Issuu on Google+

alvo

LESTE


editorial Ficar junto Você sabia que, somente em 2011, desapareceram 1.568 crianças no Estado de São Paulo? Pois é, este número impressiona, mas é a triste realidade. O sofrimento de uma mãe que perde o filho é uma dor incomparável que somente pode ser consolada pela esperança de vê-lo novamente. Diante dessa situação, a Alvo Leste de julho destaca a prestação de serviço com uma matéria sobre as Crianças Desaparecidas. Vamos mostrar as características destes desaparecimentos e o que pode ser feito para evitá-los. Agora, mudando um pouco de assunto, não podemos esquecer que julho é o tão esperado mês de férias e para quem tem a oportunidade de viajar ou descansar alguns dias é uma boa oportunidade para aproveitar. Que tal passar este mês por dentro do que está acontecendo? A dica é conferir a entrevista com a atriz Gisele Fraga, que participou, recentemente, de um filme nos Estados Unidos ao lado de renomados atores do cinema hollywoodiano. Ela fala, dentre outros assuntos, de seu trabalho e das oportunidades que surgiram ao longo de sua carreira. Em Turismo, vamos conhecer um lugar encantador que mistura beleza natural com o clima de fé e paz, estamos falando dos mosteiros da Grécia, construções no topo de altíssimas rochas que é difícil de acreditar que existe de verdade. Em Saúde, abordaremos os riscos do Epistaxe, conhecido como sangramento nasal, saiba o que fazer caso ocorra este problema. Em Ciência, a Neuroterapia, exercícios para o cérebro que vão deixar seus neurônios “ligados”. E claro que não poderia faltar as novidades do Casa Cor 2012, o maior evento de decoração das Américas e o São Paulo Fashion Week, com desfiles de importantes marcas e estilistas bem aqui, na nossa cidade. Não perca nada! Ótima leitura! Equipe Alvo Leste

Para anunciar

Tel.: (11) 2225-3435/Fax.: (11) 2225-3396 alvolestecomercial@uol.com.br

Espaço do Leitor

Envie suas críticas e sugestões para o e-mail: alvolesteleitor@uol.com.br ou pelo fax (11) 2225-3396

alvo

LESTE

Diretor: Nilo Targino da Silva - Projeto gráfico: Alvo Certo Publicidade Ltda - Edição de arte e diagramação: Vagner More Mendes - Produção: Izilda Delza de Godoi - Gerência comercial: Alzira A. Feitosa - Colaboradores: - CDI Public Relations / GMP Assessoria de Imprensa / MKTMIX Assessoria de Comunicação / KRP Relações Públicas / Press à Porter Gestão de Imagem / Vera Moreira Comunicação - Jornalista responsável e redação: Douglas Martins MTB - 57.627 - Distribuição: Tatuapé, Vila Carrão, Vila Formosa, Vila Matilde, Jd. Aricanduva, Penha, Parque do Carmo, Jd. Têxtil e Vila Sta. Isabel. Impressão: Neoband Soluções Gráficas - Tiragem desta edição: 15.000 exemplares. A Revista Alvo Leste não se responsabiliza por eventuais mudanças na programação fornecida, bem como pelas opiniões emitidas nesta edição e o conteúdo dos anúncios publicados, que são de total responsabilidade dos anunciantes.


índice 06

TURISMO

08

ACONTECEU

12

MODA

16

DECORAÇÃO

18

ENTREVISTA

21

ETIQUETA SOCIAL

24

CIÊNCIA

26

CIDADANIA

30

SAÚDE

32

RECEITA FÁCIL

Foto: Divulgação

Foto: Wagner Carvalho

Foto: Divulgação

Mosteiros da Grécia Festas juninas nos colégios SPFW verão 2013 Casa cor 2012 Gisele Fraga Boas maneiras na viagem Ginástica para o cérebro Crianças desaparecidas Epistaxe Risoto de Frutos do mar Torta maçã do amor Quentão com frutas


TURISMO 6

Perto do

CÉU

Divulgação

Mosteiros da Grécia chamam a atenção por sua incrível arquitetura no alto de rochedos rodeados pela natureza. Um cenário encantador para um turismo de elevação espiritual

A

o ver as impressionantes construções no alto das rochas e a beira de penhascos é difícil de acreditar que o cenário é real. A edificação dos mosteiros gregos chama a atenção, principalmente, porque eles foram construídos há mais de 700 anos, época em que não havia máquinas ou tecnologia que pudesse viabilizar o feito, mesmo assim, as obras estão lá e encantam ainda mais a bela paisagem verde. Meteora, na Tessália, região central da Grécia, a cerca de 350 quilómetros de Atenas, abriga um destes complexos de mosteiros. O nome já indica o que o turista poderá encontrar pelo caminho, pois em grego, Meteora significa “Rochas Suspensas” ou “Colunas do Céu”. A primeira comunidade monástica de Meteora nasceu no século 14, quando

começaram a ser erguidas as primeiras edificações, porém seu reconhecimento histórico veio apenas em 1988, quando foi denominada Patrimônios da Humanidade da Unesco. Dos mais de 20 mosteiros erguidos, apenas cinco masculinos e um feminino ainda existem. São eles: Megalos Meteoros (Grande Meteoro ou Mosteiro da Transfiguração), Varlaam, Agios Stephanos (Santo Estêvão), Haguia Triada (Santíssima Trindade), São Nicolau Anapausas e Roussnou. Para se ter uma ideia da grandiosidade das edificações, o maior pico em que se localiza um mosteiro possui 549 metros e o menor, 305 metros de altura.


