Page 1


BEIRUTE

BUENOS AIRES

HOLLYWOOD

JOHANNESBURGO

MADRID MARBELLA 200 LOJAS - 16 PAÍSES

PARIS

PUNTA DEL ESTE

RIO DE JANEIRO

SÃO PAULO


CURITIBA / PR

Carmen Steffens


MAio 86

32

CAPA

Renata Ceribelli nos bastidores Foto: Neto Mhery Tratamento de Imagem: Cleverson Cassanelli

16 Mix

Novidades, presentes, decoração, cultura e muito mais

26 VIDA REAL

Irmã Anete fala sobre preconceito, vida religiosa e futebol

32 CAPA

A medida certa de Renata Ceribelli

40 ESPECIAL MÃES A matéria Álbum de Família traz a vida em diferentes formas

46 COMPORTAMENTO Márcia Toccafondo e a paixão feminina por sapatos

52 MODA

Autumn Lives: a paleta nu vogue toma conta da estação

72 BEM-ESTAR

Conheça o Ashtanga Vinyasa Yoga

80 GOURMET

Especialistas em bebidas – sim, mulheres especialistas!

6 VIVER CUritiba

102 ELLEN NOGUEIRA 104 GPS 106 NUTRIÇÃO 108 COMPARTILHAR

86 CARTÃO POSTAL 110 PET Bariloche, aí vamos nós! (Com dicas, é claro!)

92 CASA E FAMÍLIA Nara Sartori abre as portas de seu “cantinho”

100 O CARA

Zé Rodrigo, da Soulution Orchestra, soltou o verbo

16

COLUNAS

68

112 SUPERFAMÍLIA 114 ETERNO APRENDIZ


dudalinafem Dudalina Feminina dudalinafeminina.com.br

ParkShoppingBarigui 41 3317 6464

an_dudfem_vivercuritiba.indd 1

Aeroporto Afonso Pena 41 3381 1305

19/03/12 11:05


carta a você

1

2

3

4 1. Com a Ir.Anete aprendi que trocar o discurso pela ação é o primeiro passo para um mundo melhor

ALÉM DO HORIZONTE

O

maior desafio de se fazer uma revista que realmente mereça sua atenção é fugir de personagens óbvios. Nossa equipe sabe que você tem pouco tempo, muitas distrações, e que se a VIVER Curitiba não apresentar informações que acrescentem a sua vida, passará por sua mão apenas por trinta segundos, o tempo de olhar algumas fotos. Queremos muito mais que isso. Nosso desejo é permanecer com você mesmo depois da sua leitura e, para que isso aconteça, nada melhor que falar com gente que tem o que dizer. Que tal começar com a Irmã Anete Giordani? Sim, uma freira pode lhe ensinar muito sobre como vencer preconceitos,

8 VIVER CUritiba

arregaçar as mangas e ser mais feliz fazendo os outros felizes. No mês das mães, a repórter Mariana Gatzk foi em busca de famílias bem diferentes e mostra que, independentemente da sua organização, é o amor que fala mais alto. Optamos por não buscar respostas. A história de cada família, acompanhada pelo comentário da cientista social Sandra Maria Mattar, é apenas o ponto de partida para uma reflexão que deve ser sua. Temos muito mais nesta edição especial, como a saborosa reportagem sobre a paixão das mulheres por sapatos e nosso editorial de moda, fotografado no haras Oppitz, em São José dos Pinhais.

2. No haras Oppitz, de propriedade de Airton Oppitz, onde fizemos nosso editorial de moda 3. Renata Ceribelli para as lentes do fotógrafo Neto Merhy 4. Márcia e Paola Toccafondo, loucas por sapatos

Mas não posso deixar de convidar você a ler nossa matéria de capa. Conversei com a apresentadora Renata Ceribelli sobre a sua participação no quadro Medida Certa, do Fantástico, e busquei principalmente alguma pista que pudesse apontar como perder peso e ganhar saúde. A resposta está no equilíbrio, que acabou se tornando o personagem principal da matéria. Afinal, como você sabe, o melhor de fazer a VIVER Curitiba é descobrir novos caminhos e personagens mais que especiais. Boa leitura, Luís Fernando Carneiro Editor


diálogos

Esta é a melhor revista de Curitiba. Conteúdo de verdade. Ético e sensível. Vai crescer muito, tenho certeza. Parabéns Luis Fernando Carneiro e equipe. Mauricio Ramos Parabéns pela edição em iPad. Acredito que se esse não é o futuro das revistas, passa perto. Gostei do making of com a Galisteu. Jefferson de Lara

A revista, como um todo, está cada vez mais linda, com conteúdo, bem editada, arejada. Parabéns! Talita Vanso

A cada edição vocês se superam. Adorei a matéria com a Fernanda Richa, uma pessoa pública precisa ter muita coragem para se expor com tanta sinceridade. Vanessa C. Ramos

A capa com a Galisteu ficou simplesmente demais! Recebo todas as edições em casa e gosto muito do conteúdo, variado e inteligente. Juliana Marcondes

MANDE E-MAIL PARA leitor@revistaviver.com.br, conte o que mais gostou desta edição e concorra a um kit com delícias da Rose Petenucci Chocolates Finos

fale com a gente | (41) 3018-8805 |

leitor@revistaviver.com.br

EXPEDIENTE

Diretor Editorial Luís Fernando Carneiro (luis@editoraruah.com.br) Diretora Executiva Ellen Nogueira (ellen@editoraruah.com.br) Projeto gráfico, direção de arte e diagramação Maria Andrade (arte@editoraruah.com.br) Redação Mariana Gatzk (jornalismo@editoraruah.com.br) Produção Bruna Covacci (jornalismo2@editoraruah.com.br) Editor de Ilustração Laqua Parla Colunistas Daura Carneiro (Eterno Aprendiz), Ellen Nogueira, Giliane Canova Nassif (Nutrição), Jaime Reiss (GPS), Marcos Meier (Superfamília), Mirella Prosdócimo (Compartilhar), Fabiana Ferreira (Pet) Logística Kawana Barbosa (logistica@editoraruah.com.br) Publicidade Ariane G. Rodrigues (ariane@editoruah.com.br), Caroline Medeiros (caroline@ editoraruah.com.br), Sandra Boeing (sandra@editoraruah.com.br) A revista VIVER Curitiba é uma publicação da Editora Ruah, com tiragem de 10.000 exemplares e circulação dirigida em Curitiba e Região. Rua Casimiro José Marques de Abreu, 706 – Ahú – Curitiba, Paraná / CEP 82200-130/ 41 3018 8805 / www.editoraruah.com.br Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização prévia e por escrito. Todas as informações técnicas bem como anúncios e conteúdos assinados são de responsabilidade de seus respectivos autores.

10 VIVER CUritiba


colaboradores

NETO MERHY Neto Merhy retorna a Curitiba após doze anos em São Paulo. Colaborou com revistas femininas como Cláudia e Criativa. Agora, em Curitiba, ele traz sua experiência para a VIVER.

GLAUCIA SIMOINI

RICO GOMES O processo de criação artística desse maquiador passa pela busca de referências em tudo que o cerca, além de também se inspirar no trabalho de Leigh Bowery. Rico maquiou a modelo Isabela Vitta para o editorial de moda.

FÁBIO BARTZ O produtor do nosso editorial de moda começou a carreira por acaso e hoje é integrante do Novíssima Geração Brasil 2005. Além disso, desenvolve linhas de camisetas assinadas, comercializadas no Brasil e na Argentina: a Fábio Bartz/Bartzland.

12 VIVER CUritiba

MAC LOPES

JANETE ANDERMAN A fotógrafa de relação quase mística com a natureza é também designer e aspirante a paisagista. Sua inspiração vem da alquimia de cores e manipulação de imagens, emoldurando personagens em um universo nostálgico. É a ganhadora do prêmio NIL 2011 com o tema Sutileza.

Maquiador e cabelereiro há dezoito anos, Mac Lopes ministrou cursos para Givenchy, Dior e Lancôme. Atualmente trabalha no Molina’s Hair. Na VIVER de maio, Mac cuidou da beleza de Renata Ceribelli.

Fotos divulgação

Apaixonada por maquiagem, Gláucia largou a área financeira para ser consultora de beleza. Depois de alguns cursos, foi incentivada para o caminho da maquiagem profissional. Nessa edição, fez o make de Márcia Toccafondo e a filha Paola.


viver digital

REVISTAVIVER.COM.BR Quer mais conteúdo, novidades e o que há de melhor em Curitiba? É só dar uma passadinha no nosso site

Ellen Nogueira

Ela também está no nosso site! Agora, nossa colunista tem um blog super moderno, informativo e curioso com novidades do universo curitibano. É para ler e comentar!

VIDA REAL

Irmã Anete Giordani bateu um bolão com nosso editor Luís Fernando Carneiro. Além da matéria na página 26, você também pode assistir ao making of da entrevista no nosso site e conferir as embaixadinhas da religiosa.

VIVER NO iPAD O diretor da Luccaco, agência que desenvolveu nossa versão para o iPad, Alysson Lucca, afirma: “A VIVER já está no futuro. Fomos além do simples PDF. A revista foi repensada para explorar as opções de navegação dos tablets. Temos fotos maiores, vídeos, endereços de internet são ativos, o que torna a leitura da revista uma experiência por si só”. E aí, vai querer ficar no passado ou querer inventar a história com a gente? É só fazer o download (gratuito) e aproveitar o que a VIVER traz de exclusivo para você! SIGA A VIVER CURITIBA NAS REDES SOCIAIS Você pode baixar o aplicativo para iPad e Android no nosso site: www.revistaviver.com.br

14 VIVER CUritiba

facebook.com/vivercuritiba @vivercuritiba


mix

presentes, acessórios, design, etc

ACONCHEGO MODERNO É um convite para sentar-se, sentir-se à vontade e degustar cada página dessa edição que está em suas mãos. Seja bem-vindo à VIVER Curitiba de maio, junto com a marca italiana Italsofa, que chega a Curitiba em grande estilo e com um design bem inovador (além de lindo!). As linhas retas dão um ar jovial a esses sofás que encantam pela qualidade de produção e se encaixam em vários estilos de decoração. Cada detalhe foi pensado para consumidores modernos. O sofá cinza, da esquerda, é o Tag; o laranja, da direita, é o Clubs; e o azul, embaixo, é o Host. Um mais lindo do que o outro! Só falta escolher qual combina mais com você. tonsurton.com.br

16 VIVER CUritiba


A

Calvin Klein Jeans buscou

inspiração no Rough Luxury para sua coleção outono/ inverno 2012. É uma mistura de couro, tecido

natural, metal, bordados, brilhos, rendas... A bota caramelo, uma das novidades, já está disponível nas lojas Calvin Klein Jeans do Park Shopping Barigüi e Shopping Crystal – e a VIVER te dá algumas dicas de como usá-la na página 60

banco

Esse assinado por Flávio Borsato e Maurício Lamosa, da Adresse, não poderia ter outro

Fotos divulgação

Diamante

nome: . Além de lembrar as formas da pedra preciosa, a peça ainda tem uma outra coisa bem legal: certificado FSC (Forest Stewardship Council), que garante sustentabilidade no processo de produção. simmetriaambienti.com.br

organizando É um calendário? É um enfeite? É um potinho para clipes? Sim, é tudo isso! Prático, né? O Vitório bem que poderia contar esses segredos para nós! osegredodovitorio.com

Chegar atrasado aos compromissos está tão fora de moda! Para você também não ficar para trás, é bom ter um relógio lindão no pulso. Esses

Bergerson

da prometem te fazer chegar a tempo a qualquer lugar, além de te garantir um toque extra de charme. bergerson.com

revistaviver.com.br 17


mix

presentes, acessórios, design, etc

Sapatinhos de cristal? Deixe para a Cinderela! As loucas por sapatos, antenadas na moda, sabem que os estão em alta, principalmente com essa estampa de oncinha. (Aliás, se você é uma dessas mulheres, corre lá para a página 46!) facebook.com/myshoescuritiba

slippers

Intense Palette de

A

Maquiagem Olhos e Boca é para a mulher moderna. Ela reúne duas cores vibrantes de batom e duas sombras em tons acetinados – perfeito para quem sai do trabalho e já emenda no happy hour! oboticario.com.br Quer ficar por dentro do que tem

aplicativo disponível para

de mais legal em Curitiba? Esse

iPad e iPhone explora o mundo do turismo

Turismo & Gourmet. Vai ficar

e da gastronomia da cidade. O nome não poderia ser outro:

de fora? É grátis na App Store.

De Dietriech

A marca francesa veio a Curitiba para inovar o ambiente das . Na Europa, ela já é destaque no segmento de alto luxo. E no Brasil aparece com exclusividade na EXS Eletrodomésticos. exs.com.br

gourmeterias

18 VIVER CUritiba


Meu primeiro presente de Dia das Mães chegou em janeiro. Não é linda? O que mais eu posso querer?

Presentes Criativos


mix cultura

Mãe é mãe

Para OUVIR ALL YOU NEED IS LOVE

E merecem presentes, mimos e principalmente muitos momentos de carinho

Tudo o que precisamos é de amor – de preferência, amor de mãe. Alguém arrisca contrariar um pensamento que ultrapassou décadas? Do álbum: The Beatles One. Emi Music. R$ 29,90.

Mais do que mãe de um rei, Lady Laura foi mãe de uma nação que acompanhou sua vida de perto. Por isso ela é uma das grandes mães da história! Do álbum: Roberto Carlos – 30 Grandes Sucessos. Sony Music. R$ 42,90.

Clarice na cabeceira - crônicas Ninguém foi capaz de decifrar tão bem o universo feminino como Clarice Lispector. É por isso que todas nós, mulheres, somos e sempre seremos suas fãs! Editora Rocco. R$ 32,00.

4 em 1 Chico Buarque tem tudo a ver com mãe! A voz inconfundível emprestou sua sensibilidade às mãos para dar vida a esses quatro romances apaixonantes: Benjamim, Estorvo, Leite Derramado e Budapeste. Cia das Letras. R$ 129,50.

PARA SE ANTENAR

Para assistir GILMORE GIRLS

Três aplicativos para mães modernas

Os dilemas e as delícias de Lorelai, uma mãe solteira que engravidou aos dezesseis anos e tem orgulho de criar sua filha Rory sozinha. Warner Video. R$ 299,90.

FORREST GUMP “A vida é como uma caixa de bombons: você nunca sabe o que vai encontrar”, repete incansavelmente a senhora Gump. Para rir e chorar. Paramount. R$ 16,90.

20 VIVER CUritiba

YOGA Fotos, instruções e frases de incentivo para sua mãe não desanimar. Grátis.

TUDO SOBRE MINHA MÃE Perder um filho deve ser a maior dor que uma mulher pode sofrer. Foi essa a dor que motivou Manuela a seguir em frente e conhecer um outro lado da vida. Fox Film. R$ 19,90.

MOLESKINE Moleskines em versão 2.0. Escreva, desenhe e compartilhe suas produções. Grátis.

MAKEUP Dicas de maquiagem, penteados e tratamentos de pele, além de fotos da moda. Grátis.

Referência de preços: Livrarias Curitiba

LADY LAURA

Para LER


Leve sua mãe a um mundo de DESCOBERTAS. Neste Mês das Mães, dê o presente perfeito.

www.livrariascuritiba.com.br

LIV 0007 12 M Anuncio viver curitiba 21x28.indd 1

4/11/12 4:13 PM


você merece PASSEAR E CUIDAR DA CASA É possível fazer as duas coisas ao mesmo tempo? Sim, é! Entre os dias 9 e 13 de maio acontece a 3ª edição da Feira DecoreCom em Curitiba. Além das exposições, a feira oferece uma consultoria gratuita de arquitetos para que os visitantes possam comprar sem erro! decorecom.com.br

EMOCIONAR-SE

CHORAR DE RIR Perdeu o Festival de Teatro de Curitiba? Pois a Cia. Senhas de Teatro está aqui para te ajudar! A MostraSenhas ficará em exposição até 3 de junho com entradas que custam até R$ 10,00. ciasenhas.art.br

DESCOBRIR O PARANÁ Até o dia 15 de junho, a história dos trabalhadores ferroviários do nosso estado será contada na mostra “Os Ferroviários e a Justiça do Trabalho no Paraná”. Serão expostas imagens, filmes, mobiliários e instrumentos utilizados por esses trabalhadores no século passado. No Centro da Memória da Justiça do Trabalho do Paraná.

