__MAIN_TEXT__

Page 1


Vテ好EO PRODUZIDO POR:

EDITORIAL DE OUTUBRO ONLINE https://www.youtube.com/watch?v=YgYqmxkug3E


INDEX 4 BEAUTY

Comece a nova Estação com o produtos de Outono que lhe sugerimos e deixe-se deslumbrar pela marca HLC, jóias carregadas de personalidade.

10 [FOR] BUSINESS WOMAN

Se pretende fazer uma festa mágica para o seu filho ou amigas, fique a par da empresa que a vai facilitar nesta tarefa.

12 THE INTERVIEW

WomenWinWin, é uma plataforma online de apoio a negócios criados por mulheres. A responsável, Maria José Amich, deixa-nos entrar neste Mundo que se dedica a apoiar o empreendedorismo feminino.

“ Que esta edição da ÉME lhe permita o conforto necessário para a entrada na nova Estação.” Mariana Guerra info@milou.pt @marianaomguerra

16 ON THE SPOT

Hugo Nascimento é o autor d’”O Livro das Sanduíches”, um essencial para quem tem andado longe da cozinha – “ por falta de tempo, de jeito ou até de companhia para partilhar aquela refeição especial.”

18 ONGOING DESIGN E EDIÇÃO ÉME Carolina Sousa Ferreira info@milou.pt

Desde desporto, a concertos e espectáculos , descubra o que lhe suferimos para este mês.


4

/

B

28

eauty

A estação fria traz consigo produtos únicos e diversos para todos os gostos e preferências. Descubra os principais produtos que vai querer ter no seu necessaire.

O Verão chega ao fim, o guarda-roupa pede uma reviravolta e os produtos de beleza também. No Outono não caem só as folhas, caem também muitas novidades, que nos deixam um desejo enorme de experimentar. Uma das novidades para esta estação fria é a colecção de Brooke Shields para a MAC.

É a maior Icon Collection feita até então, onde a peça central é a paleta de sombras com tons terra, preto mate, cor de pêssego e beringela, num total de16 tons. A colecção conta ainda com um lápis e gel para sobrancelhas, um bronzer, batons, vernizes, uma máscara de pestanas, entre outros produtos. A colecção estará disponível a partir de dia 2 de Outubro.


As unhas também não escapam à metamorfose Verão - Inverno. Debaixo de olho estão os tons mais escuros que põem de lado os corais e verde-água dos dias mais quentes. Depois das agressões do sol, nada melhor do que o Skin Perfector da Kiehl’s, uma novidade que surge em jeito de elixir para fechar os poros, deixar o tom de pele mais homogéneo e evitar as primeiras rugas. Nas fragâncias, a grande novidade é Reveal da Calvin Klein que celebra, o 25º aniversário e, por isso, faz-se acompanhar por um packaging especial. Porque, às vezes, o sono custa a chegar, recomendamos-lhe outro elemento que irá presentear a nova estação, o Origins. Este é um produto que se aplica nas têmporas, na parte de trás do pescoço e nos lóbulos das orelhas, restaurando o equilíbrio para a tão desejada “peace of mind”. A YSL acabou de lançar a Fusion Ink que reúne as características essenciais de uma boa base: óptima cobertura, leveza, durabilidade máxima e SPF 18. Existe em 21 tons e, apesar do acabamento mate, deixa um brilho saudável na pele. Por fim, falamos-lhe do condicionador de corpo da Lush feito à base de ingredientes africanos. Aplique no banho e passe por água. A sua pele irá ficar com um toque aveludado e perfumado. Um dos componentes do produto é a planta “moringa”, cujas folhas contêm um alto valor nutricional, funcionando até como complemento dietético.

KIT OUTONO P rod u t o s essenc ia is p a ra a no v a est a ç ã o .

Sombras Colecção Brooke Shields MAC

Verniz Style Cartel Essie Fall 2014

Micro-Blur Skin Perfector Kiehl’s

Perfume Reveal Calvin Klein

Base

Fusion Ink YSL

Condicionador de corpo Lush


6

/

28

B


B

eauty

Peças feitas em materiais nobres, de design simples e carregadas de personalidade. Fique a par da marca a que nos referimos e de como poderá chegar a estes acessórios simplesmente viciantes!

