Issuu on Google+

1 // REVISTA EXPRESSテグ // AGOSTO 2011


2 // REVISTA EXPRESSテグ // AGOSTO 2011


3 // REVISTA EXPRESSテグ // AGOSTO 2011


// Editorial // por: Clivonei Roberto

AGOSTO 2011 Ano 14 n.158

// Sumário

Informação. Matéria-prima essencial para qualquer veículo de comunicação comprometido em prestar serviços, gerar debates, apresentar lançamentos e conceitos, difundir conhecimento, transformar pra melhor a realidade. Comprometimento que sempre norteou a Revista Expressão nos seus mais de 13 anos de história no mercado editorial de Ribeirão Preto. A Expressão está passando por uma fase de reformulação. Com um time muito qualificado, traz novas editorias, padrão estético leve e moderno, layout de distribuição mais amplo. Uma publicação arrojada, mas que não perde aquilo que sempre foi o cerne da filosofia de trabalho do veículo: o compromisso e a responsabilidade em informar o leitor. Sempre primando pela inteligência, isenção e criatividade. Nessa nova fase da Expressão, a revista terá maior presença na região, passando a circular na cidade de Sertãozinho. Um pujante centro econômico do Nordeste Paulista, que a partir de agora será sempre origem de pauta das nossas edições. A revista mantém seu vínculo com Ribeirão Preto. Uma terra abençoada, que completou recentemente 155 anos. Promissora, mas também cheia de problemas e desafios, como vamos registrar a cada edição nas nossas matérias e fotos. Então está combinado: Temos encontro marcado todo mês nas páginas da Nova Expressão.

Gente de Expressão ....................................... 12 Geraldo Caramori

Arte & Cultura .............................................. 40 Danilo Peroni

Radar ............................................................. 13 Antenado aos acontecimentos

Fashion People .............................................. 43 Sol Moraes

Cidade ........................................................... 16 Revitalização da Via Norte

Paratodos ....................................................... 44 Melina Faustino

Estive Pensando ............................................ 20 Ferraz Junior

Pit Stop .......................................................... 46 Fuscamaníacos Solidários

Painel Jurídico............................................... 21 Você dento da lei

Espaço Boulevard ......................................... 52 Shopping a céu aberto

Túnel do tempo ............................................. 26 Professor Lages

Espaço Boulevard ......................................... 54 Vinho dos deuses

Sertãozinho ................................................... 28 Notícias da cidade

Rede Social ................................................... 58 Daniel Basso

Crônica ......................................................... 39 Jefferson Cassiano

Moda ............................................................. 61 Roberta Rosolen

Marca Texto .................................................. 39 Melina Faustino

Amigos da Fotografia.................................... 66 História & tradição

4 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011


Foto da Capa: Divulgação do Espetáculo Sky Mirage II

// Contém Entrevista....................................... À frente de uma das principais entidades da cidade, Carvalho relata que acaba se envolvendo nos principais acontecimentos locais.

Capa .................................................. Acrobacias complexas, números que encantam, show de luzes e cores. Trupe oriental traz ao Theatro Pedro II, em Ribeirão Preto, a beleza e a força do circo chinês.

08 22

Lar & Construção ......................

32

Turismo ..........................................

36

Gastronomia ................................

50

Dos tradicionais aos modernos, os móveis são a base do ambiente e precisam estar em sintonia com a identidade dos usuários.

Egito, Israel, Grécia, Jordânia. Que tal desvendar os encantos e se aprofundar na história do mundo bíblico na companhia de um padre sertanezino? No roteiro, uma mistura de turismo e religiosidade.

Em Ribeirão, uma boa pedida é apreciar o cardápio e o ambiente do Outback Steakhouse.

5 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011


EXPEDIENTE Diretora Presidente ROSANA COSTA FAUSTINO Vice Presidente VILIBALDO FAUSTINO JR. Impressão e Acabamento VILLIMPRESS DO BRASIL SOLUÇÕES GRÁFICAS www.villimpress.com.br

A publicação não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos assinados ou por qualquer conteúdo publicitário e comercial, este último de inteira responsabilidade dos anunciantes. A revista se reserva o direito de não veicular publicidade não condizente com as diretrizes editoriais da publicação. As pessoas que não constarem no expediente não têm autorização para falar em nome da Revista EXPRESSÃO ou para retirar qualquer tipo de material se não possuir em seu poder cartão, pasta e carta em papel timbrado assinado pelo editor ou pela gerência.

Design e Projeto Gráfico PARCERIA ONLINE www.parceriaonline.com Produtora de Comunicação TAKTOS COMUNICAÇÃO E EVENTOS LTDA www.taktoscomunicacao.com.br Editor Responsável CLIVONEI ROBERTO - MTb 29.623 redacao@revistaexpressao.com.br Repórter VAMILA FUZETO jornalismo@revistaexpressao.com.br Gerente Administrativa / Marketing NATHALIA PERES publicidade@revistaexpressao.com.br Executiva de Contas MARIA DE LOURDES DA COSTA comercial@revistaexpressao.com.br Assessoria Jurídica B|G|M ADVOGADOS www.bgmadvogados.com.br

ANUNCIE CONOSCO Para anunciar em nossa revista ligue para (16) 3019-0971 / 3237-9802. Se preferir, envie um e-mail para publicidade@revistaexpressao.com.br ou comercial@revistaexpressao.com.br e solicite o nosso kit mídia. ENTRE EM CONTATO Facebook: www.facebook.com.br/revistaexpressao Twitter: @RevExpressaorp E-mail: publicidade@revistaexpressao.com.br Telefone: (16) 3019-0971 / 3237-9802 RECEBA A REVISTA GRATUITAMENTE Enviaremos a revista em PDF no seu e-mail. Basta solicitar em nossa página: www.revistaexpressao.com.br/assinatura, pelo e-mail: expressao@ revistaexpressao.com.br ou QR CODE TIRAGEM 15.000 Exemplares É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem autorização.

A Revista EXPRESSÃO é uma publicação mensal produzida pela TAKTOS Comunicação e Eventos Ltda. É distribuída gratuitamente em condomínios, consultórios, hotéis, bares, restaurantes e locais de grande circulação das cidades de Ribeirão Preto e Sertãozinho.

RETIRE SEU EXEMPLAR NOS SEGUINTES PONTOS Banca A Japonesa – Avenida Caramuru Banca 13 de Maio – Avenida 13 de Maio Banca 7 de Setembro – Rua 7 de Setembro Banca 9 de Julho – Avenida 9 de Julho Banca Camões – Rua Visconde de Inhaúma c/ Bernardino de Campo Banca Cantinho da Amizade – Avenida do Café, 835 Banca Carrefour – Rua Capitão Salomão Banca Castelo – Avenida Castelo Branco Banca Catedral – Rua Florêncio de Abreu Banca Correios – Rua Álvares Cabral Banca do Fórum – Rua Alice Além Saad, 100 Banca do Jorge – Avenida Jerônimo Gonçalves Banca do Napoleão – Avenida Saudade Banca do Shopping – Rua Couto Magalhães, 413 Banca Doçura – Avenida Plínio de Castro Prado Banca Jornais, Revistas e Cia. – Avenida Presidente Vargas, 25 Banca José da Silva – Rua José da Silva Banca Mini Rodoviária – Rua Camilo de Matos, 2454 Banca Office Center – Avenida Portugal, 1760 Banca Paulista – Avenida Independência, 1730 Banca Pinguim – Rua General Osório Banca Portugal – Avenida Portugal, 63 Banca Presidente – Avenida Presidente Vargas, 1446 Banca Santa Úrsula – Shopping Santa Úrsula Banca São Francisco – Rua 7 de Setembro Banca São Lucas – Rua Amadeu Amaral, 684 Banca Silva – Avenida Portugal, 974 Banca Spadoni – Avenida Presidente Vargas, 43 Banca Stream – Rua General Osório Banca Vasconcelos – Estacionamento da Telha Norte Banca Visconde – Rua Visconde de Inhaúma

6 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011


NOSSO TIME Melina Faustino

paratodos@revistaexpressao.com.br

publicitária

Clivonei Roberto

editor

Vamila Fuzeto

jornalista e fotógrafa

Daniel Basso

jornalista e fotógrafo

Danilo Peroni

danielbasso@globomail.com

crítico cultural

arteecultura@revistaexpressao.com.br

Ferraz Júnior

Sol Moraes

jornalista

empresária e apresentadora do programa fashion people

ferrazjr42@hotmail.com

solmoraes@fashionpeople.com.br Jefferson Cassiano

professor e publicitário

Professor Lages

Roberta Rosolen

historiador

professorlages@gmail.com

estilista

robertarosolen@gmail.com

amigosdafotografia@hotmail.com www.grupoamigosdafotografia.com.br 7 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011


Uma voz pelo

// por: Clivonei Roberto Divulgação José Carlos Carvalho // Presidente ACIRP

desenvolvime A rotina de trabalho é pesada. Não é fácil para José Carlos Carvalho conciliar a presidência da ACIRP (Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto) e a direção da própria empresa, a MKG Consultoria e Treinamento. “É desafiador”. Mas pelo jeito ele gosta de desafios. Principalmente o de defender o desenvolvimento da cidade. “Unidos, conseguimos defender o interesse dos empresários pelo bem de toda a nossa comunidade e isso realmente dá trabalho. E é um desafio para toda a equipe da ACI, incluindo diretores e funcionários”, relata. À frente de uma das principais entidades da cidade, Carvalho relata que acaba se envolvendo nos principais acontecimentos locais. E não são poucos. “Quando se diz que a sociedade precisa participar mais dos fatos ao seu redor e não deixar apenas nas mãos dos governantes, estamos falando justamente da sociedade organizada, como é o caso da ACIRP.”

Ele relata que a ACIRP é um entidade centenária, embora o Brasil seja um país com uma história ainda recente no que diz respeito ao associativismo. “Tradicional e dinâmica, a ACIRP consegue fomentar o desenvolvimento econômico e social de Ribeirão Preto por meio do estímulo ao empreendedorismo, à qualificação das empresas e prestando serviços importantes como o SCPC, a Câmara ACIRP, a Jucesp, a certificação digital, dentre outros”, enumera. Segundo ele, desta forma, a entidade promove o associativismo entre todos os empresários e estimula o desenvolvimento contínuo e sustentável da região. “Fazemos isso nos mais variados setores, como no comércio em geral, na prestação de serviços, na educação, na indústria”, diz o presidente da entidade.

