Page 1

Revista

“Fechamento autorizado” “Pode ser aberto pela ECT”

Restauração Comunidade

Ano 9 • Edição 101 • Setembro 2018

Os Frutos da ´ Palavra de Deus na Familia


EXPEDIENTE Revista Comunidade Católica Restauração Periodicidade Mensal - Ano 9, Nº 101 (Setembro de 2018) Tiragem: 2.000 exemplares DIRETOR GERAL Padre Fernando Gonçalves EQUIPE DE REDAÇÃO Ainor Lotério Daniela Noêmia Sales Jansen Eliane Fagundes Padre Fernando Gonçalves Rafael Rodrigues FOTOGRAFIA Comunidade Restauração REVISÃO EDITORIAL Padre Fernando Gonçalves ARTE E DIAGRAMAÇÃO Daniela Noêmia Sales Jansen COLABORADOR Leonardo Corrêa Gregório IMPRESSÃO Impressul Indústria Gráfica Colabore com a próxima edição. Envie suas sugestões, reclamações, testemunhos e elogios para: revista@comunidaderestauracao.org

ASSOCIAÇÃO COMUNIDADE RESTAURAÇÃO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL ÀS FAMÍLIAS CNPJ: 10995628/0001-28 Rua Guilherme Kurtz, 90 - Vila Nova Joinville/SC - CEP 89.237-645 (47) 3433-0833 de segunda a sexta, das 13h30 às 18h contato@comunidaderestauracao.org

NOSSAS CONTAS BANCÁRIAS Agência: 38-8 Conta: 115404-4 Agência: 0419 OP 003 Conta: 4059-5 Favorecido: Associação Comunidade Restauração de Assistência Social às Famílias

EDITORIAL

Chegamos ao mês dedicado pela Igreja Católica no Brasil à Palavra de Deus. Sempre é importante lembrarmos que a nossa vida, e a de nossas Famílias, deve estar pautada nos ensinamentos que o Senhor dirige a nós pela Sua Palavra, que é viva e eficaz (cf. Hb 4,12). Deus nos fala, e muitas vezes o barulho do mundo tem impedido que ouçamos a suavidade de sua voz, que como pôde comprovar o Profeta Elias, vem pela brisa e não pelos trovões e tempestades (cf. IRs 19,11-12) . Nesta edição, convidamos você a experimentar um pouco mais das maravilhas que o Senhor nos revela através de Sua Palavra, e para isso basta estar com os ouvidos atentos para ouvi-Lo, o coração limpo para acolher e os pés calçados para colocar em prática o que Ele ensina. A Restauração do nosso coração e, por consequência, daqueles que amamos, passa por essa experiência de intimidade com o Senhor através da Palavra. Nos lancemos! Deus o(a) abençoe!


CONTEÚDO

Os Frutos da ´ Palavra de Deus na Familia

3

Ser Missionário Eu e minha Família serviremos ao Senhor. Venha você também!

4

Mensagem aos Sócios Palavra que transforma e nos devolve a vida. Ouçamos com amor a Palavra de Deus.

5

Amor Humano Há esperança para quem sofre com a depressão? O que podemos fazer para ajudar?

6

A Família e os Pilares da Vida Uma Família é uma cooperativa. Os pequenos do mundo precisam cooperar!

8

10

Palavra da Igreja  Papa Francisco A Liturgia da Palavra nos aproxima da vontade de Deus para a nossa vida.

12

Palavra da Igreja  Dom Francisco Sublime Vocação: anunciar e testemunhar Jesus Cristo.

14

Vocação e Chamado A leitura orante da Biblia no processo de discernimento vocacional.

15

Restauradinhos Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael, enviados de Deus que cuidam e intercedem por nós.

16

Projeto Famílias Restauradas para Deus A Palavra de Deus nos motiva e nos convida a irmos além: a confiarmos totalmente n’Ele.

18

comunidaderestauracao.org

Palavra do Fundador Os Frutos da Palavra de Deus na Família e a necessidade de mergulharmos na Bíblia.


4

SER MISSIONÁRIO

EU E MINHA FAMÍLIA SERVIREMOS AO SENHOR!

Js 24,15

No último mês de agosto, a Comunidade Restauração recebeu um grande presente de Deus: a Ordenação Diaconal de nosso irmão de Comunidade, Jeferson Petris.

comunidaderestauracao.org

O lema escolhido para motivar esta data tão importante, e para inspirá-lo no serviço à Igreja e ao Reino de Deus, foi a famosa frase de Josué: “Eu e minha Família serviremos ao Senhor!” (24,15). Para a Família do Diácono Jeferson, este lema é também uma confirmação, pois os planos de Deus têm se concretizado na resposta afirmativa ao chamado que ele e a esposa deram a Deus para O servirem no Carisma “Ser Restaurado para Restaurar”. Já para nós, que também es-

Revista Comunidade Restauração • Setembro/2018

tamos nesse exercício diário de darmos o nosso sim a Deus, fica o ensinamento de que o sacrifício enfrentado por amor ao Senhor e à vocação que nos é confiada, sempre é recompensado com uma grande vitória. Ser missionário é exatamente isso: é colocar-se à diposição para que Deus realize grandes coisas em nós e através de nós, principalmente a Restauração de tantas Famílias desfiguradas pelo pecado. Venha realizar conosco este trabalho, para que juntos possamos devolver Famílias Restauradas para Deus. Entre em contato através do e-mail: vocacional@comunidaderestauracao.org.