A marca HLC pode ser descrita em quatro palavras: versatilidade, simplicidade, qualidade e modernidade. O mundo HLC é um paraíso precioso onde só se trabalham metais como a prata, mas também o ouro. Progressivamente vão-se misturando outros materiais (pedras naturais, sintéticas, outros materiais) … um mundo criativo sem fim e um desafio permanente.

Para Helena, o facto de ver clientes satisfeitas com as peças que cria é um retorno único. A marca HLC distingue-se pelo carácter de cada peça, executada manualmente. Existe uma preocupação extrema com o design, mas também com a qualidade das jóias e o serviço que as pessoas encontram na HLC, quer nas encomendas do site, facebook ou na loja do Príncipe Real

Na opinião de Helena Lopes Cardoso, a Mulher que usa as jóias HLC é uma Mulher feliz e espera sempre que as suas peças as façam sentir melhor todos os dias que as usarem!

As colaborações têm sido outro dos factores de destaque. Maria Guedes e Carolina Patrocínio são os dois nomes quetrabalharam em colaboração com a HLC Jewellery.


8

/

28

Foram criadas peças em conjunto e promovidas em conjunto, o que resultou num enorme sucesso. Quanto a novas colaborações, Helena desvenda-nos que “já estão no forno!” A venda das peças é feita maioritariamente online. No entanto, estão também disponíveis no espaço EntreTanto . Quanto ao seu acessório preferido, Helena confessa-nos que não dispensa um micro colar, a sua palmeirinha KOGI, e o seu anel HLC. Tem a sorte de todos ficarem bem entre si e com tudo . Para a colecção desta nova estação que se inicia aguardam-se surpresas. Por isso, é necessário que se mantenha atenta a www.HLC.pt, à página de facebook e à loja no Príncipe Real, no espaço EntreTanto.

1

2


3 1- ANÉIS GARRA | 2 - ANÉIS MINDINHO | 3 - ANEL COBRA DOURADA RAINFOREST


10

/

28

B

[Fo

USIN

Com a Lima Limão, poderá contar com a preciosa ajuda de Liliani e Paula para criar uma festa recheada de charme e bom gosto. Personalizadas e originais, estas são as festas que trazem para Portugal o conceito de Sweet Table Design. Deixe-se levar pela magia deste Mundo encantado! Liliani sempre viveu no mundo das festas de charme. Quando estava grávida procurou ideias e empresas para fazer o seu “BabyShower” e viu que o conceito era pouco explorado em Portugal. Acabou por fazer ela própria a preparação da festa e pensou que esta seria uma área muito interessante para ser explorada. Na altura trabalhava na mesma empresa que a sua futura parceira de aventura e resolveu convidá-la para embarcar neste projecto.

O nome Lima Limão está, cada vez mais, a tornar-se bastante conhecido a nível nacional e a ser dado como referência. Dão vida, cor, alma e muito charme à festa do cliente. Desde o bolo às sobremesas, tudo é pensado ao pormenor e de acordo com o tema da festa. Nada é deixado ao acaso. Liliani e Paula confessam-nos que hoje em dia a maior parte dos clientes já sabe o que quer e como quer. Mas se não for o caso, existe um


or:]

