__MAIN_TEXT__

Page 1

“Fechamento autorizado” “Pode ser aberto pela ECT”

Restauração Revista

Comunidade

Ano 9 • Edição 95 • Março 2018


EXPEDIENTE

Revista Comunidade Católica Restauração Periodicidade Mensal - Ano 9, Nº 95 (Março de 2018) Tiragem: 2.000 exemplares DIRETOR GERAL Padre Fernando Gonçalves EQUIPE DE REDAÇÃO Ainor Lotério Daniela Noêmia Sales Jansen Eliane Fagundes Padre Fernando Gonçalves Rafael Rodrigues FOTOGRAFIA Comunidade Restauração REVISÃO EDITORIAL Padre Fernando Gonçalves ARTE E DIAGRAMAÇÃO Daniela Noêmia Sales Jansen COLABORADORES Leonardo Corrêa Gregório Mairon Borguezon Velho IMPRESSÃO Impressul Indústria Gráfica Colabore com a próxima edição. Envie suas sugestões, reclamações, testemunhos e elogios para: revista@comunidaderestauracao.org

ASSOCIAÇÃO COMUNIDADE RESTAURAÇÃO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL ÀS FAMÍLIAS CNPJ: 10995628/0001-28 Rua Guilherme Kurtz, 90 - Vila Nova Joinville/SC - CEP 89.237-645 (47) 3433-0833 de segunda a sexta das 8h30 às 18h contato@comunidaderestauracao.org

NOSSAS CONTAS BANCÁRIAS Agência: 38-8 Conta: 115404-4 Agência: 0419 OP 003 Conta: 4059-5 Favorecido: Associação Comunidade Restauração de Assistência Social às Famílias


EDITORIAL DA CRUZ À RESSURREIÇÃO Neste mês de março temos uma linda caminhada a ser traçada: avançaremos na Quaresma e terminaremos este período vivenciando a espiritualidade da Semana Santa, em vista da alegria da Ressurreição. Muitos podem pensar que esses dias trazem em si um certo sentimento de tristeza, de pesar; mas a verdade é que, após a dor experimentada por Jesus, nasceu a alegria verdadeira da Páscoa, a qual somos chamados a conhecer. Para nossas Famílias, com o tanto de “cruzes” que temos carregado, resta-nos um único aprendizado: é necessário percorrermos o caminho da cruz a fim de que cheguemos à Ressurreição. Em março, a Comunidade Restauração também vive um outro momento especial, que só faz sentido porque acolhemos a cruz em nosso coração para que o Carisma “Ser Restaurado para Restaurar” seja efetivo na Restauração de Famílias para Deus: dia 23 é o nosso aniversário de fundação. Por este motivo, reafirmamos o compromisso de nos colocarmos a serviço do Reino pela sua Família. Conte conosco!

5 6 7 8 10

CONTEÚDO

Mensagem aos Sócios Meu coração está pronto, ó Deus! meu coração está pronto. Vocação e Chamado O Amor não escolhe, Ele chama Especial Aniversário da Comunidade Palavra da Igreja O Palpitar do Ressuscitado

12 14 16 18 19

Palavra do Fundador Voltar, um grande ato de Misericórdia A Família e os Pilares da Vida Pais frouxos, filhos sofredores, pais firmes, filhos felizes! Amor Humano Distúrbio Bipolar Turma dos Restauradinhos A Semana Santa Liturgia Diária Aniversariantes O que vem por aí... Próximos Eventos

Deus o(a) abençoe! Siga-nos nas redes sociais e fique por dentro do que acontece por aqui! facebook.com/comrestau

@ComRestau

WebTVRestauracao

Março/2018 • comunidaderestauracao.org

3


MENSAGEM AOS SÓCIOS

Meu coração está pronto, ó Deus! meu coração está pronto.

Salmo 107(108),2a

Amados e queridos Sócios, Não podemos passar por este tempo da Quaresma sem prepararmos o nosso coração para a alegria alcançada na ressurreição de Jesus. Nesse período de abstinência, arrependimento e oração, que nos direcionam à cruz e, consequentemente, à glória do Ressuscitado, descortina-se “mais uma oportunidade” de nos convertermos realmente em vista de nossa própria salvação e da salvação da nossa Família, o bem mais precioso que possuímos. Pela cruz, Jesus liberta Seus amigos e salva-os com a mão direita (cf. Sl 107(108),7), e por ter-Se mantido fiel no caminho traçado pelo Pai, Ele experimentou a vitória. Assim, nos é necessário abraçarmos a cruz, sobretudo nestes dias da Quaresma, para que tenhamos a alegria de oferecermos ao Senhor uma resposta firme e concreta: “Meu coração está pronto, ó Deus! meu coração está pronto” Sl 107(108),2a. Sejamos ousados no Espírito Santo e nos lan-

cemos de corpo e alma nessa intenção, pois temos ferido por demais o coração de um Deus tão bondoso e que Se dou por nós na cruz, e nada mais justo do que oferecermos a Ele o nosso arrependimento. Nossas Famílias também precisam viver a dádiva da ressurreição, mas essa graça somente nos será concedida se cada um de nós, com humildade e muito amor, oferecermos a Jesus o nosso coração para que ele seja Restaurado. Desta forma, estaremos provando do Carisma “Ser Restaurado para Restaurar” com o objetivo de que nossas Famílias sejam curadas para a eternidade. Ainda há tempo! Como as virgens prudentes (cf. Mt 25,1-12), permaneçamos vigilantes e com o coração em prontidão para acolhermos Aquele que vem, pois não sabemos o dia e nem a hora. A Comunidade Restauração se une a você em oração, e com a sua Família quer proclamar: “Nosso coração está pronto, ó Deus! nosso coração está pronto”. Março/2018 • comunidaderestauracao.org

