Page 1

Comportamento Texto: celso arnaldo fotos: divulgação

Olho gordo

T

anto o impulso de comer quanto a compulsão alimentar são formas de comer que não têm a ver com a fome real. Ambas têm origem emocional. Mas são diferentes na sua gravidade. A compulsão alimentar é mais intensa, mais profunda, mais próxima de uma neurose e exige um tratamento mais especializado. Já o impulso de comer é mais simples: é um estado emocional que leva a comer. Por exemplo: uma pessoa está ansiosa e vai comer. Ou está triste e ataca a geladeira. Está com tédio e vai para a cozinha. “O impulso de comer é

32 | Revista ABCFARMA | dezEMBRO / 2011

uma comunicação funcional errada entre o sistema límbico, que produz as emoções, e o hipotálamo, que gera a fome”, explica o

Dr. Sidney Chioro, neuropsiquiatra especializado em distúrbios alimentares e obesidade. Segundo ele, o

impulso de comer ocorre na maioria das pessoas que engordam. E o tratamento é mais simples. Aliás, existe um processo de emagrecimento baseado na retirada do impulso de comer. É o que mostra aqui o Dr. Sidney Chioro

A dificuldade de emagrecer e permanecer magro é mais forte do que se imagina. E o impulso alimentar quase sempre está por trás dessa dificuldade. O famoso efeito sanfona, por exemplo, muitas vezes é condicionado pelo impulso incontrolável de comer. Na verdade, o impulso de comer é um vilão oculto – a pessoa nem percebe que está sob o seu efeito e o impulso, sem tratamento, pode evoluir para o temivel Transtorno de Compulsão Alimentar Periódica, um distúrbio que, segundo a Universidade Federal de São Paulo, já atinge de 3% a 5% da população brasileira e 30% das pessoas obesas. É aquele impulso que leva a pessoa a assaltar a geladeira às 3 da manhã e devorar uma tigela de feijão gelado. Mas o que fazer para impedir esse impulso, emagrecer e adotar uma alimentação saudável, sem maiores tentações? O Dr. Sidney Chioro explica que o impulso de comer nada mais é do que a emoção entrando pela boca. “O que leva as pessoas a engordar é a forma


errada de lidar com as emoções. As pessoas usam a comida como recompensa ou gratificação quando se sentem ansiosas ou tristes”, afirma Chioro. “O desejo de emagrecer é um desejo consciente, mas o impulso pela comida é inconsciente. E tudo que é inconsciente acaba se tornando mais forte”, observa ele. Por isso, é importante aprender a identificar esses impulsos para torná-los controláveis. “Não há nada de errado em comer um chocolate após o almoço, contanto que você guarde um espaço para ele. Entupir-se de comida e, ainda assim, comer um tablete de chocolate acaba se tornando prejudicial para o controle do seu peso”, alerta o Dr. Sidney.Por isso, o mais importante no processo de emagrecimento é retirar o impulso de comer e doutrinar o cérebro a comer por fome real.

Comer bem,

sem impulso

mas

Para o Dr. Sidney, emagrecer comendo bem não é um bicho de sete cabeças. Há 40 anos, quando ele mesmo sofria de sobrepeso, o então jovem psiquiatra foi atrás de um método que não fosse radical e que não o privasse dos nutrientes que todos os alimentos fornecem. Depois de muitos anos de pesquisa, ele formulou o método Emagrecer Comendo Bem. Não é propriamente uma dieta ou modalidade de exercícios – que ele considera terapias coadjuvantes muito importantes, se feitos de maneira saudável – mas um acompanhamento emocional, realizado uma vez por semana no período de duas horas. Durante o tratamento, as pessoas aprendem a identificar 34 | Revista ABCFARMA | dezEMBRO / 2011

quando a comida passa a ser uma muleta emocional e superar suas dificuldades com o emagrecimento Para corrigir essa conexão errada do cérebro, o Dr. Sidney Chioro desenvolveu uma téc-

Para o Dr. Sidney, emagrecer comendo bem não é um bicho de sete cabeças. Há 40 anos, quando ele mesmo sofria de sobrepeso, o então jovem psiquiatra foi atrás de um método que não fosse radical e que não o privasse dos nutrientes que todos os alimentos fornecem

nica que não usa remédios e que faz com que a pessoa emagreça comendo de tudo o que gosta. A técnica consiste em desfazer o impulso de comer e desenvolver o prazer verdadeiro de se alimentar – incluindo o desarme da retenção intestinal e da resistência ao emagrecimento, duas outras causas do insucesso das dietas comuns. Nos encontros semanais, a pessoa recebe estímulos audiovisuais que permitem a ela desenvolver a capacidade de identificar e enfraquecer o impulso de comer, adaptando o cérebro ao “padrão magro”. Diz Chioro: “O cérebro da pessoa obesa não está preparado para o emagrecimento e muitas vezes entra em conflito, fazendo com que o paciente desista do processo no meio do caminho”. Além dos estímulos audiovisuais, o paciente recebe atendimento especializado de apoio, onde suas dúvidas de caráter nutricional, por exemplo, são dirimidas.


10 dicas para controlar

o impulso de comer

“Se não houver controle sobre o impulso de comer certamente a ingestão de alimento ocorrerá em maior quantidade. Respeitar o tempo do cérebro na assimilação da mensagem de saciedade é o primeiro passo para identificar e diferenciar a fome do impulso de comer”, afirma o Dr. Chioro. E há algumas técnicas para aprender a comer da forma correta, se enxergar magro e elevar a autoestima:

1) Organize-se para estar com fome na hora das refeições. 2) Ao chegar em casa, não avance na geladeira. Descanse antes de se alimentar.

3) Não coma antes de se sentar à mesa. Pare, observe e pense no que você irá comer. 4)

Inicie o almoço sempre por uma salada -ajuda o intestino a funcionar melhor. Beba entre um e dois litros de água diariamente. Além de melhorar a eliminação e o metabolismo, o hábito torna a pele mais bonita.

5) Coloque a comida no prato de forma bonita, atraente, que o estimule a saborear os ingredientes tornando o momento mais prazeroso.

6) Coma devagar, mastigue sem pressa e sinta o sabor real dos alimentos. 7) Não deixe para o fim o que você mais gosta: esse hábito aumenta a chance de se comer em excesso.

8) Não mentalize o que você não gosta no seu corpo. Fixe sua mente no que você quer para o seu corpo, seu objetivo.

9) Quando você sentir ansiedade, procure analisar o que está lhe causando esta tensão e se proponha a resolvê-la. Não desconte na comida esse nervosismo.

10) Beba entre um e dois litros de água diariamente. Além de melhorar a eliminação e o metabolismo, o hábito torna sua pele mais bonita. n

Coloque a comida no prato de forma bonita, atraente, que o estimule a saborear os ingredientes tornando o momento mais prazeroso.

35 | Revista ABCFARMA | dezEMBRO/2011

Alimentação: Olho Gordo  

Matéria da Revista ABCFARMA sobre Alimentação: Olho Gordo

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you