__MAIN_TEXT__

Page 1

“Fechamento autorizado” “Pode ser aberto pela ECT”

Restauração Revista

Comunidade

Ano 9 • Edição 94 • Fevereiro 2018


EXPEDIENTE

Revista Comunidade Católica Restauração Periodicidade Mensal - Ano 9, Nº 94 (Fevereiro de 2018) Tiragem: 2.000 exemplares DIRETOR GERAL Padre Fernando Gonçalves EQUIPE DE REDAÇÃO Daniela Noêmia Sales Jansen Eliane Fagundes Padre Fernando Gonçalves Rafael Rodrigues FOTOGRAFIA Comunidade Restauração REVISÃO EDITORIAL Padre Fernando Gonçalves ARTE E DIAGRAMAÇÃO Daniela Noêmia Sales Jansen COLABORADORES Leonardo Corrêa Gregório Mairon Borguezon Velho IMPRESSÃO Impressul Indústria Gráfica Colabore com a próxima edição. Envie suas sugestões, reclamações, testemunhos e elogios para: revista@comunidaderestauracao.org

ASSOCIAÇÃO COMUNIDADE RESTAURAÇÃO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL ÀS FAMÍLIAS CNPJ: 10995628/0001-28 Rua Guilherme Kurtz, 90 - Vila Nova Joinville/SC - CEP 89.237-645 (47) 3433-0833 de segunda a sexta das 8h30 às 18h contato@comunidaderestauracao.org

NOSSAS CONTAS BANCÁRIAS Agência: 38-8 Conta: 115404-4 Agência: 0419 OP 003 Conta: 4059-5 Favorecido: Associação Comunidade Restauração de Assistência Social às Famílias


EDITORIAL

QUARESMA TEMPO DE CONVERSÃO Neste mês de fevereiro, iniciamos a Quaresma, tempo de penitência e conversão que prepara o nosso coração para mergulharmos na Paixão, Morte e Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. Precisamos percorrer esses dias, junto com a Igreja, em vista do amadurecimento de nossas Famílias, para que tenhamos a graça de encontrar no sofrimento de Jesus, mas sobretudo na Sua Ressurreição, a alegria de chegarmos à vida eterna. O objetivo da Comunidade Restauração, através desta edição e de tantas outras, é apresentar textos que possam conduzir a caminhada da sua Família não somente nessa Quaresma, mas durante todo o ano, pois a luta que travamos em defesa da Família não cessa, é contante e requer, a todo o instante, que estejamos abertos para que o Carisma "Ser Restaurado para Restaurar", pela ação do Espírito Santo, realize em nós a Sua obra de refazimento da originalidade da Criação. Boa leitura!

5 6 7 8 10 12 14 16 18 19

CONTEÚDO

Mensagem aos Sócios Como água e óleo

Amor Humano TOC-TOC Projeto Famílias Restauradas para Deus

Palavra da Igreja Convertei-vos a Mim de todo o coração, (...) convertei-vos ao Senhor Palavra do Fundador Precisamos cuidar da Família A Família e os Pilares da Vida O espelho da vida e a imagem do Reino Vocação e Chamado Fidelidade ao Chamado Turma dos Restauradinhos Você sabe o que é a Quaresma? Liturgia Diária Aniversariantes O que vem por aí... Próximos Eventos

Siga-nos nas redes sociais e fique por dentro do que acontece por aqui! facebook.com/comrestau

@ComRestau

WebTVRestauracao

Fevereiro/2018 • comunidaderestauracao.org

3


MENSAGEM AOS SÓCIOS

Como água e óleo

Neste mês de fevereiro estamos iniciando o tempo da Quaresma, que é resumido como um período de oração, penitência e jejum em vista da conversão. A Quaresma também é o tempo propício para nos abrirmos ainda mais à Restauração, buscando a cura do nosso próprio coração para que possamos servir de canal para a Restauração da nossa Família. Porém, é importante recordarmos que nada disso é possível se buscarmos a vivência desses dias de graça somente com as nossas próprias forças, uma vez que sem a ajuda do Espírito Santo nada podemos fazer. Por isso, para avançarmos pessoalmente na conversão e alcançarmos um novo patamar em nosso relacionamento com Deus e os irmãos, precisamos clamar, como o salmista: “Deus dos exércitos, restaura-nos, faze brilhar teu rosto e seremos salvos.” (Sl 80,20) Apenas com o amparo do Senhor alcançamos de volta a originalidade que fomos criados. É interessante que em outra tradução bíblica, na Bíblia de Jerusalém, encontramos o mesmo trecho do Salmo escrito de uma maneira diferente: “Ó Senhor, Deus dos exércitos, faça-nos voltar, e brilhe seu rosto para que sejamos salvos!” Restaurar é fazer voltar a uma situação ou estado anterior; logo, somente retornando à essência da criação, ao permitir-nos Restaurar, é que experimentaremos o equi-

líbrio do nosso interior. Sabemos muito bem que água e óleo não se misturam, apenas coexistem em partículas cada vez menores quando a sua combinação é agitada. Então, pense em sua vida como uma porção límpida da mais pura água – a água que jorra de forma incessante do lado aberto de Jesus. A esta água singular e genuína, o mundo tem adicionado muitas coisas: inveja, divisão, separação, indiferença, prostituição, etc., o que podemos imaginar como uma grande quantidade de óleo que, acrescentado é constantemente agitado, turvando e escurecendo a essência da criação. É essa a forma como estamos apresentando o nosso coração e nossas Famílias ao Senhor: uma confusão, um alvoroço de sentimentos, uma desorientação tão grande que é difícil separar a natureza de Deus que está em nós de tudo o que tem sido adicionado pelo pecado. Para conseguirmos separar a água e o óleo, cabe uma técnica, um procedimento: a decantação. Este processo é fundamentado nas diferenças existentes entre as densidades dos componentes da mistura e na espera pela sua decantação. No caso da água e do óleo, retirada a agitação, aguarda-se com paciência que a água, mais densa, deposite-se no fundo de um recipiente, enquanto que o óleo, menos denso, fique acima da água. Com a abertura de uma

