Page 1

RADIOTERAPIA

Chega ao Samaritano equipamento comprado na Alemanha

Com a instalação dos equipamentos o tratamento de câncer passa a ser feito em Valadares, não havendo mais a necessidade de deslocamentos para Ipatinga, Belo Horizonte ou Muriaé. Muitos fogos e uma carreata na manhã do dia 14 (sexta-feira) pela avenida Minas Gerais, Marechal Floriano, JK e Vila Isa marcaram a chegada em Valadares do equipamento de radioterapia do Hospital Bom Samaritano. No hospital, a emoção tomou conta dos diretores pelo fato de a chegada do equipamento representar o fim de várias batalhas e anos de trabalho árduo. Agora os pacientes de Valadares e dos 65 municípios da macrovaladares não precisam mais viajar para Ipatinga, Muriaé, Belo Horizonte ou qualquer cidade, pois, todo o tratamento pode ser feito aqui. O coordenador do serviço de oncologia, Pedro Vieira, era um dos mais entusiasmados. “Eu até chorei”, dizia ele, emocionado, destacando que agora é aguardar a instalação do equipamento, iniciada no mesmo dia, mas que durará em torno de 45 dias, incluindo-se ai o tempo de fiscalização e vistorias que serão realizadas pelos órgãos de saúde e Comissão Nacional de Energia Nuclear. O equipamento recebido pelo Bom Samaritano tem capacidade para atender 120 pacientes por dia. Vai ser instalado num bunker, já fiscalizado e aprovado pela Comissão Nacional de Energia Nuclear, que consumiu concreto suficiente para erguer um edifício de 10 andares. Pesando 12.3 toneladas, o equipamento veio da Alemanha, sendo comprado junto a Siemens, com recursos pró-

Diretores do Samaritano festejam a chegada do equipamento para radioterapia prios e financiamentos junto a Caixa Econômica Federal, num total de R$ 1 milhão 500 mil. Não se inclui nesse valor somente o gasto com a estrutura física Trata-se de um acelerador linear de partículas para radioterapia, com energia de fótons de 6 MV e energias de elétrons de 5, 7, 8, 10, 14 MeV, Modelo Primus. Esse é 210º equipamento de radioterapia que se instala no Brasil, ficando o país ainda com um déficit de 165 e 100 mil pacientes na fila de espera pelo tratamento. O déficit, de acordo com o presidente da Sociedade Brasileira de Radioterapia, Carlos Manuel Mendonça de Araújo, se arrasta desde 2001 e o problema é crescente ano a ano. Embarcado na Alemanha no dia 17 de março o equipamento chegou no Porto de Santos no dia 10 de abril, tendo chegado em Valadares no dia 14 por causa do tempo necessário para a liberação alfandegária. O transporte foi rodoviário, feito pela empresa Vatlog, especializada para atender a área de saúde.


