__MAIN_TEXT__

Page 1

Ano 19 Número 154

ANTENADOS

A IDEIA JOVEM DE BRASÍLIA

Há mais de 12 Anos Tornando o Seu

Dia Inesquecível


N

EDITORIAL

ossa capa está lindíssima, não poderia iniciar esse editorial sem mencionar essa paisagem convidativa. Um local assim só no Clube Recanto solar. Você já imaginou, você e sua família passando um final de semana ou até mesmo um dia inteiro nesse paraíso das piscinas quentes? Um ambiente aconchegante e familiar, de fácil acesso, localizado na BR 070 na primeira entrada à direita em frente à nova feira dos goianos há mais de doze anos. Os proprietários capricharam na estrutura, o clube conta com os mais variados atrativos distribuídos entre piscina aquecida, chalé, churrasqueiras, sauna masculina e feminina, salão de festa, campo de futebol, área de camping, cozinha, restaurante, bar, amplo estacionamento, além disso tudo, você ainda pode entrar com comida e cooler. Tudo isso num cenário exuberante de natureza inigualável. Quer mais? Toda segunda o clube sorteia diversos brindes, entre eles estão, hospedagem no chalé e bronzeamento natural. É bom demais, um lugar lindo e um dos mais completos complexos aquáticos da região. O espaço é agraciado com a natureza ao seu redor, proporcionando a família e amigos um lugar agradável de lazer e de descanso, você também pode fazer do seu evento um momento único. Nele, pode se realizar, além de eventos comemorativos como casamentos e formaturas, eventos empresariais, no formato de auditório, com toda estrutura necessária. Nosso restaurante, conta com a melhor culinária, com pratos deliciosos e que irão satisfazer a todos. O clube Recanto Solar é uma opção certa para quem busca uma opção de lazer com a família e amigos ou simplesmente sair da rotina.

The Best

pág. 06

Look At Me

pág. 08

De Olho no Futuro

pág. 10

Política

pág. 16

Saúde

pág. 21

Cultura

pág. 22

Educação

pág. 23

Falando Pro Antenados

pág. 29

Fico por aqui, até a próxima!!!

Expediente Gratuita Distribuição

ANTENADOS INFORMATIVO JOVEM DE BRASÍLIA ANO20 ED. Nº 154 2020 DIRETORA: BETH CAOMON/ DIRETORA: MÔNICA LEMETS EDIÇÃO: MENSAL / JORNALISTA: JOSEANE LIRA REVISÃO: ANSELMO DUARTE DIAGRAMAÇÃO: B&M 10 PRODUÇÕES PROJETO GRÁFICO: B&M PRODUÇÕES END: EQRSW 7/8 ED. MONUMENTAL SUDOESTE TELEFONE:(61) 98649-0522 ANTENADOS@ANTENADOS.COM.BR

www.antenados.com.br


The

Paco Britto:

Best

Um vice como poucos

Vem aí a nova edição do Casamento Comunitário

Iniciativa da Secretaria de Justiça e Cidadania visa isentar custos de cartório para beneficiar famílias de baixa renda

M

ais uma edição do Casamento Comunitário será realizada no Distrito Federal. O evento, promovido pela Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus-DF), foi divulgado por meio de portaria do Diário Oficial (DODF). A cerimônia está prevista para 6 de dezembro, em local a ser definido. A ação visa isentar custos de cartório para beneficiar famílias de baixa renda que recebem até dois salários mínimos. Reforçar o protagonismo social e os direitos humanos, com proteção jurídica, também estão entre os objetivos do Casamento Comunitário. De acordo com a Sejus, nesta semana será publicado um edital de chamamento com todo o regulamento para a participação dos casais de baixa renda. Data de abertura para inscrições, apresentação de documentos necessários, quantidade de vagas disponíveis e demais informações serão fornecidas no edital.

A portaria ainda prevê que, para serem enquadrados nos requisitos propostos pela Sejus, os casais deverão comprovar renda familiar de até dois salários mínimos, ou renda per capita de meio salário. Vale destacar ainda que a pasta é responsável por subsidiar a cerimônia da união civil, assim como os valores das taxas de cartório, cabelo e maquiagem das noivas, por meio de parcerias com a iniciativa privada. Devido à pandemia de Covid-19, o casamento deverá seguir todas as recomendações e normas sanitárias de combate ao novo coronavírus, enquanto valer o Decreto nº 40.475, de 28 de fevereiro de 2020. O documento declara situação de emergência no Distrito Federal em razão da crise sanitária. Com informações da Secretaria de Justiça e Cidadania

“Nós, da Sejus, estamos trabalhando para que essa aliança se torne realidade aqui no Distrito Federal, queremos que essa união seja marcada pelos votos mais sinceros de amor, lealdade e parceria”,

