Issuu on Google+

Edição 3 Maio Ano 1 2011

Entrevista Tiago & Rodrigo Unidos pelo talento

Saúde Exercícios físicos no dia a dia

Nutrição A doce fase da amamentação

Um dia especial para as mães de verdade Revista Apê!

1


Espaço do leitor Aqui é você quem manda Os leitores da Revista Apê! podem mandar sugestões de matérias, críticas, elogios, enfim o que quiserem, montamos esse espaço com essa finalidade: ouvir vocês. Ajude-nos a fazer as próximas edições, siga-nos no Twitter e participem de nossas promoções. Vejam algumas mensagens que recebemos dos nossos leitores Twitter Obrigada @revista_ape! Chegou hj o meu CD da @robertacampos, lindo! @Ilmaralina Oi, pessoal! O CD chegou! Adorei! Muito obrigado! Aliás, adorei a revista, viu! Sucesso sempre pra vcs! :) @leandropexe

E-mail Oi, pessoal da Revista Apê! Parabéns novamente pela edição da revista nº 02. A capa estava apetitosa. Rejane de Albuquerque Edifício Ana Carolina Boa tarde, tenho seguido as edições da Revista Apê! e gostado muito, acho interessante as matérias variadas, objetivas e escritas com muito bom gosto. Parabéns a toda equipe pelo material já divulgado. Juliana Passarella Edifício Praça das Orquídeas Parabéns pela revista, muito legal mesmo, o que acham de falarem sobre moda, estudo moda e posso colaborar. Jennifer Santos Edifício Silvana Maria

2

Março 2011


Expediente Revista Apê! Rua Dr. César, 134 - Cj. 04 02013-001 - Santana/SP Tel.: 11 2362-0647

Feliz Dia das Mães Pessoal, novamente pedimos licença para mais uma vez entrar no seu apê. Trabalhamos bastante para esta edição e esperamos que todos gostem das matérias e entrevista. Este mês, vamos falar sobre o Dia das Mães, aproveite a data tão especial para retribuir o amor à mulher mais importante de nossas vidas. Já que estamos falando de amor, não deixe de enviar sua declaração para a pessoa amada. Já pensou que legal ver sua declaração de amor com a foto do casal publicadas em nossa revista? Aproveite a oportunidade.

www.revistaape.com.br fale@revistaape.com.br Jornalista Responsável Natália Andreotti MTB: 28.194 Redação Mieli Montaño I Natália Andreotti Edição de Arte Ailton Augusto Revisão Gláucia Quênia I Mieli Montaño

Estamos empenhados em levar para vocês, mensalmente, matérias interessantes e atuais sobre beleza, leitura, receitas, diversão e muito mais, e o melhor, totalmente GRÁTIS.

Publicidade Alexandre Acácio I Orlando Monteiro Patrícia Carvalho I Salete Venâncio

Queremos agradeder a todos os porteiros, zeladores e síndicos que nos apoiam com a distribuição da revista e também a todos que nos enviaram mensagens por Twitter e email. Muito obrigado pelos elogios e mensagens de apoio.

Agradecimentos Káthia Natalie I Tiago & Rodrigo Silas Ferreira

Aproveite nosso espaço do leitor para criticar, sugerir e participar. A Revista Apê! é feita para vocês. Boa leitura. Equipe Revista Apê!

ÍNDICE Capa ...........................4 Entrevista ...................6 Saúde .........................8 Beleza ........................9 Decoração ............... 10 Reciclagem ............. 11 Condomínio ............ 12 Nutrição .................. 13 Ed. Financeira ......... 14 Lazer ........................ 17

Comportamento ..... 20 Destino .................... 21 Cinema .................... 22 Locadora ................. 22 Livros ....................... 23 Música ..................... 23 Gastronomia ........... 24 Diversão .................. 25 Educação ................. 26

Colaboração Jéssica Akico I Juliana Passarella Rejane de Albuquerque Rodrigo Parda I Vanessa Montaño CTP/Impressão Gráfica Referência Tiragem 20.000 exemplares Os artigos assinados nem sempre refletem a opinião do jornalista e são de responsabilidade do autor. O editor não se responsabiliza pela idoneidade dos anunciantes.

Revista Apê!

3


Capa

Um dia especial para as mães de verdade A mãe ideal é carinhosa e atenciosa, não se incomoda em ter que acordar várias vezes: durante a noite para trocar e amamentar sua cria. Aliás, a mãe ideal amamenta o recém-nascido o tempo necessário, nem mais nem menos, apenas o suficiente para garantir a saúde do bebê durante a vida.

A mãe ideal não é amiga, é mãe. A mãe ideal acha os filhos lindos, participa de todas as festas na escola, coleciona fotos das crianças vestidas de coelhinho da Páscoa, de caipira nas festas juninas e chora na apresentação do coral de Natal todo fim de ano.

4

Março 2011


A mãe ideal não é amiga, é mãe. É conselheira, boa ouvinte, mas sem ultrapassar os limites da intimidade. Ela é amiga dos amigos dos filhos, mas sem querer fazer parte da “tchurma“, é só uma maneira de conhecer um pouco mais o que passa na cabeça da meninada. A mãe ideal sabe gerenciar conflitos familiares, ela é o ponto de referência quando o pai e as crianças não estão se entendendo. É sempre da mãe o “sim” ou o “não” final. Mãe está sempre preocupada, ela não dorme enquanto os filhos não chegam da balada e, mesmo de madrugada, faz questão de saber como foi o passeio. A mãe ideal tem um tempero caseiro que é a cara dela e, não adianta, a futura nora tem muito o que aprender sobre culinária, e o futuro genro para ser igual a seu marido tem que comer muito arroz com feijão. Porque não tem jeito, mãe é ciumenta e exagerada. Mãe implica sempre com a atual paquera dos filhos, e às vezes esquece que já foi adolescente também. A mãe ideal tem amor incondicional, só quem tem mãe sabe a proteção que sente mesmo ela estando longe, e quem não tem sabe a dor e a falta que faz esta proteção. Amor que ninguém jamais poderá substituir. A mãe ideal possui uma intuição inexplicável e tem carinho para quantos filhos tiver, e mesmo os filhos crescidos, para ela serão sempre crianças.

