Issuu on Google+

224 Maio 2014

revipack edição digital

notícias

revista técnica de embalagem 6.57 €

Nº 224 Maio 2014

revipackdigital

índice

1


2

índice

revipackdigital

Nº 224 Maio 2014


nesta edição anunciam nesta edição (clique para ver) COMEXPO DEPOSITEMBAL EMBALLAGE GRÁFICA IDEAL IBERFIT INPLANT LUSOFORMA MADECA PLASTIMAR PLASTIRSO P.S.A. S.M.S.A. SEW-EURODRIVE SISTRADE TIL ZEBEN

19 4 2 18 35 14 17, 35 35 35 35 16 35 36 15 35

notícias

4

agenda

6

embalagem para leite

10

embalagem alimentar

14

embalagem de papel

19

embalagem de plástico 20

33

embalagem de vidro

23

embalagem metálica

24

processos

26

etiquetagem e codificação 29 Capa: Clariant: novas cores e aditivos para embalagem plástica. Ver página 22.

revipack

máquinas

32

accionamentos

33

mercado

35

revista técnica de embalagem Propriedade, Direcção e Edição: Carlos da Silva Campos Publicidade: Ilda Ribeiro, Luisa Santos Endereço Postal: APARTADO 146 2676-901 ODIVELAS PORTUGAL

Para anunciar na revipack clique aqui:

Para contactar a revipack clique aqui:

Consulte a revipack na internet:

Telefone: 217 921 110 Fax: 217 921 113 E-mail: revipack@revipack.com assinaturas.revipack@gmail.com Registo de Imprensa: 107 267 Publicação on line. Carlos da Silva Campos Todos os direitos reservados.

©

Nº 224 Maio 2014

revipackdigital

índice

3


notícias

Interpack 2014 Vieirinox amplia com 175 mil visitantes lagar no Perú A feira Interpack 2014 voltou a bater recordes de participação, tendo ultrapassado o número de 175 mil visitantes, para um conjunto de 2700 expositores nos 19 pavilhões do parque de Dusseldorf. Os expositores destacaram não só o número mas também a qualidade dos visitantes, em que predominam gestores e profissionais com poder de decisão ou de influenciar a decisão. Destacaram também o elevado nível de concretização de vendas, o que vem confirmar a Interpack como a mais siginficativa plataforma comercial do sector.

A Vieirinox® especialista de projecto, construção e montagem de instalações agro-industriais, foi contratada para ampliar a capacidade de um lagar de azeite no Perú. O contrato "chave-na-mão" envolve a ampliação da capacidade de filtragem e de armazenagem para mais 365 400 litros de azeite. Para concretizar esta obra, a Vieirinox deslocou uma equipa técnica para o Peru.

Os temas dominantes da Interpack foram a eficiência de recursos nas máquinas, nas fábricas e no uso de materiais, lado a lado com as exigências de qualidade, segurança e protecção contra a contrafacção de produtos acabados. A oferta e procura de soluções inovadoras está também focada nos objectivos de flexibilidade da produção e no encurtamento dos ciclos de produto.

Europac melhorou indicadores A Europac reportou resultados líquidos de 4,30 millhões de euros (M€) no primeiro trimestre de 2014 (mais 2% comparativamente ao período homólogo do ano anterior), vendas agregadas de 267,06 M€ (mais 3%) e um EBITDA consolidado de 24,07 M€ (mais 3%). A Fábrica de papel kraftliner de Viana do Castelo aumentou o volume de vendas em 4,6% para as 91.310 toneladas. Em valor, as vendas foram afectadas pela degradação dos preços e desceram 3,4%. A diferença de preço entre o papel kraftliner e o papel reciclado ficou abaixo da média histórica, o que permite prever uma correcção. O papel reciclado registou uma evolução positiva da margem em todos os mercados. Cresceu 14%, mas a margem ainda se encontra abaixo da média histórica do produto.

4

índice

A área de negócio de gestão de resíduos registou um aumento do volume de 14,1%, tendo chegado às 79.639 toneladas, o que permitiu duplicar amplamente o EBITDA obtido no primeiro trimestre de 2013 e incrementar o nível de integração entre papel recuperado e papel reciclado para os 38%, face aos 34% conseguidos há um ano. A área de negócio do cartão e embalagem obteve uma ligeira melhoria da margem bruta em todos os mercados face ao último trimestre de 2013, contudo ainda se encontra abaixo dos níveis do primeiro trimestre do mesmo ano. O aumento do volume de produção e das vendas está condicionado pela incorporação da Europac Cartonnerie de Bretagne que ocorreu a 1 de março de 2013.

revipackdigital

Nº 224 Maio 2014


notícias

Bel Portugal obteve certificação de segurança alimentar A fábrica da Bel Portugal em Vale da Cambra obteve a certificação dos seus sistemas de segurança alimentar (FSSC 22000) e de segurança e saúde no trabalho (OSHAS 18000). Os dois certificados completam o projecto de tripla certificação iniciado em 2013 com o certificado ISOP 14001, relativo ao sistema de gestão ambiental. A fábrica de Vale de Cambra produz os queijos Limiano, Pastor e assegura o fatiamento dos queijos Terra Nostra, liderando os segmentos de mercado do queijo flamengo e do queijo fundido, este último com a marca 'A Vaca que Ri'. O grupo Fromageries Bel tem 27 fábricas espalhadas por vários continentes, das quais três em Portugal - duas nos Açores e uma em Vale de Cambra.

Iberfit fabrica pegas adesivas Colep inova no mercado mundial A Colep apresentou na Interpack várias inovações em embalagem metálica. No sector dos aerossóis, a Colep desenvolveu um nova embalagem para cremes dermatológicos e uma nova costura mais fina, que melhora a apresentação da embalagem. O novo spray usa CO2 incorporado no produto, contido numa bolsa flexível interior e ar comprimido como gás propulsor. A nova solução aumenta o tempo de vida útil do produto. No sector das embalagens metálicas para tintas e vernizes, a Colep apresentou uma nova solução para abertura fácil. As três novidades são descritas com mais detalhe na página 25 desta edição. Integrada no Grupo RAR, a Colep é líder global na actividade combinada de produção de embalagens e de produção e embalagem por contrato para produtos de consumo. Tem um valor de vendas de 543 milhões de euros e emprega cerca de 3600 pessoas em Portugal, Brasil, Alemanha, México, Polónia, Espanha, Emiratos Árabes e Reino Unido.

Nº 224 Maio 2014

As pegas adesivas para packs de embalagens (carry handler tapes), que antes apenas estavam disponíveis no mercado externo, passaram a ser fabricadas em Portugal pela Iberfit, com instalações industriais em Santa Comba Dão. As pegas adesivas adaptam-se com facilidade a embalagens secundárias de cartão para bebidas de leite e sumos, garrafas de vidro e plástico de águas e refrigerantes, latas metálicas, etc.. A Iberfit tem várias soluções de fornecimento. Para aplicação automática em grandes séries e cadências, fornece fitas adesivas em rolos jumbo, com indicador a 15 m antes do final do rolo. Para embalagens de plástico, recomenda fitas lisas com elevada adesão (cola hot melt sem solventes). Também para grandes cadências, a Iberfit fabrica fitas laminadas com cartolinas. Para pequenas séries e aplicações manuais a empresa fornece rolos planos de fita laminada e aplicadores manuais. Ambas as soluções permitem a personalização do comprimento da pega adesiva e cartolina. A aplicação manual é utilizada também como complemento das grandes séries, para substituição de pegas adesivas incorrectamente aplicadas pelo equipamento automático, ou para pequenas séries promocionais.

revipackdigital

índice

5


agenda

Embalagem Inteligente Tecnologias do gelo em Congresso para África As tecnologias e processos de Embalagem Activa e atmosfera modificada estarão em foco durante o 3º congresso da AIPIA (Active and Intelligent Packaging Industry Association), marcado para os dias 2 a 4 de Novembro, em paralelo com a feira PACK EXPO, em Chicago (EUA). As tecnologias de embalagem activa estão a generalizar-se e a expandir o leque de aplicações. Pela primeira vez, o congresso terá comunicações sobre nanotecnologia, RFID, internet das coisas, contrafacção e outros temas conexos com o conceito de "embalagem inteligente". Para mais informações sobre o congresso, clicar no ícone ao lado.

FoodTec Brasil A feira Foodtec Brasil realiza-se em Curitiba, nos dias 5 a 7 de Agosto, com organização conjunta das feiras de Colónia e Hannover. É dedicada às tecnologias de processamento e embalagem alimentar e conta com numerosos expositores internacionais, que encaram esta feira como oportunidade para exportação para os mercados da América Latina. Em paralelo com a feira, estão previstos seminários técnicos, organizados em colaboração com o ITAL, Instituto de Tecnologia de Alimentos.

Assegurar a cadeia de frio é uma das estratégias óbvias parar minorar as perdas de alimentos, especialmente em continentes como África. Esse é o tema da feira RAC (Refrigeration and Airconditioning) 2014, a decorrer de 2 a 4 de Julho, na Cidade do Cabo, África do Sul e que pretende ser uma plataforma de encontro dos sectores agro-alimentar e das tecnologias de refrigeração. As máquinas de produção de gelo serão um dos focos de atenção. Pela primeira vez, as máquinas Snowkey da Snowman (Fujian, China) serão exibidas na RAC através do representante local a STS-Ref Air. As máquinas Tube Ice são utilizadas para fábricas de processamento de peixe e outros produtos alimentares, para arrefecimento de betão, campos de neve artificiais, aplicações médicas e conservação de alimentos frescos. As máquinas Tube Ice são usadas para produzir gelo para consumo humano, sector hoteleiro, supermercados, lojas de conveniência e logística de produtos frescos.

Aerossóis

Outro foco de atenção é o dos sistemas de controlo de humidade. A Ultimate Air Solutions é outro expositor estreante na RAC 2014, com os seus equipamentos para melhoria da humidade em armazéns e unidades de processamento. Os sistemas Optiguide, e os novos sistemas de amadurecimento de frutos estarão em exibição na RAC 2014, para demonstar a sua capacidade de produzir níveis estáveis de humidade através da produção de "nevoeiro seco". Estes equipamentos são utilizados tipicamente nos armazéns de empresas vinicolas e no amadurecimento de bananas e citrinos, para limitar as perdas devidas às temperaturas de amadurecimento. Também se utilizam para controlo de poeiras e redução de riscos de explosão em áreas industriais, bem como na climatização de escritórios e áreas públicas. A GIZ, a Agência Alemã de Desenvolvimento, vai apresentar na RAC 2014 o seu Projecto de Refrigeração no Transporte. Dedicado ao continente africano, este projecto faz parte do programa Proklima, que procura promover tecnologias de refrigeração e climatização mais amigas do ambiente.

Embalagem p/ Perfumes e Cosméticos

A RAC 2014 realizar-se-á em simultâneo com a Feira Industrial da Cidade do Cabo.

Aerossóis em Paris Os sectores da cosmética, perfumaria, dermocosmética, saúde, e de produção de embalagens para aerossóis, voltarão a reunir em Fevereiro de 2015, nos dias 4 e 5, para a 9ª edição do 'Forum dos Aerossóis e Dispensadores', um evento anual com a sigla ADF & PDC (Aerosol & Dispensing Forum e Packaging of Perfume Cosmetics and Design). O evento inclui um programa de conferências e uma exposição. A edição de 2014 contou com a participação de 3873 profissionais e 220 expositores de 66 países. Para mais informações sobre este evento, clicar nos ícones em baixo.

