Page 2

2

Repórter Diário

Editorial São Pedro é inocente Em plena época de chuvas de verão, as cidades do ABC sofrem com as enchentes e os deslizamentos causados pelos fortes temporais. Neste final de semana prolongado, por causa do Carnaval, Santo André viveu dias de angústia ao ver um de seus moradores morrer soterrado durante o temporal. Nesta quintafeira, mais uma vez a cidade sofreu com as chuvas, afetando uma das pontes da avenida dos Estados. A verdade é que os moradores da região pagam o preço pela falta de planejamento urbano das primeiras gestões municipais. A ocupação desenfreada de áreas em várzeas e próximas aos córregos são ambientes à espera da resposta da Natureza para se apropriar de seus cursos naturais para as águas de verão. O desassoreamento dos rios, bocas de lobo e canalizações entupidas e a falta de ações do poder público municipal também são responsáveis diretos por esse caos em que se transforma a cidade em dias chuvosos. A chuva, que é tão bem-vinda em período de seca e em dias calorentos, não pode ser responsabilizada pela falta de inteligência dos gestores públicos do passado e da atualidade. Mas a melhor prevenção vem exatamente da população. O ato de jogar lixo no chão é outro grande responsável pelas enchentes. Portanto, não adianta reclamar do governo se nós mesmos não fizermos a nossa parte como cidadãos. Lugar de lixo é na lixeira, não no chão, bueiro, córrego, ruas, avenidas e calçadas.

Repórter Político Marinho anuncia complexo de saúde no Alvarenga O prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), assinou, na tarde desta quinta-feira (14), a ordem de serviço para início das obras de um complexo que inclui Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) Alvarenga, unidade do programa Brasil Sorridente (Centro de Especialidades Odontológicas), posto de atendimento da Rede Fácil e escritório da Subprefeitura daquela região. O complexo funcionará na Estrada dos Alvarengas, ao lado da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) União/Alvarenga. A obra está orçada em mais de R$ 7 milhões, com recursos financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A conclusão está prevista para daqui a 10 meses. A instalação de uma unidade da Rede Fácil e da recémcriada Subprefeitura do Alvarenga possibilitará que os moradores daquela região consigam solicitar serviços da Prefeitura com mais rapidez e sem a necessidade de deslocamento até o Centro. A nova sede do CAPS Alvarenga terá equipe ampliada e atenderá 24 horas. Já a unidade do Brasil Sorridente será a segunda no município.

Sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Opinião / Política

Grana quer aumentar aluguel-social Cíntia Alves O grupo do prefeito de Santo André, Carlos Grana (PT), protocolou, na tarde desta quinta-feira (14), projeto de lei que institui o aumento do aluguel-social do município de R$ 380 para R$ 450. A matéria, primeira do prefeito petista encaminhada à Câmara, ainda flexibiliza o critério de cadastro no programa, permitindo que famílias com renda per capita superior a R$ 150 possam receber o benefício após análise de caso. O projeto foi encaminhado após a cidade ter sofrido com novas pancadas de chuvas torrenciais. “Estamos em alerta total. Adiamos tarefas cotidianas para que as equipes possam se dedicar às famílias que estão sendo atingidas”, afirmou o chefe de Gabinete de Grana, Tiago Nogueira (PT). Ainda de acordo com Nogueira, uma das pautas discutidas pelo grupo governista é a

retomada de obras de habitação que estavam estacionadas, principalmente por entraves com licitações. A estimativa é de que 700 unidades habitacionais sejam construídas. Além disso, o prefeito petista pretende encontrar áreas para abrigar mais de três mil moradias que serão erguidas por meio do projeto Minha Casa, Minha Vida, em parceria com o governo federal. Doação de terrenos, segundo Tiago Nogueira, será a contrapartida da Prefeitura. Outra prioridade apontada pelo articulador do governo Grana é a remoção de 52 famílias que estão em área de risco na rua Maurício de Medeiros, na vila Luzita. “Cerca de 300 famílias estão morando em cima do córrego e a Defesa Civil avaliou que 52 delas vivem em áreas de risco 4 [sujeitas a incidentes fatais] e precisam ser removidas com urgência”, disse. “Por isso, não basta oferecer o aluguel-social. É preci-

