Page 1

O que você pode

Parte integrante da revista por exemplo. Não pode ser vendida separadamente. 06 JUL / AGO 2012 realização:

dividir? uma comida gostosa fica ainda melhor quando a compartilhamos com quem a gente gosta. já pensou que o mesmo vale para tudo na vida?


2

É tudo nosso! diretora editorial Roberta Faria diretor executivo Rodrigo Pipponzi Diretora de criação Claudia Inoue

Ter uma coisa só para a gente é bom. Um brinquedo, por exemplo. Se ele é só nosso, podemos usá-lo sempre que der vontade. Se só a gente brinca, ele corre menos risco de quebrar. A gente faz com ele o que bem entender! Mas a verdade é que, assim, a coisa acaba ficando meio chata, né? Lembre dos dias mais felizes da sua vida. Em algum deles você estava

editora-chefe Roberta Faria Editor Dilson Branco Repórteres Jaqueline Li e Jéssica Martineli EstagiáriA de texto Rafaela Carvalho Diretora de arte Claudia Inoue Editor de arte Fabio Otubo Coordenação de Produção e imagem Mica Toméo Estagiário de fotografia Bruno Claro apoio na redação Amanda Miyuki, Eduardo Bessa, Juliane Albuquerque, Mariana Bolzani, Olivia Ferraz, Rita Loiola, Romy Aikawa e Sheila Machado colaboradores Leandro Quintanilha (edição de texto), Luana Almeida (design), Mariana Harder (produção), Felipe Gressler (tratamento de imagem), Ana Faustino e Júlio Yamamoto (revisão)

sozinho? É quando junta a turma, quando a gente compartilha os brinquedos e o que tem de melhor, que a diversão fica completa. Isso vale para quase tudo na vida. Compartilhar uma história, por exemplo, pode inspirar alguém a pensar ou fazer algo diferente e bacana. Nesta revista, várias crianças fazem isso: dividem com você coisas legais que elas já viveram. Tomara que você goste!

atendimento ao leitor Meline Silva recursos humanos Diego Nascimento captação de patrocínio patrocinio@revistaporexemplo.com.br

Turma da POR EXEMPLO

Fale com a gente: contato@revistaporexemplo.com.br | (11) 3024-2444 Rua Andrade Fernandes, 303, loft 3, São Paulo/SP - CEP 05449-050 www.revistaporexemplo.com.br Distribuição: Rede Extra

Palavra secreta!

impressão: Gráfica Plural

POR EXEMPLO - TODO MUNDO PODE APRENDER. TODO MUNDO PODE ENSINAR é impressa em papel LWC 70g A revista POR EXEMPLO - TODO MUNDO PODE APRENDER. TODO MUNDO PODE ENSINAR, edição 06, ano 1, é publicada pela Editora MOL Ltda. A revista é vendida nas lojas da rede Extra nos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, São Paulo, Sergipe, Tocantins e no Distrito Federal. O valor pago pelo preço de capa é, descontados os devidos impostos, 100% doado a organizações não governamentais que realizam projetos em prol da educação de qualidade no Brasil. realização:

apoio:

patrocínio:

Veja o que é cada desenho abaixo, calcule qual é a letra indicada e escreva-a na linha amarela. Junte as letras anotadas e descubra a resposta para a pergunta: com quem é mais legal dividir as coisas?

última letra

terceira letra

sexta letra

primeira letra

primeira letra

Amigos

agradecimento: Faça Você Mesmo Ana Paula Pirró, (11) 3801-2197.

quarta letra

resposta:

ILUSTRAÇão de capa: Leo Gibran

mande seu recado! E-mail: contato@ revistaporexemplo.com.br Telefone: (11) 3024-2444 Site: www. revistaporexemplo.com.br Orkut: Comunidade Revista POR EXEMPLO facebook: Fan Page Revista POR EXEMPLO Twitter: @por_exemplo Ou escreva para: Revista Por Exemplo Rua Andrade Fernandes, 303, sala 3 - São Paulo - SP CEP 05449-050


por Exemplo

Quem vê cara... ...não vê coração, diz o ditado. Muitas vezes, as aparências enganam. Veja como as crianças a seguir aprenderam essa lição Carla Castellotti e

sandra javera ilustrou

Rafaela Carvalho ESCREVERAM

mariana harder fotografou

Parque pouco divertido

Delícia de quiabo

Eu percebi que as coisas nem sempre são como parecem em um parque de diversões. Vi a montanha-russa e achei que fosse muito legal. Pedi para os meus pais e dei uma volta nela. Mas não era tão veloz nem emocionante quanto eu pensava. Foi legal, mas não do jeito como eu imaginava. Rafael Motta, 8 anos, Belo Horizonte

Eu não gostava de quiabo. Olhava e não parecia ser gostoso. Então eu ficava só enrolando, brincando com as sementinhas no prato. Mas, de tanto ver meus pais comerem com gosto, resolvi experimentar. E não é que acabei gostando? Hoje eu mesma peço para minha mãe preparar! Julia Pinheiro, 11 anos, Maceió

Por trás da maquiagem Um dia, indo embora da minha escola, encontrei uma menina que estudava comigo, mas com quem nunca tinha falado. Sempre achei que ela fosse metida, porque usava muita maquiagem. Mas, naquele dia, começamos a conversar. Descobri que, na verdade, ela só era tímida. Nos tornamos grandes amigas! Maria Letícia da Silva, 13 anos, São Paulo

3


5

Saiba, a seguir, como é uma viagem espacial!

Se esse é seu sonho, você pode se espelhar em Marcos Pontes, o primeiro astronauta brasileiro, que esteve no espaço por nove dias em 2006. “Não foi fácil, ainda mais porque nasci em família pobre, mas, com muita luta, eu consegui”, ele diz.

JÁ PENSOU EM SER astronauta? Então talvez você já saiba que é preciso estudar muito para chegar lá. Pois o astronauta é, no fundo, um cientista. É para fazer experiências e descobrir coisas novas que as pessoas vão para o espaço.

sai da nave para fazer algum experimento. Feita de 14 camadas de tecidos, ela resiste até a micrometeoritos. O traje inclui uma fralda superabsorvente, para o astronauta não se molhar se precisar fazer xixi!

6 A roupa do astronauta o protege quando ele

Na estação cabem até seis astronautas. Eles têm 45 minutos de dia e 45 de noite, pois a cada 90 minutos contornam a Terra. Como a gravidade é quase zero, as coisas flutuam. Para dormir, é preciso se amarrar à parede. No chuveiro, um aspirador suga a água e a espuma.

Você no espaço

4

ELISA SASSI DESENHOU

Estação Espacial Internacional, a 350 quilômetros do chão. A nave leva dois dias para chegar lá – precisa dar várias voltas na Terra até se emparelhar.

4 O destino de muitas missões é a

DANIELA ALMEIDA E LEANDRO QUINTANILHA ESCREVERAM

4


Para se tornar um astronauta, é preciso, depois da faculdade, fazer um treinamento específico de pelo menos dois anos nos Estados Unidos, na Rússia ou em outro país com tecnologia espacial. As aulas incluem treinos em piscinas para simular o ambiente do espaço

1

VEJA ALGUMAS ETAPAS PELAS QUAIS VOCÊ VAI PASSAR NA SUA ODISSEIA ESTELAR!

PARA ALÉM DAS NUVENS

A viagem é feita a bordo de foguetes do tamanho de um prédio de 15 andares (alguns modelos antigos tinham o dobro da altura!). Como eles pesam mais de 300 toneladas (igual a 60 elefantes), precisam de motores muito potentes

2

Os tanques de combustível são desconectados assim que se esvaziam, minutos após o lançamento. A força com que o foguete sobe é tanta que uma pessoa de 80 quilos se sente com 280! É normal sentir tontura e ficar com o rosto inchado e o nariz entupido.