NESS WOMAN


12

/

28

aconselhamento na escolha do tema e cores. Deslocam-se até ao local da festa para que se possam agilizar detalhes em termos decorativos e definir a logística que será necessária. A etapa seguinte passa por enviar todos os dados para os fornecedores para que tudo venha harmonioso e se complemente. A Lima Limão apresenta uma boa carteira de contactos para a escolha do local ideal. Existe também o Espaço Lima Limão, disponível para qualquer festa. Outro dos elementos que faz distinguir a Lima Limão da restante oferta de mercado são os “kits à distância”. Muitas vezes era abordada com pedidos de festa mas, ou porque o dia não estava disponível, ou porque o local era demasiado longe e não se conseguia assegurar o serviço. Desta adversidade nasceu a ideia de se criar os “Kits à distância”. Não é mais do que uma festa totalmente personalizada para o cliente, com os materiais que consideram necessários, alguns complementos de comida (como bolachinhas, brigadeiros) e claro o bolo. Este kit é feito de raiz para o cliente com o tema que ele quiser e é entregue em mão ou por transportadora. Liliani e Paula tentam sempre fazer mais e melhor. Para as sócias, cada festa é tratada como única. Investem muito, seja tempo, dedicação ou dinheiro e o resultado está à vista. Charme, elegância e bom gosto são o seu cartão de visita.


14

/

28

The

INTERVIEW: Maria José Amich Women Wiw Win é a primeira plataforma online destinada exclusivamente ao empreendedorismo feminino. Inspire-se nas palavras de Maria José Amich e envolva-se neste espíritode entreajuda.


Qual o principal objectivo com a criação de uma plataforma como a Women Win Win? O nosso objectivo é apoiar, incentivar e promover a iniciativa empreendedora das Mulheres de língua portuguesa. Fazemo-lo através de uma comunidade que partilha interesses, objectivos mas também o valor da partilha, de interagir com outros membros da comunidade com o objectivo de dar know-how e criar novos contactos. Quais as principais áreas da plataforma? Sabemos que existem obstáculos ao desenvolvimento do empreendedorismo feminino. A falta de networking, de modelos de referência e de capacitação entre trabalhos são alguns deles. Os pilares deste projecto assentam, precisamente, em revigorar estas três áreas: a rede/networking, a capacitação, fortificada através de um programa de mentoring e os modelos de referência. Dispomos de uma secção, na nossa plataforma, onde publicamos em primeira mão, histórias de Mulheres empreendedoras que conseguiram chegar a um resultado positivo com as suas vidas e os seus projectos. Outro objectivo da comunidade é promover os negócios das Mulheres empreendedoras. As Mulheres que fazem parte dos nossos membros Premium têm a possibilidade de ter uma página personalizada do seu negócio. Temos uma área de notícias actualizadas semanalmente e temos até a área da comunidade, onde cada um dos membros da rede pode definir o seu perfil pessoal e profissional, como um pequeno Linkedin, ferramenta que permite às Mulheres envolvidas na plataforma

comunicar entre si e alargar os seus contactos. Quanto tempo a Mulher poderá usufruir de orientação profissional e pessoal na plataforma? Não somos uma entidade que se posiciona como formadora ou de orientação profissional e pessoal. Somos “facilitadores” de uma rede de partilha de contactos. No entanto, quando falamos de um programa de mentoring, disponível para os nossos membros Premium, o mesmo tem a duração de um ano.

“ [...] ter ao nosso serviço uma plataforma que facilita o contacto com outras Mulheres empreendedoras.” O empreendedorismo parece ter ganho uma atenção especial, sendo um tema debatido em diversas conferências, publicações ou fóruns. Neste sentido, qual considera ser a inovação trazida pela Women Win Win?
 Essencialmente o facto de ser uma rede online, onde pode, através das novas tecnologias, ter ao nosso serviço uma plataforma que facilita o contacto com outras Mulheres empreendedoras. Penso também ser inovador o facto de dispormos de uma ferramenta,


16

/

28

Entrepreneur Dimensional Profile, um teste de auto-avaliação que permite conhecer quais são as nossas características, dentro do nosso perfil, que são fortes e aquelas que precisam de uma melhoria. Dispomos também de um guia, que serve como orientação para que cada um consiga melhorar essas áreas ou reforçar as áreas onde já tem pontos fortes. O mentor, conhecendo também este perfil, está mais capacitado para apoiar a Mulher empreendedora no programa de mentoring. Quais as três maiores adversidades que a Mulher ainda tem de ultrapassar no Mundo do empreendedorismo? Em geral, existem ainda algumas barreiras que têm de ser ultrapassadas. A primeira barreira é a conciliação do trabalho com a vida pessoal.