Dizem que toda mãe é igual, só muda de endereço. Será? Será que toda mãe é atenciosa, preocupada com os filhos e é a referência na educação das crianças? Não, essas preocupações não são de todas as mães. Nem toda mãe é igual, há mães que não gostam de ser mães, competem com os filhos, não entendem o olhar de uma criança e delegam a educação para os avós, tios ou qualquer outra pessoa, desde que não atrapalhe o seu cotidiano. Sem falar em mulheres que jogam recém-nascidos na lata do lixo, essas não são mães, são parideiras.

A mãe ideal tem um tempero caseiro que é a cara dela... O Dia das Mães é um dia que homenageia as mães de verdade, mulheres que sabem a importância de criar e educar um filho. A mãe ideal é aquela que, acertando ou errando, tem sempre a intenção de proporcionar amor. Feliz Dia das Mães para as mães de verdade, para as mulheres que sabem valorizar a dádiva que é gerar uma vida humana. Mieli Montaño e Vanessa Montaño Mieli@revistaape.com.br

Revista Apê!

5


Foto Divulgação

Entrevista

Unidos pelo talento Essa dupla vai dar trabalho (e muita diversão) Cada vez mais, a jovem música sertaneja está em alta, sendo talvez o ramo da música brasileira que mais revela artistas na atualidade. No meio dessa boa safra de músicos, os irmãos Tiago & Rodrigo surgem como jovens estrelas da música sertaneja. O DVD “Tiago & Rodrigo – Ao Vivo”, gravado em São Bernardo do Campo, mostra a capacidade e o talento artístico da dupla de irmãos cantores, eles misturaram moda de viola, rock, country, folk, pop e, claro, a boa e nova música sertaneja, transformando tudo numa grande festa. Tiago & Rodrigo têm uma história de vida emocionante, os dois viveram separados por boa parte da infância, no entanto, voltaram a se unir por causa da música e hoje fazem sucesso nas principais casas de shows de São Paulo e em eventos nas cidades do interior do Brasil. A música “Recomeçar” reflete bem o espírito de união da dupla, o grande sucesso do atual trabalho. Aliás, o refrão da música é acompanhado em

coro pelo público, “recomeçar, sem fim o velho sonho lindo”, desta forma o público não só divide a canção como também compartilha a vitória alcançada pela dupla. Tiago & Rodrigo vêm chamando atenção também da classe de artistas, a atriz Paloma Bernardi, por exemplo, fez uma participação dividindo o palco com a dupla no show realizado em dezembro último, na Vila Albertina, zona norte de São Paulo. Tiago é compositor, pianista e professor de música. Aliás, um talento artístico que o acompanha desde criança, graças à mãe, também professora de música. É dele a autoria das músicas “Recomeçar” e “Enquanto o sol surgir”, dois sucessos da dupla. Se Rodrigo não teve tanta paciência para aulas teóricas, por outro lado o rapaz desenvolveu um forte carisma e uma forma de cantar única. Mas não se engane, ele toca violão, bateria e domina o palco já como um grande artista.

Nós batemos um papo com a dupla que, gentilmente, nos cedeu a seguinte entrevista: Revista Apê! Vocês viveram separados na infância, quando e como foi o reencontro? Tiago & Rodrigo Nós moramos em cidades diferentes durante uma parte da infância – eu morava em Araguari (MG) e o Rodrigo em São Paulo, na zona norte – porém nos encontrávamos sempre que 6

Março 2011

possível. Fui para Minas por recomendação médica, por causa de uma bronquite séria que era de difícil tratamento aqui em São Paulo, devido ao ar poluído. Em 1995, Rodrigo foi morar comigo em Araguari, quando começamos a cantar profissionalmente. Desde então, nunca mais paramos!


Apê! Quando vocês decidiram formar uma dupla sertaneja? Por quê? T&R Nossa mãe [Fátima Rosângela Pereira] é compositora, canta e toca violão; sendo assim, desde sempre convivemos com a música em casa e nas reuniões de nossa família. Começamos a cantar juntos nestas ocasiões (onde o repertório sertanejo era predominante) simplesmente por gostar bastante de cantar, sem pretensão alguma. Com o tempo começaram a surgir convites para cantarmos em bares e restaurantes. A partir daí, aconteceu a formação da dupla naturalmente, começamos a trabalhar profissionalmente com música. Apê! Como foi o processo de escolha de repertório para o CD/DVD “Tiago & Rodrigo – Ao Vivo”? T&R O CD/DVD “Tiago & Rodrigo – Ao Vivo” é um trabalho de caráter promocional. É o registro de um show que fizemos em São Bernardo do Campo. O repertório desse show é reflexo do que desenvolvemos ao longo de toda a nossa carreira. O repertório é composto por duas canções nossas, “Enquanto o sol surgir” e “Recomeçar” e basicamente por músicas sertanejas, mesclando sucessos antigos e sucessos atuais. Tivemos oportunidade de fazer a releitura da canção “Dancing days” em ritmo country, com solo de acordeon e guitarra. Há também

