Issuu on Google+

Informação útil para todos | www.revistaeducar.com.br

Giba

Nosso herói das quadras em entrevista exclusiva

Teste do pezinho Um passo fundamental à vida

Edição 50 Ano 5 Fevereiro 2012 | Distribuição gratuita e direcionada Fotografia: André Agenor | Impressão: Impressul Indústria Gráfica Ltda

Adaptação

O primeiro dia de escola das mães!


CONSCIENTIZAÇÃO NÃO É CARETICE

Edição 48 ANO 4 Dezembro 2011 EDITORA Cláudia S. Prates educar@revistaeducar.com.br

Posso parecer uma pessoa careta, e talvez seja mesmo. Mas prefiro ser assim e me precaver quanto a inúmeras questões importantes e que nem sempre são levadas em consideração.

JORNALISTA RESPONSÁVEL Lúcio Flávio Filho (MTB 21.441) ARTE Cláudia Romualdo S. Prates

Estou falando do cinto de segurança. Muito frequentemente vemos pessoas ignorando seu uso, mesmo estando cientes da lei. Em meu entendimento, a lei nem precisaria existir. O mais importante é a pessoa entender que, sem o cinto, seja no banco da frente ou no de trás, seja na cidade ou na rodovia, ela corre risco. E coloca outras pessoas em risco também. É uma vergonha ver tantos adultos agindo com tamanha negligência.

COLABORADORES Cláudia Murakami Auxiliadora Mesquita Clodoaldo de Oliveira Rique Dantas Fátima Mesquita REVISÃO Vânia Dantas Pinto

Todo mês é assim: a divulgação de inúmeros acidentes graves mostra que várias das vítimas poderiam estar vivas se estivessem usando o cinto. E mesmo assim a maioria teima em achar que o uso desse equipamento é um ato insignificante. Além disso, não há, no Brasil, campanhas mostrando o que pode acontecer quando o cinto não é utilizado. Assisti uma vez, na Inglaterra, uma chocante e necessária propaganda de TV – nela, uma criança que ia no banco de trás não usava o cinto e, numa frenagem, foi arremessada ao banco da frente, causando a morte não somente da própria criança, mas também a do motorista.

CONTATO COMERCIAL 48 8845.7346 comercial@revistaeducar.com.br IMPRESSÃO

47 9143.4416 (Fábia) ou 47 9181.4223 (Andrei) www.impressul.com.br

• As opiniões veiculadas nos artigos assinados não refletem necessariamente a opinião da revista.

• Os artigos publicados são de total responsabilidade de seus autores.

• Não é permitida a reprodução de qualquer conteúdo desta publicação sem prévia autorização da editora.

Aproveito, enfim, esse espaço, para fazer uma campanha em prol da conscientização do uso do cinto de segurança. Se você concorda comigo, vá lá, espalhe essa ideia!  ■

• A Revista Educar, publicação mensal da Pequeninos Revista EducaCláudia Prates

educar@revistaeducar.com.br

tiva Ltda, tem tiragem atual de 9.000 exemplares e é distribuida gratuitamente em diversos pontos de Joinville, Florianópolis e São José. • Para assinatura, sugestões, críticas ou elogios, envie e-mail para educar@revistaeducar.com.br ou entre em contato pelo nosso site www.revistaeducar.com.br

Nossa Capa A Educar tem uma parceria antiga e da qual se orgulha muito: o Ghanem Laboratório Clínico participa e apoia nossas edições há mais de 4 anos. Portanto, não é de se espantar que seu “filhote”, o Ghanemzinho (laboratório voltado para o atendimento infantil e “nascido” há pouco tempo) já faça parte da nossa história! A capa deste mês foi cuidadosamente feita nesse local - é a nossa humilde homenagem e o nosso agradecimento ao Omar Ghanem Filho, um cara bacana, atento e focado - ele não só acredita nas crianças como faz com que projetos referentes a elas se tornem realidade! Nosso modelo é o ARTHUR FERREIRA WIEST, 3 anos. Lindo e carismático um gentleman! Fotos: André Agenor (www.andreagenor.com) Assistente de fotografia: Andressa Selonke


Revista Educar  Informação útil para todos

SAÚDE

TESTE DO PEZINHO

O

Um passo fundamental à vida

Teste do Pezinho, nome popular da triagem neonatal, é um exame capaz de detectar precocemente doenças metabólicas, genéticas e infecciosas que podem causar graves sequelas ao desenvolvimento mental e físico da criança, caso não sejam tratadas de imediato.

Dreamstime

Esse exame é popularmente conhecidoença, permitindo o tratamento imedo como Teste do Pezinho, pois a coleta diato e a diminuição ou eliminação das sequelas. do sangue é realizada por meio de um furinho feito no calcanhar do bebê. A esToda criança nascida em território colha do local deve-se ao fato de a região nacional tem direito à triagem neonatal. Existem diferentes versões do Teste ser rica em vasos sanguíneos, além de ser uma coleta rápida e praticamente indolor. do Pezinho. Hoje já existe uma versão A coleta deve ser realizada entre o 3º e ampliada do teste em que é possível identificar mais de 30 doenças antes o 7º dia de vida, não devendo ser inferior a 48 horas de alimentação protéica (amaque seus sintomas se manifestem. Essa mentação) e nunca superior a 30 dias de versão mais completa está disponível no vida. Para o exame, basta retirar algumas Ghanemzinho, o primeiro laboratório de gotinhas de sangue que são colhidas em Santa Catarina integralmente dedicado um papel filtro. ao público infantil. O Ghanemzinho conEsse simples procedimento permite o ta ainda com equipe de profissionais capacitados, com a missão de transformar diagnóstico precoce de diversas doenças essa experiência de seus filhos em uma como fenilcetonúria, hipotireoidismo congênito, anemia falciforme e fibrose experiência diferenciacística. relacionado à deficiência dos hormônios da e positiva. A fenilcetonúria é uma doença causa- triiodotironina (T3) e tiroxina (T4), proO Teste do Pezinho é da pela falta de uma enzima responsável duzidos pela tireóide. Esses hormônios essencial para o desenpela transformação de fenilalanina em são fundamentais para a regulação do volvimento da saúde do tirosina. À medida que a criança ingere metabolismo do organismo, e a falta de- seu bebê. ■ alimentos ricos em fenilalanina, passa les pode levar a um prejuízo no crescia acumulá-la no corpo sem conseguir mento e no desenvolvimento psicomotor Eduarda Finardi Müller, bioquímica metabolizá-la. O acúmulo do aminoácido da criança. do Ghanemzinho Laboratório Clínico Infantil de Joinville A fibrose cística é uma doença genétipode afetar o cérebro e causar deficiência ca na qual ocorre uma mutação no gene mental. A anemia falciforme é uma alteração CFTR, cromossomo 7. Essa alteração inna composição da hemoglobina que tervém na produção do suor, dos sucos leva à formação de uma hemoglobina digestivos e dos mucos. A maior parte das doenças triadas no anormal chamada de S. A presença da anemia e de outros sintomas depende Teste do Pezinho é assintomática no peda intensidade e do tipo de alteração da ríodo neonatal, reforçando a importânDisk Ghanem: 47 3028.3001 Joinville, São Francisco do Sul, cia da realização do exame para que seja hemoglobina. Praia de Ubatuba e Araquari. O hipotireoidismo congênito está possível interferir a tempo no curso da