A Mulher continua com um peso muito grande em termos de gestão do lar e da família. Por outro lado a Mulher é mais adversa ao risco, devido ao facto de desempenhar este papel de educadora e de gestora do lar. Outra barreira está ligada à autoconfiança. A Mulher é muito exigente consigo própria e como diz Gandhi “We live in a circle of our own limitations”,

“ [...] temos de saber qual é a nossa paixão e de que forma é que essa paixão se pode transformar numa oportunidade de negócio.” ou seja, são muitas vezes as barreiras que nós próprios construímos que nos impedem de avançar. Disse: “já que temos muitos Homens grandes chefes de cozinha, com certeza, existirá possibilidade das Mulheres entrarem nos conselhos de administração”. Esta frase descreve o “lema” Women Win Win? Em tom de brincadeira, o que quis dizer é que é importante existir diversidade. Não deve haver obstáculos a qualquer função. Para qualquer profissão o Homem e a Mulher estão aptos para a desempenhar com sucesso. Quanto maior for o background de conhecimento das pessoas que integram as equipas, mais ricos são os conteúdos, os inputs e as tomadas de decisão são mais acertadas.


Celebrar o sucesso da Mulher empreendedora é o principal objectivo? Diria que o objectivo principal é facilitar a criação de uma comunidade, de partilha e de interactividade. Mas é verdade, que achávamos imprescindível criar uma secção de modelos de referência, histórias de Mulheres empreendedoras, casos reais que servem de aprendizagem como também de inspiração e motivação a outras Mulheres. Por outro lado, gostaríamos muito de poder ter um leque alargado e diversificado de Mulheres, pois para nós o sucesso da empreendedora está ligado aos critérios que consideramos essenciais para que essa Mulher possa partilhar a sua experiência com outras: aprendizagem que fez durante esse trajecto, a sua auto-realização e a capacidade que teve de gerar um projecto rentável e ao mesmo tempo sustentável. As Mulheres portuguesas têm vindo, cada vez mais, a “ultrapassar barreiras? Sim, considero que sim. Em todas as áreas das licenciaturas universitárias as Mulheres estão a conseguir um nível grande de importância e de qualidade dos trabalhos desenvolvidos. Ou seja, a Mulher está preparada, capacitada, mas tem de trabalhar em certas áreas, como a auto-confiança, a capacidade de negociação e o networking. É contraditório o facto de 22% das Mulheres fazerem uma compra online por dia e, no entanto, ainda serem os homens a explorar o mundo do Networking? Na sua opinião, como se poderá mudar esta realidade? Eu considero que não é contraditório. O facto de, muitas vezes, a Mulher optar pela compra online justifica-se

pela falta de tempo. A Mulher é muito pragmática, tem uma capacidade natural do multi-tasking e do pragmatismo, por isso é que cada vez mais, são as Mulheres a liderar no comércio electrónico. No entanto, a realidade é que a Mulher não tem dado importância ao networking. Considero que o ser feminino tem consciência da importância do networking, no entanto, tem o obstáculo da falta de tempo. Para a Maria José, tem-se registado uma dilatação do conceito de empreendedorismo? Empreender é algo que todas as sociedades precisam para voltar à taxa de crescimento e de criação de emprego. Na Women Win Win, quando falamos de empreendedorismo falamos também de uma atitude empreendedora, uma atitude de vida, de saber estar na vida. É importante falar-se de empreendedorismo, para que as gerações mais jovens se apercebam da importância desta atitude empreendedora, mas também é verdade que temos de ter programas focados a apoiar o empreendedorismo de sucesso. O auto-conhecimento, é um elemento fundamental antes de se pensar em qualquer possibilidade de negócio? Claramente. É muito importante conhecer-se, por vários motivos. Porque pode melhorar as suas áreas de fragilidade, mas também pode encontrar um sócio que a complemente. É importante termos consciência do que realmente nos motiva na vida. Devemos saber fazer uma autoreflexão sobre o nosso perfil, mas também temos de saber qual é a nossa paixão e de que forma é que essa paixão se pode transformar numa oportunidade de negócio.