regravações de músicas como “Have you ever seen the rain” e “Morena tropicana”, que são canções que já cantamos há muito tempo e que o público sempre curtiu bastante em nossas apresentações. Apê! Há sempre tempo para recomeçar? T&R Com certeza. Achamos que ter consciência de que sempre é tempo de recomeçar, de fazer algo novo, de aprender algo novo, é o primeiro passo para estar realmente feliz. Apê! Este mês, comemora-se o Dia das Mães, o que esse dia significa para vocês? T&R Nós comemoramos o Dia das Mães todos os dias! Nossa mãe é nosso tudo, nossa base, é mais que fundamental. Foi a primeira pessoa que nos ouviu cantando juntos, que acreditou no nosso talento. É onde sempre encontramos nosso maior apoio e incentivo. E aproveitando, desejamos um Feliz Dia das Mães a todas as mães! www.tiagoerodrigo.com.br Twitter: @troficial Mieli Montaño mieli@revistaape.com.br

Revista Apê!

7


Saúde

Exercícios físicos Como encaixá-los no seu dia a dia Esposa, mãe, trabalhadora, amiga, namorada, filha. Muitos são os papéis da mulher durante o dia, o que torna difícil encontrar um tempinho para ela cuidar de si. Como arrumar uma brecha nesta agenda tão corrida para dedicar-se 30 minutos a qualquer atividade física? Nada melhor do que adaptar os exercícios físicos à rotina do dia a dia, principalmente quando não há tempo para academia. Trocar o elevador pelas escadas, levar o cachorro para passear, varrer a casa, lavar o carro, são algumas das atividades que podem ser encaixadas na rotina. Os avanços tecnológicos acabam deixando as pessoas mais acomodadas, e isso se agrava para quem trabalha o dia todo em frente ao computador. Você já pensou, por exemplo, em aposentar o controle remoto? E tirar o telefone do quarto? Levantar-se para atendê-lo e, até mesmo, caminhar pela casa enquanto fala no aparelho, são opções contra o sedentarismo. Deixar de lado as garrafinhas de água também é uma dica, assim toda vez que você sentir sede, terá que se levantar e ir até a cozinha ou bebedouro. Mas não vale esquecer de beber água. Levar as crianças para brincar fora do apê ou dar um bom passeio no parque, além de ser um ótimo momento para estreitar os laços com os filhos, também ajuda a mexer o corpo.

Visite os blogs do pessoal da Revista Apê! Mieli Montanõ mielimontano.blogspot.com Gláucia Quênia glauciaquenia.wordpress.com

8

Março 2011

Dispensar a faxineira algumas vezes na semana, além de fazer bem para o bolso, também contribui para a forma física. Para se ter uma ideia, meia hora varrendo a casa queima quase 100 calorias. Mas não é só a faxina que pode contribuir para a forma física. Atividades prazerosas, como passear no shopping e fazer uma escova no cabelo, ajudam a queimar calorias. O importante é mexer o corpo e não ficar parada! Natália Andreotti natalia@revistaape.com.br


Beleza

Rejuvenescimento Tratamentos que tornam o tempo um aliado Começamos a envelhecer a partir do momento em que nascemos e recebemos os primeiros raios solares. Isso é fato. Mas como não é possível desacelerar o tempo, temos que torná-lo um aliado da beleza. Cada idade tem seu charme e encanto, mas não custa nada contar com a ajudinha da tecnologia para tornar o passar dos anos mais suave. Atualmente, no mercado da estética, há uma gama enorme de procedimentos para melhorar a aparência da pele, mas antes de optar por algum deles, lembre-se que é imprescindível consultar um especialista no assunto, pois só ele poderá indicar o tratamento que mais combina com o seu tipo de pele.

Além de contar com a mãozinha da tecnologia, cuidados básicos, como o uso de protetor solar todos os dias, limpeza e hidratação da pele antes de dormir, e o consumo de dois litros de água diariamente, também contribuem para que o passar dos anos deixe de ser um inimigo e torne-se um grande aliado da beleza. Natália Andreotti natalia@revistaape.com.br

Confira os principais procedimentos utilizados nas clínicas dermatológicas e de estética: • Ácido hialurônico: de origem vegetal é uma das substâncias mais populares nos consultórios ao redor do mundo. Utilizado para preencher sulcos na face, como o chamado “bigode chinês” e vincos ao redor dos olhos e lábios. Dura cerca de 8 meses. • Ácido polilático: substância sintética que contribui na produção de colágeno e aplicado em áreas de depressão, como cicatrizes de acne e rugas. • Ácido retinoico: derivado da vitamina A, ele é usado para esfoliar a pele e estimular a produção de colágeno. O tratamento pode ser feito no rosto, pescoço, colo e mãos. • Toxina botulímica: o chamado “botox” é um dos procedimentos não cirúrgicos mais difundidos no mundo. Age na junção neuromuscular, impedindo que o músculo se contraia. É aplicado apenas para rugas e tem duração média de 6 meses. • Peelings: há desde os mais leves até os mais profundos. Estimula a renovação celular e é utilizado para as mais diversas finalidades: remoção de sardas, manchas de sol, cicatrizes de acne, rugas e flacidez. • Fraxel: o mais novo tratamento de beleza chegou com a intenção de substituir o laser, que muitas vezes acabava deixando marcas na pele. Indicado para remoção de cicatrizes de acne, rugas e manchas, o fraxel tem um efeito fracionado que faz com que a pele se recupere facilmente, diferente do uso de laser. Em apenas 24 horas, a paciente já pode voltar às suas atividades normais. Revista Apê!