6

índice

revipackdigital

Nº 224 Maio 2014


agenda IPACK-IMA

O principal evento industrial de 2015 para os sectores do processamento e embalagem A IPACK-IMA estará de volta nos dias 19 a 23 de Maio de 2015. Para reforçar o âmbito temático, o evento incluirá três "feiras verticais" - Meat-Tech, Fruitech e Dairytech, dedicadas respectivamente aos sectores das carnes, das frutas e dos produtos lácteos - para além das já conhecidas áreas fortes, como é o caso da área de alimentos granulados e massas. A realização combinada com as feiras Converflex (equipamentos de transformação de materiais), Grafitalia (impressão) e Intralogistica Itália, esta última em colaboração com a Deutsche Messe, faz da IPACK-IMA um dos maiores eventos industriais do ano de 2015. O conjunto de feiras agregadas na IPACK-IMA ocupará praticamente todo o recinto da Fieramilado, com uma previsão de 2500 expositores e mais de 100 000 visitantes. No dia 20 de Maio, terá lugar uma conferência internacional dedicada ao tema "Processamento e Embalagem: inovação para o Desenvolvimento Sustentável", organizada em parceria com a UNIDO e as agências da ONU para o sector alimentar.

A EXPO 2015 Para culminar, e já fora do âmbito industrial, a EXPO 2015 decorre bem perto do parque de feiras de Milão, com um tema relacionado: "Feeding the Planet . Eneergy for Life". Os visitantes da IPACK-IMA têm assim a oportunidade de visitar a EXPO Universal, com 143 pavilhões nacionais.

Confirmando o papel do sector distribuição como uitilizador e "prescritor" de soluções de embalagem, a IPACK-IMA incluirá uma exposição sobre "o supermercado do futuro", integrada no "Future Food District". A exposição será organizada pela Coop Italia, uma das principais cadeias retalhistas de Itália, em colaboração com o Massachusetts Institute of Technology. O objectivo é antecipar o aspecto de uma loja alimentar em 2050 e prever as inovações tecnológicas que deverão ocorrer no retalho e nos hábitos dos consumidores.

Meat-Tech

ProPak e BevTek

Mercado chinês O centro de exposições SNIEC de Xangai alberga as feiras ProPak (Embalagem) e BevTek (Engarrafamento) nos dias 16 a 18 de Julho. A ProPak China contará com mais de 400 expositores, de 26 países, confirmando o crescente interesse pelo mercado chinês. A BevTek conta com cerca de 200 expositores que fornecem materiais e tecnologia para os sectores da cerveja, leite, bebidas e alimentos líquidos. Vários eventos e reuniões em paralelo com a feira reforçarão a afluência de profissionais destes sectores. Nº 224 Maio 2014

O "Supermercado do futuro"

Reflectindo o retorno do sector das carnes ao crescimento, a feira Meat-Tech está a ser um êxito antecipado para a organização. Mais de 60% do espaço disponível foi reservado com mais de um ano de antecipação. O conceito "vertical" da feira é o mais indicado para atrair os profissionais e os fornecedores do sector, já que abrange as áreas do processamento de carnes, da conservação, da embalagem e da distribuição.

revipackdigital

Os principais responsáveis pela organização da IPACK-IMA: Guido Corbella (CEO) e Lucia Lamonarca (COO)

índice

7


agenda

Calendário de Feiras

8

CLICAR NO NOME DA FEIRA PARA OBTER MAIS INFORMAÇÃO

Início

Fim

FEIRA

Sectores

Cidade

País

16-Jun-14 17-Jun-14 17-Jun-14

20-Jun-14 20-Jun-14 20-Jun-14

ARGENPLAS EXPO PACK ROSUPACK RUSSIA

Plásticos Embalagem Embalagem

Buenos Aires Mexico Moscovo

Argentina México Rússia

19-Jun-14 24-Jun-14 25-Jun-14 26-Jun-14 30-Jun-14 02-Jul-14 16-Jul-14 18-Jul-14 18-Jul-14 02-Set-14 02-Set-14 03-Set-14 09-Set-14 09-Set-14 09-Set-14 09-Set-14 10-Set-14 16-Set-14 17-Set-14 18-Set-14 21-Set-14 21-Set-14 21-Set-14 23-Set-14 25-Set-14 25-Set-14 29-Set-14 29-Set-14 30-Set-14 30-Set-14 03-Out-14 07-Out-14 07-Out-14 08-Out-14 09-Out-14 13-Out-14 21-Out-14 27-Out-14 28-Out-14 28-Out-14 28-Out-14 29-Out-14 02-Nov-14 14-Nov-14 14-Nov-14 17-Nov-14

21-Jun-14 25-Jun-14 28-Jun-14 28-Jun-14 02-Jul-14 04-Jul-14 18-Jul-14 20-Jul-14 20-Jul-14 04-Set-14 02-Set-14 06-Set-14 10-Set-14 11-Set-14 12-Set-14 12-Set-14 13-Set-14 18-Set-14 20-Set-14 21-Set-14 23-Set-14 23-Set-14 23-Set-14 25-Set-14 27-Set-14 27-Set-14 02-Out-14 03-Out-14 03-Out-14 03-Out-14 05-Out-14 09-Out-14 10-Out-14 10-Out-14 12-Out-14 16-Out-14 23-Out-14 29-Out-14 30-Out-14 31-Out-14 31-Out-14 30-Out-14 05-Nov-14 16-Nov-14 16-Nov-14 20-Nov-14

AFRO PACKAGING Embalagem PACK INNOVE Embalagem TAIPEI PACK Embalagem PRINT & PACK Embalagem PACKAGING FAIR Embalagem PHARMA PACK Embalagem PROPACK CHINA Embalagem LANKAPACK Embalagem COMPACK/LOGMAT Embalagem/Logística ASIAN SEAFOOD Indústria Alimentar PROPAK WEST AFRICA Embalagem INDOPLAS INDOPACK INDOPRINT Plásticos, Embalagem, Impressão BEYOND BEAUTY Cosmética PACKAGING EXPO Embalagem WORLD OF PACKAGING Embalagem EAST AFRIPACK Embalagem PACKTECH EXPO Embalagem PRINT & PACKAGING Embalagem e Impressão BULKPACK Embalagem EURASIA PACKAGING Embalagem INTERCOOL Gelados e Congelados INTERMOPRO Produtos Lácteos MEDITERREAN FOOD Alimentos Mediterrânicos EUROCOAT Tintas, Vernizes, Colas DRINK TECHNOLOGY INDIA Engarrafamento PACKTECH Embalagem TAROPAK Embalagem EXPOEMPAQUE Embalagem Ind. Farmacêutica e Cosmética TECHNOPHARM MACROPACK Embalagem PRINTING & PACKAGING Embalagem INNOPACK Embalagem TOKYO PACK Embalagem NORDIC PACK EXPO Embalagem IPACK TURKEY Embalagem Produção e Engarraf. de Cerveja CHINA BREW BEVERAGE PROPAK CAPE Embalagem LUXE PACK MONACO Embalagem WORLD FOOD PACK Embalagem FOODPACK Embalagem CIBUS TEC - FOOD PACK Tecn. Alimentar e Embalagem MINN PACK Embalagem PACK EXPO Embalagem FOODTECH INDIA Tecnologia alimentar PACKEX INDIA Embalagem EMBALLAGE Embalagem

índice

revipackdigital

Cairo Egipto Troyes França Taipei Taiwan Ho Chi Minh City Vietname Beijing China Tóquio Japão Shangai China Colombo Sri Lanka Chennai Índia Hong Kong Hong Kong Lagos Nigéria Kemayoran (Jakarta) Indonésia Paris França Accra Gana Minsk Bielorrússia Nairobi Quénia Belgrado Sérvia e Montenegro Dammam Arábia Saudita Hyderabad Índia Istambul Turquia Dusseldorf Alemanha Dusseldorf Alemanha Dusseldorf Alemanha Paris França Mumbai Índia Mumbai Índia Poznan Polónia Bogotá Colombia Nuremberga Alemanha Utrecht Holanda Nairobi Quénia Paris França Tóquio Japão Tampere Finlândia Istambul Turquia Beijing China Cabo África do Sul Monaco Monaco Kiev Ucrânia Parma Itália Parma Itália Minneapolis EUA Chicago EUA Mumbai India Mumbai India Paris França Nº 224 Maio 2014


agenda EMBALLAGE 2014

Construir uma visão da embalagem? A redução de custos é o motor da inovação de hoje. No entanto, não deve ser privilegiada em detrimento do design. É a opinião do "comité PACK EXPERTS" da feira EMBALLAGE 2014. O sector da embalagem é um dos que mais depende da inovação e por isso alguns peritos acham que deve focar os investimentos numa inovação útil e ultra simples, centrada na análise das necessidades e dos costumes. Outros acham que as maiores oportunidades de economia estão na cadeia de aprovisionamento ou na cadeia logística. A reciclabilidade das embalagens, o valor acrescentado pelas funções de acondicionamento e ainda o comércio electrónico são também factores

motivadores da inovação. As embalagens estão em permanente revisão. A massificação dos fluxos chegou ao comércio electrónico e com ela a necessidade de controlar os custos da variação das encomendas. A personalização está no interior, dizem os especialistas. Com as feiras EMBALLAGE & MANUTENTION 2014, Paris voltará a ser a capital da inovação para mais de 100 000 profissionais visitantes, nos dias 17 e 20 de Novembro. Com cerca de 1500 expositores, da embalagem, processamento, impressão e movimentação de materiais, as duas feiras são a próxima oportunidade deste ano para procurar as oportunidades e soluções de inovação.

ECMA e PRO CARTON Cibus Tec - Food Pack A Feira de Parma e a associação UCIMA organizam, reunem congresso sob o nome CIBUS TEC e FOOD PACK um conjunto de A ECMA (European Carton Manufacturers Association) e a Pro Carton (European Association of Carton and Cartonboard Manufacturers) organizam o seu primeiro congresso conjunto nos dias 17 a 20 de Setembro, em Sorrento, Itália. O congresso é uma oportunidade para o encontro dos profissionais desta indústria e da respectiva cadeia de fornecimento. A indústria das caixas de cartão enfrenta desafios múltiplos, tais como a tecnologia, as modificações nos canais de retalho, o aumento do comércio electrónico. A tecnologia móvel implica mudanças: qualquer local é um ponto de venda, a informação e as opções de compra estão omnipresentes, na internet, nas lojas, em casa ou a caminho. Esta revolução multi-canal também oferece oportunidades às empresas de marca, aos retalhistas e aos produtores de embalagens de cartão. Durante o congresso, será apresentado um estudo sobre este tema. Para mais informação, clicar no ícone.

Alimentação e Bebidas no Irão A feira IRAN AGROFOOD 2014, que tem lugar nos dias 30 de Maio a 2 de Junho, contará com 831 expositores de 24 países e beneficia do levantamento das sanções impostas ao país. A organização, resultante de uma parceria de empresas da Alemanha e do Irão, espera a visita de 30 mil profissionais. O Irão tem um dos mercados de produtos alimentares, bebidas e embalagem mais importantes do médio oriente, estimado em 18 mil milhões de USD. As exportações alimentares do Irão ascendem a 5,6 mil milhões de USD. Par mais informação, clicar no ícone ao lado. Nº 224 Maio 2014

eventos dedicados ao processamento alimentar e à embalagem. Durante quatro dias - 28 a 31 de Outubro os visitantes profissionais poderão repartir-se entre a feira e o programa de conferências. Cada um dos quatro dias do evento terá um tema específico - tomate, carnes, lacticínios e hortofrutícolas - e as abordagens incluem os tópicos da sustentabilidade, segurança alimentar, embalagem e logística. O Dia do Tomate estará a cargo da AMITOM (Associação Mediterrânica Internacional do Processamento de Tomate), que voltará a reunir em Parma durante a CIBUS TEC FOOD PACK, na sequência do Congresso Mundial do Processamento de Tomate (Lago di Garda, Itália, 8 a 11 de Junho). O EHEDG (European Hygienic Engineering & Design Group) reune o seu congresso bienal durante a CIBUS TEC FOOD PACK, que constitui uma oportunidade para actualizar a informação sobre os tópicos da higiene e segurança alimentar. O Dia da Carne e o Dia dos Lacticínios estarão a cargo das associações italianas dos respectivos sectores, a ASSOCARNI e ASSOLATTE. A associação italiana de logistica - AILOG - organiza uma conferência sobre logística alimentar. O programa de encontros Fil Rouge ‘Food&Beverage’, uma iniciativa conjunta da Feira de Parma e da Feira de Frankfurt, com o objectivo de interligar os profissionais do sector alimentar com a oferta do sector da automação industrial.

revipackdigital

índice

9


embalagem para leite Tetra Pak

Crescimento, diversificação de embalagens e progresso ambiental A Tetra Pak® cresceu 3,5% em 2013, a nível global. As vendas reportadas pela empresa atingiram 11.1 mil milhões de euros. Na Península Ibérica, a Tetra Pak registou uma facturação de 580 milhões de euros em 2013, com 7.503 milhões de embalagens vendidas, equivalentes a 5.266 milhões de litros embalados. O mercado português representou 22% das vendas totais da Tetra Pak na Península Ibérica, com 1.673 milhões de embalagens vendidas (2,7% acima do valor registado em 2012) e 1.166 milhões de litros embalados (acréscimo de 1,4% face ao ano anterior).

