Issuu on Google+

Jornal Filiado à

Santos - Ano 19 - fevereiro / 2013

Reação Química

www.facebook.com/quimicos.dabaixadasantista

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas, Farmacêuticas e de Fertilizantes de Cubatão, Santos, São Vicente, Guarujá, Praia Grande, Bertioga, Mongaguá e Itanhaém

Sindicato realiza reunião de planejamento 2013 Dia 07 de janeiro de 2013, na sede Santos, no nosso sindicato realizou-se a 1ª reunião de diretores para tratar do planejamento das ações para o ano de 2013. Em função de problemas saúde do presidente Passos, a reunião foi dirigida pelo vice-presidente Silvio Petin. PÁGINA 5

Verão sem AIDS e Drogas Como todos os anos e pela 18ª vez iniciamos junto com a Federação e a Força Sindical as atividades do Projeto Verão sem Aids e Drogas, versão 2013. PÁGS 6 e 7

Dia dos aposentados e o reajuste das aposentadorias

A falta de palavra e consideração continua! O tal "aumento" dos aposentados mais uma vez foi decepcionante. A presidente de plantão não cumpre a agenda compromissada com o movimento sindical. PÁGINA 11

No sindicato nova captação de vagas O nosso Sindicato recebeu, dia 23 de janeiro, um representante da SIGMA, que veio à nossa entidade realizar captação de vagas para caixas, vendedores, líderes de loja e supervisor. PÁGINA 10


2

Jornal Reação Química www.facebook.com/quimicos.dabaixadasantista

Santos - Ano 19 - fevereiro • 2013

Editorial

As farsas eleitorais e a memória do eleitor A melhor coisa que existe para os brasileiros é a desculpa, nisto nós somos bons, extremamente inventivos por sinal. Qualquer coisa que aconteça, nós não sossegamos enquanto não encontramos alguém para levar a culpa de algo que podia ser evitado, inclusive por nós. Exemplo clássico é a política que dizem que é suja e cheia de corruptos. Ora, que eu saiba todos os políticos foram eleitos com voto popular, portanto é culpa nossa que eles estejam lá. Quando se passa um abaixo-assinado para revogar ou fazer uma lei todo mundo evita assinar, servir de testemunha parece que xingaram a mãe. Ninguém gosta de fazer denuncia. É fácil falar mal de “flanelinha”, mas

quando você denunciou um? O incêndio na boate de Santa Maria-RS também, todo mundo vê que não tinha condições mas TODOS fizeram vista grossa, inclusive as vítimas, o que de maneira nenhuma tira a responsabilidade do dono e das autoridades, mas porque os freqüentadores não denunciaram? E participar então? Aí a conversa fica mais difícil, principalmente em um País onde se não tiver voto obrigatório todos vão passear e esquecem suas obrigações. Participar de assembléia no Sindicato? Preferem assistir novela e depois é só “meter o pau” no Sindicato. É deste jeito que a nossa Nação não acompanha as melhorias mundiais,

acredita no tal de “pré-sal” que nós como industriários sabemos de todas as dificuldades em um ambiente de 700Kg/cm2 e que até agora só enriqueceu donos de cursinhos de “petróleo e gás” e os construtores de prédios que estão acabando com as nossas cidades. Enfim, a culpa é toda nossa enquanto não tivermos vergonha na cara e sairmos na rua de bandeira em punho, para falar que não somos otários. Está aí uma boa oportunidade, dia 6 vamos protestar em Brasília. Não precisa pagar nada, é por conta dos sindicatos, federações, confederações e centrais sindicais. Vai querer ir ou vai voltar para a vidinha casa-novela-televisão?

Herbert Passos, presidente do sindicato

Yara comprou a Bunge Fertilizantes Sindicato mantém Parece que o negócio de fertilizantes está bombando. A Bunge saiu do ramo e voltou para a alimentação, mas a Yara que é o maior movimentador de fertilizantes do mundo comprou

as fábricas da Bunge e está investindo na região. Outra que está acreditando na Baixada Santista é a Heringer, que também está iniciando suas operações por aqui e a Mosaic está de novo na área

querendo recuperar o terreno. Assim, além de ser bom para o país, também vai incrementar o nossos empregos, mas com qualidade e segurança, senão não adianta chegar.

Nem tudo que o consumidor entende como direito é de fato direito Férias, correria, muita gente faz compras e depois se arrepende e ai percebe que “nem sempre o consumidor tem ra-

zão”. Existe uma legislação específica que relaciona o que é ou não direito do consumidor, ENTENDA MELHOR O QUE É

MITO E O QUE É VERDADE LENDO A MATÉRIA COMPLETA NO SITE DO SINDICATO: www.sindquim.org.br.

Café da manhã 2013 Dia 27 de fevereiro às 9 horas da manhã, na sede Santos do nosso Sindicato, acontece o primeiro café com os aposentados e aniversariantes do mês. Apareça e vamos

bater aquele “papo”, pois a situação para os aposentados estás cada vez mais difícil e vamos botar a conversa em dia, com a participação da assessoria jurídica, dos con-

tadores que vão cuidar das declarações do IRF e outros convidados da área da previdência. Não esqueça de ligar para o Sindicato e confirmar seu nome.

participação ativa na cist O nosso Sindicato sempre mantém, desde o início, uma atuação ativa na CIST (Comissão Intersetorial de Saúde do Trabalhador). “CIST: Segundo a Lei nº 8.080/90. Art. 6, parágrafo 3º, entendem-se por saúde do trabalhador um conjunto de atividades que se destina, através das ações de vigilância epidemiológica e sanitária, a promoção e proteção da saúde dos trabalhadores submetidos aos riscos e agravos advindos das condições de trabalho. Prevista na Lei nº 8.080 de 19 de setembro de 1990, tendo como atribuições: elaboração de Normas Técnicas e estabelecimento de padrões de qualidade para a promoção da saúde do trabalhador; participar da formulação e na implementação das políticas relativas às condições e aos ambientes de trabalho; participar da definição de normas,