5


VOCAÇÃO

E CHAMADO

O Amor não escolhe

Ele chama! Somos chamados pelo Senhor para servi-Lo em todas as dimensões da nossa vida como testemunhas da revelação do Seu Amor. É Ele quem nos chama, independente do estado físico, espiritual e moral de cada um de nós, uma vez que vê o nosso coração. Portanto, para vivermos uma vocação é necessário acreditarmos no amor restaurador de Deus independente da vocação, do estado de vida e da missão que se deve executar, pois o Senhor, em sua infinita misericórdia, não espera que sejamos perfeitos, apenas chama-nos nos amando do jeito que somos, indiferente de quais sejam os nossos pecados, nossas manias, nossos medos e desiquilíbrios. Enfim, somos seres humanos imperfeitos, mas tudo o que

Ele espera é que tenhamos o desejo de perfeição no nosso interior. Por isso, não nos escondamos do Senhor atrás de nossos defeitos e pecados, usando como desculpa a tradicional frase “não sou digno(a)”. Ele nos diz: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei” Mt 11,28. Quando tudo está indo bem em nossa vida, nos esquecemos de dividi-la com Deus e buscamos viver a vocação do nosso próprio jeito. Da mesma maneira, quando tudo vai mal: a família, o matrimônio, o emprego, o sacerdócio, a consagração religiosa ou leiga, também buscamos resolver do nosso jeito, buscando em tantos lugares por algo mágico para resolver a situação, o que ao invés de ajudar, acaba por fazer perder

a vocação de filho e filha amada de Deus. O Papa Francisco, em uma de suas homilias, nos diz: “Estas são coisas de amor! O amor não olha se alguém tem o rosto belo ou feio: ama! E Jesus faz o mesmo: ama e escolhe com amor. E escolhe todos! Ele, na lista, não tem ninguém importante – entre aspas – segundo os critérios do mundo: são pessoas comuns. Mas uma coisa – sim – destaca-se em todos: são pecadores. Jesus escolheu os pecadores”. Não tenhamos medo, Jesus nos chama a estarmos com Ele, sendo o Seu amor perfeito que nos restaura, nos cura e nos liberta para vivermos a vocação ao amor-doação que Deus tanto sonha para nós.

Eliane Fagundes é consagrada de vida na Comunidade Restauração e responsável pelo Setor Vocacional da Obra. Natural de Joinville/SC, iniciou seu caminho vocacional em 2010.

ELIANE FAGUNDES 6

Março/2018 • comunidaderestauracao.org


PROJETO FAMÍLIAS RESTAURADAS PARA DEUS

Com Deus tudo é possível

Há um trecho de uma música que muitos de nós temos cantado constantemente, nas missas e encontros que experimentamos pelo mundo a fora, e a letra dela diz o seguinte: Com Jesus tudo pode ser mudado, pela força da oração. Tenha fé, acredite, no poder de Deus meu irmão! Creia sim como Maria que no poder de Deus confiou. Ele vive, Ele reina, Ele é Deus nosso Senhor (Salette Ferreira, CN).

tribuir para que a Obra de Deus vá adiante na missão de devolver Famílias Restauradas para o Senhor.

A grande pergunta que fica no ar é: será que realmente acreditamos naquilo que estamos proclamando através desta música; ou insistimos em exclamar, apenas da “boca para fora” que somos de Jesus, mas na verdade nos apegamos às nossas próprias e supostas verdades quando queremos realizar algo?

DOAÇÕES NÃO IDENTIFICADAS

R$ 5.950,00

LIVRARIA

R$ 1.666,14

EVENTOS

R$ 10.378,25

O fato é que, podemos realizar verdadeiros prodígios quando estamos com o Senhor (cf. Sl 107(108),14), mas o nosso coração, ao invés disso, tem se distanciado de Jesus, que por amor entregou-Se na cruz em vista da nossa Salvação e de nossas Famílias. Não confiamos como Maria, que mesmo perturbada e sem compreender, se lançou completamente à vontade do Pai: “Eis aqui a serva do Senhor! Faça-se em mim segundo a tua palavra” (Lc 1,38). Nesta Quaresma, uma vez mais o Senhor nos pede: “Vinde a mim, vós todos que estais aflitos sob o fardo, e eu vos aliviarei” (Mt 11,28). Basta termos a coragem de nos lançarmos, como Maria, para que alcancemos todos as coisas de acordo com a vontade do Senhor. Esta também é a proposta de Deus para a Comunidade Restauração: que confiemos plenamente n’Ele para que mais e mais Famílias sejam Restauradas. Por isso, contamos com a ajuda e a generosidade de todos àqueles que, mesmo de longe, sentem no coração o desejo de con-

RECEITAS - NOVEMBRO 2017 SALDO FINAL - OUTUBRO 2017

R$ 1.163,01

SÓCIOS E BENFEITORES

R$ 14.930,01

OFERTÓRIO/COLETAS

R$ 3.825,88

DOAÇÕES DE MEMBROS

R$ 0,00

EMPRÉSTIMO SANTANDER

R$ 0,00

TOTAL DE RECEITAS

R$ 36.750,28

DESPESAS - NOVEMBRO 2017 DESPESAS NÃO PAGAS DE NOVEMBRO NEGOCIADAS E PAGAS NO MÊS DE DEZEMBRO

R$ 4.237,55

MANUTENÇÃO DA COMUNIDADE (energia elétrica, água, IPTU e taxa de lixo)

