Issuu on Google+

PORTAFOLIO RENE SALINAS CANTU


CURRICULUM VITAE Nome:

René Sebastián Salinas Cantú

Estudos Professionais: Engenharia em Produção Musical Digital Tecnológico de Monterrey, Campus Monterrey. • Um Semestre Escola de Arquitetura, Arte e Desenho. Tecnológico de Monterrey, Campus Monterrey. • Oficina Vertical I - Arq. Verónica Pozas y Arq. Sergio Acosta (2011) • Oficina Vertical II - Arq. Claudia Carreño y Arq. Jorge Corcuera (2012) • Oficina Vertical III - Arq. Edna Garza y Arq. Mauricio Maycotte (2012) • Oficina Vertical IV - Arq. Marcela González y Marcelo Nájera (2013) • Oficina vertical V- Arq. Darío Camisay y Arq. Adrián Llaguno (Cursando) • Experiência Professional: Moradia y Desenvolvimento Urbano S.A. (VIDUSA) • Maio-Junho 2011 • Maio-Junho 2012 Concursos: • Arquitetura Jovem 2012- Regeneração • Arizona Extreme Makeover-Oficina Arizona (2012) • Campus Moviefest (2011) Software: • Autodesk: AutoCad, Revit Arch, 3dMax (básico). • Adobe: Photoshop, Illustrator, InDesign • Sketchup Idiomas: • Espanhol • Inglês • Português (Básico)

Interesses: • Arte (música, fotografia, pintura, desenho, cine, dança contemporânea, literatura). • Natureza (excursionismo, ecoturismo). • Deportes (ciclismo de rota y montanha) Habilidades: • Desenho • Fotografia • Música (Guitarra) • Deportes


INDICE Casa Mitras

Oficina Vertical I - Arq. Verónica Pozas y Arq. Sergio Acosta (2011)

Cortijo San Felipe

Oficina Vertical II - Arq. Claudia Carreño y Arq. Jorge Corcuera (2012)

Casa Hogar - Ministerios de Amor

Oficina Vertical III - Arq. Edna Garza y Arq. Mauricio Maycotte (2012)

A Pastora- Regeneração Zoológica a Pastora Oficina Vertical IV - Arq. Marcela González y Marcelo Nájera (2013)

CONCURSOS:

Passeio a Malinche - Regeneração Concurso (2011)

Arizona Extreme Makeover - Taller Arizona Concurso (2012)

Disenho Hobby (2013)


Casa Mitras

Colonia Mitras, Monterrey, N.L.,Mexico Assessoria por: Arq. Veronica Pozas e Arq. Sergio Acosta

O projeto “Casa Mitras” é num inicio um exercício de desenho que procura incorporar, e ao mesmo tempo estudar a escola e linguagem do arquiteto Frank Lloyd Wright, ainda que paralelamente e como resultado do estudo, considera a influência e legado de Wright na arquitetura moderna. Podemos apreciar que a Casa Mitras tem um estilo internacional, mas com os elementos e padrões do trabalho do mestre para as décadas dos 30s y 40s: o emprego de superfícies lisas sem ornamentos, espaços interiores com transparência visual e sensação de amplitude, homogeneidade de materiais principalmente o concreto e divisões- que são integradoras de espaços- em lugar das barreiras sólidas que geram estancias isoladas. A estrutura de conjunto segue duas limitantes do terreno: o tamanho e seu ambiente; assim propõe uma fachada frontal (mas não principal) que outorga espaço ao automóvel e ao isolamento da rua, já que está situada em um bairro de usos mistos desordenados e muito perto um corredor viário de alto impacto. Aliás, mostra uma fachada lateral que incorpora os elementos arquitetônicos característicos do modernismo e a influência do Wright nesta corrente.

Fachada Este

Planta localização


Cortijo San Felipe

Colonia San Pedro, San Pedro Garza Garcia, N.L. Mexico Assessoria por: Arq. Claudia Carreño e Arq. Jorge Corcuera Em colaboração com: Carlos Chavéz, Mariana Flores, Ana Sofîa Canales Daniela Zamacona, Federico Gonzålez

É um projeto de uso misto, comercial e habitacional, que incorpora um elemento icônico do município San Pedro Garza García (o Cortijo San Felipe) o qual densifica e reabilita os predidos donde estes se encontram. O projeto nasce da necessidade da redensificação (verticalização) dum sitio com muita demanda de chão. Assim, ao localizar-se entre um corredor de usos mistos e uma rua com predominância habitacional, possibilita a combinação do comercio e a moradia, sendo utilizado o primeiro como barreira espacial e sonora o segundo. A proposta arquitetônica está integrada por três elementos principais: o envasamento como nave comercial e de serviços, uma “rua comercial” que articula ao projeto em seu conjunto. Desenhada como beco que convida á vida pedestre, e por ultimo quatro torres de departamentos separados fisicamente das áreas comerciais mediante um piso de pilotes, e donde se da prioridade á vista para a paisagem montanhosa da cidade. O projeto resgata a memoria da fazenda em substituição do centro comercial que respeita o andar circular original.