Elias é nosso representante na CIST critérios e padrões para o controle das condições do ambiente de trabalho.” Nosso representante é o diretor Elias, que esteve presente na reunião realizada dia 15 de janeiro, quando foram abordados assuntos gerais. Nossa participação é importante porque podemos aprender e estarmos aptos a ajudar qualquer companheiro que venha nos procurar, ter problemas com sua saúde, entre outros.

expediente - www.sindquim.org.br - jornal@sindquim.org.br O Jornal Reação Química é uma publicação do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas, Farmacêuticas e de Fertilizantes de Cubatão, Santos, São Vicente, Guarujá, Praia Grande, Bertioga, Mongaguá e Itanhaém. Sede Social - Avenida Pinheiro Machado, 77, Santos, SP, Cep 11075-001 fone 13-3221-3435 fax 13-3221-1089. Rua Assembleia de Deus, 39, 2º andar, conjunto 202, Cubatão, SP, Cep 11500-040 fone 13-3361-1149. Presidente: Herbert Passos Filho. Diretor Responsável: Jairo Albrecht stiqff@gmail.com Jornalista responsável: Herbert Passos Neto - Mtb 39.204 - Fotos: Márcio Pires Ribeiro. Diagramação: www.cassiobueno.com.br - Gráfica Diário do Litoral 13-3226-2051 - 6 mil exemplares


Férias, correria, muita gente faz compras e depois se arrepende e ai percebe que “nem sempre o consumidor tem razão”. Existe uma legislação específica que relaciona o que é ou não direito do consumidor, ENTENDA MELHOR O QUE É MITO E O QUE É VERDADE LENDO A MATÉRIA COMPLETA NO SITE DO SINDICATO: www.sindquim.org.br.

Santos - Ano 19 - fevereiro • 2013

Dia 28 de fevereiro às 9 horas da manhã, na sede Santos do nosso Sindicato, acontece o primeiro café com os aposentados e aniversariantes do mês. Apareça e vamos bater aquele “papo”, pois a situação para os aposentados estás cada vez mais difícil e vamos botar a conversa cem dia, com a participação da assessoria jurídica, dos contadores que vão cuidar das declarações do IRF e outros convidados da área da previdência. Até lá, não esqueça de ligar para o Sindicato e confirmar seu nome.

CAGED

CAGED

60,0

49,3

50,9

43,9 44,4 38,3 38,0

40,0

35,1

33,4 30,4

www.facebook.com/quimicos.dabaixadasantista

CAGED - ACUMULADO DE 2012 (JANEIRO A DEZEMBRO DE 2012) No ano de 2012, a indústria química no Brasil fechou 5.702 postos de trabalho formais, segundo o Caged-MTE, (Tabela 5). Nesse mesmo período, o salário mensal médio de um trabalhador formal admitido na indústria química no Brasil foi 7,8% menor do que o salário mensal médio de um trabalhador formal demitido no mesmo setor (Tabela 5).

Taxa de rotatividade na indústria química e seus segmentos Brasil – 2011 e 2012

50,0

3

Jornal Reação Química

39- Café da manhã 2013

32,3

30,0

Tabela 5 Diferença do Movimentação de trabalhadores formais na Indústria Química, segundo Salário Salário Salário Mensal salário médio Desligados mensal - Brasil, 2012 Saldo Segmentos Admitidos Mensal Mensal Médio entre Médio (R$)

Médio (R$)

21,7 21,9 19,3

20,0

17,1

10,0

0,0 Sucroalcooleiro

Químico

Cosmético

Farmacêutico 2011

Plástico

Brinquedos

Total

2012

Gráfico 2 Taxa de rotatividade na indústria química e seus segmentos São Paulo – 2011 e 2012

60,0

50,7 50,0

Total

46,6 43,2

41,6

40,0

34,9 32,3 30,0

30,9

31,4

29,9

27,8

20,0

16,6

16,0 16,5

12,9 10,0

0,0 Sucroalcooleiro

Químico

Cosmético

Farmacêutico 2011

Plástico

Sucroalcooleiro Segmentos 266.107 Admitidos Químico 60.464 Cosmético 18.179 Farmacêutico 29.613 Sucroalcooleiro 166.518 266.107 Plástico Químico 60.464 Brinquedos 9.865 Cosmético 18.179 Total 550.746 Farmacêutico 29.613 Fonte MTE-Caged Plástico 166.518 Elaboração: DIEESE Brinquedos 9.865

Brinquedos

Total

2012

550.746

Salário Salário 884,30 284.192 927,43 -18.085 Mensal Desligados Mensal Saldo 1.571,51 56.773 1.967,79 3.691 Médio (R$) Médio (R$)

1.091,03 2.151,17 884,30 1.035,91 1.571,51 893,96 1.091,03 1.080,70 2.151,17 1.035,91 893,96

17.237 25.826 284.192 162.668 56.773 9.752 17.237 556.448 25.826 162.668 9.752

1.080,70

556.448

1.192,42 942 2.461,58 3.787 927,43 -18.085 1.129,64 3.850 1.967,79 3.691 964,53 113 1.192,42 942 1.172,75 -5.702 2.461,58 3.787 1.129,64 3.850 964,53 113

1.172,75

admitidos e Diferença do desligados (%) Salário Mensal -4,7 Médio entre -20,1 admitidos e -8,5 desligados (%) -12,6 -4,7 -8,3 -20,1 -7,3 -8,5 -7,8 -12,6 -8,3 -7,3