9


Decoração

Faça você mesmo Como decorar ambientes pequenos Normalmente, quem vive em ambiente pequeno tem dificuldade de decorar, principalmente por causa do espaço. No entanto, existem várias dicas para transformar um espaço pequeno sem comprometer o estilo ou a funcionalidade do cômodo. Vamos dar uma olhada em 5 dicas infalíveis. 1 Elimine todos os objetos que não combinam com a divisão e decoração pretendida e, principalmente, não tenham qualquer utilidade. Não há espaço para guardar coisas pouco essenciais. O que escolher manter deve ter um lugar certo, porque ao manter tudo organizado, o espaço vai automaticamente parecer mais amplo e arejado. 2 A luz natural é o melhor amigo de um espaço pequeno, inundando-o com um efeito surpreendente que parece aumentar o recanto mais minúsculo. Se não interferir com a sua privacidade, evite pendurar cortinas. Caso opte pôr cortinas, escolha um cortinado leve e semitransparente, sempre em tons claros. Se a luz natural não for muito abundante, invista na iluminação artificial com focos de teto, candeeiros de pé e de mesa. Confira outras dicas no site www.eudecoro.com Mieli Montaño mieli@revistaape.com.br

10

Março 2011

3 Os espelhos são um dos melhores recursos para fazer qualquer espaço crescer. Pendurado ou pousado no chão, um espelho XL é um dos elementos que não pode faltar nas divisões mais pequenas da casa. 4 Evite dispor mobiliário junto às portas das divisões e nas áreas de passagem. Além de não ser prático, vai apertar ainda mais um espaço já por si pequeno. Aposte em mobília “curta” como poufs, cadeiras sem braços, mesas baixas, pois estes não roubarão centímetros preciosos. 5 Ainda em termos de mobiliário opte por peças grandes, em menor quantidade; do que muitas peças pequenas. A quantidade vai dar um aspecto desarrumado ao espaço, ao contrário de meia dúzia de elementos de grande porte que vão emprestar um ambiente calmo e estruturado ao espaço.


Reciclagem

Bateria de celular Aprenda como fazer o descarte correto Atualmente, é quase impossível pensar na vida sem celular. Dependemos do telefone móvel para diversas coisas, ele é usado como despertador, para checar os e-mails, fotografar, ouvir música e, claro, para nos comunicarmos com o mundo. Mas você já pensou o que é feito com a bateria do celular quando ela perde sua função? Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica - Abinee, são 400 milhões de baterias de celular comercializadas todos os anos no Brasil e, a grande maioria, tem como destino a lata de lixo comum. Em 1999, o Conama - Conselho Nacional do Meio Ambiente - editou a resolução 257, que determina a diminuição da quantidade de metais pesados na fabricação dessas baterias.

onde é possível descartar as baterias que não funcionam mais. Agindo dessa maneira, o consumidor deixa de lançar ao meio ambiente grandes quantidades de metais poluentes, como zinco e níquel e, ainda, contribui para a própria indústria, que utiliza essas matérias-primas para a fabricação de novos componentes tecnológicos. Natália Andreotti natalia@revistaape.com.br

Apesar da diminuição, temos que ter em mente que cerca de um terço das baterias usadas pela população são ilegais, vindas de contrabando e outras origens e que não passam pela fiscalização do Conama. O reaproveitamento das baterias de celulares ainda é mínimo no país e não chega nem a 1% do total produzido. Depositar as baterias em locais apropriados é uma forma do consumidor contribuir para a reciclagem, diminuindo a poluição do meio ambiente. As grandes redes de supermercados, farmácias e bancos, como o Santander, através do projeto “Papa Pilhas”, mantêm programas de reciclagem de baterias. As grandes marcas de celulares, como Motorola, LG, Nokia também contribuem com locais permanentes de coleta em postos de serviços autorizados. O mesmo acontece nas lojas das operadoras de telefonia celular, como Vivo e Claro,

Revista Apê!

11


Condomínio

Elevadores O transporte de quem mora em apê O síndico precisa ficar atento como responsável civil e criminal do condomínio e orientar os pais que não é permitido às crianças menores de dez anos viajarem desacompanhadas de um adulto no elevador, mas não dá para o empregado do prédio bancar o “cabineiro” sob pena de ele ter direito a 20% (vinte) do acúmulo de função. Elevador não é brinquedo e pressionar todos os botões do painel da cabine parece ser o ato preferido de alguns, outra é soltar pum e passar sujeira de nariz nas paredes, tem gente ainda que entra bebendo e comendo deixando migalhas no piso da cabine. O síndico pode satisfazer a curiosidade da criançada e de muito adulto programando uma visita à casa de máquinas acompanhados pelo técnico da prestadora de serviço de manutenção do elevador, oportunidade para entender melhor o seu funcionamento. Conhecer o poço também é interessante, onde muito passageiro já deixou cair chave do apartamento. Algumas dicas são importantes para o bom uso do elevador: sempre espere o desembarque de quem está no interior da cabine e nunca ultrapasse a carga máxima, é claro que não dá para saber quanto cada pessoa pesa só olhando, então é melhor respeitar a quantidade de pessoas indicada na placa, crianças devem aguardar do lado de fora distante da porta do pavimento e dentro da cabine no fundo. Se o elevador parar sem abrir a porta fique tranquilo e use o interfone e o alarme, veja que no rodapé da cabine há ventilação de ar, você só corre perigo de se machucar se tentar sair sozinho do elevador e, nunca mesmo use-o no caso de incêndio, porque pode faltar o ar e a fumaça pode matar quem estiver preso no elevador, desça pelas escadas que deverão

