Page 1

Edição 104 • Ano 8 • Agosto 2016 Distribuição gratuita e direcionada Impressão: Impressul Foto: Giselle Sauer Fotografia

www.revistaeducar.com.br


Educar • Agosto/2016

Editorial EDIÇÃO 104 • ANO 8 • AGOSTO 2016

EDITORA Priscilla Koerich ARTE Eduardo Carvalho Motta COLABORADORES DESTA EDIÇÃO

Auxiliadora Mesquita

Cláudia Prates

Claudio Moreira Fernanda Moura Dra. Karla Rosana de Oliveira Maikel Ramthun Milena Luisa

REVISÃO Scheila Cristina Frainer Yoshimura IMPRESSÃO

As opiniões veiculadas nos artigos assinados não refletem necessariamente a opinião da revista. Os artigos e os anúncios publicados são de total responsabilidade de seus autores e/ou suas empresas. Não é permitida a reprodução de qualquer conteúdo desta publicação sem prévia autorização da editora. A Revista Educar, publicação mensal da Pequeninos Revista Educativa Ltda, tem distribuição gratuita e direcionada aos pais, em inúmeros pontos comerciais e instituições de ensino de Joinville, Florianópolis e São José / SC. Para assinatura, sugestões, críticas ou elogios, envie e-mail para educar@revistaeducar.com.br ou entre em contato pelo nosso site www.revistaeducar.com.br.

PARA ANUNCIAR:

(48) 9158.3342 comercial@revistaeducar.com.br

www.RevistaEducar.com.br

O Dia dos Pais é um dia para amar

É tão grande o amor de um pai para um filho que muitas vezes me pego emocionada observando a interação entre meu marido Eduardo e minha filha Rafaella. Admiro a capacidade de entrega a essa relação. Os sorrisos, as brincadeiras, os segredos, o jeitinho especial de eles serem felizes. Um dia desses, depois de fazer a Rafa dormir, ele veio em minha direção e disse: “Perguntei para Rafa qual foi a melhor hora do seu dia, e ela respondeu: foi essa, papai… esse nosso papinho de cinco minutos antes de dormir foi a melhor parte do meu dia!”. Isso me mostrou o quanto essa entrega é vital na vida de nossos filhos e como somos privilegiados de termos as crianças por perto nos ensinando o tempo inteiro o que é amar incondicionalmente. O melhor pai é aquele que, diante de suas imperfeições e das do filho, erra, acerta, ensina, aprende e caminha sempre ao lado, de mãos dadas. Dedico esta edição a todos aqueles que são Pais e também aqueles que assumem este papel: as mães que são pais, os avós, tios e todos que com coragem e dedicação, buscam estar presentes na vida de seus filhos. E em especial ao meu pai, Rui, por tudo que hoje sou. Por me ensinar a viver com dignidade, ser meu melhor conselheiro e grande incentivador nesta nova fase de minha vida. Feliz Dia dos Pais! Priscilla Koerich educar@revistaeducar.com.br

Revista Educar

“Você, que acabou de descobrir que vai ter um filho, a melhor coisa que alguém pode te dizer, neste momento, é: Parabéns, cara! Espero que tudo seja incrível. Espero que você tenha tempo de aproveitar tudo de perto. É isso que desejo para meus amigos. Desejo isso para mim mesmo. Ter tempo para seus filhos é uma fortuna!”. Marcos Piangers Na foto ao lado: Vovô Rui, Rafaella e o Papai Eduardo

@RevistaEducar

3


Índice

Paternidade

Pais de primeira viagem - uma longa jornada de descobertas________

08

Faça você mesmo

Crie um mimo bem especial para o presente do Dia dos Pais____________

Fotos de capa Giselle Sauer Fotografia

Perfil

facebook.com/gisellesauer www.gisellesauer.com

Nossa capa

Entrevista exclusiva com O Papai Pop - Marcos Piangers________

O Papai Marcos Piangers e suas filhas Aurora e Anita. Ele é repórter, produtor de conteúdo para rádio, tv e internet e autor de um dos maiores sucessos recentes do mercado editorial : O Papai é Pop. Com verdade e amor, ele emociona a todos com suas histórias do que é ser um pai presente no dia a dia de suas filhas. Obrigada, Piangers, por compartilhar conosco essa linda aventura de ser pai, nos mostrando que temos muito a aprender…

Histórias que inspiram

PÁG.

10

Galeria Nossa Cara

Confira as fotos mais que especiais___

14

18 28

Fazendo o bem

Um lar para as crianças chamarem de seu!__________________

PÁG.

A vida prevalece

12

PÁG.

Relação familiar

20

30

PÁG.

Pipoca

23


Variedades

Educar • Agosto/2016

Do forno

Por Auxiliadora Mesquita

Bambolê para bebês Os bebês nascem com alguma capacidade sensorial, percebendo o ambiente à sua volta. Mas eles precisam ser estimulados para que esses sentidos se desenvolvam plenamente e para que o cérebro aprenda a processá-los. O mundo já é um brinquedo fascinante para ele mas brinquedos sensoriais podem tornar o bebê ainda mais interessado e estimulado. Uma dica diferente e criativa é fazer um “bambolê” para os sentidos do bebê. A idéia é da dinamarquesa Thea, do blog apartmentNo12. E é muito simples de fazer: um bambolê coberto por texturas e cores variadas. Só falta colocar o bebê no centro e acompanhar enquanto ele faz suas surpreendentes descobertas!