COZINHAR E SE DIVERTIR Que tal surpreender a família e os amigos? Para quem não sabe fritar um ovo, um jantar com entrada, prato principal e sobremesa pode parecer aterrorizante. Mas com algumas aulinhas você descobre que é capaz de muita coisa! Espaço Gourmet: 41 3019-0437

22 VIVER CUritiba

Divulgação

José Antônio de Lima expõe “(Im)permancências” no piso térreo da Casa Andrade Muricy. As obras, inicialmente construídas com materiais orgânicos, continuaram a crescer, transformando-se em moldes para uma fundição de peças em alumínio, que você pode conferir em Curitiba até o dia 3 de junho.


favoritos

O QUE TE FAZ FELIZ EM CURITIBA? ANNA PAULA AMARAL BEATRICE TAKASHINA Proprietária do bar e restaurante Jacobina

Várias coisas me fazem feliz em Curitiba! Uma delas é ficar aqui nos feriados. Se você tem uma profissão que te permite viajar na contramão, é uma delícia aproveitar a cidade vazia. Andar de bicicleta pela Marechal, ir aos parques, conhecer o centro da cidade... Aliás, o Café do Paço, na praça Generoso Marques, vale o passeio! Outra coisa são as feiras de comidas, frutas e verduras. São super organizados e com produtos sempre fresquinhos!

Arquiteta e proprietária da Duo Light & Design Iluminação

Andar de bicicleta perto do parque São Lourenço ouvindo música; tomar sorvete de pistache do Freddo da Carlos de Carvalho; almoçar no Yu, na praça Osório; andar nas redondezas da rua Prudente de Moraes e parar para um café com bolo de milho no Kauf; tomar um expresso com docinho no Café do Paço e dar uma esticadinha para garimpar móveis antigos na rua Riachuelo; comprar livros na nova Livraria Cultura; ver as novidades que chegaram na Farm do Park Shopping Barigui; poder usar cachecol, lenços e echarpes o ano todo...

ANGELA MURARO Chef de cozinha e proprietária do La Rauxa Café i Bistrot

O que me faz feliz é ter tempo, e aqui na nossa cidade isso é possível! Ter tempo para me cuidar, passear e comer. Aliás, podemos cada vez mais comer bem em Curitiba, as opções estão variando. Gosto de dar uma passada no velho Bar do Alemão, curtir um rock’n’roll no John Bull Pub – os mais tradicionais da capital. Claro que não posso deixar de dizer, até porque os que me conhecem não me deixam mentir, que adoro um bom shopping!

24 VIVER CUritiba

Sueli Capoani Sócia da Capoani

Adoro Curitiba! O clima, a moda, o acesso à cultura, os verdes nas ruas e a diversidade gastronômica. Um lugar que concentra o avanço das cidades grandes sem perder o aconchego do interior, permitindo participar dos momentos em família mesmo com a correria do dia a dia.


vida real

26 VIVER CUritiba

“Alguns se relacionam com o poder de uma maneira muito saudável e outros não conseguem se adequar nunca. É como aquele ditado, você tira a pessoa do gueto, mas não o gueto da pessoa”.


A DONA DA BOLA POR LUíS FERNANDO CARNEIRO | FOTOS BRUNNO COVELLO

C

onfesse, você começou a ler essa matéria só porque aí na página ao lado tem uma freira fazendo malabarismo com uma bola na cabeça. Se fosse uma foto desta mesma mulher ao lado de crianças num projeto social você passaria adiante, pois seria apenas mais uma irmãzinha fazendo o bem. Destacar-se da paisagem talvez seja um dos grandes talentos da Irmã Anete Giordani. Em todos os projetos que coordena – e não são poucos – ela encontra formas diferentes de apresentar as necessidades de uma população sofrida que o poder público e a sociedade acostumaram-se a não enxergar. Desde 1999, quando foi convidada a assumir a coordenação do Centro Social Divina Misericórdia, na Vila Sabará, Irmã Anete é uma especialista em tirar sonhos do papel. Para isso, bate escanteio e cabeceia, mobiliza voluntários, faz amigos e arrecada doações. Comanda a creche comunitária, olha pelos idosos e encontra tempo para auxiliar na elaboração de projetos para indígenas da região de Guarapuava. Mas a menina dos olhos é o centro educacional que atende crianças e jovens com o objetivo de fazer com que eles tenham uma perspectiva de futuro. A ideia surgiu quando Irmã Anete, cansada das brigas de gangues que culminaram na morte de um jovem, decidiu que era hora de arregaçar as mangas. Conversou com os meninos, ofereceu-se para organizar a “pelada” e aos poucos foi ganhando a confiança deles. Aprendeu a criar projetos e conseguiu bolas e apitos da Secretaria de Esporte e Lazer. Tornou-se a treinadora da escolinha de futebol da revistaviver.com.br 27


vida real

praça perto de casa e uniu as gangues rivais em torno de uma mesma bola. O que começou de forma simples e despretensiosa, hoje conta com mais de 270 atletas e apoio do Clube Atlético Paranaense. Mas a Irmã quer mais e continua equilibrando o orçamento e driblando as dificuldades para manter o projeto com toda a qualidade que suas crianças

Nosso papel é criar pontes. Pobres e ricos têm uma visão muito equivocada de quem está do outro lado da margem” IRMÃ ANETE

28 VIVER CUritiba

merecem. Não à toa, o brasão do time tem um diamante. “Ele representa que todos precisam apenas de um pouco de carinho, de tempo, de serem lapidados, para enfim brilhar”. Com vocês, Irmã Anete Giordani: mãezona, líder, amiga e craque da solidariedade. A senhora é “mãe” de muita gente no Sabará. Qual o principal papel de uma mãe nos dias de hoje? Dar o exemplo. A Psicologia e a Pedagogia mostram que o testemunho dos pais é fundamental para a educação das crianças. No nosso trabalho diário percebemos nitidamente que, quando a família tem uma estrutura mais harmoniosa, de diálogo, a criança é diferenciada. Da mesma forma, uma família que tem relações muito truncadas gera uma criança revoltada, insegura.

Qual a maior lição a ser dada às crianças? Trabalhamos muito por aqui a mística (que é a frase de Lucas 2) de que “Jesus crescia em estatura, sabedoria e graça”. Crescer de forma equilibrada é valorizar a dimensão física, atendendo tudo o que o corpo pede, já que é a sede de todo o restante. Sabedoria é quando você se apropria do conhecimento para ter o discernimento. É saber viver bem, optar pelo que é bom para você. E graça é viver bem a sua espiritualidade. Você percebe nitidamente que o jovem cuja família tem relação com alguma religião tem uma forma diferente de se relacionar com o outro. Qual a importância de Deus nesse caminho? A fé nos dá a certeza de que não estamos sozinhos. O maior


Irmã Anete com as crianças do projeto da Vila Sabará

presente que a espiritualidade nos dá é a sensação de estarmos protegidos, de sermos carregados no colo pelo Pai. Sem isso, não temos uma base de suportação do dia a dia. E todos vamos viver dias ruins. As qualidades a gente já percebeu, mas qual o seu maior defeito? Eu sou muito brava. Com o passar dos anos fui mudando, mas o meu temperamento é assim. Claro que eu já trabalhei um pouco isso com terapia, com muitos estudos e a oração. Inclusive, existem várias imagens de uma religiosa. Aquela tonga, bobinha, que não reage. Mas existe outro extremo, que é aquela irmã brava, que dá medo em todo mundo, que judia das criancinhas. Eu

Hoje já são mais de 270 crianças que fazem parte da escolinha de futebol. Irmã Anete é craque ou não é?

procuro ser o mais verdadeira possível, o que eu consegui polir um pouco foi o jeito de dizer. Mas esse seu jeito parece ter dado certo por aqui… É, acho que sim. A raiva que eu tenho ao ver algumas situações, procuro canalizar para as ações que precisam ser feitas. Em alguns momentos, sobretudo nas negociações com a prefeitura, eu vou muito bem preparada e não me calo. Nunca vou tomar só um cafezinho com o prefeito. O que mais a incomoda nestas relações com o poder público? A hipocrisia. Você ilude o povo com cara de benfeitor. Há aquele discurso de que Curitiba é modelo, que ama as crianças, e aí você vê que uma comunidade como a do Sabará, que há vinte anos não recebe uma creche, não tem escolas de Ensino Médio. Aliás, não tem hipocrisia maior que audiência pública aqui em Curitiba.

Porque isso é para fazer com que o povo participe das decisões do orçamento. Só que o orçamento já está todo amarrado, todo fechado. Para que fazer audiência pública, então? Eu conheço orçamento participativo de outros Estados, onde as pessoas da comunidade decidem onde o dinheiro vai ser gasto. Aqui não é assim… Caridade é uma palavra muito desgastada. Como a senhora lida com isso? O objetivo dos trabalhos que eu desenvolvo é garantir o direito de que o outro possa ter uma qualidade de vida digna de um filho de Deus. Temos que acabar com o ranço histórico de que para pobre tudo serve. As pessoas entram em contato conosco para enviar roupas rasgadas, brinquedos quebrados e se dão ao direito de definir o que é bom e o que não é para o outro. Precisamos parar de olhar para o pobre como se ele fosse menos pessoa. revistaviver.com.br 29


vida real

Por outro lado, quem recebe deve saber valorizar…. Com certeza. Quando cheguei ao Sabará, todos os dias pessoas iam até o Centro de Ação Social e saíam com carrinhos de mão cheios de comida e roupas. Achei

convido os jovens a pensar diferente e não reproduzi os modelos que existem por aí” IRMÃ ANETE

30 VIVER CUritiba

que tudo era muito cômodo para ambas as partes e passei a trocar a comida pela presença dos moradores em um círculo de conversas. Quem faz a caridade pode se tornar um escravo do ‘eu’, se achando o melhor porque ajuda muita gente. Quem só recebe se torna escravo do próprio comodismo e isso também não é bom negócio. E qual a melhor maneira de ser solidário? A visão que nós temos de ser humano é de uma pessoa que tem um potencial enorme, mas as oportunidades são diferentes. O pobre não tem culpa de ter nascido pobre, com esse pai e com essa mãe, mas daqui para frente tem o poder de decisão. Algumas questões são construídas historicamente e a pobreza é uma delas. Você se conforma que aquela é a sua condição porque seu avô era assim, seu pai

era assim, e a gente tenta romper com essas coisas. Convido nossos jovens a tentar não reproduzir os modelos que existem por aí. É possível mudar a realidade? Acredito que sim, mas antes é preciso mudar alguns combinados. Precisamos dar oportunidade para que principalmente as crianças de famílias mais abastadas possam ter relações com pessoas que não têm dinheiro. As crianças de classe média e alta, por exemplo, são colocadas numa redoma e não têm a oportunidade de ver outras realidades. Quando eu trabalhava no Colégio Sagrado, eu as levava para conhecer realidades como esta do Sabará e do presídio feminino. Com essa experiência, as alunas entendiam que os caminhos daquela outra pessoa foram outros, na maioria das vezes por falta de oportunidade. E começavam a ver o próximo sem rótulos. Como assim? Qual é o rótulo que alguém que é de uma família rica coloca no pobre? De que ele é perigoso, de que é ladrão. O simples fato de ter nascido pobre já estigmatiza como um ser humano inferior. Nosso papel é criar pontes sobre esse rio. Quem está de um lado tem uma visão muito equivocada de quem está do outro.


capa

sempre alerta

Renata Ceribelli conta à VIVER Curitiba como levar uma vida saudável é mais fácil do que você pensa. Mas é preciso não descuidar e fazer da alimentação equilibrada e da prática de atividade física um hábito

POR LUíS FERNANDO CARNEIRO | fotos NETO MERHY tratamento de imagem cleverson cassanelli

O

sucesso do quadro Medida Certa, no Fantástico, mostrou o quanto gostamos de realidade. Ver os apresentadores Zeca Camargo e Renata Ceribelli ralando para mudar seus hábitos alimentares e de atividades físicas foi inspirador para milhões de telespectadores. Assistir à rotina deles e perceber suas dificuldades em resistir às tentações do dia a dia parecia dizer a cada pessoa: “Tudo bem, você é normal, todos têm dificuldades. Agora, trate de fazer como o Zeca e a Renata e corra atrás de uma vida mais saudável”. O resultado foi um movimento no Brasil inteiro de gente que embarcou com os dois nessa

32 VIVER CUritiba

aventura proposta pelo preparador físico Márcio Atalla, que sugeriu uma reprogramação do corpo em 90 dias, aumentando o condicionamento físico e melhorando a saúde. Para isso, o programa combinou a prática de atividades físicas seis vezes por semana a uma alimentação equilibrada. No Medida Certa, nenhum alimento foi proibido. Eles puderam comer de tudo, desde que com moderação. Justamente por isso, Renata não seguiu um cardápio fixo, apenas fez adaptações na alimentação. Após um ano do início do programa e alguns quilos a menos, Renata Ceribelli conversou com a VIVER Curitiba e avaliou as mudanças em sua


“Gosto muito, mas muito mesmo, quando as pessoas me reconhecem como uma mulher ‘real’, no sentido de que não estou buscando ficar dentro do padrão de beleza em que as mulheres mudam a estrutura do corpo com dietas malucas”.

revistaviver.com.br 33


capa

vida. Ela esteve por aqui para participar do Trajeto Lumen, promovido pela Lumen FM em parceria com as Livrarias Curitiba. Com a mesma simpatia que apresenta um dos programas de maior audiência do país, Renata nos recebeu no Hotel Deville Rayon. Vale lembrar que a dificuldade em perder peso sempre fez parte da vida de Renata e, desde o nascimento dos gêmeos Rodrigo e Marcela, hoje com 21 anos, a situação só piorou. Uma vez aceito o desafio do Fantástico, ela passou a mostrar que para viver mais e melhor é preciso aliar alimentação equilibrada à prática de exercícios. “O melhor de tudo foi mobilizar as pessoas no caminho da atividade física. Muita gente se encorajou ao ver eu e o Zeca driblando uma rotina de horário complicada e fazendo algumas mudanças ‘possíveis’ na nossa alimentação. Viram que não era mais uma ‘dieta’ milagrosa e sim uma reprogramação do corpo com uma mudança no estilo de vida”, explica Renata. Não foi fácil controlar a ansiedade, mas ao final dos três meses propostos no início do programa Renata mostrou que com uma RENATA CERIBELLI boa dose de força de vontade é possível remodelar o corpo e fazer as pazes com a balança. A apresentadora não nega: o desafio público, o incentivo e a marcação cerrada dos telespectadores foram excelentes combustíveis para atingir os objetivos. “Tive que aprender a lidar com essa nova exposição. Mas, no geral, o sorrisinho que encontro nas ruas é sempre muito carinhoso, quase de cumplicidade”, destaca. Para ela, nada melhor que essa aproximação com o público e esse talvez tenha sido um dos maiores prêmios de toda esta exposição.

PARCEIROS Um dos grandes segredos para quem tem dificuldades em mudar o estilo de vida é se comprometer e divulgar a meta a amigos e familiares. Vale até fazer um bolão. “Algumas empresas têm criado o programa Medida Certa entre os funcionários e isso tem funcionado bastante. Acho que o mais importante é primeiro assumir para nós mesmos que estamos nos alimentando errado. Muitas vezes sabemos, mas preferimos esquecer, não dar importância e ficar nos perguntando: ‘Por que não consigo perder peso?’”, conta Renata, que também teve o apoio do marido na empreitada. Ele aderiu para valer aos conselhos do Medida Certa e, além de pedalar com a esposa, perdeu alguns quilinhos também. O exemplo serve para mostrar que o papel dos companheiros é muito importante num processo como este. Afinal, ao invés de apenas criticar, que tal arregaçar as mangas, colocar uma bermuda e partir com sua cara metade rumo a uma vida mais saudável? Renata garante que o Medida Certa deu um upgrade no casamento: “Melhorou no sentido de termos um objetivo, um novo projeto de vida juntos. Acho muito importante o parceiro ou parceira também se comprometer quando um dos dois decide adotar um estilo de vida mais saudável”.

