Page 1

RD REPÓRTER DIÁRIO Ano 7. Nº 10. ABC, sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Painéis de madeira ganham espaço e destaque em projetos residenciais

Paisagistas ensinam como evitar e eliminar infestação de pragas nas plantas

Polo Design Show apresenta tendências de decoração Mostra será realizada entre 18 de setembro e 21 de outubro em São Bernardo

Confira opções úteis e criativas para cama, mesa e banho


2

REPÓRTER DIÁRIO

Sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Receitas caseiras podem afastar pragas P

lantas bem adaptadas e nutridas raramente apresentam pragas, em razão do sistema imunológico saudável, com isso, boa defesa. Segundo especialistas em paisagismo e engenharia agrônoma, há diversas formas e bastante simples de prevenir e acabar com pragas e outros invasores que ameaçam a beleza e saúde das hortas e jardins. Principais vilões, os pulgões e conferem às plantas manchas esbranquiçadas, problema que o engenheiro agrônomo e paisagista Nilton Soares Val resolve meio da pulverização com veneno caseiro. Para os pulgões, Val indica aplicações de calda de sabão. “Já as cochonilhas devem ser combatidas com tratos culturais, como diminuir a irrigação, aumentar a luminosidade sobre a planta, efetuar poda para melhorar a circulação de ar por dentro e ao redor da planta e fertilizar com produtos à base de cloreto de potássio”, recomenda o engenheiro agrônomo. Paula Zucchi, jardineira e paisagista, indica outros dois métodos naturais para controlar as pragas: óleo de Neem, encontrado em lojas de produtos para jardinagem, e chá de

Rua Álvares de Azevedo, 210 Centro – Santo André Tels.: 4427-7800 / 4436-3965 www.reporterdiario.com.br Jornalistas responsáveis: Airton Resende e Maria do Socorro Diogo Textos: Aline Bosio, Camila da Silva Bezerra, Nathália Blanco e Marcelo Melo Diagramação: Flória Napoli - Projeto gráfico: Rubens Justo Fotos: Forlan Magalhães, Nathália Blanco, divulgação e www.houzz.com Comercial: Claudia Polimeni Suporte operacional: Pedro Diogo Administrativo: Mirella Teixeira

Tiragem auditada por:

fumo. No entanto, ambas as soluções devem ser usadas com frequência. “Os produtos naturais que combatem as pragas devem ser aplicados uma vez por semana, já que são mais fracos que pesticidas e produtos químicos”, adverte Paula. A jardineira afirma que se a situação da planta estiver muito ruim, o melhor é optar por produtos químicos, como Malathion, aplicado no início da noite ou em dias nublados, já que a exposição ao sol queima as folhas da planta. “Neste caso, é necessário usar aparatos como luvas e máscaras, além de seguir as orientações da bula”, ensina.

Iscas atraem lesmas e caracóis

Adeptos de meios naturais para o controle de pragas, os paisagistas defendem o uso de iscas para combater insetos maiores, como caracóis e lesmas. Uma bandeja de cerveja é um prato cheio para as lesmas. A estratégia deve ser adotada à noite, período em que estes invasores costumam se alimentar. “O uso de cerveja nessa "bandejinha" é uma excelente isca, porém não mata as lesmas. É necessário recolher a bandeja na manhã seguinte e destinar os animais ao descarte em um lixo, incinerador ou vaso sanitário”, afirma Nilton. Assim como a cerveja, o chuchu atrai pequenos caracóis, segundo Paula Zucchi. Para lagartas maiores, os paisagistas afirmam que retirá-las manualmente das plantas é o melhor meio de controle. Segundo os dois especialistas, no combate às pragas é errado usar água em excesso, aplicar um único produto para exterminar diferentes tipos de invasores e deixar de usar equipamentos de segurança em casos de manuseio de pesticidas.

Chá de fumo é eficaz no combate a diversos tipos de pragas, como a colchonilha

Calda de sabão e chá de fumo são imbatíveis

Usada para combater pulgões, a calda de sabão é feita a partir da diluição de um terço da barra de sabão em pedra em dois litros de água, o que resulta em uma solução concentrada. O próximo passo é diluir um copo de 200 ml da calda concentrada em um litro de água e pulverizar a parte inferior das folhas, nos brotos e outras partes atacadas da planta, de acordo com a orientação de Nilton Val. Para a arquiteta, paisagista e professora de Abra (Academia Brasileira de Arte), Patrícia Zanon, o chá de fumo é eficaz no combate de vários tipos de insetos. “É ótima para pulgão e até percevejo. Conheço pessoas que acabaram até com colônias de cupim,

em estágio inicial”, conta. O chá de fumo é produzido com um pequeno pedaço de fumo de corda e um litro e meio de água, mistura que deve ser fervida. Depois de algumas horas de descanso, a solução pode ser aplicada na planta. Um segredo é acrescentar um pequeno pedaço de sabão de coco na solução, já que o sabão atua como fixador e potencializa a ação do chá.

