Issuu on Google+

Mágicos estão no Sesc Santo André até dia 2 Página 6

Ano 7 | Nº 2.540 | ABC, sexta-feira, 11 de janeiro de 2013 | www.reporterdiario.com.br

R$ 0,50

Drogados pedem socorro no ABC

Menos de 1% dos dependentes químicos conseguem atendimento. Para a FMABC, só os alcoólatras são 10% Foto: Forlan Magalhães

Apenas 3.125 munícipes que sofrem dependência de álcool e outras drogas recebem atendimento no ABC, número pouco expressivo frente ao contingente de viciados. Segundo o doutor Arthur Guerra, professor da FMABC (Faculdade de Medicina do ABC), só os alcoólatras representam 10% da população adulta, enquanto 8% são dependentes de drogas. Além do baixo número de atendimentos, o sistema de tratamento, como o CAPS, é ineficiente, visto que não atende as necessidades dos dependentes que se encontram em fase mais avançada da dependência. Quem sofre com a negligência do poder público são as famílias. Em São Bernardo, o vendedor J.D., marido de uma alcóolatra, diz que é uma briga conseguir internação, porque políticas públicas voltadas para o atendimento de dependentes químicos não dão votos e a cidade não quer acumular custos". Em São André, uma mãe manteve o filho preso durante cinco dias, este mês, porque não conseguia atendimento na rede municipal.

VERÃO OU INVERNO? - Céu fechado, temperatura de 17º e chuvas descaracterizam esta semana a estação que deveria ser a mais quente do ano

GASTRONOMIA Foto: Divulgação

GELADA - Cervejarias do ABC apostam em bebidas artesanais e de fabricação própria. Página 5

Hora é boa para locação no Litoral As férias de quem pretende alugar um imóvel no Litoral paulista estão mais baratas, de acordo com a pesquisa realizada pelo Crecisp (Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo), que apontou o preço da diária do imóvel até 70% menor ao praticado em 2012. A diária de um imóvel com um dormitório no Litoral Norte que custava R$ 341,43 pode ser locado por R$ 100. Mas se a opção é o Litoral Sul, é bom pesquisar para se beneficiar com a oferta de preços. Página 4

índice Política............................Pág. 2 Opinião...........................Pág. 2 Cidades........................... Pág. 4 Economia .......................Pág. 4 Gastronomia..................Pág. 5 Novelas...........................Pág. 5 Cinema...........................Pág. 5 Cultura...........................Pág. 6

Foto: Banco de Dados

Região se prepara para o Carnaval Em Santo André, a folia acontece nos dias 9 e 10 de fevereiro, na avenida Firestone. Já na vizinha São Bernardo, a festa invade a avenida Aldino Pinotti também nos dias 9 e 10. São Caetano e Mauá definiram que não realizarão as festividades, enquanto Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, tradicionalmente, não realizam o desfile de escolas de samba. Já em Diadema, a situação segue indefinida. Página 4

Páginas 3

RDTV Foto:Forlan Magalhães

CARNAVAL - Santo André e São Bernardo já anunciaram datas da festa Página 4 Foto: Forlan Magalhães

DESFILE - Modelos vestidas de noiva chamaram atenção para 3ª Reality Expo Noivas e Debutantes, de 18 a 20 deste mês, no Aramançan, em S.André

Gilmar Bessa será diretor de Trânsito O delegado de Polícia Civil Gilmar Bessa irá assumir o comando do Departamento de Trânsito de Santo André. Ao RD, o secretário municipal de Segurança e Trânsito, José Navarro, confirmou que aguarda encaminhamento de ofício do prefeito Carlos Grana (PT) à Casa Civil do Estado, solicitando o afastamento de Bessa da Delegacia de Meio Ambiente. O delegado foi o responsável pela investigação do suposto esquema de venda de licenças ambientais do Semasa. Página 2

ENTREVISTA DA SEMANA - Carlos Grana anunciou medidas emergenciais para período de chuvas. Assista no www.reporterdiario.com.br

Luiz Marinho é favorito para assumir Consórcio Os sete prefeitos da região se reúnem, na próxima segunda (24), para eleger o presidente e o vice-presidente do Consórcio Intermunicipal Grande ABC. A expectativa é de que o chefe do Executivo de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), seja o escolhido. O petista é apontado pelos seus pares como nome certo para o cargo, por ser o único a conquistar a reeleição no ABC. Para os prefeitos Carlos Grana (PT-Santo André), Paulo Pinheiro (PMDB-São Caetano), Donisete Braga (PT-Mauá) e

Saulo Benevides (PMDBRibeirão Pires), a experiência de Marinho define a questão. Após a eleição, o novo presidente deve compor, com nomes de confiança, a diretoria do órgão criado por Celso Daniel. Os Grupos de Trabalho (GT) que compõem os eixos temáticos, elaboradores para debater questões regionais, também passam por mudanças. João Ricardo Guimarães, secretário executivo do Consórcio, projeta o papel de órgão executor de políticas junto às prefeituras para a entidade. Página 2


2

Repórter Diário

Editorial Tudo de novo não!

Ano Novo, página nova na história da região, que mal começou 2013 e novamente quase naufragou com as chuvas que caíram esta semana e prometem judiar mais, para o desespero, principalmente dos novos prefeitos, ainda envolvidos com a adaptação da equipe e com a realidade de cada município. Mauá e Santo André foram as cidades mais castigadas. A linha 10-Turquesa da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) de novo parou de funcionar e o tráfego da linha de trólebus de novo ficou travado. Com isso, os usuários do sistema de transporte ficaram sem o serviço. Isso para não falar no trânsito e na falta de energia elétrica nestes e nos municípios vizinhos. Em Mauá, ocorreram registros de deslizamentos, com sorte, sem vítimas no Jardim Zaíra e no Morrro do Macuco. Em São Caetano, os consequentes focos de enchente e alagamento, principalmente na parte baixa e residências próximas à avenida dos Estados, sacrificaram mais uma vez a população local. Em todas as cidades, o trânsito ficou um caos e transformou o começo do Ano Novo num inferno pra muita gente. Isso porque é tempo de férias escolas. Faltou planejamento sim e, principalmente, respeito aos seus quase 2,5 milhões de munícipes. Que os bons ventos soprem às novas administrações para não começarmos tudo de novo.

Repórter Político Ribeirão Pires tem déficit superior a R$ 37 milhões Levantamento preliminar feito pela Prefeitura de Ribeirão Pires nos dez primeiros dias do ano dão conta de que a dívida deixada pela administração anterior supera os R$ 37 milhões. O valor pode subir, já que a atual gestão verifica minuciosamente em todos os setores contratos e pendências deixadas. As dívidas herdadas são referentes a salários de servidores, encargos trabalhistas, pagamentos de energia elétrica (Eletropaulo), telefonia, INSS, Pasep, fornecedores, refinanciamentos, acordo de precatórios, IMPRERP, entre outros. “O pagamento das dívidas está entre nossas prioridades. Precisamos equacionar os débitos para iniciar novos investimentos, de forma a não comprometer ainda mais a saúde financeira da Prefeitura, o que impossibilitaria a viabilização de projetos futuros”, declarou o prefeito Saulo Benevides.

Curtas Pingos d'água Quem também anda sofrendo com as fortes chuvas que têm atingido o ABC nos últimos dias é o prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV). Desde que tomou posse, o verde vem reclamado das más condições de trabalho e infraestrutura encontradas no Paço e em algumas secretarias. Na última quarta (09/01), Lauro publicou, em seu perfil pessoal no Facebook, um vídeo registrando a situação dentro do carro oficial do prefeito, um Toytota "zerinho", com menos de 3 mil km rodados. Segundo Michels, a Administração passada arrancou borrachas, espelho e estragou o vidro dianteiro do veículo. No registro, o prefeito reclama dos pingos de chuva que caem em seu colo enquanto dirige. "Mas faz parte, né? Tudo faz parte de um show", ironizou. O conserto já foi acionado. Fechado para balanço Em entrevista à Rádio Bandeirantes, na tarde da última quarta (09), Lauro Michels afirmou que assumiu a Prefeitura quebrada, com apenas R$ 617 mil em caixa, frente a "dívidas urgentes" que giram em torno de R$ 49 milhões. O prefeito brincou que quase fechou a Prefeitura para balanço, pois a situação encontrada destoa completamente do que foi dito pelo comando petista na transição entre governos. O verde afirmou que sua equipe esperava encontrar o saldo de R$ 15 milhões na Prefeitura. "Pelo menos nos seis primeiros meses, não vou poder fazer nada. Não tenho R$ 1 sequer", declarou. Comparação ingrata Em resposta às críticas

de Carlos Grana sobre os projetos de manutenção da cidade e as enchentes que atingiram Santo André, o ex-prefeito Aidan Ravin (PTB) declara: “Mantivemos durante os últimos quatro anos constantemente o programa Cidade Interativa realizando limpeza na cidade. Nunca Santo André foi tão bem cuidada como na nossa gestão. Prova disso é que as últimas duas grandes chuvas as outras cidades sofreram muito mais do que Santo André", diz. Vale ressaltar, porém, que não é o grau de cheias que determina um bom governante, mas a sua eficiência na solução de problemas como as enchentes, que impõem uma série de transtornos aos munícipes todos os anos. Até o momento, as soluções adotadas para preparar a cidade para enfrentar as enchentes se mostraram ineficazes. Em cima do muro O vereador Beto Vidoski (PSDB) faz campanha para que os moradores de São Caetano paguem integralmente o IPTU, a fim de ajudar o prefeito Paulo Pinheiro (PMDB), que recebeu o Paço com déficit. Em resposta, uma internauta criticou o vereador pelo pedido, ao alegar que foram os próprios parlamentares que aumentaram o valor do imposto cobrado anualmente. Fantasmas Depois de reclamar dos sustos nas contas da Prefeitura de Santo André, o prefeito Carlos Grana (PT) descobriu que na lista de 1.882 pessoas lotadas no sistema de saúde, via Fundação ABC, constavam "fantasmas conhecidos" no expediente do gabinete do ex-prefeito Aidan Ravin.

