Page 1

Restauração Revista

Comunidade

Ano 7 • Edição 77 • SETEMBRO 2016


ENCONTRO DE SETEMBRO


Expediente/Conteúdo

Revista Comunidade Católica Restauração Periodicidade Mensal - Ano 7, Nº 77 (Setembro de 2016) Tiragem: 2.000 exemplares DIRETOR GERAL Padre Fernando Gonçalves EQUIPE DE REDAÇÃO Daniela Noêmia Sales Jansen Eliane Fagundes Padre Fernando Gonçalves Rafael Rodrigues FOTOGRAFIA Comunidade Restauração REVISÃO EDITORIAL Padre Fernando Gonçalves ARTE E DIAGRAMAÇÃO Daniela Noêmia Sales Jansen COLABORADORES Leonardo Corrêa Gregório Mairon Borguezon Velho IMPRESSÃO Impressul Indústria Gráfica Colabore com a próxima edição da nossa Revista. Envie suas sugestões, reclamações, testemunhos e elogios para: revista@comunidaderestauracao.org

CONTEÚDO

4 5 6 7 8 9 10 13 14 16 18 19

Editorial Aniversariantes do Mês

Mensagem aos Sócios Semper Fidelis Vocacional A Palavra de Deus e a Vocação Amor Humano Estamos esquecendo do essencial... Projeto Famílias Restauradas para Deus Fiel para Restaurar Famílias Testemunho Ser Restaurado para Restaurar Palavra do Fundador A Palavra de Deus Palavra da Igreja - Papa Francisco Os Discípulos de Emaús Palavra da Igreja - Cardeal Dom Odilo Scherer Leitura orante da Palavra de Deus Restauradinhos Setembro, mês da Bíblia Aconteceu... Na comunidade Restauração Encontro de Jovens/Novena: Deus quer ungir a sua Família Próximos eventos Noite da Família/Promoção para Sócios

NOSSAS CONTAS BANCÁRIAS ASSOCIAÇÃO COMUNIDADE RESTAURAÇÃO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL ÀS FAMÍLIAS CNPJ: 10995628/0001-28 Rua Guilherme Kurtz, 90 - Vila Nova Joinville/SC - CEP: 89.237-645 47 3433-0833 de segunda a sexta - das 8h30 às 18h contato@comunidaderestauracao.org

Agência: 38-8 Conta: 115404-4 Agência: 0419 OP 003 Conta: 4059-5 Favorecido: Associação Comunidade Restauração de Assistência Social às Famílias

Setembro • 2016 • comunidaderestauracao.org

EXPEDIENTE

3


Editorial

Chegamos ao mês de setembro e nos unimos a Igreja Católica no Brasil para dedicá-lo à Palavra de Deus - a Bíblia. Desde 1947, no último domingo de setembro nós comemoramos o Dia da Bíblia, mas esta data não foi escolhida aleatoriamente. Setembro foi escolhido como o mês da Bíblia porque dia 30 é o dia de São Jerônimo. São Jerônimo foi um grande biblista e foi ele quem traduziu a Bíblia dos originais (hebraico e grego) para o latim, que naquela época era a

Setembro • 2016 • comunidaderestauracao.org

4

língua usada na liturgia da Igreja. Hoje, a Bíblia é o único livro que está traduzido em praticamente todas as línguas do mundo e está em quase todas as casas. Talvez não façamos ideia, mas a Bíblia é o livro mais vendido, distribuído e impresso em toda a história da humanidade. Nesse mês da Bíblia, somos convidados a estudar e refletir sobre esse maravilhoso livro que tem tanto a nos revelar e instruir.

Semana na Comunidade

G E S

Terço da Misericórdia - 15h Santo Terço - 18h

I U Q

R E T

Terço da Misericórdia - 15h Santo Terço - 18h

X E S

A U Q

Terço da Misericórdia - 15h Santo Terço - 18h Santa Missa - 19h30

M O D

Adoração - 8h às 15h Toque da Misericórdia - 15h Santo Terço - 18h Santa Missa - 19h30

Terço da Misericórdia - 15h Santo Terço - 18h Santa Missa - 19h30

Santa Missa - 10h30

Aniversariantes do Mês 3 Jaison Richeski Nerilda Moraes 4 Elonir de Oliveira Nadia Fernandes de Sousa 5 Tania Regina Angelo 6 Andrea Felski Nivanda José da Silveira 7 Gilmar Castro Humberto Ivan Campi Vanderlei de Souza Melo 8 Maria Josiane Nossol 9 Neuza Terezinha da Silva 10 Ademir Schlosser Junior 12 Ema Alves Tamanine 13 Maria Lucia de Jesus Brito 14 Cassio Alan Kloppel Marileide Ana S. Carvalho 15 Alcides Rech Silvia Maria de Oliveira Bezerra 16 Jocerlei Claudio Borba Maria Edite S. Carvalho Olinda M. S. Borba 17 Elaine Vargas Fuck Rodrigo Harger Xavier 18 Eliane Menegaro Cisz 19 Ibrezio Geraldo Scola