Divulgação

Somente em 1920 foram construídas escadas de acesso, pois antes a chegada era possível apenas por meio de guindastes. Atualmente, há espaços abertos a visitas, mas também zonas reservadas de retiro espiritual e concentração da fé. Nas áreas de acesso ao turismo é possível conferir de perto a natureza preservada, a rotina dos monges, as relíquias históricas e as obras raras.

Para isso, é importante deixar reservado no mínimo três dias para não perder nada, um guia pode ajudar. A mistura da natureza com a arquitetura grega poderá lhe oferecer uma viagem inesquecível mais perto do céu.


s a t s e f m O mês de junho foi marcado por dia z i l a e r s versas festas juninas nos colégios da m a Colégio t i zona leste. Alunos, familiares, profisg a e s a sionais da educação e a junin e d a d i comunidade se reuniram para comun comemorar. Veja como foi! 1 Colégio Drummond 1 A tradicional festa junina do Grupo Educacional Drummond aconteceu em dois dias ACONTECEU

8

de muita alegria, música ao vivo, brincadeiras e comidas típicas. Além da diversão, a solidariedade também esteve presente pela contribuição para as obras assistenciais do Grupo Socorrista Itaporã, no Tatuapé. 2 Colégio Futuro

2

Em 23 de junho, ocorreu a 21◦ Festa Junina do Colégio Futuro, no Centro Esportivo na Vila Ré. Aproximadamente 1.200 pessoas prestigiaram o evento, que contou com a presença da banda “Game Over”, formada por alunos do 8º ano. O tradicional bingo, pescaria, tomba-latas, frango na panela e boca no palhaço também foram destaques. 3 Escola Bambinos e Colégio Soter

Nos dias 16 e 17 de junho, a Escola Bambinos e o Colégio Soter realizaram a Festa de Tradições homenageando o Centenário de Luiz Gonzaga. Neste ano, a festa contou com a participação da Instituição Amigos do Bem que arrecadou mais de ½ tonelada de alimentos que serão doados às famílias necessitadas do sertão nordestino. 4 Escola Santa Marina

3

Em 16 de junho foi realizada a tradicional Festa Junina que baseou-se no tema “Regiões do Brasil”. Mais de 3.000 pessoas compareceram ao evento. Na entrada, foi arrecadado um quilo de alimento por família, com o intuito de auxiliar entidades necessitadas. 5 Colégio Santo Antônio

Nos dias 16 e 17 de junho, o Colégio Santo Antônio de Lisboa realizou sua tradicional Festa Junina, marca registrada dos Colégios Vicentinos. Compareceram mais de 6.000 pessoas que vibraram com as apresentações dos alunos. O tema “De Volta às Raízes” e a decoração junina transformou a escola em um gigantesco “arraiá”. 6 Colégio Brasil

4

O Colégio Brasil trouxe brincadeiras e saborosas comidas caipiras para comemorar o São João. As crianças formaram pares para dançar Quadrilha e os jovens não ficaram de fora e brilharam com danças country. 7 Colégio Fereguetti

A festa reuniu alunos, pais, familiares e toda a comunidade do bairro. As barracas com as saborosas comidas típicas fizeram parte da festa, porém o sucesso ficou mesmo por conta das danças apresentadas pelos alunos, que arrasaram nas apresentações.

5

6

7


10

COMPORTAMENTO


12

MODA

São Paulo: é aqui A cidade que nunca para recebeu mais uma vez o São Paulo Fashion Week - edição verão 2013 - com muito estilo e elegância nos seis dias de desfiles. Ousadia nos ‘looks’ e consciência sustentável tiveram destaque

O

Pavilhão da Bienal do Parque do Ibirapuera recebeu, no mês passado, mais uma edição do São Paulo Fashion Week, principal evento de moda do calendário nacional. Em sua 33ª edição, o SPFW Verão 2013 contribuiu com o debate sobre a sustentabilidade do ponto de vista econômico, social, cultural e ambiental. ‘Looks’ de importantes estilistas e de grandes marcas chamaram a atenção pelas tendências ousadas e arrojadas.

As atrações da semana da moda paulista ficou por conta dos desfiles da Animale, Alexandre Herchcovitch, Tufi Duek, Fause Haten, Triton, Paula Raia, Ellus, Movimento, Iódice, Ronaldo Fraga, Fórum, Liana Thomaz, Raquel Davidowicz, Adriana Degreas, Néon, João Pimenta, Juliana Jabour, Jefferson Kulig, Osklen, Colcci, Reinaldo Lourenço, R. Rosner, Glória Coelho, Vitorino Campos, Lino Villaventura, Cavalera, André Lima, Hêlo Rocha, Fernanda Yamamoto, Amapô e Samuel Cirnansck.


14 14

MODA

Cores fortes como rosa, laranja, verde, turquesa, dourado e branco vestiram as famosas modelos e encantaram as passarelas; inspirações tropicais da fauna e da flora brasileira foram peças chaves da semana de moda que exibiu as coleções para o próximo verão.

Segundo nota oficial do evento, o SPFW "acredita na criatividade e inovação como instrumentos capazes de abrir espaço para a expressão individual e coletiva, articulando moda, arte e design no sentido de resgatar manifestações cotidianas e vínculos perdidos".