Papai Natura A nova lei nacional da licença paternidade, sancionada em março de 2016, estabelece uma licença de 20 dias. A Natura, fabricante de cosméticos, resolveu ir além: os funcionários que se tornarem pais vão ter direito a uma licença remunerada de até 40 dias, inclusive para os casos de adoção. Ir além do exigido legalmente foi uma decisão da Natura visando aumentar a proximidade do pai com seu bebê e também ajudar às mamães nesse momento de tantas mudanças, descobertas e... trabalho! A iniciativa vem se juntar a outras que a Natura já oferece a seus empregados, como berçário, creche e licença maternidade de 6 meses. Parabéns, Natura!

5


Variedades

Do forno

Por Auxiliadora Mesquita

Meu corpo é minha morada

Cada corpo é uma morada e não pode ser invadida! Numa época em que se fala tanto na importância do “consentimento” para a intimidade, é importante ensinar aos pequenos a manter a segurança e a integridade de seus corpos, desde miúdos. É preciso que eles saibam o que fazer no caso de alguém ultrapassar esses limites de segurança e integridade. Alguns combinados simples podem ser conversados com os pequenos. A ideia fundamental é ensinar às crianças que o corpo pertence a elas. Elas estão autorizadas, por exemplo, a recusar beijos, abraços e afagos toda vez que não se sentirem à vontade. Também é importante ensinar que se alguém pede para a criança guardar segredo de alguma coisa ruim ou desconfortável que foi feita com ela, esse segredo não pode ser guardado – é preciso que ela compartilhe com uma pessoa de sua confiança!

Catarinense mais famoso: Darci Darci é um cãozinho “sorridente” e gente boa, que se dá bem com todos e se comporta como um lorde, aonde quer que vá. Mas quem o vê sorridente não imagina que ele foi abandonado com o fêmur quebrado em plena rua! Sorte dele que isso aconteceu na rua da designer Mariana Siebert, de Florianópolis – e ele acabou adotado por ela e seu marido. Hoje Darci tem outros “irmãos” caninos adotados e também uma agenda cheia: eventos, posts nas redes sociais e umas visitas encantadoras que ele faz às escolas de Floripa, ensinando a criançada sobre a importância da adoção e dos cuidados que os animais merecem de nós, os humanos. Agora, em agosto, o Darci faz cinco anos de bagunças, sorrisos e muito amor por aí! Quem quiser conhecer mais sobre esse cãozinho esperto – ou levá-lo para uma visita na sua escola – é só dar uma chegada no facebook dele: @paginadodarci


Educar • Agosto/2016

Chiringuitas para os pequenos As sandálias que viraram febre na Europa surgiram há mais de 100 anos em Menorca, na Espanha, onde eram usadas por trabalhadores rurais e moradores da ilha. Sua enorme durabilidade e conforto conquistaram o mundo e, é lógico que com toda essa fama, logo chegaram aos pezinhos dos pequenos. O modelo infantil é feito em material resistente e extremamente confortável. Sua versatilidade permite que sejam usadas com qualquer look, seja aquele vestido florido das meninas ou aquela bermuda de sarja dos meninos. Você encontra as Chiringuitas em Floripa no Mercado São Jorge do Itacorubi, mas também pode recebê-las em casa através da loja www.santatainha. com. Temos certeza de que você não vai resistir!

Aquela propaganda toda faz efeito…

As crianças têm mais probabilidade de comer “junk food” quando são expostas a anúncios de comidas e bebidas pouco saudáveis. Esta é a conclusão dos pesquisadores da McMaster University, em Ontario, no Canadá. O estudo foi feito revisando outras 29 pesquisas já realizadas sobre o assunto, envolvendo mais de 6 mil crianças. A conclusão foi de que a exposição prolongada ao marketing de alimentos pouco saudáveis aumenta a preferência das crianças por esses produtos. No Canadá e nos Estados Unidos, 80% dos anúncios de comida na televisão são de alimentos não saudáveis. E uma criança vê, em média, cinco anúncios desse tipo a cada hora de televisão. Essa exposição, combinada com o estímulo das embalagens com super-heróis e personagens, aumenta a ingestão de calorias e a escolha da chamada “junk food”. Os pesquisadores sugerem que são necessárias políticas públicas de controle desse tipo de exposição - e com urgência.

7


Paternidade

Pais de

PRIMEIRA VIAGEM A longa jornada de descobertas

Então você também ficou grávido! Para alguém de fora, não dá nem para notar a sua gravidez. Mas você ficou grávido, sim, e vai ser pai pela primeira vez. E mesmo sem o enjoo ou a dor nas costas, você também está sentindo muita coisa diferente: medo, ansiedade, preocupações: que tipo de pai eu vou conseguir ser? Vou conseguir sustentar financeiramente esta mudança? Como vai ser meu relacionamento com minha mulher daqui pra frente? A cabeça pode ficar a mil. E, se preparar para o que vem por aí, ajuda bastante.


Educar • Agosto/2016

A ESPERA

A gestação parece inacessível para os pais. Uma boa ideia é começar a participar desde agora. Acompanhe sua mulher nas consultas, exames e cursos. Leia sobre o assunto. E aproveite também esse momento exercitar um dom precioso para todo pai: a paciência, porque gravidez não é para os fracos, né? Na futura mamãe podem surgir os enjoos e os incômodos, em várias partes do corpo. Vêm também as mudanças de humor, as mudanças no desejo. Um homem paciente e atento com a esposa estará fazendo um curso intensivo para a paciência e a atenção que toda criança precisa.