R$ 1.089,41

DESPESAS ADMINISTRATIVAS/DIVERSAS (materiais para escritório, formações, entre outras)

R$ 1.227,85

SERVIÇOS TERCEIRIZADOS (serviços gráficos, postagens, site, e-mails, softwares, transmissão web tv e web rádio, telefonia, internet)

R$ 5.743,17

INVESTIMENTOS

R$ 159,00

DESPESAS DEPARTAMENTO DE EVENTOS

R$ 1.377,40

LOCAÇÃO DE IMÓVEIS (Missionários Comunidade de Vida)

R$ 1.961,98

RECURSOS HUMANOS (salários, impostos e benefícios)

R$ 15.892,35

DEPESAS BANCÁRIAS (tarifas)

R$ 903,64

DEVOLUÇÃO 3ª PARCELA EMPRÉSTIMO

R$ 2.000,00

TOTAL DE DESPESAS PAGAS

R$ 34.592,35

SALDO FINAL - NOVEMBRO

R$ 3.320,94

Seja o nosso parceiro tornando-se um(a) Sócio(a) da Comunidade Restauração e operário(a) do Senhor na messe. Juntos, poderemos levar adiante o Carisma “Ser Restaurado para Restaurar”. Março/2018 • comunidaderestauracao.org

7


PALAVRA DA IGREJA

O Palpitar do Ressuscitado “Terminado o sábado, ao romper do primeiro dia da semana, Maria de Magdala e a outra Maria foram visitar o sepulcro” (Mt 28,1). Podemos imaginar aqueles passos: o passo típico de quem vai ao cemitério, passo cansado da confusão, passo debilitado de quem não se convence de que tudo tenha acabado assim. Podemos imaginar os seus rostos pálidos, banhados pelas lágrimas. E a pergunta: como é possível que o Amor tenha morrido? Ao contrário dos discípulos, elas ali vão, como já acompanharam o último respiro do Mestre na cruz e, depois, a sepultura que Lhe deu José de Arimateia; duas mulheres capazes de não fugir, capazes de resistir, de enfrentar a vida tal como se apresenta e suportar o sabor amargo das injustiças. Elas chegam diante do sepulcro, divididas entre a tristeza e a incapacidade de se resignarem, de aceitarem que tudo tenha sempre de acabar assim. (...) No rosto destas mulheres, há muitos rostos; talvez encontremos o teu rosto e o meu. Como elas, podemos sentir-nos impelidos a caminhar, não nos resignando com o fato de que as coisas devem acabar assim. É verdade que trazemos dentro uma promessa e a certeza da fidelidade de Deus. Mas também os nossos rostos falam de feridas, falam de muitas infidelidades – nossas e dos outros –, falam de tentativas e de batalhas perdidas. O nosso coração sabe que as coisas podem ser diferentes; mas, quase sem nos apercebermos, podemos habituar-nos a conviver com o sepulcro, a conviver com a frustração. Mais ainda, 8

Março/2018 • comunidaderestauracao.org

podemos chegar a convencer-nos de que esta seja a lei da vida anestesiando-nos com evasões que nada mais fazem que apagar a esperança colocada por Deus nas nossas mãos. Muitas vezes, são assim os nossos passos, é assim o nosso caminhar, como o destas mulheres, um caminhar por entre o desejo de Deus e uma triste resignação. Não morre só o Mestre; com Ele, morre a nossa esperança. “Nisto, houve um grande terremoto” (Mt 28,2). De improviso, aquelas mulheres receberam um forte tremor, algo e alguém fez tremer o solo sob os seus pés. Mais uma vez, alguém vem ao encontro delas dizendo: “Não tenhais medo”, mas desta vez acrescentando: “Ressuscitou, como tinha dito”. E tal é o anúncio com que nos presenteia, de geração em geração, esta Noite Santa: Não tenhamos medo, irmãos! Ressuscitou como tinha dito. A vida arrancada, destruída, aniquilada na cruz despertou e volta a palpitar de novo (cf. R. Guardini, Il Signore, Milão 1984, 501). O palpitar do Ressuscitado nos é oferecido como dom, como presente, como horizonte. O palpitar do Ressuscitado é aquilo que nos foi dado, sendo-nos pedido para, por nossa vez, o darmos como força transformadora, como fermento de nova humanidade. (...) Quando o sumo sacerdote, os chefes religiosos, em conivência com os romanos, pensaram poder calcular tudo, quando pensaram que estava dita a última palavra e que competia a eles estabelecê-la, irrompe Deus para transtornar todos os critérios e, assim, oferecer uma nova oportunidade. Uma vez mais, Deus


vem ao nosso encontro para estabelecer e consolidar um tempo novo: o tempo da misericórdia. Esta é a promessa desde sempre reservada, esta é a surpresa de Deus para o seu povo fiel: alegra-te, porque a tua vida esconde um germe de ressurreição, uma oferta de vida que aguarda o despertar. Eis o que esta noite nos chama a anunciar: o palpitar do Ressuscitado, Cristo vive! E foi isto que mudou o passo de Maria de Magdala e da outra Maria: é o que as faz regressar à pressa e correr a dar a notícia (cf. Mt 28,8); é o que as faz voltar sobre os seus passos

