Page 1

revista da

suinocultura PUBLICAÇÃO QUADRIMESTRAL DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS CRIADORES DE SUÍNOS

SUINOCULTURA BRASILEIRA UNIDA NA SEMANA NACIONAL DA CARNE SUÍNA Em mais uma edição inovadora, maior vitrine da proteína no varejo brasileiro integra cadeia e surpreende consumidores

27 ANO 6 | 2018

ABCS APRESENTA PESQUISA INÉDITA SOBRE CONSUMO NACIONAL CARNE SUÍNA SIM!: ABCS LANÇA CARTILHA COM NOVAS RECEITAS


sumário capa

10

SUINOCULTURA BRASILEIRA UNIDA NA SEMANA NACIONAL DA CARNE SUÍNA

fnds

destaques

DISTRITO FEDERAL Estudantes de nutrição participam de oficina gastronômica da DFSuin

32

GOIÁS 33 AGS participa de festival gastronômico em Pirenópolis (GO) MINAS GERAIS Assuvap realiza bate-papo com produtores sobre profissionalização do setor

36

SÃO PAULO APCS e Softpig realizam oficina gastronômica em São Paulo

37

ESPÍRITO SANTO Espírito Santo promove movimento online em prol da carne suína

38

MATO GROSSO 39 Churrasqueiros do Mato Grosso recebem treinamento de cortes RIO GRANDE DO SUL ACSURS leva exposição da carne suína gaúcha para a Expointer 2018

entre amigos 41 MSD: Ileíte ganha maior importância com uso restrito de antimicrobianos na suinocultura 42 DB surpreende público da 16ª PorkExpo com vitrine da carne

empresa amiga 43 Agriness 43 Mig-Plus

revista da suinocultura

44 Zoetis

40

6 7 12 16 18 20 22 24 26 27 29 30

A história da ABCS passa pelas mãos de João Fernando Nunes, gestor do Sebrae ABCS apresenta pesquisa inédita para cadeia produtiva suinícola GPA participa da SNCS pelo sexto ano com trajetória de sucesso Redes Hortifruti e Natural da Terra estreiam na SNCS mirando o crescimento de 100% nas vendas Rede Lopes Supermercados inova com novos cortes suínos na SNCS Oba Hortifruti conquista SNCS com treinamentos focados em informação e motivação Protagonismo e informação marcam treinamentos da SNCS na rede St. Marche ABCS discute mercado futuro de grãos na PorkExpo com Alexandre Mendonça de Barros ABCS investe em novos materiais de receitas e lança cartilha Carne Suína Sim! Diretoria da ABCS debate impactos da Ractopamina com representantes do setor IN de bem-estar animal é tema de reunião no Mapa

ABCS Organiza GT para debater IN 14

ed. 27 | 3


editorial TODOS OS ELOS DA CADEIA SUINÍCOLA CONECTADOS mais um ano tomado por desafios para a suinocultura brasileira, a união da E mcadeia suinícola é de fundamental importância. Congregar todas as pontas,

Informações e contatos Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas - Sebrae Unidade de Competitividade SGAS 605 - Conjunto A - CEP: 70200-904 - Brasília/DF Telefone: (61) 3348-7240 www.sebrae.com.br

das granjas aos frigoríficos, é um dos propósitos que move a Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) e se transcreve na realização da Semana Nacional da Carne Suína (SNCS).

Presidente do Conselho Deliberativo Nacional ROBSON BRAGA DE ANDRADE

A maior vitrine da carne suína aproxima dos produtores, associações e entidades do setor a ponta da cadeia que dialoga diretamente com os consumidores, o varejo. Com diferentes perfis e especificidades, as redes participantes da SNCS promoveram em escala nacional a carne suína, retornando para a cadeia produtiva o esforço conjunto em prol da proteína.

Diretora Técnica HELOISA REGINA GUIMARÃES DE MENEZES

Nesta edição, além dos detalhes da SNCS, também damos espaço às redes de varejo que, juntamente com a ABCS, realizaram mais uma ação para ampliar a venda e a presença da carne suína na mesa dos consumidores. Apresentamos aqui também os novos materiais produzidos pela ABCS e a nova cartilha de receitas desenvolvida em um longo processo de pesquisas e testes para mostrar toda a versatilidade e sabor da proteína. Colocamos em destaque, ainda, as ações realizadas pelas associações estaduais em cada unidade federativa e os principais temas políticos relevantes em discussão no setor. Além disso, homenageamos João Fernando Nunes, gestor do Sebrae que trabalhou, junto com a ABCS, para levar os esforços do setor a nível nacional.

Diretor-Presidente GUILHERME AFIF DOMINGOS

Diretor de Administração e Finanças VINICIUS LAGE UNIDADE DE COMPETITIVIDADE Gerente KELLY VALADARES Gerente-Adjunta ROBERTA AVIZ EQUIPE TÉCNICA Gestor Nacional GUSTAVO REIS MELO UNIDADE DE COMUNICAÇÃO Gerente GUILHERME KESSEL

www.abcs.com.br comunicacao@abcsagro.com.br Sede Brasília / Setor de Indústrias Gráficas Quadra 01 | Lote 495 | Ed. Barão do Rio Branco - Sala 118 CEP: 70610-410

Boa leitura!

Diretora de Projeto e Marketing LÍVIA MACHADO Conselheiro Presidente MARCELO LOPES/DF Conselheiro Financeiro PAULO LUCION/ MT Conselheiro Técnico OLINTO ARRUDA/ SP

MARCELO LOPES Presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos

Conselheiro de Relações de Mercado VALDECIR FOLADOR/RS Conselheiro Administrativo JOÃO LEITE/MG Jornalista Responsável DANIELLE SOUSA Assistente de Comunicação MARINA BRAUNA Colaboradores desta edição DANIEL AZEVEDO LUCIANA LACERDA

© 2018. Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas - Sebrae. Todos os direitos reservados. A reprodução não autorizada desta publicação, no todo ou em parte, constitui violação dos direitos autorais (Lei nº 9.610/1998).

4 | ed. 27

Projeto Gráfico e Diagramação DUO DESIGN

revista da suinocultura


perfil A HISTÓRIA DA ABCS PASSA PELAS MÃOS DE JOÃO FERNANDO NUNES, GESTOR DO SEBRAE ENQUANTO PARCEIRO DE PROJETOS DA ASSOCIAÇÃO COMO GESTOR DO SEBRAE, JOÃO CONTRIBUIU E PARTICIPOU DE MOMENTOS IMPORTANTÍSSIMOS PARA O DESENVOLVIMENTO DA SUINOCULTURA BRASILEIRA

U

m profissional dedicado que escreveu sua história junto a suinocultura brasileira. É assim que a trajetória de João Fernando Nunes pode ser descrita após nove anos de trabalho como gestor do projeto do Sebrae em parceria com a Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS). Formado em Ciências Econômicas, o analista técnico do Sebrae Nacional dedicou parte dos seus anos na instituição como integrante da área de agronegócios e, neste tempo, abraçou a suinocultura. Brasiliense da primeira geração da cidade, João nasceu em 1966. Embora não coordene mais o projeto de desenvolvimento da suinocultura com a ABCS, João ainda trilha a carreira no Sistema Sebrae como vem fazendo há 30 anos. “Foi o meu primeiro emprego efetivo. Eu estou lá desde 1988. No começo, não existia ainda uma área específica para o agronegócio. O que nós tínhamos era um núcleo que trabalhava com alguns segmentos da área, como a apicultura, bovinocultura e outras que ainda estavam se desenvolvendo na época. Isso foi entre os anos 1999 e 2000”. Em meados de 2006, o Sebrae DF iniciou uma parceria com a ABCS em prol da suinocultura. De início, foi uma ação tímida, apenas a promoção de uma campanha nova e ainda em fase de planejamento: o Projeto Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (PNDS). “Quando este projeto chegou até a nossa unidade, nós vimos muito potencial. A suinocultura ainda estava apontando ao longe, não havia uma cadeia produtiva unida e consolidada, nem diálogo entre os estados que já trabalhavam com a carne suína”. Foi aí que João estreitou seus laços com a suinocultura e como gestor do projeto PNDS começou a trilhar com a ABCS uma jornada em prol do setor suinícola a fim de ampliar sua atuação para outros estados do país.

6 | ed. 27

JOÃO FERNANDO (AO CENTRO) É HOMENAGEADO PELO CONSELHO DA ABCS

As duas entidades tinham um objetivo comum: contribuir para consolidar e fortalecer a cadeia produtiva, levando a mesa do consumidor um produto saudável, nutritivo, saboroso e que garantisse a segurança alimentar. “Nós percebemos que o projeto inicial da ABCS tinha potencial para ser maior. Era algo que poderia ser expandido para os estados, em escala nacional”. De fato, a parceria trouxe resultados surpreendentes para toda a cadeia suinícola, beneficiando produtores, agroindústrias e varejo, além de ter sido fundamental para o trabalho de desmistificação da carne suína junto aos consumidores. O presidente da ABCS, Marcelo Lopes, elogia a gestão e a parceria de João Fernando ao longo dos anos e afirma que as conquistas foram ganhos conjuntos. “Em quase dez anos de trabalho, promovemos a competitividade e estimulamos o empreendedorismo em todos os elos da suinocultura. O João Fernando foi um grande colaborador neste processo e com certeza deixou sua marca”. A gratidão pela contribuição de João foi reconhecida durante a abertura da Semana Nacional da Carne Suína (SNCS), realizada em setembro deste ano. Ele foi homenageado pela ABCS neste evento que, a seu ver, é a consolidação de uma ação “ousada e visionária” que começou em 2013 e que hoje é uma das principais entregas do projeto da entidade em parceria com o Sebrae. João Fernando agora parte para novos desafios na unidade de gestão do atendimento do Sebrae Nacional, mas assim como a suinocultura brasileira, guarda com muito carinho as memórias destes anos de parceria e construção conjunta.

revista da suinocultura


kantar

ABCS APRESENTA PESQUISA INÉDITA PARA CADEIA PRODUTIVA SUINÍCOLA

rês em cada quatro lares no Brasil consomem carne suína. Em números, isso significa que a proteína chega a mais 40 milhões de casas, com 75% de penetração na cesta de compras das pessoas. São mais de 430 milhões de toneladas de carne consumidas ao ano, com um retorno de R$ 5,9 bilhões direto do mercado.

COM O APOIO DO SEBRAE, A ABCS REUNIU INDÚSTRIA, PRODUTORES E VAREJO PARA APRESENTAR O POTENCIAL DE CONSUMO DA CARNE SUÍNA NO PAÍS, EM PESQUISA FEITA PELA KANTAR WORLDPANEL

Para ampliar estes números e explorar todo o potencial da proteína que já é a mais consumida no mundo, a Semana Nacional da Carne Suína (SNCS), iniciativa da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), em parceira com o Sistema Sebrae, trabalha com um único objetivo: aumentar a presença da proteína na cesta de consumo do brasileiro.

revista da suinocultura

T

Este retrato revela que a suinocultura está no caminho certo, mas que também há muito o que ser feito. A carne suína tem o melhor potencial em relação a seus produtos concorrentes, as outras proteínas. A penetração do produto suíno chega a 75,8% dos lares contra 97,7% do frango, por exemplo. Isso mostra uma excelente oportunidade para a cadeia produtiva suinícola.