18

/

28

On

THE

spot #chegadehambúrgueres Eis o que se lê na sobrecapa d’ “O Livro das Sanduíches”, de Hugo Nascimento.

Cinquenta receitas que despertam o apetite, que nos seduzem a pô-las em prática e que nos levam a dar um novo rumo à criatividade na cozinha. Mais do que um despertar de sentidos, este manual é um louvor aos sabores da cultura portuguesa.


“Por vezes, as capacidades técnicas, criativas e humanas do Hugo nem sempre lhe são reconhecidas individualmente, mas sim ao grupo de que faz parte”. Que significado têm estas palavras de Vítor Sobral para si? Vitor Sobral é, antes de mais, o Pai da minha carreira profissional e, muitas vezes, desempenhou o papel de Pai verdadeiro quando perdi o meu. Nessa altura lembro-me que esse foi o pedido da minha Mãe, ainda no funeral, que até hoje Vitor Sobral honra. Depois, foi o meu grande professor, alguém que acreditou nas minhas capacidades. Estamos juntos há 18 anos, ou seja, desde o início da minha carreira. Só recentemente é que o meu trabalho tem vindo a ser reconhecido pelo público em geral, embora no meu entender, esse reconhecimento tenha chegado no momento certo. O que eu penso que Vitor Sobral quer dizer é que internamente nunca duvidaram do meu talento e que esta é uma conquista merecida. Aquilo que hoje muita gente conhece, foi exactamente aquilo que Vitor Sobral descobriu há 18 anos atrás. Contudo a minha luta não é com o protagonismo, mas sim uma questão de realização pessoal. Quais os motivos que o impulsionaram a escrever este livro? Antes dos motivos, surgiu a oportunidade. Embora não tivesse sido a primeira, agora é que a experiência deu razão ao sentido. Nunca quis fazer um livro, sempre ambicionei fazer algo diferente, criativo, útil e prático. Algo que me caracterize enquanto pessoa, algo que acrescente algum valor à gastronomia, porque receitas há muitas. Penso que os grandes motivos estão todos no meu ADN. Nas raízes


que me pertencem, da cultura portuguesa que defendo com facas e garfos. Numa época em que os estrangeirismos se apoderam da gastronomia, eu só quis chamar à atenção para a diversidade daquilo que uma sandes pode ser. Monotonia, rotina e repetição, sempre foram altamente incomodativos ao meu estado de espírito. “Provocação” poderá ser a melhor palavra para descrever o hashtag que se encontra na contracapa do seu livro? [#chegadehambúrgueres] Sim. Foi, digamos, uma auto-provocação que me levou a aceitar um desafio. Aproveitei o meu lado criativo que, quando temperado com uma pitada de irreverência fica sempre no ponto. A provocação foi ao sentido das coisas e o desafio era mudança, sempre respeitando os meus valores padrão. Andar contra a corrente dá trabalho, mas pode ser muito gratificante. Há 5 anos atrás, com o nascimento da Tasca da Esquina, senti o mesmo. Fomos no sentido oposto daquilo que esperavam de nós e reinventamos o conceito da Tasca portuguesa. Até houve quem nos chamasse de loucos. Hoje os resultados são compensatórios pois criamos uma moda de fiéis seguidores. Até compreendo que os plágios internacionais sejam mais fáceis e lucrativos, pois o actual sistema económico não nos favorece. No entanto, o materialismo nunca pernoitou nos meus sonhos. Quero provocar os restauradores a desafiarem os produtos de Portugal, contribuindo para o recrudescimento da cultura portuguesa. #chegadehambúrgueres

“Andar contra a corrente dá trabalho, mas pode ser muito gratificante.” O livro está dividido em três partes. Fale-nos um pouco sobre essa organização. O livro divide-se em receitas de sandes simples, clássicas e sofisticadas. As simples reflectem muito da componente prática e útil do livro. É para quem gosta de comer mas não tem aptidão para a cozinha, ou para quem gosta de variar mas sofre de escassez de tempo. Pode ser, também, um estímulo à poupança oferecendo comodidade. Afinal, levar uma sanduíche para o trabalho pode ser rápido, barato, fácil de transportar e de comer.


