Issuu on Google+

177

Novembro 2013

reviproject electricidade mecatrónica instrumentação medida automação

6.57 €

Nº 177 Novembro 2013

reviproject

índice

1


2

índice

reviproject

Nº 177

Novembro 2013


nesta edição anunciantes (clique para ver) 35 ENERMETER 13 FANUC HARKER SOLUTIONS Capa 39 IGUS NORD DRIVESYSTEMS 11 33 OMRON 15 REIMAN 17 SCHUNK 2 SEW-EURODRIVE 7 SIEMENS 40 WEGEURO 21 ZEBEN

CAPA: Harker Solutions. Ver artigo nas páginas 18 e 19.

reviproject electricidade mecatrónica instrumentação medida automação Propriedade, Direcção e Edição: Carlos da Silva Campos Publicidade: Ilda Ribeiro, Luisa Santos APARTADO 30 2676-901 ODIVELAS PORTUGAL Telefone: 217 921 110 Fax: 217 921 113 reviproject@revipack.com

Para Para contactar anunciar anareviproject reviproject clique clique aqui: aqui:

notícias

4

automação

6

accionamentos

8

bombas

24

ambiente

27

segurança

30

detecção e medida

34

informática

35

materiais

36

Consulte a reviproject na internet:

Para contactar a reviproject clique aqui:

Registo de Imprensa: 113 325 Depósito Legal: 13 783/88 ISSN 1647-8134 Edição impressa / digital / on line Impressão: SIG-Soc. Ind.Gráfica Lda. Carlos da Silva Campos Todos os direitos reservados ©

Nº 177 Novembro 2013

reviproject

índice

3


notícias

Soluções de distribuição eléctrica no novo centro de dados da Portugal Telecom A Schneider Electric Portugal forneceu a solução de distribuição eléctrica para o Data Center da PT na Covilhã, composta por um sistema completo de energia eléctrica em baixa tensão e infraestrutura física de suporte aos outros sistemas críticos de arrefecimento TI. O novo centro de dados tem uma área bruta de construção de cerca de 75.500 m2, num edifício com 33 metros de altura com três pisos (11 metros por piso) e dispõe de uma estrutura única de energia. A solução implementada mantém os custos eléctricos em baixa, respeitando todos os objectivos de disponibilidade, densidade e escalabilidade. O fornecimento da Schneider Electric incluiu 150 quadros eléctricos OKKEN e PRISMA, principais e secundários, instalados entre o edifício de Suporte e o Bloco Técnico. Todos os quadros resultam de projectos de engenharia e fabricação nacional. A infraestrutura adoptada assenta num conceito de sistemas pré-fabricados, modulares, de rápida e fácil instalação, Type-Tested com impactos na redução quer ao nível do CapEx como do OpEx, assim como em termos de sustentabilidade. De destacar, a implementação de Canalizações Eléctricas Pré-Fabricadas “CANALIS”, que conta com mais de 200 traçados (linhas de alimentação) que asseguram o transporte e a distribuição de energia e ainda a iluminação das salas de servidores, perfazendo um percurso total superior a 5 Km, do edifício ao rack de servidores. A instalação envolveu ainda toda a gama de equipamentos de distribuição eléctrica, protecção, controlo e gestão dos sistemas eléctricos em Baixa Tensão da oferta Partner, Acti 9, Compact, Masterpact, Powerlogic, essenciais para garantir uma operação 7/24/365. Nesta sua primeira fase, a construção do Centro de Dados da PT exigiu 19.2 MVA de potência instalada, o que a torna na primeira instalação de última geração (Centro de Dados 2.0) desta envergadura em Portugal.

520 metros quadrados e um PUE (Power Usage Effectiveness) de 1,25. A PT solicitou a certificação LEED Platinum para os edifícios de serviços de apoio e LEED – Gold para o bloco do Data Center. Este PUE sólido, face a um PUE médio da indústria de 1,88, permitirá uma maior sustentabilidade e competitividade. O cenário ambiental único do Data Centre permite o uso do sistema de free cooling durante 99% do ano. A utilização de tecnologia e infraestrutura de alta segurança, projectada para assegurar uma disponibilidade anual de 99,98%, permitiu a obtenção da certificação Tier III pelo Uptime Institute. O investimento de 90 milhões de euros na primeira e segunda fases, vai criar 1400 postos de trabalho, directos e indirectos, referiu a PT. Com a inauguração do primeiro bloco deste centro de dados, a PT aumentou a capacidade de rede 14 mil para 26 mil metros quadrados de white space, de 6 mil para 56 mil servidores e de 3 para 33 Pbytes de armazenamento. A construção do centro de dados da Covilhã esteve a cargo do consórcio Somague-Opway e as instalações foram asseguradas pelo consórcio Isolux e Efacec. O centro está ligado a um parque eólico e dispõe de alimentação eléctrica de 1700 W/m2, expansível a 2600 W/m2, repartida por duas linhas de alimentação a 17,5 kV. Dispõe ainda de 12 geradores de backup de 1500 kVA. O sistema de climatização combina arrefecimento livre directo (88%), arrefecimento adiabático e água refrigerada (1%).

Um centro de dados avançado O centro de dados da Covilhã é um dos maiores e mais eficientes do mundo. De configuração modular, é composto por quatro blocos e tem capacidade de até 12.000 metros quadrados de espaço de IT. O primeiro bloco, inaugurado no final de Setembro, tem seis salas com 4

índice

reviproject

Nº 177

Novembro 2013


notícias

SEW-EURODRIVE PORTUGAL inaugurou novo edifício A SEW-EURODRIVE PORTUGAL inaugurou no dia 18 de Outubro o seu novo edifício-sede, na Mealhada. Culminando seis meses de trabalhos, a empresa passou a contar com uma área 1386 m2 (mais 680 m2) para os seus escritórios, para atendimento de clientes e também para as actividades de formação da Drive Academy. Mais do que a simples expansão da área, o novo edifício apresenta condições de trabalho mais adequadas para os colaboradores, os clientes e os formandos. Inclui também um show room de accionamentos. O novo edifício está ligado à unidade fabril, que inclui as células de montagem de accionamentos, as unidades de reparação de redutores industriais, os laboratórios, as zonas de armazém e expedição, etc.. Em conjunto com a construção do novo edifício, a SEW-EURODRIVE PORTUGAL optimizou o layout fabril, com o objectivo de melhorar a capacidade de resposta aos clientes. A SEW-EURODRIVE PORTUGAL assegura produção/ montagem e assistência técnica completa a toda a gama de equipamentos SEW: moto-redutores, variadores electrónicos de velocidade e redutores industriais. Para além da engenharia mecatrónica e de automação, a empresa assegura um conjunto modular de serviços, incluindo a assistência técnica 24 horas por dia/7 dias por semana. "Porque razão investimos? Porque temos confiança. O País tem problemas, mas temos que encarar o futuro com optimismo. O desemprego não é aceitável, temos que fazer tudo o que é possível e dar oportunidades aos jovens". Rainer Blikle A inauguração contou com a presença de Rainer Blickle, Managing Partner e Presidente da SEW-EURODRIVE, e de Hans Sondermann, Director de Marketing e Vendas, para além do Eng. Nuno Saraiva, Director Geral da SEW-EURODRIVE PORTUGAL, de toda a equipa

Nº 177 Novembro 2013

"Vamos continuar ao lado das empresas que resistem, que não desistem e que insistem. Vamos continuar ao lado das empresas industriais que constituem a base do nosso desenvolvimento e que cada vez mais apostam em tecnologia, novos métodos de produção mais eficientes e no seu capital humano". Eng. Nuno Saraiva técnica e de numerosos clientes da empresa. A continuação do investimento em Portugal é uma demonstração de confiança no potencial das pessoas e da indústria portuguesa, como evidenciam as citações reproduzidas junto a este texto.

A inauguração do novo edifício contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal da Mealhada, do Presidente da Associação Nacional das Empresas Metalúrgicas e Electromecânicas, do Presidente da Associação Industrial do Distrito de Aveiro e do Presidente Executivo da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã.

reviproject

índice

5


Controlador para todos os processos A Simens lançou uma nova unidade de CPU para a gama de autómatos SIMATIC PCS 7. Destinado às indústrias de processo, o SIMATIC PCS 7 CPU410-5H é actualmente o controlador mais rápido e eficaz no mercado, cobrindo uma vasta área de aplicações e exigências de processamento com uma única plataforma de hardware e firmware. É fornecido com a sua configuração máxima e de acordo com o novo conceito de dimensionamento, através da utilização de um módulo específico, o utilizador pode definir o desempenho desejado do sistema, possibilitando atingir os requisitos específicos e necessários para a aplicação em causa. O SIMATIC PCS 7 CPU410-5H permite aos utilizadores do sistema de controlo de processos SIMATIC PCS 7 aumentar a sua eficiência através de uma capacidade computacional que se ajusta aos proces-

sos mais exigentes da industria de processos. Está desenhado para funcionamento em contínuo, mesmo considerando situações exigentes ao nível de temperatura, vibração, choque e interferências electromagnéticas. O revestimento de protecção adicional (conformal coating) das placas de circuito impresso (PCB) e componentes electrónicos, de acordo com a norma ISA-S71.04 Severity Level G3, aumenta o seu nível de protecção contra condensação ou outros tipos de corrosões. O novo autómato situa-se também na "gama alta" quanto à memória, robustez do CPU e interfaces de comunicação. Por defeito, vem preparado para ser utilizado em aplicações de segurança (fail-safe). O utilizador pode definir o desempenho que deseja atingir através da

utilização de um módulo de expansão específico (SE Card). Através do SE Card, é possível adaptar o desempenho da aplicação a qualquer momento, por exemplo, aumentar a capacidade do número de PO (process objects) disponíveis, sem que exista a necessidade de substituir igualmente o controlador. Este processo simplifica igualmente a gestão das peças de reserva e respectivos custos inerentes.

Autómatos para condições extremas Com a série Siplus S7-1500, a Siemens disponibiliza controladores de média e alta gama para aplicações caracterizadas por condições ambientais extremas, designadamente com ambientes agressivos, condensação, gases e vapores corrosivos, elevada humidade e salinidade e amplitudes térmicas mais exigentes. Os novos autómatos asseguram elevadas cargas de dados, arranque a frio e operação contínua, sem

necessidade de climatização adicional, com a consequente economia de energia. São indicados para instalações offshore e em fábricas com ambientes industriais mais agressivos. Os novos autómatos têm as características de performance e eficiência dos autómatos Simatic S7-1500, incluindo as funções de controlo do movimento e segurança. Para mais informação, clicar no ícone ao lado.

Armazém automático para Audi A fábrica de Gyor (Hungria) da Audi passou a dispor de um armazém automático com capacidade para 411 carroçarias. Tem 30 m de altura e é servido por transportadores com uma extensão de 2 km, equipados com sistemas de accionamentos SIEMENS de elevada eficiência energética. O Central Body Buffer (ZKP) serve as linhas de montagem dos modelos Audi A3 Sedan, Audi A3 Cabriolet, Audi TT Coupé e Roadster. Resulta de um projecto chave-na-mão da responsabilidade da SIEMENS. A Audi Hungria é a maior exportadora do país e em 2013 produziu 1 648 030 motores e 38 541 automóveis. 6 índice reviproject

Copyright: Audi AG

s

automação

Nº 177

Novembro 2013


Nº 177 Novembro 2013

reviproject

índice

7


accionamentos

Panorâmica de soluções analisada em Aveiro O Seminário Técnico que a SEW-EURODRIVE PORTUGAL realizou em Aveiro no mês de Maio teve como tema central as soluções energeticamente eficientes e as normas de segurança em máquinas. Moderado por Nuno Saraiva, director-geral, o seminário contou com uma centena de participantes e foi iniciado com uma apresentação das mais recentes novidades da SEW-EURODRIVE por João Guerreiro, director comercial. As soluções de tecnologia de accionamentos destacadas foram o desenvolvimento do motor síncrono DR…J e tecnologia LSPM, tal como os servo-motores síncronos da série CMP; ao MOVITRAC® que também evoluiu, nomeadamente o LTP-B e os módulos de energia (sistemas de condensadores em sistemas estáticos ou móveis); ao MOVI-PLC POWER – UHX (autómato programável) e, ainda, à tecnologia de segurança modular MOVISAFE® UCS..B; aos módulos multi-eixo; aos redutores cónicos K19 e K29, como estágios de redução e bons rendimentos, e aos redutores industriais das séries MC (aplicações de extrusoras de plástico ou borracha), MACC (aplicações em torres de arrefecimento) e Série P tamanho 092 e 102. João Guerreiro destacou, ainda, os serviços da SEW-EURODRIVE nomeadamente, o serviço de endoscopia e a formação dividida por módulos de soluções e produtos da marca.

Prioridade: reduzir o consumo energético Rui Costa, engenheiro de aplicações, apresentou os módulos eficientes effiDRIVE®. Se vários componentes individuais (Variador Electrónico de Velocidade, Motor Eléctrico, Redutor, e outros) trabalharem em série, os seus rendimentos individuais são multiplicados para perfazer o rendimento total do sistema. Os módulos effiDRIVE® 8

índice

com Variadores Electrónicos de Velocidade, arrancadores suaves, redutores, motores, moto-redutores, MOVIGEAR®, MOVI-PLC®, MOVIAXIS®, módulo regenerativo, servomotores, auditoria energética e consultoria – são a solução indicada por Rui Costa para reduzir o consumo energético, tendo explicado o funcionamento e os campos de aplicação de cada um deles. Na consultadoria energética, o effiDRIVE® é um dos pontos importantes para uma qualquer empresa, já que se baseia em 6 etapas fulcrais: consulta básica, análise detalhada do potencial, financiamento, implementação e verificação. A eficiência energética, sobretudo no que diz respeito aos motores, os seus desafios e as oportunidades, foram o tema escolhido pelo Professor Aníbal Traça de Almeida, do Instituto de Sistemas e Robótica da Universidade de Coimbra. Os motores consomem cerca de 38% da energia em termos energéticos e, por isso, na análise ao sistema eléctrico dos motores existem aspectos cruciais a ter em conta como, a qualidade da energia, controlo do motor (VSDs), selecção da transmissão e manutenção dispositivo, para uma utilização final. Destacou alguns gráficos comparativos elaborados no âmbito do projecto europeu, SAVE II, "Improving the Penetration of Energy Efficient Motors and Drives". Neste estudo foi calculado o consumo industrial e elétrico em cada indústria, com mudanças

reviproject

de energia e com vários tipos de motores com diferentes consumos, perdas energéticas e vários tipos de eficiência energética. A manutenção e o arranjo dos motores foram também destacados por Aníbal Traça de Almeida tal como, todos os importantes procedimentos efectuados durante os mesmos. No sector terciário podem ocorrer poupanças energéticas pelo tipo de carga, pelas bombas, ventiladores, compressores de sistemas de ar e pela quantidade de energia consumida nos elevadores, estes foram outros dos assuntos explicados e analisados através de vários gráficos de estudo.