ESCOLA

Revista Educar - Fevereiro 2012  5

Ano novo, nova professora

A

Dreamstime

no novinho em folha, férias escolares, muita diversão, descanso - ou não - e começa tudo de novo. As aulas recomeçam e aparece uma figura estranha, desconhecida: a nova professora. Já sei o que você pensou: “Huumm! Não sei não, achei ela tão... diferente. Será que meu pequeno(a) vai gostar tanto dela quanto gostava da outra?” Construir vínculo é difícil, demanda tempo e boa vontade. Ainda mais quando há comparações - e sempre há, boas ou ruins! Além do mais, o novo sempre vem carregado de insegurança, de incerteza... de mudança! Ai, como essa palavrinha é difícil de ser digerida! Mas pense pelo lado bom: é importantíssimo para a criança aprender a chacoalhar o esqueleto, levantar a poeira e se transformar. Mexer no que está assentadinho, arrumadinho é sempre desafiador, dá medo, nas crianças e nos adultos. Nessas horas, o melhor jeito de ajudar os pequenos é dar apoio, servir de porto seguro. As crianças precisam sentir que os pais estão confiantes. Portanto, deixe a nova relação fluir, deixe que ela aconteça naturalmente, sem pressa, sem muitas expectativas. O que importa é que seja construída com base no carinho e respeito. Lembre-se de quando seu filho(a) era bem pequeninho e você o deixou

na escola pela primeira vez. Foi difícil, não? Doeu! Agora, pense em quantas coisas boas ele aprendeu, o quanto ele se desenvolveu e cresceu. No final das contas, foi bom, não foi? Aposto que sim! É provável, e esperado, que a nova professora redimensione o papel de cada um na classe. A mudança de olhar, de foco é sempre positiva. Há sempre pontos pouco trabalhados e desenvolvidos, prontos para serem transformados. E aceitar os desafios impostos pela vida é a lição número um que você – pai ou mãe - pode ensinar aos seus filhos. Mas não se esqueça: a observação é a ferramenta mais utilizada pelas crianças para aprender. Portanto, dê o exemplo e mostre que o que você diz é o que faz. Verdade seja dita, o novo sempre mexe com a gente. Não tem jeito. De uma maneira ou outra, sempre nos dá um friozinho na barriga. Mas não é gostoso

descobrir mais uma coisinha, subir mais um degrau, olhar pra trás e se dar conta de que aquele medo do novo era tão bobinho, tão sem sentido e que não foi tão difícil assim? Mas o melhor de toda essa história de novo é se sentir mais forte, mais seguro, pronto para uma nova mudança. Então, dê uma chance à nova “profi” e mostre ao seu pimpolho que, sim, ela é diferente, mas pode ser tão boa e maravilhosa quanto a antiga. Bom recomeço! ■ Fernanda M. de Moura

é pedagoga e responsável pelo Espaço Crescer (Florianópolis), que agora é também escola infantil. shantalafloripa@gmail.com


PERFIL

Revista Educar  Informação útil para todos

GIBA

Texto: Auxiliadora Mesquita Fotos e entrevista: Cláudia Prates

Talento, força e determinação fazem dele um dos nossos maiores atletas

Ele tinha tudo para ser um sujeito “complicado” - leucemia na infância, separação dos pais, acidente com o braço (seu instrumento de trabalho!), falta de apoio no início da carreira. E também todas aquelas coisas maravilhosas que fazem muitos jovens perderem o chão: beleza, sucesso, dinheiro, assédio. E, no entanto, ele é o nosso Giba – precisão nas quadras, paciência com os fãs, muito esforço e “malabarismo” para ser um pai presente. Giba é assim mesmo – um vencedor que manteve a humildade e não se deixou levar pela vaidade. Trabalhador, ele é desde pequeno – ajudava na padaria dos pais – e sabe como ninguém o valor da superação. “Acho que a cada obstáculo a gente vai criando um objetivo novo. Se o problema existe, está ali pra ser reGiba em ação: Brasil x Canadá solvido e não pra (Toronto, 2007) ficar o tempo todo

pensando nele.”, afirma Giba. E foi o que ele fez. Campeão consagrado nas quadras de vôlei do mundo todo, Giba acumulou títulos e medalhas que poucos tiveram a chance e o talento de conseguir. Uma carreira vencedora em todos os sentidos, mas que não tirou do atleta a noção do que é importante na vida. Na sorveteria com os filhos, o menorzinho se cansou de esperar na fila e pediu: “Vai lá na frente, papai, não precisa ficar na fila”. Oportunidade perfeita para Giba fazer a diferença: “Tive que explicar pra ele que as coisas não acontecem assim, que todos precisam pegar fila e esperar a sua vez. Atitudes desse tipo precisam ser ensinadas. Eles precisam entender que fama e nome não são motivos pra esse tipo de atitude. E você tem que mostrar pra eles o respeito.” É por isso que em clubes pelo Brasil, Itália e Rússia, Giba não só deixou sua marca de trabalho sério e resultados, mas também conquistou uma legião de admiradores com aquele sorriso que ele sempre traz no rosto. Seu respeito pelos fãs é sincero e ele explica de um jeito bem simples e direto o motivo: “Eu trato o fã da mesma forma como eu gostaria de ser tratado por ele“. Tanta dedicação ao esporte tem seu preço, é claro. Todo atleta de alto nível só chega a esse patamar depois