MENSAGEM AOS SÓCIOS

5

PALAVRA QUE TRANSFORMA “E como a chuva e a neve que caem do céu para lá não voltam sem antes molhar a terra e fazê-la germinar e brotar, a fim de produzir semente para quem planta e alimento para quem come, assim também acontece com a minha palavra: Ela sai da minha boca e para mim não volta sem produzir seu resultado, sem fazer aquilo que planejei, sem cumprir com sucesso a sua missão.” Is 55,10-11

Além de tudo, estamos deixando que a Palavra de Deus passe por nós e deixe de produzir seu resultado, que é transformar a nossa vida. Não podemos permitir que, ao lermos a Palavra de Deus – que é viva e eficaz – ela seja recebida por nós e não realize nenhuma mudança, nenhuma alteração; que a sua leitura seja cada dia mais mecânica, carente de significado ou sentido para a minha vida atual, porque isso significaria contradizer o que ela nos indica, o que nos recorda a passagem bíblica citada acima. Costumamos dizer: “Senhor, em vós confio!”, mas isso da boca para fora, porque, por dentro, murmuramos todo o con-

trário; em nosso interior a confiança não é tanta n’Aquele que nos ama de maneira inigualável; não é tão grande a nossa entrega. Na Bíblia, é o próprio Deus quem nos fala para nos motivar, para nos despertar, para nos levar à ação, despertar aquele soldado que há em cada um, disposto e pronto para a batalha. No entanto, é todo um desafio afastar-nos do barulho, do ruído do mundo, para escutarmos o nosso Criador. Este é o grande convite que a Palavra de Deus nos faz: que passemos a ter um momento com o nosso Deus. Que possamos aproveitar estes instantes para nos deixarmos amar por Ele.

Edição nº 101

comunidaderestauracao.org

A Palavra de Deus passa surpreendentemente por nossas vidas gerando em nós diversos questionamentos: os projetos “pré-estabelecidos” que possuímos; tudo aquilo que “organizamos”, mas que nunca tivemos a coragem de conversar com Deus sobre; o proceder que estamos “acostumados” diante das situações que nos são apresentadas; os medos e a falta de coragem frente aquele convite do Senhor, que insistimos que permaneça guardado apenas em nosso coração... São tantas as provocações que a Palavra nos faz, mas que sufocamos porque permitimos que o barulho do mundo “fale” mais alto.


6

Ser Restaurado para Restaurar

DEPRESSÃO E A AJUDA ADEQUADA

comunidaderestauracao.org

A depressão é uma doença que acomete pessoas de diversas idades e com uma frequência cada vez maior, e por esse motivo é conhecida como o “mal do século”. Qualquer um de nós está suscetível a ela e precisamos estar sempre atentos. Quem de nós nunca se deparou com alguém que tem, ou já teve, um quadro depressivo? Frequentemente, quando esbarramos com alguém com depressão, queremos ajudar de alguma maneira, mas na maioria das vezes não sabemos o que fazer. Por isso, a primeira coisa que deve ficar clara é que não vamos conseguir curar esta pessoa, mas podemos nos dispor a dar a ela o apoio necessário. Curar uma doença, seja qual for, não está ao nosso alcance. A segunda coisa que devemos ter em mente é que a própria doença tem seus altos e baixos, e por este motivo haverá momentos em que a pessoa estará bem melhor, como também alguns em que ela estará “para

baixo” novamente. Isso não significa que há algo de errado com o tratamento, e não tem nada a ver com algo que você, que está próximo, fez ou deixou de fazer, mas sim com o próprio curso com que a doença se apresenta. Quando vamos ajudar alguém com depressão, é muito importante que encorajemos a pessoa a falar de seus sentimentos, mas, mais importante que isto, é estar disposto a ouvir. Seguidamente, ouviremos coisas que para nós serão um pouco pesadas, ou que irão mexer conosco, ou até parecerão bobas, mas ressalto que devemos estar dispostos a ouvir, e isso significa não fazer julgamentos daquele que sofre com a doença. Você pode e deve demonstrar a sua preocupação ao ouvir o outro, ainda que isso aconteça mais de uma vez. Mesmo quando a pessoa não quer falar porque acha que está atrapalhando, lembre-se que o seu papel é tentar ajudar e entender o que ela está sentindo

Revista Comunidade Restauração • Setembro/2018

e o que está acontecendo. Não espere que uma única conversa seja o suficiente e que através dela todos os problemas serão resolvidos. Para ajudar alguém com depressão, precisamos também entender que se trata de uma doença e que a pessoa acometida não escolheu estar “daquele jeito”, naquela situação. É tão comum escutarmos que a pessoa que está com depressão “não se ajuda”, “não faz nenhum esforço”, “não tenta sair da cama”, ou ainda: “eu também ficaria depressivo daquele jeito, ficando na cama o dia inteiro”... Vale reforçar que uma pessoa com depressão não deixa de fazer as coisas porque quer, e sim porque não tem forças para fazer. Imagina se dissemos a alguém que está enfartando: “faça um esforço”; “veja a sua vida por uma outra ótica”; “você está muito negativo”; “pense positivo que o seu coração vai bater melhor!” Se estiver em condições, o paciente


AMOR HUMANO

que está enfartando responderá que não consegue controlar o mal que está lhe afligindo, que está com uma dor enorme no peito e que precisa ir para o hospital imediatamente, e ainda que não tem qualquer controle sobre o que está sentindo. Com a depressão é a mesma coisa: o depressivo não tem controle sobre aquilo que está sentindo. É importante transmitirmos uma sensação de compreensão. No lugar de dizer: “porque você não sai dessa cama”, ou: “conte até três, dê um pulo da cama e levante-se que você irá conseguir”, fale: “percebi que você está tendo dificuldades para levantar da cama, o que posso fazer para te ajudar nessa situação?”; “o que posso fazer para que você consiga atingir o seu objetivo?”. Muitas vezes, só o fato de você demonstrar que está preocupado com a pessoa já irá ajudá-la, e muito, a enfrentar o

7

quadro depressivo em que se encontra. Por este motivo, fale que a pessoa é importante para você; pergunte em que você pode ajudá-la ou se há algo que você pode fazer para que se sinta melhor; abrace-a para que ela se sinta acolhida.