Vendas da Tetra Pak em 2013 Mundo Pen. Ibérica Portugal Vendas (10 €) 9

Embalagens (10 emb) 9

Litros embalados (10 l) 6

11,1

0,58

-

178

7,503

1,673

-

5,266

1,166

A área de negócios 'Soluções de Embalagem' alcançou vendas líquidas de 9.6 mil milhões de Euros, com um crescimento em volume de 3% face a 2012 e mais de 178 mil milhões de embalagens entregues a clientes em todo o mundo. Cerca de 27% deste volume resultou de "formatos de embalagem avançados", contra apenas 21% em 2012, o que indica uma tendência do mercado para a diversificação das embalagens. As embalagens Tetra Prisma® Aseptic e Tetra Brik® Aseptic Edge de 1 litro, por exemplo, cresceram 35% e 75%, respectivamente. A facturação relativa a máquinas aumentou 15% em relação a 2012, com mais de 580 máquinas de enchimento vendidas em todo o mundo, predominantemente para clientes na China e América Central e do Sul. A facturação relativa a serviços técnicos na área de Soluções de Embalagem aumentou 11%. A área de negócios das Soluções de Tratamento foi reforçada com a aquisição da Filtration Engineering (2012), especialista em osmose inversa, nanofiltração, ultrafiltração e microfiltração, e da DSS Silkeborg (2013), empresa dinamarquesa especialista em tecnologias de filtração por membrana. Líder em soluções de tratamento para filtração de leite, queijo e soro, a Tetra Pak registou nesta área de negócios uma facturação de 1,5 mil milhões de euros, com um aumento de 16% (13% sem contar com as aquisições). A empresa continuou a registar bons resultados com o desenvolvimento de versões em menor escala dos sistemas de tratamento Tetra Alcross® RO Lite, Tetra Therm® Aseptic Flex 1, Tetra Therm® Aseptic Drink 1 e Tetra Albatch™ 1. 10

índice

Tetra Brik® Aseptic Edge A Tetra Brik® Aseptic Edge continua a fazer sucesso no mercado global. Depois da introdução em países como a Arábia Saudita, a França, Bélgica, Itália e Brasil, a empresa de lacticínios Valio (Finlândia) escolheu a embalagem Tetra Brik® Aseptic Edge de 200 e 250ml para os seus produtos lácteos para crianças, bebidas proteícas e natas. As máquinas Tetra Pak A3/CompactFlex asseguram a formação, enchimento e fecho asséptico destas embalagens, com cadência até 9 mil embalagens/hora, mudança rápida de formatos e possibilidade de adicionar palhinhas ou a tampa HeliCap™.

Mais velocidade A Tetra Pak instalou a primeira máquina de enchimento Tetra Pak A3/Speed, capaz de formar, encher e fechar 24 mil embalagens por hora. A primeira instalação foi concretizada em 2013 numa empresa de lacticínios chinesa (Mengniu) e permitiu, para além da triplicação da cadência, reduzir os custos operacionais em 35%. A Tetra Pak A3/Speed está disponível em três versões para Tetra Prisma Aseptic em volume individual (com capacidade para 24.000 embalagens/hora), Tetra Prisma Aseptic e Tetra Brik Aseptic em volumes familiares (15.000 embalagens/ hora) e embalagens Tetra Brik® Aseptic individuais (capacidade de produção de 24.000 unidades/hora). A máquina de enchimento Tetra Pak A3/ Speed assenta na plataforma Tetra Pak A3 e foi desenhada como um componente integrado da linha automatizada iLine™.

Metas ambientais A embalagem de cartão para líquidos (ECAL) tem um teor médio de cartão na ordem dos 75%. A Tetra Pak tem vindo a aumentar as compras de cartão com certificação FSC® (Forest Stewardship Council™), isto é cartão proveniente de florestas com gestão responsável. Entre 2012 e 2013, as compras de cartão certificado passaram de 38% para 41%, o que representou, a nível

revipackdigital

Nº 224 Maio 2014


embalagem para leite

global um aumento de 5 mil milhões de embalagens baseadas em cartão com certificação FSC®. Em Portugal e Espanha, foram colocadas no mercado, em 2013, cerca de 7.520 milhões de embalagens certificadas pelo FSC, o que representa 44% do total de embalagens colocadas no mercado. A meta da empresa é alcançar os 100% até 2015. A longo prazo, a Tetra Pak pretende desenvolver uma embalagem totalmente renovável. Em 2013 foi dado um passo nesse sentido, com a introdução das tampas LightCap™ 30 fabricadas em polietileno produzido a partir de cana de açúcar. Em 2013, chegaram ao mercado 1.1 mil milhões de embalagens com este sistema de abertura, praticamente o dobro do valor registado em 2012. Com o novo bio-plástico, o teor renovável da embalagem Tetra Brik Aseptic de 1 l passou para 82%. A nova tampa Twist-cap OSO 34 para embalagens Tetra Rex (gable top) passou também a ser injectada em polietileno verde. O PEAD (polietileno de alta densidade) de origem biológica resulta do processo desenvolvido no Brasil pela Braskem. Em Fevereiro, a Coca-Cola Brasil tornou-se a primeira empresa a utilizar as novas embalagens para as suas bebidas de sumo Del Valle, anteriormente disponíveis em embalagens de cartão convencionais. Na sequência deste sucesso, o teste piloto está agora a ser alargado para incluir todos os 150 clientes da Tetra Pak Brasil - num volume anual de mais de 13 mil milhões de embalagens. Em termos globais, a Tetra Pak aumentou em 12% o número de embalagens vendidas, mas reduziu as emissões de CO2, em resultado de diversas medidas técnicas nas Nº 224 Maio 2014

fábricas. A Tetra Pak reporta as emissões de acordo com os critérios CDP (Carbon Disclosure Project) e melhorou a sua classificação de 77 para 91. Em 2013, foram igualmente lançadas uma série de inovações no campo dos equipamentos e serviços de apoio aos clientes na redução da sua pegada ambiental. Foi disponibilizado o Tetra Alcross® RO Lite para pequenos e médios produtores de queijo que permite transformar o soro com excesso de água, considerado um desperdício de produção, num produto comercial. Em 2013, a Tetra Pak lançou o Tetra Vertico®, uma nova geração de unidades de permutação de calor que melhoram a eficiência energética no aquecimento e arrefecimento de uma ampla variedade de produtos alimentares. Foi ainda introduzido o TPMS (Tetra Pak Maintenance System) On-line para melhorar os serviços de manutenção de equipamentos com base em dados individualizados e não em planeamentos de manutenção padronizados o que se traduz numa melhoria significativa em termos de eficiência e optimização dos desempenhos. A Tetra Pak está empenhada em aumentar a reciclagem de embalagens pós-consumo com o objectivo de duplicar para 40% a taxa global de reciclagem até 2020. Nesse sentido, a empresa concentra os seus esforços na sensibilização dos consumidores, na partilha de informação e conhecimentos especializados, na facilitação de infraestruturas de recolha e no apoio do desenvolvimento de tecnologias de reciclagem. Em 2013, a taxa de reciclagem global das embalagens da Tetra Pak atingiu os 24.5%, com mais de 43 mil milhões de embalagens recicladas, mais 4 mil milhões que no ano anterior. No mercado Ibérico, as embalagens da Tetra Pak atingiram uma taxa de reciclagem de quase 50%, tendo enviado para reciclagem cerca de 3 milhões de embalagens. Em alguns países, para facilitar a reciclagem das embalagens, a Tetra Pak lançou a embalagem Tetra Evero® Aseptic 1000 ml com topo separável.

revipackdigital

índice

11


embalagem para leite

Packaging Design para leite Os exemplos que escolhemos para apresentar nesta edição mostram como o vidro continua a seduzir os designers e como a criatividade tenta vencer as limitações da produção em massa. Ruben Rausing não foi um packaging designer. Mais do que uma embalagem, procurava um sistema de embalagem eficaz e económico. A embalagem Tetra Standard cumpriu o objectivo, lançou a Tetra Pak para a cena mundial e revolucionou a logística e distribuição de leite.

O sucesso da Tetra Pak está associado à normalização dimensional, à combinação do processo UHT (temperatura ultra elevada) com o enchimento asséptico, à engenharia dos sistemas automáticos de formação-enchimento-fecho e à combinação de materiais (papel-plástico-alumínio). É uma embalagem difícil de igualar. A uniformidade do formato foi superada com numerosas variantes. Por isso, criar novas embalagens para leite é um desafio.

O vidro ontem e hoje Quem se lembra das garrafas de leite esterilizado UCAL? Ainda se encontram... ...no OLX. Suprema ironia... Depois das várias tentativas de criar uma garrafa de cartão, eis que surge uma "embalagem" tipo "gable top" em vidro! A embalagem de cartão é descartável, mas o pequeno jarro de vidro custa 22 dólares na Internet...

Jogar na simplicidade é uma das soluções. 'GOOD DAY' é uma boa marca para um produto matinal. Basta uma cor neutra (o preto) para obter uma embalagem apelativa, porque o branco é dado pelo próprio leite. Os círculos pretos sobre o fundo branco lembram a vaca malhada. A agência NAD, not available design, de Hong Kong, desenhou uma embalagem de vidro, com rolha de cortiça. A ideia foi concretizada para um centro de refugiados no Japão.

A contradição: imitar a anatomia da vaca leiteira para embalar leite... de soja. Que nome dar a esta embalagem de plástico? Pote? Úbere? Não, não é um projecto de packaging. É apenas um trabalho de transformação de fotografia para promover um produto financeiro para estudantes. A ideia dos criativos da agência Adell Taivas Ogilvy (Lituânia) pode ser um exagero desnecessário em termos de embalagem. Mas faz pensar até que ponto pode ir a procura de facilidade de uso... 12

índice

revipackdigital

Nº 224 Maio 2014


embalagem para leite "Para seres forte como um viking, bebe leite". É a sugestão de Dmitry Patsukevich, designer da Bielorrússia. A ideia fica a merecer desenvolvimento de aspectos práticos do packaging, tais como o enchimento e fecho.

Anton Repponen, director criativo da agência Fantasy Interactive (Nova Iorque), propõe também garrafas de vidro, com uma decoração apelativa, simples e capaz de manter o código de cores dos tipos de leite (gordo, meio-gordo, magro).

A agência Asgard (Rússia) recorreu a uma decoração baseada em pictogramas para decorar a série de latas das bebidas com leite e aromas de frutos da marca MIO, popular em mercados asiáticos.

Se o leite se embala em cartão, em vidro e em plástico, porque não em alumínio? É a ideia da Baita Design (Rio de Janeiro, Brasil), que propõe formatos que distinguem os produtos (leite, iogurte, sumo) e um six pack de pasta moldada. Mais uma ideia para mecanizar em cartão. Os designers Yael Mer e Shay Alkalay (Raw Edges Design, Canadá) imaginaram um novo modo de identificar o teor de gordura do leite: em vez do código de cores, é a profundidade das curvas.