DECORAÇÃO

CASA

16

na Moda Neste ano, a mostra inova e traz ambientes inspirados nas tendências das passarelas. Nomes renomados do mundo da arquitetura, decoração, design de interiores e paisagismo participam com projetos modernos e sofisticados

C

riatividade e talento é o que não falta em mais uma edição do Casa Cor, considerado o maior evento de arquitetura, decoração e paisagismo das Américas e o segundo maior do mundo. A 26ª edição de São Paulo que apresenta o tema: Moda, Estilo e Tecnologia vai até 22 de julho, no Jockey Club, na zona sul da capital. Home Theater da Casa de Campo – Arquiteta Cristina F. Lopes

Family Room da Casa de Campo – Arquiteta Daniela Francfort

A mistura da moda com arquitetura e decoração inovou o cenário do evento. Os arquitetos, decoradores e paisagistas apresentam referências fashions para a concepção de seus espaços. A brasileira Gisele Bündchen é a grande homenageada de 2012, servindo de referência para as criações dos profissionais participantes das 22 mostras da marca, presente no Brasil, Chile, Peru, Uruguai e Panamá.


A sustentabilidade também ganha destaque. Ambientes ecologicamente corretos, com redução de consumo de água e resíduos, jardins verticais, além de móveis e revestimentos com madeira de demolição marcam presença na criação dos projetos.

o campo

Cozinha d

– Claudio

Porse

Living da Casa de Campo Arquitetas Cristina Rocha, Patrícia Rocha e Rosana Andrade.

Ao todo, a mostra considerada a vitrine da decoração brasileira, apresenta mais de 90 ambientes assinados por renomados profissionais. Em 2012, o evento traz simultaneamente três mostras: Casa Cor (ambientes que traduzem a personalidade e o estilo elegante de viver bem); Casa Hotel (tendências de arquitetura e decoração do universo da hotelaria e turismo) e Casa Talento Fashion (a mostra se inspira no universo fashion e tem instalações diferenciadas para apontar a criatividade dos designers). Desfiles de moda e shows compõem a grade de programação. Vale a pena conferir! Fachada da Casa de Campo – Arquitetas Lygia Cunha e Kátia Francisco

SERVIÇO Período: de 29 de maio a 22 de julho de 2012. Horário: de terça a sábado das 12h às 21h30. Aos domingos e feriados das 12h às 20h. Special Sale: de 19 a 22 de julho de 2012. Local: Jockey Club de São Paulo. Endereço: Av. Lineu de Paula Machado, 1173, Cidade Jardim, São Paulo / SP. Preço: de terça a sexta - R$ 39,00. Sábado, domingo e feriados - R$ 45,00. Passaporte: R$ 75,00 (válido para todos os dias da mostra). Mais Informações: (11) 3819-7955 - www.casacor.com.br


18

ENTREVISTA

Gisele Fraga Beleza e talento

Foto: Wagner Carvalho

A

brasileiro no cinema hollywoodiano

atriz Gisele Fraga conquistou diversos personagens em novelas de diferentes emissoras, fez participações em minisséries e em filmes nacionais, porém o grande destaque em sua carreira ainda estava por vir: atuar em uma super produção no cinema norte-americano. A oportunidade veio com “The river murders” (“Relações criminosas”), de Richard Cowan. No longa-metragem, Gisele é uma chef de cozinha que contracena com renomados atores como Ray Liotta e Cristian Slater e mostra toda sua experiência dos mais de 20 anos de carreira.

A atriz passou a ser conhecida pelo grande público após ser selecionada, nos anos 80, como uma das Garotas do Fantástico, quando tinha 16 anos. A partir daí, não parou mais, além de trabalhos na TV e na “telona”, atuou como modelo em diversas campanhas publicitárias. Em entrevista à Alvo Leste, Gisele conta um pouco de sua trajetória, vida pessoal e seus projetos de carreira. Para esta bela atriz de olhos claros, não há limites para sonhar.


Início Desde criança, eu queria ser atriz. Aos oito anos, fui ao cinema pela primeira vez e saí de lá dizendo para minha irmã que um dia ela iria me ver naquela tela porque eu queria ser uma atriz de cinema. Na carreira de modelo comecei com 13 anos e foi muito difícil. O meu cunhado não queria deixar de jeito nenhum, mas a minha irmã, Eliane, me ajudou muito. Tudo foi muito rápido. Aos poucos, fui conhecendo as pessoas fazendo ‘castings’, pegando trabalhos comerciais de TV e fui crescendo. Adoro a câmera rodando quando estou filmando. Ser garota do Fantástico, com certeza, foi meu primeiro grande passo. Fiz um teste e fui aprovada para ser a primeira a ser exibida naquele concurso de 1987. Para mim, aquele processo já foi uma grande vitória.

Novelas A personagem que mais me marcou foi a Priscila, de Malhação. Ela era muito engraçada, maluquinha, mas com um carisma enorme. As crianças a adoravam e esse é um termômetro maravilhoso para um personagem. Até hoje, as pessoas se lembram dela..

“Não se deve desistir de seus sonhos nunca! Eu sou insistente!” G.F.

No Brasil, me faltaram oportunidades para papéis de destaque, a competitividade aqui é muito maior para pouquíssimas chances e os testes, em sua maioria, nem sempre são para os atores que realmente têm o físico e característica para o personagem. Aqui é desleal.

