Page 1

Revista

“Fechamento autorizado” “Pode ser aberto pela ECT”

Restauração Comunidade

Ano 9 • Edição 104 • Dezembro 2018


EXPEDIENTE Revista Comunidade Católica Restauração Periodicidade Mensal - Ano 9, Nº 104 (Dezembro de 2018) Tiragem: 2.000 exemplares DIRETOR GERAL Padre Fernando Gonçalves EQUIPE DE REDAÇÃO Daniela Noêmia Sales Jansen Eliane Fagundes Padre Fernando Gonçalves Rafael Rodrigues FOTOGRAFIA Comunidade Restauração REVISÃO EDITORIAL Padre Fernando Gonçalves ARTE E DIAGRAMAÇÃO Daniela Noêmia Sales Jansen COLABORADOR Leonardo Corrêa Gregório IMPRESSÃO Impressul Indústria Gráfica Colabore com a próxima edição. Envie suas sugestões, reclamações, testemunhos e elogios para: revista@comunidaderestauracao.org

ASSOCIAÇÃO COMUNIDADE RESTAURAÇÃO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL ÀS FAMÍLIAS CNPJ: 10995628/0001-28 Rua Guilherme Kurtz, 90 - Vila Nova Joinville/SC - CEP 89.237-645 (47) 3433-0833 de segunda a sexta, das 13h30 às 18h contato@comunidaderestauracao.org

NOSSAS CONTAS BANCÁRIAS Agência: 38-8 Conta: 115404-4 Agência: 0419 OP 003 Conta: 4059-5 Favorecido: Associação Comunidade Restauração de Assistência Social às Famílias

EDITORIAL

Chegamos ao fim do ano e, neste mês de dezembro, apresentamos a você e a sua Família mais uma edição da Revista da Comunidade Restauração. Para nós, o Natal tem um significado mais do que especial, porque nos leva a presença concreta da Sagrada Família, que naquela gruta em Belém tornouse o modelo perfeito de Família que precisamos seguir para alcançarmos a Salvação. É por isso que festejamos com muita alegria o nascimento do Menino-Deus, que Se fez homem para que pudéssemos experimentar com abundância da misericórdia do Pai e configurarmos o nosso lar com o projeto de Deus idealizado na Criação. Que neste mês possamos viver com todo o entusiasmo o Natal, sem nos esquecermos de voltarmos o nosso olhar para a Sagrada Família de Nazaré, modelo de obediência, respeito, amor e serviço a Deus na vivência em Família. Desejamos um Feliz Natal e uma Ano Novo abençoado a você e toda a sua Família!


CONTEÚDO

3

Ser Missionário A missão de São Nicolau e a nossa, de servirmos ao Senhor e retribuirmos o Seu imenso Amor.

4

Mensagem aos Sócios O maior presente é ser presente na vida daqueles que nos cercam, sobretudo os de nossa Família.

5

Amor Humano Fobia Específica e sua influência na vida daqueles que não conseguem controlar o medo e a ansiedade.

6

Vocação e Chamado A Verdadeira Luz que nos guia e permanece a nos chamar para a edificação de Seu Reino.

9

10

Palavra da Igreja  Dom Francisco Natal: prova concreta do Amor de um Deus que só nos quer amar.

13

Palavra da Igreja  Papa Francisco Jesus é o dom de Deus para nós, e precisamos abrir a mente e o coração para acolhermos esta graça.

14

Restauradinhos Contagem regressiva para o nascimento de Jesus!

16

Projeto Famílias Restauradas para Deus O nosso muito obrigado a você que nos ajuda a levar adiante a missão de Restaurar Famílias.

18

acesse

comunidaderestauracao.org acompanhe a programação da WebTV e da WebRádio Restauração

comunidaderestauracao.org

Palavra do Fundador A Sagrada Família é o grande exemplo a ser seguido se queremos ter uma Família abençoada.


4

SER MISSIONÁRIO

comunidaderestauracao.org

A MISSÃO DE SÃO NICOLAU Assim, em oração, os saVocê já ouvir falar de São Nicolau? Talvez? Mas sobre o Pa- cerdotes resolveram colocar tudo pai Noel você já deve ter ouvido nas mãos do Espírito Santo, e decidiram nomear como bispo o muitas histórias, não é mesmo? primeiro que entrasse no templo. São Nicolau nasceu por volCasualmente, ou por providência ta do ano 270, na atual Turquia, de Deus, quem entrou foi Nicolau, filho de uma família muito rica. e desta maneira ele foi nomeado Dizem que seus pais eram cristãos Bispo de Mira. muito fervorosos, que o educaram Muitas fábulas permeiam a na fé. Ao morrerem, deixaram vida de Nicolau, e nem todas elas para Nicolau uma fortuna considerável, e como bom cristão que são a expressão da verdade, mas ele era, logo pôs tudo ao serviço conta a tradição que, ainda jovem, ele soube que um de seus vizinhos dos mais necessitados. tinha se visto obrigado a prostituir Com a morte dos pais, Ni- as suas 3 filhas para conseguir dicolau mudou-se para Mira. Lá, o nheiro. Segundo uma das versões, bispo local também havia falecido Nicolau jogou 3 sapatos cheios havia pouco tempot e os sacerdo- de ouro pela janela do quarto do tes discutiam sobre quem deveria vizinho, tentando assim remediar substitui-lo, já que, na época, a a sua situação. Outras versões nomeação dos bispos ainda não dizem que o santo teria lançado era feita diretamente pelo Papa. o ouro pela chaminé da casa, de