“A pesquisa apresentada é uma confirmação da validade da nossa causa: a carne suína merece mais reconhecimento, a suinocultura mais visibilidade, assim como toda a cadeia produtiva. E a SNCS é a concretização do nosso esforço e dos nossos parceiros em valorizar a proteína no varejo nacional. Essas ações são financiadas pelo Fundo Nacional Desenvolvimento da

ed. 27 | 7


kantar A PESQUISA APRESENTADA É UMA CONFIRMAÇÃO DA VALIDADE DA NOSSA CAUSA: A CARNE SUÍNA MERECE MAIS RECONHECIMENTO, A SUINOCULTURA MAIS VISIBILIDADE, ASSIM COMO TODA A CADEIA PRODUTIVA. E A SNCS É A CONCRETIZAÇÃO DO NOSSO ESFORÇO E DOS NOSSOS PARCEIROS EM VALORIZAR A PROTEÍNA NO VAREJO NACIONAL MARCELO LOPES – PRESIDENTE DA ABCS

De acordo com a apresentação, a pesquisa sobre o mercado consumidor de carne suína foi feita a partir de levantamento realizado em 11,3 mil lares — recorte que representa 90% do potencial de consumo e 82% da população no Brasil, no período de julho de 2017 a junho de 2018. A metodologia de pesquisa incluiu visitas semanais em domicílios brasileiros para coleta de informações a partir de leitura do código de barras e verificação do ticket de compra das famílias.

Suinocultura (FNDS), ao qual sempre convocamos a todo o setor a participar. ”, pontua o presidente da ABCS, Marcelo Lopes. Os dados acima são da pesquisa inédita contratada pela ABCS, realizada pela Kantar WorldPanel, um dos mais respeitados institutos de pesquisa internacionais. Para o analista da unidade de competitividade do Sebrae Nacional, Gustavo Melo, a pesquisa é importante por confirmar algumas ideias sobre o grande potencial de consumo da carne suína. “Com a Semana, queremos desmistificar preconceitos relacionadas ao seu consumo e nada melhor do que começar pelo varejo brasileiro, focando no seu corpo técnico (açougueiros, nutricionistas, compradores, promotores de venda) uma vez que eles estão em contato com o consumidor no seu dia a dia. Com o aumento desse consumo, o resultado impacta toda uma cadeia produtiva envolvida. Ganha o consumidor com uma carne de qualidade, ganha o varejo, frigoríficos, indústria, produtor, uma vez que se aumenta também a comercialização entre os elos”, destacou.

75% dos lares brasileiros tem suas cestas de consumo compostas por carnes suínas

40,9

milhões de lares

75,8

%

de penetração

Outro ponto de destaque da pesquisa foi a frequência anual de compra de carne suína dos consumidores. Em média, os clientes finais compram a proteína 7,5 vezes ao ano, enquanto em relação ao frango, o indicador chega a 17. Além disso, a sazonalidade é outra “grande janela” já que o consumo é menor nos meses de janeiro, fevereiro, setembro, outubro e novembro. A apresentação revelou, ainda, que quase 50% dos brasileiros priorizam a boa qualidade e 21% dos consumidores buscam produtos que facilitem o dia a dia. “Por isso, varejistas, tenham sortimento adequado, que significa produto certo no canal certo. E, também, comuniquem o valor do seu produto, ou seja, apresentem claramente os benefícios da carne suína aos consumidores brasileiros, que são muitos: sabor, versatilidade e funcionalidade, estimulando, assim, maior frequência de compra dessa proteína e para que ela esteja mais presente nas refeições diárias”, finalizou Tathiane Frezarin.

434 ton

mil tons

403 in natura

31

bacon

7,5

x

ao ano

19,27

R$

é o gasto em cada ida ao PDV (tíquete médio)

5,9

bilhões de reais

14,00

R$

é o valor médio que o consumidor paga no Kg

1,4 kg por ocasião de compra

8 | ed. 27

revista da suinocultura


kantar ENTREVISTA Tathiane Frezarin é graduada em Propaganda e Marketing pela ESPM e pós-graduada em Gestão Corporativa pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo. Possui mais de 15 anos de experiência profissional dedicada à Pesquisa de Mercado e é especialista em comportamento do consumidor. Ao longo de seus 10 anos na Kantar Worldpanel Brasil, desenvolveu e consolidou a área de Novos Negócios, sendo responsável pela captação e atendimento a clientes regionais e globais. Nesta entrevista, ela fala um pouco mais sobre as oportunidades da carne suína no mercado consumidor.

O Brasil passa por momentos de incertezas, tanto políticas quanto econômicas. Como o consumidor brasileiro se comporta e qual a possibilidade de crescimento da carne suína nesse cenário? Tathiane Frezarin: O consumidor está mais consciente e aprende a racionalizar, ou seja, priorizar categorias essenciais. Neste cenário, suínos se destacam por ser uma opção de proteína com o Ticket Médio mais acessível, e pode se diferenciar estando presente no ponto de venda com cortes diversificados. Entre tantos dados apresentados, quais você destaca como principais oportunidades para carne suína e por que? TF: Além do desenvolvimento de regiões com oportunidade como Norte+Nordeste, região com destaque no consumo de frangos, há oportunidade de se trabalhar o consumo da classe AB, bem como educar o consumidor sobre os benefícios do consumo de suínos, mitigando os mitos que pairam sobre este tipo de carne. O que o varejo alimentício pode esperar do futuro do ponto de vista de comportamento de compra do brasileiro? TF: O brasileiro, assim como ocorre no mundo, retoma seu consumo de FMCG (sigla do Inglês Fast-moving consumer goods ou bens de grande consumo) de maneira lenta e gradual, e deslocado da evolução do PIB. Os consumidores diminuem seus gatos com produtos e aumento o consumo fora do lar e com serviços.

revista da suinocultura

Qual seria, na sua opinião, o cenário ideal para o desenvolvimento da suinocultura brasileira? (Incluindo a participação do varejo, a normalização das exportações do produto (Rússia) e a melhora do cenário financeiro do consumidor). TF: O cenário ideal seria um consumo de carnes suínas pareado com o de frangos, isso significa um crescimento de 1 bilhão de reais para o mercado de suínos. Na pesquisa, há um destaque para os supermercados como canal em potencial para o aumento das vendas. Como o varejo pode aproveitar esta janela para alavancar o consumo e venda de carne suína? TF: O consumo de suínos neste canal está atrelado à conveniência e pode ser alavancado por meio de uma otimização de portfólio, na qual pode atrair o consumidor e fazer com que ele aumente seu consumo no canal. Além disso, há a oportunidade de aproveitamento em diferentes e novos formatos que crescem no Brasil, como o super de vizinhança, e a oportunidade de disponibilizar cortes e embalagens que facilitem a vida do consumidor. A pesquisa destaca que, apesar do cenário, o preço não é o único fator que o consumidor leva em consideração, a qualidade do produto também é relevante. O que esta informação diz ao produtor, empresário, varejista e todos os outros participantes da cadeia produtiva suinícola? TF: Esta informação diz que comunicar e educar é a chave. A falta de conhecimento e os mitos que envolvem o consumo do produto atrapalham o desenvolvimento da categoria. Sendo assim, a cadeia precisa trabalhar em conjunto para vencer esta barreira, principalmente de saudabilidade e versatilidade.

ed. 27 | 9


sncs SUINOCULTURA BRASILEIRA UNIDA NA SEMANA NACIONAL DA CARNE SUÍNA ABCS, SEBRAE E SETE BANDEIRAS VAREJISTAS MULTIPLICAM AÇÕES PARA PROMOVER O PRODUTO EM 624 LOJAS DE TODO O PAÍS

O

Brasil é o 4º maior exportador e produtor mundial de carne suína. Só em 2017, o país produziu 3,759 milhões de toneladas e exportou, aproximadamente, 690 mil toneladas, o equivalente a 18% de sua produção. Só a suinocultura gera um PIB de 62,576 bilhões e, ainda, emprega mais de um milhão de pessoas, direta e indiretamente, em um sistema de plantel que reúne quase dois milhões de matrizes. Estes números motivam inúmeras ações em prol da suinocultura brasileira, entre elas, a Semana Nacional da Carne Suína (SNCS), de iniciativa da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), com o apoio da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), da Associação Brasileira de Supermercados (Abras) e do Sistema Sebrae. A campanha, que está em sua sexta edição, levou a milhões de consumidores brasileiros o que há de melhor na suinocultura, produzida com os mais altos padrões de

10 | ed. 27

REPRESENTANTES DAS REDES SÃO HOMENAGEADOS DURANTE LANÇAMENTO. DA ESQUERDA PARA DIREITA: PRESIDENTE DA ABCS, MARCELO LOPES, GESTOR DO SEBRAE, GUSTAVO MELO, ANDREA PACHECO (HORTIFRUTI-NATURAL DA TERRA), RENATA CONDE (OBA HORTIFRUTI), VANESSA SANDRINI (ST. MARCHE), RAFAEL MONEZI (GPA), CARLOS ARRAIZ (LOPES SUPERMERCADOS)

qualidade por milhares de pessoas comprometidas com a cultura da carne suína no Brasil, desde produtores, investidores até associados e governantes. Realizada entre os dias 13 e 27 de setembro, a SNCS esteve presente em sete redes de varejo e teve como estratégia educar os consumidores sobre os aspectos nutricionais, qualidade, saudabilidade, versatilidade e sabor da carne suína, além de desmistificar o produto por meio de informação, divulgação e promoções para aumentar a presença da proteína na mesa do brasileiro. A SNCS 2018 reuniu número recorde de lojas e de redes participantes. Neste ano, as redes Extra, Pão de Açúcar, Hortifruti e Natural da Terra, Lopes Supermercados, Oba Hortifruti e St. Marche fizeram parte da força tarefa em prol da suinocultura brasileira. Com estes parceiros, a campanha atingiu um público diversificado, compreendendo as classes de A à C, e garantiu a inserção da proteína em segmentações como hortifrúti, supermercados de luxo, grandes redes de varejo e o ramo de empório. Parceiro da ABCS, o Sistema Sebrae com foco na cadeia produtiva da suinocultura acredita que a motivação da parceria é justamente promover a sustentabilidade do setor em todos os seus aspectos. “É um trabalho bem completo que impacta na cadeia inteira, desde os milhões de consumidores até centenas de milhares de profissionais, suinocultores, profissionais de insumos, colaboradores no varejo, entre outros. É muita gente beneficiada. O Sebrae reconhece este projeto como um sucesso consolidado e vamos avançar ainda mais”, comentou o gestor do Projeto Integrasui e analista do Sebrae Nacional, Gustavo Melo.