A CHEGADA

Hoje em dia, é muito comum aos pais assistirem o parto de seus filhos. Se você tem essa vontade, ótimo: você vai estar junto, dividindo um momento único e tão importante para vocês três: pai, mãe e filho. Se você não sente essa inclinação, nada de se culpar por isso. Converse bastante com sua mulher e o obstetra e tentem chegar à melhor resposta. E se a resposta for não assistir, está tudo bem também – esteja por perto para dar aquela força e para curtir a carinha do bebê assim que ele surgir na vida de vocês. Ainda no hospital, o pós-parto também é um momento importante para começar a ser pai: perca o medo e tente segurar o bebê. E prepare a volta de sua família para casa.

EM CASA

De volta para casa, tomara que você tenha tido a iniciativa de arrumar um pouco as coisas. Concentrada no bebê, sua mulher vai adorar sua ajuda preciosa com as compras, a organização geral, a comida e até a ração do pet no pratinho dele. Essa também é a hora em que o convívio com o bebê vai ficar mais intenso. Participe desde o começo. Assim você vai aprender cuidados fundamentais e, ao mesmo tempo, vai se sentir cada vez mais próximo daquele pequenino.

O LADO B

Tem o lado B de bom, B de bobo, B de brilhante... Descobrir seus poderes de pai vai acontecer e você vai ficar surpreso com tudo de que você é capaz. O susto com a fragilidade imensa daquela criatura em seus braços vai dar lugar a uma força capaz de suportar muito mais do que você imaginava ser possível. E você vai ficar impressionado com o lado divertido de ser pai! E tem o lado B de lado B, mesmo! Você vai se cansar e se irritar – as madrugadas e o choro (que você vai se levantar e ajudar...); a reviravolta na vida daquela que já foi só sua mulher (ela vai voltar pra você...); a falta de liberdade para escolher o que fazer e quando fazer. Mas, nessa horas, vale o foco na paisagem: uma olhada à sua volta vai te mostrar que esse lugar é o mais importante que você já visitou na sua vida. E que ser pai é uma viagem única e privilegiada. Então, papai, coragem! Aproveite a estrada - você vai estar na melhor companhia da sua vida!

Auxiliadora Mesquita Pedagoga

9


Histórias que inspiram

Educar • Agosto/2016 10

CONSTRUINDO O

AMOR,

uma foto por vez

Sentia um amor pela Valentina que nem sabia ser possível sentir. Em um desses acontecimentos da vida acabei me separando, mas decidi que NADA deixaria a minha relação com ela ser abalada. Mudei minha vida radicalmente e dei prioridade ao papel de pai. Em uma conversa recente, Valentina me perguntou:

“Papai, você me ama tanto que até cancela trabalho pra ficar comigo, né?” “Sim, filha, você é tão importante para o papai que eu cancelo qualquer coisa pra ficarmos juntos.” “Aquele dia que você veio, eu não fui pra escola, então eu também cancelo minhas coisas pra ficar com você né, papai?” Valentina me mostrando que nosso amor é recíproco. Com a chegada da Manuela, a segunda menina, a paixão pela fotografia e pela paternidade só cresceu e hoje me deleito clicando as duas pequenas modelos. Nossos momentos juntos são tão enriquecedores que qualquer esforço que eu faça para estar com elas é minúsculo. Chego a pensar que a fotografia se tornou uma desculpa para nos divertirmos juntos. Descobri que, na verdade, meu hobby preferido é ser pai.

Maikel Ramthun,

36 anos, médico Nefrologista e Intensivista, professor do curso de medicina da UEPG. Fotógrafo particular da Valentina e da Manuela. www.facebook.com/medicofotografo

Fotos: Maikel Ramthun - instagram.com/maikelmd

Meu hobby é a fotografia. Comecei a fotografar por causa da minha filha, a Valentina. Antes dela nascer comprei uma câmera e descobri que ter um equipamento desses que você olha no espelho segurando e se acha profissional, não garante fotos de qualidade. Eu nem entendia o porquê de tantos botões (podia ter um só, chamado “tirar foto”). Como ela merecia belas fotos, mergulhei na internet e fui aprendendo aos poucos. Registrava cada momento e guardava cada imagem como uma joia.


Faça você mesmo

#1 Mensagem na meia O primeiro deles será para aquele papai que trabalha bastante e sonha que seus filhos sigam seus passos. Então, uma mensagem na meia será um mimo perfeito e para ele você irá precisar: MATERIAIS

• Par de meias (de preferência lisa, neste caso será indiferente se você optar por branca ou colorida); • Canetas para tecido (sugiro pelo menos umas 3 cores diferentes para que a meia fique colorida e divertida). É muito simples e divertido de fazer. Olha o passo a passo: 1 – Estique bem a meia na sua mão ou ainda na base que você estiver trabalhando (mesa); 2 – Utilize as canetas coloridas e solte sua imaginação. Convide as crianças para escreverem uma mensagem bem especial ou ainda só fazerem um desenho bem lindo...

Que tal convidar seus pequenos para criar um mimo bem especial para o presente do Dia dos Pais?

#2Camiseta divertida

A segunda dica é para aquele papai brincalhão. MATERIAIS

• Camiseta branca (de preferência lisa, mas você precisará principalmente da parte de trás); • Canetas para tecido (sugiro pelo menos umas 3 cores diferentes para que a camiseta fique colorida e divertida); • Mini carrinhos para a brincadeira acontecer. Este será ainda mais simples, observe: 1 – Estique bem a camiseta; DICA: Se você se sentir mais seguro, coloque por dentro dela um papel, (papelão por exemplo), para deixar a área que será desenhada mais firme; 2 – Utilize as canetas coloridas e solte sua imaginação. Desenhe estradas, casinhas, área verdes e faça com que todos os caminhos levem ao coração do Papai; 3 – Convide a criançada para usar sua criatividade e deixar sua marca na camiseta. Quem sabe, cada um deles pode desenhar algo especial e diferente. DICA:

Para a brincadeira começar convide o papai a vestir a camiseta e sentado ou deitado no chão, convide as crianças para percorrer os caminhos desenhados. Mas durante a brincadeira conte uma história, ou peça para as crianças contarem. Lembre-se de um momento especial, um passeio inesquecível, algo que aconteceu de incrível na família. Isso vai ajudar e estimulá-los a lembrarem de momentos especiais ou ainda a sugerir novos passeios que podem ser feitos nos #DiasdaFamilinha.