O regresso do saco flexível, agora para leite desnatado, granulado para diluir... É uma ideia da agência Hello (Reino Unido).

Só um designer imaginaria embalar leite num formato de champagne. É uma ideia da agência Orange, de Barcelona.

Nº 224 Maio 2014

Na onda dos produtos "orgânicos", a marca Organic Valley lançou em 2011 uma embalagem de cartão que mantém a cor kraft e identifica o tipo de leite com cores impressas a tinta de soja. A embalagem foi desenhada por estudantes.

revipackdigital

Michael Garrett (Carrollton, Texas, EUA) criou esta nova embalagem para os novos leites aromatizados da marca Schepps. Uma imagem premium para reconciliar os consumidores com as vantagens nutritivas do leite. índice

13


embalagem alimentar

Imagem caseira O recurso à termoformagem de chapa de PP pré-impressa serviu à RPC Bebo Plastik para criar uma tampa que recria a imagem de comida caseira para embalagens de saladas e molhos. As tampas Bebo Wave (onduladas) foram patenteadas pela empresa e o primeiro cliente foi o produtor de saladas britânico Homman. As tampas fecham embalagens circulares de 115 mm injectadas em PET.

Latas de plástico Um novo processo de co-injecção multi-camadas desenvolvido pela Kortec (Rowley, Massachusetts, EUA), per-mite fabricar embalagens cilíndricas de PP transparente para conservas alimentares. As propriedades barreira destas "latas" de PP asseguram tempos de vida dos produtos até 5 anos. Entre duas camadas de PP, é co-injectada uma camada barreira de EVOH. A ideia das latas de plástico foi uma das novidades da Interpack 2014. As novas embalagens suportam os tratamentos térmicos até 130 °C e são fechadas com tampas metálicas de abertura fácil. O processo de co-injecção pode incluir dispositivos de rotulagem no molde (IML). A cadência do processo (tempo de ciclo) é similar à do processo de injecção monocamada. Os moldes podem ter até 32 cavidades, o que permite uma elevada cadência na produção . A réplica do formato das latas facilita o empilhamento e permite usar as mesmas máquinas de enchimento e fecho de latas. A primeira embalagem Klear Can tem o formato de 41 cl, 110 mm de altura e tampa de 75 mm de diâmetro. A Kortec é a empresa pioneira dos processos de co-injecção de camadas barreira e desenvolve dispositivos de co-injecção para máquinas de injecção de plásticos. Nesta aplicação a Kortec colabora com a Milacron LLC.

14

índice

revipackdigital

Nº 224 Maio 2014


embalagem alimentar

Almofada de água A Aqua-Sense™ é uma almofada com capacidade para absorver e transportar uma determinada quantidade de valor de água. É fixada no lado interior da tampa da embalagem e é activada no momento em que o consumidor abre a embalagem. Ao libertar humidade, a dita almofada evita que o produto seque e se torne impróprio para consumo. Pode ter vários formatos, capacidades de absorção e pode ser impressa. A ideia foi desenvolvida pela Essentra Speciality Technologies (Reino Unido).

Salame pronto a servir O salame norueguês da marca Grilstad usa uma versão da embalagem SuperLock da Superfos para uma apresentação mais prática. Em vez da tampa rasgável, a embalagem tem uma tampa twist-off/screw-on que serve... de prato de servir. O corpo da embalagem passa a servir de tampa e a embalagem é refechável. A embalagem é decorada no molde e pode incluir um absorvedor do oxigénio.

Superlock® para molhos No Reino Unido, a marca de molhos Ragú mudou para a embalagem de plástico SuporLock® da RPC Superfos. A nova embalagem de 400 ml veio substituir a embalagem de vidro e garante um tempo de vida útil de 24 meses à termperatura ambiente. A barreira ao oxigénio é obtida não pela co-injecção de uma camada barreira no corpo da embalagem mas pela aplicação de uma etiqueta através da técnica IML (rotulagem no molde). A etiqueta é um filme co-extrudido. Depois do enchimento, as embalagens são fechadas com filme de PP/EVOH/PP. O novo material reduz praticamente a zero a entrada de oxigénio e permite o enchimento a quente e a autoclavagem. O processo de enchimento é também muito mais silencioso. Na combinação embalagem + etiqueta predomina o PP e há zonas impressas e transparentes. A embalagem é também mais prática para o consumidor: suporta micro-ondas, congeladores, máquinas de lavar e tem uma tampa prática twist-off/screw on. A nova embalagem dos molhos Ragú foi lançada na cadeia Tesco no final do mês de Abril e noutras cadeias retalhistas a partir de Maio.

Breakfast bottle Quando se pensava que tudo tinha sido experimentado para embalar mel para o pequeno almoço, surge esta inovação da marca Lyle’s Golden Syrup’s®: uma embalagem de 340 ml, top down, que permite verter o produto com toda a facilidade. Na base, uma tampa flip top fácil de abrir e de fechar, com funcionalidade anti-pingo (fabricada pela Zeller Plastik, de Norwich, Reino Unido). Nº 224 Maio 2014

revipackdigital

índice

15


embalagem alimentar Trexel

Combinação de processos Mucell e IML A Trexel (Wilmington, Massachussetts, EUA) desenvolveu um novo processo de rotulagem no molde (IML) que permite criar relevos na embalagem usando apenas rótulos 3D. A primeira aplicação comercial deste processo foi a embalagem de margarina de 500 g produzida pela Paccor para a Unilever. O desenvolvimento ganhou um prémio de "tecnologia emergente" atribuído em 2012 durante a feira NPE e um troféu de prata no concurso DuPont Packaging Award de 2013. Combinando os processos de MuCell e IML (in mould labelling), esta nova solução confere à embalagem um toque suave e um efeito 3D (relevos) sem afectar o seu formato. A embalagem é injectada em PP expandido e incorpora uma máscara selectiva, criando áreas em que não há adesão. O processo MuCell controla a injecção de azoto no polímero. Onde existe adesão entre o polímero e o rótulo, o azoto migra para ambas as estruturas. Onde não existe adesão (ver na imagem as letras azuis), o azoto acumula entre a superfície da

embalagem e o rótulo, criando um relevo que dá à embalagem um efeito multi-sensorial. O processo também pode ser usado para introduzir escrita Braille nas embalagens. Graças a este processo, é possível criar relevos sem alterar o molde e sem aumentar a quantidade de material. No caso da embalagem de margarina 'Blue Band', a quantidade de PP foi reduzida em 6%, a força de fecho foi reduzida em 40% e a pressão nas cavidades foi reduzida em 15%.

Tampas refecháveis A RPC Bebo Plastik desenvolveu um novo conjunto de embalagem e tampa termoformadas, com estrias para atarraxar. A nova embalagem destina-se ao mercado das sopas e refeições prontas, em que a tampa BeboTwist™ pode ser uma solução prática. A embalagem e a tampa podem ser fabricadas em PP monocamada ou multicamada (com camada barreira de EVOH), com várias opções de decoração. Outra solução refechável é a tampa Bebo Swing, que integra facilidade de abertura, fecho reusável e indicador de ruptura.

IMLT-OS A RPC Bebo Plastik combina as tecnologias de rotulagem no molde (IML), termoformagem (T) e de absorção de oxigénio (OS) para criar embalagens para alimentos para animais. O interesse das propriedades barreira é prolongar o tempo de vida útil do produto, de forma a que a embalagem plástica possa concorrer com a embalagem de alumínio. O plástico de base é formulado com o scavenger SHELFPLUS® O2 da Albis Plastic (fabricante de compostos plásticos, com sede em Hamburgo) para obter a propriedade de absorção de oxigénio. 16

índice

revipackdigital

Nº 224 Maio 2014


embalagem alimentar Bio4Map

Bidegradável para queijos O Instituto Tecnológico do Plástico (AMIPLAS, Valencia, Espanha) lidera o projecto Bio4Map para desenvolver uma embalagem multicamadas biodegradável para queijos e massas frescas, sem diminuir o seu tempo de vida útil e compatível com os processos de atmosfera modificada (MAP). Colaboram neste projecto empresas do sector alimentar que são potenciais utilizadores da nova embalagem: a Central Quesera Montesinos (queijos, Espanha), a Altoni-Kelderman (massas, Bélgica) e a Sachsenmilch (queijos, Alemanha). A Vallés Plàstic, é responsável pela aplicação de um revestimento de ceras naturais com barreira à humidade. As ceras são fornecidas pela Artibal, e o polímero de base (PLA) é fornecido pela PLA Hycail. O AMIPLAS conta ainda com a colaboração de institutos congéneres: o Abo Akademi (Finlândia) e o

Nº 224 Maio 2014

Instituto Fraunhofer IVV (Alemanha). A estrutura da nova embalagem será formada por pelo menos dois polímeros: o PLA (polímero de ácido láctico) e o POVH (álcool polivinílico). O primeiro aporta as características mecânicas e o segundo as propriedades barreira aos gases. O POVH é também solúvel em água, o que permite que a embalagem seja reciclável e biodegradável. Estas características não são afectadas pelo revestimento da camada exterior, uma vez que as ceras naturais, cuja função é adicionar a barreira ao vapor de água, são baseadas em resíduos agrícolas. Para ligar estes materiais, serão utilizados adesivos biodegradáveis, a desenvolver ao longo do projecto.

revipackdigital

O material de embalagem a desenvolver terá que ter um teor mínimo de 75% de materiais de fontes renováveis, pelo que a nova embalagem será biodegradável. O projecto envolve um investimento de 1,5 milhões de euros e conta com co-financiamento da UE.

índice

17


embalagem alimentar

Corantes ClearTint® aprovados pela FDA A FDA (Food and Drug Administration, EUA) aprovou os corantes líquidos ClearTint® da Milliken para uso em contacto alimentar. A aprovação vem facilitar a vida aos utilizadores, que deixam de ter que efectuar cálculos complexos para demonstrar que os seus produtos estão abaixo dos níveis de risco de migração. Por outro lado, abre o caminho à utilização destes corantes em aplicações que exigem mais segurança, incluindo utilidades domésticas, copos para beber e biberões. Os cinco primários ClearTint® receberam a Food Contact Notification sob as condições B (esterilização em água a ferver) a H (armazenagem sob refrigeração ou cogelação) e J (cozedura em micro-ondas), o que significa que a compatibilidade para contacto alimentar abrange aplicações com utilizações repetidas. Os corantes ClearTint® são indicados para PP clarificado e para PEAD.

18

índice

Touch Bag A Mondi concretizou a ideia de um "saco táctil" com logotipo em relevo. O novo efeito serve para promover as marcas e para tornar nais difíceis as imitações e a contrafacção de produtos. A técnica de embossing é largamente utilizadas nas indústrias de embalagem, com plásticos, metais e tambvém com papéis e cartões. Para obter os relevos nos sacos de papel kraft, a Mondi desenvolveu um processo em que o papel é submetido a alta pressão entre dois rolos (macho-fémea), deixando relevos persistentes.

revipackdigital

Nº 224 Maio 2014


embalagem de papel e cartão

Embalagens multi-sensoriais

Papéis reciclados na embalagem alimentar

A Edelmann (Heidenheim, Alemanha) apresentou na Interpack uma embalagem de cartão com um écrã de 40 x 50 mm que exibe um filme logo que a embalagem é aberta. O filme pode ter a duração até 60 minutos e é mais uma forma de apresentar informação sobre o produto, a sua origem e a sua utilização.

As tintas de impressão usam óleos minerais como solventes e a sua permanência nas fibras recicladas limita ou impede a utilização das mesmas nas embalagens alimentares. Existe o risco de migração do óleo mineral através da bolsa de papel que contém o produto. Por isso, usam-se apenas fibras virgens ou sem impressão.

O touchcode, invisível à vista, é um dispositivo táctil que permite aceder a informação com um smartphone ou tablet.

A "embalagem multisensorial" é um dos conceitos explorados pela empresa alemã, que propõe a integração nas embalagens de LEDs, chips com música, ou touchcodes interactivos que comunicam via NIR (near infra red) com smartphones.