3 Oscabine astronautas ficam numa na ponta do foguete.


6

Peixinho é ! anita martins escreveu edu cavalcanti fotografou

José Pedro Machado, de 8 anos, mora na Barra da Lagoa, uma tradicional comunidade de pescadores de Florianópolis, em Santa Catarina. Aos 6 anos, o garoto começou a pescar com o pai, Nei, de 38 anos. Hoje, Zeca, como é chamado, pega frutos do mar com diferentes técnicas de pescaria – paixão que só concorre com o futebol. O menino pesca tanto no mar quanto em um canal que liga a maior lagoa da cidade ao oceano. Nessa água meio salgada e meio doce, chamada de salobra, Zeca também gosta de nadar. Ele deu as primeiras braçadas quando tinha só 2 anos. O canal divide a comunidade em duas partes. Em uma delas, onde fica a casa da família de Zeca, só se chega por uma ponte pequena e proibida para veículos. Nem o carteiro entrega cartas lá: os moradores têm de buscar do outro lado. Curioso, né? Veja o que mais tem de diferente no dia a dia de Zeca.

Como estuda à tarde, Zeca aproveita as manhãs para acompanhar o pai, que acorda às 5 horas para trabalhar. Os dois saem de barco para colocar e recolher redes. Zeca sabe guiar a embarcação, mas não pode: só adultos têm autorização.

Nos dias em que o mar não está gelado, Zeca pesca com vara. “Quando a água esquenta, os peixes saem das tocas morrendo de fome e vêm morder a isca”, explica. O menino já pescou até garoupa, uma espécie considerada nobre.


por Exemplo

Se o oceano está frio, a opção é pescar no canal, onde a água é mais quente. Zeca espalha a rede nos braços, coloca um pedaço entre os dentes para deixá-la bem aberta e a joga. Assim, ele pesca camarão, siri e sardinha.

7

Quase todo dia, a família de Zeca come frutos do mar: peixe, camarão, lula, marisco, siri... “Sempre que ele pega um peixe, quer que eu cozinhe na hora. Ele adora!”, diz a mãe.

Zeca joga bola todo dia. Na escola – onde, aliás, tira notas boas – e na quadra de areia que fica perto da sua casa, na praia.

Zeca também sabe tirar escamas e tripas dos peixes, usando a faca com cuidado. “Lembro do meu avô, que morreu. Foi com ele que limpei peixe pela primeira vez”, conta, cercado por gaivotas e biguás à espera de uma sobra de carne.

Os vizinhos de Zeca adoram jogar dominó na rua. Quando ele pode, vai junto, de ouvido aberto para as conversas dos pescadores. Assim, acumula conhecimento para o que espera ser sua profissão.


8

Protetores da bicharada Você gosta de animais? Conheça três crianças que dão o exemplo de como ser um herói da natureza! helaine martins escreveu guilherme karsten ilustrou

Lucas, Vinícius e Luan moram em cidades diferentes, nem se conhecem, mas têm algo em comum: uma segunda identidade. Como os personagens das histórias em quadrinhos, eles se dividem entre o dia a dia de crianças comuns e a vida de super-heróis. E o poder que eles escolheram para si é o de proteger os animais. Pode ser gato, cachorro, coelho, tatu... Não importa. Se um bichinho está em perigo, eles estão prontos para ajudar. Se você também é louco por bichos, preste atenção nesses meninos! Você pode seguir o exemplo deles e entrar para essa liga da justiça animal!

Superamigo

Lucas Moura, de 12 anos, adora gatos. Um dia, ele viu um filhote abandonado nas ruas de São Paulo. “Ele estava desnutrido, com vermes e faminto”, lembra. O menino levou o bichinho para casa e cuidou dele por uma semana, até que ficasse mais saudável. Como já tinha cães e gatos em casa, e não poderia ficar com mais um, Lucas encaminhou o animalzinho à adoção.