Planta localização

Pela densidade do projeto, se procurou a optimização e sigilo do automóvel mediante estacionamentos subterrâneos os quais serviram para ter o espaço aberto e livre do comercio e agilidade dos serviços, localizados sobre o corredor principal.

Maqueta

Esquema Projeto


Planta tipo

Corte longitudinal


O projeto emula a referência por antonomásia do estudante de arquitetura, o modernismo. Aqui se recapitulam os postulados de este pensamento em um exercício que leva o imaginário da “casa moderna” ao prédio de departamentos: losas voladas, janelas de chão para teto a muro e muro, concreto e aço, em prédios que nascem dum sistema estrutural a base de módulos que proporcionam flexibilidade e funcionalidade aos departamentos em seu conjunto.

VARIACIONES POR EXPANSIÓN

VERTICAL

HORIZONTAL

SO

CE

AC EX D PAN PR E Á SIÓ IV RE N AD A A

2x

5x5

3

2

x2

2x2

3x 3x

3

3x

REC

REC

S/C REC

PÚBLICO

PÚBLICO

PÚBLICO

PRIVADO

REC S/C

REC REC

REC S/C

REC

S/C

5

1.5

5

10 x 10

Esquema de modulos

PRIVADO

REC

3.5 2x

2x

S/C REC

PRIVADO

SO

PÚBLICO

CE

N IÓ XNS A E PA E OR EX ÁR RI E DE T

N Ó SI N EA PA ÁR ICA EX DE BL PÚ

PRIVADO

AC

N Ó SI N EA PA ÁR IOR EX DE ER T IN

Esquema de modulos

REC REC

S/C

S/C REC REC

S/C REC REC


Planta tipo

Corte longitudinal


CASA HOGAR MINISTERIOS DE AMOR

Colonia Ex Seminario, Monterrey,N.L., Mexico Assessoria por: Arq. Edna Garza e Arq. Mauricio Maycotte

“Ministerios de Amor” é uma associação dedicada ao cuidado e educação de meninos e jovens órfãos ou com pais descapacitados. Agora estão alojados em duas casas que tem adaptações para suas necessidades. O projeto “Casa Hogar” foi feito para albergar até sessenta meninos em um espaço desenhado especificamente para seu internado, educação e expansão. Para albergar o imóvel, se escolheu um terreno propriedade do Estado, porque é uma associação sem fins lucrativos e com recursos públicos. A configuração do prédio-principalmente sobre uma vialidade de alto impacto- e também por outro lado colimitado com um prédio; foi influenciada de um jeito decisivo em a configuração e planta do projeto. De maneira que os com componentes principais do desenho se basearam em dois aspectos. O primeiro consiste na inclusão de todos os espaços requeridos para estes meninos como uma traza funcional e com a escala suficiente para sua vida diária: dormitórios, banheiros, salão das aulas, comedor, biblioteca, etc. mesmo que como os espaços requeridos para a administração da casa. E segundo, o isolamento tranquilo e a seguridade puesto que se acha em uma zona de alto flujo vehicucar.

Planta localização

Planta conjunto


Corte longitudinal

Planta baixa

Segundo andar

Planta alta


Fachada Sul

Considerando estes aspectos se define um prédio com vida “para adentro do prédio” ao tempo que o lateral poente e sul (expostos na rua) se desenharam como barreira física e sonora e como um espaço verde “outorgado” á cidade. Considerando á distribuição e funcionalidade do imóvel, se escolheu concentrar e afastar em uma soa planta as áreas privadas, particularmente no terceiro andar, procurando que seja o espaço com maior vento cruzado (Monterrey é uma cidade muito quente). As áreas comuns e com mobilidade durante o dia se localizam no segundo y primeiro andar, e conectadas por um sistema de rampas que convidam á dispersão e exercício dos meninos, que chega até a açoteia donde se concebeu uma espécie de praça. Entre os primeiros dois andares enlaçados pelas rampas e rodeados de áreas verdes se colocaram os outros espaços requeridos no prédio: salón polivalente, comedor, biblioteca, psicologia, enfermaria, oficinas, cuarto de tíos, bazar e estacionamento