Revista Educar - Fevereiro 2012  7

de muito sacrifício, e a vida pessoal é com certeza a mais atingida. Casado com a também jogadora de vôlei Cristina Pirv e pai de uma menina de 7 anos e um menino de 3, Giba sabe bem que é preciso ser quase “mágico” para cumprir tantos papéis diferentes. “Nós fizemos as contas: em 2011, de abril a novembro, quando a gente foi pra Copa do Mundo... foram apenas 7 finais de semana juntos”, revela Giba. Mas ele não desanima aí também não! “A gente tenta fazer de tudo pra compensar, a internet ajuda a gente a acompanhar. Acompanho o boletim deles, o desenvolvimento escolar. E quando estou em casa eu procuro estar sempre muito atencioso com eles”. A Nicoll e o Patrick vão poder contar com o papai ainda mais daqui para frente. Para o futuro do nosso campeão, algumas mudanças já estão tomando forma. Deixar a seleção brasileira, para nossa tristeza e saudade, é uma delas. Mas Giba está simplesmente buscando o equilíbrio entre o profissional e o paizão - “Vou ter mais tempo pra ficar em casa”. E será que o papai Giba vai formar campeões em casa também? “Eu deixo isso totalmente livre. DNA tem, da mãe e do pai”, ri o jogador. E acrescenta, num recadinho que vale para todos os pais e mães: “Acho que a primeira coisa que o pai tem que fazer é demonstrar o valor do esporte. E não adianta dar um conselho e não fazer. É a mesma coisa de falar pra criança comer salada e você não comer. No esporte é igual: você precisa demonstrar pra ela que o esporte é saudável e que ela não precisa necessariamente virar um jogador/atleta profissional, mas que pratique esporte a vida inteira”.

homem que não se esqueceu daquele pequeno menino vencedor...

É esse o nosso Giba - atleta, ídolo, pai, marido, filho e cidadão. Sem pose ou estrelismo, apenas um

Acesse e saiba mais sobre o nosso campeão das quadras: www.giba7.com.br


SAÚDE BUCAL

Revista Educar  Informação útil para todos

APARELHO DENTário

É cedo para meu filho colocá-lo? Quem pode responder a essa pergunta é um ortodontista, ●Falta de acompanhamento após a remoção do aparelho. especializado, para avaliar seu filho e realizar o acompanha- Quando o aparelho é removido, não significa que o tratamenmento das trocas dentárias e possível tratamento futuro. to está concluído. O paciente deverá ainda ser acompanhado em consultas anuais ou semestrais, a critério do ortodontista. Muitas pessoas entendem que devem esperar seus filhos trocarem todos os dentes de leite pelos dentes permanentes ●Crescimento residual, ou seja, houve crescimento das arpara procurar um ortodontista. É uma visão errônea, pois cadas dentárias após a remoção do aparelho ortodôntico. não está de acordo com a experiência clínica e com os atuais Convém lembrar que, se o problema não tivesse sido tratado estudos científicos. Quanto antes houver o diagnóstico de ortodonticamente, provavelmente a situação estaria mais um problema de arcada dentária, melhor, mais rápido e mais grave. eficaz será o tratamento. Portanto, por volta dos 6-7 anos A chance de recidiva é muito pequena quando o trade idade, é importante uma avaliação ortodôntica. tamento foi iniciado precocemente, quer dizer, logo que Ouvimos muito a frase: “Ahhh, mas meu filho usou apa- detectado o problema na arcada dentária. E ainda diminui relho quando era jovem e agora seus dentes voltaram a a chance de os dentes voltarem a se desalinhar ou a entortar, entortar, acho que a colocação do aparelho foi precipitada”. pois a estabilidade é bem maior. Provavelmente várias situações podem ter ocorrido, e gosNo momento em que se constata a necessidade do tratataria de citar algumas delas: mento ortodôntico em crianças, o ortodontista deve intervir ●Falta do uso adequado do aparelho de contenção (que com aparelhos ortodônticos e/ou ortopédicos, com diversos mantém os dentes na posição certa); efeitos e recursos, obtendo efeito nos ossos maxilares e corrigindo problemas de crescimento das arcadas dentárias. Intervenção que, no futuro, após o término do crescimento, não seria possível, pois no adulto a Ortodontia não consegue atuar nos ossos maxilares, somente a nível dentário. ■ Cynthia Napoli,

Ortodontista (CRO 4536), atende em seu consultório e na Clinipar, em Florianópolis. CONVÊNIOS: Eletrosul, Sidesc e Usimed

Dreamstime

Atendimento para adultos, adolescentes e crianças


ADOLESCÊNCIA

Revista Educar - Fevereiro 2012  9

esporte na adolescência é sinônimo de saúde e bem-estar

Dreamstime

uma nutricionista também pode ser interessante, visto que em alguns casos é necessário adaptar a alimentação de acordo com o gasto energético da atividade física. Os benefícios do esporte na adolescência são inúmeros, entre eles a diminuição da ansiedade e a regulação do sono. A excessiva preocupação pela imagem corporal é o principal estímulo que leva o adolescente a procurar a prática da atividade física. Porém, ao iniciar a prática de um esporte, o adolescente também acaba por adquirir outros hábitos saudáveis (alimentação regrada, evitar fumo e drogas, rotina etc.), o que contribui para o seu bem-estar geral.