Acho muito importante o parceiro ou parceira também se comprometer quando um dos dois decide adotar um estilo de vida mais saudável”

34 VIVER CUritiba

RECAÍDA?! Nesse momento, Renata está feliz com o novo estilo de vida, com uma alimentação mais saudável e com regularidade nos exercícios físicos, mas sabe que precisa ficar atenta já que o emagrecimento ainda é recente e o corpo tem memória. Por outro lado, ela conta que as lições vividas no Medida Certa ficarão para sempre. “Hoje até meu


paladar mudou. Já não sou uma enlouquecida por doces, qualquer coisa muito gordurosa me enjoa. Enfim, realmente a minha alimentação mudou”, comemora. Sabemos que uma das maiores dificuldades para manter um modo de vida saudável atualmente é a correria diária nas grandes cidades. Mas, afinal, como driblar as dificuldades com a agenda? Renata dá a receita: “Procuro priorizar a atividade física na minha rotina diária e facilitando minha vida pra isso. Por exemplo, estou sempre com uma bolsa de ginástica pronta no carro. Sobrou um tempinho, eu vou fazer minha meia hora diária de exercício aeróbio”, conta. SERVIÇO

No livro “Medida Certa – como chegamos lá”, Renata Ceribelli e Zeca Camargo - em parceria com o preparador físico Márcio Atalla - revelam como enfrentaram o desafio de reprogramar o corpo em doze semanas. O livro traz ainda as orientações que Márcio Atalla passou para Renata e Zeca durante o programa. Você também pode baixar o aplicativo Medida Certa para Android, iPhone e iPad

FAÇA A COISA CERTA Confira algumas dicas seguidas por Renata para reprogramar seu corpo

1.

Procure praticar ao menos 30 minutos de exercícios aeróbicos diariamente. Assim, você mantém o metabolismo acelerado e aumenta a quantidade de calorias gastas ao longo do dia.

2.

Varie o tipo de atividade física, pois, ao realizar sempre os mesmos exercícios, o corpo se acostuma com o estímulo, fazendo com que, depois de um tempo, a malhação deixe de fazer efeito.

3. 4. 5. 6. 7. 8. 9.

Diminua a ingestão de gordura saturada (presente, por exemplo, na carne vermelha, em biscoitos recheados e alimentos industrializados). Reduza o consumo de sal e açúcar. Beba dois litros de água por dia e coma de três em três horas. Aumente o consumo de fibras. Faça uma refeição em, no mínimo, vinte minutos e mastigue bem. Se for para exagerar, que seja nas verduras e legumes crus ou cozidos Tome uma xícara de chá, caldinho de feijão quente ou sopa imediatamente antes das principais refeições (o calor dilata o estômago, garantindo sensação de saciedade, e faz com que você fique com menos fome).

10.

Modere na ingestão de frituras e troque o carboidrato refinado pelo integral (pão, arroz, massa). Opte por proteínas magras.

revistaviver.com.br 35


bem-estar

À moda a dasu casa Elaine Cristina fala sobre a Vida Leve, que aposta em acompanhamento nutricional e refeições prontas sob medida para cada pessoa

V

ocê já ouviu aquele ditado que é preciso fazer do limão uma limonada? Há oito anos, Elaine fez mais do que isso. Transformou uma grande dificuldade em uma solução alimentar que hoje beneficia centenas de clientes na sua empresa Vida Leve. Durante a gestação da sua primeira filha, Letícia, Elaine Cristina desenvolveu hipertensão gestacional. Com seis meses, a situação se agravou e não estava mais sendo possível controlar com medicamento. A gestação teria de ser interrompida. Uma última tentativa passada pelo cardiologista e o obstetra foi uma rigorosa dieta alimentar. “Essa recomendação era muito rígida e não sobrava nada para comer, muito menos do que tinha pronto no mercado ou em restaurantes. Não havia uma alimentação com baixa quantidade de sal ou de conservantes”, lembra Elaine. Nesse momento, ela começou a fazer sua própria alimentação, que resultou com um final de gestação tranquilo, com a Letícia supersaudável em seus braços. De volta ao trabalho, como representante de laboratório farmacêutico, nas longas horas que ficava esperando para ser atendida, Elaine refletiu que as pessoas passavam muito mais tempo

36 VIVER CUritiba


COMO FUNCIONA: Por que o mercado de refeições prontas

As dietas fazem sucesso, não?

pratos são produzidos em forno com-

tem crescido?

Sim, elas funcionam muito bem para

binado, que prepara carnes e legu-

Acredito que por conta do acesso a

quem tem alguma restrição alimen-

mes sem conservantes e sem adição

informação que temos atualmente.

tar ou quem está com sobrepeso. A

de gordura. Ao final, a gente tem um

Todos sabem da necessidade de ali-

nutricionista faz uma avaliação com

alimento saudável balanceado, com

mentação saudável. Por outro lado, te-

bioimpedância, onde o cliente é pe-

baixa caloria e que o cliente conso-

mos menos tempo para correr atrás de

sado e são levantados todos os ín-

me como se tivesse acabado de fazer.

tudo o que envolve essa alimentação.

dices do seu corpo. Após definida a quantidade ideal de calorias, conhe-

E o retorno dos clientes?

O dia a dia agitado das pesso-

cemos as suas preferências alimen-

É maravilhoso! Esses dias uma cliente

as é um fator importante?

tares. A base da dieta da Vida Leve

que perdeu 25 quilos em um ano me

Para se ter uma ideia, 50% dos clien-

é que você coma o que você gosta.

falou: “Você mudou a minha vida. Eu

tes – a maioria mulheres - consomem

consegui ir à formatura do meu filho

nossos produtos pela praticidade. Elas

O congelado nem sempre é uma

com um vestido que eu não usava há

vêm e fazem a compra semanal pre-

refeição gostosa. Como vocês re-

mais de vinte anos. Isso foi uma con-

vendo alimentação para todos. Como

solveram essa questão?

quista para mim. Se eu perdi 25 qui-

o cardápio é bem variado, elas conse-

Trabalhamos com a tecnologia de ul-

los e estou melhor, eu sei que eu pos-

guem oferecer uma boa variedade para

tracongelamento, que é um túnel de

so tudo na minha vida”. Não tem nada

toda semana e de forma rápida, já que

congelamento que pega o alimen-

melhor que isso no meu trabalho. Saber

o prato fica pronto em seis minutos.

to a 90º, coloca a -18 º em 15 mi-

que por meio de uma alimentação sau-

Temos quatro linhas: Light, Família,

nutos e isso preserva os nutrientes.

dável e gostosa podemos contribuir

Infantil e Dietas Personalizadas.

Outro segredo está no preparo. Os

para elevar a autoestima das pessoas.

tratando o problema e não se preocupavam com a causa. “Todos iam em busca do medicamento, quando seria muito melhor dedicar um pouco mais de tempo à saúde e a uma alimentação correta”, conta. Surgia aí a ideia de uma empresa que orientasse as pessoas a como se alimentar corretamente, com refeições prontas. “Todo mundo come muito, ninguém mais consegue cozinhar ou preparar sua comida

em casa e muitas vezes nem sabem mais como faz”, destaca. A Vida Leve é hoje uma solução curitibana que atende clientes com alimentação de qualidade preparada com alta tecnologia e sem deixar de lado o sabor. Conversamos com Elaine, que destacou que o grande segredo da Vida Leve é ouvir o cliente. “Não existe nenhuma ideia maravilhosa, o que existe é uma necessidade. Nós estamos sempre prontos para ouvir o cliente e atendê-lo”.

Vida Leve Loja Água Verde: Av. Água Verde, 198, 41 3013-4323 Loja Alto Da Glória: Rua Augusto Severo, 381, 41 3022-4313 vidaleve.net

revistaviver.com.br 37


PUC Batel Soho | Alameda Dr. Carlos de Carvalho, 1341 | Curitiba - PR | 41 3224.8778 | pucbatel@gmail.com


Pijamas que brilham no escuro, Pijamas que brilham no escuro, para m達es e filhos para m達es e filhos aproveitarem juntinhos na maior festa! aproveitarem juntinhos na maior festa!


especial

Álbumde família A estrutura mudou, mas a base é a mesma: quatro famílias completamente diferentes mostram que de perto todo mundo é pelo menos parecido POR MARIANA GATZK | FOTOS janete anderman | ILUSTRAÇÕES LAQUA PARLA

40 VIVER CUritiba

T

rês meninos e duas meninas, sendo uma ainda de colo. A cozinheira preta, a copeira mulata, o papagaio, o gato, o cachorro, as galinhas gordas no palmo de horta e a mulher que trata de tudo” (trecho do poema “Família”, de Carlos Drummond de Andrade). O poeta estava certo ao escrever essas linhas, embora devemos ressaltar sua desatualização. Qual família tem cinco filhos a essa altura do campeonato? A cozinheira preta tornou-se empresária de sucesso. No quintal não sobrou nem o cachorro, que agora mora dentro de casa. “Vivemos em um mundo em constante mudança. A mudança na estrutura familiar é reflexo de uma mudança maior”, afirma a coordenadora do curso de Ciências Sociais da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Sandra Maria Mattar. Mas não dá para negar que o último verso do trecho escolhido mantém-se firme: a entrada da mulher no mercado de trabalho, a revolução sexual e o feminismo são algumas das situações que modificaram as relações sociais e, consequentemente, as familiares – mesmo quando falamos de uma família tradicional.


Clevan e Regina aprenderam que o casal deve estar sempre bem. “Ouvimos dizer que as crianças precisam do amor dos pais. Entendíamos que o que elas precisam é do amor por elas. Isso é fundamental, mas é essencial que as crianças percebam o amor dos pais entre si. É imprescindível que o casal cultive o amor, a paixão, por toda a vida”

grande família

Clevan Ricardo da Costa é o típico paizão. Casado com Regina Eliane Pick há catorze anos, são pais de Heloísa Cristina (12), Felipe Alexandre (10), Guilherme Henrique (7) e Alice Maria, que nascerá em agosto. O empresário conheceu a esposa no dia em que ela se formou em Psicologia. O casamento aconteceu anos depois, quando ela se formava, então, em Pedagogia. “Meu sogro contou que ficou indignado por eu não ter pedido a mão de sua filha em casamento”, revela Clevan, que sonhava em ter uma família grande. “Primeiro pelo exemplo

que tive em casa com meus pais, irmãos, tios, avós e primos. A alegria que se tinha nas reuniões era contagiosa! Segundo, há alguns pontos de educação que são melhores transmitidos em famílias numerosas. Há um consenso de que a melhor educação não é pelo discurso, mas pelo exemplo e pelo afeto”. Sandra Mattar destaca que mesmo nas famílias tradicionais existem novas configurações nos papéis do homem e da mulher: hoje, os dois são responsáveis pela economia e atividade do lar, além da educação dos

filhos. A antiga família patriarcal tende a diminuir cada vez mais, aponta a psicóloga e professora da PUCPR e da Unibrasil Ana Beatriz Pedriali Guimarães. “Isso não é ruim. É apenas um processo natural de mudança. As novas constituições familiares não são disfuncionais, são apenas diferentes”. Ana Beatriz também ressalta que uma família é saudável pela relação entre seus membros, as regras e os limites impostos, assim como as trocas de afeto e a comunicação entre todos.

revistaviver.com.br 41


especial

Léo e Dayana não têm medo do futuro, mas o imaginam com preocupação. “Numa sociedade na qual as violências foram naturalizadas e as pessoas não hesitam em agredir e violentar outras, é de se preocupar com os filhos em todos os sentidos”, desabafa a gerente

Mães de Raphael A vida de Raphael Augusto Brunetto (7) está só começando e, no que depender de suas mães, seu futuro será brilhante! Filho da professora da rede estadual Dayana Brunetto, Raphael ganhou a segunda mãe quando Dayana conheceu a gerente de seguros Léo Ribas. Depois de muitos e-mails e horas de telefone, começaram o namoro e, após quatro meses, foram morar juntas. Assim estão há seis anos. Léo admite que pensou em se render ao padrão social e abrir mão de sua felicidade, “mas não dava para se deixar levar pela falta de amor dos outros”. “Talvez nosso filho não sofra com a violência

42 VIVER CUritiba

de se descobrir gay, mas sofra por ser filho de duas lésbicas. O importante é que temos certeza da educação que damos a ele”, afirma Léo. E completa: “Temos nossas limitações como todas as mães, mas não desanimamos nunca, afinal, somos mulheres, feministas, lésbicas, guerreiras e brasileiras!” Ana Beatriz concorda: “Acho que o principal desafio dessa criança [Raphael] é lidar com o preconceito da sociedade, das outras crianças e dos pais das outras crianças”. A psicóloga afirma que a escolha de Dayana não influencia o filho psicologicamente. “Ele pode ter um

modelo diferente em casa, mas certamente vivenciará outros modelos na escola”. Os projetos para regularizar as relações homoafetivas são uma forma de conseguir mudanças de mentalidade da população, “principalmente quando tais questões têm tratamento legal. Ao legitimar tais situações com a garantia de proteção judicial e social, as pessoas passam a aceitar melhor as novas condições e ver como natural os diversos arranjos familiares”, afirma Sandra Mattar.


Mesmo com uma filha pequena, Gilmara seguiu em frente e realizou o sonho de ser psicóloga. Hoje, a filha Juliana está com 23 anos e é formada em Administração, embora também siga os passos da mãe e curse Psicologia

Sozinha, não

Quando decidiu sair da casa dos pais, Gilmara Lomba era uma jovem com uma criança no colo. Mãe solteira, trabalhava como atendente infantil na prefeitura de Curitiba e levava a pequena Juliana junto à creche, o que lhe possibilitou acompanhar seu desenvolvimento integralmente. “A visão sobre meu futuro não foi alterada devido a eu ser mãe solteira. Eu sonhava em ser psicóloga, independente, morar sozinha e alcançar meus objetivos”, elenca Gilmara. Para conseguir isso, foi preciso andar passo a passo. Primeiro, a volta aos estudos. Juliana estava com três anos nessa

época e Gilmara teve a ajuda de algumas pessoas que cuidaram da pequena durante a noite. “A Juliana sempre foi uma criança muito tranqüila e feliz, não demonstrando sinais da falta do pai. Até porque esporadicamente ele a visitava”, diz a mãe. E a filha concorda: “Eu e minha mãe sempre tivemos uma relação muito próxima, então não sentia necessidade de uma figura masculina. Eu convivi bastante com meu pai até meus doze anos, viajava com ele para a casa da minha avó”.

Diferente da relação entre Gilmara e Juliana, algumas mulheres que optam pela produção independente sufocam o filho, como se fosse sua propriedade. Consequentemente, ele encontra dificuldades para sair de casa. Ana Beatriz alerta: “Mãe e filho acabam se fechando nesse ciclo de dependência um do outro. A mãe precisa lembrar que o filho pertence ao mundo”.

revistaviver.com.br 43


especial

Enfim, sós

Orly pediu Isabelle em namoro no corredor da faculdade. Com viagem marcada para trabalhar com teatro no Rio de Janeiro, Isabelle enfrentou quinze horas de ônibus todos os meses durante um ano para passar os finais de semana com seu príncipe encantado. Depois desse período, decidiram se casar

44 VIVER CUritiba

Quando adolescente, a professora de teatro Isabelle Veras sonhava com um príncipe encantado. Foi quando estudava Artes Cênicas que sua história de amor ao lado do marido Orly Veras começou. Há mais de dezoito anos juntos, entre namoro e casamento, o casal não tem filhos e nem pensa sobre o assunto. “Gostamos da nossa vida como está, somos muito parceiros, temos interesses em comum e filhos alteram muito. No momento, não estamos dispostos a mudar”, revela a professora, embora já tenha enfrentado uma grande pressão dos amigos e familiares, que se cansaram de esperar. A psicóloga Ana Beatriz conta que na Europa é comum a mulher optar pela carreira ou por ter filhos, diferente do que acontece com a brasileira, que se cobra de dar conta de casa, do trabalho e dos filhos. “Quem disse que toda mulher tem que ter filho? E, pior, que se uma mulher não tiver filho, ela não será realizada por completo? A felicidade não pode estar fora de nós, seja em um filho, no dinheiro, na profissão. Tudo são escolhas e um casal sem filhos opta por uma vida diferente”.


comportamento

46 VIVER CUritiba


A blogueira Márcia Toccafondo, com o apoio de alguns séculos de história mundial, mostra que não existe exagero algum na paixão feminina por sapatos POR MARIANA GATZK | FOTOS DANIEL KATZ

A

vitrine é convidativa: Hello Kitty, Barbie, Princesas... a dúvida nasce junto com o desejo quando ainda somos meninas indefesas diante da atração. Queremos tudo, mas uma voz ordena: “escolha um”. Como é difícil! O tempo passa e as marcas são outras, famosas nos tapetes vermelhos e revistas de moda, e a voz da nossa consciência repete: “escolha um”. Continua sendo difícil. Mas de onde vem essa vontade que domina a alma feminina de comprar mais e mais sapatos? Há quem culpe a publicidade e a moda; quem considere Márcia e Paola compartilham sapatos e o amor que sentem por eles. Será que esse sentimento passa de mãe para filha ou será que toda mulher, ao nascer, já se autodeclara uma apaixonada?

tudo isso loucura de mulher, digna até de tratamento psiquiátrico. E há a versão histórica - quem discordará dela?