Corte transversal


Fachada Oeste


Maquetas de proceso

Maqueta Final


A Pastora - Regeneração Zoológica a Pastora

Parque La Pastora, Guadalupe, N.L., México Assessoria por: Arq. Marcela González e Arq. Marcelo Nájera Em colaboração com: Meztli Gallegos e Raul Díaz

É conhecido como “La Pastora” sem ser o zoológico o único parque recreativo, o parque de diversões “Bosque Mágico” e o parque urbano “La Pastora”, estes estão localizados em uma antiga reserva territorial do Estado de perto de 100 hectares. O proposito da reserva foi dar à área metropolitana de um parque urbano. Aliás, com o tempo estes complexos esta a deteriorar-se. Recentemente, o governo outorgou uma concessão á empresa FEMSA a construção do Estádio de Futebol Monterrey abarcando uma área de 25 hectares além da extensão lineal do parque “La Pastora” de até 140 hectares se conectando como o resto da cidade. Estes dois projetos prometem ser um importante ponto de referencia da cidade.

Perspectiva do corte três

Planta localização


O projeto consiste em regenerar o zoológico “La Pastora” para integra-lo ao novo contexto urbano que esta em construção. Para isto se fiz um extenso analise do zoológico para ter a localização dos pontos importantes. O problema principal era que não havia uma ordem central que guiara o recorrido, além de incluir a falta de espaços verdes para a recreação e descanso do usuário. É por isso que o concepto do projeto esta formado por um jogo de anel de parque e zoológico intercalado entre se criando um ritmo de descobrimentos emocionantes entre os dois componentes, dotando á ao parque urbano de um espaço central que a cidade regenera.

Esquema do projeto


Aproveitando e se adaptando aos projetos em construção –estádio e parque lineal- a proposta se estende ao parque lineal, agregando um recorrido ao perímetro exterior do zoológico. A característica de este recorrido tem como intenção o descobrimento visual em pontos específicos, em onde o borde do zoológico composto de taludes, se abre visualmente até o interior do zoológico, permitindo observar os animais; dando-lhe á cidade um espetáculo durante o recorrido. Além, este anel exterior de parque, esta desenhado como buffer acústico para proteger aos animais do escandaloso ruído o qual vem do estádio e da cidade em geral. O interior do projeto se vive em torno ao aviário –o coração do projeto- o qual tem uma função articuladora, conectando os quatro ecossistemas: selva, savana, bosque e deserto. Depois de ali, a sincronia entre parque e zoológico se faze com um só recorrido curvilíneo, mas flexível, onde te convida andar por os quatro ecossistemas que conformam o zoológico e as distintas áreas do parque; cada uma com sua identidade única, onde se considerou a possibilidade de espaços culturais com cenário e como distintos jogos para a recreação familiar, ao igual que para incentivar o comercia ambulante provocando aos sentidos uma sensação harmoniosa na natureza. A proposta procura regressar á cidade um espaço que precisa. O clima e visão do Estado tem contextualizado a criação de estes espaços fundamenta-lhes para a vida harmônica das comunidades. O desenho integrador de esta proposta permite um excelente espaço urbano verde; a mistura de diversos interesses de dispersão e um novo espaço recuperado e regenerado em beneficio da comunidade.

Planta de topografia

Planta de recorrido

Planta de ecossistemas

Planta de animais


Perspectivas de interior


Perspectiva anel exterior

Perspectiva anel exterior


Perspectiva anel exterior

Perspectiva parque interior

Perspectiva aviรกrio

Perspectiva calle


Passeio a Malinche - Regeneração Monterrey, N.L. México Em colaboração com: Carlos Chavez, Mariana Flores, Federico gonzalez e Angelica Duran


Arizona Extreme Makeover - Taller Arizona PRODUCED BY AN AUTODESK EDUCATIONAL PRODUCT

PRODUCED BY AN AUTODESK EDUCATIONAL PRODUCT

Monterrey, N.L. México Em colaboração com: Carlos Pérez e Luis Martînez

SITE CENTRO DE IMPRESION

PAPELERIA CENTRO DE COMPUTO

TALLER

CATEDRA

COMEDOR

PLANTA BAJA EDIFICIO ARQUITECTURA

PRODUCED BY AN AUTODESK EDUCATIONAL PRODUCT


PRODUCED BY AN AUTODESK EDUCATIONAL PRODUCT

PRODUCED BY AN AUTODESK EDUCATIONAL PRODUCT

CATEDRA

AREA LECTURA

SALONES

CATEDRA

PLANTA BAJA EDIFICIO ARQUITECTURA

PRODUCED BY AN AUTODESK EDUCATIONAL PRODUCT


Desenho


MONTERREY, N.L., MEXICO 2013-2014


Portafolio rene