Rua Álvares de Azevedo, 210 Centro – Santo André Tel.: 4427-7800 www.reporterdiario.com.br

Sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Opinião / Política

Luiz Marinho é favorito para presidência do Consórcio Foto: Divulgação

Cíntia Alves Na próxima segunda-feira (14), os sete prefeitos recémempossados da região se reúnem em assembleia para eleger o presidente e o vice-presidente do Consórcio Intermunicipal Grande ABC. A expectativa é de que Luiz Marinho (PT), reeleito ao Paço de São Bernardo, seja o escolhido para conduzir a entidade este ano. A reunião será presidida pelo prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (PSDB), que assumiu interinamente a entidade no dia 2 de janeiro, em substituição ao seu antecessor no Paço e correligionário Kiko Teixeira (PSDB). Marinho é apontado pelos seus pares como nome certo para a presidência do Consórcio, por ser o único a conquistar a reeleição no ABC. Para o prefeito de Santo André, Carlos Grana (PT), a questão já está definida. “Luiz Marinho é o meu favorito, e isso já é algo bem consensual entre os outros prefeitos. Ele é o mais experiente, está mais preparado”, opina. Paulo Pinheiro (PMDB) também diz que vai levantar a bandeira do petista no primeiro encontro oficial entre os sete prefeitos. Segundo o chefe do Palácio da Cerâmica, Marinho é a opção mais "sensata" para assumir o órgão, criado em 1990 pelo prefeito andreense Celso Daniel (morto em 2002). "Ele já

Marinho é certo para Grana, Donisete, Pinheiro e Saulo conviveu com a rotina do Consórcio. Os outros prefeitos podem aprender bastante com o Marinho", diz Pinheiro. O correligionário de Marinho, Donisete Braga, que debuta na Prefeitura de Mauá, também reforça a experiência do chefe do Paço de São Bernardo. "É o melhor nome para conduzir o Consórcio, inclusive pelo bom relacionamento que mantém com os governos estadual e federal", aponta. O prefeito de Rio Grande da Serra, Saulo Benevides (PMDB), também confirmou que vai direcionar seu voto ao petista Luiz Marinho caso o mesmo encabe-

ce a chapa à presidência do Consórcio. Por meio da assessoria, o prefeito Luiz Marinho confirmou que está à disposição para tomar posse da entidade, caso “a indicação de seu nome seja consensual”. Se eleito, será a primeira vez que o ex-ministro de Trabalho e Previdência comandará o núcleo regional. Até o fechamento desta edição, os prefeitos de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (PSDB), e de Diadema, Lauro Michels (PV), não foram localizados para comentar a preferência de candidato. Definido o novo presi-

dente do Consórcio, o titular deve indicar nomes de confiança para ocupar a Secretária Executiva e as diretorias de Projetos, Jurídica e Administrativa. Para atuar na articulação e planejamento de ações regionais, o Consórcio Intermunicipal foi dividido em sete eixos: Infraestrutura; Desenvolvimento Econômico; Desenvolvimento Urbano e Gestão Ambiental; Saúde; Educação, Cultura e Esportes; Assistência, Inclusão Social e Direitos Humanos e Segurança Pública. Cada eixo é composto por Grupos de Trabalho (GT), formados por gestores públicos e técnicos nas áreas específicas. Os integrantes são indicados pelos prefeitos dos municípios consorciados. Segundo o secretário executivo da entidade, João Ricardo Guimarães, com a renovação nas prefeituras, é natural que ocorram mudanças. Guimarães ainda reforça a tendência de que o perfil do Consórcio mude de órgão propositor para executor. “O Consórcio passou por fase de articular decisões políticas. Esse papel ainda é importante e continuará a ser desempenhado, mas é fundamental avançar para que possamos ter o papel de executor de políticas”, diz.

Mobilidade e enchente serão prioridades Problemas que excedem os limites municipais, como mobilidade e os transtornos gerados pelas chuvas, devem pautar as discussões realizadas pelo novo grupo de prefeitos que integram o Consórcio em 2013. O prefeito de São Caetano, Paulo Pinheiro (PMDB), prefere não especificar os projetos que pretende encaminhar à entidade, mas lembra dos alagamentos e enchentes enfrentados pelos munícipes de bairros como Fundação e São José, além do trânsito nas saídas para São Paulo e São Bernardo. "São questões regionais que incomodam os moradores e que todos os pre-

feitos devem querer levar ao Consórcio", diz. Os petistas Carlos Grana e Donisete Braga, que tiveram de lidar com os transtornos das fortes chuvas em Santo André e Mauá, logo na primeira semana de mandato, também destacaram a questão como uma demanda a ser discutida regionalmente. Ambos, inclusive, afirmaram que devem buscar o apoio do governo estadual para garantir a manutenção de piscinões e realizar as obras de intervenção necessárias. Ao RD, João Ricardo Guimarães, o secretário executivo do Consórcio Intermunicipal Grande ABC, fez um balanço

das principais conquistas do órgão nos últimos anos. As agendas de negociações com as esferas federal e estadual foram destacadas. A chegada do Metrô à região, projeto que deve ser realizado em parceria com o governo do Estado, encabeça a lista. Outro compromisso assinado por Geraldo Alckmin (PSDB) também é destacado por Guimarães. Em dezembro de 2011, o governador tucano assinou contrato para limpeza, desassoreamento e manutenção de 20 piscinões no ABC. As questões ligadas às enchentes e alagamentos em diversos pontos do ABC também

foram discutidas pelo Consórcio. Hoje, a entidade possui faz monitoramento envolvendo dados sobre as sete cidades. O secretário executivo lembra da elaboração do plano regional de redução de riscos para Santo André, São Caetano, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, ainda não mapeadas. O objetivo do plano é reduzir ocorrências como os deslizamentos comuns em época de chuva intensa. “Em outubro, teremos todas as áreas de risco da região mapeadas. Conhecer onde existe o perigo é o primeiro passo para fazer o gerenciamento. Isso vai ajudar no trabalho dos prefeitos”, diz. (CA)

Gilmar Bessa assume Trânsito em S.André O delegado de Polícia Civil, Gilmar Camargo Bessa, deve assumir o comando do Departamento de Trânsito de Santo André. Ao RD, o coronel José Luiz Navarro, que comanda a Secretaria de Segurança e Trânsito de Santo André, confirmou o convite e disse que aguarda o encaminhamento de oficio do prefeito Carlos Grana (PT) à Secretaria de Estado da Casa Civil, solicitando o afastamento de Bessa da Delegacia de Meio Ambiente de Santo André. “Nós vamos aguardar a liberação do governador Geraldo Alckmin para que o doutor Gilmar Bessa assuma o Departamento de Segurança de Trânsito. Já o conhecia na época em que comandei

o policiamento na região, quando ele estava à frente da Ciretran (Circunscrição Regional de Trânsito). Por ser desenvolvido um ótimo trabalho, fiz o convite para fazer parte da nossa equipe”, comentou o secretário. Bessa contou que conversou com a equipe de Grana, inclusive sobre demandas para a cidade, mas não quis antecipar nenhum projeto. “Vou esperar pelo processo administrativo. Se houver o deferimento pelo meu afastamento da Polícia Civil, vou me sentir honrado em atuar em Santo André. Eu nasci nessa cidade e adoraria trabalhar por ela”, disse. Ex-diretor da Ciretran de São Bernardo em 2009 e 2010, Bessa também foi o delegado

Foto: Banco de Dados

Delegado Bessa foi confirmado ao RD por Navarro responsável pela investigação do suposto esquema de venda de licenças ambientais do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), no ano passado.