N

a história política recente da capital, nenhum vice-governador teve tanto destaque e atuação quanto o atual. Marcus Vinícius Britto de Albuquerque Dias, ou simplesmente Paco Britto, como é conhecido desde criança, eleito vice na chapa do governador Ibaneis Rocha, colocou de lado o título de “figura decorativa de governo” e arregaçou as mangas. Com o aval do chefe do Executivo local, o “zero dois” do GDF coordena o comitê Todos Contra a Covid – criado para angariar doações durante a pandemia -, mantém diálogo forte com o setor privado em busca de atrair investimentos e empregos para o Distrito Federal e, por várias vezes, é designado para compromissos oficiais do “zero um”. Somente nos últimos dias, para se ter uma ideia, coube a Paco, a tarefa de inaugurar obras importantes em todo o DF em nome do governo. Inaugurou Unidade Básica de Saúde em Samambaia e duas novas estações do Metrô para a população – uma na 106 Sul e outra na 110 Sul; Entregou 35 máquinas adquiridas pelo governo para a revitalização do asfalto em todo o DF; Inaugurou uma via na área rural Jardim II, no Paranoá – reivindicação dos moradores do local há mais de 30 anos; Reabriu a Galeria dos Estados totalmente reformada; Lançou obras em cidades do DF e programas do governo – como o Mulheres Hipercriativas, que incentiva o empreendedorismo feminino. Paco não para. Preocupado com a economia do DF quando bares e restaurantes estavam de portas fechadas, protocolo seguido no período de pandemia, ele desenvolveu um trabalho intenso com os motoboys distribuindo álcool em gel, máscaras de tecido e cartilha educativa para fortalecer o serviço de delivery. Conquistou doações importantes e vultosas de grandes empresas para a cidade, garantindo, inclusive, respiradores e outros equipamentos e insumos hospitalares para o atendimento às vítimas da Covid-19 no DF.

Mas, mesmo com um trabalho intenso, poucas vezes visto por parte de um vice, Paco Britto faz questão de destacar que está, sempre, “sob a batuta do governador Ibaneis”. “Não adiantaria ter os músicos tocando em compassos diferentes. A equipe deste governo é 100% integrada, todos regidos pelo nosso maestro que é o governador Ibaneis”, destaca. De acordo com ele, o “papel de segundo na hierarquia” é bem claro e “bem resolvido”. “O governador confia responsabilidades a mim porque sabe que pode confiar. Somos do mesmo time, falamos a mesma língua, queremos a mesma coisa que é o bem do Distrito Federal”, explica Paco. “Eu conheço o meu tamanho no governo e sei, exatamente, quais são as funções de um vice-governador. E, em nenhum momento, vou extrapolá-las”, completa. E assim, com discursos afinados e a paz reinando nos bastidores do Buriti – bem diferente do que aconteceu nos últimos governos no DF -, a gestão Ibaneis Rocha e Paco Britto vai deixando sua marca. Com cerca de 385 obras espalhadas por toda a capital e com investimento de R$ 2,6 bilhões nelas, o governo está conseguindo com que a capital passe pelo período de pandemia sem ficar completamente estagnada. “Todas as medidas foram tomadas baseadas em dados, na hora certa. O comércio foi fechado no momento correto e depois, reaberto com responsabilidade. As obras não pararam. Os investimentos na área da saúde garantiram atendimento à população. Nosso foco, agora, é no pós-pandemia, para que consigamos alavancar a economia e o desenvolvimento do Distrito Federal”, adianta Paco. “Afinal, a nossa chapa foi eleita para resgatar a cidade para que voltássemos a ser a Capital da Esperança. E assim será o DF até o fim dessa gestão”, garante. Foto: Vinícius de Melo

afirma a secretária Marcela Passamani.

Muitos casais não têm condições de arcar com as despesas de um casamento, e sabemos que essa celebração é um grande sonho para eles”

Marcela Passamani, secretária de Justiça e Cidadania

www.antenados.com.br

www.antenados.com.br


LOOK AT ME Realização do GDF com a Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) também oferece R$ 200 mil de incentivo para 40 professoras-facilitadoras

Abertas As Eleições Para O Conselho Dos Direitos Da Mulher

A

s mulheres do Distrito Federal podem comemorar mais uma conquista: foi publicado, hoje (1º/9), no Diário Oficial, o edital de seleção de organizações da sociedade civil para integrar o Conselho dos Direitos da Mulher do DF (CDM-DF). Pela primeira vez na história do conselho, criado em 1988, a escolha das integrantes será realizada por meio de uma eleição.

Formação profissional para 4 mil mulheres no Distrito Federal

Q

uatro mil mulheres do Distrito Federal terão a oportunidade de ampliar sua inserção no mercado de trabalho, ter uma fonte de renda e amenizar o impacto econômico gerado pela pandemia. Esse é o objetivo do projeto Mulheres Hipercriativas que será lançado nesta quinta-feira (17). O projeto também vai selecionar e remunerar 40 professoras-facilitadoras em diversas especializações. A iniciativa é uma realização da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) e da Secretaria de Estado da Mulher do Governo do Distrito Federal Os cursos oferecidos vão desde comunicação (publicidade, marketing, multimídia, organização de eventos) a oficinas de moda, gastronomia, design gráfico e de produtos, além de gestão empreendedora. Poderão fazer as aulas tanto quem deseja começar um novo projeto quanto quem busca aperfeiçoar o próprio negócio com técnicas modernas de vendas e gestão. Por meio de edital, serão selecionadas 40 professoras-facilitadoras .Uma vez inscritas, elas devem apresentar propostas de oficinas que devem ter 40, 20 ou 10 horas de duração. Serviço: Data: Quinta-feira, 17 Horário: 15h Local: Salão Branco do Palácio do Buriti. Transmissão: https://twitter.com/AgenciaBrasilia