Normas europeias Christian Schmidt, Produt Manager of Functional Safety Services da SEW-EURODRIVE Alemanha, abordou a importância das directivas europeias sobre a segurança nas máquinas. O principal objectivo passa por ter a mesma legislação em todos os países europeus, favorecendo a standardização dos motores importados e exportados havendo assim, uma protecção dos utilizadores perante uma má qualidade dos produtos. O orador apresentou as várias directivas europeias de vários grupos de produto e destacou que o objectivo essencial da Directiva de Máquinas passa pelo cumprimento dos requisitos de segurança e de saúde, para garantir que as máquinas estão seguras tendo assim, uma função de apoio e de prevenção. Explicou como se pode Nº 177

Novembro 2013


accionamentos

ria em tesoura, armazém automático e ponte rolante. Para conclusão, foram enumerados e analisados os riscos de lesão e as funções de segurança.

Responder por medida desenvolver uma aplicação de segurança com a devida avaliação de risco e um conceito de segurança e apontou as funções das directivas de segurança da SEW-EURODRIVE. Os serviços de segurança foi outro dos assuntos abordados por Christian Schmidt tal como, a sua organização e responsabilidades em diferentes serviços, enumerando de seguida alguns destes serviços de segurança tal como as suas funcionalidades e objectivos. Reis Neves, director técnico, apresentou, no período da tarde da formação, a vasta gama de produtos da SEW-EURODRIVE passando pela área do Controlo & Comunicação, Mecânica e Serviços. Apresentou sistemas de accionamentos com características diferentes, o MOVITRAC®, MOVIDRIVE®, MOVIAXIS®, o MOVIGEAR®, o MOVIPRO®, MOVIFIT®, MOVIMOT® para paragens seguras. Os módulos de segurança MOVISAFE®, o PROFIsafe Interfaces DFS (com módulo de segurança MOVISAFE®, com Safe Stop). O software MOVISAFE® Assist, o MOVISAFE® Config DCS e o MOVISAFE® Config UCS, o MOVISAFE® Assist, e ainda o encoder único e o encoder duplo. Reis Neves ainda falou sobre o módulo seguro de freio BST e a marcação FS para motores. Foram, também, abordados alguns exemplos de aplicação, em termos de segurança funcional, no que diz respeito aos transportadores de paletes, transportadores de carrinhos, mesa elevatóNº 177 Novembro 2013

O conceito DriveBenefits® da SEW-EURODRIVE - soluções personalizadas para toda a sua cadeia de valor - foi o tema abordado por David Braga (Departamento Serviços). É um conceito global com benefícios sustentáveis pelas enormes poupanças, redução das perdas de tempo e dos erros, aumento da segurança dos processos e da eficiência. Com o DriveBenefits® há engenharia e selecção com vantagens para o cliente (como a configuração online e simples, a informação disponível, os modelos/desenhos em CAD, a visualização e escolha dos componentes usados na tecnologia de accionamentos), e a disponibilidade através do DriveGate®. A encomenda e logística de aprovisionamento é outra das vantagens do DriveBenefits® permitindo um intercâmbio electrónico de dados (EDI), uma logística adaptada a cada cliente e uma fac-

turação electrónica. Há assim, um aumento da segurança dos processos e grandes poupanças. Outra das vantagens passa pelo fluxo inteligente de material (DriveTag), documentos específicos de encomenda e seguimento de encomendas, com uma identificação rápida e eficiente dos produtos, uma recepção automática dos equipamentos e redução do tempo de consumo e da ocorrência de erros. Outra das vantagens passa pela operação, manutenção e aprovisionamento de sobressalentes o que inclui o número de série SEW-EURODRIVE e o pedido de cotação de sobressalentes, permitindo a visualização dos dados técnicos do produto e a verificação visual da correcta posição de montagem. O SEW Product ID fornece todas as informações importantes acerca do produto que o cliente necessita. Explicando as grandes vantagens do DriveBenefits®, uma solução de destaque da SEW-EURODRIVE, David Braga deu por encerrada esta jornada técnica de formação lembrando aos presentes que a SEW-EURODRIVE é reconhecida exactamente por apresentar soluções personalizadas para todas as carências de cada um dos seus clientes resolvendo-lhe assim, todos os problemas e acrescentando valor nos processos.

Variador para controlo de caudal O novo variador de velocidade Vacon 100Flow, foi desenvolvido para aplicações de controlo de caudal em sistemas de bombagem, ventilação e ar comprimido. A Vacon reporta como características principais a eficiência energética superior a 97%, a longa duração (até 10 vezes superior à dos variadores com condensadores de electrolítico), e os

reviproject

graus de protecção IP21 e IP54 com electrónica protegida segundo a norma IEC60721-3-3 para resistência a vapores químicos, humidade e pó). O novo variador tem unidade de controlo flexível e display gráfico com software disponível em português (incluindo assistentes de arranque e ajuda). índice

9


accionamentos

Arrancador suave descentralizado e inversor de sentido com protecção do motor A NORD DRIVESYSTEMS apresentou o novo variador de frequência descentralizado - um novo dispositivo de arranque suave montado no motor e inversor de sentido para potências desde 0,25 a 7,5 kW. O SK 135E compacto inclui protecção contra sobrecarga do motor através de monitorização por termistor PTC, monitorização de falhas de fase de corrente e do motor, monitorização I²t e monitorização da corrente de magnetização. A tecnologia de comutação electrónica sem desgaste substitui os disjuntores, os contactores de inversão e os rectifi-

cadores de freio, tornando desnecessário o uso de quadros de controlo completos em instalações de grandes dimensões. Como os cabos de ligação do termistor PTC e os cabos de controlo de travagem não são necessários, a instalação torna-se geralmente mais rentável, economizadora de espaço e eficaz. Quando os accionadores são pedidos na totalidade e ligados à caixa de velocidades, motor e dispositivo de arranque, qualquer esforço de montagem é reduzido, simplificando o aperto de parafusos e estabelecendo a ligação eléctrica que, opcional-

mente, poderá ser feita com conectores.Imagem: Com uma caixa compacta e fácil de limpar, o dispositivo de arranque SK 135E permite um arranque suave. A função de arranque rápido reduz o esforço mecânico, evitando choques durante o arranque e a travagem. É possível programar um aumento da tensão para aplicações que exijam um reforço elevado do binário de arranque. Estão disponíveis vários modos de travagem. O dispositivo de arranque possui quatro potenciómetros e quatro switches DIP para ajustar os parâmetros mais importantes. Os LED indicam o estado de funcionamento. A parametrização e o diagnóstico podem ser realizados através de caixas de parâmetros ou de um PC, utilizando o software NORD CON gratuito. O programa de electrónica distribuída da NORD, que também inclui os inversores de frequência de série SK 180E e SK 200E, garante a possibilidade de um conceito de funcionamento uniforme.

Engrenagens sem-fim A NORD DRIVESYSTEMS disponibilizou uma nova gama de engrenagens sem-fim numa única carcaça UNICASE - em cinco tamanhos, com um torque máximo de 427 Nm. Novos rolamentos de saída e maiores permitem aos utilizadores escolher diâmetros de eixo de maior dimensão. Os rolamentos grandes garantem uma vida útil muito maior. O processo de fundição do molde de alumínio permanente foi optimizado para esta série SMI, resultando numa superfície extremamente lisa que impede a acumulação de sujidade. As versões fechadas de engrenagens sem-fim SMI são laváveis e podem deste modo, ser facilmente limpas com outros 10

índice

sistemas durante os processos de limpeza da fábrica. Se necessário, estas engrenagens estão disponíveis em versão NSD, com durabilidade sete vezes superior e protecção contra ácidos e soluções alcalinas. Um lubrificante sintético duradouro torna as engrenagens sem-fim isentas de manutenção durante toda a vida útil. Equipadas com parafusos indicadores do nível de óleo, as engrenagens são agora também adequadas para utilização em áreas perigosas. As engrenagens sem-fim proporcionam relações da transmissão entre i=5:1 e i=3000:1. Graças ao design modular, são facilmente configuradas de acordo com os requisitos de

reviproject

aplicações. Os utilizadores podem, opcionalmente, seleccionar o programa de engrenagens sem-fim modulares da série SI, permitindo uma configuração muito versátil. No lado do accionamento, várias interfaces IEC padrão (B5/B14) estão disponíveis para cada tamanho de engrenagem. As engrenagens sem-fim podem ser montadas com pés ou com flange, e como versões de estrutura aberta ou fechada. Nº 177

Novembro 2013


accionamentos

Accionamentos para construção de túneis Os accionamentos da Nord Drivesystems fazem parte dos equipamentos utilizados na construção da nova ligação este-oeste do "metro" de Londres, "London Crossrail", numa extensão de mais de 100 km, com 21 km de túneis dentro da cidade. As máquinas tuneladoras TBM (Tunnel Boring Machines) do fabricante alemão Herrenknecht medem, cada uma cerca de 100 m de comprimento e pesam cerca de 1000 toneladas. Foram chamadas Ada e Phyllis em homenagem à matemática Ada Lovelace e à pioneira no mapeamento da cidade, Phyllis Pearsall. Começaram a trabalhar em 2012 e só deverão regressar à superfície em 2015. Em 2018, depois de um investimento na ordem dos 17 mil milhões de euros, abrirá ao público a primeira secção do "London Crossrail", um dos maiores projectos de infra-estruturas da Europa. As TBM escavam até 1300 t/h de argila londrina nos dois túneis com 6,2 m de diâmetro que estão sendo feitos de forma paralela sob o centro da cidade. O desafio está em transportar de forma fiável o material escavado para fora do local de construção, o que inclui o transporte do mesmo sobre a máquina, o túnel e todas as unidades de transporte até ser carregado em carruagens. As unidades de transporte para o projecto "London Crossrail" foram feitas por encomenda pela subsidiária da Herrenknecht, a H+E Logistik. Além dos revestimentos especiais

Nº 177 Novembro 2013

de plástico e de outras medidas, foi instalado um sistema de limpeza com escova desenvolvido especialmente para este projecto que serve para evitar problemas causados pelo material que se cola aos componentes expostos do sistema. Para a tecnologia de accionamentos dos sistemas de transporte, a H+E Logistik abordou o seu parceiro a NORD DRIVESYSTEMS (Bargteheide, arredores de Hamburgo). A Nord

reviproject

forneceu motorredutores cónicos helicoidais com um eixo de saída suave. Um acoplamento de expansão transfere o torque para a correia da unidade de transporte. Houve a preocupação de minimizar a variedade de accionamentos, e para isso foi útil a configuração de eixo duplo. Com uma configuração de accionamento variável, os sistemas podem ser utilizados com maior facilidade em diferentes locais.

índice

11


accionamentos

Motores de alta eficiência A WEG lançou recentemente uma nova gama de motores W22 Super Premium, excedendo e antecipando o nível de rendimento IE4, que está ainda para ser implementado, permitindo a redução significativa dos custos energéticos em processos industriais e redução da pegada de carbono. O W22 Super Premium proporciona uma performance excepcional em todas as potências desde 3 kW até 355 kW e apresenta até 40% menos de perdas comparado com modelos anteriores. O motor de indução trifásico está baseado no desenho mecânico do motor W22 da WEG e satisfaz as necessidades dos utilizadores industriais mais exigentes, proporcionando reduzido consumo de energia, maior produtividade, longa duração e menos custos de manutenção. Este motor é ideal para aplicações industriais incluindo ventiladores, bombas e compressores. Com características como uma inovadora carcaça aerodinâmica, sistema de arrefecimento redesenhado e sistema próprio de isolamento, a linha de motores W22 Super Premium é mais silenciosa, mais fiável, de mais fácil manutenção e com menos custos de exploração. Este motor foi projectado de forma a permitir temperaturas de funcionamento baixas, o que aumenta a duração do isolamento e consequente prolongamento da sua vida útil. A carcaça e o sistema de arrefecimento do motor foram optimizados para obter fluxo excepcional de ar aos seus componentes, melhorando a eficiência operacional mesmo em condições ambientais severas. Tem intervalos de lubrificação mais alargados e por isso necessita de manutenção e revisão mínimas. Drenos de borracha de alto desempenho permitem drenagem fácil do motor durante as revisões e proporcionam grande protecção em condições de utilização severas. Vedantes especiais de rolamentos também aumentam a vida útil do motor em 12

índice

ambientes agressivos protegendo-o contra a entrada de água e pó. Este motor tem uma caixa de terminais de desenho flexível para tamanhos de carcaça 225 a 355, em que os terminais podem ser posicio-

nados no topo ou de lado, dependendo da aplicação. O motor é de construção robusta com pés maciços integrados o que proporciona um equipamento resistente e permite instalação e alinhamentos mais fáceis. Os motores com tamanhos

de carcaça 160 ou superior apresentam superfícies planas que permitem a montagem fácil de detectores de vibração o que é uma vantagem importante para monitorização do estado e programação de manutenção preventiva. Desenvolvida para tensões de alimentação em Baixa Tensão, a gama W22 Super Premium inclui motores de 2, 4 e 6 pólos em carcaças de tamanho até 355. Estes motores foram desenvolvidos de acordo com a Norma DIN EN 50347, o que significa que o utilizador pode substituir com toda a confiança um motor IE1, IE2 ou IE3. Como os motores trabalham normalmente durante milhares de horas por ano, qualquer ganho em rendimento pela substituição de motores com versões de eficiência superior dá lugar a economias consideráveis que podem amortizar o investimento em poucos anos e nalguns casos mesmo em meses.