Revista Comunidade Restauração • Dezembro/2018

onde ele foi cair dentro das meias que as jovens tinham deixado para secar junto ao fogo. A São Nicolau são atribuídas muitas outras proezas, mas devemos voltar o nosso olhar para o grande missionário que ele foi, capaz de se desfazer de tudo: a sua riqueza e, sobretudo, suas próprias vontades, para realizar o projeto que Deus havia sonhado para Ele. A sua eleição como bispo da Igreja é uma grande prova disso, e nos ensina que Deus sempre tem um “jeitinho” próprio para nos chamar ao seu serviço. De nossa parte, se retribuímos o chamado com um caloroso SIM, como São Nicolau, só nos resta colhermos os frutos da eleição divina.


MENSAGEM AOS SÓCIOS

5

O MAIOR PRESENTE É SER PRESENTE Vivemos num mundo globalizado, repleto de oportunidades e onde tudo nos é oferecido: desde a comida, com a qual nos alimentamos, aos utensílios que usamos ou as roupas que vestimos. Há tantas opções que nem sabemos o que escolher para presentearmos nossos familiares e amigos. Durante todo este ano, fortalecemos nossas famílias, construímos amizades e relacionamentos; muitas foram as pessoas que passaram por nossas vidas levando um pouco de nós e deixando um pouco de si mesmas, já dizia o poeta; e é claro que dar presentes nesta época do Natal é um importante gesto para selarmos as conquistas e as alegrias que alcançamos.

é ser presente em sua vida? Diante de tantas possibilidades apresentadas, nos esquecemos que o que importa mesmo é estarmos JUNTOS, unidos, em comunhão. Temos acompanhado tantas notícias que nos levam a uma só conclusão: as pessoas estão sós, sofrem de crise de solidão. E cada um de nós tem a possibilidade de ser presente na vida de alguém, principalmente dentro de nossos lares.

E para 2019, deixemos de lado a cultura do descartável, como nos pede o Papa Francisco. Tenhamos a coragem de nos aproximarmos mais das pessoas que nos cercam, sendo presenças de Deus para elas. Feliz Natal e um Ano Novo abençoado!

Edição nº 104

comunidaderestauracao.org

Os pais, sobretudo os mais idosos, carecem da presença de seus filhos; os filhos, especialmente os mais jovens, clamam pela presença de seus pais; o marido espera a presença de sua mulher; a esposa aguarda a presença do marido; aquele casal amigo Mas, e se dissermos que o sonha com a presença de pessoas maior e melhor presente que po- que possam ajudá-los na restaurademos dar a alguém, na verdade, ção do matrimônio, e por aí vai...

Neste Natal, além de presentearmos aqueles que mais amamos, nos esforcemos para sermos nós mesmos os presentes: nos tornemos dádivas para os outros, sejamos presença viva de amor e de alegria, de paz, de perdão. Assim, seremos semelhantes ao Menino Jesus, que mesmo sendo o maior dos presentes que o Pai poderia nos dar, foi e é presente na vida de nossas Famílias, nos ensinando o que é Amar.


6

Ser Restaurado para Restaurar

FOBIA ESPECÍFICA

comunidaderestauracao.org

Nesse mês de dezembro, o real ao indivíduo. Para os casos assunto que iremos abordar diz em que o medo excessivo aprerespeito à Fobia. senta um ou mais estímulos defiAo buscarmos o signifi- nidos, o transtorno é denominacado da palavra fobia no dicio- do Fobia Específica (LOTUFO nário da Língua Portuguesa, ve- NETO, 2011). mos que ela se refere a um medo considerado exagerado. O medo, por ser um mecanismo de proteção, é inerente a todo o ser humano e, por isso, é considerado comum termos receio, por exemplo, de altura, insetos, animais peçonhentos ou até inofensivos, ambientes fechados, agulhas, lugares com muitas pessoas, elevadores, etc. No entanto, a pessoa com Fobia tem um medo muito acentuado que pode levá-la, inclusive, a um ataque de pânico. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (1993), a Fobia é definida como um medo persistente, desproporcional e irracional, a partir de um estímulo que não oferece perigo

O Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-V) caracteriza a Fobia como o medo ou ansiedade acentuados acerca de um objeto ou situação. Estes, objeto ou situação, provocam uma resposta imediata no indivíduo, e em alguns casos, o simples fato de pensar no que lhe causa desconforto é suficiente para ocasionar medo ou ansiedade. Normalmente, a pessoa que tem Fobia evita pensar ou falar sobre o que lhe acarreta apreensão. Fobias Específicas, usualmente surgem na infância ou cedo na vida adulta, e podem persistir por décadas se permanecerem sem tratamento. A se-

Revista Comunidade Restauração • Dezembro/2018

riedade do prejuízo resultante depende de quão fácil é para o paciente evitar a situação fóbica. De maneira geral, a Fobia Específica pode ser exemplificada da seguinte maneira: primeiramente acontece uma ansiedade antecipatória diante da possibilidade de encontrar com o objeto ou a situação fóbica. Depois, vem o medo com todos os seus sintomas físicos, seguido pelo comportamento de fuga para tentar acabar com o mal-estar. Os sinais físicos que se apresentam, geralmente, são: taquicardia, sudorese, respiração rápida, desconforto abdominal, dores musculares, tremor, adormecimento dos músculos, calafrios, faltar de ar e dor no peito. Aquele que sofre com a Fobia também exibe nervosismo, tensão, apreensão, insegurança e preocupação. Tem a sensação de que pode perder o controle e inclusive morrer, o


AMOR HUMANO

7

que leva ao ataque de pânico. Comumente, pessoas com Fobia são catastróficas e antecipam o futuro de maneira negativa. Em crianças, o medo ou a ansiedade exagerados podem ser expressas por choro, ataques de raiva, imobilidade ou o comportamento de “agarrar-se” à essa fobia, bem como às situações e locais fóbicos, e quando é necessário enfrentá-los, o faz com intensa ansiedade e sofrimento. É comum a pessoa fóbica ter mais de um objeto ou situação que lhe causam a Fobia. É importante sabermos que a Fobia gera um grande sofrimento para a pessoa que a apresenta, levando a prejuízos em seu funcionamento social, afetivo e profissional, o que traz perda na sua qualidade de vida. Portanto, se você se identifica com este quadro, não sofra sozinho! Procure a ajuda adequada de um psicólogo ou psiquiatra para diminuir o seu sofrimento. RAFAEL RODRIGUES Rafael é natural de São Pedro de Alcântara/SC. Consagrado de Aliança na Comunidade Restauração desde 2014, é membro do Conselho Formativo, atuando na formação pessoal, humana e psicológica dos Filhos.

comunidaderestauracao.org

Edição nº 104


EM FEVEREIRO

Revista Comunidade Restauração • Dezembro/2018


VOCAÇÃO E CHAMADO

9

A VERDADEIRA LUZ

nho da Salvação. Sendo a luz xas, sendo aquecido por animais verdadeira, veio iluminar a todos e protegido por seus pais: José e Maria. Mesmo assim eles não tique viviam nas trevas. veram dúvidas, pois fora ali que Relata o Evangelho de Lua estrela que os havia conduzido cas (2,8-11) que os anjos anunparou, e sua luz iluminou todo o ciaram aos pastores o nascimenlocal. to do Salvador numa gruta, em Atualmente, aquela luz Belém. Já os Reis Magos do Oriente, perceberam o surgimen- que anunciou o nascimento do to de uma estrela, que indicava Menino Jesus brilha no interior o nascimento de um grande Rei, do nosso coração, e ela guia a e então partiram, seguindo-a até todos aqueles que buscam pelo chegarem em Belém, para ali verdadeiro Rei. Ao encontrá-Lo, adorá-lo e presenteá-lo (cf. Mt 2, a exemplo dos Reis Magos e dos Porém, este mês não 1-2). pastores, devemos nos prostrar indica apenas o fim do ano, mas para adorá-Lo, presenteá-Lo e, Os Magos buscavam por sobretudo, servi-Lo. E no fim anuncia a Esperança, visto que comemoramos o nascimento do um Rei que acabará de nascer, e das contas, é o próprio MeninoMessias – o Verbo de Deus que imaginavam encontrá-lo em um -Deus que nos presenteia com o Se fez carne e habitou entre nós suntuoso palácio, rodeado de ri- dom da vocação. (cf. Jo 1,14a). Ele Se fez homem, quezas. No entanto, O encontraSomos escolhidos pelo Sefraco e humilde, justamente para ram em uma gruta, deitado sobre ensinar ao ser humano o cami- a manjedoura, envolto em fai- nhor para iluminarmos o mundo com o Seu amor, que é transmitido pela vivência da vocação especifica de cada um. Que nesELIANE FAGUNDES te Natal, sejamos luz através do Eliane é natural de Joinville/SC e é consagrada de vida nosso testemunho, da caridade e na Comunidade Restauração. É Teóloga e desempenha seu trabalho missionário no Setor Vocacional, atuando na do perdão. Dezembro chegou, anunciando que 2018 está por findar-se. Neste tempo, podemos lançar um olhar de retrospectiva para o ano que passou e percebermos quantas situações vivenciamos: projetos que havíamos delineado e que, hoje, descobrimos que nem todos foram alcançados; bem como os momentos de alegrias, vitórias, conquistas, perdas, sofrimentos e tantas outras circunstâncias que fazem parte do nosso cotidiano.