www.antenados.com.br

Anteriormente, os nomes das entidades participantes do conselho estavam previstos no antigo regimento interno. Agora, com a reformulação do regimento, publicado pela Secretaria da Mulher, em maio de 2020, elas poderão se candidatar a uma das 12 vagas reservadas a organizações do Distrito Federal, que compartilhem princípios e as diretrizes da Política para as Mulheres; do Comitê para a Eliminação da Discriminação contra a Mulher – CEDAW/ ONU; da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) e da Defesa da Lei Maria da Penha, atuando na mobilização, organização, promoção, defesa e/ou na garantia dos direitos das mulheres há, pelo menos, dois anos. “É a primeira vez na história do Conselho que será aberto um processo seletivo para que a sociedade civil possa se candidatar. Isso garante a transparência e a imparcialidade do processo. Ao oferecer essa pluralidade e a participação de diferentes entidades e organizações que atuam diretamente com a questão de gênero, sai ganhando, não é só a mulher, mas toda a sociedade”, garante Ericka Filippelli, secretária da mulher. O CDM é um órgão consultivo e deliberativo, que tem a finalidade de formular e propor diretrizes ao governo do DF no combate à violência e à discriminação contra a mulher; de elaborar ações que incentivem a organização e a mobilização feminina; além da realizar estudos, pesquisas e debates de temas relacionados às questões de gênero. Também compete ao órgão, a cooperação com órgãos governamentais no desenvolvimento de programas voltados para as mulheres, garantindo a elas direitos, entre outros, saúde, educação, trabalho, como prevê o regimento interno do CDM.

“O principal objetivo deste conselho é monitorar as políticas públicas voltadas às mulheres e a fiscalização das ações que já estão sendo implementadas. É trazer a sociedade para perto, ainda mais quando se trata de uma pauta como essa, que tem como objetivo a proteção e a promoção das mulheres do DF”, acrescenta a secretária Ericka. Quem é o CDM? O conselho é composto por 25 integrantes titulares e 10 suplentes. Dessas, 12 são representantes do poder público do DF, designadas por secretários e máximos gestores de órgãos do governo, da administração direta e indireta.

Órgão colegiado, vinculado à Secretaria da Mulher, escolhe, pela primeira vez, representantes da sociedade civil por meio de processo seletivo

Cada uma delas é representante de um dos temas previstos na estrutura do conselho: saúde, educação, Casa Civil, diversidade, pessoa com deficiência, economia, trabalho, segurança pública, desenvolvimento social, gestão governamental; defensoria pública e Codeplan. As outras 12 são representantes de entidades da sociedade civil, que poderão se candidatar às eleições, como previsto no edital publicado hoje. “A missão destas conselheiras é dialogar, com sororidade, com as demais representantes e trabalhar em conjunto com a presidência e com a composição da representatividade governamental para formular e propor diretrizes, no âmbito distrital, que assegurem às mulheres condições de liberdade, de igualdade de oportunidades e direitos, com vistas ao exercício pleno de sua participação e protagonismo no desenvolvimento econômico, social, político e cultural do Distrito Federal”, define Michelle Abrantes, primeira secretária do CDM-DF. A viabilidade das candidaturas será analisada por uma Comissão Eleitoral, composta por 10 membros, entre as quais seis conselheiras governamentais, duas servidoras da Secretaria da Mulher, além da presidente e da primeira secretária do conselho. O processo seletivo será composto de 3 (três) etapas: inscrição, habilitação e seleção, sendo esta última etapa efetivada por meio de eleição online, na qual votam, e são votadas, por meio de uma delegada indicada, as organizações da sociedade civil do Distrito Federal consideradas habilitadas.

www.antenados.com.br

Inscrição: De 2/9/20 a 2/10/20 – Inscrição de Candidaturas junto ao CDM Link de inscrição: http://tiny.cc/inscricaocdm2020 * Com informações da Secretaria da Mulher


F

Evento inova no formato pedal in e aposta em cinema, música e teatro com botes e pedalinhos personalizados no Parque da Cidade. Reformas têm início nesta semana e deixarão legado para a cidade

lamingos, unicórnios, patos e cisnes gigantes prometem roubar a cena na capital do país no período de 1 a 31 de outubro. Primeiro festival flutuante do Brasil, o Flutua irá promover sessões de cinema, música e teatro ao ar livre, com botes e pedalinhos “instagramáveis” ancorados no lago do Parque da Cidade. A programação contará com a participação de artistas locais e atrações infantis. Os ingressos equivalem a flutuantes para duas ou quatro pessoas com meia entrada social mediante a doação de 1kg de alimento não perecível: R$ 70(para duas pessoas) e 140 (para 4 pessoas) segunda a quinta; e R$ 80(para duas pessoas) e R$ 160(para quatro pessoas) sexta, sábado e domingo. As sessões de música e teatro podem sofrer alterações no valor, conforme a atração. Diante das novas alternativas culturais em meio à pandemia do novo coronavírus, a adaptação assinada pela Ilusoria Features é inspirada nos cinemas flutuantes de Paris (França) e Tel-Aviv (Israel), e tem como diferencial proporcionar entretenimento de forma lúdica e divertida. Tudo dentro dos protocolos de segurança sanitária, como distanciamento social, uso obrigatório de máscaras, aferição de temperatura e uso de álcool em gel. A sanitização das “embarcações” e dos espaços do evento também será feita com desinfetantes biodegradáveis. “Nossa intenção é que em meio a este momento delicado, as pessoas possam se divertir com segurança e ficar mais leves, flutuando e fazendo suas selfies à vontade”, brinca Scarlett Rocha, produtora cultural e audiovisual, diretora do evento. “O Flutua é não só o primeiro festival flutuante do Brasil, como também do Hemisfério Sul, no mundo inteiro. Aliás, é possível de dizer que no mundo é a primeira vez que um evento nesse formato está oferecendo não só cinema, como também música e teatro. Isso não aconteceu nem em Paris, nem em Tel-Aviv, nem em Veneza”, complementa a também cineasta e fotógrafa. Fechado há vários anos, o Pedalinho do Parque da Cidade será totalmente revitalizado a partir da parceria público-privada. As reformas do espaço começarão nesta semana, resgatando uma das mais antigas áreas de lazer da cidade, que marcou gerações de brasilienses. Para flutuar

