Page 1

1 Babel – União confusão e dispersão Gn 11 1 Naquele tempo todos os povos falavam uma língua só, todos usavam as mesmas palavras. 2 Alguns partiram do Oriente e chegaram a uma planície em Sinar, onde ficaram morando. 3 Um dia disseram uns aos outros: — Vamos, pessoal! Vamos fazer tijolos queimados! Assim, eles tinham tijolos para construir, em vez de pedras, e usavam piche, em vez de massa de pedreiro. 4 Aí disseram: — Agora vamos construir uma cidade que tenha uma torre que chegue até o céu. Assim ficaremos famosos e não seremos espalhados pelo mundo inteiro. 5 Então o Senhor desceu para ver a cidade e a torre que aquela gente estava construindo. 6 O Senhor disse assim: — Essa gente é um povo só, e todos falam uma só língua. Isso que eles estão fazendo é apenas o começo. Logo serão capazes de fazer o que quiserem. 7 Vamos descer e atrapalhar a língua que eles falam, a fim de que um não entenda o que o outro está dizendo. 8 Assim, o Senhor os espalhou pelo mundo inteiro, e eles pararam de construir a cidade. 9 A cidade recebeu o nome de Babel , pois ali o Senhor atrapalhou a língua falada por todos os moradores da terra e dali os espalhou pelo mundo inteiro. introdução 1. Creio que poderíamos resumir o conteúdo deste texto com as palavras de provérbios : Pv 16 1 As pessoas podem fazer seus planos, porém é o Senhor Deus quem dá a última palavra. 2 Você pode pensar que tudo o que faz é certo, mas o Senhor julga as suas intenções. 2. É triste perceber na história da humanidade o que percebemos em nossas próprias vidas: Repetimos os mesmos erros com frequência . 3. As mesmas tentações que seduziram o coração de Adão e Eva no Jardim de Deus , e que levaram a civilização dos filhos de Deus e dos filhos dos homens a ruína no dilúvio é o que leva a confusão de Babel. 4. Por isso ao estudar este texto gostaria de faze-lo sob três perspectivas : a humana , a divina e a profética

Paschoal Piragine Jr

1

22/07/12


2 i . A perspectiva humana  a revolta se repete 1 Naquele tempo todos os povos falavam uma língua só, todos usavam as mesmas palavras. 2 Alguns partiram do Oriente e chegaram a uma planície em Sinar, onde ficaram morando. 3 Um dia disseram uns aos outros: — Vamos, pessoal! Vamos fazer tijolos queimados! Assim, eles tinham tijolos para construir, em vez de pedras, e usavam piche, em vez de massa de pedreiro. 4 Aí disseram: — Agora vamos construir uma cidade que tenha uma torre que chegue até o céu. Assim ficaremos famosos e não seremos espalhados pelo mundo inteiro. 5. Ninrode  O Construtor de Babel ( Gn 10 :8-10 ) 6. Os Caminhos da Revolta a. Se rebelar contra os projetos de Deus  se espalhar pela terra Gn 9 1 Deus abençoou Noé e os seus filhos, dizendo o seguinte: — Tenham muitos filhos, e que os seus descendentes se espalhem por toda a terra. i. Mas o objetivo do povo era outro  Não serem espalhados pelo mundo inteiro. b. Construir uma cidade que tenha uma torre . i. Um sistema de controle do homem  político–social a cidade ii. Um sistema de controle do divino  uma religião iii. A torre era um zigurate , uma espécie de templo feito em forma de degraus onde o topo é o lugar de adoração iv. O grande alvo era ter um lugar para Deus , muito bem circunscrito e controlado de modo que ele não fosse mais o dono de tudo e todos . v. Era tirar Deus do altar da vida para coloca-lo no nicho do final do corredor . Pode ser o nicho mais caro e bonito do universo, mas ele não ficará ali , pois o lugar dele é no centro de cada coração. c. Mudar o motivo da unidade , da Glória de Deus para a glória do seu nome. i. Outra vez o propósito por de trás de todo o empreendimento social e tecnológico era construir um nome  ser um pequeno Deus em criação. d. Mudar o sistema de valores de “o que devo fazer” para “o que posso fazer” i. O que determino o que vou fazer não é mais a ética , mas a tecnologia aplicada às motivações financeiras .