SÓCIOS

19 Isolene Fátima Martiniak Marcelo Kubaski Marcia Regina Peroza Biava Neves Maria Pereira 20 Sueli Formaio Flores 21 Ignez Cecilia Baumert Marilene Odys Scheibler Neucioli M. Trentini Olacir I Visentainer Ruth Maria Alchini Lorenzi 22 Clara Maria Teixeira de Azevedo Scheila Schermach 23 Maria de Fatima de Borba Teresinha Fuck Fermino 24 Wilson e Iris Herdt 26 Adelina Odvazeni Fabiana D. da S.Rampelotti Maria Tereza Gomes 27 Alecssandro Rosso Deleon Jose de Souza Flavia Cristina Gomes Bau Ivoni Helmann 29 Marcio Ferreira dos Santos 30 Benedita Correa Reinert Leila Cristina Benevenutti Rosilda da Luz Borges

MEMBROS 4 Sharon Lowe Zomer 9 Vilson Vanderlinde 11 Idaiane de Vargas Jasper Manoel João Alexandre 12 Carina Tron Araujo 15 Caren Jennrich 16 Moisés Souza 22 Zelia H. Esser

Parabéns!


Mensagem aos Sócios

Semper Fidelis Saberás, pois, que o Senhor teu Deus é o único Deus, um Deus fiel, que guarda a aliança e a misericórdia até mil gerações para aqueles que o amam e observam seus mandamentos. Dt 7,9

idelidade é um termo com origem no latim fidelis, que significa a atitude de quem é fiel, de quem tem compromisso com aquilo que assume. É uma característica daquele que é leal, que é confiável e verdadeiro. “Ter fidelidade” é uma expressão usada para nominar aquilo que tem constância, como por exemplo: a fidelidade de um cliente, a fidelidade de um amigo ou a fidelidade de alguém para com a Obra de Deus. Fidelidade é também uma observância rigorosa da verdade, ou seja, da exatidão na reprodução de um texto, de uma entrevista ou de uma narração; como a Palavra de Deus, que é rigorosamente e fielmente a expressão da Verdade. A Fidelidade é uma das características de Deus, e significa que Deus não desiste, não vira as costas, não abandona

os seus filhos. E o Senhor também espera que os seus filhos expressem a sua fidelidade em relação a Ele. Como você tem correspondido à Fidelidade de Deus?

Deus é Semper Fidelis sempre fiel, e nós? Nós somos verdadeiramente fiéis a Ele? Ou só somos fiéis quando isso nos interessa? Às vezes pedimos tantas coisas a Deus: pedimos casa própria, emprego, marido, esposa, carro, riquezas, sucesso profissional, estudos, prosperidade… etc... mas e o dom da fidelidade, estamos pedindo ao Senhor? Damos prova de fidelidade quando somos fiéis ao projeto de Deus para nós; quando somos fiéis a nossa Família e lutamos por ela; quando fielmente nos lançamos para que

o Evangelho seja anunciado; quando acreditamos na Providência para devolver Famílias Restauradas para Deus. Rezemos pedindo a Deus que nos conceda o maravilhoso dom de ser fiel não somente na comunhão com Jesus Cristo, mas também na leitura assídua da sua maravilhosa e redentora Palavra e, ainda, na obediência ao mandamento do Amor. Que o Senhor não permita que sejamos cristãos conformados com o mundo, mas que tenhamos a coragem de nos lançarmos fielmente para que o Carisma “Ser Restaurado para Restaurar” possa seguir adiante na Restauração das Famílias. Sobretudo, que o Senhor nos dê a graça da Fidelidade diante do compromisso que assumimos para com a sua Obra – Comunidade Restauração. Deus o(a) abençoe!

Setembro • 2016 • comunidaderestauracao.org

F

5


Vocacional

A Palavra de Deus e a Vocação Q

uando Deus nos chama para uma missão é na Sua Palavra que encontramos respostas para as dúvidas que surgem, e se criarmos o hábito de anotar o que o Senhor nos fala, em pouco tempo teremos um diário espiritual, que se será o “GPS” da nossa vocação, mostrando-nos o melhor caminho para o cumprimento do nosso chamado.

Eliane Fagundes - Consagrada de Vida

2016 • comunidaderestauracao.org

6

Em um diário comum registramos nossas experiências, aventuras, viagens, descobertas, amores, fatos curiosos, etc.... Já em um diário espiritual, registramos nossa relação com Deus: Suas palavras, orientações, ensinamentos, exortações, iluminações, revelações, visualizações, enfim... o que o Senhor nos fala através da Palavra e da oração é registrado dia após dia. Estes momentos de intimidade com o Senhor nos fortalecem e nos fa-