Até o fechamento dessa edição, a equipe de gabinete de Carlos Grana não foi encontrada para confirmar se o ofício já foi encaminhado aos órgãos competentes. (Cíntia Alves)

como as autoridades desconhecerem o problema. Mas nada é feito. Nenhum prefeito tem competência ou mesmo intenção de resolver ou amenizar o problema. Bingolacio Sobre a reportagem ‘Mauá e Santo André são castigadas por chuvas torrenciais’

Consumidor Mais um golpe na praça, e pior, lesando consumidores da nossa cidade [Santo André]! Ana Paula Moraes Satcheki Sobre a reportagem ‘Golpe das desentupidoras: é preciso pesquisar antes de contratar’

Espaço aberto Passagens de ônibus Já aumentaram a passagem de ônibus para R$ 3,30 e a central de atendimento da Prefeitura nem sabe. Agora, com isso vão colocar mais pontos de recarga de cartões? Vão facilitar com números das linhas visíveis na traseira e nas laterais dos ônibus?

Élly Dantas Sobre a matéria ‘Oposição comandará Legislativo em Santo André’ Chuvas Ano após ano Santo André sofre com as enchentes. E os alagamentos ocorrem sempre nos mesmos pontos. Não tem

Os comentários acima estão no site www.reporterdiario.com.br

Jornalistas responsáveis: Airton Resende e Maria do Socorro Diogo Reportagem: Camila Bezerra, Cíntia Alves e Iara Voros. Fotos: Forlan Magalhães, Pedro Diogo e divulgação

Comercial: Claudia Polimeni Diagramação: Flória Napoli Suporte Operacional: Pedro Diogo Administrativo: Mirella Teixeira Tecnologia: André Resende

É proibida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização por escrito dos editores. O Repórter Diário não se responsabiliza pelos conceitos e informações emitidos nos artigos de terceiros.

Tiragem auditada por:


Sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

REPÓRTER DIÁRIO

CIDADES

3

Menos de 1% dos drogados conseguem atendimento no ABC Arte: RD

Camila Bezerra O atendimento voltado para munícipes que sofrem de alcoolismo ou dependência química está longe de ser ideal no ABC. As prefeituras acompanham, atualmente, o tratamento de 3.125 pacientes (sem contar os pacientes de Mauá e Rio Grande da Serra, que não responderam o questionamento do RD). No entanto, o contingente que não consegue controlar o vício em álcool e outras drogas ilícitas e até ilegais é muito maior. Segundo a estimativa do médico Arthur Guerra de Andrade, presidente-executivo do Cisa (Centro de Informações sobre Saúde e Álcool) e docente de Psiquiatria da FMABC (Faculdade de Medicina do ABC), 10% da população adulta, em média, bebe demais, enquanto 8% dos adultos perderam o controle sobre o uso de drogas. A região possui 2.456.515 habitantes, o que elevaria o número de pacientes que necessitam de ajuda à casa dos milhares. “Há uma demanda maior do que o atendimento. Temos várias pessoas buscando ajuda e o que elas encontram é, essencialmente, o modelo CAPS (Centros de Atenção Psicossocial)”, afirma. Para Guerra, o CAPS é ape-

nas uma solução paliativa para o tratamento de desintoxicação. “É um modelo útil especialmente para os pacientes que conseguem ter um controle ambulatorial, mas para aqueles que necessitam de controle hospitalar não há bons resultados com o CAPS, somente com leitos hospitalares”, continua. Outra crítica é quanto à internação. “Muitos buscam tratamento onde seja contemplada a internação. Se não for pelo governo, eles vão buscar este tratamento em clínicas psiquiátricas. Se o paciente é rico, ele vai pagar, mas se o paciente não for, ele dança”, critica. “Então como uma solução depende de políticas públicas de saúde, o que tem um grande viés político, mas que não tem atenção, o resultado é essa calamidade”, diz. Em São Bernardo, o vendedor J. S. D, que pediu para não ser identificado a fim de preservar a esposa alcoólatra, é um dos familiares que, diante da dificuldade para internar a companheira em uma clínica pública, recorreu ao serviço particular. “Para conseguir internação [no sistema público] é uma briga. O médico não quer internar porque o Estado não quer mais custo. E o tratamento

Onde conseguir ajuda Santo André

NAPS (Núcleo de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas) Rua Gertrudes de Lima, 488, Centro. Tels: 4992-3668 e 4990-5294 Serviço de Emergência Psiquiátrica em Hospital Geral (Centro Hospitalar Municipal) Endereço: av. João Ramalho, 326 – vila Assunção Fone: 4433-3628

São Bernardo

CAPS Vila Euclides Rua Pedro Jacobucci, 500 vila Euclides - São Bernardo Fone: (11) 4122-4000 CAPS Rudge Ramos Rua Sacramento 191- Rudge Ramos - São Bernardo de dependentes químicos não dá voto”, dispara o morador do bairro Pauliceia, que enfrenta o problema em casa há anos. Arthur Chioro, secretário de Saúde de São Bernardo e coordenador do GT (Grupo

de Trabalho) do Consórcio Intermunicipal do ABC, confronta o número de doentes e garante que o universo de pessoas que precisam de acompanhamento psiquiátrico e internação em clínicas de

desintoxicação é muito menor do que o estimado por Arthur Guerra. Chioro também rebate as críticas ao modelo de atendimento. “Estruturamos um sistema de saúde que dá conta de atender os nossos

Fone: (11) 4365-4714

São Caetano

CAPS Jordano Pedro Segundo Vincenzi Avenida Senador Roberto Simonsen, 502, bairro Santo Antônio Fone: (11) 4224-5307

Diadema

CAPS Espaço Fernando Ramos da Silva Rua Oriente Monti, Centro Fone: (11) 4044.7387

Mauá

CAPS Mauá Rua Luís Lacava, 249 Fone: (11) 4516-3510

Ribeirão Pires

CAPS Ribeirão Pires Rua Aurora 103 vila Suissa dependentes. E há um esforço regional nesta tratativa, pois não vejo, no ABC, grandes reclamações de que há gente abandonada na rua porque o governo não está cuidando”, afirma.

Projeto de internação Familiares de pacientes se dizem abandonados involuntária divide opiniões “É uma luta. Viver com uma pessoa alcoólatra é matar um leão por dia”, resume o vendedor J. S.D., que vive com a esposa há quase 25 anos, oito deles com muito esforço para ajudá-la a vencer o vício. Enquanto dava entrevista, por telefone, o vendedor articulava a sétima internação da companheira. “A decisão foi da família, porque quem usa álcool nunca acha que está doente”, conta J.S.D, que se sente abandonado. Porém, o tratamento custará, pelo menos, R$ 1 mil por mês, visto que a família já não consegue internação para a paciente na rede pública. “Se eu levá-la ao pronto-socorro, por exemplo, eles não atendem. E em São Bernardo o sistema é bom, mas não dá resultado, porque deixam o doente internado por dois ou três dias apenas”, reclama J.D., que agora irá pedir ajuda dos parentes para ratear os custos da mensalidade do tratamento da esposa, internada várias vezes em clínicas no Interior do Estado. A mesma situação acontece com o vendedor ambulante José Pereira, em Santo André, que teve de aumentar o número de horas trabalhadas e até o preço do milho que vende para bancar os R$ 3 mil de mensalidade da clínica onde o filho está internado. “Já internei outras três vezes e procurei o sistema de saúde público, mas não adiantou. Eles não dão a atenção que o viciado precisa. O meu filho saía do hospital e voltava a

Sonia manteve o filho preso pois não conseguia atendimento andar com os mesmos amigos e esposa, que também é usuária de cocaína e crack”, conta. Sem conseguir internar o filho de 27 anos, a dona de casa Sonia Toledo, em Santo André, não sabe até quando terá de manter as portas de casa fechada para evitar novas fugas do dependente, que também sofre de esquizofrenia desde 2008.

