Page 1

Revista Amadorão1 Celi Camargo2 Gullit Pacielli3 Indiara Ferreira4 Leonardo Ricardo5 Universidade de Uberaba, Uberaba, MG

Resumo A Revista Amadorão integra o trabalho de conclusão de curso de jornalismo da Universidade de Uberaba e tem por objetivo cobrir uma lacuna deixada pela falta cobertura da imprensa local. Depois de uma pesquisa de opinião foi apontado que a revista é o veículo que o Campeonato Amador necessita para melhor informa-los. A metodologia empregada para este trabalho se valeu de pesquisa bibliográfica e pesquisa de campo, quando em contato com as 42 equipes ficou clara a aceitação desse veículo.

Palavras-chave: Revista; Campeonato; Amador; Amadorão; Jornalismo Esportivo.

1

Trabalho de Conclusão de Curso Orientadora do Trabalho. Jornalista, professora, mestra em Educação pela Universidade de Uberaba, e-mail: celi.camargo@uniube.br 3 Aluno do 8° Período de Comunicação Social – Habilitação em Jornalismo pela Universidade de Uberaba – Uniube, Uberaba-MG, e-mail patielle23@hotmail.com 4 Coorientadora do Trabalho. Jornalista, professora, Indiara Ferreira, e-mail: indiara@uniube.br 5 Aluno do 8° Período de Comunicação Social – Habilitação em Jornalismo pela Universidade de Uberaba – Uniube, Uberaba-MG, e-mail leo_ricardo016@hotmail.com 2

1


INTRODUÇÃO Em 1943 foi fundada a Liga Uberabense de Futebol (LUF). Desde então, diversos campeonatos são organizados pela entidade. Isso inclui competições nas categorias PréMirim, Mirim, Infantil, Juvenil, Juniores, Amador, Máster, Sênior e Feminino. A cobertura dessas competições nas décadas de 50, 60 e 70 era feita através do extinto Jornal Lavoura e Comércio. Posteriormente, foram fundados outros jornais na cidade que também deram atenção aos torneios promovidos pela LUF. Mais tarde, a Rádio Sete Colinas e PRE-5 (antiga Rádio Sociedade e hoje rádio JM) perceberam o quanto era viável financeiramente as transmissões esportivas não só de campeonatos profissionais, que na cidade atualmente existem apenas dois clubes: Uberaba Sport Clube e Nacional Futebol Clube. O Amadorão passou a fazer parte do calendário esportivo das rádios uberabenses. Com a evolução tecnológica, a internet, através de sites esportivos e redes sociais também invadiram o Amadorão. O estilo Magazine é o único que não participa diretamente do futebol Amador de Uberaba. Desta forma, a revista Amadorão vem para inovar esta modalidade. No livro, “O ESTILO MAGAZINE O TEXTO EM REVISTA”, escrito Sérgio Vilas Boas, o autor deixa claras as funções de uma revista. E uma delas, que chama atenção é a forma como se deve ser escrito um texto para tal gênero. O público uberabense ganharia uma nova fórmula de noticiar um rebaixamento ou um título. O texto jornalístico carrega em si especificidade. Por esta razão, torna-se necessário estabelecer técnicas que vão determinar um estilo próprio, uma coerência, uma ou várias características que, ao primeiro contato, darão ao leitor ao entendimento de que á sua frente está um texto jornalístico. (VILLAS BOAS 1996, p. 7)

Esta nova maneira de informar abre espaço para as especificidades do futebol. Uma delas é tática, defendida pelo jornalista Paulo Vinícius Coelho, ex-repórter da revista PLACAR, editor e colunista do jornal O Estado de S.Paulo e desde 2000 comentarista dos 2


canais ESPN. Coelho também escreveu o livro Jornalismo Esportivo e fala que escrever sobre esporte não é tão simples assim.

Mas com jornalistas que ainda não entendem que o jornalismo esportivo precisa ser diferenciado das demais áreas. E exige conhecimento e criatividade andando lado a lado. Como também desprendimento e dedicação. Não é fácil agradar leitor exigente, como o que julga entender de esportes mais até do que quem escreve pra ele. (COELHO 2004, p. 115).

