Page 1

Acelino ‘Popó’ Freitas: Já estou aposentado há cinco anos

Conteúdo que acompanha o seu ritmo Ano 4 | Número 20 | 2012 ISSN 2238-7943

Preço sugerido: R$12,00

Aquáticos:

Ondas grandes: Desafios à natureza

Radicais:

Brasil Olímpico:

Parabéns heróis

Homenagem especial aos medalhistas

Sheilla castro Londres foi a prova que não devemos desistir nunca

Moutainboard: Surfe com rodas Equipados:

O que vai estar na IHRSA?


NE W MADE IN AUSTRIA

Importado e Distribuido por:

ATIVE SEU LADO BRILHANTE.

Para maiores informações acesse:

www.PSYCHODRINK.com www.facebook.com/MIDWAYLABS

2

“Crianças, gestantes, nutrizes, idoses e portadores de enfermidades: Consultar o médico antes de consumir o produto.” “Não é recomendado o consumo com bebida alcoólica.” “NÃO CONTÉM GLÚTEN” Contém 80mg/250ml de Cafeína

www.revistaendorfina.com.br


APRECIE E

SURPREENDA-SE O melhor sabor Único com apenas 12mg de Sódio Principais concorrentes: 200mg de Sódio

A base de Taurina e Cafeína

O PSYCHO DRINK® da MIDWAY LABS tem qualidade internacional, são 250ml vindos diretamente da Áustria cheios de sabor e energia. Ele estimula o metabolismo aumentando o estado de alerta da mente e do corpo, além de reduzir a sensação de cansaço e sonolência. É perfeito para recarregar as baterias e aguentar o pique de qualquer atividade ou festa. Psycho Drink® é um energético que apresenta um teor de sódio muito menor que outros existentes no mercado. O consumo excessivo de sódio associado a fatores genéticos tornam indivíduos mais suscetíveis a desenvolver hipertensão arterial, que é um dos fatores de risco mais importantes para o desenvolvimento do acidente vascular cerebral e infarto do miocárdio.

www.revistaendorfina.com.br

3


[ Ano4 | NĂşmero20 ] 2012

4

www.revistaendorfina.com.br


www.revistaendorfina.com.br

5


6

www.revistaendorfina.com.br


www.revistaendorfina.com.br

7


ULTRA CONCENTRATED

PRE-WORKOUT ARNOLD 3D. O MELHOR PRE-WORKOUT DO MUNDO. AGORA NO BRASIL.

A Arnold Nutrition®, trouxe para o Brasil o melhor suplemento de pre-workout booster do mercado mundial. Arnold 3.D® é um moderno e exclusivo pre-workout booster com fórmula inovadora e ultra concentrado que deixa seu treino muito mais intenso, como nunca você treinou antes. Arnold 3.D® tem resposta instantânea, sentindo o “quick” em apenas 5 minutos após o consumo da dose recomendada. Com Arnold 3.D®, você será capaz de realizar mais repetições, correr mais rápido e com máximo desempenho. Experimente Arnold 3.D® e compare.

8

www.revistaendorfina.com.br Better Ingredients. Superior ProductsTM


ULTRA CONCENTRATED

WEIGHT LOSS OXYLINPRO . A MENOR CÁPSULA WEIGHT LOSS DO MUNDO. AGORA NO BRASIL. ®

ED

BY AN I N

CERTIF

Y

LA

B O R ATO

R

Isento de registro conforme RDC 27/2010. “Este produto não substitui uma alimentação equilibrada e seu consumo deve ser orientado por nutricionista ou médico.” “Este produto não deve ser consumido por crianças, gestantes, idosos e portadores de enfermidades.” www.revistaendorfina.com.br NÃO CONTÉM GLÚTEN.

PENDENT

GMP

Certified

DE

I

A Arnold Nutrition® apresenta ao mercado brasileiro o termogênico mais poderoso do mercado mundial. OxylinPro® usa da tecnologia inovadora, para ajudar na redução do apetite e na queima de gorduras indesejáveis. OxylinPro® estimula um treino voraz, dando energia extra sem os efeitos colateriais dos termogênicos comuns. Sua exclusiva cápsula concentrada, de formato reduzido, proporciona comodidade no transporte e é fácil de engolir. Sua fórmula dá sensação de satisfação completa, melhorando até o bom humor e o bem estar, obtendo resultados impactantes e duradouros. Experimente OxylinPro® e comprove.

www.arnoldnutrition.com.br

9


Receba a Endorfina em sua

casa!

1 ano por apenas R$ 69,80

Você terá o conteúdo que acompanha o seu ritmo. Acesse: www.revistaendorfina.com.br e preencha o formulário

Brasil mostra a sua cara

R

ecentemente acompanhamos a XXX edição dos Jogos Olímpicos da era moderna. É evidente que nos encantamos com fenômenos do esporte como Michael Phelps e Usain Bolt, dois verdadeiros extraterrestres que “sobram” em suas modalidades. Mas Londres-2012, também nos proporcionou algumas imagens e lembranças, umas boas outras ruins. Sorrimos com as meninas de ouro do vôlei, vibramos com Arthur Zanetti e nos emocionamos com Sarah Menezes, as três medalhas de ouro do Brasil. Mas também nos decepcionamos, ou será que nos frustramos? Para uma país com 200 milhões de habitantes, com status de 8ª economia do mundo e que vai sediar a próxima edição das Olimpíadas em 2016, 17 medalhas (3 ouros, 5 pratas, 9 bronzes) é de fato muito pouco. É pouco para o que alguns atletas de ponta recebem com patrocínios, para o que país investe em esportes (ou pelo menos diz que investe). Mas para quem não possui nenhuma tradição olímpica de base, 17 medalhas está de bom tamanho. De repente, de uma hora para outra todos viram “experts” em: ginástica, hipismo, natação, atletismo, ciclismo, esgrima, vela, handebol, judô e taekwondo. Modalidades que nunca acompanhamos nos outros três anos anteriores. Culpamos o cavalo que derruba a barreira, xingamos o juiz que por 0,05 pontos nos tira a medalha, o lutador por não golpear o rival, o velocista que por 0,0049 milésimos não se classifica para a final. Ah!

Enervamos-nos com norte-americanos, chineses, russos, australianos, japoneses e todos os outros adversários que cruzam o caminho dos brasileiros. Mas também nos irritamos com nossos atletas. Hora por que não mostram a tal “raça” esperada, ou por que na linguagem popular “amarelam”. Desculpas como: “não foi dessa vez”,” estou feliz por ter participado”, “é minha primeira olimpíada” tornaram-se rotineiras. Assim como, a cada olimpíada é frequente: “consegui me superar”, “minha família me ajudou muito”, “tive que pedir dinheiro para treinar”, “dormia no alojamento e mal tinha o que comer”, “fui descoberto na escola”. A cada quatro anos convivemos com esses paradoxos, pois a “mentalidade” do país do futebol sobrepõem o desenvolvimento de outras modalidades. Poucos são os meninos e meninas que começam a praticar esportes desde cedo, ou que dispõem de uma piscina para nadar e uma pista para correr. O maior incentivo para que a criança tome goste pelo esporte está na escola. Mas não basta apenas jogar uma bola e correr atrás. É preciso fomentar outras modalidades além do futebol. O Brasil precisa acordar e mostrar a sua cara, porque quatro anos passam rápido e o Rio 2016 se aproxima na mesma velocidade de um Usain Bolt. Ou então, ainda vamos continuar batendo palmas e vangloriando os “outros” por muito tempo, enquanto o país do futebol nos apresenta mais uma de suas peripécias. Diogo Patroni / Diretor de Redação

10

www.revistaendorfina.com.br


www.revistaendorfina.com.br

11


expediente Acelino ‘PoPó’ FreitAs: Já estou APosentAdo cinco20 Anos Ano 4 |há Número | 2012 - Sheilla Castro

EXPEDIENTE Diretor Executivo e Publisher: Michel Kaminski Gerente Executiva: Caroline Corso

Conteúdo que acompanha o seu ritmo Ano 4 | Número 19 | 2012 ISSN 2238-7943

Preço sugerido: R$12,00

EDITORIAL Diretor de Redação e Jornalista Responsável: Diogo Patroni Revisão e Edição de Texto: Diogo Patroni Editores: Eder Brito e Gabriel Nicolatti Colaboradores: Érica Brito, Flávia Ribas, Felipe Araujo, Mariana Souza, Nicole Leccese e Rodrigo Furlan

ARTE E FOTOGRAFIA Projeto Gráfico e Diagramação: Vitor Gomes www.estudiolia.com.br Imagens: Divulgação

CAPA Sheilla Castro Foto: Alexandre Vidal

CONSELHO EDITORIAL Walter Feldman Thiago Lobo

ENDORFINA Rua Mont Kemel, 36 CEP: 04155-030 São Paulo-SP Tel: 3227-9555 ou 3228-8696 redacao@revistaendorfina.com.br www.revistaendorfina.com.br @ Rev_Endorfina

[ Ano4 | Número20 ] 2012

fb.com/Revista-Endorfina

Aquáticos:

ondAs grAndes: desAFios à nAturezA

RAdicAis:

BRAsil olímpico:

EquipAdos:

Parabéns heróis

o que vAi estAr nA ihrsA?

Homenagem especial aos medalHistas

sheilla Fale conosco castro Para sugestões, críticas ou elogios:

redacao@revistaendorfina.com.br

londres Foi A ProvA que não deveMos desistir nuncA

AGRADECEMOS AOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE E EDUCAÇÃO FÍSICA QUE NOS AJUDARAM NESTA EDIÇÃO: A equipe de jornalismo da Revista Endorfina agradece a todos os profissionais das diversas áreas de conhecimento que nos ajudam a construir o conteúdo desta publicação. Enfatizamos que as declarações emitidas por entrevistados e os artigos assinados não representam necessariamente a opinião da Revista

acesse:

www.revistaendordina.com.br

o portal referência no segmento Fitness e wellness

CURTA A REVISTA ENDORFINA NO FACEBOOK, NOS SIGA NO TWITTER

12

MoutAinboArd: surFe coM rodAs

www.revistaendorfina.com.br

A Revista Endorfina é uma publicação especial e bimestral da Kaminski Editora e Publicidade. Distribuição e comercialização em academias, clínicas de nutrição e fisiologia, clínicas de fisioterapia e de pilates, clubes esportivos, hotéis e spas, condomínios e flats com academias, universidades, escolas, cursos técnicos, associações e eventos esportivos, estabelecimentos comerciais direcionados ao segmento esportivo, lojas de suplementos e de produtos naturais, lojas de equipamentos, roupas e acessórios fitness, federações e confederações esportivas, principais construtoras e administradoras do setor imobiliário. Praça: Nacional. Tiragem: 20.000 exemplares. A redação da Endorfina não se responsabiliza por conceitos emitidos em artigos assinados ou por qualquer conteúdo publicitário e comercial, sendo este último de inteira responsabilidade dos anunciantes.


www.revistaendorfina.com.br

13


índice

Coma Bem

18

Delícias funcionais: Conheça os benefícios das Frutas Vermelhas

Tendência Fit

34

CrossFit treino em circuito melhora dez capacidades físicas

acontece fitness

capa Fênix Dourada: Sheilla Castro voa junto com o Brasil na conquista do bi olímpico

68

Fique por dentro dos principais eventos que movimentaram o mercado de wellness

40 entrevista

Brasil Olímpico

Popó: Ex-lutador e deputado federal solta o braço e o “verbo”

Homenagem aos 17 medalhistas em Londres 2012

aquáticos Por dentro do tubo: Big Ridres revelam como é surfar as ondas grandes

86 radicais Mountainboard: Saiba mais sobre o surfe na terra

96 aventura

116

50

Enduro a Pé: Bússola e planilha são as melhores amigas

102 pilates

136

Em pé também pode! Conheça exercícios e aparelhos como o CoreALign

16 CURTAS | 22 beleza pura | 26 Vida Saudável | 30 Suplementos | 56 Maratona | 60 Espaço Treino 62 Espaço Saúde | 64 Espaço Nutrição | 66 Espaço Wellness | 72 Na Academia | 74 Equipados | 110 Duas Rodas 122 Nocaute | 130 Na Moda | 142 Endorfina em Ação | 144 Fisioshop | 146 Sô Frazão www.revistaendorfina.com.br


www.revistaendorfina.com.br

15


Curtas

CURTAS Por Érica Brito

Cravos e Espinhas, por que tê-los? Aproximadamente 89% da população jovem sofre com a temida acne. Uma pesquisa realizada pela marca Aquaclin, na faixa etária de 13 a 23 anos, revela que a maioria desconhece as opções de tratamento e não procuram ajuda para resolver o problema. Além da acne, cravos, alergias de pele e micose também são frequentes entre esse público. “Comentários sobre as espinhas podem influenciar negativamente a autoestima do jovem”, explica o hebiatra (especialidade da pediatria que cuida de adolescentes) Benito Lourenço. Para evitar ou tratar problemas deste gênero, há opções de gel, sabonetes, esfoliantes, entre outros produtos destinados não só a beleza, mas principalmente a saúde da pele. Cuide-se!!!

Tecnologia em prol da saúde Você já ouviu falar no Allergy Alert? Trata-se de um aplicativo de saúde lançado pela Ford, para o sistema multimídia SYNC AppLink, disponível nos Estados Unidos. Sua função é alertar o motorista sobre as áreas de potencial risco para alergias. “Os aplicativos móveis de saúde estão mudando a forma como as pessoas controlam a sua saúde e o Ford SYNC oferece uma plataforma que leva essa tendência para dentro do veículo”, explica Doug VanDagens, diretor global de Serviços Conectados da Ford. Os motoristas conseguem checar rapidamente a presença atual, ou próxima de pólen e outras condições de risco à saúde com simples comandos de voz, e sem tirar a atenção da direção.

[ Ano4 | Número20 ] 2012

Família Yamasaki ministra Seminário de lutas

16

De 03 a 05 de agosto, a Humanas Academia-Unidade Inajar, realizou o 1ª Seminário de Judô, MMA e Jiu-Jitsu Família Yamasaki, No evento Shigeru (pai), Mario e Fernando (árbitros do UFC), apresentaram aos inscritos técnicas, ensinamentos e noções de regras referentes ao judô, karatê, jiu-jitsu, taekwondo, capoeira, aikido, boxe, muay thai, kung fu, wrestling, dentre outras artes. Durante três dias os inscritos conferiram histórias e trocaram experiências com os membros de um dos clãs mais tradicionais das artes marciais do Brasil. Ao final todos receberam certificados de participação. Para mais informações acesse: www.humanasacademia.com.br

www.revistaendorfina.com.br

Dormir é preciso A função do sono no nosso organismo é muito mais importante do que se imagina. Ele desenvolve um importante papel na manutenção da saúde e qualidade de vida. O nosso cérebro não descansa enquanto dormimos, é justamente nesta hora que consolidamos toda aquela aprendizagem adquirida durante o dia e que retemos na memória, segundo uma pesquisa realizada por médicos israelenses e norte-americanos. De acordo com o estudo quem dorme durante toda a noite consegue resultados no processo de aprendizagem, quase três vezes melhores do que aqueles que dormem pouco. “A falta de sono além de prejudicar o processo de aprendizagem, ainda provoca cansaço, dificuldade de raciocínio, alteração de humor e estresse”, completa a consultora do Sono da Duoflex, Renata Federighi.


Meeting Brasileiro de Nutrição Esportiva

Os benefícios da musculação na adolescência Ao contrário do que diz o mito de que exercícios com peso dificultam a fase do crescimento, a prática de musculação não traz prejuízos para a saúde dos jovens. A modalidade é recomendada para adolescentes a partir dos 12 anos, mas há restrições no treino, de acordo com o biofísico, a idade e o sexo. Segundo o professor Ricardo Roberti, da Academia Equilíbrio ABC, os benefícios da musculação para os adolescentes são: “aumento da força, melhora da autoestima, correção da postura, chance de socialização, aumento da concentração, maior flexibilidade e condicionamento físico e aumento da densidade mineral dos ossos”. A atividade também afasta os jovens do sedentarismo.

No dia 06 de outubro, acontece em São Paulo, o Meeting Brasileiro de Nutrição Esportiva, realizado pela agência e3 Comunicação & Marketing, em parceria com o farmacêutico Henry Okigami, e apoio da Revista Endorfina. O evento será realizado no Hotel Matsubara (Rua Coronel Oscar Porto, 836 – Paraíso- São Paulo-SP), e tem como foco atingir especialistas, formadores de opinião e estudantes da área. Ao longo do dia serão debatidas questões como: atividade física, suplementação, nutrição e fisiologia. Entre os palestrantes estão: Henry Okigami, Marcos Brioschi, Paulo Muzy, Erico Caperuto, Marcelo Ferro e Marcelo Carvalho. Para mais informações acesse: www.nutricaoesportivabrasil.com.br

Encontro Internacional de Esporte e Atividade Física De 26 a 29 de julho, o Instituto Phorte, promoveu o 9º Encontro Internacional Esporte e Atividade Física, na Central de Cursos (Rua Treze de Maio, 681 –Bela Vista), em São Paulo. Mais de 1.800 inscritos, entre estudantes e educadores físicos, participaram do evento que apresentou 70 temas relacionados à atividade física, Pilates e Musculação: Debilidades Posturais, Hipertrofia Muscular – Montagem de Programas de Treinamento; Liderança e Gestão Musculação Funcional, Psicomotricidade Aquática, dentre outros. Para 2013 a expectativa é reunir mais de 2.300 pessoas. Para mais informações acesse: www.institutophorte.com.br

Cinco Dicas para cuidar da Saúde Bocal do Seu Filho O Prof. e Odontopediatra da TopDent, Dr. José Eduardo de Oliveira Lima, dá dicas de como cuidar da saúde bocal dos pequenos: A saúde dos dentes do bebê depende, primeiramente, da saúde da mãe durante a gravidez; Nos primeiros meses de vida não há necessidade de realizar qualquer tipo de higienização, uma vez que o equilíbrio biológico é preservado por meio da

amamentação materna; A escova infantil deve possuir cabeça pequena e anatômica, cerdas ultramacias e um cabo que se adapte facilmente às pequenas mãozinhas; O acompanhamento profissional, a partir dos seis meses, pode corrigir as falhas da escovação e promover o reequilíbrio da flora bacteriana de forma natural.

www.revistaendorfina.com.br

17


coma bem

Frutas vermelhas já!

[ Ano4 | Número20 ] 2012

A

18

Além de saborosas, estudos apontam que as frutas vermelhas possuem baixas calorias, fibras, agem como antioxidantes e são ótimas fontes de vitaminas

s frutas vermelhas são aquelas naturalmente com a pigmentação avermelhada. Entre elas, figuram nomes como morango, amora, groselha, framboesa, mirtilo (blueberry), melancia, maçã, cereja, caqui, goiaba e acerola. Pesquisas recentes mostram que, para aqueles que são ligados em saúde, beleza e bem-estar, essas delícias podem ser uma ótima pedida na complementação da dieta do dia a dia. Segundo a nutricionista da clínica OligoFlora, Ingrid Bigotto, os benefícios para a saúde são grandes e podem prevenir e tratar doenças até como o câncer. “Frutas vermelhas são ricas em nutrientes antioxidantes, como os da família flavonoides (quercetina, catequina, resveratrol e kaempferol), agem no combate aos radicais livres, previnem e tratam distúrbios estéticos e várias doenças, inclusive o câncer”, afirma. A laranja é muitas vezes associada como a principal fonte de vitamina C e A, porém, frutas como morango e acerola são muito mais ricas nessas substâncias. “As vermelhas também são grandes fontes de vitamina C, agem na cicatrização de feridas, na resposta imunológica, na produção de colágeno e elastina, previnem e tratam o

Por Flávia Ribas

www.revistaendorfina.com.br


envelhecimento precoce. Ainda são fontes de vitamina A, importante no crescimento e desenvolvimento ósseo, para o sistema imunológico, pele e olhos”, completa Ingrid. A dona de casa Mariana Morais, 50 anos, consome as frutas vermelhas in natura em maior quantidade no inverno, nas outras estações do ano consegue adaptar a alimentação da família. “As frutas vermelhas são mais caras, se comparadas às outras. O morango, por exemplo, que eu adoro, tem um preço mais acessível no inverno. Então, aproveito para consumi-lo de forma natural ou fazer sucos e sobremesas. Em outros períodos do ano, opto por chás e geleias. Atualmente, existem diversas marcas disponíveis no mercado”, diz.

“As frutas vermelhas também são grandes fontes de vitamina C, agem na cicatrização de feridas, na resposta imunológica, na produção de colágeno e elastina”

Receitas Rápidas A nutricionista Carolina Moreno dá dicas de receitas simples para inovar na hora da sobremesa ou de um suco rápido, para ser degustado na hora Torta de Ricota com Frutas Vermelhas Diet Rendimento: 4 porções Ingredientes: 100g de iogurte desnatado 100ml de leite desnatado 2 ovos 350g de ricota em pedaços médios 1 e 1/2 colher de sopa de adoçante em pó 1/2 colher de sobremesa de fermento químico em pó Raspas de limão a gosto 75g de uva passa sem caroço Calda: 1 colher de sopa de adoçante em pó 1 xícara de chá de água 250g de seleta de frutas vermelhas Modo de preparo: Misture os ingredientes da massa, exceto as passas, no liquidificador. Bata bem, até formar uma massa cremosa. Coloque parte das passas no fundo das forminhas. Despeje a massa e, por cima, distribua as passas restantes. Leve para assar em forno médio, em banho-maria, por cerca de 40 minutos. Calda: Em uma panela misture as frutas vermelhas com a água e o adoçante. Leve ao fogo para cozinhar até apurar, mexendo de vez em quando. Despeje ainda quente sobre as tortas de ricota frias. Suco de framboesa e laranja Ingredientes: · 2 xícaras de chá de framboesa congelada · 3 xícaras de chá de suco de laranja · Açúcar a gosto Modo de preparo: No liquidificador, bata a framboesa ainda congelada com o suco até ficar homogêneo. Adoce e sirva logo em seguida.

19


coma bem

Os produtos industrializados, como sucos de caixinha, iogurte e sorvete não são aconselhados como fontes de vitaminas e substâncias antioxidantes, pois a concentração da fruta é menor e contêm conservantes. “O correto para manter os nutrientes preservados é o consumo natural da fruta ou na forma de sucos e saladas de frutas, imediatamente após o preparo. Receitas que precisam de cocção levarão a perda de vitaminas, assim como a exposição à luz e ao ar, por isso o consumo deve ser imediato”, explica a nutricionista.

“O processo térmico de pasteurização nos sucos de caixinha para aumentar sua durabilidade provoca redução de 4 a 8% do conteúdo de vitamina”

Vitaminas Fruta (100g)

Mamão Morango Acerola Framboesa Goiaba Uva itália Toranja Laranja Caqui Ameixa Damasco Maracujá

Vitamina C

61,8mg 56,7mg 1677,5mg 25mg 184mg 10,8mg 53mg 53,2mg 11mg 9,5mg 10mg 30mg

Vitamina A

28,4mcg 3 mcg 76,5mcg 13mcg 79mcg 7,3mcg 5mcg 20,5mcg 250mcg 32,3mcg 261mcg 70mcg

[ Ano4 | Número20 ] 2012

Tratamentos Estéticos

20

Além da alimentação balanceada, institutos de beleza oferecem tratamentos nutritivos à base de frutas vermelhas. A clínica OligoFlora, por exemplo, conta em seu pacote com a Lipo Natural V3, um tratamento não-invasivo que promete emagrecer, reduzir medidas, combater as gorduras localizadas e a celulite. O tratamento deve ser iniciado aliado a uma dieta composta pelas próprias frutas vermelhas, com o intuito de ativar o metabolismo e desintoxicar o organismo. Para mais informações acesse: http://www.oligoflora.com.br

Ingrid Bigotto ressalta que quanto menor a temperatura de estocagem, menor será a perda de vitamina C. “O processo térmico de pasteurização nos sucos de caixinha para aumentar sua durabilidade provoca redução de 4 a 8% do conteúdo de vitamina, que ainda pode ser acentuada pela temperatura de armazenamento. Os sucos e polpas que permanecem entre -18 e -20°C conservam as vitaminas, e em temperatura ambiente as perdas podem chegar a 30%”, complementa. Assim, as dicas para garantir os melhores aportes de vitaminas são: salada de frutas e a ingestão de sucos naturais ou de polpa congelada.

www.revistaendorfina.com.br


www.revistaendorfina.com.br

21


beleza pura

Linhas inimigas

Varizes causam dor, desconforto e abalam a autoestima de homens e mulheres. Conheça as formas de prevenção e tratamentos para combatê-la com sucesso

[ Ano4 | Número20 ] 2012

Por Nayara Rios

22

S

e após um dia inteiro de pé ou mesmo sentado em frente ao computador, você chega em casa sentindo dores nas pernas, cansaço, inchaço ou aquela sensação de queimação na panturrilha? Atenção: você pode estar com varizes. “Varizes nada mais são do que veias dilatadas”, diz o Dr. Luiz Felipe Gannam de Almeida, cirurgião vascular do Hospital do Coração de São Paulo (HCor). Hereditariedade, sobrepeso, sedentarismo e

maus hábitos são apontados como os principais motivos para que muita gente sofra com as varizes. Sabendo que elas são um problema do sistema circulatório, fica fácil entender porque os exercícios aeróbicos são os mais indicados para prevenir o problema. “A perna atua como um segundo coração. Os movimentos de contração e extensão dos músculos estimulam as veias aprimorando a irrigação da região, e facilitando a circulação do sangue”, con-

www.revistaendorfina.com.br

Além de causar dores e inchaço, as varizes apresentam características estéticas visíveis como veias saltadas de coloração esverdeada e formação de relevo na pele

ta Dario Marcelo, educador físico da rede de academias Bodytech. Além de causar dores e inchaço, as varizes apresentam características estéticas visíveis como veias saltadas de coloração esverdeada e formação de relevo na pele. “A dilatação das veias acontece por que o sangue flui mais lentamente na região da panturrilha, podendo, inclusive, coagular e desencadear uma inflamação, também conhecida como flebite”, diz o cirurgião vascular. O médico explica que há seis graduações de varizes, sendo a primeira (Grau 1) a mais leve, com pequenos vasinhos aparentes e a última (Grau 6) a mais severa, com veias de calibre maior, grande dilatação e escurecimento da área - quadro no qual o paciente precisa de tratamento imediato com antibióticos e repouso. No entanto, as varizes não são um agravamento dos vasinhos. “Os vasos estão na superfície da pele e as varizes se encontram na região subcutânea, uma camada mais interna. Portanto, são estruturas vasculares distintas, um não se transforma no outro”, esclarece Almeida.