Acreditamos que os benefícios do esporte na adolescência vão muito além dos fatores físicos. O esporte pode contriSabemos que a atividade física é importante em todas as buir na melhora da autoestima do jovem, que muitas vezes fases da vida. Particularmente na adolescência quando, além encontra-se fragilizada nessa fase da vida, além de colaborar de contribuir na aquisição de hábitos saudáveis, a atividade no desenvolvimento da noção de comprometimento, de física melhora a qualidade de vida, pois evita o sedentarismo espírito de equipe, de disciplina e de tolerância a frustrae a obesidade, prevenindo o desenvolvimento de muitas do- ção. Os esportes coletivos podem facilitar a socialização enças como HAS (Hipertensão Arterial Sistêmica), Ateroscle- (ajudando a vencer a timidez) e atuar como rose, Diabetes, Cardiopatias e muitas outras, na vida adulta. uma ferramenta para aumentar a rede social do adolescente. A escolha do esporte merece muita atenção. Deve se levar em consideração as aptidões físicas e as condições socioDessa forma, o esporte pode auxiliar na econômicas da família. Entretanto, é fundamental que o formação de valores éticos, atuando como um adolescente escolha um esporte de que goste. Somente dessa facilitador no processo de amadurecimento forma ele será capaz de praticá-lo com a frequência necessária psíquico e relacional do adolescente, para gozar dos benefícios que o exercício lhe proporcionará. contribuindo para a formação inte- Catarina Costa Marques, Médica Hebeatra (especialista em É aconselhável que os pais ofereçam condições para que o gral do indivíduo. ■ adolescentes) e Psicóloga adolescente obtenha informações e até mesmo experimente diversos esportes. É importante que a escolha do esporte seja consciente e livre de preconceitos e seja respeitada e estimulada pela família. Antes de iniciar a prática de uma atividade esportiva, é recomendável a realização de uma consulta médica para avaliar as condições físicas do adolescente. A consulta com


LIVROS

Revista Educar  Informação útil para todos

Para os pequenos aperte aqui

O RATO E O ALFAIATE

A partir de uma simples bola amarela vão surgindo surpresas a cada página! Esse livro interativo, em que a criança é convidada a pegar, apertar e descobrir, proporciona uma brincadeira deliciosa para pais e filhos compartilharem muitas e repetidas vezes.

O rato Ronaldo vive atacando as roupas do Rei, bem dentro do guarda-roupa de sua Majestade. E o alfaiate Anacleto é o encarregado de remendar todo o estrago que o rato faz. Mas o Rei está ficando cada vez mais bravo com essa história. O que vai aconte-

Hervé Tullet | Editora Ática

AKISSI

Marguerite Abouet | Editora Ática

Livro em quadrinhos, com ilustração própria para as crianças, conta as aventuras de Akissi, uma esperta menina da Costa do Marfim, na África. São sete aventuras diferentes, cheias de confusões e surpresas e muita alegria. O livro ainda vem com um glossário para aprender palavras novas, curiosidades e até uma receita bem original.

Milton Célio de Oliveira Filho | Editora Brinque-Book

cer com Ronaldo?

AS 12 FÁBULAS DE ESOPO Recontadas por Hans Gärtner | Editora Ática

Fábulas clássicas em que animais passam por situações onde são revelados os dilemas comuns à nossa natureza humana. É fácil relacionar essas histórias, quase tão antigas quanto o homem, com situações e sentimentos que aparecem em qualquer idade. Excelente oportunidade para conversar com os filhos sobre a importância de refletir antes de agir.

Para os grandes A MENINA DE VIDRO

Jodi Picoult | Editora Record Drama envolvente e com a prosa sensível da autora, que nos conta o dilema de uma família às voltas com uma terrível crise financeira. O motivo da crise: despesas médicas com sua querida filha Willow, criança que nasceu com uma gravíssima e incurável doença nos ossos. A solução proposta pelos

dois advogados é que a família processe a obstetra por não ter alertado os pais a tempo para que pudessem optar por abortar a criança. Mas, para ganhar esse processo, os pais terão que se dizer enganados pela doutora, amiga e apoio da família. E deixar crer ao tribunal que gostariam que sua querida filha não tivesse nascido...


EDUCAÇÃO

Revista Educar  Informação útil para todos

Mamãe e Papai, Mom and Daddy: as crianças bilíngues

É cada vez mais comum encontrar crianças bilíngues. Podem ser crianças nascidas em famílias que falam duas línguas diferentes. Ou podem ser crianças que simplesmente estão aprendendo outra língua em suas escolas. As vantagens do bilinguismo são várias: a criança já cresce com um diferencial útil e valorizado em nosso mundo globalizado, ao mesmo tempo em que amplia seu universo e sua compreensão do mundo. Não é bom imaginar que nossos filhos crescerão com maior tolerância e capacidade de entender outras culturas, além de possuírem uma vantagem num mercado de trabalho competitivo?

Por Auxiliadora Mesquita

Para a criança é mais fácil, mas também necessita de esforço. Também ela deverá “botar os neurônios” para funcionar! A comunicação infantil se dá desde muito cedo, com os barulhinhos do bebê e os vários tipos de choro. Depois surgem os primeiros balbucios. A partir dos 8 meses vai ocorrendo um aumento gradativo da riqueza desses sons e, aos poucos, vão surgindo os primeiros esboços de palavras. Logo a criança começa a compreender ordens e a falar palavras simples. Por volta dos dois anos, ocorre uma explosão do vocabulário e aí a criança não quer mais parar de falar!

Dreamstime

Com as crianças bilíngues, essa explosão pode se dar um pouquinho mais tarde, mas sem nenhum prejuízo do desenvolvimento verbal ou intelectual da criança. Pelo contrário, pesquisas mostram que o bilinguismo não traz nenhum tipo de problema cognitivo à criança. É claro que, tanto em crianças bilíngues quanto nas monolíngues, é preciso estímulo do ambiente: falar, conversar e perguntar. Brincar, cantar, ouvir músicas e histórias. E sempre é bom lembrar que existem diferenças individuais: algumas crianças têm mais facilidade em aprender línguas, outras menos.

Aprender outra língua na infância é muito mais fácil do que mais tarde. E os especialistas recomendam que quanto mais cedo, melhor. Isso se explica pela maior plasticidade do cérebro quando somos pequenos, o que torna todo e qualquer aprendizado mais “natural”. Não quer dizer que seja impossível aprender uma língua mais tarde. Na verdade, é até recomendável aprender coisas novas ao longo de toda a vida, pois assim formamos novas “áreas” no cérebro para aquele aprendizado. Mas com certeza, teremos que nos esforçar mais!