Filme: “The river murders” O convite para integrar o elenco de “The river murders” surgiu depois de eu conhecer a atriz Sarah Ann Shultz, que também está no elenco. Ela é casada com Richard Salvatore, que produziu o filme. Eu os conheci quando fazia Master Class com o ‘acting coach’ Bernard Hiller, em Los Angeles. Quando o Richard Salvatore me viu no palco do teatro, me abordou no final e me falou sobre o roteiro. Ele perguntou se eu poderia voar até Washington para conhecer o diretor, pois ele estava para rodar o longa e queria uma atriz latina que combinasse com o ator Ray Liotta. Dois meses depois, eu fui até lá conhecer o diretor do projeto, eles estavam rodando um filme com o Antonio Banderas e o diretor Richard Coawn se encantou comigo assim que me viu. Sempre sonhei em fazer filme em Hollywood e lá estive com todo o meu amor e carinho. Agradeço a Deus todos os dias por ter tido essa oportunidade. Adorei atuar com astros do cinema americano. O Ray Liotta é um grande ator em sua essência, maravilhoso. Uma pessoa que me ajudou muito o tempo todo em todas as nossas cenas. Me senti bastante honrada e privilegiada por ter atuado ao lado dele e dos outros atores. E agora, estou mais feliz do que nunca porque acabei de voltar dos Estados Unidos, onde prestigiei o Hoboken International Film Festival, dedicado a produções independentes, na cidade de New Jersey. A grande surpresa é que fui indicada e ganhei a estatueta como melhor atriz e

Foto: Wagner Carvalho

Fotos: Wagner Carvalho


ENTREVISTA

20 “The river murders” como melhor filme. Vivi uma emoção única. Estou bastante honrada porque foi o meu primeiro trabalho nos Estados Unidos e voltar para ganhar um prêmio é mais do que emocionante.

Cinema norte-americano. A diferença entre as produções nacionais e estrangeiras, acredito que se dê ao fato de que lá fora este mercado funciona como uma indústria que não para de produzir o tempo todo, enquanto no Brasil, ainda é um mercado muito pequeno e restrito. Continuar trabalhos no cinema norte-americano é uma meta, mas em longo prazo. À medida que você abre uma porta em um mercado competitivo, claro que você se torna uma opção para outras oportunidades, mas para dar continuidade neste processo eu preciso estar lá nos Estados Unidos. Eu adoraria morar fora do Brasil, porém no momento, estou envolvida com outros projetos aqui no País e também com alguém de quem gosto muito e no momento ele não poderia estar lá comigo. Sempre foi meu maior sonho trabalhar e viver nos Estados Unidos, desde os 18 anos, quando já vivi em Nova York trabalhando como modelo.

Carreira Sou uma atriz brasileira e, como já citei, temos poucas oportunidades por ser um mercado muito pequeno e muito concorrido. Gostaria de já ter realizado muitas outras obras por serem mais de 20 anos de carreira. Amo a minha arte, acredito que seja um dom e adoro estar em constante evolução. Como artistas, podemos ajudar ao próximo de várias formas e isso é muito bacana e nobre. Amo trabalhar e o que ainda está por vir, a Deus pertence. Espero poder continuar trabalhando enquanto houver vida em meu corpo e luz em minha alma e espírito.

Por trás das câmeras Gosto de viajar, conhecer outros países, outras culturas e também adoro mergulhar em águas quentes, de preferência. Adoro a minha família. Somos oito irmãos e vários sobrinhos. É uma família grande, mas devido à distância, vivemos longe uns dos outros e nos vemos muito pouco. Sobre cozinha não tem nada a ver comigo.Não é mesmo a minha praia, nunca fui ligada em cozinhar Sempre comi fora.

Beleza Não tem milagre. Precisa malhar e ter uma alimentação saudável. Às vezes, estou super em forma, e, às vezes, não. Depende de quantas vezes tenho ido à academia e

Foto: Wagner Carvalho

se estou fazendo uma dieta legal. Quando vou trabalhar, por exemplo, começo a caprichar na dieta.

Sampa São Paulo oferece tudo de melhor para quem gosta de viver em cidades grandes, teatros maravilhosos, restaurantes com comidas deliciosas, cabeleireiros fantásticos, tudo aqui tem a melhor qualidade. Eu só sinto muita falta do mar, de dar um mergulho na praia, de caminhar no calçadão, de encontrar os meus amigos mais antigos, pois cresci no Rio de Janeiro, mas gosto de viver em São Paulo. Só preciso sair e viajar de vez em quando.

Futuro Estou perto de rodar um filme que se chama “Casados para sempre”. Será o meu próximo trabalho. Além disso, também devo ir a Los Angeles, no segundo semestre, para retomar os meus contatos internacionais. Não se pode parar de sonhar nunca. Eu sempre sonhei grande. Meus sonhos materiais eu costumo dizer que são possíveis, apesar de já ter ouvido que eles são impossíveis, por outras pessoas, mas eu continuo sonhando. Na parede do meu escritório, tenho um quadro de metas com a foto de duas estatuetas do Oscar. Por aí, você vai vendo. (risos).


21

ETIQUETA

Etiqueta sem

A R I E T N O

FR

A terceira e última matéria da série sobre Regras de Etiqueta Social mostrará como evitar gafes em viagens internacionais, até porque boas maneiras são importantes em todos os lugares e em todas as culturas

