Page 39

Jim O’Neill, o criador do Bric

Os Chefes de Estado do BRICS - Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul

países industriais através dos fluxos financeiros”, segundo Langhammer. “E a crise mostra que esses países ainda não têm mercados financeiros desenvolvidos o suficiente” para passar segurança aos investidores. Cada um dos quatro países enfrenta problemas no momento. No Brasil, o crescimento estagnou. A Rússia é fortemente dependente de matérias-primas, e não tem uma indústria competitiva. A abertura econômica da Índia ocorre mais lentamente do que o esperado pelos investidores, como mostra a decisão contra investimentos estrangeiros diretos no comércio varejista. E, com suas exportações, a China é altamente dependente do desenvolvi-

mento na Europa e nos Estados Unidos, além de seu mercado interno estar ameaçado por uma bolha imobiliária. Por isso, especialistas preveem para os quatro países emergentes um crescimento menor que anteriormente. O criador da sigla Bric acredita, entretanto, que os quatro Estados em breve serão as potências econômicas mais importantes no cenário mundial. Isso acontecerá o mais tardar até 2050, talvez até antes.

China e os demais O problema em tais prognósticos é, porém, a dominância da China, aponta Jäger. “As exportações chinesas são maiores que as dos demais países do Bric juntos. A economia chinesa é maior que a dos demais países do Bric juntos. As reservas cambiais chinesas são maiores que as dos demais países do Bric juntos”, diz. Por isso, não seria apropriado falar de um grupo formado pelos quatro países. “Na realidade, trata-se da China e dos demais”, considera Jäger. “Sem a China, os Bric são apenas Bri”, afirma o analista norte-americano David Rothkopf. Segundo Rolf Langhammer, professor e vicepresidente do Instituto de Economia Mundial de Kiel, no norte da Alemanha

Segurança 2 horas

Diga SIM a segurança do seu patrimônio

Outros analistas argumentam que países emergentes em crescimento acelerado não são levados em consideração. Por exemplo, a Indonésia – cuja economia com mais de 200 milhões de habitantes cresce em torno de 6% ao ano –, o Vietnã ou a Turquia. É improvável, porém que siglas como BRICIVT tornem-se populares. “Uma vantagem da sigla Bric é que se pronuncia com facilidade”, diz Langhammer. O’Neill, o criador do Bric, acaba de escrever um livro sobre os grupos de países que ele nomeou. Ele já encontrou um nome para os 11 países que vê como as próximas estrelas do crescimento econômico: NextEleven (próximos onze, em inglês). Desde 2006, os representantes dos países do Bric encontram-se em cúpulas do grupo. Em 2010, o bloco ganhou um novo membro, a África do Sul, cujo desempenho econômico corresponde a apenas um quarto da economia da Rússia – até então o país mais fraco dos países do Bric. Com a África do Sul, pelo menos a sigla permanece, ganhando apenas um S para o novo integrante: Brics.

Panificadora e Confeitaria

VENDA - ALUGUEL - MANUTENÇÃO - INSTALAÇÃO • Circuito Interno de TV com visualização via internet • Câmera escondida • Alarme Monitorado 24h • Portões Automáticos • Cerca Elétrica • Fechadura Elétrica • Concertina • Interfone • Centrais telefônicas

www.sim1.com.br Rua Antônio Barreto, 1191, Umarizal www.paramais.com.br

Sigla Bric conseguiu se estabelecer dez anos após sua criação.indd 39

(91) 3230 5009 8828 4442

mos Aceita as de as end Encom es e Salgad em s Doc Torta t regamos n E ílio Domic

Av. Fernando Guilhon, 1382 Esquina com Apinagés, fone 3272-9054 Pará+ 39

23/01/2012 14:35:38

Pará+ 119  

Salve Belém! O turismo em foco

Advertisement