O importante é que num ambiente bilíngue (ou trilíngue!) a criança seja incentivada a falar as línguas disponíveis, sem cobrança ou ridicularização. Ao aprender várias línguas, é natural que a criança misture-as, às vezes até numa mesma palavra. Isso não significa que esteja “confundindo”, mas sim estabelecendo as regras mentalmente para cada língua. Seja por circunstâncias da vida, no caso de filhos de pais de línguas diferentes, ou por simples desejo – no caso dos pais que matriculam seus filhos em escolas bilíngues ou especializadas - a criança bilíngue estará se preparando para o futuro e enriquecendo seus conhecimentos. Que seja bem-vinda a um mundo cada vez maior, mas cada vez mais próximo!   ■


MODA

INFANTIL

Revista Educar - Fevereiro 2012  13

Quem não gosta de novidades? Acompanhe as novas tendências da moda infantil. Tudo bem fresquinho e trazido, com carinho, pela Mami Canguru!

Entra ano e sai ano e elas estão lá: as peças listradas sempre são a cara do verão e não podem faltar na mala de férias das crianças. Coloridíssimas e super modernas ou bicolores com estilo retrô, gosto de todas. Para meninos, apostem nas listras mais largas em camisetas e também em sungas de praia. Acho um charme! Já para as meninas, gosto de listras mais delicadas no tradicional “navy” com marinho, branco e vermelho, ou, então, em listras finas multicoloridas em rosa.

Dedeka

Boas escolhas até para dormir

Para refrescar os pezinhos no verão Foi-se o tempo que em chinelos de borracha eram usados somente na praia. Alçados à categoria de acessório de moda, hoje são chamados de “flip flops”, e podem ser usados em várias ocasiões do dia a dia. A cada ano a indústria da moda lança novos modelos do tradicional companheiro de verão. E para as crianças não é diferente. O mercado percebeu a carência de produtos nesse segmento, e hoje podem ser encontrados desde os modelos mais básicos, lisos ou com personagens de desenho animado até os criados pelas melhores grifes infantis, que trazem detalhes nobres e muito glamour. ■

Dedeka

Quem não se apaixona ao ver um pequeno usando uma camiseta com gola polo? Os meninos ficam fofos, estilosos e prontos para qualquer evento mais especial. Tanto na onda dos listrados como lisas associadas à gola branca, não tem erro. Para combinar, opte por bermudas cargo em cores claras para trazer elegância ao look. Nos pés, sapatênis ou papetes em couro dão um charme extra.

Mariso l

Polo para meninos

ser priorizada por quem almeja um mundo melhor no futuro. E essa ideia pode estar presente até na hora de dormir, com pijamas e camisolas feitos por empresas amigas do meio ambiente. O pijaminha da foto sequer vem embalado em plástico: a embalagem é um saquinho também em algodão orgânico, e pode ser utilizada para guardar outros pertences. E viva o futuro das crianças!

A palavra de ordem é: consciência! Nada melhor do que passar bons valores para nossos filhos desde a infância. A escolha por algodão orgânico, tingimentos a base de água e etiquetas recicláveis pode e deve

Aline Magagnin é mãe, advogada e responsável pelo site Mami Canguru, que aborda assuntos infantis: moda, brinquedos, festas e novidades em geral. www.mamicanguru.com.br

Havaianas

ipilica Lilica R

Listras e mais listras

Por Aline Magagnin


INTERAÇÃO ENTRE PAIS E FILHOS

Tema desta edição:

Conteúdo: Auxiliadora Mesquita Arte: Cláudia Prates

A magia da leitura

É lugar comum falar da importância da leitura. E para muitas pessoas, ler é unir o útil ao agradável. Útil, pois seja lá o que se leia, sempre descobrimos alguma coisa – nem que seja o fato de discordamos de tudo que acabamos de ler. E agradável, pois, se tivermos sorte, estaremos lendo algo que nós próprios escolhemos – livros, assuntos e histórias que têm a ver com nossas vidas, nossa curiosidade, nossos desejos. Infelizmente, para outras pessoas, ler é uma tortura. Pode ser por falta de fluência, quando temos dificuldade para ler e compreender. Pode ser que a pessoa ainda não descobriu a sua “praia”, aquele tipo de livro ou história que vai deixá-la querendo mais. Ou pode ser que simplesmente a pessoa não goste. Acontece: uns gostam de roxo, outros do amarelo. Para esse último caso, não tem solução – até mesmo porque não é um problema! Gostar ou não de alguma coisa é o resultado de uma misturinha complexa que todos nós temos o direito de fazer por conta própria. Mas para o caso da dificuldade na leitura ou de não ter ainda vibrado com ela, a resposta é uma só: mais leitura! É lendo e ouvindo muitas histórias que vamos aprendendo a ler e descobrindo o que nos atrai ou não. Ler para os filhos é uma oportunidade única de estimular tudo isso. E com um maravilhoso bônus extra: passar esses minutos bem juntinhos!


HISTÓRIA INFANTIL

Pipoca em A História do Papai


CURIOSIDADES E SUGESTÕES

O nascimento dos livros Os primeiros livros foram inventados há muito, muito tempo e eram bem diferentes dos de hoje: eram quadradinhos de argila (um tipo de barro) ou pedras que pudessem ser marcadas. Já pensou o trabalho que dava para escrever alguma coisa? Só se escreviam coisas consideradas muito importantes, como a vida do rei! E os livros também serviam para escrever listas do que as pessoas tinham: por exemplo, dois carneiros, cinco cavalos. Assim dava para controlar direitinho as coisas. Depois inventaram um jeito de fazer uma folha de papel de uma planta chamada papiro. Isso melhorou bastante! O papel era mais leve, mais fácil de escrever e podia até ser enrolado. Muita

coisa foi escrita nesses papiros e alguns duraram muitos e muitos anos. Como você está vendo, todos os livros antigamente tinham de ser escritos um por um, como se fosse num caderno. Na Idade Média, na Europa, algumas pessoas sabiam copiar os livros com letras muito bonitas e desenhos ainda mais lindos! Cada livro ficava parecendo uma joia. Um dia, um alemão chamado Guttemberg inventou um jeito diferente de escrever: ele arranjava as letras das palavras numa placa e depois passava tinta em cima. Apertando uma folha de papel em cima das letras, saía tudo escrito

no papel. E dava para apertar quantas folhas você quisesse, enquanto você tivesse tinta! Agora dava para copiar as histórias muito mais rápido e fácil. E colocando uma capa, ficava bem parecido com os livros que a gente conhece. O primeiro livro que Guttemberg fez foi uma Bíblia. Hoje em dia, existem livros de papel, de pano, de borracha. E até livros no computador! Isso mesmo: já existem muitos livros que a gente pode ler usando um computador ou um tipo de computador especial para essa leitura. Nesses aparelhos, a gente pode procurar um livro, pagar pelo computador mesmo e em poucos segundos ele está no seu aparelho, prontinho para ser lido! ■

Achei pra você!