Arrancador suave com mais funcionalidades A AuCom anunciou a integração de funcionalidades adicionais nos arrancadores suaves EMX3, entre as quais mais idiomas - incluindo o português - e a capacidade de monitorização dos estados das suas entradas/saídas e respectivo funcionamento remotamente via bus de campo. Estes arrancadores têm controlo auto-adaptável às necessidades da aplicação, bypass integrado e funções especiais como Power Through, que garante o funcionamento do sistema mesmo com o controlo de uma fase danificado, ou seja com apenas 2 fases.

reviproject

Nº 177

Novembro 2013


accionamentos

NÂş 177 Novembro 2013

reviproject

Ă­ndice

13


accionamentos

Conversor de Frequência com PLC incorporado A WEG lançou uma nova linha de conversores de frequência para controlo de motores de indução trifásicos, com potências de 0,18 kW a 22 kW. Esta linha foi concebida para ser versátil, podendo ser utilizada em múltiplas aplicações de automação industrial, como por exemplo: bombas centrífugas e de processo, ventiladores e compressores. Os Conversores de Frequência CFW500 baseiam-se no desenho 'plug and play' modular, fácil de usar e de programar. Incluem um microPLC que pode ser programado segundo o protocolo normalizado IEC 61131-3. Vêm ainda com macros pré-programadas para uma série de aplicações, tais como: posicionamento, temporização e

aceleração. Os utilizadores podem simplesmente programar o drive usando o mostrador HMI, ou por meio de um computador através de uma variedade de interfaces (RS232, USB, RS485). A WEG oferece gratuitamente aos seus clientes o seu software WLP para programação e monitorização. Esta linha, que foi desenhada tendo em mente a simplicidade de instalação e operação, pode identificar até 64 módulos plug-in diferentes. A linha CFW500 é ideal para suportar conceitos de automação descentralizada e é fácil de ligar a todos os fieldbus mais importantes incluindo Profibus-DP, DeviceNet e CANopen. Os drives oferecem módulos plug-in

de expansão, que os tornam fáceis de adaptar para as aplicações específicas dos clientes. A HMI intuitiva e simples de usar proporciona indicação de até três variáveis simultâneas, tais como velocidade, assim como indicação das unidades principais e estatísticas de rendimento. Estes Conversores de Frequência podem operar em temperatura ambiente de até 50°C.

Programação e backup de variadores de frequência A Invertek disponibiliza de forma gratuita o software OPTITOOLS STUDIO para programação fácil e backup de variadores de frequência OPTIDRIVE. Este software permite, através de qualquer PC, programar e colocar em serviço variadores Invertek de forma isolada ou ligado em rede. É possível realizar o download de parâmetros do variador, efectuar alterações no PC, local ou remotamente, e realizar o seu upload com a nova versão. O programa possui controlo de versões, proteç��o contra a cópia não

14

índice

autorizada e a possibilidade de imprimir listagens de parâmetros. Nos modelos Optidrive P2 e HVAC, o software disponibiliza acesso à programação lógica do PLC integrado realizada através de blocos de funções. O Optitools Studio é a ferramenta ideal para integradores, que assim conseguem realizar cópia de backup dos parâmetros utilizados em cada um dos seus equipamentos, facilitando a assistência, configuração e optimização remota dos equipamentos já instalados em clientes finais. A Invertek é representada em Portugal pela REIMAN.

reviproject

Nº 177

Novembro 2013


accionamentos

Velocidade variável no engarrafamento As fábricas australianas da Schweppes, em Brisbane e Perth, escolheram os variadores de velocidade variável da Invertek para os transportadores das linhas de engarrafamento dos refrigerantes Tru Blu's, e também para o accionamento de bombas. Na fábrica de Perth foram instalados mais de 100 variadores Optidrive P2 com módulos Ethernet IP Options.

Apesar do elevado número de unidades instaladas, a programação dos variadores foi efectuada em menos de uma hora, graças à utilização da Bluetooth Opstick. A instalação assegura a comunicação Ethernet, a limitação de torque/torque constante nos sistemas de transportadores e a optimização do consumo de energia. Outro requesito assegurado pela Invertek é a protecção total das bombas contra o funcionamento a seco.

Novo variador para o segmento AVAC A Invertek Drives desenvolveu a nova gama de variadores HVAC Eco, destinada a instalações AVAC. Equipados com a mais recente tecnologia de redução dos harmónicos gerados por cargas não lineares (tipicamente com motores AC), os novos accionamentos proporcionam um nível abaixo de 30% iTHD (Total Harmonic Current Distortion) na maior parte das aplicações, melhorando assim o seu desempenho e também a eficiência energética. Os variadores HVAC Eco foram desenvolvidos para dar resposta aos requisitos das normas EN 61000-3-12, IEEE519, e G5/4 (Reino Unido). São compatíveis com os motores de ímanes permanentes, com os motores SybRM (Synchronous Reluctance) e também com os motores de indução standard. Estão disponíveis nos tamanhos 3 (IP66), 4 e 5 (IP55). Nº 177 Novembro 2013

reviproject

índice

15


accionamentos

Servo-accionamento para aplicações multi-eixo O Servo-Inverter i700 da Lenze para aplicações multi-eixo é exemplo mais recente de uma inovação de produto que proporciona melhorias significativas ao nível da montagem, do comissionamento e da engenharia. Todos estes aspectos são relevantes em todo o ciclo de vida de uma máquina. A Lenze proporciona um amplo leque de benefícios: tamanho compacto, conceito de montagem fácil, ligações por conectores de encaixe, ferramentas de software fáceis e elevado desenpenho dinâmico num amplo leque de aplicações. A primeira fase envolve módulos mono-eixo ou de duplo eixo, com gama de potência de 0,37 a 15 kW. Os correspondentes módulos de alimentação estão equipados com unidades de freio e regra geral não necessitam de filtros ou fusíveis DC. A ligação DC-bus entre os acciona-

mentos é totalmente livre de cablagem, graças a um sistema inovador de barra de bus e à ligação fácil tipo braçadeira. O novo servo-inversor de frequência i700 suporta toda a gama de tecnologias de motor, desde os trifásicos CA até aos servo-motores síncronos. Além disso, pode ser facilmente integrado nas arquitecturas de automação com EtherCAT via interface central de engenharia - um painel que combina controlo, movimento e visualização num só dispositivo, e que pode ser utilizado em aplicações com controlo centralizado do movimento ou, em alternativa, como dispositivo de monitorização de um sistema de automação baseado em accionamentos. A Lenze também disponibiliza do bus em tempo real EtherCAT para soluções de accionamentos descentralizados. Lançou três novos níveis

de potência (4,0, 5,5 e 7,5 kW) para os inversores da série 8400 motec. Com EtherCAT opcional e grau de protecção IP65, estes inversores de frequência robustos são recomendados para aplicações de intralogística, compressores, bombas e ventoinhas. Trabalham de forma mais eficiente com motores trifásicos AC MF e redutores Lenze. Graças à função de economia de energia "VFC eco", a solução 8400 motec Drive Package permite a operação eficiente.

Smart Motor reduz variações O Smart Motor Lenze SE combina a simplicidade de um motor CA com as vantagens técnicas dos accionamentos electrónicos. Entre as vantagens estão a redução do número de variações até 70%, a operação a partir de um smartphone com a tecnologia NFC (near field communication), a gama flexível de

16

índice

possíveis aplicações e a facilidade de utilização. Os fabricantes de máquinas e sistemas de movimentação de materiais podem beneficiar desta disponibilidade e facilidade das aplicações arranque e movimento a partir do motor. Em vez de recorrer a um elevado número de variantes para tornar possível uma operação económica, o novo Smart Motor da Lenze é suficientemente flexível para abranger velocidades de 500 a 2600 rpm, mantendo o binário constante. Outro aspecto em destaque é o próprio processo de ajuste, efectua-

reviproject

do com um procedimento sem contacto nem necessidade de endereçamento ou a tensão zero com tecnologia NFC. Com a app disponibilizada pela Lenze para smartphones, os novos motores podem ser facilmente preparados para esta comunicação "near field". A redução do número de variantes reduz os custos de engenharia, a documentação e os stocks, com toda a vantagem para os utilizadores. Por outro lado, a Lenze também alargou a lista de funções em comparação com os arrancadores de motor convencionais. É o caso de funções como comutadores de velocidade ou a possibilidade de estabelecer rampas de aceleração-desaceleração individuais. Finalmente, importa referir a combinação de eficiência energética e dimensões compactas. Nº 177

Novembro 2013


accionamentos

Novo conversor de frequência O novo conversor de frequência SINAMICS V20 foi desenvolvido para aplicações simples, tais como controlo de bombas, ventiladores, compressores e sistemas transportadores, bem como para simples tarefas de accionamento na indústria de processo e manuseamento.. Está disponível em quatro tamanhos, abrangendo a gama de potência de 0,12 a 15kW, que podem ser montados lado a lado ou, em alternativa, como uma ligação de encaixe em adição à solução tradicional de montagem mural. Como não são necessários mais módulos nem dispositivos adicionais, o tempo de instalação é reduzido ao mínimo. O painel de operação (BOP) integrado, permite a colocação em serviço e funcionamento do conversor de frequência sem problemas. Para além dos interfaces universais série para uma maior facilidade de ligação aos autómatos SIMATIC, o conversor de frequência inclui ainda um interface Modbus para a comunicação com controlos de outros fabricantes. A ligação previamente incorporada e as macros de aplicação, facilitam as configurações mais específicas da aplicação. Para unidades com potência superior a 7,5 kW, a resistência de frenagem pode ser directamente ligada à unidade de frenagem já integrada.

Nº 177 Novembro 2013

Fácil utilização O funcionamento do novo conversor de frequência Siemens é fácil e é muito simples na colocação em serviço. Os parâmetros optimizados para uma aplicação, podem ser facilmente transferidos para outras unidades. Para guardar os dados da parameterização, poderão ser usados cartões SD ou MMC, através do interface BOP-V20 ou do carregador de parâmetros. As macros de aplicação (também para bombas, ventiladores e compressores) disponibilizam as configurações para aplicações específicas. O modo “Keep Running Mode” permite uma adaptação automática do SINAMICS V20 às condições de alimentação, com vista a atingir uma maior disponibilidade, quando utilizado em redes instáveis. Nestas, as flutuações de linha são internamente compensadas e as mensagens de erro são aceites de forma autónoma. Devido ao conceito de refrigeração melhorado e às cartas electrónicas envernizadas, o SINAMICS V20 é extremamente resistente, tanto em termos eléctricos como mecânicos, tornando a unidade, um sistema de acionamento fiável, mesmo em ambientes adversos.

reviproject

O SINAMICS V20 encontra-se equipado com um modo de controlo de optimização de energia (o modo ECO) para uma maior eficiência energética, que adapta automaticamente o fluxo magnético no motor ao ponto de funcionamento desejado. A ligação através do barramento DC permite ainda a utilização eficiente da energia entre dois conversores de frequência. O SINAMICS V20 pode também ser configurado para o modo de hibernação, o que prolonga a vida útil do motor e reduz o desgaste (por exemplo, das bombas). O consumo de energia actual, sempre visível no ecrã, faz com que o operador tenha sempre em consideração a eficiência energética e a eficiência de custos do sistema de accionamento.

índice

17


accionamentos

Soluções completas em accionamentos e controlo de movimento Com experiência acumulada há mais de 116 anos, consideram-se INDUSTRY PARTNERS do mercado nacional. A HARKER SOLUTIONS cultiva uma relação muito próxima com os clientes de forma a conseguir um entendimento profundo das suas necessidades, proporcionando soluções, produtos e serviços orientados para a rentabilidade dos processos produtivos. A tecnologia é decisiva como factor de inovação e modernização e a HARKER SOLUTIONS está empenhada em apoiar os seus clientes nessa vertente. Considera-se “industry partners” e trabalha transversalmente nos diferentes sectores industriais. Com a integração de tecnologias inovadoras em Accionamentos e Controlo de Movimento, a empresa proporciona melhorias de capacidades e novas funcionalidades em máquinas e equipamentos. A empresa é ainda especialista em gestão de energia e presta serviços de manutenção industrial. A empresa defende os seus valores. "Na Harker Solutions pautamo-nos por valores éticos de responsabilidade, integridade, honestidade, respeito e confiança, desde há muitos anos" - diz Manuel Santoalha, CEO da HARKER SOLUTIONS - "Hoje mais do que nunca, temos a responsabilidade de concorrer para o bem comum, procurando desempenhos superiores na sociedade".

Instalações HARKER SOLUTIONS

Gerald Sumner dedicaram-se à comercialização de máquinas destinadas à indústria e agricultura, contribuindo de forma activa para a industrialização em Portugal. Em 1896 nasceu a Harker Sumner & Co. com a primeira sede conhecida inaugurada em 1904 no Largo do Corpo Santo, em Lisboa. Com satisfação e orgulho afirmam ter sido pioneiros. A Harker Sumner fez história com a sua participação na industrialização de Portugal desde finais do século XIX. No início, sob o comando de John Harker, depois com a liderança de Carlos Hargreaves e mais recentemente sob a orientação de Tomaz Hargreaves, atravessaram todo o século XX, continuando até aos dias de hoje!