Nº 224 Maio 2014

Embalagem promocional que simula o "efeito náutico" da combinação madeira-metal.

A Sappi Fine Paper Europe (Alfeld Mill, Bélgica) desenvolveu uma solução diferente, que facilita a incorporação de reciclados. Em colaboração com a BASF e a Eurofins, desenvolveu os novos papéis MOB Kraft (papel kraft) e MOB Gravure (para rotogravura), com propriedades barreira aos óleos minerais. Podem ser usados no fabrico das bolsas interiores, enquanto a caixa exterior pode ser fabricada com reciclados. O MOB Kraft é um kraft satinado com revestimento A Sappi mostrou na barreira num dos lados e está Interpack um vestido confeccionado com 280 disponível em gramagens de embalagens de papel 80 a 120 g/m². e 320 bolsas de chá, criado pela O MOB Gravure, também para condessa Isabelle embalagens primárias, está de Borchgrave, conhecida pelos disponivel em gramagens 95 a seus vestidos de 140 g/m² e tem um duplo papel. revestimento: num dos lados Único senão: um revestimento especial para o vestido pesa 15 kg. admitir a rotogravura, no outro o revestimento barreira. Os novos papéis MOB foram apresentados na Interpack 2014 no mês de Maio, juntamente com os novos papéis brancos brilhantes Algro® Vitess para embalagens flexiveis e novos papéis siliconados.

revipackdigital

índice

19


embalagem de plástico

As quotas de mercado das garrafas de plástico O mercado europeu das garrafas de plástico está estimado em cerca de 4,5 milhões de toneladas. As bebidas representam dois terços da procura de garrafas de plástico (em unidades). As tendências de crescimento diferem em função da categoria de bebidas e da região, mas é nítida a tendência global do mercado das bebidas para as chamadas "opções saudáveis". A procura de garrafas de plástico produzidas por extrusão-sopro na Europa é impulsionada pela substituição das garrafas de vidro, das embalagens de cartão e das latas. Os consumidores tendem a fazer mais compras por impulso quando estão em movimento, daí resultando uma procura adicional. Estas são as principais constatações num relatório publicado em Abril pela AMI Consulting (Bristol, Reino Unido).

Os segmentos dos produtos cosméticos e de cuidado pessoal têm tendências similares mas ainda registam crescimento orgânico na Europa. As mini-garrafas registaram um crescimento rápido, provocado pelas restrições nos transportes aéreos. Esses formatos também são usados para líquidos de maquilhagem, segmento em que se assiste a uma mudança do vidro para o plástico. Para os fabricantes de embalagens, é imperativo alinhar com as empresas de marca e os enchedores para poder prosperar. Equilibrar as necessidades individuais com a produção em massa continuará a ser o desafio para os transformadores nos próximos cinco anos. O mix de produtos cada vez mais complexo - marca própria versus marcas premium e produtos standard versus produtos especiais - combinado com a procura de flexibilidade por parte dos enchedores são factores de mudanças estratégicas no sector da extrusão-sopro. Este relatório da AMI destina-se a ajudar os gestores e investidores a antecipar as mudanças e a definir estratégias de resposta, orientando o investimento em I&D e enfrentando as ameaças de forma proactiva. Está focado nos mercados UE28+3, abrangendo várias aplicações.

PET continua a crescer Os líquidos alimentares beneficiam do aumento da quota das garrafas de plástico, especialmente nos segmentos do leite fresco e UHT, em detrimento da embalagem de cartão. Isto deve-se ao aumento das vendas de bebidas lácteas e aos progressos da tecnologia de garrafas barreira para leite UHT. Os detergentes e outros produtos químicos de uso doméstico são um segmento maduro e a diferenciação no ponto de venda é um elemento-chave da inovação da embalagem. A inovação no design está focada na facilidade de uso para o consumidor e na dosagem precisa. Os formatos concorrentes em plástico, tais como as saquetas e outras embalagens flexíveis, bem como as embalagens termoformadas e injectadas, também estão a aumentar as suas quotas de mercado, afectando directamente a procura de garrafas. Por outro lado, as formulações de produtos concentrados e as garrafas de tamanho 'promocional' contribuem para reduzir a frequência das compras. Dada a elevada quota atingida neste segmento, o crescimento da procura de garrafas entrou em estagnação. 20

índice

A procura de embalagens de PET deverá crescer de 48,1 mil milhões de USD (2014) para 60 milhões de USD (2019), mantendo um crescimento médio anual de 4,6%, prevê a Smithers Pira. Em 2019, o mercado da embalagem de PET deverá totalizar 19,9 milhões de toneladas, indica o relatório "The Future of PET Packaging", que apresenta previsões detalhadas por região do globo. O consumo global de embalagens de PET estima-se em 15,4 milhões de toneladas (2013), das quais 12,5 milhões de toneladas (80%) são garrafas. O principais segmentos consumidores são as águas, com 5,45 milhões de toneladas, mais 3,7% que em 2012) e os refrigerantes carbonatados, com 5,127 milhões de toneladas (mais 1,8%). O menor crescimento dos refrigerantes está associado com a maturidade dos maiores mercados e com a tendência dos consumidores para bebidas mais saudáveis. Segundo o estudo da Smithers Pira, os mercados não alimentares aumentaram 4,4% em 2012 atingindo 84,328 mil toneladas de embalagens vendidas. As embalagens termoformadas cresceram 4,7% e atingiram 1,04 milhões de toneladas. No período 2014-2019, o segmento das águas deverá crescer 6% em volume, seguido pelas embalagens para medicamentos e artigos médicos, com um crescimento de 5%.

revipackdigital

Nº 224 Maio 2014


embalagem de plástico

O dilema ambiental dos tabuleiros de PET A composição actual da maior parte dos tabuleiros de PET dificulta a sua reciclagem. No futuro, esta situação poderá alterar-se através de mudanças no design destinadas a facilitar a reciclagem. A PRE (Plastics Recyclers Europe, a associação europeia de recicladores) anunciou que vai desenvolver orientações de reciclagem específicas para os tabuleiros de PET. Nos anos mais recentes, verificou-se um aumento significativo do uso de tabuleiros de PET pelas indústrias embaladoras. Este aumento não obedeceu a regras e soluções orientadas para o fim de ciclo de vida dos tabuleiros. Em resultado, a maior parte destes tabuleiros não é fácil de reciclar. Os fluxos e sistemas de recolha e reciclagem actuais não incluem, em geral, os tabuleiros de PET. Os recicladores de PET têm dificuldade em lidar com eles devido à diversidade de composição (multi-camadas, combinações com outros materiais, etc.), contrastando com as garrafas PET. Os recicladores de plásticos mistos tendem a rejeitar os tabuleiros de PET por serem incompatíveis com as poliolefinas. Isto cria uma situação negativa para as cerca de 700 mil toneladas de tabuleiros de PET anualmente colocadas no

mercado e que constituem um recurso potencial para a União Europeia. Actualmente, vários sistemas de recolha tentam "empurrar" estes tabuleiros para os fluxos de resíduos destinados aos recicladores de garrafas PET ou de plásticos mistos, de forma a melhorar as taxas de reciclagem. O factor-chave para mudar este estado de coisas consiste em actuar na fase de de design dos tabuleiros. A indústria deve envolver-se no sentido de manter e fazer crescer o mercado dos tabuleiros PET. Se a situação não se alterar, os tabuleiros de PET correm o risco de serem substituídos por soluções mais eficientes. A PRE pretende alterar a situação e assumir a responsabilidade de desenvolver orientações de reciclagem para tabuleiros de PET. As primeiras orientações permitirão às empresas da cadeia de valor da embalagem analisar a reciclabilidade das embalagens colocadas no mercado e mudar para tabuleiros PET mais fáceis de reciclar. Numa segunda etapa, deverá apostar-se na triagem de tabuleiros PET para tornar a reciclagem mais fácil. Como os problemas são similares, a PRE também vai elaborar orientações para tabuleiros de outros materiais.

RecyClass™ QUOTAS DO PET NOS PRINCIPAIS MERCADOS EVOLUÇÃO E PREVISÃO (2009-2019)

Os principais factores do crescimento global são o aumento do poder de compra nos mercados da Ásia Pacífico, América Central e Latina, Europa Central e Leste. Os mercados da Ásia Pacífico, que ultrapassaram a América do Norte e a Europa Ocidental no período 2009-2013, deverão continuar a registar taxas de crescimento superiores. Em 2014, a região Ásia Pacífico tem uma quota de 31% no mercado global, seguida pela América do Norte (23%) e pela Europa Ocidental (19%). Nº 224 Maio 2014

Embalagens mais fáceis de reciclar Já existe uma classificação europeia para a facilidade de reciclagem das embalagens de plástico. A PRE (Plastics Recyclers Europe), a associação europeia das indústrias de reciclagem de plástico, lançou na Interpack a classificação RecyClass™, que está ao dispor de todo e qualquer profissional que queira classificar uma determinada embalagem. A classificação pode obter-se em poucos minutos, depois de responder a um conjunto de perguntas técnicas sobre a composição da embalagem: material, aditivos, camadas barreira, rótulo, tampa, etc.. A classificação final é dada com as letras A, B, C, D, e E (similar à classificação da eficiência energética de electrodomésticos). Durante seis meses, o acesso à aplicação on line que permite obter a classificação é gratuito. Para classificar a embalagem, basta fazer um registo de utilizador no site www.recyclass.eu e começar a classificar a embalagem (clicar na imagem ou no ícone).

revipackdigital

índice

21


embalagem de plástico

Cores e aditivos para embalagem Especializada no desenvolvimento de corantes e aditivos, a Clariant esteve na Interpack para oferecer as suas soluções para estética, protecção e performance. A empresa investiu 2 milhões de euros num novo centro de desenvolvimento em Itália, inaugurado em Novembro do ano passado. Na Interpack, a Clariant destacou os aditivos de protecção contra humidade, corrosão e oxigénio. Os dessecantes Container Dri® II são utilizados na protecção de cargas de longo curso contra os efeitos da humidade. As saquetas de cloreto de cálcio têm capacidade de absorção de 400% e são apontados como mais eficazes que os dessecantes de gel de sílica. A Clariant produz ainda uma variedade de saquetas de dessecantes sob a marca DESI PAK®, especialmente indicados para protecção contra corrosão. Permitem reduzir a humidade relativa no interior da embalagem abaixo dos 40%. Para produtos sensíveis ao oxigénio, a Clariant produz os aditivos absorvedores do oxigénio Oxi-Guard™ em saquetas que podem ser colocadas dentro das embalagens e que contribuem para prolongar o tempo de vida útil dos produtos.

O "efeito Figaro" Uma nova linha de masterbatches de cor ColorWorks®, usada em combinação com um processo patenteado de moldação multi-camadas, permite criar embalagens com níveis de opacidade, translucidez, brilho e outros efeitos especiais inéditos.

Os masterbatches líquidos HiFormer® destinam-se a melhorar as propriedades dos materiais e as condições do seu processamento, permitindo obter cores vibrantes em processos de extrusão-sopro de embalagens. Uma das vantagens é a maior rapidez de mudança de cores no processo de extrusão-sopro. Para as embalagens mais leves, a nova geração de masterbatches Hydrocerol® permite reduzir ao mínimo a quantidade de plástico necessária para manter a funcionalidade e a côr da embalagem. Trata-se de um agente expansor químico e a Clariant afirma que ele permite reduzir a quantidade de plástico até cerca de 20%, sem perda de resistência, de qualidade superficial e sem afectar a compatibilidade para contacto alimentar. As possibilidades de redução revelam-se compensadoras do custo do masterbatch.

Bag-in-bottle para cosméticos Uma bolsa interior em película ionómera Surlyn® (DuPont) é a solução para preservar os dermocosméticos da La Roche-Posay sem recorrer a quaisquer conservantes na formulação. O produto é dispensado por uma bomba especial airless. A embalagem exterior é fabricada em copoliéster pela Gaplast (Saulgrub, Alemanha). Quer a bolsa interior, quer a embalagem exterior são transparentes, aspecto que constitui novidade nos sistemas bag-in-bottle, lançados nos anos 90 do século passado. Para a preservação segura de cremes altamente sensíveis, a película interior é produzida por coextrusão e inclui uma camada barreira interior (Surlyn/EVPH/Surlyn).