Livros

ASA DE PAPEL Marcelo Xavier (Livraria Saraiva)

“Asa de papel” é um clássico brasileiro que mostra bem tudo que um livro pode trazer para nossa vida, de uma maneira singela e colorida. Ilustrado com as cenas feitas de massinha de modelar, típicas desse autor e ilustrador, é um passeio colorido por todas as possibilidades que o livro oferece.

Internet

Dvd História sem fim

LIVROS VIRTUAIS

“História sem fim” é a filmagem de um livro de mesmo nome escrito pelo alemão Michel Ende. Conta a história de um garoto que viaja nas aventuras de um livro. O garoto viaja mesmo, mas se a gente parar para pensar, todo livro que a gente gosta de ler é mágico desse jeito!

No Brasil, o mercado de livros virtuais ainda está engatinhando. Mas para quem quer dar uma olhada nas possibilidades, vale uma visita ao site virtualbooks.terra.com.br/virtualbooks_index.htm. Ele possui opções em português e alguns são inteiramente grátis.


DECORAÇÃO

Revista Educar  Informação útil para todos

Um mundo de beleza traduzido em tecidos e patchwork

Por Gabriela Queiroz Jornalista

Ao entrar numa loja especializada em tecidos para decoração e patchwork, a primeira coisa que deve saltar aos olhos é a beleza, mas na True Friends esse é um complemento a um detalhe que faz toda diferença: o aroma. Isso mesmo! Ao abrir a porta do local, a pessoa percebe que está entrando num lugar diferente.

Fotos True Friends/divulgação

Engana-se quem pensa que essa delícia, facilmente confundida entre baunilha e lavanda, fica restrita ao ambiente. O cliente sai de lá acompanhado por tal aroma. Esse é um dos diferenciais da concepção da marca, de acordo com Vanusa Scheidt Schroeder, criadora da loja conceito, de Joinville.

Os tecidos importados de diversos cantos do mundo, entre Estados Unidos, países europeus, como a Noruega, e, até mesmo, Japão, são os principais responsáveis pela estética diferenciada do local. “Investir em tecidos é essencial para o sucesso da True Friends. É a garantia de um excelente e lindíssimo resultado em diferentes itens voltados para a decoração da casa”, comenta. Numa área de, aproximadamente, 250 metros quadrados estão distribuídos mais de cinco mil itens – milhares de metros de tecidos tricoline 100% algodão das mais diversas estampas e composições e peças confeccionadas. Quem entra na True


Friends, fica maravilhado também com as opções de produtos e cores. Os tecidos e produtos podem ser usados em todos os cômodos da casa. Roupa de campa, mesa e banho, itens temáticos (Páscoa e Natal, por exemplo), linha bebê, como kits para berço, entre outros. E o melhor? Os preços são bem atraentes. Se você ficou curioso para conhecer o espaço, não perca mais tempo e vá à True Friends. A loja fica na Rua 15 de Novembro, 4262, no Glória, em Joinville. Para mais informações, acesse o site (www. truefriends.com.br). ■

Revista Educar - Fevereiro 2012  19


ESCOLA

Revista Educar  Informação útil para todos

Proposta Pedagógica:

C

construção coletiva

aro leitor, neste texto abordarei um documento importante que todas as instituições de ensino devem ter, quer seja de educação infantil, fundamental ou média. Trata-se da proposta pedagógica, que é necessária, pois norteia toda a educação. Mas, o que vem a ser uma proposta pedagógica?

Proposta pedagógica é uma declaração escrita que estabelece as ações a serem desenvolvidas ao longo do ano letivo pela escola. Contém, portanto, a asserção de uma problemática no contexto dessa escola. São expressas as ações de que todos (pais, diretores, coordenadores, professores e alunos) vão participar na solução daquele problema levantado quando da elaboração do documento. Responsabilidade e compromisso com a verdade são elementos essenciais na ação de propor algo nas instituições de ensino. Não deve ser apenas mais um papel ou, agora na era digital, mais um arquivo bonito para se ler, enquanto totalmente desarticulado da realidade. Por isso, não existe um modelo único de proposta pedagógica, pois cada instituição está inserida em um contexto social e cultural diverso, com especificidades e características próprias. Uma proposta, quando bem elaborada, atende as necessidades do grupo em que está inserida. Já presenciei direção e coordenação copiando propostas de um ano para o outro, ou pior, copiar de uma escola com realidades diferentes, ou propostas sendo compradas prontas por especialistas da educação. Muitas vezes, quando professoras, não sabíamos nem se existia ou não a proposta. Fico me perguntando o por quê dessas atitudes. Hoje, como pesquisadora na área da educação, cheguei a algumas hipóteses, que divido com vocês neste momento: preguiça, falta de comprometimento, responsabilidade e motivação, e não

saber fazer são algumas possíveis causas que norteiam as minhas dúvidas. Mas nada disso justifica os atos mencionados anteriormente. Não estamos lidando com pedras, mas com pessoas que necessitam ser ensinadas/educadas. Essas pessoas são reais, com necessidades próprias, então, precisam de propostas reais. Muitas vezes as propostas se parecem mais com filmes de ficção, totalmente alienadas e sem compromisso. Uma proposta pedagógica deve ser elaborada dentro de cada instituição de ensino público (ou privado) por meio de uma gestão participativa (democrática), como previsto na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional nº 9394/96, com a participação dos diretores, coordenadores, professores, alunos, pais, comunidade (ONGs, associações de bairro etc.). Os alunos também possuem vez e voz na gestão democrática de uma escola. Participar da elaboração da proposta pedagógica de uma instituição de qualquer nível de ensino é um direito de quem está inserido na comunidade. Portanto, caro leitor, cobre este direito dos responsáveis pela instituição. ■ Drª. Vanda Minini Doutora em Educação: Psicologia da Educação pela PUC-SP Consultora em Educação vandaminini@hotmail.com


EVENTOS

Revista Educar - Fevereiro 2012  21

OFICINAS INFANTIS

(Florianópolis)

(Florianópolis)

O Espaço Crescer, que agora é também escola infantil, está começando o ano com tudo. O primeiro evento será somente uma provinha dos que vêm pela frente.