V

iajar para um outro país, seja a passeio, estudo ou trabalho, não é tarefa fácil. Muitas são as diferenças: idioma, cultura, alimentação, por isso o primeiro passo para não errar ou cair em situações constrangedoras é informarse sobre os costumes locais. Veja algumas curiosidades de cada país: Na Arábia Saudita - Arrotar após as refeições é um sinal de boa educação e de que você ficou satisfeito. Palitar os dentes após as refeições na Itália significa que gostou da comida, mas na França e, em muitos outros países, é um ato de extrema grosseria; No Egito - Sempre deixe um pouco de comida no prato, mesmo que você esteja com muita fome. Isso simboliza abundância, fartura e elogio ao anfitrião; Na Índia e Marrocos - Grande parte dos indianos e marroquinos tem o hábito de comer com as mãos. Na Bélgica come-se com o garfo na mão esquerda, mesmo quem não é canhoto. Na Índia, encarar as pessoas nas ruas é considerado uma forma de humilhação. Por lá, a vaca é um animal sagrado, o trânsito é sempre desviado caso uma delas resolva deitar-se na rua; Em países árabes - A mão esquerda é considerada impura, pois é destinada a higiene pessoal, portanto não

receba ou ofereça documentos e cartões de visita com esta mão; Nos Estados Unidos, no Japão, em vários países da Europa - Dar tapinhas nas costas durante um cumprimento é falta de educação. Um aperto de mãos já é suficiente; No Tibet - Mostrar a língua um para outras pessoas, em algumas tribos do Tibete, é um ato de cumprimento; Na China - Atos de assoar nariz na rua ou cuspir são sinais de higiene, significa que está tirando algo sujo de dentro do corpo. Deixar de beber todo o conteúdo do cálice num brinde é sinal de grave ofensa; Em muitos países da Ásia e Oriente Médio - Ao visitar os templos religiosos, deve-se vestir roupas com mangas e compridas, em alguns tirar os sapatos. Sendo proibido tirar fotos no seu interior e tocar imagens e estátuas;


No Japão - Nunca presenteie um japonês com relógios, eles simbolizam a morte. Também nunca coloque um cartão de visitas, que acabou de receber, no bolso ou escreva sobre ele, isso é sinal de grosseria, portanto ao recebê-lo, segure-o na mão; No Oriente Médio - É proibido pelo Corão (livro sagrado), mulheres guiando automóveis. Também nunca mostre a sola dos sapatos ao cruzar as pernas, estará assim, insultando o seu anfitrião, pois a sola é a parte mais baixa do corpo, portanto a mais suja. Por lá, é comum encontrar homens andando de mãos dadas como sinal de amizade e respeito entre eles; Na Rússia - Nunca recuse um cálice de vodka na Rússia, ou qualquer tipo de bebida na Irlanda. Isso é imperdoável, considerado um gesto rude; Na Europa - É um hábito comum dividir a mesa com estranhos; Na Coréia do Sul - Nunca converse com as mãos nos bolsos ou para trás. Isso é considerado um ato grosseiro; Não se assuste com a culinária exótica: na Mongólia come-se carne de camelo cozida; Na Finlândia, rena ensopada ou frita. Larvas, abelhas e grilos fritos são aperitivos na Tailândia. Já em Taiwan e Hong Kong, um dos pratos principais é a cobra frita. Um prato de sopa de cachorro na Coréia do Sul é considerado energético;

Procure levar uma mala leve e pequena. Evitando o excesso de bagagem, você vai trafegar mais tranquilamente no aeroporto. No hotel Não há por que buscar muita proximidade com os funcionários do hotel. A maioria não gosta de intimidades; Problemas com o atendimento? O primeiro impulso é se queixar com quem está prestando o mau serviço, mas lembre-se: é mais eficaz reportar o fato ao superior hierárquico do funcionário; O lobby do hotel não é um espaço para reuniões. Para não passar por mal-educado, procure utilizá-lo apenas para marcar encontros, ler um jornal ou tomar uma bebida enquanto espera por alguém.

No Paquistão - Homens e mulheres comem separadamente;

Nas compras

Na Indonésia - Casais não devem se beijar em público.

Insistir em barganhar brindes e descontos pode ser deselegante. Geralmente, as lojas têm uma política para agradar aos clientes;

Boas maneiras na viagem No avião Convém não abusar dos comissários; Depois de guardar as bolsas de mão no bagageiro, procure retirá-las apenas quando for desembarcar para não incomodar os demais passageiros; Consuma bebidas, mas sem abuso. Uma dose de uísque nas alturas equivale a três em terra firme;

Nos Estados Unidos, mercadorias com etiquetas podem ser trocadas em até seis meses. Não fazer malandragens (como usar e colocar novamente a etiqueta) é um sinal de respeito, além disso, é muito chato ser flagrado numa atitude de má-fé.

Informações: Etiqueta Social Cézar Liper - http://www.cezarliper.com.br


24

CIÊNCIA

GINÁSTICA PARA O

Céreb

ro

Assim como as atividades físicas ajudam na saúde do nosso corpo, o treinamento cerebral pode estimular e desenvolver os neurônios, melhorar a concentração, memória e agilidade no pensar e no agir, uma técnica eficaz em qualquer idade Com o passar dos anos o corpo humano já não responde da mesma maneira que era na juventude e com o cérebro não é diferente. Podemos notar os efeitos da idade quando nos “falta a memória”, por exemplo. Quem nunca se esqueceu de datas ou compromissos importantes ou não se lembra aonde guardou as chaves de casa ou qualquer outro objeto que, na hora, é difícil de achar? Pois é, estas dificuldades são comuns, porém há uma forma fácil e prática de combater este tipo de problema: a Neuroterapia.

O cérebro é composto de diferentes áreas e funções. Ele pode ser fortalecido, por meio do exercício mental ou pode ficar atrofiado, por falta de prática. Segundo Rogério Panizzutti, médico psiquiatra e neurocientista, há benefícios tanto a curto prazo (maior concentração e memória, capacidade mental sustentada em situações estressantes), quanto a longo prazo (criação de uma “reserva cerebral” que ajuda a nos proteger contra possíveis problemas, como a doença de Alzheimer).