[ Pujança ] Natural de Santa Rosa de Viterbo, SP, Carvalho concluiu em 1999 o curso de Pós-Graduação em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas. É formado em Administração de Empresas pela Unaerp e Matemática pela Unimauá. Também possui formação técnica em Contabilidade pelo Senac. Trabalhou desde muito cedo em grandes empresas. Iniciou a trajetória profissional nas lojas Pernambucanas como escriturário. Passou ainda pela Companhia Paulista de Força e Luz antes de construir carreira na Embratel, onde chegou às gerências regional e comercial em Ribeirão Preto. A consultoria que dirige atualmente atua nas áreas de Gestão, Marketing e Tecnologia da Informação. Em 2006, assumiu pela primeira vez uma função dentro da diretoria da ACIRP e, em maio de 2008, foi escolhido para liderar a entidade, sendo reeleito em 2011. Hoje com 63 anos, Carvalho está muito satisfeito com o desempenho econômico da cidade. Segundo ele, a partir de projeção do PIB (Produto Interno Bruto) do Município de 2010, os números mostram que Ribeirão Preto está aproveitando muito bem o momento atual da economia. “Em sete anos, a taxa de crescimento acumulada do PIB da cidade foi de aproximadamente 113%, o que representa uma taxa média de crescimento anual de aproximadamente 11,5% para o PIB da cidade. Para o ano de 2010, o PIB projetado é de aproximadamente R$17 bilhões.” Esse panorama, para ele, é fruto de uma economia diversificada, alavancada pelo agronegócio. Ribeirão Preto também ganha destaque no cenário internacional conforme a bioenergia da cana-de-açúcar se torna opção ambiental e economicamente sustentável. “Desta forma, mais divisas chegam à nossa região. Reflexo disso é o crescimento do setor imobiliário e do emplacamento de veículos.” Nessa entrevista, Carvalho comenta algumas questões relacionadas ao desenvolvimento da cidade. 8 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011


// Entrevista

nto

ACIRP

O presidente da ACIRP fala sobre avanテァos e gargalos para o crescimento de Ribeirテ」o Preto

9 // REVISTA EXPRESSテグ // AGOSTO 2011


[ Expressão ] É difícil abrir empresas em Ribeirão Preto? [ Carvalho ] “A questão burocrática tem melhorado bastante, com iniciativas como o Empresa Fácil Ribeirão, que permite que sejam feitos pela Internet a solicitação e o acompanhamento de abertura, alteração cadastral ou pedido de encerramento da Inscrição Municipal. Esta é mais uma conquista do associativismo. Uma demanda da Casa dos Contabilistas que a ACIRP encampou. Entretanto, os desafios dos empresários no desenvolvimento prático de seus negócios continuam e, para isso, a entidade realiza projetos como o Empreender, em parceria com o Sebrae. O número de abertura de empresas é muito positivo. Nos últimos 12 meses, mais de 7 mil empresas foram abertas na Jucesp.” [ Expressão ] Ribeirão tem seu perfil muito centrado no serviço e no comércio. É possível impulsionar mais a indústria na cidade? [ Carvalho ] “A vocação de nossa cidade é para comércio e serviços. Isso tem auxiliado muito na qualidade de vida em Ribeirão Preto. Não podemos esquecer que um setor de serviços de qualidade e um comércio forte são atrativos, por exemplo, para indústrias de alto valor agregado que queiram se instalar em Ribeirão Preto ou na região na medida em que proporcionam um ótimo estilo de vida para os funcionários. Ainda assim, temos indústrias muito importantes e, é claro, podemos atrair mais. Uma forma de atrair empresas é justamente definir um perfil que queremos e oferecer condições de sua instalação na cidade, oferecendo área, infraestrutura e boas condições fiscais.” [ Expressão ] É viável a criação da região metropolitana de Ribeirão Preto? [ Carvalho ] “Este é certamente um pleito que tem se tornado cada vez mais justo. Pode trazer maior integração à nossa região e mais verbas para serem compartilhadas dentre os municípios. A ACIRP apoia a proposta que existe neste sentido.”

10 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011

[ Expressão ] A entidade tem trabalhado pela revitalização do centro da cidade? [ Carvalho ] “Este é um tema que temos discutido dentro da associação e já encaminhamos diversas reivindicações para a Prefeitura Municipal, como as melhorias no calçadão e a construção de sanitários no centro. Por meio de esforços próprios e também em parceria com o Poder Público, já conseguimos ampliar o monitoramento por câmeras no centro da cidade, o Projeto Olho de Águia. Também contribuímos com a revitalização do Estúdio Kaiser de Cinema, que começa a se tornar um vetor para a melhoria daquela região.”

[ Expressão ] Qual é a posição da ACI sobre a criação do aeroporto internacional? [ Carvalho ] “A internacionalização do Leite Lopes é uma necessidade de Ribeirão Preto. Com um aeroporto internacional e um Terminal de Cargas Alfandegado em operação, muitas indústrias que trabalham com comércio exterior, sendo que boa parte delas são nossas associadas, poderiam ampliar seus negócios, gerar mais empregos e trazer mais divisas para a cidade. Infelizmente, a falta de planejamento urbano e a omissão dos órgãos de fiscalização sobre as ocupações ao longo dos anos criaram uma grande dificuldade para a ampliação do Lei Leite Lopes, que é a saída mais viável.”


[ Expressão ] Quais são os problemas e as vantagens em ser empresário em Ribeirão Preto? [ Carvalho ] “Ribeirão Preto é uma cidade que oferece ótimas oportunidades de negócio, pois atrai uma população de quase 4 milhões de habitantes em um raio de 200 km ou mais. Temos um comércio forte, um setor de serviços de qualidade e uma indústria diversificada. Existem universidades que fornecem mão de obra e a cidade proporciona qualidade de vida, o que atrai bons profissionais. Em algumas áreas, ainda temos necessidade de qualificação de mão de obra, o que é um problema nacional. Aliás, de modo geral, os desafios dos empresários de Ribeirão Preto não são exclusivamente locais. Desde o sistema tributário nacional, que é ineficiente - e que existe para alimentar uma máquina estatal ainda mais ineficiente -, até questões de infraestrutura, representatividade política e burocracia, temos que enfrentar muitos entraves.” [ Expressão ] Observando o cenário macro da economia, como enxerga as medidas de restrição ao crédito como ferramentas para o combate à inflação? [ Carvalho ] “Quando os governos se deparam com uma situação de inflação a solução aplicada tem sido a mais simples: o aumento dos juros para a restrição de

crédito, o que atinge consumo e produção. Em um país com consumo crescente, essa é uma medida simples, rápida e certamente paliativa. Porém, ao invés de combater a inflação, reduzindo a demanda, o governo deveria direcionar seus esforços ao aumento da oferta, incentivando o setor produtivo e, na outra ponta, se dedicar a um ajuste fiscal. Porém, a gestão dos gastos públicos é, infelizmente, uma discussão que parece passar ao largo da pauta dos governantes.”

[ Expressão ] Quais são os grandes desafios para o futuro de Ribeirão Preto? [ Carvalho ] “São muitos os desafios: a definição do mobiliário urbano, a destinação de resíduos domésticos e industriais, a organização do plano viário e infraestrutura para o setor produtivo, como o Aeroporto Internacional. Foi pensando nisso que estamos criando na ACIRP o CADES (Conselho de Assessoramento para o Desenvolvimento Econômico e Socioambiental de Ribeirão Preto). Este será um órgão que reunirá empresários de diversos segmentos da economia para discutir e organizar questões prioritárias ao município, formatando propostas e indicando caminhos. Esta é uma necessidade que identificamos desde o início da minha gestão. O CADES/ACIRP irá estudar problemas e oportunidades para apresentar propostas concretas a serem executadas em Ribeirão Preto.”

11 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011

// Entrevista


// por: Vamila Fuzeto

// Gente de E xpressão

Vamila Fuzeto Geraldo Caramori

Do grego, Campos Elíseos significa “lugar de delícias”. No coração deste tradicional bairro de Ribeirão Preto, entre a avenida Saudade e a rua Anita Garibaldi, é possível encontrar um delicioso ponto de encontro, que há décadas atrai gente de toda a cidade. O que procuram? Adoçar a vida em uma das sorveterias mais conhecidas do município. Quando entrei, é claro, não poderia deixar de tomar um sorvete. Na dúvida entre tantos sabores, como se tivesse lido meus pensamentos, o atendente me ofereceu uma colher de sorvete acompanhada por um sorriso. Era abacaxi cremoso, dúvida respondida. Pedi para falar com o seu Geraldo, e lá veio ele: uniformizado e trazendo mais uma dose de sorriso. Geraldo Caramori, casado, dois filhos. Ele é o grande responsável pela empresa e pelo sucesso da famosa Sorveteria do Geraldo. , Filho de um italiano e uma portuguesa, ele vem de uma família de lavradores. Começou sua história em 1961 como empregado de uma sorveteria no centro de Ribeirão Preto. De olho no futuro, tendo como formação a faculdade da vida, fez um empréstimo e em 1966 abriu sua primeira sorveteria. O negócio começou a crescer e seu Geraldo abriu mais quatro estabelecimentos. Por conta da qualidade, decidiu permanecer apenas com a unidade dos Campos Elíseos, por ser um bairro mais familiar e tradicional. “Eu primo muito pela qualidade, tanto do produto quanto do atendimento. Tenho funcionários que estão comigo há amimais de 30 anos. Não são empregados, são ami gos”, conta seu Geraldo. Por ser um produto que não contém conservante, a produção de sorvete é diária. “Nossos sorvetes são naturais. Muitos empresários [da área de sorvetes] vão a lojas, nós vamos à feira comprar frutas”. Homem extremamente espiritualizado, se diz muito triste por ver a situação do Brasil, principalmente na educação e no sistema de saúde. Ressalta que é preciso que cada um faça sua parte, a começar pelos empresários que só visam o lucro, não valorizam o funcionário e não pagam um salário digno. Questionado sobre qual é o segredo do sorvete, seu Geraldo afirma: “O segredo do sorvete é a dignidade. Não reclame, trabalhe.”

12 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011

Eu primo muito pela qualidade, tanto do produto quanto do atendimento


// por: Clivonei Roberto

// Radar

Divulgação

Cultura e sofisticação

Para a escritora Nana Rosário, a noite foi especial. Num evento sofisticado, organizado por Everli Siffoni Eventos, ela lançou o livro “Verdadeiras Irmãs”. “Foi uma ocasião marcante, pois conseguimos receber bem os convidados, com conforto e beleza, e com o toque cultural que um evento desse tipo merece”, diz Everli Siffoni, diretora da empresa de eventos.

Everli e Nana

Corpo em forma Os Estúdios Kaiser de Cinema sediaram, em junho, o Fórum Social de Ribeirão Preto. O evento reuniu mais de trezentas pessoas representando diversos segmentos da sociedade civil e aproximadamente quarenta instituições e organizações. Algumas destas expuseram seus trabalhos em espaço destinado à divulgação e comercialização de seus produtos. Nove atividades culturais enriqueceram o evento. Na abertura, foram exibidos um vídeo sobre o Fórum Social Mundial de Dakar e outro intitulado “Ribeirão Preto e suas Muralhas”, produzido pelo coletivo de articulação do Fórum. Durante os três dias de evento, houve discussões de temas como drogadição, saúde e saúde mental; democracia participativa; planejamento urbano, aeroporto, moradia, transporte e meio ambiente; racismo e discriminação; educação, cultura e juventude; questão agrária e ambiental. Em cada grupo de discussão, foram produzidos conteúdos para a construção de alternativas para as questões da cidade. As análises e propostas serão enriquecidas pelos movimentos e encaminhadas ao Poder Público. O Fórum desencadeia um processo contínuo de ações da sociedade civil para “uma outra Ribeirão possível, necessária e urgente”.

Saúde, beleza... Motivos não faltam para quem quer cuidar do corpo. A Companhia Athletica é um grande exemplo de estabelecimento top nessa área. Localizada no Shopping Santa Úrsula, desenvolve diversas atividades exclusivas juntando diversão e boa forma em uma única aula. Um exemplo disso é o Hopping, que utiliza os Kangoo Jumps, um calçado esportivo que absorve 80% de impacto, e a Zumba, que mistura os ritmos de salsa, merengue, cumbia, calypso e reggaetone trabalhando os músculos dos membros inferiores e melhorando toda a parte cardiovascular do aluno. Também possui aulas exclusi-

Hopping, com Natália Siqueira vas da rede, como Flying Cords, Local Ball, Musculação GPA – Software Exclusivo de Treinamento, Power Abs, Flex Circuit e Prana Balls.