12

Março 2011

estar desobstruídas de qualquer obstáculo, bemiluminadas e com corrimões. Graças ao Sr. Elis Graves Otis que passamos a ter prédios tão altos a partir de 1853 nos Estados Unidos. Antes de ele inventar o elevador, os edifícios tinham no máximo cinco andares e, depois de sua invenção, “arranhamos os céus”. Em contrapartida, (permitam um trocadilho) estamos mais pesados porque os elevadores nos carregam para cima e para baixo e não gastamos as nossas calorias, só quando falta energia elétrica e sem o gerador temos que usar as escadas. É um bom exercício. Segundo o Google, “Os elevadores brasileiros começaram a ser fabricados em 1918. Era o cabineiro, girando uma manivela, que fazia com que o elevador subisse ou descesse. As portas eram abertas e fechadas manualmente. Hoje em dia, os elevadores contam com modernos sistemas que permitem grande conforto e segurança aos usuários”. Rejane de Albuquerque Síndica/Administradora do Condomínio Edifício Ana Carolina


Nutrição

Amamentação A doce fase da mamãe Quem é mãe e já amamentou sabe do que eu estou falando... Amamentar, sem dúvida, é a melhor parte da maternidade. Os primeiros toques, os primeiros olhares acontecem durante essa fase especial.

Esqueça o mundo por alguns minutos e admire a beleza de um bebê se alimentando...

Porém, algumas mulheres passam por pequenas complicações que incomodam bastante, mas em muitos casos, são fáceis de serem resolvidas. Preparamos algumas dicas: Para as mamães que produzem bastante leite, é necessário um maior cuidado na amamentação. Verificar se o bebê está sugando direitinho, acertando a posição que facilite aos dois, devem amamentar em livre demanda e em alguns casos utilizar compressas geladas ou quentes sobre o seio por 20 minutos, massageando-os e retirando um pouco de leite logo após para aliviar a dor. Quanto às fissuras, o ideal é evitar “preparando os seios” conforme os obstetras recomendam. Por exemplo, na hora do banho deve-se massagear os seios com uma esponja vegetal, daquelas vendidas nas feiras livres mesmo.

Esses são pequenos cuidados que podem trazer o sucesso da amamentação. Pegue um sofazinho ou uma poltrona, encha de travesseiros ou almofadas em volta, fique bem confortável, tranquila, serena e dê ao seu filho o alimento que ele precisa. Esqueça o mundo por uns minutinhos e admire a beleza de um bebê se alimentando de si mesma. Um grande beijo e Feliz Dia das Mães. Juliana Passarella Nutricionista CRN nº 30200

O atrito deixa a pele um pouco mais resistente, mas é claro que deve ser passada com muita delicadeza e de preferência com sabonete líquido para não machucar. Existem também cremes de proteção e hidratação, e alguns podem ser aplicados durante a amamentação que não há problema do bebê ingerir. Outro cuidado que faz toda a diferença, normalmente é passado pelas sábias vovós: após retirar o bebê dos seios, com as próprias mãos retirar algumas gotinhas de leite e massagear em volta dos mamilos. O nosso leite possui propriedades cicatrizantes. Muitos ainda indicam passar o leite e tomar um pouco de sol da manhã nos seios. Todos esses cuidados também evitam a inflamação. Não se esqueça também de providenciar um sutiã que sustente bem a base da mama, mas que não aperte. Fique de olho nas alças que devem ser largas para sustentação. Por fim, para evitar que a mama empedre, ou seja, que os ductos fiquem bloqueados sugiro aprenderem o quanto antes as técnicas e posições de amamentação junto ao obstetra. Revista Apê!

13


Educação Financeira

Planejamento financeiro Planejar para viver com tranquilidade Na última coluna, deixei uma pergunta em aberto: Quanto você conhece sobre administrar o dinheiro da sua família? Para a maioria das pessoas, administrar dinheiro é um problema. Principalmente porque, quando se é jovem, educação financeira não faz parte do inventário de coisas a se ensinar, nem em casa, tampouco na escola. De maneira geral, as pessoas não aprenderam a antecipar os problemas, assim como buscar ordenadamente objetivos relativos às finanças, deixando para a última hora a resolução de alguns imprevistos. Trocando em miúdos, não há uma cultura para refletir sobre o planejamento financeiro. Planejar é projetar um trabalho, um empreendimento, mas com etapas definidas e com um objetivo a ser alcançado. É por meio do planejamento que você conhece em detalhe seus ganhos, aprende a poupar e a gastar adequadamente.

Acontece que as pessoas não querem planejar porque isso implica assumir responsabilidades e adquirir uma boa dose de disciplina. Planejar envolve também o desejo de querer realizar sonhos. Quanto custa o seu sonho?

O ponto inicial para desenvolver um plano financeiro adequado é o conhecimento dos valores, objetivos e prioridades da sua família. Os objetivos devem refletir honestamente seus desejos e necessidades ao longo da vida, juntamente com reais possibilidades de atingi-los.

Depois de definir seu objetivo em monetário ou não monetário, é importante que você conheça um pouco sobre o mundo dos investimentos. Existem inúmeras maneiras de aplicar seu dinheiro. Também é preciso entrar em contato com outros assuntos, como os impostos e a matemática financeira. Além disso, é muito importante que você analise em detalhe suas perspectivas profissionais, tanto as próximas quanto as distantes. Acima de tudo, procure saber como progredir na carreira escolhida.

Você deve dividir os objetivos em monetários e não monetários. Por exemplo, a compra de uma casa é um objetivo monetário. “No entanto, é muito comum, principalmente na juventude, pensar:” nunca terei condições de comprar uma boa casa, por que então perder tempo com planos que não serão realizados?” O que é um erro. Um objetivo não monetário é a realização de um curso de especialização, por exemplo.

14

Março 2011

Na próxima edição, vamos conversar sobre “definir objetivos”, uma atitude fundamental para o planejamento financeiro. Então, até lá. Mieli Montaño mieli@revistaape.com.br


Revista ApĂŞ!