Mas varizes não cuidadas podem dar origem aos vasinhos superficiais. “Neste caso é necessário buscar a veia matriz, responsável por nutrir os vasos, e tratá-la antes de recorrer à secagem dos vasinhos. Cuidar do efeito sem eliminar a causa não funciona, pois o problema continuará ali”, diz o cirurgião vascular. A escleroterapia é o tratamento indicado para a secagem dos pequenos vasos. Mas quando estes voltam a aparecer, o problema pode estar na veia matriz. Diagnósticos por ultrassom, apalpamento clínico ou mesmo por meio de modernos equipamentos que permitem a visualização das veias em realidade aumentada, como o VeinView, são necessários nestes casos. Já as mulheres precisam atentar mais para o aparecimento das varizes, uma vez que são mais propensas ao problema. Hormônios como o estrogênio, encontrado na mulher em taxas mais altas do que no homem, favorecem a dilatação das veias e, consequentemente, aumentam a incidência de varizes. Aspectos como gravidez, o uso de anticoncepcionais ou a realização de reposição hormonal reforçam o aparecimento destas veias.

Cuidado tardio Ainda que a incidência de varizes seja maior em mulheres, muitos homens são vítimas da doença. Acredita-se que um em cada cinco representantes do sexo masculino sofra com a doença. Neles, a hereditariedade e o sobrepeso são as principais causas do surgimento de veias dilatadas. “Os homens só procuram ajuda quando sentem dores insuportáveis ou quando a doença se encontra em estágio avançado”, conta o Dr. Luiz Felipe Gannam de Almeida. Neste caso, a cirurgia é o método mais indicado, pois com o avanço da tecnologia, as intervenções cirúrgicas tornaram-se muito mais simples e menos invasivas. Hoje elas são feitas a laser, radiofrequência ou por meio de substância espumosa preparada com gás carbônico e injetada diretamente na veia (ecoesclerose). O procedimento é feito no próprio consultório e o paciente volta para casa no

“Os homens só procuram ajuda quando sentem dores insuportáveis ou quando a doença se encontra em estágio avançado”

mesmo dia. “As únicas recomendações são o retorno às atividades físicas, após dez dias e o uso de meia de compressão por três meses”, aconselha o especialista. As varizes são um problema sério que além de comprometer a saúde, interferem na qualidade de vida e até nas relações sociais. Adquirindo bons hábitos você pode evitar o problema e levar uma vida saudável e segura.

O que são vasinhos e varizes? Vasinhos São capilares da espessura de um fio de cabelo Apresentam cor avermelhada Não causam dor Podem surgir em diversas partes do corpo como nariz, colo, seios e pernas Não causam danos à saúde

Varizes Veias dilatadas que formam um relevo na pele Apresentam cor esverdeada ou roxa Manifestam-se nas pernas Causam dor, cansaço e sensação de pernas pesadas As safenas são as veias que mais apresentam problemas

www.revistaendorfina.com.br

23


beleza pura

Esclareça as dúvidas

1

Meias de compressão eliminam as varizes?

2

Gravidez provoca varizes?

As meias elásticas aliviam os sintomas e são fortes aliadas no pós-operatório, mas não eliminam a doença. O uso deve ser prescrito por um especialista que indicará o modelo com elasticidade ideal para cada caso. Se o paciente utilizar uma meia com compressão acima da indicada o problema pode ser agravado.

A gravidez é multifatorial: causa alteração hormonal, aumento de peso e compressão das veias por conta do crescimento da barriga.

24

3

Evite as varizes!!

Salto estimula o aparecimento de varizes?

Apenas o salto tipo agulha é vilão das pernas. Com reduzida área de apoio, esse tipo de salto faz com que a mulher esforce excessivamente a musculatura das coxas - o ideal é que a força se concentre nas panturrilhas. Saltos do tipo plataforma e meia-pata, mais estáveis que o agulha, estão liberados.

4

Pegar pesado na academia compromete as varizes? Exercícios físicos são ótimos para tonificar a musculatura e dão um gás na circulação. Mas pegue leve: peso e tempo de treino exagerados podem comprometer a circulação do sangue. O segredo é alternar treinos de musculação com exercícios aeróbicos.

www.revistaendorfina.com.br

Em qualquer lugar: Sentado numa cadeira, eleve as pernas, pressione os joelhos e faça repetidos movimentos de flexão com os pés, como se estivesse pisando no acelerador; Faça movimentos circulares com a ponta dos pés por 15 segundos. O ideal é realizar o exercício pelo menos a cada duas horas; Em pé, desencoste simultaneamente os dois calcanhares, elevando todo o corpo. Repita o movimento pausadamente; Em edifícios, ao subir um ou descer dois andares, dispense o elevador e vá pela escada; Se você anda de ônibus ou metrô, desembarque no ponto ou na estação anterior, e complete o trajeto a pé.


www.revistaendorfina.com.br

25


vida saudável

A

constipação intestinal, conhecida popularmente por “prisão de ventre” é um problema enfrentado principalmente pelas mulheres. Se você costuma evacuar menos de três vezes por semana, tem as fezes endurecidas ou fragmentadas, esforça-se ao evacuar, e sempre está com a sensação de obstrução, e as vezes necessita de manipulação digital, provavelmente faz parte deste grupo que enfrenta o problema. “Se o paciente apresenta pelo menos dois destes sintomas em 25% das evacuações, nos últimos três meses, é considerado como obstipado crônico”, explica o gastroenterologista e cirurgião geral Dr. Hélio Yoshimoto.

[ Ano4 | Número20 ] 2012

Na busca por alternativas que amenizem as dores e desconfortos abdominais, muitos acabam apelando para métodos de intervenção

26

Xô Cólicas e Prisão de Ventre Praticar exercícios físicos e ter uma alimentação adequada pode ser uma boa alternativa para reduzir as dores e desconfortos abdominais Por Érica Brito

www.revistaendorfina.com.br

Gases e cólicas costumam ser os sintomas mais frequentes de quem sofre com a constipação, mas vale lembrar que ela pode contribuir para o surgimento de outros problemas influenciando inclusive no humor. Não é a toa que costumamos utilizar a expressão “enfezado” para se referir a alguém que está irritado e mal humorado, pois quem fica com a fezes acumuladas, geralmente é acometido por um súbito mau humor. Na busca por alternativas que amenizem as dores e desconfortos abdominais, muitos acabam apelando para métodos de intervenção. A estudante de engenharia de produção, Ingrid Sassaki, 24, conta que já chegou a ficar até oito dias sem ir


ao banheiro. “Meu intestino é bem preguiçoso, ele funcionava em média três vezes por semana. Já utilizei vários laxantes e reguladores de Flora intestinal, além de Lactopurga, Tamarine, Leite de Magnésia, Guttalaxe e Cascara Sagrada”, diz. A constipação intestinal pode ser ocasionada por inúmeros fatores que vão desde doenças metabólicas, endócrinas e neurológicas, até condições psicológicas e anomalias anatômicas que podem piorar o quadro, conforme destaca o Dr. Yoshimoto. “Devemos salientar que existem vários fatores que podem ser coadjuvantes para melhorar o hábito intestinal, tais como alimentação em horários regulares, com boa mastigação e refeições variadas ricas em verduras, cereais e frutas. É necessária também a ingestão de líquidos, pelo menos dois litros por dia”, completa. Além da preocupação em obter uma alimentação mais balanceada, outra alternativa para amenizar a situação é praticar atividades físicas. “Exercícios ajudam na estimulação da motilidade intestinal”, ressalta o gastroenterologista. Ingrid

passou um tempo sem se exercitar e retomou as atividades há um mês, ela confirma que realmente é possível perceber a diferença. “Já fiz boxe, taekwondo, krav Magá, natação e Pilates. Atualmente estou praticando Pilates, musculação e atividade aeróbica. Com certeza é evidente

Apesar da boa alimentação e prática de exercícios serem ótimas alternativas, vale lembrar que as necessidades e carências de cada organismo a melhora do intestino, por conta da atividade física”, afirma a estudante, que recomenda principalmente as atividades aeróbicas. Apesar da boa alimentação e prática de exercícios serem ótimas alternativas, vale lembrar que as necessidades e carências de cada organismo podem variar de pessoa para pessoa. Por isso, sempre é indicado consultar um especialista para avaliar o tratamento mais indicado. Além do mais, as dores e desconfortos abdominais tanto podem ser um sinal de constipação intestinal, como indícios de algum outro tipo de problema mais grave. “Nos casos de piora do quadro, sangramento e saída de muco deve-se procurar o médico especialista”, concluí o Dr Hélio Yoshimoto.

www.revistaendorfina.com.br

27


vida saudável Você sabia?

50% alegam problemas como cansaço e perda de concentração; O problema está diretamente relacionado a questões alimentares, de saúde, sociais e culturais; 72% dos problemas intestinais costumam prevalecer durante a semana, principalmente por conta da dificulda-

[ Ano4 | Número20 ] 2012

Recentemente a Federação Brasileira de Gastroenterologia (FBG) divulgou um Estudo Inédito que analisa os impactos da saúde intestinal na qualidade de vida da mulher brasileira. Intitulado Estudo SIM Brasil – Saúde Intestinal da Mulher, a iniciativa contou com cerca de 3.500 mulheres, em dez cidades do país, distribuídas por todas as regiões brasileiras. Confira algumas conclusões do estudo: Duas em cada três mulheres declaram sofrer de algum tipo de problema intestinal; Estima-se que a incidência de constipação intestinal é quatro vezes maior nas mulheres do que nos homens; Gases e inchaço são os problemas gastrointestinais mais comuns; O problema também afeta negativamente a vida sexual de 57% das mulheres; Tem impacto no humor para 69%;

28

www.revistaendorfina.com.br

de no uso do banheiro fora de casa; 75% das mulheres não mencionam problemas intestinais nas consultas, ainda que sofram de algum desconforto crônico; O tema, considerado um ‘tabu’, é tão sensível que, mesmo com o médico, o assunto é pouco discutido;


A STILE PILATES TEM ORGULHO DE APRESENTAR SUA LINHA DE EQUIPAMENTOS PARA PILATES E PROPORCIONAR: PARA VOCÊ

PARA SEU ALUNO

Conforto

Flexibilidade

Segurança

Vitalidade

Resistência

Coordenação

Satisfação

Força

E AINDA, UM PRESENTE ESPECIAL PARA VOCÊ: ESTADIA NO CARIBE*

*Vide regras no estande

www.stilepilates.com.br Rua Bernardo Monteiro, 295 - Santa Edwiges | Contagem | Minas Gerais |Brasil | CEP 32040-250 www.revistaendorfina.com.br Telefones: (031) 3334-0232 | (031) 25116236 | (031) 25116230

29


suplementos

Combustível

amigo Por Diogo Patroni

Pré-treinos proporcionam ganho de desempenho, reduzem as dores e a fadiga muscular. Confira o que dizem os especialistas em nutrição esportiva

P

fato se enquadra nessa categoria. Substâncias como carboidratos, aminoácidos, cafeína, creatina e inositol, responsáveis por promover o ganho energético são consideradas pré-treinos, conforme explica a nutricionista da Probiótica Laboratórios, Érica Zago. “Os suplementos pré-treinos visam oferecer nutrientes que facilitem os mecanismos de obtenção de

[ Ano4 | Número20 ] 2012

ré-treino ou pré-workout? Certamente esses são dois, dos termos mais utilizados no segmento de nutrição esportiva. Sempre que alguém deseja fazer uso da suplementação, antes dá prática de atividades físicas chama o produto de pré-treino. No entanto, é preciso esclarecer algumas dúvidas quanto ao que de

30

www.revistaendorfina.com.br

energia, a contração muscular, prorrogar a fadiga e dependendo da fórmula, atuar como estimulante”, diz. Apesar de a proteína ser o “carro-chefe” dos suplementos, a substância não é um dos principais ativos para ganho de performance. Visto que é utilizada para a recuperação muscular e aumento de massa magra. Giovana Guido, nutricionista e consultora da New Millen, revela que o carboidrato é a principal substância em produtos com essa finalidade. “Os pré-treinos não tem proteínas e sim aminoácidos, pela facilidade da digestão. O fundamental para ser utilizado é o carboidrato. O uso de proteínas tem sido aceito, especialmente para os treinos longos e de alta intensidade, quando os aminoácidos são necessários também para protegerem a musculatura contra lesões. Nesse caso, uma proteína de fácil absorção (como Whey Protein Hidrolisada) é mais indicada”, declara. Apesar da nomenclatura “pré-treino” suplementos alimentares com essas características, também são indicados para quem necessita de um ganho extra de energia ao longo do dia. “Eles ajudam muito as pessoas com rotinas desgastantes a renderem melhor, seja no trabalho, para estudos ou na academia. Muitas vezes são completados por anticatabólicos para evitar a perda do tecido muscular”, ressalta Giovana. “Suplementos à base de proteínas são geralmente utilizados após o treino, com intuito de auxiliar na construção muscular”, completa a nutricionista da Nutrilatina, Liciane Lovato. A diferença entre pré ou pós-treino pode ser explicada pelas substâncias contidas em cada produto, segundo exemplifica Érica Zago. “Nutrientes específicos que ofereçam energia são pré-workout, enquanto os que forneçam os nutrientes necessários para a melhor (re) síntese e recuperação muscular são os pós”. A especialista da Probiótica ressalta que a empresa também já oferece opções para durante a atividade, esses são os chamados intra-treinos. “Temos um intra workout, Intense, indicado para treinos longos ou para as pessoas que realizam


treinos diferentes em sequência. Como um exercício aeróbio, após a musculação ou vice versa. Este produto deve oferecer apenas ingredientes de muito rápida absorção e fácil digestibilidade, como Whey Protein Hidrolisada e D-Ribose”.

“Basicamente, devemos levar em consideração dois fatores para determinarmos se os resultados serão imediatos ou não: individualidade biológica e fórmula do produto” Resultados Assim como toda dieta e atividade, no caso dos suplementos, o resultado depende exclusivamente de cada um. Ou seja, disciplina é um dos fatores primordiais para que o produto proporcione o ganho esperado. “Basicamente, devemos levar em consideração dois fatores para determinarmos se os resultados serão imediatos ou não: individualidade biológica e fórmula do produto. Há ainda outras variáveis como a dieta de cada pessoa”, atribui o mestre em ciência do movimento e gerente de vendas da GT Nutrition, Valdinei Cabral. Cabral alerta que “o consumo deve ser feito regularmente nos dias em que houver treino, mas com intervalos nos dias de descanso”. Os especialistas salientam que para melhor aproveitamento, a ingestão dos pré-treinos deve ser realizada sob a orientação de nutricionistas e nutrólogos. Outro ponto importante remete a “dependência” do produto. “Pessoas que não treinam ou se alimentam adequadamente podem sentir resultados no começo, mas a não recuperação muscular, em longo prazo, pode ser mascarada e levar à lesões. Por esta razão, é sempre importante ajustar a su-

Substâncias pré-treino Érica Zago, nutricionista da Probiótica Laboratórios elenca alguns componentes que podem ser encontrados nos pré-workouts Carboidratos fornecidos por ingredientes como maltodextrina, dextrose, D-Ribose, e Waxy Maize, macronutrientes responsáveis pelo fornecimento de energia; Aminoácidos, especialmente os de cadeia ramificada como: leucina, isoleucina e valina; e a arginina, devido ao seu importante papel na formação do óxido nítrico, potente vasodilatador; Algumas vitaminas e minerais envolvidos nos processos de contração muscular e obtenção de energia; Cafeína, em virtude da função estimulante, mobilizadora de gordura e capacidade de diminuir a percepção de esforço; Creatina, graças a seu envolvimento na (re) síntese de energia e por prolongar a duração da atividade física;

plementação à dieta e ao treino. Ainda que não seja fisiológico, existem relatos de usuários de suplementos pré-treino ilícitos que não conseguem treinar se não tomarem o produto”, justifica Érica Zago, da Probiótica Laboratórios. Para Giovana Guido, da New Millen, em alguns casos o consumo desenfreado pode maquiar sintomas. “As substâncias agem no cérebro anestesiando os receptores de cansaço, fadiga e falta de sono. Então, aqueles que não seguem uma boa dieta e possuem uma vida desregrada demais (com poucas horas de sono e ingestão de bebidas alcoólicas), não devem usar pré-treino, pois podem se lesionar facilmente”, reitera. Entre os sintomas apresentados estão: Agitação, insônia, formigamento, nervosismo, taquicardia, inquietação e mal estar. Já Liciane Novato, defende que: “os suplementos pré-treinos não possuem em sua composição substâncias farmacológicas, ou seja, não causam dependência. Os benefícios serão visíveis durante sua utilização”. Em relação ao consumo combinado, Valdinei Cabral acredita que a opção é válida, porém varia conforme a formulação de cada produto. “Tudo depende das fór-

www.revistaendorfina.com.br

mulas. Muitos produtos podem e devem ser combinados para otimizar os resultados esperados. Mas o excesso pode ser prejudicial. Vale ressaltar o acompanhamento de um nutricionista, para adequar o consumo as necessidades”, finaliza.

31


suplementos Conheça as principais opções de pré-treino disponíveis: Storm 5 Age

Pack3d Pré-Workout

O suplemento à base de Cafeína, entre outros ativos, favorece a redução da fadiga, aumenta a resistência e otimiza a força. Ideal para a hipertrofia muscular. Para mais informações acesse: www.nutrilatina.com.br

O pré-treino é composto pelo Pack3d NO3 Powder e pelo Pack3d RedHP Energy. O primeiro traz uma mistura de matérias-primas energéticas com Guaraná + Acerola + Açaí. Já o é segundo é formulado em cápsulas com 420 mg de Cafeína Anidra, e libera a substância gradualmente no organismo. Para mais informações acesse: www.atlheticaevolution.com.br

Carburoxy Engine O produto traz em sua fórmula uma combinação de Trehalose, D-Ribose, Isomaltulose, Dextrose, Frutose, Glucoronolactona e Maltodextrina, proporcionando com isso uma grande reserva do ATP. Atua também na reposição energética, evita a exaustão e aumenta o estado de alerta. Para mais informações acesse: www.midway.com.br

Beef Protein O produto é resultado da hidrólise da proteína isolada da carne e apresenta concentração 352% maior de proteína comparado à carne fresca. Beef Protein oferece todos os aminoácidos essenciais para a formação da fibra muscular. Para mais informações acesse: www.newmillen.com.br

Iso Whey Extreme Black A proteína é a substância mais abundante nesse pré-treino voltado aos atletas profissionais. O shake traz 33g de proteínas (Isolada e Hidrolisada), em cada porção de 40g, além do Magna Power e MCT em pó. As versões disponíveis em potes de 900g são: Chocolate, Baunilha, Morango e Cookies. Para mais informações acesse: www.probiotica.com.br

Nano Dyn Aminoácidos essenciais e de cadeia ramificada, proteínas e carboidratos (como maltodextrina e dextrose). Com essa combinação é possível aumentar a força, o ganho de massa e a resistência. Nano Dyn proporciona a rápida absorção e está livre de gorduras e não contém sódio. Para mais informações acesse: www.dynamiclab.com.br

Super Charge Xtreme O suplemento garante os resultados em três fases: Energia e Vasodilatação; Força e Resistência; Recuperação e Desenvolvimento Muscular. A fonte de energia Power Carb proporciona absorção de até 1200%. Outro diferencial são os peptídeos da proteína do ovo que estimulam fatores de crescimento como GH e IGF-1. Para mais informações acesse: www.labradabrasil.com.br

Arnold 3D Disponível em cápsulas ou pó, o pré-treino reúne em sua composição cafeína e maltodextrina. Com isso aumenta a disposição e a resistência física para treinos “explosivos”, além de auxiliar na queima de gordura. Informações pelo e-mail: sac@americandistribuidor.com.br

[ Ano4 | Número20 ] 2012

VO2 Energy Powder

32

Tubrine o treino, aumente a disposição e a resistência com carboidratos simples e complexos, proteínas e D-Ribose. O produto é indicado para atletas e praticantes de atividades físicas em geral. É recomendado o consumo 15 minutos antes do treinamento. Para mais informações acesse: www.integralmedica.com.br

Designer Carbo

100% Whey Protein

Dexxtrose-C

O produto também age como um pré-treino, mesmo que tenha a proteína como seu princípio ativo. 100% Whey Protein é complementado ainda por BCAA’S que proporcionam mais energia e auxiliam na redução da fadiga. Para mais informações acesse: www.carduz.com.br

Formulado à base de quatro carboidratos (Frutose, Glucose, Dextrose e Maltodextrina), e enriquecido com Vitamina C. Designer Carbo atua como repositor energético e na melhora da recuperação física. Para mais informações acesse: www.dna.ind.br

Dexxtrose-C fornece energia para o antes e depois das atividades. O produto faz a reposição necessária e ajuda na recuperação de exercícios de endurance. A cada duas doses é possível encontrar 100% da ingestão diária recomendada de vitamina C. Para mais informações acesse: www.peterfood.com.br

www.revistaendorfina.com.br


www.revistaendorfina.com.br

33


Tendência fit Fotos: Mariana Souza

em levantamento de peso olímpico. A técnica desembarcou em terras brasileiras há quase três anos. A primeira academia foi a CrossFit Brasil, em Perdizes. O dono Joel Fridman conheceu o método no Canadá, onde morou durante um ano. “Quando voltei ao Brasil não conseguiria trabalhar com outra coisa, como não tinha nenhuma academia no Brasil decidi abrir a CrossFit Brasil”, diz Fridman.

“O resultado é fantástico, principalmente para esse tipo de profissão em que a pessoa depende do condicionamento físico para sobreviver”

CrossFit:

sem medo do

treino pesado Método utilizado pela SWAT faz sucesso no Brasil

[ Ano4 | Número20 ] 2012

Por Mariana Souza

34

C

rossFit é um programa de treinamento de força e condicionamento físico, que reúne as técnicas de diversas modalidades esportivas, como os exercícios cíclicos (remo, corrida, natação, pular corda e bicicleta), ginástica e o levantamento de peso olímpico. Tudo levado à exaustão, respeitando o limite de cada aluno. A técnica surgiu nos Estados Unidos,

na década de 80, mas tornou-se popular em meados de 2000. Usada pela SWAT, unidade de elite da polícia norte-americana, bombeiros e exército. Hoje, o método de treinamento também é utilizado pelos bombeiros e exército canadense. “O resultado é fantástico, principalmente para esse tipo de profissão em que a pessoa depende do condicionamento físico para sobreviver”, diz Tiago Heck, instrutor da CrossFit Brasil e especialista

www.revistaendorfina.com.br

Formado em Esportes, pela Universidade de São Paulo (USP), Fridman é um ex-levantador de peso e conta que no início foi complicado. “No começo foi difícil, agora teve um boom, mais pessoas estão sabendo, mais gente está espalhando: ‘Vem treinar isso que dá mais resultado’. Hoje estou na minha capacidade máxima, com 140 alunos e procurando um espaço maior para me instalar”, comemora. Na CrossFit Brasil o método é dividido em aquecimento, técnica e o treino forte, mais conhecido como WOD (Work-Out Of The Day), que numa tradução livre seria algo como missão do dia. O WOD é uma série de exercícios que o aluno precisa executar contra um determinado tempo, ou distância, ou repetições, sempre na maior intensidade possível. Além disso, é a alma desse método de treinamento e nunca se repete.

No limite Um dos segredos para o sucesso do CrossFit é saber manter a intensidade dos exercícios, sem ultrapassar o limite de cada aluno. O primeiro passo é co-


www.revistaendorfina.com.br

35


Tendência fit nhecer a técnica, o segundo é saber colocar intensidade correta nos exercícios. Os praticantes, em geral, não são atletas de alto nível, mas treinam com a melhor performance e desempenho possíveis. Por isso, o trabalho do instrutor é fundamental para o bom resultado. Os exercícios são adaptados conforme o nível do praticante, a aula é realizada em grupo de no máximo 13 alunos, mas o trabalho é individual. “É um treino em grupo individualizado. Nosso trabalho é conhecer o limite de cada pessoa e saber adaptar o necessário, desde carga até o número de repetições. Nossa prioridade é a segurança do treino”, assegura Fridman.

[ Ano4 | Número20 ] 2012

Não espere encontrar na CrossFit Brasil, uma academia tradicional, cheia de equipamentos e espelhos

36

Não espere encontrar na CrossFit Brasil, uma academia tradicional, cheia de equipamentos e espelhos. O aspecto é mais rudimentar e os aparelhos são mais simples, mas nem por isso menos desafiadores. Geralmente, os aparelhos utilizados são barra de levantamento de peso olímpico, corda, kettlebell swing (peso russo), dumbbell (pesinho), medicine Ball (bola cheia de areia), barra fixa e argolas da ginástica artística. O único mais complexo é o remo, que simula a remada normal, seria o substituto da esteira em termo de exercício cíclico parado. Outra característica do CrossFit é a ginástica, não apenas a artística, já que um dos aparelhos utilizados é a argola. A ginástica usa o peso do próprio corpo para executar os exercícios, por exemplo,

flexão de braço, abdominal, barra fixa, remada na argola, parada de mão, muscle-up e salto na caixa.