Dicas para cuidar bem do seu melhor amigo • A comida mais adequada aos animais de qualquer espécie é a ração, que tem todos os nutrientes. E não esqueça de manter a água sempre limpinha!

• Se você tem um cachorro, passeie com ele todo dia, pois ele precisa se exercitar. E leve sempre um saquinho para recolher o cocô.

• Se seu amigo é um peixe, dê a ele a quantidade exata de ração em, no máximo, 5 minutos. Senão, ele come demais e passa mal!

Superatento

A escola de Luan Santos, de 9 anos, em Apucarana, no Paraná, tem atividades de educação ambiental. Foi durante uma dessas aulas que ele colocou a boca no trombone: “Contei que meus vizinhos batiam nos cachorros e os deixavam sem água nem comida”. A denúncia foi repassada às autoridades, os cães foram recolhidos, tratados e adotados por outra família.

Super-resgate

Quando viu um cachorro matar um tatu fêmea na frente de seus filhotes, Vinícius Gonçalves, de 10 anos, não pensou em outra coisa: acudiu os dois tatuzinhos. Carregou-os para casa, em Sertãozinho, no estado de São Paulo, e, com a ajuda da avó, os levou ao veterinário. Depois, os animais foram devolvidos à natureza. “Foi bonito vêlos voltar para casa”, diz o garoto.


10

A graça de ajudar

Construir um mundo melhor não depende só dos adultos. Quem é criança também deve colaborar. E isso pode ser muito divertido. Ainda mais quando se conta com a participação dos amigos. Leias as histórias a seguir e pense: como você pode auxiliar quem precisa? camille perella escreveu Ariel Fajtlowicz desenhou mariana harder fotografou

Festa na creche

Rayssa de Paula, de 13 anos, faz parte de um grupo de 90 voluntários que ajuda as crianças de uma creche pública em São Paulo. Ela vai lá duas vezes por mês, colaborando na realização de tarefas educativas e brincadeiras. “Na Páscoa deste ano, desenhamos máscaras de coelhinho, criamos um cenário e fizemos uma festinha com distribuição de ovos. Foi muito divertido!”, conta a menina.

Pedalada solidária

e s er ó pod s ê c m vo i o co ntár u l o v ção o riz a t u a a ai s ! eu s p dos s

Com um grupo de amigos, Brena Fritzen, de 12 anos, participa de um projeto, criado por sua escola, que ajuda pessoas carentes. Eles andam de bicicleta, na cidade catarinense de Garopaba, onde moram, pedindo donativos. Uma das famílias beneficiadas é vizinha de Brena. “Entendemos melhor o valor do nosso trabalho quando conhecemos quem está sendo ajudado”, diz. “Assim, temos mais força para continuar.”


por Exemplo

11

Recorta, cola e voa! esta é uma brincadeira antiga que continua muito divertida: aprenda a fazer uma pipa e desbrave os céus sem tirar seus pés do chão! mariana harder fotografou

ad o : cu i d pipa olte NÃo s os fios od p e rt z! de lu

material • papel de seda • linha de costura • tesoura sem ponta • cola branca • varetas

mãos à obra:

1

criando a Armação Posicione as varetas em forma de cruz. O ponto de encontro entre elas deve ficar um pouco acima do meio da vareta vertical. Amarreas. Depois, passe outro pedaço de linha ligando as quatro extremidades entre si. A vareta que forma os braços da cruz deve ficar curvada.

2

montando o corpo Passe cola nas varetas e fixe-as no papel. Recorte a seda, deixando uma pequena margem para além das linhas de costura. Dobre essas bordas para dentro, encobrindo a linha, e cole-as. A linha da pipa deve ser amarrada nas extremidades da vareta vertical (a que não está curvada).