a ele a sensação de incapacidade de melhora. Ofereça o seu apoio e mostre que ele não está só, que não vai viver com a doença para sempre e que, por mais que esteja sendo um momento de muito sofrimento, essa fase vai passar. A depressão não precisa ser uma Você verá que, em deter- sentença de duração eterna. minados dias, a pessoa que sofre E lembre-se sempre: a com a depressão não irá querer depressão é uma doença muito nada, e a melhor forma de aju- complexa e ela não se resolvedá-la nessa situação é estando rá de uma hora para outra, de ao seu lado, fazendo compa- uma semana para a outra, mas nhia. Então, esteja e seja pre- sim em um período significatisente; evite frases como: “não vo. A doença não é um sinal de fique assim”, “logo você vai su- fraqueza pessoal e, sim, passível perar”; “isso vai passar”... Esse de tratamento; logo, não tente tipo de frase só piora o quadro por si só tratá-la e procure a ajudo depressivo, uma vez que dá da de profissionais adequados. RAFAEL RODRIGUES Rafael é natural de São Pedro de Alcântara/SC. Consagrado de Aliança na Comunidade Restauração desde 2014, é membro do Conselho Formativo, atuando na formação pessoal, humana e psicológica dos Filhos.

comunidaderestauracao.org

Edição nº 101


8

Ser Restaurado para Restaurar

UMA FAMÍLIA É UMA COOPERATIVA Os pequenos do mundo precisam cooperar!

tiver. E justamente por isso são grandes, pois cooperam com as exigências do Reino: fazer do mundo uma casa de irmãos, um Foi aos pequeninos que tipo de sonho cooperativo douJesus sempre falou, os encora- rado onde cada um se esforça e jando. O povo, que olhava para todos têm retorno eterno. Uma família não deixa de Jesus com finalidade interesseira, não foi capaz de entendê-lo. ser uma cooperativa que busAqueles que desejavam formar ca um caminho solidário de comunidades de convívio e coo- verdade e vida. Assim como na peração logo entendiam sua mis- cooperativa se diz que são os sósão. Aliás, uma das exigências cios o seu dono, no lar, da mesteologais para um livro compor ma maneira, os seus integrantes a Bíblia é que ele fosse formador (pai, mãe, filho e filhas) são os de comunidade. E todos o são, seus donos. Mas donos que se mesmo parecendo retratar con- fazem pelo amor, em espírito, flitos, mas conflitos que refletem pela compreensão, dando o pera própria comunidade da época, dão, a promoção e a ajuda mútua respeitados os seus abismos tem- sem limites. porais, culturais, de linguagem, Da adesão livre e volunetc. tária de cada um dos cônjuges,

comunidaderestauracao.org

Os pequenos do mundo devem agir com princípios e valores e se ajudarem nas horas difíceis.

Os pequenos do Reino são os servos, aqueles que são suscetíveis à ordem de Seu Mestre, que se encurvam perante Ele. No sentido natural, são como plantas que se inclinam quando o vento passa, sendo guiadas na direção que ele es-

como o primeiro princípio da cooperação, cada um deve saber o que está fazendo. Não basta uma união apenas na emoção e na carne se a vida apresenta tantas outras dificuldades, que só o espírito pode suportar. É bom lembrar que quem é verdadeira-

Revista Comunidade Restauração • Setembro/2018

mente livre não faz tudo o que quer, mas tudo o que for necessário. Livre é quem tem a capacidade de se dominar, de vencer o vício, de tomar o caminho mais adequado e por aí afora. Liberdade não é rebeldia e desobediência, mas respeito ao outro e a si mesmo. A democracia e a mútua responsabilidade no lar é coisa para se pensar: não se trata do homem querer mais ser ele apenas o provedor, quando a mulher está aumentando o seu poder de gerar renda para o lar. Ainda mais em tempos de crise financeira e desemprego, onde a mulher tem mais possibilidades e criatividade para arranjar um dinheirinho extra para a família. A participação financeira de todos no seio da família é importantíssima na atualidade. Vou além e afirmo que sem educação financeira para todos da família, não será possível escapar das armadilhas financeiras e das crises econômicas. Crises estas que menos favorecem a


A FAMÍLIA E OS PILARES DA VIDA

criatividade e mais permitem a especulação financeira. Sim, é no momento de pouco dinheiro que os que têm menos precisam vender o pouco que têm àqueles que têm mais. Isso faz com que quem tem dinheiro compre bens de quem está precisando de dinheiro por bem menos que seu valor real. A autonomia e independência de cada um na busca da realização dos seus sonhos é fundamental para a realização humana e profissional, mas sem se esquecer de que cada um está no lar como um ambiente cooperativo. E isso não nos permite fazer tudo o que nos vem à cabeça, mas em acordo com os outros. Aqui não cabe o individualismo, mas a individualidade, ou seja, a qualidade de cada um contribuindo com o todo. A educação, formação e informação são relevantes no mundo de hoje, pois ninguém poderá sobreviver nesse mercado imprevisível sem preparo. Numa época em que o desemprego é sempre uma porta mais escancarada do que a porta do empre-

go, estudar, formatar-se para o mercado e viver atualizado em relação aos acontecimentos é urgente. Uma família tem necessidade de cooperar com a outra, especialmente os vizinhos. A isso chamamos de intercooperação familiar, onde uma ajuda a outra em suas necessidades. Vão além: formam redes de amizade para ajudar na educação dos filhos. Eu me lembro dos meus pais que solicitavam aos vizinhos para velar sobre seus filhos quando os vissem por aí. Era uma rede humana bem próxima, diferente dessas redes sociais de hoje, onde o exibicionismo é a marca maior e o respeito quase sempre a menor. Não que a rede social seja ruim, não, o uso é que é um abuso.

9

pação em entidades sociais sem fins lucrativos. Em tempos de conscientização sobre questões ambientais (conforme preconiza a Carta Encíclica Laudato Si: sobre o cuidado da casa comum, do Papa Francisco) não podemos deixar nossos filhos de fora dessa preocupação, de modo que eles olhem o planeta não como moradores de um pedacinho que é seu, mas como cristãos do mundo.