pequena válvula, no fundo do reservatório, a água é transferida para outro frasco e, então, apresenta-se limpa novamente. É exatamente isso que precisamos enfrentar para voltarmos a originalidade idealizada por Deus na Criação, inclusive no que se refere à Restauração de nossas Famílias: precisamos sair da agitação, passarmos por um momento de espera para que, com muita paciência, tudo aquilo que não faz parte da nossa essência seja identificado e separado de nós a fim de retornarmos ao equilíbrio. Para isto, precisamos ter em mente duas coisas: primeiro, é que um processo de restauração não acontece de uma hora para outra, como a água, são necessárias diversas etapas para que ela volte a ser pura. Depois, termos a consciência de que só encontramos a verdadeira alegria de servir como canal de Deus para a Restauração da nossa Família se estivermos dispostos a nos Restaurarmos constantemente, pois como a água, seremos capazes de purificar quanto mais estivermos purificados. Nesta Quaresma, façamos proveito do silêncio e da meditação como um processo de decantação para descobrirmos o que em nós carece de ser Restaurado, e permitamo-nos Restaurar em vista da Restauração daqueles que mais amamos.

Fevereiro/2018 • comunidaderestauracao.org

5


AMOR

HUMANO

TOC Conferir as mesmas coisas repetidamente; necessidade constante de reafirmação; ansiedade demasiada quando coisas não estão em ordem ou simetria; incapacidade de quebrar rotinas; evitar certas situações que desencadeiam pensamentos obsessivos; realizar contagens sem motivo ou repetir várias vezes as mesmas palavras ou ações; passar, ao menos uma hora por dia, com pensamentos ou rituais indesejados; ter dificuldade para chegar no horário ou manter uma agenda de compromissos; mãos com escoriações devido a lavagens excessivas; medo de apertos de mão ou de tocar em objetos públicos, se você apresenta algum dos sintomas citados, atente-se: você pode estar sofrendo de TOC. O Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC) é uma desordem mental, caracterizada pela presença de obsessões e/ou compulsões. As Obsessões são pensamentos, impulsos ou imagens recorrentes e persistentes, que são vivenciados por quem sofre, de forma intrusiva e indesejada, enquanto as compulsões são comportamentos repetitivos ou atos mentais que um indivíduo se sente compelido a executar em resposta a uma obsessão ou de acordo

com regras que devem ser aplicadas rigidamente (DSM-V). Em geral, os rituais se desenvolvem nas áreas da limpeza, checagem ou conferência, contagem, organização, simetria e colecionismo, e podem variar ao longo da evolução da doença. O TOC é considerado o quarto diagnóstico psiquiátrico mais frequente na população, chegando a atingir cerca de 3% da população mundial segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Porém, deve-se ter em mente que, para uma pessoa ser diagnosticada como portadora de TOC, os sintomas vivenciados se apresentam como limitações no seu dia-a-dia, ou seja, prejudicam diversos setores da vida, sendo esses: profissional, familiar, social, entre outros (ANGELOTTI, FORTES 2007). Nem todos os rituais ou hábitos apresentados pelas pessoas são compulsões. Quem nunca verificou alguma coisa que tinha feito?! Mas uma pessoa com TOC, geralmente, não consegue controlar seus pensamentos e comportamentos, mesmo quando esses são reconhecidos como excessivos. Tais pessoas não obtêm prazer ao realizar os comportamen-

tos ou rituais, mas podem sentir breve alívio da ansiedade que os pensamentos causam. Alguns indivíduos com TOC também têm um distúrbio “tic”. Os tiques motores são movimentos súbitos, breves e repetitivos, como piscar os olhos e outros movimentos dos olhos, grimacing facial, encolhimento do ombro e empurrão da cabeça ou do ombro. Os tiques vocais comuns incluem sons repetitivos de limpar a garganta, cheirar ou grunhir. Até o momento, ainda não foram esclarecidas as causas do TOC, entretanto, há evidências de que fatores de natureza biológica, psicológica e até mesmo ambiental possam fazer parte do seu surgimento (KAPCZINSKI, QUEVEDO & IZQUIERDO, 2004). Por isso, é necessário estar atento aos sinais e sintomas, afinal, já se sabe que esta é uma doença que atrapalha significativamente a vida dos indivíduos. Porém, mesmo não havendo certeza de suas causas, é passível de tratamento com profissionais e medicamentos específicos para tal. Não deixe de buscar ajuda. Tratando da maneira correta, pode-se melhorar a qualidade de vida de quem sofre.

Rafael é natural de São Pedro de Alcântara/SC. Consagrado de Aliança na Comunidade Restauração desde 2014, é membro do Conselho Formativo, atuando na formação pessoal, humana e psicológica dos Filhos.

RAFAEL RODRIGUES 6

Fevereiro/2018 • comunidaderestauracao.org


PROJETO FAMÍLIAS RESTAURADAS PARA DEUS

O que impede você de confiar em Deus?

Diversas passagens do Evangelho deixam bem claro que Jesus exige de nós uma total confiança n’Ele. Em algumas delas, Ele até recrimina os Apóstolos e outras pessoas por não confiarem plenamente. Tudo isso porque é, quando confiamos no Senhor, que os milagres em nossa vida acontecem. Porém, muitos de nós têm permanecido inquietos demais com as necessidades do dia a dia, esquecendo-nos facilmente que o nosso Deus é o Deus da Providência, e que não deixa faltar nada àqueles que n’Ele confiam servindo-O com amor e dedicação. Quanto a isso, Jesus mesmo afirmou: “Por isso, eu vos digo: não vivais preocupados com o que comer ou beber, quanto à vossa vida; nem com o que vestir, quanto ao vosso corpo. Afinal, a vida não é mais que o alimento, e o corpo, mais que a roupa? Olhai os pássaros do céu: não semeiam, não colhem, nem guardam em celeiros. No entanto, o vosso Pai celeste os alimenta. Será que vós não valeis mais do que eles? E por que ficar tão preocupados com a roupa? Olhai como crescem os lírios do campo. Não trabalham, nem fiam. Portanto, não vivais preocupados, dizendo: ‘Que vamos comer? Que vamos beber? Como nos vamos vestir?’ Vosso Pai que está nos céus sabe que precisais de tudo isso. Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão dadas por acréscimo. Portanto, não vos preocupeis com o dia de amanhã, pois o dia de amanhã terá sua própria preocupação!” (cf. Mt 6,25-34) Mesmo assim, diante de todas essas palavras claras de Jesus, permanecemos na dúvida e cercados de preocupação, pois a nossa fé não é forte o suficiente em Deus para nos lançarmos como crianças em Suas mãos. A Comunidade Restauração tem também este chamado, de confiar inteiramente na Providência de Deus para que

a evangelização e a Restauração das Famílias aconteça. Desta maneira, é tão importante a participação de cada Sócio e Sócia neste lançar-se, pois o Senhor compensará abundantemente todos aqueles que se empenham no projeto de devolver Famílias Restauradas para Ele. Seja nosso parceiro, o canal da Providência de Deus para a Sua Obra. Deus o(a) abençoe! RECEITAS - NOVEMBRO 2017 SALDO FINAL - OUTUBRO 2017