Pioneiros e inovadores John Harker, um dos fundadores da empresa Whithead, Sumner & Harker Co. em Manchester, revelou ter uma visão empreendedora ao decidir estabelecer-se também em Lisboa. Juntamente com o seu sócio 18

índice

Instalações em 1896

reviproject

Resultante da Harker Sumner SA, nasceu em 2012 a HARKER SOLUTIONS SA. Com um significativo aumento e diversificação na oferta de soluções, produtos e serviços, a nova empresa continua a desenvolver competências e a estabelecer alianças estratégicas com parceiros, com quem partilha a sua visão e o seu entendimento das necessidades do mercado e das exigências particulares de cada cliente. A par com a partilha do entusiasmo do projecto HARKER SOLUTIONS, a empresa aposta no profissionalismo, na formação e na presença constante junto dos clientes, como forma de merecer a sua confiança e de continuar na senda da excelência. "A HARKER SOLUTIONS pretende ser uma referência no mercado para soluções em Accionamentos e Controlo de Movimento", diz o CEO Manuel Santoalha. "Pretendemos ser reconhecidos pelos nossos clientes, parceiros e colaboradores, como uma marca que aposta em estabelecer e desenvolver relações de compromisso potenciadoras de aumento da rentabilidade dos processos produtivos dos nossos clientes". Nº 177

Novembro 2013


accionamentos

Francisco Correia, Director da HARKER SOLUTIONS, salientou um facto recentemente ocorrido: "No decorrer de uma Jornada Técnica em Ponta Delgada, organizada com a nossa associada HARKER AZORES e outros parceiros, tivemos mais uma vez um feedback muito positivo. Um dos formandos, responsável pela produção numa empresa da área dos lacticínios referiu : “Efectivamente, sois mais que uma empresa comercial! A vossa equipa tem de facto o knowhow do qual estamos já a beneficiar na nossa empresa”. Este é o reconhecimento que todos nós queremos continuar a merecer". "Estamos perante um desafio" - referiu Francisco Correia. "Num mercado em que a vertente técnica é fundamental para acrescentar valor, a formação, o apoio técnico e um excelente serviço ao CLIENTE, são extremamente importantes".

Jornada Técnica HARKER AZORES - Ponta Delgada em Junho de 2013

As soluções O motor eléctrico que acciona máquinas e equipamentos é o centro da especialização da HARKER SOLUTIONS. Complementam as suas competências, quer com o hardware e software de controlo desta fonte de energia motriz, quer os componen-

Nº 177 Novembro 2013

MAC – o Centro de montagem da MOTOVARIO em Portugal

tes mecânicos a jusante do motor até à movimentação. "Com as representadas, líderes globais de diversas origens que atravessam todo o cenário geográfico mundial, desde os EUA até ao Reino Unido, passando por Espanha, Alemanha, Itália e Suíça, disponibilizamos soluções para Accionamentos e Controlo de Movimento”, referiu Sandra Azevedo, Gestora de Vendas e Markerting, que acrescentou:"Nos Accionamentos englobamos tudo o que é relativo a mecânica: motor, redutor, correias e correntes de transmissão e de transporte, acoplamentos, sem-fins de transmissão, limitadores de binário. No Controlo de Movimento trabalhamos com variação de frequência, arrancadores suaves, servo motores, e a respectiva integração, com a execução dos quadros eléctricos. As nossas soluções são vastas e completas. Temos também soluções para todo o processo de fluídos com aplicações de electrobombas centrífugas nas suas diversas formas, até aos grupos de bombagem e centrais de incêndio". A capacidade para proporcionar soluções completas advém da experiência adquirida e das marcas que formam o portefólio da HARKER SOLUTIONS, entre as quais se podem destacar marcas como: RENOLD CHAINS (correntes de transmissão) – SYNERGY, SYNO e SOLUTIONS CHAINS

reviproject

Retrofit - Modernização de Quadro de Controlo

RENOLD GEARS (acoplamentos e redutores especiais) CONTROL TECHNIQUES (variadores de velocidade, arrancadores suaves, servo-drives) MOTOVARIO (redutores) MAC – Motovario Assembly Center HABASIT (correias transportadoras e transmissão) TECHTOP (motores assíncronos eléctricos) SIMATEC (lubrificadores automáticos SIMALUBE, Sistemas de Aquecimento por Indução e kit de Ferramentas montagem e desmontagem de rolamentos e retentores) SWR (correias trapezoidais) XYLEM (Bombas - LOWARA, FLYGT e VOGEL) MINIMOTOR (motores e redutores compactos) Para além das instalações novas, a HARKER SOLUTIONS presta ainda serviços de retrofit (modernização de máquinas e instalações) e de manutenção industrial. É também especialista em gestão de energia nos consumidores industriais de média dimensão.

índice

19


accionamentos

Lubrificadores automáticos mono e multiponto A utilização de lubrificadores automáticos é uma forma de aumentar a segurança e disponibilidade dos equipamentos, de evitar as paragens de produção e de reduzir custos. Os ciclos de lubrificação, devidamente planeados podem ser executados sem se ficar dependente da mão-de-obra, uma vez que o lubrificante, seja ele óleo ou massa lubrificante, é aplicado automaticamente, na quantidade e com a frequência necessária. Os lubrificadores automáticos são indicados para a generalidade das aplicações industriais, qualquer que seja o sector. As suas vantagens são ainda mais significativas em aplicações caracterizadas pela elevada densidade de pontos de lubrificação ou pela existência de equipamentos em locais de acesso difícil. As linhas transportadoras das indústrias de enchimento são um dos exemplos de instalação com elevada densidade de pontos de lubrificação. O número elevado de rolamentos, correntes, engrenagens, guias e outros pontos de lubrificação obriga a utilizar sistemas de lubrificação automática, para evitar o risco de falhas e de redução do tempo de vida útil dos equipamentos. Aplicação em linhas de engarrafamento

Lubrificadores automáticos multi-ponto

Lubrificadores automáticos mono-ponto

Como funcionam Há muito que existem lubrificadores automáticos. A primeira alternativa à lubrificação manual surgiu com os reservatórios dispensadores de lubrificante, colocados nos diversos pontos. No entanto, estes lubrificadores não são muito fáceis de instalar e de repor. A Simatec (Suiça) desenvolveu os lubrificadores automáticos Simalube que têm um princípio de funcionamento diferente e incomparavelmente mais fácil. Desde logo, têm um formato compacto, que requer menos espaço e facilita a instalação em qualquer ponto. A colocação num ponto de lubrificação pode ser feita com grande rapidez e a reposição é ainda mais rápida. Os lubrificadores Simalube têm um "motor" próprio. Uma célula geradora de gás gera a pressão que acciona o pistão que, por sua vez, actua a Aplicação em paletizadora

20

índice

reviproject

Instalação em espaços reduzidos, nível de lubrificante e data de activação visíveis.

dosagem do lubrificante. Os lubrificadores estão disponíveis em vários tamanhos (30, 60, 125 e 250 ml), permitindo a selecção em função das necessidades. A dosagem pode ser regulada com o uso de uma simples chave Allen. O utilizador pode regular a lubrificação entre 1 e 12 meses. Com estes lubrificadores, o ciclo de lubrificação está activo 24 horas por dia, 7 dias por semana. Mas também é possível desactivar temporariamente o ciclo da lubrificação.

As vantagens Os lubrificadores automáticos reduzem ao mínimo indispensável as Aplicação em robô industrial

Nº 177

Novembro 2013


accionamentos operações de lubrificação e permitem um processo mais seguro e mais limpo. A reposição é simplesmente efectuada substituindo um lubrificador por outro. No entanto, os lubrificadores vazios são recarregáveis. No final do seu ciclo de vida, são materiais recicláveis. O corpo transparente dos lubrificadores permite a inspecção visual. No entanto, e na maior parte dos casos, esta é apenas uma confirmação, já que a programação da duração é fiável. Para além dos lubrificadores mono-ponto, também existem lubrificadores multi-ponto. O mesmo dispositivo permite dosear lubrificante para cinco pontos de lubrificação. O encapsulamento hermético dos lubrificadores tem a dupla vantagem de tornar a lubrificação mais limpa e de garantir a protecção do lubrificante contra contaminação. A pressão máxima é de 5 bar e o gás gerado das cápsulas dos lubrificadores não contêm químicos perigosos. Os lubrificadores têm certificações de segurança Ex, GS e FM.

Nº 177 Novembro 2013

A instalação

Aplicações em ambientes industriais adversos: indústria cimenteira, indústria da madeira e indústria de reciclagem de papel. Em baixo, aplicação num elevador.

Conexa com os dois tipos e os vários tamanhos dos lubrificadores, está disponível uma vasta gama de acessórios tais como bocais, suportes, tubos e pincéis. O cálculo dos tempos de ciclo de lubrificação pode ser efectuado com recurso a aplicação CalPro que corre em smartphone e que está disponível na App Store e no Android Market. A utilização destes lubrificadores conta também com o suporte técnico local, assegurado em Portugal pela HARKER SOLUTIONS. Para além dos lubrificadores automáticos, mono e multi-ponto, a

reviproject

Simatec disponibiliza também aquecedores de indução Simatherm para montagem/desmontagem de rolamentos de vários tamanhos, bem como os conjuntos de ferramentas Simatool para desmontagem/montagem.

índice

21


accionamentos

Protectores de motor DSP – fiabilidade e confiança na protecção e automação de motores eléctricos, máquinas e processos Desde o seu desenvolvimento há várias décadas, o Térmico bimetálico continua a ser o equipamento mais utilizado para protecção de motores eléctricos. Infelizmente, o Térmico bimetálico e o seu sistema de medição indirecta de carga de um motor através de aquecimento sempre foram mais conhecidos pelas suas limitações e problemas do que propriamente pela sua eficácia. Nomeadamente em sistemas de cargas elevadas, como sistemas de transporte de carga (cintas transportadoras, elevadores, gruas, etc...), em que as contínuas flutuações na carga e consumo do motor tornam muito fácil o disparo acidental de um Térmico bimetálico, esta tecnologia não é de facto uma solução viável. É natural assim que surja uma questão: na era digital que nos encontramos, em que praticamente todos os sistemas são controlados e monitorizados por sistemas e processadores digitais, e sendo o Térmico bimetálico claramente uma solução meramente analógica, não será possível resolver este problema digitalmente? O que é DSP DSP (de Digital Superior Protection ou Protecção Digital Superior) é uma potente gama de módulos digitais exclusivamente desenhados para protecção de motores eléctricos contra as causas mais comuns de problemas ou avarias, sendo a mais comum a sobrecarga/sobrecorrente. A gama varia desde simples protectores de sobrecarga com ajuste de intensidade de tempo de disparo até módulos avançados com indicação digital, controlo do motor e capacidade de ligação a sistemas de automação existentes. No coração de todos os protectores da gama está o seu elemento mais importante: o processador digital. O processamento digital da informação torna o sistema mais fiável, não é afectado por condições externas como condições ambientais e é acima de tudo programável, para poder ajustar às necessidades da aplicação.

Como funciona O funcionamento dos protectores de motor DSP é genialmente simples, como se pode ver na figura seguinte. Figura 1.1 – Protector de motor DSP-SS

22

índice

Figura 1.2 – Funcionamento DSP

O primeiro componente é o sistema de medição de corrente, composta pelos Transformadores de Intensidade (TIs). Este componente traz imediatamente uma enorme vantagem em relação aos térmicos bimetálicos, que é a medição directa da corrente, ao contrário da estimativa da corrente de acordo com o aumento de temperatura, que é o princípio base de funcionamento de um Térmico Bimetálico. A medição directa da corrente garante que factores externos como a temperatura ambiente não afectam o sistema, tornando todo o sistema mais fiável. O segundo componente é o seu processador digital. Este analisa os valores medidos e juntamente com os valores definidos pelo utilizador e verifica se alguma condição de alarme é atingida. A principal vantagem deste sistema é a capacidade do utilizador definir o que são as condições de alarme ou protecção (disparo), de acordo com as suas necessidades e as necessidades de aplicação. Finalmente, o último componente são as saídas, que permitem controlar e sinalizar a operação, protecção e estado do sistema. As saídas são controladas directamente pelo processador e podem ser utilizadas para operar o sistema directamente ou indirectamente por meio de um controlador externo, autómato, etc…, que poderá agir em conformidade. Modelos mais avançados da gama podem ter obviamente mais componentes, como por exemplo entrada para análise da tensão das fases, saídas auxiliares de alarme, saída analógica, bus de campo para integração em sistemas de automação ou até mesmo módulos datalogger, mas a base do sistema é sempre composta pelos três componentes principais descritos.

Figura 1.3 –DSP-POL com análise de corrente+tensão

Sendo o sistema baseado num processador digital, o utilizador pode livremente programar o protector DSP

reviproject

para se ajustar à aplicação desejada. Ajustando simplesmente os valores de Corrente de Sobrecarga, Tempo de Sobrecarga (tempo após o qual o protector dispara por sobrecarga, caso este consuma acima do valor de sobrecarga) e Tempo de Arranque (tempo de inibição do valor de Sobrecarga no arranque do motor) define-se a chamada Curva Definida (tempos definidos), que ao contrário da Curva Inversa utilizada pelos térmicos bimetálicos é muito mais eficaz e consistente.

Figura 1.4 – Curva inversa versus curva definida programável DSP

A Curva Definida garante que qualquer excesso de corrente, por mais pequeno que seja, seja detectado e o sistema parado rapidamente, ao mesmo tempo que flutuações pontuais na corrente são ignoradas, criando, assim o sistema de protecção mais eficaz do mercado. Gama DSP A Gama DSP pode ser separada em três categorias: - Básica - Protectores mais simples, compactos económicos. Muito eficazes na protecção contra sobrecarga, falta de fase, rotor bloqueado em arranque e inversão de fase. - Digital - Gama intermédia, com indicação digital e teclas para programação. Possui funções avançadas como histórico de falhas e um leque completo de protecções que incluem subcarga, stall, sobre/ subtensão, fuga à terra e curtocircuito no motor. - Avançada - Topo da gama, com funções de controlador além de protector e módulo de saída ModBus RTU para fácil integração em sistemas de automação existentes. Versão especial disponível para monitorização de resistência de isolamento. Nº 177

Novembro 2013


accionamentos Principais vantagens Existem inúmeras vantagens na utilização de um protector de motor DSP em vez de um simples Térmico bimetálico. Dentro de todas estas, as de maior destaque são as seguintes: - Alta fiabilidade, - Insensível ao ambiente, - Valores programáveis, - Amplos calibres de potências, - Simples instalação e utilização, - Custo reduzido. DSP na automação de máquinas e processos Uma vez que o consumo de um motor eléctrico está directamente relacionado com a sua carga, os protectores de motor DSP podem também ser utilizados para automatizar processos usando o próprio motor e o seu consumo como sensor.