Mais vida em nossos anos, mesmo enfrentando o Alzheimer

Criada em 1991 a Associação Brasileira de Alzheimer está presente hoje em 21 estados brasileiros com 12.500 famílias associadas. Foi fundada com o objetivo de apoiar as famílias que cuidam de pessoas portadoras do mal de Alzheimer, uma doença que estará cada vez mais presente em nosso meio, principalmente se levarmos em conta as projeções dos estudiosos. A ABRAz veio em boa hora. Tudo começou quando a paulistana Vera Pedrosa Caovilla, administradora hospitalar, especializada e pósgraduada em serviços de saúde, teve de cuidar de seu pai. Vale ressaltar que afetada pelo problema, Vera provocou alívio para milhares de outras pessoas, benefício que pode alcançar ainda outros milhares de seres humanos. No Brasil não temos números oficiais sobre o Alzheimer, mas, utilizando-se dados de outros países, com base nas estatísticas populacionais brasileiras, estima-se a prevalência da doença em nosso meio em 1 milhão e 200 mil pessoas, com incidência de 100 mil novos casos por ano. Os números são assustadores, mas o que assusta mesmo são as projeções dos especialistas. Calcula-se que o número de portadores de algum distúrbio mental ao redor do mundo, incluindo Alzheimer, dobrará a cada vinte anos, ou seja, em 2015 teremos 65 milhões e 115 milhões em 2050, sendo que a maior parte estará nos países pobres. Por outro lado, cresce a cada dia a expectativa de vida no Brasil, aumentando, gradativamente, a população com mais de 65 anos. Estima-se que nos próximos 20 anos passaremos de 6,7 para 13,3 milhões de pessoas com mais de 65 anos. Mas será que todos os males que afetam os idosos fazem parte do envelhecimento normal? E se o povo está ganhando mais anos em nossa vida, pode também ganhar mais vida nesses anos? Em primeiro lugar, temos de buscar melhor qualidade de vida para nossas crianças, para nossos jovens, para nossos adultos e idosos, e, fechando o cerco, exatamente para chegarmos aonde chegamos começarmos, para nossas gestantes. Claro, a criança que gozar de uma de vida de qualidade chegará saudável à fase adulta, gerará novos filhos saudáveis e saudável será na terceira idade. Por isso tudo tem de começar pelas mamães na gestação. Só assim poderemos garantir mais vida nesses anos que estão sendo conquistados nas vidas de nossos idosos. Por ora, temos mesmo é que remediar: acudir estas pessoas nos seus sofrimentos seja qual for o seu mal. Mas da para remediar bem, melhorando um pouco a qualidade de vida, apesar das doenças. Em muitos municípios as prefeituras trabalham programas sociais que visam tirar os idosos da ociosidade, levando-os para passeios, jogos etc. Até concurso de miss já se realiza com nossas idosas que voltam a ser adolescentes, se vestindo e se pintando com todo o entusiasmo, da melhor forma possível, em busca da beleza que lhe dará o primeiro lugar. Mas esta qualidade de vida precisa chegar aos lares dos idosos ou onde existir pelo menos um idoso. No entanto, tudo o que vemos são iniciativas isoladas. Precisamos, de forma urgente, estabelecer uma política pública para a terceira idade que alcance o ser humano de forma integral, apoiando o idoso em todas as suas necessidades.


Lideranças recebem pré-candidato O Senador Hélio Costa, ex-ministro das Comunicações do Governo Lula esteve em Valadares para anunciar sua pré-candidatura ao Governo do Estado pelo PMDB, com apoio do PT. Reunião de lideranças em Brasília assegurou palanque único em Minas Gerais para Dilma Russef (PT), pré-candidata à Presidência e Hélio Costa (PMDB), pré-candidato ao Governo de Minas. Fernando Pimentel e Patrus Ananias, ambos do PT, são hoje pré-candidatos a vicegovernador de Minas e Senado, posições ainda a serem definidas. Hélio Costa pisou o solo valadarense sob a égide de duas lideranças incontestáveis na cidade, os deputados federais Leonardo Quintão (PMDB) e Leonardo Monteiro (PT). Os dois parlamentares festejaram a união PMDB-PT e acompanharam Costa em todos os seus contatos. Estava prevista uma caminhada pelo Centro da cidade, mas o mau tempo limitou as ações do Senador a contatos com a imprensa. Costa portou-se como um experiente político, dos mais capacitados para governar o Estado de Minas Gerais. Usou de muita franqueza ao falar de projetos frustrados como o da Aracruz ou audaciosos para Valadares como o gasoduto: “Isso um Governador resolve por telefone”, disse, ressaltando que caso o atual Governo não tenha feito até 1º de janeiro, ele o fará, como sócio

HÉLIO COSTA majoritário que o Governo do Estado é da Gasmig, em telefonema para o Presidente da Petrobrás, o sócio gestor da estatal mineira, dizendo que quer o gasoduto até Valadares. E Hélio Costa está acobertado de razão quando fala em usar o poder de decisão e influência de um Governante. Na maioria das vezes ficamos presos demais aos pareceres técnicos. Sem dúvida alguma, são de fundamental importância para que não cometamos erros, ou seja, um parecer técnico deve nos indicar quais estruturas ou condições faltam e que comprometem a viabilidade um negócio, mas, nunca inviabilizar o negócio. Outros técnicos podem perfeitamente nos indicar onde estão as condições necessárias inexistentes apontadas no parecer anterior. Hélio Costa também é conhecedor profundo dos problemas de Valadares e região Leste. Tem amigos verdadeiros em nossa cidade como fez questão de citar por diversas o nosso nome (Renato Fraga – Vice-Presidente do PMDB), o de Ronaldo Perim, Presidente do PMDB e Edison Gualberto, Presidente do Sistema Leste de Comunicação, e, claro, dos deputados Leonardo Quintão e Leonardo Monteiro. Em sendo eleito, com certeza Valadares e todo o Leste de Minas vai ganhar muito.


Uma política para a instituição FAMÍLIA teríamos só bons exemplos de onde saem os piores.