CONTATOS Nilson Soares Val Telefone: 4436-1953 http://www.jardinarte.com.br Paula Zucchi Telefone: 99343-3925 Patrícia Zanon Telefones: 99400-1560 / 7741-2267


REPÓRTER DIÁRIO

Sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Pastilhas rendem mosaicos e painéis

O

usar no revestimento de uma parede nem sempre é simples. São tantas opções entre texturas, cores e materiais que muitos se esquecem das pastilhas. Os profissionais de decoração e arquitetura dizem que as pastilhas nunca saem de moda, por isso o mercado investe pesado neste acabamento. “É uma tendência que desde os anos 1950 nunca saiu do mercado, então dá para utilizar com tranquilidade”, afirma a arquiteta e designer Cristiane Marcatti Sucio, que usa a pastilha como principal fonte de cor nos projetos e evita utilizar o material somente em áreas molhadas. A variedade de cores em pastilha impressiona e os acabamentos metalizados, em madrepérola e mesclados, entre cremoso e transparente, são frequentemente integrados com cores neutras. Os materiais mais comuns são vidro, cerâmica, pedra, resina, mármore e, dependendo do formato, até madeira. “As pastilhas no formato 4cm x 4cm com madeira de demolição formam lindos painéis”, sugere a arquiteta Sandra Croppo.

O rústico também ganha a vez em forma de pastilhas de coco. Croppo costuma utilizar o material por conta da beleza natural. “As pastilhas de coco têm aspecto rústico e ao mesmo tempo aconchegante. São pastilhas cuja matéria prima é a casca do coco, ou seja, material reciclado”, exalta. Pastilhas no formato padrão são quadradas ou retangulares. No entanto, peças irregulares podem originar mosaicos e painéis ousados. Cristiane afirma que o mosaico é um artifício muito utilizado pelos arquitetos em projetos, mas na maioria das vezes envolve o trabalho de um mosaicista. “Sempre utilizo os serviços da artista plástica Yara Rioto”, conta a arquiteta, que vai utilizar um painel da Vidrotil,especializada em pastilhas de vidro para mosaicos, em seu projeto para a Mostra do POLO Design Show-2012. “As pastilhas da Vidrotil são de vidro puro e quebradas artesanalmente”, explica Salete Ferrari, proprietária da De Stijl Revestimento, em Santo André, que expõe um colorido e sofisticado mosaico da marca. “É como ter uma grande joia em casa”, exalta. Outro formato diferente é o circular, que na opinião de Sucio fornece tom retrô à decoração do ambiente. Segundo Ferrari, está em alta também misturar materiais como pedra e metal no mesmo painel ou pastilhas de diversos tamanhos. Na De Stijl os preços das pastilhas vão de R$ 200 a R$ 1,5 mil o metro quadrado. Na Recesa, os preços variam de R$ 150 a R$ 1 mil. “Os fabricantes retratam bastante tons metalizado, como dourado e bronze, até

acabamentos com glitter”, afirma Heitor Augusto, vendedor da Recesa. Sustentável - Algumas empresas focam a produção em materiais reaproveitados. É o caso da Lepri, que fabrica pastilhas com o vidro de lâmpadas fosforescentes, geralmente contaminados por mercúrio. Estes produtos são oferecidos na De Stil.

