Page 1

“Fechamento autorizado” “Pode ser aberto pela ECT”

Restauração Revista

Comunidade

Ano 8 • Edição 84 • Abril 2017

A Família

RESSUSCITA

com Cristo


EXPEDIENTE

Revista Comunidade Católica Restauração Periodicidade Mensal - Ano 8, Nº 84 (Abril de 2017) Tiragem: 2.000 exemplares DIRETOR GERAL Padre Fernando Gonçalves EQUIPE DE REDAÇÃO Daniela Noêmia Sales Jansen Eliane Fagundes Padre Fernando Gonçalves Rafael Rodrigues FOTOGRAFIA Comunidade Restauração REVISÃO EDITORIAL Padre Fernando Gonçalves ARTE E DIAGRAMAÇÃO Daniela Noêmia Sales Jansen COLABORADORES Leonardo Corrêa Gregório Mairon Borguezon Velho IMPRESSÃO Impressul Indústria Gráfica Colabore com a próxima edição. Envie suas sugestões, reclamações, testemunhos e elogios para: revista@comunidaderestauracao.org

ASSOCIAÇÃO COMUNIDADE RESTAURAÇÃO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL ÀS FAMÍLIAS CNPJ: 10995628/0001-28 Rua Guilherme Kurtz, 90 - Vila Nova Joinville/SC - CEP 89.237-645 (47) 3433-0833 de segunda a sexta das 8h30 às 18h contato@comunidaderestauracao.org

NOSSAS CONTAS BANCÁRIAS Agência: 38-8 Conta: 115404-4 Agência: 0419 OP 003 Conta: 4059-5 Favorecido: Associação Comunidade Restauração de Assistência Social às Famílias


EDITORIAL CONTEÚDO

É Jesus! E Ele está Vivo no meio de nós. Vivenciamos, neste mês de abril, dois extremos do sentimento humano: a tristreza e a alegria. A tristeza porque, até o dia 15, percorremos os últimos dias da Quaresma, em que voltamos nosso olhar para o sofrimento que Cristo assumiu por mim e por você na Cruz; mas também a alegria por termos no coração a certeza de que Ele ressuscitou e está vivo no meio de nós. Esta certeza é acompanhada da missão que somos chamados a realizar: “Ide, pois, fazer discípulos entre todas as nações, e batizai-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ensinai-lhes a observar tudo o que vos tenho ordenado. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos’.” (Mt 28,18-20) Portanto, façamos essa experiência de nos achegarmos ao Senhor, aproveitando os dias que ainda nos restam da Quaresma, e Ele nos ensinará como levar adiante a alegria do Ressuscitado, que ama e que se reveste de toda a misericórdia em favor da Restauração do coração das Famílias. Ele estará conosco nesta caminhada!

5 6 9

Mensagem aos Sócios A Alegria do Ressuscitado Palavra da Igreja A Palavra é um dom O outro é um dom Vocação e Chamado Olhando para a Ressurreição de Cristo Fortalecemos a nossa Vocação

11 12 14 15 16 18 19

Amor Humano Uma Entrega Total Palavra do Fundador A Família Ressuscita com Cristo Projeto Famílias Restauradas para Deus Especial Em Tudo Amar e Servir Turma dos Restauradinhos Via Sacra Liturgia Diária Aniversariantes O que vem por aí... Próximos Eventos

A Comunidade Restauração coloca-se, também, à disposição para ajudar você neste percurso, e traz nesta Edição artigos e textos espirituais que têm o objetivo de aproximar você e toda a sua Família do Amor Restaurador que se derramou na Cruz e que está sempre pronto a nos curar. Deus o abençoe! facebook.com/comrestau

Abril/2017 • comunidaderestauracao.org

3


MENSAGEM AOS SÓCIOS

A Alegria

do Ressuscitado Se pudéssemos resumir a Ressurreição de Jesus em apenas uma palavra, com certeza esta palavra seria alegria. Alegria vem do Latim alacer, e significa “de ânimo leve, contente”. Acontece que, durante muito tempo, muitos de nós têm embasado a vida naquilo que a Paixão de Jesus representa em termos de dor e sofrimentos, e nos esquecemos do que vem depois: a vitória da morte sobre a Cruz e, por conta disso, a alegria de ressuscitarmos com Cristo. “Não vos entristeçais; porque a alegria do Senhor é a vossa força” (cf. Ne 8,10), diz a Palavra de Deus. Ressurreição é vitória; é vida que nasce e se renova; é recomeço; é uma nova luz!