22

índice

revipackdigital

Nº 224 Maio 2014


embalagem de vidro Friends of Glass

Nova campanha europeia O forum Friends of Glass, criado pela FEVE (Federação Europeia da Indústria do Vidro de Embalagem) lançou uma nova campanha de promoção do vidro como material de embalagem mais seguro para os consumidores e mais amigo do ambiente. Na base desta campanha está um inquérito realizado em 11 países europeus, procurando identificar as preocupações e percepções dos consumidores. Portugal não foi incluído neste estudo. A segurança alimentar e o risco de contaminação dos alimentos com substâncias químicas que migram dos materiais de embalagem foram identificadas como uma das principais preocupações dos consumidores, mais exactamente preocupação número 2, logo a seguir à saúde pessoal e à frente do terrorismo, do crime e da corrupção política. A segurança alimentar é um dos argumentos mais fortes do vidro, reconhecido como material inerte e considerado como "material de referência" em avaliações laboratoriais. De acordo com as conclusões deste inquérito, que inclui resultados comparativos entre vários materiais de embalagem, as percepções dos consumidores são bem mais favoráveis ao vidro que as opções de embalagem das indústrias alimentares. Para mais informações sobre esta campanha, clicar nos ícones ao lado.

Verallia

Vidro de luxo para Cachaça

Simulação on line de garrafas de vidro

A marca de cachaça Yaguara tem uma garrafa exclusiva, desenhada por Brian Clarke (um dos mais conhecidos designers de vidro, do Reino Unido) e produzida pela Owens-Illinois Soacha (Colombia), passando a integrar o referencial da Covet™, a colecção de garrafas de luxo da O-I.

Garrafa diamante O designer Cristiano Giuuggioli (Milão, Itália) projectou a garrafa diamante para a Acqua Carpatia. A superfície facetada gera efeitos luminosos impressionantes, sublinhados por elegantes rótulos a preto e branco. Ao fim de quatro anos, a garrafa continua a surpreender.

Nº 224 Maio 2014

A Verallia disponibilizou uma aplicação para tablets que permite obter simulações 3D de garrafas, a partir das inagens do catálogo da empresa e dos rótulos digitalizados do utilizador. A app Virtual Glass By Verallia tira partido da funcionalidade de "realidade aumentada" e gera imagens fotorealistas. Par além da escolha do modelo da garrafa, é possível seleccionar a côr da garrafa de vidro, a côr do vinho, posicionar o rótulo e contra-rótulo e também a cápsula da garrafa. A imagem 3D gerada pode ser vista de todas as perspectivas e o utilizador pode gravá-la, imprimi-la e enviá-la por correio electrónico. A nova funcionalidade é mais uma ferramenta para auxiliar o processo de definição e escolha da garrafa de vidro. É ideal para novos lançamentos, para comparações e para "afinação" dos conceitos de 'packaging' e 'labelling'.

revipackdigital

índice

23


embalagem metálica

WineStar® em alumínio A Fabulous Brands optou por embalar os vinhos WineStar® em latas de alumínio de 200 ml, fabricadas pela Ball Packaging. São vinhos com denominação de origem controlada, com várias medalhas e agora com vários prémios pela inovação da embalagem. Depois do mercado francês, a empresa aposta nesta embalagem para alavancar as exportações para o mercado alemão.

Injectora de vedantes para tampas metálicas

Secagem de chapa metálica A nova linha HighEcon da KBA MetalPrint é mais eficiente e económica na secagem de chapa metálica para fabrico de embalagens. O sistema de depuração do ar de exaustão permite economizar até 50% do gás, graças ao controlo automático que reduz o volume de ar ao mínimo necessário (diversamente dos sistemas convencionais que operam com volume constante calibrado para a produção máxima, com o consequente consumo de energia). Por outro lado, o novo sistema de manipulação e de fluxo de ar permitem lidar com chapas tão finas como 0,1 mm, o que representa uma vantagem significativa em custos de material.

24

índice

A Matriruiz (Murcia, Espanha) mereceu o primeiro prémio do concurso de inovações da METPACK com a segunda versão da sua máquina robotizada para injecção de vedantes em tampas de embalagens metálicas. Equipada com um robô delta de três articulações, a máquina Spider Head End Liner VRV 2.0 atinge uma velocidade de injecção de vedante de 2 m por segundo numa área até 235 x 235 mm, podendo processar até 250 tampas por minuto, com formatos diversos. Para ver esta máquina em acção, clicar no ícone ao lado. O processo robotizado é mais rápido, mais perfeito e mais limpo que os processos tradicionais de aplicação de vedante. Inclui sistema de visão artificial, sistema de limpeza automática (incluindo purga e parqueamento do injector) e também pode incluir um sistema de corte de tampas.

revipackdigital

Nº 224 Maio 2014


embalagem metálica Colep

Inovação em aerossóis A Colep desenvolveu uma nova aplicação aerossol para o sector da saúde: um creme de espuma natural com CO2. O novo modo de incorporar o CO2 na formulação dá ao produto a propriedade de formação de espuma, originando um creme suave e fácil de ser absorvido pela pele. Este novo creme aerossol orgânico tem certificação Natrue™ e é uma apresentação mais atraente para vários produtos dermatológicos ou de dermocosmética. A nova embalagem foi distinguida com uma menção honrosa no concurso Aerosol & Dispensing Awards que decorreu em Fevereiro na cidade de Paris, num evento que contou com a participação de mais de 3500 participantes, de 66 países. A embalagem bag-on-valve usa ar comprimido como propulsor. O produto é mantido isolado no interior da bolsa hermética flexível colocada dentro da embalagem exterior. A bolsa interior separa o produto do gás propulsor e do ar exterior e a embalagem exterior protege o produto da acção da luz. Deste modo, a embalagem assegura um tempo de vida útil mais longo para o produto. A nova embalagem é também cómoda de transportar e tem uma vávula sem perdas. A nova solução estará disponível no mercado a partir da segunda metade de 2014.

Costuras mais discretas As costuras DigiStripe™, lançadas pela Colep durante a Interpack, são uma das principais inovações mundiais no capítulo das embalagens metálicas para aerossóis. Ao reduzir a largura da costura de 5 mm para 1,5 mm, a tecnologia DigiStripe™ faz com que as latas de folha-de-flandres possam competir esteticamente com as latas de alumínio sem costura. A nova costura pode ser aplicada em côr preta ou sem cor. É muito mais discreta e aumenta a área da embalagem disponível para impressão.

Nº 224 Maio 2014

Coca-Cola lança latas (quase) personalizadas A mais recente iniciativa promocional da Coca-Cola traduz-se no lançamento de 40 milhões de latas com cerca de uma centena de nomes próprios mais comuns em Portugal, como Maria ou João. É uma quase personalização que também inclui latas com palavras como “o pai”, “a mãe”, “o marido”, “a mulher”, “o/a namorado/a”, “o/a amigo/a”, “o vizinho” ou “o chefe”. O mundial de futebol também inspirou o lançamento de latas com indicações como “o guarda-redes”, “o treinador”ou “o melhor marcador”. O mote da campanha é "Partilha uma Coca-Cola com...".

Abertura fácil para latas general line Com a introdução das tampas com sistema de fecho PP - Push & Pull - as embalagens metálicas para tintas e vernizes ficam mais leves e mais práticas de usar. A Inovação foi lançada durante a Interpack e oferece aos fabricantes de tintas, vernizes e outros produtos a oportunidade de se diferenciarem com uma solução de embalagem mais prática e mais segura para os utilizadores, com aberturas e fechos sucessivos e sem necessidade de usar qualquer ferramenta. A inovação é relevante quer para o mercado profissional, quer para o mercado DIY/bricolage.

revipackdigital

índice

25


processos

Impressão 3D

na produção alimentar

A tecnologia de impressão 3D ou "additive manufacturing" chegou ao sector alimentar. A possibilidade de preparar alimentos com uma impressora capaz de dosear ingredientes e de efectuar a deposição de camadas sucessivas é encarada como forma de reduzir os desperdícios na produção, os consumos de água e de energia. A tecnologia 3D, que se tornou standard em aplicações industriais de prototipagem e fabricação rápida de componentes, também permite fabricar biscoitos ou mesmo uma refeição pronta a servir! A NASA, a agência espacial dos EUA, lançou um concurso para desenvolvimento de um sistema de impressão 3D de alimentos, para ser usado em viagens espaciais. As tecnologias actuais baseiam-se exclusivamente em produtos pré-embalados, mas são insuficientes para assegurar a alimentação segura e nutritiva em viagens de longa duração, reduzindo, ao mesmo tempo as necessidades de espaço e energia (conservação). Com a impressão 3D, espera-se melhorar o valor nutritivo, incluir receitas personalizadas e adaptáveis e, ao mesmo tempo optimizar os recursos necessários para armazenar e preparar os alimentos. Para mais detalhes sobre esta primeira fase do concurso da NASA, clicar no ícone ao lado.

Imprimir refeições Generalizada no mundo da informática e da marcação industrial, a tecnologia de jacto de tinta (ink jet) chegou à era 3D graças às propriedades das "tintas". A secagem e solidificação instantânea tornou possível a deposição de camadas sucessivas. A função de impressão (2D) deu lugar à criação de objectos 3D. Foto: Chocedge 26

índice

Refeição impressa Foto: PERFORMANCE

Em vez de uma "tinta" com uma função acessória ou complementar, passaram a usar-se materiais com propriedades e função estrutural. Porque não alimentos? Nos primórdios desta ideia estão várias experiências interessantes, desde um cozinheiro que adaptou uma impressora de computador para imprimir pratos com tintas vegetais, até à ideia da HP de incluir o princípio activo dos medicamentos na tinta que imprime comprimidos! A tecnologia de fabricação aditiva (additive manufacturing) desenvolveu-se e criou variantes como o jacto de tinta 3D (ink jet), a estereolitografia (SLA), modelação por extrusão-deposição (FDM, fused deposition modeling), a sinterização laser selectiva (SLS, selective laser sintering) ou a impressão de leito de pó (PBP, powder bed printing). A tecnologia de jacto de tinta pode ser adaptada para impressões em relevo, por exemplo, com pasta de chocolate.

A tecnologia FDM permite a deposição de misturas de ingredientes como farinhas, gelatinas e gorduras, estando ainda em desenvolvimento o modo de assegurar a consistência e resistência dos objectos criados.

Fotos: Cornell University e Seraph Robotics

Foto: TNO

revipackdigital

Nº 224 Maio 2014


processos Parâmetros: 1. Textura - suavidade 2. Porção 3. Teor nutritivo 4. Intensidade do sabor 5. Revestimento da embalagem 6. Status nutricional

PERSONALIZAÇÃO - de receitas - de impressão - de embalagem - de ingredientes

Refeições Personalizadas: Reaquecidas no lar ou na residência

Impressão 3D água nutrientes

texturizador

alimento combinado

Dosagem

Embalagem Personalizada:

Mistura Aquecimento + Processamento adicional

Codificação após selagem

Matriz de revestimento por jacto de tinta criando zonas diferenciadas de transmissão/reflexão das micro-ondas

Deposição Posicionamento Fixação

Etapa 1:

Etapa 2:

Etapa 3:

Etapa 4:

Etapa 5:

Tabuleiros reutilizados

Mistura personalizada e impressão 3D

Código ID personalizado (Q-Code)

Revestimento micro-ondas personalizado por jacto de tinta

Congelação e transporte

Ilustração conceptual do projecto PERFORMANCE.

O processo FDM pode incluir vários ingredientes e a sua deposição em separado. Pode mesmo incluir a deposição de partículas sólidas.