revista da suinocultura


sncs REDES PARTICIPANTES “Todo o trabalho gerou um verdadeiro entusiasmo nas equipes de loja pela qualidade da informação, dos materiais e da dinâmica para esta Semana Nacional. Estou confiante de que repetimos mais uma vez o sucesso dos anos anteriores justamente pelo que vejo em todos os envolvidos.” Rafael Monezi Gerente comercial de aves, suínos e peixaria do GPA (Extra e Pão de Açúcar) “Nosso foco principal foi dar destaque a saudabilidade e combinar a carne suína com nossa campanha que relaciona as cores dos alimentos com alimentação saudável. Assim, tivemos diversos materiais sobre o produto para a rotina e a saúde do consumidor.” Andrea Pacheco Gerente comercial do setor de carnes das redes Hortifruti e Natural da Terra “É a partir dos anseios dos nossos clientes que criamos os valores para atendê-los e acabamos de eleger a carne suína como nosso diferencial competitivo. Colocamos um objetivo, que é dobrar nossas vendas neste período. Vamos impactar nossos clientes na loja para sermos reconhecidos como o melhor ponto de venda de carne suína. “ Carlos Arraiz Diretor comercial do Lopes Supermercados “Com o mote de Campanha “Carne Suína Sim” e com um forte sentimento de pertencimento à causa defendida pela ABCS, o Oba Hortifruti se orgulha em participar mais um ano da SNCS e fomentar o consumo de carne suína junto aos seus clientes: uma proteína que tem total sinergia com a nossa missão de proporcionar saúde e bem-estar às pessoas através de alimentos de qualidade.” Renata Conde Gerente de produto do Oba Hortifruti “Precisamos de mais associações como a ABCS que se dispõem a fomentar um mercado que, em um ano, já representa 10% de nossas vendas no segmento. É um projeto muito valioso para nós e seguiremos juntos na jornada para desmistificar este produto que, sim, é referência de saúde.” Vanessa Sandrini Diretora de produtos e gerente comercial do St. Marche

HOMENAGEM NA ABERTURA DA SNCS

DAVID BUARQUE (SEGUNDO DA ESQUERDA PARA DIREITA), SEGURA PLACA DE RECONHECIMENTO PELO TRABALHO JUNTO À SNCS.

revista da suinocultura

O lançamento também foi palco para uma homenagem a David Buarque por sua atuação à frente da SNCS pelas bandeiras Extra e Pão de Açúcar no período de 2014 a 2017. O agora Gerente comercial In Natura do Centro-Oeste, recebeu uma placa do presidente Marcelo Lopes e do conselho da ABCS como forma de agradecimento pela sua competência e contribuição a campanha que tem conquistado resultados positivos a cada ano.

ed. 27 | 11


GPA PARTICIPA DA SNCS PELO SEXTO ANO COM TRAJETÓRIA DE SUCESSO GRUPO APOSTOU EM METODOLOGIA INOVADORA DA SNCS PARA CRESCER NA CATEGORIA DE SUÍNOS NAS BANDEIRAS EXTRA E PÃO DE AÇÚCAR

A

Semana Nacional da Carne Suína (SNCS) tem gerado importantes resultados para o GPA desde a sua primeira edição em 2013. No sexto ano de parceria, a Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) trouxe novos treinamentos com foco em gastronomia e vendas para motivar os colaboradores das bandeiras Extra e Pão de Açúcar a aumentarem as vendas da carne suína em 20% durante o período da campanha, de 13 a 27 de setembro, na comparação com a edição realizada no ano passado. Marcada por sua variedade, qualidade e promoções, a bandeira Extra levou a SNCS para 300 lojas distribuídas em 17 estados, apostando na diversidade da carne suína e na tradição do produto nas suas gôndolas. A rede premium do grupo, a bandeira Pão de Açúcar, participou com 187 lojas em 13 estados, encantando os clientes com seu atendimento diferenciado, aumentando a procura da proteína. O GPA acredita que todo o trabalho de preparo e capacitação de seus colaboradores antes da SNCS fez toda a diferença no desempenho durante a campanha. Com essas características, o GPA e a ABCS investiram em uma metodologia inédita de treinamento motivacional e instrucional de seus colaboradores, com o objetivo de renovar o conhecimento dos profissionais do Grupo e reforçar o que foi aprendido ao longo dos anos. O treinamento levou aulas dinâmicas, com vídeos nutricionais e uma

TREINAMENTO FOCADO EM VENDAS PARA OS LÍDERES DE AÇOUGUE DO GPA

12 | ed. 27

aula gastronômica com indicações de corte, tempero, preparo e saudabilidade da proteína para que os colaboradores pudessem aprender e transmitir ao cliente durante o atendimento, além de palestra sobre liderança e técnicas de vendas com o especialista em negociação pela Universidade de Harvard, Fabricio Medeiros. O treinamento encantou quem já participou de edições anteriores e quem estreiou este ano. O comprador regional de Salvador (BA), Paulo Sérgio, se surpreendeu com as novidades. “Neste treinamento, eu acho que a presença de um especialista em culinária ampliou o nosso foco de trabalho, pois vamos poder levar mais informações sobre as possibilidades de receitas com carne suína, que é o carro chefe do nosso trabalho. Daqui para frente, nossa expectativa é superar a meta de vendas e fazer uma SNCS melhor que a anterior”. O gerente comercial de aves, suínos e peixaria do GPA, Rafael Monezi, destaca o sucesso da parceria entre a ABCS e o GPA em prol da campanha. “Nós do GPA estamos muito contentes com os resultados da Semana Nacional da Carne Suína. A empolgação para a campanha foi visível entre os nossos colaboradores. O conteúdo apresentado foi rico e bem trabalhado, o que fez toda a diferença. Estamos todos motivados com mais este ano de campanha mirando excelentes resultados”, pontua.

revista da suinocultura


TREINAMENTOS QUE ANTECEDERAM A SEMANA NACIONAL DA CARNE SUÍNA NO GPA BATEM RECORDE DE PARTICIPAÇÃO MAIS DE

EM

COLABORADORES QUALIFICADOS

TREINAMENTOS

500

7

CAMPANHA DE MARKETING

Com o mote “Festival de Suínos”, a bandeira Extra posicionou a carne suína como uma ótima opção de proteína com custo X benefício associado a saúde, sabor e praticidade. Além de um enxoval robusto nas lojas com selo de bandeja, bandeirola, wobbler e cavalete, a bandeira também desenvolveu uma revista especial com receitas e dicas de churrasco, e investiu em comunicação nas redes sociais, TV aberta e levou a campanha para TV Minuto, que transmite conteúdo para o metrô de São Paulo, o mais movimentado do país.

revista da suinocultura

ed. 27 | 13


CAMPANHA DE MARKETING A bandeira premium do GPA, Pão de Açúcar, também trouxe novidades para a sexta edição. A campanha “Especial Suínos” mostrou a versatilidade, sabor e encanto da proteína com um PDV diversificado, com peças como stopper, adesivos de balcão, bandeja e geladeira e ponto de contato.

A comunicação on-line ganhou peso este ano com o desenvolvimento de vídeos de receitas, entre eles uma parceria com o canal Churrasqueadas, posts no blog e nas redes sociais, investindo na interatividade com o cliente.

Receitas:

14 | ed. 27

Outro destaque da campanha foi a Revista Especial Carne Suína, distribuída nos principais jornais dos 13 estados onde a bandeira tem lojas.

BIG PIG

CANAL CHURRASQUEADAS

Sanduíche de pernil especial

Picanha suína na manteiga temperada

revista da suinocultura


REDES HORTIFRUTI E NATURAL DA TERRA ESTREIAM NA SNCS MIRANDO O CRESCIMENTO DE 100% NAS VENDAS EQUIPE DE COLABORADORES PARTICIPOU DE UMA SÉRIE DE CAPACITAÇÕES EDUCATIVAS SOBRE A CARNE SUÍNA QUE FORAM DIFERENCIAIS DURANTE CAMPANHA

C

onsiderada uma das principais redes do segmento hortifrúti no Rio de Janeiro e conhecida por levar saúde aos seus clientes, a rede Hortifruti, originalmente capixaba, somou a força de suas 35 lojas com as 10 do Natural da Terra, em São Paulo, para estrear com força total na Semana Nacional da Carne Suína, iniciativa da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), em parceria com o Sistema Sebrae. Com duas bandeiras (Hortifruti e Natural da Terra), as redes levaram a qualidade, o sabor e a versatilidade da carne suína para os seus clientes em uma campanha educativa que já faz parte da identidade da comunicação das lojas. Com cerca de 200 capacitados, as bandeiras investiram em treinamento de gerentes, promotores de vendas, nutricionistas com curso de cortes para ampliar a oferta de carne suína nas gôndolas com porcionamentos mais práticos e preços competitivos para alcançar o crescimento de 100% durante o período da campanha.

TREINAMENTOS Nos meses de julho e agosto, os colaboradores puderam ampliar seus conhecimentos a respeito da proteína suína, tanto na apresentação da carne ao consumidor quanto no esclarecimento dos aspectos nutricionais. O principal objetivo das oficinas em nutrição, corte e promoção de vendas foi mostrar as vantagens da carne suína. Além dos treinamentos voltados aos açougueiros para o incremento de novos porcionamentos nas gôndolas, o Hortifruti – Natural da Terra também investiu em

16 | ed. 27

A REDE APOSTOU EM TREINAMENTOS PARA GERENTES, AÇOUGUEIROS, PROMOTORES DE VENDAS E NUTRICIONISTAS.

capacitação de gerentes, promotores de vendas e nutricionistas da rede. O diretor comercial Leonardo Miyao afirma que as ações que antecederam a SNCS produziram ótimos resultados entre os colaboradores da rede. “Os treinamentos realizados com nossa equipe foram cheios de conteúdo e informação, mas não só isso, a aplicação também foi muito bem executada. A equipe foi envolvida de forma autêntica nas atividades propostas”, destacou Miyao. “O treinamento serviu para esclarecer muitas dúvidas, não só as minhas, mas de toda a equipe. A gente tem muita experiência em açougue, mas no corte de suínos nós ainda estamos engatinhando. Agora, com a iniciativa da ABCS, nós temos a oportunidade de aumentar a nossa exposição neste segmento”, afirma o gerente do setor de carnes, Romualdo Alves. Os colaboradores também conheceram o conceito “Escolha Mais Carne Suína” e o trabalho da ABCS junto ao setor da suinocultura. Em cada encontro, os participantes foram convidados a provar o sabor da carne suína com refeições preparadas pelo chef André Rabelo.

45 LOJAS

200

CAPACITADOS Gerentes Nutricionistas Promotores de vendas Açougueiros

revista da suinocultura


CAMPANHA DE MARKETING O Hortifruti e o Natural da Terra trouxeram em sua campanha o DNA das bandeiras e apostaram na combinação de alimentos saudáveis e frescos. Além de incentivarem o consumo da proteína desconstruindo tabus e esclarecendo mitos, a campanha “Carne suína deixa a vida mais saborosa e saudável” combinou o alimento com frutas, legumes e verduras e investiu nas cores desses produtos em suas peças. Os clientes das lojas se surpreenderam com móbile, cartaz, banner, adesivo de bandeja, régua de gôndola, folders de receitas e máscaras de preço, que associaram outros produtos à carne suína e agregaram conveniência à experiência de compra. As bandeiras também investiram em redes sociais, com posts informativos e webmail para os clientes.

revista da suinocultura

ed. 27 | 17


REDE LOPES SUPERMERCADOS INOVA COM NOVOS CORTES SUÍNOS NA SNCS AS AÇÕES CAPACITARAM OS COLABORADORES PARA POTENCIALIZAR A CAMPANHA NAS LOJAS E AUMENTAR AS VENDAS NO PERÍODO COLABORADORES REUNIDOS PARA TREINAMENTOS SOBRE A SAUDABILIDADE DA CARNE SUÍNA.