Foto: Forlan Magalhães

Carlos Grana quer aumentar bolsa de R$ 380 para R$ 450 so trabalhar para remover definitivamente as famílias que residem em áreas de risco”, justificou o secretário. Nogueira ainda afirmou que o aumento no aluguelsocial é pleiteado pelo Executivo porque o valor está defasado diante da deman-

da municipal para locação de imóveis. “Duas mil famílias estão inseridas no programa CDHU, do Estado, enquanto 652 estão no da Prefeitura. Santo André é a cidade do ABC com mais famílias em aluguel-social e isso pressiona o valor do aluguel”, disse.

Articulador petista quer líder de fora Duas semanas após o início dos trabalhos no Legislativo de Santo André, o líder de governo do prefeito Carlos Grana (PT) segue indefinido. Na semana passada, a bancada petista, agora liderada pela vereadora Bete Siraque, chegou a sugerir Alemão Duarte (PT) para defender os interesses do Executivo na Câmara. Presente na sessão realizada na tarde desta quinta-feira (14), o chefe de Gabinete Tiago Nogueira, entretanto, sinalizou que pretende articular um nome de fora do PT. Com a Casa completa – os parlamentares Sargento Julia-

Foto: Banco de Dados

Tiago quer consolidar base no e José de Araújo, ambos do PMDB, tomarão posse na sessão do dia 19 de fevereiro, após fim do imbróglio judicial que envolvia a anulação dos votos

de Juliano –, o grupo do chefe do Paço se movimenta em busca de governabilidade. Hoje, o cenário é desafiador: eles devem enfrentar oposição de pelo menos 11 de um total de 21 parlamentares que atuaram na composição da mesa diretora e na formação das comissões permanentes – episódios taxados como derrotas políticas para o núcleo petista. “Queremos estabelecer diálogo mais amplo, para além do PT. Precisamos consolidar uma base de sustentação. O vereador Alemão Duarte é um bom nome para a liderança, mas levar isso para outro par-

tido ampliaria o nosso debate”, explicou Nogueira. O ex-vereador petista ainda questionou o “programa” do G-11 (como é conhecido o segmento oposicionista que se forma na Câmara), apontando que o grupo está unido apenas numa frente anti-PT, mas ressaltou que não teme debates acerca de projetos. “Eles saberão votar o que for bom para a cidade”, disse. Na tentativa de desentravar a relação com os parlamentares, o prefeito Carlos Grana estará presente na próxima sessão ordinária, que será realizada na terça-feira (19). (CA)

Espaço aberto

O motorista bêbado e a lei

Não é recente a restrição ao motorista alcoolizado. O antigo Código Nacional de Trânsito, de 1967 e 1968, já criava restrições à habilitação de quem tivesse problemas com droga ou álcool. O Código, em vigor desde setembro de 1997, traz em seu artigo 165 as penalidades para quem “dirigir sob a influência de álcool ou de qualquer outra substância psicoativa que determine dependência”. O infrator deveria sofrer multa, suspensão da carteira por 12 meses e ter as penalidades dobradas em casos de reincidência. Logo, conduzir veículos embriagado é proibido no Brasil há, pelo menos 40 anos. Se as leis e regulamentos tivessem sido seguidos e fiscalizados, milhares de vidas e muito sofrimento teriam sido economizado. Vivemos, nesses últimos meses e, particularmente agora – quando o Conselho Nacional de Trânsito acaba de publicar a Resolução nº 432, que elimina toda a tolerância em graduação alcoólica - mais um daqueles momentos em que se