R$ 2.926,42

SÓCIOS E BENFEITORES

R$ 11.930,01

OFERTÓRIO/COLETAS

R$ 1.288,40

DOAÇÕES DE MEMBROS

R$ 1.000,00

DOAÇÕES NÃO IDENTIFICADAS

R$ 0,00

LIVRARIA

R$ 739,00

EVENTOS

R$ 4.699,10

EMPRÉSTIMO SANTANDER

R$ 2.000,00

TOTAL DE RECEITAS

R$ 21.656,51

DESPESAS - NOVEMBRO 2017 MANUTENÇÃO DA COMUNIDADE (energia elétrica, água, IPTU e taxa de lixo)

R$ 424,77

DESPESAS ADMINISTRATIVAS/DIVERSAS (materiais para escritório, formações, entre outras)

R$ 1.010,21

SERVIÇOS TERCEIRIZADOS (serviços gráficos, postagens, site, e-mails, softwares, transmissão web tv e web rádio, telefonia, internet)

R$ 3.818,92

INVESTIMENTOS

R$ 159,00

DESPESAS DEPARTAMENTO DE EVENTOS

R$ 1.508,73

LOCAÇÃO DE IMÓVEIS (Missionários Comunidade de Vida)

R$ 1.961,98

RECURSOS HUMANOS (salários, impostos e benefícios)

R$ 11.490,96

DEPESAS BANCÁRIAS (tarifas)

R$ 1.045,35

DEVOLUÇÃO 2ª PARCELA EMPRÉSTIMO

R$ 2.000,00

TOTAL DE DESPESAS PAGAS

R$ 23.419,92

SALDO FINAL - NOVEMBRO

R$ 1.163,01

Fevereiro/2018 • comunidaderestauracao.org

7


PALAVRA DA IGREJA

Convertei-vos a Mim de todo o coração, (...) convertei-vos ao Senhor Jl 2,12.13

“Convertei-vos a Mim de todo o coração, (…) convertei-vos ao Senhor” (Jl 2,12.13) (...) é o grito com que o profeta Joel se dirige ao povo em nome do Senhor; ninguém podia sentir-se excluído: «Juntai os anciãos, congregai os pequeninos e os meninos de peito, (…) o esposo (…) e a esposa» (Jl 2,16). Todo o povo fiel é convocado para se pôr a caminho e adorar o seu Deus, «porque Ele é clemente e compassivo, paciente e rico em misericórdia» (Jl 2,13). Queremos também nós fazer ecoar este apelo, queremos voltar ao coração misericordioso do Pai. Neste tempo de graça que hoje iniciamos, fixemos uma vez mais o nosso olhar na sua misericórdia. A Quaresma é um caminho: conduz-nos à vitória da misericórdia sobre tudo o que procura esmagar-nos ou reduzir-nos a outra coisa qualquer que não corresponda à dignidade de filhos de Deus. A Quaresma é a estrada da escravidão à liberdade, do sofrimento à alegria, da morte 8

à vida. O gesto das cinzas, com que nos colocamos a caminho, lembra-nos a nossa condição original: fomos tirados da terra, somos feitos de pó. Sim, mas pó nas mãos amorosas de Deus, que soprou o Seu Espírito de vida sobre cada um de nós e quer continuar a fazê-lo; quer continuar a dar-nos aquele sopro de vida que nos salva de outros tipos de sopro: a asfixia sufocante causada pelos nossos egoísmos, asfixia sufocante gerada por ambições mesquinhas e silenciosas indiferenças; asfixia que sufoca o espírito, estreita o horizonte e anestesia o palpitar do coração. O sopro da vida de Deus salva-nos desta asfixia que apaga a nossa fé, resfria a nossa caridade e cancela a nossa esperança. Viver a Quaresma é ansiar por este sopro de vida que o nosso Pai não cessa de nos oferecer na lama da nossa história. O sopro da vida de Deus liberta-nos daquela asfixia de que muitas vezes nem estamos conscientes, habituando-nos até a “olhá-la como normal”, apesar

Fevereiro/2018 • comunidaderestauracao.org

dos seus efeitos que se fazem sentir; parece-nos “normal”, porque nos habituamos a respirar um ar em que a esperança é rarefeita, ar de tristeza e resignação, ar sufocante de pânico e hostilidade. A Quaresma é o tempo para dizer não. Não à asfixia do espírito pela poluição causada pela indiferença, pela negligência de pensar que a vida do outro não me diz respeito; por toda a tentativa de banalizar a vida, especialmente a daqueles que carregam na sua própria carne o peso de tanta superficialidade. A Quaresma significa não à poluição intoxicante das palavras vazias e sem sentido, da crítica grosseira e superficial, das análises simplistas que não conseguem abraçar a complexidade dos problemas humanos, especialmente os problemas de quem mais sofre. A Quaresma é o tempo de dizer não; não à asfixia de uma oração que nos tranquilize a consciência, de uma esmola que nos deixe satisfeitos, de um jejum que nos faça sentir bem. A Quaresma é o tempo de dizer não