Estima-se que em todo o mundo existem 2.2 milhões de crianças vivendo em abrigos. Na qualidade de presidente licenciado da SOMIREHU – Sociedade Missionária de Recuperação Humana – reconheço que por mais qualificada que seja a instituição, nada pode substituir uma família de verdade. Na SOMIREHU, diretores e funcionários fazem pelas crianças institucionalizadas o que fazemos por nossos filhos. Por exemplo, são levadas para passeios em shopping, na praia, em restaurantes freqüentados pela alta sociedade etc. Mesmo assim, como responsáveis por estas crianças, em que pese o esforço individual de cada um sabemos de nossas limitações como família. No entanto, sabemos também que milhões de crianças fogem de casa por causa da violência e abuso. E que a cada ano 6 milhões sofrem de violência extrema e 80 mil morrem em suas próprias casas. Isso nos leva à conclusão de que as políticas de proteção e defesa da criança e do adolescente e os programas sociais já estabelecidos pelos poderes constituídos ainda não são suficientes para resolver o problema. Ou seja, urge a necessidade de uma política voltada para o fortalecimento da instituição chamada família. Isso passa por um processo completamente inovador na disciplina de filhos. A violência, como ocorre no Brasil, só complica mais a situação; a proteção extrema, como ocorre nos Estados Unidos, onde a polícia chega em minutos se receber denúncia de algum pai que esteja simplesmente exagerando na voz com seu filho também não vale. Senão

Em primeiro lugar precisamos começar pela educação. Das 700 milhões de crianças do mundo que deveriam freqüentar as escolas primárias hoje, aproximadamente 121 milhões não têm esse direito respeitado, faltando-lhes o dinheiro para o transporte, o uniforme, o material escolar, ou, simplesmente tiveram o tempo desviado para outros fins como o trabalho infantil, a ociosidade e até mesmo a criminalidade por falta de disciplina familiar. Em que pese os programas sociais, 27 mil crianças morrem diariamente por causa da fome ou de doenças evitáveis, e 100 milhões de crianças vivem ou trabalham nas ruas. Outro fato estarrecedor é que 2,1 milhões de pessoas menores de 15 anos de idade estavam com HIV em 2008. E cerca de 2 milhões de crianças foram afetadas pelos terremotos no Haiti, em janeiro de 2010. Curiosamente, principalmente no Brasil, a maioria dos fatores supracitados já é combatida por algum tipo de programa governamental, à exceção da estruturação da instituição família que passa pela questão financeira, mas, acima de tudo está na estabilidade entre marido e mulher, na cultura de relacionamento entre criança, adolescente, jovem e adulto, e homens e mulheres. O caso Izabella, por exemplo, não foi motivado por questão financeira. Em primeiro lugar, ela convivia com uma situação muito comum, os conflitos de ex-marido, ex-mulher e madrasta. Além de fortalecer as políticas sociais, corrigindo suas falhas, necessitamos de uma política familiar. A Escola de Pais, projeto liderado pela Igreja Católica, com adesão de várias igrejas evangélicas pode ser a luz no fim do túnel.


O trânsito em Valadares O trânsito em Valadares está merecendo uma ação especial por parte de nossas autoridades. No decorrer da semana tomamos conhecimento de que um prudente (?) caminhoneiro, ao ser ultrapassado por um motoqueiro desses tipo SAI DA FRENTE, abriu passagem. Evitou o acidente com o motoqueiro, ou que este se acidentasse com outro veículo que vinha no sentido oposto, mas, ao pegar o acostamento atropelou e matou uma jovem de 16 que ia no mesmo sentido de bicicleta. A mãe, que estava na garupa da bicicleta, ao ver a filha morta debaixo do caminhão não suportou e desmaiou. Temos conhecimento de várias outras barbaridades de nosso trânsito. Uma senhora, bem cautelosa no volante, tentava sair do anel rodoviário para uma pista da BR-116 e decidiu esperar a passagem de uma moto, apesar de que tal veículo vinha praticamente na outra pista, ou seja, a manobra era perfeitamente viável. No entanto, quando a “moto” passou, a mulher quase morreu de susto. Era um gigantesco caminhão com apenas o farol esquerdo funcionando! E não é só este caminhão que já foi visto a noite só com um farol, que na velocidade do trânsito engana qualquer um. No trecho AlpercataValadares já foram vistos, recentemente, dois carros, um caminhão e outro de passeio, somente com um farol. Se no caso relatado acima a motorista tivesse confiado na impressão que teve, e entra para a pista pensando que o espaço era suficiente para seu carro e a “moto”, com certeza, não teria tido oportunidade de nos explicar o risco que é um caminhão sem farol. Mas os problemas de trânsito não se limitam a isso. São muitos os valadarenses que já tiveram suas vidas ceifadas em acidentes envolvendo animais na pista. E na BR-116, perímetro urbano – Vila Isa – todos os dias após 21h uma vaquinha pode ser vista pastando tranquilamente, próximo à Polícia Rodoviária Federal. O mais grave de nossos problemas de trânsito é que eles envolvem toda a sociedade e já são tratados com pessimismo. Ninguém acredita mais que possa ocorrer uma conscientização dos motoristas, motoqueiros e ciclistas. Mas alguma coisa precisa ser feita. Que o nosso Fórum Permanente de Trânsito inicie discussões a respeito. Com certeza, surgirão muitas idéias para o trânsito que necessita de muitas ações.