Passo a passo

Tudo indica que os calçados foram inventados no período Paleolítico para que homens alcançassem regiões de difícil acesso. As sandálias iam penduradas nos ombros e só tocavam os pés quando necessário. Tempos depois, em Roma, o calçado virou diferencial de classes: os cônsules usavam sapatos brancos, os senadores, marrons, e as legiões, botas de cano curto com os dedos à mostra. Enquanto isso, o teatro grego lançava moda: quanto maior o salto usado por um ator, maior seu padrão social. Como a arte imita a vida e vice-versa, não demorou à tendência descer dos palcos, ganhar cor, textura e novo significado: o sapato

dava poder a quem o calçava. Foi na Inglaterra do rei Eduardo I que a numeração dos calçados se padronizou. Vinte anos depois, seu neto Eduardo III limitou o uso da peça mais uma vez: só poderiam ser usados sapatos com pontas de até cinco centímetros de comprimento. O decreto não pegou. Com bicos de até meio metro, a ponta do calçado precisava ser presa com um cordão à cintura da pessoa. Então foi a vez da França entrar para a história com o nascimento do salto Luís XV, que ganhou esse nome em homenagem ao rei que estava no poder naquele período. Já Luís XVI não fez nada grandioso em relação à peça, mas sua esposa Maria Antonieta deve ser lembrada com respeito pelos 500 pares que mantinha em seu castelo - catalogados por data, cor

revistaviver.com.br 47


comportamento

Paola não nega que repara nos looks masculinos: “Sou daquelas que repara no visual da roupa e do sapato. Eles têm que acompanhar a personalidade e o estilo de cada homem”.

48 VIVER CUritiba

e modelo. Nessa época ainda não existia diferença entre as formas dos pés direito e esquerdo. Foi apenas em 1822 que alguns sapateiros norte-americanos tiveram a ideia de dividir a produção. Vamos admitir: cada centímetro de conforto que seus pés sentem nesse momento é graças a esses companheiros de jornada. São mais de doze mil anos de caminhada e eles continuam firmes na função de nos proteger, embora hoje sejam mais elegantes e modernos (o que é justo, já que o ser humano caminha cerca de três mil quilômetros por ano). Daí a entender por que o público feminino os deseja tanto é fácil: nós apenas respeitamos toda essa trajetória histórica, cultural e artística, por isso queremos mais sapatos e também mais espaço para guardá-los. É loucura? Não, não é. (É?)

Acervo familiar

De toda essa história contada, Márcia Camargo Toccafondo conhece pessoalmente apenas os últimos 50 anos. Formada em Direito, o gosto pela moda falou mais alto e ela foi ser gerente da loja Lafort, no bairro Rebouças. Também é blogueira e colunista social. Em seu armário estão 150 pares de sapatos (dia desses ela doou 32). E se você, homem que nos lê, quer saber o que Márcia faz com 300 pés de calçados, a resposta é simples: usa! Em casa, prefere as rasteiras e sapatilhas; no trabalho, salto de cinco centímetros, “que não é tão alto e deixa elegante qualquer traje. Pode ser usado com calça alfaiataria, saias e vestidos e até mesmo com uma calça jeans”. Para sair à noite, ela acrescenta oito ou até dez centímetros a seus 1,77 metro de altura. “A roupa fica mais elegante e minha postura idem”.


A filha Paola Camargo Toccafondo tem quinze anos e é mais uma apaixonada por esse amante sedutor. Quando pequena, a estudante calçava os sapatos de Márcia “e saía faceira andando pela casa”. Segundo seus cálculos, seu armário deve guardar 41 pares entre saltos altos, sapatilhas, rasteiras e tênis – só neste ano, ela comprou “uns sete pares”. Isso sem contar o armário da mãe: “Amo os sapatos da minha mãe e sempre peço emprestado. Sou sócia dela!” As duas calçam sapatos números 38/39. Márcia explica que “os [calçados] importados seguem outra numeração: tem o 0.5 a mais que o nosso. Você compra 38.5, 39.5, faz a diferença”. Sendo assim, ela aproveita as viagens ao exterior para aumentar a coleção, que inclui marcas

como Louboutin, Salvatore Ferragamo e Jimmy Choo. “Adoro tê-los! Tenho um muito confortável e um outro de verniz chiquérrimo, mas que aperta, pois o modelo é feito para mulheres de pezinhos delicados e finos”, fala sobre os Louboutin. E elogia: “Os Salvatore Ferragamo são clássicos, atemporais e muito confortáveis”. Com exceção do verniz chiquérrimo (totalmente compreensível), Márcia diz não comprar um sapato se não for confortável. “Já comprei pensando: ‘Ah, vai lacear, vai alargar’. Mas que nada! Geralmente, continua apertando! Ninguém merece estar numa festa com os pés esmagados. É pra morrer!” – e morrer, meninas, nós já sabemos: só se for de amor, em Paris, com um bom salto fino nos pés. (Justo, né?)

Márcia sintetiza um pouco da vida de mulher: “Se compro um sapato lindo e poderoso, quero usá-lo. Aí vou atrás de compor o look certo para ele”.

revistaviver.com.br 49


comportamento

Sapatos barcelos Vamos falar mais sobre sapatos? Agora, com Rosa Barcelos, diretora da famosa (e amada) marca Luiza Barcelos

A

nova coleção Luiza Barcelos desembarcou em Curitiba, na loja Nuoro, com direito a evento de lançamento e tudo! Como falar sobre sapatos nunca é demais, a VIVER Curitiba aproveitou a oportunidade para entrevistar uma das diretoras da marca e saber um pouco mais sobre o trabalho, a família e, claro, os calçados que compõem o guarda-roupa de Rosa Barcelos.

A paixão feminina por sapatos foi um incentivo ao início da marca ou a ideia surgiu como oportunidade do mercado? Fazemos parte de uma marca que se orgulha de sua origem familiar e do início a partir da atitude empreendedora de nossa mãe, Maria Auxiliadora

cada sapato conta uma história e tem um valor especial”

ROSA BARCELOS

50 VIVER CUritiba

Barcelos. Ela tinha 56 anos, quatro filhos criados e arrematou sem consultar ninguém as instalações de uma fábrica de calçados em Belo Horizonte. Ficamos de olhos arregalados, pois não tínhamos experiência no ramo. Por isso, digo que o começo da Luiza Barcelos foi baseado na ousadia, no trabalho e na coragem.

acompanhando blogs de moda e muitos endereços relacionados à moda de rua e compras.

Qual a inspiração para criar novas coleções em um período tão curto? Acredito que manter os olhos abertos, sempre. Buscamos inspiração diariamente e não passamos um dia sem pesquisar.

Quantos pares de calçados você tem? Tem um modelo preferido? Tenho muitos, mas não parei para contar. Como para mim é importante experimentar todos os modelos (gosto de ver e sentir como ficam nos meus pés), provo e acabo pedindo alguns para aumentar minha coleção. Não tenho um preferido. Para mim, cada um conta uma história e tem um valor especial em cada momento.

E como é feita a pesquisa para uma nova coleção? Muitos dos produtos são desenvolvidos a partir de pesquisas em nosso acervo, nos modelos que tiveram destaque nesses mais de vinte anos de história. Por outro lado, a equipe de estilo considera muito o que as mulheres usam na rua, aqui e fora do Brasil. Sob o comando de minha irmã Luiza, diretora de Estilo e Marketing, esse time também segue uma rotina minuciosa

É difícil alinhar conforto e beleza? Posso dizer que esta é uma preocupação constante, uma forte diretriz para uma marca como a Luiza Barcelos. E posso afirmar que já conseguimos esse mérito.

Qual a dica sobre como armazenar os sapatos para que durem mais que uma estação? O mais importante é deixar os sapatos respirarem, longe da umidade. Passar um pano seco antes de guardar também é uma boa forma de manutenção.


Mais do que estar na moda.

O que um abraço carinhoso no Dia das Mães tem em comum com a Coleção Outono Inverno To Be? Encanta, aconchega, aquece e faz você se sentir mais feliz ainda.

Confecções by

Batel Soho Teixeira Coelho, 320 loja 1 | (41) 3343.0200


Calรงa Maria Garcia para Conbase Camisa Bobstore Blazer Gant Lenรงo Shop 126 Luva Lafort Bota Luiza Barcelos para Nuoro


Direção: Maria Andrade | Foto: Neto Merhy | Assistente foto: Yala Kerolin Produção de moda e styling: Fábio Bartz | Assistente de produção: Clarissa Koppe Michels Make e hair: Rico Gomes | Produção: Bruna Covacci | Modelo: Isabela Vitta | Locação: Haras Oppitz

Com a temática Nu Vouge, cheia de toques artísticos, as nuances variam em tons que saem do oliva para o bronze com toques avermelhados e metalizados, presentes em visuais mais sóbrios, naturais e essencialmente elegantes para a mulher moderna


Casaco Lafort Colete Ateen Vestido Shop 126 Bota Tacon Bolsa Laci Baruffi


Calรงa Ateen Blusa Ateen Camisa Gant Colete Jujucosta para Conbase Cinto Schutz para Nuoro


Calรงa Bobstore Blusa Lafort Bolsa Laci Baruffi Bota Tacon


Calรงa Gant Camisa Gant Blazer Lafort Anel Fabrizio Giannone


Saia Ateen Blusa Bobstore Cinto Gant Anel e brinco Fabrizio Giannone Sapato My Shoes


Saia Bobstore Vestido Jujucosta para Conbase Brinco Fabrizio Giannone ChapĂŠu Shop 126 Bota Tacon


shopping ela

Rústico e étnico As cores neutras como o caramelo, que domina a paleta de cores em 2012, são o segredo da harmonia do nosso armário. Com elas, um detalhe metalizado e a pegada étnica ganham naturalidade e o ecletismo não sai de moda.

Gola Perra Con Base R$390

Blazer Espaço Manteau R$ 470

Blazer lã Con Base R$790

Vestido Con Base R$890

Luva Couro Via Mia por Maria Antonieta R$ 139

By Rose 3029-3159 | Con Base 3224-9466 | Espaço Manteau 3044-6010 Maria Antonieta 3022-8981 | Nuoro 3044-3797

60 VIVER CUritiba

Ankle Boot Schutz por Nuoro R$374,90

FOTOS: FLÁVIO RIBEIRO, PRODUÇÃO: BRUNA COVACCI

Bolsa Crocodilo By Rose R$499


CHAMPAGNAT: R. Fernando Simas, 485 | 41 3092-6165 | SHOPPING CRYSTAL: Piso L2 - Loja 234 | 41 3044-3797 www.nuoro.com.br


streetfashion

ESTILO DE MÃE O colete de pele nas mãos não esconde: mãe também tem estilo! Na tendência do outono, a pele compõe um visual étnico coordenado com a estampa do vestido

Carina Zaneier, convidada para emprestar sua imagem ao Street Fashion, gosta de ser mãe. Durante todo o dia, acerta seu horário com o do filho mais novo, Pedro, para não perder nem uma refeição ao lado dele.

62 VIVER CUritiba

Foto: Neto Merhy Ela veste: Chris Cunha Mello Óculos de sol: Ray ban Ele veste: Anatê


a gent e v ai . . . cami s et aspr emi um www. j ef f er s onk ul i g. com. br

RuaSal danhaMar i nho, 1570-Bat el Soho-4130249181


shopping ele

Por conta da sua versatilidade, o blazer aparece como o grande coringa no vestuário masculino. Coordenado com as mais diversas peças e com comprimento pouco menor que o tradicional, vai dos looks mais sofisticados com sapatos a produções informais e confortáveis com tênis.

Colete Rugger por Gant R$489

Cinto por Mr. Shoes R$69

Blazer Chamois por Aramis R$599

Sapato Couro Texturizado Cromado por Mr. Shoes R$199

Bolsa Nylon por Side Walk R$298

Calça Jeans por Gant R$429

Aramis 3016-0333 | Gant 3039-4336 | Mr. Shoes 3027-1333 | Side Walk 3233-5274

64 VIVER CUritiba

FOTOS: FLÁVIO RIBEIRO, PRODUÇÃO: BRUNA COVACCI

ESSENCIAL


MPM-AdCurit210x280f.indd 1

3/26/12 1:29 PM


kids

Pijama com lanterna Animal Kingdom R$89,90

Há muito tempo estampas de zebra, onça e golas que imitam peles de bicho são conhecidas por mulheres de todo o mundo. Agora é a vez dos bichos invadirem o guarda-roupa dos pequenos.

FOTOS: FLÁVIO RIBEIRO, PRODUÇÃO: BRUNA COVACCI

Welcome to the jungle

Macaco Pelúcia Animal Kingdom R$109

Melissa Mini Ultragirl II por Melissa Unik R$79,90

Conjunto Butikids R$156

Camiseta PUC R$49,90

Calça Tigor T. Tigre por Lilica e Tigor R$ 189,90

Sapatilha Mimi Maison R$ 92,90

Vestido Animê Animal Kingdom R$105

Animal Kingdom 3024-5070 | Butikids 9701-7700 | Lilica e Tigor 3019-7878 Melissa Unik 3014-4600 | Mimi Maison 3027-7271 | PUC 3224-8778

66 VIVER CUritiba


beauty

Solução para sobrancelhas O Boticário R$ 36,99

Delineador Gel Tókio Blue O Boticário R$32,99

Audrey Hepburn, Brigitte Bardot, Sophia Loren... São vários os nomes de divas do cinema capazes de inspirar o make “olhos de gata”. Para esta produção, o essencial são os delineadores - pretos ou coloridos, combinados com um bom rímel para deixar os olhos bem marcados.

Delineador em pasta (preto) Contém 1g R$42

Rímel Dior Show 360° por Petit Parfum R$ 160 Divine Eyes L’Occitane R$ 195

Cílios Postiços Mac 44 R$ 59

Lápis Diowshow Liner Waterproff com apontador por Petit Parfum R$ 112

Contém 1g 3323-7619 | L’Occitane 3225-3393 | Mac 3304-3425 | O Boticário 3223-3812 | Petit Parfum – 3024-7437

68 VIVER CUritiba

FOTOS: FLÁVIO RIBEIRO, PRODUÇÃO: BRUNA COVACCI

OLHOS DE GATA


beauty

A vez dos florais

Cada estação traz sentimentos inerentes a sua época e temperatura. O clima mais ameno altera nossa rotina: casacos e meias saem do armário, sapatos e botas ganham destaque, e os cheiros também são outros. Deixamos de lado perfumes fresquinhos de verão para apostar nos florais marcantes.

