Page 1


Que tal um banho de cachoeira? Refresque-se em uma das quedas d’água de Ilhabela

Cachoeira Três Tombos

Foto: Guilherme Andrade

Sumário

18

Foto: Guilherme Andrade

Cachoeira do Veloso


28

Foto: Divulgação

Foto: Guilherme Andrade

Gastronomia

38

Três no Mundo

42

Foto: Edu Grigaitis / Balaio

Foto: Maurício Val / Fotocom.net

Volkswagen Kite Tour

54

Copa Mitsubishi Motors

Revista Ilhabela é uma publicação da Ilha Editorial, Planejamento, Marketing e Distribuição LTDA. Av. Almirante Tamandaré, 149 - Sala 05 - Ilhabela - SP Fundador: Horácio Victor Nascimento de Andrade (1945-2003) - Diretor Comercial e Diagramação: Guilherme Andrade - Editora: Andréia Lima - Jornalista Responsável: Marisol Garcia - MTB 38294 - Tratamento de Imagem: Alexandre Lima - Colaboradores: José Augusto Menegatti - Agradecimentos: Sérgio, Jonas e Carol / Três no Mundo. - Publicidade e assinaturas: (12) 3896-6337 / (11) 2858-4802. A Revista Ilhabela é uma publicação dirigida a moradores, veranistas, empresários, turistas e freqüentadores de Ilhabela e região. Os anúncios e ofertas aqui publicados são de inteira responsabilidade dos anunciantes. A reprodução de anúncios e reportagens só poderá ser feita mediante expressa autorização da Ilha Editorial. Contatos Tel: (12) 3896-6337 / (11) 2858-4802 www.revistailhabela.com.br - e-mail: contato@revistailhabela.com.br


Foto capa: Guilherme Andrade

Caro leitor,

Editorial

M

ais uma temporada de verão se aproxima e para você aproveitar o melhor da estação nossa 39ª edição anuncia os preparativos para receber os milhares de visitantes que devem desembarcar por aqui, seja pela balsa ou através dos transatlânticos, em busca de lazer e diversão. Para receber esses turistas, Ilhabela tem dezenas de praias, bons hotéis e pousadas, restaurantes de altíssimo nível, comércio bem estruturado e inúmeros atrativos naturais, alguns dele escondidos no meio da Mata Atlântica, como as diversas cachoeiras que convidam ao relaxamento e à contemplação. Com enorme potencial para o desenvolvimento do ecoturismo, Ilhabela ainda tem poucas iniciativas voltadas para a atividade, mas em algumas delas é possível descobrir que a cidade tem muito mais que suas belas praias para mostrar! Por isso, nossa matéria de capa traz quatro trilhas especiais, que levam a um gostoso passeio pela mata e terminam em deliciosas cachoeiras. E falando em natureza e meio ambiente, nossa edição traz também uma matéria sobre Consumo Consciente, com dicas para que cada um faça a sua parte e contribua com a qualidade de vida do planeta. Atitudes simples e pequenas mudanças de hábito podem fazer toda a diferença para o nosso futuro e o das próximas gerações. Começando mais cedo a cada ano, a Temporada de Cruzeiros 2010/2011 será a maior da história de Ilhabela, com a primeira escala prevista para o final de outubro e a última só em abril do ano que vem. A estimativa é que os números superem os do ano passado, quando a cidade recebeu nada menos que 350 mil turistas em 152 paradas de navios. Confira ainda as aventuras de Sérgio, Jonas e Carol, do Projeto Três no Mundo, que passaram os últimos dias navegando pelos mares do nordeste e já se preparam para realizar a travessia até o Caribe. Na seção Litoral em Revista fique por dentro das últimas novidades da região, em Gastronomia encontre os melhores restaurantes da cidade e na seção Boas Compras veja nossas dicas de presentes e consumo. Para terminar, José Augusto Menegatti ensina técnicas para aprimorar a corrida e otimizar seus treinos. Boa leitura!

Andréia Lima Editora

6 - REVISTA ILHABELA


LitoralemRevista

Aquecelar inaugura loja em Ilhabela

Foto: Guilherme Andrade

C

om 35 anos de experiência em seu segmento e lojas em Bragança, no interior do Estado de São Paulo, e em Monte Verde, Minas Gerais, a Aquecelar agora está presente também em Ilhabela, com a inauguração, em setembro, de uma filial no bairro do Perequê. Com uma linha completa de produtos voltados ao lazer e ao conforto de instalações residenciais e comerciais, a Aquecelar representa as melhores marcas do mercado e conta com atendimento personalizado, mão de obra especializada e assessoria e assistência técnica locais. Na linha de lazer e relaxamento a empresa oferece banheiras de hidromassagem de alto padrão, hidro-spas e ofurôs de vários modelos e tamanhos, além de saunas, equipamentos para piscinas e duchas circulares. Para as áreas de aquecimento de água e climatização de ambientes, tem sistemas movidos à energia solar e à gás, pressurizadores, filtros de água, linha de torneiras e metais e aparelhos de ar-condicionado de todos os

portes e de diversas marcas. Para os segmentos de construção e decoração, a Aquecelar também comercializa dormentes e cruzetas. Entre os diferenciais da loja estão o preço competitivo, igual ou menor que os praticados na capital paulista, entrega e instalação rápidas, com vários produtos de sua linha em estoque, atendimento e assistência técnica locais e pagamento facilitado em até 5 vezes sem juros.

A Aquecelar abre todos os dias, de segunda a sábado das 8h as 18:30h e aos domingos das 8h as 12h. Av. Princesa Isabel, 1605 – Perequê Tel. (12) 3896-6880.


Ilhabela Shopping da Construção

faz a diferença e promove cursos gratuitos para os profissionais da construção civil.

R

ecentemente, o Ilhabela Shopping da Construção firmou parceria com a empresa Doutores da Construção com o intuito de oferecer cursos gratuitos nas áreas de alvenaria, hidráulica, elétrica, pintura e revestimento. Esses cursos são transmitidos ao vivo na sala de aula especialmente montada no segundo andar da loja e estão sendo formados vários grupos de 40 profissionais da construção civil por vez. Os horários das aulas são das 18:30 as 20:30 hs, de segunda a quinta-feira. Profissionais de todos os setores da construção civil podem se inscrever e aproveitar essa oportunidade de se qualificar, em uma cidade que tem na construção civil um importante pilar de sua economia. Após a conclusão do curso os alunos serão avaliados e receberão um certificado, uma carteirinha e um cartão fidelidade, com o qual poderão acumular pontos sempre que fizerem compras no Shopping da Construção e trocá-los por prêmios. Para se inscrever ou obter mais informações ligue: (12) 3895-8182 e fale com a Luciana.


Nova coleção Verão 2011 de biquínis na

Alto Asthral

Ú

nica loja de Ilhabela especializada em biquínis e moda praia, a Alto Asthral completa 7 anos em janeiro de 2011, e foi uma das empresas que apostou no desenvolvimento comercial da Rua Dois Coqueiros, que à época tinha poucos comércios e muitos terrenos vazios, e hoje se transformou em um dos centros comerciais da cidade, com lojas e empresas de diversos segmentos.

praia, como os bustos com bojo, que além de modelar oferecem boa sustentação, calcinhas com pouco elástico na cintura, que proporcionam maior conforto e disfarçam os “quilinhos a mais” e tecidos mais macios ou com toque geladinho, como a lycra Amni e o Fluit, que também são utilizados em saídas de praia, vestidos e shortinhos, entre outras peças. Na cartela de cores, as novidades são

Com a proposta de facilitar a compra do biquíni pelas mulheres, a loja tem uma grande variedade de modelos, tamanhos, cores e estampas, de diversas confecções e modelagens, para atender a todos os biotipos. Outro diferencial é que todas as peças podem ser compradas avulsas, permitindo que cada cliente monte seu próprio biquíni. “Um dos fatores que dificulta a compra do biquíni é que muitas vezes a parte de cima de um conjunto fica boa e a de baixo não, ou viceversa. Por isso nossas peças são avulsas”, conta Aldrey Welnecker, proprietária da loja. Além da linha feminina, com tamanhos que vão do P ao EGG, a Alto Asthral conta com uma coleção de maiôs com modelagem para senhoras, até o tamanho 52, biquínis e sungas infantis e infanto-juvenis, saídas de praia, linha fitness e coleção masculina com sungas, shorts e camisetas dri fit. A linha Verão 2011, que acaba de chegar à loja, traz as últimas tendências da moda

os Neons: laranjas, rosas, verdes e amarelos, nos detalhes das peças ou nas composições com estampas mais discretas. Durante o verão a Alto Asthral abre todos os dias, das 9h as 19h. Rua Dois Coqueiros, 215 – loja 2, no Perequê. Tel. (12) 3896-6569.

10 - REVISTA ILHABELA


LitoralemRevista

Cacau Show agora em Ilhabela

C

Instalada na Vila, sob o comando do casal Tatiana Macha e Wagner Vanderstappen, a Cacau Show de Ilhabela traz a linha completa de produtos da marca, desde as tradicionais Trufas de diversos sabores, tabletes aromatizados, com frutas, de chocolate amargo e ao leite, chocolates recheados com licores e destilados, bombons artesanais em embalagens especiais para presente, trufinhas, drageados e bombons a granel por quilo, linha Diet e Infantil, até especialidades como o Montebello, feito de marshmallow coberto com chocolate ao leite nos sabores maracujá e tradicional. Para o Natal, a novidade é o Panettone Trufa, recheado com chocolate trufado e coberto com chocolate. “Escolhemos a Cacau Show por ser uma marca consolidada, com produtos de qualidade e preço acessível, e a opção de montá-la na Vila foi para incentivar a revitalização do centro de Ilhabela, atendendo moradores, veranistas e turistas”, contam Tatiana e Wagner.