Desafios No CrossFit há uma competição saudável entre os alunos. Os “crossfiteiros” são uma comunidade, os novos alunos são bem recebidos e há um apoio entre todos. É comum durante o WOD ouvir frases de motivação do tipo: “Vai, você consegue”. “Não desiste, falta pouco”. “A competição aqui é muito saudável, eles competem em termo de resultado, mais para dar risada depois, todo mundo se diverte”, destaca Heck. No CrossFit não há limite de idade, Ivo Halpern, engenheiro civil de 49 anos se rendeu aos treinos há um ano e meio. “Hoje estou muito mais disposto, em forma, tenho mais capacidade respiratória e força. Depois do treino a gente fica com o corpo cansado e a mente

www.revistaendorfina.com.br

livre”, diz Halpern. Cintia Brenand Bauer, assessora parlamentar, também acredita na eficácia do CrossFit. Ela pratica a técnica há quatro meses, cinco vezes por semana, mas já sente diferença em relação à época em que fazia academia. “O CrossFit melhorou principalmente o condicionamento físico e a força. Aqui é mais dinâmico, cada dia o treino é diferente então não fica entediante”, conta. Heck é categórico e diz que a principal vantagem em relação à academia é o resultado. Ele aponta outras diferenças como: o trabalho personalizado dos instrutores, correção em tempo real na execução dos movimentos, o desafio imposto a cada dia e o treino em grupo com o apoio dos colegas. As dez principais capacidades físicas trabalhadas são: resistência cardiorrespiratória e muscular, força, flexibilidade, potência, velocidade, coordenação, agili-


www.revistaendorfina.com.br

37


Tendência fit

dade, equilíbrio e precisão. Qualquer pessoa pode fazer o CrossFit, não há contraindicações. Uma prova é Gabriel Valentini, conhecido como Valente pelos colegas de treino, que tem uma pequena deficiência na perna esquerda. “Quando eu comecei, isso (a deficiência) me incomodava demais, eu via as pessoas fazendo os exercícios e achava que eu não poderia fazer. O CrossFit me ajudou demais, e fui vendo que podia tanto quanto as outras pessoas”, comemora Valente. Quando começou, Valente achava o treino muito pesado e não acreditava no seu potencial. Mas depois de três meses já viu sua evolução. “É um progresso tanto físico como psicológico, porque hoje eu me sinto mais preparado para enfrentar os desafios que tenho tanto aqui den-

tro como na vida”, vibra. “Deixe seu ego do lado de fora”. Essa é a mensagem no quadro de avisos que você vê quando entra na CrossFit Brasil, e essa ideia é levada a sério entre os “crossfiteiros”.

 medicina  fisioterapia

OS CONFECCIONAM PALMILHAS AS! PERSONALIZADa de atletas e

[ Ano4 | Número20 ] 2012

a pisad a Avaliação d de plataform io e m r o p s amadore izada com omputador c a ir te s e u o ressão. acitivos de p p a c s re o s n se

38

www.revistaendorfina.com.br


www.revistaendorfina.com.br

39


capa

Foto: Alaor Filho/AGIF/COB

40


Foto: Washington Alves/AGIF/COB

Sheilla Charme, beleza e superação em quadra Atleta que brilhou na conquista do bicampeonato olímpico em Londres 2012, revela à Endorfina que não existe receita para a conquista do ouro que não envolva: determinação, força de vontade e muito treino

J

á virou rotina ver Sheilla Tavares de Castro, a Sheilla “voando” com a camisa 13 da seleção brasileira de vôlei. Com defesas arrojadas, passes perfeitos e poderosas cortadas a atleta com cara de menina, de unhas pintadas e presilhas no cabelo, já conquistou inúmeros títulos com a camisa amarela. O mais recente foi o inédito bicampeonato olímpico que ficará marcado na história do vôlei brasileiro. Mas para construir uma carreira consagrada, foi preciso “suar” e calejar as mãos. Assim como, a maioria dos atletas profissionais, Sheilla descobriu sua verdadeira aptidão para esportes ainda nos

Por Diogo Patroni

tempos de escola, no Instituto Metodista Izabela Hendrix, em Belo Horizonte. O voleibol até então era apenas uma brincadeira, ou matéria obrigatória nas aulas de educação física. Mas a jovem esguia já se mostrava “diferente” perante as outras garotas. Foi então que o professor e técnico, Olyntho Nunes de Avelar Júnior, a levou para seu primeiro teste em um grande clube. “Meus primeiros contatos com o vôlei foram muito cedo, nas aulas de educação física, e em pouco tempo já jogava no time do colégio. O vôlei foi apenas uma brincadeira até os 13 anos, quando fui incentivada pelo meu técnico e

www.revistaendorfina.com.br

professor do colégio, Olyntho Nunes de Avelar Júnior a fazer um teste no Mackenzie Esporte Clube. Os técnicos do clube, Jamison e Célio, se interessaram e me deram uma chance”, diz Sheilla. A partir daí o esporte ganhou ares mais “profissionais”, e a menina passou a incorporar os treinamentos e a disciplina em sua rotina. No clube, muitos fundamentos foram aprimorados como o saque e a saída de rede, um dos trunfos principais da oposto, que atualmente integra a seleção brasileira de vôlei feminino. Nas categorias de base conquistou campeonatos e torneios importantes, tanto à frente do Mackenzie, na seleção

41


capa Títulos na seleção Jogos Olímpicos Medalha de ouro: Pequim 2008; Londres 2012 Jogos Pan-Americanos Medalha de ouro: Guadalajara 2011 mineira e na seleção brasileira juvenil. Após defender o clube que a revelou de 1997 a 2000, Sheilla se transferiu para o MRV Minas, equipe pela qual com apenas 19 anos conquistou sua primeira Superliga Profissional em 2002, além dos Campeonatos Mineiros (2002 e 2003). Em 2004, contratada junto ao Scavolini Pesaro, decidiu desbravar o mercado italiano. A experiência de cinco anos, na “Velha Bota”, resultou em amadurecimento e novos títulos. Nesse ínterim já defendia a seleção brasileira, pois fora convocada pela primeira em vez 2002, pelo então técnico Marco Aurélio Motta, para o campeonato mundial daquele ano. Mas por conta da pouca idade e do momento conturbado da seleção na época, não foi chamada para as Olimpíadas de Atenas-2004. A jogadora voltaria a atuar pela seleção em 2005, após uma breve reformulação no elenco promovida por José Roberto Guimarães. Desde então, nunca mais largou a camisa 13 do Brasil. Uma das peças fundamentais no novo ciclo olímpico, Sheilla sagrou-se bicampeã Sul-Americana (2005 e 2007); Campeã da Copa dos Campeões (2005) e Tricampeã do Grand Prix (2005, 2006 e 2008). A coroação do trabalho veio com a primeira medalha de ouro em Pequim-2008. Confira no box as principais conquistas da atleta.

[ Ano4 | Número20 ] 2012

Pressão e esperança

42

No entanto, apenas um ouro não era o bastante e a geração comandada por José Roberto Guimarães, Sheilla, Fabiana, Fabi, Thaisa, Jaqueline, Dani Lins e companhia partiu para mais um ciclo visando os Jogos de Londres-2012. O Brasil definitivamente havia se consolidado como uma potência no vôlei, e como diria Nel-

Medalha de prata: Rio 2007 Grand Prix (2005, 2006, 2008 e 2009) Copa dos Campeões (2005) Sul-Americano (2005, 2007, 2009 e 2011) Copa Pan Americana (2009)

Montreaux Volley Masters

(2005,

2006 e 2009)

Copa Final Four (2008 e 2009) Mundial Juvenil (2001) Sul Americano Juvenil (2000)

Foto: Washington Alves/AGIF/COB

son Rodrigues “perdemos o complexo de vira-latas”. Mas não atravessava um bom momento, em função de alguns resultados “inesperados” antes dos Jogos. Costumeiramente vieram as críticas e as jogadoras tiveram que absorver o peso por conta da expectativa depositada por mais uma medalha de ouro. “Treinamos durante quatro anos para vencer. O atleta não treina para ficar em segundo ou terceiro, o objetivo é sempre a vitória. Por vezes ela não acontece,

www.revistaendorfina.com.br

mas treinamos para sermos campeãs”, declara a jogadora. No Grand Prix que antecedeu os Jogos, em julho, o Brasil ficou com a segunda colocação e os Estados Unidos, em primeiro. Mesmo sem o título a equipe se mostrava confiante para Londres -2012. Mas logo na primeira fase do torneio olímpico vieram as dificuldades. Num grupo equilibrado com Estados Unidos, Turquia, Sérvia, China e Coreia do Sul, O Brasil enfrentou algumas dificuldades,


principalmente contra as norte-americanas e sul-coreanas. “Os resultados foram atípicos. Sabíamos que tínhamos treinado muito e estávamos preparadas. O que estávamos apresentando em quadra não era perto do que podíamos render. Talvez

por ansiedade, por vontade demais de ganhar, o fato é que não estava saindo”, declara Sheilla. No último jogo pela fase de grupos as meninas do Brasil passaram fácil por uma Sérvia desmotivada e os Estados Unidos bateram a Turquia. A classifica-

ção foi garantida, mas pelas quartas de final uma parada duríssima: a Rússia de Gamova (uma das maiores pontuadoras daquela edição dos Jogos até então), e equipe que eliminou o Brasil, nas semifinais das Olimpíadas de Atenas-2004, e nos mundiais de 2006 e 2010.

Guerreiras de amarelo

Perfil Nome: Sheilla Tavares de Castro Nascimento: 01/07/1983 Local: Belo Horizonte – MG Altura: 1, 85m Peso: 64 Kg Posição: Oposto Ìdolos: Na vida minha avó Therezinha e no esporte a Fofão Clubes que já atuou: Mackenzie E.C: De 1997 a 2000; MRV/Minas: De 2001 a 2004; Scavolini/ Pesaro-ITA: De 2004 a 2008; São Caetano E.C./ Blausiegel: De 2008 a 2010 Unilever Vôlei/ Rio de Janeiro: De 2010 a 2012; Sollys/Osasco: 2012

títulos por clubes •Superliga: MRV/Minas 2001/2002 e Unilever/Rio 2010/2011

•Campeonato Carioca: 2011 e 2012 – Univeler/Rio •Campeonato Mineiro: 2002 e 2003 – MRV/Minas •Campeonato Italiano: 2008 - Scavolini Pesaro •Supercopa da Itália: 2006 – Scavolini Pesaro •Troféu Valle d’Aosta: 2005 e 2006 – Scavolini Pesaro •CEV Cup: 2008 – Scavolini Pesaro •Brasileiro Juvenil: 2000 – Mackenzie EC

“A gente tem que estar preparada para poder ajudar a equipe em qualquer momento. Minha posição é conhecida como posição de segurança, mas tem dias que parece que o “cara” lá de cima, aponta pra você e tudo dá certo...”

www.revistaendorfina.com.br

O que se viu foi uma batalha épica e um grande espetáculo de voleibol. Com os passes precisos da levantadora Dani Lins, Sheilla parecia iluminada e “virava” todas as bolas (a camisa 13 foi a maior pontuadora com 27 pontos). O Brasil estava confiante, mas as russas sempre frias respondiam nos fortes ataques de Gamova e Sokolova. A líbero Fabi se multiplicava em quadra e ponto a ponto a partida foi para o tie-break. Até que após salvarem seis match points, as brasileiras fecharam o duelo de guerreiras com 21 a 19 no quinto set e o jogo em 3 a 2. “A gente tem que estar preparada para poder ajudar a equipe em qualquer momento. Minha posição é conhecida como posição de segurança, mas tem dias que parece que o “cara” lá de cima, aponta pra você e tudo dá certo. Tudo correu bem porque estávamos com o grupo fechado, unido e sem a ajuda das minhas companheiras não teria virado aquelas bolas”, relembrou a “gladiadora” da seleção. O trunfo foi celebrado por todos como um verdadeiro “renascimento” e aos gritos de “O Campeão Voltou”, o Brasil saiu fortalecido para enfrentar o Japão na semifinal. Para quem viu de fora, a partida contra as russas marcou a mudança na mentalidade da equipe brasileira, porém Sheilla refuta a ideia e garante que a “virada” veio logo após a derrota contra a Coreia do Sul. “Na realidade aquele foi o jogo mais marcante. Mas a virada aconteceu realmente depois da derrota para a Coreia do Sul, ainda na primeira fase. Não conseguimos dormir naquela noite e sabíamos que precisávamos fazer algo para dar a virada. Ali o grupo se uniu. Conver-

43


capa Foto: FIVB

samos muito e dissemos que nossa história não poderia terminar daquela maneira. Parece que deu um estalo e já jogamos bem contra a Sérvia. Mas, sem dúvida, a partida contra a Rússia, foi histórica. Conseguimos nos superar e derrotar um adversário que em dois mundiais deixou a gente muito triste”, reitera a jogadora.

“Determinação, força de vontade e muito, muito, muito treino. Às vezes fazemos tudo isso e não acontece. Não tem uma receita...” Cambalhota dourada A semifinal contra o Japão foi relativamente tranquila e o Brasil fechou o jogo em 3 sets a 0. Passaporte carimbado para a final e a chance de reverter as últimas derrotas sofridas para os Estados Unidos, de Logan Tom e Destinee Hooker. Após um primeiro set atípico das brasileiras, as norte-americanas venceram por um fácil 25 a 11. Novamente o “alerta” foi ligado,

e as comandadas de José Roberto Guimarães voltaram com tudo. Assim como aconteceu contra a Rússia, novamente Sheilla brilhou ao lado Fernanda Garay, Jaqueline, Thaisa, Fabiana e demais jogadoras. Vitória no segundo set por 25 a 17, e no terceiro por 25 a 20. “Estudamos muito o jogo das russas e das americanas para buscar a marcação correta, tanto da Gamova como da Hooker, que estão entre as melhores do mundo”, relembra. O último set serviu apenas para ratificar a superação das meninas de ouro,

Foto: Washington Alves/AGIF/COB

44

www.revistaendorfina.com.br

que fecharam em 25 a 17. Vitória por 3 a 1. O campeão definitivamente voltou!! Festa brasileira em Londres, com direito a cambalhota, homenagens e desabafos. “Londres foram os jogos da superação. Foi a prova mais clara de que não podemos desistir nunca”, enaltece Sheilla, bicampeã olímpica seguida (Pequim-2008 e Londres-2012). Do elenco atual apenas Sheilla, Fabi, Fabiana, Jaqueline, Paula Pequeno e Thaísa conseguiram tal feito, sendo que apenas as três primeiras foram titulares nas duas campanhas. A atleta revela que não há uma receita específica para a conquista do ouro, que não seja trabalho, suor, força de vontade e confiança. “Determinação, força de vontade e muito, muito, muito treino. Às vezes fazemos tudo isso e não acontece. Não tem uma receita, se fosse simples assim, todos seriam campeões. Tem que tudo dar certo e conspirar a favor”, ratifica. Além das potentes cortadas, a brasileira foi eleita como a melhor sacadora do torneio. Mas afirma que nada é mais importante do que ouvir o hino Nacional. “Trocaria qualquer premiação individual pelo título olímpico. Mas, sem dúvida coroou o trabalho nas Olimpíadas”. Com o típico jeito mineiro, Sheilla Castro não é de falar muito, e como quem


vinícius g.

“Eu enxergo o doping TECNOLOGIA IMPORTADA com muitos maus olhos. Sou campeão sem nunca ter usado nada. O cara que usa artifícios para ter uma performance melhor, não é ele. Sou a favor do teste no sangue por pelo menos duas vezes ao ano”

LADY SLIM® é composto por um frasco contendo 42 cápsulas, 1 lindo estojo porta

Imagem ilustrativa

SAC:

O QUE É LADYSLIM ®

(11) 4508-0980 www.smartlife.com.br

LIQUID FAST ACTING TECHNOLOGY

É um nutracêutico em cápsulas líquidas com tecnologia inovadora que garante a liberação gradativa dos ingredientes ativos em duas fases.

fase1 Líquida: Liberação rápida que aumenta a biodisponibilidade no organismo.

fase2 Beadlets: Microgrânulos revestidos com liberação gradual.

Aproxime seu Smartphone dentro de todas as novidades da Smart Life!

/smartlifebrasil

À venda nas melhores farmácias, drogarias e lojas de suplementos/produtos naturais.

Drogaria Iguatemi, Drogaria Extra, Farmácias Nissei Drugstore, Drogaria Santa Marta, Drogaria Rosário, Drogaria Venâncio, Droga Verde, Carrefour Drogarias, Mundo Verde, Drogaria Estação, Fitness - a casa do atleta, Saúde Já, Farmadelivery, entre outros. NÃO CONTÉM GLÚTEM. Este produto não deve ser consumido por crianças, gestantes, idosos e portadores de enfermidades. Este produto não substitui uma alimentação equilibrada e seu consumo deve ser orientado por nutricionista ou médico.

www.revistaendorfina.com.br

45


capa Foto: Valterci Santos/AGIF/COB

dribla um forte bloqueio prefere não opinar e mostra certa modéstia, quando questionada se essa geração capitaneada por José Roberto Guimarães é a melhor de todos os tempos. “Essa avaliação eu prefiro que seja feita pelos outros. Mas, sem dúvida, é uma geração que ficará marcada pela conquista do bi olímpico”, destaca.

José Roberto e Rio 2016 Após a vitória sobre os Estados Unidos, além do bicampeonato olímpico, o Brasil também registrara outro feito: O técnico José Roberto Guimarães havia se tornado o único tri campeão olímpico do país. “Todo técnico tem sua participação nos resultados das equipes as quais comanda. Nesse bi, a participação dele foi efetiva, afinal está com esse grupo há oito anos. Ele está tendo o reconhecimento que merece. Sendo reverenciado por todo o Brasil”, reconhece Sheilla. A jogadora acredita que os resultados positivos nas últimas duas campanhas olímpicas, não coroam e tampouco encerram um ciclo olímpico, mas admite que a seleção vai passar por algumas reformulações até os jogos do Rio 2016. “Sempre queremos mais, mas a seleção está passando por um processo natural de renovação. Algumas jogadoras podem dar adeus à equipe.

46

www.revistaendorfina.com.br

Atualmente com 29 anos, Sheilla Castro é uma das mais experientes do grupo, e não descarta a corrida pelo tri nas Olimpíadas do Rio Mas ainda aposto que formamos um grupo forte que pode dar muitas alegrias ao Brasil”, admite. Atualmente com 29 anos, Sheilla Castro é uma das mais experientes do grupo, e não descarta a corrida pelo tri nas Olimpíadas do Rio, em 2016, quando terá 33 anos. “Ainda tenho muito voleibol pela frente. Jogar em casa seria fantástico”. A menina criada em Belo Horizonte, revelada pelo Mackenzie Esporte Clube, e que se consagrou jogando voleibol dedica suas glórias para sua avó Therezinha, e planeja seguir em quadra até realizar o sonho de ser mãe. “Essa medalha é para a minha avó. É nela que me inspiro. Quero casar e ter filhos, mas antes disso, vou continuar jogando”. O Brasil e o mundo do vôlei agradecem Sheilla. Obrigado!!


www.revistaendorfina.com.br

47


SPORTS NUTRITION É MAIS FORÇA PARA O SEU TREINO José Luís Camilo Filho

[ Ano4 | Número20 ] 2012

Atleta Sports Nutrition Campeão Open Brasil Nabba Brasil Class 4

48

Há 17 anos no mercado de Suplementação Alimentar e Esportiva, a Sports Nutrition desenvolve produtos de excelente qualidade e alta tecnologia, procurando sempre proporcionar aos atletas e esportistas um melhor desempenho e maiores resultados durante o treino. A Sports Nutrition é uma grande aliada na transformação e desenvolvimento dos atletas. Entre alguns nomes, podemos citar o siculturista José Luís Camilo Filho que é um exemplo de superação e força, ganhador de diversos títulos nacionais na categoria. O seu treino merece o melhor. Merece Sports Nutrition. www.revistaendorfina.com.br


PARA DAR AQUELA FORÇA NOS TREINOS:

PABX: (11) 4331-5630 Av.: Getúlio Vargas, 1.816 – Vila Baeta Neves – São Bernando do Campo – SP

www.sportsnutrition.com.br www.revistaendorfina.com.br

49


Acontece fitness

Shows do

Bem Estar

[ Ano4 | Número20 ] 2012

S

50

uplementos, running, parkour, karate, equipamentos, boxe, bike e aventura. Esses termos fizeram parte da rotina da Revista Endorfina, nos últimos dois meses. Foram dois grandes eventos como o Brazil Sports Show e a Rio Sports Show-Expo Nutrition. Trazemos as novidades em primeira mão, para que você fique “antenado”, com o que ronda o segmento de bem estar no Brasil. De 12 a 15 de julho, o pavilhão da Bienal do Ibirapuera, em São Paulo recebeu 68 mil pessoas, durante a Brazil Sports Show. A feira reuniu mais de 11 eventos paralelos (Running Show, Universo Futebol, Universo Olímpico, Bike Show, Fitness & Nutrition, Outdoor Life, Universo Radical, Mundo Aqua, Mundo Surf, Brazil Sports Fight e Sports Supply), 120 atrações e 250 atividades, em 20 mil m². “O intuito é focar no público. Nós temos a parte de congressos e palestras, mas o grande lance é fazer com que todos participem. Queremos disseminar a cultura do esporte perante a população”, explica Eduardo Rodrigues, gerente de Marketing e Planejamento Estratégico da Esfera BR Mídia, organizadora do Brazil Sports Show. A ideia foi encampada pela estudante de medicina, Daniela Osório, de 25 anos.

Endorfina traz a cobertura completa dos dois principais eventos que movimentaram o segmento esportivo nos últimos dois meses Por Diogo Patroni

A jovem do Rio Grande do Sul está em São Paulo para concluir sua residência médica, e foi uma das poucas mulheres que se prontificaram a participar de uma sessão de karate. “Tive curiosidade para ver o karate e aceitei o desafio. É importante quebrar paradigmas, alguém tem que dar a cara à tapa. Saindo daqui acho que vou para a esgrima”, brinca a universitária. A “luta de espadas” chamou a aten-

www.revistaendorfina.com.br

ção, principalmente de pais e filhos que passavam pelo local. “Vemos que muitas pessoas tem se interessado pela esgrima. A Petrobras, hoje nos dá um grande apoio para mostrar o desenvolvimento do esporte no país”, declara Luis Ribeiro, analista de desempenho da equipe Brasileira de Esgrima – CBE Petrobras. Um dos destaques brasileiros na última olimpíada de Londres, com três medalhas, o boxe também foi um dos


atrativos. Assim como, o Arco e Flecha, esporte olímpico que estimula o poder de concentração, melhora a postura e tonifica os membros superiores.

Running e ídolos A Brazil Sports Show também proporcionou aos visitantes a oportunidade de vivenciar e trocar experiências em diversas áreas. A Skechers, marca do segmento de calçados e tênis esportivos, levou seu atleta ultramaratonista, Carlos Dias, que já percorreu mais de 70 países apenas correndo para divulgar a sua causa. “Atuo como soldado do GRAACC (Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer), para auxiliar no combate ao câncer infantil”, diz o ultramaratonista, que já participou das principais provas do mundo, além de ter atravessado os Estados Unidos, de Leste à Oeste. Personalidades do mundo do esporte também desfilaram pelo Pavilhão da Bienal. Ao todo mais de 100 atletas consagrados participaram da feira. Alguns dos principais nomes foram: os ex-jogadores Zetti, Evair Cesar Sampaio, Careca, Neto e Ronaldo Giovanelli; os lutadores do UFC: Erick Silva, José Aldo e Vitor Belfort, que lançou seu livro “Vitor Belfort - Lições de Garra, Fé e Sucesso”. O ex-capitão da seleção brasileira de Vôlei, Nalbert, também apresentou a biografia “Nalbert, a jornada de um líder - Brilho individual, exemplo coletivo”. Os jogadores da atual geração do vôlei brasileiro e medalhas de prata em Londres-2012, Lucão e Leandro Vissoto, foram um dos padrinhos do evento. “O grande marco dessa edição de 2012 foi o contato direto com o ídolo. Nós também crescemos em área ocupada, no número de atrações e de expositores. As grandes marcas estiveram aqui. Nosso evento é camaleão e queremos que seja uma referência do esporte no Brasil”, esclarece Eduardo Rodrigues.

Show Fitness Diversão aliada à qualidade de vida. Foi essa a principal bandeira do 2º Fitness Xperience, realizado no sábado (14), no Ginásio Mauro Pinheiro, em São Paulo. O evento aconteceu paralelamente à Brazil Sports Show, e reuniu mais de 3 mil pessoas, que suaram a camisa embaladas por 10 aulas interativas, promovidas pela Body Systems. “Nós queremos fomentar a importância da emoção junto a atividade física. O entretenimento vem em primeiro lugar, por isso focamos na questão do “happiness”, da alegria, do show e do espetáculo”, enfatiza o líder de novos negócios da Body Systems, Junior Crocco.

Rio de Janeiro O Arnold vem aí...

Em 2013, a cidade do Rio de Janeiro vai receber a primeira edição do Arnold Classic, o maior evento de fitness e wellness do mundo. A notícia foi dada em primeira mão, durante o coquetel de lançamento, na capital carioca. “Quem é do ramo da nutrição esportiva sabe o que esse evento representa para o Brasil. Serão 18 mil atletas de 80

países, e mais de 20 modalidades esportivas. Com isso esperamos uma movimentação para o segmento de 500 milhões em 2013”, declara Ana Paula Leal, diretora da Savaget Promoções, organizadora do evento. Para o CRO da Probiótica Laboratórios, Marcelo Bella, um dos responsáveis diretos pela vinda do Arnold Classic ao Brasil, o evento é um marco para o segmento de fitness e wellness. “É um sonho. Esse é o maior evento da categoria no mundo e fomenta o mercado de forma geral. Nunca tivemos nada com esse caráter profissional. Pré-vejo que os faturamentos vão dobrar em dois anos”, ressalta Bella. O Arnold Classic Brasil será realizado de 26 a 28 de abril de 2013, no Centro de Convenções SulAmérica, no Rio de Janeiro.