zem crescer na vocação. A Palavra do Senhor nos orienta na caminhada vocacional. Todo aquele que deixa a graça do amor de Deus se manifestar em sua vida através da fé, que é alimentada pela Palavra, busca nela o direcionamento diário para alcançar o objetivo de fazer acontecer em sua vida a vontade do Pai. Na Palavra Deus se revela a nós, e quando a lemos ou ouvimos o nosso coração deve se abrasar como o coração dos discípulos de Emaús – “... Não se nos abrasava o coração, quando ele nos falava pelo caminho e nos explicava as Escrituras?” (Lc 21,32), pois é DEUS falando; é ELE nos mostrando a direção a ser seguida. Então porque resistimos? Porque impomos tantas dificuldades para aceitar e fazer a vontade do AMOR? Porque adiamos? Para caminharmos pelos caminhos ditados pelo mundo? Ou para fazermos a nossa própria vontade, do nosso jeito, pois o amor próprio que muitas vezes nutrimos e o nosso bem estar são mais importantes? Ou ainda, para vivermos todos os prazeres colocados à nossa disposição? A Palavra de Deus nos convoca a avançarmos para águas mais profundas, a vivermos nossa verdadeira vocação e não aquela que consideramos ser a mais confortável, estável e rentável para nós, mas sim

aquela para a qual fomos chamados. Por isso, ao ouvirmos ou lermos a Palavra, devemos acolhê-la no coração e colocá-la em prática no nosso cotidiano. O Papa Francisco, ao escrever o prefácio de uma Bíblia alemã voltada ao público jovem, lançou um desafio a eles mas que cabe muito bem a cada um de nós: “...Vocês têm entre as mãos, portanto, algo de divino: um livro como fogo, um livro no qual Deus fala. Por isto, recordem-se: a Bíblia não é feita para ser colocada em uma prateleira, mas é feita para ser levada na mão, para ser lida frequentemente, a cada dia, quer sozinho como acompanhados. De resto, acompanhados vocês praticam esporte, vão ao shopping; por que então não ler juntos, em dois, em três ou em quatro a Bíblia? Quem sabe ao ar livre, mergulhados na natureza, no bosque, na beira do mar, de noite à luz de velas...vocês fariam uma experiência forte e envolvente. Ou quem sabe vocês têm medo de parecerem ridículos diante dos outros?”¹

Será que temos medo de parecer ridículos? Pois se quisermos viver bem a nossa vocação, independente do estado de vida para o qual fomos chamados, seja ele matrimonial, sacerdotal, religioso, ou leigo, devemos nos deixar conduzir pela Palavra, que a cada dia nos revela o quanto Deus nos ama. ¹ Fonte: radiovaticana.va


Amor Humano

Estamos esquecendo do essencial... o parar e olhar para a sociedade, acredito que um dos maiores medos que as pessoas têm é de dialogar, principalmente os casais, pois esse diálogo pode remeter a discutir a relação - as famosas “DR’s”. Mas diálogo não tem nada a ver com isso e sim com construir o outro com e no amor.

se restringe a uma ordem: “não se esqueça de fazer tal coisa”; e ao retornarmos para casa a primeira coisa com o que nos preocupamos em saber é se o que foi solicitado foi cumprido.

Para o diálogo acontecer, devemos estar preparados para escutar. E como essa atitude é difícil! Como vivemos em um mundo ativista, onde estamos ficando sem tempo, podemos dizer que o diálogo entre os casais se resume em pagar as contas e na educação dos filhos; e a relação de marido e mulher vai se desfragmentando, pois esquecemos de olhar para o outro e não nos interessamos mais em saber como está ou o que está acontecendo com ele(a).

Na Exortação Apostólica Pós-Sinodal, Amoris Laetitia, Papa Francisco apresenta dez ensinamentos para aprendermos a dialogar: 1 Requer aprendizagem; 2 Reserve tempo; 3 Silêncio interior; 4 Dê importância real à pessoa; 5 Abra a cabeça; 6 Expresse sem ferir; 7 Carinho; 8 O outro não é concorrente; 9 Principais reclamações; 10 Alimente o interior.

Você já reparou como muitas vezes, quando saímos de casa para trabalhar, estudar ou para fazer qualquer outra coisa, não desejamos para aqueles que permanecem no lar um “bom dia”, uma “boa tarde ou uma “boa noite”? Sequer falamos: “eu te amo”, “Deus te abençoe”. Por vezes, o que falamos

Pare! Está tudo errado! Estamos esquecendo do essencial.

Portanto, vamos assumir que precisamos melhorar a nossa comunicação e, para isso, temos que exercitar o diálogo em tudo. Não espere ter uma crise ou uma discussão para dialogar; fale de você, de como foi o seu dia e pergunte ao seu próximo como ele está. Proporcione um espaço e um momento para isso, como por exemplo: desligando a televisão e o celular... somente assim vamos poder

ouvir atentamente o que o outro tem a nos dizer e, quando ele ou ela estiver falando, não interrompa até que acabe de falar para depois você dar a sua opinião. Certifique-se que a pessoa com quem você está conversando entendeu o que você disse;

Rafael Rodrigues - Consagrado de Aliança

seja sincero mas sempre agindo com caridade, pois a finalidade do diálogo é construir e não destruir. Por isso, desfaça-se de conceitos fechados e de querer ter razão em tudo, lembrando que o mais importante em um diálogo é estar disposto a escutar o que o outro tem a falar.