e sobre os seus olhares; regressam à cidade para se encontrar com os outros. Como entramos com elas no sepulcro, assim vos convido a irmos também com elas, a regressarmos à cidade, a voltarmos sobre os nossos passos, sobre os nossos olhares. Vamos com elas comunicar a notícia, vamos… a todos aqueles lugares onde pareça que o sepulcro tenha a última palavra e onde pareça que a morte tenha sido a única solução. Vamos anunciar, partilhar, revelar o que é verdade: o Senhor está Vivo. Está vivo e quer ressurgir em tantos rostos que se-

pultaram a esperança, sepultaram os sonhos, sepultaram a dignidade. E, se não somos capazes de deixar que o Espírito nos conduza por esta estrada, então não somos cristãos. Vamos e deixemo-nos surpreender por esta alvorada diferente, deixemo-nos surpreender pela novidade que só Cristo pode dar. Deixemos que a sua ternura e o seu amor movam os nossos passos, deixemos que o pulsar do seu coração transforme o nosso tênue palpitar. Vigília Pascal na Noite Santa 15 de abril de 2017

Francisco, nascido Jorge Mario Bergoglio, é o 266º Papa da Igreja Católica e atual Chefe de Estado do Vaticano, sucedendo o Papa Bento XVI. Foi eleito Papa em 13 de março de 2013.

PAPA FRANCISCO

Março/2018 • comunidaderestauracao.org

9


PALAVRA DO FUNDADOR

Voltar

UM GRANDE ATO DE MISERICÓRDIA Haviam dois irmãos. O mais velho disse ao seu pai: “Dá-me a parte da herança que me cabe. Desejo ser independente, pois me sinto sem liberdade para fazer o que quero”. O pai, com o coração entristecido, porém sem hesitar, acolheu o pedido do filho, mas não sem antes lhe dizer: “Meu filho, por mais que eu lhe ame, respeito a sua vontade. No entanto, os sonhos de Deus, que também são os meus sonhos para você, são completamente diferentes. Mas, se é isso o que desejas, tudo bem”. Dirigindo-se até o quarto, lá pegou uma caixa, onde guardava todas as suas economias, e tirou a parte da herança que cabia ao filho mais velho, entregando-a em suas mãos. Mesmo com toda a tristeza que pairava sobre o seu coração, ele ainda procurou consolar e alertar o filho para que não fizesse nenhuma besteira, muito ao contrário, que tivesse juízo, pois a partir daquele momento ele estaria livre para fazer o que quisesse. Além disso, também pediu para que ele rezasse sempre e colocasse todos os ensinamentos que aprendeu em prática, e que nunca se esquecesse de Deus. O filho mais velho arrumou então suas coisas, pediu a bênção ao pai e a mãe, abraçou o seu irmão mais novo e partiu. Ao ver seu filho ao longe, o pai muito chorou e 10

Março/2018 • comunidaderestauracao.org

dirigiu-se a Deus, dizendo: “Meu Deus, porque isso com a nossa família? Nós éramos tão unidos, sempre nos respeitando mutuamente, e agora acontece o inesperado!” Em seu coração, prontamente, o Senhor respondeu-lhe: “Querido pai, eu lhe dei dois filhos maravilhosos, mas preciso lhe lembrar que a liberdade é o grande desejo de todo o ser humano, uma vez que quando criei o Homem, o criei para a liberdade. Agora, como seu filho mais velho ira gozar da sua própria liberdade dependerá do seu livre arbítrio”. O pai acolheu aquilo que Deus lhe falará, e espontaneamente gritou: “É, a vida segue e eu ainda tenho em casa pessoas para cuidar, como a minha esposa e o meu filho mais novo”. Pelo mundo, o filho mais velho encontrou um lugar para reclinar a cabeça, conseguiu um emprego e, como ele era muito divertido, fez amigos com muita facilidade. Nesta convivência, começou a frequentar bares e prostíbulos, e foi gastando todo o dinheiro que tinha com aquilo que não era bom. Nesta altura dos acontecimentos, todos os conselhos dados pelos pais de nada adiantavam, e ele tornou-se um viciado em drogas e bebidas, acabando por perder o emprego e a moradia que havia conseguido por falta de pagamento, e a sua vida tornou-se um perigoso lamaçal.


Os “amigos”, que enquanto puderam aproveitaram demasiadamente de sua herança, afastaram-se e o deixaram só. Veio o isolamento e a solidão, e junto com ela a vergonha: “Para a casa de meu pai eu não posso voltar, pois me sinto constrangido. Pedir esmola? Nem pensar, é uma grande humilhação! Já sei: vou procurar outro emprego, reconquistar a minha herança e, no futuro, mostrar ao meu pai e toda a minha família que eu venci!” Contudo, todas as portas de emprego estavam fechadas para ele: ninguém queria contratá-lo por conta de seus precedentes, e ele caiu na depressão. Certo dia, veio até ele um senhor sujo e desajeitado, dono do lixão da cidade. Ao ver a sua tristeza, o senhor lhe convidou para trabalhar no lixão e, não tendo outra alternativa, ele aceitou. Já no lixão, percebendo o lixo que tinha que revirar, o filho mais velho reconheceu que, por conta do mau uso de sua liberdade, a sua vida havia se tornado também ela um lixo, e que ele tinha chegado ao fundo do poço. Muito arrependido e chorando desesperadamente, ele recordou as alegrias que experimentava junto de sua família, o maravilho amor de seus pais e do irmão mais novo e chegou à conclusão de que existia uma força que os unia: “Eu era feliz! Eu tinha a minha liberdade e por ter uma ‘cabeça dura’ fui atrás das ilusões do mundo, achando que a liberdade era fazer o que eu queria, mas agora eu vejo que não.” Erguendo a cabeça ele tomou uma decisão: “Vou me levantar e voltar para a minha família. Vou dizer-lhes a verdade e apresentar os pecados que cometi, principalmente o pecado da desobediência, pois não honrei os meus pais causando-lhes tristezas e dores em seus corações. Eu me afastei do amor e do aconchego do meu lar; fui orgulho, teimoso e vaidoso porque olhei somente para a minha própria felicidade, esquecendo-me que a verdadeira felicidade está dentro da minha família.” E assim ele o fez: voltou para casa maltrapilho, sujo, cheirando mal e oprimido. O pai o avistou de longe e correu para abraçá-lo, não se importando com o estado deplorável em que seu filho se encontrava, já que o mais importante era a volta de quem, possivel-