-5.702

-7,8

Já a indústria química em São Paulo, segundo o Caged-MTE, gerou 5.681 postos de Fonte MTE-Caged Elaboração: DIEESE trabalho formais no ano de 2012 (Tabela 6). Considerando o mesmo período, o salário mensal médio de um trabalhador formal admitido na indústria química em São Paulo foi JáJáaaindústria química em Paulo, segundo o Caged-MTE, gerou 5.681 postos trabalho indústria química emSão São Paulo,médio segundo Caged-MTE, gerou 5.681 postosdede 11,5% menor do que o(Tabela salário mensal deooum trabalhador formal demitido no formais no ano de 2012 6). Considerando mesmo período, o salário mensal médio trabalho no6).ano de 2012 (Tabela 6). Considerando o mesmo período, o salário de mesmo setorformais (Tabela um trabalhador formal admitido na indústria química em São Pauloquímica foi 11,5% do que mensal médio de um trabalhador formal admitido na indústria emmenor São Paulo foi o salário mensal médio de um trabalhador formal demitido no mesmo setor (Tabela 6). 11,5% menor do que o salário mensal médio de um trabalhador formal demitido no mesmo setor (Tabela 6). Movimentação de trabalhadores naQuímica, Indústria Química, segundo Movimentação de trabalhadores formais formais na Indústria segundo salário médio salário médio – São Paulo, 2012 mensalmensal – São Paulo, 2012

Colocar também Item 3 (último do boletim caged)

DIEESE

CAGED - ACUMULADO DE 2012 (JANEIRO A DEZEMBRO DE 2012)

Em 2012, a taxa de de- anos) e aumentou em Salvasemprego regiões que dor 5.702 - depostos 15,3% para formais, 17,7% No ano de 2012, anas indústria química no Brasil fechou de trabalho segundo o Caged-MTE, (Tabela 5). Nesse o salário-mensal médio depara um compõem o Sistema PED - mesmo o e período, São Paulo de 10,5% trabalhador formal admitido indústria química no Brasil foi 7,8% menor do que o Distrito Federal e naas regi10,9%. salário mensal médio de um trabalhador formal demitido no mesmo setor (Tabela 5). ões metropolitanas de Belo O nível de ocupação Tabela cresceu 5 Horizonte, Fortaleza, Porto 2% no conjunto das Movimentação de trabalhadores formais na Indústria Química, segundo salário médio Alegre, Recife, Salvador e regiões pesquisadas, com mensal - Brasil, 2012 São Paulo - ficou em 10,5%, desempenho positivo em toregistrando relativa esta- das elas. Quanto aos setores bilidade em relação a 2011, de atividade, o maior núquando a taxa foi de 10,4%. mero de postos de trabalho No último ano, os desem- (327 mil) foi gerado no setor pregados somaram 2.329 mil Serviços, enquanto o maior pessoas, 65 mil a mais que crescimento relativo deu-se no ano anterior. Apesar do na Construção (6,0%). Sopequeno aumento no núme- mente a Indústria registrou ro de desempregados, as re- fechamento de vagas (-21 giões pesquisadas criaram mil) com retração de -0,7%. 384 mil postos de trabalho. No ano continuou a ocorNo entanto, este número foi rer ampliação do trabalho inferior ao de pessoas que assalariado com carteira asse incorporaram ao merca- sinada (+4,1%) e queda no do de trabalho (449 mil). sem vínculo formal (-3,3%). Das regiões pesquisa- Houve crescimento no tradas, a taxa de desemprego balho autônomo (1,0%) e no diminuiu em Belo Horizonte emprego doméstico (0,7%). - passou de 7,0% para 5,1% Os rendimentos médios Porto Alegre - variou de 7,3% aumentaram no ano, tanto para 7,0% - e Recife, onde para os ocupados - alta de caiu de 13,5% para 12,0%. O 2,6% - como para os assapatamar ficou relativamente lariados (1,4%). Os valores estável no Distrito Federal ( monetários médios passapassou de 12,4% para 12,3%) ram a equivaler a R$ 1.543 e Fortaleza (8,9%, nos dois e R$ 1.585.

Movimentação de trabalhadores formais na Indústria Química, segundo salário médio Diferença do mensal – São Paulo, 2012 Salário Salário Salário Mensal Segmentos Admitidos Mensal Desligados Mensal Saldo Médio entre Diferença do Médio (R$) Médio (R$) admitidos e Salário Salário Salário Mensal desligados (%) Segmentos Admitidos Mensal Desligados Mensal Saldo Médio entre Médio (R$) (R$) 1.560 admitidos-11,0 e Sucroalcooleiro 88.793 898,41 87.233 Médio 1.009,97 (%) Químico 22.037 2.253,45 21.296 2.783,76 741 desligados-19,1 Cosmético 8.899 8.475 424 -10,9 Sucroalcooleiro 88.793 1.262,48 898,41 87.233 1.417,33 1.009,97 1.560 -11,0 Farmacêutico 13.145 10.782 -17,7 Químico 22.037 3.160,23 2.253,45 21.296 3.838,73 2.783,76 2.363 741 -19,1 Plástico 60.756 60.801 -45 -9,0 Cosmético 8.899 1.211,63 1.262,48 8.475 1.331,70 1.417,33 424 -10,9 Brinquedos 7.190 927,47 6.552 638 -8,0 Farmacêutico 13.145 3.160,23 10.782 1.007,62 3.838,73 2.363 -17,7 TotalPlástico 200.820 -11,5 60.756 1.307,09 1.211,63 195.139 60.801 1.477,70 1.331,70 5.681 -45 -9,0 7.190 927,47 6.552 1.007,62 638 -8,0 FonteBrinquedos MTE-Caged

Total DIEESE Elaboração:

200.820

1.307,09

195.139

1.477,70

5.681

Reunião da Força Sindical na Baixada Fonte MTE-Caged

Elaboração: DIEESE

DIEESE

DIEESE Aconteceu neste dia 11 de fevereiro uma reunião dos Sindicatos filiados a Força Sindical na Baixada Santista, que contou com a presença do Presidente estadual da Força sindical, Danilo Pereira Lima e do secretario geral da Força Sindical Nacional, Juruna. A reunião teve diversos tópicos como as representações em conselhos e comissões; Verão sem Aids; conversas com Prefeitos; Sert; professores de Cubatão; eleições sindicais; campanhas salariais; plenárias da Força Sindical paulista; Congresso da Força Sindical; eleições no SINDINAPI; e questões portuárias.