Crianças com idade entre 3 e 10 anos terão, a partir de fevereiro, um projeto especial para desenvolverem atividades de arte e cultura em torno de temas como preservação ambiental, valorização da cultura local e habilidades artísticas. O projeto Oficina de Arte e Cultura ECO acontecerá em forma de oficinas realizadas aos sábados pela manhã, na loja ECO, em Coqueiros Florianópolis, numa parceria com o SESC, por meio do Projeto Era Uma Vez.

Dreamstime

SÁBADO ANIMADO DE CARNAVAL

Então anote aí: no dia 11 deste mês haverá o Sábado Animado de Carnaval. Entre as 14 e 18h, as crianças vão poder dançar e brincar muito. No final, é claro, elas vão curtir um lanche delicioso! Não deixe seu pequeno de fora!

De acordo com Andreia Rosa de Amorim, proprietária da ECO, o projeto proporciona a formação e o aprendizado das crianças sobre temas importantes. “Por meio das atividades, eles percebem que também são responsáveis pela construção de valores mais sustentáveis e de um mundo melhor”, explica.

AGENDE-SE: Valor (lanche incluso): R$50,00 Vagas limitadas. Reservas: 48 3024.2166 Rua Monsenhor Topp, 114, Centro, Florianópolis

DIA 11 - CONFECÇÃO DE BRINQUEDOS COM MATERIAL RECICLÁVEL. Informações e inscrições pelo telefone (48) 3028 6011 ou pelo e-mail ecomodaparacriancas@gmail.com.


saúde

Revista Educar  Informação útil para todos

Banhos de mar e piscina

podem aumentar ocorrências de otites externas Outros fatores podem desencadear essa doença, como introduzir objetos - cotonetes ou grampos, que podem provocar algum tipo de lesão, machucar essa parte do ouvido por coceira ou quando secá-lo. É necessário fazer um diagnóstico e um tratamento adequado para combater o mal de forma eficiente. E quando há prurido ou secreção, é o médico que deve higienizar o local através da aspiração. Só o profissional especializado pode fazer esse procedimento. Nada de fazer isso em casa.

Dreamstime

Para evitar essa infecção é necessário usar protetores de ouvido quando tomar banho de mar ou de piscina; secar com cuidado o ouvido; não usar objetos e nem coçar. Outra orientação importante é procurar o otorrinolaringologista sempre que tiver dor, coceira no ouvido ou prurido.

É verão - está aberta a temporada de banhos no mar e nas piscinas. Uma atividade de lazer prazerosa, mas que pode provocar algumas doenças, como a otite externa, uma infecção causada por bactérias e fungos. Muitas crianças, que adoram ficar na água, precisam da atenção dos pais, porque a otite pode comprometer a audição. Os principais sintomas são a dor intensa, coceira, vermelhidão e até a perda auditiva. Na maioria das vezes, a infecção ocorre quando há lesões na orelha externa - parte do sistema auditivo que compreende o pavilhão auditivo, canal e tímpano.

Com relação ao ouvido, há pessoas que se queixam do aumento do cerume - cera no ouvido, na temporada de verão. O cerume é um protetor do canal auditivo e que, quando excessivo, é expelido naturalmente. Porém, algumas pessoas têm o hábito de limpar o ouvido com cotonete, objetos diversos ou usar tampões. Isso pode provocar acúmulo de cera e fechar parte do canal, o que pode diminuir a audição. O excesso de higiene do canal pode causar pressão, dor, chiado, odor ruim e até comprometer a audição. ■

Rafael Pinz Otorrinolaringologista e responsável técnico do Centro de Diagnóstico Otorrinolaringológico (CDO) – Florianópolis www.cdo.com.br - (48) 32241111


ADAPTAÇÃO

mamãe?

É claro que o primeiro dia na escola é muito importante para a criança. Aliás, seria melhor falar da primeira semana, já que a adaptação dos pequenos ao novo ambiente não se dá magicamente em poucas horas. É por isso que em praticamente todas as pré-escolas a presença da mãe ou do pai não só é permitida como até encorajada nesse primeiro momento. Mas será que as mamães e os papais estão preparados para esse seu primeiro dia na escola? Para os pais, e principalmente as mães, levar a criança para a escola pela primeira vez é acompanhado de uma mistura de sentimentos. Por um lado, existe a alegria de ver que seu “bebê” cresceu e vai continuar crescendo! Uma parte de seu tempo também será liberada agora que a criança estará algumas horas por dia em um outro ambiente. Mas essas ideias positivas são também acompanhadas pela ansiedade – um pouco de “saudade” daquele bebezinho todo seu, um bocado de medo de como ele será tratado e como se sairá na escola. E até um tiquinho de culpa por agora ter um tempo para si... É assim mesmo: somos humanos! Ficamos aflitos e ao mesmo tempo curiosos com o novo. Sentimos medo, mas sabemos muito bem o que precisamos fazer. E temos,

Dreamstime

Então é seu primeiro dia na escola,

Revista Educar - Fevereiro 2012  23

ainda bem, o melhor remédio para quase todas as aflições: a confiança. Por isso, mamães e papais, preparem-se para seu primeiro dia de aula: confiem em sua criança, confiem na escola, confiem no trabalho que vocês fizeram até agora. A ansiedade dos pais nesse momento pode piorar bastante a adaptação dos filhos. Seu filhote estará enfrentando um mundo completamente novo, e é natural que no começo tenha choro e vontade de desistir. Mas acredite – confie! - que sua criança será capaz de se situar nesse novo ambiente e crescer nele. Lembre-se: fique junto, mas não faça por ele, muito menos pela professora! Parte da adaptação a esse novo ambiente é descobrir que na escola ampliam-se as regras, que agora incluem muito mais gente do que a própria família. E passado o primeiro momento, continue sempre atenta às reações de seu filho e a como ele vai caminhando na escola. Qualquer coisa, sempre procure a professora para conversar. E seja bem-vinda, você também, ao Auxiliadora Mesquita, Pedagoga seu primeiro dia na escola! ■


VARIEDADES

Revista Educar  Informação útil para todos

DO FORNO...