mente, poderia estar morto. O filho mais velho até quis falar tudo aquilo que havia ensaiado, mas o pai, na sua simplicidade, não o deixava falar porque já sabia o que ele queria dizer. Por fim, foi o pai mesmo quem lhe disse: “Meu filho, nunca deixei de te amar e sempre rezei a Deus para que lhe protegesse. Agora, o que mais nos interessa é você. Perdoado já estás e vamos recomeçar a nossa história, porque a nossa família é também sua, por isso receba o nosso perdão.” Com o coração sensibilizado, o pai e mãe o convidaram para entrar, tomar um bom banho e, em seguida, ofereceram a ele uma mesa farta para celebrar a volta daquele que estava morto pelo pecado, mas que agora vivia; estava ferido e foi curado; era escravo e foi liberto. O filho mais novo, que estava no campo, ouviu o barulho de cantos e danças e se perguntou se havia chegado alguém importante para que o pai oferecesse uma grande festa. Retornando para casa, e sem saber o que estava acontecendo, foi abordado por um dos empregados, que lhe contou que seu irmão tinha regressado. Imediatamente, ele correu para casa e quando lá chegou deu um grande abraço em seu irmão mais velho, e chorando abraçado a ele disse: “Meu irmão, tu não precisas me pedir perdão, eu já lhe perdoei. Hoje, posso dizer de todo o meu coração que a nossa família foi restaurada, porque você voltou. Aqui é o seu lugar e quero celebrar com você esta vida nova.” Assim, esta família voltou a ser o que era antes, e tudo isso por conta dos atos de misericórdia testemunhados por seus pais e seu irmão mais novo. Somente o perdão pode manter uma família unida. Se essa história está acontecendo com a sua família, faça bom uso do tempo da Quaresma que estamos vivendo: corrija com amor aquele que pecou, mas não olhe para trás, cure o passado para que juntos possam viver no presente os frutos da misericórdia que brota de Jesus lá na cruz. Boa Quaresma e uma Semana Santa abençoada a toda a sua Família!

Padre Fernando é carioca e foi ordenado Sacerdote em 1992. Fundou a Comunidade Restauração em 2009 e, atualmente, tem se dedicado incansavelmente à Restauração das Famílias.

PADRE FERNANDO Março/2018 • comunidaderestauracao.org

11


A FAMÍLIA E OS PILARES DA VIDA

Pais frouxos, filhos sofredores,

pais firmes, filhos felizes! Você está achando este título um tanto grosseiro: pais frouxos, filhos sofredores? Pois eu vou lhe explicar rapidamente por que o utilizei. Pais frouxos quer dizer pais que pouco se importam com a educação e com o caminho que os filhos estão tomando. Significam também pais folgados, sem energia, moles na relação com seus familiares e imprevidentes aos assédios das “maldades do mundo”. Não se importam no que “a coisa” vai dar. “A coisa” aqui entendida com sendo a vida dos próprios filhos. Porém, na sociedade contemporânea, gosto de definir pais como pessoas valentes. Pessoas que não desistem da educação dos seus filhos e filhas, não aceitando o caminho da mediocridade, da coisa pequena e da resignação com os obstáculos que a vida lhes oferece. Filhos sofredores têm aqui a ver sim com a maneira com que eles encaram ou sentem as dores da sua existência. Filhos despreparados, via de regra, serão filhos sofredores. Sofredores por não vencerem no jogo que é jogado pela 12

sociedade. O jogo dos relacionamentos. O jogo do emprego e do desemprego, com a substituição do homem pela eficácia da tecnologia.

nando, compreendendo-os, porém, sempre agindo com vigor e reafirmando os valores que devem reger o seio do lar, sobretudo o amor.

Pais firmes se preocupam com o jogo da realização e da busca da felicidade, tanto pela retórica quanto pela inclusão na sua vida da Palavra que edifica, que cura, que restaura e que nos faz filhos do Altíssimo, não das dores impostas por falta de zelo, disciplina e amor.

Na sociedade contemporânea educar sem determinação, ou sem o mínimo de rigidez, é não fazer os filhos e filhas entenderem que a vida é um negócio para gente forte, determinada, empenhada na realização de seus sonhos. Afinal, há competição e oferta de drogas (ou chances doentias) e oportunidades saudáveis para todo lado que se olhe. No tocante à competição mercadológica, noto que está mais orientada para a destruição do outro, com pouca ou quase nenhuma sensibilidade solidária, do que para vencer-se a si mesmo. E a saída está em envolver os filhos e a Família em um contínuo e sustentado processo de evolução e busca.