Localizado na altura do estacionamento dez do Parque da Cidade, o Festival Flutua contará com mais de 100 sessões distribuídas em Mostra à Deriva (cinema), CineMúsica (shows com repertório inspirado no cinema), Jazz Centenários (música ao vivo no pôr-do-sol) e Flaminguinho (teatro infantil). Um dos destaques da programação, que será divulgada semanalmente, é a mostra de cinema Centenário Federico Fellini que, assim como as demais atrações, será transmitida em um telão de LED de 14m de comprimento por 9m de altura. Cada sessão terá capacidade para até 300 pessoas distribuídas em um espaço de 2 mil m² de área coberta, com tenda de 10m de altura. Ao todo, serão dez pedalinhos (para duas pessoas), dez botes (para quatro pessoas) e 120 botes (para duas pessoas) ancorados em vagas demarcadas na água, obedecendo o distanciamento social obrigatório. Assim como nos drive ins, a entrada se dá por ordem de chegada e no pier uma equipe de apoio fará o reboque de cada flutuante até a sua respectiva vaga por meio de cordas. Já para ir ao banheiro ou pedir lanche, basta sinalizar para a produção ir até o local com um caiaque voltado para esses tipos de deslocamentos. Apesar de o lago ser raso, com profundidade variável entre 1m e 1m5, o evento disponibilizará salva-vidas obrigatório para crianças e optativo para os adultos, para maior tranquilidade do público. A expectativa que é pelo menos 18 mil pessoas passem pelo local ao longo de 31 dias de festival. A pré-estreia do Flutua está marcada para o dia 30 de setembro com a exibição dos filmes E La Nave Va (às 18h, para convidados e imprensa) e Titanic (às 21h, para sorteados pelo instagram do evento: @festivalflutua). Festival Flutua Data: 1º a 31 de outubro de 2020 Local: Parque da Cidade (altura do estacionamento 10) Ingressos: R$ 70 para duas pessoas, e R$ 140 para quatro pessoas (de segunda a quinta); R$ 80 para duas pessoas, e R$ 160 para quatro pessoas (sexta, sábado e domingo) *As sessões de música e teatro terão valores variáveis conforme a atração; **Não haverá lugares marcados e a distribuição dos botes será feita conforme ordem de chegada; ***meia social (mediante doação de 1kg de alimento não perecíveis) Compras: bilheteriafurandoafila.com Informações: instagram @festivalflutua

www.antenados.com.br

www.antenados.com.br


De

Olho

No

Futuro

Egov abre inscrições para 15 cursos a distância

Esta é a 12ª oferta de capacitações da Escola de Governo, que manterá inscrições abertas até 4 de outubro

S

ervidores do GDF interessados em aproveitar mais uma rodada de ofertas de cursos da Escola de Governo do Distrito Federal (Egov) têm até 4 de outubro para se inscrever. São, ao todo, 15 cursos, realizados na modalidade Educação a Distância (EaD). A escola é vinculada à Secretaria-Executiva de Qualidade de Vida (Sequali), da Secretaria de Economia.

escola, Juliana Tolentino. A subsecretária da Sequali, Adriana Faria, ressalta o dinamismo da instituição durante a pandemia: “Revela também a eficiência da capacitação em novos formatos capazes de alcançar mais pessoas e ampliar cada vez mais o conhecimento”.

Neste ano, mais de 3,4 mil servidores já foram certificados em cursos oferecidos pela escola, e o número de inscrições ultrapassa 7,8 mil. A quantiDesde o início de 2020, a Egov opera com oito novos cursos para dade de ofertas de cursos de EaD aumentou de 6 para 12, em relação a os servidores do GDF: Desenvolvimento de competências gerenci- 2019. O público-alvo são servidores dos órgãos da Administração Direta, ais, Norma Regulamentadora 32 (NR 32), Ética – uma questão de Autárquica e Fundacional do Distrito Federal. escolha, Gestão de processos, Gestão de conhecimento, Gestão da qualidade, Produtividade e melhoria do clima organizacional e Além dos cursos novos, a Egov também ofertará vagas para as capacitações em Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, Atendimento ao púGestão e fiscalização de contratos. blico, Educação a Distância – conceitos, histórico e panorama, Formação de formadores, Formação em ouvidoria, Metodologia de análise e solução de problemas e Transparência, ética e controle social.

Novos formatos

“Os cursos a distância têm se destacado como alternativa perante As inscrições podem ser feitas pelo site da Egov. Com informações da Egov a situação que estamos vivendo”, pontua a diretora-executiva da

na ados z i l a e , r a tânci ursos s c i D 5 o a do, 1 ucaçã ao to à Sec d E a d e a l cu lidad de é vin moda a l o dade i c l s a e u .A e Q ia de va d (EaD) i r t a t u c e e ecr ia-Ex da S , retar ) i l a (Sequ Vida mia. Econo