As clássicas, o reflexo da cultura entre duas fatias de pão. Aquelas que marcam momentos, ocasiões, ou rituais entre amigos. Que perduram no tempo, que fazem lembrar as sábias palavras dos avós. Já as sofisticadas vestem-se com um certo requinte e requerem alguma paciência na confecção. Os produtos são mais ousados e distinguem-se pela qualidade. No fundo, as sanduíches sofisticadas, elevam o pão ao mais alto nível da cozinha, é para quem gosta realmente de cozinhar. Em suma, o foco central do livro das sanduíches, traduz-se numa forma extremamente eficiente de utilizar um ingrediente basilar na nossa alimentação, o pão. Quantas receitas poderemos encontrar? São 50 receitas. No entanto, não é regra segui-las à letra. É importante que seja apreendida a mensagem central do livro, ou seja, o pão como ingrediente versátil à alimentação. O pão é bem mais que queijo, fiambre, paté ou carne mastigada. Que com o frango que sobra da canja, se faz uma sanduíche para o dia seguinte, entre outros. Eu diria que é um estímulo para esmiuçar o pão até às migalhas. Se tivesse de seleccionar uma das receitas para melhor descrever o ser feminino, qual seria? Certamente uma sanduíche sofisticada, a de ovo escalfado. Uma senhora poderá encontrar sugestões no livro receitas tanto para si como para os seus filhos? Claro. O livro até conta com um habitual cachorro quente direcionado às crianças. O livro

pode facilitar a vida das Mães, acrescentando alegria ao dia a dia dos filhos. Acredita que os olhos também comem? Este foi o motivo para ter escolhido o fotógrafo Nicolas Lemonnier? Sim, sem dúvida. Uma boa apresentação tem impacto. O Nicolas é mais do que um fotógrafo, é um artista. Alguém com quem realmente gosto de trabalhar. Para além da alegria e boa disposição com que encaramos o trabalho, o Nicolas não se limita a tirar 50 fotos num dia. Pensa no conceito, no ambiente e como podemos marcar a diferença. Há quem faça 100 fotografias de pratos por dia. Nós, tivemos tardes em que completamos apenas 3 fotografias. A busca pelo melhor resultado foi sempre uma constante. Para recriar sabores, recorre às memórias. Qual a sanduiche que melhor descreve a sua infância? Marmelada com manteiga. Abrir a lancheira no recreio e descobrir que aquela era a sanduiche que a minha avó tinha preparado para o meu lanche, fazia com que tudo à minha volta desaparecesse e naqueles momentos, naquelas dentadas, eu era apenas aquilo: uma criança feliz a lanchar no recreio. Na sua opinião, o cuidado com o corpo e alimentação tem sido um forte contributo para a transformação do conceito de sanduiche em “sanduiche saudável”? Por esquecimento ou puro desconhecimento, as pessoas deixamse levar por modas e exemplos fracassados de alimentação quando temos tudo para uma dieta saudável. Dieta no verdadeiro


sentido. Uma palavra que está mal conotada porque nos remete sempre para restrições e regras. Mas temos as condições para uma dieta reconhecida mundialmente. A Dieta Mediterrânica, elevada a Património Imaterial da Humanidade. A Dieta é um estilo de vida e não apenas uma forma de comer. Um estilo de vida saudável em que combinamos a alimentação, o exercício físico e não mais importante a parte social, a família. Devemos comer de tudo um pouco, sem exageros, “brincar” até ao fim da vida e estar à mesa com os que amamos. Estes sim, são os pontos mais importantes para uma vida saudável. Não é um sumo “detox” que vai curar a depressão de não ter com quem estar à mesa. A sua cozinha é descrita como: “cada prato conta uma história que se transforma numa experiência”. As sanduiches seguem o mesmo lema? Sim. Cada sanduíche conta uma história cuja inspiração surge de memórias que marcam momentos ou acontecimentos. No livro, em todas as receitas, podem encontrar um breve descritivo que reflecte isso mesmo, ou seja, o contexto que origina a sanduíche. “Um hino ao pão para cantar de olhos fechados e boca cheia”, esta é a frase que melhor poderá descrever o “Livro das Sanduiches”? Penso que não. A frase que o descreve realmente bem é “um livro para comer com as mãos”. Que planos tem para o futuro? A realização de uma nova edição poderá ser um deles? Continuar a cozinhar e a fazer o que gosto. Viajar muito mais. Uma nova edição já fervilha nos tachos e em breve vai para o forno.