CONTATOS Cristiane Súcio Telefone 4991-2160 contato@sucioandrade.com.br www.sucioandrade.com.br Sandra Croppo Telefone: 7790-8795 sandracroppo@gmail.com www.sandracroppo.com.br

3


4

REPÓRTER DIÁRIO

Sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Polo Design Show começa no dia 18

Mostra no Vera Cruz dita novos conceitos de decoração em projetos residenciais e corporativos

A

terceira edição do Polo Design Show, que será realizada entre 18 de setembro e 21 de outubro no Pavilhão Vera Cruz, em São Bernardo, promete agitar o mercado de decoração e atrair o público interessado em conhecer as tendências nos principais polos mundiais do setor. Ao todo, 50 profissionais ligados ao Polo Design Center apresentam espaços e soluções criadas para projetos residenciais e corporativos. Entre os ambientes residenciais em exposição estão cozinha, varanda gourmet, suíte master, home theater, adega e sala de jogos. Para

representar o corporativo serão montadas salas de reunião e do diretor, sala de imprensa e recepção. Há ainda galeria de arte, ambulatório, bilheteria e fitness para empresas. Como é tradição, cada arquiteto assina um ambiente. “Esta é a melhor maneira de mostrar os produtos disponíveis nas lojas associadas e os serviços oferecidos pelos profissionais cadastrados”, conta João Carlos Mazza, presidente do Polo Design Center, que investirá cerca de R$ 5 milhões na exposição, mesmo valor da última edição, em 2010. A expectativa é atrair 35 mil visitantes, 10 mil a

mais que na edição passada. Durante a última semana de exposição (entre os dias 15 e 21 de outubro) haverá o Polo Sale, oportunidade para os visitantes adquirirem as peças expostas com até 70% de desconto. A mostra ficará aberta de terça-feira a domingo, das 12h às 20h. Os ingressos de sexta-feira a domingo e feriados custarão de R$ 15 a R$ 30 e de terça a quinta-feira (exceto feriados) de R$ 10 a R$ 20. Na página ao lado, conheça alguns dos ambientes que serão apresentados durante a mostra. São projetos que oferecem novas

soluções de conforto, privacidade e economia mesclados com modernidade e requinte. Como infraestrutura, a feira vem também com áreas de lazer para os visitantes como o Restaurante Guto Moretti, a doceria São Brigadeiro, o Café Gaetano e a brinquedoteca. SERVIÇO Polo Design Show De 18 de setembro a 21 de outubro Horário: das 12h às 20h Pavilhão Vera Cruz - avenida Lucas Nogueira Garcês, 856, São Bernardo www.polodesignshow.com.br


REPÓRTER DIÁRIO

Sexta-feira, 31 de agosto de 2012

A

cozinha desenvolvida pela arquiteta Maxira Dirigan tem como conceito principal a valorização da integração da família e do ato de cozinhar. Para isso, o espaço de 55 m 2 será composto muito mais por bancadas e mesa que por armários. “Esta é uma cozinha um pouco fora do padrão, para unir a família e estimular a compra apenas daquilo que realmente será consumido, por isso eliminei parte dos armários. Por isso ela acaba sendo sustentável”, revela. As cores predominantes do ambiente serão branco e dourado, tendência observada pela arquiteta durante viagem para Milão, na Itália. “A principal novidade que apresentarei durante a mostra será o aço inox dourado, algo que ainda está chegando aqui no Brasil”, explica. Segundo a especialista, o material é de fácil manutenção e higienização. Para o piso, a arquiteta optou pelo porcelanato sem brilho que imita madeira. “Alguns detalhes na parede também serão feitos com este mesmo material”, completa. A iluminação será totalmente automatizada e feita com lâmpadas de LED, que consomem menos energia elétrica. “Teremos focos de luzes para valorizar estantes e o próprio aço inox dourado”, destaca Maximira, que reforça a importância do cômodo estar sempre bem iluminado. “É fundamental boa iluminação na hora de manipular os alimentos e de higienizar o local”, completa. A cozinha terá ainda um balcão e uma mesa de madeira para recepcionar os convidados e fogão cooktop com cinco bocas no formato vertical.

Home theater Angela Tasca

L

ocal dedicado à família, com espaços para atividades de pais e filhos. Este é o conceito que será utilizado no home theater da arquiteta Angela Tasca. O ambiente de 57m2 terá como atração um aparelho de tevê de 80 polegadas. Como complemento, uma adega e até mesmo microondas para preparar a pipoca. “O home theater tem de ser pensado como sala multiuso, ideal para reunir toda a família. Pensei em dedicar espaço para leitura e até para brincadeira das crianças”, conta a especialista. Para garantir o conforto, Angela optou por sofás confortáveis e puffs de diversos tamanhos. A tecnologia estará presente na automação das luzes e até da cortina, que poderão ser comandadas por um tablet. Angela Tasca quis inovar e fugir dos tons sóbrios, comuns no ambiente. “Está tudo bem colorido, despojado. Os tecidos têm tons roxo, laranja e marrom, o que remeterá a um cinema antigo”, conta. O teto também ganhou atenção especial e será pintado de roxo. Para garantir a acústica, o chão é revestido com assoalho de madeira e tapetes, enquanto nas laterais será possível ver papeis de parede e até tecidos. “Optei por um papel de parede grosso, meio emborrachado, para ajudar na absorção do som”, explica.