Além das opções para o diaa-dia, com chocolates que custam a partir de 1 real, a loja tem diversas alternativas de presentes, com caixas especiais, cestas e canecas, que podem ser compradas prontas ou montadas com os produtos escolhidos pelo cliente, com a opção de adicionar também vinhos ou bichos de pelúcia. Outra vantagem da loja é o horário de atendimento prolongado, funcionando de terça à sexta-feira e aos domingos das 10h às 22h e sábados e feriados das 10h às 24h. Praça Coronel Julião, 47A – Vila – Ilhabela Tel. (12) 3896-6154.

Fotos: Guilherme Andrade

onhecida pela qualidade, sabor e variedade de seus produtos, a Cacau Show tem mais de 20 anos de experiência na fabricação de chocolates artesanais e conta com lojas espalhadas por todo o Brasil. No dia 30 de setembro a franquia de número 881 foi inaugurada em Ilhabela e se integra às quase mil lojas da marca.


Grupo Kallas

instala mobiliário urbano em Ilhabela

C

om mais de 30 anos de experiência no mercado de mídia exterior, o Grupo Kallas reúne empresas que atuam em diversos setores das áreas de comunicação e publicidade, desde mídia aeroportuária e painéis em cidades e estradas até mobiliário urbano.

Foto: Guilherme Andrade

Responsável pela instalação e manutenção do mobiliário urbano de cidades como Barretos, onde desenvolveu um projeto especial, que incluiu a viagem dos arquitetos da empresa aos Estados Unidos para pesquisa de tendências e soluções, além de Lauro de Freitas, na Bahia, Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, Gramado, no Rio Grande do Sul e Santo Antonio do Pinhal, no interior de São Paulo, A All Space Propaganda & Marketing venceu a licitação em Ilhabela e vai instalar na cidade pontos de ônibus, lixeiras, bancos de praça, parques infantis, placas indicativas, sinalização turística, duchas, relógios, painéis e placas de rua, entre outros equipamentos.

O contrato, assinado em agosto deste ano, tem duração de dez anos e prevê a instalação e manutenção em troca da exploração publicitária em todos os equipamentos. Além disso, a empresa pagará à Prefeitura, durante o primeiro ano de contrato, R$ 25 mil por mês, e a partir do segundo ano, repassará também uma porcentagem sobre o lucro obtido com a venda de propaganda. Outra vantagem é que, apesar de não ser uma obrigação contratual, o grupo Kallas vai divulgar Ilhabela em outros estados e municípios com a veiculação de painéis em pontos de parada nas principais rodovias do país. Atualmente, a cidade já está presente em 30 destes pontos, nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. No mês de julho, quando a All Space ganhou a licitação, uma campanha mostrando as belezas de Ilhabela circulou nos principais shoppings e restaurantes de Campos do Jordão.


LitoralemRevista

Madeira de reflorestamento da Martins & Valdisserra é utilizada nas trilhas do Parque Estadual de Ilhabela

E

struturadas para a prática de ecoturismo, as trilhas da Cachoeira dos Três Tombos, Pico do Baepi e Cachoeira do Gato receberam a instalação de degraus, contenções, bancos, corrimãos, guarda-corpos, pisos e pontes de madeira, feitos com eucalipto e pinus tratados fornecidos pela Martins & Valdisserra, empresa de Ilhabela especializada em madeira de reflorestamento. “Dentro do Parque Estadual a Mata Atlântica está totalmente preservada e o cupim e outros insetos consumidores de madeira fazem parte do ecosistema. Dessa forma, a madeira tratada oferece uma durabilidade muito maior que as madeiras nativas, além de ser certificada e proveniente de áreas de reflorestamento, preservando a mata nativa remanescente”, explica Sidney Martins, sócio da empresa. O processo de escolha dos materiais utilizado nas trilhas considerou fatores como a resistência e a durabilidade, superior a qualquer outra espécie graças ao tratamento de osmopressurização executado em autoclave. Além disso, o eucalipto tratado não requer manutenção e oferece garantia contra cupim e apodrecimento.

Outro ponto decisivo para a escolha foi a questão ambiental, tão importante em um lugar como Ilhabela, que luta para preservar suas riquezas naturais. Por se tratar de uma madeira de crescimento rápido, que se adapta a qualquer tipo de solo e que após tratada apresenta longa durabilidade, o uso do eucalipto tratado minimiza os impactos ambientais que seriam gerados por construções de alvenaria ou pela extração ilegal de espécies nativas. “Não há como construir sem gerar nenhum impacto ambiental, mas é possível minimizar esse impacto, usando madeiras de reflorestamento, materiais reciclados e tudo o que puder acarretar economia de água e energia”, completa Sidney.

A Martins e Valdiserra fica na Rua Gerson Peres de Araujo, 41, Barra Velha. Tel. (12) 3895-1119


LitoralemRevista

Odontologia Clínica Integrada

traz para Ilhabela tratamentos especializados de alta qualidade

C

om 16 anos de tradição em Ilhabela, a Odontologia Clínica Integrada traz para a cidade os melhores e mais modernos tratamentos odontológicos em diversas especialidades, e está apta a realizar casos extensos de reabilitação bucal graças à sua ampla atuação nas especialidades de Prótese e Implantodontia. Através de uma parceria com a Dra. Adriana Monteiro, professora do Curso de Implantodontia da Unesp–SJC e Mestre e Doutora em Biopatologia Bucal pela mesma universidade, a Dra. Elcilene Roefero, especialista em Prótese pela Unesp–SJC e em fase de especialização em Implantodontia, pode realizar quase todos os casos de cirurgias avançadas de Implantodontia, incluindo enxertos ósseos, em sua clínica em Ilhabela. Outra especialidade disponível é o tratamento de Disfunção Temporomandibular e Dor

Orofacial, atendida pelo Dr. Ricardo Bryner, especialista em Endodontia e membro do COAT (Centro de Oclusão e Articulação Temporomandibular da Faculdade de Odontologia de SJCampos- UNESP). Também integram o corpo clínico os doutores César Roberto Monteiro (Cirurgia e Implantodontia), Márcia Miyuki Kadota (Ortodontia) e Tatiana Moraes da Silva (Clínica Geral). “Assim, seguimos determinados no nosso propósito de praticar uma odontologia especializada de altíssima qualidade. Acreditamos que Ilhabela merece uma Clínica Odontológica de referência, e queremos praticar a mesma odontologia de qualidade que existe nas grandes cidades. Já estamos atraindo pessoas de outras regiões (e até de outros países!), indicadas pelos nossos pacientes, que percebem que estamos verdadeiramente comprometidos

com a sua saúde bucal, sem a qual não há qualidade de vida” completa Dra. Elcilene Roefero, titular da Clínica. A Odontologia Clínica Integrada fica na Rua Alagoas, 17, na Barra Velha. Tel. (12) 3895-8616


Escultura Corporal | Everalda Pais Atendimento personalizado e alta tecnologia para você manter a saúde e a boa-forma.

C

om mais de dez anos de experiência em estética facial e corporal, Everalda Pais montou sua clínica em Ilhabela há um ano e meio, e trouxe para a cidade o que há de mais moderno em tratamentos estéticos, oferecendo serviços profissionais e equipamentos de última geração em um espaço amplo e confortável, transformado em um verdadeiro SPA voltado à saúde, beleza e bem-estar. Entre as novidades oferecidas pela clínica estão os tratamentos que fazem sucesso entre artistas e celebridades, como o LED, que promove um intenso processo de rejuvenescimento da pele através de fototerapia, e foi escolhido pela cantora Madonna e por diversas atrizes brasileiras e estrangeiras. “A diferença pode ser notada na primeira aplicação e em quatro sessões os resultados do tratamento, que também pode ser utilizado para acne, são bastante visíveis”, conta Everalda. O diagnóstico preciso de cada cliente para indicação do melhor tratamento é feito através de uma moderna lupa 3D computadorizada, que mostra todas as informações e necessidades da pele, permitindo um atendimento específico e personalizado para cada caso.

Para Limpeza de Pele, Everalda também utiliza o equipamento mais moderno do mercado: o Pelling Ultra-sônico, que favorece a renovação celular através da descamação da pele sem efeitos secundários, remove células mortas e microcomedões, melhora a oxigenação da pele, promove a ativação das funções celulares da derme, ativa a microcirculação, faz o clareamento progressivo de manchas pigmentarias, tratamento de acne e de microvasos, relaxamento muscular e micromassagem por vibração ultrassônica.

16 - REVISTA ILHABELA


LitoralemRevista Ainda na área de estética facial, outra novidade que merece destaque é a Vacina Anti-Age de Células Tronco, que estimula a pele a retornar ao seu estado jovem, atuando nas fases do processo de reestruturação celular e da reconstrução da estrutura dérmica, proporcionando melhoras na superfície, suavizando as rugas e devolvendo a integração derme-epiderme. O resultado é uma pede naturalmente mais jovem. Para os tratamentos de escultura corporal, a clínica conta com o novíssimo HECCUS, aparelho de ultrassom e corrente Aussie de alta performance, destinado ao tratamento pré-cirúrgico ou pós-cirúrgico, drenagem linfática e drenagem de hematomas, celulites, gordura localizada, fortalecimento muscular, ionização e ativação do sistema linfático. “Os resultados são incríveis e este tratamento só perde para a cirurgia de lipoescultura”, afirma Everalda. A esteticista tem ainda Ultrassom K, para pós-operatório, Infra-vermelho, para celulite e dores musculares, Manta Térmica, Plataforma Vibratória profissional, para fortalecimento muscular, queima de calorias

e ativação da circulação, Corrente Russa e Bandagem de Sal, entre outros tratamentos. Outra especialidade é a massagem de tatame, feita com os pés e as mãos simultaneamente, dando a sensação de que o cliente está sendo massageado por duas pessoas. Para se manter sempre atualizada e trazer para seus clientes as últimas novidades em técnicas, produtos e equipamentos, Everalda Pais faz cerca de 9 cursos de especialização e reciclagem por ano “Só este ano já participei de dez cursos, pois a atualização e especialização profissional é fundamental para a área, que envolve não só a beleza, mas também a saúde das pessoas”, completa. A Clínica de Escultura Corporal Everalda Pais atende de terça a sexta-feira, somente com hora marcada e aos sábados sob consulta. Rua Benedito Rosa de Jesus, 40 – Perequê (atrás do Posto BR). Tel. (12) 9790-7892 | 9158-9727.