C

om presença marcante na região metropolitana de São Paulo e mais de 40 anos de tradição, a rede Lopes Supermercados teve como objetivo na sua participação na Semana Nacional da Carne Suína aumentar as vendas da proteínas e, para isso, preparou suas 30 lojas para mostrar toda a versatilidade e qualidade da proteína mais consumida no mundo para os clientes. Especializada no comércio de vizinhança, com atendimento consolidado aos públicos de perfil C e D da segunda maior cidade da região metropolitana de São Paulo, a rede Lopes investiu no treinamento de seus gerentes e líderes de açougues com o objetivo de fortalecer e ampliar a presença da carne suína no varejo e no cardápio dos brasileiros. Para isso, apostou na capacitação teórica e prática de seus colaboradores com palestras e oficinas de cortes. Os treinamentos tiveram como foco a ampliação do conhecimento dos colaboradores a respeito da proteína suína, tanto na apresentação da carne ao consumidor quanto no esclarecimento dos aspectos nutricionais. Ao todo, cerca de 80 colaboradores participaram das atividades realizadas pela equipe da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS). Aos gerentes, foram apresentadas palestras sobre as vantagens comerciais de investir na proteína mais consumida no mundo, que além de versátil, oferece

18 | ed. 27

inúmeras oportunidades para o varejo brasileiro, em função do custo-benefício e da saudabilidade. Já nos encontros com os líderes de açougues, foram realizadas palestras nutricionais para esclarecer mitos e dúvidas sobre a proteína. Além disso, os colaboradores conheceram o conceito “Escolha Mais Carne Suína”, o trabalho da ABCS e a versatilidade e sabor da proteína. Para o diretor comercial da rede Lopes Supermercados, Carlos Arraiz, os treinamentos produziram bons resultados e uma melhoria nos padrões de cortes, proporcionando uma melhor experiência de compras e por consequência um incremento considerável nas vendas. “Tivemos um treinamento muito bem estruturado, em que toda a equipe de gerentes e líderes de açougue saíram motivados e engajados para entregar um grande resultado na categoria de suínos. Acredito que o conhecimento, apresentado pela equipe da ABCS, deu maior confiança para nossa equipe oferecer ainda mais carne suína ao nosso cliente. Percebemos que no dia seguinte do treinamento, muitas lojas já estavam aplicando o novo conceito de apresentação dos produtos no ponto de venda, com ótimo padrão e preservando a qualidade do produto”, destacou.

30

LOJAS EM SP

80

COLABORADORES CAPACITADOS Açougueiros Gerentes

revista da suinocultura


CAMPANHA DE MARKETING O Lopes Supermercados trouxe seu conceito de supermercado de vizinhança para a sua campanha “Festival Suínos” e apontou a carne suína como uma fonte de proteína saudável para a família. O enxoval contou com display de refrigerador, selo de bandeja, faixa de gôndola, display de balcão do açougue, banner aéreo, stopper e mini caderno de receitas para surpreender os clientes.

As redes sociais também foram dominadas pela proteína mais consumida do mundo com curiosidades e receitas com conteúdo durante todo o período da campanha.

revista da suinocultura

ed. 27 | 19


OBA HORTIFRUTI CONQUISTA SNCS COM TREINAMENTOS FOCADOS EM INFORMAÇÃO E MOTIVAÇÃO AS AÇÕES QUE ANTECEDERAM O INÍCIO DA CAMPANHA PREPARARAM OS COLABORADORES DA REDE PARA AUMENTAR O DESEMPENHO DE VENDAS DA PROTEÍNA

U do país, o Oba Hortifruti, somou toda sua experma das redes de hortifrúti de maior destaque

tise em produtos frescos e variados com o potencial da maior vitrine da proteína no varejo brasileiro: a Semana Nacional da Carne Suína (SNCS). Foram 41 lojas, em São Paulo, Brasília e Goiânia, engajadas no objetivo de ampliar a presença da carne mais consumida no mundo na mesa dos consumidores. Em 39 anos de tradição, com qualidade e frescor dos produtos oferecidos, o Oba Hortifruti desenvolveu uma estrutura de atendimento e serviço para o público A e B e, nesse processo, investiu no segmento de açougue próprio e customizado. Preocupado com o aprimoramento desse serviço com foco na carne suína, a rede apostou no treinamento de seus gerentes e líderes de açougue com o apoio da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS). O Oba Hortifruti e a ABCS realizaram palestras motivacionais e informacionais para os colaboradores da rede. Ao todo, 106 colaboradores aprenderam sobre segurança alimentar, qualidade e evolução da produção de suínos, além de assistirem a palestra sobre liderança transformadora “Você líder da sua vida e dos seus resultados”, ministrada pelo psicólogo, máster coach e consultor de empresas, Jairo Martiniano. Todo o treinamento foi voltado para preparar as equipes da rede para impulsionar as vendas de carne suína durante a campanha. Para isso, os colaboradores também foram capacitados a orientar o cliente no momento da compra, respondendo a dúvidas sobre saudabilidade, qualidade e produção da carne suína, que se somaram às informações nutricionais e de preparo adquiridas na edição anterior da campanha, em 2017. O Supervisor de açougue da loja Sorocaba (SP), Valmir Alves, reforçou a importância da capacitação para a atuação da equipe. “O treinamento foi muito bom e

20 | ed. 27

COLABORADORES DA REDE POSAM PARA FOTO NO FIM DE UM DOS TREINAMENTOS.

produtivo para o meu crescimento profissional, pois eu pude conhecer os inúmeros benefícios da carne suína e também desvendar vários mitos que afastam o consumidor dessa proteína. Quero levar um pouco do meu conhecimento para toda a minha equipe, para que juntos possamos alavancar cada dia mais o consumo de carne suína dos clientes Oba Hortifruti”. A gerente de produto do Oba Hortifruti, Renata Conde avaliou o segundo ano de parceria com a ABCS como fundamental para o crescimento do sortimento de suínos na rede e êxito da campanha. “As ações de capacitação com foco na preparação comercial, técnica e motivacional compõem uma tríade perfeita para que pudessemos realizar uma SNCS de sucesso em nossas lojas! Tenho certeza de que todos os nossos colaboradores que participaram dos treinamentos oferecidos retornaram para suas lojas comprometidos com o resultado que buscamos e compreendendo o tamanho da oportunidade que temos no desenvolvimento das vendas da categoria de suínos, antes, durante e após a SNCS”, afirma. A ABCS E O SEBRAE CAPACITARAM, AO TODO

106 COLABORADORES, EM BRASÍLIA E SÃO PAULO.

FOCO EM:

SEGURANÇA ALIMENTAR

LIDERANÇA

RESULTADOS

revista da suinocultura


CAMPANHA DE MARKETING Com o slogan “Carne suína sim”, o Oba Hortifruti chegou a sua segunda edição da SNCS com o objetivo de levar segurança ao consumidor de que a proteína é a escolha certa. No período de campanha, as lojas contaram com wobbler, régua de gôndola, placa de carrinho, testeira e adesivo de checkout, móbile, stopper e banner.

Os clientes também receberam o Guia Goumet de ofertas especial de carne suína, que trazia sobre saúde, tempero, receitas e combinações para surpreender ainda mais o paladar.

Nas redes sociais, a rede apostou no conteúdo informativo sobre procedência e motivos para consumir a carne suína, além de uma página exclusiva no blog.

revista da suinocultura

ed. 27 | 21


PROTAGONISMO E INFORMAÇÃO MARCAM TREINAMENTOS DA SNCS NA REDE ST. MARCHE ENGAJAMENTO E FOCO GUIARAM AS PALESTRAS MOTIVACIONAIS MINISTRADAS PELA EQUIPE DA ABCS AOS COLABORADORES DA REDE DE SUPERMERCADOS

C

om 18 lojas distribuídas pela grande São Paulo, o time da rede St. Marche participou, pela segunda vez, da Semana Nacional da Carne Suína (SNCS). Além de investir em campanha nos pontos de venda, a rede também apostou na metodologia da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) e levou aos seus colaboradores treinamentos informativos sobre a carne suína. O St. Marche é considerado a maior rede de supermercados premium do país. Especializada em produtos frescos, escolhidos por curadoria, a rede existente há 15 anos oferece um serviço exclusivo e atendimento personalizado durante as compras ao cliente, principalmente dos perfis A e B da cidade São Paulo (SP). Levando em consideração essas características, o St. Marche e a ABCS investiram em treinamentos que valorizassem as peculiaridades da rede, de seus colaboradores e potencializasse a força que a rede tem para aumentar a presença da carne suína no varejo local de São Paulo. Toda a cadeia hierárquica das lojas participou

22 | ed. 27

COLABORADORES SE SURPREENDERAM COM TREINAMENTO FOCADO EM LIDERANÇA TRANSFORMADORA

das capacitações: gerentes, coordenadores de venda e de operações, supervisores, açougueiros e personal shoppers. As palestras tiveram como objetivo levar informações sobre segurança alimentar, qualidade e evolução da produção de suínos, além de capacitar os colaboradores a aprimorar a liderança transformadora em seu cotidiano. Cerca de 150 colaboradores participaram das atividades. Além disso, os colaboradores também foram capacitados a orientar o cliente durante a compra. Para isso, foram apresentadas técnicas de corte, dicas de preparo, combinação de temperos e informações nutricionais sobre a carne suína. Para a gerente de gestão de categorias da rede, Fabiana Farah, o treinamento reforçou o caminho que a rede vem traçando desde a última edição da SNCS. “Eu acho que foi extremamente informativo e motivacional. Mas não só isso, os treinamentos vieram para consolidar o que a carne suína já representa para a bandeira St. Marche. Então, depois de um ano de trabalho e envolvimento, a gente colhe os resultados cristalizados na empresa. E são resultados que permeiam o dia a dia na nossa rede. As palestras reforçaram com os nossos colaboradores a necessidade de aplicar o conhecimento adquirido porque os resultados são visíveis. No começo, ainda tínhamos dúvidas sobre a eficiência da campanha, mas agora a gente tem certeza”, destaca ela.

150

COLABORADORES CAPACITADOS

SEGURANÇA ALIMENTAR

PROTAGONISMO

MOTIVAÇÃO

revista da suinocultura


CAMPANHA DE MARKETING O St. Marche trouxe em 2018 a campanha “Semana da Carne Suína” com grande variedade de cortes - do prático para o dia a dia ao refinado para uma receita especial. Os clientes que frequentaram as lojas no período da SNCS encontraram logo na entrada uma placa da campanha, etiqueta de bandeja, régua de balcão, stopper e board de açougue.