Paschoal Piragine Jr

2

22/07/12


3 ii. Os grandes pensadores da ética hoje discutem o mesmo tema, uma ciência tecnológica voltada não mais para descobrir a verdade do universo , mas em como tirar vantagem dele e aferir lucro, ou implementar o poder de poucos, mesmo que isto destrua o universo. iii. Eu posso e consigo fazer o que quero determina o que faço e não mais , se devo ou não faze-lo diante das implicações dos meus atos. 7. Aplicação  “Toda geração constrói as suas próprias torres” ( Naomi H. Rosenblatt, psicoterapeuta) , podem ser as torres gêmeas ou grandes corporações 8. Mas elas não são a verdadeira realização, na verdade elas são o que nos afasta da verdadeira realização humana . 9. Toda a forma de tentativa de controlar a Deus é nos leva a confusão. A verdadeira altura do céu só se alcança na mais íntima comunhão com o Senhor . Só em Jesus nos assentamos nos lugares celestiais . ii A perspectiva divina  Os toques corretivos de deus 5 Então o Senhor desceu para ver a cidade e a torre que aquela gente estava construindo. 6 O Senhor disse assim: — Essa gente é um povo só, e todos falam uma só língua. Isso que eles estão fazendo é apenas o começo. Logo serão capazes de fazer o que quiserem. 7 Vamos descer e atrapalhar a língua que eles falam, a fim de que um não entenda o que o outro está dizendo. 8 Assim, o Senhor os espalhou pelo mundo inteiro, e eles pararam de construir a cidade. 9 A cidade recebeu o nome de Babel , pois ali o Senhor atrapalhou a língua falada por todos os moradores da terra e dali os espalhou pelo mundo inteiro. 10. É interessante notar a maneira como Deus lida com o que aconteceu em Babel . 11. a perspectiva de Deus vai tocar corretivamente em três atitudes do homem . a. Ele toca na arrogância humana i. E ele o faz em tom de ironia ii. Pois a torre que o arrogante homem fez com a sua nova tecnologia de tijolos feitos com lama e sujeira secos ou no sol ou nos seus fornos e cimentados com o betume ( asfalto ) , era tão alta iii. Que ele precisava descer do seu céu para ve-la iv. Ela nunca chegou nem perto da morada de Deus . Paschoal Piragine Jr

3

22/07/12


4 v. Deus toca a nossa arrogância quando nos mostra com ironia a nossa pequenez 1. O Navio que nem Deus poderia afundar  Naufragou na primeira viagem Titanic. 2. As torres Gemeas de New York ruíram , como um sinal de que nossa força, tecnologia , e conhecimento não são nada diante da grandeza daquele que criou com a palavra de seu poder as galáxias , que nem podemos enxergar , quanto mais conhecer de perto. 3. Deus toca a minha arrogância , quando as pequenas coisas da minha vida eu não posso controlar. b. Ele toca o orgulho humano i. Deus mudou o sentido da palavra Babel como um toque no orgulho humano ii. Babel queria dizer : “Portal dos deuses” iii. Mas Deus fez o portal dos deuses humanos virarem lugar de confusão iv. Deus toca o nosso orgulho quando ele mexe com o que domina e controla a nossa vida e faz com que o que parecia antes para mim um portal dos Deus ser a parta das confusões de relacionamentos , emoções , sentimentos, posses da nossa vida . v. Pois na verdade não somos pequenos deuses como gostaríamos , somos meros seres humanos . vi. E nossa imagem e semelhança de Deus só pode ser vista e sentida quando pela fé nos rendemos a Jesus como o Senhor de nossas vidas . c. Ele toca em nossos planos i. Deus percebe que o homem natural não tem limites ii. Que ele acha que pode todas as coisas iii. E que não percebe que muitas vezes ele mesmo está se destruindo iv. Por isso ele mexe em nossos planos v. Ele dá a última palavra vi. É um juízo 1. Preventivo 2. E um chamado a uma volta para ele 12. Será que Deus não está tocando com ironia na sua arrogância ? 13. Será que ele não está tocando no seu orgulho e fazendo a porta de suas oportunidades em porta de confusão ? 14. Será que ele não tem mexido em seus planos para que você o deixe dirigir sua vida do jeito dele . 15. Pare de imaginar ser tão forte como Deus , e seja somente servo dele . Paschoal Piragine Jr

4

22/07/12


5 iii a perspectiva profética  a última cidade dos homens X a Eterna cidade de deus 16. Este texto é uma grande ilustração para compreendermos as profecias que se encontram nos capítulos 14 a 22 de apocalipse . 17. Ali nos encontramos duas cidades que se contrapõe 18. A Babilonia profética e a Nova Jerusalém 19. Uma representa a última cidade dos homens , o último momento da civilização como a conhecemos neste mundo a. Controlada pelo propósitos de Satanás b. Onde o lucro determina a ética c. Que construirá uma religião universal que poderá controlar a fé de modo inclusivo d. Que perseguirá os que viverem a fé exclusiva em parâmetros que não possam incluir a todos sem renuncia e decisão e. E que por isso é descrita como a prostituta que cavalga a besta e que controla pelo força do seu poder , influencia , sistema de governo comercio e comunicação o mundo. 20. De outro lado você tem a nova Jerusalém que desce do Céus que é trazida por Jesus e que tem o trono de Deus 21. Ela é descrita como a verdadeira noiva 22. Mas que outra vez julgara babel e a destruirá definitivamente , pois não há lugar para as duas cidades na presença de Deus . 23. De que cidade você deseja ser cidadão ?

Paschoal Piragine Jr

5

22/07/12

Babel união e confusão  

um excelente sermão

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you