Figura 1.5 – Relação do consumo Maquina em função da carga aplicada.

Em seguida, vamos ver algumas vantagens na aplicação dos protectores de motor DSP em motores e máquinas de elevação e transporte. Aplicações em transporte de cargas Sistemas de transporte de carga, sejam horizontais (cintas transportadoras) ou verticais (elevadores e gruas), sempre foram um ramo muito exigente a nível de protecção de motores, devido às grandes flutuações de carga associadas a estas aplicações. Proteger um motor eléctrico nestas aplicações utilizando um Térmico bimetálico não é tarefa fácil: utilizando um Térmico bimetálico muito sensível, este pode disparar desnecessariamente cada vez que houver um pequeno pico de carga, ir aquecendo com cada pequena flutuação até disparar acidentalmente ou mesmo disparar no arranque; ou então pode utilizar-se um térmico bimetálico menos sensível que não dispara acidentalmente, mas quando houver um problema sério demora tanto tempo a responder que já é tarde demais.

Figura 1.6 – “Aquecimento” de um térmico bimetálico

Para estes sistemas, a possibilidade de ajuste do tempo de disparo e temNº 177 Novembro 2013

po de arranque tornam os protectores de motor DSP ideais para a aplicação. O sistema não irá disparar acidentalmente por flutuações de carga de curta duração nem durante o arranque mas continua protegido para problemas mais graves como excesso de carga ou bloqueamento do sistema. Por esta razão, os protectores DSP são também designados como limitadores de carga. Aplicação em Gruas e Elevadores Gruas e elevadores são uma aplicação muito exigente a nível de controlo de cargas, principalmente pelo facto de a carga do sistema não ser constante. Uma vez que a corrente consumida pelo motor eléctrico é proporcional a essa carga, a corrente nominal do motor vai variando constantemente. Assim sendo, a utilização de um Térmico bimetálico torna-se praticamente impossível. Para estes casos, a utilização de um relé de protecção DSP é simples e eficaz para detecção dos problemas mais graves no sistema. Analisando o consumo do motor em carga máxima, pode-se programar o protector DSP para disparar imediatamente caso o valor da corrente passe esse valor, de forma a garantir que o sistema nunca funciona em casos de carga excessiva. Ajustando devidamente o tempo de arranque, podem também detectar-se casos em que o sistema não seja capaz de arrancar devidamente, estando preso ou simplesmente com carga extrema. Utilizando um protector mais avançado com detector de baixa carga (subcorrente), pode-se também detectar facilmente a ausência de carga mínima: cabo rebentado ou folga no guincho por exemplo.

Figura 1.7 – Aplicação DSP como limitador de carga

Cintas transportadoras A nível de controlo de cargas, poucas aplicações são mais exigentes que cintas transportadoras. Não só a carga nominal do sistema (e respectivo consumo do motor) varia fortemente, como a constante adição e subtração de carga em pleno funcionamento do sistema tornam o consumo instável. Para esta aplicação, a regulação do tempo de disparo torna-se muito importante, de forma a garantir que não existem disparos acidentais por adição de carga ao sistema. Assim, os protectores DSP são perfeitos para a aplicação, ignorando as fortes flutuações do sistema para se concentrar no importante: a carga total do sistema que não deve exceder um valor de segurança

reviproject

pré-definido. No entanto, existe um problema muito mais grave neste tipo de aplicações, que é quando algo bloqueia o sistema bruscamente. Isto pode ser originado por um excesso de carga momentâneo (atolamento) ou a algum problema mecânico que terá bloqueado a cinta transportadora. Para uma cinta transportadora, o facto de o motor continuar a funcionar nestas condições (bloqueada/atolada) poderá traduzir-se no rebentamento da cinta e, por consequência, paragem total do sistema por longo período de tempo para respectiva reparação. Este tipo de problemas é designado como choque mecânico, atolamento ou Stall, e os protectores de motor DSP Digitais estão preparados para os diagnosticar e actuar (proteger) em somente 50 milésimas de segundo. Ou seja uma fracção de tempo que evitará qualquer dano físico no motor, na máquina e inclusive nos bens. Apesar de só os protectores DSP Digitais disponibilizarem de protecção de Stall, até os mais simples protectores da gama DSP podem proteger qualquer máquina contra este tipo de danos. Calibrando o protector para disparar imediatamente (0.5s) a cargas muito altas (200-400%), este desactiva o sistema com a rapidez e precisão que são necessárias para este tipo de protecção contra o atolamento (Stall).

Figura 1.8 – Detecção de atolamento (Stall)

Para este tipo de aplicação, os protectores mais avançados da gama permitem a configuração de vários tipos de protecção e respectivos tempos garantido assim total protecção do sistema: Sobre/subcarga (com base na corrente e/ou potência), sobre/subtensão, bloqueio do motor, falta de fase, inversão de fase e fuga à terra. Conclusão Neste artigo apenas abordamos as aplicações de transporte de carga, sendo que os protectores DSP têm inúmeras aplicabilidades noutros tipos de maquinaria tais como bombas, ventiladores, compressores, mexedores, etc… Mas o importante é que com base nos exemplos e explicações mencionadas, facilmente concluímos que os protectores de motor DSP são um excelente aliado e investimento à protecção e automação de motores eléctricos, máquinas e processos. Engº Ricardo Jesus* *Dir.

Técnico da Zeben-Sistemas Electrónicos Lda.

índice

23


bombas

Campanha de eficiência

Máximo de eficiência Com um índice de eficiência energética de 0,18, a MAGNA3 da Grundfos é a bomba-circulador mais eficiente disponível para o mercado dos edifícios. O nível de eficiência energética ultrapassa os objectivos da legislação europeia e excede o limiar dos 0,20 estabelecido como "melhor da classe". Os circuladores MAGNA3 têm o controlo inteligente AUTOADAPT,

que ajusta continuamente a curva da pressão proporcional estabelecendo uma mais eficiente, sem comprometer as necessidades de conforto. Esta funcionalidade estabelecida de origem torna desnecessários os ajustes manuais em 80% das instalações. A curva de pressão proporcional estabelecida por defeito no controlo AUTOADAPT tem um set point de 55%. Se o sistema atingir a curva máxima, o duty point seguirá a curva e criará uma nova curva de pressão proporcional baseada no novo duty point. O processo renova-se indefinida e automaticamente. Os circuladores MAGNA3 da Grundfos foram concebidos para a circulação de líquidos em sistemas de aquecimento, de refrigeração e ar condicionado e nos sistemas domésticos de aquecimento de água.

A Grundfos lançou, a nível internacional, a campanha Meet the Energy Challenge NOW, com o objectivo de reduzir o número de electrobombas que se encontram em operação em condições de ineficiência. No decorrer das inúmeras análises efectuadas a instalações, a Grundfos aferiu que em grande parte das electrobombas e sistemas de bombeamento instalados em Portugal o seu desempenho não está optimizado do ponto de vista energético. Este desperdício é, em geral, causado pelo sobredimensionamento dos equipamentos ou pela inadequação do equipamento às reais necessidades das instalações. O Projecto Energy Check visa diminuir os custos eléctricos das instalações e, consequentemente, as emissões de dióxido de carbono.

Transmissor de pressão diferencial A Grundfos desenvolveu uma alternativa ao seu transmissor DPI (Differential Pressure Industrial) de 3 fios, com montagem vertical. O novo DPI pode ser integrado na bomba e tem apenas 2 fios, para os casos em que a ligação terra não é necessária ou viável. A ideia de base foi a ligação directa à conexão BSP de 1/2" existente em muitas das bombas Grundfos. Passou a existir a opção de instalar um transmissor de pressão diferencial no lado de sucção da bomba com apenas um tubo capilar para a descarga. A medição da pressão diferencial e da temperatura passou a ser feita pelo mesmo

transmissor, evitando-se assim a dupla montagem e ligação. Foi estabelecida uma gama de medida até 16 bar/160 m, tendo em conta que o requesito aumenta a partir dos 10 bar no segmento dos edifícios comerciais. A gama GRUNDFOS Direct Sensors™ passou a ter um transmissor DPI disponível em duas categorias, consoante o tipo de medida (pressão diferencial ou pressão diferencial e temperatura) e de vedante (EPDM e FKM).

Grundfos adquiriu ISIA A Grundfos adquiriu a ISIA, empresa italiana especializada na área do tratamento de águas. A ISIA passou a fazer parte da Grundfos e esta integrou no seu portefólio as soluções da ISIA para controlo de processo, automação e a tecnologia de dióxido de cloro para tratamento de águas. Como fabricante de bombas, a Grundfos tem interesse e implantação relevante na área das estações de tratamento de águas para uso urbano e industrial. 24

índice

reviproject

O projecto fundamenta-se na optimização, em termos de eficiência energética das electrobombas, e tem por base uma análise exaustiva das instalações, originando para o cliente uma solução energética mais eficiente, mais “amiga” do Ambiente e com um retorno financeiro de curto médio prazo. O centro de back office do Projecto Energy Check foi instalado em Portugal, na sede da empresa em Paço de Arcos. É constituído por uma equipa de 3 pessoas que prestará apoio técnico, numa fase inicial, às equipas de Energy Check de Portugal, Espanha, República Checa e Polónia. Numa segunda fase, este apoio poderá estender-se aos Estados Unidos. Além deste centro, haverá um outro, de dimensão mais reduzida, na República Checa, que reportará a Portugal. Nº 177

Novembro 2013


bombas

Seminário sobre vigilância e controlo da Legionella A Grundfos Portugal organizou no passado dia 23 de Setembro, no Hotel Penha Longa, em Sintra, um Seminário sobre Controlo e Vigilância da Legionella, com a participação da Associação Portuguesa de Engenharia Hospitalar e a empresa ccenergia – Engenharia de Soluções Energéticas. A iniciativa reuniu autoridades locais de saúde, especialistas estrangeiros e responsáveis de hotéis e hospitais para discutir os riscos para a saúde pública desta bactéria e respectivos métodos de prevenção e combate. O evento contou com a presença de 105 participantes. A Legionella é uma bactéria ambiental que se encontra naturalmente presente em quase todas as fontes de água. Esta bactéria torna-se patogénica quando entra nos sistemas de água para consumo, e começa a reproduzir-se. Especialmente em temperaturas entre os 30 e 40°C a Legionella reproduz-se rapidamente. A bactéria pode introduzir-se nos pulmões quando uma pessoa inala aerossóis contendo a Legionella - enquanto está a tomar duche, podendo causar uma forma de pneumonia, com uma taxa de letalidade elevada, conhecida como legionelose. As condições que favorecem a multiplicação da Legionella em sistemas de abastecimento de água podem ser encontradas no biofilme, uma fina camada que se forma no interior das tubagens das redes prediais e onde outros agentes patogénicos também se reproduzem. De acordo com a directiva alemã Drinking Water Ordinance de 2001, que vigora desde 2003, o responsável pelo edifício deverá assegurar água para consumo da mais elevada qualidade desde a rede pública até aos pontos de consumo do seu edifício. O número de germes não pode exceder um limite específico. Nº 177 Novembro 2013

As autoridades locais de saúde devem, de acordo com a Lei, inspeccionar os edifícios públicos regularmente. A forma ideal de assegurar água para consumo da mais elevada qualidade passa pela utilização de dióxido de cloro enquanto desinfectante. O dióxido de cloro é extremamente eficaz contra todos os tipos de germes e deixa um residual de desinfectante na água que perdura ao longo do tempo. A principal vantagem do dióxido de cloro em relação aos outros desinfectantes reside na sua eficácia contra o biofilme. O dióxido de cloro destrói efectivamente o biofilme existente, eliminando assim as condições para a proliferação da Legionella. As áreas de aplicação ideais para o sistema de desinfecção por dióxido de cloro Oxiperm Pro incluem o combate à Legionella em instalações de edifícios e a desinfecção em pequenos sistemas de arrefecimento por água. O sistema de produção de dióxido de cloro Oxiperm Pro é a solução adequada para combater a Legionella. O Oxiperm Pro está disponível em dois níveis de capacidade, produzindo 5 e 10 g de dióxido de cloro por hora, respectivamente. Estas capacidades são suficientes para tratar até 50 m3 de água potável por hora a uma concentração máxima

admissível de 0,4 mg/l CIO2. O dióxido de cloro é produzido de acordo com as necessidades com base no procedimento clorito de sódio / ácido clorídrico, utilizando soluções diluídas. O sistema compacto Oxiperm Pro pode também ser instalado em áreas exíguas, uma vez que a operação e manutenção do equipamento são realizadas exclusivamente na parte frontal. Um equipamento de medição de dióxido de cloro está igualmente integrado no sistema de controlo, possibilitando o controlo de dosagem da unidade. Uma vasta gama de acessórios adicionais simplifica a montagem e o arranque. Na verdade, o sistema pode ser ligado e colocado em funcionamento sem interromper o abastecimento de água do edifício. Este facto representa uma mais-valia única e um factor de custo decisivo quando é necessário descontaminar hospitais e lares da bactéria Legionella. O design robusto do Oxiperm Pro assegura a fiabilidade operacional e reduzidos custos de manutenção. Além disso, o sistema de controlo facilita a operação do equipamento e permite que este seja utilizado num maior número de áreas de aplicação para uma desinfecção discreta das instalações de água potável.