Fotos: Milena Luisa

Mimos para todos os tipos de pais


Educar • Agosto/2016 13

#3Luva personalizada

E a terceira dica é para aqueles papais que amam os #DiasdaFamilinha para curtir sua oficina. Então que tal fazer uma luva personalizada? MATERIAIS

• Par de luvas (de preferência aquelas que você compra em lojas de material de construção, que são mais grossas e feita em material rústico mesmo); • Tintas para tecido (sugiro cores diferentes e fortes para que apareçam bem na luva que normalmente não é muito clara); • Pincel chato. Tenho certeza de que a criança vai amar participar desta “arte”. Veja só o passo a passo: 1 – Pinte bem a mão da criança com a tinta para tecido. Para espalhar melhor, utilize o pincel; 2 – Em seguida, estique bem a luva (ela costuma ser dura, cuide para que os dedos da luva não se sobreponham e você perca o desenho da mãozinha do seu pequeno);

No site www.sementinhadegente.com.br e no Canal do YouTube sempre tem sugestões de outros mimos que podem ser feitos em família. E se quiser compartilhar através das redes sociais, os mimos feitos por vocês, não deixe de acrescentar a hastag #SemeandoIdeias e aproveite para me seguir por lá também (@sementinhadegente).

www.sementinhadegente.com.br

3 – Pressione com cuidado por alguns segundos para que a tinta possa repassar por completo para a luva. DICA:

Se você achar que vale a pena, pegue o pincel e faça um acabamento nas partes onde tiverem muitas falhas. Só evite fechar muito o desenho para manter o contorno real da mãozinha.

Milena Luisa, mãe de Artur (8), Mateus (5) e Pedro (4). Sonhadora e idealizadora do Sementinha de Gente


A vida prevalece

OS PEQUENINOS GUERREIROS DA UTI NEONATAL e seus papais e mamães corajosos

Texto: Auxiliadora Mesquita Fotos: Ilha - Hospital e Maternidade / Divulgação

Depois de meses de espera, alguma coisa acontece fora do previsto e o bebê vem antes da hora, ou chega na hora certa, mas necessita de cuidados especiais. Nesse momento complicado, ainda bem que podemos contar com a UTI Neonatal e seus profissionais especializados - e com a força que pais e mães tiram do mais profundo de seus corações!

CUIDANDO PARA QUE A VIDA PREVALEÇA

A expressão UTI Neonatal é a que nenhuma gestante quer pronunciar. Mas ainda bem que essas unidades existem. Recurso precioso, a UTI Neonatal veio para atender crianças prematuras ou nascidas com algum problema que demanda atenção especial. “As situações são diversas e incluem bebês nascidos a termo também”, explica a Dra. Karla Rosana de Oliveira, Médica Coordenadora da UTI Neonatal do Ilha Hospital e Maternidade. “Basicamente, toda vez que o paciente precisar de monitoramento e de suporte para manter funções vitais (sistema respiratório e cardiovascular), ele deve ser encaminhado para a UTI.”


Educar • Agosto/2016 15

DEPOIS DA ESPERA... A ESPERANÇA

r da UTI Neonatal Equipe multidisciplinatal e Maternidade spi Ho a Ilh do

Isso pode incluir bebês prematuros, nascidos com menos de 37 semanas de gestação. Mas também os nascidos, mesmo a termo, com desconforto ou insuficiência respiratória, hipoglicemia que necessite de tratamento endovenoso, infecções, malformações congênitas, crises convulsivas e outras manifestações de afecções do sistema nervoso central. Baixo peso ao nascer e Pequenos para Idade Gestacional (bebês com BPN e PIG possuem mais chance de hipoglicemia e são candidatos a internação em UTI Neonatal). A equipe da UTI Neonatal precisa contar com Médicos Pediatras Neonatologistas (especialista em recém-nascidos) e com Médicos Pediatras Intensivistas, com formação específica para UTIs. “Ainda dentro da equipe médica contamos com uma gama de especialistas a depender do caso do paciente. Dentre as mais comuns encontramos: cardiologista, oftalmologista, cirurgião, nefrologista, neurologista, gastroenterologista e hematologista”, explica a Dra. Karla. “E além disso, deve-se contar com equipe multidisciplinar que inclui enfermeiros, técnicos de enfermagem, fonoaudiólogo, fisioterapeuta e psicólogo.”