www.antenados.com.br

www.antenados.com.br www.antenados.com.br

www.antenados.com.br


www.antenados.com.br

www.antenadostv.com.br


Política Saiba mais sobre o trabalho do deputado Sardinha

V

irou Lei! A proibição do manuseio, a utilização, a queima e a soltura de fogos ou qualquer artefato pirotécnico que produza estampidos no DF, por meio da Lei 6.647/20. A matéria tinha sido vetada pelo governador, mas em votação a Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) derrubou o veto. Além dos fogos, em 2020, apesar do ano atípico o autor do projeto que deu vida a legislação, deputado Reginaldo Sardinha (AVANTE) lutou por outras melhorias para a população do Distrito Federal(DF). Confira as Leis importantes sancionadas esse ano foram: a Lei 6.475/2020, que proíbe a oferta de embutidos nas merendas servidas nas escolas da Rede Pública de Ensino. A legislação 6.511/2020, institui a Semana Distrital de Educação Preventiva e de Enfrentamento à Endometriose. Essas são algumas das 10 Leis de autoria do parlamentar. Para o parlamentar, estamos falando de Leis de grande valia para a população do DF. “Essas 3 Leis tratam de assuntos comuns para todos. Temos uma que reforça o cuidado com a endometriose, doença que acomete boa parte das mulheres e muitas vezes não tem ampla divulgação”, explica. Ao se falar da legislação que proíbe os estampidos dos fogos de artifícios, Sardinha defende que a beleza dos espetáculos está nas luzes. “É preciso entender que não estamos proibindo os shows, estamos apenas reproduzindo um cuidado que já é realidade em outras capitais e protege a saúde dos animais, pessoas com síndromes, autistas, idosos e outros que sofrem com os altos decibéis dos fogos”. A Lei que retira os embutidos da merenda escolar das escolas públicas do DF ganhou repercussão nacional. “Esse alimentos são bastante agressivos para saúde das nossas crianças e adolescentes. A oferta de embutidos pode ser substituída por alimentos in natura de maneira que seja benéfico para as crianças, que muitas vezes passam o dia inteiro nas instituições”, disse o autor. Educação Fruto da rede pública de ensino do DF, o distrital faz questão de priorizar melhorias para educação. Até o momento o parlamentar destinou emendas parlamentares por meio do Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (PDAF) para mais de 100 escolas públicas. As instituições estão distribuídas pelo Plano Piloto, Cruzeiro, Planaltina, Brazlândia, Ceilândia, Paranoá, Gama, Santa Maria, Riacho Fundo e outras áreas. Mais segurança Para intensificar a segurança pública nas regiões do Cruzeiro, Sudoeste e Octogonal, o deputado aportou recursos por meio de emendas parlamentares para instalação de 38 câmeras de videomonitoramento. Os dispositivos, instalados estrategicamente, estão interligados com as polícias Militar e Civil do DF. O monitoramento acontece 24 horas todos os dias da semana. Ainda preocupado com a segurança da população, Sardinha também destinou emendas para troca da iluminação pública por lâmpadas de LED. A eficientização, além de trazer mais claridade aos locais, reduz os gastos para administração pública. Confira os lugares: Cruzeiro Velho, Cruzeiro Novo, QRSW, SQSW 304, SQN 213, Parque Ecológico Olhos D’Água, SQN 110 e Jóquei Clube de Brasília. Por: Luana Pontes / Fotos: Vinícius Santa Rosa

www.antenados.com.br

www.antenados.com.br


Cuidados com a saúde mental de crianças e adolescentes Sejus lança as ações ‘Vamos dar as mãos?’, direcionada à sociedade em geral; e ‘+ Vida no Sistema Socioeducativo’, específica para esse segmento

C

rianças e adolescentes também são atingidos por depressão, ansiedade, baixa autoestima, falta de perspectiva, frustrações e outras questões que afetam sua saúde mental. Para alertar e conscientizar a população do DF a promover uma cultura de escuta e acolhimento diante do sofrimento psíquico desse público, a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) realiza, neste mês, campanhas de prevenção à violência autoprovocada nessa faixa etária.

São duas ações: “Vamos dar as mãos? ” direcionada à sociedade em geral; e “+ Vida no Sistema Socioeducativo”, específica para as unidades do Sistema Socioeducativo do DF. As campanhas marcam o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, celebrado nesta quinta-feira (10), em referência ao Setembro Amarelo. A proposta é contribuir para que esse tema deixe de ser um tabu, especialmente quando se trata de pessoas com menos de 18 anos de idade, como lembra a secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani. “Ao contrário do que muitos imaginam, nossas crianças e adolescentes também precisam lidar com o sofrimento psicológico. Por isso, devemos ficar alertas para identificar os sinais de que algo não está bem e conversamos mais com nossas meninas e meninos”, afirma.

A preocupação da Sejus em relação à saúde mental das crianças e adolescentes tem como base os dados estatísticos que evidenciam uma situação alarmante em relação aos casos de suicídio entre a população jovem. De acordo com a pesquisa divulgada em 2019 pela Organização Mundial da Saúde (OMS), essa é a segunda maior causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos, atrás apenas dos acidentes de trânsito. No Brasil, a situação não é diferente. O suicídio é a quarta causa de morte entre pessoas nessa faixa etária. Entre 2011 e 2017, foram registrados 80.352 óbitos por suicídio, dos quais 27,3% ocorreram na faixa etária de 15 a 29 anos. Para especialistas da saúde, é importante que familiares fiquem atentos aos sinais de alerta do suicídio, que são indicados por postagens de textos ou imagens tristes nas redes sociais. A falta de esperança, expressão de ideias ou intenções suicidas, diminuição ou ausência de autocuidado, alterações de humor, crescente isolamento de amigos/família e a autoagressão também são indicativos de pensamentos destrutivos. * Com informações da Sejus