Jornadas Técnicas Grundfos iSolutions A Grundfos Portugal levou a cabo nos dias 25 e 26 de Setembro, no Hotel Penha Longa, em Sintra, as Jornadas Grundfos iSolutions. Este evento contou com a presença de cerca de 200 participantes para os quais foi exibida uma panorâmica

reviproject

sobre as principais novidades de produto e inovações tecnológicas da marca, designadamente nas áreas de AVAC, pressurização, abastecimento de água e saneamento municipal, bem como na áreas de doseamento e desinfecção. índice

25


bombas

Novidades técnicas para tratamento de águas residuais A Sulzer Pumps apresentou na feira WEFTEC (Nova Orleães, Louisiana, EUA) quatro novos produtos para o sector do tratamento de águas residuais, que vêm completar a linha ABS ABS EffeX, introduzida em 2009 com o lançamento da bomba submersível para esgoto ABS XFP, a primeira da sua categoria a oferecer um motor de eficiência Premium IE3. As quatro novidades são novos impulsores, um novo misturador subsersível, um novo misturador de baixa rotação um novo turbo compressor sem transmissão mecânica.

Misturadores submersíveis O misturador submersível ABS XRW foi lançado em 2010 como um novo conceito de misturador de velocidade média com um motor íman permanente. Agora, a linha passou a incluir toda a gama de velocidades de mistura: alta, média e média/ baixa. Os misturadores de velocidade média mantêm o motor de íman permanente, enquanto os demais utilizam um motor IE3 gaiola de esquilo, com caixa de engrenagens para velocidades média/baixas.

Novos impulsores O impulsor de palheta simples Contrablock Plus, lançado em 2009 com a bomba submersível ABS XFP, deu agora o lugar aos impulsores de duas e três palhetas, melhorando o desempenho e evitando os bloqueios, graças à possibilidade de passagem de sólidos até 75 mm. A série Contrablock Plus inclui agora modelos desde 1,3 kW / DN80 até 400 kW / DN400 (16 polegadas) da bomba submersível para esgoto ABS XFP. Em todas as opções, os impulsores são do tipo aberto e contam com placa de fundo ajustável – que permite ao operador manter a eficiência e a confiabilidade da bomba ao longo de toda a sua vida útil.

Misturadores de baixa rotação O misturador submersível de baixa rotação Flow Booster ABS XSB, lançado em 2011 passou agora a estar disponível numa gama completa de tamanhos, todos com motores de eficiência Premium IE3. Segundo a Sulzer, o Flow Booster ABS XSB permite economias de energia até

25%. As pás em material compósito foram optimizadas, com impulsores de 2 e 3 pás. De referir ainda os redutores de engrenagens helicoidais de 3 estágios e mancais lubrificados a óleo com vida útil calculada em mais de 100.000 horas.

Turbocompressor ABS HST 20 O compressor sem transmissão mecânica de engrenagens ABS HST 20 é a terceira geração da tecnologia HST da Sulzer Pumps, com equipamentos totalmente refrigerados a ar para processos de aeração de efluentes. Proporciona ganhos de rendimento global, maior caudal de saída de ar por kW de entrada, em resultado da optimização do impulsor. Os rolamentos magnéticos, o motor de iman permanente de alta velocidade, o novo design do impulsor e o novo projecto da vedação labirinto são outros factores para um equilíbrio melhorado. O turbocompressor também oferece um sistema intuitivo para controle e optimização de processos, além de integrar silenciadores e outros acessórios para uma instalação compacta, económica e silenciosa. Com a linha ABS EffeX agora completa, a Sulzer Pumps pode agora oferecer produtos de eficiência Premium para todas as aplicações-chave de tratamento de efluentes.

Impulsores de poliamida A deterioração do impulsor é um dos principais problemas que afectam o funcionamento e o tempo de vida útil das bombas. A Intech (New Jersey, EUA) fabrica impulsores em material polimérico PA12GC, um grau não higoscópico de poliamida, resistente à cavitação, erosão e corrosão, capaz de resistir ao funcionamento contínuo com fluidos mais agressi26

índice

vos, tais como águas salgadas, águas residuais, águas cloradas, produtos químicos, hidrocarbonetos, etc..Para obter o "case study" da empresa sobre a utilização de impulsores de poliamida, clicar no ícone. Os cálculos de tempo de vida útil da Intech apontam para tempos de vida útil até 30 anos.

reviproject

Para além da resistência ao ataque químico, a poliamida apresenta elevada resistência mecânica, igualando ou mesmo superando os metais utilizados na fabricação de impulsores. Os impulsores de PA suportam o arranque da bomba a seco. Nº 177

Novembro 2013


ambiente

Impulsor 'SOLID': mais eficiência no tratamento de águas residuais Seja por consciência ambiental, seja por necessidade económica, os europeus estão a reduzir o desperdício de água. A redução do consumo per capita de água é um indicador positivo, mas desafia os sistemas de tratamento de águas residuais. O aumento da concentração de sólidos nas águas residuais faz com que sejam necessárias soluções para repor a eficiência. A WILO SE (Dortmund, Alemanha) apresentou na feira IFAT ENTSORGA (Munique) uma nova gama de bombas para águas residuais não tratadas. A principal novidade nestas bombas é o novo impulsor 'SOLID' (Safe Operation Logic Impeller Design), especialmente projectado para águas residuais com elevadas concentrações de sólidos. Segundo a WILO, a geometria inovadora deste novo impulsor, combina a eficiência dos impulsores mono e multi-canal com a fiabilidade dos impulsores vortex, compensa as desvantagens dos impulsores actualmente utilizados e permite atingir níveis de eficiência hidráulica até 81%.

O impulsor SOLID requer cerca de um quarto da energia eléctrica comparativamente ao impulsor vortex. A geometria simétrica e o guiamento do fluxo na área de sucção reduzem as vibrações. O revestimento "Wilo-Ceram" protege estes impulsores contra o desgaste por corrosão e abrasão. Com o novo impulsor, são possíveis caudais até 670 l/s e alturas de entrega até 80 m Hmax. A nova gama de bombas está disponível com diâmetros

Arejadores e agitadores No tratamento de águas residuais pelo processo de lama activada, a fase de purificação é responsável por 60 a 80% da energia eléctrica consumida, o que faz com que os sistemas de ventilação e agitação tenham grande importância. Integrada na sua oferta de soluções para tratamento de águas residuais, a WILO apresentou um novo arejador de disco e um novo misturador, que permitem reduzir o consumo de energia. Os novos sistemas de arejamento e agitação são projectados à medida de cada instalação e fornecidos em módulos. O número de arejadores de disco colocados nos tubos e a alimentação de ar comprimido variam em função da potência de ventilação necessária.

Nº 177 Novembro 2013

nominais até DN350 e potências de motor até 300 kW.

reviproject

Os discos têm construção robusta e optimizam o caudal e a utilização de oxigénio. Estão equipados com válvulas de bloqueio para evitar a entrada de água residual. Foram também projectados para uma instalação fácil e rápida, sem necessidade de usar ferramentas especiais, e dispõem de um anel de separação que facilita a substituição dos filtros. Os agitadores submersíveis das séries "Wilo-EMU Maxiprop / Megaprop" são configurados em função da geometria dos tanques e do posicionamento dos arejadores. O aumento da eficiência resulta da combinação de dois factores: o accionamento por motores assíncronos de classe IE3 e a geometria das pás, especialmente estudada para optimizar o caudal, porporcionando ao mesmo tempo um efeito de alta limpeza que reduz os custos de manutenção. índice

27


ambiente

Variador de média tensão reduz consumo de energia em ETAR O variador de frequência ACS 2000 da ABB conseguiu reduzir o consumo energético dos ventiladores da ETAR (estação de tratamento de águas residuais) de Beloit (Wisconsin, EUA) em cerca de 30%, representando uma economia de mais de um milhão de kWh por ano e de 75.000 dólares por ano. A ETAR em questão processa uma média diária de 20,8 milhões de litros de águas residuais da cidade de 37.000 habitantes, bem como resíduos industriais de empresas locais e resíduos biológicos procedentes de instalações de processamento de alimentos. Tal como muitas outras centrais de tratamento de águas, a Beloit emprega um processo convencional de activação de lamas para o tratamento das águas residuais. No centro deste processo estão os tanques de arejamento em que os micro-organismos decompõem a matéria

orgânica da água residual. Estas bactérias necessitam de oxigénio para viver, que é introduzido por meio de grandes ventiladores que impulsionam ar através de difusores situados no fundo do tanque. Os ventiladores de arejamento consomem, tipicamente, 50% ou mais de toda a electricidade necessária a uma central de tratamento de águas, e a Beloit não é uma excepção. Antes da instalação do ACS 2000, o sistema de arejamento da Beloit WPCF era controlado por meio de uma comporta situada na entrada, uma solução frequente de controlo de ventiladores que funcionam a velocidade fixa e que não conta com as vantagens de funcionamento e redução de custos proporcionados pelos variadores de frequência. Para a Beloit WPCF, estes benefíci-

os são múltiplos e incluem a capacidade de arranque suave, facilidade de instalação, ligação directa sem transformadores à rede eléctrica, distorção harmónica mínima, correcção do factor de potência desnecessária, equipamentos ligeiros e compactos em espaço reduzido, tempo de retorno do investimento reduzido, e baixo custo total ao longo de toda a sua vida útil. Estas vantagens são aumentadas com o sistema inteligente de diagnóstico DriveMonitor™ da ABB, que faz uma supervisão remota e diagnóstico em tempo real do variador, por meio de um computador instalado na parede e ligado a uma linha telefónica. Após a instalação do ACS 2000, o consumo eléctrico do sistema de arejamento decresceu mais de 30%, e o consumo total da instalação mais de 15%, o que pressupõe mais de 1 milhão de kWh por ano. A uma taxa composta de 0,62 dólares por kWh, as poupanças anuais da cidade de Beloit ascendem a 75.000 dólares.

Comparabilidade das emissões de CO2

A "pegada de carbono", isto é, a contribuição para as emissões de CO2, é um dos principais indicadores ambientais. Está em elaboração a norma ISO 14067 - Pegada de carbono de produtos - requisitos e orientações para a quantificação e comunicação, que visa tornar mais transparente e uniforme a indicação dos dados. A aprovação e publicação da norma está prevista para Março de 2014. A norma assume critérios de análise de ciclo de vida dos produtos e também regras fundamentais quanto às alegações dos produtores de produtos. Nesta matéria, a nova norma é consistente com as normas ISO 14025 (rotulagem e alegações ambientais), ISO 14 044 (análise de ciclo de vida) e 28

índice

BSI PAS análise de emissões de gases com efeito de estufa ao longo do ciclo de vida dos produtos e serviços). Sem normalização e uniformização, as alegações relati-

vas a emissões de CO2 são menos credíveis, não são comparáveis e são susceptíveis de ser instrumentalizadas como publicitárias ou como puros argumentos de concorrência.

Legislação empurra Valorização Energética O acréscimo de exigência da legislação europeia sobre resíduos sólidos urbanos (RSU) vai desviar resíduos dos aterros para a valorização energética, diz a Frost & Sullivan (F&S) no Relatório European Waste to Energy Plant Market, recentemente editado. O relatório analisa o mercado

reviproject

europeu da valorização energética de RSU entre 2009 e 2016, com indicadores económicos e tecnológicos. Segundo a consultora F&S, o sector europeu da valorização energética totalizou lucros de 4,22 mil milhões de dólares em 2012 e deverá chegar aos 4,94 mil milhões de dólares em 2016. Nº 177

Novembro 2013


ambiente

Medidor e analisador ultrassónico do nível de lamas No tratamento de águas residuais, a optimização de cada parte do processo é crucial para garantir não só o devido tratamento, mas também que cada parte do processo seja realizada no menor espaço de tempo possível, aumentando assim a capacidade da estação de tratamento. No que toca à decantação, no entanto, a ausência de soluções viáveis para o controlo do nível do manto de lamas implica que até hoje a maior parte das estações programa a extracção das lamas com base no tempo ou medições manuais, que são imprecisas e dependem de quem as executa. Este tipo de controlo origina muitas vezes problemas, como passagem de lamas para a fase de tratamento seguinte, ou extracção de água com a lama, que aumenta o tempo e custo do seu tratamento. O sistema Echosmart foi desenvolvido pela Entech Design inc. (EUA) para resolver estes problemas. O Echosmart é um sistema de medição e controlo do manto de lamas em decantadores, que tem como base a utilização de sensores ultras-

Nº 177 Novembro 2013

sónicos. Os sensores emitem impulsos ultrassónicos que se propagam pela água até atingirem o manto de lamas, sendo reflectidos de volta para o sensor. O tempo entre emissão e recepção determina a distância das lamas, sabendo assim o seu respectivo nível. Para além da medição do nível, os sensores Echosmart podem também medir a turbidez da água do decantador. Contudo, o sensor é apenas uma parte do sistema. Para fácil monitorização e controlo, o controlador Echosmart permite a monitorização centralizada de até 16 sensores. A comunicação entre o controlador e os sensores pode ser feita por cabo RS485, ou via rádio com tecnologia

reviproject

Zig-Bee, em que cada estação além de emissor funciona como repetidor de sinal para as outras estações. A versão wireless permite a fácil instalação do sistema, sem levantar problemas com a instalação de cablagem, dificultada pelo facto de o sensor se encontrar muitas vezes na ponte rolante do decantador.