"Vou ter de pagar para provar que o meu filho não tem condições de discernir o que é bom pra ele" “Agora ele está calmo, porque está medicado, mas continua a sensação de desespero. Me pergunto: ‘será que ele vai sair?’ Porque uma hora eu vou ter de abrir a porta para lavar roupa e fazer outras tarefas

domésticas”, preocupa-se a mãe, que pediu ajuda ao RD dias atrás para conseguir atendimento para o filho na rede municipal. Sonia afirma que não tem condições de bancar o tratamento na rede particular, pois estima que o valor da mensalidade gire em torno de R$ 10 mil. Sem alternativa, ela busca amparo judicial para conseguir internar o jovem na rede pública local. “O advogado já orientou a pedir um laudo médico para interná-lo. Mas o NAPS (Núcleo de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas) não fornece laudo para ninguém, porque eles alegam que já tiveram muitos problemas”, comenta Sonia, que terá de pagar também para conseguir p r o va r q u e o f i l h o n ã o tem condições de avaliar se quer ou não se livrar do crack. (CB)

Clínica particular não sai por menos de R$ 3 mil O ABC tem pouquíssimas opções de clínicas terapêuticas para tratamento de dependentes químicos, cuja internação não sai por menos de R$ 3 mil. Duas delas são a Bezerra de Meneses e Recanto do Riacho, ambas em São Bernardo. Mesmo assim, o vendedor J.S.D. está à procura de um segundo

lugar que possa ajudar a recuperação de sua esposa alcoólatra, diz que. “ Essas aí não saem por menos de R$ 4 mil, na verdade”, afirma. Inacessível para a maioria das famílias com dependentes de drogas e álcool, o que faz com que estas clínicas sejam tão caras é, além do confinamento, a presença

de um psiquiatra e de um médico. Uma alternativa mais econômica é a internação em clínicas terapêuticas, que são coordenadas por profissionais de atendimento psicossocial. “Nestes casos é possível encontrar mensalidades a partir de R$ 1 mil”, diz o vendedor. (CB)

No último dia 3, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou a implantação do sistema de internação involuntária de dependentes químicos em estado grave. A medida, que deveria ser colocada em prática duas semanas após o anúncio, prevê a criação de equipes compostas por médicos, promotores e juízes, que avaliarão as condições do paciente e informar a necessidade ou não de internação do viciado. O anúncio, no entanto, divide a opinião de especialistas de Saúde, profissionais de Direito e familiares. O secretário de Saúde de São Bernardo, Arthur Chioro, é contra o projeto. “É uma medida para fingir que o problema não existe, porque internar obrigatoriamente não resolve nada. Não se resolve o problema trancando as pessoas. Quando ela retornar ao convívio social, depois de seis meses, ela vai voltar para os mesmos amigos e mesmos traficantes”, acredita. O secretário de Saúde defende um acompanhamento mais presente no cotidiano do paciente, pois a recuperação, segundo ele, vem por meio da construção de um projeto de vida. Além do tratamento, Chioro defende a prevenção por meio de orientação aos jovens e também o trabalho nas comunidades, a fim de envolver também as famílias no processo de recuperação. Favorável ao projeto, o presidente da OAB de São Caetano, Adilson Paulo Dias, explica que a medida será voltada apenas para as pessoas sem condições de manifestar vontade própria, por conta do uso abusivo de substâncias químicas. “Depende muito da pessoa que vai ser internada. A internação vai ser daquela pessoa que não tem condição de manifestar a vontade dela. São aquelas pessoas que estão com estágio muito avançado da doença”, diz. Dias afirma que até o momento ainda não houve movimentação na sede e também nas outras subseccionais da Ordem em relação à implantação da internação à força.

Fotos: Divulgação/Forlan Magalhães

Alkmin: internação forçada

Chioro: melhor é prevenção

Dias: estou de acordo

Guerra: estamos atrasados

“Esse trabalho é mais específico na Cracolândia, em São Paulo, pois aqui em São Caetano não temos um grande número de pessoas nestas condições”, ressalta.

"É uma medida para fingir que o problema não existe. Não se resolve o dilema trancando os pacientes" Arthur Guerra de Andrade, presidente-executivo do CISA (Centro de Informações sobre Saúde e Álcool) e professor da FMABC (Faculdade de Medicina do ABC), afirma que o Brasil está atrasado no quesito em relação a diversos países, que já adotam a prática de internação à força de viciados em estado grave. Brasil atrasado “De forma geral, a internação involuntária é um procedimento médico realizada no mundo todo há muitos anos que obedece a critérios super objetivos. A visão médica não vai deixar esse paciente se matar. O médico, no mundo todo, não acha que é um direito

do ser humano se matar, pois entende que esse paciente está doente e tem de ser internado. Depois daquele momento de fissura e excesso, quando estiver recuperado, o paciente vai dizer: ‘ Obrigado, doutor”, defende Andrade, ao afirmar que a internação à força é um procedimento de emergência frente à situação gravíssima. A internação involuntária é o maior desejo da dona de casa Sonia de Toledo, que sofre com o vício do filho de 27 anos, em Santo André. Além do uso abusivo do crack, o rapaz sofre de esquizofrenia e, quando faz uso da droga, permanece desaparecido por dias – situação que levou a dona de casa a amarrá-lo a uma barra de ferro, neste mês de janeiro, diante da negativa dos profissionais da rede pública em internar compulsoriamente o jovem. “Esse negócio de querer ser internado não tem cabimento, porque a pessoa doente não tem discernimento para saber o que é melhor. Ela só quer saber de droga, droga e droga. O viciado não está em condições de querer ou não querer. Se meu filho estivesse bem, ele não iria pra rua, ficar na chuva para ser maltratado e judiado pelos outros”, argumenta a mãe. (CB)


4

REPÓRTER DIÁRIO

CIDADES/ECONOMIA

Sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Começa o ziriguidum Cintia Alves

Os preparativos para o Carnaval já começaram em Santo André e São Bernardo. Nas duas cidades, as subvenções já foram pagas pelas prefeituras às escolas de samba, e os carnavalescos já trabalham para colocar a festa mais animada do ano nas ruas. Já em São Caetano e Mauá, as administrações definiram esta semana que não realizarão as festividades por falta de recursos. Em Diadema, a situação segue indefinida. Em Santo André, os desfiles serão dias 9 e 10 de fevereiro, no mesmo local: avenida Firestone. De acordo com Valter Belber, presidente da União das Escolas de Samba de Santo André (UESA) e da Liga das Ligas do ABC, apesar da antecipação das datas para o começo do próximo mês, as 15 escolas da cidade já trabalham nos detalhes. “A mudança implicou numa correria, mas as escolas estão bem adiantadas. Falta apenas finalizar a parte de estrutura dos carros, que este ano terá a altura máxima de 5,5 metros”, diz. Outro fator que desafiou a organização foi a mudança no comando dos paços. A Prefeitura de Santo André já encaminhou R$ 795 mil para a UESA, que distribuiu R$ 35 mil para as sete escolas do Grupo A e R$ 30 mil para cada uma das seis do Grupo B, e reservou R$ 15 mil para os vencedores do Carnaval de Rua. O restante da

verba será destinado à infraestrutura do evento. A programação, também, já está fechada. No dia 9, a partir das 20h15, o bloco carnavalesco Fúria Andreense abrirá a Folia, seguido das escolas Império do Parque, Novo Oratório, Asa Branca, Pantera Negra, Beleza Pura, Palmares e Centreville, todas do Grupo B. No domingo, às 18h55, é a vez do Bloco Gaviões da Fiel abrir o desfile para o grupo de elite (Leões do Vale, Mocidade Fantástica de Vila Alice, Ocara Clube, Tradição do Ouro, Seci, Mocidade Independente Cidade São Jorge e Lírios de Ouro). Belber conta que se reuniu com a Prefeitura para discutir parcerias para a realização do concurso para a escolha da Corte de Carnaval, que acontece no próximo domingo (13), no Clube Aramaçan (Rua São Pedro, 345, Vila América), a partir das 19h. “Apesar de ser início de mandato, a impressão é de que irão nos ajudar bastante”, diz. O concurso custará à UESA cerca de R$ 10 mil. Em São Bernardo, as escolas do Grupo 1 receberam R$ 45 mil cada, enquanto as do Grupo 2 ficaram com R$ 27 mil cada. Algumas agremiações que tiveram problemas na prestação de contas não receberam a subvenção. Os desfiles acontecerão na avenida Aldino Pinotti. No Grupo A, desfilam as escolas Mocidade Alegre de São Leopoldo (vencedora em

Foto: Banco de Dados

Escolas de samba se preparam os desfiles de rua em fevereiro 2012), União das Vilas, Acadêmicos de Vila Vivaldi, Renascente de São Bernardo, Gaviões do Morro, Estação Primeira de Baeta Neves, Camisa Vermelha e Branca e Unidos do Vila Rosa. A Seci, vencedora do campeonato em Santo André ano passado, faz ensaios quatro vezes por semana e está com os preparativos encaminhados. “Temos algumas semanas para finalizar dois dos quatro carros que vamos levar para o desfile, mas as fantasias, as alas, os demais preparativos já estão preparados”, diz Ricardo Bastos Pereira, o mestre Ricca, mestre de bateria e presidente da escola, que pretende levar 400 foliões. O samba enredo da Seci trata da relação entre o pavilhão e a comunidade. “A essência da vida refletida em nosso pavilhão: o quinto elemento” fará passagens

pelos quatro elementos naturais – terra, fogo, água e ar – para revelar aos carnavalescos e foliões a essência do quinto elemento. Por meio de nota, São Caetano e Mauá anunciaram que não haverá Carnaval de rua, por falta de recursos. São Caetano informou que as subvenções deste ano deveriam sido pagas em 2012, o que não foi feito. Com o orçamento enforcado, o município optou pelo hiato. Em Mauá, onde a festa está suspensa há dois anos, a Administração e as agremiações chegaram à conclusão de que seria inviável realizar o desfile, pois não há verba nem tempo hábil. A Prefeitura informou que assumiu compromisso a partir de 2014. Em Diadema, seguem as reuniões entre Prefeitura e a Liga Independente das Escolas de Samba, que representa 11 escolas. Rio Grande da Serra e Ribeirão Pires não participam das festividades.