Herbert Passos é diretor regional da Força

-11,5


4

Jornal Reação Química www.facebook.com/quimicos.dabaixadasantista

CALENDÁRIO DE INSPEÇÕES – NR’s NR13

EMPRESA CEBOMAR HIDROMAR BOC e LINDE GASES IFC/YARA PRODUQUÍMICA BUNGE VALE_CUB2/CPG VALE_CUB3/Planta I VALE_CUB4/CBT COLUMBIAN COPEBRÁS QUATTOR/BRASKEM PETROCOQUE CBE - CUBATAO VALE_CUB1/CCB CARBOCLORO CBE-GUARUJÁ STYRON -GUARUJÁ BRASTUBO BERNARDO QUÍMICA DOW-GJA VALE-TUF WHITE MARTINS I e II WHITE M. COSIPA SERBEL

O sindicato enviou cartas às empresas informando as datas previstas para que vejam suas programações. Qualquer duvida ou denúncia, já sabe: é só ligar porque você sabe quando estaremos lá.

DATA* 20/02/2013 06/03/2013 13/03/2013 20/03/2013 03/04/2013 10/04/2013 17 e 19/04/2013 24/04/2013 08/05/2013 15/05/2013 22/05/2013 05/06/2013 12/06/2013 19/06/2013 03/07/2013 10/07/2013 26/04/2013 26/04/2013 17/07/2013 17/07/2013 24/07/2013 31/07/2013 07/08/2013 14/08/2013 A CONFIRMAR

NR11 e 12 EMPRESA

DATA

PRODUQUIMICA CARBOCLORO PETROCOQUE HIDROMAR LINDE GASES YARA FERTILIZANTES BUNGE FERTILIZANTES VALEFERT-CUBII-CPG VALEFERT-CUBIII-PLANTA I VALEFERT-CUB IV-CBT COLUMBIAN CHEMICALS COPEBRÁS BRASKEM RHODIA CBE – CUBATÃO VALEFERT – CUB I - CUB DOW/CBE (GJA), STYRON BRASTUBO BEQUISA

07/02/2013 14/02/2013 28/02/2013 14/03/2013 21/03/2013 28/03/2013 11/04/2013 18/04/2013 25/04/2013 09/05/2013 16/05/2013 23/05/2013 13/06/2013 20/06/2013 27/06/2013 11/07/2013 18/07/2013 25/07/2013 25/07/2013

* - datas sujeitas a alterações

Irpf 2013 prepare seus comprovantes O nosso sindicato avisa seus associados para já irem preparando seus comprovantes do IRPF2013, ano base 2012. O inicio de 2013, após as festas, traz as costumeiras contas a serem pagas, e como se não fosse suficiente, a par-

tir de março tem inicio a obrigatoriedade da entrega de declaração de Imposto de Renda para as Pessoas Físicas. Como estamos em janeiro, para muitos ainda tem muito tempo. Porém é aconselhável começar a reunir os documentos, procurar os

recibos médicos, solicitar o comprovante de pagamento da escola, caso não encontre os recibos, e aguardar a entrega dos informes de rendimentos da fonte pagadora e dos bancos, que possuem prazo até 28 de fevereiro para enviar ao cidadão.

Santos - Ano 19 - fevereiro • 2013

Plano Brasil Maior Mais uma palhaçada desse desgoverno que está aí! O ministro do desenvolvimento e da indústria (deviam dar um outro nome pra isso) informou que estão estudando um incentivo baseado na desoneração da folha para os setores químicos e têxtil, que seria zerar a contribuição patronal. Ora bolas! Além de quererem dar o que não é deles (afinal a previdência que eles estão falindo é nossa), no caso químico querem substituir contribuição da folha pelo faturamento. No nosso caso isso é estúpido pois só

iria aumentar os custos. O que o setor químico e petroquímico necessita é que a Petrobrás reduza o custo do gás, pois no Brasil custa mais de 14 dólares por milhão de BTU, enquanto os americanos e o pessoal da ALCA estão pagando menos de 2 dólares. Assim todos os investimentos estão se mudando, é só olhar a Braskem, a Unigel e outras do nosso ramo que daqui a pouco também vai entrar na “praça” o gás dos países árabes que é mais barato ainda, mas só vai ser usado lá. A Dow já está lá com “mala e cuia”.

Fim do IR sobre a PLR, vitória das centrais sindicais! Depois de muita estória da “carochinha” e somente com a união das Centrais Sindicais o governo federal lançou a Medida Provisória 556 com isenção de parte do PLR. Disseram que iam negociar, mas só tivemos uma reunião e eles impuseram o que queriam e pronto. Nós propusemos que isentassem os trabalhadores, mas mantivessem sobre as participações de diretores de empresas que são a maior parte do valor pago no País. Só que aí quem ia perder seriam os “companheiros” que estão nos carguinhos das estatais, então decidiram que nós trabalhadores ainda vamos continuar carregando o “piano”. Segundo Herbert Passos Filho, presidente do sindicato, o primeiro passo foi dado. “Agora não podemos esmorecer”, ressalta Passos, lembrando que futuramente será possível melhorar os descontos para todos os trabalhadores.