à asfixia que nasce de intimismos que excluem, que querem chegar a Deus esquivando-se das chagas de Cristo presentes nas chagas dos seus irmãos: espiritualidades que reduzem a fé a culturas de gueto e exclusão. A Quaresma é tempo de memória, é o tempo para pensar perguntando-nos: Que seria de nós se Deus nos tivesse fechado as portas? Que seria de nós sem a Sua misericórdia, que não Se cansou de perdoar-nos e sempre nos deu uma oportunidade para

começar de novo? A Quaresma é o tempo para nos perguntarmos: Onde estaríamos nós sem a ajuda de tantos rostos silenciosos que nos estenderam a mão de mil modos e, com ações muito concretas, nos devolveram a esperança e ajudaram a recomeçar? A Quaresma é o tempo para voltar a respirar, é o tempo para abrir o coração ao sopro do Único capaz de transformar o nosso pó em humanidade. É o tempo não tanto para rasgar as vestes frente ao mal que nos rodeia, como so-

bretudo para dar espaço na nossa vida a todo o bem que possamos realizar, despojando-nos daquilo que nos isola, fecha e paralisa. A Quaresma é o tempo da compaixão para dizer com o salmista: «Dai-nos [, Senhor,] a alegria da vossa salvação, sustentai-nos com um espírito generoso», a fim de proclamarmos com a nossa vida o vosso louvor (cf. Sal 51/50, 14), e que o nosso pó – pela força do Vosso sopro de vida – se transforme em «pó enamorado». Missa da Quarta-feira de Cinzas 1º de março de 2017

Francisco, nascido Jorge Mario Bergoglio, é o 266º Papa da Igreja Católica e atual Chefe de Estado do Vaticano, sucedendo o Papa Bento XVI. Foi eleito Papa em 13 de março de 2013.

PAPA FRANCISCO

Fevereiro/2018 • comunidaderestauracao.org

9


PALAVRA DO FUNDADOR

O cuidado com a Família começa ao se cumprir o quarto mandamento: honrar pai e mãe (cf. Ex 20,12). Este é o único mandamento acompanhado de uma promessa: “Para que sejas feliz e tenhas longa vida sobre a terra” (ibidem). Justamente, se os filhos cumprirem fielmente, com respeito e obediência, este Mandamento na presença de seus pais, além de estarem cuidando da sua Família, estarão construindo um futuro de Famílias Restauradas. O Catecismo da Igreja Católica (CIC), § 2216, deixa bem claro que "o respeito filial se revela pela docilidade e pela obediência verdadeira. 'Meu filho, guarda os preceitos de teu pai, não rejeites a instrução de tua mãe (...). Quando caminhares, te guiarão; quando descansares, te guardarão; quando despertares, te falarão' (Pr 6,20.22). 'Um filho sábio ama a correção do pai, e o zombador não escuta a reprimenda' (Pr 13,1)." De uma maneira muito simples, podemos definir alguns passos 10

importantes para cuidarmos bem de nossas Famílias:  O primeiro passo é ver a Família como um grande Projeto de Deus. O Senhor, ao criar todas as coisas, fez tudo com muito cuidado, e a principal de Suas ações foi imprimir o Seu próprio amor no coração da Família. Portanto, pais e filhos não podem ignorar que o fundamento para manter a Família num estágio equilibrado é buscar na comunhão a concretização do amor como meio de cura diante das fraquezas humanas. Tudo isso aprende-se quando a Família se une ao coração da Trindade, que é de onde emana a graça do amor, desde os primórdios da Criação.  Depois, os filhos não podem, em hipótese alguma, tratar seus pais como patrões ou carrascos, mas carecem de entender que eles estarão sempre prontos a oferecer o melhor, mesmo que muitas das vezes tenham que dizer “sim” ou “não”. A única certeza que precisa imperar no coração dos filhos é esta: quem ama cuida, e quem

Fevereiro/2018 • comunidaderestauracao.org

cuida cura e Restaura. Compreender as atitudes dos Pais significa obediência total e sem hesitação, sabendo que eles são os primeiros responsáveis por cuidarem de seus filhos a fim de que na velhice sejam cuidados por aqueles a quem deram a vida. Diz o CIC, §2217, que "enquanto o filho viver na casa de seus pais, deve obedecer a toda solicitação dos pais que vise ao seu bem ou ao da família. ‘Filhos, obedecei em tudo a vossos pais, pois isso é agradável ao Senhor’ (Cl 3,20). Os filhos têm ainda de obedecer às prescrições razoáveis de seus educadores e de todos aqueles aos quais os pais os confiaram. Mas, se o filho estiver convicto em consciência de que é moralmente mau obedecer a tal ordem, que não a siga".  Para seguir efetivamente com os passos anteriores, é necessário tornar o ambiente familiar um lugar de oração, para que assim os filhos possam alimentar-se de uma verdadeira espiritualidade. Desta maneira, estarão aglutinando os frutos do Espírito Santo em vista


da unidade familiar, impedindo a desarmonia no lar. A vida de oração torna-se, também, uma arma contra qualquer tentativa de divisão, o que faz com que as diferenças sejam superadas para a permanência da Família, pois, como alerta o CIC, §2205, "a família cristã é uma comunhão de pessoas, vestígio e imagem da comunhão do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Sua atividade procriadora e educadora é o reflexo da obra criadora do Pai. Ela é chamada a partilhar da oração e do sacrifício de Cristo. A oração cotidiana e a leitura da Palavra de Deus fortificam nela a caridade. A família cristã é evangelizadora e missionária".  E, por último, é imprescindível criar a consciência de que cuidar da Família é manter a Criação na sua integridade e originalidade. Jesus fez questão de lembrar esta verdade aos Seus discípulos, dizendo: "Não lestes que o Criador, no começo, fez o homem e a mulher e disse: Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher; e os dois formarão uma só carne? Assim, já não são dois, mas uma só carne. Portanto, não separe o homem o que Deus uniu" (Mt 19,4-6). Nesse contexto, podemos concluir que é da vontade de Deus que toda a Família permaneça na Sua Aliança, e que somente a morte pode desfazer essa comunhão sacramental que determina o Projeto de Deus para a humanidade. Também, cuidar para manter indivisível esta Aliança é impedir a