Aluguel de imóvel no Litoral está até 70% mais barato

As férias de quem pretende alugar um imóvel no Litoral paulista estão mais baratas, de acordo com a pesquisa realizada pelo Crecisp (Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo), que apontou o preço da diária do imóvel até 70% menor ao praticado em 2012. A diária de um imóvel com um dor-

mitório no Litoral Norte que custava R$ 341,43 pode ser locado por R$ 100. Se a opção é pelo Litoral Sul, é preciso pesquisar para se beneficiar com a oferta de preços. Caraguatatuba, Ilha Bela, São Sebastião e Ubatuba são as cidades com maiores quedas de preço em relação a janeiro de 2012. Além dos 70,71% de redução nas diárias médias

das casas de um dormitório, houve baixa de 52,50% nas de dois dormitórios, que eram alugadas por R$ R$ 460,27 e agora saem por R$ 220. Já os imóveis de três dormitórios custam R$ 408,33 contra R$ 890,40 cobrados ano passado. Se a opção é por imóvel com quatro dormitórios, a diária passou de R$ 1.702,68 para R$

972,67, segundo o Crecisp. A queda foi geral também nos apartamentos. A diária para unidades com um dormitório baixou para R$ 200 – redução de 18,37%. De dois dormitórios, a locação diária despencou 38,45% e agora sai por R$ 317. Os apartamentos de três dormitórios tiveram queda de 19,15% e custam hoje R$ 400, já os de 4 dormitórios ficaram 23,08% mais baratos e saem por R$ 500. “Do Réveillon para janeiro e Carnaval houve redução de 20% nos preços, porque o réveillon, para nós, é o período mais procurado”, explica Xenia Moreira, corretora de imóveis na Baixada Santista. Em Bertioga, Guarujá e Santos, o preço de locação de imóveis também está mais em conta. A diária de um apartamento de um dormitório, que custava R$ 316,67, sai agora por R$ 250. Houve redução também nos apartamentos de 4 dormitórios – eram alugados em média por R$ 1.466,67 nas férias do ano passado e agora são ofertados por R$ 983,33 para as férias de 2013, uma redução de 32,95%. No entanto, os demais tipos de imóveis estão com diárias mais altas, em comparação a 2012. A maior delas é a das casas de três dormitórios: o aluguel subiu de R$ 691,67 para R$ 900 – o que representa aumento de 30,12%. Mais próximos do ABC, Mongaguá, Peruíbe e Praia Grande também oferecem preços menores aos turistas. O aluguel que ficou mais barato nessa faixa do Litoral foi o de apartamentos de um dormitório, que baixou 42,31% e sai agora R$ 125 a diária. No entanto, houve aumento de 35% no valor da diária de apartamentos de três dormitórios, que agora custam R$ 675 em vez de R$ 500. Mas para João Lobaso, gerente da Imobiliária Litoral, sediada no Guarujá, os preços das diárias dos imóveis não sofreram alteração. “A média é R$ 800 para um apartamento de até sete pessoas. Nesta temporada, o preço continua o mesmo, em razão da pouca procura”, afirma. (Camila Bezerra)

EDITAL

Câmara Municipal da Estância Turística de Ribeirão Pires ATO N° 2079, DE 02 DE JANEIRO DE 2013 A Mesa da Câmara Municipal da Estância Turística de Ribeirão Pires, Estado de São Paulo, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo artigo 10, inciso XII, do Regimento Interno da Casa, RESOLVE: Artigo 1º - NOMEAR MARCIO NICOLUCHE para exercer, em Comissão, o cargo de Secretário Geral, do Quadro de Pessoal da Câmara Municipal. Artigo 2º - Este Ato entra em vigor na data de sua publicação.Artigo 3º - Revogam-se as disposições em contrário. Câmara Municipal da Estância Turística de Ribeirão Pires, 02 de janeiro de 2013 – 59º Ano da Instalação do Município.Vereador Edson Savietto – Presidente. Vereador José Nelson da Paixão – Vice-Presidente. Vereador Gabriel Eid Roncon – 1° Secretário. Vereador Renato Foresto – 2° Secretário. Vereadora Cleonice Meira da Silva - 3° Secretário. Publicado no órgão oficial e na Portaria da Câmara Municipal. José Stefan Borbely - Chefe de Seção do Expediente Legislativo. Proc. nº 032/87 – Sec. C.M. ATO N° 2080, DE 02 DE JANEIRO DE 2013 A Mesa da Câmara Municipal da Estância Turística de Ribeirão Pires, Estado de São Paulo, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo artigo 10, inciso XII, do Regimento Interno da Casa, RESOLVE: Art. 1º Conforme dispõe o Art. 1º da Lei 4.093, de 01 de Outubro de 1997, colocar à disposição da Prefeitura Municipal da Estância Turística de Ribeirão Pires, a funcionária SONIA ROSANA FIGUEIREDO RIBEIRO, ocupante do cargo de Assessora Jurídica e Administrativa, de provimento efetivo, 40 horas semanais, com prejuízo de seus vencimentos e demais vantagens pecuniárias do cargo, a contar do dia 01 de janeiro de 2.013. Art. 2º Este Ato entra em vigor na data de sua publicação. Art. 3º Revogam-se as disposições em contrário. Câmara Municipal da Estância Turística de Ribeirão Pires, 02 de janeiro de 2013 – 59º Ano da Instalação do Município. Vereador Edson Savietto – Presidente. Vereador José Nelson da Paixão – Vice-Presidente. Vereador Gabriel Eid Roncon – 1° Secretário. Vereador Renato Foresto – 2° Secretário. Vereadora Cleonice Meira da Silva - 3° Secretário. Publicado no órgão oficial e na Portaria da Câmara Municipal. Marcio Nicoluche-Secretário Geral. Proc. nº 021/93 – Sec. C.M. ATO N° 2081, DE 02 DE JANEIRO DE 2013 A Mesa da Câmara Municipal da Estância Turística de Ribeirão Pires, Estado de São Paulo, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo artigo 10, inciso XII, do Regimento Interno da Casa, RESOLVE: Artigo 1º - DESIGNAR o funcionário JOSÉ STEFAN BORBELY para responder pela Diretoria Legislativa, a partir de 01 de janeiro 2013. Art. 2º Este Ato entra em vigor na data de sua publicação. Art. 3º Revogam-se as disposições em contrário. Câmara Municipal da Estância Turística de Ribeirão Pires, 02 de janeiro de 2013 – 59º Ano da Instalação do Município. Vereador Edson Savietto – Presidente. Vereador José Nelson da Paixão – Vice-Presidente. Vereador Gabriel Eid Roncon – 1° Secretário. Vereador Renato Foresto – 2° Secretário. Vereadora Cleonice Meira da Silva - 3° Secretário. Publicado no órgão oficial e na Portaria da Câmara Municipal. Marcio Nicoluche - Secretário Geral. Proc. nº 063/97 – Sec. C.M. ATO N° 2082, DE 03 DE JANEIRO DE 2013 A Mesa da Câmara Municipal da Estância Turística de Ribeirão Pires, Estado de São Paulo, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo artigo 10, inciso XII, do Regimento Interno da Casa, RESOLVE: Artigo 1º - DESIGNAR o funcionário MARCOS ANTONIO FERRACINI para responder pela Diretoria Administrativa no período de 02 a 21 de janeiro do corrente exercício, em virtude das férias regulares do titular do cargo. Art. 2º Este Ato entra em vigor na data de sua publicação. Art. 3º Revogam-se as disposições em contrário. Câmara Municipal da Estância Turística de Ribeirão Pires, 02 de janeiro de 2013 – 59º Ano da Instalação do Município. Vereador Edson Savietto – Presidente. Vereador José Nelson da Paixão – Vice-Presidente. Vereador Gabriel Eid Roncon – 1° Secretário. Vereador Renato Foresto – 2° Secretário. Vereadora Cleonice Meira da Silva - 3° Secretário. Publicado no órgão oficial e na Portaria da Câmara Municipal. Marcio Nicoluche - Secretário Geral. Proc. nº 063/97 – Sec. C.M. ATO N° 2083, DE 07 DE JANEIRO DE 2.013 A Mesa da Câmara Municipal da Estância Turística de Ribeirão Pires, Estado de São Paulo, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo artigo 10, inciso XII, do Regimento Interno da Casa, RESOLVE: Art. 1° EXONERAR, a contar de 01 de Janeiro do corrente exercício. O senhor BERNADINO MANENTE do cargo de Assessor de Relações Parlamentares, do Quadro de Pessoal da Câmara Municipal. Art. 2° Este Ato entra em vigor na data de sua publicação. Câmara Municipal da Estância Turística de Ribeirão Pires, 07 de Janeiro de 2013 – 59° Ano da Instalação do Município.reador Edson Savietto – Presidente. Vereador José Nelson da Paixão – Vice-Presidente. Vereador Gabriel Eid Roncon – 1° Secretário. Vereador Renato Foresto – 2° Secretário. Vereadora Cleonice Meira da Silva - 3° Secretário. Publicado no órgão oficial e na Portaria da Câmara Municipal. Marcio Nicoluche Secretário Geral. ATO N° 2084, DE 09 DE JANEIRO DE 2013 A Mesa da Câmara Municipal da Estância Turística de Ribeirão Pires, Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais, R E S O L V E: Art. 1º NOMEAR, a partir de 01 de Janeiro do corrente exercício, a Senhora MARIA JOSÉ ARAUJO DO CARMO DE PAULA para exercer, em Comissão, o cargo de Assessor de Relações Parlamentares do Quadro de Pessoal da Câmara Municipal. Art. 2º - Este Ato entra em vigor na data de sua publicação. Câmara Municipal da Estância Turística de Ribeirão Pires, 09 de Janeiro de 2013 – 59º Ano da Instalação do Município. Vereador Edson Savietto – Presidente. Vereador José Nelson da Paixão – Vice-Presidente. Vereador Gabriel Eid Roncon – 1° Secretário. Vereador Renato Foresto – 2° Secretário. Vereadora Cleonice Meira da Silva - 3° Secretário. Publicado no órgão oficial e na Portaria da Câmara Municipal. Marcio Nicoluche - Secretário Geral. CARGOS E SALÁRIOS Edson Savietto, Presidente da Câmara Municipal da Estância Turística de Ribeirão Pires, Estado de São Paulo, usando suas atribuições legais, especialmente em cumprimento ao que determina o parágrafo 6º, artigo 39 da Constituição Federal, incluído pela Emenda Constitucional nº 19 de 04 de junho de 1998, torna público a remuneração vigente dos vereadores, do presidente e dos servidores do Legislativo, conforme a tabela abaixo especificada:

Estância Turística de Ribeirão Pires, 10 de janeiro de 2013. Edson Savietto - Vereador - Presidente . Marcio Nicoluche - Secretário Geral. Edward dos Santos Filho - Diretor do Depto. de Finanças. Maurício de Santi Ribeiro Coordenador de Finanças. TERMO DE ADITAMENTO REGISTRO Nº 009.12.2012, AO CONTRATO REGISTRO Nº 003/2008, FIRMADO ENTRE A CÂMARA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA TURÍSTICA DE RIBEIRÃO PIRES E SISP TECHNOLOGY S/A. Pelo presente instrumento de Aditamento Registro nº 009.12.2012 ao Contrato Registro nº 003/2008, firmado entre a CÂMARA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA TURÍSTICA DE RIBEIRÃO PIRES, neste ato representada por seu Presidente Vereador GERSON MOIZÉIS CONSTANTINO, doravante designada simplesmente CONTRATANTE e SISP TECHNOLOGY S/A, neste ato representada por seu proprietário senhor JOSÉ DE ARAÚJO RIBEIRO, doravante designada simplesmente CONTRATADA, partes já devidamente qualificadas no instrumento de contrato, em vista do que consta no processo administrativo nº 002/2008 = Secretaria da Câmara Municipal, resolvem prorrogar o prazo de vigência no contrato - estabelecido na cláusula terceira- até o dia 31 de Março de 2013, mantidas inalteradas as demais cláusulas contratuais. E, por estarem de acordo, assinam o presente Termo, em duas vias de igual teor e forma, na presença de duas testemunhas. Ribeirão Pires, 11 de dezembro de 2012.


Sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

NOVELA/CINEMA/GASTRONOMIA

Novelas - Sinopses da semana de 14 a 19 de janeiro de 2013

ATEN­ÇÃO: OS RESU­MOS DOS ­CAPÍTULOS ESTÃO SUJEI­TOS A MUDAN­ÇAS EM FUN­ÇÃO DA EDI­ÇÃO DAS NOVE­LAS.

GLOBO 17h35

GLOBO 18h

GLOBO 19h

GLOBO 21h

RECORD 22h

Segunda

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

SÁBADO

Durante a briga pelo buquê, Ana finge se machucar. Bruno dá atenção a ela. Dinho consola Fatinha e ela revela que sua primeira noite de amor foi com Bruno. Ju e Dinho conversam sobre o passado deles como namorados. Bruno não resiste e fica com Fatinha de novo, mas acaba se arrependendo. Nando atrapalha o encontro de Tizinha e Cezar.

Dinho se culpa por ter traído Lia com Valentina. Marcela se emociona quando Gil aprova seu romance com Lorenzo. Bruno resolve dar uma segunda chance ao namoro com Ana. Ju desconfia da relação de Dinho e Fatinha. Dinho recebe uma mensagem de Valentina avisando que está voltando para o Rio de Janeiro. Fatinha descobre que Ana e Bruno reataram o namoro.

Fatinha tenta desmascarar Ana para Bruno. Dinho envia uma mensagem para Valentina pedindo que ela não venha para o Rio. Raquel propõe que Fatinha guie turistas a uma comunidade. Bruno troca o nome de Ana pelo de Fatinha. Dinho combina de viajar com Lia para festejar seu aniversário. Lia convoca a turma para uma festasurpresa para Dinho. Valentina chega ao Rio.

Lia leva Dinho para sua festa-surpresa. Valentina descobre sobre a festa de Dinho. Rita diz a Fatinha que apoia sua entrada no CRAU se ela realmente contribuir com a causa. Rômulo propõe viajar com Paulina. Tatá insinua para Raquel que Lorenzo vai morar com Marcela. Lia desconfia do presente que Valentina dá para Dinho. Ju vê quando Valentina beija Dinho.

Ju exige que Dinho conte para Lia sobre Valentina. Ju conta para Gil que Dinho ficou com Valentina. Dinho se aconselha com Fatinha, que sugere que ele negue o beijo de Valentina. Dinho tenta conversar com Lia, mas primeiro Robson interrompe e, depois, Fatinha e Orelha o impedem. Valentina diz a Orelha que tem uma boa reportagem para ele.

Dinho consola Fatinha e ela revela que sua primeira noite de amor foi com Bruno

Zé Maria pede Isabel em casamento. Mario pensa em sair em excursão com a peça, e Frederico gosta da ideia. Catarina conta a Neusinha que foi convidada para se apresentar no mesmo evento beneficente que Isabel. Albertinho e Esther ficam noivos. Zé Maria arromba a porta da casa de Zenaide para libertar Elias. Constância pensa em colocar Elias no internato. Jurema joga os búzios para Isabel.

Jurema aconselha Isabel a procurar uma mãede-santo. Teodoro pede Sandra em casamento. Carlota diz a Constância que pediu ao padre Olegário uma vaga no internato para Elias. Teresa aconselha Sandra a se casar com Teodoro. Madá entrega a Elias uma caixa de engraxate e o mapa de parte da cidade desenhado por Tião. Elias foge do morro.

Isabel pergunta a Zenaide sobre Elias. Constância diz a Laura que Elias é um menino pobre que ela ajuda a criar. Isabel discute com Berenice. Zé Maria sai em busca de Elias. Elias vaga pela rua à procura de Constância. Isabel, Afonso e Laura colocam Constância contra a parede. Isabel diz a Jurema que ela vai dançar o melhor que pode no evento beneficente.

Isabel afirma a Jurema que humilhará Constância em público. Catarina revela a Neusinha que sabotará o palco para Isabel escorregar. Assunção insiste para Constância ir ao evento beneficente. Jonas fica atordoado ao ver Alice com Gustavo. Constância é vaiada no teatro. Assunção discute com Constância. Elias sente medo ao ver Isabel.

Isabel tenta se aproximar de Elias, mas ele a rejeita. Laura avisa à mãe que Elias foi encontrado. Zé Maria decide levar Elias para junto de Jurema e Afonso. Constância chama Praxedes e denuncia Isabel. Esther rompe o noivado com Albertinho. Mario avisa a Frederico que Luciano entrará na peça. Praxedes prende Isabel por atentado ao pudor.

Luciano expulsa Neusinha do teatro. Zé Maria pede ajuda a Edgar para tirar Isabel da cadeia. Quequé descobre que Luciano é filho de Diva. Edgar comunica a Isabel que ela responderá ao processo em liberdade. Albertinho sugere à mãe que Umberto seja seu advogado. Bonifácio fica furioso ao saber que Fernando se tornou o acionista majoritário da fábrica.

Felipe revela para Roberta que Giocondo é amigo de Otávio. Carolina ouve as suspeitas de Charlô contra ela. Felipe tenta entregar a caixa de bombom para Roberta, que reage furiosa. Carolina fala mal de Nando para Juliana. Juliana destrata Nando. Nando pede demissão. Ulisses ouve Zenon e Carolina falando mal dele. Giocondo insiste para que Roberta assine seu contrato.