Mediante a crise de valores vivenciada por muitas famílias no cenário atual, urge que se invista na educação familiar baseada na firmeza de propósitos e na coragem para educar sem rodeios. A constante busca da evolução faz da Família uma célula cada vez mais fundamental para o progresso social de maneira harmônica, duradoura e sustentável. Família é missão séria e a educação dos filhos é um constante ato de investir, ora podando comportamentos e atitudes negativas (como se faz numa árvore para se evitar que os brotos ladrões levem os nutrientes e prejudiquem a frutificação), discipli-

Março/2018 • comunidaderestauracao.org

Como acredito que os problemas que temos na sociedade são os que escapam de dentro das casas, e que não há política pública nem escola sozinha que endireitem as “torturas” que estão saindo de dentro de algumas casas, a responsabilidade dos pais passa a


ser requerida constantemente. Uma educação sem vigor e pouco amor, fruto de pais fracos e negligentes, só pode gerar, via de regra, filhos de comportamento débil, covardes, medrosos, descontentes e sofredores. Não é uma questão de culpa e erro, mas uma questão de dar respostas à sociedade e ao Plano do Pai de fazer do mundo uma casa de irmãos. Quem hoje é filho, amanhã poderá ser pai, ou conviverá com filhos menores. Portanto, dá pra ver que deste compromisso

ninguém pode escapar, e que a sociedade tem um local de qualidade para nascer e evoluir melhor, que são as nossas Famílias. Ninguém nasce feito e a educação, enquanto princípios e valores, deve ser iniciada em casa, necessitando, portanto, da orientação dos que estão indo à frente. E quem está indo (ou deveriam, como dever seu) à frente são os pais, em primeiro lugar. O problema é que muitos pais “colocam” filhos no mundo sem a dimensão do tamanho dessa responsabilida-

de, mas como fruto do acaso. Portanto, é necessário (parafraseando o Sl 50) que se crie nos filhos, desde cedo, um coração que seja puro, dando a eles um espírito decidido, mantendo-os próximo da face de Deus, envoltos num espírito de elevado amor. Só que para isto acontecer, necessitamos de mais pais determinados e comprometidos com a felicidade dos seus filhos. Pode acreditar, há, no mínimo, uma chance quando agimos nessa linha, do que na frouxidão.

Ainor é natural de Vidal Ramos/SC. Formado em agronomia, é palestrante, psicopedagogo, M.Sc, acadêmico de teologia e aluno da Escola Diaconal São Francisco de Assis. Autor do livro: Pais Frouxos, Filhos Sofredores, Pais Firmes, Filhos Felizes, é também Ministro da Palavra na Paróquia Divino Espírito Santo, em Camboriú/SC.

AINOR LOTÉRIO

Março/2018 • comunidaderestauracao.org

13


AMOR

HUMANO

Distúrbio BIPOLAR Hoje em dia está na moda dizer que as pessoas sofrem com Transtorno Bipolar, usando este jargão para justificar o porquê de, muitas vezes, as pessoas estarem bem e então ficarem bravas; quando falam que vão a algum lugar e, depois, não querem mais ir; têm uma ideia e, de repente, outra. Mas, até que ponto isso é realmente um Transtorno Bipolar? A seguir, veremos que o Transtorno Bipolar é bem mais complexo do que imaginamos, e também poderemos conhecer um pouco mais sobre essa enfermidade. Como mencionado, o Transtorno Bipolar é uma doença. Ela se caracteriza, basicamente, pela oscilação extrema do humor, ocorrendo episódios de mania (euforia), de depressão e períodos intercalados de instabilidade. No espaço de tempo entre as oscilações das fases, muitas vezes, os pacientes ficam assintomáticos, ou seja, não apresentam

sintoma algum. As crises do Transtorno Bipolar podem variar em termos de intensidades, podendo ser leve; moderadas, com prejuízo no trabalho e na convivência social; e graves, podendo ocasionar até mesmo a internação do paciente. Variam em frequência, gerando uma crise, por exemplo, uma vez por ano ou por semana, e também na duração, podendo ser de dias para uns, ou meses para outros. O Transtorno Bipolar atinge uma a cada 70 pessoas, caracterizando uma prevalência alta. Geralmente, existe um intervalo de no mínimo oito anos entre o primeiro episódio de depressão ou de mania que a pessoa teve até o momento em que foi diagnosticada com o Transtorno Bipolar e iniciou um tratamento. Esse período é longo porque os comportamentos da doença podem e, de fato, se manifestam de formas diferentes em cada indivíduo. Tanto

homens como mulheres podem sofrer com o transtorno, mas em homens esse se apresenta mais rapidamente, sendo o primeiro episódio principalmente entre 15 a 25 anos, enquanto nas mulheres, entre 25 a 35. O diagnóstico da doença pode levar anos, e isso porque os sintomas podem ser confundidos com outras enfermidades, como: Esquizofrenia, Depressão Maior, Síndrome do Pânico, Distúrbios da Ansiedade, etc., daí a importância de estabelecer o diagnóstico diferencial antes de propor qualquer medida terapêutica (VARELLA, 2013). Sendo assim, o paciente tem que apresentar alguns dos sintomas listados a seguir, intercalando a fase da mania e a fase da depressão. As características da Mania/Euforia são: humor exaltado; humor eufórico; são expansivos; desinibidos (conversando com pessoas desconhecidas, falam de

Rafael é natural de São Pedro de Alcântara/SC. Consagrado de Aliança na Comunidade Restauração desde 2014, é membro do Conselho Formativo, atuando na formação pessoal, humana e psicológica dos Filhos.

