Page 24

Mineração ganha os primeiros mestres da sustentabilidade

Primeiro curso de pós-graduação do gênero forma profissionais aptos a enfrentar questões sobre a biodiversidade

O melhor minério de ferro do mundo é extraído de Carajás e é o principal produto mineral comercializado pelo Pará

Texto Celso Freire Fotos Agência Vale, Jeremy Bigwood, Vale/CSIRO

Q

uatorze alunos já se formaram, outros 21 se formarão até o final deste ano e 27 estudantes concluirão em 2017 o mestrado profissional Uso Sustentável de Recursos Naturais em Regiões Tropicais, oferecido pelo Instituto Tecnológico Vale (ITV), em Belém. É o primeiro curso de pósgraduação do gênero a ser oferecido por um instituto vinculado a uma empresa do setor mineral. A cada turma são ofertadas 20 vagas, igualmente distribuídas entre empregados da Vale e a comunidade em geral. O curso, que tem duração de dois anos, está em sua quarta edição e é reconhecido pela CoordeITV possui 9 laboratório em Belém

24

Pará+

Mineração ganha os primeiros mestres da sustentabilidade.indd 24

nação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do Ministério da Educação (MEC). O objetivo do ITV é formar profissionais aptos a enfrentar questões relacionadas ao aproveitamento sustentável de recursos na-

turais e atrair e desenvolver talentos com competências voltadas para a mineração. “Não é para formar cientista, mas é para aumentar a capacidade de análise crítica dos estudantes para lidar com questões específicas”, explicou o professor José Oswaldo Siqueira, diretor-científico do ITV. Para a quarta turma de mestrado, um total de 64 candidatos dos estados do Pará, Espírito Santo, Minas Gerias, Amazonas Maranhão e Rio Grande do Sul concorreram às vagas ofertadas. Foram aprovados 13 empregados da Vale e 13 estudantes externos. Entre os empregados, está Thiago Cavalcante, lotado em Belém. Para ele, esta é mais uma forma da empresa investir e acreditar nos profissionais: “Fico muito grato pela oportunidade de investir na minha carreira, na minha profissão. Espero que, por meio da minha pesquisa, possa contribuir para a geração de conhecimento e tecnologia. Minha pesquisa será sobre o uso do combustível nos trens da Estrada de Ferro Carajás, setor onde atuo na Vale, e a possibilidade de redução dessa utilização, por meio da otimização”, destacou. www.paramais.com.br

11/07/2016 10:13:21

Pará+ 172  

AQUALAND o maior parque aquático do Norte, em Salinas

Pará+ 172  

AQUALAND o maior parque aquático do Norte, em Salinas

Advertisement