persegue o motorista que bebe. A polícia faz blitz e coloca todo condutor na linha de suspeição. Um trabalho importante, mas desnecessário se todos os envolvidos no processo tivessem cumprido com suas obrigações no tempo certo. A nova portaria radicalizou ao banir por completo o álcool da vida do motorista. Acaba com as desculpas e a possibilidade de questionar se bebeu pouco ou muito. Não pode beber, e pronto! Mas, se for mantida a tradição, mesmo com todo o rigor estabelecido no papel, ainda continuaremos presenciando o criminoso espetáculo do motorista bêbado e, principalmente, lamentando a morte de milhares de brasileiros todos os anos. Nesses primeiros dias de vigência da “tolerância zero”, veremos as barreiras policiais, a mídia dará as notícias das apreensões e prisões, e tudo parecerá caminhando para a solução. Mas, logo que isso deixar de render notícias, tudo poder se afrouxar e, a partir de então, a carnificina seguirá seu curso para só ouvirmos falar de motoristas alcoolizados quando estes cometem seus desatinos e até matam inocentes.

O Brasil precisa deixar de ser o país do improviso, da impunidade e do descumprimento legal. Não podemos continuar convivendo com as leis “que pegam” e as “que não pegam”. Toda a sociedade tem de ter a responsabilidade de cumprir a legislação vigente e, quando isso for impossível, lutar para que os projetos em gestação e tramitação pelas casas legislativas representem efetivamente aquilo que a população necessita e sejam elaborados no seu interesse. Se uma lei já existente é inexequível, não podemos simplesmente ignorá-la; temos de obter sua revogação e a colocação em algo em seu lugar. O impactante exemplo do incêndio da boate no Rio Grande do Sul coloca às claras uma vergonha nacional. Depois da tragédia, o Brasil inteiro resolveu fiscalizar suas casas de espetáculos, e está encontrando coisas inacreditavelmente erradas. Se todos tivessem cumprido seu dever, no momento certo, essas discrepâncias não existiriam. Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves é dirigente da Associação de Assistência Social dos Policiais Militares de São Paulo

Papa Já que não há nenhuma comprovação médica de que o papa está com problemas de saúde e ele disse que está renunciando por falta de condições físicas e espirituais, entendo que, havendo condição física e falta de condição espiritual, devemos todos entender que o papa quer casar. Emerson referente à matéria ‘Leonardo Boff, ambiguidades marcam a história de Ratzinger’

É óbvio que o preço do etanol ia subir, não foi outro o motivo do aumento do preço da gasolina, não estava compensando o motorista abastecer com álcool nos preços anteriores, isto dá uma dimensão da força dos usineiros, grandes financiadores de campanhas políticas. Como podia o preço da gasolina estar barato demais aqui no Brasil, se nos países vizinhos que não têm nenhuma Petrobras, e importam toda a gasolina consumida, a gasolina custa uma fração do preço praticado aqui?

Cido referente à matéria ‘Após aumento da gasolina, consumidor paga mais caro por etanol’

Combustíveis

Cafeteria Já está na hora de abrirem um Sofá Café no ABC, em Santo André. Sempre que vou a São Paulo nos fins de semana passo na folia dos Jardins, mas acho que no ABC só tem Franz Café, mais nada. Precisamos de mais cafeterias!! Jorge Marquesine Jr. sobre a matéria ‘Rede brasileira de cafeterias chega aos EUA’

Os comentários acima estão no site www.reporterdiario.com.br

Rua Álvares de Azevedo, 210 Centro – Santo André Tels.: 4427-7800 – 99973-5387 www.reporterdiario.com.br

Jornalistas responsáveis: Airton Resende e Maria do Socorro Diogo Reportagem: Camila Bezerra, Cíntia Alves, Nathalia Blanco e Iara Voros. Fotos: Forlan Magalhães, Pedro Diogo e divulgação

Comercial: Claudia Polimeni Diagramação: Flória Napoli Suporte Operacional: Pedro Diogo Administrativo: Mirella Teixeira Tecnologia: André Resende

É proibida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização por escrito dos editores. O Repórter Diário não se responsabiliza pelos conceitos e informações emitidos nos artigos de terceiros.

Tiragem auditada por:

Edição 15/02/2013  

jornal, news

Edição 15/02/2013  

jornal, news

Advertisement