RAFAEL RODRIGUES 14

Março/2018 • comunidaderestauracao.org


assuntos íntimos e constrangedores em público); irritabilidade excessiva (estão bem e por coisa mínima se alteram bruscamente); pressão por falar, impedindo que o outro fale; pensamento acelerado, mudança repentina de uma ideia, sem finalizar a primeira; aumento das atividades e não concluindo por iniciar uma outra; delírio de grandeza, crença em algo que não é real; senso ampliado de si mesmo, crença de que se tem uma capacidade maior do que as habilidades de fato; as cores ficam mais vivas e o som fica mais alto, gerando um incômodo; comportamentos impulsivos e

imprudentes. Na Depressão o quadro já é inverso: alteração do apetite; perda ou ganha de peso; humor deprimido na maior parte dos dias; fadiga ou perda da energia; apatia ou perda de interesse; agitação; tendência a isolamento; tristeza sem motivo; irritabilidade; dificuldade de concentração; pensamento de morte ou suicídio; falta de motivação para atividades do dia a dia (tomar banho, sair de casa). Segundo Varella (2013), ainda não foi determinada a causa efetiva do transtorno bipolar,

mas já se sabe que fatores genéticos, alterações em certas áreas do cérebro e nos níveis de vários neurotransmissores estão envolvidos. Infelizmente, o Transtorno Bipolar não tem cura, mas pode ser controlado através do uso de medicamentos, psicoterapia, mudanças no estilo de vida, tanto na alimentação como na pratica de atividades físicas. Por isso, é importante procurar ajuda o quanto antes para que se inicie o tratamento o mais rápido possível e então, melhore a qualidade de vida dos que sofrem com a doença e de todos ao seu redor, que acabam sofrendo juntamente.

Março/2018 • comunidaderestauracao.org

15


TURMA DOS

Olá Restauradinhos! Como estão?

RESTAURADINHOS

A

SANTA EMANA

Queridos Amiguinhos, Neste mês nós vamos conversar um pouco sobre a Semana Santa. Muitas crianças vivem a Semana Santa pensando somente na Páscoa, quando receberão grandes ovos de chocolate de presente, mas muita coisa importante é celebrada na Igreja por estes dias, e vamos aprender sobre cada uma delas.

Domingo de Ramos A Semana Santa começa no Domingo de Ramos, e nela recordamos a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém, quando Ele, montado em um burrinho, foi recebido com festa por aqueles que depois o crucificaram. Este dia tem esse nome por causa dos ramos de palmeira que foram colocados na estrada enquanto Jesus passava pelo caminho.

quinta-feira santa Neste dia celebra-se a missa dos Santos óleos, e a missa da ceia do Senhor, onde se realiza também o rito do lava-pés, relembrando o gesto que Jesus fez com os seus discípulos. Este rito ajuda a compreender a importância do mandamento do amor para os cristãos.

Sexta-feira santa Celebra-se neste dia a vitória de Jesus Cristo sobre a morte, e não se celebra a Eucaristia. O rito da celebração da Paixão do Senhor é composto de três partes: a liturgia da Palavra, a adoração da Cruz e a comunhão eucarística.

16

Março/2018 • comunidaderestauracao.org


/

sabado santo Nesse dia, venera-se o repouso de Jesus no sepulcro, e onde se realiza também a Vigília Pascal, que nada mais é que uma noite de vigília em honra do Senhor (cf. Ex 12, 42).

/

Domingo de pascoa Neste dia celebramos a ressurreição do Senhor. É um dia de grande festa para a Igreja, pois Cristo venceu a morte. Aleluia, Aleluia, Aleluia! Glória a Deus nos mais alto dos céus! Feliz Páscoa amiguinhos!!!

Restauradinhos do Mês No Restauradinho do mês a Manu!

Foto: Patrícia Franz

A Manu é filhinha do Fábio e da Paula, e ela completou 2 aninhos. Que Deus abençoe muito você e sua Família florzinha!

Você também pode aparecer por aqui! Peça ao papai, ou a mamãe, para enviar a sua foto para o e-mail: revista@comunidaderestauracao.org

Março/2018 • comunidaderestauracao.org

17


LITURGIA DIÁRIA

Março

ANIVERSARIANTES DO MÊS

SEG

TER

QUA

QUI

SEX

1 1ª Leitura Jr 17,5-10 Salmo 1 Evangelho Lc 16,19-31

2 1ª Leitura Gn 37,3-4. 12-13a.17b-28 Salmo 104(105) Evangelho Mt 21,33-43. 45-46 9 1ª Leitura

3 1ª Leitura 4 1ª Leitura Ex 20,1-17 Mq 7,14-15. Salmo 18(19) 18-20 2ª Leitura Salmo 102(103) 1Cor 1,22-25 Evangelho Evangelho Lc 15,1-3.11-32 Jo 2,13-25

16 1ª Leitura Sb 2,1a.12-22 Salmo 33(34) Evangelho Jo 7,1-2.10. 25-30

17 1ª Leitura

5 1ª Leitura 2Rs 5,1-15a Salmo 41(42) Evangelho Lc 4,24-30

8 1ª Leitura 6 1ª Leitura 7 1ª Leitura Jr 7,23-28 Dn 4,1.5-9 Dn 3,25.34-43 Salmo 24(25) Salmo 147(147B) Salmo 94(95) Evangelho Evangelho Evangelho Mt 5,17-19 Lc 11,14-23 Mt 18,21-35

12 1ª Leitura

13 1ª Leitura

Is 65,17-21 Salmo 29(30) Evangelho Jo 4,43-54

Ez 47,1-9.12 Salmo 45(46) Evangelho Jo 5,1-16

14 1ª Leitura

15

1ª Leitura Is 49,8-15 Ex 32,7-14 Salmo 144(145) Salmo 105(106) Evangelho Evangelho Jo 5,17-30 Jo 5,31-47