3

t o q ue f in a l Para deixar sua criação mais bonita, picote duas faixas de papel em forma de franja e coleas nos lados de baixo do losango que forma sua pipa. Você também pode fazer uma rabiola: cole pequenas faixas de papel num fio e amarre-o na ponta de baixo da vareta vertical.


12 Viver é criar uma história. Cada dia é como se fosse uma página de um livro, que fica mais grosso conforme a gente vai envelhecendo. Pensar o que vamos escrever nos próximos capítulos é o que costuma nos mover adiante.

Dilson Branco e Jéssica Kibrit escreveram renato quirino desenhou

Mas também é muito legal voltar a ler as páginas antigas. Lembrar o que aconteceu de mais bacana e manter vivas as melhores partes. Visitar velhos amigos, relembrar momentos importantes, aprender com as experiências dos antepassados... Conheça três crianças que se divertem à beça resgatando seus arquivos pessoais.

1

joão seguiu os passos do pai e hoje também é louco por música

Aprenda

Melodia caseira

Sempre houve instrumentos na casa de João Teixeira, de 8 anos, em Florianópolis. Ouvindo o violão do pai, Jorge, o garoto também quis aprender música. Assim, ingressou na Orquestra-Escola, onde tem aulas gratuitas de violino. Ao seguir os passos paternos, o menino renovou a motivação de quem o inspira. Antes, Jorge era envergonhado e só tocava em casa. Com o novo parceiro, até fez uma apresentação na escola de João. “Também quero aprender bandolim. Meu pai faz aula e, sempre que posso, eu o acompanho”, diz o menino.

O que seu pai faz que você gostaria de aprender? Peça para ele lhe ensinar! Vocês vão passar momentos divertidos juntos, você vai curtir perceber sua evolução e ele vai adorar passar os conhecimentos adiante. O mesmo vale para sua mãe, avós, tios, primos...

© fotos 1 edu cavalcanti 2 alice batista 3 Anna fischer

em casa


por Exemplo

13

2

lucas mudou de escola, mas continua em contato com o professor cris

Outro rumo

de volta à escola

Você também sente saudade da sua antiga escola? Faça uma visita! Telefone e combine um dia em que você poderá reencontrar professores e colegas para pôr a conversa em dia. Eles vão adorar saber que você faz questão de manter contato!

Neste ano, Lucas Tibau, de 12 anos, mudou de colégio, em São Paulo. “Sinto falta de todo mundo”, diz. Para não sofrer tanto com a saudade, ele faz questão de manter contato com os professores – especialmente Cristiano Guastelli, de ciências. Por e-mail e telefone, Lucas conta como anda a vida e recebe conselhos. “Torço por meus ex-alunos e desejo acompanhar suas conquistas”, diz Cris. Na próxima festinha do colégio, eles já marcaram de se ver novamente.

3

Desde sempre

O carioca Gustavo Zamith, de 12 anos, conheceu a Aninha e o Enrique ainda na creche, quando os três eram bebês. “Lembro que brincávamos de massinha de modelar”, diz. A amizade continuava depois do expediente: “A gente costumava ir se divertir em uma praça”. Depois que saíram da creche, os dois meninos foram para a mesma escola, mas Aninha não. Mesmo assim, eles se mantiveram por perto: até hoje, encontram-se ao menos uma vez por ano, no aniversário de um dos três. “Vou fazer de tudo para que a nossa amizade dure para sempre”, diz Gustavo.

Mantenha contato

Se você ou algum amigo mudou de escola ou de casa, depende de vocês arranjar um jeito de a relação não acabar. Escrevam cartas, telefonem, mandem mensagens pela internet, conversem com seus pais 1 para combinar passeios juntos. Vale a pena se esforçar por um amigo de verdade!