Além disso, a carne suína também foi destaque do tabloide semanal da rede com ofertas.

revista da suinocultura

ed. 27 | 23


porkexpo ABCS DISCUTE MERCADO FUTURO DE GRÃOS NA PORKEXPO A AÇÃO REUNIU GRANDE PÚBLICO PARA DISCUTIR O MERCADO DE INSUMOS QUE INFLUENCIA EM ATÉ 70% O CUSTO DE PRODUÇÃO

C

om o seminário “Nova dinâmica do mercado de grãos e o desafio da sustentabilidade econômica da suinocultura”, ministrada pelo engenheiro agrônomo e doutor em economia aplicada pela ESALQ/USP, especialista em agronegócio brasileiro, Alexandre Mendonça de Barros, a Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) debateu, juntamente com outras entidades do setor, sobre o cenário desafiador da suinocultura brasileira no dia 26 de setembro, durante a PorkExpo 2018, em Foz do Iguaçu (PR). A ação, realizada em parceria com o Sistema Sebrae e a Safeway Agro, reuniu cerca de 350

24 | ed. 27

ALEXANDRE MENDONÇA DE BARROS TROUXE INFORMAÇÕES ATUALIZADAS SOBRE GRÃOS

participantes, dentre eles suinocultores, especialistas, estudantes e entidades do setor para discutir o mercado de grãos, importante tema que influencia diretamente nos custos de produção do suinocultor e reflete na sustentabilidade da atividade. De acordo com o palestrante Alexandre Mendonça de Barros, o país vive um cenário econômico volátil e incerto, em função dos últimos eventos internos e externos. E entender a lógica do mercado de grãos é uma questão de sobrevivência. “A suinocultura sofreu inúmeros reverses, primeiro, a alta nos custos de produção ao mesmo tempo em que perdeu um mercado

revista da suinocultura


porkexpo importante, que é a Rússia, até então o nosso maior parceiro comercial. Além disso, os eventos internacionais também influenciaram bastante este cenário, principalmente com a guerra comercial travada entre EUA e China que, elevou o preço dos grãos brasileiros contra o mercado internacional. Como complicação, nós não sabemos até quando isso vai durar. Aqui no país, nós tivemos o tabelamento de fretes, reprecificou as cargas no Brasil, principalmente dos grãos, fora o cenário político. Então, a combinação desses fatores gerou muitas incertezas em relação ao futuro do milho, farelo de soja que, por consequência, redefine o jogo para os suinocultores. Assim, é de vital importância para os suinocultores se atentarem à inteligência do mercado de grãos”, destacou o especialista. O presidente da ABCS, Marcelo Lopes, pontuou a importância de o suinocultor sempre considerar o mercado de grãos para ser estratégico em seu planejamento. “Nosso objetivo foi sensibilizar os participantes deste seminário da importância de se estar atento ao mercado de grãos, sua influência e impacto na produção suinícola para que possamos trazer sempre melhores resultados para a nossa cadeia”.

NOSSO OBJETIVO É SENSIBILIZAR OS PARTICIPANTES DESTE SEMINÁRIO DA IMPORTÂNCIA DE SE ESTAR ATENTO AO MERCADO DE GRÃOS, SUA INFLUÊNCIA E IMPACTO NA PRODUÇÃO SUINÍCOLA PARA QUE POSSAMOS TRAZER SEMPRE MELHORES RESULTADOS PARA A NOSSA CADEIA MARCELO LOPES PRESIDENTE DA ABCS

revista da suinocultura

A PORKEXPO A PorkExpo 2018 e IX Congresso Internacional de Suinocultura aconteceu nos dias 26 e 27 de setembro, em Foz do Iguaçu (PR). Em sua 9ª edição, o evento abordou temas relativos à proteína, com uma programação diversificada e abrangente, discutindo questões consideradas pilares do futuro da suinocultura: Economia e Mercado, Qualidade de Produção da Carne Suína, Inovação, Tecnologia e Produtividade e Gestão e Manejo.

MESA DE DEBATE MEDIADA PELO PRESIDENTE DA ABCS, MARCELO LOPES (EM PÉ, À DIREITA).

A programação do evento também contou a realização de painéis de discussão sobre temas relativos à suinocultura. O presidente da ABCS, Marcelo Lopes, ficou responsável por coordenar o grupo de debate sobre o agronegócio brasileiro e seus aspectos. Participaram do painel o ex-ministro e fundador da Embrapa, Alysson Paolinelli, o analista da Rabobank Brasil, Adolfo Fontes, e a consultora da Agrifatto, Lygia Pimentel. Além dos presidentes da Associação Paulista de Criadores de Suínos (APCS), da Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (ACSURS) e da Associação dos Suinocultores do Vale do Piranga (Assuvap). Os palestrantes discutiram temas como mudanças de mercado, a cultura de grãos e o impacto na suinocultura, o cenário do mercado e os desafios do agronegócio brasileiro.

ed. 27 | 25


novos materiais ABCS INVESTE EM NOVOS MATERIAIS DE RECEITAS E LANÇA CARTILHA CARNE SUÍNA SIM! COM O APORTE DO FNDS E APOIO DO SEBRAE NACIONAL, A INSTITUIÇÃO DESENVOLVEU NOVOS CONTEÚDOS DE MARKETING FOCADOS NO SABOR DA PROTEÍNA

S

urpreender com o sabor e a versatilidade da carne suína é um dos principais objetivos do trabalho de marketing da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS). Em mais uma entrega em parceria com o Sebrae Nacional e com o aporte do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (FNDS), foram desenvolvidas nove novas receitas que deram origem a cinco vídeos, 30 novas fotos e à nova cartilha “Carne Suína Sim!”. Os materiais foram lançados ao setor na PorkExpo 2018, em setembro, e já estão disponíveis no site Mais Carne Suína para todos os consumidores. O objetivo foi renovar o acervo do site e trazer novas receitas com a proteína. Algumas delas, por exemplo, trazem misturas diferentes como o brownie de chocolate com bacon. Outras são uma releitura de receitas conhecidas como o bolinho de mandioca com recheio de costela suína, bife de copa-lombo com feijão tropeiro e o tradicional pastel. A diretora de projetos e marketing da ABCS, Lívia Machado, explica a preocupação da instituição de sempre trazer algo novo e provocativo para os consumidores sobre a proteína. “A cartilha é um reforço do trabalho dedicado e compromissado que temos feito para mostrar ao consumidor a versatilidade, sabor e vantagens da carne suína. É um material rico em informações e receitas que colocam em destaque a proteína mais consumida no mundo”, pontuou a diretora. Os materiais podem ser reproduzidos pelos contribuintes do FNDS como contrapartida.

Acesse a cartilha, utilizando um leitor de QR Code

26 | ed. 27

revista da suinocultura


política

REUNIÃO DE DIRETORIA DO SETOR SUINÍCOLA DEBATE AS CONSEQUÊNCIAS DO USO DA RACTOPAMINA

DIRETORIA DA ABCS DEBATE IMPACTOS DA RACTOPAMINA COM REPRESENTANTES DO SETOR CADA AFILIADA COMENTOU SOBRE OS BENEFÍCIOS DA RACTOPAMINA E OS IMPACTOS NEGATIVOS QUE ELA PODE CAUSAR EM ALGUNS MERCADOS INTERNACIONAIS

A

Associação Brasileira de Criadores de Suínos (ABCS) reuniu-se com as afiliadas estaduais, em setembro, na cidade de São Paulo, para apresentar a atuação da entidade nacional nas demandas que tangem o elo político institucional da suinocultura. Como destaque, o presidente da ABCS, Marcelo Lopes, ponderou a necessidade de os suinocultores debaterem o uso da ractopamina na produção brasileira e o impacto que a volta do Brasil ao mercado russo terá na suinocultura. “A exportação de carne suína representa apenas 18% do mercado suinícola, mas ela é quem tem ditado o valor pago pelo suíno dentro do mercado interno – lei da oferta e da procura. Dessa forma, coloco o tema em discussão e acredito na importância de chegarmos a um consenso de forma construtiva”, afirmou o presidente da ABCS, Marcelo Lopes. Durante a reunião, cada afiliada comentou sobre os benefícios da ractopamina e os impactos negativos que ela causa em alguns mercados internacionais. Para a ABCS, o debate mostra o amadurecimento da cadeia. “Ficou claro que os suinocultores estão caminhando para um diálogo democrático e construtivo, pois cada associação se comprometeu em fazer um estudo econômico do impacto financeiro utilizando o produto, além

revista da suinocultura

ed. 27 | 27


política FICOU CLARO QUE OS SUINOCULTORES ESTÃO CAMINHANDO PARA UM DIÁLOGO DEMOCRÁTICO E CONSTRUTIVO COM RELAÇÃO A RACTOPAMINA POIS CADA ASSOCIAÇÃO SE COMPROMETEU EM FAZER UM ESTUDO ECONÔMICO DO IMPACTO FINANCEIRO UTILIZANDO O PRODUTO, ALÉM DE CONVERSAR COM AS SUAS BASES SOBRE O TEMA MARCELO LOPES PRESIDENTE DA ABCS

de conversar com as suas bases sobre o tema”, destacou Lopes. O encontro também permitiu a discussão sobre os encaminhamentos dados à Instrução Normativa 14 e à Consulta Pública de Bem-Estar Animal. “A Associação está atuando de forma proativa nos dois temas e buscando melhorias para a cadeia como um todo. Os trabalhos da ABCS são desenvolvidos em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), na tentativa de fortalecer todos os elos da cadeia produtiva”, ponderou a consultora de relações governamentais da ABCS, Ana Paula Cenci. Ao final da reunião, o presidente Marcelo Lopes destacou a importância do entrosamento do setor para que ABCS atue de forma efetiva e estratégica junto aos órgãos federais. “Representamos a suinocultura brasileira e estamos sempre acompanhando os entraves e os cenários da produção para assim defendermos políticas púbicas adequadas a produção nacional”.

28 | ed. 27

ABCS REALIZA AUDIÊNCIA COM MINISTRO DO MAPA SOBRE EMBARGO RUSSO

E

m audiência com o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Blairo Maggi, o presidente da Associação Brasileira de Criadores de Suínos (ABCS), Marcelo Lopes, ponderou a importância de o Brasil voltar a exportar a proteína suína para Rússia. A reunião aconteceu na última semana de agosto, na sede do Mapa. No encontro, Lopes comentou sobre o impacto do embargo russo na queda total dos volumes exportados e explicou que o declínio só não foi maior por conta do crescimento nos embarques para outros mercados, como Hong Kong e China. Na opinião do ministro, a produção brasileira tem capacidade para atender as necessidades dos compradores externos, mas precisa cumprir com seus compromissos e por isso a necessidade de comprometimento e transparência por parte dos produtores. “No caso da Rússia, por exemplo, foi feito um acordo para a venda da carne sem a ractopamina, mas por alguém não ter cumprido estamos enfrentando problemas com os russos por causa disso”, destacou. O ministro disse, ainda, que pelo erro de apenas um empresário todo o mercado brasileiro está sofrendo as consequências. Na audiência, Lopes assegurou ao ministro que a cadeia suinícola está dialogando sobre o problema vivenciado e debatendo com os seus produtores sobre a importância de se produzir com responsabilidade. A reunião contou ainda com a presença do secretário de Defesa Agropecuária da Pasta, Luís Rangel.