Feira da Beleza Em julho, aconteceu em Ribeirão Preto a Feira ExpoHair & Esthetic. Organizado pela Blue Fly Eventos, o evento reuniu no Centro de Eventos Taiwan dezenas de profissionais da cidade e de outras regiões do Brasil. Vários ônibus e vans da região levaram profissionais da área para prestigiar os dois dias da feira. “Primamos pela qualidade dos cursos e apresentações realizados em cada edição. Foram convidados profissionais de todo o País e do exterior para abrilhantar a feira. Técnicas e novidades da área puderam ser conhecidas de perto em cada estande”, dizem os organizadores Cleide e Vinícius Kabariti.Mais informações: www.expohair.com.br. 13 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011


14 // REVISTA EXPRESSテグ // AGOSTO 2011


15 // REVISTA EXPRESSテグ // AGOSTO 2011


// por: Clivonei Roberto

// Cidade

Obras no principal corredor de acessoA aos bairros da região Norte de Ribeirão Preto preveem área verde e até academia ao ar livre

João Rossato/ GAFRP

Uma das avenidas mais movimentadas da cidade, por onde circulam diariamente cerca de 2.400 veículos por hora, segundo estimativa da Transerp, será totalmente revitalizada. A avenida Eduardo Andrea Matarazzo, a Via Norte, que tem 7 km de extensão, entre a rotatória Amin Calil e o bairro Adelino Simioni, na zona Norte de Ribeirão Preto, começa a mudar de visual neste mês, segundo a Prefeitura Municipal. A via é o principal acesso a um dos maiores complexos populacionais da cidade formado por vários conjuntos habitacionais e um parque industrial, além de funcionar como via de distribuição de acesso a vários pontos da cidade. O local irá ganhar um parque linear completamente revitalizado, em uma área que compreende 596 mil m². A responsável pela obra será a Construtora Said. O projeto começou a ser elaborado pelas secretarias de Obras Públicas e Meio Ambiente no final do ano passado, com previsão de conclusão dentro de 365 dias a partir do início das obras. A revitalização está orçada em R$ 7,69 milhões. 16 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011

As intervenções previstas serão realizadas com uma verba que resulta de uma emenda parlamentar do então ministro da Casa Civil, Antonio Palocci. O projeto prevê a construção de uma ciclovia de 5.330 metros, implantação de 9.670 metros de calçada ao longo de toda a via, reurbanização da área verde local por meio do plantio de 1,7 mil mudas de diversas espécies e 1.700 palmeiras, além de uma Academia ao Ar Livre. “Pretendemos também colocar bancos, realizar o plantio de arbustos e a implantação de academia ao ar livre naquela área”, diz o secretário de Obras Públicas, Abranche Fuad Abdo. A revitalização da Via Norte é muito bem vista pelos moradores daquela região da cidade. Para a jornalista Diana Nascimento, é importante que a Via Norte seja revitalizada, pois possui tráfego intenso e precisa ser vista com atenção. “Ela precisa de melhor sinalização e iluminação. Acho que com a implantação do parque linear, boa parte destes problemas serão solucionados, além de revitalizar a área”, diz Diana, que mora no Jd. Presidente Dutra I.


Bairros populosos, como Ipiranga, Campos Elíseos, Vila Tibério, Simioni e Marincek, estão localizados ao longo da avenida. Para estas comunidades, a revitalização da Via Norte não apenas pode melhorar o acesso de seus bairros ao centro e outras regiões da cidade, como também tende a valorizar os imóveis e garantir áreas verdes e de lazer aos moradores da região. Por ser um corredor importante de acesso a vários bairros da cidade, as obras na Via Norte darão novo impulso à região. Para a auxiliar administrativa Carolina Gil, a revitalização deve melhorar o trânsito na via, estimular novos empreendimentos e valorizar as propriedades. “Também espero que haja espaço para os pedestres. Pode se tornar uma alternativa para quem deseja curtir o verde ou fazer caminhada sem ter que se deslocar para parques que ficam em outras regiões da cidade”, diz Carolina, que mora no Ipiranga.

Pontos de Vista Para o presidente da Associação de Moradores do Ipiranga, Maurício Balduíno, as obras na avenida são muito bem vindas pelos moradores do bairro. “A nossa região do Ipiranga é carente de parques, áreas adequadas de lazer. Mas a avenida precisa ganhar iluminação e sinalização adequadas, até para que os moradores possam transitar por ali com tranquilidade.” O professor de história e estudante de radialismo Fábio Sardinha mora no Simioni e todo dia usa a Via Norte para chegar ao trabalho. Para ele, a revitalização vem em boa hora. “Será muito importante se algumas áreas ao longo da avenida virarem parque para crianças e ganharem espaço para ciclovia, corrida, esportes com acompanhamento de profissionais. Mas precisa de segurança e investimento contínuo no lugar, para que a área não fique sucateada, como acontece com outros parques na Zona Norte.”

Estão em curso as obras de duplicação da Avenida Henri Nestlé, na zona Leste de Ribeirão Preto. A obra é um dos mais antigos desejos dos moradores da região, reivindicada há mais de 12 anos. “A região Leste cresceu muito de uns anos para cá, muitas indústrias estão instaladas aqui, muitos bairros foram se formando, promovendo a concentração de muitas pessoas que trabalham e moram na região. São mais de 80 mil pessoas que mereciam este presente”, diz a prefeita Dárcy Vera. Além da duplicação e da total reformulação da via, a Henri Nestlé ganhará a primeira ciclovia do município. Para o projeto global serão utilizados recursos da ordem de R$ 6 milhões, devolvidos pela Câmara Municipal como resultado de medidas de economia adotadas no Legislativo ao lon-

Carolina: Opção de área verde e caminhada na Via Norte

go de 2009. Várias famílias também participam diretamente dessa realização, doando áreas necessárias para a duplicação. O trabalho na Henri Nestlé e a construção de um viaduto na entrada da região Leste (obra já autorizada pelo Governo In Estadual) irão beneficiar mais de 18 bairros, como Jardim Interlagos, Parque dos Lagos, Jardim Helena, Jardim Juliana, Pal Parque dos Servidores, Portal dos Ipês, Mil Pássaros, Palmeira I e II, Piripau, Ribeirão Verde, Hípica, Itanhangá, Figuei Parque dos Flamboyants, Recreio Internacional, Figueiras, Vila Abranches, Ouro Branco, além dos condomínios existentes naquela área. faci O novo complexo viário previsto para a região vai faciLa litar ainda o acesso de trabalhadores ao Parque Industrial Lagoinha. A obra vai, também, facilitar o acesso para o grande centro comercial que vem se formando na região, uma das que mais vem crescendo nos últimos anos. A duplicação da Henri Nestlé contará com a construção de ciclovias, arborização, entre outras benfeitorias. “Sempre enfrento muito trânsito para chegar até a minha casa, no Jardim Juliana, principalmente de manhã e no final da tarde. Com certeza será um grande alívio para nós, moradores”, diz a vendedora Cíntia Pedrosa Bali. 17 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011


18 // REVISTA EXPRESSテグ // AGOSTO 2011


19 // REVISTA EXPRESSテグ // AGOSTO 2011


// por: Ferraz Junior

// Estive Pensando...

Divulgação ferrazjr42@hotmail

Um tiozão

feliz

pra caramba! Dia desses observei dois garotos curtindo os segredos de um celular novo. Uma tecnologia de última geração à disposição de mãos e mentes habilidosas. Um “brinquedo” que eu, do alto dos meus 49 anos, já não me divirto com tanta desenvoltura. Por um momento, me preocupei porque me senti ficando pra trás ante uma geração de garotos que terão um futuro tecnologicamente brilhante. Essa mesma geração que tem 12, 15, 17 anos e que viveu tão pouco até agora... Consegui afastar a pseudo depressão que parecia me rondar ao colocar na balança os prós e contras de ter 49 anos em 2011. Como contra, vai a facilidade dessa gurizada em manusear a tecnologia dos iPods, iPads, dos tablets, dos celulares e suas múltiplas versões e recursos. E para por aí. Mas, a favor dos meus 49 anos, tem tanta coisa... A começar pelo privilégio de ter vivido numa época em que ser criança era correr pelas ruas, brincar de pega-ladrão, de esconde-esconde, de queimada, era subir em árvores para “roubar” frutas. Privilégio de, na minha adolescência, descobrir que um tio que supostamente foi viajar, na verdade, estava preso pela Ditadura Militar. Preso e torturado - não que isso seja motivo de orgulho, porque nunca foi. Motivo de orgulho, daí o fato de ser privilegiado, foi perceber a herança que me deixaram no DNA de contestar, de questionar, de me posicionar diante

das questões individuais e coletivas que de fato importam. Outro ponto a favor de meu quase meio século de vida é saber que fui protagonista de avanços importantes na cibernética, quando a era digital definitivamente empurrou pra os museus apa20 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011

relhos e tecnologia analógicos. Foi saborear tudo isso, com certo ar saudosista que já se instalava, quando os computadores subs substituíam as máquinas de escrever (fiz curso de datilografia no Senac!!) nas redações de jornais que habitei. E, enquanto essa revolução tecnológica se estabelecia no nosso cotidiano, eu ia para as ruas noutra revolução, empunhando bandeira e cantando conta contaDire giado e contagiando o povo pelas Diretas Já. Lá no fundo, era uma homenagem ao meu tio... Como não ser feliz??!! Virar um tiozão depois das coisas que vivi e presenciei me faz feliz pra caram caramba. Desculpem-me os jovens, gera mas no confronto de geraganhan ções, a minha sai ganhando. Essa gurizada, que navega na rede com a maior das facili facilidades, não tem no a menor noção... rsrsrs.


Pagamento aos aposentados e pensionistas

O Ministro Garibaldi Alves Filho anunciou que a Previdência Social vai pagar, a partir de agosto, a revisão pelo teto definido pelo Supremo Tribunal Federal (STF). A revisão vale para os benefícios concedidos entre 5 de abril de 1991 a 1º de janeiro de 2004, e que tenham sido limitados ao teto na data do primeiro reajuste. O benefício do mês de agosto, pago até o quinto dia útil de setembro, já será acrescido com o reajuste. Reunião definirá como serão quitados os atrasados dos últimos cinco anos. Serão reajustados 117.135 benefícios ativos. O impacto mensal na folha de pagamento do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) será de R$ 28 milhões. O valor médio dos atrasados a serem pagos é de R$ 11.586,00. Foi publicada em julho lei que altera o Código Civil para O ministro também anunciou permitir a constituição de empresa individual de responque já foi assinado o decreto que sabilidade limitada. A grande mudança dessa lei é que, priantecipa para agosto o pagamenmeiro, facilitará a vida de muitos empreendedores que na to da metade do 13º salário dos prática tinham grandes dificuldades de constituição de uma aposentados e pensionistas do empresa, visto ser necessário mais de uma pessoa para a INSS. formalização. Segundo, muitos empreendedores saíram www.bgmadvogados.com.br do anonimato, e somente o patrimônio social da empresa responderá pelas dívidas da empresa individual, não se confundindo em qualquer situação com o patrimônio da pessoa natural que a constitui.

Empresa individual limitada

21 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011

// Painel Jurídico

Depósito prévio para internação de doentes

Agora é Lei. Foi publicado no Diário Oficial da União a Lei que proíbe a exigência de depósito de qualquer natureza para internação de doentes em situação de urgência e emergência em hospitais da rede privada. Comprovada a exigência do depósito, o hospital será obrigado a devolver em dobro o valor depositado ao responsável pelo internamento. Já existia a Resolução Normativa n. 44, de 2003, da Agência Nacional de Saúde Suplementar, que tratava da situação ou vedava a exigência de caução, depósito de qualquer natureza e nota promissória. No entanto, a maioria dos prestadores de serviços da saúde não a cumpria.