Rio Sports Show-Expo Nutrition De 27 a 29 de julho, acompanhamos as novidades da 14ª Rio Sports Show, 4ª Expo Nutrition e 3º Fight Pavilion, no Pier Mauá-Rio de Janeiro. A atmosfera da Cidade Maravilhosa faz com que o público transpire qualidade de vida, por isso mais de 50 mil pessoas marcaram presença.

Equipamentos A Lion Fitness apresentou sua nova linha de equipamentos de musculação, LFX. Com 13 máquinas, pintura perolizada e estofamento em couro sintético. Já a Righetto Fitness Equipament, lançou os equipamentos XR5, com colunas mais baixas de 1,35m para aumentar a interatividade entre os alunos, e tornar o visual das salas de musculação mais agradável. As empresas cada vez mais focam na praticidade e conforto. A Movement, por exemplo, criou um novo Sistema Fracionado de Cargas, que facilita a troca de pesos por meio de pinos. De acordo, Foto: Ricardo Amaral

www.revistaendorfina.com.br

51


Acontece fitness

[ Ano4 | Número20 ] 2012

Foto: Ricardo Amaral

52

com o gerente de marketing, Marco Corradi, a Rio Sports Show também permite o relacionamento direto com o público consumidor. “A Movement tem uma aceitação muito grande no Rio. Esse é um mercado que exige uma troca constante de equipamentos, pois a qualidade de vida está em evidência aqui”, declara. Pensando em baixo custo, a Life Fitness apresentou os modelos da linha Activate, composto de Cross Trainer, Esteiras e Bike, com valor 15% mais acessível para as academias de menor porte. “Nós queremos destacar a qualidade Life Fitness para academias de menor porte e fortalecer as vendas”, enfatiza a gerente de marketing, Juliana Coggo. O coordenador de marketing, da Total Health, Ademilson de Oliveira, também partilha da mesma opinião e vislumbra novas oportunidades de negócios no mercado carioca. “Como vendemos para o país inteiro, essa é uma chance de ampliarmos nossa rede de relacionamentos. O retorno tem sido mais positivo a cada ano que passa”. A 14ª Rio Sports Show, também trouxe alguns lançamentos de equipamentos cardiovasculares, como o simulador de escadas Climbill, e o Ascent, Elíptico com inclinação, mais compacto e sem o sistema de trilhos, da Matrix. Já a Technogym aposta em duas linhas: Kiness Station e Vario. A primeira é exclusiva

para o treinamento funcional e permite a amplitude do movimento não guiado. A segunda é um Elíptico sem impacto, que possibilita passadas mais largas para treinos de corrida.

Expo Nutrition: A grande festa da nutrição esportiva A 4ª Expo Nutrition, realizada em conjunto com a Rio Sports Show, mais uma vez superou as expectativas. O evento contou com 150 expositores, incluindo as principais fabricantes da indústria nacional, e atrações como: competições de Lutas de Braço, Power Lifting, concurso Fitness Model Search, Strongman Show, dentre outros. Uma das novidades no estande da

www.revistaendorfina.com.br

Midway foi o BCAA Have Bomber Pack, exclusivo para profissionais, e a linha americana composta por 13 produtos. “A Midway está investindo no mercado. Focamos também na performance de atletas renomados. Temos uma fábrica exclusiva em Nova York, e possuímos as principais certificações do mercado. Investimos em segurança e qualidade”, declara o gerente internacional da Midway, Kevin Evenrud. A Naturovos por sua vez apresentou a Albumina in natura, com 83% de proteínas de rápida absorção, que aceleram a recuperação do pós-treino. Já a Vitafor, oriunda da nutrição clínica parte agora para o ramo esportivo, em função do Isofort Ultra, composto de Whey Protein Isolado e mix de enzimas. Outra novidade foi o Óleo de Coco Extra Virgem com Triglicerídeos de Cadeia Média, na versão líquida. O evento também serviu para que os consumidores conhecessem novas marcas, que estão desembarcando no mercado brasileiro, como por exemplo, a norte-americana, Sam Nutrition. “Estamos há seis meses no Brasil, e em dois anos esperamos atingir todo o território nacional”, diz o proprietário, Bruno Albuquerque. Pensando em ampliar o “leque” de consumidores, a Neonutri inovou na


www.revistaendorfina.com.br

53


Acontece fitness

Foto: Divulgação/GT USA

selo Eco-Friendly. “Somos a única empresa do país com um selo eco-sustentável. Sempre fomos pioneiros em tudo”, esclarece o CEO, Filipe Bragança. A empresa patrocinadora do UFC, levou para seu estande os lutadores: Erick, Silva, Wanderlei Silva, Felipe Sertanejo e José Aldo. Outra presença de destaque na Expo Nutrition, foi a atriz Deborah Secco, que participou do lançamento oficial do MCT – Power (princípio ativo do Óleo do Coco), no estande da GT USA. “Já faço uso do MCT há um ano, pois precisei emagrecer e mudar meu corpo, desde a novela para fazer a série. Também usei muito para a recuperação muscular”, declara Deborah Secco. “Fizemos segredo e viemos bem agressivo. O mercado está aquecido e no fim do ano vamos lançar uma nova linha”, planeja o responsável pelo marketing da GT USA, Lucas Ricieri.

[ Ano4 | Número20 ] 2012

logo marca. Já o mix de produtos conta com a L-Carnitina, e o BCAA Ultra Concentrado. “Nós queremos mostrar ao consumidor toda qualidade e o trabalho desenvolvido. A mudança foi bem radical e significa uma ‘revolução’ na nossa identidade. Queremos ampliar nosso público, a Neonutri investe no Centro de Estudos e Pesquisas em Exercício Físico e Nutrição (CEPEN), esse é o nosso grande foco”, enfatiza o presidente, Juliano Moreno. Alguns pós-treinos e recuperadores musculares estiveram em evidência, como o Revocery Pro R4, da Dynamic Lab. O suplemento traz um Blend, composto de carboidratos e proteínas na proporção 4:1, para auxiliar na recuperação máxima. O ideal sustentável é uma das premissas encampadas pela Integralmédica, que oferece embalagens “verdes” com o

54

www.revistaendorfina.com.br


www.revistaendorfina.com.br

55


maratona

Corrida monitorada O acompanhamento técnico e profissional é importante para evitar possíveis lesões, e auxiliar no desenvolvimento da atividade física de forma sadia

Por Felipe Araújo

[ Ano4 | Número20 ] 2012

P

56

articipar de uma corrida de rua, a princípio, é um ato simples. Basta se inscrever na prova, comparecer no dia do evento, aguardar a largada e partir rumo à linha de chegada. Se você é ambicioso, ainda vai querer no mínimo, um lugar no pódio. Caso seja não, será apenas para contar aos amigos e familiares que se deu bem naquele circuito. Ou então, soube que os vencedores faturam algo e quis levar para casa a premiação disponibilizada pela organização da corrida. Pois é! Se você se identificou com esta situação, pare com tudo, imediatamente! Não que correr, não seja uma atividade física saudável. Mas como quase tudo na vida, é preciso ter responsabilidade, inclusive para se preparar corretamente para uma ‘simples’ corrida de rua. As pessoas despreparadas e sem nenhum conhecimento podem se prejudicar, ao invés, de se beneficiarem com tudo que a corrida tem para oferecer. “Existe um treinamento especial para corredores de rua. Mas é preciso entender alguns princípios, nos quais devem ser levados em conta antes da elaboração dos treinos como: princípio da individualidade biológica, da sobrecarga, adaptação, especificidade e da reversibilidade. Por isso, ter pique, um tênis e água

não basta para começar nas corridas de rua”, afirma Gabriel Miglioranza Mercado, personal trainer da assessoria esportiva Skyrunning.

Apoio necessário Com o crescimento no número de

www.revistaendorfina.com.br

interessados em praticar a tal da corrida, entre outros tipos de exercícios físicos, atualmente existem diversas opções para auxiliar neste trabalho. É justamente para dar este suporte aos corredores que as Assessorias Esportivas estão aí. Corrida é uma modalidade esportiva altamente


recomendada e democrática, pois não faz distinção de idade, biótipo, sexo, tampouco, condição financeira. Desde que siga orientação profissional, qualquer pessoa pode correr. Oportunidades para participar de provas não faltam. Existem várias organizações que promovem corridas todos os finais de semana. Mas caso ache que seria muito cansativo correr todo sábado ou domingo, não se engane, o personal explica: “não existe nenhum problema em participar de corrida de rua todos os fins de semana, pois é uma forma de estímulo para as pessoas se sentirem melhor, após os dias de trabalhados ao longo da semana. Tudo isso deve ser acompanhado de perto e com orientações de um treinador”. As orientações têm como finalidade auxiliar aqueles que desejam ingressar na corrida, e praticantes experientes com novas metas a serem alcançadas. Cada assessoria possui sua equipe multidisciplinar. É imprescindível que os profissionais sejam treinadores formados em Educação Física, ou que possuam alguma especialização com o mínimo de experiência e conhecimento da área. Cada aluno é avaliado e recebe as instruções para executar os treinamentos, conforme a sua necessidade. Quando o interesse parte de alguém que não tem o hábito de correr, o treino é mais leve.

As orientações têm como finalidade auxiliar aqueles que desejam ingressar na corrida, e praticantes experientes com novas metas a serem alcançadas

São ensinadas técnicas básicas da corrida, como aprender a controlar a respiração, como exercer as passadas e qual é a forma correta para manter equilíbrio durante o percurso. “Na preparação para um iniciante são necessários, basicamente, três treinos semanais, sempre intercalados com trabalho de musculação e descanso. O tempo de treino na planilha de iniciantes, como exemplo a prova de 5 km, vai variar de 30 a 50 minutos”, recomenda Mercado.

Se fortaleça Já com os alunos praticantes de corrida há algum tempo, as atenções são voltadas para trabalhos de força, resistência e intensidade, e se for o objetivo, preparação para provas de longa distância. Como já citado pelo personal, o complemento do treino com musculação torna-se fundamental, principalmente nesses casos, pois é preciso garantir o fortalecimento das fibras musculares dos membros inferiores, para que sejam prevenidas possíveis lesões causadas pelos impactos gerados durante a corrida. “O primeiro desafio de nós, treinadores, é segurar os apressadinhos, que não

www.revistaendorfina.com.br

57


maratona

têm paciência e buscam grandes resultados sem passar por todas as etapas. O principal cuidado que os corredores precisam, seja iniciante ou não, é ter o acompanhamento de um médico e um treinador, antes de iniciar ou intensificar qualquer treinamento”, alerta Gabriel Mercado. Uma das principais Assessorias Esportivas, disponível na cidade de São Paulo atualmente é a Skyrunning. Nela, os alunos têm a oportunidade de participar das aulas em ambientes externos, como no Parque do Ibirapuera, por exemplo, localizado na zona sul da capital paulista, da mesma forma que em ambiente interno. Os mesmos instrutores são responsáveis por acompanhar o corredor na Academia Central Park Jardins, onde há uma pista específica para a prática de cooper ou treinos leves. “O tempo ideal de preparação para uma prova de 5 km, considerada a porta de entrada para as corridas de rua, gira em torno de três meses”, projeta Gabriel Miglioranza Mercado.

[ Ano4 | Número20 ] 2012

Remédio natural

58

A Skyrunning atende grupos especiais de 15 a 20 alunos, estrategicamente, de terças, quintas e sábados, ou seja, três vezes por semana, e em dois períodos. Na parte da manhã as atividades acontecem das 6h30 às 8h. De noite, as aulas iniciam sempre às 19h30 com duração até às 21h. Aos sábados, ocorre o chamado “aulão coletivo”, que tem como finalidade estimular a convivência em grupo para o aperfeiçoamento técnico individual. No início, todos recebem planilhas www.revistaendorfina.com.br

personalizadas de treino para análise de desempenho, camiseta dry-fit, água e barras de cereal durante as sessões. “Costumo dizer que o treino de corrida se divide em três etapas: Aquecimento, parte principal e volta calma. É importante também trabalhar com a variação de estímulos, pois o organismo tende a se viciar conforme a repetição dos exercícios”, destaca o, também, personal trainer da Skyrunning, Felippe Maranhão. Já Mercado enfatiza os benefícios conquistados com os trabalhos: “na corrida ocorre a liberação da endorfina, uma substância hormonal que causa sensação de relaxamento. Com a frequência dos exercícios, aliada a uma alimentação saudável, o resultado é a perda de peso. Como consequência, vêm a diminuição da pressão arterial, o controle do colesterol, prevenção da doença arterial coronariana e infarto, além do fator sociopsicológico, pois o corredor sempre terá a possibilidade de se relacionar com outras pessoas.”, declara. Felippe Maranhão ressalta que planejamento é sinônimo de resultados satisfatórios. “Nós preparamos aquele aluno que nunca correu para participar de provas de curta distância, para que ele sinta como é completar uma prova e desafiar suas marcas. A corrida traz inúmeros benefícios, tanto físicos como mentais. Costumo dizer que é um remédio psicológico”. Agora você já sabe o que deve ser feito para extrair o que a corrida pode oferecer de melhor. Aproveite o convívio social proporcionado por ela e caminhe lado a lado com o bem estar e a qualidade de vida.


www.revistaendorfina.com.br

59


Espaço Treino

Fascite do Corredor Dor localizada é causada pelo treino em terrenos íngremes,movimentos repetitivos e calçados inadequados

[ Ano4 | Número20 ] 2012

A

60

corrida de longa distancia é atualmente uma das mais populares atividades esportivas, envolvendo milhões de pessoas em todo o mundo. Seja em caráter competitivo ou recreativo, é praticada por jovens e idosos, homens e mulheres e não exige grandes investimentos por parte de seus praticantes. Ela obedece um padrão cíclico de movimentos rápidos e complexos, realizados de maneira sincrônica e individualizada para cada corredor. Enquanto um dos membros inferiores está sofrendo impactos repetitivos contra o solo e o outro está no ar. Durante a corrida a articulação do joelho realiza movimentos sequenciais de flexão e extensão comandados pela musculatura que se fixa ao nível do joelho, por meio de tendões ou de fascias fibrosas, como ocorre na parte lateral da coxa onde se localiza o “trato ílio-tibial” que se movimenta para trás quando o joelho está flexionado a aproximadamente 30 graus, provocando atrito contra a parte óssea. O atrito repetitivo dessa estrutura contra a parte lateral do fêmur, aproximadamente cinco centímetros acima da linha articular do joelho (epicôndilo lateral), provoca um processo inflamatório pelo movimento repetitivo, que

O quadro se manifesta mais frequentemente nos casos de intensificação do treinamento, mudanças de terreno, de percurso com aclives e declives se manifesta por dor local. Em boa parte das vezes é incapacitante e obriga o corredor a parar após algum tempo de corrida. É conhecida como fascíte do corredor ou atrito da banda ílio-tibial. O quadro se manifesta mais frequentemente nos casos de intensificação do treinamento, mudanças de terreno, de percurso com aclives e declives ou trocas de calçados. Outros fatores podem predispor ao atrito da banda ílio-tibial,

como o alinhamento do joelho, rotação da tíbia, diferença de comprimento, mal apoio da planta do pé, além do encurtamento e aumento da espessura da banda ílio-tibial. A dor em geral é palpável ao se comprimir com o dedo o trato ílio-tibial contra a saliência óssea do epicôndilo lateral do fêmur, e piora ao solicitarmos repetitivamente movimentos de flexão e extensão. Às vezes pode irradiar para cima ou para baixo do ponto referido. A intensidade da dor é progressiva durante a corrida, assim como a cada corrida a manifestação é mais precoce e incomodam nas atividades diárias como subir e descer escadas. O diagnóstico é clínico e às vezes pode ser auxiliado com exame de ultrassonografia ou Ressonância Magnética. O especialista deve ser consultado para o tratamento, que nem sempre trás resultados à curto prazo e consiste em tentar afastar os fatores causais, diminuindo a intensidade das corridas. Indica-se o uso de palmilhas, melhora do apoio durante a corrida, fisioterapia, gelo local por 20 minutos varias vezes ao dia, alongamento do trato ílio-tibial, uso de anti-inflamatórios não hormonais. Nos casos em que os resultados não são positivos com o tratamento clínico indica-se o tratamento cirúrgico.

Dr. Moisés Cohen Chefe do Departamento de Ortopedia e Traumatologia da Unifesp, Presidente da Sociedade Mundial de Artroscopia, Cirurgia do Joelho e Trauma Desportivo (ISAKOS) e diretor do Instituto Cohen de Ortopedia, Reabilitação e Medicina do Esporte Instituto Cohen Tel.: (11) 3093-9000 www.institutocohen.com.br

www.revistaendorfina.com.br


www.revistaendorfina.com.br

61


Espaço Saúde

Whey Protein: A melhor

opção para quem busca um corpo bonito e saudável A suplementação alimentar melhora a nutrição e proporciona mais qualidade de vida

[ Ano4 | Número20 ] 2012

A

62

suplementação não atua apenas na melhora de performance de atletas profissionais. Os suplementos nutricionais são cada vez mais usados para ajudar até mesmo quem não pratica atividades físicas, a compor uma dieta balanceada. Infelizmente, por falta de conhecimento e de opções mais adequadas, as escolhas se restringiam a alimentos de baixo valor nutricional, como biscoitos e outros ricos em carboidratos simples e pobres em proteínas, nutriente fundamental para o adequado funcionamento do organismo. Sem contar que muitos optam por fazer um jejum prolongado, alimentando-se poucas vezes ao dia, o que é maléfico à saúde. Associado ao sedentarismo, este hábito é um dos grandes fatores que tem elevado os níveis de obesidade. Segundo dados do IBGE 2010/2011, no Brasil, 12,4% dos homens e 16,9% das mulheres com mais de 20 anos são obesos. Se contar o índice de sobrepeso, os valores são assustadores, representando 66% da população economicamente ativa. A obesidade infantil também aumenta de maneira assustadora e o principal motivo é a má alimentação! Estima-se que no Brasil 16,6% dos meninos e 11,8% das meninas, entre cinco

e nove anos de idade apresentam obesidade infantil. Já na fase adulta, muitas vezes sem tempo para se alimentar adequadamente, as pessoas podem, com o auxílio de “shakes”, que contêm quantidades adequadas de proteínas e demais nutrientes, garantir as necessidades nutricionais, principalmente nos horários intermediários – meio da manhã e meio da tarde. Para se evitar a perda de massa muscular em idades mais avançadas, além da prática de exercícios resistidos (musculação), é importante a ingestão de proteínas. O uso de um suplemento proteico, particularmente a Whey Protein (proteína do soro do leite, com alto grau de digestibilidade) é fundamental para esta faixa etária. A Whey Protein deverá substituir, em até 20 anos, grande parte dos alimentos que são fonte de proteína. Isto deve

acontecer porque a Whey Protein é muito mais saudável do que a proteína da carne: não tem gordura, apresenta baixo nível de lactose e favorece a absorção e digestão mais rápida. Alguns produtos têm nome de Whey e, no entanto, apresentam outras fontes de proteína, como albumina e proteína da soja e, portanto, não são 100% de Whey Protein. Além disso, alguns suplementos de Whey Protein têm mais carboidratos por porção do que outros, e isso certamente tem impacto na quantidade de proteínas consumida e no preço final do produto. Portanto, ao contrário do que algumas pessoas ainda pensam, a suplementação alimentar não é algo específico para melhorar a performance de atletas de alto nível. Ela melhora nossa nutrição e proporciona maior qualidade de vida.

Marcelo Bella Diretor Executivo – CRO da Empresa Probiótica Laboratórios Ltda - Profissional de Ed. Física e Nutrição Esportiva, especializado em Marketing Esportivo e graduado em Strategic Marketing pela La Verne University – Califórnia, USA

www.revistaendorfina.com.br


www.revistaendorfina.com.br

63


Espaço Nutrição

Recursos Nutricionais Auxiliares no

Emagrecimento Conheça alguns alimentos e suplementos que ajudam no controle de peso e gordura corporal

[ Ano4 | Número20 ] 2012

O

64

emagrecimento depende de uma alimentação equilibrada reduzida em energia, simultaneamente com um aumento do gasto calórico total diário. Alguns recursos nutricionais podem auxiliar este processo, uma vez que possuem efeito termogênico, como o chá verde, o guaraná, o extrato da laranja amarga, a pimenta vermelha, dentre outros. A termogênese é a produção de energia na forma de calor. Portanto, alimentos ou suplementos com esta característica, estimulam a maior produção de energia e aumentam o gasto energético basal. O chá verde estimula a termogênese (aumenta o gasto calórico), promove oxidação das gorduras e controla o peso corporal. As catequinas (componentes do chá verde) promovem a perda de peso e melhoram a manutenção do peso. No extrato de guaraná, os fitoquímicos presentes, como a cafeína, xantina e taninos, aceleram o metabolismo, e aumentam a energia e disposição física e mental. Já o extrato de Citrus aurantium é retirado da casca da laranja amarga. Nele, há uma grande quantidade de sinefrina, que aumenta a termogênese e o grau de energia e concentração, sem os sintomas indesejáveis de aceleração cardíaca e vasoconstricção, comuns no extrato de guaraná. O efeito termogênico da pimenta ver-

O óleo de coco também apresenta benefícios no emagrecimento devido aos seus componentes antiinflamatórios e os triglicerídeos de cadeia média melha provém da capsaicina, substância presente na parte mais esbranquiçada, onde ficam as sementes. Além destes, existem os suplementos que podem auxiliar no emagrecimento através de outro mecanismo de ação que não a termogênese. São exemplos: o óleo de coco, a L-carnitina, o cálcio e o óleo de cártamo. O óleo de coco também apresenta benefícios no emagrecimento devido aos seus componentes antiinflamatórios e os triglicerídeos de cadeia média (TCM). A carnitina é uma das substâncias responsáveis pelo transporte dos ácidos graxos para dentro da mitocôndria. Isto possibilita a utilização de gorduras de cadeia longa como fonte de energia. Alguns pesquisadores relacionam este fato a uma melhora na redução de gordura corporal.

www.revistaendorfina.com.br

O alto consumo de cálcio altera o trabalho celular e faz com que as enzimas armazenem menos gordura e ativem os mecanismos que eliminam aquela já acumulada, ou seja, induz ao aumento da lipólise (“queima” de gordura). Com relação ao óleo de cártamo, este contém substâncias, como o CLA (ácido linoléico conjugado), contribuindo para uma maior eliminação da gordura. Todos estes recursos auxiliares também podem ser encontrados na forma de suplementos já isolados e concentrados, além dos próprios alimentos. Vale ressaltar que são apenas auxiliares e não os únicos responsáveis pelo emagrecimento. Pelo contrário, o emagrecimento se dará quando se aumenta o gasto de energia, porém o consumo de calorias seja igualmente controlado e não compense o aumento do gasto calórico. o consumo de calorias seja igualmente controlado e não compense o gasto calórico, além de manter a alimentação rica em vitaminas e minerais. Miriam Loiola: Coordenadora Técnica da NeoNutri Suplementos Nutricionais, nutricionista especialista em Nutrição Clínica Funcional e em Bioquímica, Fisiologia, Treinamento e Nutrição Desportivas.


www.revistaendorfina.com.br

65


Espaço Wellness

A tecnologia

na habilitação e reabilitação física Ferramentas como BioFeed e MovSmart permitem acompanhar a evolução dos treinamentos e prevenir contra possíveis lesões

[ Ano4 | Número20 ] 2012

H

66

oje o tema de acessibilidade está em alta e muitos estão interessados no assunto, mas o que dizer da acessibilidade dos profissionais da área de saúde à tecnologia? Este é um tema que era difícil de ser tratado, porque o mercado não dispunha de produtos voltados para estes clientes. A profissão de Engenheiro Biomédico é relativamente nova e ainda pouco conhecida, porém estes são os responsáveis por trazerem a tecnologia para esta área. Já formado em informática e tetraplégico há alguns anos, resolvi fazer mestrado para desenvolver novas técnicas de trabalho para os profissionais da saúde. Depois de acompanhar de perto o dia a dia destas pessoas e perceber as dificuldades encontradas, mas muitas vezes não percebidas, vi que tinha muita coisa que poderia ser feita para melhorar. Vendo esta necessidade do mercado, foi criada a BioSmart – a saúde na era digital, voltada para criar produtos tecnológicos inovadores que colaborem com formas mais eficientes de atendimento aos “clientes” que querem melhorar a sua saúde. As necessidades vieram de alguns profissionais que queriam aprimorar a forma como o atendimento era feito, além de acompanhar as evoluções.

O sistema auxilia atletas profissionais e amadores, treinadores e os administradores da academia fornecendo informações relevantes para cada um dos envolvidos Os dois produtos que já estão no mercado trabalham com esta filosofia, sendo o BioFeed – Sistema de Apoio ao Terapeuta – o primeiro com o intuito de auxiliar e demonstrar a evolução do paciente. O sistema gera relatórios que atestam a evolução e o resultado do trabalho do profissional. O BioFeed foi feito para ser uma alternativa entre o goniômetro e o sistema de cinemetria.