Feliz Natal! Edição nº 104

comunidaderestauracao.org

formação dos Filhos e Filhas da Obra.


10

Ser Restaurado para Restaurar

Sagrada Família

comunidaderestauracao.org

EXEMPLO A SER SEGUIDO A Sagrada Família deveria ser durante todo o ano, e não somente no tempo natalino, o grande exemplo a ser seguido pelas Famílias.

presentes de Deus. O principal deles, que devemos trazer para as realidades que nossas próprias Famílias enfrentam, é o AMOR, que é capaz de devolver a verVoltar o olhar para a Fa- dadeira vocação de ser Família mília de Nazaré significa aden- idealizada pelo Criador. trar nos corações de José, Maria Diante de tantos vazios e Jesus e buscar ali os maiores existenciais com os quais o hoPADRE FERNANDO Padre Fernando é carioca e foi ordenado sacerdote em 1992. É o Fundador da Comunidade Restauração e dedica-se incansavelmente à Restauração das Famílias.

Revista Comunidade Restauração • Dezembro/2018

mem concorre, é fácil percebermos o quanto o AMOR fica de lado, uma vez que, na maior parte do tempo, são as preocupações com o trabalho, o lazer, a busca do ter e do poder, com o “não querer ser incomodado” – o que é mais grave ainda quando esse sentimento está atrelado aos filhos, que são assumidos como prioridades, e assim os sofrimentos alheios passam desapercebidos. Perdemos a sensibilidade, porque ignoramos o AMOR como resposta para a cura e a libertação das situações


PALAVRA DO FUNDADOR

que tendem a destruir a imagem da Família. Portanto, na ocasião do Natal, é ainda mais imprescindível que as Famílias se voltem à gruta de Belém. É nela que podemos descobrir os desígnios do Senhor para a nossa casa, retomando o sonho de Deus que, ao criar a Família, a coroou como um grande elo de AMOR, de HARMONIA, de GRAÇA e de FELICIDADE para toda a humanidade. Desprezar essas dádivas do Pai representa um enorme risco à sociedade, pois sem elas perdemos o motor principal da Criação e que forma o corpo da Família, ou seja, o homem e a mulher, juntamente com seus filhos; este mesmo corpo que foi assumido integralmente pela Sa-

grada Família de Nazaré. O Natal, por si só, já é o lugar da Família: onde se celebram a vida plena e as trocas de presentes com o simples objetivo de recobrar a alegria para o seio familiar. No entanto, nenhum presente tem valor se não estiver acompanhado do PERDÃO, que é outro dos atributos de Deus oferecido à Família. É a partir do PERDÃO que a graça do Senhor se expande, dando lugar à boa convivência entre pais e filhos, renovando o nascimento da Família. Por tudo isso, desejo que neste Natal, e a partir dele durante todo o ano que há de vir, a sua Família se volte para a Manjedoura. Esqueçam-se dos

presentes que podem ser adquiridos financeiramente, em lojas, e permitam que do interior de vossos corações possa brotar, da mesma maneira que do coração da Sagrada Família, o maior de todos os presentes: o AMOR. Muitos filhos estão gritando silenciosamente a seus pais, pedindo somente duas coisas: colo e atenção; não deixemos que esse carinho seja fornecido a eles pelo mundo, fruto do desamor, mas sigamos o exemplo da Sagrada Família. E que possamos viver o verdadeiro Natal na certeza de que a NOITE não será apenas FELIZ, mas agradável e única, com um sorriso sincero estampado no rosto daqueles que podem proclamar:

que o Menino-Deus possa entrar. Natal é tempo de tornar Sagrada a Família. Natal é tempo de a Família estar ao redor da Palavra de Deus. Natal é tempo de dizer: “O Verbo se fez carne e habitou entre nós” (cf. Jo 1,14). Natal é tempo de Restauração. Natal é tempo de voltar à Originalidade da Criação, para que a Família tenha a oportunidade de redescobrir o Aamor como essência para manter a sua integridade.

Feliz Natal, um Ano Novo repleto de bênçãos e que, juntos, possamos construir uma sociedade mais justa e fraterna!