Floratta in Rose O Boticário R$64,99

FOTOS: FLÁVIO RIBEIRO, PRODUÇÃO: BRUNA COVACCI

Prada Candy por Sephá Perfumaria R$299

Bvulgari Jasmin Noir por Petit Parfum R$599

Glow by JLO por Diva Cosméticos R$64,99

Eau de parfum Voyage En Mediterranee Myrte De Corse L’occitane R$277

Diva Cosméticos e Perfumaria 3077-8065 | L’occitane 3225-3393 O Boticário 3223-3812 | Petit Parfum 3024-7437 | Sephá Perfumaria 3304-3432

revistaviver.com.br 69


bem-estar

Beleza sem riscos Não basta querer! Para passar por uma cirurgia plástica você precisa mostrar que está com a saúde em dia POR CAROLINE DOBIGNIES

C

urvas e medidas perfeitas são o sonho de muitas pessoas, que acabam aderindo a procedimentos cirúrgicos para dar um upgrade estético. Mas não basta querer - é preciso estar com a saúde em dia para se submeter a uma cirurgia plástica. Segundo Dr. Marlon Chiaratti, da Clínica Delineare, o planejamento para cada paciente começa com a investigação da saúde. “Tomando os cuidados necessários, identificamos os chamados pacientes de risco e diminuímos os índices de complicações no operatório e pós-operatório. Todos devem passar por uma

Procedimentos que envolvem fumantes exigem AINDA mais cautela”

70 VIVER CUritiba

avaliação física rigorosa para estarmos atentos a qualquer intercorrência”, alerta o cirurgião. Algumas doenças, como cardiopatias (doenças do coração), pulmonares, hipertensão e diabetes, caracterizam um paciente de risco. Outros hábitos também podem definir sua candidatura, como tabagismo, consumo frequente de álcool e uso de drogas. O especialista em cirurgia plástica explica que alguns procedimentos exigem mais cautela aos fumantes. “Em cirurgias mais delicadas como a abdominoplastia e a da face recomenda-se que o paciente pare de fumar. Nas demais, é indispensável diminuir a quantidade”. O cuidado é necessário, pois o fumo age na microcirculação diminuindo o fluxo sanguíneo e aumentando a chance de necrose nos tecidos envolvidos durante o procedimento. “A mesma situação ocorre com o diabético, que retarda a cicatrização, estando

mais propenso às infecções no operatório”, diz Dr. Chiaratti. Outra preocupação do especialista é com o tromboembolismo pulmonar (confira a explicação completa na página 74, com Dr. Cristiano Schmittt) causado pelo tempo prolongado de repouso. Já casos de hipertensão e cardiopatias devem ser observados de perto. “A doença deve estar controlada e é realizada uma avaliação cardiológica. O paciente só será um candidato apto se o cardiologista aprovar. Se o paciente está usando medicações, deve continuar tomando, assim como as demais medicações de uso controlado”, afirma. Pacientes pós-bariátricos (cirurgia de redução do estômago) também são vistos com cautela. É necessário que as proteínas do candidato estejam no nível normal. “Em casos em que o emagrecimento é rápido demais, deve-se tomar o cuidado de verificar se a pessoa não está desnutrida”.


shutterstock.com

ANESTESIA

“Todos os pacientes geralmente ficam ansiosos com relação à anestesia. Mas todos passam por uma avaliação prévia com o anestesista para evitar possíveis riscos”, lembra Dr. Chiaratti.

IDADE

“O limite de idade para procedimentos estéticos? Não tem. Basta o candidato ter uma boa saúde, que não o coloque em riscos. Já operei uma paciente de 83 anos e ocorreu tudo muito bem”, comenta o cirurgião. Dr. Marlon Chiaratti Cirurgião Plástico - Clínica Delineare Rua Padre Anchieta, 771 41 3322-5360

revistaviver.com.br 71


bem-estar

Ashtanga vinyasa? Com nomes difíceis, o Yoga surgiu para facilitar nossa vida dando um adeus ao estresse e um olá ao autoconhecimento POR MARIANA GATZK | FOTOS JANETE ANDERMAN

Adho Mukha Svanasana: remove a fadiga e traz de volta a energia perdida. Reforça os tornozelos, flexibiliza e fortalece os ombros. Alonga a musculatura posterior das pernas e também a coluna.

72 VIVER CUritiba


0,7cm

A

shtanga Vinyasa... é de comer? Não é. Trata-se de um sistema de yoga desenvolvido por Sri K. Pattabhi Jois a pessoas que buscam o bem-estar físico e mental. A série é atlética, com saltos e elevação do corpo, criando posições exigentes que devem ser realizadas em cinco respirações em sequência ininterrupta. O termo ashtanga significa “oito partes” e refere-se aos passos para alcançar união entre corpo, mente e espírito. Vinyasa é quando respiração e movimento, sincronizados, criam calor, tornando os fluidos corporais menos viscosos, melhorando a circulação sanguínea e eliminando substâncias nocivas à saúde. O foco do Ashtanga Vinyasa é a respiração ujjayi pranayama sincronizada com posturas ásanas, ampliando a capacidade respiratória: em movimentos ascendentes o praticante inspira o ar e em movimentos descentes, expira, contínua e profundamente para

facilitar a realização das posturas. Parece complicado – e ainda estamos na teoria! Mas é como andar de bicicleta: depois que aprende, não esquece mais. “Yoga é um estilo de vida”, diz Simoni Felipetto, que dá aulas da prática, “é um encontro consigo mesmo no qual você acaba se conhecendo melhor”. Formada em Odontologia pela faculdade Unoeste em 1999, Simoni desistiu da profissão após enfrentar vários tratamentos para se livrar de uma bursite no ombro causada pelas horas excessivas de trabalho e pela postura inadequada. Em 2003, fez sua primeira formação em yoga. O dinamismo do Ashtanga Vinyasa falou mais alto em seu coração. O mesmo ano decisivo para

YOGA É UM ESTILO DE VIDA”

SIMONI FeLIPETTO

Simoni decidiu também a vida do engenheiro eletrônico Rafael Góes: ele sofreu um acidente grave quando saltava de parapente e quebrou a coluna e o ombro. A prática surgiu como terapia ao corpo e à mente. “Apesar dos remendos [pinos na coluna e no ombro], posso dizer que estou melhor do que antes do acidente – não só no corpo”. Mesmo praticando yoga há oito anos, Rafael está na primeira série do Ashtanga Vinyasa. “No ritmo atual, acho que ainda ficarei por muito tempo [na série]”, brinca o engenheiro. Ao todo, o sistema tem seis séries, embora no Brasil ensine-se, geralmente, a primeira e a segunda, pois o avanço das etapas se dá conforme a evolução das ásanas. Se houver disciplina, entre um ano e meio e três é possível completar a primeira série - depende dos limites de cada um. “Professor e aluno devem buscar o bom senso para que a prática obtenha os resultados esperados de forma segura”, alerta Simoni.

revistaviver.com.br 73


bem-estar

Saudações

1.

2.

Na prática do Ashtanga Vinyasa, a postura anterior prepara o praticante à seguinte, evitando lesões ou dores. A série começa com a saudação ao sol (surya namaskar A e B), seguida por ásanas fundamentais, pela série primária (que limpa órgãos e tecidos do corpo por meio da transpiração) e pela série intermediária (nadi sodhana, que purifica o sistema nervoso abrindo e desobstruindo os canais de energia). As séries avançadas A, B, C e D (sthira bhaga samapta) integram força e graça, exigindo níveis mais elevados de flexibilidade. E, para fechar, o praticante realiza as posturas finais e entoa o mantra de despedida, traduzido assim para o português: “Possa a

Ásanas: são as posturas

3.

1. Urdhva Mukha Svanasana; Virabhadrasana 2. Janu Sirsasana 3. Ustrasana; Laghuvajrasana

74 VIVER CUritiba

prosperidade ser glorificada; possam os administradores governarem o mundo com lei e justiça; possam as divindades e erudições serem protegidas; possam todos os seres serem felizes e prósperos”. Simoni Felipetto explica que não é preciso praticar a série completa diariamente, “mas é importante ter um momento durante o dia para ficar consigo mesmo, perceber a respiração, o corpo e as emoções”. Afinal, em meio à correria em que vivemos, parece ser uma boa ideia dar um tempo no mundo, olhar para si mesmo e seguir na contramão do caos moderno. SAIBA MAIS: Simoni F. Felipetto simoniyoga.blogspot.com.br

Bandha: significa bloqueio.

executadas durante a prática. É

Refere-se à ativação de deter-

preciso estar muito consciente

minados grupos musculares

do corpo, da respiração e do

isolados que agem para proteger

momento presente, pois um

o corpo e controlar o fluxo de

ásanas acontece quando não há

energia vital durante a prática.

necessidade de forçar o corpo.

Drishti: ponto de foco usado

Ujjayi pranayama: a técnica

para aumentar a concentração. O

consiste em contrair a glote

drishti varia de postura a postura,

fazendo com que o ar flua com

apresentado-se ao praticante

uma suave pressão, o que produz

conforme ele caminha na série.

um som profundo e contínuo

Vinyasa: é a respiração

semelhante às ondas do mar.

sincronizada com o movimen-

Esse som é usado como ponto

to, o que proporciona mais

de concentração para a mente.

profundidade na prática.


bem-estar

Atenção, senhores passageiros! Saiba como fica sua saúde durante viagens longas e como evitar sérios problemas POR CAROLINE DOBIGNIES | ilustrações laqua parla

H

á tanta coisa para se preocupar no período que antecede uma viagem, especialmente para lugares mais distantes, que muitos se esquecem do principal: a saúde. Você sabia que viajantes correm risco de desenvolver uma doença bem específica entre seus destinos? Essa doença consiste na formação de um coágulo no interior das veias dos membros inferiores e é chamada de trombose venosa profunda (TVP),

a trombose do viajante é causada pelos mesmos sintomas das demais tromboses”

76 VIVER CUritiba

mais conhecida como trombose do viajante, por estar associada a viagens. “Poucas pessoas sabem que a causa está aliada a longas estadias nos aeroportos, como nos voos ou viagens de longa duração”, explica o especialista do Centro de Cirurgia Vascular de Curitiba (Angiocentro), Dr. Cristiano Schmitt. O coágulo pode causar uma obstrução do vaso afetado, sendo seguido de uma forte dor, edema e endurecimento das panturrilhas. O especialista ainda lembra que o caso pode ser mais grave, pois, “também pode ocorrer uma obstrução parcial, que passará despercebida pelo viajante até que sejam dados alguns passos, quando este trombo pode se desprender e migrar para os pulmões, acarretando a embolia pulmonar”.

A embolia pulmonar caracteriza-se pelo bloqueio da artéria pulmonar, causando falta de ar aguda, e é considerado o quadro mais preocupante, colocando a vida dos passageiros em risco. Cronicamente, a trombose também pode acarretar varizes e insuficiência venosa superficial e profunda, denominada síndrome pós-trombótica. Os fatores que causam a trombose do viajante são os mesmos das demais tromboses. Porém, durantes voos longos, por exemplo, as condições da cabine e do viajante, que fica com os membros inferiores dobrados por várias horas, causa maior pré-disposição. “Outros fatores como a trombofilia, o uso de anticoncepcional ou reposição hormonal, doenças infecciosas, pós-operatórios recentes, tabagismo,


obesidade, presença de varizes e gestantes, podem ser fatores de maior risco”, afirma Dr. Schmitt. Ficar atento aos sintomas evita complicações mais graves. Caso haja edema agudo e súbito dos membros inferiores, dor aguda nas panturrilhas de intensidade forte, aumento da temperatura em uma ou ambas as pernas e coloração mais escura ou avermelhada dos tornozelos e pé, tome muito cuidado e acione a equipe de comissários de bordo para instruções, em caso de voos.

O que fazer?

Já diz o ditado: “é melhor prevenir do que remediar”. É possível diminuir os riscos durantes as viagens. Em primeiro lugar, realizar uma consulta com um

Cirurgião Vascular ajuda a identificar os riscos potenciais. “O especialista indicará uma meia elástica com compressão adequada para o evento. Na minha opinião, esta meia deveria ser usada como regra nestes tipos de viagens”. Já em pacientes com pré-disposição, aconselha-se o uso de anticoagulantes profiláticos, uma vez que proporciona alto índice de prevenção, lembrando que medicações só devem ser utilizadas mediante recomendação do especialista. Ao embarcar para o destino, o viajante deve também caminhar na cabine a cada duas horas, se as condições forem favoráveis, e realizar periodicamente flexões plantares e dorsais – esticando e contraindo a panturrilha e os pés – durante todo

o percurso, ajudando a ejetar o sangue acumulado no local. Algumas companhias aéreas já adotam um programa de prevenção durante a viagem, mostrando aos passageiros exercícios com as pernas, que podem ser realizados mesmo sentados. O tratamento da trombose exige muito cuidado e tempo. Por isso, toda atenção deve ser dada para que a viagem se torne mais segura. “Consulte sempre um especialista e utilize-se das medidas preventivas, aproveitando o evento com muito mais saúde”, finaliza Dr. Schmitt. Dr. Cristiano Schmitt Rua Padre Anchieta, 2310 Conj. 31, Champagnat 41 3092-9699 angiocentrocuritiba.com.br revistaviver.com.br 77


bem-estar

FELICIDADE EM PÍLULAS? Nossas atitudes corriqueiras estão muito mais ligadas a nosso estado de espírito do que podemos imaginar. Não se preocupe: tem “cura”

N

ão existe essa tal pílula da felicidade que dizem por aí. O que existem são momentos, objetos, sensações, lembranças e pessoas que podem colaborar para que o seu dia seja mais repleto de momentos alegres do que tristes – e é isso o que faz uma pessoa feliz. Você entendeu certo, sim: a tristeza também é um dos componentes responsáveis pela sua felicidade! Por isso, você precisa aprender qual é a melhor maneira de lidar com ela. Algumas pessoas preferem enfrentá-la e expressá-la por meio de palavras, lágrimas ou atitudes; outras, vencem-na como se ela fosse uma mosquinha sem grandes pretensões. Cada um tem o seu estilo de dialogar

A acupuntura estimula o combate À ansiedade, auxilia na eliminação de sobrepeso e estabiliza o humor” DR. ANTONIO CEZAR

78 VIVER CUritiba

com a tristeza. Se não tem, deveria ter, pois uma tristeza reprimida pode causar estresse, atrapalhar o desenvolvimento da sua rotina diária e levar os problemas psíquicos a uma escala ainda maior: ao seu corpo. A tristeza trata-se de um sentimento natural decorrente da perda de algo que tenha valor para nós. Para elaborar a perda, e superá-la, é fundamental que esse sentimento seja vivido. Trata-se de um ato de respeito próprio, evitando que ele cause dores físicas.

Amor X Felicidade

O amor está muito ligado à felicidade (consequentemente, também está conectado à tristeza). O sonho de grande parte das pessoas é encontrar alguém especial para amar e ser amado. Algumas vezes, essa vontade fica acima da própria felicidade. Ou seja, para ter uma companhia, a pessoa em busca abre mão de si, de seu respeito próprio, de sua integridade, acreditando que basta estar ao lado de alguém. Entretanto, uma relação só é efetiva quando recíproca,

quando há amor entre ambas as partes. É importante ter a consciência tranquila de que você fez o seu melhor para o relacionamento funcionar, mas é essencial saber a hora de sair dele. Por mais difícil que seja de admitir que o namoro ou o casamento chegou ao fim, adiar o término é ainda pior, pois aumenta o período de tristeza dita anteriormente.

O equilíbrio

Cuidar apenas do corpo não é o suficiente para garantir a felicidade plena. É preciso aliar e equilibrar corpo, mente e espírito em nome de uma melhoria geral nos valores de vida. O cirurgião-dentista e acupunturista Antonio Cezar Mendes dos Santos aponta a acupuntura como esse ponto de equilíbrio por ter “uma abordagem menos agressiva, sem medicamentos, utilizando basicamente o que nosso organismo já possui”. A tristeza, antes vista como inimiga, dá lugar a uma mente serena, a um corpo mais funcional e esteticamente melhor e a um sentimento sem apegos materiais. Por isso,


shutterstock.com

doutor Antonio Cezar afirma que a acupuntura trata todas as enfermidades: “Comprovadamente, a acupuntura e a medicina tradicional chinesa têm auxiliado a população durante milênios. Estimulamos a autoestima por meio do bem-estar físico, mental e sentimental. O grande aliado da mulher é ela sentir-se bonita, plena. A acupuntura estimula o combate à ansiedade, auxilia na eliminação de sobrepeso e deixa a mulher em um quadro mais estável de bom humor”. Daí a encontrar a felicidade não é um caminho longo. Com o corpo repleto de energias positivas e de paz, sensação proporcionada após as sessões de acupuntura (o que auxilia na busca pelo bem-estar), é mais fácil para cada pessoa sentir-se realizada em todos os níveis. Talvez a felicidade não venha em pílula, mas sim na ponta de agulhas terapêuticas, além de em uma boa dose de atitude e autoestima. Dr. Antonio Cezar Mendes dos Santos Rua Comendador Araújo, 510, sala 1501 41 3223-8927 consultorioac.com.br revistaviver.com.br 79


gourmet

O espaço de trabalho, antes considerado masculino, agora conta com a beleza de Fabíula e Camila. Não dá para reclamar, né, homens?!