“Luzes novas! Que alegria sentes porque o Senhor te fez descobrir uma nova América! Aproveita esses instantes: é a hora de romperes a cantar um hino de ação de graças, e é também a hora de sacudires o pó de alguns recantos da tua alma, de abandonares certas rotinas, de agires mais sobrenaturalmente, de evitares um possível escândalo ao próximo... Numa palavra: que o teu agradecimento se manifeste em um propósito concreto.” - São Josémaria Escrivá É hora de louvarmos ao Senhor, de cantarmos em ação de graças porque a morte não tem mais poder sobre nós! Também é o momento oportuno para tirarmos de dentro do nosso coração o pó da jornada, que acumulado esconde a alegria que foi posta em nosso coração no momento da Criação, quando Deus contemplou a Sua obra e viu que era muito bom (cf. Gn 1,31). Por fim, nossa tristeza se converterá em felicidade. A palavra felicidade deriva do Latim felicitas, que significa feliz; do grego – phyo, que traz a conotação de “fecundo, produtivo”. Assim, a alegria verdadeira, proveniente da ressurreição e que espalha para longe o pó da alma, conduz à felicidade, e esta felicidade se manifesta em propósitos concretos, em resultados. Que a partir desta Páscoa, possamos assumir em nossas vidas novos projetos e desejos, mas que eles sejam firmados nos planos que Deus tem para nós, pois somente desta maneira viveremos a alegria do Ressuscitado. Abril/2017 • comunidaderestauracao.org

5


PALAVRA DA IGREJA

A Palavra é um dom

O outro é um dom Amados irmãos e irmãs! A Quaresma é um novo começo, uma estrada que leva a um destino seguro: a Páscoa de Ressurreição, a vitória de Cristo sobre a morte. E este tempo não cessa de nos dirigir um forte convite à conversão: o cristão é chamado a voltar para Deus «de todo o coração» (Jl 2, 12), não se contentando com uma vida medíocre, mas crescendo na amizade do Senhor. Jesus é o amigo fiel que nunca nos abandona, pois, mesmo quando pecamos, espera pacientemente pelo nosso regresso a Ele e, com esta espera, manifesta a sua vontade de perdão (cf. Homilia na Santa Missa, 8 de janeiro de 2016). A Quaresma é o momento favorável para intensificarmos a vida espiritual (...). Na base de tudo isto, porém, está a Palavra de Deus, que somos convidados 6

a ouvir e meditar com maior assiduidade neste tempo. Aqui queria deter-me, em particular, na parábola do homem rico e do pobre Lázaro (cf. Lc 16, 19-31). Deixemo-nos inspirar por esta página tão significativa, que nos dá a chave para compreender como temos de agir para alcançarmos a verdadeira felicidade e a vida eterna, incitando-nos a uma sincera conversão. 1. O outro é um dom A parábola inicia com a apresentação dos dois personagens principais, mas quem aparece descrito de forma mais detalhada é o pobre: encontra-se numa condição desesperada e sem forças para se solevar, jaz à porta do rico na esperança de comer as migalhas que caem da mesa dele, tem o corpo coberto de chagas, que os cães vêm lamber (cf. vv. 20-21). Enfim, o

Abril/2017 • comunidaderestauracao.org

quadro é sombrio, com o homem degradado e humilhado. A cena revela-se ainda mais dramática, quando se considera que o pobre se chama Lázaro, um nome muito promissor pois significa, literalmente, «Deus ajuda». Não se trata de uma pessoa anônima; antes, tem traços muito concretos e aparece como um indivíduo a quem podemos atribuir uma história pessoal. Enquanto Lázaro é como que invisível para o rico, a nossos olhos aparece como um ser conhecido e quase de família (...). Lázaro ensina-nos que o outro é um dom. A justa relação com as pessoas consiste em reconhecer, com gratidão, o seu valor. (...) O primeiro convite que nos faz esta parábola é o de abrir a porta do nosso coração ao outro, porque cada pessoa é um dom, seja ela o nosso vizinho ou o po-


bre desconhecido. (...) Cada vida que se cruza conosco é um dom e merece aceitação, respeito, amor. A Palavra de Deus ajuda-nos a abrir os olhos para acolher a vida e amá-la, sobretudo quando é frágil. Mas, para se poder fazer isto, é necessário tomar a sério também aquilo que o Evangelho nos revela a propósito do homem rico. 2. O pecado cega-nos A parábola põe em evidência, sem piedade, as contradições em que vive o rico (cf. v. 19). Este personagem, ao contrário do pobre Lázaro, não tem um nome, é qualificado apenas como «rico». A sua opulência manifesta-se nas roupas, de um luxo exagerado, que usa. (...) Assim, a riqueza deste homem é excessiva, inclusive porque exibida habitualmente: «Fazia todos os dias esplêndidos banquetes» (v. 19). (...) O apóstolo Paulo diz que «a raiz de todos os males é a ganância do dinheiro» (1 Tm 6, 10). Esta é o motivo principal da corrupção e uma fonte de invejas, contendas e suspeitas. O dinheiro pode chegar a dominar-nos até ao ponto de se tornar um ídolo tirânico (cf. Exort. ap. Evangelii gaudium, 55). Em vez de instrumento ao nosso dispor para fazer o bem e exercer a solidariedade com os outros, o dinheiro pode-nos subjugar, a nós e ao mundo inteiro, numa lógica egoísta que não deixa espaço ao amor e dificulta a paz. Depois, a parábola mostra-nos que a ganância do rico fá-lo vaidoso. A sua personalidade vive de aparências, fazendo ver aos outros aquilo que se pode permitir. Mas a aparência serve de máscara para o seu vazio interior. A sua vida está prisioneira da exterioridade, da dimensão mais superficial e efémera da exis-