Setembro • 2016 • comunidaderestauracao.org

A

7


Projeto Famílias Restauradas para Deus

Fiel para Restaurar Famílias A

Comunidade Restauração, obra que nasceu no Coração de Deus, foi fundada por um Sacerdote – Padre Fernando Gonçalves – e tem a grandiosa missão de trabalhar incansavelmente pela Restauração das Famílias. Sabemos que esta tarefa é árdua, pois a Família tem passado por momentos muito difíceis, mas graças à ajuda de cada Sócio e Sócia que aceitou conosco este desafio, o desejo do Senhor tem sido realizado em muitas Famílias que estavam a ponto de sucumbirem na dor e no pecado, mas que descobriram na Comunidade Restauração a graça de serem restauradas, voltando assim para Deus.

Setembro • 2016 • comunidaderestauracao.org

8

No entanto, temos passado por muitas dificuldades financeiras. Somos mais de 1.900 sócios cadastrados, porém, apenas cerca de 17% deste número, aproximadamente 320 sócios, têm-se mantido fiéis em sua contribuição. Diante desta situação temos nos perguntado constantemente:

O que podemos fazer para que este quadro seja revertido e mais Famílias sejam alcançadas? Sabemos que é a contribuição que brota do coração de cada Sócio e Sócia o motor que

dinamiza nossos trabalhos e torna eficiente a evangelização em vista da Restauração das Famílias. Por isso, queremos dirigir a você o nosso apelo: seja nosso parceiro na missão que Deus confiou a nós: a Restauração das Famílias. Entre em contato conosco através do telefone (47) 34330833 ou pelo email: socios@ comunidaderestauracao.org apresentando sugestões, críticas, testemunhos ou o que achar pertinente para melhorarmos cada vez mais e para que juntos apresentemos mais Famílias Restauradas para Deus. Que a Sagrada Família interceda por todos nós e que Deus abençoe nossas Famílias.


Testemunho

Ser Restaurado para Restaurar

Pois bem, a alguns anos, pedi a Jesus um lugar para me reaproximar d’Ele e conheci a Comunidade Restauração, a placa localizada na Rua 15 de Novembro me chamou a atenção. Me informei se a Comunidade era Católica, o horário da Missa aos domingos e convidei o meu esposo. O Padre Fernando perguntou quem estava vindo pela primeira vez e lá estávamos nós de mãos erguidas. Perguntou nossos nomes e se éramos casados; falamos que sim. Eu estava “sem a aliança” porque havia perdido. Lembramos de tudo o que ele nos falou... rsrsrsr (sic), mas isso assustou o meu esposo que disse que nunca mais colocaria os pés naquele lugar. Não fomos mais na Comunidade, por outro lado, as palavras do Padre despertaram em mim o desejo de mandar fazer a aliança e recolocá-la no dedo, e foi o que fiz.

foi difícil; tivemos um namoro muito complicado e insistimos em casar... brigas, bebidas, amizades erradas, imaturidade, enfim... Voltei à Comunidade após algum tempo, sozinha, e passei a participar das missas aos domingos. Resolvi me tornar sócia e comecei a contribuir, mas eu carregava muitas mágoas e talvez por isso, mais uma vez, as palavras do Padre me feriram e deixei de participar e, também, contribuir. Ia nas missas na Paróquia e aquela minha fé imatura, que vivia uma “briga interior”, passou a mudar e tomei a decisão de me entregar a Jesus sem exigências de respostas. Foi a primeira mudança de tantas outras que vêm ocorrendo. Voltamos à Comunidade em meados de 2014 e também voltamos a contribuir como sócios - agora meu esposo me acompanha. Desde então, temos uma participação bem ativa na Comunidade e Deus tem realizado maravilhas em minha vida e na vida da minha família. Em 2016 assumi também o carnê. Minha gratidão é imensa por tudo que tenho vivido nesse lugar! Abraços, Daniele.

O meu casamento, desde o princípio,

RECEITAS - JULHO 2016

DESPESAS - JULHO 2016 MANUTENÇÃO DA COMUNIDADE (energia elétrica, água, IPTU e taxa de lixo)

R$ 1.461,30

R$ 13.631,23

DESPESAS ADMINISTRATIVAS (materiais para escritório, formações, entre outras)

R$ 2.011,84

OFERTÓRIO/COLETAS

R$ 2.228,94

SERVIÇOS TERCEIRIZADOS (serviços gráficos, postagens, site, e-mails, softwares, transmissão web tv e web rádio, telefonia, internet)

R$ 4.474,73

DOAÇÕES DE MEMBROS

R$ 2.389,00

DESPESAS DIVERSAS (artigos religiosos)

R$ 1.196,39

SALDO POSITIVO - JUNHO 2016 SÓCIOS E BENFEITORES

DOAÇÕES NÃO IDENTIFICADAS

R$ 959,72

R$ 30,00

LIVRARIA

R$ 952,50

EVENTOS

R$ 5.048,40

EMPRÉSTIMO

LOCAÇÃO DE IMÓVEIS (Missionários Comunidade de Vida) RECURSOS HUMANOS (salários, impostos e benefícios)

R$ 1.814,98 R$ 15.193,16 R$ 743,92

DEPESAS BANCÁRIAS (tarifas)

R$ 3.560,0 R$ 27.840,07

Setembro • 2016 • comunidaderestauracao.org

Gostaria, primeiramente, de deixar registrado o imenso carinho que tenho por essa Obra de Deus. Eu sou um dos 325 sócios fiéis do ano de 2016, e vou relatar aqui minhas experiências desde que conheci a Comunidade.