// por: Clivonei Roberto Divulgação Zhang Shouhe // Coreógrafo

Acrobacias complexas, números que encantam, show de luzes e cores. Trupe oriental traz ao Theatro Pedro II, em Ribeirão Preto, a beleza e a força do circo chinês

22 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011


// Capa

Os olhos paralisados fitam o picadeiro, onde movimentos amplos ou delicados impressionam. Um show de luzes, figurinos e corpos anestesia a plateia. Uma alquimia de emoções, beleza e habilidade é o que se pode esperar de cada apresentação do Circo da China. E mais uma vez a magia do tradicional circo chinês encanta o público brasileiro a partir do dia 20 de julho, em uma turnê inédita no País. Conhecidos mundialmente pela excelência em suas performances, o Circo da China (Shenyang Acrobatic Troupe), a mais tradicional companhia de artes circenses do País e que, em 2011, completa 60 anos, estreia em oito cidades brasileiras a megaprodução Sky Mirage II. Ribeirão Preto é a única localidade do interior do Brasil a receber o espetáculo. São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Recife, Fortaleza e Natal são as outras paradas da trupe chinesa por aqui. Ribeirão é a segunda cidade brasileira em que o circo se apresenta, de 10 a 14 de agosto, no Theatro Pedro II.

23 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011


Sediada em Shenyang, cidade do nordeste chinês localizada no Estado de Liaoning, a companhia investiu US$ 5 milhões no novo espetáculo, que enche os olhos de quem aprecia as técnicas milenares dos asiáticos no picadeiro, que datam da dinastia Qin e Han (221 a.C. a 220 d.C.). Sucesso de público e crítica na China, quando estreou em novembro do ano passado, o espetáculo conta uma história de amor da Phoenix comprometida com sua busca pela luminosidade do Sol, a fim de que esse encontro os torne um único e harmonioso elemento.

São Paulo - 20 de julho a 31 de julho, no Credicard Hall (exceto dias 27 e 28 de julho) Rio de Janeiro - 18 a 21 de agosto, no Citibank Hall Belo Horizonte - 24 a 28 de agosto, no Chevrolet Hall Brasília - 31 de agosto a 4 de setembro, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães

Fortaleza 8 a 11 de setembro, no Siará Hall

Ribeirão Preto 10 a 14 de agosto, no Theatro Pedro II

Recife 14 a 18 de setembro, no Chevrolet Hall Natal 21 a 25 de setembro, no Teatro Riachuelo

Ingressos para o Sky Mirage II estão à venda pela internet (www.ticketsforfun.com.br), pelo telefone 4003-5588 e nos pontos de vendas.

24 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011


A dificuldade dos números e a complexidade das acrobacias também fazem deste espetáculo algo único na história do Circo da China. Os acrobatas começam sua intensa rotina de treinamento muito cedo, ainda crianças, quando integram a equipe como alunos em regime de internato. Após cerca de 10 anos, passam a fazer parte do elenco oficial e trabalham com precisão os magníficos números pelos quais ficaram mundialmente famosos. No Sky Mirage II são 12 crianças menores de 16 anos, o menor deles com apenas 12 anos. Cinquenta artistas se dividem no palco adornados por cenário, figurino e efeitos visuais. São 15 números que mostram

Fundado em setembro de 1951, o Circo da China é a mais antiga companhia de profissionais das artes acrobáticas em circulação na China após a fundação da República Popular. Na história da trupe, mais de vinte números acrobáticos, com cerca de 150 de seus atletas, ganharam prêmios em importantes competições acrobáticas nacionais e internacionais. Já treinaram lá grandes nomes da acrobacia chinesa, como: Cai Shaowu, Bai Xiaoying, Han e Ming Zhu Anbao. Como mensageiro da amizade, o Circo já contribuiu culturalmente em um episódio da história mundial quando visitou, em 1972, a Casa Branca e o então presidente Nixon. Estabeleceu

toda a tradição do circo oriental em números como contorcionismo e o diabolo, além de atos desafiantes, como o mergulho na argola e a roda gigante. O time criativo conta com o prestigiado diretor Zhang Shouhe, coreógrafo e professor de dança moderna do Instituto de Dança de Pequim. Ju Yi, designer e cenógrafo chinês, Tao Lei, figurinista do espetáculo, Kui Wing Tan, fotógrafo, e Liu Junke, compositor responsável pela trilha Sonora do Sky Mirage, completam a ficha técnica da superprodução, que demorou um ano para ser concebida.

relações diplomáticas entre China e EUA, assim como o restabelecimento de relações entre a China e a Indonésia. Ao longo dos anos, já visitou os cinco continentes, mais de 50 países e 200 cidades em performances de intercâmbio cultural, concursos e visitas comerciais , despertando opiniões emocionantes do público internacional. Ao longo dos últimos anos, a companhia tem focado sua atenção na realização de sua fenomenal produção Sky Mirage II, com o ápice da arte acrobática chinesa moderna integrada com outras formas de arte contemporânea de música, dança, figurino e iluminação. O resultado é a criação de um espetáculo que engloba efeitos impressionantes, inovação e cenários espetaculares. Desde sua estreia, Sky Mirage II foi aclamado tanto pelo público e crítica na China, quanto por experts no exterior e convidado a se apresentar na Coreia, Japão, EUA, Argentina, Brasil, Uruguai, México, República Dominicana, Porto Rico, Chile, Hong Kong e Macau, em mais de 500 apresentações.

25 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011


// por: Professor La ges

//Túnel do Tempo

Arq. Público e Histórico de Ribeirão Preto

Provavelmente de 1902, fotografia mostra a esquina das ruas Duque de Caxias com Tibiriçá. Ao fundo, é possível observar o Theatro Carlos Gomes (1894-1944). Bem à direita, os fundos da velha matriz de São Sebastião, já sem suas torres, e que foi demolida em 1905. À esquerda, em primeiro plano, uma casa que ocupava hoje justamente o lugar do solar Camilo de Mattos. Mas o mais interessante é o pedacinho à direita, bem embaixo da foto: trata-se da esquina do jardim público que ficava na quadra entre a Tibiriçá e a Álvares Cabral (área do antigo cemitério), construído pelo então prefeito Dr. Loiola e inaugurado em 1901. Pode-se considerar este jardim público como a origem remota da vetusta Praça XV.

Assim como cada um de nós tem sua certidão de nasci nascimento ou seu atestado de batismo, as cidades também a tem. Ao lado é possível observar a primeira página de um processo judicial que tramitou na comarca de Mojimirim, em seguida na de Casa Branca, entre 1834 e 1848. Este documento pode ser considerado a verdadeira certidão de nascimento de Ribeirão Preto. Hilário Dias Campos, representando sua família, deu entrada em 1834 no juizado de Mojimirim com um processo de “força e esbulho” de terras contra os irmãos Mateus José (que era capitão da Guarda Nacional de Batatais) e Vicente José. Eram dois irmãos, ambos da família Reis de Araújo, considerada a pioneira na ocupação das terras na região de Ribeirão Preto. O terreno disputado corresponde exatamente ao que é hoje o município de Ribeirão Preto, chamado pelos litigantes de “Fazenda do Rio Pardo”. Pela primeira vez, aparece “ribeirão Preto”, o ribeirão que vai dar nome a esta cidade anos mais tarde. O juiz de Casa Branca somente deu por concluso o processo em 1848, quando foi feito um acordo entre as partes com base no preço simbólico de 4.000$000 (lê-se quatro contos de réis) que os descendentes dos Reis pagaram aos Dias Campos.

Santa Cruz do Jose Jacques

um dos bairros mais antigos da cidade

Em 1878, José Teodoro Jacques, o fundador do bairro Santa Cruz, já se encontrava na região. Residia em Sertãozinho, onde foi listado como eleitor, então com 50 anos de idade e filho de João Jacques de Souza. Por volta de 1880 já estava adquirindo algumas glebas de terra, de propriedade de Tobias Severino da Silva e Maria do Rosário (condôminos da antiga Fazenda do Retiro), pelos lados do caminho que ia para São Simão, distante uns 6 quilômetros da vila de Ribeirão Preto. Estabeleceu-se no local com sua família, formando uma chácara e uma olaria e edificou uma capelinha dedicada a São João, no meio de um largo. Outros moradores que também adquiriram terras naquele local construíram suas casas próximas à capela. Em pesquisa realizada por Roberto de Vasconcelos Martins, consta que José Teodoro Jacques seria cidadão francês, mas há dúvidas sobre sua origem. Ele foi casado duas vezes, tendo deixado filhos dos dois casamentos, quando faleceu em 4 de novembro de 1900. Aos poucos, foi se formando um novo núcleo de forma espontânea em torno da capelinha de José Jacques, sem qualquer plano ou ordenamento. Por volta de 1892, a capela foi doada para a Igreja e devidamente legalizada. Nessa ocasião, teria sido demarcado o largo em torno da capela, bem como os arruamentos circundantes, ficando o local conhecido desde então com o nome de bairro de Santa Cruz do José Jacques. 26 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011


27 // REVISTA EXPRESSテグ // AGOSTO 2011


// por: Clivonei Roberto

// Sertãozinho

Divulgação

//Fenasucro 2011 // Trem de cana No final de outubro deverá ficar pronta a revitalização da antiga linha de trem de Sertãozinho, e que agora será destinada ao turismo. Chamado “Trem da Cana”, ele receberá uma composição de época, uma Maria Fumaça e dois vagões, um da Paulista e um da Sorocabana. A obra é uma parceria entre a prefeitura de Sertãozinho, através da secretaria de Indústria e Comércio, da MPF (Associação Mogiana de Preservação Ferroviária) e da FCA (Ferrovia Centro Atlântica), que é a concessionária do trecho. A abertura ao público do novo destino turístico é 5 de dezembro.

// Feira do Livro de Sertãozinho Sertãozinho também tem feira do livro, e que cresce a cada edição. Neste ano, a 9ª Edição da Feira do Livro de Sertãozinho ocorrerá de 6 a 10 de setembro, na Praça 21 de Abril, na Biblioteca Municipal e no Teatro Profª Olympia Faria de Aguiar Adami. A edição também acontecerá no Distrito de Cruz das Posses, nos dias 16 e 17 do mesmo mês. Este ano, a feira terá como tema central “Educação e Saúde: Desenvolvimento Humano”.. Os homenageados desta edição serão Pasquale Cipro Neto (patrono), o autor Ricardo Azevedo e a autora serta sertanezina Maria Ida Bachega Bolçoni, entre outros. De acordo com a Comissão Organizado Organizadora, está sendo preparada uma pro programação cultural para todas as idades. idades

28 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011

Faltam algumas semanas para que Sertãozinho sedie mais uma edição da Fenasucro & Agrocana. Promovida neste ano de 30 de agosto a 2 de setembro, a feira possibilitará a profissionais e empresários do setor sucroenergético conhecerem o que de mais moderno há em termos de tecnologia voltada à produção de açúcar, etanol e energia. A Fenasucro&Agrocana é a maior feira voltada a este segmento no mundo. E existe uma grande expectativa em relação aos negócios da edição deste ano, pois a estimativa é de aumento dos investimentos no setor.


// Equipe de Corrida em Sertãozinho

Largada da II Sermed Night Runners, em Sertãozinho

Participantes da 4ª Corrida Maria Zeferina

Todo mês um grupo de atletas sai de Sertãozinho, SP, para disputar alguma corrida pelo País afora. E o trabalho é sério. Eles formam uma Equipe de Corrida que reúne pessoas com mais de 18 anos apaixonadas por esporte. Sob o monitoramento de uma professora, responsável pelos treinamentos, a Vanessa Rezende, os corredores se encontram toda terça e quinta, às 19h, e aos sábados, pela manhã, com o objetivo de treinar. Segundo Marco Antônio Rodrigues Godinho Junior, diretor técnico da Academia Espaço Fitness, a agenda dos atletas é abarrotada. No final de julho, disputaram prova em Jardinópolis e em Ribeirão Preto. Em agosto, têm programadas corridas como a Track & Field, no dia 14 de agosto, também em Ribeirão Preto. Já no dia 18 de setembro, disputam a Maratona de Revezamento Pão de Açúcar, em São Paulo. “Nesta prova, os participantes são divididos em três grupos de atletas. Um grupo corre 21 km, outro corre 10,5 km e um grupo maior percorre 5 km.” A Academia Espaço Fitness organizou neste ano a segunda edição de uma corrida em Sertãozinho: a II Sermed Night Runners, que teve 800 participantes da cidade e da região. Para participar dos treinamentos da Equipe de Corrida, o custo é de R$ 40,00/mês. Ganha camiseta e treinamento mensal. Para mais informações: www.espacofitness.esp.br.