Se enquadrando nessas temáticas, a revista Amadorão terá muitos conceitos apresentados nos livros “Jornalismo de Revista”, de Marília Sacalzo e A Arte de Editar Revistas, de Fátima Ali. Fátima mostra detalhadamente as inúmeras formas de design de um magazine e Sacalzo apresenta os vínculos afetivos entre revista e leitor. A primeira regra é: não escrever para si mesmo. Principalmente no jornalismo de revista, o leitor é alguém específico, com cara, nome e necessidades próprias. E, a não ser que você esteja fazendo uma revista destinada a um grupo do qual você, coincidentemente faça parte, nem sempre o que você gostaria de ler é o que, de fato, o leitor quer, procura e precisa. (SCALZO 2008, p. 54).

OBJETIVO GERAL A Revista Amadorão tem como objetivo deixar os leitores e amantes do futebol amador por dentro de tudo que acontece no campeonato. São direcionadas para os jogadores, torcedores e familiares dos atletas e dos garotos que disputam as competições amadoras na cidade.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS O foco principal é a criação do Guia do Amadorão. Isso significa noticiar a história do campeonato, dos times, nome, data de fundação, uniforme, tática, posição e elenco com foto. Dando atenção às categorias de base que são os campeonatos menos privilegiados pela imprensa local.

JUSTIFICATIVA A Revista Amadorão tem como linha editorial a divulgação somente do futebol amador da cidade de Uberaba. Abordando os campeonatos das categorias de base como Pré-

3


mirim, Infantil, Juvenil e Júnior. E trazendo como um Guia do Amadorão, a matéria principal, os Módulos A, B e C. Em Uberaba, temos dois times profissionais: o Uberaba Sport Clube e o Nacional Futebol Clube. Então, as mídias presentes focam totalmente no profissional e acaba deixando á desejar os Campeonatos Amadores da cidade. Há alguns veículos de comunicação que fazem a cobertura do amador, mas não de forma efetiva e com um olhar diferenciado como é merecido. Como não há um projeto semelhante, esta revista será a única focada no campeonato que leva um público de 10 á 15 mil pessoas nos diversos campos comunitários da cidade nos finais de semana, dias em que os jogos são realizados.

METODOLOGIA E TÉCNICAS UTILIZADAS A metodologia utilizada no projeto da Revista Amadorão se baseou na pesquisa bibliográfica e pesquisa de campo na cidade. Depois de pesquisar em Uberaba, constamos que será um projeto pioneiro e inovador se tratando de Campeonato Amador. Foi realizado um trabalho junto á LUF (Liga Uberabense de Futebol) para fazer o levantamento de clubes inscritos, informações dos mesmos, escudos e histórico do campeonato se tratando de público, organização e calendário dos jogos. Foram entrevistadas mais 100 pessoas envolvidas no Campeonato Amador, como: treinadores, jogadores e presidentes dos clubes que disputam o campeonato para buscar as informações. Fontes que são sempre importantes e necessárias para nós jornalistas, mas segundo Coelho (2004) é necessário separar amizade com a profissão de jornalista. Amizade não combina com jornalismo. Por outro lado, ajuda muito a conseguir informações de cocheira antes dos demais colegas. Duro é separar as duas coisas. Muitos jornalistas não conseguem separar a amizade de relacionamento profissional. O melhor a fazer é trabalhar. Manter o contato com a fonte sempre que houver oportunidade. Questionar, perguntar, indagar sobre o que for possível. Tentar sempre conseguir informações em primeira mão. Mas deixando bem claro que não se trata de troca de favores. Que as vantagens não serão oferecidas no relacionamento profissional. (COELHO 2004, ps. 74,75).

Para saber a necessidade dos torcedores se tratando de informações sobre o amador, uma pesquisa foi realizada na final do Campeonato Amador Módulo A, colocando em questão o que eles sentem mais falta na cobertura dos campeonatos na cidade. Foram 103 entrevistados, e 32% apontaram que revista é o veículo que o “Amadorão” necessita para melhor informa-los. Em segundo veio TV local com 24%, seguido de 19% internet, 16% impresso e 9% rádio. 4


Segundo Scalzo (2004), para se escrever uma revista e procurar saber o que o leitor quer o que ele gosta em uma revista da sua segmentação é necessário ouvir o seu público. São várias as maneiras de escutar o que o leitor quer e tem a nos dizer. Seja por intermédio de pesquisas, qualitativas e quantitativas, ou mesmo por meio de telefonemas, cartas e e-mails enviados á redação. Para quem trabalha numa publicação que depende muito da sintonia fina com seu público, esse contato é especial. (SCALZO 2008, p. 37).