tência (cf. ibid., 62). (...) Assim o fruto do apego ao dinheiro é uma espécie de cegueira: o rico não vê o pobre esfomeado, chagado e prostrado na sua humilhação. Olhando para esta figura, compreende-se por que motivo o Evangelho é tão claro ao condenar o amor ao dinheiro: «Ninguém pode servir a dois senhores: ou não gostará de um deles e estimará o outro, ou se dedicará a um e desprezará O homem rico e o pobre Lázaro - Jacopo da Ponte

o outro. Não podeis servir a Deus e ao dinheiro» (Mt 6, 24). 3. A Palavra é um dom O Evangelho do homem rico e do pobre Lázaro ajuda a prepararmo-nos bem para a Páscoa que se aproxima. (...) De fato, tanto o rico como o pobre morrem, e a parte principal da parábola de-

Francisco, nascido como Jorge Mario Bergoglio, é o 266º Papa da Igreja Católica e atual Chefe de Estado do Vaticano, sucedendo o Papa Bento XVI, que abdicou ao papado em 28 de fevereiro de 2013. Foi eleito Papa em 13 de março de 2013.

PAPA FRANCISCO Abril/2017 • comunidaderestauracao.org

7


senrola-se no Além. De um momento para o outro, os dois personagens descobrem que nós «nada trouxemos ao mundo e nada podemos levar dele» (1 Tm 6, 7).

é consolado, enquanto tu és atormentado» (v. 25). No Além, restabelece-se uma certa equidade, e os males da vida são contrabalançados pelo bem.

Também o nosso olhar se abre para o Além, onde o rico tece um longo diálogo com Abraão, a quem trata por «pai» (Lc 16, 24.27), dando mostras de fazer parte do povo de Deus. Este detalhe torna ainda mais contraditória a sua vida, porque até agora nada se disse da sua relação com Deus. Com efeito, na sua vida, não havia lugar para Deus, sendo ele mesmo o seu único deus.

Mas a parábola continua, apresentando uma mensagem para todos os cristãos. De fato o rico, que ainda tem irmãos vivos, pede a Abraão que mande Lázaro avisá-los; mas Abraão respondeu: «Têm Moisés e os Profetas; que os ouçam» (v. 29). E, à sucessiva objeção do rico, acrescenta: «Se não dão ouvidos a Moisés e aos Profetas, tão pouco se deixarão convencer, se alguém ressuscitar dentre os mortos» (v. 31).

Só no meio dos tormentos do Além é que o rico reconhece Lázaro e queria que o pobre aliviasse os seus sofrimentos com um pouco de água. Os gestos solicitados a Lázaro são semelhantes aos que o rico poderia ter feito, mas nunca fez. Abraão, porém, explica-lhe: «Recebeste os teus bens na vida, enquanto Lázaro recebeu somente males. Agora, ele

Deste modo se patenteia o verdadeiro problema do rico: a raiz dos seus males é não dar ouvidos à Palavra de Deus; isto levou-o a deixar de amar a Deus e, consequentemente, a desprezar o próximo. A Palavra de Deus é uma força viva, capaz de suscitar a conversão no coração dos homens e orientar de novo a pessoa

para Deus. Fechar o coração ao dom de Deus que fala, tem como consequência fechar o coração ao dom do irmão. Amados irmãos e irmãs, a Quaresma é o tempo favorável para nos renovarmos, encontrando Cristo vivo na sua Palavra, nos Sacramentos e no próximo. O Senhor – que, nos quarenta dias passados no deserto, venceu as ciladas do Tentador – indica-nos o caminho a seguir. Que o Espírito Santo nos guie na realização de um verdadeiro caminho de conversão, para redescobrirmos o dom da Palavra de Deus, sermos purificados do pecado que nos cega e servirmos Cristo presente nos irmãos necessitados. Encorajo todos os fiéis a expressar esta renovação espiritual (...). Rezemos uns pelos outros para que, participando na vitória de Cristo, saibamos abrir as nossas portas ao frágil e ao pobre. Então poderemos viver e testemunhar em plenitude a alegria da Páscoa. 


VOCAÇÃO

E CHAMADO

Olhando para a RESSURREIÇÃO

de Cristo

fortalecemos nossa Vocação A ressurreição de Jesus, após ter-Se entregue a morte – e morte de cruz – para resgatar os homens do pecado e da perdição eterna, vem nos revelar a nossa própria vocação e missão: somos chamados a propagar o Evangelho do Amor de Deus pela humanidade, pois, como nos escreve João: “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (3,16). O mistério da Páscoa deve ser visto com os olhos do coração, que nos impulsiona a responder ao chamado de Deus para sermos testemunhas do

Ressuscitado, à maneira que o próprio Jesus disse aos Seus apóstolos e discípulos: “Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra.” (At 1,8). As palavras do Senhor continuam a propagar-se em nosso tempo, e se propagarão por toda a eternidade. Somos chamados a ser estas testemunhas da ressurreição; da ressurreição que iluminou toda a história da Salvação. À luz da ressurreição de Cristo, os apóstolos e discípulos vislumbraram 

Eliane Fagundes é Consagrada de Vida na Comunidade Restauração e responsável pelo Vocacional da Obra. Natural de Joinville/SC, iniciou seu caminho vocacional em 2010 dando, em 2013, o seu sim definitivo a Deus .