// Comunicação e marketing Com o bom momento da economia nacional, vários segmentos de serviços estão em alta. Um deles é o de comunicação e marketing. Que o diga o publicitário Thiago Rubião. Diretor da Agência Ideia10, em Sertãozinho, ele comemora o crescimento considerável da empresa, criada em 2006. “Atendemos hoje mais de vinte contas mensais de diversas áreas. O nosso segredo é a qualidade da nossa equipe”, diz.

Rubião: negócios em alta

//

Uma pesquisa que mede o índice de confiança dos fornecedores do setor sucroenergético aponta que os empresários desse segmento continuam confiantes, embora o último levantamento, em junho, tenha apresentado ligeira queda. Os resultados da terceira rodada da pesquisa, elaborada pela AgroFEA Ribeirão Preto, em parceria com a Multiplus Feiras e Eventos e com a Fundação para Pesquisa e Desenvolvimento da Administração, Contabilidade e Economia (Fundace), com o intuito 29 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011

de acompanhar a evolução da expectativa do setor, refletem o transcorrer da safra e a possibilidade de novos investimentos a serem realizados pelas usinas. O índice apresentou uma diminuição de 0,02 pontos, caindo de 0,64, registrado em abril, para 0,62 em junho. Mas continua se mantendo superior ao patamar de confiança do empresariado industrial em geral, medido pela CNI (Confederação Nacional das Indústrias).


30 // REVISTA EXPRESSテグ // AGOSTO 2011


31 // REVISTA EXPRESSテグ // AGOSTO 2011


// por: Clivonei Roberto

//Lar & Construção

Divulgação

Dos tradicionais aos modernos, os móveis são a base do ambiente e precisam estar em sintonia com a identidade dos usuários

32 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011


Cadeiras com florais: visual retrô

Quando se assiste à novela das oito, não é raro aparecerem casas muito bem decoradas, com escritórios imponentes, cheios de detalhes e layouts inovadores. Ambientes que ajudam a compor a imagem de cada personagem. Não apenas na novela, como também na vida real, o escritório tem relação com a identidade do profissional ou com o uso que se faz do lugar. Segundo Marilda Curto Duarte, consultora de vendas de uma loja de Sertãozinho, a Magazine Olimaq, hoje ninguém quer apenas um layout funcional ao montar o escritório. “Os profissionais pedem também status.” Afinal, a impressão que se pode causar ao visitante ou ao cliente tende a elevar a credibilidade da empresa, ou não. Quem for montar seu escritório precisa pesquisar bem as diferentes opções que existem no mercado, a começar pelos móveis. São diferentes designs e tecnologias que atendem à necessidades e gostos dos mais variados perfis. Segundo o proprietário da Magazine Olimaq, Antônio da Silva Pereira, o mercado de móveis está em alta em Sertãozinho e região. “E é um segmento que quer cada vez mais inovações, novidades.” Tem cadeira que é ajustada à postura do usuário. São ergonômicas. Outra linha especial, que tem sido bem aceita, é de cadeiras para obesos. São sofisticadas, têm mais espaço e conferem maior conforto. “Cada vez mais o mercado pede ergonomia, design, bem-estar”, acentua Marilda. Ela cita algumas novidades, como as cadeiras que têm telinhas no encosto. Tecnologia que não retém suor, ideal para quem transpira bastante.

Os móveis percisam ter a identidade do cliente

Um tipo de cadeira que chama muita atenção é a de couro, pela imponência. Transmite seriedade e tem um público cativo. Mas o mercado trouxe para as lojas cadeiras que substituem o couro natural por um material semelhante. São as cadeiras ecológicas. E o resultado final é idêntico, além de ter preço mais acessível. Outras novidades são as cadeiras com florais na estampa, e aquelas que mais parecem terem sido costuradas com retalhos (patchwork), o que dá um ar mais retrô ao ambiente. Vale destacar que as cores dão leveza ao escritório. Também há os móveis em madeira com acabamento em aço, armários cuja frente da gaveta é em aço colorido. E quem gosta de inovar tem usado muito cromado e mesas só de vidro. Mas isso tudo não é só preferência de estilo. São novidades que, além de trazer valor agregado, são bastante resistentes. SOB MEDIDA - Marilda monta escritórios tanto na empresa, como na casa do cliente. “Mas o projeto é de acordo com a realidade do ambiente de quem nos pro-

cura. Preciso adaptar a proposta ao espaço disponível.” Primeiro ela busca saber a atividade profissional, características e gostos do usuário. Após a entrevista, de modo geral, ela tem ideia se é um cliente tradicional ou se tem visão futurista. Uma cadeira em couro e uma mesa em mogno caem bem para quem tem perfil mais tradicional. Também cai bem combinar vidro e madeira. Já para quem gosta de inovar, boa pedida é aplicar cores, usar designs avançados, recorrer a cromados coloridos. Esse perfil prefere usar vidro com cromado. Um projeto de home office também exige cuidado na execução. É preciso saber qual é o objetivo do escritório. É importante saber se será usado pelos filhos, ou para trabalho. Se abrigará reuniões. Se terá armários ou biblioteca. “Um bom projeto de decoração e mobiliário do escritório pode fazer a diferença, ainda mais para quem utiliza muito esse espaço. As ideias e os negócios fluem muito melhor”, afirma a publicitária Li Zamoner.

Pereira e Marilda: os clientes querem inovação 33 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011


34 // REVISTA EXPRESSテグ // AGOSTO 2011


35 // REVISTA EXPRESSテグ // AGOSTO 2011


// por: Clivonei Roberto

//Turismo

Divulgação

Egito, Israel, Grécia, Jordânia. Que tal desvendar os encantos e se aprofundar na história do mundo bíblico na companhia de um padre sertanezino? No roteiro, uma mistura de turismo e religiosidade Petra, na Jordânia, impressiona os peregrinos pela grandiosidade

Grupo de Peregrinos Neste ano, o Grupo de Estudos e Peregrinações “Meus Pés no Mundo Bíblico”, organizado pelo Padre Pedro, inclui Egito, Israel e Itália. O primeiro grupo previsto para este ano viajou no final de julho. Um segundo embarca no dia 24 de agosto e volta dia 15 de setembro. Ainda há vagas. Contato: lupesch@hotmail.com.

Os peregrinos visitam os diferentes pontos de Jerusalém Getsémani, onde há oliveiras milenares 36 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011


Fascinante. O Mundo Antigo guarda muitos mistérios e encantos, que atraem anualmente milhares de turistas e peregrinos de todas as origens. Egito, Israel, Grécia, Jordânia, Líbano, Turquia. Uma região do globo que emana história por todos os cantos. Riqueza cultural, berço de religiões, geografia ora intrigante e inóspita, ora inebriante. Por muitos motivos, é possível se motivar a conhecer uma região de importância única para a história da humanidade. Mas que tal buscar na fé a linha condutora para a nossa viagem ao Oriente Médio? Vamos embarcar nessa peregrinação com um estudioso em “Ciências Bíblicas e Arqueologia”, o Padre Pedro Luis Schiavinato, originário de Sertãozinho, SP. Ordenado sacerdote em 2002, ele fez mestrado em Jerusalém. Depois de dois anos de estudos, recebeu licença para conduzir peregrinos a lugares santos e históricos, promovendo a fé e o ensinamento arqueológico sobre os sítios visitados dentro do perímetro do Estado de Israel. Por isso, Padre Pedro organiza, desde 2009, grupos interessados em desvendar essa região do mundo. Participam pessoas que têm interesse em conhecer de perto os lugares citados na Bíblia, tão importantes para os cristãos. Mais do que uma viagem de turismo, uma experiência de fé. “É uma atividade voltada ao estudo do Mundo Bíblico e dos Santuários, ressaltando os aspectos da sua história, geografia, topografia, arqueologia, espiritualidade, teologia, filosofia, povos, costumes, cultura, línguas, comidas, religiões antigas e modernas”, explica o Padre Pedro, salientando que antes de embarcar, o grupo tem de passar por alguns dias de estudos bíblicos, em Ribeirão Preto, que servem de preparação para a viagem. “São noções gerais de geografia e história de Israel desde Abraão, falando tudo do mundo bíblico, como a nascente do rio Jordão, as bacias hidrográficas, o Mar Morto, o deserto da Judeia etc.”

O ROTEIRO - Os participantes do grugru po não precisam ser cristãos, mas têm de estar dispostos a conhecer, a fundo, o mundo bíblico. No roteiro, um conjunto de informações, sensações. Em cada parada, há o encontro com a riqueza cultural de hoje e a memória histórica representada pela localidade. No roteiro deste ano, a viagem liderada pelo Padre Pedro começa no Egito. Um país repleto de mistérios, com as pirâmides, tumbas dos antigos faraós, a esfinge. Na viagem, é possível também conhecer a cidade do Cairo, andar de camelo, conhecer o comércio local, como o famoso mercado Khan El Khalili, almoçar no Rio Nilo. Está prevista visita ao Museu do Cairo, onde estão os tesouros arqueológicos do Egito faraônico, e às pirâmides de Gisé: Quéops, Quéfren e Miquerinos, com entrada na câmera mortuária dentro da pirâmide de Quéops. Também não se pode deixar de conhecer o templo da mumificação do faraó Quéfren e a fábrica de papiros. Como em todo o percurso se remonta à história do povo de Israel, no território egípcio recorda-se a travessia do Mar Vermelho. “Faremos o mesmo caminho.” “Viajamos à Península Sinaítica” – o caminho da fuga dos hebreus. Ao recordar a travessia do Mar Vermelho, passa-se pelo Canal de Suez. Os peregrinos entram no deserto de Sin (citado no livro de Êxodo), aonde os hebreus chegaram após atravessar o Mar Vermelho e encontraram as águas

Pirâmides no campo de Gizé: tesouros arqueológicos do Egito faraônico

37 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011

amargas e na ocasião Moisés a transformou em água doce. Seguem pelo deserto até Refidim (Meriba), onde Moisés bateu com o cajado na rocha e dela saiu água. Ao chegar ao Monte Sinai, os peregrinos têm algumas horas de descanso. Importante porque, no dia seguinte, bem cedinho, é hora de escalar o Monte, que dá vista ao Mosteiro de Santa Catarina. Quem não tiver disposição, não precisa subir, porque é necessário muito fôlego. Mas vale a pena. ISRAEL - Depois de um tempo para curtir as praias do Mar Vermelho, é hora de seguir viagem. Cruzamos a divisa entre Egito e Israel – agora o destino é o berço das três grandes religiões monoteístas (Judaísmo, Cristianismo e Islamismo). O grupo entra pela Terra Santa, seguindo pelo deserto do Neguev até o Mar Morto. Antes de jantar, ainda dá tempo de conhecer a cidade de Jericó e o Mosteiro das Tentações. Já é o oitavo dia da viagem. Os peregrinos chegam ao Mar da Galileia, com visita à cidade de Cafarnaum. É a segunda cidade de Jesus, onde ele curou a sogra de Pedro e fez discurso na sinagoga. Depois, visita a Tabga, onde ficam as sete fontes (lugar da multiplicação dos pães), e ao Monte das Benaventuranças. Tem ainda passeio de barco pelo Mar da Galileia (onde houve a pesca milagrosa e Jesus acalmou a tempestade) e visita ao Rio Jordão. Na sequência, é hora de conhecer um dos lugares mais emocionantes do roteiro: Nazaré. Lá estão a Basílica da Anunciação, a Fonte de Maria e a casa de São José (onde Jesus viveu de bebê até completar 30 anos). Depois do almoço, visita ao Monte Tabor e a Caná (lugar do primeiro milagre de Jesus). Da Galileia, o grupo segue para a região montanhosa da Judeia, com visita a Belém, à Basílica da Natividade (onde estão a gruta em que Jesus nasceu e a manjedoura) e ao campo dos pastores.