Vamos ao título 09/04/2010

Valadares está cheia de orgulho de nossa querida Pantera Cor de Raça. Também pudera! Estas vitórias espetaculares, independentemente do que vier a partir de agora, ficarão para sempre em nossas memórias. Parabéns Edvaldo Soares e toda sua equipe. Parabéns aos jogadores que com muita raça estão honrando a cidade e nosso tradicional Democrata Confesso nunca ter imaginado o Esporte Clube Democrata vencendo o Cruzeiro como foi naquele brilhante jogo, e de forma tão marcante, uma virada inesquecível para o nosso time. A propósito, este time está com pinta de campeão, pois se acostumou a vencer seus jogos de virada. Isso nos inspira a uma confiança absoluta e nos dá a certeza de que qualquer que seja a situação em uma partida enquanto o juiz não der o apito final o time não se entregará. Também não podemos deixar de dar os parabéns a esta torcida maravilhosa que deixa nossos jogadores envenenados. Agora, mais do que nunca temos de caminhar de mãos dadas com nossos heróis para vencer o Galo. O time já provou que tem capacidade para isso e, com certeza, até o mais fanático atleticano estará nos dando as mãos para esta batalha. E assim iremos até o título. Confio tanta nesta torcida como no time. Estamos, sim, em perfeitas condições de ser o campeão. O Democrata pode não ter a melhor campanha do campeonato, afinal ficou atrás do Cruzeiro, mas é dono absoluto da campanha de mais brilho. Nossas vitórias foram mais emocionantes, inclusive, sobre o próprio Cruzeiro. Ao ver, no Fantástico de domingo passado, a virada sobre o Vila Nova, em Nova Lima, me lembrei das palavras do deputado federal, Leonardo Quintão (PMDB), esse parceiro firme do esporte valadarense, quando das festividades do aniversário do Democrata, que nos convidou a apoiar o time, pois, dizia ele, o retorno é garantido. Fiquei a imaginar o quanto Governador Valadares estava ganhando naquele momento de projeção nacional com a reportagem e fiquei convencido. Tem razão o deputado em arregaçar as mangas e buscar em todas as fontes possíveis recursos para a grandiosa obra do estádio universitário de Valadares. Seu apelo aos demais políticos e empresários presentes àquela solenidade deve ter sido lembrado por todos naqueles momentos de glória de nossa cidade durante os gols do Fantástico. Valeu a pena Edvaldo Soares os muitos sacrifícios, dos quais somos testemunhas, que sua pessoa fez em busca de apoios ao Esporte Clube Democrata. E, com certeza, valerá ainda muito mais. Vamos firmes em buscade mais vitórias.


Um sonho que viabilizará outros sonhos

Na foto algumas das autoridades presentes à solenidade de lançamento da Pedra Fundamental para construção do Pronto Atendimento: Dr. Pedro Vieira, diretor do serviço de oncologia; Dr. Rui Moreira, presidente interino da Beneficência Social Bom Samaritano; deputado federal, Leonardo Quntão; Coronel Siqueira, Comandante do 6o Batalhão de Polícia Militar; Renato Fraga, presidente licenciado da BSBS; e vereador Cabo Gladston

L

icenciado da Presidência do Hospital Bom Samaritano, no último dia 1º, com o objetivo de colocar meu nome à disposição do partido para a possível candidatura nas eleições de outubro próximo, fui substituído pelo competente médico, Dr. Rui Moreira de Carvalho. No dia 5 o Hospital Samaritano realizou o lançamento da Pedra Fundamental para construção do Pronto Atendimento da região do Vila Isa. Não tenho dúvidas do benefício que esta obra desencadeará para essa importante região de Valadares. Já dotada de várias agências bancárias, de um número expressivo de empresas de grande porte, de boa infra-estrutura educacional, de um comércio ativo, de um excelente serviço de segurança pública, inclusive é sede do 43º Batalhão da Polícia Militar, o Vila Isa já sonhou muito, e sonha de vez em quando, em ser cidade. E o sonho de ampliação do