Já o MovSmart - Exercícios Inteligentes - é também uma inovação mundial e faz a automação dos equipamentos de musculação, melhorando o treinamento e acompanhando a evolução de forma precisa. Instalado nos equipamentos já existentes, auxilia no treino e disponibiliza informações na internet e redes sociais, e também possibilita a veiculação de Publicidade & Propaganda direcionada para o aluno. O sistema auxilia atletas profissionais e amadores, treinadores e os administradores da academia, fornecendo informações relevantes para cada um dos envolvidos. Esta ferramenta inovadora também pode reduzir significativamente as lesões provocadas durante os exercícios de musculação, melhorando a qualidade de vida dos usuários e reduzindo a desistência dos mesmos, principalmente quando estão começando a frequentar a academia.

Leonardo Rodrigues da Silva Engenheiro Biomédico, Bacharel em Informática, fundador da BioSmart – a saúde na era digital, há 14 anos pesquisando e trabalhando com tecnologias para a saúde, Tetraplégico há mais de 15 anos.

www.revistaendorfina.com.br


www.revistaendorfina.com.br

67


Entrevista

POPÓ Espírito de campeão

Acelino “Popó” Freitas mostra que a mesma força que tem nos punhos também está presente em suas opiniões sobre o esporte brasileiro Por Rodrigo Furlan

E

le deu jabs na infância pobre, entrou em clinch com o começo de carreira de muitas vitórias e pouco reconhecimento e distribuiu cruzados, diretos e ganchos em diversos adversários. Como resultado, nocauteou todos os obstáculos que aparecerem em sua caminhada para se tornar campeão. Aliás, um supercampeão, reconhecido por duas entidades: Associação Mundial de Boxe e Organização Mundial de Boxe. Atualmente, exerce mandato de deputado federal pelo PRB-BA. Acelino Freitas, o Popó, um dos maiores nomes da história do boxe profissional brasileiro, aceitou o desafio de opinar sobre o panorama atual do esporte em conversa com a Revista Endorfina. Prontos para a luta? Revista Endorfina: O boxe, esporte do qual você é um grande expoente no país, conquistou três medalhas nos Jogos Olímpicos de Pequim. Como você avalia esse desempenho? Popó: Não há o que falar da participação do boxe. Foi inquestionável. Três medalhas depois de 44 anos é muita coisa. Se fosse só uma já estava valendo. Tudo isso demorou por que faltavam incentivos e estrutura. Cuba sempre teve o melhor boxe do mundo, e foi necessário que dois cubanos se instalassem aqui para a gente ganhar medalha depois de mais de 15 anos de trabalho. Eu fui a primeira deles, em 1995, no Pan de Mar Del Plata. A tendência é melhorar e não decair. Revista Endorfina: Você conhece bem o trabalho dos medalhistas? Popó: A Adriana Araújo é uma menina dedicada e treina com (Luiz) Dórea, um dos melhores professores de boxe desse país. Os irmãos Falcão estão na deles e curtindo o momento. Já ofereci contrato para lutarem nos Estados Unidos para ganhar 50 mil dólares cada um. Eles merecem e podem ser novos nomes do boxe brasileiro.

[ Ano4 | Número20 ] 2012

Revista Endorfina: E as outras modalidades, você acha que o resultado foi positivo? Popó: Foi fraco. O atleta hoje conta com trabalho de fisiologia, fisioterapia, centro de treinamento. A conquista é resultado do treinamento e da disciplina ao longo de quatro anos. Eu treinava forte pra caramba, acordava todo dia às seis da manhã para treinar, morei por três meses em Santo André embaixo de arquibancada com

68

www.revistaendorfina.com.br


Foto: Divulgação

goteira. Hoje, o atleta que ganha uma medalha recebe 15 mil reais do governo federal, fora os patrocínios. Na minha época, eu ganhei 100 dólares. Na verdade, faltou amor ao verde, amarelo, azul e branco. Veja Cielo, por exemplo. Ele decaiu e não se manteve no topo. Normalmente a tendência após uma conquista é evoluir, mas ele fez o contrário. Foram diversos fatores que levaram a esse resultado não foi só no dia. Revista Endorfina: Vamos falar sobre você. Como tem sido sua atuação na vida política? Popó: Rapaz, eu não sou político, sou esportista. Aqui eu quero lutar pelo esporte, ajudar quem não tem condições. Agora mesmo fui designado embaixador da Copa na Bahia, quero mostrar o legado que deve ficar. É importante para o país ter eventos como esse, mas é importante construirmos a base para o esporte no Brasil. Revista Endorfina: Então, você tem a pretensão de seguir na política? O que acha dos escândalos que envolvem nossos políticos? Popó: Planejo terminar meu mandato de quatro anos, e, depois, chegar ao senado ou ao executivo. Pretendo chegar longe, quero ser prefeito ou até governador. Sobre a situação atual da política, fico triste em ver como as coisas são. Mas não posso falar pelos outros, a minha parte eu fiz e estou fazendo. Revista Endorfina: Recentemente, você deixou a aposentadoria de lado e derrotou Michael Oliveira. Houve muita polêmica entre ambos e, mesmo assim, você ofereceu a revanche. Por quê? Popó: Rapaz, eu quero mostrar para ele que posso bater nele de novo. Parado eu nunca fiquei, sempre treinei e mantive minha forma física. Eu tinha aceitado lutar contra ele para fazer uma luta de despedida para meu filho “Popozinho”, mas decidi dar a revanche. Eu já aceitei, mas ele tem que assinar. Na verdade, não tem nada definido ainda, e não sei quando e onde vai ser.

“Já estou aposentado há cinco anos. Isso foi mais pelo meu filho. Já dei muito para o boxe e agora é hora de cuidar dos meus projetos” Revista Endorfina: Há especulações que indicam São Paulo como local da luta. Já ouviu algo sobre isso? Popó: Isso depende do pai dele, que é o promotor do evento. Eu queria fazer minha última luta em Brasília ou em Salvador. Mas se eles escolherem São Paulo, ou onde for, eu vou. Revista Endorfina: Independentemente das polêmicas entre vocês, qual é sua opinião sobre Michael Oliveira? Popó: Ele é um menino novo e já mostrou que tem qualidade. Tem só 22 anos, mas ainda falta “punch”. Ou o cara tem

www.revistaendorfina.com.br

pegada ou não tem. Acho que ele pode ser lapidado e melhorar muito. Precisa lutar no exterior para ganhar bagagem. Revista Endorfina: Depois desse confronto, você irá se aposentar? Não tem vontade de novos desafios e encarar grandes nomes do boxe atual, como Manny Pacquiao? Popó: Já estou aposentado há cinco anos. Isso foi mais pelo meu filho. Já dei muito para o boxe e agora é hora de cuidar dos meus projetos. Lutar contra Pacquiao seria a única coisa que me faria voltar aos ringues. Só se fosse para ganhar a bolsa dele. Mas não tem condições, eu não estou nem ranqueado, fiquei muito tempo parado. Ele não tem motivo para se sujeitar a lutar contra mim, eu no lugar dele não faria. Revista Endorfina: Conte-nos mais sobre esses projetos. Algum deles envolve o MMA, como o projeto de Lei 2051/2012? Popó: O MMA é um esporte que cresce muito, e o profissional vem do amador. Sei da dificuldade que um atleta enfrenta no começo de carreira. Então precisamos profissionalizar o amadoris-

69


Entrevista

aquatica Direto de fábrica, acessórios para Fitness, Pilates, Musculação, Artes Marcias, Yoga, Natação, Hidroginástica, Hidroterapia. Confira em nosso site.

mo, dar condições para que esse menino possa treinar, receber um salário e se desenvolver. Cigano foi lavador de prato, mas caras como ele, Anderson Silva e (José) Aldo não aparecem toda hora. Eles são diferenciados. Revista Endorfina: Um tema polêmico no mundo do MMA é o uso das cotoveladas durante a luta. Qual é sua posição sobre o assunto? Popó: Eu vou fazer um projeto para limitar a cotovelada no chão. É um negócio covarde e que choca quem está assistindo. Aquilo que teve na luta de (Antônio Silva) Pezão foi absurdo, ele perdeu por que o sangue o atrapalhou. Sou contra a cotovelada no chão, mas em pé acho bonito ver uma giratória de Jon Jones, por exemplo. Aquilo faz parte do espetáculo e é pura técnica. Revista Endorfina: Você se considera o maior pugilista brasileiro de todos os tempos? Popó: Depois de quatro títulos mundiais, um cartel de 41 lutas e 39 vitórias, eu acredito que estou entre os grandes. Atribuo tudo que conquistei na minha carreira a minha força de vontade. Revista Endorfina: Pretende voltar a trabalhar com o boxe, ter um cargo técnico? Popó: Hoje eu atuo mais como apoiador. Não tenho pretensão de ser técnico. www.revistaendorfina.com.br

Quero ajudar a promover o boxe com o meu nome. Hoje, estou apoiando meu sobrinho, Vitor Freitas. Revista Endorfina: Em quem você se espelhava quando começou? Popó: Em tudo o que eu fazia dentro do ringue, pensava que seria a minha última vez. Então dava o meu melhor sempre. Lembrava as dificuldades da minha vida e quanto ralei para chegar até aquele momento. Se meu adversário me venceu é porque estava melhor preparado do que eu, mas não podia deixar ele ser melhor que eu. Revista Endorfina: Mas nunca teve um ídolo? E nos dias de hoje? Popó: Nunca tive muitos ídolos para me espalhar, até porque no Brasil somos carentes de ídolos. No boxe, gostava do Sugar Ray. Hoje gosto de Neymar. Admiro a maneira como ele é, o que faz dentro de campo e as declarações dele. É um menino de muita personalidade. Revista Endorfina: O que falta ao Brasil para que possamos produzir novos ícones do esporte, como é o Popó no boxe? Popó: Não temos muitos ídolos no nosso país porque falta as pessoas acreditaram e as empresas investirem. Rapaz, sempre tivemos bom material humano, mas precisa saber trabalhar. Podem surgir novos Popós, sim, mas demora um pouco.


www.revistaendorfina.com.br

71


na academia

Personal empreendedor

Programa de gestão ensina como os profissionais de educação física podem se tornar verdadeiros empreendedores

P

ersonais trainers são profissionais competentes e com uma carteira de clientes cativos. Normalmente, possuem agendas flexíveis, para se adaptaram melhor aos horários de cada aluno. O que não significa que os horários fiquem vagos na maioria das vezes. Pelo contrário, os personais ou profissionais de educação física se moldam conforme os anseios de cada cliente, levam uma vida atribulada e agitada, com vários deslocamentos de Norte a Sul e sem pausas para almoço, tampouco descanso. O trabalho é desgastante e muitas vezes bate a estafa e a vontade de lar-

Por Diogo Patroni

O Grupo Acade, ligado a Gestão de Academias, traz para o mercado um novo conceito que promete auxiliar e aumentar os ganhos desse profissional de educação física

gar tudo. Mas não tem como, pois são verdadeiros amantes daquilo que fazem. Para eles nada é mais gratificante do que poder auxiliar no desenvolvimento saudável e acompanhar a evolução física e mental do seu aluno. No entanto, além das dificuldades mencionadas, também enfrentam alguns percalços como: dificuldade em se “autopromover”, de se organizar e de angariar recursos para tornar seu trabalho rentável. O Grupo Acade, ligado a Gestão de Academias, traz para o mercado um novo conceito que promete auxiliar e aumentar os ganhos desse profissional de educação física. O Programa Acade Gestão de Personal, criado há dois anos pelos sócios, Kenny Castro e Luis Perdomo, busca sanar as dificuldades, tornar o dia a dia mais lucrativo e estimular a veia empreendedora. “Nós queremos mostrar que ele é uma empresa, e assim pode otimizar os resultados em até 300%. Basta se organizar, e no futuro este mesmo personal poderá ter uma equipe trabalhando para ele”, declara o coordenador de projetos do Grupo Acade, Henrique Sartorelli. O personal trainer assina o programa por meio do portal www.gestaodepersonal.com.br, e durante oito meses tem a disposição uma equipe multidisciplinar para esclarecer dúvidas, oito palestras (sendo uma por mês), encontros personalizados, além de ferramentas de apoio para o marketing pessoal. “Quando ele compra o programa nos oferecemos uma pasta, cartões de visitas personalizados, uniforme e páginas nas redes sociais”, esclarece Sartorelli.

Raio-X

[ Ano3 | Número18 ] 2012

Apesar de parecer “fácil”, o retorno do investimento varia de personal para personal, pois há aqueles com perfil mais extrovertido, que conseguem uma boa captação de clientes, ou outros mais introspectivos que trabalham com sua cota mínima, e não vislumbram a possibilidade de se arriscar no mundo dos negócios. Para que não ocorra defasagem nos ganhos, logo após a assinatura

72

www.revistaendorfina.com.br


do programa, o Grupo Acade realiza uma análise minuciosa do perfil do profissional. Assim, é possível direcionar as melhores estratégias de marketing e acompanhar todo processo evolutivo do “novo” cliente. “Nossa equipe multidisciplinar é composta de cinco consultores ‘full time’, que estudam o perfil em questão, e a partir daí darão as diretrizes para a melhor estratégia. Nós vendemos a solução e após três meses, eles já conseguem ter um resultado acima da média”, explica o coordenador do Grupo Acade. Entre as disciplinas abordadas nos módulos estão: marketing, marketing pessoal, profissionalização, comunicação, gestão, cultura de vendas, captação de novos clientes e marketing digital.

Visão e gestão Paulo Henrique de Menezes é um dos exemplos de que o personal pode se tor-

Entre as disciplinas abordadas nos módulos estão: marketing, marketing pessoal, profissionalização, comunicação, gestão, cultura de vendas, captação de novos clientes e marketing digital nar um gestor, e dono de seu próprio negócio. Após sete anos atuando como instrutor de academia e personal trainer, em Goiânia-GO, ele decidiu que era preciso mudar. Aluno das primeiras turmas do programa conseguiu triplicar sua renda,

www.revistaendorfina.com.br

e hoje mantém uma empresa na qual gerencia nove profissionais para 18 clientes. “Desde 2007, acumulava as duas funções, mas no ano passado decidi criar uma equipe: a Trainer Gestão de Resultados. Consegui enxergar uma nova possibilidade no meu ganho, e hoje tenho uma estabilidade financeira e apenas faço o gerenciamento da minha empresa”, diz Menezes, que possui MBA em Marketing e atualmente cursa MBA Executivo em Mídias e Gestão. O empreendedor enfatiza que o programa lhe ensinou a aplicar técnicas de vendas e negociação, marketing, planejamento e gerenciamento. “Aprendi como usar a planilha financeira corretamente e vi que era possível me organizar melhor. Diria que o programa pode ser usado por todos profissionais autônomos, como fisioterapeutas e nutricionistas”, destaca. Atualmente Paulo Henrique de Menezes conta com duas empresas: Trainer Gestão de Resultados e Primorato – Aprimoramento Profissional na área da saúde. A segunda é responsável por treinar e recrutar estudantes de educação física e distribuí-los ao mercado. “Eu atuo como uma espécie de RH do bem estar”, ressalta. Para Henrique Sartorelli, a expectativa do Grupo Acade é chegar até o fim de 2012, com 10 turmas, cada uma com 25 alunos. “Esperamos tornar o mercado mais relevante para a sociedade e agregar valor é o nosso melhor anseio. O personal ou profissional de educação física pode se tornar um empreendedor. Basta querer”, esclarece.

73


Equipados

Celebração do

bem-estar Por Diogo Patroni

Edição 2012 do maior trade Show da América Latina foca na educação e longevidade. Feira deve movimentar R$ 44 milhões em negócios

A

[ Ano4 | Número20 ] 2012

cada ano a IHRSA Fitness Brasil, cresce a passos largos. A expectativa para o que a feira vai trazer de novo é enorme. Nos últimos dois meses não se fala outra coisa no setor que não seja: Lançar na IHRSA. As empresas fazem mistério e não divulgam para a concorrência o que será apresentado. Ou seja, as novidades são trancafiadas, mas tudo faz parte do show que começa a partir do dia 30 de agosto e vai até 1º de setembro, no Transamérica Expo Center, em São Paulo. A expectativa é movimentar R$ 44 milhões em negócios, quase 10% a mais em relação à edição anterior. 130 expositores vão apresentar lançamentos e demais produtos para 25 mil visitantes, durante os três dias de evento. “A IHRSA é importante para definir como foi, e como será o ano dos equipamentos. A indústria estará inteiramente presente, e temos como objetivo mudar o estilo de vida do visitante em todos os aspectos”, garante o presidente da Fitness Brasil, Waldyr Soares.

74

Educação A edição 2012, da 13ª IHRSA Fitness Brasil Latin American Conference & Trade Show, traz como temática “Além da Linha de Chegada”. Como é possível manter os ganhos, mesmo após as crises na Europa e Estudos Unidos? Essas

e outras premissas serão debatidas no tradicional congresso envolvendo quatro módulos (Gestão, Coordenadores, Profissional Premium Conference e Palestras Gratuitas), conforme explica Soares. “A percepção para esse ano é saber que chegaremos num alto patamar, em função dos grandes eventos esportivos que estão por vir. Precisamos criar modelos que tornem a gestão mais profissional. Todos cresceram muito nos últimos anos, mas é preciso profissionalizar”, destaca. Ao todo serão promovidas 66 palestras para aproximadamente 3 mil inscritos, número 10% superior em relação ao ano passado. Dentre os palestrantes destaque para o treinador da seleção

www.revistaendorfina.com.br

brasileira de vôlei feminino, José Roberto Guimarães; Cristiana Lobo, jornalista da Globo News, Art Curtis ex-presidente do conselho da IHRSA; e Ray Algar, consultor britânico especialista em academias de baixo custo. Para Soares, outro ponto fundamental debatido no congresso será o “olhar” estratégico para a terceira idade, pois 20% da população brasileira possui mais de 60 anos. “Esse público necessita de produtos visando a qualidade de vida. As academias ainda não aprenderam a vender longevidade. É isso que faremos na IHRSA. A prevenção será o ‘appeal’. Nós temos um produto chamado felicidade e não sabemos como usar”, ressalta.


www.revistaendorfina.com.br

75


VISITE O ESTANDE DA MOVEMENT

Entre em contato: 0800 772 40 80

www.movement.com.br Acompanhe a Movement: Movement Fitness

@Movement_Brasil


[ Ano4 | NĂşmero20 ] 2012

ihr 78

www.revistaendorfina.com.br


rsa www.revistaendorfina.com.br

79


[ Ano4 | NĂşmero20 ] 2012

80

www.revistaendorfina.com.br


www.revistaendorfina.com.br

81


na academia

84

www.revistaendorfina.com.br


www.revistaendorfina.com.br

85 85


brasil olímpico

Heróis de

verde e

amarelo Por Felipe Araujo

Após o encerramento das Olimpíadas de Londres-2012, Endorfina homenageia aqueles que honraram as cores do Brasil, e traz um perfil das 17 medalhas conquistadas nos Jogos

Arthur Zanetti

Foto: Valterci Santos/AGIF/COB

Ginástica Artística - Argolas

[ Ano4 | Número20 ] 2012

Clube: SERC Santa Maria/SP Técnico: Marcos Suzarte Goto Data e local de nascimento: 16/4/1990 - São Caetano do Sul – São Paulo Peso: 62 kg Altura: 1,56 m

86

O ginasta foi o segundo brasileiro responsável por colocar a bandeira verde e amarela no topo. Até a Olimpíada de Londres, nenhum atleta do Brasil, nem da América Latina, havia alcançado tal feito na modalidade. Último a se apresentar na North Greenwich Arena, Arthur Zanetti tinha o desafio de superar o, então, campeão olímpico e mundial, Yibing Chen, da

China. Impecável na exibição, Arthur recebeu a nota de 15.900, 100 pontos a mais que o chinês, e emocionou todo o país com a inédita conquista. “Estou feliz demais. Queria muito ganhar essa medalha não só para mim,

www.revistaendorfina.com.br

mas para tentar mudar a história da ginástica brasileira. É uma conquista para o meu treinador, para os amigos que treinam comigo, para o meu clube, para abrir as portas do esporte a outras equipes”


Foto: Washington Alves/AGIF/COB

Seleção de vôlei feminina Técnico: José Roberto Guimarães Atuais campeãs olímpicas, as meninas do Brasil chegaram a Londres desacreditadas. O mau desempenho na 1ª fase dos Jogos reforçaram os argumentos dos críticos. A história começou a mudar nas quartas de final, no jogo contra a Rússia, quando Jaqueline, Sheilla, Fabi e

companhia conseguiram uma virada emocionante no tie-break. Já na final contra as norte-americanas, a equipe comandada pelo único brasileiro três vezes campeão olímpico, José Roberto Guimarães, perdeu o 1º set, mas com muita competência fechou o jogo em 3 a 1 e trouxe para casa a segunda medalha de ouro consecutiva, novamente depois de vencer os Estados Unidos. “É um prazer muito grande estar aqui.

Tínhamos a missão de defender o título de campeão olímpico. Vocês sofreram conosco em dois jogos épicos, contra a Rússia e os Estados Unidos, mas acho que no dia da final nenhuma seleção do mundo seria capaz de ganhar da gente”, disse o técnico José Roberto na coletiva de imprensa realizada em São Paulo, antes do time desfilar no caminhão dos bombeiros pelas ruas da capital paulista.

Sarah Menezes Judô – categoria peso-ligeiro (até 48kg) Técnico: Expedito Falcão e Rosicléia Campos Data e local de nascimento: 26/3/1990 - Teresina - Piauí Peso: 48 kg Altura: 1,52 m A piauiense de apenas 22 anos entrou para história do esporte brasileiro. Com um wazari e um yuko aplicados na romena Alina Dumitru, Sarah Menezes se tornou a primeira judoca do Brasil a conquistar uma medalha dourada em Olimpíadas. Comparado a outras modalidades, apenas uma mulher havia chegado ao lugar mais alto do pódio em esportes individuais. Em Pequim-2008, Maurren Maggi também conquistou o ouro no salto em distância. “Acredito que essa medalha vai mudar minha vida a partir de agora. Esperava muito chegar nesse pódio olímpico e cheguei com 22 anos. Estou muito contente mesmo” Foto: Alaor Filho/AGIF/COB

www.revistaendorfina.com.br

87


brasil olímpico Foto: Daniel Ramalho/AGIF/COB Foto: Valterci Santos/AGIF/COB

Thiago Pereira Natação – 400 metros medley Clube: Sport Club Corinthians Paulista Técnico: Alberto Silva Data e local de nascimento: 26/1/1986 - Volta Redonda – Rio de Janeiro Peso: 84 kg Altura: 1,85 m A medalha de prata não é o único feito atingido por Thiago Pereira nos Jogos de Londres. Para ficar em 2º lugar na modalidade decidida por milésimos de segundos, o brasileiro precisou chegar à frente de Michael Phelps, o maior atleta da história das Olimpíadas com o maior número de medalhas conquistadas. São 22 no total. Thiago esteve o tempo todo nas primeiras colocações. A marca de 4 minutos, 8 segundos e 86 centésimos foi o suficiente para garantir sua primeira medalha olímpica na carreia. “Vencer o maior nadador de todos os tempos e, talvez, o atleta do século é digno de muita felicidade. É a prova mais completa da natação e tem a presença de outra fera também, o Ryan Lochte. Porém, ganhar do Michael ficará marcado na história. Esta medalha é um sonho realizado. Isso inclui também a ajuda da comissão técnica, amigos e família”.

Foto: Daniel Ramalho/AGIF/COB

Boxe Masculino – categoria peso-médio (até 75 kg) Técnico: Cristiniano Rocha Data e local de nascimento: 2/12/1989 - Serra – Espírito Santo Peso: 75kg Altura: 1,80m

[ Ano4 | Número20 ] 2012

Técnico: Bernardinho. Com seis medalhas conquistadas, o comandante é o brasileiro que mais vezes subiu ao pódio em Jogos Olímpicos. Após estar vencendo a Rússia por 2 sets a 0, o Brasil não conseguiu segurar o ímpeto dos rivais, após a mexida tática do técnico Vladimir Alenko, e perdeu a partida por 3 a 2, no tie-break. Foto: Washington Alves/AGIF/COB

Alison e Emanuel

Esquiva Falcão

88

Seleção brasileira de vôlei masculino

Por apenas um ponto não foi a medalha de ouro colocada no peito de Esquiva Falcão. No 3º round o capixaba levou uma punição e perdeu dois pontos por ter agarrado seu adversário, o japonês Ryota Murata. Final de combate, 14 a 13. Jamais um boxeador brasileiro havia chegado a uma final olímpica. “Estou muito feliz pelo meu resultado. A medalha dourada não veio, mas a prata é bem vinda e está valendo ouro. Agradeço a todo o Brasil que me apoiou. Infelizmente não deu, mas tem a próxima. Não acabou, a estrada é longa”.

Vôlei de praia • Emanuel Fernando Scheffer Rego Data e local de nascimento: 15/04/1973 - Curitiba – Paraná Peso: 80Kg Altura: 1,90m • Alison Conte Cerutti Data e local de nascimento: 07/12/1985 - Vitória – Espírito Santo Peso: 102kg Altura: 2,03m Os brasileiros fizeram um jogo equilibrado, mas acabaram derrotados por 2 sets a 1, pela dupla alemã Brink e Reckermann. “Ter participado da Olimpíada de Londres superou as minhas expectativas. Quando encerrei a dupla com o Ricardo, não pensava em chegar até aqui. O trabalho que desenvolvemos, o apoio e a confiança de todo o grupo me fizeram viver esse sonho mais uma vez”, disse Emanuel, também medalhista de ouro em 2004 e bronze em 2008.

www.revistaendorfina.com.br


www.revistaendorfina.com.br

89


brasil olímpico Foto: Alaor Filho/AGIF/COB

Foto: Alaor Filho/AGIF/COB

Mayra Aguiar Judô – categoria peso meio-pesado (até 78kg)

Seleção brasileira de futebol masculino Técnico: Mano Menezes Não foi desta vez que o país do futebol conseguiu o único título que falta em sua prateleira. A contestada derrota por 2 a 1 diante do México na decisão Olímpica colocou em xeque o trabalho de Mano. A medalha de prata deixou um sabor amargo e foi pouco comemorada pelos torcedores.