Os pequenos do mundo podem consumir coisas pequenas dos pequenos. Não se vive com pouco? O planeta é e será daqueles que consomem e consumirão cada vez menos, pois um dia, quando necessário, conseguirão essa façanha, ao passo que os gulosos e exploradores terão imensa dificuldades de conO interesse pela sua co- terem seu egoísmo. munidade é uma marca que Quero estar preso ao desefortalece uma família. Ora, jo de cooperar, de preservar, de quanto mais os filhos e filhas amar, enfim, de viver um mundo forem integrados em ações e melhor, de acordo com as formieventos comunitários, tanto mais gas e não como os leões. Aliás, seguros eles serão. Deste modo, deveríamos aprender muito com é de bom alvitre que os pais in- as formigas e as abelhas, que centivem seus filhos à partici- reunidas promovem limpeza,

AINOR LOTÉRIO

Resta-me saber o que você está levando para a sua colmeia e o que terá seu favo ao final.

acesse

comunidaderestauracao.org acompanhe a programação da WebTV e da WebRádio Restauração Edição nº 101

comunidaderestauracao.org

É natural de Vidal Ramos/SC. Engenheiro Agrônomo, é palestrante, psicopedagogo, M.Sc e graduando em teologia. É escritor e também Ministro da Palavra na Paróquia Divino Espírito Santo, em Camboriú/SC.

trabalham e produzem muito, tudo baseado num sistema familiar e extremamente cooperativo.


10

Ser Restaurado para Restaurar

comunidaderestauracao.org

Os Frutos da ´ Palavra de Deus na Familia

A Família é o grande tesouro da humanidade. Ela é a fonte de onde emanam os Frutos da Palavra de Deus. Palavra esta que concede o surgimento da vida que somente a Família é capaz de gerar, ao mesmo tempo em que direciona a sua caRevista Comunidade Restauração • Serembro/2018

minhada com a finalidade de tornar o mundo mais harmônico para que as pessoas possam viver de forma saudável, a fim de darem continuidade ao sonho do Criador. A Família recebeu esta missão e não pode deixar de cumpri-la, pois faz parte de sua


PALAVRA DO FUNDADOR

vocação zelar não somente pela natureza humana, mas pela natureza de um modo geral. Agindo assim, a Família reafirma a sua origem na própria Palavra: “Façamos o homem a nossa imagem e semelhança” (cf. Gn 1,26). Quando a Família deixa de produzir os Frutos oriundos da Palavra de Deus, não só ela corre o risco de se perder, mas também toda a humanidade. O sofrimento recai sobre todos, e todos deixam de colher aqueles Frutos que edificam e fortalecem os valores, passando a viver as migalhas do mundo, que são muitas vezes contrárias a vontade do Criador. Os “bocadinhos” que o mundo nos dá tornam o homem desfigurado, e assim o Amor, a valorização da vida e o respeito mútuo deixam de ser prioridade dando lugar às competições, ao material, ao hedonismo, à indiferença e, principalmente, à desvalorização da própria Família. Esses são frutos que apodrecem com facilidade e não alimentam a alma e o espírito do homem, tornando-o ressequido e “falecido”.

respeitada e amada por todos.

No entanto, quando a Família se esquece de viver e de emanar os Frutos da Palavra de Deus, prevalecem os frutos da carne, como: o aborto, o assassinato, o ódio, as mágoas, a depressão, a ganância, os apegos as coisas do mundo, o divórcio, a prostituição, as drogas, o alcoolismo, etc., e tudo isso tem sido a causa de destruição das muitas Famílias que se esqueceram de alimentar-se da verdadeira Palavra de Deus para se alimentarem das palavras do mundo, com suas ideologias repletas de interesses pessoais.

Não existiria Família se não houvesse a ação da Palavra de Deus, o “Faça-se!”. Deus, ao criar o homem, viu que era muito bom (cf. Gn 1,26-31) e assim imprimiu todo o Seu Amor no coração da Família. Não podemos nos deixar enganar, pois foi a partir da Família que a sociedade passou a existir, e a busca da Família pelos Frutos da Palavra de Deus é o caminho mais eficaz para destruir todo espírito de morte que paira sobre a humanidade e que, cada vez mais, vem ganhando espaço no seio de nossas casas.

Portanto, neste mês em que meditamos a importância da Bíblia, convoco todas as Famílias para que voltem seus olhos à Palavra de Deus. É lá que encontraremos a raiz da nossa existência e, assim, estaremos aptos a construirmos Famílias Restauradas que têm no Amor e na Misericórdia o elo de unidade para que as feridas sejam curadas em vista da configuração com a Trindade Santa. De outra forma, ignorando a Palavra de Deus como o esteio de sustentação de nossas Famílias, estaremos permitindo que o inimigo de Deus continue destruindo o mais belo patrimônio da humanidade e o maior de todos os tesouros da face da terra. É apoiada na Palavra de Deus que a Família terá condições de discernir a melhor maneira de impedir a sua destruição, uma vez que os Frutos emanados dela a sustentarão e farão com que continue sendo

São os Frutos da Palavra de Deus na Família que impedirão a legalização do aborto, o casamento homossexual, a ideologia de gênero e tantas outras formas de agressão contrárias à Família, desde que passemos a lê-la, vivê-la e testemunhá-la. Lutemos com todas as forças e busquemos na Palavra de Deus a graça de fazê-la a arma mais poderosa para dizermos ao mundo: a verdadeira Família, idealizada pelo Criador, é composta por um homem e uma mulher e seus filhos, pois assim se cumpre a Palavra que tudo criou e continua criando. Por isso, se você quer salvar a sua Família, coloque a Palavra de Deus no centro de seu lar para que todos possam se alimentar dela. Assim, estaremos preservando os valores que constituem a Família e contribuindo para a formação das próximas gerações.

PADRE FERNANDO Padre Fernando é carioca e foi ordenado sacerdote em 1992. É o Fundador da Comunidade Restauração e dedica-se incansavelmente à Restauração das Famílias.