R$ 26.896,32 TOTAL POSITIVO

R$ 1.903,47

9


Palavra do Fundador

N

Setembro • 2016 • comunidaderestauracao.org

10

o mês de setembro dedicamos uma atenção especial a Palavra de Deus. A Igreja almeja que todos os cristãos valorizem em suas vidas e, principalmente no seio de suas Famílias, a Palavra como um fecundo alicerce, pois é nela que encontramos forças e graças que nos tornam pessoas melhores e nossas Famílias verdadeiramente Restauradas. A inspiração, ou fundamentação, que justifica essa verdade pode ser lida na 2ª Carta de São Paulo a Timóteo: “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e (é) proveitosa para ensinar, para repreensão, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra” (3,1617). Desta leitura, podemos destacar alguns pontos importantes:

1. “Toda a Escritura é divinamente inspirada”: A palavra divinamente tem a intenção de nos mostrar que o autor das Escrituras é Divino; ou seja, é a própria Palavra e por ela tudo é criado, tudo é perfeito. Em relação ao homem, a Divindade da Palavra inspira para a Criação a partir do poder da palavra do Criador: “Faça-se”! E assim foi feito: o Homem foi criado como “Imagem e semelhança da Palavra” Gn 1,27. Por isso é importante que o Homem tome consciência de que a sua existência só foi possível pela ação da Palavra de Deus. 2. “Proveitosa para ensinar”: É necessário que todo e qualquer ensinamento brote da Palavra de Deus, pois nenhuma pessoa pode querer ensinar sem a fundamentação ou a inspiração proveniente daquele que É a Palavra. Se assim agíssemos, estaríamos fadados a ensinar de maneira distorcida,

levando muitos a se afastarem da Verdade; e como sabemos, quando nos afastamos da Verdade, automaticamente estamos nos afastando do próprio Deus. Portanto, aproveitar todos os ensinamentos que a Palavra nos traz faz com que o Homem siga pelo caminho reto e a Família tenha referência para conduzir seu lar de acordo com a Palavra, e tudo isso em vista de uma grande realização: a Salvação. Quem deixa de aprender, ou ensinar, à luz da Palavra de Deus para se apoiar nas falsas verdades – ou nas falsas palavras – tende a se perder e, neste caso, corre o risco de que a sua vida seja dilacerada pela morte definitiva, ou seja, o inferno. 3. “Para repreensão”: Muitas vezes, queremos repreender pessoas, mas nos esquecemos de usar da caridade e da solidariedade para isso; esquecemos de fazê-lo à luz da Palavra de


Capa

4. “Para corrigir”: Está verdade contida na Palavra nos lembra Jó – “Como é feliz o homem a quem Deus corrige” (5,17). Não existe melhor correção do que quando ela é inspirada na Palavra de Deus. Lá, as ferramentas que serão utilizadas para a correção serão o amor, a misericórdia, a compaixão e, principalmente, o reconhecimento de que aquele que está sendo corrigido é merecedor de todas as graças oriundas da Palavra de Deus. “Deus corrige e cura, golpeia e liberta” (ib. v. 18), assim, quem se deixa corrigir não só por Deus, mas pelo irmão que testemunha a Palavra, também é curado e liberto. 5. “Para a instrução na justiça”: No mundo moderno se fala tanto de “justiça”, porém, sabemos que ela é pautada nos

interesses individuais e não na Verdade que procede da Palavra de Deus. Isso explica o porquê de tanta injustiça na face da terra, onde os que têm menor poder aquisitivos não conseguem fazer com que a justiça seja feita, enquanto que os corruptos usam do que roubam para pagar a justiça e acabam permanecendo livres para usufruir do que usurparam. Ora, se queremos que a verdadeira justiça seja feita, precisamos nos inspirar na Palavra de Deus, pois lá se encontram os meios pelos quais a justiça não será falha, porque ela é justa em razão do Amor que é Perfeito e que não pode ser enganado, já que conhece as profundezas do coração do pecador ao ponto de saber as suas intenções. Se hoje as Famílias e a humanidade vivem sem perspectivas é em razão da ausência da verdadeira justiça, ou seja, da Palavra de Deus que instrui o Homem para agir segundo a justiça do Pai. Que possamos aproveitar este mês de setembro para fazer da Palavra de Deus o esteio de toda a nossa vida e, principalmente, da vida de nossas Famílias. A palavra e a justiça que provêm dos homens, separam e destroem o maior de todos os patrimônios da humanidade – a Família; enquanto que a Palavra de Deus, que é o próprio Criador, liberta o homem de toda a opressão e das falsas palavras. Ignorar a Palavra de Deus é ignorar a própria vida e tudo o que foi proporcionado para a existência do homem; e quando deixamos de reconhecer o po-

der da Palavra que cria e que dá forma a tudo, deixamos de ser filhos do Criador para nos tornarmos apenas filhos do mundo e toda a sua concupiscência. Neste caso, corremos o risco de sermos dizimados sem a esperança de uma Eternida-