Este tipo de terapia consiste em estimular o cérebro com atividades novas, diferentes e difíceis, fugindo das tarefas diárias feitas quase que automaticamente. Os exercícios podem ajudar no rejuvenescimento cerebral possibilitando estabelecer novas conexões, ou seja, com o treinamento, a pessoa pode desenvolver mais concentração, memória e agilidade de raciocínio.

De acordo com o especialista, os estudos mostram que, na média, algumas funções cerebrais, como a capacidade de lembrar de uma lista de palavras, começam a diminuir já a partir dos 30 anos de idade, mas estas alterações podem ser percebidas somente ao final da quarta década de vida. Uma lentificação das funções cerebrais pode interferir, por exemplo, no tempo que demoramos para reagir e desviar


de um obstáculo ao dirigirmos um carro. Outro exemplo de efeito da idade é uma dificuldade maior do cérebro em compreender os sons que são ouvidos, o que pode dificultar o entendimento do que as outras pessoas estão falando em lugares com muito barulho. Quando o cérebro é exercitado por programas adequados ocorre uma melhora das funções cerebrais, tais como a atenção e a memória, entretanto o maior objetivo é a melhora da qualidade de vida das pessoas. O que os estudos em pessoas com mais de 65 anos mostraram é que as pessoas que fizeram a Neuroterapia Cognitiva observaram que a sua qualidade de vida diária melhorou e foi menos afetada por problemas graves de saúde. Além disso, eles tiveram redução nos gastos com saúde e menos declínio nas habilidades para executar as tarefas rotineiras da vida diária”, explica o médico. Como fazer? Os três princípios fundamentais para os bons exercícios para o cérebro são: desafio constante, variedade e novidade. A primeira vez que fazemos palavras cruzadas, sudoku ou tricô é ótimo, porque nos obriga a aprender, mas ao torná-los uma rotina, o benefício passa a ser pequeno.

O especialista recomenda exercícios para o cérebro baseados em computador, pois eles podem fornecer uma variedade de atividades novas, sempre com um nível crescente de desafio. - Tente aprender algo novo todos os dias; - Pegue um caminho diferente para o trabalho; - Converse com um colega que você não está acostumado a conversar; - Exercite a curiosidade; - Faça perguntas inesperadas; - Veja todos os dias como uma experiência viva, uma oportunidade de aprendizagem; - Faça uma variedade de coisas, inclusive coisas que você não domina (se você gosta de cantar, tente pintar também). Fonte: Rogério Panizzutti, médico psiquiatra e neurocientista, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro


26

CIDADANIA

O Sonho do reencontro Milhares de mães sofrem na procura pelos filhos desaparecidos e com o passar dos anos essa busca fica ainda mais difícil. No Brasil, desaparecem 40 mil crianças e adolescentes por ano. A esperança move estas mulheres que não desistem de ter de volta aquele que nunca deveria ter saído de seus braços

27 de abril de 2011. Aquela quarta-feira parecia ser como qualquer outra. Carmem Aparecida saiu de sua casa, no Jardim Corumbé, na zona norte da capital, para ir trabalhar, mas ao voltar, sua filha, Larissa Izabel Heymer, de 11 anos, ainda não havia chegado da escola como de costume. Preocupada, a mãe fez buscas no bairro, ligou para amigos, avisou a polícia, foi até hospitais e abrigos, mas, mesmo assim, não conseguiu desvendar o paradeiro de Larissa. A luta por uma notícia e a esperança pelo reencontro motiva esta mãe a não desistir da procura. “É um sofrimento muito grande, a gente pede a Deus para que apareça alguma informação, alguma novidade”, conta. A história da Carmem se junta a de outras mães que passam pelo mesmo sofrimento, o da incerteza e da última lembrança, mas sem perder a esperança pelo reencontro, na torcida que a qualquer momento possa surgir uma pista, um sinal, uma notícia do filho que nunca mais voltou.

Segundo a Delegacia de Pessoas Desaparecidas, ligada ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), da Polícia Civil de São Paulo, é registrada em média 60 casos de desaparecimento de pessoas por dia na capital paulista. No Brasil, anualmente, desaparecem cerca de 40 mil crianças e adolescentes. No estado de São Paulo são registrados, em média, 18 mil desaparecimentos ao ano. Desses, nove mil são crianças e adolescentes. Segundo o DHPP, um dos motivos para os desaparecimentos são as fugas de casa, devido aos conflitos familiares, por isso é fundamental a criança conviver em um ambiente sem violência e com respeito às mudanças emocionais nas diferentes etapas da vida. Outra causa é a perda por descuido, seja em alguma viagem ou em locais de grande movimentação, como no caso da menina Brenda Gabriela da Silva, de quatro anos, que desapareceu em um evento


Larissa Izabel Heymer Nasc. 99 Desap: 2011

religioso no centro de São Paulo, no dia 9 de junho e, dias depois, foi encontrada por um vizinho. Casos como estes acontecem também com crianças com algum tipo de deficiência mental. Uma das principais Organizações Não - Governamentais (Ongs) nesta área é a ABCD (Associação Brasileira de Busca e Defesa a Criança Desaparecida), conhecida como Mães da Sé. A entidade tem como objetivo articular com os setores públicos e privados iniciativas para encontrar pessoas desaparecidas, principalmente crianças e adolescentes, além da divulgação e do acompanhamento de cada caso, a Ong presta apoio psicológico às famílias por meio de terapias semanais. Segundo Maria de Fátima Lopes, coordenadora de projeto da Ong, os conflitos familiares estão entre as principais causas do desaparecimento. “Muitas crianças saem de casa e tem receio de voltar, medo de serem repreendidas pelos pais”, conta. A união de esforços aponta resultados positivos. Desde sua fundação, em 1996, a Ong colaborou para o encontro de quase três mil pessoas. “O melhor presente que a gente recebe é poder devolver uma criança à sua família, se aparecer uma, a gente já se anima para continuar procurando as outras”, conclui Fátima.