80 VIVER CUritiba


Tim Tim!

Sem preconceito, as curitibanas Fabíula Stella e Camila Podolak são especialistas em um terreno tradicionalmente masculino: o mundo das bebidas POR MARIANA GATZK | FOTOS FER CESAR

A

mulher deixou de ser o sexo frágil há anos, mas ainda luta contra preconceitos e limitações. Com a independência feminina é cada vez mais comum vermos suas representantes apitando jogos de futebol, liderando empresas e comandando países. Por isso, não estranhem o que virá nas linhas a seguir. Dizer que Fabíula Stella é mestre em cachaça é pouco. Quando pequena, deliciava-se com vinho misturado à água e açúcar e com a espuma de cerveja oferecida pelo pai. Foi na faculdade de Engenharia Agronômica que a cachaça conquistou seu coração. Hoje, a bebida é o objeto de pesquisa de seu doutorado no Laboratório de Tecnologia de Produtos Agrícolas da UFPR. Com Camila Podolak o caminho foi outro: a família já trabalhava com vinho, porém primeiro Camila se formou em Administração para então partir ao curso de sommelier. Sim, elas dominam o assunto e não precisaram sofrer com comentários preconceituosos (estamos no século 21, realmente!). “Hoje é muito comum mulher gostar de profissões que antes eram exclusivamente masculinas. Com isso, algumas portas vão se abrindo e podemos nos destacar”, contextualiza Camila. Fabíula completa: “É lógico que num primeiro momento surgem algumas risadas, mas é incrível dizer que nunca ouvi comentários preconceituosos”.

revistaviver.com.br 81


gourmet

Produção

Produzida em alambique artesanal ou em grandes destilarias, a cachaça é uma bebida 100% brasileira. Fabíula explica que o processo se divide basicamente em fermentação (o açúcar se transforma em álcool) e em destilação (os vapores liberados na primeira etapa são condensados), resultando em um líquido com 38 a 48% de teor alcoólico: a cachaça. Já o cuidado com os vinhos começa na escolha das uvas: tinto e rosé usam uvas tintas, o branco pede as claras. O grande diferencial, segundo Camila, é o contato do sumo com a casca da fruta: o tinto, por exemplo, é o que exige maior contato.

Fabíula, e afirma que “a melhor cachaça é que te agrada mais, cuja qualidade corresponde ao preço pago e à expectativa do consumo”. Camila também não elege o melhor vinho. Seu interesse, aliás, é outro. “O que mais me fascina são os diferentes métodos de elaboração para os grandes vinhos de

qualidade, como o vinho do Porto, Madeira, Jerez, Champagne, etc”. Independentemente da bebida escolhida, não devemos esquecer o famoso conselho: “Beba com moderação”. E também tem aquele: “um copo de vinho [e por que não de cachaça?] por dia, nem sabe o bem que lhe fazia!”. Saúde!

Consumo

O consumo de bebidas com álcool tem aumentado no Brasil. No Sul e Sudeste, o vinho é mais degustado a cada dia. E a venda da cachaça artesanal tem crescido bem em relação à industrial, “mostrando que o consumidor está mais exigente e disposto a pagar por um produto de melhor qualidade”, analisa

CACHAÇA

Fabíula gostaria de presentear Johnnie Walker com uma garrafa de cachaça. Para avaliar a bebida, olhe, cheire

VINHO

Camila gosta de presentear os amigos com um bom vinho tinto. Para degustar a bebida, é importante

e beba. Virar o copo em um único gole

que ela esteja na temperatura correta e

não é a forma ideal de degustá-la. Na

seja servida em uma taça que lhe permi-

“A melhor cachaça é a que te agrada mais”

hora de ir às compras, procure lojas

ta respirar. Conservacão: a garrafa deve

especializadas, leia os rótulos e busque

ficar deitada em local reservado com

cachaças diferentes umas das outras.

temperatura média de 16°C.

FABÍULA STELLA

82 VIVER CUritiba

No dicionário, há mais de 400 termos

Em algumas regiões, como Bourdeaux

para designar cachaça, de abre-bondade

(França), utilizando a mesma uva e com

a zuninga, mas pinga ou caninha não

o mesmo processo de elaboração, porém

são termos oficiais à bebida. Além disso,

com uma distância de 500 metros de um

não existe cachaça com sabores. Por lei,

vinhedo ao outro, é possível obter vinhos

ela é feita apenas de cana-de-açúcar.

completamente diferentes.


o ca rtão sn

ve ze em

Vitaclin Estética e Bem Estar Av. Sete de Setembro, 5881 . Batel . Curitiba . Paraná Atendimento das 07:30 às 22h I Avaliação Gratuita I Agende pelo fone: (41) 3026-2626 Conheça esta e outras promoções no site www.vitaclin.com.br

REVITALIZAÇÃO FACIAL REFINE - 30'

a *valor

u ao t s i v

*

du as

REFLEXOLOGIA PÉS E MÃOS - 30'

% 0 5 F F O

Vitaclin estética e bem estar

housecorpore

MIX MASSAGEM ORIENTAL - 60'

BIO-OFURÔ INVEL + LANCHE LIGHT - 60'

S

RA O H 3


gourmet CERVEJA NO FRIO? Sabe aquela cervejinha no fim do dia? Ela não precisa sair do seu cardápio nos dias frios. A Bier Hoff Nigra, do estilo Munich Dunkel, por exemplo, pode ser consumida em uma temperatura que fica entre 3°C e 7°C. De quebra, a Nigra ainda é ótima para acompanhar um fondue.

JAPONÊS Um rodízio com mais de 60 itens da culinária japonesa? Huuuum! Dá até água na boca, não é? E a melhor parte é que é super light (só não vale exagerar!). O Sansai Sushi Bar fica aberto de segunda a domingo tanto para almoço quanto para jantar. Tem como ficar melhor?

PIADINA NO AURORA Comida italiana não é só macarronada! A especialidade do Aurora Bar e Piadineria é a piadina, um prato típico do país da bota. Feita com pão italiano, pode ser doce ou salgada, quente ou fria e com sabores diversos. Mas, se você tem outras preferências, no Aurora também tem risotos, petiscos, bebidas internacionais...

delícia na abaré A pizza de carne seca foi a maneira que a Abaré Pizzaria encontrou para unir o melhor da culinária nordestina a um toque da cozinha italiana. A massa especial é coberta por molho de tomate, mussarela, carne seca, ovos e cebola – tudo supervisionado de perto pelos olhos de uma nutricionista!

GUFFO É A DICA Pensou em uma batata suíça? Experimente a do Guffo Bar e supere suas expectativas! Não à toa, o prato é a especialidade da casa. Além dos sanduíches, saladas, aperitivos, sobremesas...

84 VIVER CUritiba


A magia de transformar o trigo em massa. O delicioso aroma do queijo derretendo no forno.

nossolpontocom

O cheiro da lenha queimando... Quantas lembranças!

CURITIBA: Rua Emiliano Perneta, 680 · fone (41) 3322-4508 BRASÍLIA: SCES Trecho 2 Lt.41, Ponte JK · fone (61) 3255-6000 www.restauranteavenidapaulista.com.br


cartão postal

Bariloche renascida A cidade investe cada vez mais em infraestrutura e se reconstrói com diversidade POR LUCIANO PALUMBO

86 VIVER CUritiba

mil brasileiros entre os meses de junho e agosto, quando o inverno “aquece“ o turismo na região.

Turismo

Com suas belezas naturais e paisagens deslumbrantes, Bariloche é uma cidade emocionante, hospitaleira e romântica. Além das montanhas, onde se praticam esqui e snowboard (Cerros Catedral e Tronador), destacam-se o Parque Nacional Nahuel Huapi, a travessia dos lagos andinos até o Chile, Isla Victoria (no lago) e os percursos turísticos chamados Circuito Chico e Circuito Grande. Há aulas de esqui para pessoas de todas as idades. O Circuito Chico é o primeiro para quem desembarca na região. Do centro da cidade, percorre-se 65 quilômetros até a Villa Llao Llao. No caminho há uma parada no Cerro Campanário, onde está uma das sete melhores vistas do mundo, de

Divulgação

U

ma fênix. Assim pode ser definida San Carlos de Bariloche que, depois de passar por adversidades naturais, renovou-se por inteiro para o início da temporada de inverno 2012. Mais de US$55 milhões foram investidos em infraestrutura e em melhorias no turismo, também em empreendimentos imobiliários, limpeza e jardinagem, adequação, reforma e renovação dos equipamentos de esqui em Cerro Catedral e, o mais importante, a reestruturação do Aeroporto Internacional Teniente Luis Candelaria, que recebeu cerca de US$20 milhões em equipamentos de última geração, tornando-se o mais moderno e equipado da América Latina. Outra boa notícia é que a erupção do vulcão Puyehue, que tanto atrapalhou o tráfego aéreo da região no ano passado, tem perdido força. Dessa forma, Bariloche espera receber mais de dezoito


revistaviver.com.br 87


cart達o postal

1.

2.

4.

88 VIVER CUritiba

3.


Divulgação

1. A neve é a grande atração local, que garante um visual deslumbrante.

2. O centro da cidade tem aspecto antigo, mas o interior dos hotéis foi todo reformado.

acordo com a revista National Geographic. Normalmente, o Circuito Chico é combinado com uma visita ao Cerro Catedral, atividade que acontece após o almoço. O tempo é curto e não é possível esquiar, mas dá para apreciar os mirantes da montanha. Outro passeio imperdível para ver a cidade do alto é ir ao Cerro Otto. Em seu cume há uma confeitaria giratória, um mirante lindo e um breguíssimo museu de cópias de obras-primas da arte ocidental, como o Davi, de Michelangelo. Todos esses picos parecem aperitivos quando comparados ao mais alto deles: o Cerro Tronador, 3.554 metros acima do nível do mar e a 90 quilômetros de Bariloche, na fronteira com o Chile. Para conhecê-lo é preciso um dia inteiro, pois boa parte do trajeto é em estrada precária. No caminho, há dois belos lagos, o Mascardi e o Gutierrez, além do Cerro dos Emparedados. Outra forma de chegar ao Cerro Tronador é navegando pelos lagos da região, sempre partindo do pequeno porto próximo ao Hotel Llao Llao. O roteiro clássico vai até a Isla Victoria e o Bosque Arrayanes com duração de meio dia ou um dia inteiro. No caminho, a atração são as gaivotas, que comem biscoitos nas mãos dos turistas e acompanham o barco.

3. A vista de um dos vários lagos que rodeiam a cidade.

Hospedagem

Bariloche tem muitas opções de hospedagem, desde hotéis boutique/design até opções super econômicas aos mochileiros. Existem resorts luxuosos que proporcionam o melhor do lazer e do bem estar com spas sofisticados e restaurantes que oferecem os sabores da excelente gastronomia da Patagônia, incorporando também as influências germânicas e suíças da região.

Bariloche seduz também pela gastronomia”

Para quem procura algo simples, a maioria dos hotéis turísticos do centro passou por reformas e trocou o carpete por piso de madeira, TVs antigas por LCD e dispõe de conexão wi-fi aos clientes. Se quiser ir a restaurantes, lojas e baladas a pé, escolha um hotel entre as calles Mitre e Moreno (que se transforma na Avenida San Martin depois do Centro Cívico) e a Avenida 12 de Outubro. Se preferir algo mais reservado e não se importar em gastar dinheiro com táxi, escolha os resorts da Avenida

4. Os esportes de inverno também atraem muitos turistas.

Bustillo e da Villa Llao Llao (na região do hotel de mesmo nome), ou o Alma del Lago. Independentemente de onde estiver hospedado, separe pelo menos um dia para compras nas lojinhas da Calle Mitre, a principal rua comercial da cidade.

Gastronomia

Bariloche seduz também pela gastronomia. A influência dos imigrantes é notável e saborosa. Há a famosa fondue dos suíços, o delicioso strudel dos alemães (obrigatório no restaurante Família Weiss), as massas caseiras dos italianos e, claro, a carne argentina e o cordeiro patagônico. Para os notívagos, a boa notícia é que agora existem mais lanchonetes e restaurantes que ficam abertos até de madrugada, como o Frawen’s, inaugurado no ano passado, que serve de pratos tradicionais, como truta, até sanduíches. E o aconchegante Friends, que tem churros, tortas, pizzas e cerveja artesanal. A cidade, destino escolhido por muitos brasileiros durante o inverno por conta da neve, também produz chocolates irresistíveis e da mais alta qualidade. SAIBA MAIS: www.barilochepatagonia.info

revistaviver.com.br 89


cartão postal

Com que roupa eu vou? Gostou das dicas do Luciano Palumbo e quer ir a Bariloche? Então, confira mais dicas para não embarcar numa fria

Qual a preocupação que se deve ter quanto ao que vestir em locais frios como Bariloche? A regra básica é não usar roupas de algodão em contato com a pele, pois elas retêm suor e gelam o corpo. Para termos um vestuário eficiente, precisamos nos vestir por camadas: primeiro a segunda pele, feita com tecido de alta tecnologia e muito leve. A camada intermediária é quase sempre composta por fleece, um tecido com toque agradável, leve e quente (pode-se usar calça e blusa desse material). A camada externa é composta por jaqueta e calça impermeável, que protege o corpo do vento, da chuva e da neve. Em algumas situações, é preciso usar jaqueta 90 VIVER CUritiba

de pluma de ganso (o melhor isolante térmico do mundo). Dependendo da quantidade e do tipo de pluma usada, o corpo é capaz de aguentar até -80°C. As extremidades são muito importantes: temos que usar meias de lã, luvas e botas com fibra de isolamento térmico e gorro fleece. Há um kit básico? Para clima muito frio, tudo é indispensável. Para climas mais amenos, não pode faltar segunda pele, luvas, meias, gorro e uma boa jaqueta. Esses produtos geralmente são mais caros, mas existe uma excelente relação custo-benefício. São produtos muito confortáveis, com tecnologia e que duram muito tempo. São lindos e com detalhes incomparáveis no acabamento, produzidos por algumas das melhores marcas do mundo, além de ser tendência em todos os países de clima frio. Onde você estiver, estará bem vestido e protegido. Vale lembrar que às vezes o mais caro não é o melhor para você e, de outro lado, ao tentar economizar aqui não compensa, porque terá que comprar tudo novamente lá fora. Uma boa consultoria é sempre a melhor opção. Depois dessa rápida aula com Erivelton, agora sim: boa viagem! (E boas compras!) territorioonline.com.br

Divulgação

N

ão basta escolher o destino, hotel, passeios e restaurantes: uma viagem completa também exige que você escolha a roupa ideal. “Podemos por tudo a perder se não estivermos vestidos apropriadamente”, comenta Erivelton Padilha, gerente comercial das lojas Território Montain Shop e Território Online, especializadas em viagem, inverno e aventura. Ele ressalta que é muito importante não comprar equipamentos para frio sem consultoria, “pois você pode acabar gastando muito mais do que o necessário” e ainda sofrer assim com as baixas temperaturas. Para que isso não aconteça, preste atenção no que o especialista tem a dizer.


INVERNO 2012 :: BARILOCHE ESPECIAL

PACOTE PARA 8 DIAS INCLUI:

: : Saídas aos sábados e domingos de São Paulo

: : Passagem aérea ida e volta a Bariloche desde Curitiba/São Paulo em classe turística

: : Passeio ao Cerro Catedral em Bariloche

: : Translado aeroporto/hotel/aeroporto : : 7 noites de hotel com café da manhã ou meia pensão

: : CD interativo de Bariloche com fotos dos principais pontos turísticos

: : 5 dias de aluguel de roupa de neve

: : Caderno com informações sobre a cidade

: : Passeio pelo Circuito Chico incluindo ticket de ascensão ao Cerro Campanário

: : Cartão de seguro e assistência no período

: : Ingresso para o Cassino de Bariloche com um drink

: : Transporte de 1 mala e 1 maleta de mão por pessoa

A partir de U$ 1633 por pessoa em apartamento duplo. * Preços por pessoa em dólares, ao câmbio turismo. Saídas de Curitiba, acréscimo de US$ 127, voando Gol. O valor não inclui taxas de embarque e taxa internacional

CANADÁ DE LESTE A OESTE

ESTUDE EM NEW YORK

Visitando: Toronto, Niagara Falls, Kingston, Ottawa, Quebec, Montreal, Calgary, Banff, Whitehorse, Vancouver, Victoria. Roteiro personalizado pela Latitude 25°, com guia saindo do Brasil.