Padre Fernando Gonçalves - Fundador

de. Por outro lado, ao acreditarmos que fomos criados pelo Poder da Palavra de Deus, não ficamos para semente:

“Pois a Palavra de Deus é viva e eficaz, e mais afiada que qualquer espada de dois gumes; ela penetra até o ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e julga os pensamentos e intenções do coração”. Hb 4,12

Setembro • 2016 • comunidaderestauracao.org

Deus. Quando usamos a Palavra de Deus para repreender, estamos agindo de misericórdia, pois a força da Palavra nos permite agir de acordo com o Amor de Deus, que não tem a intenção de humilhar a criatura que está sendo corrigida, mas de fazer com que ela possa se libertar dos desacordos a fim de buscar na comunhão a graça de uma nova vida. Esse princípio da Palavra deve ser testemunhado na Família, e esta é a razão pela qual, quando deixamos de repreender o pecador, estamos facilitando a sua ruína. Precisamos aproveitar a essência da misericórdia que brota da Palavra de Deus para não julgarmos, e sim repreendermos com o intuito de curar e tornar a pessoa, e toda a sua Família, melhores do que já são.

11


Palavra do Fundador

Termino este artigo com alguns versículos da Palavra de Deus, para que a sua Família se inspire e possa seguir fielmente os ensinamentos da Verdade. Deus abençoe você e toda a sua Família! Espero que tenha contribuído para tornar a Palavra de Deus eficaz dentro do seu lar. •

“A tua Palavra é lâmpada que ilumina os meus passos e luz que clareia o meu caminho”. Sl 119,105

“Jesus respondeu: ‘Está escrito: nem só de pão viverá o homem, mas de toda Palavra que procede da boca de Deus’”. Mt 4,4

“Guardei no coração a tua Palavra para não pecar contra Ti”. Sl 119,11

“Santifica-os na verdade; a tua Palavra é a verdade”. Jo 17,17

“Cada Palavra de Deus é comprovadamente pura; ele é um escudo para quem nele se refugia”. Pv 30,5

Setembro • 2016 • comunidaderestauracao.org

12


Palavra da Igreja

Os Discípulos de Emáus O Evangelho (...) [que meditaremos] é aquele dos discípulos de Emaús (cf. Lc 24, 13-35). Estes eram dois discípulos de Jesus, os quais, depois da sua morte e passado o sábado, deixam Jerusalém e retornam, tristes e desanimados, para o seu vilarejo, chamado Emaús. Ao longo do caminho, Jesus ressuscitado aproximou-se deles, mas eles não O reconheceram. Vendo-os tão tristes, Ele primeiro ajudou-os a entender que a paixão e a morte do Messias estavam previstas no projeto de Deus e preanuncia-

Papa Francisco

das nas Sagradas Escrituras; e assim reacende um fogo de esperança no coração deles. Naquele momento, os dois discípulos sentiram uma atração extraordinária por

aquele homem misterioso, e o convidaram para permanecer com eles naquela noite. Jesus aceitou e entrou com eles na casa. E quando, na mesa, abençoou o pão e o partilhou, eles o reconheceram, mas Ele desapareceu da vista deles, deixando-os cheios de estupor. Depois de serem iluminados pela Palavra, tinham reconhecido Jesus ressuscitado no partilhar o pão, novo sinal da sua presença. E logo sentiram a necessidade de retornar a Jerusalém, para contar aos outros discípulos esta sua experiência, que tinham encontrado Jesus vivo e o tinham reconhecido neste gesto da fração do pão. O caminho de Emaús torna-se assim símbolo do nosso caminho de fé: as Escrituras e a Eucaristia são os elementos indispensáveis para o encontro com o Senhor. Também nós, muitas vezes, chegamos à Missa dominical com as nossas preocupações, as nossas dificuldades e desilusões… A vida às vezes nos fere e nós seguimos tristes, rumo à nossa “Emaús”, virando as costas ao projeto de Deus. Afastamo-nos de Deus. Mas nos acolhe a Liturgia da Palavra: Jesus nos explica as Escrituras e reacende nos nossos corações o calor da fé e da esperança, e na Comunhão nos dá força. Palavra de Deus, Euca-