Varanda gourmet Teresa Simões

A

s varandas gourmets ganharam de vez o gosto dos moradores de apartamentos. Cada vez presente nos empreendimentos, terraços com espaço para receber amigos e preparar refeições, como churrasco, ganharam novo conceito no projeto da arquiteta Teresa Simões. No Polo Design Show, a especialista apresenta nova proposta de utilidade do local.

foto ilustrativa

Cozinha Maxima Durigan

5

Entre as tendências no Vera Cruz está o aço inox dourado, em alta nas cozinhas lá fora

“Com a correria do dia a dia nem todo mundo consegue ter tempo para preparar churrasco em casa, então pensei num ambiente sem o apelo da churrasqueira. A varanda gourmet será muito mais dedicada à convivência da família e dos amigos do que para o churrasco propriamente dito”, explica. O projeto conta com telão para projeção de imagens em queda d’água no vidro, mesa de tora de madeira para oito lugares e poltronas. A churrasqueira continua presente, mas em dimensões bem menores. A coifa será ‘camuflada’, escondida no armário. As cores passam por tons de cru, marrom, bege e preto, o que remete à sofisticação. Nas paredes há painel de madeira e papel de parede. “O papel de parede só é indicado para esta varanda porque não será um local onde será feito churrasco com grande freqüência”, explica. O chão é revestido por porcelanato que lembra pedras e a bancada da parte reservada para o preparo de alimentos é de vidro.

Suíte master Gisele Pacheco

A

suíte master projetada pela arquiteta Gisele Pacheco tem como objetivo proporcionar descanso e aconchego ao casal. Ao utilizar diversos materiais na decoração, como painel de madeira, carpete, corian, papel de parede, seda e vidros, a profissional quer mostrar que é possível manter a harmonia ao optar por diferentes texturas. “Utilizei cores como cinza e fendi com detalhes em azul”, explica Gisele. Com linhas retas e detalhes como a penteadeira ao estilo Luis XV, o ambiente tem decoração contemporânea. “A escolha dos materiais foi essencial para que o quarto ficasse aconchegante”, conta. Entre os destaques da suíte está a televisão ‘escondida’ atrás de um vidro e uma lareira ecológica que funciona à base de álcool. Lâmpadas de led serão utilizadas em detalhes da iluminação, que contará ainda com lustre de design italiano e fibra ótica.


6

REPÓRTER DIÁRIO

Sexta-feira, 31 de agosto de 2012

No ambiente à esquerda, Daniele Inês utilizou madeira para fazer painel e nichos na parede

Painel de madeira se espalha pela casa M

ais conhecidos nas salas de TV e nos quartos, os painéis de madeira viraram moda e se espalharam por outros cômodos da casa. Além de ajudar a esconder os fios dos aparelhos eletrônicos, o item auxilia na acústica e torna o ambiente

mais aquecido e intimista. Ao pensar em como utilizar o painel em determinado local, é necessário planejar e verificar qual a funcionalidade desejada. “Na sala, o painel tem como função esconder a fiação e, ao mesmo tempo, proporciona elegância”, explica a

designer Daniela Inês Almeida Fontes, que utiliza a peça até em sacadas gourmet. “Se estiver próxima à churrasqueira, pode servir para acomodar alguns utensílios ou enfeites”, ensina. A arquiteta Marilene Torres afirma que é possível instalar painéis até na cozinha, para fixar o aparelho de TV ou para dar destaque a uma parede específica. “Nestes casos é preciso verificar qual o material será utilizado, pois o painel pode ser de MDF, compensado, PVC que imita madeira ou outros materiais. Cada ambiente pede algo diferente”, diz. Também é possível utilizar madeira de demolição e pastilhas. Entre as cores disponíveis, destaque para

as claras e as acastanhadas. No quarto, o painel é cada vez mais utilizado para fazer a função de cabeceira. Há opções horizontais, que alcançam até o criado-mudo, e as verticais, da largura da cama e que chegam até o teto. “Os painéis também podem servir apenas como revestimento de parede, elemento que fica lindo em salas amplas, ou até mesmo para abrigar um quadro ou uma escultura”, completa Marilene. Outra função da peça é esconder pequenas imperfeições na parece ou até mesmo cobrir o antigo acabamento. Exterior - No lado exterior da casa ou até mesmo na varanda, o painel de madeira pode abrigar vasos para formar o jardim vertical, também em alta nas decorações. É possível ainda revestir a fachada do imóvel com madeira. Estas aplicações, porém, precisam ser específicas para tal fim, uma vez que receberão grande incidência de sol e chuva. CONTATOS Marilene Torres Telefone: 4239-5207 Daniele Inês Telefone: 4123-0008