A revista será lançada duas vezes ao ano. Terá aproximadamente 64 páginas. Editorias especiais com ex-jogadores, informações dos times e opiniões de quem entende do futebol amador na cidade, como: radialistas e jornalistas de jornais impressos. Contará também com patrocínios de lojas esportivas e de outros ramos. Serão vendidas em bancas de revistas e jornais, supermercados, lojas esportivas, lan house, conveniências e livrarias do shopping.

ORGANIZAÇÃO DAS EDITORIAS A Revista Amadorão trará nesta primeira edição o Guia do Amadorão como principal material de informação da revista. Para decidir quais seriam as editorias, fizemos um levantamento á partir dos veículos que noticiam sobre o amador do que realmente seria interessante para o torcedor ler a revista e que lhe sirva como uma ferramenta de informação em suas mãos. Depois das pesquisas realizadas, determinamos que sejam dez editorias que irá compor a Revista Amadorão: - Bate-Bola- trará uma entrevista com o personalidades do esporte, técnicos, jogadores, dirigentes dos clubes da cidade. Nesta primeira edição o entrevistado será Roberto Fernandes, atual Presidente da LUF (Liga Uberabense de Futebol) e Secretário de Esportes da Prefeitura Municipal de Uberaba. - Módulo A que abordará informações dos 16 clubes da primeira divisão do Campeonato Amador. Serão duas páginas para cada time, noticiando informações dos clubes, nome, data de fundação, uniforme, tática, posição e elenco com foto de cada jogador. - Módulo B, também abordará informações do clube sobre as contratações, a situação atual da equipe e informações básicas como nome, fundação e títulos. - Módulo C terá o seu espaço também como no Módulo B. Trazendo informações sobre as 12 equipes que lutam para o acesso á segunda divisão do Amador.

5


- Categoria de Base irá abordar informações das categorias júnior, infantil, prémirim, e juvenil, falando sobre o campeonato e a preparação dos times. - Craque do passado é uma editoria que trará uma entrevista perfil de um exjogador que atuou no futebol amador. - Os donos do apito será uma matéria realizada com árbitros que apitam nos jogos do Campeonato Amador. - Coluna será um espaço reservado para um profissional da imprensa esportiva uberabense falando sobre o Campeonato Amador. - Olho no Lance, uma editoria com duas páginas preenchidas de fotos de jogos do Campeonato Amador; - Tabela do campeonato em anexo, irá trazer todos os jogos do campeonato com datas das partidas.

CONSIDERAÇÕES Chega-se então a conclusão que as revistas têm a vantagem de explorar mais os assuntos com maior precisão, imagens e abusar da criatividade, assim envolvendo o leitor com as matérias produzidas. Além de visualmente mais sofisticada, outro fator a diferencia sobremaneira do jornal: o texto. Com mais tempo para extrapolações analíticas do fato, as revistas podem produzir textos mais criativos, utilizando recursos estilísticos geralmente incompatíveis com a velocidade do jornalismo diário. A reportagem interpretativa é o forte. As revistas exigem de seus profissionais textos elegantes e sedutores. (BOAS 1996, p. 09).

Com tal embasamento, o projeto para a Revista Amadorão irá suprir a lacuna que há em Uberaba se tratando de um magazine totalmente voltado para o futebol amador com textos leves e criativos. Com uma linguagem fácil e que consiga prender o leitor em todas as matérias produzidas. Páginas recheadas de fotos que ilustrará e mostrará o verdadeiro “Amadorão” em Uberaba.

ANÁLISE DE CONTEÚDO WILLIANS. Robin. Design para quem não é designer. Tradução: Laura Karin Gillon. 3ª Ed. São Paulo. Editora Callis. 2009.