SÁB

10 1ª Leitura Os 6,1-6 Salmo 50(51) Evangelho Lc 18,9-14

Os 14,2-10 Salmo 80(81) Evangelho Mc 12,28b-34

19 1ª Leitura

Jr 11,18-20 Salmo 7 Evangelho Jo 7,40-53

23 21 1ª Leitura 22 20 1ª Leitura 1ª Leitura 1ª Leitura 2Sm 7,4-5a. Dn 3,14-20.24. 12-14a.16 Nm 21,4-9 1Tm 6,2c-12 Gn 17,3-9 Jr 20,10-13 49a.91-92.95 Salmo 88(89) Salmo 101(102) Salmo 48(48) Salmo Salmo 104(105) 17(18) 2ª Leitura Dn 3,52-57 (R. 52b) Evangelho Evangelho Evangelho Rm 4,13.16-18.22 Evangelho Evangelho Jo 8,21-30 8,1-3 Jo 8,51-59 JoLc 10,31-42 Mt 1,16.18-21.24a Jo 8,31-42 26 27 1ª Leitura 29 1ª Leitura 30 1ª Leitura 28 1ª Leitura 1ª Leitura Ex 12,1-8.11-14 Is 52,13-53,12 Is 49,1-6 Is 42,1-7 Is 50,4-9a Salmo 115(116B) Salmo 30(31) Salmo 70(71) 2ª Leitura 2ª Leitura Salmo 26(27) Salmo 68(69) Evangelho 1Cor 11,23-26 Hb 4,14-16;5,7-9 Evangelho Evangelho Jo 13,21-33. Evangelho Evangelho Jo 12,1-11 Mt 26,14-25 Jo 13,1-15 Jo 18,1-19,42 36-38

DOM

11 1ª Leitura 2Cr 36,14-16.19-23 Salmo 136(137) 2ª Leitura Ef 2,4-10 Evangelho Jo 3,14-21 18 1ª Leitura Jr 31,31-34 Salmo 50(51) 2ª Leitura Hb 5,7-9 Evangelho Jo 12,20-33

24 1ª 25 1ª Leitura 1ª Leitura Leitura 50,4-7 Is 55,6-9 Ez 37,21-28 1Tm 6,13-16 Salmo Salmo144(145) 21(22) Salmo Jr 31,10Salmo 99(100) 2ª Leitura 12b (R. 10d) Evangelho Fl 1,20c-24.27a Fl 2,6-11 Evangelho Evangelho Lc 8,4-15 Jo 11,45-56 Mt14,1-15,47 20,1-16a Mc 31 1ª Leitura

Gn 1,1-2,2 Salmo 103(104) 2ª Leitura Rm 6,3-11 Evangelho Mc 16,1-7

ANIVERSARIANTES DO MÊS SÓCIOS 1 Luiza Wille 3 Ivana Maria Souza Jaqueline Bonatti 4 Ester Bolda Dias 5 Elisete Aparecida Ferreira Faria 6 Leticia Gabrieli Ferraz Márcio Eccel 7 Dante e Sueli Maria Bernardi Karine C. M. da Silva Bruske Roselaine Dias 9 Marcel Eiji Schibata Petronilho D. de Borba 10 Clésio Luiz Padilha Joceli Socoloski 11 Luiz Carlos da Silva Maria José da Silva 13 Dulce Sell Borges 14 Carla Regina Gomes Prada Hugo Yamashita de Moura

18

Maricleide Ap. Uller Persike Simone Belegante 16 Edson Amaral 17 Wagner Pacheco Rojahn 18 Lucas Andrei Ferraz 19 José Carlos Oliveira Josefina Visentainer 22 Odelar Becker 23 Ana Machado Teresinha Iraci Benevenutti 24 Hermelina Possenti 25 Aline Angélica Pellegrini Terezinha da Cruz 26 Edilia T. Sander Marcelo Francisco de Souza 27 Albertina Rodrigues 28 Maria Dea da Silva 31 Sueli Maria Ferreira

Março/2018 • comunidaderestauracao.org

CASAMENTO 1 Teresinha F. Fermino e Esposo 14 Marileide A. S. Carvalho e Esposo 16 Clever Marcos dos S. Luz e Esposa 17 Sebastiana D. Moraes e Esposo MEMBROS 6 Sérgio A. S. Fernandes 8 Antressa M. da Silva Voigt Caroline Mayer 11 Erival Valmor Silva 19 Leonardo C. Gregório 31 Rudney Farias

Parabéns!


Semana na Comunidade SEGUNDA

TERÇA

15H - Terço da Misericórdia 18H - Santo Terço

15H - Terço da Misericórdia 18H - Santo Terço

QUARTA

QUINTA

15H - Terço da Misericórdia 18H - Santo Terço

A partir das 8h - Quinta-feira de Adoração 15H - Terço da Misericórdia 18H - Santo Terço 19H30 - Missa de Cura e Libertação

SEXTA

15H - Terço da Misericórdia 18H - Santo Terço 19H30 - Santa Missa

DOMINGO 10H - Santa Missa

Atendimentos PSICOLÓGICO

Segunda e Quinta-feira das 8h às 12h e das 13h às 17h

ORAÇÃO

E

ACOMPANHAMENTO ESPIRITUAL

Terça-feira - das 14h às 22h Quinta-feira - das 13h30 às 18h

CONFISSÕES Quarta-feira das 14h às 17h Ligue para a Comunidade Restauração e agende o seu horário.


Profile for restauracao comunidade

Revista de março  

Revista de março  

Advertisement