Edição nº 101

comunidaderestauracao.org

Os Frutos da Palavra de Deus, por outro lado, transfiguram a Família com o rosto da Santíssima Trindade. Esta graça leva ao retorno da Originalidade da Criação, onde Deus, em Sua infinita bondade, colocou nas mãos da Família a responsabilidade de salvaguardar a essência da vida, e quando a vida é preservada o Amor faz brotar os Frutos do Espírito, que são: a caridade, a bondade, a afabilidade, a docilidade, a brandura, a mansidão, a fidelidade, o perdão, a graça, a maturidade e responsabilidade humana e espiritual, entre tantos outros... Esses Frutos dão sentido à vida do homem, atestando o seu protagonismo na ação de

Deus no mundo.

11


12

Ser Restaurado para Restaurar

comunidaderestauracao.org

A LITURGIA DA PALAVRA — a primeira Leitura, a segunda, o Salmo Responsorial e o Evangelho — devemos ouvir, abrir o coração, pois é o próprio Deus que nos fala, e não podemos pensar em outras coisas nem falar de outros assuntos. Entendestes?... Explicar-vos-ei o que acontece nesta Liturgia da Palavra.

depois pôr em prática quanto ouvimos. É muito importante ouvir. Às vezes, talvez, não entendemos bem porque algumas leituras são um pouco difíceis. Mas Deus fala-nos igualmente de outro modo. [É preciso estar] em silêncio e ouvir a Palavra de Deus. Não vos esqueçais disto. Na Missa, quando As páginas da Bíblia dei- começam as leituras, ouçamos a xam de ser um escrito, para se Palavra de Deus. tornar Palavra viva, pronunciada Temos necessidade de O por Deus. É Deus quem, através ouvir! Com efeito, é uma questão da pessoa que lê, nos fala e nos de vida, como bem lembra a exinterpela, a nós que ouvimos com pressão incisiva de que «não só de fé. O Espírito «que falou por meio pão vive o homem, mas de toda a dos profetas» (Credo), inspirando palavra que sai da boca de Deus» os autores sagrados, faz com que (Mt 4,4). A vida que nos dá a Pa«a Palavra de Deus atue realmente lavra de Deus. Neste sentido, falanos corações aquilo que faz res- mos da Liturgia da Palavra como soar aos ouvidos» (Lecionário, In- da “mesa” que o Senhor prepara trod., 9). Mas para ouvir a Palavra para alimentar a nossa vida espide Deus é necessário ter também ritual. A da liturgia é uma mesa o coração aberto para receber a abundante, que haure amplamenPalavra no coração. Deus fala e te dos tesouros da Bíblia (cf. SC, nós prestamos-lhe ouvidos, para 51), tanto do Antigo como do Novo Testamento, porque neles é anunciado pela Igreja o único e PAPA FRANCISCO idêntico mistério de Cristo (cf. LeFrancisco, nascido Jorge Mario Bergoglio, é o 266º cionário, Introd., 5). Pensemos na Papa da Igreja Católica e atual Chefe de Estado do riqueza das leituras bíblicas ofereVaticano, sucedendo o Papa Bento XVI. Foi eleito Papa em 13 de março de 2013. cidas pelos três ciclos dominicais que, à luz dos Evangelhos Sinóti-

(...), consideremos agora a Liturgia da Palavra, que é uma parte constitutiva porque nos reunimos precisamente para ouvir aquilo que Deus fez e ainda tenciona realizar por nós. É uma experiência que acontece “diretamente” e não por ter ouvido falar, pois «quando na Igreja se lê a Sagrada Escritura, é o próprio Deus que fala ao seu povo; e Cristo, presente na Palavra, anuncia o Evangelho» (Ordenamento Geral do Missal Romano, 29; cf. Const. Sacrosanctum concilium, 7; 33). E quantas vezes, enquanto se lê a Palavra de Deus, se comenta: “Olha aquele..., olha aquela... olha o chapéu que ela tem: é ridículo...”. E começa-se a fazer comentários. Não é verdade? Devem-se fazer comentários durante a leitura da Palavra de Deus? Não, porque se tu tagarelas com as pessoas não ouves a Palavra de Deus. Quando se lê a Palavra de Deus na Bíblia

Revista Comunidade Restauração • Setembro/2018


PALAVRA DA IGREJA

cos, nos acompanham ao longo do ano litúrgico: uma grande riqueza. Aqui desejo recordar também a importância do Salmo Responsorial, cuja função consiste em favorecer a meditação do que se ouve na leitura que o precede. É bom que o Salmo seja valorizado através do cântico, pelo menos no refrão (cf. OGMR, 61; Lecionário, Introd., 19-22).

diálogo entre Deus e o seu povo em oração. Ao contrário, [exige-se] a dignidade do ambão e o uso do Lecionário, a disponibilidade de bons leitores e salmistas. Mas é preciso procurar bons leitores, que saibam ler, e não aqueles que leem [deturpando as palavras] e não se entende nada. É assim. Bons leitores! Devem preparar-se e ensaiar antes da Missa, para ler bem. E A proclamação litúrgica das isto cria um clima de silêncio remesmas leituras, com os cânti- ceptivo. cos tirados da Sagrada Escritura, Sabemos que a palavra do exprime e favorece a comunhão Senhor é uma ajuda indispeneclesial, acompanhando o cami- sável para não nos perdermos, nho de todos e de cada um. Por- como oportunamente reconhece tanto, compreende-se por que são o Salmista que, dirigindo-se ao proibidas algumas escolhas subje- Senhor, confessa: «A vossa palativas, como a omissão de leituras vra é uma lâmpada que ilumina os ou a sua substituição com textos meus passos, uma luz no meu canão bíblicos. Ouvi dizer que al- minho» (Sl 119 [118], 105). Como guém, quando há uma notícia, lê poderíamos enfrentar a nossa peo jornal, porque é a manchete do regrinação terrena, com as suas dia. Não! A Palavra de Deus é a dificuldades e provações, sem ser Palavra de Deus! Depois podemos regularmente alimentados e ilumiler o jornal. Mas ali lê-se a Palavra nados pela Palavra de Deus que de Deus. É o Senhor que nos fala. ressoa na liturgia? Substituir aquela Palavra com outras empobrece e compromete o Sem dúvida, não é suficien-