Pais e mães dos bebês levados para a UTI Neonatal passam por momentos muito difíceis. Depois dos meses de espera da gestação, não poder levar o bebê para casa é doloroso. E não saber quando isso poderá ser feito, muito angustiante. “Este tempo (de espera) é extremamente variável. Alguns bebês ficam desde horas até meses, dependendo da indicação de internação”, revela a Dra. Karla. Mas os papais e mamães não precisam ficar longe dos pequeninos. “Com certeza a participação dos pais neste momento é de fundamental importância. A presença dos pais, o contato que garante afeto e a criação do vínculo familiar, fazem a diferença na evolução dos pequenos pacientes”. “Os pais devem ter acesso livre à unidade. E as mães devem ser sempre estimuladas, encorajadas e apoiadas para que a amamentação seja implantada, tão logo seja possível.” Dra. Karla conhece bem os momentos de dúvida que os pais e mães podem sofrer e garante que a equipe de UTI Neonatal deve ser treinada para lidar com isso. “É preciso respeitar pois cada família reage de maneira diferente”. “O importante é a equipe que atende a este bebê ter sensibilidade para acolher esta família da melhor maneira possível. E mostrar que o bebê encontra-se em ambiente afetuoso e seguro”, lembra a médica.

É HORA DE IR PARA CASA

Com os melhores profissionais e equipamentos, monitoramento constante e tratamento adequado, as chances dos recém-nascidos superarem seus problemas aumentam bastante. Ainda assim, é sempre uma situação delicada. Unindo forças, a família e o hospital podem fazer o que for possível para que, dentro do tempo certo, o bebê possa ir para casa e para sua nova vida. A alta do bebê é a alegria de todospapais, mamães e profissionais. Cuidados especiais? A Dra. Karla recomenda manter o acompanhamento ambulatorial com o pediatra, que poderá orientar cada situação. E muito amor e carinho, é claro: receita infalível para fazer uma criança crescer e sorrir. Dra. Karla Rosana de Oliveira CRM-SC14398 - RQE8137 Médica Coordenadora da UTI Neonatal Ilha Hospital e Maternidade


Perfil

Marcos Piangers:

O pai é pop, a mãe é rock. E essa

família vai seguindo na música da vida, com harmonia e sintonizados uns com os outros. O pai é Marcos Piangers,

repórter, produtor de conteúdo para rádio, TV e internet e autor de um dos maiores sucessos recentes do

mercado editorial: o livro O Papai é

Pop, em que Marcos registrou o que

(mas dá trabalho!)

Entrevista: Priscilla Koerich | Texto: Auxiliadora Mesquita Fotos: Giselle Sauer Fotografia | Local: Associação Cultural Vila Flores - RS

é ser um pai presente no dia-a-dia

das crianças, Anita e Aurora, filhas dele com a jornalista Ana Emília.

É preciso muita disposição O sucesso do livro reflete não só o talento do autor, mas também um novo tipo de pai que está surgindo por aí – pais interessados em ficar mais próximos das crianças e mais envolvidos no cotidiano delas. Marcos avisa que, para ser esse novo pai, é preciso disposição: disposição para participar da vida de seus filhos, disposição para deixar o trabalho um pouco de lado, disposição para abrir mão de alguns prazeres próprios. E por que um pai abriria mão dessas obrigações ou prazeres? Para ter tempo de conversar com seus filhos! Marcos acredita que um filho que conversa mais com o pai é um filho que vai crescer com um confidente. “E quando chegar a fase mais difícil da vida dele, ele vai ter uma pessoa para contar os segredos, pedir opinião, dicas, sugestões de como viver melhor. E você vai estar lá”, garante. A boa disposição da nova geração pode não se concretizar se cada um ficar para seu lado, com seu celular ou computador ou videogame. O tempo vai passar e a distância só vai aumentar. É preciso então, além de disposição, um bocado de decisão. “Temos a chance de crescer junto com outro ser humano e de se transformar em um ser humano melhor”, lembra Marcos. “É uma missão, é uma chance que você não pode desperdiçar.”

Aprender a ser pai, aprender a ser homem Aprender a ser um pai de verdade não é fácil. “Eu tive que ouvir muito a minha mãe, a minha mulher e as minhas filhas, exigindo a minha presença, minha atenção.”, confessa Marcos. “Eu aprendi a ser pai sendo.” Marcos cresceu sem a presença do pai e seu livro foi dedicado a todas as mães solteiras, que batalham na criação de seus filhos, como a própria mãe dele teve que fazer. Mas ele acha que isso também contribuiu para o surgimento do “pai pop” nele mesmo. “O mais importante foi que eu quebrei um ciclo. Crianças de pais que abandonaram costumam abandonar”, lembra Marcos. “Ao quebrar esse ciclo, eu estou ensinando para minha filha que ela pode e deve escolher um bom homem para ser o marido dela e para ser pai dos filhos dela”.


Ele lembra também da importância dessa mudança de valores na criação dos meninos. “É preciso conversar bastante com os meninos para que eles respeitem as meninas, para que eles respeitem as mulheres”, afirma Marcos. E vai direto num dos maiores problemas dos nossos dias: “A cultura do estupro, a cultura da agressão, está no nosso dia-a-dia. E ninguém pode mudar o mundo sem a presença de um bom pai, de uma boa educação.”