Hospital Bom Samaritano, fortalece ainda mais a região. Talvez seja a última coisa que faltava ao bairro para que possa perseguir seu objetivo. Mas outros sonhos também serão realizados com mais facilidade com a ampliação do Samaritano. Nossa faculdade de medicina virá, com certeza. A Univale já qualificou o Samaritano como Hospital Escola. Não há dúvidas que o Pronto Atendimento torna o projeto ainda mais viável. Nosso Hospital ficará apto a atender os casos emergenciais de várias outras prósperas regiões de Valadares como Jardim Pérola, Santa Rita, Santa Paula etc, isso sem falar nos casos que virão de cidades como Alpercata, Itanhomi e regiões. Alivia-se o estresse do Hospital Municipal e promove um atendimento mais rápido, o que é de extrema necessidade para se salvar uma vida nos casos de muita gravidade. Contamos com ilustres presenças na solenidade, de pessoas que acreditam no projeto. Somos gratos a todos pelo apoio. Mesmo estando licenciado, não medirei esforços para ajudar os atuais diretores a darem continuidade aos trabalhos, buscando o apoio político necessário. O deputado federal, Leonardo Quintão (PMDB) já está empenhado em apoiar a iniciativa. Ele sempre esteve ao lado da saúde de Governador Valadares, viabilizou no ano passado o credenciamento do hospital perante o SUS para o serviço de oncologia. E assim, um hospital que conforme os projetos e condições da época em que assumi a presidência pela primeira vez, em 1987, que demoraria mais de 800 anos para ser implantado baseado no recurso existente à época, que era da ordem de R$ 3 mil por mês, já está funcionando, sempre na vanguarda em busca do que de mais sofisticado existe na medicina, será em breve o maior hospital da região tanto na complexidade de atendimentos como no aspecto físico.


D R O GAS Precisamos alterar a lei, mas para endurecer ainda mais o combate 22/04/2010

A sociedade tem sido afetada por vários problemas econômicos e sociais que destroem a instituição família, ou seja, o ser humano perde o norte de seus ideais. E enquanto muitos políticos trabalham diuturnamente com ações diversificadas, que visam tão somente o bem estar social, outros aderem a movimentos contrários e hipotecam apoio, com iniciativa própria ou votando a favor de projetos que liberam o uso de drogas nocivas ao ser humano. O uso e o tráfico de drogas, por exemplo, é responsável por atrocidades inimagináveis. Somente quem sofre o problema, tendo um viciado na família é que sabe a ameaça que o traficante representa e o mal que nos faz. “Ah! Mas é só usuário! Tem de ser tratado de forma diferenciada!”, argumentam os defensores do mal, mas só existe o traficante por que tem consumidor. No mundo da economia muitos profissionais de uma hora para outra precisam mudar de ramo por perder a sua clientela para os meios tecnológicos. E por que o traficante ainda existe e cada vez mais forte? Sou defensor de que haja, sim, uma alteração na legislação, mas para endurecer ainda mais o combate ao traficante, e, também, ao usuário (que é uma vítima do processo). Quem nunca assistiu uma reportagem mostrando os sofrimentos de pais com seus filhos, vencidos, pois já não encontram mais uma saída? Não enxergam mais a pista de retorno... São dramas dos mais tristes, só quem tem o mínimo de sensibilidade pode ainda se posicionar favorável ao crime. Portanto, é necessário unir toda a sociedade no combate às drogas, seja ela o álcool, o fumo, a maconha, o chá do Santo Daime, a cocaína, LSD e outras, pois são elas responsáveis pela destruição de muitas famílias. Além disso geram despesas para o Sistema de Saúde muito acima do que se gasta na promoção da saúde. Basta dizer que acidentes de trânsito são resultados, por muitas vezes, de motoristas embriagados. Portanto, as drogas fazem vítimas permanentes, lotam os hospitais públicos e congestionam a Justiça, estendendo assim assim seus prejuízos a outras pessoas que nem se envolvem com esse mundo criminal.

Profile for renato fraga valentim  deputado estadual

artigos  

comentarios sobre diversos assuntos

artigos  

comentarios sobre diversos assuntos