13

te escutar com os ouvidos, sem acolher no coração a semente da Palavra divina, permitindo que ela produza frutos. Lembremo-nos da parábola do semeador e dos vários resultados alcançados, conformidade com os diversos tipos de terreno (cf. Mc 4, 14-20). A ação do Espírito, que torna eficaz a resposta, tem necessidade de corações que se deixem modelar e cultivar, de modo que quanto é ouvido na Missa passe para a vida de todos os dias, segundo a admoestação do Apóstolo Tiago: «Sede cumpridores da Palavra e não apenas ouvintes, enganando-vos a vós mesmos» (Tg 1, 22). A Palavra de Deus percorre um caminho dentro de nós. Escutamo-la com os ouvidos e ela passa para o coração; não permanece nos ouvidos, mas deve chegar ao coração; e do coração às mãos, às boas obras. Eis o percurso da Palavra de Deus: dos ouvidos ao coração e às mãos. Aprendamos estas coisas. Obrigado! Papa Francisco Audiência Geral, 31/01/2018.

comunidaderestauracao.org

Edição nº 101


14

PALAVRA DA IGREJA

comunidaderestauracao.org

SUBLIME VOCAÇÃO: ANUNCIAR E TESTEMUNHAR JESUS CRISTO A vida da Igreja de Jesus Cristo só se entende à luz do próprio Jesus Cristo. Estamos todos conscientes de que Ele é o fundamento de nossa fé e o sentido de toda atividade pastoral diocesana. Quando nossos olhos se deparam com as exigências da evangelização, nossos corações se inquietam positivamente em encontrar os melhores caminhos para que Jesus Cristo, de modo integral, seja amplamente anunciado, entendido, amado e assumido como Senhor da vida do nosso povo. Um conhecimento insuficiente do Filho de Deus gera um conhecimento insuficiente de Sua missão salvífica e de nossa própria razão de existir como seres humanos. A Bula Pontifícia de São João Paulo II, “Mistério da Encarnação”, enfatiza: “Jesus é verdadeiramente a realidade nova que supera tudo quanto a humanidade pudesse esperar, e tal permanecerá para sempre ao longo das épocas sucessivas da história. Deste modo, a encarnação do Filho de Deus e a salvação que realizou com Sua morte e ressurreição são o verdadeiro critério para avaliar a realidade temporal e qualquer projeto que procure tornar a vida do homem cada vez mais humana” (nº 1). Jesus revela o rosto de Deus Pai, “rico em misericórdia e compassivo” (Tg 5,11), e ao enviar o Espírito Santo mostra em

toda sua clareza o mistério do amor da Trindade. Constata-se em nossos dias, com muita facilidade, uma religiosidade vulgar e relativa aos interesses individuais sobre a pessoa de Jesus Cristo. Ou seja, as pessoas seguem as palavras de Jesus somente nos pontos que lhes interessam. Esta visão parcial de Jesus Cristo, maior personagem e centro da história humana, não é suficientemente capaz de transformar a vida das pessoas. Tal situação se agrava por leituras de má fé, sem caráter científico, sensacionalistas e enganosas a respeito do Mestre e Senhor. Acima falávamos de Cristo integral. O que entendemos com esta expressão? Como cristãos não podemos escolher apenas os valores evangélicos que nos sejam interessantes, cômodos ou poucos exigentes. Entender Cristo na Sua plenitude exige passar da observação da Sua personalidade carinhosa e oblativa, para encontrá-Lo e segui-Lo nos momentos que nos parecem difíceis e até incompreensíveis, lembrando, por

Revista Comunidade Restauração • Setembro/2018

exemplo, o episódio em que muitos dos Seus discípulos O abandonaram, pois acharam Sua mensagem muito dura e impossível de ser seguida (cf. Jo 6, 66). Como cristãos, somos corresponsáveis pela Igreja de Jesus Cristo. No Concílio Vaticano II a Igreja adquiriu uma consciência mais clara do seu mistério e de sua missão apostólica confiada pelo próprio Senhor (Gaudium et Spes, nº 40). A comunidade cristã tem consciência de que é o fermento e a alma da sociedade humana, a ser renovada em Cristo e transformada em família de Deus. É neste sentido que realizamos todos os esforços e damos o melhor de nosso tempo na preparação e execução de nossa ação evangelizadora. Igualmente, estamos cientes de que, para corresponder de modo eficaz a este compromisso, nossa comunidade eclesial deve permanecer na unidade e crescer na sua vida de comunhão. Com certeza, todo este processo nos revigora na missão de levarmos ao mundo a luz verdadeira: Jesus Cristo.

DOM FRANCISCO C. BACH Dom Francisco é Bispo da Diocese de Joinville/SC. Natural de Ponta Grossa/PR, foi ordenado sacerdote em 03 de dezembro de 1977 e nomeado Bispo em 2005 pelo Papa Bento XVI , sob o lema “In Manus Tuas”.


VOCAÇÃO E CHAMADO

15

A LEITURA ORANTE DA BÍBLIA NO PROCESSO DE DISCERNIMENTO VOCACIONAL um eterno processo de discernimento. Buscando ajudá-los a tornarem o seu momento de oração mais frutífero, tomo a liberdade de transcrever o roteiro da Leitura Orante da Palavra de Deus, elaborado pelo Padre José Ricardo Mole, SDB: 1. O primeiro passo é a LEITURA. É necessário procurar um ambiente propício para o silêncio interior. Deve-se invocar o Espírito Santo. Em seguida, ler lenta e atentamente o texto. Pode-se ler quantas vezes for necessário e procurar entender o que o texto diz em si, sem querer fazer interpretações ou aplicações para a vida. Deve-se ficar atento a cada detalhe do texto, destacando um versículo ou palavra que mais tocou no coração. 2. O segundo passo é a MEDITAÇÃO. Ler novamente o texto. Agora é o momento para atualizá-lo, assimilá-lo e relacioná-lo com a vida. Ajudará muito escrever duas ou três perguntas que orientarão a reflexão. É bastante interessante alargar a visão, buscando ligar o texto com outros textos bíblicos. 3. O terceiro passo é a ORAÇÃO.