Após essa etapa ainda foi necessário sensibilizar os líderes dos partidos para que fosse possível obter a aprovação da medida pelo Congresso. A fórmula anterior previa cobrança de IR sobre a PLR e assim reduzia o valor do abono. Além de ser tributada na fonte, a PLR entrava como rendimento no IR, ou seja, criava mais desconto sobre o valor recebido. Em alguns casos reduzia o valor a restituir, em outros aumentava o valor do imposto a ser pago. Já a fórmula atual, regulamentada pela medida provisória publicada no Diário Oficial da União no dia 26 de dezembro, prevê isenção de Imposto de Renda para PLR a todos que receberem até R$6 mil. De R$6.00,01 a R$9 mil será tributada em 7,5%. De R$9.000,01 a R$12 mil o desconto do IR será de 15%. E de R$12.000,01 a R$ 15 mil será de 22,5%. Valores acima de R$ 15 mil terão tributação de 27,5%.

MAS NÃO ESQUEÇA, ISTO SÓ VALE UMA VEZ POR ANO, SE TIVER ANTECIPAÇÂO OU É EM UM OU É EM OUTRO, NÃO CONTE COM ISTO NOS DOIS PAGAMENTOS


Santos - Ano 19 - fevereiro • 2013

Jornal Reação Química

www.facebook.com/quimicos.dabaixadasantista

PPR Vale

A reunião foi conduzida pelo vicepresidente Silvio Petin

Sindicato realiza reunião de planejamento 2013 Dia 07 de janeiro de 2013, na sede Santos, no nosso sindicato realizou-se a 1ª reunião de diretores para tratar do planejamento das ações para o ano de 2013. Em função de problemas

5

saúde do presidente Passos, a reunião foi dirigida pelo vice-presidente Silvio Petin. Inicialmente cada diretor fez uso da palavra e pode se manifestar livremente sobre os trabalhos

desenvolvidos em 2013 e sua perspectiva para o ano de 2013. Foi relatado o balanço de atividades realizadas em 2012 envolvendo associados, aposentados e comunidade:

 108 reuniões de negociações com as empresas da nossa base;  70 reuniões de diretoria e/ou com diretores;  55 encontros/representações com a Força Sindical SP/Nacional;  08 cafés com aposentados e 08 reuniões com aposentados;  01 churrasco envolvendo toda categoria;  02 assembleias ordinárias e 15 extraordinárias; 08 reuniões sobre de normas regulamentadoras com diretores/presidência e empresa; 39 reuniões que participamos com os sindicatos filiados à Força Sindical; presença em 31 reuniões na Federação dos Químicos e 06 na Secretaria Nacional dos Químicos; 52 encontros com políticos de todos os partidos; agendamos e estivemos presentes a 23 reuniões na Gerencia Regional do Trabalho/Ministério Público do Trabalho ou Tribunal; 8000 peças arrecadadas na nossa Campanha do Agasalho, que separou, catalogou e entregou ao Fundo Social de Solidariedade; participamos da elaboração e desenvolvimento do Panamericano de Surdos, em Praia Grande, que trouxe companheiros de diversos países e movimentou a economia daquela cidade; coordenamos e realizamos os Planos “Melhor Viagem” e “Brasil Maior”, junto com deputado federal Marcio França e governo do Estado; 10 edições do jornal “Reação Química” distribuídas a toda categoria; criamos o facebook “químicos da baixada” que registra atualmente cerca de 5 mil associados; coordenamos e realizamos o evento “1º Maio na Zona Noroeste/Santos” reunindo público estimado em 20 mil pessoas, com shows, distribuição de brindes, prêmios, panfletos, sendo considerado o 2º melhor do Estado; atendemos para fins de aposentadoria (esclarecimento/contagem de tempo/orientação/ intervenção junto as empresas para elaboração de PPP’s mais de 200 companheiros; foram realizados quase 300 atendimentos assistenciais; barbearia fez mais de 2000 atendimentos de cortes de cabelo e barba; elaborados, sem custo aos associados, 298 IR’s; A seguir foram delineados os planos previstos para o ano de 2013. RESPONSABILIDADES Foram definidos os diretores responsáveis por cada departamento e/ou atribuição na entidade, bem como participação em Conselhos Municipais e órgãos públicos. REUNIÕES DE DIRETORIA PLENA Também foram definidas as datas para reuniões que serão realizadas na sede Santos, com presença de toda a diretoria e estão agendadas toda 1ª terça feira de cada mês.

Às vezes acontece! Saímos em uma grande batalha que terminou com todos os lados ganhando. Foi a negociação do PPR dos trabalhadores da Vale. Com as perspectivas negativas, o sindicato solicitou o reestudo de diversas metas acordadas anteriormente, pois considerava a condição superveniente com impactos negativos aos objetivos. O reestudo eliminou algumas “trancas” e com a recuperação dos preços da “holding” melhorou muito, praticamente mais do que dobrando as projeções dos resultados, o que agradou a

todos os trabalhadores e à empresa também. O melhor de tudo é que a nossa solicitação alcançou os sindicatos de todas as outras regiões e o aditivo já foi assinado com o pagamento também adiantado em duas semanas, que saiu no meio de fevereiro e com certeza será um dos melhores da região. Não há como negar que as relações trabalhistas do Sindicato e a Vale evoluíram muito com o respeito de ambos os lados, visando uma melhoria contínua, que sempre passará pela participação de todos e o acompanhamento de perto.