15


16

Marรงo 2011


Lazer

CineMaterna Filmes com pipocas e bebês Um dos maiores obstáculos enfrentados pelas mães de filhos pequenos é tentar retomar a vida social e cultural, sem deixar seus bebês de lado. Pensando nisso, algumas mães que se conheciam através de um grupo de discussão na internet criaram, em fevereiro de 2008, o projeto CineMaterna. A primeira sessão contou com um grupo de cerca de 10 mães acompanhadas de seus bebês, que na ocasião tinham entre 20 dias e 4 meses de vida. Elas escolheram um cinema agradável, um bom filme, e o programa foi um sucesso. Tanto que passou a ser uma atividade semanal para o grupo, que entre uma mamada e outra, conseguiu aos poucos retomar a vida social. Pensando em outras mães que viviam a mesma situação, a atividade informal ganhou espaço e tornou-se a ONG Associação CineMaterna e hoje conta com uma programação regular nos principais cinemas de 14 cidades brasileiras. Lembrando que os filmes são para as mães, que podem curtir a sessão, junto com seus bebês de até 18 meses de vida, sozinhas ou com seus companheiros. Os filmes são escolhidos através de enquetes no site da associação e as sessões contam com uma estrutura toda especial: são sempre as primeiras sessões do dia, o ar condicionado é mais suave, o som mais baixo, luzes ligeiramente acesas e as mães têm à diposição trocadores e tapetes de atividades para os bebês que já estão engatinhando. O projeto ganhou um fôlego maior ainda com a parceria da Natura Mamãe e Bebê, em setembro de 2009, que possibilitou a ampliação da rede de cinemas participantes do projeto e que estendeu as sessões para além da capital paulista. O último cinema a aderir ao projeto é o Espaço Unibanco do Shopping Bourbon, que passará a receber sessões mensais, nas segundas-feiras, às 14 horas. Para acompanhar a programação do CineMaterna, basta acessar o site www.cinematerna.org.br. Natália Andreotti natalia@revistaape.com.br

Revista Apê!

17


Fotos Dani Coen

Lazer

MPB Café Boa música nas tardes de domingo Dizem que praia de paulistano é shopping, então, nada melhor do que aproveitar o final de semana para fazer um passeio, almoçar, assistir a um filminho e levar as crianças no Santana Parque Shopping, uma ótima opção de lazer para os moradores da Zona Norte em um ambiente tranquilo, seguro e agradável. Melhor ainda, se além de aproveitar essas atrações, o programa incluir um show de música popular brasileira gratuito e com músicos da melhor qualidade. Este é o objetivo do projeto “MPB Café”, uma parceria entre o Santana Parque Shopping e a Rádio Eldorado Brasil 3000, que teve como atração, no dia 10 de abril, Luciana Mello. A cantora foi responsável pelo primeiro show da temporada 2011, apresentando canções antigas e inéditas que farão parte de seu novo CD, que deverá chegar às lojas em junho. Nas edições anteriores, passaram pelos palcos do projeto artistas como Pedro Mariano e Paula Lima. O evento, que acontece na praça de eventos do Shopping, foi criado para que haja uma total interação entre os artistas e o público, que assiste às apresentações, conversam e fazem perguntas 18

Março 2011

para os músicos. O programa é conduzido pelo locutor Regis Salvarani e transmitido no programa MPB Café Eldorado pela Rádio Eldorado (FM 107,3), a partir das 13 horas. Neste mês, no dia 29 a partir das 13 horas, o MPB Café será com a cantora Elba Ramalho. Aproveite, venha ao Santana Parque Shopping, traga a sua família, aproveite o show e as opções de lazer do Shopping. Até o final do ano, mais três artistas passarão pelo palco do Santana Parque Shopping. Para não perder a próxima atração, fique ligado através do site www.santanaparqueshopping.com.br.

Santana Parque Shopping Endereço: Rua Conselheiro Moreira de Barros, 2.780, Santana, São Paulo Mais informações: Tel.: (11) 2238-3002 www.santanaparqueshopping.com.br Natália Andreotti natalia@revistaape.com.br


Revista ApĂŞ!

19


Comportamento

Sobre o tempo Vivendo um dia de cada vez Um dia desses, na hora do almoço, passei em frente a uma barraca de camelô e vi num flash, pois não parei, um DVD pirata do filme “17 outra vez”. Ele me fez lembrar outra produção do cinema americano, “De repente 30”. Durante o almoço, enquanto degustava um filé de frango, comecei a pensar sobre o tema desses dois filmes: a possibilidade de viver uma idade fora do tempo presente. Nunca tive essa fantasia. Quando tinha 17 anos não me imaginava aos 30. Da mesma forma que agora, com mais de 30, também não fantasio como seria se tivesse 17 anos outra vez, “ser mais novo com a cabeça de hoje” certamente seria uma chatice sem tamanho. Vivi de acordo com o tempo, não pulei etapas, brinquei de carrinho e joguei bolinha de gude até quando deu. Iniciei minha vida sexual quando achei que era hora, vivi minhas aventuras até quando foi conveniente. Casei quando encontrei no amor o meu porto seguro.