O 24

/

28

GOING 05.10

Rock ‘n’ Roll MARATONA DE LISBOA

Esta vai ser a prova rainha da rentrée. Pela primeira vez associada à Meia e Mini Maratona da ponte vai haver uma maratona – 42 quilómetros de Cascais ao Parque das Nações, sempre junto ao rio. Passará por três localidades (Cascais, Oeiras e Lisboa) e, no final, poderá assistir a um concerto dos UHF. LOCAL: De Cascais ao Parque das Nações (42 km) HORÁRIO: 10:05 INSCRIÇÕES: Agências Banif PREÇO: 50€


On 08|12.10

Lisboa DESIGN SHOW

Lisboa Design Show é a vitrine das novidades, da criatividade da inovação e das tendências do design para Casa e Acessórios de Moda. A exposição é dividida em vários temas, que vão desde empresas de Design, designers autónomos, a uma mostra de

ambientes inspiradores assinada por profissionais prestigiados do design internacional. LOCAL: Feira Internacional de Lisboa HORÁRIO: De 8 a 12 Outubro 2014

08|19.10

Cats

10 anos depois de ter estreado pela primeira vez, o musical CATS está de regresso a Portugal. Se nunca teve oportunidade de ver este espectáculo aproveite agora. A partir de 8 de Outubro “os gatos” vão estar no Campo Pequeno. Um dos temas principais do musical, “Memory” já foi gravado por cerca de 150 artistas diferentes, de Barbra

Streisand a Barry Manilow. Para confirmar o porquê de tanto êxito não perca a estreia no Campo Pequeno, em Lisboa. LOCAL: Campo Pequeno HORÁRIO: De 8 a 19 de Outubro 21h30 Sábados e Domingos - 16h


26

/

28

Oferecemos tempo à Mulher Profissional! Ainda não conhece os serviços da Milou Milou? SAIBA TUDO AQUI: instagram.com/_miloumilou_ www.facebook.com/miloumilou.pt - info@milou.pt -


ÉME

Agradecimentos Helena Lopes Cardoso www.facebook.com/hlcjewellery www.hlc.pt/pt Hotel da Estrela www.facebook.com/pages/Hotel-da-Estrela www.hoteldaestrela.com Hugo Nascimento www.facebook.com/chefhugonascimento www.tascadaesquina.com Lima Limão - Festas com Charme www.facebook.com/LimaLimao.festas www.lima-limao.com limalimao.festascomcharme@gmail.com Luma Visual Experience www.facebook.com/lumavisualexperience www.lve.pt Maria José Amich www.facebook.com/womenwinwin.entrepreneurship www.womenwinwin.com


info@milou.pt LABS LISBOA - INCUBADORA DE INOVAÇÃO Rua Adriano Correia de Oliveira - Lote 2,4A 1600 - 312 Lisboa

Directora: Mariana Guerra Periodicidade: Mensal Proprietário: MILOUMILOU, LDA Sede: Rua Cabral Antunes, Lote 6, 6º Esqº, Urbanização Vale das Flores, 3030 390 COIMBRA Isenta de registo na Entidade Reguladora da Comunicação Social nos termos do disposto na alínea a) do n.º 1 do artigo 12.º do Decreto Regulamentar n.º 2/2009, de 27.01

Profile for Revista

ÉME | Outubro  

ÉME | Outubro  

Advertisement