Edição nº 104

comunidaderestauracao.org

Natal é tempo de Amor. Natal é tempo de Paz Natal é tempo de Harmonia. Natal é tempo de Perdão. Natal é tempo de Sorrir. Natal é tempo de Comunhão. Natal é tempo de enxugar Lágrimas. Natal é tempo de Ser Família. Natal é tempo de celebrar a Vida. Natal é tempo de Olhar Sereno. Natal é tempo de Caminhar Juntos. Natal é tempo de preparar a casa para

11


Revista Comunidade Restauração • Dezembro/2018


PALAVRA DA IGREJA

13

NATAL: PROVA CONCRETA DO AMOR DE DEUS A Encarnação do Filho de Deus é consequência do amor que Deus tem por nós: “Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho único, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna” Jo 3,16. Após o pecado, em que o homem escolheu um caminho de escravidão ao invés de viver no amor com liberdade responsável, urgia a necessidade de uma libertação a fim de restabelecer o ser humano em sua dignidade e harmonia original. Por isso o próprio Deus, em Seu amor de Pai, enviou Seu Filho amado para redimir a humanidade.

encarnado, Deus feito homem.

DOM FRANCISCO C. BACH Dom Francisco é Bispo da Diocese de Joinville/SC. Natural de Ponta Grossa/PR, foi ordenado sacerdote em 03 de dezembro de 1977 e nomeado Bispo em 2005 pelo Papa Bento XVI , sob o lema “In Manus Tuas”.

Mais tarde, ao carregar a nossa cruz e nela morrer, Ele consegue para nós o perdão de nossos pecados. É assim que o nascimento humano de Deus em Maria Santíssima por obra do Espírito Santo, em Belém, inaugura não só um novo tempo, mas um mundo novo marcado pela santidade, paz e comunhão. Um mundo de irmãos que se amam e tudo compartilham. Um mundo verdadeiro onde os valores humanos tais como justiça, dignidade, respeito, fidelidade, honestidade, união, alegria e participação, família e solidariedade se fazem vivamente presentes. Esse mundo de abertura, acolhimento e presença de amor é possível? Basta acolher com fé e amor o enviado do Pai e permitir que Jesus seja o Senhor e Mestre. Votos de um Feliz Natal, em Cristo Jesus.

Edição nº 104

comunidaderestauracao.org

A vinda de Jesus, o Cristo de Deus, causou e causa grande alegria e comoção. A sua vinda amorosa é motivo de renovadas esperanças e certezas de fé. Mas é, sobretudo, prova definitiva do amor infinito de Deus. A sua Encarnação traz para nós o verdadeiro sentido da vida que está no amor com todas as suas maravilhosas manifestações de bondade, justiça, paz e comunhão. O tempo natalino é naturalmente um tempo de melhoria dos relacionamentos humanos. É de fato um tempo de graça e salvação para quem crê e Essa criança vem como ama. cumprimento de uma promessa Jesus Cristo é o amor dividivina e vem como salvação para no feito homem que cria, recria todos. Essa criança é o Messias- e plenifica a nossa vida e tudo o -Salvador prometido, anunciado e que existe. Ele é o princípio e o esperado por séculos pela huma- fim de tudo. Nele é que nós exisnidade. Ela é semelhante às outras timos, nos movemos e somos. Ele crianças por sua humanidade, mas é o amor divino que nos envolve. totalmente diferente por sua di- A Encarnação do Verbo eterno de vindade. Ela é Deus-criança, Deus Deus está ligada à nossa salvação,

por isso é a manifestação explícita da bondade do Pai em nosso favor. Ao unir sua divindade à nossa humanidade na encarnação, Jesus Cristo recria o ser humano em sua dignidade original que havia sido estragada pela soberba do próprio homem.


14

Ser Restaurado para Restaurar

JESUS É O DOM DE DEUS PARA NÓS contribui para criar a atmosfera (...) gostaria de me concen- da festa, mas com Jesus no centro. Se nós O tiramos, a luz se trar com vocês no significado do apaga e tudo se torna falso, apaNatal do Senhor Jesus, que nesrente. tes dias estamos vivendo na fé e Através do anúncio da nas celebrações. Igreja, nós, como os pastores A construção do presépio do Evangelho (cfr Lc 2, 9), soe, sobretudo, a liturgia, com as mos guiados a procurar e enconsuas leituras bíblicas e os seus trar a verdadeira luz, aquela de cantos tradicionais, fizeram-nos Jesus que, fazendo-se homem reviver “o hoje” em que “nasceu como nós, mostra-se de modo para nós o Salvador, o Cristo Sesurpreendente: nasce de uma nhor” (Lc 2, 11). pobre moça desconhecida, que Nos nossos tempos, espe- o dá à luz em um estábulo, socialmente na Europa, assistimos mente com a ajuda do marido… a uma espécie de “desnaturaliza- O mundo não percebe nada, mas ção” do Natal: em nome de um no céu os anjos que sabem exulfalso respeito que não é cristão, tam! E é assim que o Filho de que muitas vezes esconde a von- Deus se apresenta também hoje tade de marginalizar a fé, elimi- a nós: como o dom de Deus para na-se da festa toda referência ao a humanidade que está imersa na nascimento de Jesus. Mas na ver- noite e no torpor do sono (cfr Is dade este acontecimento é o úni- 9, 1). E ainda hoje assistimos ao co verdadeiro Natal! Sem Jesus fato de que muitas vezes a hunão há Natal; há outra festa, mas manidade prefere a escuridão, não o Natal. E se no centro está porque sabe que a luz revelaria Ele, então também tudo ao redor, todas aquelas ações e aqueles isso é, as luzes, os sons, as várias pensamentos que fariam envertradições locais, compreendidas gonhar a consciência. Assim, as comidas características, tudo prefere-se permanecer na escu-