Foto: Valterci Santos/AGIF/COB

Técnico: Kiko e Rosicléia Campos Data e local de nascimento: 3/8/1991 Porto Alegre – Rio Grande do Sul Peso: 78kg Altura: 1,77m “Tem muita gente por trás dessa minha conquista. Uma medalha olímpica não dá para ganhar sozinho, só com muito apoio. Só nós sabemos o que sofremos. Só peço respeito com os heróis brasileiros. Porque é o que eles são: heróis, guerreiros”. Foto: Daniel Ramalho/AGIF/COB

Adriana Araújo Boxe Feminino – categoria peso-ligeiro (até 60 kg)

[ Ano4 | Número20 ] 2012

Técnico: Luiz Dórea Data e local de nascimento: 4/11/1981 - Salvador – Bahia Peso:60kg Altura: 1,67m

90

Adriana foi responsável por conquistar a 100ª medalha olímpica do Brasil, na história dos Jogos. Mesmo com derrota para a russa Sofya Ochigava na semifinal, a baiana já tinha entrado para história como a primeira brasileira medalhista na estreia das mulheres em Olimpíadas. Adriana também ficou marcada por colocar o boxe no pódio depois de 44 anos. “O pessoal já me reconhece. Alguns pedem para tirar fotos. Só tenho a agradecer. Tenho certeza de que esta medalha vai mudar muita coisa para mim e para o boxe”

Robert Scheidt e Bruno Prada Vela – Classe Star • Robert Scheidt Data e local de nascimento: 15/04/1973 – São Paulo – São Paulo Peso: 78kg Altura: 1,88m • Bruno Prada Data e local de nascimento: 31/07/1971 – São Paulo – São Paulo Peso: 100kg Altura: 1,85m “Cometemos um erro em Londres, que foi uma decisão conjunta da dupla. Mas a medalha olímpica é a maior honraria para um atleta. Voltamos de cabeça erguida”, disse Bruno Prada.

www.revistaendorfina.com.br


www.revistaendorfina.com.br

91


brasil olímpico Foto: Alaor Filho/AGIF/COB

Foto: Valterci Santos/AGIF/COB

Cesar Cielo Natação – 50m livre Clube: Clube de Regatas do Flamengo Data e local de nascimento: 10/1/1987 - Santa Bárbara do Oeste – São Paulo Peso: 84kg Altura: 1,94m “São vários fatores que se precisa para ganhar os 50m e o francês fez a melhor prova da vida dele. Tanto que ele marcou o melhor tempo do ano. De qualquer forma, peguei mais uma medalha olímpica na minha carreira. Claro que eu queria ter nadado melhor, mas o cansaço pesou”

Yane Marques Pentatlo Moderno Data e local de nascimento: 1/7/1984 - Afogados da Ingazeira – Pernambuco Peso: 53kg Altura: 1,66m

Foto: Washington Alves/AGIF/COB

“Espero que Londres tenha sido a última edição dos Jogos Olímpicos com apenas um representante brasileiro no pentatlo. Que essa medalha sirva para incentivar novos talentos. Sei que tem muita coisa que precisa melhorar “

Foto: Alaor Filho/AGIF/COB

Felipe Kitadai

Yamaguchi Falcão

Judô Masculino – categoria peso-ligeiro (até 60kg)

[ Ano4 | Número20 ] 2012

Boxe Masculino – categoria peso meio-pesado (até 81kg)

92

Técnico: Luís Chinohara Data e local de nascimento: 28/7/1989 - São Paulo - São Paulo Peso: 60kg Altura: 1,64m

Técnico: Cristiniano Rocha Data e local de nascimento: 24/12/1987 - Serra – Espírito Santo Peso: 77kg Altura: 1,81m “Ainda nem parei para pensar no que consegui. Não caí na realidade. Nos últimos dias, fiquei meio longe da internet para não me empolgar tanto. Eu me preparei, mas, infelizmente, o ouro não veio. Vou botar no peito do meu pai esse bronze com gostinho de ouro”

“Estava desanimado, foram meus amigos e familiares, que estavam na plateia, que me deram a força necessária para eu não desistir e partir em busca do bronze. Se eu tivesse deixado a luta para a decisão dos juízes, iria perder. Por isso, parti pra cima”.

www.revistaendorfina.com.br


Do crescimento à superação

Uma programação completa

51 cursos com os maiores nomes nacionais e internacionais das áreas de musculação e personal training, treinamento funcional, pilates, ginástica, natação, hidroginástica, treinamento esportivo e muito mais. Novo módulo FB Science: a ciência do exercício físico com os maiores especialistas

Expo Fitness Brasil

Os grandes lançamentos e novidades do mercado na maior feira da região

TWITTER.COM/FITNESSBRASIL

FITNESSBRASIL.COM.BR (11) 5112 0101

FACEBOOK.COM/FITNESSBRASIL

MARCAS OFICIAIS MARCA ESPORTIVA

APOIO NUTRIÇÃO ESPORTIVA

PROGRAMA DE FITNESS

www.revistaendorfina.com.br

REALIZAÇÃO

RÁDIO

93


brasil olímpico Foto: Daniel Ramalho/AGIF/COB

Foto: Daniel Ramalho/AGIF/COB

Juliana e Larissa Vôlei de Praia Feminino • Juliana Felisberta da Silva Data e local de nascimento: 22/07/1983 Santos – São Paulo Peso: 63kg Altura: 1,77m

Rafael Silva Judô – categoria peso-pesado (mais de 100kg) Clube: E.C. Pinheiros Data e local de nascimento: 11/5/1987 - Campo Grande – Mato Grosso do Sul Peso: 168kg Altura: 2,3m

“A gente entrou em quadra diante das chinesas ainda com a cabeça na noite anterior e acabou cometendo muitos erros. Conversei com a Juliana para a gente tentar não fazer o mesmo do jogo contra as americanas, que foi jogar com raiva quando as coisas não deram certo. Precisávamos de cabeça fria’’, disse Larissa. “Para muita gente, o jogo tinha acabado no segundo set. Não para nós. Eu até sonhei que a gente ganharia uma medalha aqui. Por isso que, depois do jogo com as americanas, eu falei com a Larissa que nossa história nos Jogos Olímpicos não tinha acabado. Esse bronze foi o nosso ouro”, disse Juliana.

[ Ano4 | Número20 ] 2012

“O que eu queria era me sentir bem, forte e rápido. Tive um nutricionista e um preparador físico me acompanhando todo o tempo. Durante as lutas, estava confiante na minha base, sabia que não cairia. Com essa medalha do pesado, estou fazendo história”.

• Larissa França Data e local de nascimento: 14/04/1982 – Cachoeiro do Itapemirim – ES Peso: 70kg Altura: 1,74m

94

www.revistaendorfina.com.br


www.revistaendorfina.com.br

95


aquรกticos Foto: Hilton Dawe

Foto: : Pedro Fortes

96

Foto: : Marcelo Mattos / MidiaBacana


Paredes de

ondas Confira o desafio dos big riders que enfrentam ondas de mais de 20 metros em busca de emoção

Por Flávia Ribas

C

arlos Burle, Everaldo Pato, Danilo Couto, Pedro Scooby, Felipe Cesarano, Ian Cosenza, Thiago Jacaré e Maya Gabeira são alguns dos nomes de surfistas brasileiros adeptos da prática em ondas grandes, seja na remada ou no tow-in surfing - técnica em que os atletas são rebocados por jet-ski ou helicóptero com o objetivo de dropar ondas gigantes. O método do tow-in teve início na década de 90, e no Brasil o grande destaque é Carlos Burle, veterano de 44 anos, que coleciona títulos como o primeiro lugar no Campeonato Mundial de Ondas Grandes (Big Wave World Tour - 2009/2010), quarto lugar no Campeonato Todos Santos Big Wave (2010). Burle também surfou uma parede de 22 metros em Mavericks, na Califórnia-EUA, que durante muito tempo ficou registrada no livro do Guinnes como a maior onda já surfada. Entre os pupilos desse renomado surfista, está o carioca Pedro Scooby, de 23 anos, que começou a surfar com cinco anos, por incentivo do pai. “Em uma das minhas viagens ao México, entrou um swell muito grande e eu estava lá, então, resolvi entrar no mar e testar meu potencial nas ondas grandes, acabei pegando o melhor tubo do dia e me sentindo muito a vontade. Depois disso, encontrei o Burle e ele falou que eu tinha talento e um potencial enorme para as big waves, desde então ele vem me aju-

www.revistaendorfina.com.br

dando em tudo”, afirma a promessa. Além de Scooby, Felipe “Gordo” Cesarano e Rodrigo Koxa também são apontados como nomes fortes, depois que encararam uma das ondas mais poderosas do mundo, Teahupoo, no Taiti, em um sábado de 2011, em que a praia dos “Crânios Quebrados” recebeu a maior ondulação já registrada nesta ilha do Pacífico Sul. “Com certeza a maior e melhor onda da minha vida foi no swell histórico que aconteceu no ano passado em Teahupoo, peguei o melhor tubo puxado pelo Burle, no meio da minha lua de mel”, relembra Scooby. A onda ultrapassou a casa dos sete metros, nada tão grande em relação a outros picos, mas o que desafia neste lugar é o volume de água e a profundidade de menos de um metro dos corais. Já o carioca Ian Cosenza, começou a se interessar pelas grandes ondas quando viajou ao Havaí e presenciou swells que passam dos 15 pés. “O tow-in é para ser feito em condições onde o surfe na remada se torna inviável, seja pela correnteza, tamanho da onda ou dificuldade na hora de dropá-la. Na prática, o jet-ski faz o serviço de reboque e de resgate, levando o surfista, já de pé, até a parte mais crítica da onda e o resgatando depois”, explica o surfista. No Brasil, um dos lugares propícios para a prática do tow-in é a Laje da Jagua, formação rochosa submarina situada no litoral do município de Jaguaru-

97


aquáticos

Jogo rápido Pico Perfeito Pedro Scooby: Taiti (Polinésia Francesa) Thiago Jacaré: Ilha dos Lobos (Rio Grande do Sul) Ian Cosenza: Pipeline (Havaí) e Grower (Indonésia)

Ídolos Pedro Scooby: Gabriel Medina, Bruce Irons e Carlos Burle Thiago Jacaré: Carlos Burle e João Capilé Ian Cosenza: Kely Slater, Danilo Couto e Shane Dorian

Futuro Pedro Scooby: Me dedicar ainda mais as ondas grande, dar continuidade ao projeto com o Burle e continuar treinando, também, nas ondas pequenas, tentando cada vez mais me tornar um surfista completo. Thiago Jacaré: Continuar focado nos trabalhos da Laje da Jagua, e conseguir registrar o pico com ondas acima dos 10 metros de face. Já vi e surfei alguns dias, agora basta ter paciência e obter o registro.

[ Ano4 | Número20 ] 2012

Foto: Bidu Correira

98

na, em Santa Catarina. E um dos surfistas “locais” dessa região é Thiago Jacaré, de 28 anos, que iniciou o surf aos 13, incentivado pelo lendário Zeca Scheffer e um grande amigo, João Capilé. “É mais do que um privilégio ter uma pista de treino como a Laje da Jagua em pleno quintal de casa. A onda é desafiadora e muito perigosa, faz qualquer um ficar com um frio na barriga (risos)”, diz Jacaré. Treinamentos e sacrifícios Mas nem só de glórias são feitas as trajetórias dos atletas. Para se conseguir chegar ao topo, é preciso muito treino

www.revistaendorfina.com.br

e dedicação. Um dos pontos fortes que têm de ser trabalhado nos big riders é a preparação física. A parte de musculação é importante para o atleta aprimorar a força no movimento da remada. Os treinos de apneia, que simulam uma vaca (linguajar do universo do surf para denominar a queda, o tombo) são fundamentais para a parte cardiovascular. “Além do treinamento aeróbico e de musculação, muitos surfistas procuram a yoga, que melhora a flexibilidade, a concentração e a respiração, acrescentando muito à performance dos atletas radicais”, explica Juliana Turoni, instrutora de yoga.


www.revistaendorfina.com.br

99


aquáticos

[ Ano4 | Número20 ] 2012

“...a onda era pequena, mas desnivelou e eu vim lá de cima e fui arremessado de cara nas pedras, trinquei as costelas, perdi o colete salva-vidas e desmaiei. Tive que ser reanimado, pois fiquei muito tempo preso no fundo agarrado às pedras...”

Os surfistas de ondas grandes têm de lidar com o medo e as situações de risco. Foi em um dia de surf na Laje, que Thiago Jacaré sofreu um grave acidente. “No dia as ondas estavam entre 10 a 12 pés de face, mar tranquilo, ondas perfeitas. Passei um bom tempo rebocando o pessoal na morras. Quando chegou a minha vez de surfar, meu parceiro avisou que iria me colocar numa onda intermediária para eu começar a me soltar. Resultado: a onda era pequena, mas desnivelou e eu vim lá de cima e fui arremessado de cara nas pedras, trinquei as costelas, perdi o colete salva-vidas e desmaiei. Tive que ser reanimado, pois fiquei muito tempo preso no fundo agarrado às pedras. Acordei só no hospital e não me lembrava de nada, só da

100

www.revistaendorfina.com.br

hora em que me faltou oxigênio. Fiquei assustado e muita gente me pressionou para eu parar de ir para Laje, mas o vício pelas ondas grandes é mais forte, algo que eu nunca vou conseguir largar”, relata Jacaré. É essa motivação, pela busca da superação, que faz com que os surfistas persistam. “Eu sou um cara apaixonado por adrenalina, quanto mais, melhor. E é nas ondas gigantes que eu consigo encontrá-la”, afirma Scooby. O big rider Cosenza diz que é difícil explicar o sentimento quando se “dropa” uma parede pela frente. “É uma adrenalina indescritível! Dropar uma onda grande seja de tow-in ou na remada proporciona uma sensação de êxtase durante e depois da execução”, revela.


www.revistaendorfina.com.br

101


Radicais

Surfe Foto: João Mattos e Tamio Itida Jr.

na terra Por Nicole Leccese

A Endorfina conversou com a rapaziada da Local Trip Old School, e com os novos nomes do esporte para saber um pouco da história do mountainboard em terras brasileiras

P

raticamente surfar nas montanhas. Isso é mountainboard: uma mistura de surfe, snowboard e skate, que pode ser praticado em qualquer terreno: terra, lama, grama ou ainda sobre pedras. O shape é parecido com o do skate street, mas as rodas e o visual das pistas fazem toda a diferença. Para praticar o esporte, é necessário ter amortecedores em dia, rodinhas pneumáticas para um desempenho bom em terrenos acidentados, e, claro, alça para prender a prancha nos pés. O objetivo é pura diversão mais

102

www.revistaendorfina.com.br

com um toque de adrenalina e aventura, por isso, o kit segurança com capacete, cotoveleiras, luvas e joelheiras é essencial. O espírito off road reina no esporte que na década de 90, já fazia história nos Estados Unidos, com alguns atletas precursores como Jason Lee. No Havaí o esporte também já marcava presença em 1996, onde surfistas fora da água desciam as montanhas vulcânicas com o skate de rodas grandes. Uma boa opção pra fugir do crowd no mar e, para os snowboarders, uma excelente alternativa para continuar praticando o esporte mesmo fora da temporada de neve. Aqui no Brasil, em 1997, Paulo Solon, morador de um sítio em Visconde de Mauá -RJ, surfista nato do Leblon, sentia muita falta de pegar onda, quando soube que lá no Havaí já haviam criado uma solução. Foi então que encomendou dos Estados Unidos, o primeiro mountainboard que chegou a terras brasileiras. Começou como uma brincadeira no quintal de casa e foi crescendo na medida em que os vizinhos conheciam aquele “skatão” todo diferente com rodas grandes. Num primeiro momento, foi esquisito aos olhos acostumados àqueles ska-


tes tradicionais. Mas, como conta Paulo Solon, pioneiro do esporte no Brasil, a molecada se apaixonou pelo mountainboard ainda quando ele era apenas uma diversão entre amigos. “Eu encomendei ao meu pai um modelo profissional antigo, top da época. Ao começar a praticar, a rapaziada logo se interessou. Chegou a juntar um grupo de quinze amigos pra revezar o único pranchão. Nas primeiras sessions de mountainboiard não existiam nem pistas, era tudo na raça, nos campos inclinados e trilhas naturais das montanhas de Visconde de Mauá”, diz Solon. Como era novidade, não existiam fabricantes e nem estrutura para a evolução do esporte acompanhar o ritmo de Solon e seus amigos. Foi quando começaram a dedicar mais do seu tempo para produzir os seus próprios boards e fomentar o esporte no Brasil.

O começo Junto com o primeiro board brasileiro, surgiu também a primeira equipe

“O mais importante pra mim, eu gosto mesmo e de dar um rolé entre amigos com um rock’n roll na orelha no ultimo volume” de atletas formada por nomes de peso como Bernardo Picorelli, conhecido como Bzinho, Fernando Gazolla, Leo Ristow, Guity Ristow, Rafael Macedo e Paulo Solon, reconhecidos hoje como a “Local Trip Old School”. Não foram apenas os marmanjos que se apaixonaram pelo “skatão”. Thiago Solon, filho do pioneiro no esporte, tinha apenas cinco anos quando viu pela pri-

www.revistaendorfina.com.br

meira vez um mountainboard de verdade. A partir daí, não largou mais o esporte que hoje lhe rende além de muita diversão, o título de campeão brasileiro de mountainboard. Campeão das modalidades Big Air e Slope Style na 3ª Etapa do Cicruito Brasileiro de Mountaiboard, Thiago curte mesmo é a sensação de poder fazer o que gosta na companhia de amigos e ao som de um bom rock’n roll. “O mais importante pra mim, eu gosto mesmo e de dar um rolé entre amigos com um rock’n roll na orelha no ultimo volume, poder praticar um esporte entre amigos em meio a natureza não tem preço. “

O crescimento Com quinze anos de existência no Brasil, o mountaiboard já mobilizou muitos profissionais e tem conquistado novos espaços no cenário esportivo nacional. Para Paulo Solon, a evolução do mountainboard no país foi também resultado da criação dos campeonatos estaduais e

103


Radicais Foto: João Mattos

Mountain Parks, com excelente infra estrutura para a prática. Como a pegada do esporte exige terrenos naturais e íngremes, sem muitas alterações, as pistas costumam estar próximas a montanhas ou regiões que proporcionem essas condições. Mas não é necessário estar exatamente em uma pista de mountainboard para dar um rolé de “skatão”.

brasileiros, que chamaram a atenção de atletas de todo o Brasil e trouxeram investimentos na infraestrutura para a prática do esporte. “Com a realização dos circuitos Brasileiros e Estaduais, os atletas tem a oportunidade de trocar informações, medir nível técnico através da competição saudável e também de se organizarem para planejar futuras ações dentro do esporte.”, ressalta Solon.

Os locais Hoje existem locais específicos para a prática da modalidade que antes era feita apenas nas estações de ski e snowboard no exterior, fora da temporada de neve. No Brasil existem pistas no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais, Brasília, Rio de Janeiro, na capital e no interior de São Paulo. Em Visconde de Mauá (RJ_Local Trip) e Itaipava (RJ_Trilhas do Olimpo). Em todos os locais há grandes

“O mountainboard pode ser praticado em qualquer tipo de terreno, parques públicos, gramados, na rua, estradas de terra, pistas de skate, de mountainbike” “O mountainboard pode ser praticado em qualquer tipo de terreno, parques públicos, gramados, na rua, estradas de terra, pistas de skate, de mountainbike. O melhor lugar para se praticar é aquele em que você mais se identifica”, conta Bzinho, ex- campeão brasileiro de mountainboard.

[ Ano4 | Número20 ] 2012

Downhill: Nessa modalidade vence quem descer mais rápido. A descida é individual e exige do praticante mais experiência em curvas e com saltos. Em competição, vence quem fizer o menor tempo. Master Pro Amador 1º Bzinho 1º Alex Lâmpada 1º Lucas Melo 2º Márcio”Da Guedes” 2º Tupac Amaru 2º Diego Botelho

104

Boarder Cross; Praticado em pistas com curvas, rampas e obstáculos. O percurso pode ser realizado por 02 ou até 04 atletas simultaneamente. Os competidores são divididos em chaves. Mesmo que haja favorito, o resultado é sempre uma incógnita, vence o melhor desempenho. Master Pro Amador Feminino 1º Bzinho Picorelli 1º Alex Lâmpada 1º Lucas Melo 1ª Brenda Primevier 2º Márcio”Da Guedes” 2º Tupac Amaru 2º Diego Botelho 2ª Laís Morimoto 3º André Pangella 3º Thiago Solon 3º Pedro Coutinho 3ª Emília Melo

www.revistaendorfina.com.br


www.revistaendorfina.com.br

105


Radicais

Slope Style: Rampas de salto, corrimãos, paredes, bordas e até mesmo o solo são utilizados na execução de manobras. As passagens são individuais e vence aquele que realizar manobras com criatividade, alta dificuldade técnica, controle e conclusão perfeita das manobras em todos os obstáculos oferecidos. Pro Amador 1º Thiago Solon 1º Lucas Melo 2º Renny Myles 2º Rafael Bomba 3º Tupac Amaru 3º Diego Botelho Big Air: Modalidade praticada em uma grande rampa que pode ser feita de terra, madeira ou ambos em combinação. O objetivo é realizar com precisão e fluidez grandes saltos e acrobacias. Em competição é avaliado o grau de dificuldade da execução, a criatividade, o controle e a conclusão dos saltos. Pro Amador 1º Thiago Solon 1º Lucas Melo 2º Alex Lâmpada 2º Rafael Bomba 3º Tupac Amaru 3º Diego Botelho Hoje Bernardo Picorelli, famoso entre os camaradas como Bzinho, é Course Designer (responsável técnico que desenvolve as pistas de mountainboard) dos campeonatos no Brasil, mas como atleta master já bateu o número de 106 conquistas. Bzinho vive integralmente do esporte e vislumbra um futuro cheio de trabalho e bem positivo para o esporte no Brasil. “Atletas brasileiros já tiveram experiências fora e puderam comprovar que além do nível técnico nossas pistas também estão entre as melhores do mundo. Não demora às empresas começarem a investir no esporte e nos atletas”, acredita Bzinho.

Entrando para o time

[ Ano4 | Número20 ] 2012

Para quem está a fim de surfar as montanhas em cima de um mountainboard a dica é começar descendo gramados com o pneu um pouco mais murcho, assim a velocidade diminui e a segurança aumenta. Como Bzinho Picorelli disse, escolha um lugar que você se identifica e certifique-se de levar e usar o kit de segurança, com luvas, cotovelerias, joelheiras e capacete.

106

Aspirante Se quiser evoluir no esporte e competir, vale a pena procurar pelos diretores das Associações de Mountainboard, nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Rio Grande do Sul e Minas Gerais. Além das associações, existem também as pistas profissionais com professores. A Endorfina, junto

www.revistaendorfina.com.br


www.revistaendorfina.com.br

107


Radicais

[ Ano4 | Número20 ] 2012

Para quem está a fim de surfar as montanhas em cima de um mountainboard a dica é começar descendo gramados com o pneu um pouco mais murcho

com a AMERJ (Associação de Mountainboard do Rio de Janeiro), fez uma lista de onde o mounitanboard é praticado em alto desempenho aqui no Brasil: Represa III, em Vinhedo – SP Professor: Assef De Souza Ribeiro Parque de Esportes Radicais, em São Bernardo do Campo – SP - Professor: Carlos Alberto Sabino Betoradical Rancho Triângulo, em Brasília – DF Professor: Luciano Pangella Trilhas do Olimpo, em Itaipava – RJ Professor: Bzinho Picorelli Caburé Mountain Park, em Barra do Ribeiro – RS - Professor: Jards Goldblack Pista de Piedade, Piedade – SP Professor: Kako Neme

108 108

www.revistaendorfina.com.br

Onde comprar? Uma pesquisa na internet é sempre um bom ponto de partida para comparar preços e o melhor custo benefício. Mas nas lojas especializadas em esportes radicais ou ainda só de modalidades board é fácil de encontrar. A Endorfina traz alguns sites para dar o start na procura e incentivar você a entrar pro time de mountainboarders: http://www.ultraskate.com.br/ http://www.dropboards.com.br/ http://www.lojagloboesporte.com/ http://localtrip.com.br/site/


www.revistaendorfina.com.br

109


duas rodas

Legiãourbana Atenção cariocas e paulistas. Pedalai!!! Programas como o Bike Rio e Bike Sampa foram criados para estimular o uso da bike como transporte alternativo Por Nayara Rios Foto: Gustavo Rampini

[ Ano4 | Número20 ] 2012

N 110

ão é de hoje que a parceria entre governos e a iniciativa privada rende boas ideias com efeitos positivos para a população. Que o diga quem vive em São Paulo, e no Rio de Janeiro. As prefeituras das duas principais capitais do país, com o apoio do banco Itaú, implantou um sistema de locação de bicicletas com objetivo de oferecer ao cidadão uma opção de transporte sustentável, não poluente e ainda por cima, saudável. Batizado de Bike Sampa e Bike Rio, as iniciativas vem mudando aos poucos o

comportamento de paulistas e cariocas, além de ter surtido efeito visual na paisagem urbana desde que foi implantada - em outubro de 2011 no Rio, e em maio de 2012 em São Paulo. “O bairro ficou até mais colorido desde que criaram um ponto aqui na rua. Tem sempre um estudante saindo ou chegando com uma dessas bicicletas laranjonas”, diz o aposentado Antônio Sato, que mora próximo à rua Rio Grande, no bairro da Vila Mariana, Zona Sul de São Paulo. O “ponto” ao que o Sr. Sato se refere é uma estação do Bike Sampa,

www.revistaendorfina.com.br

“O bairro ficou até mais colorido desde que criaram um ponto aqui na rua. Tem sempre um estudante saindo ou chegando com uma dessas bicicletas laranjonas”


Foto: Bruno Namorato/ SM2 Fotografia

Ritmo Acelerado

implantada estrategicamente no local, uma vez que fica próximo a dois estabelecimentos de ensino e a uma estação de metrô, também atendida por outro ponto dessa saudável iniciativa. No Rio e em São Paulo, o projeto funciona da mesma forma. Após preencher um cadastro pela internet, o interessado habilita o passe que lhe permitirá utilizar as bikes. Na estação, basta ligar para um número de telefone ou acessar um aplicativo para smartphone (disponível para os sistemas Android e iOS), indicar qual a posição da bike pretendida e aguardar até que a luz verde correspondente acenda, liberando a trava mecânica. Feito isso, o usuário tem direito de ficar com a magrela por meia hora. É a partir daí que começa a grande sacada. Se quiser prolongar o tempo de uso por mais 30 minutos, a pessoa precisa estacionar sua bike numa outra estação e repetir o processo de liberação. Se o tempo concedido expirar sem que a bicicleta seja devolvida - ou a “licença” renovada - há a cobrança automática de R$ 5,00 por hora excedida no cartão de crédito do usuário, cujo número é obrigatoriamente informado no momento do cadastro.