EM REUNIÃO COM BLAIRO MAGGI, PRESIDENTE DA ABCS PONTUA O IMPACTO DO EMBARGO RUSSO NA QUEDA TOTAL DOS VOLUMES EXPORTADOS DE CARNE SUÍNA

revista da suinocultura


política RESULTADO DA CONSULTA PÚBLICA DE BEM-ESTAR ANIMAL É AVALIADO PELA ABCS O GRUPO DE TRABALHO DEBATEU AS DIRETRIZES DE APLICAÇÃO DA NORMA NAS GRANJAS COMERCIAIS DE SUÍNOS

D

urante o mês de outubro, a Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) participou do Grupo de Trabalho (GT) reunido para avaliar os encaminhamentos recebidos pela Consulta Pública de BEA a respeito das práticas de bem estar-animal nas granjas de suínos de criação comercial propostas na Portaria 195 de 2018 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O prazo para enviar sugestões foi de 90 dias e se encerrou no início de outubro. A reunião aconteceu na sede do Mapa, em Brasília, e contou com a presença dos técnicos da Embrapa e da Secretaria de Mobilidade Social, do Produtor Rural e do Cooperativismo da Pasta, além derepresentantes do setor produtivo como a ABCS, a Associação Brasileira da Proteína Animal (ABPA) e a Associação Brasileira das Empresas de Genética de Suínos (ABEGS). Também faz parte do grupo a organização não governamental (ONG) World Animal Protection (WAP). No encontro, os representantes do setor produtivo explicaram a necessidade de tornar a norma mais aplicável às necessidades dos produtores de suínos, ou seja, deixá-la mais orientativa e com prazos adequados a realidade do suinocultor. “A IN busca garantir a segurança jurídica de quem produz, mas a ABCS está atenta a melhor forma de colocá-la em prática – evitando prejuízos econômicos e técnicos ao setor”, afirmou o consultor técnico da ABCS, Iuri Machado. Machado destacou, ainda, que o principal desafio é ponderar o respeito ao bem-estar animal com a necessidade de investimento em estrutura numa atividade que já tem operado com margens reduzidas e produtores descapitalizados. Por outro lado, há um entendimento de que o bem-estar

revista da suinocultura

na suinocultura está muito mais relacionado a atitude (manejo) do que adoção de tecnologias complexas. De acordo com a coordenadora-geral de agregação de valor da Secretaria de Mobilidade Social, do Produtor Rural e do Cooperativismo do Mapa, Charli Ludtke, a proposta está sendo construída em parceria com a cadeia produtiva. “Essa é uma demanda da sociedade, e precisamos adotar melhores práticas para produzir alimentos de forma mais sustentável, integrando o bem-estar dos animais, o uso racional de antimicrobianos e a produção de alimentos mais saudáveis e nutritivos aos consumidores”, destacou. O GT se reunirá mais uma vez para compilar as considerações de todos os membros e, após a revisão final, o Mapa divulgará os encaminhamentos do GT no portal da Pasta. A ideia é que todos possam ter acesso ao material. Os membros do GT acreditam que até o final deste ano o texto da IN estará finalizado.

A IN BUSCA GARANTIR A SEGURANÇA JURÍDICA DE QUEM PRODUZ, MAS A ABCS ESTÁ ATENTA A MELHOR FORMA DE COLOCÁ-LA EM PRÁTICA – EVITANDO PREJUÍZOS ECONÔMICOS E TÉCNICOS AO SETOR IURI MACHADO CONSULTOR TÉCNICO DA ABCS

ed. 27 | 29


política ABCS ORGANIZA GT PARA DEBATER IN 14

por isso a participação de diversos elos da cadeia, assim vamos ponderar a melhor forma para que o produtor consiga cumprir a Instrução – sem que seja onerado ou tenha problemas com o fluxo de trabalho da sua fábrica”.

GRUPO DE TRABALHO (GT) DO SETOR PRODUTIVO DISCUTE APLICABILIDADE DA IN14 NAS GRANJAS

Boas práticas de fabricação (BPF), auditoria prévia e validação laboratorial de resíduos de medicamentos foram alguns dos temas também debatidos pelo GT. O consultor técnico da ABCS e presidente da Comissão Nacional de Aves e Suínos da CNA, Iuri Machado, explica que os assuntos tratados pelo grupo são considerados os mais dificultosos na implementação da IN. “Queremos que o setor suinícola consiga se adequar a norma e cumpri-la mas, para isso, é essencial que os produtores possam dispor dessa ferramenta terapêutica nas suas granjas, disso nós não abrimos mão - mas reconhecemos a necessidade do uso consciente e seguro dos antibióticos nas rações”.

C

riado pela Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), o Grupo de Trabalho tem como objetivo sugerir ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) adequações referentes aos requisitos para uso de medicamentos em fábricas próprias de rações, segundo a Instrução Normativa 14 de 2016, que sejam aplicáveis a realidade da suinocultura brasileira. Desde junho deste ano, o grupo se reuniu diversas vezes com intuito de apresentar um único relatório para avaliação e a possível adequação da IN pelo Mapa. O grupo conta com entidades representativas de diversos elos do setor produtivo como a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), a Associação de Médicos Veterinários Especialistas em Suínos (Abraves), o Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (Sindan), o Sindicato Nacional da Indústria de Alimentação Animal (Sindirações) e a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). Com o consentimento geral dos participantes, o GT não tem a pretensão de solicitar a prorrogação do prazo, mas sim adequar algumas exigências que são consideradas injustificáveis no cotidiano dos produtores rurais. O presidente da ABCS, Marcelo Lopes, destaca que o intuito do grupo é apresentar ao Mapa um único parecer técnico com informações concisas das objeções para se adequar a norma. “O nosso objetivo é envolver todo o setor,

PROPOSTAS

30 | ed. 27

Durante as reuniões, o grupo consultou o corpo técnico do Mapa para entender as exigências da Pasta e ao mesmo tempo propor alterações condizentes com as especificações da Norma. Em setembro, o GT se reuniu para finalizar algumas adequações e, em breve, compilar com todos os membros os dados todos os dados e relatórios para entregar à equipe do Mapa, junto ao secretário de Secretário de Defesa Agropecuária, Luís Rangel.

O NOSSO OBJETIVO É ENVOLVER TODO O SETOR, POR ISSO A PARTICIPAÇÃO DE DIVERSOS ELOS DA CADEIA, ASSIM VAMOS PONDERAR A MELHOR FORMA PARA QUE O PRODUTOR CONSIGA CUMPRIR A INSTRUÇÃO – SEM QUE SEJA ONERADO OU QUE TENHA PROBLEMAS COM O FLUXO DE TRABALHO DA SUA FÁBRICA MARCELO LOPES PRESIDENTE DA ABCS

1

2

3

Reduzir as exigências de validação de limpeza descritas na normativa

Sugerir roteiro de auto de inspeção das Boas Práticas de Fabricação de Produtos destinados à alimentação animal em estabelecimentos rurais e não destinados à comercialização

Dispensar as granjas de auditoria prévia mantendo apenas o cadastro junto ao Mapa

revista da suinocultura


fnds FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA SUINOCULTURA

O FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA SUINOCULTURA (FNDS) É UMA INICIATIVA DA ABCS EM PARCERIA COM AS ENTIDADES ESTADUAIS E REGIONAIS E CONTA COM O APOIO DO SEBRAE PARA PERENIZAR SUA ATUAÇÃO NO AGRONEGÓCIO EM PROL DOS SUINOCULTORES BRASILEIROS.

APOIO:

revista da suinocultura

ed. ed. 2726| | 31


DISTRITO FEDERAL

fnds

ESTUDANTES DE NUTRIÇÃO PARTICIPAM DE OFICINA GASTRONÔMICA DA DFSUIN DFSUIN REALIZA PALESTRA PARA PRODUTORES LOCAIS COM FOCO EM MERCADO

32 | ed. 27

A

Associação de Suinocultores do Distrito Federal (DFSuin) realizou, no dia 10 de outubro, workshop gastronômico com carne suína na Faculdade Anhanguera com os alunos de nutrição, em Brasília. Além das receitas com o chef André Rabelo, os participantes também assistiram à palestra de saudabilidade com a nutricionista Thaliane Dias. A ação foi realizada em parceria com a Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) e o Sebrae.

A

Associação dos Criadores de Suínos do Distrito Federal (DFSuin) realizou em agosto, em parceria com a ABCS, uma palestra do circuito de ações de capacitação para o mercado. O seminário “Mercado de Suínos: tendências e perspectivas”, ministrado pelo médico veterinário e consultor da ABCS, Roniê Pinheiro, reuniu produtores locais, representantes do setor e demais profissionais relacionados à suinocultura brasiliense para discutir o atual cenário do setor suinícola nacional e local.

revista da suinocultura


fnds AGS PARTICIPA DE FESTIVAL GASTRONÔMICO EM PIRENÓPOLIS (GO)

AGIGO REALIZA XVIII FESTIVAL DO LEITÃO EM RIO VERDE

Circuito Gastronômico de Goiás, realizado pela Goiás Turismo, com apoio da Associação Goiana de Suinocultores, encerrou mais uma oficina gastronômica de uma série de ações em cidades turísticas do estado. Ao todo, nove cidades goianas estão no roteiro do festival. A cidade da vez foi Pirenópolis que recebeu, no dia 27 de agosto, nomes consagrados da culinária brasileira e internacional junto com cozinheiros goianos. Entre eles, o chef André Rabelo, consultor convidado pela AGS, que deu um show de versatilidade e sabor usando apenas cortes suínos.

GOIÁS

O

A

cidade de Rio Verde, em Goiás, recebeu, em agosto, a 18ª edição do Festival do Leitão de Rio Verde. O evento, organizado pela Associação dos Granjeiros Integrados do Estado de Goiás (Agigo) contou com o apoio da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) e Associação Goiana dos Suinocultores (AGS). Além de palestras técnicas e mesas de debate com temas como nutrição animal, manejo de partos e cuidados com leitões neonatos e uso de antimicrobianos, o festival também teve exposição de animais. Tradicionalmente, o evento também realiza o Almoço Festivo. Foram oferecidos cortes variados e receitas típicas à base de carne suína como leitão assado, rolete à paraguaia, pizza e cortes ao molho barbecue. “O Festival é o evento técnico e gastronômico mais significativo da suinocultura goiana. São palestras sobre temas variados, com assuntos técnicos como mercado e gestão. Nesta edição recebemos mais de 800 pessoas da comunidade local para divulgar a carne suína, além de produtores, que prestigiaram o trabalho da Agigo, que congrega mais de 40 granjas produtoras de leitão, integrados e independentes, da região de Rio Verde”, explica o diretor executivo da Agigo e coordenador do evento, Iuri Pinheiro Machado.

revista da suinocultura

ed. 27 | 33


fnds ASEMG: PRESIDENTE DA ABCS MINISTRA PALESTRA EM MINAS GERAIS

O

presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), Marcelo Lopes, foi convidado a ministrar palestra sobre o mercado brasileiro da suinocultura na sede da Associação de Suinocultores do Estado de Minas Gerais (Asemg), em agosto, em Belo Horizonte (MG). O seminário denominado “A sustentabilidade da suinocultura brasileira em um mundo de transformação”, reuniu produtores rurais, representantes locais, empresários e demais profissionais do setor, para discutir o cenário atual da suinocultura, mudanças no mercado, as tendências do setor suinícola brasileiro interno e externo e como o produtor pode ajustar a cadeia produtiva à nova realidade econômica do país.

MINAS GERAIS

Marcelo Lopes também aproveitou a ocasião para falar sobre os últimos eventos na suinocultura brasileira: o embargo russo, a greve dos caminhoneiros e as variações nos preços dos insumos. Além disso, o presidente falou sobre o trabalho da ABCS em parceria com outras entidades como o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Sebrae, Fundo Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura e outras em prol do setor.