ristia. Ler todo dia um trecho do Evangelho. Recordem bem isso: ler todos os dias um trecho do Evangelho e aos domingos ir fazer a Comunhão, receber Jesus. Assim aconteceu com os discípulos de Emaús: acolheram a Palavra; partilharam a fração do pão e de tristes e derrotados que se sentiam tornaram-se alegres. Sempre, queridos irmãos e irmãs, a Palavra de Deus e a Eucaristia nos enchem de alegria. Lembrem-se bem disso! Quando você está triste, pegue a Palavra de Deus. Quando você está para baixo, pegue a Palavra de Deus e vá à Missa no domingo fazer a Comunhão, participar do mistério de Jesus. Palavra de Deus, Eucaristia: enchem-nos de alegria. Por intercessão de Maria Santíssima, rezemos a fim de que cada cristão, revivendo a experiência dos discípulos de Emaús, especialmente na Missa dominical, redescubra a graça do encontro transformante com o Senhor, com o Senhor ressuscitado, que está conosco sempre. Há sempre uma Palavra de Deus que nos dá orientação depois dos nossos escorregos e através dos nossos cansaços e desilusões, há sempre um Pão partilhado que nos faz seguir adiante no caminho.

Setembro • 2016 • comunidaderestauracao.org

Queridos irmãos e irmãs,

REGINA COELI Vaticano - 4/5/2012

13


Palavra da Igreja

Leitura orante da Palavra de Deus O

mês de setembro é dedicado, de modo especial, à Bíblia, o livro da Palavra de Deus. Desejo, pois, fazer uma reflexão sobre a leitura frequente da S. Escritura, aconselhada a todos os cristãos; nela vamos beber “a eminente ciência de Cristo”; dizia S. Jerônimo: “desconhecer as Escrituras, é desconhecer a Cristo”. (...) Como fazer isso na prática? As possibilidades são muitas. Antes de tudo, é necessário valorizar a Palavra de Deus em todas as celebrações litúrgicas, de modo especial, na

Cardeal Dom Odilo Scherer

Missa. (...) A liturgia é o lugar privilegiado do anúncio e da acolhida da Palavra de Deus. Antes da leitura da Palavra nas celebrações, e também fora delas, devemos invocar sempre o Espírito Santo, para 14

que Ele nos revele o sentido das Escrituras: “Ele vos ensinará toda verdade” (Jo 16,13). Ao mesmo tempo, nossa atitude deveria ser a do discípulo, que senta aos pés do Mestre e, com atenção e interesse, não perde nenhuma palavra ouvida, como fez o menino Samuel: “fala, Senhor, teu servo escuta” (1Sm 3,9); ou, como Maria, irmã de Marta e Lázaro: “Maria escolheu a melhor parte” (Lc 10,42). Claro que é importante também ler a Bíblia em privado, na família ou em grupos; muito recomendados são os círculos bíblicos, já bem conhecidos entre nós. É bem educativo que os pais leiam a Bíblia em família e expliquem com simplicidade aos filhos e netos pequenos os principais momentos da história de Deus com o seu povo, sobretudo no Novo Testamento. (...) Recomendo, pois, que o exercício da leitura orante da Bíblia, em grupos ou individualmente, seja adotado sempre mais (...)! Os passos previstos neste método são os seguintes: a) Leitura (lectio) de um trecho da Bíblia, previamente escolhido; neste primeiro momento, procuramos compreender o texto, como ele se apresenta, sem a pretensão de ir logo tirando mensagens e conclusões; b) Meditação (medita-

tio) sobre o texto, respondendo a esta pergunta: o que Deus diz para mim, ou para nós, através desse texto? Agora, sim, procuramos ouvir Deus a nos falar e acolhemos sua voz; c) Oração (oratio). Neste terceiro passo, respondemos à pergunta: o que o texto me faz dizer a Deus? Lembremos sempre que a boa leitura bíblica acontece só no dialogo da fé: Deus fala, nós ouvimos e acolhemos, e também respondemos a Deus e lhe falamos. O texto pode suscitar vários tipos de oração: louvor, a profissão de fé, a ação de graças, a adoração, o pedido de perdão e de ajuda; d) Contemplação (contemplatio) é o 4° passo da leitura orante da Bíblia; neste momento, nos “demoramos na Palavra” e aprofundamos a compreensão do mistério de Deus e do seu desígnio de amor e salvação; ao mesmo tempo, nos dispomos a acolher em nossa vida concreta aquilo que a Palavra nos ensina, renovando nossos bons propósitos e a obediência da fé. Será difícil fazer isso? A experiência diz que não. É só começar; aprende-se praticando. A preciosidade da Palavra de Deus, de resto, e sua importância para a vida cristã bem valem algum esforço de nossa parte. “Felizes os que ouvem a Palavra de Deus e a põem em prática!” (Lc 11,28).