Fotos: Guilherme Andrade


Fotos: Guilherme Andrade

Que tal um banho de cachoeira?


Se você acha que o único jeito de curtir o verão e fugir do calor é correr para a praia, experimente trocar um dia entre a areia e o mar por um refrescante banho no meio da Mata Atlântica!

É

verdade que quem visita o litoral durante o verão quer mesmo é ir para a praia, e em Ilhabela não é diferente. Na estação mais quente do ano, milhares de turistas, veranistas e visitantes passam por aqui e lotam as areias das dezenas de praias da cidade. Mas quem pensa que um mergulho no mar é a única maneira de se refrescar por aqui, está enganado. Ilhabela tem dezenas de cachoeiras escondidas entre suas matas, algumas delas com trilhas estruturadas para o ecoturismo, através das quais, após poucos minutos de caminhada, é possível curtir um energizante banho cercado pelo frescor da natureza. Como mais de 80% do território de Ilhabela está protegido pela criação de um Parque Estadual, o arquipélago preserva uma das maiores faixas contínuas de Mata Atlântica do Estado de São Paulo, onde é possível observar centenas de espécies de plantas e árvores nativas, animais silvestres e diversos tipos de pássaros, além de encontrar águas limpas e cristalinas nas várias quedas d’água que se formam na região. Para facilitar o acesso a algumas dessas cachoeiras e incentivar a prática do ecoturismo, há trilhas estruturadas e de fácil percurso, como as da Água Branca e dos Três Tombos, onde o visitante é guiado por placas e painéis informativos que além de dar dicas sobre o trajeto, promovem a consciência ambiental e ecológica dos visitantes. E para quem gosta de caminhar pela mata, há trilhas de nível médio, com maior tempo de duração, que podem ser percorridas sem a ajuda de guias, como as que levam às cachoeiras da Laje e do Veloso.


Cachoeira dos Três Tombos

É

Na primeira parada, uma queda d’água com mais de 5 metros de altura cai sobre uma piscina natural formada por areia e pedras, ideal para banho. Graças à facilidade de acesso e estrutura local, é uma boa opção para famílias com crianças. Alguns metros acima está a segunda queda, onde o acesso à água é mais difícil pois não há poço para banho e as pedras são escorregadias.

Fotos: Guilherme Andrade

ideal para quem quer curtir um bom banho de cachoeira sem ter que enfrentar longas caminhadas, pois é possível estacionar o carro a poucos metros do acesso à trilha e em menos de cinco minutos alcançar a primeira queda. A visita é auto-guiada e o caminho bem estruturado, com degraus, corrimãos, pontes de madeira, bancos para descanso e placas indicativas. A trilha inteira tem apenas 255 metros de extensão e é percorrida em 15 minutos.


Poucos minutos de caminhada levam à terceira queda, que despenca de um paredão rochoso de mais de 20 metros de altura cercado pelo verde da mata, formando uma bela paisagem. Também não há poço para banho, mas dá para chegar às duchas formadas pela queda através das grandes pedras que cercam a cachoeira. O acesso à trilha dos Três Tombos fica dentro de um condomínio, mas como ela faz parte do Parque Estadual a entrada de visitantes deve ser permitida. O acesso para o condomínio fica na avenida que leva ao sul da ilha, um pouco antes da entrada da Praia da Feiticeira e há uma placa indicando: “Cachoeira dos Três Tombos”. Depois de passar pela portaria do condomínio, permaneça sempre à direita até chegar ao início da trilha.


Trilha da Água Branca

Fotos: Guilherme Andrade

P

róxima ao início da estrada que dá acesso à Baía de Castelhanos, praia de difícil acesso mais visitada de Ilhabela (só é possível chegar de barco ou em veículos 4x4), a Trilha da Água Branca também foi estruturada para a prática de ecoturismo e conta com um posto de informações, mapa, banheiros e água potável em um quiosque instalado na entrada da trilha. Com 2,5 quilômetros de extensão e cinco quedas d’água, é um verdadeiro parque natural, com duchas e piscinas cercadas por árvores e plantas nativas. O primeiro poço está a apenas 100 metros da entrada e todo o caminho é sinalizado. Há placas que promovem a educação ambiental e dão informações sobre espécies nativas, além de escadas e corrimãos nas áreas desniveladas e bancos para descanso e contemplação. Também foi construída uma torre de observação de pássaros e toda a madeira utilizada na trilha (eucalipto tratado) é de origem certificada. O acesso à trilha fica a quatro quilômetros do início da estrada que dá acesso à praia de Castelhanos e há estacionamento no local.


Cachoeira do Veloso

C

Foto: Guilherme Andrade

erca de quarenta minutos de caminhada morro acima em uma trilha de nível médio levam à cachoeira do Veloso, onde a água despenca de um imponente paredão irregular com mais de 50 metros de altura, formando uma paisagem impressionante. Só o visual já valeria a viagem, mas para completar o passeio, uma enorme piscina natural, perfeita para um banho refrescante, convida os visitantes a passar o dia por ali, aproveitando a natureza e o sossego da mata. Através da piscina natural é possível ainda chegar aos degraus de pedra próximos à queda e relaxar sob a intensa ducha de água fria. Entre um banho e outro, grandes pedras servem para tomar sol, bater papo ou simplesmente contemplar a paisagem. O acesso à cachoeira fica em uma propriedade particular perto da Praia do Veloso, no sul da ilha, e há até uma pequena lanchonete onde é possível comprar água ou comer e beber algo antes ou depois da trilha.


Fotos: Guilherme Andrade

Cachoeira da Laje

C

onsiderada uma das mais bonitas da região, a Cachoeira da Laje fica no extremo sul da ilha, na trilha que leva à praia do Bonete, e o grande volume de seu curso d’água forma diversas piscinas de água cristalina, além de tobogãs e duchas naturais.

A caminhada de nível médio leva cerca de 40 minutos e embora não haja a mesma estrutura turística instalada nas outras trilhas, o caminho para a cachoeira é aberto e bem marcado, podendo ser percorrido sem a ajuda de um guia. Como a visitação não é monitorada, vale lembrar que a preservação do local depende da consciência e respeito do turista. A trilha começa na Sepituba, ao final do asfalto no lado sul da ilha. É possível estacionar o carro ou ir de ônibus até o final da estrada e a partir daí seguir a pé.


Não se esqueça! 1 Leve consigo todo o lixo que produzir e, se puder, ajude a recolher qualquer resíduo que encontrar. A natureza agradece! 2 Caminhe com calma, apenas pelas trilhas e respeite o silêncio, as plantas e os animais. 3 Não retire nada da trilha ou da mata. 4 Observe atentamente os lugares onde pisa e apóia as mãos. 5 Nas trilhas mais longas, utilize calçados e roupas apropriadas. 6 Leve um bom repelente. A falta dele vai transformar seu passeio em um pesadelo.


Gastronomia

Copacabana Beer inaugura sua forneria

O

restaurante Copacabana acaba de completar quatro anos em Ilhabela e para comemorar com seus clientes o sucesso da casa, anuncia a inauguração de sua forneria. Seguindo o projeto de Néa e Tatiana Macha de ampliar o negócio da família e trazer sempre mais conforto e comodidade ao público do restaurante, a novidade agrega ao cardápio cerca de 20 sabores de pizzas, assadas em forno à lenha, com massa fininha e recheio generoso. “Com a oportunidade de locação do imóvel ao lado do restaurante, fizemos uma pesquisa para descobrir que produtos e serviços poderíamos agregar à casa para atender melhor nossos clientes, e optamos pela forneria”, contam Néa e Tatiana.

Fotos: Guilherme Andrade

Seguindo a mesma filosofia do restaurante, de trabalhar sempre com ingredientes de qualidade e produtos frescos e selecionados, a forneria tem pizzas médias

e grandes, que podem ser servidas da forma tradicional (8 fatias) ou cortadas para aperitivo, com sabores que vão das tradicionais Mussarela e Marguerita, até receitas especiais como Rúcula com Tomate Seco, Brócolis, Pepperoni, Quatro Queijos e Palmito, entre outras, além de uma deliciosa Casquinha de Pizza com Parmesão. Para sobremesa, as opções são as pizzas doces de Banana, Chocolate e Queijo com Goiabada. Para acompanhar as pizzas, o Copacabana tem uma boa carta de vinhos, com rótulos nacionais e internacionais de tintos, brancos e espumantes. Além do ambiente charmoso e confortável, inspirado na mais famosa praia carioca, e da excelente localização, na Vila, o Copacabana conta ainda com um diversificado cardápio de saladas, carnes, massas, peixes e frutos do mar, almoço executivo, petiscos e “comida de

botequim” para bater papo com os amigos, autêntico bar, com diversos tipos de cervejas nacionais e importadas, destilados, drinks e caipirinhas, adega climatizada e atendimento de qualidade, supervisionado de perto pelas proprietárias da casa. Abre de terça a domingo para almoço e jantar e as pizzas são servidas a partir das 19h, mas durante a temporada de verão estarão disponíveis também durante o dia. Praça Coronel Julião, 47 – Vila. Tel. (12) 3896-4116.