ASTAP E SEBRAE PROMOVEM SEMINÁRIO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS

34 | ed. 27

A

Associação dos Suinocultores do Triângulo e Alto Parnaíba (ASTAP) levou, em parceria com o Sebrae Minas, aos suinocultores da região e demais envolvidos com o setor informações sobre energias renováveis. O evento ocorreu em Patos de Minas, no dia 04 de setembro, e contou com dez palestras, que retrataram o atual momento do setor de energias e levantaram oportunidades aos suinocultores. O objetivo do seminário foi informar aos produtores rurais quanto às possibilidades de produção de energia limpa e renovável como oportunidade de negócio.

revista da suinocultura


fnds ASSUVAP REALIZA BATEPAPO COM PRODUTORES SOBRE PROFISSIONALIZAÇÃO DO SETOR A

MINAS GERAIS

Associação dos Suinocultores do Vale do Piranga (Assuvap) realizou, em parceria com Coosuiponte, ABCS e o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (FNDS), evento de capacitação com suinocultores, gerentes de granjas e profissionais, na sede da Assuvap, em Ponte Nova (MG). Cerca de 20 pessoas participaram do bate-papo com o médico veterinário e consultor na área de suínos Iuri Pinheiro Machado. Foram debatidos temas importantes na gestão de uma granja: a profissionalização da suinocultura como o caminho da sobrevivência e perpetuação do negócio.

SAUDALI E ASSUVAP ORGANIZAM EVENTO PARA VALORIZAR A CARNE SUÍNA

O

frigorífico Saudali realizou, em parceria com a Associação dos Suinocultores do Vale do Piranga (Assuvap), o jantar “Sabor com ideias” para nutricionistas, em Ponte Nova, Minas Gerais. O evento, que aconteceu em agosto, ficou por conta da chefe de cozinha, Larissa Abduani. Mais de 30 profissionais de nutrição da região participaram do evento, em comemoração ao Dia da Nutricionista, instituído em 31 de agosto. O menu, composto por uma entrada e dois pratos principais, foi preparado com os cortes suínos do Saudali e recebeu aprovação das nutricionistas presentes. A ação reforçou que a proteína suína possui cortes com pouca gordura, mas abundantes em vitaminas e minerais, podendo ser forte aliada para quem busca uma dieta saudável e balanceada.

36 | ed. 27

revista da suinocultura


fnds APCS E SOFTPIG REALIZAM OFICINA GASTRONÔMICA EM SÃO PAULO A

ação, que aconteceu em Leme, município paulista, foi promovida pelo frigorífico Softpig, em parceria com a Associação Paulista dos Suinocultores, para os colaboradores da Associação Comercial, Industrial Agrícola (ACIL).

SÃO PAULO

Mais de 60 pessoas aprenderam, no dia 14 de setembro, inúmeras receitas à base de carne suína com o chef e consultor da ABCS, André Rabelo. O objetivo foi apresentar aos presentes toda a versatilidade, sabor e nutrição da proteína mais consumida no mundo.

APCS E FRIGODELISS PROMOVEM SÉRIE DE TREINAMENTOS EM SANTO PINHAL

N rífico Frigodeliss, em parceria com os dias 17 e 18 de setembro, o frigo-

a Associação Paulista dos Suinocultores (APCS) com apoio da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), realizou três ações de capacitação em São Paulo A primeira ação reuniu 13 açogueiros, em Santo Pinhal, em um curso de corte de carnes, no dia 17. A segunda turma de capacitação aconteceu no supermercado Galassi, em Campinas, com 10 participantes. Ambos os treinamentos tiveram como objetivo ensinar aos presentes técnicas de corte, aproveitamento da carcaça e diversificação da carne.

revista da suinocultura

A terceira e última turma, sobre gastronomia suína, aconteceu no Supermercado Ponto Novo com clientes e funcionários da loja. Mais de 30 participantes aprenderam receitas à base da proteína, dicas de tempero e preparo da carne.

ed. 27 | 37


fnds

ESPÍRITO SANTO

ESPÍRITO SANTO PROMOVE MOVIMENTO ONLINE EM PROL DA CARNE SUÍNA

RESTAURANTE CAPIXABA ABRE PORTAS PARA GASTRONOMIA A BASE DE CARNE SUÍNA

38 | ed. 27

A

campanha Suíno Capixaba, criada pela Associação de Suinocultores do Espírito Santo (ASES), tem como objetivo mostrar toda saudabilidade, versatilidade e sabor da carne suína, além de promover os frigoríficos associados à ASES. Sem data para terminar, as redes sociais da campanha trazem dicas de preparo, receitas e fotos dos pratos para incentivar o consumo de carne suína. Com a orientação de nutricionistas e chefs especializados em carne suína, o seguidor das páginas poderá conhecer os benefícios da carne suína, tanto em termos nutricionais quanto gastronômicos. A campanha também inclui ações de capacitação e seminários no estado. O primeiro deles foi um seminário gastronômico e nutricional com alunos, professores e chefes de cozinha na Universidade Vila Velha. O outro, foi uma oficina gastronômica no restaurante Mosquini, para clientes e funcionários durante um dia de intenso aprendizado.

A

Associação de Suinocultores do Espírito Santo (ASES) e o restaurante Mosquini, em parceria com a Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), reuniram em Vargem Alta, clientes e funcionários para uma tarde de capacitação e muito aprendizado, para mostrar as vantagens de se consumir carne suína. A oficina gastronômica, ministrada pelo chef André Rabelo, aconteceu no dia 04 de outubro e levou aos participantes toda a versatilidade, sabor e nutrição da proteína. Foram preparadas receitas à base de carne suína como costelinha expressa, filé suíno à parmegiana e bisteca grelhada com cebola roxa caramelizada.

revista da suinocultura


fnds CHURRASQUEIROS DO MATO GROSSO RECEBEM TREINAMENTO DE CORTES A

Associação dos Criadores de Suínos de Mato Grosso (Acrismat), em parceria com a Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), realizou cursos de cortes com churrasqueiros do estado.

MATO GROSSO

A oficina, que aconteceu em Várzea Grande, MT, nos dias 13 e 14 de setembro, foi ministrada pelo consultor da ABCS, Daniel Furtado. Mais de 50 churrasqueiros participaram da ação que teve por objetivo ensinar aos presentes técnicas de corte, aproveitamento da carcaça e diversificação da carne.

PRESIDENTE DA ABCS PRESTIGIA NOVA DIRETORIA DA ACRISMAT

revista da suinocultura

A

cerimônia de posse da nova diretoria (2018/2010) da Associação dos Criadores de Suínos de Mato Grosso (Acrismat) aconteceu em Cuiabá, em agosto. Representantes de outras associações e entidades do setor suinícola se reuniram para parabenizar a antiga diretoria e congratular os novos dirigentes. O presidente da ABCS, Marcelo Lopes, homenageou Raulino Teixeira, então presidente, e desejou boa sorte para o próximo mandato ao novo presidente, Itamar Canossa. Os presentes também celebraram os 26 anos da ACRISMAT, que desde 1992 atua na promoção dos direitos do suinocultor, difusão de informações e novas tecnologias para o desenvolvimento da suinocultura mato-grossense.

ed. 27 | 39


fnds ACSURS LEVA EXPOSIÇÃO DA CARNE SUÍNA GAÚCHA PARA A EXPOINTER 2018 A

RIO GRANDE DO SUL

Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (ACSURS) levou à maior feira agropecuária da América Latina um espaço exclusivo para promoção da carne suína gaúcha. O Restaurante da ACSURS ofereceu ao público o melhor da suinocultura estadual com um show de aproveitamento da carcaça, diversas opções de cortes suínos, modos de preparo e possibilitou, ainda, a degustação pratos feitos à base da proteína. O evento, que aconteceu entre agosto e setembro, na cidade de Esteio, contou a visita da equipe da ABCS, juntamente com o presidente, Marcelo Lopes, além do presidente da ACSURS, Valdecir Luis Folador, o diretor-executivo da associação, Fernando de Mendes e outros representantes de entidades do setor.

SUINOCULTORES GAÚCHOS CELEBRAM O DIA ESTADUAL DO PORCO

A

Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (ACSURS) promoveu em parceria com a administraçãomunicipal de Rodeio Bonito a 44ª edição do dia Estadual do Porco no dia 10 de agosto. Considerado o evento mais tradicional entre os suinocultores gaúchos, a comemoração ocorre a cada ano em um município diferente do RS. Neste ano, a cidade escolhida foi Rodeio Bonito, que está entre as maiores produtoras de suínos do Rio Grande do Sul. Em 2017, classificou-se como a maior abatedoura de suínos do estado, com mais de 227 mil animais abatidos.

40 | ed. 27

Cada edição reúne suinocultores independentes e integrados, representantes de cooperativas e agroindústrias, técnicos, veterinários, autoridades ligadas ao setor, estudantes e outros profissionais para discutir os avanços no setor e assuntos relevantes para o suinocultor.

revista da suinocultura


entre amigos MSD: ILEÍTE GANHA MAIOR IMPORTÂNCIA COM USO RESTRITO DE ANTIMICROBIANOS NA SUINOCULTURA ESPECIALISTAS DEFENDEM VACINAÇÃO COMO MELHOR ESTRATÉGIA PARA COMBATER A DOENÇA QUE TEM AUMENTADO SEU IMPACTO NA ATIVIDADE EM FUNÇÃO DO USO MAIS RESTRITO DE ANTIMICROBIANOS controle e a prevenção da ileíte na suinocultura é mais um dos desafios impostos à atividade diante do atual cenário de uso cada vez mais restrito de antimicrobianos. Uma doença entérica que acomete suínos nas fases mais tardias de terminação, ela é tratada justamente com estas moléculas, quadro que exige inovações da cadeia produtiva para manter elevados os índices de produtividade no campo.

O

Entre os principais impactos da doença no plantel estão a queda de ganho de peso e conversão alimentar, sobretudo ao final da fase de terminação, alertou o médico veterinário e professor da Universidade de Minnesota, Fabio Vannucci, durante um encontro realizado pela MSD Saúde Animal em Chapecó, Santa Catarina. Outro indicador afetado pela enfermidade apontado pelo especialista é a alta incidência de desuniformidade do lote, sobretudo em casos subclínicos. “Ela (desuniformidade) está associada a infecção por Lawsonia subclínica. Então, são dados de comprometimento da performance ao final da terminação, que é um animal bastante valioso”, salientou Vannucci. Ele ressalta um aumento do número de casos clínicos da doença em virtude do baixo uso de antimicrobianos. “Ela (a ileíte) sempre teve um impacto significativo na suinocultura. E ganhou importância mais recentemente com a restrição no uso de antimicrobianos, a regulamentação que entrou em vigor em janeiro de 2017”, afirmou. E foi justamente pensando neste desafio que a MSD Saúde Animal lançou a mais recente tecnologia de

revista da suinocultura

DIOGO FONTANA (MSD SAÚDE ANIMAL)

prevenção da enfermidade. Um evento de lançamento da Porcilis Ileitis, a primeira vacina injetável do mundo contra Lawsonia intracellularis, reuniu especialistas e lideranças do segmento para apresentar alguns dos resultados das pesquisas realizadas com esta inovação. Outro especialista presente no encontro, o médico veterinário e professor da Universidade de Passo Fundo (UPF), Rafael Frandoloso, salientou que a vacinação é hoje a única maneira de evitar o uso de antimicrobianos. Durante sua apresentação, ele destacou estudos já publicados sobre o uso da Porcilis Ileitis e como ela atua na prevenção da doença.