ação do inimigo, que se irou profundamente quando Deus imprimiu a Sua Imagem e, portanto, o Seu Amor no Homem, fazendo com que na multiplicação da humanidade toda ela se tornasse a Imagem e Semelhança do Seu Criador. Isto e o mesmo que dizer que, onde está a Família, Deus ali está presente. Por outro lado, se a Família é destruída e separada, ainda que no coração do Homem Ele esteja presente, é o inimigo que se alegra com a destruição. Por tudo isso, cuidar da Família é evitar a vitória de quem não é digno dela e conceder está vitória a Deus. Assim, nunca pense em desistir de sua Família, lute por ela, pois o Amor cura todas as fraquezas e a Criação é mantida na sua originalidade para, com alegria, os filhos continuarem sendo gerados à Imagem de Deus. Porém, todo o cuidado para manter a Família coesa precisa partir de uma preparação, dado que ninguém pode edificar coisa alguma se não parar com a intenção de planejar. Ao contrário do que muitos pensam, planejar não é falta de Fé, mas de sensatez, pois quem deseja fazer o melhor sempre vai buscar programar suas ações para o êxito de sua empreitada, assim como Deus planejou toda a Criação. Tudo o que se inicia sem planejamento cai por terra, e o mundo tem tornado muitos jovens e adultos cegos neste sentido, incentivando que comecem suas Famílias de qualquer jeito. O resultado é o

sofrimento que temos visto tantos casais e suas Famílias enfrentarem. Cuide da sua Família e reze todos os dias por ela; valorize os maiores e menores eventos, as pequenas e grandes alegrias; não deixe de admirar o rosto daqueles que ama, aproveitando toda e qualquer oportunidade para dar e absorver muito carinho e afeto; esteja sempre presente, tanto nos momentos de dores quanto de alegrias; não despreze nunca e perdoe sempre, amando de todo o coração porque a sua Família é o maior de todos os presentes que Deus já lhe deu e o lugar em que Ele depositou toda a Sua afeição, e só por causa de VOCÊ. Diga sempre: minha Família, minha vida; minha Família, meu porto seguro; minha Família, minha esperança; minha Família, minha cura e Restauração, e minha Família, minha Salvação. Tenha sempre em mente esta frase: eu cuido da minha Família para que toda a Criação se alegre. Se muitos procederem assim, poderemos todos juntos manter o projeto original do Senhor: "E Deus viu que isso era bom" (Gn 1,31). Foi dessa maneira que Deus-Universo estabeleceu um verdadeiro plano – PDCA – para quem deseja constituir uma verdadeira Família Restaurada: Planejar (Pv 16,1-9), Desenvolver (Tg 2,17), Checar (1Cor 11,28) e Agir (Jo 8,11). Deus não fez e não faz nada que não tenha sido bem planejado em Seu perfeito Coração!

Padre Fernando é carioca e foi ordenado Sacerdote em 1992. Fundou a Comunidade Restauração em 2009 e, atualmente, tem se dedicado incansavelmente à Restauração das Famílias.

PADRE FERNANDO Fevereiro/2018 • comunidaderestauracao.org

11


A FAMÍLIA E OS PILARES DA VIDA

O ESPELHO DA ALMA

E A IMAGEM DO REINO Queremos ser espelho, mas nem sempre nos olhamos profundamente nele. Nosso olhar, quase sempre, é para sanar algum problema de aparência, descobrir uma necessidade de maquiagem, mas com pouca profundidade. Não estaríamos a fazer o mesmo com a nossa prática religiosa dentro das casas? E por falar em superficialidade, esse tem sido um grande mal em nosso tempo: vivemos afogados e ensimesmados pelo excesso de “selfies” em detrimento de conteúdo; nos comportamos como narcisistas (indivíduos com excesso de amor por si ou por sua própria imagem – uma referência ao mito de Narciso, que ao se ver no espelho d’água, nele se jogou e, não sabendo nadar, morreu afogado); não resistimos passar ao lado do lago das aparências e logo nos perdemos nas exterioridades enganosas, nas ilusões (erros de percepção ou de entendimento) que as aparências podem nos levar. Olhar no espelho da vida não é apenas ver a própria imagem, marcas de expressão, pintas, rugas,

etc., com o fito de cobrir tudo isso com algum cosmético, mas procurar aquilo que nos dá sentido para levar o Reino para dentro do lar. A maquiagem cada vez mais promove melhorias na imagem das pessoas, mas pode estar também apenas escondendo defeitos. Maquiagem não resiste às lágrimas e tempestades da vida, nem nos faz mais fortes para vencer as adversidades. Só a fé como adesão incondicional a uma verdade nos possibilita isso. Podemos, sim, melhorar nossa aparência ao maquiar nosso rosto, ter todo o tipo de cuidado com o nosso corpo, etc., desde que mantenhamos a firme busca da verdade daquilo que está sob nossa pele. Olhar-se no espelho da vida é penetrar no fundo do próprio ser, no recôndito da nossa alma e entregar a Deus nossas profundas intenções. Todavia, a impressão que temos é que a fé de muitas pessoas se tornou uma espécie de cosmético para manter as aparências, e não caridade que mostra e doa a vida em sua essência.

Ainor é natural de Vidal Ramos/SC. Formado em agronomia, é palestrante, psicopedagogo, M.Sc, acadêmico de teologia e aluno da Escola Diaconal São Francisco de Assis. Autor do livro: Pais Frouxos, Filhos Sofredores, Pais Firmes, Filhos Felizes, é também Ministro da Palavra na Paróquia Divino Espírito Santo, em Camboriú/SC.