20

Março 2011

Sou feliz com a idade que tenho e com a vida que construí. Sinto-me realizado com as coisas que aprendi, aberto para as quais ainda posso aprender, sem me desesperar com as quais nunca vou entender. Vivo um dia de cada vez, sem a aflição da adolescência ou a soberba que a idade por ventura possa trazer. Meu passado me enternece, mas não o reverencio. O futuro me instiga, mas não sofro por isso. Vivo o presente com grandes planos, projetados sem devaneios, longe de um positivismo imbecil. Sigo acreditando que as coisas acontecem no seu devido tempo. A vida não é filme de cinema americano. Mieli Montaño mieli@revistaape.com.br


Destino

Itu Exagerada como o amor de mãe Apesar de conhecida como a cidade do exagero, Itu reserva muito mais para o turista que a escolhe como destino do final de semana. Esta fama teve origem na década de 70, quando o humorista ituano Simplício fazia na TV o papel de um caipira do interior, que costumava pedir para a esposa explicar o tamanho dos objetos que existiam em sua terra natal, sempre com muito exagero. Certo dia, lançou a frase: “Ofélia, diga o tamanho da mandioca que tem lá na nossa terra, em Itu?” Bastou para que a cidade ganhasse a fama. Para completar, a antiga Telesp instalou na cidade um orelhão de 7 metros de altura, na praça da Matriz Nossa Senhora da Candelária, chamando a atenção de quem passasse por lá. Nessa mesma praça também está o Semáforo Gigante que, além de atração turística, cumpre seu papel, pois funciona como qualquer outro semáforo. Num passeio pelo centro, o turista pode fotografar essas atrações e comprar lembrancinhas nas lojinhas da vizinhança, como a famosa “Gigantão”. Para reafirmar a fama, a cidade está construindo a Praça dos Exageros, parque temático que abrigará 10 “brinquedos do exagero”, como lápis, borracha, caixa de fósforo, entre outros.

Orelhão de 7 metros de altura, na praça da Matriz Nossa Senhora da Candelária.

e à memória de Itu e A Cidade das Crianças, um complexo com jardins, coretos, playground e uma minicidade, onde os pequenos podem se divertir à vontade. Com todo esse clima de natureza, nem parece que a cidade está a menos de cem quilômetros da capital. Mais informações: www.itu.com.br/guia I www.proturitu.com.br Natália Andreotti natalia@revistaape.com.br

Mas não é só do exagero que vive o turismo de Itu, quem visita a cidade também pode aproveitar para ter contato direto com a natureza. Uma das maneiras é através do “Roteiro Caipira”, que passa pelas fazendas da cidade e é capitaneado pelo anfitrião Timotéo, que diverte os turistas com seus “causos” e histórias um pouco “exageradas”. Aliás, as fazendas de Itu são o ponto alto do turismo rural, sendo que cada qual oferece atrações diferentes aos visitantes. Os campings da região também proporcionam diversão para toda a família, inclusive para quem aprecia os esportes radicais, como arvorismo, tirolesa e escaladas. O turista também pode optar pelas famosas cavalgadas, diurnas e noturnas, realizadas pelas fazendas do Chocolate, Capoava e Pirahy. O percurso pode ser curto ou cheio de aventuras, passando por morros, vales, lagos, fazendas e trilhas. Outras dicas de passeio são o Museu da Energia, localizado num elegante sobrado com fachada de azulejos portugueses; o Museu Republicano, com um acervo relacionado aos republicanos históricos Revista Apê!

21


Cinema

Velozes & Furiosos 5 Operação Rio Sinopse: o agente federal Lucas Hobbs nunca erra o alvo. Quando é indicado para perseguir Dom e Brian, ele e sua equipe de ataque iniciam uma caçada incessante para capturá-los. Mas, enquanto seus homens se enfiam pelo Brasil, Hobbs descobre que é impossível separar os mocinhos dos bandidos. Agora, ele deve confiar em seus instintos para encurralar suas presas, antes que alguém mais o faça. Título: Velozes & Furiosos 5 - Operação Rio Estreia: 6/5/2011 Direção: Justin Lin Elenco: Paul Walker, Vin Diesel, Jordana Brewster, Tyrese Gibson Gênero: Ação Faixa Etária: 12 anos

Locadora

Para ver em casa Filmes em lançamento nas locadoras

Título: A Rede Social Ano de Produção: 2010 Duração: 120 minutos Faixa Etária: 14 anos

22

Março 2011

Título: Senna Ano de Produção: 2010 Duração: 90 minutos Faixa Etária: Livre

Título: A Mentira Ano de Produção: 2010 Duração: 92 minutos Faixa: 14 anos


Livros

Lançamentos Algumas dicas de leitura Ágape

Cidade das Cinzas

Autor: Rossi, Padre Marcelo Editora: Globo Editora Categoria: Religião/ Cristianismo

Autor: Clare, Cassandra Editora: Galera Record Categoria: Literatura Infanto-Juvenil/ Literatura Juvenil

Música

Música Lançamentos

Drama Y Luz Artista: Maná Gravadora: Warner Music Categoria: Pop/Rock Int.

Love? Artista: Jennifer Lopez Gravadora: Universal Music Categoria: Pop/Rock Int.

25 Anos ao Vivo Artista: Exaltasamba Gravadora: Radar Records Categoria: Samba/Pagode

Revista Apê!