Campanha + Vida no Sistema Socioeducativo Com os adolescentes do Sistema Socioeducativo, os temas de valorização da vida e prevenção ao suicídio são abordados por meio de oficinas, saraus, palestras sobre saúde mental, rodas de conversa e plantio das sementes de girassol, flor que representa vitalidade e alegria. As atividades já ocorrem desde o dia primeiro deste mês nas unidades de meio aberto, semiliberdade e internação do DF, as quais são administradas pela Sejus. As ações desenvolvidas auxiliam os socioeducandos a refletirem sobre seus novos projetos de vida e sobre a importância do autocuidado e o fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários, por exemplo. “A vida é cheia de surpresas, né? Hoje em dia eu sonho em voltar para casa, refazer a minha vida e estudar”, disse L.O, de 17 anos, que cumpre medida de internação na Unidade de Planaltina. E não faltam sonhos e planos para o adolescente, que pretende cursar administração pública e um dia ser servidor concursado. “O sistema socioeducativo está me ajudando a pensar diferente, a refletir sobre os meus erros e a ser uma pessoa melhor”, concluiu. Todo o planejamento das atividades realizadas nas unidades do Sistema Socioeducativo segue as orientações sanitárias necessárias para evitar a propagação do novo coronavírus – como o uso das máscaras de proteção, de álcool gel e respeito ao distanciamento social.

Dados estatísticos www.antenados.com.br

www.antenados.com.br


Cultura

Orgulho: Professor Da Rede Pública Vence O Educador Nota 10

Circuito Cine Drive In nas Cidades vai até novembro de graça Evento passará por seis regiões. Os ingressos são limitados e devem ser retirados antecipadamente na plataforma Sympla

V

Quinta (22/20) – 20h40: Minha Mãe é uma Peça 3

ai até 5 de novembro o Circuito Cine Drive In nas Cidade, que passará por Santa Maria, Sobradinho, Samambaia, Planaltina, Brazlândia e São Sebastião. A mostra traz filmes nacionais e internacionais voltados para todas as idades. O evento é uma realização da Associação Artise de Arte, Cultura e Acessibilidade, em parceria com a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal. A entrada é gratuita. Filmes de sucesso, como Minha Mãe é uma Peça 3 (comédia), Madagascar 3 (desenho) e O Chamado 3 (terror) são alguns títulos garantidos que prometem levar diversão e alegria ao público brasiliense. Cada sessão comportará aproximadamente cem carros, sendo que cada veículo poderá ter até quatro pessoas. O ingresso equivale ao carro e para ser retirado basta baixar o aplicativo Sympla ou acessar o site www.sympla.com.br. Considerando a pandemia do Coronavírus (Covid-19), o evento seguirá todo o protocolo de segurança, que inclui o uso obrigatório de máscara, distanciamento entre os carros, uso de álcool em gel e aferição de temperatura.

Confira a programação: BRAZLÂNDIA - Local: Rua do lago Dias: 2, 3, 4, 8, 9, 10 e 11 de outubro Sexta (2/10) – 20h30: Minha Mãe é uma Peça 3 Sábado (3/10) – 18h: curta metragem; 18h30: As Aventuras de Tadeo 2: O Segredo do Rei Midas; 20h40: O Chamado 3 Domingo (4/10) – 18h: curta metragem; 18h30: Trolls; 20h40: Pequena Grande Vida Quinta (8/10) – 20h15: Vizinho 2 Sexta (9/10) – 20h15: Arranha Céu: Coragem Sem Limite Sábado (10/10) – 18h: curta metragem; 18h30: O Espanta Tubarões; 20h40: Projeto Gemini Domingo (11/20) – 18h: curta metragem; 18h30: Pica-Pau: o Filme; 20h40: Feito na América

SAMAMBAIA - Local: Estacionamento da QN 302 Dias: 23, 24, 25, 26, 27, 28 e 29 de outubro

Sexta (23/10) – 20h30: Minha Mãe é uma Peça 3 Sábado (24/10) – 18h: curta metragem; 18h30: Trolls; 20h40: Arranha Céu: Coragem Sem Limites Domingo (25/10) – 18h: curta metragem; 18h30: Madagascar 3; 20h40: Pai em Dose Dupla 2 Segunda (26/10) – 20h15: Projeto Gemini Terça (27/10) – 20h40: Círculo de Fogo Quarta (28/10) – 20h40: Pequena Grande Vida Quinta (29/10) – 20h40: O Chamado 3

SÃO SEBASTIÃO - Local: Parque de Múltiplas Funções Dias: 30, 31 de Outubro. 1º, 2, 3, 4 e 5 de novembro Sexta (30/10) – 20h30: Minha Mãe é uma Peça 3 Sábado (31/10) – 18h: curta metragem; 18h30: Trolls; 20h40: Arranha Céu: Coragem Sem Limites Domingo (1º/11) – 18h: curta metragem; 18h30: Madagascar 3; 20h40: Pequena Grande Vida Segunda (2/11) – 20h15: O Chamado 3 Terça (3/11) – 20h15: Círculo de Fogo Quarta (4/11) – 20h40: Projeto Gemini Quinta (5/11) – 20h40: Minha Mãe é uma Peça 3 *Os filmes podem sofrer alteração sem consulta prévia. A programação atualizada pode ser acompanhada pelo instagram do evento: @ circuitocinedrivebsb ou pelo whatsapp: (61) 98424-8537

PLANALTINA - Local: Estacionamento do Múltiplas Funções, setor recreativo Dias: 16, 17, 18, 19, 20, 21 e 22 de outubro Sexta (16/10) – 20h30: Arranha Céu: Coragem Sem Limite Sábado (17/10) – 18h: curta metragem; 18h30: Trolls; 20h40: O Chamado 3 Domingo (18/10) – 18h: curta metragem; 18h30: Madagascar 3; 20h40: Pequena Grande Vida Segunda (19/10) – 20h15: Pai em Dose Dupla 2 Terça (20/10) – 20h15: Círculo de Fogo Quarta (21/10) – 20h40: Feito na América

www.antenados.com.br

Educação

Único representante do Centro-Oeste entre os dez premiados, André Luis Miranda de Barcellos Coelho dá aula de Física

A

rede pública do Distrito Federal tem um de seus professores entre os vencedores do Prêmio Educador Nota 10, um dos mais importantes do país. André Luis Miranda de Barcellos Coelho, que dá aula de Física, é o único representante do Centro-Oeste, entre os dez vencedores deste ano. E ele ainda concorre ao título de Educador do Ano e também na seleção de melhor projeto pelo voto popular.