6


Na primeira edição da Revista Amadorão serão criadas aproximadamente 64 paginas. O livro “Design para quem não é designer” contribui com os mentores dos projetos na formatação das mesmas. É estudado no livro conceitos de tipografias, consequentemente, contribui para o melhoramento da estética da revista. SCALZO. Marília. Jornalismo de Revista. 4ª Ed. Revista e atualizada. – São Paulo: Editora Contexto 2011. Um dos principais objetivos do livro “Jornalismo de Revista”, é diferenciar a forma de trabalho do jornalismo diário com o magazine. Além disso, o autor discute as técnicas de construção de um texto específico para o gênero da revista proposta. BOAS. Sérgio Vilas. O estilo magazine: o texto em revista/Sérgios Vilas Boas-São Paulo: Summus, 1996 O autor mostra com clareza a profundidade que a revista precisa tratar o assunto a ser noticiado. Para contribuir com as informações, Vilas Boas analisa as maiores magazines semanais. ALI. Fátima. A arte de editar revista/ Fátima Ali.-São Paulo: Companhia Editora Nacional,2009. Um guia para jornalistas, diretores de redação, diretores de arte, editores estudantes de jornalismo. O livro está focado a formatação de uma magazine. Desde a produção de um texto, a criação de um título para atrair o leitor. COELHO. Paulo Vinícius. Jornalismo Esportivo. 3ª Ed. Revista e atualizada. –São Paulo. Editora Contexto Este livro apresenta as respostas pregando a necessidade de uma atuação mais profissional, baseada nos princípios consagrados do bom jornalismo – esforço, independência, imparcialidade e criatividade. MENDES, Luiz (1962), As táticas do futebol brasileiro. Rio de Janeiro, Ediouro. O autor procura mostra as mutações táticas do nosso futebol. Apegando-se a fotos, acontecimento comprovados. Tudo o que está escrito neste livro é fruto de observação e tem o intuito de aperfeiçoar os assuntos envolvendo aos sistemas dos clubes. NOGUEIRA, Armando. (1974), Bola na rede. Rio de Janeiro, José Olympio. São inúmeras crônicas produzidas pelo jornalista Armando Nogueira. São contadas histórias de clubes brasileiro e os desfecho de jogos memoráveis pela libertadores, estaduais e competições nacionais.

7


MOURÃO, L. A imagem da mulher esportista nos Jogos da Primavera dos anos 50. In: Existe uma parte da história do futebol que é menos conhecida, é a que diz respeito à inserção da mulher nesse “mundo” eminentemente masculino Na revista Amadorão um dos assuntos tratados será o futebol feminino em Uberaba. No livro acima, é contado histórias de mulheres do esporte brasileiro. PLACAR. Revistas. http://placar.abril.com.br/revista FUTLANCE. Revistas. http://www.futlance.com.br/ ESPN. Revistas. http://espn.estadao.com.br/revistaespn LANCE. Site. http://www.lancenet.com.br/ GLOBO. Esporte/site. http://globoesporte.globo.com/ Todos os sites acima são veículos da imprensa esportiva brasileira. Estão divididos em mídias do hardnews e no magazine. Notoriamente, partes dos sites estão preocupados com a agilidade e instantaneidade da informação. No entanto, eles contribuem com o tratamento das ilustrações, criações gráficas e posteriormente com as opiniões de craques da imprensa através das resenhas. Mais do que isso, as revistas são parâmetros para criação do Guia do Amadorão.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS WILLIANS. Robin. Design para quem não é designer. Tradução: Laura Karin Gillon. 3ª Ed. São Paulo. Editora Callis. 2009. SCALZO. Marília. Jornalismo de Revista. 4ª Ed. Revista e atualizada. – São Paulo: Editora Contexto 2011 BOAS. Sérgio Vilas. O estilo magazine: o texto em revista/Sérgios Vilas Boas-São Paulo: Summus, 1996 ALI. Fátima. A arte de editar revista/ Fátima Ali.-São Paulo: Companhia Editora Nacional,2009. COELHO. Paulo Vonícius. Jornalismo Esportivo. 3ª Ed. Revista e atualizada. –São Paulo. Editora Contexto MENDES, Luiz (1962), As táticas do futebol brasileiro. Rio de Janeiro, Ediouro. NOGUEIRA, Armando. (1974), Bola na rede. Rio de Janeiro, José Olympio. MOURÃO, L. A imagem da mulher esportista nos Jogos da Primavera dos anos 50. In: 8


PLACAR. Revistas. http://placar.abril.com.br/revista FUTLANCE. Revistas. http://www.futlance.com.br/ ESPN. Revistas. http://espn.estadao.com.br/revistaespn LANCE. Site. http://www.lancenet.com.br/ GLOBO. Esporte/site. http://globoesporte.globo.com/

9

Guia do amadorão  

A Revista Amadorão feita pelos alunos Gullit Pacielle e Leonardo Tobias, integra o trabalho de conclusão de curso de jornalismo da Universid...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you