NOVA TECNOLOGIA Aplicação intramuscular, dose única e longa duração de imunidade. Estes são os três principais diferenciais da mais recente inovação contra a ileíte na suinocultura, defendeu o médico veterinário e coordenador de Marketing da MSD Saúde Animal, Diogo Fontana. O lançamento da primeira vacina injetável do mundo contra Lawsonia intracellularis é uma das inovações da empresa. “Esta é uma tecnologia exclusiva e inovadora. Está pronta para a aplicação e ainda tem uma longa duração de imunidade, chegando a 20 semanas, o que significa que ela protege o animal durante todo o ciclo de crescimento e engorda”, afirmou o executivo. Uma menor pressão de infecção é outro benefício ressaltado pelo especialista, que explica que ela acontece através de uma redução da quantidade e do tempo de excreção de bactérias. “É a primeira vacina do mundo com estas características e ela é importante especialmente neste momento em que a atividade enfrenta o desafio de manter elevada a eficiência produtiva com uso cada vez mais restrito de antimicrobianos”, encerrou Fontana.

ed. 27 | 41


entre amigos DB SURPREENDE PÚBLICO DA 16ª PORKEXPO COM VITRINE DA CARNE APRESENTAÇÕES AO VIVO DE DESOSSA E CORTES NO PRODUTO LQ1250 IMPRESSIONARAM O PÚBLICO E COMPROVARAM A SUPERIORIDADE GENÉTICA DESSA LINHAGEM dias 26 e 27 de setembro, a DB Genética Suína N osesteve presente na 16ª PorkExpo, o maior evento da suinocultura mundial, que neste ano teve como tema “Carne do Futuro”. O evento reuniu representantes da indústria, técnicos, produtores, pesquisadores e especialistas relacionados ao universo da carne suína, num debate de alto nível, com a participação de convidados nacionais e internacionais de renome. Durante essa edição, a DB Genética Suína surpreendeu os visitantes em seu estande, com apresentações ao vivo de desossa e cortes do produto LQ1250. Foi a primeira vez que uma empresa do segmento de suinocultura trouxe uma vitrine da carne para um evento do setor. O LQ 1250 é uma linhagem comercial de alta performance, desenvolvida pela DB para acompanhar as mudanças recentes do mercado da carne suína. Ela tem como base o Duroc Dinamarquês, raça pura que há 40 anos passa por um processo rigoroso de seleção e melhoramento genético na Dinamarca. O produto alia a qualidade excepcional da carne - nos quesitos marmoreio, maciez e suculência -, ao desempenho zootécnico impecável e, por essa razão, tem despertado o interesse dos produtores e da agroindústria. Durante as apresentações de desossa, diversas modalidades de cortes, executadas com primor pelos açougueiros e mestres da carne que compõem o “The Real Butcher Team Brazil”, demonstraram o rendimento superior da carcaça desse animal.

SOBRE O LQ1250 O LQ1250, além do background de 40 anos de seleção genética do Duroc Dinamarquês, é também resultado de 10 anos de expertise da DB na realização de melhoramentos genéticos aqui no Brasil.

42 | ed. 27

Todos esses anos de melhoramento genético e o minucioso processo de avaliação individual e de classificação zootécnica de machos reprodutores, desenvolvido pela DB, tornaram o LQ1250 uma linhagem de alto valor genético e com características muito apreciadas pelo mercado. O desempenho zootécnico a campo dos descendentes do LQ1250 é superior em relação às demais linhagens de Duroc disponíveis no mercado: são animais que apresentam conversão alimentar (CA) e ganho de peso diário (GPD) excelentes, maior resistência a doenças e possuem baixas taxas de mortalidade, tanto nas fases de crescimento como de terminação (abate).

SOBRE A DB GENÉTICA SUÍNA Presente no mercado desde meados dos anos 80, a DB Genética Suína repete, no Brasil, o mesmo sucesso da suinocultura dinamarquesa, povoando granjas em todo o território nacional, incluindo a grande maioria das agroindústrias do país. A empresa conta com três Estações de Testes de Reprodutores, onde são avaliados individualmente e classificados, segundo o seu desempenho zootécnico, todos os machos reprodutores da DB, o que confere maior acurácia e confiabilidade aos resultados, e garante o retorno econômico aos clientes. Inovação, ética, transparência e adoção de tecnologias de ponta levaram a DB Genética Suína a se consolidar como líder, investindo em produção e permitindo o aumento consistente da produtividade e da competitividade no mercado suinícola brasileiro.

revista da suinocultura


EVERTON GUBERT CEO DA AGRINESS

1. Por que investir no Programa Empresas Amigas? A Agriness tem como propósito “impulsionar a prosperidade no campo”. Assim, procuramos apoiar toda ação que tem convergência com o nosso propósito. No caso da Empresa Amiga, entendemos que as ações realizadas pela ABCS vão ao encontro de melhorar a nossa suinocultura e torná-la mais próspera. 2. Qual a novidade da Agriness para este semestre? Este semestre iniciamos os preparativos finais para o lançamento da nossa nova plataforma tecnológica, que vem para revolucionar a forma como a suinocultura será gerida. A Agriness está liderando o processo de introdução da Suinocultura

4.0 na América Latina e tem o compromisso de levar inovações de ponta para as mãos do produtor, de forma simplificada e impactante. Nos próximos meses os nossos clientes terão acesso a tecnologias das mais modernas do mundo como sensoriamento de granja, inteligência artificial, predição e big data. Tudo para ajudá-los a serem mais produtivos, rentáveis e competitivos. 3. Por que o produtor deve escolher sua marca? Porque a Agriness respira o seu propósito e dedica toda a sua energia, conhecimento e paixão para impulsionar a prosperidade no campo. Nossos clientes nos desafiam e nos inspiram a sermos melhores todos os dias e fazermos das nossas inovações soluções que fazem a diferença em suas vidas.

RICARDO MIGLIAVACCA GERENTE DE MARKETING

1. Por que investir no Programa Empresas Amigas? É uma boa oportunidade para além de divulgação da empresa, também poder comunicar-se com espaço dentro do setor em nível nacional. 2. Qual a novidade da Mig-Plus para este semestre? Este ano fizemos lançamento de uma nova linha de produtos direcionada para leitões na fase neonatal, o conceito da “Linha Pediátrica” é que usando os produtos na dose certa e com o manejo correto, o animal pode atingir peso de abate muitos dias antes do usual.

revista da suinocultura

3. Por que o produtor deve escolher sua marca? A Mig-PLUS possui fortes e tradicionais raízes na suinocultura, da mesma forma que o pai dos fundadores (Reynaldo Migliavacca) foi um dos primeiros importadores de suínos da raça Duroc no Brasil, a empresa sempre agiu ativamente em prol de todos os suinocultores em nível nacional. O trabalho de nutrição hoje em dia, tanto na área de bovinos quanto suínos, é reflexo dessa base firme e forte que se prolonga por mais de 25 anos.

ed. 27 | 43


EVANDRO POLEZE

DIRETOR DE NEGÓCIOS VIVAX DA ZOETIS 1. Por que investir no Programa Empresas Amigas? A ABCS representa o setor e lidera vários projetos que englobam importantes iniciativas para valorizar a carne suína, tal como o “Escolha Mais Carne Suína” que foca na diferenciação, desmistificação e estímulo do consumo da carne suína. Além disso, busca integrar o setor, esclarecer as regulamentações, abrir novos mercados de exportação, entre outros, para que sejamos cada vez mais competitivos. Como líder global em saúde animal, a Zoetis apoia esta entidade que contribui incansavelmente para levar a Suinocultura Brasileira a outro patamar. 2. Qual a novidade da Zoetis para este semestre? A empresa sempre busca oferecer soluções integradas e inovar cientificamente em Anúncio revista-empresas amigas2.pdf

1

24/10/2018

produtos e ferramentas. Destaca-se Vivax, vacina para melhorar a qualidade da carne do suíno macho e supressão do estro em fêmeas. Estamos evoluindo rapidamente em todo mundo e o mercado pode aguardar novidades no futuro próximo. 3. Por que o produtor deve escolher sua marca? A Zoetis trabalha globalmente em 4 grandes frentes, que são Predição, Prevenção, Diagnóstico e Tratamento, com amplo portfólio de vacinas e medicamentos veterinários. diagnóstico, genética e novas tecnologias que atendem as demandas do consumidor moderno e seguem legislações nacionais e internacionais. Todos os produtos, cientificamente desenvolvidos, têm segurança, eficácia, retorno de investimento e benefícios comprovados.

17:28:14

{ EMPRESAS

AMIGAS }

D A S U I N O C U LT U R A

INVE TINDO NO FUTURO DA SUINOCULTURA

44 | ed. 26


receita BROWNIE COM BACON ACESSE O VÍDEO

RENDIMENTO 12 porções

TEMPO DE PREPARO 30 minutos

INGREDIENTES • 100 g de bacon

• ½ tablete de manteiga (100 g)

• 3 ovos

• 450 g de chocolate meio amargo derretido

• ½ xícara (chá) + 2 colheres (sopa) de açúcar (100 g)

• 1 xícara (chá) de farinha de trigo (120 g)

PREPARO Coloque o bacon em uma frigideira fria e leve ao fogo baixo até ficar levemente dourado, mexendo de vez em quando. Reserve aproximadamente 2 colheres (sopa) de bacon em um prato forrado com papel toalha, para finalização, e deixe o restante na frigideira. Na batedeira, bata os ovos com o açúcar em velocidade máxima até obter um creme claro. Acrescente a manteiga derretida em fio, reduza a velocidade para a mínima e despeje o chocolate derretido aos poucos., desligue a batedeira e acrescente a farinha peneirada, misturando com uma espátula até obter uma massa homogênea. Coloque os pedacinhos de bacon que ficou na frigideira e misture bem.

Despeje a massa em uma assadeira (30 cm x 20 cm x 5 cm) untada e forrada com papel-manteiga. Salpique o bacon reservado para finalização e asse em forno preaquecido (170 °C) por 35 minutos. Deixe esfriar, corte em quadrados e sirva.

DICA Faça uma calda para riscar o prato e valorizar a apresentação: Em uma panela coloque ½ xícara (chá) de açúcar mascavo e ½ xícara (chá) de água e ferva por 5 minutos. Adicione 2 colheres (sopa) de manteiga e mexa até derreter e a calda ficar brilhante.

Para mais receitas e vídeos, acesse www.maiscarnesuina.com.br

46 | ed. 27

revista da suinocultura


TRA

Mais de 10 anos de mercado

ANÇ A FI

Eficácia Garantida com milhões de animais abatidos

AD

O

Bem-estar animal

RENT S EG

Copyright Zoetis Indústria de Produtos Veterinários Ltda. Todos os direitos reservados.

Também para fêmeas suínas

ILIDAD E

AB

Benefícios Comprovados em toda a cadeia

A N ÇA UR

Assistência técnica exclusiva e customizada

A Tecnologia Inovadora e Globalizada para o Macho e a Fêmea Suína. Para informações consulte o SAC: 0800 011 19 19.

NIDAD TU

E

OP O R

CUID

CON

Quem trabalha na suinocultura valoriza o que realmente importa.

ÇÃO DI

Revista da Suinocultura 27º edição  
Revista da Suinocultura 27º edição  
Advertisement