Este é momento de conversar com Deus a partir do que o texto me faz dizer-lhe. Procurar ler o texto novamente. A partir da leitura, assumir um compromisso e formular algumas preces para suplicar, louvar e agradecer a Deus. No final deste passo, a leitura de um Salmo que expresse bem o sentimento que no momento está dentro do coração será muito pertinente. 4. O quarto passo é a CONTEMPLAÇÃO. É o momento de olhar a vida com os olhos de Deus e se perguntar: qual novo olhar que tenho depois da Leitura Orante do texto? Como isto pode me ajudar a viver melhor o meu compromisso com a vida? Que desafios descobri para me aperfeiçoar como discípulo de Jesus? Por fim, deve-se ter em mente que a leitura orante da Palavra de Deus deve levar à mudança de vida e a compromissos concretos. Um vocacionado que lê e reza a Palavra não pode ficar na mesma situação em que se encontrava antes de realizar este exercício, pois através da Palavra seu chamado é confirmado e sua fé é fortalecida despertando, assim, o mais puro desejo de anunciar Jesus Cristo para todos através do SIM dado conscientemente ao Senhor.

ELIANE FAGUNDES Eliane é natural de Joinville/SC e é consagrada de vida na Comunidade Restauração. É Teóloga e desempenha seu trabalho missionário no Setor Vocacional, atuando na formação dos Filhos e Filhas da Obra.

Edição nº 101

comunidaderestauracao.org

Iniciando um processo de discernimento vocacional, seja ele para o matrimônio, o sacerdócio, para a vida religiosa ou o estado de leigo consagrado, uma prática que não pode faltar é a oração. Através da oração entramos em diálogo com Deus, Aquele que nos chama e nos convida a entregarmos a nossa vida em Suas mãos. O caminho de discernimento vocacional necessita da luz do Espirito Santo para iluminar a escuridão da dúvida e ajudar a transpor as barreiras, e é a oração que eleva o coração daquele que ora ao encontro do coração de Deus. Durante a conversa com o Senhor, o coração vai então sendo modelado segundo os Seus desejos, como tão bem nos lembrava o Papa Francisco no trecho de uma de suas homilias: “É isso o que a oração faz: transforma o desejo e modela-o segundo a vontade de Deus, seja qual essa for, porque quem reza quer, em primeiro lugar, unir-se a Deus, que é Amor misericordioso.” (Francisco, 25/05/16). Contudo, a oração toma grandes proporções quando se emprega a Leitura Orante da Bíblia, e este é um modo de rezar bastante difundido na Igreja. Com esta forma de diálogo com o Senhor, haverá melhor compreensão do Seu desejo para a nossa vida, sobretudo para a vida de um vocacionado, pois um vocacionado que não reza e não busca na Palavra os desejos de Deus para si, permanecerá em


16

Ser Restaurado para Restaurar

Arcanjos

Miguel, Gabriel e Rafael A Palavra do Senhor diz que os Anjos vêm de Deus e são “enviados a serviço, para vantagem daqueles que devem ser salvos” (Hb 1,14). Então, chegamos a conclusão de que eles são nossos amigos especiais. A Bíblia apresenta 3 anjos muito importantes, conhecidos como Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael, e são aqueles a quem Deus confia missões extraordinárias. Vamos aprender um pouquinho sobre cada um deles?

Você conhece os 3 Arcanjos?

São Miguel é padroeiro de toda a Igreja católica. Chefe dos arcanjos, é a figura angélica mais nobre das Sagradas Escrituras. Ele é venerado por sua coragem. Miguel protege o povo eleito (cf. Dn 10,13), combate contra satanás (cf. Ap 12,7ss) e no juízo universal intervirá em favor do povo de Deus (cf. Dn 12,1-2). Nós devemos invocar São Miguel nas tentações e dificuldades, para que nos dê coragem de vencê-las e, nos sofrimentos, para que nos conforte.

comunidaderestauracao.org

São Gabriel, cujo nome significa: “Força de Deus”.

São Miguel, cujo nome significa: “Quem como Deus?”

Sabe-se pouco sobre este arcanjo, mas sabe-se que Gabriel é anunciador por excelência das revelações divinas. Ele é o anjo das belas e alegres notícias, como: o nascimento de João Batista, o precursor, e o anúncio do nascimento de Jesus à Virgem Maria. São Gabriel também aparece na Palavra de Deus explicando ao profeta Daniel como acontecerá a restauração do Povo de Deus, da volta do exílio a vinda do Messias. Ele é um anjo muito prestigiado.

São Rafael, cujo nome significa: “Deus cura”. São Rafael é citado apenas em um livro da Bíblia, como o acompanhante do jovem Tobias. Por este motivo ele é considerado o anjo que guia todos os que viajam. A Tobias, São Rafael também sugeriu o remédio para a cura da cegueira de seu pai, e assim é invocado como curador e protetor dos farmacêuticos. O Arcanjo também orientou a libertação do demônio que agia no matrimônio de Sara, e tornou-se, por isso, o anjo invocado como protetor dos casais. Fonte: http://tiapaulalimeira.blogspot.com

Revista Comunidade Restauração • Setembro/2018


RESTAURADINHOS

17

para

Colorir São Rafael

Fonte: dibujosparacatequesis.blogspot.com tiapaulalimeira.blogspot.com

São Miguel

São Gabriel

Restauradinho do mês! comunidaderestauracao.org

No Restauradinho do Mês a Helena!

filha do Silvano e m 10 aninhos e é de Essa florzinha te ça da Comunida agrados de Alian ora ad e C, s/S da Andrea, Cons oli óp mora em Florian Restauração. Ela atleta de Jesus! A Helena é uma s. rte praticar espo

Você também pode aparecer por aqui! Peça ao papai, ou a mamãe, para enviar a sua foto para o e-mail: revista@comunidaderestauracao.org

Edição nº 101


18

PROJETO FAMÍLIAS RESTAURADAS PARA DEUS

A PALAVRA DE DEUS NOS MOTIVA Lâmpada para meus passos é tua palavra e luz no meu caminho.