Espalhando a ideia Essa mudança na educação, Marcos quer ver espalhada por muitas famílias. Toda a renda de seus livros é revertida para ONGs de apoio à infância. E ele fala com carinho dessas iniciativas. “Eu vejo, nestas doações que temos feito na AACD, na Fundação Kinder e na Associação De Peito Aberto, o quanto é negligenciado a presença do pai. Geralmente é a mãe que acompanha”, diz Marcos. “Acho que, especialmente nas famílias mais pobres, a mãe é uma figura mais solitária na criação dos filhos.” Constatar essa realidade triste não impede o otimismo em relação aos novos pais que estão surgindo por aí. “Eu espero, de verdade, que o meu livro seja um incentivo para que os pais se aproximem de suas crianças”, explica. “Eu quero acreditar que sim, que temos cada vez mais pais participativos, atenciosos, carinhosos.” O caminho é longo e a tarefa difícil. Mas é preciso coragem para começar. “O homem não sabe o que é ser pai, não sabemos na verdade o que nos espera”, reconhece. “Por isso é tão importante que o pai participe de todas as questões da criança”. Mais Pai Pop, por favor! E o que o Pai Pop está preparando para o futuro? “O tempo que passo com elas eu adoraria transformar em vídeos, no Youtube ou em documentários”, revela Marcos. E o novo trabalho como repórter do Encontro com Fátima Bernardes não muda sua vida de pai presente. “Sempre que as viagens são no máximo de 5 horas, eu levo as meninas comigo, nas palestras e nos lançamentos dos livros. E quando vou na Fátima, vou no bate-volta, o que faz parecer que é apenas um dia de trabalho...” ri, Marcos. O importante é manter o foco na família. “Tenho buscado estar todos os dias perto das minhas filhas. E podem ter certeza de que, no momento que eu achar que essa equação está desequilibrada, vou corrigir para ficar sempre perto delas”, garante. “Elas são minha prioridade, sempre!”

Aviso aos pais de primeira viagem que...

Ter filhos é extremamente trabalhoso, incrivelmente complicado e por isso mesmo é maravilhoso, desde que você esteja lá participando.

Quando acordo penso...

Que bom que dormi com minhas filhas, que bom que elas estão aqui na minha cama

Toda noite acho que...

Minhas filhas estão crescendo rápido demais. Me dá uma insegurança de que isso tudo pode acabar, que elas vão ser adolescentes, adultas, que tudo isso pode acabar.

Domingo perfeito tem...

Andar de bicicleta, tomar sorvete e, se possível, nadar na piscina.

Aurora e Anita são...

O Sol da minha vida, o que me esquenta e me mantém vivo.

Com a Ana Emília me sinto... Com a melhor companhia do mundo.

A melhor canção de ninar... A canção que faz seu filho sorrir...


Relação familiar

APRENDIZAGEM

NA EDUCAÇÃO INFANTIL A aprendizagem na Educação Infantil ainda é foco de opiniões divergentes.

Algumas pessoas acham que as crianças só brincam e que os professores, desta faixa etária, simplesmente cuidam para que elas sejam bem alimentadas, limpas e descansadas. Outras, acham que a Educação Infantil é o momento mais importante para a aprendizagem das crianças. Assim, pensam que é nesse momento que elas devem ser estimuladas, ao máximo.

CAMINHO DO MEIO

No entanto, a Educação Infantil está no meio do caminho destes dois pontos. É verdade que, nesta idade, as crianças aprendem rapidamente e com facilidade e, o que é assimilado durante esses primeiros anos de vida, dificilmente é esquecido. Por outro lado, as crianças aprendem brincando. É por meio da brincadeira e da vivência que as crianças, nesta faixa etária, aprendem com mais facilidade e prazer. Dessa forma, a aprendizagem não se resume a brincadeiras vazias ou a superestímulos.

PRINCIPAIS PILARES

Existem alguns eixos, muito importantes a serem apropriados pelas crianças, nesta idade, mas sempre de forma tranquila e natural. Aulas elaboradas, uma rotina de compromissos sem fim é desnecessária e prejudicial para a aprendizagem delas. É mais válido que vivenciem para conhecer e aprender.


Educar • Agosto/2016 21

A ALIMENTAÇÃO. Para que a criança possa aprender sobre os alimentos e o seu valor é importante que tenha acesso a diversos tipos de comida, e não só a alimentos ditos como os “de criança”. Deixar que descubra a diferença de cores, texturas, odores, gostos, faz com que a criança aprenda a ter intimidade com a comida e crie uma relação prazerosa com a alimentação. O MOVIMENTO é outro eixo importante. Ao movimentar seu corpo, a criança consegue descobrir novas habilidades e novas formas de dominar e conhecer seu organismo. Mas para isso, é preciso que ela possa explorar seus movimentos de muitas maneiras e isso inclui correr, cair, levantar, e se machucar, às vezes. Ela precisa sentir até onde pode ir e o que consegue fazer. A LINGUAGEM é outro ponto fundamental para a

aprendizagem das crianças. Não é somente ensinando as letras que a criança aprende sobre a escrita e a leitura. Antes disso, é necessário que ela entenda a sua função e como a usamos. Para tanto, é importante que falem, conversem e cantem para ela. Que deixem ela participar de situações em que a escrita esteja presente, como ajudar a elaborar uma lista, por exemplo.

A MATEMÁTICA é como a linguagem. É impossível viver sem ela. Por isso, problematizar situações simples para que a criança possa pensar em soluções é uma maneira possível de se inserir o raciocínio lógico na vida dos pequenos. Também dá para separar os brinquedos por categoria, e deixar que, dia após dia, ela comece a entender esse conceito de separação e aglutinação. Em matemática, nem tudo envolve números. A NATUREZA. Aprender a cuidar dos animais e das plantas, brincar com a terra, andar na grama, se sujar, ver o pôr do sol, oferecem à criança a chance de valorizar esse mundo de diversidade. Além disso, dá a oportunidade à criança de entender o ciclo da vida e da natureza. A MÚSICA E A ARTE também são fundamentais para a aprendizagem das crianças. Para tanto, oferecer materiais diferentes como tinta, café, cola, gelo colorido para que ela possa explorar e brincar com eles. Ouvir um repertório de músicas de qualidade que sem o enfoque infantil oportuniza as crianças que ampliem seu gosto por melodias e sons diversos.