Padre Pedro conduz os peregrinos pelo caminho do povo de Israel

VIA-CRUCIS - Depois, os peregrinos chegam ao Monte das Oliveiras, “onde conhecem os restos arqueológicos do lugar de onde Jesus ascendeu aos céus”, relata o Padre Pedro. Também conhecem a Basília de Getsémani, no lugar onde houve o beijo de Judas e o momento em que os guardas prenderam Jesus. Do Monte das Oliveiras, o grupo segue para a antiga Cidade de Jerusalém. Estão programadas algumas visitas, como à Igreja medieval de Sant’Ana (lugar onde Maria nasceu), da piscina de Betesda, chamada também de piscina probática (onde Jesus curou o paralítico), porta probática (por onde entravam as ovelhas para o sacrifício), Fortaleza Antônia (construída por Erodes para controlar o Templo judeu e o lugar onde Jesus foi condenado e flagelado). Por fim, o grupo faz o caminho da Via-Crucis, percorrendo o caminho do calvário pelas ruas da cidade velha de Jerusalém, até o lugar chamado gólgota, onde Jesus foi crucificado. Os peregrinos também visitam a Esplanada do Templo - onde se encontram a “Domus da Rocha” (a cúpula de ouro) -, o Muro das Lamentações, o Santo Sepulcro,

38 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011

Monastério no deserto de Cópatas

a Basílica da Ressurreição, a porta de Jafa, na qual se encontra o Palácio de Herodes, e o Monte Sião cristão (Cenáculo). O roteiro em Israel está concluído. Depois do Oriente Médio, o grupo do Padre Pedro termina a viagem na Itália. Para o ano que vem, a previsão é de realizar outro roteiro: seguir os caminhos de São Paulo, passando pela Grécia e pela Turquia. Nessa viagem, fica claro que o que é bíblico também é humano. Está inserido na trajetória da humanidade. E deparar-se com um mundo tão importante para a história de diferentes povos é de arrepiar.


// Crônica

// por: Jefferson Cassiano Academia Ribeirãopretana de Letras

Talvez tenha sido o berço. O pai, marceneiro habilidoso, para acalmar a ansiedade pela vinda do primogênito, arquitetou e construiu os móveis todos do quarto da criança. O cômodo era, na verdade, um antigo armário de despensa que a pequena família decidira transformar no mundinho do bebê. Berço, cômoda, cadeira. O pai usou material do melhor e, talvez elevado pelo orgulho que já sentia pelo filho que sequer conhecia, acabou fazendo berço, cômoda, cadeira mais altos que o normal. Não era caso de erro de cálculo: muitos berços, cômodas, cadeiras já tinham sido feitos, sem inovações ou surpresas, na pequena oficina no fundo da casa. Aqueles eram móveis bem bonitos, bem feitos, mas estranhamente esticados. Marido e mulher contemplaram a obra e pensaram em serrar os pés para deixar tudo normal. Acharam, no entanto, que se assim tinha sido, assim tinha que ser. Melhor seria fazer banquinhos e escadinhas para que a mãe pudesse cuidar o sono do bebê que ia chegar e o pai pudesse babar com mais conforto. Também seria bom reforçar as grades do bercinho para evitar mais surpresas. Assim foi feito. Menino corado, saudável, sorridente, mas de tamanho nada espetacular. Ficava até meio perdido no berço generoso. Cresceu ali no quartinho, vendo pai e mãe subindo escadas. Também viu muitas carecas de tios e fios de cabelos brancos mal pintados de tias, lá do alto da sua torre. Quando se pôs em pé e precisou aprender a andar, foi colocado no chão, agarrado às mãos da mãe. Chorou até não ter mais o que chorar. Ficou roxo de quase explodir. Assustou-se: nunca tinha visto gente tão grande! Tudo tão instável, pronto para cair em cima do pequeno. Só parou o berreiro quando voltou para o berço. O pai do menino, marceneiro habilidoso, cismou que fizeram mal. Deviam ter cortado os pés de todos os móveis antes de o menino nascer, ao menos antes de ele se ver acostumado a mirar tudo do alto. Papai já resolveu a questão: passou a mão na tora mais resistente que pôde achar, cortou sarrafos bem compridos, usou prego, cola e esperteza para fazer pernas de pau. Ele, a mulher e as muitas e bem-vindas visitas só andam pelo quarto sobre centímetros a mais de andiroba forte. Agora o menino está acostumado a olhar as pessoas nos olhos. Até já é capaz de virar a cabeça para cima, louco para saber o que existe além do telhado. Papai, marceneiro habilidoso, está perto de um reforma na casa. Vai trocar cada telha de barro do quarto do filho por similares de vidro. O menino, então, vai poder ser visto pelo sol e pela lua que sempre viveram em seus berços de pés muito, muito esticados. Obra de algum marceneiro habilidoso com gigantescas pernas de pau!

// Marca Texto

// por: Melina Faustino Liane Neves

Mario de Miranda Quintana nasceu no dia 30 de julho de 1906, em Alegrete/RS. O “poeta das coisas simples”, com suas poesias marcadas pela ironia, profundidade e perfeição técnica. Trabalhou como jornalista quase toda a sua vida e traduziu mais de cento e trinta obras da literatura universal. “Minha vida está nos meus poemas, meus poemas são eu mesmo, nunca escrevi uma vírgula que não fosse uma confissão.” (Trecho do texto escrito pelo poeta para a revista Isto É de 14/11/1984) Quintana perdeu seus pais cedo e não teve filhos. Solitário, viveu grande parte da vida em hotéis. A pedido de fãs, em 1983, o governo estadual do Rio Grande do Sul transformou o prédio Hotel Majestic, onde morou, em centro cultural, batizado como Casa de Cultura Mario Quintana, tendo o quarto do poeta reconstruído em uma de suas salas. “Eu moro em mim mesmo. Não faz mal que o quarto seja pequeno. É bom, assim tenho menos lugares para perder as minhas coisas.” Por três vezes tentou a vaga à Academia Brasileira de Letras, mas não alcançou os vinte votos necessários para ter direito à cadeira. Ao ser convidado a candidatar-se pela quarta vez, recusou. Mario Quintana faleceu em Porto Alegre, no dia 5 de maio de 1994, perto de completar 87 anos, mas sua morte foi pouco comentada devido à morte recente do ídolo Ayrton Senna. “A morte é a libertação total: a morte é quando a gente pode, afinal, estar deitado de sapatos”.

39 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011


// por: Danilo Peroni

// Arte & C ultura

Amyr Klink, aventuras literárias

Maurício Kubrusly, irreverência global

Danilo Peroni e Sté Frateschi / Divulgação

Arthur Dapieve, histórias do Pop/Rock Nacional

Caco Barcellos e Domingos Meirelles, jornalismo investigativo

Lucinha Araújo e o legado de Cazuza

Lobão, a “louca vida” em livro

José Miguel Wisnik, didática lítero-musical

João Paulo Cuenca, elogiadíssima nova ficção

flashes literários Frei Betto, movimentos sociais em prosa

Antônio Prata e Francisco Bosco, DNA nas letras

Consolidada como a 2ª maior feira literária a céu aberto do país, a 11ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto segue seu caminho de mais importante evento cultural da cidade e região e enche de orgulho os ribeirão-pretanos. Com público recorde de mais de 500 mil pessoas, ofereceu em seus onze dias o melhor palco para contundentes debates de ideias acerca de literatura, jornalismo, política, múscia e cultura. Vida Longa! O psicanalista e escritor Contardo Calligaris: conferência que “hipnotizou” os presentes 40 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011


Ivan Lins: hits e cidadania

A bela Céu: MPB com modernidade

Maria Gadú: volta por escolha do público

O francano Diego Figueiredo e a francesa Cyrille Aimé

Lobão: petardos musicais

Eula Hallack: Clara Nunes revisitada

Paulinho Moska: trovador urbano

Alessandra Ramos, “samba da casa”

Ney Matogrosso: show de abertura em grande estilo e interpretações marcantes

41 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011

notas musicais

Gal Costa: “a voz” em noite generosa


42 // REVISTA EXPRESSテグ // AGOSTO 2011


// por: Sol Moraes

// Fashion People

Receitas de Sucesso

Divulgação

No d Jard ia 17 d im L e da B eop junho, o o sil. O ntemp ldina, aconte c con event o, para em São eu no vida o, q espa a P r au q u u da r d ede, os, ent e conto itetos d lo, meg ço mar afes e to for m re pr u co c Suc ou o la adore ofissio m mai do o B ta e r s s n n dos sso”. P çamen de opi ais, fra de 800 an ubli n prin t o i q ã u oe rece caçã do li cipa im eado v i bad tas pre is nom o que r ro “Re prensa s f a e e c bon ladíssim eridas. s da de úne pr eitas d , ita! cora ojeto e a, co Pude m m con ção e s s uita ferir anim essa uas ação festa e ge nte

No dia 29 de junho, eu, Sol Moraes, e Rodrigo Ziviane, repórter do Agro Record, fomos convidados para sermos cerimonialistas na inauguração da nona loja da John Deere pela Colorado Máquinas. Foram quatro lojas inauguradas somente neste ano. A empresa atende agora em nove endereços diferentes os agricultores de cerca de 82 municípios da região Nordeste do Estado de São Paulo.

No final de 2010, Ribeirão Preto ganhou um presente: o Teatro Santarosa. Inspirado nos teatros intimistas dos EUA, Europa e até mesmo de São Paulo, o teatro veio proporcionar outra forma de apreciar a arte nos palcos. Indico o espaço. A cultura nunca esteve tão acessível, não deixe de conhecer!

O que está em alta e que foi visto na passarela da SPFW foram os sapatinhos Oxford. Estes sapatos, que antes eram exclusividade dos homens, vieram repaginados e super femininos,

dando um certo charme e seriedade a qualquer look um pouco mais descontraído. As opções são inúmeras: baixinhos, meio abertos, com salto fino, com animal print, pretos e nudes. Vale a pena apostar nessa peça clássica e elegante. 43 43////REVISTA REVISTAEXPRESSÃO EXPRESSÃO//// AGOSTO AGOSTO 2011 2011


// por: Melina Faustino

// Paratodos

Divulgação paratodos@revistaexpressao.com.br

Não poderia deixar de fora o show da Banda Ozaziê na 11ª Feira do Livro de Ribeirão Preto. Sucesso absoluto! Contato para show - VM3 Promotora – 16 3628.5099

Família linda e talentosa. Fernando Bichuette, Lucinha, Luciana Pires e Fernanda. Lembrando que Luciana Pires está lançando “Deixe com o destino”, seu mais recente trabalho.

As amigas Gisele e Marília.

Os Engenheiros de computação Alexandre, Tiago, Max, Marcos e ViliNeto.

O casal mais querido do samba: Sul Mariano e Rafael Bompani.

Encontro musical de primeira: Wadão e Bueno.

44 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011

É puro charme esses dois. Luciano Perin e Fabiana Gorayeb.

Em Campos do Jordão, as irmãs inseparáveis Juliana e Maria Fernanda Salvador.