comunidaderestauracao.org

Queridos irmãos e irmãs,

Revista Comunidade Restauração • Dezembro/2018

ridão e não remexer os próprios hábitos errados. Podemos nos perguntar, então, o que significa acolher o dom de Deus que é Jesus. Como Ele mesmo nos ensinou com a sua vida, significa tornar cotidianamente um dom gratuito para aqueles que se encontram na própria estrada. Eis porque no Natal se trocam os presentes. O verdadeiro dom para nós é Jesus, e como Ele queremos ser dom para os outros. E, uma vez que nós queremos ser dom para os outros, trocamos os presentes, como sinal, como sinal desta atitude que nos ensina Jesus: Ele, enviado do Pai, foi dom para nós e nós somos dons para os outros. O apóstolo Paulo nos oferece uma chave de leitura sintética, quando escreve – é belo este trecho de Paulo – “Manifestou-se a graça de Deus, que leva a salvação a todos os homens e que os ensina a viver neste mundo com sobriedade, com justiça e com piedade” (Tit 2, 11-12). A graça de Deus “manifestou-se” em Jesus, face de Deus, que a Virgem


PALAVRA DA IGREJA

Maria deu à luz como toda criança deste mundo, mas que não veio “da terra”, veio “do Céu”, de Deus. Deste modo, com a encarnação do Filho, Deus abriu o caminho da vida nova, fundada não sobre o egoísmo, mas sobre o amor. O nascimento de Jesus é o gesto de amor maior do nosso Pai do Céu. E, enfim, um último aspecto importante: no Natal podemos ver como a história humana, aquela movida pelos poderosos deste mundo, é visitada pela história de Deus. E Deus envolve aqueles que, confinados às margens da sociedade, são os primeiros destinatários do seu

dom, isso é – o dom – a salvação trazida por Jesus. Com os pequeninos e os desprezados, Jesus estabelece uma amizade que continua no tempo e que alimenta a esperança por um futuro melhor. A estas pessoas, representadas pelos pastores de Belém, “aparece uma grande luz” (Lc 2, 9-12). Eles eram marginalizados, eram mal vistos, desprezados, e a eles aparece a grande notícia primeiro. Com estas pessoas, com os pequeninos e os desprezados, Jesus estabelece uma amizade que continua no tempo e que alimenta a esperança por um futuro melhor. A essas pessoas, representadas pelos pastores de

PAPA FRANCISCO Francisco, nascido Jorge Mario Bergoglio, é o 266º Papa da Igreja Católica e atual Chefe de Estado do Vaticano, sucedendo o Papa Bento XVI. Foi eleito Papa em 13 de março de 2013.

15

Belém, aparece uma grande luz, que os conduziu direto a Jesus. Com eles, em todo tempo, Deus quer construir um mundo novo, um mundo em que não há mais pessoas rejeitadas, maltratadas e indigentes. Queridos irmãos e irmãs, nestes dias abramos a mente e o coração para acolher esta graça. Jesus é o dom de Deus para nós e, se O acolhemos, também nós podemos nos tornar dom para os outros – ser dom de Deus para os outros – antes de tudo para aqueles que nunca experimentaram atenção e ternura. Mas quanta gente na própria vida nunca experimentou uma carícia, uma atenção de amor, um gesto de ternura…O Natal nos impele a fazê-lo. Assim Jesus vem nascer ainda na vida de cada um de nós e, através de nós, continua a ser dom de salvação para os pequenos e os excluídos.

comunidaderestauracao.org

Edição nº 104


16

Ser Restaurado para Restaurar

Contagem

Jesus

regressiva para o aniversário de

Estamos nos aproximando de uma data muito importante: o dia em que comemoramos o nascimento do Menino Jesus. É por isso que nós queremos fazer uma proposta especial para você, Restauradinho e Restauradinha que a cada edição fica mais ligadinho com a gente... Que tal fazermos uma contagem regressiva para o aniversário de Jesus?

Calendário do Natal

1

2

11

10 comunidaderestauracao.org

3 8

9

17

18

19 20

12

21

Revista Comunidade Restauração • Dezembro/2018

5

4 7

13

14

16

24

22

23

6

15


RESTAURADINHOS

17

Propósitos para Cumprir Durante os dias que antecedem essa grande festa, podemos assumir alguns compromissos, que nos ajudarão a prepararmos o nosso coraçõezinho para celebrarmos juntos o Natal. Vamos lá? 1. Ajudarei em casa, naquilo que dá mais trabalho. 2. Rezarei junto com a minha família pela paz do mundo. 3. Oferecerei as atividades do meu dia pelas crianças que não têm pais nem uma casa para viver. 4. Obedecerei aos meus pais e aos meus professores com alegria. 5. Partilharei o meu almoço com alegria aos que não têm comida.