gustavo, aninha e enrique, na praça onde iam quando eram pequenos


14 seu próximo lanche

Comida

de montar

vai ter gosto de aventura marinha! aprenda a fazer dois sanduíches em formas superdivertidas rafaela carvalho escreveu empório fotográfico fotografou

sanduba de caranguejo

Ingredientes: • 1 cenoura cozida • 1 pepino • 2 fatias de pão • recheio da sua preferência Como fazer: Monte o sanduíche, com o recheio que você escolher. Corte a cenoura em fatias, ao comprido. Com duas delas, cubra o sanduba. Corte as restantes em forma de patas. Use a parte clara do pepino para a base dos olhos e a casca para a parte redonda. Para fazer a boca, use mais um pedaço da casca.

peixe-cenoura

Ingredientes: Os mesmos do sanduíche acima! Como fazer: O processo é bem parecido. Primeiro, monte o sanduíche. Depois, corte as fatias de cenoura, formando o rabo, as três nadadeiras e as faixas laranja do corpo. Use finas fatias de casca de pepino para fazer o contorno dessas faixas. O pepino também serve para montar os olhos e a boca! agradecimento a endocrinologista ana paula pirró ensina a fazer essas esculturas na oficina “alimentos divertidos”, em são Paulo: (11) 3801-2197

produção de objetos Márcia Asnis

Só cozin com a a he juda de um adulto !


por Exemplo

Diversão

inteligente dilson branco e leandro quintanilha escreveram marcelo badari desenhou

O que quer dizer? Você vai precisar de: lápis, papéis, dicionário e pelo menos dois amigos. Como funciona: a cada rodada, um participante será o mediador: ele escolhe uma palavra e a lê ao grupo. Cada um dos demais imagina um significado e o escreve num papel. O mediador lê todos os papéis, e também o significado real. Marca um ponto quem acertar e também quem tiver sua criação votada. Dica: capriche na sua invenção para ela ficar com jeito de verdadeira!

de improviso Você vai precisar de: pelo menos um amigo. Como funciona: uma pessoa começa uma cena, inventada na hora. Passado um minuto, outra pessoa começa a contracenar com ela. Depois de mais um minuto, entra outra, e assim por diante. Dica: se seu amigo disse que é um ET, por exemplo, trate-o desse jeito. E tente acrescentar elementos à história (você pode ser um terráqueo querendo entrar na nave dele). O desafio é criar uma trama com começo, meio e fim.

15

Brincar é a maneira mais divertida de aprender coisas novas. Principalmente se for em grupo. Trocando experiências e informações, conhecemos melhor nós mesmos, os outros e a vida. Confira três joguinhos bacanas que você pode praticar com seus amigos, e que vão fazer vocês ficarem superespertos e criativos

Que animal! Você vai precisar de: um ou mais amigos e material de pesquisa. Como funciona: cada participante pensa em um bicho e pesquisa sobre ele. Depois, um dos jogadores fala uma dica sobre seu animal. Se ninguém acertar, ele marca um ponto e diz outra dica, até o mistério ser revelado. Em seguida, os demais fazem o mesmo. Ganha quem marcar mais pontos. Dica: não dê dicas óbvias, para que seus amigos demorem para identificar o bicho que você escolheu!


16 está pronto para o desafio? preparamos três joguinhos para você rabiscar a página e testar suas habilidades. divirta-se! leo gibran desenhou

caça ao vegetal

padaria labiríntica

Kléber vai tomar café, mas faltou pão. Ajude a levar até ele a fornada quentinha que acabou de ficar pronta!

a)

A gente come coisas de vários tipos: minerais, plantas, alimentos industrializados, derivados de animais... Veja com atenção as cinco imagens ao lado. Apenas uma delas é um vegetal. Você consegue identificá-lo?

b)

d)

e)

f)

matemática à mesa

Conte quantos personagens aparecem na capa desta revista. Qual das divisões abaixo reserva um pedaço de torta para cada um deles?

a)

c)

c) b)

respostas:

b)

Revista Por Exemplo Para Crianças #6  

A POR EXEMPLO é uma revista social da Editora MOL e do Grupo Pão de Açúcar, vendida na rede Extra. O valor de capa, descontados os impostos,...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you