Viva como um verdadeiro americano nesse roteiro de duas semanas. Curso de inglês + pontos turísticos / culturais da Big Apple. Acompanhamento de professora de inglês saindo do Brasil. Parceria com a escola SuperMiss.

Assessoria para aquisição do visto canadense.

Assessoria para aquisição do visto americano.

Solicite mais informações do roteiro e valores pelo email: latitude@latitude25.com.br

Solicite mais informações do roteiro e valores pelo email: latitude@latitude25.com.br

SETEMBRO 2012 | Incluindo a visualização da Aurora Boreal

Av. Republica Argentina, 1.325, sala 102 Água Verde | Fone: 41 3016 8977 www.latitude25.com.br

OUTUBRO 2012 | Incluindo Curso de Inglês na EmbassyCES


casa

casa

de família A empresária Nara Sartori transformou sua casa e deixou tudo do jeitinho de todo mundo por bruna covacCI | fotos neto merhy

Q

uem vê Nara chegar em casa, largar a bolsa na primeira mesa e sentar no sofá para ler seus e-mails não imagina a vida agitada que leva com a família. Casada com Flávio Sartori há 22 anos, mora há oito no que chama de “meu cantinho”: uma casa em que cada piso, vaso ou parede foi escolhido por ela.

92 VIVER CUritiba

Gaúcha de Erechim, muito despachada e alegre, ela veio de uma família grande de políticos. Sua personalidade, a do marido e a dos filhos Matheus (15) e Kamila (12) resultou em cada espaço da casa. “Meu pai recebia muitos amigos em casa, coisa de político. Por isso acostumei com tudo arrumado”.


O spa disputa o posto de cômodo preferido com o espaço gourmet. “Nunca pensei em fazer um spa, mas o clima de Curitiba não é dos melhores para fazer uma piscina”, diz Nara. Ela ainda conta que a hidromassagem que existia na suíte antes da reforma não era utilizada. “Quando a arquiteta nos propôs o spa achamos o máximo!”. Hoje, ele é usado pelo menos três vezes por semana

revistaviver.com.br 93


casa

A sala é o primeiro ambiente da casa. Com um sofá grande, ela pode acomodar toda a família e os amigos ou se tornar mais um elemento de descanso e lazer entre eles Na hora do estudo, o ambiente é compartilhado. Kamila, a filha caçula, diz que um espaço para ela e Matheus é bom, já que eles brigam, mas não ficam longe um do outro

Meu pai recebia muitos amigos em casa. acostumei com tudo arrumado”

nara SARTORI

94 VIVER CUritiba

Há dois anos e meio, os dois andares da casa de 400m² estão em reforma: o quebra-quebra, orientado pela arquiteta Márcia Helena Guimarães, começou pelo espaço gourmet. O casal adora receber os amigos, tanto que organiza pequenos e grandes eventos mensalmente. O mais recente foi há um mês para inaugurar o quarto do casal. No meio da entrevista, o telefone de Nara tocou. Era Rosângela, a vizinha. Além de confirmar um compromisso para o mesmo dia, a

amiga queria marcar algo para sábado e confessar que se sentia traída, achando que alguma festa ou reunião estava acontecendo na casa dos Sartori, por conta da movimentação estranha, portas abertas e carros parados em frente. Que nada, era apenas a nossa equipe registrando o dia a dia dessa casa. Quem acha que o marido não se mete nas reformas, está enganado: Flávio exigia uma boa churrasqueira. Num primeiro momento, não queria que ela fosse reformada.


Mais tarde, na base do carinho da família, fez a arquiteta garantir que tudo daria certo (depois da primeira intervenção, a churrasqueira foi quebrada mais cinco vezes, pois precisava alcançar um fundo ideal para assar as carnes). A maior característica da casa é a harmonia: dos ambientes, da família e até com a arquiteta. Para Márcia, a arquiteta, “o destaque da casa é justamente a integração de todos os ambientes, já que criou um clima muito receptivo”. Mas Nara avisa: “Gosto de mudanças! Sou muito versátil e não me apego às coisas”. Acostumado a isso, Matheus revela até a intenção de se tornar arquiteto ou engenheiro.

As exigências do quarto de Nara não poderiam ser diferentes: uma cama grande para caber toda família, um local zen e aconchegante para livrar todo o estresse do dia, além de uma grande penteadeira para ela A suíte do casal dá continuidade para o clima: a pedra Marrom Emperador foi exigência e todo ambiente foi desenvolvido baseado nessa escolha. No chuveiro, luzes de cromoterapia (uso das cores para estabelecer equilíbrio e harmonia do corpo e das emoções). “Esse relaxamento é essencial, nosso trabalho é muito corrido”, disse Nara

revistaviver.com.br 95


casa

EMOLDURE-SE

A moldura reflete a personalidade de quem decora a casa. Muitas delas são presentes de pessoas especiais ou acumuladas ao longo dos anos, cheias de valor sentimental. Vazias, compostas com reproduções gráficas, serigrafias, montagens ou fotografias – das abstratas até às de família. Elas podem ser um presente especial para eternizar momentos.

Moldura Caixa em composição com fotos de rosas, de autoria da artista plástica Simone Viera, responsável também pelas flores de cerâmica.

Moldura Caixa laqueada branca, montagem com profundidade. Desenho e colagem da artista plástica Rosali Plentz.

Porta-retrato para quatro fotos. Volumes, profundidades e acabamentos de laca preta e folha de ouro. Feito sob medida.

Gravura da artista plástica Kilda Massolini emoldurada com passepartout de camurça. Moldura em madeira natural imbuia.

96 VIVER CUritiba

ESPAÇO MOLDURA MINUTO Rua Desembargador Costa Carvalho, 300 41 3342-1403


casa

ESCRITÓRIO COM DESCANSO A mulher contemporânea é multitarefa, seu dia a dia é corrido e sempre cheio. Para compor um espaço próprio de trabalho e descanso, a VIVER Curitiba apresenta peças práticas e funcionais por ANNA LETYCIA LOYOLA Montblanc Meistersbuck Notepad para Boutique Montblanc Curitiba Em couro alemão e forro interno de jacaré, a Montblanc Meistersbuck Notepad contém bolsos adicionais para cartões de visita e caneta

Poltrona escarlate e puff para Inove Store. Com base em madeira, as peças foram estofadas e revestidas em tecidos diversos

Com mecanismo flowmotion, essa cadeira para escritório da ID Chair Concept, para Riccó (designer: Antonio Citterio), oferece mais de oito mil formas de personalização estética ergonômica

Cavalete Ikon de aço com tampo de madeira para Artefacto

98 VIVER CUritiba


INFORME PUBLICITÁRIO

ESPAÇO SAÚDE

//

Dicas especiais para você viver melhor

//

Implantes Dentários

A implantodontia evoluiu muito nas últimas décadas e novas técnicas e materiais foram desenvolvidos. Hoje utilizamos implantes com novos tratamentos de superfície, o que possibilita a colocação da prótese dentro de duas semanas, e novas técnicas cirúrgicas possibilitam uma recuperação mais rápida de nossos pacientes. Os implantes dentários hoje representam a melhor forma de recuperar a sua autoconfiança e autoestima. Com implantes, rir, cantar, beijar e comer, acontece de maneira despreocupada e natural. //

Odontologia // DRA. JANE CARLA FRANZON FRIGOTTO Especialista em Prótese Dentária e Dentística // DRA. GIOVANA CARLA FRANZON FRIGOTTO Mestranda em ortodontia // DR. JEFFERSON JOEL FRANZON Especialista em Implantodontia Membro ITI (International Team for Implantology)

Medicina //

DRA. VALÉRIA ZANELA FRANZON

Facetas de porcelana

As facetas são feitas artesanalmente dente por dente. Por meio delas é possível corrigir coloração, alongar, encurtar, corrigir dentes separados, quebrados ou desalinhados. É um tratamento voltado para a estética, mas também conserva a fisiologia e a função da dentição. //

Próteses Metal Free

Dentre os maiores avanços restauradores na odontologia, destacam-se os sistemas cerâmicos sem necessidade de estrutura metálica como reforço. Essa técnica proporciona excelentes resultados estéticos, pois resulta em restauração com brilho, translucidez e fluorescência mais próxima dos dentes, além de apresentar baixo potencial de desgaste do dente natural.

Av. Munhoz da Rocha, 668 – Cabral Fone: (41) 3253-2574 www.cpfauchard.com.br

Você muito mais feliz!


o cara

CEM DEFEITOS S Ele não foge dos problemas e transforma as fraquezas profissionais em sua maior qualidade – é assim que a VIVER Curitiba define O Cara dessa edição POR MARIANA GATZK | FOTO BRUNNO COVELLO

P

or estratégia de mercado, ele não revela o nome verdadeiro nem a idade. Zé Rodrigo é assim: um caso pensado, talvez projetado pelos anos de terapia que o ajudaram a descobrir quem ele realmente é. Determinado, talentoso, perfeccionista... Qualidades ou defeitos? Pode parecer pretensioso, e talvez seja, mas O Cara tem coragem para dizer que a experiência nos programas da Globo “foi muito legal, mas não resolve a vida de ninguém”. Tal como seu ídolo Frank Sinatra, Zé Rodrigo não tem medo de parecer polêmico – ou será que, na verdade, polemizar é seu grande objetivo?

Chega uma hora na vida do cantor de banda que dá vontade de fazer trabalho solo? São vários os motivos que levam alguém a isso. No meu caso, não envolveu ego, ficou no campo do business, mesmo. A formação da Soulution [Soulution Orchestra, banda na qual Zé Rodrigo é idealizador e vocalista] é muito grande e eu não conseguia chegar a alguns lugares

100 VIVER CUritiba

por conta disso. O trabalho solo me deu um grupo menor com a mesma qualidade e repertório. Qual o pior defeito de um músico? Não entender que além de talento, estudo e paixão existe o comercial que rege o sucesso de um artista. Conheço pessoas que têm horror a tratar de negócios e administrar a carreira, por isso acabam rápido. O business é minha paixão e estou nele há vinte anos. E o seu defeito como músico? Nossa, todos (risos)! Minha afinação não é boa, não sei vocalizar, não canto de tudo, não consigo soar bem cantando em português, e por isso não o faço, tenho um processo de aprendizado lento... Mas esses defeitos me deram característica no que faço. Vejo que minhas limitações acabaram sendo minha maior qualidade. Você tem preconceito musical? Opa, e como! Não é pré-conceito: é conceito, mesmo. Para mim, música serve para formar;

no Brasil, serve para tirar dinheiro de trouxas. A música nos ajuda a entender a história do seu povo, a conhecer sua cultura e amar a arte. No Brasil de hoje, a música é uma vergonha à cultura, não agrega valores e não cria pessoas inteligentes. Pena das nossas crianças e saudades de Tom Jobim! Por que você decidiu cursar Psicologia? Boa parte das pessoas cursa Psicologia para resolver os próprios problemas sem consciência disso. Depois de um tempo de análise percebi o que queria da vida. A Psicologia foi extremamente útil, me ensinou quais caminhos tomar. Todo mundo deveria ter contato com algum tipo de terapia na vida. Você já descobriu qual a sua função no mundo? Passar a música para frente. Não sei escrevê-la, mas sempre amei interpretá-la. Frank Sinatra dizia: “A história está escrita ali no papel. Vai lá: conte-a!” Acho que essa é a minha função no mundo.


“Não sou do tipo pelo qual as mulheres morrem. Não sou mulherengo e prefiro namorar. Essa fantasia que minha posição cria desenvolve relacionamentos superficiais que não preciso. Aliás, ninguém precisa!”

revistaviver.com.br 101


SÓ FERAS

ellen nogueira

Divulgação

Gerson Lima

Diego Pisante

Sensacional o trabalho de Cristiane Lange Saboia no Criadouro Conservacionista Onça Pintada (criadourooncapintada.org.br). O projeto contou com o apoio da Rede Mabu Hotéis & Resorts e do estilista Jefferson Kulig, que promoveram um desfile no Mabu Capivari Eco Resort. As camisetas desenvolvidas para a ocasião têm 10% do valor revertido ao criadouro.

BY SHERATON

EM FOCO

Sob os olhares do Chef Moises Theodoro, a premiada feijoada do restaurante Catanzaro, no Hotel Four Points by Sheraton, é uma excelente opção para os sábados. Além da boa música, tudo surpreende, dos caldinhos à sobremesa.

A empresária e lighting designer Adriana Sypniewski recebeu arquitetos, designers e clientes para um brunch em comemoração aos 24 anos da Grey House Iluminação. Na foto, Adriana (ao centro) com a arquiteta Flávia Meyer (esquerda) e a designer Priscilla Gabrielly.

102 VIVER CUritiba


anatÊ

Adorei a novidade! Michelle Camargo Gulin, Guilherme Requião e Paola Camargo lançaram a Guiolla Hamburgueria Gourmet. O hambúrguer de cordeiro é a especialidade da casa, que conta com outros sabores deliciosos.

O casal Ana Tereza Bergmann e Amauri Torres receberam amigos e clientes para o lançamento da nova coleção da Anatê, um espaço especial de moda e mimos para os pequenos. A grife carioca Fábula chegou para deixar a vitrine ainda mais encantadora.

Divulgação

Gerson Lima

Divulgação

Kelly Knevels

GUIOLLA

NOVIDADE NUORO Nesta edição temos uma entrevista especial sobre a nova coleção Luiza Barcelos, que chegou na Nuoro. Adriane e Everton, proprietários da loja, receberam Jeremias Lima e José Amin, ambos representantes da Luiza Barcelos.

A equipe da EXS Eletrodomésticos caprichou no coquetel para apresentar a nova linha de produtos De Dietrich, marca francesa conhecida mundialmente por aliar design e alta tecnologia. Na foto, os sócios Arnaldo Rubinstein e Fernando Andrade com Daniel Casagrande e Luiz Maganhoto, sinônimo de bom gosto e qualidade. revistaviver.com.br 103


gpspor Jaime Reiss

Diego Pisante

Mauro Campos

Luxo e velocidade

Espaço Thá BateL

Uma moderna estrutura comercial da Thá Incorporadora – com todo o portfólio de empreendimentos – passa a atender ainda melhor seus clientes. Na foto, Arsenio de Almeida Neto, superintendente do Grupo Thá, as arquitetas da Perffectta, Caroline Andrusko e Eliza Schuchovski, que assinaram o Espaço Thá Batel, e Cristiane Kilter, gerente de marketing da Thá.

Música e velocidade marcaram o coquetel de lançamento da nova geração do BMW Série 1, uma das novidades automotivas mais aguardadas do ano. Promovido pela concessionária Euro Import BMW, o evento reuniu clientes da marca de luxo no arrojado Hangar Arrowjet. Destaque para o gerente da Euro Import BMW, Oliveira Junior, com o comandante Marco Poliselli, a esposa Cristina Poliselli e Indyara de Carvalho

Miami, aqui vou eu

FESTIVAL DA LAPA

O casal Neuza e Carlos Madalosso (ao centro) com as sócias da Nexxos Realty, Anamaría Velásquez (de laranja) e Carolina Cerquera, no jantar promovido no Restaurante Manu. As executivas apresentaram o portfólio de residências de luxo em Miami para vips de Curitiba, que ficaram impressionados com a conveniência em serviços e os valores abaixo dos praticados no Brasil.

Na presença de importantes atores, diretores e grandes nomes do cinema brasileiro, Selton Mello recebeu os prêmios de Melhor Diretor e Melhor Filme com o longa O Palhaço, durante o V Festival da Lapa.