AINOR LOTÉRIO 12

Fevereiro/2018 • comunidaderestauracao.org


Eu não posso olhar o espelho por você, assim como não posso ter fé por você, ou mudar sua imagem por você. Posso, sim, orar para você e emprestar-lhe um espelho físico, porém, o mergulho profundo no infinito do espírito apenas uma pessoa pode fazer: você! O que temos refletido às pessoas de nossa casa, aquelas que nos veem e ouvem dia após dia? Tenhamos uma conversa franca com Deus, tomemos uma atitude de fé e decidamos ser os melhores espelhos possíveis por onde passarmos. Paremos de propagar as aparências que não fazem parte daquilo que é o mais central, a mais importante característica do nosso ser, nas entranhas da vida, e levemos o amor na dimensão pessoal, conjugal e o caráter espiritual que nos faz nascer de novo em cada lar. Cumpramos o nosso sim e comprometemo-nos com o Deus da Vida a cumprirmos o nosso propó-

sito dentro do lar, pois, "aquele que ouve a palavra, mas não a põe em prática, é semelhante a um homem que olha a sua face num espelho e, depois de olhar para si mesmo, sai e logo esquece a sua aparência" (Tg 1,23-25). Havemos de refletir nosso exemplo e permitir que nossa imagem sirva de luz familiar a quem convivemos, ainda mais numa época de tantos ataques e tentativas de desconstrução das famílias. Coloquemos espelhos para reinventar os espaços e refletir o amor presente no lar. Olhemos no espelho para ver em nosso interior a imagem do amor, fazendo reinar a alegria de viver que alivia e elimina a dor. Os espelhos ampliam os espaços e as visões dos ambientes, assim como nossa imagem amplia o legado (mais que herança) que podemos deixar às novas gerações. Os sentimentos que eles nos revelam são expressos através do olhar,

do corpo, dos climas, das feições que expressamos. Portanto, olhe-se e diga a você o quanto é importante para a sua família. Em sentido estrito, você é um ser humano que serve de exemplo de comportamento para outros. Você sempre tem a chance de deixar ofuscar a visão da vida que existe em você, ou fazer com que alguém reflita um pouco do seu bom ser e "assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai, que está nos céus." (Mt 5,16) Seu espelho interior vai lhe proporcionar algumas indagações e até respostas que, por certo, o auxiliarão na leitura da sua vida e na propagação de imagens que sirvam para, perseverantemente, fortalecer, restaurar e edificar o lar de quem necessita.

Fevereiro/2018 • comunidaderestauracao.org

13


VOCAÇÃO

E CHAMADO

Fidelidade ao Chamado Vocação, como se sabe, é um dom de Deus. Ser escolhido(a) pelo Senhor para exercer uma determinada missão é uma graça e, ao mesmo tempo, uma grande responsabilidade. Apesar da ação de Deus na vida de Seu escolhido, este é livre para exercer a missão que lhe é confiada ou não, pois manter-se fiel ao chamado do Senhor, usando os dons e talentos recebidos para executar a missão proposta e que sempre é realizada em favor dos outros e nunca em favor próprio, é um dos maiores desafios.

Estamos no segundo mês deste ano, o tempo propício para colocarmos em pratica as promessas e objetivos idealizados na virada, pois até então estávamos de “férias”. Entre esses novos compromissos, está o desejo de assumir a vontade de Deus em nossas vidas. O Pai tem caminhado ao nosso lado e nos faz uma proposta irresistível: nos tornarmos colaboradores na evangelização e na Restauração de muitas famílias, iniciando, é claro, por nós mesmos, como é sugerido pelo Carisma da Comunidade Restauração: “Ser

Restaurado para Restaurar”. O desafio, então, é manter-se fiel ao chamado de Deus independente do estado de vida para o qual fomos chamados – matrimonial, sacerdotal, religioso ou de leigo consagrado, atentando para o que afirmou o Papa Francisco em uma de suas homilias: "O primeiro fator que não ajuda a manter a fidelidade é o contexto social e cultural em que vivemos. De fato, vivemos imersos na chamada 'cultura do fragmento', do 'provisório', que pode levar a viver 'à la carte' e ser escravo da moda. Esta cultura leva

Eliane Fagundes é consagrada de vida na Comunidade Restauração e responsável pelo Setor Vocacional da Obra. Natural de Joinville/SC, iniciou seu caminho vocacional em 2010.

ELIANE FAGUNDES 14

Fevereiro/2018 • comunidaderestauracao.org


à necessidade de se manter sempre abertas as 'portas laterais' para outras possibilidades, alimenta o consumismo e esquece a beleza de uma vida simples e austera, provocando muitas vezes um grande vazio existencial." (02/02/2017) A sociedade em que vivemos tende a sufocar tudo o que é fruto do amor verdadeiro, que vem do coração de Deus. Ela dita as regras e o cristão, muitas vezes, deixa-se enganar desistindo de viver os propósitos de Deus, tirando o Senhor do centro da sua vida e colocando-se a si mesmo no centro, culminando com a busca da

felicidade e da realização pessoal de maneira egoísta. Percebe-se, assim, que muitos que se dizem “seguidores do Senhor” usam da sabedoria, das habilidades, dos dons e carismas recebidos e que deveriam ser usados em favor do próximo, para benefício próprio, visando alcançar fama, poder e sucesso. Devemos nos comprometer com a evangelização; em colocar em prática aquilo que Deus teceu no nosso coração; em sermos verdadeiros cristãos e evangelizarmos através do testemunho de conversão. É preciso testemunhar

Jesus que vive em nosso coração para poder contemplá-lo em Seu povo. "Colocar Jesus no meio do seu povo significa ter um coração contemplativo, capaz de discernir como é que Deus caminha pelas ruas das nossas cidades, das nossas terras, dos nossos bairros, significa querer ajudar a levar a cruz dos nossos irmãos. É querer tocar as chagas de Jesus nas chagas do mundo, que está ferido e pede para ressuscitar." (ibidem) Que a fidelidade aos propósitos de Deus para nossas vidas, nos leve a mergulhar cada vez mais na imensidão do Seu Amor.

2018

MAIO

01 Mutirão de Atendimento 05 Mil Ave-Marias 12 Atendimento e Adoração para Mães 18 a 20 Retiro de Casais 27 Almoço da Família e Show de Prêmios

comunidade

Restauração

JUNHO

OUTUBRO

07 Mil Ave-Marias Mutirão de Atendimento 09 a 13 Semana de Oração Família, Benção de Deus 13 a 15 Encontro Famílias Restauradas

DEZEMBRO NOVEMBRO

ABRIL

01 Missa de Páscoa 07 Mil Ave-Marias 09 a 13 Semana de Oração Cura Interior 13 a 15 Encontro Cura Interior 28 Mutirão de Atendimento 29 Feijoada da Família

06 Mil Ave-Marias Mutirão de Atendimento 08 a 12 Semana Mariana Sob a proteção de Nossa Senhora 12 Missa em honra a Nossa Senhora Aparecida 15 a 19 Semana de Oração Homens Restaurados 19 a 21 Congresso para Homens 29 a 02/11 Semana de Oração Cura dos Traumas da Morte

