Page 24

24

COMUNICAÇÃO

NÃO IGNORE O Por André Moraes

O serviço de microblogs virou febre, desperta o interesse de consumidores comuns e já é uma valiosa oportunidade para as empresas buscarem visibilidade para suas marcas. O que você está fazendo? Responder a esta pergunta é o que as empresas brasileiras aprendem diariamente no Twitter, no desafio de melhorar a relação com os consumidores e transmitir conteúdo relevante em apenas 140 caracteres. Segundo dados do Ibope/NetRatings, 3,7 milhões de brasileiros acessaram o microblog só no mês de maio. A cidade de São Paulo ocupa o quarto lugar com maior número de twitteiros, atrás de Londres, Nova York e São Francisco. O desafio é saber como administrar interação com conteúdo eficiente. A ferramenta, que antes era um pouco conhecida, passou a fazer parte das rodas de conversas informais, despertando a atenção tanto dos consumidores, quanto das marcas. O que não quer dizer que será mais uma revolução na maneira de se comunicar. Mas, se continuar a crescer na mesma proporção, será sem dúvida um importante canal para as empresas se aproximarem cada vez mais de públicos segmentados. E não são apenas os números gigantes que impressionam. Hoje, o serviço de microblog começa a se insinuar como uma curiosa e interessante ferramenta de marketing de relacionamento pela qualidade de seu público. Ou melhor, pela diversidade de oportunidades que agrega. O Twitter pode ser associado aos mais diversos objetivos de marketing. As aplicações corporativas usadas no serviço explodem com novas idéias que surgem a cada dia. Campanhas institucionais e promocionais, pesquisa e prospecção de clientes, vendas em massa, divulgação de informações, testes de aceitação de novos conceitos e produtos são exemplos do uso bem sucedido da ferramenta. Fidelização e transparência Para o diretor de criação da Tribal, Renato Fabri, a popularização das redes sociais está provocando uma espécie de nova ordem nas relações entre consumidores e empresas. “O advento das redes sociais colocou o cliente no primeiro plano e deu a ele mais poder, em uma relação na qual a confiança é a moeda de troca. A influência é muito maior do que nas outras mídias publicitárias e isso está forçando as empresas a se adequarem ao consumidor”, explica. Pequenas empresas usam redes sociais para conquistar mais clientes As pequenas e médias empresas aproveitam a onda das redes sociais para atingir mais facilmente seu público. Além de suas páginas institucionais e de e-commerce, aderiram ao Twitter, Facebook e gravam Podcasts. “Sai o marketing pesado e a relação fica mais humana e menos institucional. O consumidor te segue numa ferramenta como o Twitter por que se interessa. Tem ainda as promoções e outras exclusividades que o consumidor aprova”, declara Alex Carlos, consultor de empresas. Segundo pesquisa do IBOPE, de 2008, o Brasil é o país que mais utiliza a web 2.0 e é líder mundial em comunidades online. Dos mais de 40 milhões de usuários, 64% participam de redes sociais. O Sebrae São Paulo apurou que 71% das pequenas e médias empresas do país têm acesso à internet, 14% utilizam para vender produtos ou serviços.

Revista Alvo Leste *37  

Edição 37 da Revista Alvo Leste

Revista Alvo Leste *37  

Edição 37 da Revista Alvo Leste

Advertisement