O Bike Rio já contabiliza 800 mil viagens e conta com 75 mil usuários cadastrados, segundo a Serttel, outra empresa parceira do projeto, especializada em mobilidade urbana. Hoje, o Rio tem 58 estações ativas - com uma média de 10 bikes por estação, assim como em São Paulo. Na prática, estes números se traduzem em uma média superior a 4 mil viagens por dia. A capital paulista tem números mais modestos, mas é bom lembrar que o Bike Sampa estreou no final de maio de 2012. Hoje, são 20 estações (200 bikes) e 17 mil ciclistas cadastrados. Mas no que depender dos planos das empresas envolvidas, as “laranjas mecânicas” vão mesmo tomar conta de São Paulo. O projeto prevê encerrar 2012 com 100 pontos pela capital, e continuar expandindo a rede até 2014, quando deverão estar implantados impressionantes 300 pontos.

Outras Pedaladas A capital paulista conta outras alternativas para o uso da bicicleta que por enquanto, tem maior ênfase no lazer. São 182,7 quilômetros de ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas distribuídas da seguinte maneira:

www.revistaendorfina.com.br

O projeto prevê encerrar 2012 com 100 pontos pela capital, e continuar expandindo a rede até 2014 Ciclovias - 54,4 quilômetros: São pistas para uso exclusivo de bicicletas separadas da via. Possuem placas e pinturas de solo como sinalização. Normalmente se situam em calçadas, canteiro central ou rente a pista de tráfego geral de veículos. A Ciclovia da Marginal Pinheiros com 21,2 quilômetros de extensão, localizada entre a linha do trem da CPTM e o rio Pinheiros é um desses locais. Por ali é possível pedalar tranquilamente sem se preocupar com buracos, trânsito ou semáforo. Há banheiros e bebedouros nos pontos de parada. A parte chata é o numero reduzido de acesso à ciclovia que obriga o usuário a fazer um percurso mais extenso até chegar ao ponto desejado, e a existência de escadas em vez de rampas nestes locais.

Aonde Encontrar 21,2 km na Marginal do Rio Pinheiros 14 km no Parque Linear do Alto Tietê

111


duas rodas Foto: Bruno Namorato/ SM2 Fotografia

Ciclofaixa definitiva de Moema 3,3 quilômetros: Funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, no bairro de Moema, Zona Sul. Ao contrário da ciclofaixa de lazer, tem como objetivo estimular o uso de bike como meio de transporte. Rota de Bicicleta (Ciclorrota) - 58 qui-

[ Ano4 | Número20 ] 2012

12 km na Radial Leste (Metrô); 7 km na Adutora Rio Claro (São Mateus); 280 metros na Avenida Afrânio Peixoto Ciclofaixa de Lazer - 67 quilômetros: Situada junto ao canteiro central ou à esquerda da via, funciona aos domingos e feriados nacionais das 7h às 16h interligando o Parque das Bicicletas ao Parque Ibirapuera, Parque do Povo, Parque Villa Lobos, Avenida Chedid Jafet, Rua Funchal, Avenida Eng. Luís Carlos Berrini e Avenida Jornalista Roberto Marinho (até o futuro Parque Clube do Chuvisco). São separadas do tráfego por cones e cavaletes no intuito de tornar o percurso seguro. Há monitores auxiliando os usuários em pontos estratégicos, como faixas de pedestre e cruzamentos. E se durante o passeio furou um pneu ou rolou algum outro problema, tem o SOS Bike para dar aquela força ao longo de todo o percurso.

112

www.revistaendorfina.com.br

lômetros: Para ciclistas mais experientes que não tem medo de dividir espaço com os carros. Não há faixa exclusiva para bicicletas. Carros e bikes convivem juntos. Geralmente nestas vias o movimento de veículos mais pesados como ônibus e caminhões é pequeno e a velocidade máxima permitida é de 30 Km/h.


Download disponĂ­vel para smartphones com iOS ou Android

contato@tocaonline.com.br

www.tocaonline.com.br www.revistaendorfina.com.br

113


[ Ano4 | NĂşmero20 ] 2012

114

www.revistaendorfina.com.br


www.revistaendorfina.com.br

115


aventura

Contando

os passos Enduro a pé, ou Trekking de Regularidade proporciona o contato com a natureza, traz o espírito aventureiro e estimula a superação de desafios. Conheça histórias de quem já pratica e saiba como iniciar na modalidade Por Felipe Araujo

[ Ano4 | Número20 ] 2012

I

116

magine um cenário natural enfeitado por rios, cachoeiras, cascatas, montanhas, riachos, trilhas, pedras, subidas, descidas e estradas. Agora pense em você, acompanhado por um grupo de amigos, ou até mesmo familiares, encarando esses obstáculos, com a finalidade de partir de um determinado ponto e chegar no final do percurso utilizando apenas a caminhada como meio de locomoção. Basicamente, este é o Enduro a Pé, conhecido também como Trekking de Regularidade. Um esporte capaz de unir diversão, aventura, competição e lazer. E não se engane achando que é preciso ser um super atleta ou um expert em geografia para praticar o Enduro a Pé. O esporte é aconselhado para qualquer pessoa, desde que esta saiba respeitar os limites do seu próprio corpo e os riscos que a natureza, eventualmente, venha a oferecer. É uma prática que não exige preparo físico especial e nem requer métodos ou habilidades específicas. Basta ter disposição, gosto pela caminhada e vontade de enfrentar novos desafios. “Na minha primeira prova nem conhecia direito o esporte. Foi o maior sufoco. Ficamos mais de uma hora dentro de uma ilha fechada se pendurando em árvores para não cair barranco abaixo. Pensei em desistir, mas segui em frente.

No final, chegamos em último com mais de uma hora de atraso. A recompensa veio depois. Vencemos quatro, das onze etapas disputadas, e ficamos em primeiro lugar no campeonato”, relata a professora universitária de engenharia, Daniela Gomes, que dos seus 35 anos, 4 são dedicados a prática do Trekking de Regularidade pela equipe Johnnie Walkers. No caso da nutricionista Bruna Mantovani, de 30 anos, que já pratica o esporte há dois anos e meio, o Enduro a

www.revistaendorfina.com.br

Pé serviu como complemento a outras atividades físicas. “Sempre pratiquei esportes. Fiz academia, hipismo e ciclismo. Hoje, infelizmente, com menos frequência, mas posso dizer que todos os finais de semana estou me exercitando para não fazer feio nas provas de Enduro”, afirma Bruna, que ingressou na modalidade por influência de amigos do namorado. Ela aproveita para dar algumas dicas, principalmente para iniciantes. “Não tem muito segredo. É interessante manter


Foto: North Brasil

gem por estes postos é feito o controle de cada equipe por meio de um sistema com chips eletrônicos para saber o tempo que os participantes levaram para chegar a cada PC. É justamente aí que entra a regularidade. O ideal é ter um intervalo médio entre cada parada e outra, sem ser muito rápido, tampouco lento demais, tendo em vista que normalmente são percursos que variam entre 7km e 12km a serem percorridos em 1h30 e 3h. Portanto, quanto maior a regularidade, melhor será o desempenho. Passar atrasado ou então adiantado de mais nos postos, significa acúmulo de penalização. Ou seja, para vencer, é preciso estar com a pontuação mais próxima do zero. Cada equipe larga de um local pré-determinado com intervalos de 2 minutos.

“Atualmente sou bem menos preguiçosa. Foi por meio desse esporte que aprendi a dar valor à convivência em equipe”

de uma planilha de navegação (plano de percurso com mapas) e bússolas, devem se guiar pela rota com obstáculos naturais, às vezes até com a necessidade do uso de cordas ou técnicas verticais, em uma área de relevo diversificado. O mais importante nesta caminhada não é a velocidade, mas sim a equipe mais regular que segue a planilha corretamente. Você deve estar se perguntando: o que significa ter regularidade em um esporte como este? Calma, é bem simples! Assim como em corridas de aventura mais longas, existem os Postos de Controle (PC’s) espalhados pelo trajeto. Na passa-

Obstáculos à frente A superação está sempre presente nas provas. Nem sempre tudo sai conforme o planejado, e é aí que o desafio começa a ficar interessante. “Fiz uma prova com um amigo e bem no meio ele começou a passar mal. Foi muito difícil continuar sozinho. Navegar, contar passo. No final me encontrei com ele, e ainda ficamos em 13º entre 50 equipes”, conta o educador físico, Marcio Martins, de 43 anos. Empolgado, o integrante da equipe Pier 8, lembra de outra situação: “Foi uma prova que sofri uma lesão no joelho no meio do percurso. Apesar da dor, decidi continuar e ainda terminamos em primeiro”, relembra, orgulhoso. O conjunto em uma prova como essa

uma boa alimentação alguns dias antes da prova, e no dia do evento se hidratar durante todo o percurso. São procedimentos simples que ajudam na recuperação após o término do circuito e diminui a fadiga e dores musculares”, orienta.

Olho na planilha! Também realizado em centros urbanos ou áreas rurais, o Trekking é uma prova de estratégia e memória visual. As equipes – que variam de dois até seis integrantes –, por meio das orientações

www.revistaendorfina.com.br

117


aventura

O Meeting Brasileiro de Nutrição Esportiva irá discutir temas relevantes, com estudos atualizados sobre nutrição, atividade física e suplementação, apresentados por palestrantes renomados e reconhecidos na área da saúde.

Os grandes nomes da nutrição esportiva com conteúdos atualizados. •Dr. Henry Okigami; •Dr. Paulo Muzy; •Dr. Erico Caperuto; •Dr. Marcelo Ferro; •Dr. Marcos Brioschi; •Dr. Marcelo Carvalho.

(11) 3586-1764 / 3586-9197 contato@nutricaoesportivabrasil.com.br Inscreva-se no site!

[ Ano4 | Número20 ] 2012

Hotel Matsubara (próximo a Avenida Paulista) Endereço: Rua Cel. Oscar Porto, 836 – Paraíso – SP.

O que levar?

Curta a Fan Page /nutricaoesportivabrasil

www.nutricaoesportivabrasil.com.br Patrocínio

Apoio | Mídia

Coordenação Científica

é essencial para o bom desempenho. É necessário traçar uma estratégia e segui-la rigorosamente com a colaboração e raciocínio de todos. Estar bem preparado significa estar precavido diante de imprevistos que podem surgir. Com a intenção de que não haja desequilíbrio entre um time de competidores mais experientes e outro com integrantes, com menos, ou nenhuma prática, no Enduro a Pé, as provas são divididas entre quatro categorias: Graduados e Graduados Pro (mais experientes) e Trekkers e Turismo (iniciantes). “No Enduro a Pé temos a oportunidade de passar por diversas experiências. Tive algumas dificuldades quando mudei de categoria. Além da parte física, precisamos nos adaptar às mudanças técnicas. Mas a superação precisa estar presente a cada prova, pois as decisões precisam ser rápidas e às vezes isso não é fácil quando toda equipe precisa ser ouvida”, comenta Bruna Mantovani que compete pela equipe Pinguins do Deserto.

Realização

Outro, dos vários itens que merecem atenção, é o equipamento. Os cuidados com os instrumentos utilizados no Trekking começam na escolha dos materiais. Inicialmente, tênis apropriados para a caminhada e botas são recomendados,

!!!

118 118

3marketing.com.br

www.revistaendorfina.com.br

Independente de estar frio ou calor, o participante precisa carregar consigo um cantil de água para se manter hidratado pois evitam torções e a entrada de pedriscos. Chapéus e bonés são capazes de proteger a cabeça em dia de sol, da mesma forma que na chuva. Situação na qual auxilia na leitura da planilha durante o percurso. Para evitar confusões com a marcação do cronômetro, cada integrante da equipe deve ter seu relógio. Independente de estar frio ou calor, o participante precisa carregar consigo um cantil de água para se manter hidratado. A bússola e a calculadora são objetos indispensáveis. Uma mochila, não muito grande e, portanto, não muito pesada, com pilhas, lanterna, kit de primeiros socorros, plásticos para evitar danos aos objetos e planilhas, canetas, alimentos energéticos, protetor solar e


www.revistaendorfina.com.br

119


aventura

Mesmo com todos os cuidados e esforços que a “caminhada da aventura” exige, Daniela Gomes garante que é um esporte que só traz benefícios labial e roupas reservas devem acompanhar a equipe. Mesmo com todos os cuidados e esforços que a “caminhada da aventura” exige, Daniela Gomes garante que é um esporte que só traz benefícios. “Atualmente sou bem menos preguiçosa. Foi por meio desse esporte que aprendi a dar

valor à convivência em equipe”. Marcio Martins, o mais experiente com 7 anos de prática, concorda. “Conheci lugares lindos. Minha esposa até curou uma depressão, fiz novas amizades. O Trekking me ajudou muito”, finaliza.

Manípulos e Puxadores

Os exemplos estão aí. Deixe a preguiça de lado e vá em busca de novos desafios. Procure uma organização competente como os praticantes citados acima, que participam das provas realizadas pela NorthBrasil, e boa caminhada!

Batentes

Pisantes Tampas Internas

Pinos de Carga

Roldanas

[ Ano4 | Número20 ] 2012

Redutores

Manoplas

Há 30 anos oferecendo soluções

120

Anéis e Hastes para Tijolinhos

www.emar.com.br (17)www.revistaendorfina.com.br 3269-9990

Ponteiras Externas


www.revistaendorfina.com.br

121


nocaute

Krav Magá:

Arte militar, defesa e autocontrole Conheça a técnica de defesa pessoal nascida em Israel. Endorfina bateu uma papo com o Sensei Ronaldo Cardoso, uma assumidade da técnica no Brasil

U

Por Felipe Araujo

ma luta que não há regras ou competições. Sua técnica prioriza a legítima defesa em situações reais de perigo. É a única luta, no mundo, reconhecida como arte de defesa pessoal e não como arte marcial. O Krav Magá surgiu na década de 1940, com o lendário Imi Lichtenfeld, em Israel, como opção de sobrevivência em um país dominado pelas guerras. Em meio a tiros e bombas, não existia mestre de luta que pudesse combater toda àquela violência.

[ Ano4 | Número20 ] 2012

O Krav Magá surgiu na década de 1940, com o lendário Imi Lichtenfeld, em Israel

122

Foi por conta do sofrimento que Lichtenfeld percebeu, no próprio corpo, uma forma de se salvar. Criou uma técnica, na qual, corpo e espírito caminham juntos como solução para qualquer tipo de violência, seja ela armada ou desarmada. Sua origem veio dos movimentos de resistência dos judeus da Europa, durante a 2ª Guerra Mundial. Em

1948, com a independência de Israel, a arte evoluiu e amadureceu pelos grupos de defesa que existiam naquela região, se tornou a filosofia de defesa adotada pelo Tzahal, serviço militar israelense, polícia e serviço secreto. A partir de 1990, três anos depois da liberação do Krav Magá além das fronteiras de Israel, o mestre Kobi chegou ao Brasil como o

www.revistaendorfina.com.br

primeiro faixa preta na América Latina. A técnica se expandiu mundo afora e, no nosso país ganhou vários adeptos. O Sensei Ronaldo Cardoso, paulista, de 41 anos, é um dos praticantes de lutas que incluiu o Krav Magá entre suas especialidades. Formado em Educação Física, é faixa preta de judô desde 1988, e de jiu-jitsu desde 2003. “Conheci o Krav Magá


www.revistaendorfina.com.br

123


[ Ano4 | Número20 ] 2012

nocaute

124

em 2009, com o Sr. Eli Rahamim, ex-capitão do Exército de Israel e Dir.Pres. do Grupo UZIL (Centro de Formação de Vigilantes). Ele começou a me passar alguns ensinamentos para que eu pudesse auxiliá-lo durante o treinamento de antissequestro do curso extracurricular do Grupo”, revela o Sensei, em entrevista exclusiva à Revista Endorfina. A arte, técnica, autocontrole, movimento e a graduação fazem parte do ciclo que engloba o Krav Magá. Para se chegar ao auge do aprendizado é preciso entender cada um destes elementos com perfeição: Arte: Mostra como se defender com respostas simples e rápidas para situações de violência. É recomendada para qualquer cidadão comum, independentemente de seu condicionamento físico, sexo ou idade. Técnica: Visa impedir que o ataque atinja o alvo. No mesmo instante q com um golpe simples, sua força é ampliada no movimento de contra-ataque, por meio da transferência do peso e força da explosão para potencializar a ação, independente da força física de cada um. Autocontrole: É essencial em uma situação de risco. O praticante aprende a lidar com seis sentidos. Além da visão, audição, tato, olfato e paladar, o aluno aprende a aguçar um outro sentido, capaz de pressentir os movimentos antes mesmo de eles serem executados. Os treinamentos permitem controlar todos os músculos do corpo. O cérebro passa a ordenar os movimentos por reflexo, sem importar com o estado emocional. Movimentos: No Krav Magá, são sempre muito curtos e rápidos, montados sob a motricidade natural do corpo humano. Graduação: É realizada em sistema de cores de faixas. Cada categoria possui um tipo de treinamento que aumenta o grau de dificuldade de acordo com o tempo de prática. No caso de cursos para o ramo da segurança, a divisão é feita por módulos que variam para cada tipo de trabalho.

Tipos de Graduação FAIXA

TEMPO

Branca Amarela Laranja Verde Azul Marrom FAIXA PRETA 1º DAN FAIXA PRETA 2º DAN FAIXA PRETA 3º DAN FAIXA PRETA 4º DAN FAIXA PRETA 5º DAN FAIXA BRANCA E VERMELHA 6º DAN FAIXA BRANCA E VERMELHA 7º DAN FAIXA BRANCA E VERMELHA 8º DAN FAIXA BRANCA E VERMELHA 9º DAN FAIXA VERMELHA 10º DAN

6 meses 12 meses 18 meses 18 meses 24 meses 24 meses

www.revistaendorfina.com.br


www.revistaendorfina.com.br

125 125


nocaute

Para saber se defender também é preciso incorporar a coragem para enfrentar os obstáculos; o equilíbrio emocional para que o medo não interfira na sua ação; a paciência para uma mudança de postura em relação à vida e a si próprio; o respeito consigo mesmo e também para com o inimigo. Além dos fatores citados, Sensei Ronaldo Cardoso acrescenta: “autoconfiança, iniciativa, humildade e um gasto significativo de energia são atividades que trazem somente benefícios para o lutador”, afirma. O experiente Sensei, com formação profissional em defesa pessoal, primeiros socorros e vigilância, faz uma breve orientação para pessoas que pretendem iniciar a prática do Krav Magá. “Passe por um bom médico e faça um check up geral. Tenha certeza de suas reais condições e nunca treine com raiva ou machucado. O resto flui naturalmente”.

126 126

Na Tropa de Elite

No MMA?

As qualidades da arte foram reconhecidas por grandes entidades mundiais. Entre elas, o FBI, a SWAT, o BOPE e forças militares de 42 países têm profissionais treinados pelo Krav Magá. Dependendo do interesse de cada um, alguns objetos são incluídos nos treinamentos. É o caso do bastão e da faca. O bastão pode ser inserido como instrumento de defesa e ataque. Os ensinamentos são divididos em três fases. Na primeira se aprende a defender ataques de bastão vindo de outras direções. Na segunda fase, se aprende como atacar. A terceira é dedicada ao combate bastão contra bastão. Já o uso das técnicas com faca ficou restrita a poucas pessoas da elite militar israelense até os dias de hoje.

Com o crescimento do MMA (Artes Marciais Mistas) no mundo inteiro, Sensei Ronaldo Cardoso aproveita sua experiência nas lutas para abordar a inclusão do Krav Magá na modalidade. “Todo praticante de arte marcial deve ter a mente aberta, para tudo. Vale lembrar que o Krav Magá não é uma arte marcial e sim uma arte de combate militar com golpes, realmente letais. Os lutadores deveriam apenas treiná-lo para um maior entendimento”, recomenda o especialista. Já em sobre a existência de algum lutador de MMA que tenha os conhecimentos do Krav Magá, o Sensei é objetivo: “Realmente não conheço ninguém que treine. Essa arte é pouco divulgada em nosso país. O ser humano tem medo do desconhecido, e muitas vezes, nem tenta conhecer para ver a beleza da luta”.

www.revistaendorfina.com.br


DIETA DOS CAMPEÕES “Treinamos diariamente, até seis horas por dia, e a suplementação é fundamental para o sucesso. O segredo de nossas conquistas vamos revelar aqui: Pela manhã preparamos um Shake de ISO WHEY PROTEIN® mais duas cápsulas de CAFFEINE BLACK JACK®, onde a proteína alimenta nossos músculos e a cafeína acelera nosso metabolismo. Uma hora depois, tomamos uma dose de L-CARNITINE FIRE®. Meia hora antes dos treinos mais intensos, preparamos uma bebida super energética à base de CARBUROXY ENGINE® (que é o suplemento nº 1 dos Triatletas) + CREATINE WAY® + L-CARNITINE FIRE®. Durante o treino mantemos nosso pique tomando MALTO CREATINE®. No pós treino, BCAA PUMPMAX®, que é produzido unicamente com aminoácidos isolados e com alta concentração.”

& [ Ano4 | Número20 ] 2012

Minotauro Minotouro

O MELHOR PRODUTO NAS MELHORES LOJAS

128

www.revistaendorfina.com.br


ATÉ LENDAS MITOLÓGICAS PRECISAM DE UMA FORÇA EXTRA. Acesse www.facebook.com/ MIDWAYLABS e concorra a uma consulta especial com o Personal Carlos Tomaiolo www.revistaendorfina.com.br

Para maiores informações acesse:

www.facebook.com/MIDWAYLABS www.MIDWAYLABS.com.br

129


Na moda

Tendências para as

próximas

estações A Endorfina traz um perfil das bolsas e mochilas que prometem ser sucesso na coleção Primavera-Verão

[ Ano4 | Número20 ] 2012

N

130

ão é novidade para as mulheres que a bolsa é parte essencial do look. Pode ser clássica, colorida, baú, mochila, baguete, tira colo ou carteiro. O que importa é poder carregar todos os seus pertences com estilo, elegância e personalidade. O verão já esta quase chegando e o frescor da nova estação traz um colorido agradável e irreverente para as bolsas. O hype da coleção Primavera Verão 2012/2013, são os modelos ultra coloridos: rosa, azul, lilás e verde. As bolsas metalizadas e com tons quentes como o goiaba, pink, salmão, mostarda e tangerina também dão cor às próximas estações. Para as antenadas na moda, as apostas são as bolsas candy colors. Já as mulheres clássicas podem optar por modelos que vão do nude ao gelo, pontuados por mostarda e o tradicional black. Para quem gosta de ser delicada e romântica,

www.revistaendorfina.com.br

Por Nicole Leccese

a estampa de Poá e os tons mais pasteis caem como uma luva. As caveiras invadiram a moda. Trazem um ar descolado e combinam muito com as aplicações de taxas, tanto para as bolsas quanto para as mochilas. Os corações, para as mais doces, vêm com tudo nas próximas estações assim como o listrado no estilo marinheiro, um clássico do verão. As bolsas bowlings estão super em alta. São compactas, bonitas e funcionais. Afinal, a bolsa é essencial na hora de montar um look, mas sua funcionalidade é indispensável. Os modelos no estilo baú nunca estão de fora, e são uma ótima opção para quem quer acrescentar ao visual um ar elegante. O tamanho é ideal, nem grande e nem pequeno, além de ser uma bolsa sofisticada. Na hora de ir para a academia ou passear no parque, as mochilas e bolsas na forma de saco são sempre bem vindas. Acomodam mais itens e garantem um


conforto maior, mas isso não significa carregar algo grande e básico. Tanto faz o modelo: a tira colo, de mão, ou a clássica mala de carregar nas costas. Todas ganharam releituras e estão superfashion. As estampas trazem mais estilo e permitem que as mochilas componham muito bem o visual.

Seja em combinações clássicas, como preto e branco, ou em misturas inusitadas, como rosa e laranja, as bolsas bicolores podem fazer sucesso na temporada Seja em combinações clássicas, como preto e branco, ou em misturas inusitadas, como rosa e laranja, as bolsas bicolores podem fazer sucesso na temporada de verão 2013. Para sair à noite, as carteiras versáteis, com alça opcional, são a escolha certa. Também as bolsas menores a tira colo, com franjas ou detalhes em metal, que são práticas, pequenas e cômodas para carregar. A Endorfina foi atrás das estampas, cores e modelos que prometem ser sucesso nas próximas estações. Confira as novidades e saiba como dar um toque especial ao look com a bolsa certa:

Só um charme As bolsas pequenas são um charme e compõem o visual com delicadeza. Fáceis de carregar, com espaço para levar o essencial, elas são a opção certa para sair à noite. As carteiras também são uma ótima escolha e trazem elegância para o look.