ELIANE FAGUNDES Abril/2017 • comunidaderestauracao.org

9


toda a história da salvação que Deus Pai vinha revelando desde que ocorrera o pecado original, e puderam perceber o cumprimento da palavra que Deus proferiu à serpente: “Porei ódio entre ti e a mulher, entre a tua descendência e a dela. Esta te ferirá a cabeça, e tu lhe feriras o calcanhar” (Gn 3,15). Jesus Cristo venceu a morte abrindo para nós as portas do céu. Sendo assim, todo aquele que fizer uma experiência verdadeira do Amor de Deus, fará a experiência da Páscoa; sairá do estado da morte do pecado e passará ao estado da graça do Amor de Deus. Deus nos chama a sermos testemunhas deste Amor através da vivência da humildade e o amor à vocação nos variados estados de vida: matrimonial, sacerdotal, religioso ou leigo consagrado; e a vivência de uma vocação é a continuidade da missão dada aos apóstolos e discípulos de Jesus: levar o Evangelho até os confins do mundo.

“Com a Sua morte e ressurreição, Jesus indica a todos o caminho da vida e da felicidade: este caminho é a humildade, que inclui a humilhação. Esta é a estrada que leva à glória. Somente quem se humilha pode caminhar para as «coisas do alto», para Deus (cf. Col 3,1-4). O orgulhoso olha «de cima para baixo», o humilde olha «de baixo para cima».” - Mensagem do Papa Francisco Vaticano, 5 de abril de 2015. 

10

Abril/2017 • comunidaderestauracao.org


AMOR

HUMANO

Uma Entrega

Total Neste mês, estamos dando continuidade à nossa série de temas relacionados à sexualidade e afetividade, e embora a maioria das pessoas não gostem de falar sobre relação sexual, este será o foco de nossa conversa. A relação sexual é um momento de encontro entre homem e mulher, onde ambos se doam por completo através de atos próprios e exclusivos dos esposos. Esse encontro não é, e de modo algum poderá ser, algo puramente biológico, pois diz respeito ao núcleo íntimo da pessoa humana como tal, e ela só é capaz de se realizar de maneira verdadeiramente humana se for parte integral do amor com o qual o homem e a mulher se empenham totalmente, um para com o outro, até a morte. Segundo São João Paulo II, quando olhamos para a(o) nossa(o) namorada(o), noiva(o) ou esposa(o) como um objeto sexual, vendo no outro uma forma de suprir nossos desejos, realizar nossas fantasias e descarregar nossas tensões, estamos cometendo adultério, pois desta maneira traímos a nós mesmos e traímos a Criação de Deus. Não podemos fazer do nosso namoro, noivado ou casamento uma mentira, em que

não vivemos o amor, mas ao contrário disso, fazemos do outro um objeto para a nossa própria satisfação. Por este motivo, a relação sexual fora do casamento é mentirosa, porque nela não existe a entrega total dos corpos, e a maior prova disso ocorre logo após o ato, quando cada um vai para a sua casa. Como eu posso me entregar inteiramente e depois não estar mais entregue? Uma vez que a relação sexual tem como finalidade a união e a procriação, deve ser vivida somente dentro do casamento, com amor e no respeito. De acordo com o Catecismo da Igreja Católica (CIC), os atos com os quais os cônjuges se unem íntima e castamente são honestos e dignos. Quando realizados de maneira verdadeiramente humana, significam e favorecem a mutua doação pela qual os esposos se enriquecem com o coração alegre e agradecido. A sexualidade é fonte de alegria e de prazer (2362). Portanto, o sexo pelo sexo não gera prazer e, jamais será sinônimo de felicidade, e os casais constituídos na Igreja, que buscam a relação sexual sem prazer e têm relação apenas por ter, acabam perdendo o sentido do ato conjugal.

Rafael Rodrigues é natural de São Pedro de Alcântara/SC. Consagrado de Aliança na Comunidade Restauração desde 2014, é membro do Conselho Formativo, atuando na formação pessoal, humana e psicológica dos Filhos e Filhas.

RAFAEL RODRIGUES Abril/2017 • comunidaderestauracao.org

11


PALAVRA DO FUNDADOR

A Família RESSUSCITA

com Cristo A Ressurreição do Senhor é, para os cristãos, uma grande vitória contra todo tipo de mal O que seria de nós se, pela Cruz, Cristo não houvesse vencido a morte? Com grande certeza posso afirmar que estaríamos fadados a sofrer eternamente, sem a esperança de uma vida repleta da graça de Deus e, principalmente, sem a presença do Ressuscitado em nosso meio. Também seríamos tristes e solitários, pois se Cristo não houvesse ressuscitado a vitória ainda seria da morte, e desta maneira seríamos todos derrotados, sem a dádiva do amor e da misericórdia sendo praticada em nossas Famílias. Assim, não teríamos Famílias Ressuscitadas, mas famílias desajustadas e sem qualquer perspectiva de glória. Mas, apesar da vitória da cruz sobre a morte, o que ainda podemos ver é a insistência em continuarmos vivendo uma vida de desobediência aos Mandamentos e à Doutrina de Jesus Cristo, principalmente desacreditando dos Evangelhos; e se permanecermos agindo desta forma continuaremos vivendo incertezas quanto uma eternidade feliz. Esta é a principal razão pela qual somente Jesus pode nos conceder a Sua graça na medida em que nos comportarmos de forma coerente, dando testemunho de um amor incondicional e que é capaz de Restaurar o coração da Família para permitir que ela Ressuscite com Cristo. 12