23


Gastronomia

Feira Kantuta Gastronomia e dança típica boliviana animam a zona norte de São Paulo A feira Kantuta, que acontece todos os domingos na Estação Armênia do Metrô, é o ponto de encontro da colônia boliviana no Brasil. A feira reúne também curiosos e simpatizantes do país latino. Uma das atrações que mais chama a atenção dos visitantes é a gastronomia típica. Os fundadores, Carlos Soto Gomez Garcia e Maria Margareth Von Laur Amaral Soto, comandam a “Don Carlos”, uma barraca de Salteña, que é um salgado característico da culinária boliviana. Feita com uma massa doce, num formato parecido com uma esfiha fechada, a salteña vem recheada com pedaços de ovo, batata, milho, carne, uvas passas, azeitona e um molho, que se você não tiver um certo cuidado, ele escorre e lambuza o que encontrar pela frente. Um bom acompanhamento é o Kisa, um suco de pêssego desidratado, leve e que lembra um chá gelado. O pêssego, após desidratado, é fervido em água, canela e açúcar, tendo como toque especial deixá-lo ao fundo do copo em que será servido. Apreciar a fruta ao final da bebida fica a critério do consumidor. Outro prato bastante conhecido na feira é o Pique a lo Macho, que traz pedaços de filé fritos, linguiça, salsicha, batata frita, molho de cebola e tomate com aji e uma pimenta forte. O nome do prato é por causa dessa pimenta, pois para conseguir comê-lo, tem que ser muito “macho”. Há também a 24

Março 2011

Sarnita, um pão redondo em que é salpicado queijo amassado com água, antes de ir ao forno, e, depois de pronto, o queijo se assemelha à sarna (uma folha de pinheiro), por isso, Sarnita. Na lista das bebidas famosas está o Api, que ganha esse posto por aquecer o corpo do degustador no clima frio da Bolívia. Ele é feito com farinha de milho roxo e fervido com cravo e canela. Já na área alcoólica, há o Chonchu, que é uma bebida feita com um tipo de milho apodrecido. Ao longo da feira, há ainda barracas de acessórios bolivianos, apresentações de grupos latinos, cantores e dançarinos ao palco. Os feirantes são todos latinos, 90% bolivianos, que além de conseguirem completar a renda com a feira, estão em contato com pessoas e objetos de seu país. Segundo Margareth, “Para os bolivianos, é um modo de matar a saudade do país de origem”, comenta a fundadora. A feira Kantuta acontece somente aos domingos, das 11h às 19h, na Praça Kantuta, próxima ao Metrô Armênia, zona norte de São Paulo. O transporte mais prático é o Metrô (linha azul), pois não há um estacionamento próprio da feira. Os ônibus passam apenas nas ruas próximas. Jéssica Akico fale@revistaape.com.br


Diversão

Jogos

Respostas no site: www.revistaape.com.br

Divirta-se Caça-Palavras Sua mãe merece:

CARINHO AMOR DEDICAÇÃO ATENÇÃO PRESENTES FELICIDADE CUIDADO RESPEITO PROTEÇÃO BEIJOS ABRAÇOS

A C O A Z Y H O Q P R O T E C A O Y B G

D Y A D C D P Y C R A U R A C O A B O R

X G I R A X J V A E K E C H D C B G P V

B H G B D E N Z J A R E S P E G E Q O V I U R A R L N Z X G J Y H Y B Y M Q O S G H F R S C E M T A H B Y C C X U I R U A D A T A E N A R W D C A G E A V C N R R W I R O Z Y G M C R E S E N A R H G Y

U C K R A E X W C D E C M F U J H B A H O N I T O D I T V D F F J A B R A C O S X Z T Q Z Y K T S N T R U O N V U N U N V M E C H E X S O X X U E H I H A E A C A Z F L Q E C Z C N H O W W D R I M W J C O O W C A B O E W U I D A D O K A Z K O U Q R H C T C N T S D J F U Q V N G E U A U L H H Y E O O E D E O J O O T S E X I G S E O M A T V K C G D S O B A R J A I O E Z J L R A N G L E W O I Q L T E S E E G O E Z I D I J F N I E B R A Y B

E J C I B L N B S L E X B M S K H A O T

Revista Apê!

25

7 Erros Encontre os 7 erros na ilustração abaixo:


Educação

Leitura Um hábito de lazer e entretenimento

os pais não aproveitam essa fase da criança para incentivá-la ao hábito da leitura. Segundo Maria Antonieta Antunes Cunha, doutora em Educação com especialização em Literatura Infantil, “quando o educador obrigatoriamente receita um livro à criança, como um remédio ruim, mas benéfico, é porque ele próprio considera o livro um remédio ruim. Assim a suposição de que a criança não se interessa pelo livro é apenas o reflexo do desinteresse do adulto por tal objeto”. Impor a leitura como um remédio faz com que a criança sinta-se coagida, tendo que ler uma obra que não lhe diz nada para fazer uma prova sobre um livro que não entendeu e, finalmente, ser punido por isso.

A literatura é reconhecida por todos como uma fonte rica de conhecimento e cultura. Apesar disso, crianças e jovens leem muito pouco. A falta de hábito pela leitura normalmente é atribuída a uma precária política de educação no Brasil, sendo resultado de injusta distribuição de renda. No entanto, é notório que em geral os adultos relacionam-se mal com os livros, principalmente os de literatura, consequentemente o prazer de ler é mal explorado quando levado à criança. Percebe-se, assim, pouca importância ao hábito de ler, ou seja, o livro, visitas à biblioteca e livraria não são consideradas opções de lazer. São Paulo é uma cidade que proporciona muito o acesso à leitura, se não há dinheiro para comprar livros, existem espalhadas pela metrópole enumeras bibliotecas públicas que emprestam livros. No período da alfabetização, a maioria das crianças se demonstra interessada pela leitura, é só observar a obstinação delas nessa fase: a curiosidade em decifrar placas e todo tipo de palavra torna-se um desafio diário, porque é algo novo. O problema é que o tempo passa e os pais não aproveitam essa fase da criança para incentivá-la ao hábito da leitura. 26

Março 2011

Não basta que a literatura seja reconhecida como fonte rica em cultura, é preciso explorá-la a favor da educação e fazer da leitura um hábito prazeroso e de entretenimento. E, para isso, família e escola devem trabalhar em conjunto. Mieli Montaño mieli@revistaape.com.br


Revista ApĂŞ!

27


28

Marรงo 2011


Revista Apê!