Gastronomia

Restaurante Cura completa 30 anos em Ilhabela História

E

m 11 de Setembro de 1980, na Av. Princesa Isabel, 1.140 (atual nº 337), nasce a Lanchonete e Artesanato KAWAN, nome de origem eslava que significa “generoso”, mas que, na verdade, nada mais era que uma mistura dos nomes dos três filhos do casal Conrado e Sueli, “KA” de Karina, “WA” de Wagner e “AN” de André. Em 1º de Fevereiro de 1981 a lanchonete registrou seu primeiro funcionário, Fernandes Marinete, e a partir daí muitos passaram pelo quadro de colaboradores da empresa, tem até quem foi e voltou, como Jose Manuel L. de Andrade, ou mesmo ficou para fazer parte da história desta empresa/família, como o Marco Jones P. da Silva, 47° funcionário registrado, há 20 anos (desde 1 de Janeiro 1990) trabalhando na casa. Em 1986 a lanchonete se transformou no Restaurante Perequê e acrescentou ao seu cardápio diversos sabores de pizza. Onze anos depois, a necessidade de inovar, de oferecer uma opção diferente aos moradores do arquipélago, levou o casal a montar o primeiro restaurante de comida por quilo de Ilhabela, inaugurado em 12 de Julho de 1997. Foi tal a fidelidade e identificação com a nova proposta, que a família se viu obrigada a mudar até o nome do estabelecimento, atendendo ao pedido dos amigos e clientes, que ao indicar o local, diziam: “Vai ao restaurante do Cura (apelido do Sr. Conrado).

por R. David Lopes


O Restaurante Perequê passou então a satisfazer mais um desejo dos seus amigos, e em 1999 assumiu de vez seu caráter familiar, caseiro, e passou a se chamar Restaurante do Cura.

Fotos: Arquivo Família Cura

Wagner

“Vinde a mim, vós que trabalhais, e restaurarei vosso estômago”, foi o que, segundo os livros de historia, teria dito Mathurin Roze de Chantoiseau – Boulanger – dono do primeiro “restaurante” em meados de 1765, frase que se perpetuou no tempo e que poucas vezes foi tão acertada.

André

Alimentos generosos (KAWAN) e restauradores (cura-dores) e o inconfundível sabor de “comer em família”, já são marca registrada no paladar dos milhares de amigos que por aqui passaram, passam e passarão. Restaurar amigos, esse foi o propósito inicial deste empreendimento que hoje completa 30 anos, porque afinal de contas, “Existe satisfação maior do que oferecer uma ‘cura’ às necessidades dos amigos?”

Família Cura

Karina


Gaudí lança cardápio infantil

S

empre em busca de novidades para surpreender seus clientes, o Gaudí lança um novo cardápio desenvolvido especialmente para as crianças. Inspirado nas preferências e sugestões do chef mirim Caíto Blat, de 7 anos, filho dos proprietários do restaurante, o menu kids tem opções de carnes, aves, massas e peixes, com receitas saudáveis e saborosas, criadas para agradar o paladar dos pequenos. “O Caíto acompanha nosso trabalho na cozinha desde pequeno, vive dando sugestões e até prepara algumas receitas, como a banana split, uma de suas sobremesas preferidas”, conta a mãe, Laura Blat. Entre as opções do cardápio Gaudí Kids estão o Strogonoff de Frango com fritas e arroz, Nuggets de Frango com fritas, molho tártaro e catchup, Scalope de Filé Mignon com fritas, arroz e caldo de feijão, Miojo Lamem à Bolognesa e Isca de Pescada com fritas, arroz e caldo de feijão.


Gastronomia Fotos: Guilherme Andrade

O Gaudí abre todos os dias e funciona 24 horas. Av. Princesa Isabel, 750 – Perequê (em frente ao Ilha Flat). Tel. (12) 3896-2715.


Max Paladar anuncia os vencedores do concurso Pinte o Prato

A

segunda edição do Concurso Pinte o Prato promovido pelo restaurante Max Paladar reuniu desenhos e imagens de alunos dos colégios São João, Objetivo e ACEI, que usaram a criatividade para retratar a Alimentação Saudável. Na primeira etapa, os trabalhos ficaram expostos no restaurante e receberam a votação do público, que escolheu os dez melhores trabalhos de cada categoria. Depois, os 30 trabalhos eleitos pelos clientes do restaurante foram avaliados por um corpo de jurados, e no dia 7 de outubro os vencedores foram anunciados em um coquetel comemorativo:

Grupo 01: de 05 a 07 anos

1º Samuel Dias Sampaio de Oliveira 2º Elora Francisquetti 3º Beatriz Cristina Zaccarias Silva 1º Thaliny da Silva Mendes 2º Pamela D’andrea Pinto 3º Isadora Fatima Seixinho Dias

Grupo 03 acima de 12 anos 1º Felipe Nabuco Carrano 2º Alexandre Ramos dos Santos 3º Bruna Aparecida da Silva

Fotos: Guilherme Andrade

Grupo 02 de 08 a 11 anos


Prêmios

Primeiros colocados – Grupo 1: um super vale almoço no valor de R$120,00 e 10 fichas mais 2 cine 3D no Play House. Grupo 2: super vale almoço no valor de R$120,00 e um Curso de Optimist na BL3 Escola de Iatismo. Grupo 3: super vale almoço de R$ 120,00 e uma mensalidade na Academia Loa. Os segundos lugares dos três grupos ganharam um vale almoço no valor de R$80,00 e um “Kit Papelaria Bom Custo”, os terceiros lugares dos três grupos ganharam um vale almoço no valor de R$50,00 e os 19 finalistas ganharam vale almoço de R$20,00 cada.

Paella Beneficente

No dia 05 de novembro o Max Paladar realiza a quinta edição de sua Paella Beneficente em Ilhabela, evento que todos os anos arrecada fundos para entidades da cidade. Este ano, o projeto beneficiado será o Pequeno Tobias - Guarda Mirim de Ilhabela, mantido pela Polícia Militar em parceria com a iniciativa privada e apoio da Prefeitura, e coordenado pelo Soldado PM Egberto Santos. Atualmente, o projeto atende 60 crianças, todas matriculadas na rede municipal de ensino, e transmite aos alunos noções de civismo e disciplina, além de aulas de música. A pequena corporação possui inclusive hierarquia de patentes e uso de farda em atividades, como na Polícia Militar. Convites a venda no restaurante Max Paladar. Tel. (12) 3896-3700.


Guia Ilhabela Gastronomia Nova publicação da Revista Ilhabela será lançada em dezembro e vai reunir os melhores restaurantes da região.

C

onhecida também pela variedade e qualidade de sua gastronomia, Ilhabela tem dezenas de bons restaurantes, que servem desde pratos da tradicional cozinha caiçara até as sofisticadas receitas da culinária contemporânea. Para destacar essas qualidades e orientar a escolha dos turistas e veranistas que visitam Ilhabela, a Ilha Editorial, responsável pela publicação da Revista Ilhabela, decidiu reunir os melhores restaurantes da cidade em um prático e moderno Guia de Gastronomia, com fotos, textos e informações básicas sobre cada casa, além de artigos, roteiros, dicas e mapa, com conteúdo exclusivo, voltado aos leitores que apreciam os prazeres da boa mesa! Com a mesma qualidade gráfica e editorial que transformou a Revista Ilhabela em referência para o mercado de comunicação da região, o Guia Ilhabela Gastronomia terá formato especial, belas imagens, impressão de primeira qualidade e distribuição dirigida. Através de uma parceria com a AHBRI Associação de Hotéis, Bares e Restaurantes de Ilhabela e com a Associação Ilhabela Receptivo, Hotelaria e Gastronomia, a publicação será distribuída gratuitamente, durante a temporada de verão, aos hóspedes dos hotéis e pousadas associados. Além da versão impressa, o Guia Ilhabela Gastronomia terá também uma edição virtual, que poderá ser vista a partir do dia 20 de dezembro no endereço: www.ilhabelagastronomia.com.br


A

Temporada de Cruzeiros 2010/2011 em Ilhabela vai ser ainda maior que a do ano passado, que começou em 15 de novembro de 2009 e terminou em 8 de abril de 2010, contou com nada menos que 152 escalas de navios, trouxe para a cidade mais de 350 mil turistas e, segundo dados da Prefeitura de Ilhabela, injetou na economia local cerca de 17,5 milhões de reais.

Para se ter uma ideia do crescimento da atividade nos últimos anos, a temporada de 2004/2005, que foi de 28 de novembro a 11 de março, recebeu 31 escalas, com 47 mil turistas que gastaram R$ 4,5 milhões no comércio local. Se compararmos com a temporada de 2009/2010, o número de paradas cresceu 5 vezes, o de turistas 7 vezes e o incremento a economia foi 4 vezes maior.

Este ano, o receptivo começará a funcionar mais cedo, com a primeira parada prevista para o dia 24 de outubro. Já estão confirmadas 140 escalas em Ilhabela, número que deve crescer ao longo da temporada, que se estende até o mês de abril. A expectativa é que, além de ser mais longa, a edição deste ano também supere a anterior em número de paradas, seguindo a tendência apontada nos anos anteriores.

Não há dúvidas de que a atividade gerou um grande incremento ao mercado turístico local e a proposta da Prefeitura é aumentar cada vez mais o número de paradas, trazendo navios inclusive nos períodos de baixa temporada, como medida para combater a sazonalidade, atraindo milhares de turistas brasileiros e estrangeiros que têm a oportunidade de conhecer, ainda que de maneira breve, os atrativos da cidade.

Foto: Guilherme Andrade

Ilhabela se prepara para receber a maior temporada de cruzeiros de sua história


Consumo Consciente:

Suas atitudes podem mudar o mundo O que é consumo consciente?

A humanidade já consome 30% mais recursos naturais do que a capacidade de renovação da Terra. Se os padrões de consumo e produção se mantiverem no atual patamar, em menos de 50 anos serão necessários dois planetas Terra para atender nossas necessidades de água, energia e alimentos. Não é preciso dizer que esta situação certamente ameaçará a vida no planeta, inclusive da própria humanidade. A melhor maneira de mudar isso é a partir das escolhas de consumo. Todo consumo causa impacto (positivo ou negativo) na economia, nas relações sociais, na natureza e em você mesmo. Ao ter consciência desses impactos na hora de escolher o que comprar, de quem comprar e definir a maneira de usar e como descartar o que não serve mais, o consumidor pode maximizar os impactos positivos e minimizar os negativos, desta forma contribuindo com seu poder de escolha para construir um mundo melhor. Isso é Consumo Consciente. Em poucas palavras, é um consumo com consciência de seu impacto e voltado à sustentabilidade. O consumo consciente é uma questão de hábito: pequenas mudanças em nosso dia-a-dia têm grande impacto no futuro. Assim, o consumo consciente é uma contribuição voluntária, cotidiana e solidária para garantir a sustentabilidade da vida no planeta.