Abril/2017 • comunidaderestauracao.org

Portanto, para experimentarmos o poder da Ressurreição do Senhor e para que a nossa Família Ressuscite com Cristo, é imprescindível trazermos para dentro do lar os ensinamentos que constroem Famílias Restauradas, tendo o sacrifício da Cruz de Cristo como meio de libertação e cura de todos os pecados, uma vez que só encontraremos o verdadeiro sentido da vida quando tivermos a coragem de seguir os passos do Ressuscitado, e não de permanecermos sendo guiados pelas fraquezas humanas: “Não se nos abrasava o coração, quando ele nos falava pelo caminho e nos explicava as Escrituras?” (Lc 24,32). A Família que Ressuscita com Cristo faz toda a diferença no mundo, pois ela se torna parecida com o Ressuscitado e seu brilho resplandece tanto que as trevas não conseguem ofuscá-lo; e isto porque o brilho da Ressurreição é tão grande e maravilhoso que o fato de aceitar viver com o Ressuscitado faz da Família participante da graça da vitória sobre a morte.


A Família que Ressuscita com Cristo vive um grande Amor e faz com que, em seu seio, emanem todas as bênçãos da alegria e da esperança. A Família que Ressuscita com Cristo busca sempre uma vida nova, com o Espírito Santo realizando a promessa de o Filho tornar a Família não mais um lugar de morte, mas de Vida plena. A Família que Ressuscita com Cristo não se permite mais seguir os ensinamentos de morte deste mundo, mas é capaz de suscitar vidas para que o mundo perceba a importância de construir Famílias Restauradas a partir do Ressuscitado, cuja vida é sempre renovada. A Família que Ressuscita com Cristo sempre busca a santidade do Ressuscitado, pois ela sabe que com a renovação da vida todos nós somos santificados. A Família que Ressuscita com Cristo sonha com a eternidade, mas, ao mesmo tempo, a vive enquanto permanece no mundo na certeza de que ela começou com a Ressurreição do Senhor. A Família que Ressuscita com Cristo não pensa na morte, mas na vida. Quando pensamos

no Ressuscitado, que nos trouxe uma vida nova, temos a oportunidade de fazer o bem e demonstrar muito amor uns pelos outros, e tudo isso vive-se quando a Família Ressuscita com Cristo. A Família que Ressuscita com Cristo, mesmo consciente da força do pecado, luta contra todo e qualquer tipo de separação; e uma vez que a Ressurreição do Senhor é a grande referência para não desistirmos da Família, ela torna-se acontecimento de cura e libertação que tem o intuito de manter a Família sempre em comunhão. A Família que Ressuscita com Cristo faz a passagem da morte para a vida e não vai estacionar o bem comum que rege os valores da Família: o Amor. A Família que Ressuscita com Cristo se dispõe a viver a verdadeira Páscoa, isto é, tornar o Ressuscitado presente no dia a dia da Família e no mundo. A Família que Ressuscita com Cristo educa seus filhos para serem de Deus e viverem, neste mundo, uma vida segundo o Ressuscitado. A Família que Ressuscita com Cristo não tem medo de tes-

temunhar que Jesus está vivo e é o Senhor que está no controle da própria Família. A Família que Ressuscita com Cristo torna o mundo santo, sabendo que quando o Ressuscitado vier sentado no Trono da Graça, encontrará Famílias verdadeiramente Restauradas. De todo o coração, desejo sinceramente a você uma Feliz Páscoa e que a sua Família Ressuscite com Cristo, para que à luz do Carisma “Ser Restaurado para Restaurar” Jesus Ressuscitado possa nos manter em Seus caminhos, vivendo a graça plena do Amor. Deus o(a) abençoe!

Padre Fernando nasceu na cidade do Rio de Janeiro e foi ordenado Sacerdote em 1992. Fundou a Comunidade Restauração em 2009 e, atualmente, tem se dedicado incansavelvente à Restauração das Famílias.

PADRE FERNANDO Abril/2017 • comunidaderestauracao.org

13


PROJETO FAMÍLIAS RESTAURADAS PARA DEUS

A Paz que

Revoluciona Para muitas pessoas, a experiência de ter um encontro pessoal com Jesus pode ser comparada a tocar o céu com toda a paz que ele encerra; para outras, muitas vezes, é como uma grande “trombada”: Ele literalmente esbarra conosco e, dali para a frente tudo muda – a visão que temos do mundo passa a ser outra; nossas expectativas se alteram e, mesmo que a trombada tenha causado dor e reaberto as feridas, o Amor de Deus tudo cura e o nosso coração fica tão alegre que queremos gritar para os quatro cantos do mundo e contagiar a todos para que tenham essa mesma experiência.