PLR Braskem O sindicato entrou com um pedido de verificação quanto aos fatores supervenientes que estão impactando negativamente os resultados, explicando a interferência quanto ao fornecimento de matérias primas que não são geridas na região e outras condições

que achamos necessárias de citar e teremos retorno agora neste mês. O que melhora as perspectivas são os resultados do 4º trimestre da Empresa, que foram bem significativos devido a recuperação cambial, não pelo mercado interno ou externo. Vamos aguardar.

PLR Petrocoque A Petrocoque, que está expandindo seus negócios aqui e em outras regiões, também foi objeto de pedido oficial de reavaliação quanto ao PLR. O diretor Figueiredo

tem mantido as tratativas e estamos no aguardo para o retorno com a direção da empresa. Assim que houver novidade informaremos aos companheiros.

Rede Braskem Estiveram em reunião com o nosso sindicato os representantes das diversas unidades da Braskem no Brasil. A partir de agora estaremos participando e informando aos companheiros as novidades que vierem a acontecer. O nosso representante na rede Braskem é o diretor Marco Antônio e

teremos agora uma reunião geral sobre a questão de segurança do e no trabalho. Outros representantes do sindicato junto às redes de trabalhadores: Vale, Bunge e Yara – Apipe. Dow – Serginho. Rhodia/ Solvay – Juarez. Anglo Americam – Figueiredo, Linde Gases – Gilson e Eduardo.

"Antecipe as notícias do seu Sindicato, acesse no Facebook Químicos da Baixada Santista e mantenha-se informado na hora das atividades sindicais da nossa categoria e da Força Sindical

www.facebook.com/ quimicos.dabaixadasantista


6

Jornal Reação Química

Santos - Ano 19 - fevereiro • 2013

s o e ã m r A e I V www.facebook.com/quimicos.dabaixadasantista

Diretorea Marco Antônio e Gilsinho no Carnabonde

Como todos os anos e pela 18ª vez iniciamos junto com a Federação e a Força Sindical as atividades do Projeto Verão sem Aids e Drogas, versão 2013. O pontapé inicial foi dia 26 de janeiro em Praia Grande, onde apesar do mau tempo houve distribuição de preservativos, folhetos explicativos e brindes. Depois deste “start” inicial, cada sindicato prepara seu cronograma e desenvolve suas atividades. O nosso sindicato esteve presente e fez distribuição à noite no centro de Santos (Rua XV), no Carnabonde e pedágio em Cubatão junto a Avenida Nove de Abril. Centro de Santos - Nossos diretores estiveram nas ruas e bares tradicionais da cidade fazendo a distribuição dos preservativos e folhetos explicativos. São Vicente - Foi feito um “pedágio” em frente ao restaurante Gaudio com exposição de faixas no semáforo, distribuição dos preservativos, os panfletos tradicionais e um específico (com número e endereço) dos locais de atendimento naquela cidade. O evento foi concluído com um “arrastão” pelas areias da praia. Carnabonde - Além da distribuição de matéria, os diretores presentes “entraram” no espírito do evento e caíram na folia. Cubatão - Com o ajuda da Secretaria de Saúde do município, que montou as instalações e deu amplo apoio à nossa atividade, que foi feita na confluênci da Av. Nove de Abril com a Av. Miguel Couto. Nossos diretores, com junto com os funcionários de Cubatão, fizeram a entrega dos preservativos e panfletos a motoristas e transeuntes. TRABALHO CONCLUÍDO: terminadas as atividades, o sindicato agradece as secretarias municipais de Santos, São Vicente, Cubatão pelo apoio, bem como a todos os companheiros da Fequimfar pelo brilhantismo de mais uma edição do projeto Verão Sem Aids e Drogas, onde foram distribuídos mais de 50 mil preservativos e outro tanto de informativos. Como todos os anos, continuamos na ”estrada”, pois a situação se mantém grave. Portanto se você quiser uma palestra, seja no seu prédio, na sua comunidade ou na escola do seu filho, entre em contato conosco que iremos lá para dar essa colaboração na cidadania de todos nós.


Santos - Ano 19 - fevereiro • 2013

Jornal Reação Química

www.facebook.com/quimicos.dabaixadasantista

IDS e Drogas

7


8

Jornal Reação Química www.facebook.com/quimicos.dabaixadasantista

Periculosidade Bunge Já foi acertado o pagamento do adicional por periculosidade da Bunge. A empresa já apresentou os cálculos, faltava homologar na justiça, o que foi feito esta semana passada. Ficou acertado que a empresa depositará a favor do Sindicato, que providenciará os depósitos do FGTS, INSS

e o pagamento dos trabalhadores envolvidos (nesse caso, também eletricistas e instrumentistas), mas lembrando bem, dependeremos da liberação pela justiça do trabalho. Nos próximos dias estaremos chamando os companheiros para receberem o que o Sindicato brigou.

A MECA tentou, mas não conseguiu Em novembro a MECA demitiu um grupo de trabalhadores que atuavam na VALE e tentou fugir das suas responsabilidades quanto ao pagamento da multa do FGTS e respectiva liberação. O Sindicato rapidamente conseguiu bloquear os créditos da empresa junto à VALE e garantiu valores su-

ficientes para cobrir esses direitos dos trabalhadores. O sindicato agora vai buscar as demais verbas trabalhistas que ainda estão pendentes e assim colocar as coisas no devido lugar. Chega de assistir os empresários ganhando dinheiro por anos a fio e na hora dos problemas transferir o prejuízo para o trabalhador.

A questão dos portadores de necessidades especiais O sindicato já iniciou as tratativas com as empresas a fim de realizar um acordo específico sobre pessoas com necessidades especiais, levando em conta o número de vagas (proporcional ao número de funcionários), a recolocação e a qualifi-

cação necessária para os cargos e funções que forem objeto da inserção. Dia 25 de fevereiro temos reunião no CIESP Cubatão para alinharmos as empresas com as diretrizes do governo do Estado, que também está na luta conosco.