Roberta decide não assinar o contrato com Giocondo. Zenon afirma a Carolina que anunciará o namoro dos dois após a luta de Ulisses. Charlô pede para Nando permanecer no emprego. Veruska e Otávio armam para que Nieta convença Dino a ajudá-los. Roberta recepciona Charlô e amigas em sua casa. Felipe invade o apartamento de Roberta e a beija na frente de todos.

Nando se enfurece com Felipe. Vânia pede para Juliana fazer alguma coisa para reverter a demissão de Nando. Zenon não gosta de ouvir Carolina falar mal de seu irmão. Ulisses começa a reagir na luta depois de ver Zenon. Felipe tenta encontrar uma exnamorada para sair. Juliana vai atrás de Nando e vê Otávio sair da casa de Nieta. Ulisses vence a luta por nocaute.

Ulisses agride Zenon. Nando chega com Roberta para a comemoração de Ulisses e todos ficam constrangidos. Vânia leva Felipe para casa. Olívia tem uma ideia para descobrir o mistério de Otávio. Charlô e Olívia observam as câmeras e microfones que serão colocados no quarto de Otávio. Giocondo fala para Dino que Nando é um agente de Otávio. Juliana pede desculpas para Nando.

Nando aceita as desculpa de Juliana. Charlô comenta com Otávio que lembrou do baile em que dançaram juntos no passado. Carolina ouve Otávio dizer para Felipe que Juliana tem um envolvimento com Nando. Otávio engana Nando para que ele siga seu plano. Felipe pergunta a Juliana o que existe entre ela e Nando. Kiko pede para Nenê contratar alguns capangas para sequestrar Nando.

Nando confirma à namorada que foi Otávio quem mandou ele falar sobre a fábrica. Nando conversa com Roberta sobre o contrato de exportação da Positano. Nieta sugere que Dino forje as contas da Positano para obrigar Roberta a assinar contrato com Giocondo. Charlô se surpreende por Vânia querer trabalhar como vendedora da loja. Charlô ouve Carolina ameaçando Nando.

Morena e Jéssica chegam à casa da delegada, mas são impedidas por Russo de subir. Irina avisa que Waleska trabalhará na rua depois de descobrir que ela enviou um bilhete para o Brasil. Érica conta para Márcia que ficará noiva de Théo. Théo faz a ronda no Alemão, mas Morena não deixa Júnior se aproximar com medo de que Russo saiba quem é o ex dela. Ao entrar em seu carro, Helô sofre um atentado.

Helô consegue sair do carro incendiado. Stênio se desespera com a notícia e vai até a casa da ex. Stênio e Helô se beijam. Amanda e Yolanda descobrem que Antônia está no flat de Carlos. Áurea conta para Morena que Théo e Érica estão prestes a ficar noivos. Jéssica e Morena entram no prédio de Helô pela garagem. Bianca resolve voltar para o Brasil. Delzuite chega com Pescoço à delegacia.

Morena e Jéssica não conseguem se explicar para Helô porque são interrompidas por Ricardo. Haroldo conta para Lívia que o bandido que sabotou o carro de Helô foi identificado. A vilã manda Russo eliminá-lo. Demir leva Bianca ao aeroporto. Haroldo diz para Helô e Stênio que o sabotador do carro foi morto. Morena vê Théo e Érica na rua. Morena espera por Théo na porta de casa.

Théo e Morena se beijam. Morena afirma a Théo que não vai mais se separar dele. Jéssica conta para Morena que encontrou o hotel para onde foram levadas. Érica descobre que Théo não dormiu em casa. Théo descobre que Érica sabia da volta de Morena. Sarila convida Zyah para a festa de noivado de Ayla. Théo reconhece Jéssica e afirma que a viu com Morena em Copacabana.

Morena confessa a Théo que esteve na boate e fala sobre a carta de Waleska. Morena aborda o assunto tráfico de pessoas sem dizer que foi vítima, mas Théo acredita que esse tipo de crime é lenda. Antônia tenta prestar queixa contra o ex-marido. Helô obriga Berna a contar a verdade para Mustafá. Théo vai à casa de Lucimar e conhece Russo. Zyah encontra Ayla se preparando para o noivado e os dois de beijam

Ayla vai embora com Zyah de seu noivado e Ekram vê os dois. Lívia proíbe Wanda de fazer qualquer coisa contra Morena até o fim das investigações. Morena pede para Théo acompanhá-la ao desfile de Lívia. Celso viaja com Raissa para não deixar que ela se encontre com a mãe. Lucimar leva Russo a um baile e Vanúbia chega ao local. Berna implora que Helô salve seu casamento.

Isabel pergunta se Mirela não reconhece Magno, mas a amiga diz não ter certeza. Diva decide ir ao chá de bebê e comenta que pode ajudar Cremilda com o golpe. Isabel discute com Norberto por ele ter contratado Fabiana. O vilão diz que cedeu por pena da ex-namorada, que estava sofrendo nas mãos de Eduardo. Norberto contrata Arnaud, um exímio atirador, para matar Magno.

Norberto consegue o endereço de Magno e passa para Arnaud, que promete matar o ex-capanga. Taís pede para ir a Petrópolis com Eduardo e consegue a autorização de Isabel. Isabel conta para Eduardo sobre as tatuagens e o mocinho pede que Magno vá até a sua casa. Na ausência de Isabel, Norberto exige que Taís saia da sua casa e a ameaça de morte. Arnaud vê Magno saindo do prédio e atira, deixando o ex-capanga estirado no chão.

Magno cai inerte e Arnaud não parece abalado por ter atirado no capanga. Norberto continua ameaçando Taís, manda que ela vá morar com a sua avó e exige que a menina não comente nada com ninguém. Isabel chega e vê a sobrinha chorando, mas a jovem se afasta sem contar nada. Taís se esconde na casa de Heloisa e pede que ela não revele para ninguém sobre o seu paradeiro.

Taís conta para Heloísa que fugiu de casa e pede para morar por uns tempos em Petrópolis. Arthur gela ao saber que Ligia estava tomando chá com Catarina. Norberto surta ao saber que Isabel estava com Eduardo, Mirela tenta acalmar os ânimos e acaba sendo ofendida pelo vilão que a expulsa da sua casa. Abigail fica surpresa ao saber que Catarina é amante de Arthur e que ele está bancando a moça.

Mirela vai embora e aconselha Isabel a refletir sobre o seu casamento. A arquiteta irrita-se com Norberto, que afirma para esposa que qualquer um que defenda Eduardo está contra ele. Abigail conta a André que saber esse segredo de Arthur pode ser interessante. Mauro conta para Eduardo que Dóris também estava na lancha que atropelou Teresa e Nestor.

Norma conta para Vinagre que está grávida e sofre por saber que não terá chance com o amor da sua vida

Garçom, traz uma gelada! Verão pede aquela cervejinha. Para agradar a clientela, bares e choperias do ABC apostam na diversidade. Na M5, cervejaria em SantoAndré, investe na fabricação de cervejas próprias, pilsen, weiss e pale ale – este, de amargor pronunciado devido aos 7 tipos de malte inglês e 3 de lúpulo. As artesanais são harmonizadas com o cardápio típico caseiro e atraem os clientes. Custam R$ 14. Na casa, os garçons são preparados para indicar a melhor combinação ao cliente. Caso o pedido seja cerveja leve, como a pilsen ou a weiss, o ideal são porções de iscas de peixe (R$ 21,90) ou de pastéis de carne de siri (R$ 22,90 com 12 unidades).

Já no caso de uma pale ale, mais forte e encorpada, exige acompanhamentos parecidos, como grelhados de maminha na manteiga e cebola (R$ 35,90) ou costela de boi no bafo (R$ 31,90) que servem de 3 a 4 pessoas. A Tríade Pub, em São Caetano, trabalha com cervejas nacionais não populares como a Badden, fabricada em Campos do Jordão (R$ 16,90 a 18,90), e a Colorado, fabricada no Sul (16,90 a 17,90), que pode variar entre Cauim, com mandioca; Demoiselle, com café; e Indica, com adição de rapadura. Nas importadas, as mais pedidas são Erdinger (alemã, R$ 15,90 a 16,90), Czechvar (tcheca, R$ 16,90) e a 8.6 Blond (holandesa, R$ 16,90).