Janeiro

RECEITAS - JANEIRO 2017 SALDO FINAL DEZEMBRO 2016 SÓCIOS E BENFEITORES

R$ 385,46 R$ 30.566,01

Na Comunidade Restauração, muitas pessoas têm nos relatado – e é realmente o que sentimos – que ao pisar neste solo santo são envolvidos por uma sensação de muita paz, e é como se houvessem tocado o céu. Depois, Jesus chega e faz uma verdadeira revolução no coração, que precisa “Ser Restaurado para Restaurar”. Ao fim, o que permanece é a necessidade de levarmos adiante todas essas maravilhas, e os nossos Sócios e Sócias desta Obra possibilitam que isso aconteça, pois são a fonte da Providência de Deus para nós.

OFERTÓRIO/COLETAS

R$ 2.121,20

DOAÇÕES DE MEMBROS

R$ 2.000,00

Percorrer os 40 dias da Quaresma nada mais é do que viver novamente a experiência que já tivemos com o Cristo, permitindo que Ele vá cada vez mais fundo no nosso coração para, assim, nos tornarmos gradativamente mais semelhantes a Ele. Esta vivência é única e merece ser testemunhada para que muitas Famílias sejam devolvidas para Deus. Por isso, seja fiel! Alegre-se, pois ao colaborar com a Comunidade você torna-se participante da graça da Restauração e, juntos, ressuscitamos com Jesus para uma nova vida. Feliz Páscoa! Que Deus abençoe você e toda a sua Família! 14

Demonstrativo de

Abril/2017 • comunidaderestauracao.org

DOAÇÕES NÃO IDENTIFICADAS

R$ 592,00

LIVRARIA

R$ 345,00

EVENTOS

R$ 1.761,93

EMPRÉSTIMOS

R$ 3.000,00 R$ 40.386,14

DESPESAS - JANEIRO 2017 DESPESAS NÃO PAGAS DE DEZEMBRO NEGOCIADAS E PAGAS NO MÊS DE JANEIRO

R$ 4.585,13

MANUTENÇÃO DA COMUNIDADE (energia elétrica, água e taxa de lixo)

R$ 1.798,86

SERVIÇOS TERCEIRIZADOS (serviços gráficos, postagens, site, e-mails, softwares, transmissão web tv e web rádio, telefonia, internet)

R$ 5.156,21

DESPESAS ADMINISTRATIVAS / DIVERSAS (materiais para escritório, formações e paramentos religiosos)

R$ 1.535,80

INVESTIMENTOS

R$ 1.000,00

DESPESAS DEPARTAMENTO DE EVENTOS LOCAÇÃO DE IMÓVEIS (Missionários Comunidade de Vida) RECURSOS HUMANOS (salários, impostos e benefícios + 13° salários e 13º impostos) DEPESAS BANCÁRIAS (tarifas)

R$ 235,23 R$ 1.961,98 R$ 14.937,33 R$ 1.323,20 R$ 32.533,74

SALDO FINAL JANEIRO

R$ 8.237,86


ESPECIAL

EM TUDO AMAR E SERVIR

Em Tudo Amar e Servir 1992

2017

A GRAÇA DA RESTAURAÇÃO

SEMPRE ESTEVE PRESENTE EM MINHA VIDA! Padre Fernando Gonçalves

Recém ordenado sacerdote e assumindo a Paróquia de São Vicente de Paulo, em Itajaí, Padre Fernando também iniciou seus trabalhos missionários junto à Comunidade Canção Nova. Lá, por conta da própria vida comunitária e do Carisma da Obra, assumiu com ardor uma das principais missões de um padre, tornando-se um grande pregador da Palavra de Deus.

à Paróquia, já traçando as linhas necessárias para o nascimento e crescimento do Carisma "Ser Restaurado para Restaurar". Curiosamente, Padre Fernando tem por costume relatar um caso muito engraçado, em que uma das paroquianas, após trabalhar durante 30 anos como responsável pelos sinos da Igreja Matriz, resolveu entrar na justiça para cobrar da Paróquia uma indenização que considerava justa. Na audiêcia, o padre ofereceu como pagamento a própria Igreja, já que não havia condições de pagar por aquilo que foi realizado voluntariamente durante tanto tempo. O juiz optou, então, pelo arquivamento do processo e tudo não passou de uma grande comédia.

Em meados de 1994, foi empossado como Pároco na Comunidade Divino Espírito Santo, em Camboriú/SC, e Padre Fernando possuia à sua frente um enorme desafio, uma vez que havia na cidade um crescimento constantemente das igrejas de denominação evangélica. Era, então, a hora de resgatar o ânimo dos católicos, e para isso eram necessárias Somos imensamente gratos à comunidade do liturgias e pregações bastante dinâmicas. Divino Espírito Santo e a todas as famílias que perTambém por este motivo, o trabalho pastoral mitiram-se banhar no Amor Restaurador de Jesus com as famílias foi tomado como prioridade, e os administradas através do Padre Fernando, que "em atendimentos voltados aos jovens aconteciam conti- tudo ama e em tudo serve".

nuamente, pois visavam o retorno de seus pais para Se você teve a graça de conhecer o Padre FerDeus. Assim, é possível percebermos o quanto a nando em sua trajetória, partilhe conosco a sua hisMão de Deus esteve presente durante o tempo em tória através do email: revista@comunidaderestauque o Padre Fernando exerceu seu ministério junto racao.org. Abril/2017 • comunidaderestauracao.org

15


TURMA DOS

Olá Turma dos Restauradinhos!

