Page 33

um pouco para o dia seguinte. Alguns diziam que a índia, principal personagem da estória, era a avó de Cuxiú, mas ele nunca confirmou ou desmentiu essa questão, quando perguntado, se limitava a sorrir e depois permanecia em silêncio. Uma índia morava com uma filha pequena em uma oca localizada na margem do rio Autaz-Açú, passava o dia a trabalhar e só retornava ao anoitecer. Fazia o jantar, comia e depois se recolhia para dormir. Mas a noite lhe parecia longa demais, acordava pela madrugada e se aborrecia porque a escuridão não a deixava cuidar dos seus afazeres. Muitas vezes foi vista recolhendo ouriços de castanha e outros frutos, durante a noite, utilizando para iluminar o local, fachos de madeira embebida em breu que proporciona excelente tocha. No passado tivera um companheiro, com quem teve uma filha; mas o mesmo fora escorraçado por ser considerado um preguiçoso. Depois disso, passou a viver sozinha. Cuidava da filha, ainda pequena, trabalhava na roça, pescava, caçava e recolhia os frutos da mata; com o que produzia na roça, fazia farinha e deliciosos beijus. Essa mulher laboriosa ficara conhecida também pelo seu permanente desagrado com o período em que ficava inativa durante a noite. Achava que o tempo em que ficava na oca esperando amanhecer era um desperdício e lamentava, mesmo nos dia de chuva, ter que ficar sem fazer nada. Certo dia, reclamava da noite que se aproximava e do longo período em que ficaria sem trabalhar e dizia: - Triste destino o meu, ter que ficar a noite inteira sem poder ir para a roça, não poder colher os frutos da floresta e não ter nada prá fazer. Neste momento passava pelas arredores um velho pajé, que ouviu as suas reclama-

Ouriço da Castanha do Pará

ções. Este velho sentia alegria em satisfazer os desejos dos demais, à sua maneira, é claro, e resolveu interferir. Durante dias o pajé trabalhou muito, recolheu especiarias da floresta, fez longas caminhadas e dormiu pouco, para produzir algo que resolvesse de uma vez o motivo dos queixumes da índia. Algumas semanas depois, após um exaustivo dia de trabalho, ela chegou à sua oca e encontrou três ouriços, perto da entrada. Recolheu os mesmos e resolveu aproveitar as Castanhas-do-Pará em um beiju que faria logo depois. Ao anoitecer, preparou a massa de mandioca iniciou a confecção da iguaria. Acendeu o fogo, cortou os ou-

riços e, para a sua surpresa; em nenhum deles encontrou uma só castanha, do seu interior voaram pequenos e famintos insetos que de imediato picaram a ela e à sua filha; nos braços,pernas e costa, eram milhares de carapanãs. A partir desta noite, a índia que reclamava dos logos períodos de inércia, manteve-se ocupada todas as noites, porque os insetos se reproduziram e passaram a incomodar não somente a ela, mas todas as pessoas que viviam na região. Assim contou Argemiro Cuxiú. (*) Presidente da SOPREN – AM. Indigenista, nascido em Tucuruí – PA, reside a trinta e nove anos em Autazes – AmM

<<

Antecipe suas Encomendas p/ Círio

A PRIMEIRA LOJA ESPECIALIZADA EM MILK SHAKES DA CIDADE! MAIS DE 50 SABORES E MAIS DE 500 COMBINAÇÕES. AMBIENTE CLIMATIZADO DE SEG. A SAB. DAS 10:00 AS 21:00 DOMINGO: DAS 17:00 AS 21:00

CIDADE NOVA 4, SN 3, WE 42 ( ENTRE O ASLAN E O IDEAL ) FONES: 3346-0956 \ 8111-8692 \ 8349-8973 \ 8819-4790 TWITER: @Milkes_RocknRoll Facebook: Milk Shake Rock n Roll www.paramais.com.br

A Lenda do Carapanã.indd 33

PÃES DOCES

SALGADINHOS

E MUITO MAIS PARA VOCÊ SABOREAR

Tv. 14 de março, 1065 Umarizal Fone: 3222-8069 Pará+ 33

16/09/2011 14:49:11

Pará+ 115  

Terruá Pará

Advertisement