REPÓRTER DIÁRIO

Sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Objetos de desejo

Almofada Coruja da Tok&Stok R$ 49,90

Almofada Pequeno Príncipe da Tok&Stok R$ 99,90

Roupão da CMB Cama Mesa Banho R$ 114,90

Jogo de cama e edredon para casal Alexandre Herchcovitch da Zelo R$ 250 Jogo de cama da M. Martan R$ 756 (6 peças)

Jogo de mesa M.Martan R$ 327 (5 peças)

Almofadas da Atrativa R$ 240

Jogo de cama CMB - Cama Mesa Banho R$ 394,90 (5 peças)

7

Almofada de crochê R$ 58 e simples R$ 50 da Atrativa

Edredon Alexandre Herchcovitch da Zelo R$ 120

Roupão da Zelo R$ 69


8

REPÓRTER DIÁRIO

Sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Se esse bairro fosse meu...

"Muitas empresas se instalaram aqui no bairro nos últimos anos" Elaine Cristina de Melo, veterinária

"Nunca vi especulação imobiliária tão grande por aqui" Geraldo Formigonni, aposentado

Bela Vista

ficou interessante para morar A

pesar de apresentar problemas de infraestrutura em diversas regiões, o ABC possui locais que inspiram sonhos e provocam o desejo de morar. Um deles é o jardim Bela Vista, em Santo André. Além de ampla rede de serviços, com várias agências bancárias, farmácias e restaurantes, o bairro abriga um dos maiores shoppings da região e de uma grande rede de supermercados, que oferecem comodidade e evitam grandes deslocamentos. “Geralmente os bairros centrais são os mais valorizados, por se tratar de locais próximos às principais vias de conexão e a bons equipamentos de infraestrutura,

além de ótimas opções de lazer”, afirma Robson Toneto, diretor de Vendas da construtora M.Bigucci. O jardim Bela Vista é próximo ao Parque Central de Santo André e corredor de trólebus na avenida Pereira Barreto. Toneto afirma que o excelente perfil foi determinante para a construtora investir no condomínio Royale Residence, localizado ao lado do Shopping ABC. “Das 700 unidades do empreendimento, já vendemos 90%, sem dificuldade alguma”, comenta. Os apartamentos custam de R$ 500 mil a R$ 1,5 milhão e ficam prontos até novembro de 2013. Se morar no jardim Bela Vista é sonho

para muitos, os que já residem no local elogiam a estrutura e dizem que a procura por imóveis é grande.“Trabalho como representante comercial numa clínica de cirurgia plástica que funciona aqui há seis anos, o movimento aumentou muito ultimamente e não são poucos os clientes que perguntam sobre a existência de imóveis à venda”, relata a diretora comercial, Elisabete Oliveira. Morador do bairro há mais de 30 anos, o aposentado Geraldo Formigonni também conta que as atenções voltadas à região nunca foram tão grandes. “Resido num dos prédios localizados na rua Caminho do Pilar e nunca vi especulação imobiliá-

"Sempre me perguntam sobre imóveis à venda aqui na Bela Vista" Elisabete Oliveira, diretora comercial

ria tão forte. No meu condomínio sempre existem pessoas que vêm perguntar para o síndico se existem apartamentos à venda”, afirma. O clima positivo também é relatado pelos comerciantes do bairro, que comemoram o aumento de circulação de consumidores. “O movimento aumentou bastante, pois muitas empresas acabaram também se instalando na região”, diz a veterinária Elaine Cristina de Melo, que trabalha num pet shop da rua Venezuela. “Trabalho neste pet shop há mais de três anos e nunca tive problema nenhum com assaltos. A iluminação aqui é muito boa e nos deixa com a plena sensação de segurança”, avalia.

Suplemento Decoração agosto 2012  

suplemento decoração

Advertisement