Quem é o consumidor consciente?

O consumidor consciente é aquele que leva em conta, ao escolher os produtos que compra, o meio ambiente, a saúde humana e animal, as relações justas de trabalho, além de questões como preço e marca. O consumidor consciente sabe que pode ser um agente transformador da sociedade por meio do seu ato de consumo. Sabe que os atos de consumo têm impacto e que, mesmo um único indivíduo, ao longo de sua vida, produzirá um impacto significativo na sociedade e no meio ambiente.


Por meio de cada ato de consumo, o consumidor consciente busca o equilíbrio entre a sua satisfação pessoal e a sustentabilidade, maximizando as consequências positivas e minimizando as negativas de suas escolhas de consumo, não só para si mesmo, mas também para as relações sociais, a economia e a natureza. O consumidor consciente também procura disseminar o conceito e a prática do consumo consciente, fazendo com que pequenos gestos realizados por um número muito grande de pessoas promovam grandes transformações. Além disso, o consumidor consciente valoriza as iniciativas de responsabilidade sócioambiental das empresas, dando preferência às companhias que mais se empenham na construção da sustentabilidade por meio de suas práticas cotidianas. O consumo consciente pode ser praticado no dia-a-dia, por meio de gestos simples que levem em conta os impactos da compra, uso ou descarte de produtos ou serviços, ou pela escolha das empresas da qual comprar, em função de seu compromisso com o desenvolvimento sócio-ambiental.

5 dicas para o consumo consciente de embalagens

Ilhabela conta com a Coleta Seletiva de Lixo

4) Reutilize suas embalagens sempre que possível Cerca de 80% das embalagens são descartadas depois de serem usadas apenas uma vez. Ao reutilizar embalagens, você ajuda a diminuir o volume de lixo produzido em sua casa.

Separe todo o seu lixo reciclável e se informe sobre os dias em que o caminhão de materiais recicláveis passa em seu bairro.

1) Evite embalagens desnecessárias Você sabia que cerca de 1/3 do lixo doméstico é composto por embalagens? Diminua esse desperdício escolhendo produtos com menos embalagens. 2) Prefira produtos com embalagens retornáveis ou refis Cada vasilhame retornável de bebida pode realizar de 8 a 30 viagens e embalagens de refis consomem 30% menos recursos naturais em sua fabricação. 3) Utilize sacolas retornáveis Hoje no Brasil são consumidas aproximadamente 35 mil sacolas plásticas por minuto! Tudo isso acaba em depósitos de lixo, leva séculos para se decompor, além de dificultar a decomposição de outros resíduos.

5) Encaminhe as embalagens sem utilidade para reciclagem A reciclagem de uma lata, comparada com a produção de uma nova, representa uma economia de energia suficiente para manter um aparelho de TV ligado por três horas. A reciclagem de materiais economiza água, energia, matéria prima e recursos naturais, além de diminuir a quantidade de lixo e dar emprego a milhares de brasileiros. Fonte: Ministério do Meio Ambiente


Memória de Velejador

C

heguei à conclusão que velejadores, em geral, devem ter algum problema de memória. E não é uma deficiência de memória com tudo, não! Nem é aquela memória de algo que sumiu e que não lembramos onde colocamos. Esses casos, claro, são causados pelo gnomo de bordo! Pois sim, todo veleiro, por mais organizado que seja, tem um gnomo escondido a bordo que muda as coisas de lugar e as coloca sempre nos lugares mais improváveis. Mas não é dele, o gnomo, que quero falar, pois ele já é mais do que famoso entre os navegadores. Ainda mais do meu, que meus adolescentes juram que é alemão e tem nome: Alzheimer! Falo da memória específica para maus momentos, onde um exemplo clássico é a regata Santos-Rio, que é sempre realizada sob uma “pauleira” insana ou uma calmaria agoniante. Não existe meio termo! Ao final dela, quase todos juram que nunca mais a farão: chega! No ano seguinte, lá estão todos novamente: é a memória curta! Pois isso acontece em cruzeiro também, normalmente em travessias. Para defender minha tese, preciso contar um pouco dos nossos dois últimos meses de viagem. Como sabem, chegamos em Salvador e aproveitamos muito nossa estada lá, principalmente os amigos e a excelente comida. Um amigo nosso de Ilhabela, o

Casali, que muitos devem conhecer, disse que estávamos comendo muito mais do que velejando. Concordo com ele e não posso dizer que desgosto disso! Ele disse que precisávamos “equilibrar” um pouco as coisas para, quando o comandante mandasse fazer um rizo (reduzir as velas), não acabasse saindo um risoto! Dessa forma, na época certa, com a “previsão de tempo favorável”, lá fomos nós numa travessia de três dias em direção a Recife. Levamos dois tripulantes conosco: os amigos Maurício Rosa e sua esposa Tânia, donos do veleiro Alphorria, antigo Folie, que ficava em Ilhabela vizinho do Fandango e que eu quase comprei antes de encontrar o Travessura. O Alphorria ficou aguardando em Salvador, enquanto Maurício e Tânia curtiriam o Travessura. A “previsão de tempo favorável”, de favorável mesmo, só teve a direção do vento. A velocidade dele foi muito acima do previsto e levantou muito o mar, a ponto de treze dos dezesseis veleiros que saíram conosco no mesmo dia retornarem. As trinta primeiras horas foram uma “pauleira” danada, com rajadas de até 80 km/h, mas o Travessura navegava muito bem e, posso dizer, contente. Já a tripulação sofreu um pouco o desconforto do mar. A escala náutica do mar, como diz a nossa amiga Cecília, do veleiro Plânckton, estava em “o que é que eu estou fazendo aqui!”.


TrêsNoMundo Aos poucos o vento foi diminuindo, o mar se acalmando, sol e estrelas aparecendo e a “escala” mudou para “não quero estar em outro lugar do mundo que não seja aqui!”. É, velejador tem memória curta! Após uma velejada alucinante no último dia, com um vento ótimo, chegamos em Recife, tendo completado setenta horas de travessia, das quais usamos o motor apenas três horas, na saída da barra de Salvador. No Cabanga Iate Clube de Recife, aconteceu novamente o encontro com vários amigos e mais algumas novas amizades foram feitas. Destes amigos, não posso deixar de falar do Torpedinho, nosso Embaixador da Vela Nordestina, que colocou o Travessura numa vaga de “diretoria” e não media esforços para resolver todos os problemas dos velejadores que chegavam para a Refeno, o principal evento da vela do Nordeste, mesmo não tendo nada a ver com a


TrêsNoMundo regata deste ano. Ainda com o auxílio dele, que é um dos diretores da Fundação Altino Ventura, que atende deficientes visuais de toda a região nordeste e que faz um maravilhoso trabalho com a comunidade carente, lançamos o livro de nossa primeira viagem em braille e audiobook. Foi um evento emocionante e, nele, fizemos uma palestra onde pude falar das lembranças de minha infância e de minha avó, pessoa muito importante na minha formação, que ficou cega em função de diabetes. No clube tudo girava em torno da regata que estava para acontecer. A ansiedade de todos é sempre muito grande para chegar em Noronha, que chamamos apropriadamente de “paraíso na terra”. O lugar é de uma beleza celestial, tanto fora quanto dentro da água! Não há foto que não saia boa ou que registre algo feio. Portanto, essas qualidades garantem a definição “paraíso”. Se imagino algum paraíso celestial, ele é igual a Noronha! Já o restante da denominação “na terra” é atribuído graças aos “fiscais da natureza”, que atuam por lá. Os problemas já começam na palestra para os comandantes dos veleiros, onde sempre aparece um desses “protetores dos golfinhos desamparados” e perturbam-nos com um imenso número de regras e proibições, muitas delas, no mínimo, esdrúxulas! Para mim, isso é deseducação ambiental, pois nos faz ficar com raiva do comportamento autoritário e burro desses “protetores”. Ainda mais da forma agressiva como é feita para um público de velejadores, que, me desculpem o trocadilho, “protegem o meio ambiente por natureza”! Quando esses “fiscais” morrerem e forem para um céu (é claro, depois de um bom tempinho no purgatório), espero que ele seja igual a Noronha. E que, quando receberem suas asinhas, recebam também a instrução explícita: “Vocês não podem voar com elas! É proibido aqui no céu, para não estressar os pássaros!”. Espero que Ilhabela nunca caia na mão desses “eco-chatos”, que já estão virando “eco-loucos”. Em 2008, a última vez que fomos para Noronha velejando, disse para mim mesmo que não iria mais, por esse tipo de recepção. Ainda bem que, novamente, a memória curta funcionou a nosso favor e lá vamos nós outra vez, curtir aquele paraíso. Para a regata, recebemos convidados especiais: o amigo Luis Pimenta, de Ilhabela, e a família Matosko, composta pelos amigos Dimitri, Sirleine e as adolescentes 40 - REVISTA ILHABELA