15. Não vou comer entre as refeições. 16. Em vez de assistir televisão, ajudarei meus pais no que estiverem precisando. 17. Imitarei Jesus e perdoarei alguém que me incomodar. 18. Pedirei pelas pessoas que passam fome e não comerei doces. 19. Rezarei uma Ave-Maria para de-

6. Farei a tarefa sem reclamar.

mostrar à Virgem Maria o meu amor

7. Ajudarei minha família em algo que estiverem precisando.

por ela. 20. Hoje não vou brigar com os meus irmãos.

9. Rezarei pelo Papa.

21. Saudarei com carinho as pessoas

10. Agradecerei a Deus por tudo o que ele me deu.

que encontrarei.

11. Farei algum sacrifício.

pelo meu país.

12. Lerei uma passagem do Evangelho. 13. Oferecerei uma comunhão espiritual a Jesus, pelas pessoas que não o amam. 14. Entregarei um brinquedo ou uma roupa a uma criança que necessite.

22. Hoje pedirei a Santíssima Virgem 23. Lerei no Evangelho de Lucas 2, 1-20: O nascimento de Jesus. 24. Abrirei o meu coração a Jesus para que ele possa nascer dentro de mim. Fonte: https://www.acidigital.com Edição nº 104

comunidaderestauracao.org

8. Oferecerei um sacrifício pelos sacerdotes.


PROJETO FAMÍLIAS RESTAURADAS PARA DEUS

18

DEMONSTRATIVOS FINANCEIROS RECEITAS - AGOSTO 2018

DESPESAS - AGOSTO

SALDO FINAL - JULHO

R$ 3.773,99

DESPESAS NÃO PAGAS DE JULHO, NEGOCIADAS E PAGAS EM AGOSTO

SÓCIOS E BENFEITORES

R$ 14.780,01

MANUTENÇÃO DA COMUNIDADE (energia elétrica, água, IPTU e taxa de lixo)

R$ 1.396,24

DESPESAS ADMINISTRATIVAS/DIVERSAS materiais para escritório, formações e paramentos religiosos)

R$ 2.268,76

SERVIÇOS TERCEIRIZADOS (serviços gráficos, postagens, site, e-mails, softwares, transmissão web tv e web rádio, telefonia, internet)

R$ 5.673,34

OFERTÓRIO/COLETAS DOAÇÕES DE MEMBROS

R$ 955,10 R$ 0,00

DOAÇÕES NÃO IDENTIFICADAS

R$ 746,71

INVESTIMENTOS

LIVRARIA

R$ 318,32

LOCAÇÃO DE IMÓVEIS (Missionários Comunidade de Vida)

EVENTOS, AÇÃO ENTRE AMIGOS (prêmios e carro) EMPRÉSTIMOS

R$ 35.383,77 R$ 0,00 R$ 52.183,91

R$ 26.073,89

R$ 159,00 R$ 1.963,15

RECURSOS HUMANOS (salários, impostos e benefícios)

R$ 11.843,29

DEPESAS BANCÁRIAS (tarifas)

R$ 529,29

DESPESAS DEPARTAMENTO DE EVENTOS

R$ 274,38

DEVOLUÇÃO DE EMPRÉSTIMO

R$ 1.500,00 R$ 51.743,34 SALDO FINAL

RECEITAS - SETEMBRO 2018

R$ 4.214,56

DESPESAS - SETEMBRO

SALDO FINAL - AGOSTO

R$ 4.214,56

DESPESAS NÃO PAGAS DE AGOSTO, NEGOCIADAS E PAGAS EM SETEMBRO

R$ 8.334,51

SÓCIOS E BENFEITORES

R$ 13.307,01

MANUTENÇÃO DA COMUNIDADE (energia elétrica, água, IPTU e taxa de lixo)

R$ 1.992,15

DESPESAS ADMINISTRATIVAS/DIVERSAS materiais para escritório, formações e paramentos religiosos)

R$ 1.292,67 R$ 5.519,54

OFERTÓRIO/COLETAS

R$ 2.226,60

DOAÇÕES DE MEMBROS

R$ 0,00

SERVIÇOS TERCEIRIZADOS (serviços gráficos, postagens, site, e-mails, softwares, transmissão web tv e web rádio, telefonia, internet)

DOAÇÕES NÃO IDENTIFICADAS

R$ 0,00

INVESTIMENTOS

LIVRARIA EVENTOS, AÇÃO ENTRE AMIGOS (prêmios e carro) EMPRÉSTIMOS

R$ 198,00 R$ 4.953,84 R$ 5.214,89 R$ 25.900,34

R$ 159,00

LOCAÇÃO DE IMÓVEIS (Missionários Comunidade de Vida)