1

2

3

4

6 5

1 - Bolsa com alça corrente Mitrol R$ 99,99 2 - Bolsa em couro com onça e taxas Lara Costa R$ 239,99 3 - Bolsa carteira metalizada Passarela R$ 79.99 4 - Bolsa carteira com textura piton Missione R$ 79.99 5 - Bolsa em couro sintético com franjas Renner R$ 109,00 6 - Bolsa mini baú coral Renner R$ 156,40 7 - Bolsa pink com argolas Niege R$ 211,60

7 www.revistaendorfina.com.br

131


Na moda

1

2

2

1

3

4

[ Ano4 | Número20 ] 2012

5

132

3

5

6

4

6

Para malhar com estilo A ida à academia exige uma mochila com mais espaço, mas isso não significa perder o estilo e sair da moda. As bolsas em forma de saco também são boas para um passeio ao ar livre ou mesmo para malhar. Estampas, cores, estilo e espaço para guardar tudo que precisa.

Dia a dia colorido O colorido das bolsas combina com o clima do verão. Além de estarem super na moda, os tons quentes dão um toque alegre ao look. Na hora de usar e abusar das cores lembre-se da harmonia entre as roupas e os acessórios. O objetivo é usar o colorido, não ser usada por ele.

1 - Bolsa estilo saco Nike R$ 99,99 2 - Mochila saco Nike R$ 29,99 3 - Mochila de moletom com estampa de poá Imaginarium R$ 189,00 4 - Mochila corações tricô Imaginarium R$ 179,90 5 - Mochila listrada HB R$ 89,90 6 - Mochila adiZero com saída para fone R$ 299,90

1 - Bolsa Niege rosa pink em couro sintético R$ 220,80 2 - Bolsa Maxi Galáxia Imaginarium R$ 189,90 3 - Bolsa em couro sintético na cor salmão Adriane Galisteu R$ 204,70 4 -Bolsa em couro com detalhes coloridos Lara Costa R$ 279,99 5- Bolsa Niege baby green com fivelas R$ 204,70 6 - Bolsa Niege baby blue em couro sintético R$ 204,70

www.revistaendorfina.com.br


www.revistaendorfina.com.br

133


Na moda

2

1

3

As clássicas e elegantes bolsas baú Elas nunca saem de moda e sempre trazem um ar de elegância ao visual. Independente do out fit, a bolsa baú é sempre uma boa escolha. São compactas, sofisticadas e para as próximas estações ganharam cores e detalhes que deixam você fina e fashion.

[ Ano4 | Número20 ] 2012

5

1 - Bolsa black com alça opcional Adriane Galisteu R$ 277,70 2 - Bolsa baú madame Marie para Passarela R$ 139,99 3 - Bolsa tipo candy baú Renner R$ 69.90 4 - Bolsa mini baú yellow Niege R$ 197,80 5 - Bolsa Niege baú green com taxas R$ 179,40

134

www.revistaendorfina.com.br

4


www.revistaendorfina.com.br

135


pilates

Exercícios

em Pe Pilates e CoreALign são dois métodos que utilizam a postura ereta nos movimentos

Por Mariana Souza

[ Ano4 | Número20 ] 2012

O

136

andar vertical sobre duas pernas é considerado um marco na história evolutiva humana. Por isso, muitas técnicas utilizam a postura ereta na execução dos exercícios. O Pilates é um desses exemplos, e engana-se quem pensa que no método só existem exercícios sentados e deitados. Pelo contrário, no Studio é possível utilizar os aparelhos para fazer uma grande variedade de exercícios em pé. “Em pé, os movimentos que realizamos no Pilates são mais parecidos com o que fazemos no dia a dia. Diferentemente das atividades deitada ou sentada, quando o exercício é realizado em pé diminuímos a base de apoio do corpo, o que exige mais dos ajustes corporais para manter o equilíbrio, ao mesmo tempo em que se trabalha com os braços e pernas”, afirma Izabel Cristina Barrada Curaçá, fisioterapeuta e coordenadora de cursos da Império Pilates. Segundo Izabel, os movimentos trabalham o corpo de forma completa. Porém, na postura ereta os exercícios são mais complexos e exigem mais concentração, coordenação e controle durante a execução. Nos principais aparelhos do Studio de Pilates há a possibilidade de executar movimentos em pé. No Cadillac, o Standing on Floor at Open End; no Reformer, o Side Splits e o Front Splits; e

na Chair, o Going Up. Exercícios focados no equilíbrio, melhora do alongamento, mobilidade articular ou força muscular. No Reformer, por exemplo, existe a possibilidade de trabalhar com a base de apoio dos pés instáveis, o que possibilita a mudança do centro de gravidade do corpo. Dessa maneira, são trabalhados o equilíbrio e o senso de posição corporal no espaço, importantes para as atividades diárias como caminhada e corrida.

www.revistaendorfina.com.br

Onde atua? Os principais músculos exigidos nos movimentos em pé são do power house, responsáveis pelo alinhamento e manutenção da postura, exemplo, os multífidos (músculos profundos da coluna vertebral), e o transverso abdominal, responsável por manter o alinhamento da coluna lombar e da pelve durante os exercícios com os membros superiores e inferiores.


Por devolver o sinergismo muscular, as compensações e tensões diminuem, enquanto consciência corporal, tônus, equilíbrio e coordenação motora são reestabelecidos “Além disso, solicitamos a contração isométrica dos músculos posteriores dos membros inferiores, responsáveis por manter a sustentação do tronco em pé e distribuir as forças corretamente. Neste caso os músculos ativados são glúteos, isquiotibiais, trato iliotibial, tríceps sural e intrínsecos do pé”, conclui Izabel Cristina. Para ela, os benefícios dos exercícios em pé são muitos, pois o Pilates devolve ao corpo a capacidade e habilidade de manter a postura ereta e estabilizar as articulações. Por devolver o sinergismo muscular, as compensações e tensões diminuem, enquanto consciência corporal, tônus, equilíbrio e coordenação motora são reestabelecidos. Não há contraindicações no Pilates, todas as faixas etárias podem praticar. Porém, o ideal é ter um instrutor qualificado que acompanhe o grupo e oriente corretamente os praticantes quanto aos exercícios, conforme suas limitações e objetivos.

tado de São Paulo existem 20 Studios que ministram o CoreALign, enquanto no Brasil são cerca de 90. “Ofereço uma aula experimental, mas depois que o aluno conhece e vê o resultado, não quer mais largar”, comemora Giselle Corteletti, fisioterapeuta e instrutora de CoreALign e Pilates. Os exercícios são feitos no equipamento CoreALign, com dois trilhos na sua estrutura, onde deslizam dois carrinhos que se movem de forma independente, e uma escada onde também se prendem tiras com alças para o apoio das mãos, assistência ao equilíbrio e segurança. O trabalho pode ser feito em diversas posições, sendo a maioria dos exercícios executados em pé. A publicitária Tatiana Rosato Ribeiro Lima faz Pilates há seis anos e o CoreALign há a mais de um ano. No início ela agregava os dois métodos, mas há dois meses optou por fazer uma aula exclusiva de CoreALign e duas de Pilates. “A primeira aula eu senti dificuldade

CoreALign É um novo método e equipamento criado pelo fisioterapeuta israelense Jonathan Hoffman, e tem sido febre nos Estados Unidos e Austrália. Nos últimos anos tem aumentado bastante o número de adeptos da técnica. No EsFoto: Império Pilates

www.revistaendorfina.com.br

137 137


pilates Foto: Mariana Souza

previne lesões e elimina algumas dores. O método pode ser utilizado para fisioterapia e reabilitação. É indicado para todas as disfunções de movimento, desde um pós-operatório mais tardio de quadril, alteração postural menos significativa como a escoliose e uma desorganização de ombro.

[ Ano4 | Número20 ] 2012

Pilates X CoreALign

138

porque é tudo diferente. Essa coisa do arrastar os carrinhos, conforme você vai progredindo e fazendo exercícios mais avançados fica cada vez mais legal”,ressalta. As aulas de CoreALign podem ser individuais ou em grupo, com duração entre 50 minutos e uma hora. O método é bem funcional, a maioria dos exercícios é executada em pé, na posição mais ortostática. “Tira a pessoa dessa postura sentada que ultimamente nós falamos que é o mal da humanidade”, afirma Giselle. O método melhora a postura, equilíbrio e os movimentos funcionais. Além de desenvolver força e flexibilidade com controle. “CoreALign trabalha todo o corpo de forma integrada e harmônica. Foca no refinamento e controle dos movimentos. Ou seja, na comunicação eficiente entre os músculos profundos responsáveis pelo controle motor e os mais periféricos responsáveis pelos movimentos, com ênfase no equilíbrio entre estabilidade e mobilidade”, diz Alice Becker, presidente da Physio Pilates, única empresa licenciada para a comercialização do CoreALign no Brasil.

A técnica trabalha um pouco de cardiorrespiratório, mas não é considerado um exercício aeróbico, como a natação e corrida, por exemplo. “Podemos perder entre 300 e 400 calorias se for uma aula puxada com um aluno no nível mais avançado. Com um aumento de força muscular bem notório.” conta Giselle. Em geral, o método tem algumas contraindicações e precauções com pessoas em condições especiais como: grávidas, idosos e aqueles com disfunções de equilíbrio. Os exercícios do repertório variam do básico ao avançado, mas é preciso saber aplicá-los corretamente respeitando as diferenças entre as pessoas. “Eu tenho um encurtamento dos tendões de alguns dedos do pé. Por isso, apresento mais dificuldade no dia a dia para usar salto. O CoreALign que atua muito em pé me ajudou nessa abertura dos dedos”, diz Tatiana. O CoreALign treina, refina, corrige e simula movimentos, desde os cotidianos, como caminhar, correr, agachar, subir escadas, acenar para alguém e abrir uma porta, até os mais atléticos de esportes e dança. Desta forma, corrige padrões,

www.revistaendorfina.com.br

CoreALign e Pilates são métodos diferentes, complementares. Mas cada um com sua vantagem. “Eu agrego muito as duas técnicas e acredito que são ótimas ferramentas de trabalho. Mas as pessoas devem entender que são técnicas diferentes. Para dar aula o profissional precisa ter formação em CoreALign, são três módulos, geralmente divididos em etapa inicial, intermediária e avançada. O profissional precisa ter domínio do corpo, ser formado em fisioterapia, ou educação física ou bailarino profissional”, afirma Giselle Corteletti, fisioterapeuta e instrutora de CoreALign e Pilates. Os exercícios do CoreALign são predominantemente executados na postura ereta, enquanto no Pilates, em grande parte, são feitos deitado, ou em posições com base de suporte maior. Ambos possuem, no entanto, movimentos nas diversas posições incluindo a posição sentada, ajoelhada, deitada de lado, entre outras. Ele é realizado em um único equipamento, enquanto o Pilates possui quatro aparelhos diferentes de grande porte, um de médio porte e alguns pequenos acessórios. A resistência ao movimento nos equipamentos de Pilates é dada por um sistema de molas; no CoreALign, são tubos elásticos. “O fato de o CoreALign trabalhar basicamente em pé, com dois carrinhos que se movem simultaneamente, traz um desafio aos músculos da estabilidade do centro do corpo. Estimulando-os a uma coordenação de tempo perfeita, enquanto são executados exercícios desafiadores, alongamentos profundos e treinamento aeróbio controlado”, concluí Becker.


www.revistaendorfina.com.br

139


pilates

Os exercícios mais comuns executados em pé são:

Cadillac

Reformer Side Splits Objetivos: Equilíbrio, coordenação, alongamento e fortalecimento de membros inferiores.

[ Ano4 | Número20 ] 2012

Standing on Floor at Open End Objetivos: Estabilização do tronco e fortalecimento de membros superiores.

140 140

www.revistaendorfina.com.br

Chair Going up Objetivos: Fortalecimento dos membros inferiores e equilíbrio.


www.revistaendorfina.com.br

141 141


endorfina em ação

Mande sua foto A Endorfina quer aumentar a interatividade, e aproximar o contato com os leitores. Mande sua foto, divulgue sua academia. No final do ano a foto mais criativa e inusitada vai receber prêmios especiais. Participe.

12/07/2012

12/07/2012 Joaquim Emílio-Assinante vencedor da Promoção 2 anos de Endorfina. Bienal do Ibirapuera - São Paulo-SP

Fequentadores da Brazil Sports Show conhecem a Revista Endorfina . Bienal do Ibirapuera-São Paulo-SP

13/07/2012

[ Ano4 | Número20 ] 2012

Equipe Rythmoon durante a Brazil Sports Show. Bienal do Ibirapuera-São Paulo-SP

142

27/07/2012 Wesley Benitez e sua esposa assinam a Revista Endorfina na Rio Sports Show-Expo Nutrition. Píer Mauá-Rio de Janeiro-RJ

28/07/2012 Amigos assinam a Revista Endorfina na Rio Sports Show. Píer Mauá-Rio de Janeiro-RJ

28/07/2012 Casal Sabrina e Diego da Academia Elite Fitness também assinam a Revista Endorfina. Píer Mauá-Rio de Janeiro-RJ

28/07/2012 Aderaldo Lopes – Assinante da promoção 3 anos de Revista Endorfina-Rio Sports Show-Expo Nutrition. Píer Mauá-Rio de Janeiro-RJ

27/07/2012

27/07/2012

Tiago da Conceição Alves e Eloi R. Sobrinho aproveitam promoção especial na Expo Nutrition. Píer Mauá-Rio de Janeiro-RJ

Gino Longhi e Wilson Almeida de São Luis-MA assinam a Revista Endorfina. Píer Mauá-Rio de Janeiro-RJ

www.revistaendorfina.com.br


01/08/2012

09/05/2012 Rafael Bueno - Participante TUF Brasil e seus alunos da Academia Inside Muay-Thai Vale Tudo. Bragança Paulista-SP

Equipe da Academia Inside Muay-Thai Vale Tudo - Bragança Paulista-SP

10/08/2012 Carina Lima faz o estilo fitness na Boutique L’Unique-Roupas e Acessórios - Bragança Paulista-SP

17/08/2012 Endorfina faz ação promocional na ENAF BH. Chevrolet Hall – Belo Horizonte-MG

Envie sua foto para redacao@revistaendorfina.com.br 04/08/2012 O árbitro Mario Yamasaki autografa a Revista Endorfina, durante o Seminário de Artes Marciais na Humanas Academia. Unidade Inajar. Rua Capitão José Machado, 185 Jd. Primavera -São Paulo -SP

As imagens devem obrigatoriamente conter a Revista Endorfina (pode ser qualquer edição); A imagem deve estar em alta resolução e com boa visualização; A resolução mínima é de 300 dpi; Enviar dados contendo: nome de quem tirou a foto ( ou de quem está na foto), data e local em que a foto foi tirada;

www.revistaendorfina.com.br

143


fisioshop

Fisioshop endorfina indica

Toalha gelada

Bancos profissionais A Ziva, fabricante de equipamentos e acessórios para academias, lança a Série de Bancos ST Performance, para exercícios profissionais de força. Os modelos em aço reforçado apresentam pintura a pó, acolchoado ergonômico de alta intensidade e pés ajustáveis que se adaptam aos pisos desnivelados. A linha ST Performance Series mantém a qualidade e o design característico da marca. Para mais informações acesse: www.zivalife.com.br

Treino suspenso As fitas de supensão Torian são indicadas para Treinos Funcionais, tanto em casa como nas academias. O acessório possibilita a tonificação muscular dos membros superiores e inferiores por meio de ajustes, além de trabalhos de força e reabilitação física. O produto possui comprimento entre 1,30m e 2,30m, suporte e alças forradas para os pés, costura reforçada e mosquetão de metal. Para mais informações acesse: www.rythmoon.com.br

Atletas e demais praticantes de atividades físicas agora podem-se refrescar com as Toalhas Esportivas Geladas Speky. A novidade mantém um aspecto úmido e a peça continua seca. Produzida em EVA, com pigmentos de álcool vinílico, as toalhas dispensam secagem e absorvem até oito vezes mais que o tecido normal. O efeito permanece de 1h a 4h, e pode reduzir a temperatura em até 7ºC. Basta molhar e sacudir para sentir a refrescância. Antes do uso é recomendado lavar com sabonete/ detergente neutro e torcer. Já após a utilização deve-se repetir o processo e guardar em embalagem lacrada. Para mais informações: www.speky.com.br

[ Ano4 | Número20 ] 2012

Dos campos para as pistas

144

A Topper, marca esportiva ligada ao futebol, amplia seu portfólio para o segmento de corridas com a nova linha running. Os tênis estão disponíveis em três modelos: Lightrun, Ice e Foster, masculinos e femininos. Os calçados intensificam as passadas e reduzem o impacto, em função de grips de borracha aplicados no solado sob as áreas de maior impacto. A flexibilidade e o controle de movimentos também são algumas das características da linha. Para mais informações acesse: www.topper.com.br

UFC na cabeça A moda do Fightwear não está apenas nas camisetas ou blusões. A New Era/Marc 4 apresenta os bonés do UFC, fabricados com 92% de poliamida e 8% de elastano. Os modelos trazem o logotipo do UFC em relevo, com cores fortes para destacar a marca. A aba curva se ajusta ao formato da cabeça, proporcionando mais conforto. A coleção remete ao estilo plural e pode ser usada em qualquer ocasião. Para mais informações acesse: www.marc4.com.br

www.revistaendorfina.com.br


Pé de atleta

100% Cafeína

A Baruel lançou uma nova linha de produtos para cuidados com o pé, exclusivos para esportistas, à base de Arginina, Glicina e mais seis aminoácidos essenciais. A primeira potencializa a performance e a energia celular, enquanto a segunda aumenta a ação desodorante. Os praticantes de atividade física podem encontrar os produtos em duas categorias: Tenys Pé Baruel Sport Emotion para mulheres, e Tenys Pé Baruel Sport Energy para homens. As versões disponíveis são pó e jato seco. Para mais informações acesse: www.baruel.com.br

Exceed Caffeine Energy Booster da Advanced Nutrition, é um suplemento composto de 100% de cafeína pura. A porção de 250g da substância por cápsula equivale a duas xícaras e meia de café, o que aumenta a resistência e a performance durante os treinamentos. O efeito do produto é sentido logo após 15 minutos da ingestão, e permanece na correte sanguínea por até 120 minutos. Para resultados eficazes é recomendado o consumo 30 minutos antes dos exercícios. Excced Caffeine Energy Booster está disponível em potes contendo 30 ou 90 cápsulas. Para mais informações acesse: www.advancednutrition.com.br

Whey imediato Platinum Isolate Supreme é o Whey Hidrolisado/Isolado de rápida absorção à base de glutamina, BCAA’s, cisteína, sais minerais, lactalbumina lactoferrina e nutrientes que aumentam os níveis de glutationa, que auxiliam no sistema imunológico. Com zero de açúcar, zero de gordura e zero de lactose, fornece a cada dose 27 gramas de proteína hidrolisada (93%) e isolada para uma absorção imediata e instantânea, proporcionando ganhos de massa muscular magra. Para maiores informações: www.sannbrasil.com.br

Emagrecedor com óleos essenciais A Nutribrands traz o novo emagrecedor EFA Golden – 100 Cápsulas (New 8 Oils). O diferencial está na formulação à base de oito óleos essenciais como: Gergelim, Girassol, Borage, Coco, Oliva, Semente de uva, Cártamo e Linhaça, além de Omêgas 3, 6 e 9. O suplemento estimula o metabolismo, reduz a gordura coporal, potencializa o ganho de massa magra e modela a silhueta. Informações pelo email: sac@americandistribuidor.com.br

Fashion e fitness O novo macacão em Estampa Digital da Ilha Bella, realça a forma, se ajusta perfeitamente ao corpo e ainda permite a liberdade de movimentos. Confeccionada em poliamida Supplex, a peça facilitação a evaporação do suor, proporciona conforto térmico e possui secagem em alta velocidade. O modelo é indicado para a prática de exercícios em academia, corridas ao ar livre e demais modalidades esportivas. Para mais informações acesse: www.ilhabellafitness.com.br

fitness Moda Saúde www.revistaendorfina.com.br

145


sô frazão responde

Perguntas & respostas

[ Ano4 | Número20 ] 2012

com Solange Frazão

146

1. Solange, admiro a forma que você cuida

2. Oi Solange, sou muito magra e atu-

da saúde para que possamos ter uma vida saudável. Minha filha de 17 anos tem um corpo de modelo, não tão magra, pois sempre praticou esportes na escola. Ela tem estudado muito e fica lendo na cama por até 4 horas, e deitada com o travesseiro atrás da cabeça. Estes hábitos (louváveis pelos objetivos de passar no vestibular direto para USP ou Poli) estão deixando suas costas curvada e o pescoço encolhido. O que ela deve fazer? – Rodolfo Ivan Vendramini – São Paulo - SP Olá querido Rodolfo, em primeiro lugar muito bacana sua preocupação de pai. Estudar é maravilhoso e você é um pai muito privilegiado. Mas a minha pergunta é: Porque estudar sentada na cama? E não em uma cadeira apoiada em uma mesa corretamente posturada? É importante que ela continue estudando sim, mas apoiada na mesa e sentada em uma cadeira a partir de agora, ok? Ela poderia compensar esses dias de mais estudos com exercícios de Pilates, alongamentos ou yoga no dia seguinte. Vai relaxar a musculatura tensa e colocar tudo no lugar novamente. Seria perfeito se ela conseguisse praticar os exercícios ao menos 4 vezes por semana por 1 hora. Isso é benéfico para uma adolescente linda com um belo futuro pela frente. Parabéns pela filhota.

almente não estou contente com meu corpo. Quero entrar numa academia. Mas temo ficar muito musculosa ou masculinizada, como essas mulheres de hoje em dia, que segundo a maioria é o novo padrão de beleza. Será que meu biotipo está defasado? - Natália Oliveira – São Paulo – SP Olá minha querida Natália. Não acredite de forma alguma que este corpo “musculoso demais” é padrão de beleza. Exercícios feitos corretamente e programados para seu objetivo pessoal é maravilhoso para a saúde. Alias, NÃO existe “padrão de beleza” e sim um corpo ideal, saudável e bonito para cada biotipo. Vejo que você quer apenas uma definição muscular. Isso é absolutamente possível seguindo um programa completo de exercícios + alimentação. Com certeza vai melhorar a sua saúde e seu corpo vai ficar exatamente como você visualiza. Um corpo ideal para você! Bjos.

3. Solange,quando estou no meu ciclo menstrual sinto muitas cólicas, o que está impossibilitando meu treino. Há alguma forma de amenizar o desconforto? Como posso treinar? Beijos e sou sua fã - Ana Livia Barbieri – SãoPaulo -SP Aninha querida, esses dias são um pouco desconfortáveis, mas nos mu-

Mande sua pergunta para redacao@revistaendorfina.com.br que a Sô Frazão Responde

www.revistaendorfina.com.br

lheres modernas e fortes podemos sim mudar este quadro. Segundo estudos, já foi comprovado que fazer exercícios nesses dias diminuem consideravelmente os desconfortos e as cólicas, porque os movimentos relaxam os músculos pélvicos mesmo contraídos pelo exercício. Por isso, até os abdominais são importantes nesses dias. Procure fazer seu treino completo e perceba se vai amenizar quando seu corpo já estiver bem aquecido. Se a cólica persistir, coloque uma bolsa de água quente na pélvis e alongue lentamente depois do treino. O mais importante é não perder o treino por causa disso. Com certeza vai valer a pena não ficar em casa sofrendo as dores. Bjs.

Solange Frazão é apresentadora, defensora da qualidade de vida e colunista da Revista e do Portal Endorfina.com


www.revistaendorfina.com.br

147


Acumule elogios e nao ~ gordura.

Invista em uma nova forma de saúde e beleza com produtos que valorizem seu corpo. Inicie o dia com a substituição de seu café da manhã por DIET WAY®, uma alternativa diferente e prática para uma dieta saudável e de baixas calorias. Antes das principais refeições, faça uso do LIPOWAY REDUCE®, aumente a saciedade diária e acelere a redução de medidas. Potencialize a perda de peso com o melhor emagrecedor antes das atividades

[ Ano4 | Número20 ] 2012

físicas, a L-CARNITINE ENDOGEN®, que facilita a queima de gordura

148

e favorece a diminuição dos depósitos de lipídicos no organismo. A perfeita combinação para a modelagem do seu corpo. ADQUIRA SUPLEMENTOS QUE TENHAM COMPROVAÇÃO CIENTÍFICA E APROVADOS PELA ANVISA

Para maiores informações acesse:

www.midwaylabs.com.br/ www.facebook.com/MIDWAYLABS Curta nossa FanPage e ganhe prêmios “NÃO CONTÉM GLÚTEN” | “NÃO CONTÉM AÇÚCARES” | “O MINISTÉRIO DA SAÚDE ADVERTE: NÃO EXISTEM EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS COMPROVADAS DE QUE ESTE ALIMENTO PREVINA, TRATE OU CURE DOENÇAS” “Crianças, gestantes, idosos e portadores de qualquer enfermidade devem consultar o médico e ou nutricionista.” L-CARNITINE REG. MS: 5.9544.0054 | LIPOWAY REG. MS: 5.9544.0033

www.revistaendorfina.com.br

O MELHOR PRODUTO NAS MELHORES LOJAS

ATIVE SEU METABOLISMO. Utilize o leitor de QR Code do seu smartphone e surpreendase com a última tecnologia em gerenciamento de peso.

Revista Endorfina 20 - Especial Olimpíadas  

Capa com a bicampeã olímpica da seleção feminina de vôlei Sheilla Castro, homenagem aos 17 medalhistas em Londres 2012