A estereolitografia também pode ser usada para produzir alimentos. Numa das experiências do TNO, foram produzidas réplicas-miniatura de ovos estrelados!

Foto: MIT Foto: TNO

A sinterização laser usa a potência do laser para fundir e consolidar o ingrediente em pó, à medida que é deposto em camadas sucessivas que irão formar o objecto 3D. A tecnologia já provou ser capaz de dar origem a objectos 3D comestíveis integralmente projectados em computador (CAD). É o caso dos painéis incrustados ou dos biscoitos geométricos fabricados no instituto de investigaFoto: ção TNO (Holanda). TNO Nº 224 Maio 2014

Algumas das tecnologias acima referidas podem ser vistas em acção nos filmes acessíveis clicando nos ícones.

revipackdigital

O projecto performance O projecto PERFORMANCE, financiado pela União Europeia, procura explorar o potencial desta tecnologia. PERFORMANCE é neste caso um acrónimo formado a partir da expressão PERsonalised FOod using Rapid MAnufacturing for the Nutrition of elderly ConsumErs. Como a expressão indica trata-se de usar a tecnologia de fabricação aditiva para criar alimentos adequados (em composição e facilidade) para pessoas idosas. A dieta indicada, sem ossos, sem espinhas e sem esforço. Os mesmos objectivos são válidos para todas as categorias de consumidores! O projecto envolve um consórcio com institutos e empresas de vários países europeus e é também um projecto multi-tecnologia, orientado para um conceito de catering alimentar de pessoas idosas, vivendo em suas casas ou em lares. As refeições são totalmente personalizadas, embaladas e codificadas, para que cada pessoa receba exactamente a refeição indicada e ou preferida. As tecnologias de índice

27


processos impressão 3D são usadas para a confecção da refeição e também para um pormenor funcional da embalagem. O revestimento ink jet da tampa da embalagem cria zonas diferenciadas de transmissão/ reflexão das micro-ondas, de forma a que cada parte da refeição seja reaquecida da melhor forma. No destino, a refeição só tem que ser reaquecida e está pronta a servir. Para mais informação sobre este projecto, clicar no ícone ao lado.

A tecnologia de fabricação aditiva ou impressão 3D vai trazer diversidade e inovação ao sector alimentar. O primeiro choque vai ser a incorporação do design na confecção dos alimentos. É possível que surjam novas marcas e cadeias de franchising baseados nesta tecnologia. Ao contrário do que sucede com as cadeias de "fast food" do século passado, as refeições 3D podem ser personalizadas - em composição/ ingredientes, em design e em quantidade - sem que isso implique ter que pagar mais!

solidificação, etc. são necessários para estes processos. E para além das propriedades físicas, estes produtos terão que ser seguros para os consumidores e apresentar as características nutritivas, organolépticas e dietéticas adequadas para que esta tecnologia tenha algum interesse e vantagem. O aparecimento previsível do franchising da 3D food pressupõe, por conseguinte, uma base industrial que ainda está por desenvolver. É muito fácil imprimir um bife, desde que a carne tenha sido transformada para poder passar na cabeça de impressão. A qualidade nutritiva e a segurança alimentar serão factores decisivos. A mínima falta de escrúpulo, regulação e de fiscalização pode estragar a reputação do processo e deitar tudo a perder. A possibilidade de personalizar não se limita ao "design", mas à própria combinação dos ingredientes. A fabricação aditiva permite ter em conta receitas, dietas e composições específicas. Pode ser uma solução extremamente económica para assegurar o catering institucional, designadamente em escolas, hospitais, cantinas, etc..

O principal obstáculo para a concretização deste cenário não está nas impressoras 3D (ou o que quer que se venha a chamar aos equipamentos de mistura, dosagem, deposição, etc.). A área dos equipamentos tem sido fértil em evolução e aperfeiçoamento e está, por assim dizer, adiantada. Ver, por exemplo, as impressoras "ChefJet" no filme acessível através do ícone ao lado. Onde se esperam grandes desenvolvimentos é na formulação e preparação dos ingredientes alimentares. Produtos em pó, passíveis de termofusão, extrusão, deposição,

Depois, quando a tecnologia se tornar "vulgar" - o que acontecerá mais depressa do que se imagina - a impressão 3D de alimentos vai chegar a casa dos consumidores. As massas, o arroz, a farinha, a carne, os cereais, o peixe, o queijo, etc. poderão ser comprados em "recargas" ou tinteiros, com toda a segurança que os fabricantes souberem merecer. A preparação de uma refeição doméstica deixará de começar com o gesto de abrir o frigorífico. A refeição começa por ser desenhada no computador ou no smartphone, a caminho de casa. Depois, é só imprimir.

Ideias visionárias

Foto: PERFORMANCE

28

índice

revipackdigital

Hasta la Pizza A M.E.G.I.C. Pizza (Itália) patenteou em 2011 a ideia de fabricar, embalar e vender pizzas com o formato dos gelados. Hasta La Pizza é uma pizza com pauzinho, dose individual, vendida em embalagem flexível tipo "pillow pack" (almofada), tal e qual como os gelados. Pode ser aquecida no grelhador, no forno ou, melhor ainda, na torradeira! Em dois minutos, fica pronta a comer. O conceito da unidose de 60 g torna a pizza mais prática, mais nómada e conveniente para as aplicações "take away".

Analisadores com RFID Os misturadores e analisadores de gases da marca WITT são agora mais fáceis de operar com o módulo de identificação por rádio-frequência. Em vez dos leitores de códigos de barras e da introdução de dados em painéis tácteis, basta que o operador tenha consigo o cartão que o identifica e autoriza e ou o cartão que identifica os parâmetros a usar. O módulo RFID pode ser usado em todos os aparelhos WITT com o "gas control center". Nº 224 Maio 2014


etiquetagem e codificação Videojet

Impressora-aplicadora mais simples e rápida CLARiSUITE A impressora aplicadora Videojet® 9550 LPA não tem os dispositivos habituais de aplicação por almofada (tamp) ou sopro de ar. É um regresso ao princípio mais simples do dispensador de etiquetas autoadesivas. A Videojet procurou eliminar todos os mecanismos e ajustes que podem causar encravamento de etiquetas.Todos os mecanismos são electronicamente controlados de forma a obter uma cadência de impressão-aplicação até 150 embalagens por minuto com etiquetas de códigos de barras GS1 de 105 x 148 mm. O sistema Intelligent Motion™ controla a trajectória da etiqueta e mantém a tensão da bobina independentemente da velocidade ou do tamanho da etiqueta. Para ver a máquina em operação, clicar no ícone ao lado. A nova impressora-aplicadora tem a nova interface CLARITY, com selecção intuitiva de mensagens e rotinas de segurança para evitar erros de etiquetagem.

O software CLARiSUITE da Videojet passou a estar disponível numa web server edition que permite ultrapassar as limitações do controlo remoto centralizado num só PC. As funcionalidades de gestão das impressoras instaladas nas várias linhas de embalagem podem agora ser operadas em qualquer local onde exista um PC com acesso à internet. O software permite configurar as impressoras, controlar os trabalhos em execução, etc..

Linx

Novas capacidades Jacto de tinta térmico para não porosos A nova impressora de jacto de tinta térmico Videojet 8610 assegura a marcação de alta resolução em materiais não porosos. Trabalha com tinta MEK (metilo-etilo-acetona) de secagem rápida e é especialmente indicado para a marcação de embalagens plásticas, incluindo filmes e materiais revestidos. Com uma resolução quatro vezes superior ao jacto de tinta em contínuo, a nova impressora suporta marcações multi-linha, códigos datamatrix e QR e dispõe de um sistema mais simples e rápido de mudança de cartuchos de tinta. A necessidade de manutenção foi reduzida ao mínimo (limpeza da cabeça e do obturador). Nº 224 Maio 2014

Com um upgrade de software, a impressora de jacto de tinta térmico Linx TJ725 tem novas capacidades: geração dinâmica de códigos de barras, impressão a 600 dpi, rotação de campos de texto e suporte para idioma árabe. A função anti-pingo permite usar esta impressora para um leque mais alargado de suportes. A impressora Linx TJ725 é instalada com facilidade, sem necessidade de um técnico especializado. Durante as pausas de operação, as saídas de tinta ficam automaticamente protegidas para evitar a secagem e bloqueio da tinta. A impressora tem também a indicação da previsão do número de impressões com a tinta remanescente, tornando mais eficiente e mais fácil o planeamento das operações e reposições. A substituição de cartuchos é feita em apenas alguns segundos. A máquina reconhece o cartucho de tinta e ajusta-se automaticamente. Para manter a qualidade da marcação, a impressora tem sensores que detectam a velocidade dos produtos ou embalagens. A velocidade de impressão pode ir até 1 m /segundo. Com esta impressora, as mensagens podem ter altura até 12,5 mm. A resolução de 600 dpi permite imprimir códigos de barras de pequena dimensão e boa legibilidade.

revipackdigital

índice

29


etiquetagem e codificação Markem-Imaje

Evolução tecnológica e expansão na gama de soluções A Markem-Imaje consolidou dois passos decisivos para completar o seu portefólio na área da impressão e codificação. A Interpack lançou as novidades: a primeira série de impressoras de jacto de tinta térmico, resultante da aquisição da RSI e a entrada no mercado das impressoras rotativas digitais, com a aquisição da CSAT ao grupo Heidelberg.

Jacto de tinta Especialista global em sistemas de marcação e codificação, a Markem-Imaje é um player incontornável na tecnologia do jacto de tinta, com um portefólio bem estruturado e repartido entre as tecnologias CIJ (continuous ink jet, jacto de tinta contínuo) e DOD (drop on demand, gota-a-gota). Faltava-lhe uma série de impressoras de tecnologia TIJ (thermal ink jet, jacto de tinta térmico). Esta tecnologia representa 3% do mercado da codificação e aumentou 8% nos últimos 5 anos, motivo mais do que suficiente para uma decisão. Em Julho do ano passado, a Markem-Imaje adquiriu a RSI, empresa norte-americana especialista em TIJ. Em menos de um ano, a Markem-Imaje lançou mundialmente a sua primeira série de codificadores TIJ. As impressoras 1050 imprimem caracteres, códigos de barras e códigos 2D em vários tipos de embalagens primárias e secundárias. Utilizam cartuchos de tinta HP de grande capacidade e têm cabeças de impressão com bicos muito finos e mais imunes a ambientes industriais severos. Com tintas aquosas, esta nova impressora de jacto de tinta é 30% mais rápida sem comprometer a qualidade da marcação. A curta distância entre a cabeça de impressão e a embalagem a marcar cerca de 2 mm - é a principal limitação da tecnologia TIJ, mas tenderá a aumentar com a evolução dos equipamentos. As impressoras 1050 foram uma das novidades apresentadas na Interpack 2014. 30

índice

Transferência térmica Na área da impressão por transferência térmica para embalagens flexíveis, o equipamento mais recente é a impressora SmartDate X40-IP, capaz de assegurar elevados desempenhos em ambientes industriais, com minimização do consumo de fita de transferência. A Markem-Imaje tem um novo rolo com 1100 m de fita de transferência, que reduz a frequência das interrupções para reposição. Conjugados com o baixo consumo eléctrico, este aspecto reduz o custo por impressão. A impressora assegura 300 dpi de resolução, com velocidade até 600 mm/s, pelo que não é equipamento limitante nas linhas de embalagem.

Laser Com os codificadores SmartLase C, a Markem-Imaje tem soluções de marcação laser para aplicações no sector dos congelados, chocolates, confeitaria, alimentos secos, etc.., quer se trate de marcar sobre papel ou laminados, quer se trate de marcar garrafas PET (sem risco de perfuração). A tecnologia laser não depende de reposição de consumíveis, suporta temperaturas até 45°C e permite marcar até 100 mil produtos ou embalagens por hora. A Markem-Imaje, com a série SmartLase C tem contribuido para a popularidade crescente da marcação laser nas linhas de embalagem e engarrafamento.