Para estações que já possuam o seu próprio sistema de monitorização e controlo centralizado, o sistema Echosmart foi também desenvolvido para permitir a sua fácil integração em sistemas existentes. Cada sensor possui uma saída 4-20mA (ou duas se medir também a turbidez), e o controlador possui conexão RS485 com comunicação ModBus RTU, para permitir que sistemas externos consigam aceder à informação de cada sensor. Todas estas funcionalidades, aliadas à sua fiabilidade e flexibilidade, fazem do Echosmart a solução ideal para o controlo de lamas em decantadores, ou de qualquer aplicação que necessite do controlo de nível de material assente no fundo de um líquido. A Entech Design é representada em Portugal pela Zeben - Sistemas Electrónicos, Lda. índice

29


segurança

Sistema de comando PNOZmulti com comunicação Powerlink A PILZ lançou um módulo de comunicação POWERLINK para o sistema de comando configurável PNOZmulti. Todos os aparelhos básicos disponíveis do PNOZmulti podem ser expandidos no lado esquerdo e conectados a uma rede Powerlink. O Powerlink reúne as vantagens da Ethernet e Fieldbus num sistema: características Ethernet originais com mecanismos

CANopen comprovados e robustos, bem como função de tempo real. As principais vantagens da instalação deste módulo são a possibilidade de conexão em redes Powerlink (compatível com CANopen over Ethernet), a comunicação de tempo real para um controle mestre Powerlink, a sinalização bidirecional e controle através do módulo de comunicação, a activação do

Comunicação segura entre PNOZmulti e PSS 4000 O sistema de controle configurável PNOZmulti e o sistema de automação PSS 4000 podem ser agora aplicados numa só topologia de sistema. Por meio de uma solução modular simples os sistemas até agora isolados podem ser acoplados com segurança via Modbus TCP. Para isso estão à disposição na plataforma software PAS4000 o módulo à prova de falhas "FS_SafeEthernetConnection" e no Configurador PNOZmulti o módulo "Safe Ethernet Connection". A nova solução modular permite a expansão de instalações existentes,

independente de terem sido criadas com o sistema de comando configurável PNOZmulti ou com controles do sistema automação PSS 4000. Deste modo, há uma maior protecção do investimento, dado que a expansão não envolve necessariamente a mudança completa para um outro sistema.

conceito de diagnóstico PVIS no Configurador PNOZmulti e a possibilidade de integração de textos do cliente personalizados.

Configurador PNOZmulti Está disponível a versão 9.3.0 do Configurador PNOZmulti para sistemas de segurança, que inclui um módulo para a comunicação segura com o sistema de automação PSS 4000. O módulo "Safe Ethernet Connection Status" (SEC) está integrado no sistema operativo. A ligação Ethernet segura (Safe Ethernet Connection) permite uma ligação ponto a ponto com 48 entradas virtuais e 48 saídas virtuais entre um aparelho básico PNOZmulti e um controle no PSS 4000. As entradas e saídas aqui são projectadas para a segurança. As entradas e saídas virtuais, bem como os ajustes de ligação são configurados no Configurador PNOZmulti.

Sistema PNOZmulti 2 expansível de modo descentralizado Para os sistemas de comando configuráveis PNOZmulti 2 estão disponíveis agora módulos link para descentralização e para comunicação segura de vários aparelhos básicos entre si. No módulo link PDP podem ser conectados módulos descentralizados PDP67. Os sinais dos sensores conectados 30

índice

podem comunicar-se directamente do campo com os aparelhos básicos para processamento contínuo via módulos link. Instalações interligadas, descentralizadas podem ser criadas agora também com PNOZmulti 2. O módulo multi-link permite uma troca de dados simples, segura de vários aparelhos básicos. Através

reviproject

da montagem modular do PNOZmulti 2 podem ser conectados ao aparelho básico até 4 módulos link – e, deste modo, topologias circulares e ramificadas. Assim, podem aplicar-se várias unidades PNOZmulti para criação de funções de segurança de máquinas e instalações mais complexas. Nº 177

Novembro 2013


segurança

Novas câmaras de video vigilância Operadas através de IP e orientadas para o consumidor, as câmaras IP Pelco Sarix da Schneider Electric são compactas e fáceis de utilizar, representando uma solução simples para pequenas e médias empresas. A gama Pelco Sarix® IL 10 de câmaras mini box e micro dome proporcionam vídeo a cores, em alta definição, com distância focal de lente que, sendo fixa, permite obter

um alinhamento definido da cena, sem comprometer a facilidade de instalação. A gama Sarix está disponível em quatro modelos diferentes e é adequada a uma ampla variedade de ambientes indoor. Os modelos PoE são facilmente integrados em tomadas de rede equipadas com PoE - ou injectores de energia, eliminando desta forma a necessidade de se recorrer a cablagem ou fontes adicionais de corrente. Os modelos 24 VAC são igualmente fornecidos para instalação, onde já exista energia 24 VAC. A configuração e gestão remota pode ser efectuada com um navegador padrão. O utilizador pode configurar cor, exposição, controlo de tremulação e streaming. Além

Inovação no cumprimento da Directiva Máquinas De acordo com a directiva 2006/42/ CE do Parlamento Europeu, “A máquina deve ser concebida e fabricada de forma a dispor de meios de acesso que permitam atingir, com segurança, todos os locais onde seja necessária uma intervenção durante o funcionamento, regulação e manutenção da máquina”. A gama snap-line da DIRAK apresenta produtos adequados ao cumprimento da directiva máquinas, mantendo a facilidade de operação e a flexibilidade de utilização que os fabricantes de máquinas procuram, numa vantajosa relação qualidade/ preço. Exemplo de dispositivo de segurança da gama snap-line é o trinco que se pode ver na imagem. Para observar o princípio de funcionamento deste trinco, clicar no ícone ou usar o código QR. Nº 177 Novembro 2013

A DIRAK é representada em Portugal pela REIMAN.

reviproject

disso, o modo de obturação através de um só click, permite a captura de imagens JPEG e a transmissão para posterior documentação. As novas câmaras suportam até duas transmissões de vídeo em simultâneo que podem ser comprimidas num formato H.264. Esta compressão permite que ambas as transmissões sejam individualmente optimizadas entre a melhor qualidade e a maior eficiência de largura de banda e armazenamento. Adicionalmente, as câmaras suportam uma sobreposição de texto para opções de hora, data e nome da câmara. Para mais informação, clicar no ícone ao lado.

Unidades de segurança com FSoE A OMRON lançou duas novas unidades de controlo de segurança NX-SL/SI/SO para integrar a segurança nos sistemas de controlo de máquinas e equipamentos. As unidades têm certificação EN ISO13849-1 (PLe/Safety Cat4), IEC 61508 (SIL3) e incluem uma ligação FSoE (FailSafe over EtherCAT), permitindo a configuração flexível, combinando as unidades de segurança com E/S NX standard. O hardware e os circuitos de segurança podem ser configurados com o software Sysmac Studio (Ver. 1.07). índice

31


segurança

Portefólio reforçado na área da segurança A Divisão de Automação Industrial da Siemens expandiu o seu portefólio de hardware e software de segurança ao adicionar funções de segurança ao autómato S7-1500, módulos de entradas e saídas da ET 200SP e plataforma de programação TIA Portal V12. Para funcionalidades relacionadas com segurança do processo de automação, a Siemens integrou o STEP 7 Safety Advanced na plataforma de desenvolvimento TIA Portal V12, com um compilador optimizado. As novas funcionalidades incluem novos blocos de funções com funcionalidades de segurança que permitem a definição de prioritização e tempos dos blocos. Com o objetivo de simplificar o modo de configuração e programação dos blocos de segurança, estes podem ser programados da mesma forma que os blocos standard, com a simplicidade normal do TIA Portal. Os novos módulos de entradas e saídas de segurança para a ET 200SP têm certificação EN61508 e aprovação para aplicações até SIL 3 de acordo com IEC 62061 e PL e conforme a norma ISO13849. Tal como os módulos standard da ET 200SP, os módulos de segurança têm dimensões até 50% inferiores às do seu antecessor, e incluem o módulo de alimentação para formação de grupos de carga. A tecnologia Push-In da cablagem garante uma utilização simples. Os módulos disponíveis são F-DI (Entradas Digitais), F-DO (Saídas Digitais), FPM-E (Módulo de Alimentação) e F-RQ (Saidas a Relé). O novo controlador de segurança S7-1500F é baseado na versão standard, à qual foram acrescentadas as funcionalidades de segurança. Tem a certificação EN

Actualização da norma para dispositivos de protecção móveis O projecto final (FDIS, final draft international standard) da norma EN ISO 14119 "Segurança de Máquinas – Dispositivos de travamento associados com dispositivos de protecção móveis" foi aprovada internacionalmente. Deste modo, a norma que irá suceder à EN 1088 estará em vigor a partir do fim de 2013 por um prazo de 18 meses. Além da validade internacional e do novo número de norma, a EN ISO 14119 inclui novas tecnologias, diferencia os vários tipos construtivos de dispositivos de travamento, actualiza as referências a outras normas, estabelece novas especificações para os princípios de travamentos e abrange a interligação (ligação em série) de chaves de segurança. 32

índice

61508 e aprovação para aplicações até SIL 3 de acordo com IEC 62061 e PL e conforme a norma ISO13849. Desta forma, aplicações de automação e de segurança podem ser implementadas no mesmo controlador. A expansão da unidade de controlo central é possível com módulos de entradas e saídas da ET 200MP; a expansão distribuida é possível com módulos de segurança ou standard de qualquer produto da família ET 200. Os dispositivos de profisafe podem ser ligados via Profinet ou Profibus. Informação específica de segurança é visível no ecrã do S7-1500F para além dos diagnósticos standard. Isto permite a visualização das operações de segurança ou a data da última modificação de segurança.

PSS 4000 em redes CANopen ou EtherCAT Os controlos do sistema de automação PSS 4000 podem ser integrados em redes de comunicação existentes CANopen ou EtherCAT e, deste modo, são conectáveis com outros controles externos. Agora estão disponíveis dois gateways diversos, com custos mínimos de engenharia através de um mapeamento fixo. Através do servidor web, a configuração pode ser adequada e expandida, tornando possível, por exemplo, a alteração do endereço IP. O diagnóstico pode ser feito através de LEDs de status no aparelho, ou através de um servidor web (mais abrangente). Na interface web podem ser indicados os dados Fieldbus e descritos com valores para uma colocação em funcionamento simplificada e um serviço simples.

reviproject

Nº 177

Novembro 2013


informática

Nº 177 Novembro 2013

reviproject

índice

33


detecção e medida

Dataloggers multifuncionais em pequenos formatos O minidatalogger MSR165 é do tamanho de um polegar e pode ser utilizado em tecnologia de medição fisica e eléctrica, a fim de registar a aceleração de 3 eixos, a pressão do ar, humidade, temperatura, luminosidade, e outros valores, através de entradas analógicas universais. A Fresenius Medical Company fabrica sistemas de diálise peritoneal, usados para executar a purificação do sangue. Estes dispositivos médicos electrónicos são altamente complexos e exigem válvulas especiais de plástico, devendo ser fabricados e instalados numa sala limpa conforme com as normas em vigor. Nas máquinas de produção utilizadas para instalação, estas válvulas são transportadas em suportes de polietileno tereftalato (PET). No entanto, devido ao stress mecânico permanente, alguns sinais de desgaste começaram a aparecer em algumas peças de operação, e foi necessário criar um novo design mais robusto. O desenvolvimento de uma nova variante dos suportes de peças baseou-se numa extensa série de medições, realizadas por Daniel Klein, estudante do sub-departamento de polímeros na Universidade de Sarre, inserido no contexto da sua tese de licenciatura. Inicialmente, os dados e medições de carga serviram como base para a análise e avaliação da solução existente. Foram avaliados e traduzidos em tensão de tracção usando o método dos elementos finitos (FEM). A informação obtida sobre a adequação das actuais peças de operação no que diz respeito às

34

índice

exigências básicas durante a operação permitiu a obtenção de dados para o desenvolvimento de uma solução optimizada. Neste contexto foi crucial a medição das forças mecânicas dinâmicas a que os suportes de peças estão sujeitos. Para este propósito um datalogger MSR165 B8THPA foi aparafusado na peça de trabalho, durante a série de medições. Registo de dados de aceleração 1.600 vezes por segundo Este datalogger de série MSR165 é autossuficiente, a longo prazo, registando as informações em cartões microSD. A versão aqui descrita foi equipada com um acelerómetro digital de 3 eixos de alta resolução e extremamente sensível. As suas reduzidas dimensões (39x23x72mm, aprox. 64g) e a facilidade para registar a aceleração em 3 eixos, tornam este datalogger o equipamento ideal para a Fresenius Medical Care, nesta situação em particular. A tecnologia do sensor está colocada num invólucro de alumínio anodizado à prova de água. O datalogger é capaz de fazer até 1.600 medições de aceleração (choques, vibrações) por segundo em todos os 3 eixos, com uma resolução digital de 13 bits dos valores medidos. Em simultâneo grava dados relativos a temperatura, humidade, luminosidade e pressão. A memória instalada no datalogger pode armazenar mais de 2 milhões de valores medidos, o que é suficiente para mais de 10.000 choques. A memória pode ser aumentada para 1 bilião de valores medidos, através de um cartão microSD (e” 4GB). O MSR165 utiliza uma frequência de medição superior a 1kHz no campo das medições de choque, onde as medições de aceleração máxima de até ±15g podem ser gravadas. A análise dos Gs requer o conhecimento dos valores anteriores de choque, este datalogger pode gravar até 32 valores medidos antes mesmo de o evento ocorrer. Como

reviproject

resultado, o utilizador, além de saber que ocorreu um choque, também identifica o desenvolvimento exacto do choque nos três eixos. Graças à sua bateria de lítio de 900mAh, a unidade consegue monitorizar a aceleração ao longo de um período de até 6 meses, desde que a frequência de medida seja ajustada de forma apropriada. Uma vez que a tensão mecânica relacionada com os componentes do design do plástico é, em princípio, independente da natureza e duração dessa mesma força, no presente caso, é suficiente utilizar apenas o datalogger para analisar a carga máxima (choque), durante a investigação dos suportes de peças. Assim, as acelerações originadas quando os suportes de peças foram introduzidos na máquina de processamento foram identificadas durante a série de medições. Aqui a aceleração foi principalmente dentro de uma faixa de ±2g. Vibrações e choques, até aqui nunca antes identificados, foram detectados. O datalogger MSR permitiu a quantificação exacta das cargas dinâmicas durante a operação. Deste modo, não foram detectados problemas operacionais devido a sinais de desgaste, como resultado da forma e do peso dos suportes das peças. A partir de agora esses problemas podem ser evitados, assim como os trabalhos de manutenção resultantes dos sinais de desgaste, através da implementação de um design optimizado para os novos suportes de peças no futuro. Os dataloggers MSR165 gravam uma série de medidas físicas incluindo a aceleração a uma frequência de até 1600/s em todos os três eixos. Neste caso em concreto o datalogger foi montado sobre um suporte da peça de trabalho, a fim de determinar a tensão mecânica deste último quando funciona através de um ciclo da máquina de produção. Nº 177

Novembro 2013


informática

Novo PC industrial A Siemens passou a equipar os seus PC industriais (PCI) para racks de 19 polegadas, Simatic IPC547E com os mais recentes microprocessadores Intel Core i7 four-core, placas gráficas HD e memórias rápidas, para melhorar o desempenho face aos modelos precedentes. Segundo a Siemens, a capacidde de computação aumenta 30% e o desempenho gráfico triplica. A configuração Raid do disco rígido e um disco de reserva com recuperação automática em caso de falha proporcionam uma segurança adicional. Os novos PCI podem ter ligados até cinco monitores, para aplicações de controlo de multi-monitorização. São indicados para utilização como estação de trabalho compacta ou

servidor para aquisição e processamento rápido de grandes quantidades de dados. A profundidade de 446 milimetros permite a instalação em armários com profundidade de 500 mm. A Siemens anunciou entretanto o lançamento de uma versão com 356 mm de profundidade, para armários com 400 mm de profundidade. Destaca-se ainda a flexibilidade de conexão, com as interfaces DisplayPort V1.2, PCIe 3.0 ou USB 3.0, a indicação LED frontal de estado da ventoínha, temperatura e estado dos discos na rede Raid, bem como a inclusão de software de diagnóstico. O utilizador pode usar a tecnologia Active Management da Intel (Intel

AMT 9.0) integrada nos processadores para acesso remoto protegido por password, designadamente para manutenção ou diagnóstico remoto. A pedido, o novo rack PC pode ser fornecido com pré-instalação dos sistemas operativos Windows 7 Ultimate (32 e 64-bit), Windows Server 2008 R2 (64-bit), ou Windows 8 (64-bit). Estão também disponíveis pacotes de software para controlo e visualização, com funcionalidade de servidor e SCADA.