Thaís e Carolina, donos do lindo Ecoresort Itamambuca, de Ubatuba. Com essa tripulação, com quatro adultos e quatro adolescentes, sendo duas Carolinas, as duas apelidadas de “Carol”, largamos no dia 25 de setembro, com previsão de ventos fortes e mar de 3 a 4 metros de ondas. A vantagem de ter Carolina em dobro a bordo, é que podíamos pedir: “Carol, traz uma cerveja.”, e lá vinham duas cervejas geladinhas! Isso se houvesse condições para tomá-las. O mar, um pouco mexido no começo da viagem, cresceu muito e o vento também apertou bastante. Voávamos em direção a Noronha, mas a tripulação sofreu novamente! Apesar de alguns estarem mareados, não escutei uma palavra negativa de ninguém e todos procuravam se ajudar mutuamente. Aliás, é muito difícil juntar um grupo de adolescentes tão educados e felizes como esse que tivemos nessa travessia! Mas fiquei com medo de traumatizar parte da tripulação, pois o começo da regata foi realmente duro. Muitos barcos quebraram e vários regastes tiveram que ser feitos pelos nossos anjos da guarda da sempre presente Marinha do Brasil. Alguns olhos, sem palavras, me diziam: “Quero terra firme!”. Mas o tempo melhorou novamente e chegamos a Noronha em 42:10hs de regata, num lindo dia de sol e mar muito azul. Descemos todos e começamos a curtir as belas praias de Noronha. Fizemos um verdadeiro “sonhocídio”, pois muitos tiveram vários sonhos realizados, principalmente nosso amigo velejador e pescador Pimenta e o apaixonado windsurfista Jonas. Dois dias depois da chegada, na festa da premiação, fiquei muito feliz ao ver que os adolescentes muito animados já combinavam correr a futura Refeno de 2012. A memória curta atacava novamente e, desta vez, acho que

batera um recorde de tempo! Após cinco dias deliciosos em Noronha, percorrendo todos os seus cantinhos permitidos e evitando aqueles onde há “situações estranhas” para visitar (especificamente a praia do Atalaia), retornamos velejando na regata para Natal. Agora estamos aproveitando esta terra abençoada, com sol e vento constantes, dunas, lindas praias e refrescantes lagoas, e com a hospitalidade, tão quente quanto seu sol, do povo de Natal. Mas nosso olhar também é para a frente: já estamos nos preparando para a travessia para o Caribe, uma travessia longa na qual esperamos ter mais amigos convidados! Então, leitor, concorda comigo que velejadores têm problemas de memória curta? Ou será que nossa memória é seletiva e só lembramos das coisas boas? Ou, talvez, as aventuras, lugares e pessoas que conhecemos viajando são tão bons que, rapidamente, apagam cicatrizes de desconfortos e situações ruins? E para acabar o texto, quero colocar um trecho do poema Mar Português, de Fernando Pessoa, já muito batido e divulgado, mas ainda belo e atual, que nunca será esquecido (mesmo com memória curta!) por quem já navegou em situações difíceis por esses mares: “Valeu a pena? Tudo vale a pena Se a alma não é pequena. Quem quer passar além do Bojador Tem que passar além da dor. Deus ao mar o perigo e o abismo deu, Mas nele é que espelhou o céu" Até a próxima edição, mas se não tiverem paciência de esperá-la, acessem www.tresnomundo.com.br e vejam nosso diaa-dia desta maravilhosa viagem. Abraços!


Guilly Brandão e Carol Freitas são os campeões de Wave da primeira etapa do Volkswagen Kite Tour

A

tual líder do ranking mundial de kitesurfe nas ondas, Guilherme Brandão deu mais um passo em busca do pentacampeonato brasileiro da modalidade. Em uma final entre “gigantes”, o atleta de Ilhabela (SP) usou toda sua experiência e, com a média de 11.30 pontos, superou o catarinense Ian Glaza (9.90). Fábio Nunes (SC) completou o pódio. No feminino, Carol Freitas terminou em primeiro, assumindo a liderança absoluta do circuito, com 1700 pontos. Já na regata, Wilson Bodete (PB) e Nayara Licarião (PB) foram os campeões da primeira etapa do Volkswagen Kite Tour, que aconteceu entre os dias 9 e 11 de outubro, na Praia do Cumbuco, CE. “O nível do campeonato foi altíssimo. Os brasileiros estão andando muito bem. Não dava para dar mole na bateria porque qualquer erro podia fazer a diferença”, disse Guilly. Com 48 inscritos, a briga pelo título na categoria Wave foi bastante acirrada. Foram dois dias de disputas emocionantes, com baterias decididas na última onda. Entre os homens, Guilly levou a melhor e manteve a liderança do circuito, com 1700 pontos. Em uma final digna de Mundial, o paulista

venceu Ian Glaza, que assumiu a segunda posição no ranking brasileiro, com 1340 pontos. Na briga pelo terceiro lugar, uma das baterias mais disputadas do dia, Fábio Nunes somou 11.04 e por 0.01 pontos venceu o baiano Robertinho Vieira (11.03). Com este resultado, o catarinense assegurou a quarta colocação no ranking, com 1245 pontos. Robertinho está em terceiro, com 1330, apenas 10 pontos atrás de Ian. No feminino, Carol Freitas foi a grande campeã. Em uma final decidida no último minuto, a carioca venceu sua conterrânea Milla Knesse por 0.07 pontos de diferença (10.67 x 10.60). Com a vitória, Carol, que como Guilly, briga pelo pentacampeonato, lidera o ranking com 1700 pontos. “Foi um dos campeonatos mais difíceis que eu já participei. As meninas estão andando muito bem. Fiquei muito feliz. Sei que foi uma vitória suada. Valeu a pena todo o esforço”, disse Carol. Na regata, uma das categorias mais disputadas da competição, quem levou a melhor foi Wilson Bodete. Depois de 7 baterias (com descarte do pior resultado),


Fotos: Maurício Val / Fotocom.net

o paraibano somou 12 pontos e assumiu a liderança do circuito brasileiro. Victor Adamo “Pimpolho” (SP), atual campeão brasileiro, ficou em segundo (13 pontos). Pedro Carvalho (PB) terminou em terceiro (16 pontos). No feminino, vitória incontestável de Nayara Licarião. Atual campeã brasileira, a paraibana fez 8 pontos, largando na frente no ranking deste ano (1000 pontos). “Fiquei muito feliz em começar o circuito com esta vitória. E ainda terminar em terceiro na Wave foi incrível”, disse Nayara. No Freestyle, Carlos Madson, uma das novas revelações do esporte, foi o campeão. Primo de Evandro Silva, campeão brasileiro em 2008, e sobrinho de Carlos Alexandre “Goiaba”, o atleta mostrou que o kitesurfe está no “sangue”. Na finalíssima, o cearense executou suas manobras com bastante estilo e pressão e não deu chances para seu conterrâneo Eudásio Silva, atual campeão brasileiro. Tomás Teixeira (CE) completou o pódio. No feminino, Bruna Kajiya, atual campeã mundial, subiu no lugar mais alto do pódio A paulista, que briga pelo tetracampeonato brasileiro, assume a liderança do circuito, com 1000 pontos. Carol Freitas (RJ) aparece em seguida, com 885, seguida por Samy Marins (SC), com 790. Depois da etapa cearense, a competição, que oferece 60 mil reais de premiação, se muda para Natal, de 22 a 24 de outubro. A grande final acontece, de 10 a 14 de novembro, na Praia da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Como no Ceará, a etapa carioca contará com disputas nas três categorias. Já em Natal, acontecem apenas provas de regata e freestyle. Uma realização da Dream Factory Sports e parte técnica a cargo da ABK e da CBVM, o Volkswagen Kite Tour 2010 tem o patrocínio da Volkswagen.


Odontologia

Disfunções temporomandibulares (DTM)

E

ste é o termo utilizado para o conjunto de problemas que podem afetar as articulações temporomandibulares (ATMs) e os músculos das regiões de boca e face.

Muitas vezes o diagnóstico é difícil, principalmente por causa da complexidade e variedade de sintomas que levam o paciente a procurar auxílio profissional. Estes sintomas são: dores na face, ouvido e cabeça, ruídos articulares, desgaste dos dentes, dificuldade em abrir ou fechar a boca e desconforto ao mastigar, entre outros. O aparecimento de DTM pode estar relacionado a muitos fatores, tais como o stress e o mau posicionamento das arcadas dentárias. O bruxismo (ranger de dentes durante o sono) e o apertamento dentário durante atividades que requerem concentração também entram como agentes causadores de disfunção. O tratamento das DTMs é geralmente interdisciplinar, envolvendo profissionais da odontologia, medicina, psicologia e fisioterapia. O diagnóstico precoce e o tratamento adequado minimizam os danos causados às estruturas (principalmente articulares) e melhoram muito a qualidade de vida do indivíduo.

Algumas dicas para prevenção de DTM: praticar exercícios físicos regularmente; ter uma alimentação saudável; evitar hábitos como: roer unhas, mascar chicletes, morder objetos e apoiar a cabeça sobre o queixo. Ao dormir, prefira sempre a posição “de lado” ou “de barriga para cima” com um travesseiro de tamanho apropriado, a fim de manter a coluna a mais alinhada possível. É importante evitar o consumo de álcool e alimentos mais pesados à noite, a fim de garantir um sono mais tranquilo e restaurador. Atividades que trabalhem a mente, tais como yoga e meditação ajudam a diminuir o stress e o risco quanto ao aparecimento de disfunção. Manter a saúde bucal em dia e fazer consultas periódicas ao dentista melhoram a qualidade de vida e a auto-estima do indivíduo, além de fazer parte do programa preventivo das DTMs. Dr. Ricardo Brayner Especialista em endodontia e membro do COAT (Centro de Oclusão e Articulação Temporomandibular da Faculdade de Odontologia de SJCampos- UNESP) . Em Ilhabela, atende na Odontologia Clínica Integrada, na Rua Alagoas, 17 - Barra Velha. Tel. (12) 3895-8616


Tecnologia

F

Por dentro do Twitter

erramenta digital que virou febre nos últimos tempos, o Twitter é uma comunidade virtual de amigos e pessoas desconhecidas que mandam updates, flashes do que elas estão fazendo no momento ou informações pessoais ou profissionais para as quais querem chamar a atenção. Tal como no MSN e no novo Windows Live Messenger, onde aparece o nick do seus contatos e um espaço em cinza destinado ao compartilhamento de mensagens rápidas, o Twitter é uma espécie de aprimoramento desta mensagem em cinza, permitindo que você poste mensagens curtas que serão enviadas para todos os seus amigos. A princípio, pode até parecer bobagem, mas é uma forma de comunicação interessante, pois você fica atualizado, sabe o que os seus contatos estão fazendo e pensando, o que estão lendo e o que pretendem fazer, ao mesmo tempo em que conta suas opiniões, divide idéias e compartilha sua programação diária. Por lá, vemos muito “Indo a academia”, “Estudando cálculo”, “Acidente mata 32 pessoas em uma colisão na Marginal Tietê” e assim vai. Uma das maiores falhas (inclusive minha) em tentar definir o Twitter até o momento baseia-se no fato de que ele não tem um uso claro e definido. Pra começar, você entra no site, cria uma conta e diz o que você está fazendo no momento. Pra ficar mais interessante é legal seguir seus amigos (entrando na página deles e clicando em follow). Cada vez que você adiciona um amigo você começa a receber as mensagens dele. Quando você envia uma mensagem, todo mundo que te segue recebe a sua mensagem. Para enviar uma mensagem especifica para uma pessoa, coloque @usuariodapessoa no começo da sua mensagem. Esta também é uma forma de forçar alguém a ler sua mensagem, pois se ele não te segue ele não lerá o que você escreve. As mensagens desse tipo aparecem numa pasta separada, chamada Replies. Mais detalhes de configuração você encontra na internet.