Adrieli N. Soares Nasc:

Juliana Souza C. da Silva Nasc. 97 Desap: 2011

a

d a r t

n

o nc

E

Estephany de S. Lopes Nasc: 96 Desap: 2002

Brenda Gabriela da Silva

Diego Modesto Barbosa Nasc: 90 Desap: 96 Marcelo Cardozo S. Filho

Erick Augusto Isidoro Souza Nasc. 94 Desap: 2007

Leticia Souza Lara Nasc: 2000 Desap: 2012

Matheus M. Moraes Nasc: 2006 Desap: 2009

Jaqueline Alves Barauna Nasc: 98 Desap: 2009

Jamesson Clemente da Silva Jr. Nasc: 98 Desap: 2009

Fábio Mendes dos Santos Nasc: 2005 Desap: 2009

Hugo Ribeiro S. Camargo Nasc: 97 Desap: 2007


28

SUGESTÃO DE PRESENTES

Progressão de Idade 2012

Fabiana 13 anos

Guilherme Fortunato de Oliveira Nasc: 2000 Desap: 2012

Herry San Koga Santos Nasc: 2005 Desap: 2012

Lucas Alves Oliveira Nasc: 97 Desap: 2012

Lucas Pereira Hellen C. S. Lima Nasc: 2004 Desap: 2012

Kelvin Viníciius D. Soares Ferreira.

Lavinea Baldassarini Cunha Nasc: 2005 Desap: 2011 Leonardo S. V. Silva Nasc: 93 Desap: 2007

Fabiana 33 anos

Computação gráfica a favor O Governo paulista lançou em 25 de maio, Dia Internacional das Crianças Desaparecidas, o Programa de Progressão de Idade que possibilita criar imagens em três dimensões de como as crianças desaparecidas estariam atualmente. Para isso, o sistema computadorizado utiliza fotos fornecidas pela família para projetar as feições desses desaparecidos, mesmo anos após o sumiço. 25 de maio tornou-se o Dia Internacional da Criança Desaparecida, após Etan Patz, de 6 anos, ter desaparecido a caminho da escola, nas ruas de Nova York, em 1979. O menino nunca foi encontrado.

Otávio Soares de Lima Nasc: 2007 Desap: 2012 Luiz Miguel S. R. Paulon Nasc: 2010 Desap: 2011

Pamela Domingos

Leonardo Lima da Fonseca Nasc: 99 Desap: 2011


O que fazer? A primeira atitude que se deve tomar ao perceber um desaparecimento é comunicar a polícia. Faça um boletim de ocorrência. Não é preciso esperar 24 horas. O B.O pode ser feito pela internet (www.ssp.sp.gov.br) ou indo diretamente até a delegacia mais próxima. O distrito policial, ao tomar ciência do fato, vai realizar uma coleta de informações pertinentes: pesquisas nos bancos de dados de IMLs, hospitais e no cadastro da polícia. Caso o levantamento seja negativo, o trabalho de campo seguirá os últimos passos do desaparecido e iniciará as buscas. Caso o desaparecido retorne ou a família o reencontre, a polícia deve ser comunicada, imediatamente, para dar baixa nos registros.

1.568

crianças desapareceram no ano de 2011 no Estado de São Paulo Dicas de prevenção - Nunca tire os olhos de seu filho pequeno em locais de grande movimento; - Quando seu filho pequeno precisar ir a um banheiro público, acompanhe-o; - Mantenha atualizado na escola e outras instituições que ele frequenta, o endereço, os telefones da família e o nome das pessoas que devem ser procuradas, se necessário; - Oriente a escola no caso de algum estranho aparecer para pegar seu filho, que jamais o libere sem que você tenha autorizado; - Tire o RG de seu filho o quanto antes, para que as autoridades tenham o registro e informações nos bancos de dados, o que ajudará numa eventual necessidade de localização ou identificação; - Ao chegar a um evento, mostre ao seu filho quem são as pessoas que fazem a segurança do local, para que ele peça ajuda, se necessário; - Combine pontos de encontro para o caso de vocês se perderem. Fontes: Polícia Civil: http://www.policiacivil.sp.gov.br/programa/ Lista de desaparecidos: http://www2.policiacivil.sp.gov.br/x2016/desap/lista. php?tipo=C Ong Mães da Sé: http://www.maesdase.org.br/


30

SAÚDE

Os perigos da Epistaxe

Você já ouviu falar em Epistaxe? O nome é estranho, mas é considerada pelos especialistas como uma das principais emergências otorrinolaringológicas. Trata-se do sangramento pelo nariz, popularmente chamado de hemorragia nasal, causado por fragilidade ou ferimentos. Existem dois tipos da doença. A mais comum é a Epistaxe anterior, devido à exposição do nariz ser maior na parte exterior. Nestes casos, os sintomas não são muito graves. O outro tipo é a Epistaxe posterior, que apresenta sangramentos no interior do nariz. Não é tão comum quanto a primeira e suas consequências são mais graves. Segundo a otorrinolaringologista Saramira Bohadana, a hemorragia nasal pode ocorrer por hipertensão arterial ou lesões vasculares pós-cirúrgica. “Muitas vezes o sangramento pode ser causado por reação inflamatória, por exemplo, em infecções agudas do trato respiratório, sinusite crônica, rinite alérgica e irritantes ambientais. Outros episódios podem ser provocados por traumas, aspiração de ar com baixa umidade e deformidades anatômicas como desvio de septo”, explica a especialista. A maioria das Epistaxes tem resolução espontânea, mas aos casos que necessitam de intervenção médica, de um modo geral, o tratamento pode ser realizado por cauterização nasal ou cirurgia para ligar o vaso.