45 // REVISTA EXPRESSテグ // AGOSTO 2011


// por: Clivonei Roberto

// PitStop

Divulgação

Clube reúne amantes de Fusca em Ribeirão Preto; todo último domingo do mês o grupo faz campanha para arrecadação de alimentos Quem passa pela Av. Capitão Salomão, no Alto do Morro de São Bento, no final da tarde dos sábados, deve ficar observando vários Volkswagens antigos estacionados. A maioria Fuscas. Ali se encontram todo final de semana os membros do Califórnia Volks Clube, o mais novo clube de apaixonados por carro na cidade. “O nome do clube é uma homenagem a Ribeirão Preto, que ficou conhecida como Califórnia Brasileira nos anos 80”, conta Thiago Pires, gerente de TI e um dos líderes do clube. Reúne todo tipo de amante de Volks, como Brasília, Variant, Kombi, Karmanguia, Gol. Mas os “fusqueiros” são maioria. “A nossa intenção é atrair quem gosta de trocar informação, conhecer outros carros, conseguir peças, aprender a história do carro”, diz Pires.

Acima de tudo, é um grupo de amigos que têm uma paixão em comum, como lembra José Augusto Pires. Mário de Moraes Junior, 21 anos, tem um Fusca branco. “Herdei da minha família, que não vende este carro de jeito nenhum.” É uma grande paixão que vem do berço. Outro fuscamaníaco que participa do clube é o montador de móveis Adriano Alves. Ele tem um Fusca 73, do qual cuida como se fosse um filho. “Lavo a cada 15 dias por fora e uma vês por mês lavo por inteiro.” O clube já conta com dezenas de membros. O grupo mantém encontros semanais aos sábados e realiza um encontro mensal na manhã do último domingo de cada mês, na Avenida Maurílio Biagi (perto da Motoasa), em que faz arrecadação de alimentos e brinquedos que são encaminhados para entidades assistenciais.

Para ser membro ou obter mais informações, escreva para californiavolks@hotmail.com Site: www.californiavolks.com.br

Pires: Clube reúne todo tipo de amante de Volks

Encontros e Solidariedade Encontros semanais aos sábados, às 17 h, na Praça do Alto do Morro de São Bento. Encontros mensais no último domingo de cada mês, das 8h às 12, na Avenida Maurílio Biagi (perto da Motoasa), com arrecadação de alimentos e brinquedos que são doados a entidades assistenciais.

Moraes: Paixão pelo Fusca da família 46 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011


47 // REVISTA EXPRESSテグ // AGOSTO 2011


48 // REVISTA EXPRESSテグ // AGOSTO 2011


49 // REVISTA EXPRESSテグ // AGOSTO 2011


// por: Clivonei Roberto

// Gastronomia

Divulgação

Happy hour

com sotaque

Em Ribeirão, uma boa pedida é apreciar o cardápio e o ambiente do Outback Steakhouse

TILAPIA WOODHOUSE COM VINHO Outra dica tentadora é a Tilápia Filet J. Woodhouse Style. Coberto com champignon e espinafre, o prato leva um toque siciliano de pignoli e vinho, ao estilo J. Woodhouse. Para acompanhar, a dica é um vinho branco australiano Three Steps Chardonnay. 50 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011


OUTBACK CAIPIRINHAS Quem vai ao Outback não pode deixar de saborear a Bloomin’Onion, a gigante cebola dourada, que deve ser saboreada com o molho Bloom. E para se sentir de vez no deserto australiano, não se esqueça de tomar uma das Aussie Caipirinhas. São diferentes combinações com cachaça, vodka, tequila e saquê. Não há aborígene que recuse.

“Quero um chope”, pede o aborígene assim que entra no restaurante de estilo rústico, possivelmente falando numa língua não muito conhecida pelos ocidentais. Depois de sentar, pede uma carne de corte especial e uma farta porção de cebola. Mas não precisa estar numa casa interiorana da Austrália, na década de 50, e muito menos ser um aborígene para apreciar steaks, opções de peixe, camarão, frango, carne suína, cordeiro, massas, sanduíches, sopas, saladas, aperitivos, vinhos. Quem está em Ribeirão Preto, por exemplo, pode ir até o RibeirãoShopping experimentar o cardápio e o ambiente agradável do Outback Steakhouse. Um restaurante informal presente em 22 países do globo e que chegou ao Brasil em 1997. Em Ribeirão, o point já caiu no gosto do público. Também com tantas opções gastronômicas e possibilidades de combinações de pratos e bebidas que é difícil resistir.

CHOPP Que tal o novo corte de lulas empanadas, o Cairns Calamari, servidas com o molho de preferência: Garlic Aioli Sauce ou o tradicional Marinara? Melhor ainda se o prato for acompanhado pelo Chopp Outback, servido na caneca congelada.

51 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011


// por: Clivonei Roberto

// Espaço B oulevard

Divulgação

Ribeirão Preto é conhecida como um pólo comercial e de serviços pela quantidade, riqueza e diversidade de estabelecimentos que oferece ao público, tanto da cidade, como da região. São lojas, restaurantes, clínicas, agências, espalhados pelo Centro, pelos bairros e também pelos três shoppings da cidade: RibeirãoShopping, NovoShopping e Santa Úrsula. Uma das áreas de comércio e serviços que mais se destacam é o Boulevard. É verdadeiro shopping a céu aberto, onde o ribeirãopretano e o turista têm uma infinidade de opções de compras, gastronomia, serviços, lazer. Encontra estabelecimentos arrojados, charmosos, chiques, para todos os gostos, necessidades e poder aquisitivo. Está localizado nas ruas acima da Avenida 9 de Julho até o Alto da Boa Vista. Os estabelecimentos da região, inclusive, são representados pela ACI Distrital Sul/Boulevard, criada em 1999. Nesta região, a entidade tem o objetivo de reunir empresários do bairro a fim de facilitar, promover e desenvolver o comércio local. “Gosto muito de frequentar as lojas do Boulevard. São de alto nível, atendem minhas necessidades e reúnem profissionais de ponta. Sem contar que a maioria dos meus médicos atende nessa região”, afirma a empresária Beatriz Firmino Pires. “Além disso, sempre experimento diferentes gastronomias e vou a casas noturnas que ficam por ali.”

52 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011


53 // REVISTA EXPRESSテグ // AGOSTO 2011


//Espaço Boulevard

// por: Clivonei Roberto Divulgação

Aroma, sabor, estrutura. Cada garrafa de vinho é única, independente da origem e de quem a aprecia. Mesmo sendo a terra do chope, é uma bebida que inebria muitos ribeirãopretanos

O mercado de vinho está em alta. Seja proveniente de uma tradicional produtora, a Europa, como os rótulos italianos, franceses, espanhóis, ou mesmo de outras regiões do globo, mas que não deixam a desejar em qualidade, como Chile, Argentina, África do Sul, Califórnia, Austrália, Nova Zelândia. Para Gustavo Cangiani, gerente Comercial da loja Vino, localizada no Boulevard, em Ribeirão Preto, o consumo por vinho do ribeirãopretano é crescente. “Hoje em dia procuram se aprofundar um pouco mais em termos de conhecimento sobre a bebida, e não ficam só no preço”, diz. A Vino é uma loja multimarca, tem importadora própria e trabalha com rótulos variados de diferentes origens.

Andréa Biagi Nalini, gerente da Mercovino, tem a mesma opinião. O mercado de vinhos em Ribeirão Preto está numa ascendência. “É uma cidade muito cervejeira e as pessoas agora começaram a se interessar mais por essa bebida.” O público passou a ter mais interesse em conhecer sobre vinho. “Não é uma bebida qualquer, porque cada garrafa que se abre é uma experiência diferente, uma experiência nova”, diz Andréa. Permite, segundo ela, que se viaje até aquela região em que a uva foi produzida. A Mercovino oferece vinhos da Itália, França, Alemanha, Espanha, Portugal, Chile, Argentina, Escócia, além de um saboroso doce de leite argentino. Também em Sertãozinho o mercado de vinho está em expansão. Para Samuel Silva Castro, empresário e proprietário do Empório Santa Fé, havia um pouco de receio no início da loja porque não existia nada parecido na cidade e nem mesmo as redes de mercado locais davam muita atenção ao vinho. “Mas logo descobrimos que Sertãozinho tem um mercado consumidor muito grande para essa bebida, e clientes muito exigentes também. Os jantares harmonizados e degustações de vinhos que fazemos têm cada vez mais presença de público.” Isso ficou claro numa degustação de vinhos portugueses e espanhóis, na Páscoa. Faltou espaço na loja. “As pessoas estão cada vez mais se rendendo aos encantos do vinho e quebrando aquele estigma de que vinho é bebida cara e para ser consumida no frio.” O Empório Santa Fé oferece aos clientes todos os tipos de vinhos: tintos, brancos, roses, de sobremesa, secos, suaves, espumantes, para todas as ocasiões. “Inclusive 54 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011

para casamentos, oriundos das principais regiões produtoras do mundo e do Brasil, e para todos os gostos e bolsos”, diz Samuel. ESTRUTURADOS E ENIGMÁTICOS Segundo Cangiani, antes a preferência era pelos vinhos chilenos e argentinos, muito procurados também pelo preço. Mas com o aumento do consumo, o interesse está diversificado e a procura também é por produtos novos. “Têm buscado mais o mercado do Velho Mundo, que já é consagrado.” Samuel também percebe que os consumidores estão experimentando novidades. “No começo da loja, os tintos chilenos eram os que mais saíam. A procura aumentou pelos vinhos do Velho Mundo pela maior exigência dos consumidores por produtos diferenciados, seja em paladar ou pela origem do vinho, pela sua história.” Segundo ele, os brancos e espumantes também têm muita saída, pois combinam bem com o nosso clima, e agradam muito as mulheres, que muitas vezes são quem decide as compras. Cangiani gosta muito dos vinhos italianos e franceses, que são mais enigmáticos. São difíceis de gostar numa primeira experiência, mas são os melhores, para ele.


Cangiani: “Preferência pelos vinhos espanhóis”

Enigmáticos? São os vinhos complexos, que muitos não gostam de pronto, mas que têm muito a oferecer na taça. “Vão oxigenando”, diz. Os italianos são bem densos e estruturados. “Têm muito a oferecer em aroma, corpo, o que tem a ver com a variedade de uvas.” Quando o cliente chega, ele está pronto para assessorar na compra. “Indicamos o melhor tipo de vinho para casa ocasião.” Outra nacionalidade de vinho que ele aprecia é a Espanha. São bem estruturados e aromáticos. “Esse é um dos nossos fortes.” Andréa também é fã dos vinhos espanhóis, feitos com a uva Tempranillo. “É maravilhoso. Temos o Pujanza Norte e Pujanza Cisma, safra 2005. São espetaculares. Na verdade, Espanha e Portugal estão com tudo nessa área”, diz. BOAS COMBINAÇÕES - Como escolher o melhor vinho para cada situação? Para apreciar queijos, segundo Cangiani, uma boa pedida é um Cabernet Sauvignon. “É uva mais forte. Aí pode combinar com queijos mais fortes, condimentados, saborosos.” Já para queijos mais leves, como prato, mussarela, o ideal são vinhos de uvas leves, como o espanhol Tempranillo – a principal uva da Espanha. “O Tempranillo também seria boa opção para bacalhau, não precisa ser só vinho branco.”