Sl 119,105

comunidaderestauracao.org

A Palavra de Deus é luz e ilumina os nossos caminhos. Mais que isso, nos impulsiona e nos motiva a seguirmos adiante, mesmo que as dificuldades sejam muitas. Como cristãos, devemos aprender a confiarmos inteiramente nos planos que o Senhor tem para nós, e que se revelam na intimidade da Palavra, fruto da oração daquele que crê. Disse Jesus aos Seus discípulos: “Tudo o que, na oração, pedirdes com fé, vós o recebereis” (Mt 21,22). Logo, se confiamos nossas vidas e Famílias ao Senhor, crendo que Ele atenderá as necessidades de nossa casa, assim Ele o fará, e será a luz que nos guia durante a escuridão. Na Comunidade Restaura-

ção, aprendemos de nosso Fundador que precisamos confiar completamente em Deus, e isso só acontece se depositarmos tudo - das alegrias às tristezas, do sofrimento ao refrigério - no colo do Pai, que escuta a nossa oração e derrama sobre nós a Sua Divina Providência. É por este motivo que depositamos aos pés de Jesus a vida de todos os nossos Sócios(as) e de todos aqueles que acreditam na Comunidade Restauração como um importante meio de santificação e Restauração das Famílias, pois sabemos que Deus é fiel em Sua Palavra, e nos atenderá. Obrigado por você confiar nesta Obra de Deus: Comunidade Restauração.

RECEITAS - JUNHO 2018 SALDO FINAL - MAIO 2018 SÓCIOS E BENFEITORES OFERTÓRIO/COLETAS

R$ 3.540,24 R$ 12.528,01 R$ 1.818,30

DOAÇÕES DE MEMBROS

R$ 0,00

DOAÇÕES NÃO IDENTIFICADAS

R$ 0,00

LIVRARIA

R$ 291,60

EVENTOS

R$ 3.585,92

EMPRÉSTIMO

R$ 4.322,00 R$ 22.545,83

DESPESAS - JUNHO 2018 DESPESAS NÃO PAGAS DE MAIO, NEGOCIADAS E PAGAS E JUNHO MANUTENÇÃO DA COMUNIDADE (energia elétrica, água, IPTU e taxa de lixo)

R$ 0,00 R$ 586,37

SERVIÇOS TERCEIRIZADOS (serviços gráficos, postagens, site, e-mails, softwares, transmissão web tv e web rádio, telefonia, internet)

R$ 5.608,45

DESPESAS ADMINISTRATIVAS/ DIVERSAS (materiais para escritório, formações e paramentos religiosos)

R$ 1.528,27

INVESTIMENTOS

R$ 209,00

DESPESAS DEPARTAMENTO DE EVENTOS

R$ 1.385,65

LOCAÇÃO DE IMÓVEIS (missionários Comunidade de Vida)

R$ 1.963,15

RECURSOS HUMANOS (salários, impostos e benefícios)

R$ 8.146,08

DESPESAS BANCÁRIAS (tarifas)

R$ 3.815,34 R$ 23.242,31

SALDO FINAL

R$ 2.843,76

ANIVERSARIANTES DO MÊS SÓCIOS 4 Marina Soares Ávila 5 Tânia Regina Ângelo 6 Andrea Felski Valéria Rosa Minati 7 Cleber José Bizatto 10 Marina de Souza Rosiane Lino Vieira Kloppel 11 Manoel João Alexandre Neto 12 Daniela Maria de Lima Ema Alves Tamanine Raquel Coelho de Souza 13 Maria Lúcia de Jesus Brito 14 Walmir Luiz Testoni 15 Maria Meneghelli Wille Silvia Maria de Oliveira Bezerra 16 Ademir João Moraes 18 Eliane Menegaro 19 Ibrezio Geraldo Scola 20 Sueli Formaio Flores

20 Wanderley da Silva Conrado 21 Ignez Cecília Baumert 21 Marilene Odys Scheibler Neucioli M. Trentini Olacir Visentainer Oricena Vieira G. Dutka Ruth Maria Alchini Lorenzi 23 Teresinha Fuck Fermino 24 Tarso Luiz Swarowsky 25 Edson Sasse Noeli Teresinha Serozini Pablo Soares Fragoso 26 Lidiane Teresinha Marquetti Regiane da Silva Souza Vânio Jones Perico 27 Deleon Jose de Souza 29 Márcio Ferreira dos Santos 30 Moacir Padilha Rolf Wille

Revista Comunidade Restauração • Setembro/2018

CASAMENTO 1 Claudio D. Xavier e Esposa Maricleide A. Persike e Esposo 3 Josnei Peters e Esposa 5 Regina da M. Leandro e Esposo 10 Márcio Foit e Esposa MEMBROS 9 Vilson Vanderlinde 11 Idaiane Jasper Moisés Souza 12 Carina Tron Araujo 17 Rodrigo Hager Xavier 22 Zélia H. Esser 24 Fernanda O. de Souza

Feliz Aniversário!


Revista Comunidade católica Restauração - Setembro - 2018  

Revista Comunidade católica Restauração - Setembro - 2018

Revista Comunidade católica Restauração - Setembro - 2018  

Revista Comunidade católica Restauração - Setembro - 2018

Advertisement