RESTAURADINHOS

- Neste mês, a Igreja vive um momento muito especial, onde recordamos os acontecimentos mais importantes da vida de Nosso Senhor Jesus Cristo e celebramos Sua Paixão, Morte e Ressurreição.

Via Sacra

I Estação

16

II Estação

III Estação

Jesus agoniza no Monte das Oliveiras.

Jesus é traído por Judas e preso.

Jesus é condenado pelo Sinédrio.

IV Estação

V Estação

VI Estação

Jesus é negado por Pedro.

Jesus é julgado por Pilatos.

Jesus é flagelado e coroado.

VII Estação

VIII Estação

VIII Estação

Jesus carrega a cruz.

Jesus é ajudado pelo Cireneu.

Jesus fala às mulheres de Jerusalém.

Abril/2017 • comunidaderestauracao.org

Fonte: http://blog.cancaonova.com/cantinho

- Que tal conhecermos esses momentos? É a Via Sacra, e você pode aproveitar para colorir cada Estação.


X Estação

XI Estação

Jesus promete o Seu Reino ao bom ladrão.

Jesus é crucificado.

XIII Estação

Jesus morre na cruz.

XII Estação

Jesus na cruz, a Mãe e o discípulo.

XIV Estação

XV Estação

Jesus é colocado no sepulcro.

Jesus ressuscitou.

Restauradinhos do Mês No Restauradinhos do mês uma dupla muito especial!

Os manos Davi e Pedro são filhos do Jeferson e da Jaqueline - Consagrados de Aliança da Comunidade Restauração - e irmãos da Isabelly. Neste mês, o Pedro completa 9 anos dia 10, e o Davi completa 5 no dia 25. Parabéns amiguinhos, e que Deus abençoe muito vocês e toda a família!

Você também pode aparecer por aqui! Peça ao papai, ou a mamãe, para enviar a sua foto para o e-mail: revista@comunidaderestauracao.org

Abril/2017 • comunidaderestauracao.org

17


LITURGIA DIÁRIA ANIVERSARIANTES DO MÊS

SEG

TER

QUA

QUI

SEX

SÁB

Abril

1 1ª Leitura Jr 11,18-20 Salmo 7 Evangelho Jo 7,40-53

DOM

25 1ª Leitura

Ez 37,12-14 Salmo 129 2ª Leitura Rm 8,8-11 Evangelho Jo 11,1-45

3 1ª Leitura 4 1ª Leitura Dn 13,1-9.15Nm 21,4-9 17.19-30.33-62 Salmo 101 Salmo 22 Evangelho Evangelho Jo 8,8-11 Jo 8,21-30

5 1ª Leitura

6 1ª Leitura Nm 21,4-9 Salmo 101 Evangelho Jo 8,21-30

10 1ª Leitura

11 1ª Leitura Is 49,1-6 Salmo 70 Evangelho Jo 13,21-33. 36-38

12 1ª Leitura

13 1ª Leitura 14 1ª Leitura 15 1ª Leitura Is 61,1-3a.6a.8b Is 52,13-53,12 Gn 1,1-2,2 Salmo 30 -9 ou Ap 1,5-8 Salmo 103** 2ª Leitura Salmo 88 Hb 4,14-16;5,7-9 Evangelho Evangelho Evangelho Mt 28,1-10 Lc 4,16-21 Jo 18,1-19,42

16 1ª Leitura

17 1ª Leitura

18 1ª Leitura

19 1ª Leitura

20 1ª Leitura

21 1ª Leitura

22 1ª Leitura

23 1ª Leitura

24

25

26

27

28

29

30 1ª Leitura

Is 42,1-7 Salmo 26 Evangelho Jo 12,1-11

At 2,14.22-33 Salmo 15 Evangelho Mt 28,8-15 1ª Leitura At 4,23-31 Salmo 2 Evangelho Jo 3,1-8

At 2,36-41 Salmo 32 Evangelho Jo 20,11-18

1ª Leitura 1Pd 5,5b-14 Salmo 88 Evangelho Mc 16,15-20

Dn 3,14-20.2449a.91-92.95 Salmo Dn 3,52-56 Evangelho Jo 8,8-11

Is 50,4-9a Salmo 68 Evangelho Mt 26,14-25 At 3,1-10 Salmo 104 Evangelho Lc 24,13-35 1ª Leitura At 5,17-26 Salmo 33 Evangelho Jo 3,16-21

At 3,11-26 Salmo 8 Evangelho Lc 24,35-48 1ª Leitura At 5,27-33 Salmo 33 Evangelho Jo 3,31-36