Mark & Read Para além dos equipamentos e consumíveis de marcação e codificação, a Markem-Imaje disponibiliza o software CoLOS para gestão integrada de impressoras e para rastreabilidade. A evolução mais recente deste software é a função mark & read que assegura a verificação das marcações através de um dispositivo de visão artificial/leitura instalado logo após a cabeça de impressão. Para este desenvolvimento, a Markem-Imaje

revipackdigital

Nº 224 Maio 2014


etiquetagem e codificação

SOLUÇÕES DE ETIQUETAGEM E CODIFICAÇÃO PARA A INUSTRIA DE LACTICÍNIOS estabeleceu uma parceria técnica com a Cognex, um dos maiores especialistas mundiais em sistemas de visão/leitura. A verificação imediata dos códigos e marcações aumenta a eficiência das linhas de embalagem e evita inconformidades e reclamações. Para ver a função Mark & Read em acção, clicar no ícone ao lado.

seu portefólio com uma área nova e importante. A Gallus manterá o distribuição das impressoras rotativas Linoprint L, baseadas em tecnologia de jacto de tinta gota-a-gota (DOD). As impressoras Linoprint, por mais do que uma vez referidas aqui na REVIPACK, asseguram impressão a quatro cores, à velocidade de 48 metros por minuto e com resolução de 600 dpi. Têm sido utilizadas como equipamentos complementares das impressoras flexográficas, offset e serigráficas da Gallus. A impressão digital viabiliza pequenas séries, mudanças frequentes e personalização das embalagens ou etiquetas com informação variável.

Sistemas digitais Impressoras rotativas Desde o dia 1 de Janeiro que a CSAT (Eggenstein, Alemanha), do grupo Heidelberg Druckmaschinen AG, passou a fazer parte da Markem-Imaje. Responsável pelo desenvolvimento das impressoras rotativas Linoprint, a CSAT tem especial significado na impressão de etiquetas e embalagens de medicamentos. A integração na Markem-Imaje dá à CSAT as vantagens da rede comercial da Markem-Imaje, enquanto esta completa o

Tinta sem óleo para sistemas ink jet A SunJet (divisão de tintas ink jet da Sun Chemical) e a Xaar (fabricante de cabeças de impressão) desenvolveram a nova tinta preta IK822 MOF (mineral oil-free) para dar resposta aos requisitos de eliminação de riscos de contaminação em embalagens de produtos alimentares. A questão tem sido suscitada a propósito dos riscos de contaminação resultantes da marcação de embalagens secundárias e do uso Nº 224 Maio 2014

de papéis e cartões reciclados. A nova tinta não contém hidrocarbonetos de óleos minerais e oferece boas características de impressão para materiais porosos. Foi testada e aprovada para as cabeças de impressão Xaar 128 500 instaladas em máquinas codificadoras de várias marcas.

revipackdigital

índice

31


máquinas Alfa Laval

A enchedora de bag-in-box mais rápida do mercado A Alfa Laval apresentou recentemente uma máquina rotativa de alta velocidade para enchimento asséptico de embalagens bag-in-box de 3 a 20 litros. A velocidade pode ir até às 30 bolsas por minuto, no formato de 10 l, o quádruplo da velocidade das enchedoras assépticas disponíveis no mercado. Trata-se de um desenvolvimento conjunto da Alfa Laval, da International Dispensing Corporation

e da Sealed Air Corporation, que formaram a aliança IDC/Cryovac Speedflex™ Bag-in-Box. A máquina tem alimentação automática por robô pick and place, e sistema patenteado de controlo do movimento que garante precisão e velocidade. O sistema de enchimento foi projectado para produtos de baixa acidez, conforme as especificações FDA. A máquina é indicada para bebidas prontas a beber, concentrados de sumo, xaropes, sopas, molhos, condimentos, etc..

DriveWorld disponível como app A revista DriveWorld, da SEW-EURODRIVE já está disponível como aplicação para iPad ou tabletPC, respectivamente com os sistemas operativos iOS e Android. Com a nova aplicação SEW World, a versão on line da revista permite aceder aos artigos sobre a actualidade da tecnologia de accionamentos, com imagens e informações dinâmicas. Para instalar a app a partir do Apple Store, clicar no primeiro ícone. Para instalar a app a partir do Google Play, clicar no segundo ícone.

Omron

Robôs Delta IP67 A Omron lançou no mercado a nova série de robôs delta com grau de protecção IP67, compatíveis com os procedimentos de higienização de linhas de produção das indústrias alimentar e farmacêutica. As novas versões "washdown" juntam-se à gama de robôs DELTA da Omron. O robô DELTA IP67 dispõe de 3 ou 4 eixos, que permitem um movimento em XYZ, mais um de rotação no caso do modelo com quatro eixos, podendo este último ser de alta ou baixa inércia para se adaptar aos requisitos da aplicação e conseguir o aumento de produção esperado pelo cliente. Com um alcance de 1100 mm de diâmetro, cargas até 3Kg e uma repetibilidade de 0.2 mm em XYZ e 0.1º no eixo de rotação, a Omron apresenta uma solução muito competitiva para aplicações de “pick 32

índice

and place” para os mercados de farmácia e de alimentação, podendo alcançar mais de 150 ciclos por minuto em função da aplicação. A estrutura do robô foi desenhada para garantir que cada servomotor esteja montado em zonas independentes com a respectiva protecção. Esta arquitectura foi pensada para minimizar a manutenção de cada eixo do robô e encurtar o tempo de inactividade para manutenção. Apesar de se tratar de uma ampliação na gama de robôs industriais, a Omron oferece controlo, motion, robótica, visão e segurança, tudo em um, com um mesmo controlador de máquina. A partir de um único software, um único projecto e uma única ligação, é possível controlar a

revipackdigital

máquina na globalidade, bem como controlar até 8 robôs com o mesmo controlador. A Omron disponibiliza também um serviço de estudo da aplicação, apoio durante a etapa de design, formação no manuseamento dos equipamentos e ajuda na implementação. Nº 224 Maio 2014


accionamentos SEW-EURODRIVE

Novo conversor de frequência A SEW-EURODRIVE foi homenageada na Conferência Industrial Greentec com o "Prémio de Produção Sustentável 2014", para o novo conversor de frequência MOVI4R-U®, na categoria de accionamentos e tecnologia de fluídos. A SEW-EURODRIVE é a primeira empresa que oferece um conceito inovador com o conversor MOVI4R-U® pois, no final do seu ciclo de vida, permite que o cliente devolva a unidade completa para maximizar a reciclagem. Com o conversor MOVI4R-U® o cliente pode focar a atenção nas funções necessárias e essenciais de um conversor, controlando a velocidade dos motores de indução simples, apoiado num conceito de operação intuitiva. O desenvolvimento deste novo conversor de frequência é uma concretização do conceito "life cycle thinking", e que o destino final do equipamento e de todos os seus materiais (o fim do seu ciclo de vida) é tido em conta logo na fase de concepção do equipamento. O conceito responde a preocupações ambientais e resolve o problema do destino final dos equipamentos fora de uso.

Nº 224 Maio 2014

Para verificar o cumprimento dos requisitos, de acordo com a ISO 14040/44:2006, este conversor foi sujeito a vários testes realizados pelo Instituto Universitário de Ecologia Industrial Pforzheim. Os testes na área do estudo de avaliação de ciclo de vida, confirmando o MOVI4R-U® como um produto amigo do ambiente. São cinco as medidas que caracterizam o uso sustentável do conversor: - O “retrofit”, que permite uma actualização técnica dos dispositivos (sem renovação total do equipamento). - Retorno, que permite o regresso ao ciclo de fabrico de materiais e matérias-primas. - Reutilização, que envolve a reutilização directa de componentes. - Design amigável, reduzindo a complexidade de utilização. - A reciclagem, que complementa as medidas sustentáveis defendidas pela política ambiental da SEW.

revipackdigital

índice

33


accionamentos Mitsubishi Electric

Tecnologias de Motion Control para aplicações de embalagem A Mitsubishi Electric tem tecnologia própria nas principais áreas de aplicação de servo-accionamentos, designadamente automação industrial, a Robótica, CNC e GMC (General Motion Control). Esta capacidade permite configurar soluções de controlo para máquinas e sistemas de primeira linha. As tecnologias de servo-accionamentos podem ser integradas numa única plataforma iQ que pode ser combinada com o PLC, robô, CPU Motion ou um TI MES que pode ser ligado directamente ao SAP, por exemplo. Já não é uma simples comunicação de componentes da máquina, mas um sistema verdadeiramente integrado com ciclos sincronizados. Os novos servodrives da série MR- J4 da Mitsubishi Electric são fornecidos com um encoder absoluto de 22 bits como standard e com uma resposta em frequência de 2,5 kHz, com duplo filtro de supressão de vibração. A exigência dos fabricantes de máquinas por sistemas com prestações elevadas e a capacidade de minimizar os tempos de posicionamento e redução dos tempos de ciclo são cada vez maiores. O aumento do número de eixos a controlar permite uma maior flexibilidade na produção industrial. Por outro lado, a Mitsubishi Electric implementa uma rede de fibra óptica a 150Mbps Full Duplex, simplificando a conexão e o comissionamento do sistema, e permite a coordenação de máquinas síncronas multi-eixos, permitindo o controlo até 96 eixos com Q173DS.

Soluções de Packaging A empresa PKS desenvolve soluções de packaging (embalagem) para os fins de linha de acordo com as actuais exigências do mercado, competindo com os principais fabricantes do mundo. Nos seus 10 anos de desenvolvimento, têm integrado sempre os sistemas de controlo de accionamentos mais avançados da Mitsubishi Electric, tendo em vista as características exigidas pelo cliente final: fiabilidade, flexibilidade e velocidade. A inovação constante é necessária para que os seus clientes disponham de linhas de produção que respondam às exigências de um marketing sempre em mudança e ao desenvolvimento de novos produtos e a sua 34

índice

forma de apresentação, não só na embalagem primária, mas também e sobretudo na embalagem secundária e na paletização. A PKS constrói sistemas de embalagem, incluindo transportadores de embalagens e caixas, distribuidores invertidos com e sem pressão, enfardadeiras, embaladoras, embaladoras wraparround, paletizadoras, transportadores de paletes e elevadores de paletes. Ao considerar a fiabilidade das máquinas, a PKS coloca ênfase especial sobre a extensão da vida útil da máquina, que pode facilmente ser verificado na escolha e dimensionamento de todos os componentes, por exemplo: - Rolo nos links para elementos de força para ancoragem robusta (embalador de dedos dobráveis, caixas de transporte / bandejas / pacotes, paletizador persiana, etc); - Um servomotor para cada movimento, com redutores planetários inoxidáveis livres de lubrificação e acoplamentos de compressão. Os elementos mecânicos são simplificados reduzindo o uso de funções secundárias pneumáticos ou de segurança; - Construção de máquinas em aço inox; - Manutenção simples, todos os elementos são standard e são facilmente encontrados no mercado. A programação das unidades de accionamentos reside num controlador central, de modo a que um operador possa substituir um servo igual. A presença global e a compatibilidade dos sistemas da Mitsubishi Electric, permite apresentar a sua nova série de servos MR- J4, que podem ser configurados de uma forma perfeitamente compatível com a série MR- J3. A embaladora IBER60C PACKER tem 16 servomotores absolutos com redutoras planetárias angulares, que controlam desde a entrada com separação das embalagens, agrupamento dos produtos, alimentador de cartão e respectiva embalagem. Graças a um interface HMI táctil de 10.4" integrado, o operador pode gerir os vários formatos de embalagens. A comercialização e suporte técnico dos equipamentos da Mitsubishi Electric são assegurados em Portugal pela F.Fonseca SA.

revipackdigital

Nº 224 Maio 2014


mercado embalagem alimentar

embalagem de plástico

Nº 224 Maio 2014

cartão canelado

caixas e paletes de madeira

máquinas e materiais de embalagem

revipackdigital

índice

35


36

índice

revipackdigital

Nº 224 Maio 2014


Revipack 224