Respeitar a forma de aprendizagem e o conteúdo relevante para as crianças na primeira infância contribui e muito para que elas aprendam o necessário, de maneira prazerosa, e também que sejam preparadas para uma vida escolar mais formal e exigente que está por vir.

Fernanda Mello de Moura Pedagoga


Interação entre pais e filhos

Educar • Agosto/2016 23

Conteúdo Auxiliadora Mesquita | Arte Cláudia Prates

A mascotinha da Revista Educar

Tema desta edição:

Dia do Soldado

Quase sempre nos lembramos deles em setembro, por ocasião do desfile do Dia da Independência. Nossos soldados - e todos aqueles que fazem parte de nossas Forças Armadas - têm um papel relevante em nossa história, no passado e no presente. Mas costumam passar despercebidos no nosso dia-a-dia. Afinal, vivemos tempos de paz, ainda que cercados por outros tipos de violência. O fato é que, no mundo em que vivemos, para manter a paz é preciso estar preparado para a luta. E são os soldados, seja os convocados para o serviço militar obrigatório, ou aqueles que escolheram a carreira militar como profissão, que estarão aqui para nos proteger, defendendo nosso território, nossas fronteiras e nossa população. Carreira difícil e nem sempre valorizada, são homens e mulheres dedicados e disciplinados, sempre prontos para usar conhecimento e força, técnica e coragem para resguardar o mais básico dos nossos direitos: o direito à vida e a um lugar para viver. Que eles recebam nosso respeito e nosso agradecimento no dia 25 de Agosto – e em todos os outros dias do ano!


Interação entre pais e filhos

Pipoca em: “Os soldadinhos valorosos”


Educar • Agosto/2016 25

Achei para você Marcha Soldado (Coleção Contando e Cantando) Ed. Vida e Consciência Esse livrinho vem com um CD para o áudio da história e da canção infantil, tão conhecida da criançada. É uma boa opção para os pequenos!

O soldadinho de Chumbo (Turma da Mônica) Ed.Girassol. Um clássico da literatura infantil em roupagem nova e divertida com a turma da Mônica. Imperdível.

Vida de Inseto Disney/Pixar No mundo ordenado e disciplinado das formigas, o trabalho vem sempre em primeiro lugar. Mas uma formiga criativa chamada Flik está cheia de ideias. E para defender seus irmãos insetos, ela transforma uma trupe de artistas em guerreiros corajosos que lutam contra as maldades de um bando de gafanhotos.


Cinema, livros infantis e eventos

Educar • Agosto/2016 26

Brincar, Clicar e Amar Gisele Sauer (Editora Belas Artes) Fotografe as coisas simples do dia a dia com quem você ama, como colocar os sapatos, vestir-se, escovar os dentes, secar os cabelos e as refeições em casa. Fotografe os abraços, os beijos, a carinha de sono, o acalmar de um choro. Fotografe o amor. Não deixe as memórias mais preciosas que você tem se perderem com o tempo.

Caixinha Antitédio para crianças Patricia Marinho (Editora Matrix) Leve no bolso ou na bolsa o livro em forma de caixinha que vai acabar com o tédio da molecada. A caixinha antitédio para crianças tem 40 cartas. Em cada uma, a sugestão de uma brincadeira inteligente e estimulante para as crianças crescerem felizes. E para você criar momentos muito especiais com elas.

PETS - A vida secreta dos bichos Max é um cachorrinho que mora em um apartamento de Manhattan. Quando seu dono traz para casa um vira-lata desleixado chamado Duke, Max não gosta nada, já que o seu tempo de bichinho de estimação favorito parece ter acabado. Mas logo eles vão ter que colocar as divergências de lado pois um coelhinho branco adorável chamado Snowball está construindo um exército de animais abandonados determinados a se vingar de todos os pets que tem dono. Previsão de estreia: 25/08

Masha e o Urso em Florianópolis Masha e o Urso é baseada em um conto de fadas do folclore russo e mostra o cotidiano de uma pequena menina travessa que vive em meio a uma floresta. Masha constantemente visita seu amigo urso que mora numa casa do bosque e age como uma figura responsável que tem que suportar as travessuras que a menina faz. O desenho usa um estilo de comédia similar a desenhos mudos como Pingu e Bernard, embora possua uns poucos diálogos da personagem Masha. No teatro a peça contará as várias aventuras de Masha, seu amigo urso e vários de seus seus amigos. O espetáculo leva ao palco canções idealizadas para a apresentação, com efeitos de iluminação e cenários coloridos, fazendo com que o resumo da obra prenda a atenção de papais e crianças 100 % do tempo. Durante 50 minutos, cerca de 20 profissionais, entre atores e técnicos, se revezam levando o melhor em tecnologia para agradar ao público. Domingo, 28 de Agosto de 2016 Teatro Pedro Ivo Ingressos: www.blueticket.com.br

Mamãe é Rock - Ana Cardoso A mamãe é rock é um recorte sem filtro dos divertidos e comoventes malabarismos que um casal moderno faz todos os dias para criar suas filhas. Editora Belas Letras Papai é POP 2 Marcos Piangers O papai é pop está de volta! Marcos Piangers vai colocar você no banco de trás do carro, ao lado das filhas Anita e Aurora, para contar novas histórias – algumas comoventes, algumas divertidas e outras talvez um pouco nojentas – sobre essa coisa absolutamente comum e extraordinária que é ter um filho. Editora Belas Letras


Melhore a qualidade do seu Sono Problemas de ronco e apneia do sono afeta 30% da população adulta. É o ruído causado pela vibração do ar durante sua passagem através de estruturas das vias aéreas superiores. O ronco pode ser sinal de uma doença potencialmente fatal: a apneia obstrutiva do sono. Os familiares também sofrem com o ronco. Recentemente, ficou demonstrado que custa ao cônjuge uma média de 1,5 horas de sono a cada noite.