Vale brigadistas O sindicato esteve reunido com a direção da Vale. Os “vales dos brigadistas” referentes ao ano passado já foram recebidos pela empresa e foram distribuídos. A empresa relatou o interesse de

extinguir o benefício, mas até agora não oficiou o Sindicato, que entende estar vigorando a forma anterior, mas mesmo assim já avisamos, sem retorno, dificilmente vão ter a colaboração que tem hoje.

'Sindicalize-se'

Santos - Ano 19 - fevereiro • 2013

Vale e descritivo de funções O Sindicato continua cobrando os descritivos de função da Vale e não aceita essa história de só receber informativo se assinar que está de acordo. Para nós

isto é assédio e assédio é crime! Também não vale ficar escondendo ouro e não expor toda a carreira, pois parece que é para proteger alguém. Com esse tipo

de comportamento o Sindicato nunca compactuou e vai brigar para mudar. Afinal, política de transparência não pode ser pela metade.

Periculosidade Vale ex-Bunge Para os eletricistas e instrumentistas que não recebiam a periculosidade na Vale, a justiça homologou, mas a Vale acabou depositando os valores devidos direto na vara do trabalho e não para os trabalhadores como nós queríamos, então além da homologação necessitamos da expedição de um alvará pelo juiz e assim que sair estaremos pagando individualmente aos companheiros. Quanto aos outros trabalhadores da área, estamos negociando e verificando os laudos. Quanto a manutenção, em geral não pode haver dúvidas, sómente algumas áreas operacionais é que dependem de laudos, mas também é importante que os companheiros procurem o Sindicato, pois

Dr. Antônio Terras – Advogado, presta assistência jurídica ao sindicato precisamos conhecer um pouco melhor a rotina destes, para dar nossa posição final. Já para o pessoal administra-

tivo, estamos também verificando e não aceitamos certas incorporações que consideramos indevidas.

Sindicato participa do comitê gestor da Vale O Sindicato, por meio do diretor Carlos Alberto, esteve presente nos dias 14 e 15 de janeiro nas dependências da Vale, quando foi instalado o Comitê Gestor para tratar do problema das drogas envolvendo funcionários, contratados, família e comunidade. Trata-se de importante

iniciativa da empresa, que vem somar com a política defendida pelo nosso Sindicato, já que o problema (uso de drogas) é classificado como “doença” e tem que ser tratado como tal, envolvendo todos os segmentos possíveis visando a reinserção da pessoa na família, no trabalho, na so-

ciedade. A participação do sindicato no Comitê Gestor mostra a credibilidade no elo entidade sindical-funcionários-empresa. A DROGA É PROBLEMA DE TODOS NÓS, SE NÃO COMBATERMOS ONDE ELA ESTIVER, UM DIA ESTARÀ EM NOSSA CASA.

Sindicato e o primeiro de maio Nosso diretor Apipe, responsável pelo 1º de Maio, marcou reunião da presidência do nosso Sindicato com o secretário de cultura Raul Cristiano a fim de traçar as diretrizes do evento, visando a realização do da comemoração nos moldes do que foi

realizado em 2012. As primeiras conversas, já agendadas, vão acontecer logo após o carnaval e vão prosseguir para que os trabalhadores da Baixada tenham uma festa e homenagem à altura das nossas tradições. A importância da data

sempre foi considerada, ainda mais porque o presidente do nosso Sindicato, Herbert Passos Filho, é também o diretor responsável pela Baixada Santista na Força Sindical São Paulo, além de adjunto de relações internacionais da Força Sindical nacional.


Jornal Reação Química

Santos - Ano 19 - fevereiro • 2013

www.facebook.com/quimicos.dabaixadasantista

Sindicato atua no gerenciamento costeiro As zonas costeiras representam um dos maiores desafios para a gestão ambiental do país, especialmente quando abordadas em conjunto e na perspectiva da escala da União. A Constituição Federal de 1988 define a Zona Costeira como “patrimônio nacional”, destacando-a como uma porção de território brasileiro que deve merecer uma atenção especial do poder público quanto à sua ocupação e ao uso de seus recursos naturais, assegurando-se a preservação do meio ambiente. O sindicato e a ONG Equinócio estiveram presentes na Câmara Municipal de São Vicente no último dia 19 de janeiro, na votação que elegeu os representantes da sociedade civil para o biênio 2013/2014 do Gerenciamento Costeiro. O sindicato e a ONG têm imensa preocupação com o Gerenciamento Costeiro, pois muitas empresas de nossa base têm relação estreita com limites marinhos, além de usarem água nos diferentes estágios de pro-

Turno CBE

O acordo de turno da CBE Cubatão foi renovado por 2 anos. Embora houvessem diversos pedidos de novo pleito, ele só foi realizado devido à nova proposta de

9

renovação feita pela empresa, que foi aprovada por maioria dos trabalhadores, desta vez expressiva, em votação secreta no final de dezembro.

Turno Copebrás Na Copebrás, a votação se realizou por uma nova proposta, tendo em vista a rejeição da primeira, em dezembro de 2012. A empresa apresentou nova proposta que recebeu votação favorável a empresa, mas somente por um ano. Tendo em vista

as novas condições, bem diferentes das usuais, o Sindicato verificará a formatação de todos os procedimentos exigidos, mantendo como de costume estreito acompanhamento, inclusive quanto a higiene pessoal, visto o material manipulado.

Turno Vale Adicionais Os adicionais de turno na Vale Fertilizantes Unidades 1 e 2 foram melhoradas desde

janeiro. É o nosso sindicato trabalhando para melhorar a vida dos trabalhadores.