R$ 1.963,05

RECURSOS HUMANOS (salários, impostos e benefícios)

R$ 8.319,23

DEPESAS BANCÁRIAS (tarifas)

R$ 639,29

DESPESAS DEPARTAMENTO DE EVENTOS

R$ 841,37 R$ 29.060,81

SALDO FINAL

R$ 1.054,09

ANIVERSARIANTES DO MÊS

comunidaderestauracao.org

SÓCIOS 1 Diácono Manoel Miranda Vilson Gonçalves Corrêa 2 Camila D. dos Santos Gilberto Bruder Maria Vitória Socoloski Rodrigo Lourival Gutzmann 3 Carlos Augusto T. de Moura Durcelia Fernandes Irineu Socoloski Perpetua R. de Oliveira 4 Iracema M. da Luz Viviane Ap. S. Oliveira 7 Alzenir B. de M. Ugione Catarina Steinmacler Maria Salete M. Pietzuk 8 Adriano Sabino Arlindo Trevisol Gabriela Spindola de Souza Josnei Peters Leopoldina O. Martendal Mario Possenti 9 Constantino de Sousa Edna Aguiar Maicon Francisco Ciz Miguel Luiz Wandersee Norma Regia Pinho de Morais 9 Rosa Barth 10 Adriana da R. Beckert Ederson Alves Bandeira Márcio A. de Oliveira

Tereza Gonçalves Matiola 11 Edinete Ferreira Conrado Nelsa José Goulart Silvia V. Rosa 12 Elizandra de Souza Floriza Peruna Liane Lassin Souza Maria Teresa Vieira Patricia Duhring da Silva 13 Maristela Zuffo de Souza Paulo Possenti 14 Alice de Souza Machado Doralice Pardo de Almeida 15 Adelvanil Pereira da Silva José Honório Marques 16 Edna Antônia Silva Maria de L. da R. Genuíno 17 Alessandra Mohr Lenir Bortoluzzi de Souza Leticia Lara Domareski Luciano Fagundes Thiago Lembeck 18 Clever M. dos Santos Luz Rita Laura Floriano 19 Laís Chaves S. Machado Maria Filomena de Souza Wilson Luiz Leoni 21 Aguida R. M. Medeiros Benjamim José de Lima 21 Valentina Martinelli

Revista Comunidade Restauração • Dezembro/2018

CASAMENTO 22 Helen Nadine Budal Arins 6 Nara Domiciano e Esposo Lucia Maria Vieira 8 Ana C. B. Oliveira e Esposo Maria Rodrigues Macedo José E. L. Pinheiro e Esposa 23 Marlene Gonçalves 9 Denise Bonatti e Esposo Ronaldo Rodrigues Vinhal Sirlene da S. Sellmer e Esposo Salésio de Araújo 10 Josiane Medeiros e Esposo 24 Antônio L. B. Fontelles Luciane Cabral 12 Benta Duarte Souza e Esposo Sonia Mª Trentini de Souza Joaquim G. da Costa e Esposa 25 Natalina Binder 13 Carlos Tambosi e Esposa Rodrigo Silva 15 Elisete Ap. F. Faria e Esposo 25 Rosilene Bombazar 16 Lesani Z. Becker e Esposo 26 Maria Bittencourt 18 Keila Meneses e Esposo Pedro e Doraci Ramos 27 Franciele Silveira D’Ávila 20 Maria M. Wille e Esposo Maria Inez Dall Acqua Sandra Mara de Lima e Esposo 28 Dilma Renata Graniti 22 Catia Decker Ferrari e Esposo Leni Damini 23 Allyne L. de Souza e Esposo Osmarli dos Santos Ferreira 23 Felix Luiz Gadotti e Esposa 29 Dolores do C. L. da Costa 25 Andrea C. da Costa e Esposo Maria das G. Zimmermann Zenaide Albertina Beppler Elizandra de Souza e Esposo 30 Julia Lopes da Motta Tatiane Moreira e Esposo 31 Iolanda M. Delagnelo 26 Adelvanil P. da Silva e Esposa 31 Maria da Glória Amandio 27 Valéria C. de Jesus e Esposo MEMBROS 28 Maria G. Bernardo e Esposo Norma R. de Morais e Esposo 1 Ivone Wiggers da Silva Roosewelt Silva Diniz e Esposa 22 Marcelo M. da Costa 24 Margarete Nossol 30 Ademir J. Moraes e Esposa


Profile for restauracao comunidade

Revista Comunidade Católica Restauração - Dezembro - 2018  

Revista Comunidade Católica Restauração - Dezembro - 2018

Revista Comunidade Católica Restauração - Dezembro - 2018  

Revista Comunidade Católica Restauração - Dezembro - 2018

Advertisement