O projeto vencedor do Educador Nota 10 foi desenvolvido na escola SEB Dínatos, da rede particular. André queria muito ter aplicado a ideia também na rede pública e só não foi possível porque, em 2019, estava em outra missão: a formação de professores na Eape. “Sempre tive o apoio da Secretaria de Educação. Mas acredito que é preciso ainda abrir mais espaços e oportunidades para práticas inovadoras”, diz ele.

Chegar a este momento não foi fácil. Foram 3.761 inscritos no Brasil. Destes, saíram 50 finalistas até chegar aos dez vencedores. “Fico muito feliz, porque é uma grande honra representar a área de Ciências, que, desde 2017, não ficava entre os premiados”, comemora o professor.

O professor de Física André Coelho é um dos dez premiados no concurso nacional | Foto: arquivo pessoal

O que chamou a atenção dos organizadores do prêmio foi o fato de ser um projeto de baixo custo, simples, que não precisa ser realizado em laboratório ou qualquer estrutura sofisticada e, portanto, é facilmente replicável. Pode ser desenvolvido em sala de aula tradicional ou outro ambiente escolar. “Um dos momentos mais marcantes foi justamente oferecer aos estudantes a oportunidade ao debate de ideias pela experiência científica dentro de sala de aula”, conta André Barcellos.

André recebeu a notícia da premiação no dia 20 de julho, quando os vencedores foram anunciados no programa Encontro Com Fátima Bernardes, da Rede Globo. Foi um dia marcado por emoções bem diferentes. De um lado a alegria e de outro a tristeza. “Meu pai me ligou ao meio-dia para me dar parabéns. Infelizmente, já vinha com problemas de saúde e, no fim da tarde, faleceu aos 60 anos”, relembra. “Dedico este prêmio ao meu pai”, completa. Na semana passada, a secretaria de Educação do Distrito Federal recebeu o comunicado oficial da organização do Prêmio sobre o resultado e foi convidada a participar da cerimônia on-line de premiação. O documento foi assinado por Fábio Carvalho, presidente do Grupo Abril; José Roberto Marinho, presidente da Fundação Roberto Marinho e vice-presidente do Grupo Globo; e Victor Civita Neto, presidente da Fundação Victor Civita. Prêmio O Prêmio Educador Nota 10 foi criado em 1998 pela Fundação Victor Civita que, desde 2014, realiza a premiação em parceria com Abril, Globo e Fundação Roberto Marinho. O objetivo é reconhecer e valorizar professores da Educação Infantil ao Ensino Médio e, também, coordenadores pedagógicos e gestores escolares de escolas públicas e privadas de todo o país. Este ano, o Prêmio conta com o patrocínio da Fundação Lemann e da empresa Somos Educação, e o apoio da Associação Nova Escola, Instituto Rodrigo Mendes, Unicef Brasil e BDO. Fonte: Secretaria de Educação

O Projeto O projeto Óptica com Ciência foi desenvolvido em 2019 com cerca de 220 alunos do 3º ano do Ensino Médio, entre eles, cinco intercambistas europeus, norte-americanos e indianos. Por ser professor de Física, trabalhou com óptica geométrica (parte da Física responsável pelo estudo do comportamento da luz). O principal objetivo da iniciativa era o de trabalhar valores da ciência e explicitar para os participantes os processos pelos quais ela é feita, entre eles, o diálogo, a cooperação e o de saber lidar com o erro. Durante 16 aulas, foi construído um método de investigação composto por três momentos: investigar um fenômeno com a coleta de dados qualitativos e quantitativos; debater e analisar as informações; e sistematizar os conhecimentos produzidos. Carreira

Anúncio

André entrou como professor concursado na rede pública em 2015. Já deu aula no Centro Educacional 7 e pelo Centro de Ensino Médio 10, ambos em Ceilândia. Licenciado em Física pela Universidade de Brasília (UnB), é mestre em Ensino de Física e doutorando em Educação em Ciência, na mesma instituição. O mestre busca aplicar em sala de aula todo o conhecimento que adquire, de maneira simples, desmistificando que a ciência seja algo inalcançável. Foi assim que nasceu o projeto Óptica com Ciência. Em 2018, foi selecionado para um curso intensivo no laboratório da Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (Cern), na Suíça. Depois, fez cursos no Canadá e nos Estados Unidos, também em importantes instituições internacionais. “Todas essas experiências mudaram profundamente as minhas concepções sobre como ensinar ciência”, diz o professor brasiliense, de 31 anos, casado e pai orgulhoso de uma filha. www.antenados.com.br


www.antenados.com.br

www.antenados.com.br


Justiça e Educação iniciam Semana de Prevenção às Drogas O objetivo é mobilizar adolescentes e chamar atenção para os fatores de risco ao consumir substâncias ilícitas, álcool e tabaco