Liturgia Diária

SEG

TER

QUA

QUI 1

5

1ª Leitura 1Cor 5,1-8 Salmo 5 Evangelho Lc 6,6-11

12

1ª Leitura 1Cor 11,17-26.33 Salmo 39 Evangelho Lc 7,1-10

19

26

1ª Leitura Pr 3,27-34 Salmo 14 Evangelho Lc 8,16-18

1ª Leitura Jó 1,6-22 Salmo 16 Evangelho Lc 9,46-50

6

1ª Leitura 1Cor 6,1-11 Salmo 149 Evangelho Lc 6,12-19

13 1ª Leitura

7

1ª Leitura 1Cor 7,25-31 Salmo 44 Evangelho Lc 6,20-26

14 1ª Leitura

Nm 21,4b-9 Salmo 77 2ª Leitura Fl 2,6-11 Evangelho Jo 3,13-17

1Cor 12,12-14.27-31a Salmo 99 Evangelho Lc 7,11-17

8

1ª Leitura 1Cor 3,18-23 Salmo 23 Evangelho Lc 5,1-11

1ª Leitura Mq 5,1-4a Salmo 70 Evangelho Mt 1,1-16.18-23

15

20

21

22

27 1ª Leitura

28

29

1ª Leitura Pr 21,1-6.10-13 Salmo 118 Evangelho Lc 8,19-21

Jó 3,1-3.11-17.20-23 Salmo 87 Evangelho Lc 9,51-56

1ª Leitura Ef 4,1-7.11-13 Salmo 18 Evangelho Mt 9,9-13

1ª Leitura Jó 9,1-12.14-16 Salmo 87 Evangelho Lc 9,57-62

1ª Leitura Hb 5,7-9 Salmo 30 Evangelho Jo 19,25-27

1ª Leitura Ecl 1,2-11 Salmo 89 Evangelho Lc 9,7-9

1ª Leitura Dn 7,9-10.13-14 Salmo 137 Evangelho Jo 1,47-51

SEX 2

9

1ª Leitura 1Cor 4,1-5 Salmo 36 Evangelho Lc 5,33-39 1ª Leitura 1Cor 9,16-19.22b-27 Salmo 83 Evangelho Lc 6,39-42

16

1ª Leitura 1Cor 15,12-20 Salmo 16 Evangelho Lc 8,1-3

23

1ª Leitura Ecl 3,1-11 Salmo 143 Evangelho Lc 9,18-22

SÁB 3

1ª Leitura 1Cor 4,6b-15 Salmo 144 Evangelho Lc 6,1-5

10

1ª Leitura 1Cor 10,14-22 Salmo 115 Evangelho Lc 6,43-49

17 1ª Leitura 1Cor 15,35-37.42-49 Salmo 55 Evangelho Lc 8,4-15

24

1ª Leitura Ecl 11,9-12,8 Salmo 89 Evangelho Lc 9,43b-45

DOM 1ª Leitura Sb 9,13-18 Salmo 89 2ª Leitura Fm 9b-10.12-17 Evangelho Lc 14,25-33 11 1ª Leitura Ex 32,7-11.13-14 Salmo 50 2ª Leitura 1Tm 1,12-17 Evangelho Lc 15,1-32 18 1ª Leitura Am 8,4-7 Salmo 112 2ª Leitura 1Tm 2,1-8 Evangelho Lc 16,1-13 25 1ª Leitura Am 6,1a.4-7 Salmo 145 2ª Leitura 1Tm 6,11-16 Evangelho Lc 16,19-31

4

30 1ª Leitura Jó 38,1.12-21; 40,3-5 Salmo 138 Evangelho Lc 10,13-16

Setembro • 2016 • comunidaderestauracao.org

Setembro

15


Restauradinhos Este é o mês da Bíblia!

A Palavra de Deus, que é “lâmpada para os nossos pés, e luz para nossos caminhos”. (Salmo 119,105)

Este mês também foi escolhido como o mês da Bíblia por que no dia 30 de setembro celebra-se o dia de São Jerônimo, que foi o tradutor da Bíblia para o latim. A Bíblia é hoje o único livro que está traduzido em

Setembro • 2016 • comunidaderestauracao.org

16

praticamente todas as línguas do mundo e que está em quase todas as casas. Serve de “alimento espiritual” para a Igreja e para as pessoas e ajuda o povo de Deus na sua caminhada em busca de construir um mundo melhor.

Toda Bíblia é comunicação de um Deus Amor, de um Deus Irmão É feliz quem crê na Revelação, quem tem Deus no coração!


8

1

7 6 2 5

3

No Restauradinho deste mês temos a Mariana e sua mamãe.

A Mariana tem 1 aninho e é filha da Carina e do Eduardo, casal postulante da Comunidade Restauração.

Você também pode aparecer por aqui! Peça ao papai, ou a mamãe, para enviar a sua foto para o e-mail: revista@comunidaderestauracao.org

Setembro • 2016 • comunidaderestauracao.org

1 - Davi cuidade de? 4 2 - É o Filho de Deus. 3 - Era um homem forte e tinha cabelos longos. 4 - Subiu em uma árvore para ver Jesus. 5 - Escreveu um dos Evangelhos. 6 - Pedro se tornou pescador de? 7 - Jesus mudou o nome de Saulo para? 8 - O nome de Simão foi mudado para?

17


Aconteceu... na Comunidade Restauração

18


ENCONTRO DE SETEMBRO

Revista Comunidade Católica Restauracao setembro - 2016  

Revista Comunidade Católica Restauracao setembro - 2016

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you