Sistemas de alimentação ininterrupta A Tech Data assumiu a distribuição dos sistemas de protecção da alimentação eléctrica da marca Phasak. A gama de produtos Phasak inclui sistemas de alimentação ininterrupta (SAI/UPS) online, indicados para servidores e equipas especialmente sensíveis, com modelos de dupla conversão e de onda senoidal pura;

Nº 177 Novembro 2013

SAI/UPS interactivas, para equipas informáticas comuns (com sistemas competitivos para proteção sobre tensões); e armários SAI/UPS Rack 19", para aplicações profissionais. A oferta inclui ainda outras soluções, como produtos de rede (switches, cabos ou cartões), réguas eléctricas de diversos tipos, incluindo protecção e conexões telefónicas, armári-

reviproject

os rack (de chão, paredes, prateleiras, bandejas, para ventilação, etc.), antenas e sistemas de videovigilância, entre outros. A Tech Data Corporation é um distribuidor global de produtos, serviços e soluções de TI.

índice

35


materiais

Casquilhos auto-lubrificados ganham popularidade As 437 inscrições no recente concurso de aplicações inovadoras de casquilhos auto-lubrificados ("manus") evidenciam a crescente popularidade desta solução, nos mais diveresos campos de aplicação. As aplicações submetidas ao concurso promovido pela igus vieram de 33 países e seis países apresentaram mais de 30 projectos. Destacamos as aplicações premiadas pelo júri do concurso "manus".

Segundo prémio "manus".

O primeiro prémio ("manus" de ouro e 5000 euros) foi atribuído a Ulrich Ghisler (Thorax Trainer APs, Kokkedal, Dinamarca), pela aplicação num equipamento de treino de ski. O utilizador movimenta os bastões como se estivesse a praticar ski na montanha, realizando assim um treino perfeito para todo o corpo. Os bastões de ski movem-se ao longo de uma guia de forma suave e silenciosa, graças à utilização das guias lineares drylin.

Primeiro prémio "manus".

Christian Geistberger (Hitzinger GmbH, Piberbach, Áustria), recebeu o segundo prémio ("manus" de ouro e 2500 euros) pelo projecto de unidade de alimentação ininterrupta (UPS) com accionamento a ar comprimido.

Na base deste sistema está um motor pneumático de pistão rotativo com elevada potência e tempo de resposta de 30 ms para arranque de 0% a 100%. A entrada de ar no rotor do accionamento é controlada por válvulas. Os casquilhos das válvulas têm de suportar cargas estáticas elevadas, resistir a temperaturas elevadas, ter baixo atrito e ser insensíveis à sujidade. Os primeiros testes com casquilhos Carobronze falharam pois os casquilhos com pouco tempo de uso ficavam com muita sujidade e não podiam ser abertos. Os rolamentos de esferas e de agulhas também não eram indicados devido à necessidade de lubrificação. Apenas os casquilhos iglidur isentos de lubrificação e de manutenção garantem um funcionamento suave e fiável das válvulas. O terceiro prémio ("manus" de bronze e 1000 euros) foi atribuído a Andreas Höck (GKN Walterscheid GmbH, Lohmar, Alemanha) pelo sistema de protecção contra sobrecargas instalado numa máquina agrícola (colheita de forragens verdes). Ao substituir os casquilhos metálicos por casquilhos plásticos auto-lubrificados, Höck obteve uma melhoria significativa na concentricidade. Além disso, os casquilhos da igus são resistentes à corrosão e à sujidade. Todas as aplicações submetidas ao concurso "manus 2013" podem ser vistas on line, bastando clicar no ícone ao lado.

Terceiro prémio "manus".

36

índice

reviproject

Nº 177

Novembro 2013


materiais

Casquilhos deslizantes CE Na feira de Hannover de 2013 a igus apresentou dois novos casquilhos em polímero para a indústria alimentar. O polímero auto-lubrificado de elevada performance “iglidur A181“ e o novo material económico com resistência química “iglidur A160” satisfazem a directiva 10/2011/ CE para a indústria alimentar. Devido à elevada resistência à abrasão, baixa absorção de humidade e resistência química, ambos os materiais são particularmente adequados às aplicações de contacto direto com alimentos.

FDA e a directiva 10/2011/CE. O novo material iglidur A160 oferece uma boa relação qualidade/preço combinando baixos valores de atrito com uma elevada resistência ao desgaste e uma elevada resistência química. Isto torna o novo casquilho a alternativa perfeita aos casquilhos deslizantes feitos de plásticos genéricos com elevada resistência química. Tribologicamente optimizados e testados intensivamente, os dois novos produtos são as mais recentes novidades na gama de casquilhos auto-lubrificados da igus: em cada casquilho encontra-se a experiência de 30 anos de investigação e desenvolvimento. Os novos materiais iglidur estão disponíveis em stock, em 12 diferentes dimensões. A gama de produtos standard será continuamente aumentada com os mesmos princípios de investigação e desenvolvimento. Também é possível a produção de produtos especiais à medida do cliente.

Construir máquinas em conformidade com as normas alimentares com casquilhos em “iglidur A181”. Em conformidade com a diretiva 10/2011/CE e as normas FDA.

Os casquilhos deslizantes em polímero no novo material “iglidur A160“ são isentos de lubrificação, resistentes ao desgaste e a uma grande variedade de ácidos e solventes. A pureza dos alimentos não é afectada, mesmo em contato com este material, pois é isento de lubrificação e está em conformidade com as normas FDA e a directiva 10/2011/CE.

O iglidur A181 resulta de um aperfeiçoamento do material de elevada performance iglidur A180, da gama de polímeros auto-lubrificados com aprovação FDA (U.S. Food and Drug Administration). Este novo material satisfaz as exigências ainda mais rigorosas da directiva 10/2011/CE em comparação com os regulamentos FDA. Desta forma os fabricantes de máquinas e utilizadores podem projectar ou converter as suas máquinas e sistemas com uma maior segurança. Os novos casquilhos suportam uma pressão superficial máxima de 25 MPa. Em operação a seco e em funcionamento contínuo podem ser atingidas velocidades de 0,8 m/s em movimentos de rotação e 3,5 m/s em movimentos lineares. A temperatura máxima de funcionamento por períodos curtos é de 110 °C. O novo casquilho económico iglidur A160 é resistente a uma grande variedade de ácidos e solventes, sendo deste modo indicado para a indústria alimentar e de embalamento onde, por motivos de higiene, são utilizados químicos agressivos nas lavagens frequentes. A pureza dos alimentos não é afectada, mesmo em contacto com este material, pois este é isento de lubrificação e está em conformidade com as normas Nº 177 Novembro 2013

reviproject

índice

37


materiais

Configurações rápidas QuickRobot A igus disponibiliza uma ferramenta on line para configuração rápida de soluções de calhas porta-cabos articuladas, específicas para instalação em robôs. Mais de 2000 componentes de calhas podem ser utilizados nestas configurações, que constituem um sistema completo e compatível com 79 tipos de robôs.

O sistema QuickRobot da igus inclui toda a cablagem de dados, energias e cinética e reduz o esforço de configuração a um número reduzido de "cliques". O utilizador tem ainda a possibilidade de visualizar o sistema completo para um máximo de seis eixos, bastando indicar apenas o fabricante do robô e o número de série do modelo. Também é possível escolher o tamanho desejado da calha consoante o diâmetro. O configurador QuickRobot está disponível nas línguas alemã e inglesa. Os robôs exigem que as calhas porta-cabos articuladas cumpram uma série de requisitos específicos, especialmente referentes à sua flexibilidade. O desenho arredondado dos elos das calhas da série triflex R proporciona a flexibilidade multidimensional necessária. De montagem e preenchimento fáceis a calha porta-cabos da igus protege os cabos em qualquer direcção do

movimento aumentando desta maneira a durabilidade dos mesmos em funcionamento. Com mais de 100 componentes à disposição, a triflex R pode ser aplicada em robôs de diferentes tamanhos – desde os grandes robots de soldadura até aos pequenos robots paletizadores. A configuração através do QuickRobot complementa-se com o sistema de encomenda integrado. O conjunto de produtos pode ser configurado e encomendado com rapidez. O cliente recebe imediatamente uma lista com as respectivas peças em formato PDF onde figuram todos os artigos individuais e um número de artigo global por cada eixo do robô. Independentemente da variante seleccionada, a encomenda permanece sempre transparente podendo ser sempre visualizada. O QuickRobot pode ser acedido na página igus.pt (clicar no ícone ao lado).

Cálculo on line de tempo de vida útil A igus voltou a inovar na área dos fusos e porcas auto-lubrificadas com o lançamento dos discos TR: as porcas trapezoidais podem agora ser montadas sem qualquer folga e, apenas com um produto adicional. A elevada duração de vida das porcas auto lubrificadas pode ser calculada on line, com a mesma ferramenta de configuração e encomenda. As porcas transformam um movimento de rotação num movimento linear. Ao contrário das porcas metálicas, as porcas em polímero da igus são totalmente isentas de lubrificação e operam em fusos trapezoidais ou fusos de passo rápido. Estão disponíveis porcas em 10 polímeros diferentes e 3 materiais para os fusos – aço, aço inox e alumínio. Para além das porcas standard, com e sem flange, foram 38

índice

também desenvolvidos sistemas para a redução da folga. Nos últimos dois anos a igus desenvolveu, para eliminar a folga, as porcas trapezoidais com pré carga e as porcas de passo rápido sem folga.

Novo disco trapezoidal para montagem sem folga O novo disco trapezoidal (disco TR) para ajuste sem folga da porca durante a instalação tem um princípio de funcionamento muito simples e eficaz: duas porcas são apertadas uma contra a outra. A união entre as porcas é feita posteriormente por intermédio de parafusos. O disco TR dispõe de orifícios oblongos que permitem o ajuste preciso da contraporca. Isto torna o disco TR uma solução extremamente econó-

reviproject

mica para a anulação da folga nas porcas trapezoidais. Uma vantagem técnica associada é que o disco TR aumenta o comprimento da rosca e reforça a flange da porca. O resultado é uma maior capacidade de carga com o mesmo tipo de porca. Nº 177

Novembro 2013


materiais

Articulações esféricas Para fixações directas a cilindros pneumáticos ou molas pneumáticas, a igus agora possui uma nova articulação com rosca fêmea da gama igubal, a gama de rótulas e articulações da igus. Esta articulação esférica está disponível opcionalmente com uma chumaceira de flange em polímero ou outros elementos de ligação. Isto reduz o número de componentes e reduz os tempos de montagem. A rosca fêmea da articulação esférica, única no mercado, torna a montagem de componentes de ligação na instalação de cilindros ou molas pneumáticas dispensável. Desta forma os clientes obtêm ainda mais liberdade na execução do projecto. Uma vez que a articulação – comum nas articulações igubal – tem flexibilidade de movimentos na chumaceira em polímero, as diversas opções de instalação são igualmente simplificadas. Para além disso permitem poupar peso e compensar desalinhamentos. A combinação de uma esfera metálica oscilante, feita em aço ou aço inox, com um alojamento em polímero de

Nº 177 Novembro 2013

elevada estabilidade permite o uso deste produto mesmo nas condições mais adversas. Uma vez que não é necessário lubrificação é possível aplicar a articulação em ambientes com sujidade, poeira, químicos, humidade variação de temperatura. Outra característica típica da chumaceira em plástico é a absorção de vibrações, que evita oscilações indesejadas dos componentes em aplicações com frequências de vibração elevadas. As articulações esféricas podem ser adquiridas com rosca macho ou fêmea, cada uma delas em três dimensões diferentes (M6, M8 e M10). Irá estar disponível brevemente uma versão com rosca de passo fino. O tamanho das respectivas chumaceiras em polímero pode ter uma largura que varia entre 25 e 38 mm, dependendo da articulação desejada. Para além da fácil montagem e aumento da liberdade de construção, as peças são adquiridas rapidamente porque podem ser encomendadas online e são enviadas a partir do stock em 24 horas.

reviproject

índice

39


40

índice

reviproject

Nº 177

Novembro 2013


Reviproject 177