N

esta segunda-feira (14), a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) em parceria com a Secretaria de Educação (SEE-DF) iniciam a Semana de Prevenção ao Uso de Drogas, no Distrito Federal. O objetivo é mobilizar os adolescentes e chamar atenção aos fatores de risco do consumo de álcool, tabaco e substâncias ilícitas. Este ano, devido à pandemia do novo coronavírus, a campanha será virtual pelas redes sociais das duas pastas, além da Escola Sejus com vídeos educacionais. “Com as escolas fechadas por causa do coronavírus, vamos usar a tecnologia para estimular o diálogo dentro de casa sobre a prevenção do consumo de drogas. E a Escola Sejus será a nossa principal ferramenta nesse trabalho de informação, orientação e conscientização”, explicou a secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani. De acordo com a Secretaria, os vídeos já estão disponíveis no site da Escola Sejus, e ressaltam a importância de dialogar com amigos e familiares sobre suas tristezas, ansiedades e angústias; cuidados em relação à saúde mental; busca por apoio de especialistas; prática de comunicação não violenta; e dicas de como acolher os que mais precisam de ajuda emocional. Já no primeiro dia da ação, será exibida, às 14 horas, na Escola Sejus On-line e no canal da Secretaria de Educação no Youtube, o EducaDF, a videoaula com o tema principal da semana, “Diálogos com a Família”, com a professora, Paula Ribeiro. A docente é diretora de Prevenção da Subsecretaria de Enfrentamento às Drogas (Sejus/DF). O secretário de Educação, Leandro Cruz, convida as famílias a participarem dessa importante ação junto aos gestores, professores e todos os colaboradores da Educação. “Vamos manter o nosso diálogo sobre a prevenção ao uso de drogas, um tema tão importante para a saúde e a educação da nossa juventude”, afirma.

de Política sobre Drogas do Distrito Federal (Conen/DF) que atua em parceria com as Secretarias de Educação, Saúde, Segurança Pública, Esporte, Desenvolvimento Social, dentre outros. Vamos manter o nosso diálogo sobre a prevenção ao uso de drogas, um tema tão importante para a saúde e a educação da nossa juventude Leandro Cruz, secretário de Educação Outra frente de atuação é o acolhimento voluntário de dependentes químicos que buscam tratamento. Para isso, a pasta estabeleceu uma parceria com 12 Comunidades Terapêuticas, e também concedeu 14 registros para associações e que facilitam a criação de projetos voltados para a reinserção social de usuários de drogas. Além dessas ações, por meio do Conen, a Sejus busca a realização de trabalho no Sistema Único de Saúde (SUS) e no Sistema Único de Assistência Social (SUAS), a fim de proporcionar atendimento em Comunidades Terapêuticas, Centros de Atenção Psicossocial (CAPs) e nos Centros de assistência social. Serviço: Semana de Prevenção às Drogas – campanha virtual Data: 14 a 18 de Setembro Público: Crianças, adolescentes e seus familiares Local: Redes sociais da Secretaria e na página da Escola Sejus *Com informações da Secretaria de Justiça e Cidadania

Com as escolas fechadas por causa do coronavírus, vamos usar a tecnologia para estimular o diálogo dentro de casa sobre a prevenção do consumo de drogas Marcela Passamani, secretária de Justiça e Cidadania Cenário De acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), a mais recente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a incidência do consumo de álcool por adolescentes entre 13 e 15 anos aumentou em todo o País, passando de 50,3%, em 2012, para 55,5%, em 2015. Já a taxa dos que usaram drogas ilícitas saltou de 7,3% para 9% no mesmo período. Para diminuir essa estatística, a Sejus já desenvolve ações de prevenção ao uso abusivo de substâncias psicoativas por meio da Subsecretaria de Enfrentamento às Drogas (SUBED) e pelo Conselho

www.antenados.com.br

www.antenados.com.br


Falando Pro Antenados Delmasso envia representação ao Procon e pede fiscalização no preço da cesta básica

O parlamentar pede a inspeção do valor abusivo cobrado por alimentos nos mercados

N

os últimos dias, moradores do DF depararam-se com o preço do saco de arroz por até R$ 30,00 reais, valor que antes da pandemia da Covid-19, era de R$ 8,00 reais em diante. Por isso, nesta terça-feira (15), o deputado Delmasso (Republicanos-DF), enviou uma representação ao Instituto de Defesa do Consumidor (Procon-DF) solicitando a fiscalização para averiguar se há cobrança abusiva ao consumidor. A representação enviada por Delmasso, com pedido expresso de urgência, foi enviada nominal ao diretor do Procon, Marcelo Nascimento.

“Solicito que seja fiscalizada a prática abusiva de elevação de preços nos itens da cesta básica, eventualmente cometidos por estabelecimentos comerciais do DF, ação que fere o Código de Defesa do Consumidor”. Afirma o parlamentar através do documento. Além do arroz, outros itens estão mais caros nas prateleiras. Essa é a percepção do Antônio João Silva, microempresário, ao fazer compras para a sua casa e para o seu empreendimento, uma confecção de bolos: "Percebi uma grande diferença nos valores de itens básicos, como óleo de soja, papel higiênico, cuscuz, entre outros. Realmente a alta no preço do arroz é o mais gritante". Esses preços absurdos precisam ser fiscalizados, pois a população mais carente não tem condições de colocar comida na mesa. Foto: Rogério Lopes

www.antenados.com.br

www.antenados.com.br


www.antenados.com.br


Profile for Revista Antenados

Revista Antenados N°154  

Revista Antenados N°154  

Advertisement