A facilidade de acessar o Twitter de qualquer lugar faz com que a maioria dos acontecimentos seja anunciada primeiro no Twitter e o fato de usar mensagens curtas faz com que isso seja transmitido e retransmitido rapidamente. O terremoto em São Paulo, por exemplo, foi notificado às 21:02 no Twitter. Mas isso não resume o Twitter, ele tem muitas funções úteis, vou tentar descrever algumas delas: Se você costuma participar de eventos: pode usar o Twitter para fazer uma microcobertura do evento, postando os títulos das palestras, nomes dos palestrantes e algumas frases chave para dar uma ideia do que está acontecendo aos seus seguidores. Para esse tipo de uso geralmente associase uma etiqueta (tag) ao evento no formato #nomedatag. Para quem não está presente no evento é possível acompanhá-lo através do Gtalk digitando track #tagdoevento no usuário twitter@twitter.com e/ou acompanhar pela web através de indexadores do Twitter como o TweetScan ou twemes. Exemplo: WebPanel da Datasul. Ultimamente, nos principais eventos de tecnologia e comunicação sempre tem alguns twitters presentes, até pela facilidade de se enviar mensagens pelo celular. Com o crescente uso da ferramenta, até eventos mais populares como a Virada Cultural tiveram uma boa cobertura via Twitter. Alguns Twitters legais de Ilhabela: http://twitter.com/RevistaIlhabela http://twitter.com/csjilhabela http://twitter.com/cleberspeedmax Cléber Aragão Biscassi Tecnologia .COM Net Ilhabela Diretor de Qualidade em Serviços de Internet ABRANET Especialista em Redes de Computadores pela Universidade São Judas Tadeu

47 - REVISTA ILHABELA


BoasCompras

Trufas de vários sabores (R$ 1,50 cada) e Caixa de Trufas Artesanais de chocolate amargo com chocolate branco e tradicional, com 400 grs (R$ 49,90), na Cacau Show.

Armarinho de madeira, tábuas de madeira e metal e moedores de sal e pimenta Peugeot, na Cook.

Coleção Alto Verão Hering e Dzarm, na Estilo Direto.

Biquínis da coleção Verão 2011 (peças avulsas), na Alto Asthral.

Linha Lingerie Art d’Karyn Smile.

48 - REVISTA ILHABELA


Aparelho de Jantar completo de cerâmica pintada à mão, no Ateliê Cerâmica com Arte.

Luminária de chão, abajour, nova coleção de cúpulas e espelho de mosaico, na Lampião Luz e Arte.

Alto Asthral Rua Dois Coqueiros, 215 - loja 2 - Perequê Tel. (12) 3896-6569 Ateliê Cerâmica com Arte | Silvia Araújo Rua Espírito Santo, 145 - Barra Velha Tel.: (12) 3896-5751 Cacau Show Praça Coronel Julião, 47A - Vila Tel.: (12) 3896-6154 Nova coleção de relógios Rip Curl, na Ótica e Relojoaria São Sebastião.

Cook Av. Pedro Paula de Moraes, 251 Tel. (12) 3896-2868 d’Karyn Smile | Lingerie Art Representante em Ilhabela: Patrícia Tel. (12) 9108-3395

Conjunto Miss Triumph, cueca Lupo e Conjunto Marcyn, na Fina Pele Lingerie.

Estilo Direto - Hering & Dzarm Rua Dois Coqueiros, 115 - lj. 2 - Perequê Tel. (12) 3896-1374 Fina Pele Lingerie Rua Dois Coqueiros, 215 - lj. 4 - Perequê Tel. (12) 3896-3993 Lampião Av. Princesa Isabel, 1634 - loja 11 - Perequê Tel.: (12) 3896-1487 Ótica e Relojoaria São Sebastião Av. Princesa Isabel, 1173 - Lj 1 - Perequê Tel.: (12) 3896-2221


BoasCompras

Cortador de grama (pequeno, médio e grande) e Cortabordas (500, 600, 700 e 800 watts), 110 ou 220 voltz, na Ferraluz.

Barco e coruja artesanais de cobre e peças em cerâmica craquelada na Butterfly.

Nova linha de Bolsas, Óculos de Sol e bijuterias, na Pinkbiju.

Tela de textura grossa, pintada com tinta acrílica, com motivos de pássaros, da Cerâmica M. San, na Chácara Pau-Brasil.

Vasos de cerâmica em diversos modelos, queimados a 1100 °C, resistentes a intempéries, com pintura em técnica Engobe, à base de pigmentos naturais, da Cerâmica M. San, na Chácara Pau-Brasil.

50 - REVISTA ILHABELA


Cobre-bolos artesanais de vários modelos, cores e tamanhos, na Villa Rose Grelle.

Linha de luminárias artesanais, na Zenith Iluminação e Projetos.

Nova coleção de armações HB, na Consultoria Ótica Tatiane Utiaque.

Butterfly Av. Almirante Tamandaré, 149 - Itaquanduba Tel.: (12) 3896-2736

Produtos Empório La Pastina e Adega World Wine, Aparelho de Jantar de Cerâmica Vista Alegre e copos de crital Strauss, na Villa Mamma Lu.

Chácara Pau-Brasil Av. Princesa Isabel, 1.788 - Perequê Tel. (12) 3896-1617 Consultoria Ótica Tatiane Utiaque Av. Princesa Isabel, 1.101 - sala 8 - Perequê Tel. (12) 3896-6676 Ferraluz Materiais para Construção Av. Ernesto de Oliveira, 240 - Água Branca Tel. (12) 3896-2879 Pinkbiju Av. Princesa Isabel, 1295 - Perequê Coleção Origin de peças de cerâmica artesanal e madeira certificada, extraída de plantios sustentáveis, na Villa Mamma Lu.

Villa Mamma Lu Av. Pedro Paula de Moraes, 1006 Saco da Capela Tel.: (12) 3896-5226 Villa Rose Grelle Av. Princesa Isabel, 988 - Perequê Tel.: (12) 3896-5788 / 3896-2484 Zenith Iluminação e Projetos Av. Gd. Mor Lobo Viana, 1735 - São Sebastião Tel.: (12) 3892-1020


Pets: Como adaptar o animal de estimação a um novo lar

Q

uando alguém adquire um animal de estimação, a ideia é ficar com ele até o final da vida. Contudo, problemas de saúde do dono ou a mudança de casa para apartamento podem alterar esse compromisso e gerar a necessidade de adaptar o pet a um novo ambiente Adquirir um pet exige responsabilidade. Além dos laços afetivos que serão criados com a convivência, o animal é carente de atenção e requer cuidados. Assumir esse compromisso implica admitir a existência de uma relação de dependência do pet com o dono e, no caso de imprevistos, como a falta do dono ou a mudança de casa para apartamento, buscar soluções que primem pelo bem-estar do animal.

“Diante de uma separação inevitável entre o dono e o bichinho de estimação, a melhor alternativa é buscar um novo lar para o pet. A mudança, que exigirá alguns cuidados para a escolha certa da pessoa predisposta a adotar o animal, deve prever também que o pet precisará de um tempo de adaptação, já que todas as demarcações de território, cheiros, espaço e sons são perdidos. Caberá ao novo proprietário reeducar o pet, com um trabalho de ensinamento similar ao realizado quando o animal era filhote, como o de fazer xixi no lugar correto”, explica a veterinária da Vetnil, Isabella Vincoletto. O novo proprietário deverá assumir um papel de líder, para conduzir o animal para

essa nova situação, sem que conseqüências, como estresse ou desobediência sejam desencadeadas, orienta Vincoletto. “O pet vê o dono como líder da matilha, por isso é importante que o novo dono assuma o comando da situação”. Quando a adoção do pet for feita por alguém que já possua outros animais de estimação na casa, a dica da veterinária é fazer a apresentação dos bichinhos de forma gradativa, podendo, para isso, serem utilizadas grades ou caixas de contensão, no caso de gatos. Cães de guarda também têm a capacidade de se acostumarem a novos donos. Nesses casos, além do caráter de liderança frente ao pet, o que deixará o animal mais calmo, é importante trabalhar a obediência com comandos básicos, como o “senta, deita”, esclarece a veterinária. “O animal passa a criar confiança na pessoa que está no comando, realizando a ação de guarda apenas quando necessária”, diz Vincoletto. Segundo a veterinária, existem suplementos que podem auxiliar no processo de adaptação do pet. “Os danos provocados pelo estresse, decorrente da ausência do dono ou da mudança de ambiente, podem ser reduzidos por meio de suplementos ricos em nutrientes com ação antioxidante ou que diminuem o estresse, como o Nutralogic e o Triptophan, ambos da Vetnil, que são agentes responsáveis pela inibição e redução de efeitos ocasionados pelos radicais livres nas células, em razão de condições de estresse”, conclui Vincoletto.