Para o empresário e proprietário do Empório Santa Fé, de Sertãozinho, Samuel Silva Castro, o vinho é uma excelente opção para presentear alguém que se gosta. “Quando falamos dos pais, fica mais especial ainda, pois é uma bebida que traz consigo todo um charme, uma história, nos remete a ocasiões especiais junto com pessoas especiais, seja uma reunião com amigos, um momento com a pessoa amada, e também a comemoração do Dia dos Pais.” Na opinião dele, os pais já estão cansados de ganhar camisas, gravatas, presentes convencionais. “Os homens estão cada vez mais exigentes, e cada vez mais interessados pelo vinho.” Para o Dia dos Pais, Samuel fica em dúvida para sugerir um vinho. “É difícil

Com carne vermelha, um casamento perfeito é o Cabernet. Outra dica é o Saint Geovese, que cai bem com carne e cordeiro. Já quando o prato é um macarrão, o vinho que acompanha depende do molho. Quando é branco ou rose, que são mais leves, Cangiani sugere um vinho branco mais estruturado. Mas se o molho é forte, o ideal é usar o Merlot. “Um vinho pouco mais amadeirado.” Vinho estruturado é o que aguenta mais tempo em garrafa, é mais elaborado. Desde o cultivo da uva, até a colheita, o cuidado é muito grande. As uvas são colhidas manualmente, o que aumenta o preço e a qualidade. Segundo ele, para se indicar a melhor combinação com a bebida, tudo depende da potência do prato. “Apenas assim posso ter ideia da potência do vinho mais adequado.” Para Samuel, o vinho é uma bebida muito charmosa, que traz requinte. “Mas esse requinte não se traduz apenas no preço, existem vários vinhos muito bons com preços muito honestos.” Ele costuma dizer aos clientes que o melhor vinho é aquele que mais agrada, não necessariamente o mais caro. Para escolher um vinho para presentear, uma boa dica é procurar na bebida as características da pessoa presenteada. “Se é uma pessoa mais jovem, despojada, ou se é mais séria, detalhista, pois essas caracterís55 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011

Samuel, ao lado da mãe e da esposa: “As pessoas estão cada vez mais se rendendo aos encantos do vinho”

falar de um preferido, são vários rótulos pelos quais tenho um carinho especial.” Uma boa dica é o Gigliolino Toscana IGT, safra 2009, um tinto italiano surpreendente, de excelente qualidade. “Uma boa pedida para acompanhar esse vinho, e aproveitando que é um legítimo toscano, é um risoto de linguiça toscana. Experimentem e depois me falem, vocês vão se surpreender.”

ticas também estão presentes nos vinhos.” Sempre que chega alguém na loja que não conhece nada sobre vinho, Andréa explica, dá sugestões, mas a principal dica para se dominar o assunto é uma só: “Para saber apreciar o vinho, basta beber vinho. Tem que praticar. O critério é bem particular.” De qualquer modo, Andréa não tem dúvida. Toda ocasião é oportuna para se tomar uma taça de vinho. Seja num almoço de família, num jantar a dois, numa comemoração. Claro que existem vinhos especiais que podem ser indicados para cada momento, mas nunca se pode perder a oportunidade de se enlevar com a bebida dos deuses.

Andréa: “Cada garrafa é uma experiência nova”


56 // REVISTA EXPRESSテグ // AGOSTO 2011


57 // REVISTA EXPRESSテグ // AGOSTO 2011


// por: Daniel Basso

// Rede S ocial

Divulgação

Daniel Basso Editar o perfil

>> Festa Junina “Arraiá da Fonte”

Festa Junina “Arraiá da Fonte” O “Arraiá da Fonte” reuniu no dia 2 de julho, no Restaurante da Tulha, a galera da imprensa de Ribeirão Preto, com muito forró, comida típica, conversa da boa e até uma quadrilha improvisada. QUE BOM QUE EU ESTAVA LÁ PARA CONFERIR!

1

Gostar • Publicar • Espalhar

1

Alex Nascimento e sua noiva, Rosana Justiniano, em noite de balada Ganham destaque da rede

1

Gostar • Publicar • Espalhar

Carmem Cagno e Mariangela Gumerato eram só felicidade: diversão garantida

>> Tanabata

Senti que estava no Oriente. Nunca vi tanta originalidade e tanta gente interagindo com essa festa da cultura japonesa. Para onde focava, minhas lentes registravam uma cena oriental. Pessoas de todas as tribos e raças incorporando o espírito da festa. O Morro do São Bento se transformou num único cenário oriental. 60 mil pessoas saborearam as delícias da culinária e da cultura japonesa. O Tanabata atingiu a maior idade, completou 18 anos e brindou o público com mais de 30 atrações

2

Gostar • Publicar • Espalhar

1

O repórter-jornalista da EPTV Danilo Scochi e sua esposa, Michelle Donegá Scochi

1

Gostar • Publicar • Espalhar

Os anfitriões da festa, os diretores da Fonte Susana de Souza e seu marido, Ricardo Carvalho

>> Festa Retrô

Nada traz mais recordações que ver fotos antigas e, melhor ainda, quando se encontra pessoas que fizeram parte de seu passado. Foi o que aconteceu no último dia 9 de julho. Graças ao Facebook, conseguimos resgatar a maioria dos amigos de infância e adolescência. A ideia surgiu da Christiane Carolo de fazer uma página na rede social de amigos dos anos 70, 80 e 90. Não deu outra: foram surgindo os velhos amigos que hoje se espalham por todo Brasil. E a saudade foi aumentando a ponto de resultar num grande encontro. Confesso, nunca vi tanta emoção. Alguns chorando e outros, sorrindo. Mas todos com o mesmo sentimento de confraternização. Festa reuniu mais de 100 pessoas em Pontal.

3

Gostar • Publicar • Espalhar

O repórter de rede da EPTV João Borda e Érik Wellington Barbosa Borda EVENTOS

da REDE

1

O jornalista do Jornal A Cidade Regis Martins, mostrando seu bilhete premiado

Fred Sun Walk - A lenda do Blues ! 6 de agosto, às 22h - 7 de agosto, às 04h Salão Social CLRS - Clube Literário Recreativo de Sertãozinho Evento VIP, com decoração especial à luz de velas! Som e iluminação pesados.

DJ Talles Oliveira Banda de abertura: Bluezueira com Lamartine na Guitarra FRED SUN WALK

RESERVAS (16) 9130-3599 - www.fourhead.com.br

58 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011

1

Gostar • Publicar • Espalhar

APENAS MESAS, NÃO HAVERÁ PISTA.


2

Muita alegoria na entrada da festa Tanabata

Gostar • Publicar • Espalhar

2

THEATRO PEDRO II

Gostar • Publicar • Espalhar

Gostar • Publicar • Espalhar

2

5 de agosto • 21h – 22h30 COM MAURÍCIO MEIRELLES, MARCIO RIBEIRO E FERNANDO STROMBECK

Gostar • Publicar • Espalhar

3

Gostar • Publicar • Espalhar

3

Cinira Rodrigues e seu marido, Maurício Sota

3

Gostar • Publicar • Espalhar

3

José Pedro Andrade, Chris Carolo, Marcio de Castro, sua esposa Izabel Tales de Castro e seu filho, Matheus Castro

Nirélcio Galão, Maria Clara Bazan, Izabel Tales de Castro, Cleidemar Rastelli e seu marido, Bruno Rastelli

6 de agosto, às 23h - 7 de agosto, às 8h Renato Aguiar Festas Show Time edição especial 15 anos!!! Mais informações no site: www.showtimerp.com.br ou pelo tel: (16) 3931-1001

3

...Chris Carolo e Andre Mengual, juntos com a foto a esquerda formam um quarteto nota 1000!

Luzia Ravagnani Abbud e Nathalia Reis

Pessoas de todas as tribos desfilavam seu visual exótico

HUMOR EM DOSE TRIPLA

3

Os organizadores da festa Retrô Zuleica Favareto, Katia Maia...

O destaque principal da festa fica por conta da deliciosa comida japonesa

Gostar • Publicar • Espalhar

Gostar • Publicar • Espalhar

Atrações: Mario Zan, Christian Stilck e Fabiano S. THE JUNS e ASK2QUIT Inéditos em Ribeirão

Gostar • Publicar • Espalhar

59 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011

Palestra Rogério Ceni 25 de agosto • 20h30 – 23h30 Teatro UNISEB COC Rogério Ceni - Um grande nome do futebol mundial apresenta uma das melhores palestras motivacionais do País. Mais Informações:

(16) 3441-8381 - www.aldproducoes.com.br


60 // REVISTA EXPRESSテグ // AGOSTO 2011


Look: Golf Class

// por: Roberta Rosolen

Guilherme Piga / GAFRP

// Moda

Na Lin ha

Para todos os estilos de pai. Veja as tendências masculinas para o verão 11/12.

Look: Diodato

e s ple ão sim coleç tas s s ha na opo ma r lin u s a s, a l t a 2 . P n t e ica e m om ias /1 e étr 11 eralm ço c vár O om ão g e e s t e r ã o s, g e s p a o m u r a s. m c g v e s, as iza r r e a t l rm d o c o a m s, lor l Fo n s t a n i n a d e s p u t s a d a n t e s e v a i ou re nta a qu co cul s zo e , d s i s o f r ma du utra ais e di look ho anto m e u ra em is n tas ras d por ist enq m a p o s l i s t é c o m i n o. a : l g a , pro es e nte cul ásic is lar s b r co porta ma ha ma nea. im orpo egrin ueta ngilí o c a r silh is lo Um ixa a , ma de rtical ve

61 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011


O Verão O Verão 11/12 chega e, com ele, a tendência masculina, que propõe modelos confortáveis de vestimenta e liberdade aos pés masculinos. Com as altas temporadas ribeirãopretanas, chegam também novidades. Uma tendência vinda Para os homens que precisam vestir trajes formais para o trabalho, o desuso da gravata é uma tendência vinda diretamente das passarelas internacionais para nossa temporada quente, aqui em Ribeirão Preto. Outra novidade é a substituição da camisa por uma blusa ou camiseta. Para não errar: O traje deve ter bom corte e modelagem ajustada, enquanto as camisetas devem ter modelagem simples, preferencialmente decotes mais arredondados e sem estampas. Montamos um look (foto ao lado) na loja Diodato para você acertar no presente do Dia dos Pais, e sempre estar antenado às tendências internacionais.

Tendências nos pés A novidade do momento, para a moda masculina verão 11/12, são as lavagens em couros, lonas e outros artigos. Mais parece um estilo “detonado” nos calçados, pois ganham vida, sofisticação e, acima de tudo, é muito fashion.

62 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011


D ia d o s Pa i s Camisa: Diodato

Neste mês de agosto, podemos saborear a alegria de presentear os nossos pais. Aqui vão dicas quentinhas, para você não errar na hora de escolher. Aproveite!

Sapato + Cinto: Diodato

Cinto: Golf Class

Jeans: Golf Class

Camisa: Diodato

Dicas

P E ÇA FUNDAMENTAL Você encontra esta camisa + gravata na loja Diodato, em Ribeirão Preto, que vai agradar

PEÇA PROC U R AD A Você encontra esta camisa gola Pólo na Golf Class, em Ribeirão Preto, que é

Pólo: Golf Class

em cheio o seu Pai. Aproveite.

o presente mais procurado na loja. Não perca tempo!

Agradecemos pela colaboração nesta edição aos Pais: Antônio Carlos Tórtoro e Rogerio Mattioli 63 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011

Para mais dicas acesse: www.rrosolen.blogspot.com.br robertarosolen@gmail.com


64 // REVISTA EXPRESSテグ // AGOSTO 2011


65 // REVISTA EXPRESSテグ // AGOSTO 2011


// Amigos da Fotografia

João Rossato/ GAFRP

história tradição A minha terra é um coração Aberto ao sol pelas enxadas Sangrando amor e tradição No despertar das madrugadas. Estrofe do Hino a Ribeirão Preto 66 // REVISTA EXPRESSÃO // AGOSTO 2011


67 // REVISTA EXPRESSテグ // AGOSTO 2011


68 // REVISTA EXPRESSテグ // AGOSTO 2011


Revista Expressao Feedback / AGO 2011