Dreamstime

Por Auxiliadora Mesquita

Divulgação

Funcionando desde 2007 em Joinville, a Loja da Bia é um daqueles lugares mágicos que encantam adultos e crianças. Com brinquedos que não se encontram em todo canto, a loja guarda surpresas e belezuras que são difíceis de resistir.

A Loja da Bia tem uma linha completa de brinquedos educativos, brinquedos tradicionais, jogos de tabuleiro nacionais e internacionais, desafios, materiais didáticos e pedagógicos. Lá você encontra brinquedos que ajudam na alfabetização, no raciocínio e no desenvolvimento motor. Mas tudo com muita alegria e diversão, é claro. Faz de conta, causa e efeito, e até jogos de rua também são oferecidos. Simone Finder, a responsável por essa joia, também acha que não tem essa de só olhar, não! Os clientes podem brincar e experimentar os brinquedos num espaço exclusivo dentro da própria loja, que ainda tem estacionamento próprio e é fácil de chegar. Não deixe de conhecer: Rua Max Colin, 1.143 - América/ Joinville / SC. Loja 02 - Fone: (47) 3028-6527. Ou dê uma olhadinha no site: www.lojadabia. com.br.

Os brinquedos são companheiros inseparáveis de seu filho e por isso mesmo a gente acaba se esquecendo de que eles ficam... sujos! É recomendável lavar os de maior uso a cada duas semanas. Brinquedos rígidos podem ser deixados de molho por 15 minutos numa mistura de partes iguais de água quente e vinagre branco com um pouquinho de detergente de cozinha. Depois é só enxaguar bem e deixar

Criança foi feita para brilhar! Você deve ter pensado nos estudos, claro. Mas nós estamos falando de glitter!!! Aproveite as sobras do carnaval – ou a desculpa de que ainda estamos no mês dele – e chame os colegas de sua criança para uma tarde cheia de brilho em sua casa. Pode ser desenho com glitter, esculturas com massinha de modelar enfeitadas com brilho ou qualquer outra coisa que a imaginação mandar. Prepare-se: é um produto irresistível de testar nos braços, pescoço e cabelos uns dos outros. A bagunça parece assustar? Glitter sai da pele com banho e do chão com vassoura e pano úmido. Quer dizer, sai quase tudo... e o que ficar vai fazer você se lembrar de que pinturas rupestres de milhares de anos foram feitas utilizando mica, um minério brilhante que dava aquele toque nos desenhos. Egípcios, romanos e chineses também adoravam um brilho. E o americano que inventou o glitter, acidentalmente, nos anos 30, também inventou o slogan que é a cara do que acontece quando uma criança encontra o produto: “Nosso glitter cobre o mundo!”. Divirtam-se! Dreamstime

Brincando com a Bia

E por falar em brinquedo...

secar. Já os brinquedinhos moles, aqueles de “apertar” como o famoso patinho de borracha, podem esconder mais microorganismos. Nesse caso é bom seguir essas dicas: afunde o brinquedo dentro de uma bacia com vinagre, apertando e soltando para que ele se encha com o vinagre. Deixe assim cheio por uma noite sobre uma toalha. Na manhã seguinte, esvazie e torne a repetir o processo de encher e esvaziar algumas vezes com água limpa, enxaguando bem.


Tudo ao mesmo tempo agora

Dreamstime

Há vinte anos cientistas trabalham com a hipótese de que bebês são sinestéticos, isto é, possuem os sentidos amalgamados. Isso quer dizer que, se há o estímulo de

um sentido, outro sentido também é estimulado. Agora, pesquisadores da Universidade da Califórnia em San Diego publicaram um experimento que parece provar essa hipótese. A experiência utiliza cartões de cores diferentes com formas geométricas e mostrou que bebês de 2 e 3 meses eram os mais sinestéticos. Aos 8 meses, essa característica já estava bem menos pronunciada. E o grupo de adultos simplesmente não manifestou sinestesia alguma, já que ela é rara na população adulta. “Bebês provavelmente percebem o mundo de uma maneira fundamentalmente diferente dos adultos”, confirma Katie Wagner, psicóloga da UCSD. Novas pesquisas serão feitas para aprofundar o conhecimento sobre essa capacidade dos bebês e suas implicações para a educação e o cuidado deles.

Para telefones espertos Se você tem um smartphone ou iPhone já descobriu que

Revista Educar - Fevereiro 2012  25

esses aparelhinhos podem ser uma mão na roda na hora de se organizar e se divertir. Mas eles também podem ajudar as mamães e futuras mamães a gerenciar suas vidas tão cheias de compromissos. De quebra, o telefone ainda pode ser uma salvação naquela sala de espera do pediatra ou na fila do supermercado. Confira algumas dicas de aplicativos amigos das mães (e dos pais também!): MyKids – registra altura, peso, aniversários, vacinações, tamanho de roupa, sapato, etc. iHTraxFree – controla horários de medicação, registro de sintomas e temperatura. MedAlert – também controla remédios e sintomas dos filhotes. BabyBrain – marca o tempo que cada seio foi dado para o bebê, o tempo de sono e as trocas de fraldas. BabyOntime – tem função de alarme para mamadas, sonecas, consultas ao pediatra, hora de medicamentos, registro de altura e peso. Bebê Moreno – é da Bayer e traz dicas para cada fase: para quem está querendo engravidar, para quem já está grávida e para quem já se tornou mamãe. PocoyoTV – vem com episódios dessa série que encanta os pequenininhos. É só baixar e salvar no celular. App Total Baby – vem com joguinhos simples que distraem crianças pequenas.   ■

Dreamstime

VARIEDADES


GALERIA

Revista Educar - Fevereiro 2012  27

NOSSA CARA Beatriz

Bernardo

Isadora

Isabely

Letícia

Mariana

Larissa

Vinícius

FOTO DO MÊS

Victor Hugo

Helena

Ana Luiza

Asaph

Miguel, 1 ano e 10 meses, lendo a Educar

Você tem filhos e quer que eles participem desta seção? Envie foto(s) para nossacara@revistaeducar.com.br com as seguintes informações: nome(s) completo(s) e idade(s) da(s) criança(s), cidade, telefone(s), escola(s) e nomes completos dos pais. Imagens com resolução ruim e/ou com dados incompletos não serão selecionadas.



Revista Educar fevereiro 2012