Issuu on Google+

Quinta-feira, 12 de janeiro, 2012 Brasil Econômico 27 Fotos: divulgação

Tricot faz ação para grife Salinas e Philips Agência de promoção focada em “co-branding”, a Tricot costurou parceria com a grife Salinas e a Philips do Brasil. Até 5 de fevereiro, as seguidoras do Instamission do aplicativo Instagram de fotos para iPhone participarão de concurso com o tema verão. As melhores fotos postadas com a hashtag #fotografeoverão concorrem a um biquíni Salinas e um depilador Bikini Perfect. A ação ainda atrai as moças que adoram um bronze com testes do aparelho Philips Santinelle nas lojas.

JORNALISMO ● Está aberta a votação para a 8ª edição do Troféu Mulher Imprensa, promovido pelo Portal e Revista Imprensa. As indicadas concorrem em 14 categorias. A eleição pela internet vai até 10/2. www.trofeumulherimprensa.com.br dpaiva@brasileconomico.com.br

Fotos: divulgação

MARIA AUGUSTA OROFINO

NOVAS CAMPANHAS NA PRATELEIRA

Para os comerciais de 15 segundos do nova coleção Spider Color, da Grendene Kids, a WMcCann usou frames e cores estouradas que incorporam a estética dos quadrinhos transportados para o cinema. Só faltaram os balõezinhos no estilo “soc” e “pow”. Mas esses são a cara de um certo concorrente do Homem-Aranha. Já está nas bancas a edição de número 64 da Revista Piauí, com campanha assinada pela agência Loja Comunicação. O material em vídeo será veiculado na internet e salas dos complexos de cinema Espaço Unibanco e Unibanco Arteplex. A ação inclui ainda anúncio na Folha de S. Paulo e spots nas rádios de São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre.

TRÊS PERGUNTAS A... Por que investir em Rodrigo Santoro? Esse não era um hábito na propaganda de escolas de idiomas.

...SANDRO SERZEDELLO Diretor de criação da Agência Yeah!

“A verba de mídia da Wise UP é de R$ 30 milhões e estamos com foco total na construção de marca” Há dois anos Rodrigo Santoro atrai o público que quer ir além do “the book is on the table” nas campanhas da escola de inglês Wise Up. Sandro Serzedello, diretor da Agência Yeah!, que assina a campanha, garante o paternalismo na onda de famosos e aprendizes de “stars” nos anúncios do setor. Este ano, o investimento em mídia do Ometz Group, que detém a escola, será de R$ 30 milhões e terá cobertura nacional pela primeira vez atingindo, inclusive, pontos que não contam com franquia.

Não, não era. Arnold Schwarzenegger foi usado como garoto-propaganda, mas as escolas, no máximo, pegavam atores menos conhecidos. Em 2009 posicionamos a Wise Up efetivamente na mídia e a intenção era fazer uma transferência de atributos. O Santoro estava fazendo carreira em Hollywood, e o inglês foi uma arma fundamental. Também queríamos mostrar que nosso foco também era no público adulto. Depois veio uma onda de outros cursos contratando famosos. Eles alavancam rapidamente o reconhecimento e a percepção de marca.

Ele não aparece em muitos comerciais. Não, ele não faz muita propaganda e não tem uma exposição tão grande, o que é bom. Faz pouquíssima publicidade, ele mesmo cuida disso, por isso faz pouca. O cachê é algo entre R$ 1 e R$ 2 milhões.

Como será o plano de mídia este ano? A verba é de R$ 30 milhões e estamos com foco total na construção de marca. Pela primeira vez a campanha será veiculada em todo o Brasil. Estará em lugares, inclusive, em que não temos a escola para alavancar as franquias. Vamos fazer quatro filmes com o Santoro. Em dois ele aparece, e nos dois outros fica em off.

Professora da ESPM, Mestre em Gestão do Conhecimento pela UFSC, Especialista em Administração Pública e Marketing, Administradora de Empresa

Estratégia, plano ou modelo de negócio Pesquisadores destacam que o conceito modelo de negócio é um fenômeno recente. Na literatura acadêmica o termo business model surge pela primeira vez em 1975, ganhando força a partir dos anos 90, em decorrência dos negócios emergentes das empresas ponto com. Até meados do ano 2006, encontrava-se praticamente ausente de todos os livros mais influentes sobre a estrutura organizacional, estratégia e gestão empresariais. A era digital e o advento da internet permitiram às empresas vivenciarem novas formas de criar valor considerando a possibilidade de atuar em rede e de se beneficiar dos resultados de outros parceiros. Isso expandiu o conceito que deixou de se referir apenas aos negócios no contexto do comércio eletrônico. As organizações começaram a trabalhar em parcerias, oferecer uma proposição conjunta de valor, construir multicanais em redes de distribuição, obter receitas e lucros oriundos de diferentes fontes. Consequentemente, as transformações organizacionais acabaram sendo beneficiadas pela agilidade proveniente das novas tecnologias, proporcionando o desenvolvimento de novas formas de criação de valor e de transações comerciais entre empresas Na literatura viram suas fronteiacadêmica, o termo que ras serem ampliadas, business model contribuindo, assim, para a geração de modelos surge em 1975, de negócio inovadores, ganhando força a Como decorrência despartir dos anos 90 se movimento, o conceito de modelo de negócio foi expandido para além das fronteiras da internet ou do ambiente web, passando a caracterizar uma nova unidade de análise organizacional e identificar como as empresas podem realizar negócios agregando valor para os seus clientes. Atualmente, falar em modelos de negócio é discutir uma forma de melhorar a maneira de realizar negócios sob condições de incerteza. Pesquisas destacam que modelo de negócio tem sua maior identificação nas áreas de inovação tecnológica, posicionamento estratégico, como criação de valor, vantagem competitiva e desempenho organizacional e tecnologia da informação, especialmente em comércio eletrônico. Podem também ser considerados como elo entre a estratégia, processos organizacionais e sistemas de informação, que facilita a comunicação entre os mesmos e permite compartilhar do conhecimento. Modelo de negócio não é um plano de negócio ou uma estratégia organizacional. Por um plano de negócio entende-se o documento descritivo que apresenta o estado atual e futuro de uma organização, relata os objetivos de um negócio e as etapas que devem ser cumpridas para que esses objetivos sejam alcançados, diminuindo os riscos e as incertezas, possibilitando conduzir o negócio a uma maior probabilidade de sobrevivência a longo prazo. A geração de modelos de negócio inovadores representa uma nova fonte de vantagem competitiva, pois pode resultar na criação de valor organizacional e na mudança da forma de fazer negócio, tornando-se um novo padrão para o surgimento de novos empreendedores de sucesso. ■


Jornal Brasil Econômico