Jaime Reiss é Membro do Centro de Letras do Paraná 104 VIVER CUritiba


Rosto jovem

sem plástica BIOLIFTING É A MAIS NOVA APOSTA PARA REVERTER AS MARCAS DO TEMPO

Q

uem não gostaria de recuperar a aparência jovem da face ou mantê-la por muitos anos? Se puder fazer isso sem recorrer à cirurgia plástica melhor ainda! A evolução da tecnologia e dos procedimentos estéticos tem propiciado uma verdadeira revolução quando o assunto é beleza. Segundo a fisioterapeuta Caren Pilatti, da Clínica de Estética Bioclin, com o passar dos anos, a musculatura do rosto, assim como a do corpo, vai perdendo a sua sustentação. Existe uma queda na produção de fibras elásticas de colágeno e elastina e com isso o rosto perde a sua forma, aparecendo as marcas do tempo e também uma aparência de cansaço. A bochecha fica diminuída e cai, forma-se o temido “bigode chinês”, a “papada” e as dobras do pescoço. Para solucionar esses problemas, Dra. Caren Pilatti desenvolveu o Biolifting, um programa completo de remodelação da face. “O tratamento é feito através de uma corrente elétrica, aplicada por um aparelho italiano em cada músculo da face. Com tecnologia e muita experiência profissional conseguimos recuperar a aparência de um rosto mais jovem”’ destaca. Segundo a especialista, o programa de tratamento Biolifting, exclusivo da clínica Bioclin, “realiza o reposicionamento de todos os músculos e o elevamento da pálpebra e das maçãs do rosto. Os excelentes resultados são consequência da estimulação muscular e da produção de colágeno e da elastina”. Após o término do programa, Dra. Caren recomenda uma mensal para que os resultados sejam mantidos por muito tempo, “protelando a cirurgia plástica ou até mesmo, para aquelas que já passaram por uma cirurgia, conseguirem manter o seu efeito por mais tempo”.

CONSULTE-NOS TAMBÉM PARA TRATAMENTOS CORPORAIS.

CLÍNICA DE SAÚDE

15 ANOS

Rua Padre Anchieta, 1846 | 11º andar | Ed. Biocentro Fone: (41) 3015.3088 | facebook.com/bioclin.saude www.bioclinclinica.blogspot.com


vida saudável

por Giliane Canova Nassif

Por que comer por dois? Uma gestação saudável requer muita atenção com a alimentação

A

chegada de um bebê traz muitas mudanças: tanto o homem quanto a mulher entram em processo gestacional, pois há uma reelaboração de suas histórias de vida e uma expectativa de como desempenharão o papel. Surgem sentimentos ambivalentes, tornando comuns inseguranças, alegrias e trazendo mais responsabilidades. Antigamente, acreditava-se que a gestante deveria comer por dois. Pesquisas recentes mostram que o aumento correto é de 300 Kcal a partir do segundo semestre. É preciso, também, aumentar a entrada de proteínas, vitaminas e minerais, principalmente ácido fólico, ferro e cálcio. O aumento de peso depende de alguns fatores, como o estado nutricional anterior à gestação. Durante, o ganho semanal deve variar entre 200 e 500 gramas (o que gera um ganho de aproximadamente doze quilos no fim da gravidez).

106 VIVER CUritiba

O aleitamento materno, exclusivo até os seis meses de vida do bebê, e a introdução correta dos alimentos na dieta do mesmo, previne a obesidade infantil (além disso, o aleitamento fortalece o vínculo entre mãe e filho, auxilia à mãe na perda de peso pós-gestação e melhora a imunidade do recém-nascido protegendo-o de alergias). Pense no futuro No último trimestre da gravidez, os hábitos alimentares maternos podem modificar a composição corporal do feto em desenvolvimento, o primeiro ano de vida do bebê e seu crescimento na adolescência. É uma fase em que há multiplicação de células de gordura, o que dificulta a perda de peso posteriormente. Cuidado com os sentimentos Aproveite a fase de introdução dos alimentos para incentivar

seu consumo saudável e retardar os farináceos, doces e industrializados. É nessa fase que os bebês conhecem os sabores e sentimentos, então não use a comida como compensador emocional. Afinal, sabemos que a alimentação envolve fatores psicológicos e biológicos, causando o ganho de peso. Faça a sua parte Os pais têm um importante papel na educação alimentar, que deve ocorrer já na gestação e, principalmente, quando a criança conhece os alimentos, pois os exemplos dos pais refletirão na saúde do filho. A criança é reflexo da família!

Giliane Canova Nassif é nutricionista nutri-gili@hotmail.com


compartilhar

por Mirella Prosdócimo

Amor incondicional

Limitações e deficiências não impedem ninguém de ser mãe

A

credito que ser mãe é partilhar um amor incondicional. E, para esse tipo de amor, ter alguma limitação física ou sensorial não é impeditivo. Conheço mulheres com vários tipos de deficiências que fizeram a escolha de ser mãe, independente da possibilidade de poder enxergar, ouvir ou andar. Tais limitações não fizeram delas mães melhores ou piores: são mulheres como todas as outras, com qualidades e defeitos, mas dispostas a darem o melhor de si na criação de seus filhos. A deficiência é apenas mais uma característica dentre tantas outras que as tornam únicas como mães, mulheres e seres humanos. Em pleno século XXI temos a obrigação de olhar com naturalidade para essa diversidade que nos cerca. Afinal, não enxergar, não escutar ou não andar não diminui em nada a nossa capacidade de amar e demonstrar este amor. Uma mãe que seja cega terá reduzida a sua possibilidade de criar e educar um filho apenas por não

108 VIVER CUritiba

enxergá-lo? Não escutar o choro do seu bebê à noite exclui a sua possibilidade de ter um filho? E se você não puder chutar a bola com o seu filho, isso fará de você uma mãe menos presente? Escrevo este texto sem a experiência de ser mãe, mas com a experiência de viver uma enorme limitação física que não diminuiu minha capacidade de amar e sonhar e, principalmente, de reinventar outras maneiras de interagir com as pessoas e com o mundo. Entretanto, antes de aceitar a minha atual condição física, enfrentei meu próprio preconceito de imaginar que nunca seria amada por uma criança por não ter a possibilidade de tocá-la, segurá-la no meu colo ou mesmo poder sentar no chão e brincar como as pessoas normalmente fazem. Mas a vida me mostrou que estava errada quando tive minha primeira sobrinha. Se não podia segurá-la no meu colo, então outras pessoas precisavam me ajudar e segurá-la para mim; se não podia sentar

no chão e brincar, as brincadeiras tiveram que ser na minha cadeira de rodas ou na minha cama, e juntas fomos descobrindo novas possibilidades de interação. Esse aprendizado trouxe um amadurecimento muito maior para enfrentar minha aceitação, pois percebi que a falta de movimentos não restringe a capacidade de amar e ser amada, pois com boa vontade e uma alta dose de criatividade conseguimos ir muito além do que pensávamos. O amor incondicional ultrapassa qualquer barreira. E existe exemplo maior de amor incondicional do que o amor de uma mãe por um filho? Portanto, para você que se supera diariamente, vencendo suas próprias barreiras e dificuldades diárias: feliz dia das mães!

Mirella Prosdócimo é proprietária da Adaptare Consultoria. adaptare@adaptare.com.br


INFORME PUBLICITÁRIO

IRRADIE BELEZA, SAÚDE E BEM ESTAR

Você merece um corpo bonito, bem cuidado e saudável A Invel® conta com uma tecnologia que oferece resultados comprovados utilizando os conceitos de sua tecnologia exclusiva do Infravermelho Longo. Depois de receber milhares de depoimentos dos usuários sobre a melhora da dor, da qualidade do sono, e do tratamento da celulite, a Invel® conquistou cientificamente todos os resultados dentro de renomadas universidades no Brasil e no mundo. Além de possuir forte presença no Japão, a marca conquistou o Brasil, vendendo produtos confiáveis e líderes absolutos, como a Bermuda Invel® Anticelulite, a única a possuir o registro da ANVISA (Ministério da Saúde). Produtos Invel® oferecem um tratamento prático, econômico e com os melhores resultados, com uma linha completa de tratamento para o corpo inteiro: bermudas, leggins, camisetas, regatas, cintas, luvas, ataduras, faixas, máscaras de dormir, pentes, palmilhas...

QUEM USA,APROVA Ninguém percebe, e até você esquece que está usando os produtos Invel®, mas eles trabalham de forma contínua, por isso são tão práticos e podem ser usados a qualquer hora. Fátima Idanir Lopes (Massoterapeuta), começou a usar a bermuda devido a um problema de má circulação.“Uso em média seis horas por dia, e obtive ótimos resultados. Minha circulação melhorou muito, sem contar que me ajuda bastante na drenagem linfática, e o inchaço nas pernas diminuiu. Agora sinto que caminho com mais leveza.”

Autorizada Invel® (41) 3374-3233 / 9973-7600 sac@bermudaredutora.com.br www.bermudaredutora.com.br

A médica ginecologista Dra.Virgínia Merlin conta que “tinha muitas dores articulares nos membros inferiores (joelhos e pés). Passei a usar as meias Invel® e senti melhora considerável. Recomendo!”. * O número do registro da Bermuda Invel® Anticelulite na ANVISA (Ministério da Saúde) é 80104760001


pet

por Fabiana Ferreira

Filho(te)s

do coração Eles são superfofos, mas precisam de cuidados especiais. Vai encarar? dentes de leite Eles caem até o oitavo mês. Segundo a veterinária Renata Jorge, nesta fase o filhote pode ficar com a gengiva inflamada e sentir-se incomodado. Geralmente, engole o dente e o proprietário não vê. “Pode acontecer de alguns dentinhos não caírem, principalmente os caninos, facilitando assim o acúmulo de tártaros (placas bacterianas). Neste caso, o melhor é extrair os dentes cirurgicamente”, orienta Renata. Sim, os dentes dos cães precisam de escovação diária com pastas especiais. Isto evita doenças no futuro e a extração cirúrgica de tártaro com anestesia.

Castração Hoje em dia machos e fêmeas desenvolvem câncer com frequência devido à ação hormonal, explica Renata Jorge. Segundo ela, o melhor método de prevenção é a castração. Nas fêmeas castradas antes do primeiro cio, por volta dos seis meses, as chances de desenvolverem câncer, principalmente o de mama, diminuem até 70%. Castrando após adultas, diminuem até 50%. Machos antes da puberdade, até seis meses.

Fabiana Ferreira é jornalista e autora do blog Papo Pet bemparana.com.br/ papopet

110 VIVER CUritiba

shutterstock.com

É

quase impossível resistir ao encanto de cães filhotes. Mas antes de optar por ter um deles em casa reflita muito sobre a decisão. Se existe espaço adequado, quem vai cuidar no dia a dia e nas viagens, a rotina dos passeios diários, gastos com alimentação, vacinas e consultas veterinárias. Os filhotes crescem rápido e farão parte da família por muito tempo. A expectativa de vida destes bichinhos é grande: quanto menores, mais vivem. Eles têm ultrapassado os dez anos. Alguém na casa terá que assumir o papel de “mãe” deste “filho adotivo”. Lembre: muitos cães esperam por adoção. Considere esta possibilidade antes da compra. Cães de pequeno porte são considerados filhotes até doze meses, já os de grande porte até dezoito meses. “Os filhotes necessitam de atenção especial, pois têm a imunidade baixa até o quarto mês. Por isso devem ser cuidados como um bebezinho”, explica a médica veterinária Renata Jorge, da Clínica Pet Store, em Curitiba. Inclusive, precisam de ração especial para filhotes até completarem doze meses devido à necessidade de cálcio. Vacinas são essenciais para a imunidade e proteção. As principais são a déctupla, três doses iniciais, Gripe e Anti-Rábica. O ciclo se inicia com 45 dias de vida, com reforço a cada 21 dias. O filhotinho só poderá sair de casa e ter contato com outros animais após ter tomado todas as doses. “Lembrando que o vírus está no ar, portanto, todo cuidado é pouco”, alerta Renata.


Curtir

Adeus petshop, bem vindo Au. Pet Place.

Venha conhecer o espaço que mudou o conceito de petshop em Curitiba, em uma loja super moderna no coração do Batel.

Shopping Crystal, Piso G3

.

tel (41) 30261885

.

www.aupetplace.com.br


superfamília

por Marcos Meier

Mãe, fique tranquila!

Que tal dar uma olhadinha em alguns princípios básicos da educação eficiente?

U

ma jornalista americana lançou um livro defendendo a ideia de que as mães francesas são muito mais desencanadas que as americanas ou inglesas. Em seu livro French Children Don’t Throw Food (Crianças Francesas Não Jogam Comida), a autora conta que estava se sentindo maluca correndo atrás de seus filhos num restaurante na França, enquanto as outras mães presentes comiam sossegadas ao lado de crianças comportadas. O que fazer para ser mais tranquila e poder curtir em paz momentos aprazíveis ao lado de seus filhos? Inicialmente, precisamos levar em consideração a cultura de cada país. Quando as crianças sabem que os pais têm autoridade e elas precisam obedecer, a tendência é um comportamento mais adequado. Se, por outro lado, os filhos são estimulados desde cedo a se considerarem mais espertos, capazes e importantes que os próprios pais, então logo agirão como ditadores.

112 VIVER CUritiba

Analisando as duas tendências, a autora sugere que na França os pais seguem a primeira postura enquanto nos Estados Unidos, a segunda. E no Brasil, como andam as coisas, afinal? Creio que temos de tudo um pouco, mas a impressão é a de que somos mais americanizados: falta-nos seguir alguns princípios básicos da educação eficiente. Primeiro: ajude seu filho a adiar a satisfação do prazer. Ou seja, não dê tudo o que ele pede na hora. Sobremesa? Só depois do almoço. Jogar videogame? Só depois de lavar a louça. Desta forma seu filho aprende a suportar a espera e não se torna um “chatão”, perturbando a cada minuto. Segundo princípio: ajude seu filho a resistir às frustrações da vida. Diga não sem peso na consciência. A vida é permeada por uma série de nãos que vamos colecionando com o passar do tempo e isso jamais pode ser motivo para desespero. “Mãe, posso sair com o fulano?”. “Não, minha filha, não quero que você vá.” Ir a

uma festa de adultos? Não, não vai. E outros tantos nãos. Obviamente seu filho também tem regalias e privilégios. Então qual o medo de colocar limites em uma série de outras questões? Aprender a resistir faz com que seu filho se torne uma pessoa madura, emocionalmente segura e otimista, pois sabe que o fracasso de agora será logo substituído por vitórias. Terceiro: tenha momentos de intimidade, interação e verbalize o quanto ele é amado independentemente dos erros ou acertos, pois você o ama pelo que ele é, incondicionalmente. Essa certeza faz com que seu filho não necessite buscar a todo instante demonstrações de seu amor por ele, sem precisar chamar sua atenção: sem birras, charminhos ou chantagens emocionais.

Marcos Meier é escritor, palestrante, professor e psicólogo. marcosmeier.com.br


Quem tem

superpoderes USA SUNGA.

Na ACADEMIA Gustavo Borges seu filho conta com uma infraestrutura planejada para a prática de exercícios físicos. Só aqui ele vai receber a atencão e o cuidado de ‘ que toda crianca precisa. ‘ Faca seu peixinho ganhar ‘ superpoderes dentro d’água. Matricule-o na Gustavo Borges.

www.academiagb.com.br

Barigui: 3339-9600 Tarumã: 3366-3141 Mercês: 3015-2333


eterno aprendiz

por Daura Carneiro

PRESENTE DE DEUS Neste pequeno poema de autor desconhecido é possível refletir um pouco sobre a importância de ser mãe

Para completar o homem, Deus a fez mulher... Mas para participar no milagre da vida, Deus a fez mãe. Para liderar uma casa, Deus a fez mulher... Mas para edificar um lar, Deus a fez mãe. Para estudar, trabalhar e competir, Deus a fez mulher... Mas para guiar a criança insegura, Deus a fez mãe. Para os desafios da sociedade, Deus a fez mulher... Mas para embalar o berço e construir um caráter, Deus a fez mãe. Para ser princesa, Deus a fez mulher... Mas para ser rainha, Deus a fez mãe. Daura Carneiro é fundadora da VIVER Curitiba e uma apaixonada por mensagens que possam fazer as pessoas pensarem um pouquinho na vida. 114 VIVER CUritiba


A sua joia tem nome.

RENNĂŠ J Ă“ I A S

Shopping Crystal Plaza . ParkShopping Barigui . Shopping Palladium . Shopping Curitiba . PolloShop Alto da XV . Shopping Cidade . Shopping Total . PolloShop Campagnat www.rennejoias.com.br


Revista Viver Curitiba #110  

Edição Especial Dia das M ães

Advertisement