JULHO

MARÇO

03 Mil Ave-Marias 05 a 09 Semana de Oração Quebra de Maldição 09 a 11 Encontro Quebra de Maldição 17 Mutirão de Atendimento 25 a 31 Semana Santa

02 Mil Ave-Marias Mutirão de Atendimento 08 a 10 Encontro Depressão tem Cura 18 a 22 Semana de Oração Livrai-nos do mal 22 a 24 Encontro Cura e Libertação 30 Almoço da Família e Tarde das Crianças

29/10 a 02 Semana de Oração Cura dos Traumas da Morte 02 Missa da Saudade 03 Mil Ave-Marias 09 a 11 Encontro Namorados e Noivos 17 Mutirão de Atendimento

04 Mil Ave-Marias 11 Adoração para Pais 13 a 17 Semana de Oração Cura de Pais e Filhos 17 a 19 Encontro para Pais 26 Almoço da Família e Show de Prêmios

AGOSTO

03 Mil Ave-Marias 10 Retiro de Silêncio 17 Mutirão de Atendimento 23 a 25 Retiro Cura e Libertação para as Famílias

01 Mil Ave-Marias 10 a 14 Semana de Oração Mulheres Restauradas 14 a 16 Congresso para Mulheres 22 Mutirão de Atendimento 30 Tarde de Oração para as Famílias

SETEMBRO

FEVEREIRO

anote na agenda os principais eventos de

01 Mil Ave-Marias 09 a 15 Cerco de Jericó 16 Festa da Padroeira Sagrada Família 25 Missa de Natal 31 Missa da Virada

Fevereiro/2018 • comunidaderestauracao.org

15


TURMA DOS RESTAURADINHOS

VOCÊ SABE O QUE É A

Oi Turminha! Tudo bem por aí?

QUARESMA? A Quaresma se inicia na Quarta-Feira de Cinzas e vai até a Semana Santa, e é um tempo de preparação para a Páscoa, quando a Igreja celebra o sofrimento, a morte e a ressurreição de Jesus para nos salvar.

Jejuar é fazer um sacrifício deixando de comer ou beber algo de que gostamos muito, ou tomar atitudes que demonstrem nossa boa intenção, como deixar de falar palavrões, obedecer aos pais, etc.

Para viver esses dias em que somos chamados a voltar o nosso coração para o Senhor, a Igreja nos apresenta 3 caminhos que devem ser percorridos por todos nós: o jejum, a esmola e a oração.

Dar esmolas é doar com alegria aquilo que pode ajudar muito outras pessoas, como roupas, brinquedos... E a oração é a principal estrada que aproxima o nosso coração do coração de Jesus.

Você pode aproveitar esses 40 dias da Quaresma, preparando-se para viver a Páscoa, cumprindo cada uma das tarefas abaixo. 1. Pedir perdão quando fizer algo errado 2. Participar da aula com alegria 3. Alegrar alguém que esteja triste 4. Não discutir com ninguém 5. Comportar-me bem na Igreja 6. Cumprimentar todos os meus colegas (não só os meus amigos) 7. Aceitar a todos como são 8. Ajudar a preparar a comida 9. Pôr a mesa sem que ninguém me peça 10. Levar o lixo para fora 11. Sorrir para todos 12. Perdoar aos que me ofenderem 13. Passar um tempo com papai e mamãe 14. Deixar que outros vejam seus programas favoritos na TV 15. Ajudar um amigo 16. Pedir conselho ao professor(a) 17. Ser gentil 18. Arrumar a mesa depois do almoço 19. Obedecer sem reclamar 20. Fazer um presente para alguém 21. Não incomodar, nem fazer barulho 16

Fevereiro/2018 • comunidaderestauracao.org

22. Ter paciência com todos 23. Jogar com os meus irmãos ou amigos sem brigar 24. Arrumar muito bem o meu quarto 25. Fazer os deveres com vontade 26. Lembrar de Jesus (falar com ele em oração) 27. Deixar a classe arrumada 28. Perguntar para papai e mamãe se precisam de ajuda 29. Acompanhar o papai ou mamãe nas compras 30. Falar com os avós 31. Dar graças com alegria 32. Pedir "por favor" 33. Rezar à Virgem Maria 34. Ajudar a manter limpa a rua 35. Não reclamar da comida 36. Telefonar aos tios 37. Estudar mais que o habitual sem reclamar 38. Não insultar ninguém 39. Desligar a televisão e o computador e fazer outra coisa 40. Visitar a Igreja


Lembrando que não importa a ordem em que você vai realizar cada tarefa, o importante é transformar o seu coração para viver com Jesus o Seu sofrimento e, também, chegar com Ele à alegria da Ressurreição.

© 2013 - Leonan Faro. Todos os direitos reservados.

PARA COLORIR

Restauradinhos do Mês

A Luiza e o Gabriel são primos, e seus pais fazem caminho vocacional na Comunidade Restauração. Que Deus abençoe muito vocês Restauradinhos!

Cinzas Quarta-feira de

porque és pó, e pó te hás de tornar (Gn 3,19)

No Restauradinho do mês a Luiza e o Gabriel!

Você também pode aparecer por aqui! Peça ao papai, ou a mamãe, para enviar a sua foto para o e-mail: revista@comunidaderestauracao.org Fevereiro/2018 • comunidaderestauracao.org

17


LITURGIA DIÁRIA ANIVERSARIANTES DO MÊS

SEG

TER

QUA

QUI

Fevereiro

SEX

1 1ª Leitura

SÁB

DOM

2 1ª Leitura Ml 3,1-4 ou Hb 2,14-18 1Cr 29,10.11ab.11dSalmo 23(24) 12a.12bcd (R. 12b) Evangelho Evangelho Lc 2,22-40 Mc 6,7-13

4 1ª Leitura 1ª Leitura Jó 7,1-4.6-7 1Rs 3,4-13 Salmo 146(147) 2ª Leitura Salmo 118(119) 1Cor 9, 16-19.22-23 Evangelho Evangelho Mc 6,30-34 Mc 1,29-39