7 1ª Leitura Jr 20,10-13 Salmo 17 Evangelho Jo 10,31-42

8 1ª Leitura 9 1ª Leitura Is 50,4-7 Ez 37,21-28 Salmo 21 Salmo Jr 31,10. 2ª Leitura 11-12ab.13 Fl 2,6-11 Evangelho Evangelho Jo 11,45-56 Mt 26,14-27,66*

At 4,1-12 Salmo 117 Evangelho Jo 21,1-14

At 4,13-21 Salmo 117 Evangelho Mc 16,9-15 1ª Leitura At 6,1-7 Salmo 32 Evangelho Jo 6,16-21

1ª Leitura At 5,34-42 Salmo 26 Evangelho Jo 6,1-15

At 10,34a.37-43 Salmo 117 2ª Leitura Cl 3,1-4 Evangelho Jo 20,1-9*** At 2,42-47 Salmo 117 2ª Leitura 1Pd 1,3-9 Evangelho Jo 20,19-31

At 2,14.22-33 Salmo 15 2ª Leitura 1Pd 1,17-21 Evangelho Lc 24,13-35

LEITURAS DA SEMANA SANTA *09 - Domingo de Ramos: Evangelho da Procissão - Mt 21,1-11 **15 - Sábado Santo da Páscoa: 2ª Leitura - Gn 22,1-18; Salmo 15 | 3ª Leitura - Ex 14,15-15,1; Salmo - Ex 15,1-6.17-18 4ª Leitura - Is 54,5-14; Salmo - 29 | 5ª Leitura - Is 55,1-11; Salmo - Is 12,2-3.4bcd.5-6 (R. 3) 6ª Leitura - Br 3,9-15.32-4,4; Salmo - 18 | 7ª Leitura - Ez 36,16-17a.18-28; Salmo - 41 | 8ª Leitura - Rm 6,13; Salmo 117 ***16 - Domingo da Páscoa - Leituras Facultativas: 2ª Leitura - 1Cor5,6b-8; Evangelho - Lc 24,13-35

ANIVERSARIANTES DO MÊS SÓCIOS

1 Circe Delduque Jaeger Maria Salette Tomazi Zilda Maria T Kuling 2 Caroline de Quadros de Jesus Cesar Salasario Iria Raimondi Maria Rosa Paludo de Castro 3 Marinês Pastro Perardt Orlando Ricardo Medeiros Sebastião Leandro Nossol 4 Tatiani da Silva Farias Elias Vilmar Brusque 5 Rubens Morbis 6 Anoar Branchi Silvia I. V. de Souza 7 Davi Wille Marli Preis Sabrina Lange 10 Ana Paula Matiola Eliete e Valdir Sonia A. Conte Chaves 12 Paulo Flores de Carvalho

18

Abril/2017 • comunidaderestauracao.org

12 Odete Radun 13 Gabriela Gadotti Silveira Gilberto Lopes Hermenevildo João Vanoni 14 Maria Dalvino Correa Natanael F. Santos 15 Leonor Isensee da Silva 18 Maria Ap. Matos e Romão C. Natali Cristine Marques 19 Benta Duarte Souza 20 José Carlos Coelho 21 Dulcineia da Silva Pereira Maria Goret Alves Melo 23 Terezinha Assis Coelho 24 Pedro Guilherme Blen da Silva Sonia Dellai 25 Margarida Lopes Schmidt 26 Juraci Bertelli Silvana Sedrez de Souza Sulaine Alves do Prado Meurer 27 Fernão Vila da Rocha 28 Edinete Fary

28 Joseth Valdete dos Santos Karen Ap. Correa Catarina Maria Sofia Hasselmann 29 Ana Paula de Mello Elaine C. L. de Souza 30 Adilson Vieira Luiz Felipe Climaco Marci Fernandes da Rosa

CASAMENTO 12 Wanderley da S. Conrado e Esposa 17 Marina D. dos Santos e Esposo 18 Flavia P. R. Steffen e Esposo 21 Carla Regina G. Prada e Esposo 24 Margarida L. Schmidt e Esposo Sonia Mª T. de Souza e Esposo

MEMBROS 12 Valdecir Velho 22 Luiz R. de Vargas 25 Márcio Luiz Jansen


Semana na Comunidade SEGUNDA

TERÇA

15H - Terço da Misericórdia 18H - Santo Terço

15H - Terço da Misericórdia 18H - Santo Terço

QUARTA

QUINTA

15H - Terço da Misericórdia 18H - Santo Terço 19H30 - Santa Missa

15H - Terço da Misericórdia e Grupo de Oração 18H - Santo Terço 19H30 - Missa de Cura e Libertação

SEXTA 15H - Terço da Misericórdia 18H - Santo Terço 19H30 - Santa Missa

DOMINGO 10H - Santa Missa

Atendimentos SEGUNDA

Atendimento psicológico das 8h às 12 e das 13h às 17h

TERÇA Atendimento de oração e acompanhamento espiritual das 8h30 às 12 e das 13h30 às 17h

QUARTA Confissões a partir das 14h Ligue para a Comunidade Restauração e agende o seu horário.


Revista de abril  
Revista de abril  
Advertisement