Para Epistaxe de origem anterior, o mais comum é a cauterização química ou elétrica. Para sangramento posterior, é recomendável a cauterização elétrica, embolização ou ligadura arterial. A especialista orienta que ao primeiro sinal de sangramento nasal algumas atitudes devem ser tomadas. “A primeira coisa a fazer é sentar com a cabeça para cima ou com a cabeça inclinada levemente para frente (não incline a cabeça para trás), fazendo uma compressão manual do nariz por 10 minutos”, explica Saramira. Após cessar o sangramento, não assoe o nariz, nem coloque nada dentro das narinas para tentar limpá-las, tais como papel higiênico, lenços ou algodão. O melhor é usar umidificadores para melhorar o ambiente seco. Se o sangramento não cessar é fundamental que um médico seja consultado imediatamente.

Fonte: Saramira Bohadana - Doutora em Medicina pela FMUSP especialista em Otorrinolaringologia e diretora da Clínica Laringocenter – www.laringocenter.com.br


RECEITA FÁCIL

32

RISOTO DE FRUTOS DO MAR Ingredientes: 400g arroz Vialone Nano Riso Inverni Azeite de oliva extra virgem 500g de mariscos 100g de mexilhões 100g de camarões descascados 100g de lula 100g de polvo aferventado 200ml de vinho branco 500g de tomates pelados Salsinha picada Alho Sal e pimento do reino.

Preparo: Lave bem os mariscos e mexilhões. Coloque em uma caçarola com o vinho e um copo de água, cubra e aqueça a fogo alto até as conchas se abrirem. Em outra panela, aqueça 5 colheres de sopa de azeite e dois dentes de alho. Adicione os camarões, a lula fatiada e o polvo picado e refogue todos juntos. Adicione os mariscos e mexilhões junto com seu suco de cozimento.

Deixe ferver por cerca de 5 minutos em fogo alto, depois adicione o arroz e deixe cozinhar tampado por 10 minutos, adicionando água fervente, se necessário. Adicione o tomate pelado cortado em cubos, a salsinha picada e duas colheres de sopa de azeite extra virgem e finalize o cozimento por mais 3 minutos. Sirva o risoto quente e decorado com salsinha salpicada. Rendimento: 4 porções. Fonte: Riso Gallo

Quentão com Frutas

INGREDIENTES 1 maçã em cubos grandes 2 fatias de abacaxi picadas 5 morangos meio litro de NESTEA® Limão 1 canela em pau 3 cravos-da índia

MODO DE PREPARO Coloque as frutas em um espeto pequeno. Em uma panela, misture o NESTEA com a canela e o cravo-da-índia ferva por cerca de 3 minutos. Sirva quente, acompanhado do espeto de frutas. Rendimento: 5 porções Fonte: Cozinha Nestlé/ Sheila Oliveira


RECEITA FÁCIL

34

Torta Maçã do Amor Ingredientes: 1/2 embalagem de biscoito Maizena Adria (360g) 4 maçãs sem sementes 1 lata de leite condensado 3 colheres (sopa) de amido de milho 1 colher (chá) de gelatina sem sabor 1 1/2 xícara (chá) de manteiga ou margarina em temperatura ambiente 165 ml de groselha 4 xícaras (chá) de leite 2 gemas Modo de Preparo: Leve ao processador o biscoito maizena e bata até obter uma farofa. - Despeje numa tigela funda, junte 1 ½ xícara (chá) de manteiga ou a margarina e amasse bem com os dedos para ligar tudo. - Forre o fundo de uma forma desmontável (27 cm de diâmetro) e leve ao forno médio (180º C) por cerca de 10 minutos ou até que as beiradas comecem a dourar e reserve. - Numa panela pequena, junte 2 maçãs em cubinhos, ½ xícara (chá) de groselha, ½ xícara (chá) de água e deixe cozinhar até reduzir um pouco o líquido.

- Retire a maçã e reserve a calda. - Numa panela média, junte 1 lata de leite condensado, 4 xícaras (chá) de leite, 3 colheres (sopa) de amido de milho, 2 gemas e leve ao fogo baixo, mexendo sempre até engrossar. - Acrescente a maçã reservada e deixe esfriar. - Dissolva 1 colher (chá) de gelatina sem sabor em 2 colheres (sopa) de água fria, leve ao banho-maria ou micro-ondas e deixe aquecer sem ferver. - Numa panela pequena, coloque 3 colheres (sopa) de groselha, 2 maçãs cortadas em fatias finas, cozinhe rapidamente até a maçã ficar vermelhinha, retire a maçã e reserve a calda. - Acrescente a gelatina dissolvida na calda, mexa bem e deixe esfriar. - Despeje o recheio sobre a massa, acomode por cima as fatias de maçãs e a calda de groselha e leve à geladeira por 2 horas. - No momento de servir desinforme a torta sobre um prato raso e sirva ainda gelada. Fonte: Adria - www.adria.com.br


RECEITA Fテ,IL

36


REVISTA ALVO LESTE Nº69