Bichos Na hora de doar

P

ara que o pet continue sendo bem tratado e receba o carinho de uma nova família, é importante considerar quem é o adotante e quais condições ele tem para criar o pet. Espalhar pela vizinhança a necessidade de doação é uma boa alternativa para conseguir um vizinho que já tenha simpatia pelo animal. Caso não tenha referências do potencial novo dono, uma visita para conhecer o novo lar do pet é essencial. Dessa forma será possível avaliar as condições de higiene e o propósito do adotante. Doar um animal já castrado pode evitar que comerciantes utilizem o pet apenas para a reprodução, descartando-o quando alcançam a meia-vida. Também é importante ter em mente que um animal que tenha convivido em ambiente familiar e que é doado para guarda de uma empresa, por exemplo, pode sofrer muito com o afastamento das pessoas.

Animais limpos sem gastar água Para evitar o desperdício de água e facilitar a vida dos donos de animais domésticos a Petmais lançou o Catalisador Biológico para Banhos, que diminui o desperdício de água ao dar banho no seu animal em até 66%. Este produto, de uso exclusivo de profissionais, elimina várias etapas do banho animal, reduzindo o tempo em 66% e gerando uma economia de água e energia elétrica na lavagem e pré-lavagem, triplicando a capacidade de produtividade do profissional. O catalisador elimina 100% do mau cheiro e desprende toda a sujeira, que é facilmente eliminada com apenas uma lavagem de sabão, sendo desnecessário também esfregar, o que deixa o animal estressado e incomodado. Aconselha-se que a lavagem seja feita em 6 etapas: Iniciar com a aplicação do produto (spray) sobre a pelagem seca do animal e deixar agir por 5 minutos, lavar normalmente com shampoo e enxaguar, aplicar o condicionar, enxaguar e secar, em seguida seu animal estará limpo e com um cheiro agradável.


Orson/Mapfre, Jazz e Ginga ganham em suas classes e lideram a classificação acumulada

A

terceira etapa da Copa Mitsubishi Motors - X Circuito Ilhabela de Vela de Oceano não apresentou surpresas. Orson/Mapfre, Jazz e Ginga confirmaram o favoritismo e lideram, em suas classes, a classificação acumulada da competição iniciada em março deste ano. A Comissão do Yacht Club de Ilhabela realizou cinco regatas, em dois finais de semana, dias 18, 19 e 25 de setembro. Na ORC Club 600, o Orson/Mapfre, de Carlos Eduardo Souza e Silva, o Kalu, não deu chance a ninguém. Conquistou o título com quatro vitórias e apenas um segundo lugar. “Estou muito feliz com o resultado e agora vamos nos preparar a Santos-Rio e o Circuito Rio e a última etapa da Copa Mitsubishi”, explicou. Na classificação acumulada das três etapas, descartados os quatro piores resultados, o veleiro mantém a liderança com 16 pontos perdidos, contra 30 do Fantasma, de Reginaldo Costa, que era quarto colocado e agora está na vice-liderança, ultrapassando o Orson Sereloco e o Realizado, ausentes desta fase. Valéria Ravani, comandante do Jazz, foi a grande beneficiada da etapa na RGS-A. Foi campeã invicta e agora soma 14 pontos perdidos, 10 a menos do que o até então líder Jyllic II, de Martin Bonato. “Nosso adversário nesta fase era o Harpia III e procuramos velejar bem, sem erros. Felizmente conseguimos ganhar todas as regatas”, garantiu a comandante do Jazz, que manteve a tradição de velejar com tripulação mista - quatro mulheres e cinco homens. A disputa na RGS-B foi bastante acirrada entre dois barcos da BL3 – Escola de Iatismo. O BL3/Bematech, de Clauberto Andrade, foi o campeão, com 6 pontos, um a mais do que Blue Too/BL3/LaLampe, comandado por Domingos Carelli. “Velejamos sempre com um grupo de alunos e ex-alunos e nossa tripulação variou para que todos

Foto: Edu Grigaitis / Balaio

Favoritos vencem a terceira etapa da Copa Mitsubishi Motors em Ilhabela

pudessem ganhar experiência”, afirmou Clauberto, instrutor da BL3. O Palmares, de José Romariz Filho, terceiro nesta fase, todavia, manteve a ponta no acumulado com 15 pontos, seguido do BL3/Bematech com 26. O Rainha/Marinas Nacionais, de Leonardo Pacheco, aproveitou-se da ausência dos adversários da RGS-C e quase alcançou o Hélios Neurotech, de Marcos Gama Lobo, que tem apenas dois pontos de vantagem – 24 a 26 na classificação acumulada. Na HPE 25, o Ginga, de Vicente Melo Monteiro, teve ótima performance e faturou o título, com três primeiros e dois terceiros lugares. ”Nosso time está bem entrosado e queríamos muito o título que acabou vindo. Somos amigos aqui de Ilhabela e temos bastante experiência de outras classes e monotipos”, contou o jovem comandante do Ginga, Vicente Melo Monteiro, de apenas 22 anos, e que já foi campeão brasileiro de Holder quatro vezes.

Vicente assumiu o comando do barco no warm-up, em junho, quando Breno Chvaicer, machucou o ombro. A tripulação vencedora da etapa é completada pelo proeiro João Paulo Silva, de 21 anos, Eduardo de Souza, de 24, e Marcelo Jesus, de 27. O Ginga aumentou a vantagem, na somatória geral. Tem 22 pontos contra 43 do Stella Artois, de Fabio Bocciarelli, que ganhou várias posições. O Cocoon, de Marcelo Caggiano, confirmou o favoritismo na Bico de Proa A. Beneficiado pela ausência do For Sale, de Décio Goldfarb, o veleiro soma 12 pontos contra 28 do adversário. O Tabarly, de Fábio Rivetti, também venceu e continua liderando a Bico de Proa B, com 8 pontos perdidos após os descartes dos quatro piores resultados. O Saruê, comandado por Adoniran dos Reis, dominou amplamente a Skkiper 21 e ampliou sua vantagem sobre o Alegria, de Carlos Alberto Gallo. Tem 11 pontos contra 26. Na disputada Delta 32, três barcos


Foto: Edu Grigaitis / Balaio

terminaram com 8 pontos perdidos. O BL3/Bematech ganhou a etapa por ter vencido duas regatas, enquanto o Fantasma e o Palmares faturaram apenas uma cada. Mesmo com o terceiro lugar, o Palmares é o novo ponteiro, com 20 pontos, seguido do Realizado, com 26. A novidade da terceira etapa da Copa Mitsubishi foi a disputa simultânea do Campeonato Paulista de Star. Depois de quatro regatas, o título ficou com a dupla Fábio Bodra e Arthur Lopes. Logo após as regatas do dia 25, os velejadores confraternizaram-se com a tradicional canoa de cerveja e pizza e os três primeiros colocados de cada Classe receberam medalhas na sede do Yacht Club de Ilhabela. Os campeões ganharam também um kit da Mitsubishi. A quarta e última etapa da Copa Mitsubishi Motors será disputada em dois finais de semana – 27 e 28 de novembro e 4 e 5 de dezembro. No sábado, dia 4, está programada a Regata Volta a Ilha – Sir Peter Blake.

Foto: Aline Bassi / Balaio

Foto: Aline Bassi / Balaio

A Copa Mitsubishi Motors - X Circuito Ilhabela de Vela de Oceano tem organização e realização do YCI, com patrocínio máster da Mitsubishi Motors e apoio da Brancante Seguros e da Prefeitura Municipal de Ilhabela.


Ilhatudo Dentista

Materiais / Acabamento

Eucalipto tratado Materiais / construção

Imóveis

Náutica Lingerie

56 - REVISTA ILHABELA


Paisagismo

Sorveteria

Tecnologia

Pet Shop

Seguros

Tratamento de Esgoto


SuaSaùde

Detalhes técnicos para melhorar a corrida - Parte 2

C

onforme a velocidade da corrida uma pessoa chega a realizar impactos de até três vezes o seu próprio peso cada vez que faz o contato do pé com o solo. Portanto, se considerarmos uma pessoa com 70 kg o impacto estará em torno de 210 kg. Na edição anterior, explicamos o posicionamento biomecânico adequado do centro de massa corporal sobre a base de apoio, para melhorar a eficiência

morfofuncional na corrida. Este importante aspecto aliado ao contato da área que compreende do meio para o anterior do pé, somado a uma ligeira flexão do joelho, minimiza muito o impacto contra o solo. Estas estratégias são fatores preponderantes na prevenção de lesões articulares na corrida. Abordando o solo com a área do meio do pé para frente e mantendo o joelho um pouco flexionado há maior absorção

de impacto. Além disso, se o centro de massa estiver bem posicionado sobre a base de apoio, a distribuição de peso no pé vai favorecer a situação de estar “caindo à frente de maneira controlada”. Agindo desta forma, a pessoa aproveita melhor a força da gravidade do planeta ao invés de ficar “lutando” contra ela para se deslocar.

Bons treinos!

Nesta forma de pisar as articulações dos pés, tornozelos, joelhos e da bacia funcionam como uma mola e grande parte do impacto se dissipa antes de atingir a coluna. A “mola” armazena energia elástica na fase de amortecimento e projeta a pessoa à frente na fase aérea da corrida. Lembre-se que se você faz outro tipo de pisada é necessária uma fase de pelo menos 20 a 30 treinos para se adaptar a este estilo. Uma sugestão de exercício preparatório é pular corda.

*José Augusto Menegatti é Professor de educação física formado pela Universidade de São Paulo. Foi preparador físico da equipe de voleibol masculina do Esporte Clube Banespa e da Seleção Brasileira. Durante 30 anos de trabalho com o esporte desenvolveu técnicas com resultados rápidos e eficientes. Um destes trabalhos começou em 1989 quando iniciou seus estudos sobre o Rolfing. Hoje como professor e instrutor formado pelo Rolfing Institute (Boulder, Colorado, USA) possui um Núcleo de Estudos em Fluência Corporal em Ilhabela/SP, que oferece cursos, aulas e sessões para pessoas interessadas na sofisticação de sua corporalidade, e para profissionais da área da educação e saúde interessados em aprimorar sua proposta de trabalho. Para saber mais: contato@espacojera.com.br / (12) 3896-1135 58 - REVISTA ILHABELA


Edição 39 - Revista Ilhabela  

out/nov- 2010

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you