Foto: Iara Voros

M5 aposta nas artesanais

Segundo a gerência, metade do público já está acostumado com a carta importada, mas quem não conhece pode seguir as indicações dosgarçons.“Muitasvezesapessoa nãoconheceacerveja,maspedepor

causa da história de produção contada peor eles”, diz. Já o Boteco São Bernardo oferece a alemã franziskaner, a “franciscana”, num ritual: enche metade do copo e, depois, a outra parte, a garrafa deve ser girada da maneira certa para que seja extraído o lúpulo e o malte do fundo da garrafa. Outra boa pedida é a belga Hoegaarden, com sabor mais adocicado, servida numa caneca com lima daPérsia.SaemporR$16,90cada. M5 Cervejaria – av. Lino Jardim, 532, Santo André Tel.: 4994-7636 Tríade Pub – rua Manoel Coelho, 933, São Caetano. Tel.: 2311-0959 Boteco São Bernardo – av. Kennedy, 565. Telefone: 4125-9626

Repórter Diário

5

A Viagem chega ao cinema brasileiro

Foto: Divulgação

Tom Hanks está no elenco do romance que conta seis histórias Da Redação Após a estreia adiada pela distribuidora Imagem Filmes, A Viagem finalmente chega às telonas brasileiras nesta sexta (11). Adaptado do romance pós-moderno Cloud Atlas, do inglês David Mitchell, o enredo mistura histórias de lugares e épocas diferentes, evidenciando que a experiência humana pode mesmo atravessar séculos e inspirar uma revolução. O tempo oscila a trama em seis histórias, com personagens que se cruzam, desde o século 19 até um futuro pós-apocalíptico, cada narrador de sua própria história, de um simples viajante no Oceano Pacífico em 1850 a um jornalista durante o governo de Ronald Reagan, na Califórnia. No elenco estão Tom Hanks, Halle Berry, Susan

RD livro

Sarandon, Jim Sturgess e Hugh Grant. Com direção dos irmãos Andy e Lana Wachowski (trilogia Matrix) e do alemão Tom Tykwer (Corra, Lola, corra). A classificação indicativa é de 12 anos Tom Cruise Outra estreia nesta sexta (11) é Jack Reacher: O último tiro. O filme conta a história de um ex-militar, Jack Reacher (Tom Cruise), que passou a viver como andarilho e é chamado para resolver um caso mal explicado em Indiana, após um atirador ser preso por alvejar cinco pessoas. O criminoso pede por Jack Reacher, mas até então não se sabe o motivo. Ao chegar à cidade, Reacher precisa juntar todas as provas para descobrir o que o conecta àquele psicopata. A classificação indicativa é de 14 anos. (Colaborou Iara Voros)

Danuza e sua visão de mundo sem juízo

Na nova obra de Danuza Leão, jornalista e escritora brasileira, leva ao leitor um misto de crônicas alegres, divertidas, bem-humoradas, algumas melancólicas e até mesmo desesperadas, mas acima de tudo verdadeiras. O livro - Danuza e sua visão de mundo sem juízo - é uma reflexão sobre o processo de mudança das pessoas. É o tipo de obra para ler nas férias. Danuza também é autora de livros como Na sala com Danuza, As aparências enganam e Quase Tudo.

Autor: Danuza Leão Editora: Agir Páginas: 380 Preço sugerido: R$ 39,90


6

Repórter Diário

CULTURA

Sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Sesc traz mágicos e artistas circenses Da Redação O ano começou com magia, ilusão e mistério em Santo André. Durante janeiro e o primeiro final de semana de fevereiro, o SESC oferece programação toda inspirada no circo. Num passe de mágica vem com espetáculos, workshops e performances gratuitas para todos os públicos. Quatro mágicos animarão o público aos sábados e domingos, além do espetáculo Maravilhas – Cenas de um mundo estranho, dia 18, sexta-feira, apresentado por um grupo de artistas circenses argentinos.

Neste sábado (12), o mágico Gutto Thomaz dará sequência à performance Magia close-up iniciada no dia 5, com intervenções em que o mágico, ao percorrer os corredores da unidade, se aproxima de quem encontra no caminho e realiza mágicas com os objetos pessoais emprestados pelo público. “Nessa hora, quase tudo é na base do improviso e depende da espontaneidade do momento, como numa arte de rua”, comenta Gutto. A atração se estende nos próximos sábados, até 2 de fevereiro. No domingo (13), iniciam

os espetáculos individuais dos mágicos na área de conveniência da unidade. Aos 19 anos, quatro de carreira, Gutto já participou de diversos congressos de iluminismo do mundo. É aluno do campeão mundial Henry Evans e no espetáculo mescla magia, mímica, clow e teatro para fazer rir o público de todas as idades. “A maioria pensa que mágica é atração apenas de criança, mas o adulto acaba virando criança diante dos espetáculos. A diferença está apenas no tempo dedicado à mágica, pois a criança dispersa facilmente, e manter a atenção delas é mais difícil”, diz Gutto. Wokshops Durante os domingos, até 3 de fevereiro, os mágicos G u t t o T h o m a z , J u l ya n o Kampos, Ricardo Malerbi e Celio Amino ensinam técnicas básicas de magia a partir de objetos simples do cotidiano, com a ideia de reproduzir os ensinamentos em casa

Foto:Divulgação

o SESC recebe a Cia Meteorológica do Circo da Vinci, grupo de artistas circenses argentinos que traz o espetáçulo Maravilhas – Cenas de um mundo estranho, combinação de gêneros musicais latino-americanos com elementos de circo, teatro, dança e humor. O grupo também divulga o novo disco, Maravilhas Vol. 1, com músicas compostas

para acompanhar o número. Antuco Adalpe, diretor, apresentador e vocalista do grupo, comenta que tudo será surpresa durante o espetáculo, pois o grupo se inspira em ‘personagens’ da vida real. “Memórias de viagens, festas populares e as pessoas que vivenciam estes momentos compõem sucessões de estranhas cenas de um mundo maravilhoso”, diz. Adalpe ressalta ainda que a possibilidade de utilizar novos e velhos recursos para atrair o riso depende de uma intensa habilidade de criação. “Este processo criativo é uma habilidade em transformar todos os recursos a nossa volta em meios para atrair o r i so , c o mb u st í ve l q u e o público nos fornece para que possamos seguir adiante”, afirma. A programação completa sobre do SESC Santo André pode ser acessada pelo site www.sescsp.org.br ou pelo telefone 4469-1200. (Colaborou Iara Voros)

Grupo Circo da Vinci se apresenta na próxima sexta (18) sem muitas dificuldades. Qualquer pedaço de papel, canudo, moeda ou baralho vira mágica. O workshop é indicado para maiores de oito anos e tem limite de 20 vagas por dia. As inscrições são feitas no próprio local com 30 minutos de antecedência. Internacional No dia 18, sexta-feira,

S.Bernardo exibe curtas

Luan faz show no Estância

Salão de Arte abre inscrição

Beatles no Lauro Gomes

São Bernardo oferece programação de curtas e longas-metragens por meio do Cinecriança, coletânea de filmes infantis gratuitos nos cineclubes das bibliotecas Malba Tahan, em Rudge Ramos, e Guimarães Rosa, no bairro Assunção. Nesta sexta (11), às 15h, o cineclube da Malba Tahan exibe coletânea de curtas, com ênfase em músicas, temas da cultura popular brasileira e textos de importantes poetas. Pelo som de violinos, flautas e pandeiros, as crianças são convidadas a brincar e aprender noções de meio ambiente, desenho e mitos brasileiros, entre vários outros temas. Rua Helena Jacquey, 208.

Luan Santana e a dupla César Menotti & Fabiano fazem shows dia 19, no Estância Alto da Serra, que fica no Riacho Grande, em São Bernardo. Luan Santana agitará com sucessos, como Meteoro, Sinais e Amar Não é Pecado.César Menotti & Fabiano interpretam alguns hits e novidade no repertório fica por conta de Estressada, nova aposta para chegar ao topo das paradas de sucesso.

 O ingresso vai de R$ 50 (pista) a R$ 4 mil (camarote Premium para 30 pessoas) e do estacionamento R$ 30. O endereço é Estrada Nevio Carlone, 3, km 33 da Estrada Velha de Santos. Informações www.estanciapremium.com.br

Estão abertas as inscrições para a 41ª edição do Salão de Arte Contemporânea Luiz Sacilotto. A mostra é realizada sempre em abril por meio da Casa do Olhar Luiz Sacilotto, em Santo André. Para participar, é preciso entregar até dia 16 de fevereiro, pessoalmente ou via correio, portfólio com fotos das obras (conforme o regulamento) junto à ficha de inscrição devidamente preenchida. A ficha está disponível no site da Prefeitura (www.santoandre. sp.gov.br). O Salão recebe obras de pintura, desenho, gravura, escultura, objeto, instalação, interferência, site specific, vídeo arte e fotografia.

Cover de uma das bandas de rock mais famosas do mundo, o grupo Beatles Now apresenta o espetáculo CD One no Teatro Lauro Gomes, em São Bernardo, hoje. Ao longo do espetáculo de aproximadamente 100 minutos, a banda apresenta todos os sucessos dos Beatles que chegram ao primeiro lugar das paradas norte-americanas. O ingresso custa R$ 50 e os estudantes pagam meia. A apresentação será iniciada às 20h30, no Teatro Lauro Gomes, que fica na Rua Helena Jacquey, 171, Rudge Ramos, em São Bernardo. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 4368-3483.


Edição 11/01/2013