5 1ª Leitura 6 7 1ª Leitura 1ª Leitura 1Rs 10,1-10 1Rs 8,1-7.9-13 1Rs 8,22-23.27-30 Salmo 36(37) Salmo 131(132) Salmo 83(84) Evangelho Evangelho Evangelho Mc 7,1-13 Mc 7,14-23 Mc 6,53-56

8 1ª Leitura 9 1ª Leitura 1Rs 11,29-32; 1Rs 11,4-13 12,19 Salmo 105(106) Salmo 80(81) Evangelho Evangelho Mc 7,24-30 Mc 7,31-37

10 1ª Leitura 11 1ª Leitura 1Rs 12,26-32; Lv 13,1-2.44-46 Salmo 31(32) 13,33-34 2ª Leitura Salmo 105(106) 1Cor 10,31-11,1 Evangelho Evangelho Mc 8,1-10 Mc 1,40-45

12 1ª Leitura

13 1ª Leitura

14 1ª Leitura

15

17 1ª Leitura

19 1ª Leitura

20 1ª Leitura

21 1ª Leitura

26

27

28

3

1Rs 2,1-4.10-12 Salmo

Tg 1,1-11 Salmo 118(119) Evangelho Mc 8,11-13 Lv 19,1-2.11-18 Salmo 18(19) Evangelho Mt 25,31-46 1ª Leitura Dn 9,4b-10 Salmo 78(79) Evangelho Lc 6,36-38

Jl 2,12-18 Salmo 50(51) 2ª Leitura 2 Cor 5,20-6,2 Evangelho Mt 6, 1-6.16-18

Tg 1,12-18 Salmo 93(94) Evangelho Mc 8m14-21

Jn 3,1-10 Salmo 50(51) Evangelho Lc 11,29-32

Is 55,10-11 Salmo 33(34) Evangelho Mt 6,7-15 1ª Leitura Is 1,10.16-20 Salmo 49(50) Evangelho Mt 23,1-12

1ª Leitura Jr 18,18-20 Salmo 30(31) Evangelho Mt 20, 17,28

1ª Leitura Dt 30, 15-20 Salmo 1 Evangelho Lc 9,22-25

22

1ª Leitura 1Pd 5,1-4 Salmo 22(23) Evangelho Mt 16,13-19

16 1ª Leitura

Is 58,9b-14 Salmo 85(86) Evangelho Lc 5,27-32

Is 58,1-9a Salmo 50(51) Evangelho Mt 9,14-15

18 1ª Leitura

Gn 9,8-15 Salmo 24(25) 2ª Leitura 1Pd 3,18-22 Evangelho Mc 1, 12-15

1ª Leitura 23 24 1ª Leitura 25 1ª 1ª Leitura 1ª Leitura GnIs22,1-2.9a. 55,6-9 1Tm 6,13-16 10-13.15-18 1Tm 6,2c-12 Ez 18,21-28 Dt 26,16-19 Salmo 144(145) Salmo 115(116B) Salmo118(119) 99(100) Salmo129(130) 48(48) Salmo 2ª Leitura Salmo 2ª Leitura Evangelho FlRm 1,20c-24.27a Evangelho 8,31b-34 Evangelho Evangelho Evangelho Lc 5,43-48 8,4-15 Lc5,20-26 8,1-3 Mt Mt Mt 20,1-16a Mc 9,2-10

Na Comunidade Restauração 03 Mil Ave-Marias 10 Retiro de Silêncio 14 Missa de Cinzas 23 a 25 Retiro de Cura e Libertação

ANIVERSARIANTES DO MÊS SÓCIOS

1 Ana Cristaneck Maria 2 Maria Novaes Ciz Rafael Visentainer 3 Sidnei Salzano Campos 6 Maria Eduarda Oliveira 7 Joao Batista da Silva Vinicios Possamai Kukla 8 Esvanir Wilbert Hack Karla Andrea S.C. Adriana 9 Benivo da Silva Milena Padilha 10 Rodolfo E. Kuntz Tiago de Mira Wiggers 12 Otília Brasileiro Garcia Rafaela Bissoni 13 Adão Leopoldo Jaeger 18

Simone Carina Trentini 14 Tatiane A. B. Gonçalves 16 Alexandre André Vieira Dulcineia Maia Terezinha de Lourdes Max 17 Adriano da Silva Jacira Lopes da Motta 19 Lucia Demétrio 20 Gilson Leandro 21 Ademar de Souza 22 Maria da C. de Oliveira Maria Salete da Silva 24 Manuela Del Rio Maria Goreti M. Bernardo 27 Márcio Foit 28 Cacilda Schulze Kloppel

Fevereiro/2018 • comunidaderestauracao.org

CASAMENTO 5 Kelly Mariot Rohr e Esposo 6 Valdinei Bruske e Esposa 15 Rosimari P. Kukla e Esposo 19 Maria R. Macedo e Esposo 21 Ruth Mª A. Lorenzi e Esposo 23 Circe D. Jaeger e Esposo MEMBROS 1 Tereza dos Santos Silva Marcos Wille 3 Reginaldo Farias 7 Eduardo Cezar Araújo

Parabéns!


Semana na Comunidade SEGUNDA

TERÇA

15H - Terço da Misericórdia 18H - Santo Terço

15H - Terço da Misericórdia 18H - Santo Terço

QUARTA

QUINTA

15H - Terço da Misericórdia 18H - Santo Terço

A partir das 8h - Quinta-feira de Adoração 15H - Terço da Misericórdia 18H - Santo Terço 19H30 - Missa de Cura e Libertação

SEXTA

15H - Terço da Misericórdia 18H - Santo Terço 19H30 - Santa Missa

DOMINGO 10H - Santa Missa

Atendimentos PSICOLÓGICO

Segunda e Quinta-feira das 8h às 12h e das 13h às 17h

ORAÇÃO

E

ACOMPANHAMENTO ESPIRITUAL

Terça-feira - das 14h às 22h Quinta-feira - das 13h30 às 18h

CONFISSÕES Quarta-feira das 14h às 17h Ligue para a Comunidade Restauração e agende o seu horário.


Profile for restauracao comunidade

Edição de fevereiro  

Edição de fevereiro  

Advertisement