Quais são os sintomas do ronco e apneia do sono? • Sonolência diurna; • Acordar durante a noite com uma sensação de falta de ar; • Diminuição da libido e impotência sexual; • Irritabilidade e depressão; • Diabetes; • Obesidade; • Perda progressiva da memória e dificuldade de concentração.

Como tratar o ronco e apneia? O dentista pode indicar o uso de dispositivos intraorais, confortáveis e fáceis de usar, onde as estruturas bucais são reposicionadas, liberando a passagem de ar eliminando o ruído.

Como posso evitar o ronco e a apneia? Mudanças em seu estilo de vida podem aliviar os sintomas. Exercícios diários e perda de peso vão melhorar o tônus muscular e aumentar o espaço das vias aéreas. Além disso, não ingerir álcool e refeições pesadas 3-4 horas antes de dormir e evitar uso de cigarros ou charutos.

Dra. Patrícia Almeida CRO/SC 13.073 Endodontista/ Ronco e Apneia


Galeria Nossa Cara

Rafaella com a vovó San dra

João Vitor e Taiany

Ana Carolina Farias

Allis com a mamãe Mel

Você também!

Envie foto de seu filho para nossacara@ revistaeducar.com.br Na mensagem, escreva o nome completo e idade da criança + cidade e nomes completos dos pais. Janaína Amorim, com seu s filhos Lívia e Lucas

Marcelo e Xand e

Laerte e Isabela

Lucas com seus pais Wilson e Camila

Henrique e Marina

Cuide do sorriso do seu filho

O nosso consultório da Cedro Odontologia está preparado para tornar a consulta de seu filho ao dentista em um momento mágico. Venha nos fazer uma visita e saia encantada com as maravilhas e possibilidades que a Odontopediatria pode oferecer aos pais e filhos.

Arthur


Educar • Agosto/2016 29

Annie e Sophie

Papai Everaldo com Camila e Eduardo

Camila e Gustavo

Enzo seus pais Francieli e Titione

Bianca

Os aniversariantes: Bruno,

Arthur e Paulo Vitor

Orlando e Stella

Pedro


Fazendo o bem

Educar • Agosto/2016 30

UM LAR PARA AS CRIANÇAS CHAMAREM DE SEU! Casa de Acolhimento Semente Viva “Tia, quando eu sair daqui, o que mais vou levar é o amor de vocês”. Esta foi a frase dita por um menino de sete anos, encaminhado para adoção depois de morar por um tempo na Casa de Acolhimento Semente Viva, localizada no Bairro Ingleses, em Florianópolis. Ele foi direcionado pela Justiça depois de passar por maus tratos e abandono por parte da família. Com cinco anos já atuava como “mula” (transporte de entorpecentes) no tráfico de drogas. Num trabalho intenso envolvendo uma equipe multidisciplinar

da Casa Semente Viva, esta criança voltou a ser criança e hoje tem uma família. A Casa de Acolhimento Semente Viva, que faz parte da ACAJE- Associação Comunitária Amigos de Jesus, abriga crianças de 2 a 12 anos, em situação de risco social, encaminhadas pela Justiça – vítimas de violência sexual, negligência e abandono. “Elas moram no local, frequentam a escola e tentam, com a nossa ajuda, ter uma vida mais digna”, declara a coordenadora Scheila Cristina Frainer Yoshimura, que desenvolve seu trabalho voluntariamente. Ela também é conselheira dos direitos da Criança e do Adolescente de Florianópolis, eleita pela sociedade civil. A Casa é uma entidade sem fins lucrativos, mantida com doações e que atua em todas as frentes ligadas à proteção e aos direitos das crianças. Tem como principal mantenedora a Igreja Batista Palavra Viva. Em maio de 2016, completou cinco anos de atuação com muitos desafios. “Só estamos com as portas abertas porque pessoas se uniram à causa e dependemos de doações o tempo inteiro, pois as demandas são muitas, em todos os sentidos. O custo é muito alto, principalmente a folha de pagamento dos funcionários”, comenta a coordenadora.

Mas, se os desafios são muitos, as recompensas também, pois a criança que passa pela Casa tem o seu direito assegurado, proteção garantida e muito amor. Um sentimento, como falou o menino no início da matéria, que é levado para a vida toda. Você também pode ajudar: Desenvolvendo trabalho voluntário, doando qualquer valor por meio da sua conta de luz, divulgando a iniciativa a outras pessoas. Casa de Acolhimento Semente Viva End.: Servidão Leonardo da Vinci, n. 93 Bairro: Ingleses - Florianópolis - SC Fone: (48) 3371-0313 casadeacolhimentosementeviva@gmail.com Facebook: casadeacolhimentosementeviva Site: www.casalarsementeviva.com.br. Dados bancários para doações: Banco do Brasil Ag: 4611-6 - C/C 12-4 CNPJ – ACAJE: 09.119.273/0002-05

Se você muda o mundo, o mundo precisa saber disso Divulgue aqui na revista seu trabalho ou sua instituição. Envie um e-mail para: fazendoobem@revistaeducar.com.br


Profile for Revista Educar

Educar 104 Agosto 2016  

Educar especial DIA DOS PAIS! Confira a entrevista exclusiva com Marcos Piangers, o Papai POP!

Educar 104 Agosto 2016  

Educar especial DIA DOS PAIS! Confira a entrevista exclusiva com Marcos Piangers, o Papai POP!

Advertisement