Força Sindical realizará plenárias e congressos Valadares e Figueiredo são os representantes do Sindicado e ONG Equinócio dução. Por isso, estar presente, entender o seu funcionamento e as suas consequências pode ajudar não só no relacionamento com as empresas como também na possibilidade de

geração e manutenção do emprego dos companheiros. Os diretores Figueiredo e Valadares são os representantes do Sindicato e Equinócio, respectivamente.

Turno Petrocoque A votação do acordo de turno da Petrocoque foi realizada dias 5 e 6 de fevereiro, nas dependências da empresa, e foram acompanhadas pelos diretores. Concluído o escrutínio, a urna foi levada até uma sala na presença de funcionários da empresa. Representando os trabalhadores tivemos os companheiros Michel Oliveira Alves (operador de processo) e Caio Cesar a Silva (ope-

rador de pá carregadeira) e representando a empresa a Srta Michelle Ribeiro Andrade Silva. Foi removido o lacre e a seguir iniciada a contagem que apontou o seguinte resultado final: 78,5% dos companheiros foram favoráveis à manutenção do sistema atual, que consiste em 04 (quatro) turmas com 08 (oito) horas de trabalho e adicionais de 88% (oitenta

e oito por cento); 21,5% dos companheiros foram contrários ao sistema de 05 turmas com 06 (seis) horas de trabalho e adicionais de 56% (cinquenta e seis por cento). BRANCOS e NULOS = 0% (zero por cento). O Sindicato parabeniza todos os companheiros, que de forma espontânea e independente compareceram a votação e expressaram sua vontade.

Turno Braskem - Errata Na edição passada saiu errada a informação dos novos adicionais na Braskem, que na verdade se iniciam em 01/06/2013, com o adicional de 88,50% para o sistema de 05 turmas.

As plenárias acontecem em julho na Praia Grande Este ano será bem movimentado politicamente, pois serão eleitas internamente as direções regionais, estaduais e nacionais da Força Sindical. Tudo começa com as plenárias estaduais, com definição dos principais temas e objetivos de luta que se iniciam em março e vão até maio, acontecendo então o Congresso

estadual, que espera receber cerca de 3 mil participantes, e depois partimos para o grande evento nacional com mais de 5 mil delegados, que acontecerá em julho aqui na baixada na Praia Grande, onde será eleita a direção nacional. Estamos participando ativamente da organização de todos os eventos.

"Antecipe as notícias do seu Sindicato, acesse no Facebook Químicos da Baixada Santista e mantenha-se informado na hora das atividades sindicais da nossa categoria e da Força Sindical

www.facebook.com/ quimicos.dabaixadasantista


10

Jornal Reação Química

Empresários querem flexibilização da clt A classe empresarial, via CNI, apresentou 101 propostas ao Governo Federal para “flexibilizar” legislação trabalhista e retirar direitos históricos. Entre as propostas, eles querem a criação de um “simples trabalhista” para as pequenas e microempresas, com a consequente redução dos direitos trabalhistas, além de um PL (nº1.463/2011), que institui o Código do Trabalho, uma verdadeira destruição dos direitos assegurados na CLT. Outra proposta dos empresários é a rejeição da Convenção nº 158 da OIT que assegura medidas contra a demissão imotivada. Além destes há o PL 4.193, que assegura o reconhecimento das convenções e acordos coletivos, com propósito de estabelecer a prevalência do negociado sobre o legislado (que é lei). ORGANIZAR A LUTA Frente a este cenário é preciso denunciar esses projetos, os parlamentares que

Santos - Ano 19 - fevereiro • 2013

www.facebook.com/quimicos.dabaixadasantista

os apoiam, organizar a luta nas ruas porque se essas medidas forem implantadas, além da classe trabalhadora ficar sujeita aos caprichos dos patrões, não haverá qualquer garantia de emprego e ai não vai adiantar chorar. Você companheiro que acha que estas medidas não vão atingi-lo, deve se preparar e “por as barbas de molho”, pois para fazer frente a ganância incontrolável dos patrões será preciso a unidade das centrais sindicais, do conjunto dos movimentos sociais e do apoio irrestrito dos trabalhadores. O Sindicato esta fazendo sua parte, orientando, esclarecendo. Informe-se, converse com seu diretor de base, leia editorais de credibilidade, busque informação pela internet, acesse projetos de leis em andamento, tire sua conclusão, veja sua responsabilidade na manutenção dos direitos que seus avós e pais tanto lutaram . Entre junto conosco nesta luta.

No sindicato nova captação de vagas

Matérias jurídicas; Trabalhador recebe indenização após ter 'nome sujo' O caso abaixo pode parecer distante do dia-a-dia dos nossos companheiros, mas é real e serve para ilustrar situações que o “mundo moderno” pode nos causar e pode acontecer com qualquer um. Um trabalhador de Joinville, Santa Catarina, ganhou na Justiça o direito de receber uma indenização após ter o nome incluído em uma lista de devedores por 32 vezes, de

forma irregular, pelo mesmo estabelecimento, sem nunca ter feito qualquer compra no local. Embora morador de Santa Catarina, teve o nome protestado por uma empresa de materiais de construção de Santos/SP. Segundo o relator do processo, a empresa deveria provar que o consumidor deve, antes de colocar o nome dele

em uma lista de devedores. Serviço Jurídico do Sindicato: Por isso, se acontecer situação semelhante com você, saiba que o seu sindicato mantém um serviço especializado para lhe ajudar. Se você vier a ter o nome inscrito, de forma irregular no SPC (Serviço de Proteção ao Crédito), entre na justiça a fim de ser ressarcido por danos morais. O sindicato está com você.

Comissão aprova alteração de regra para dissídio coletivo de trabalho A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público aprovou no último dia 28 de janeiro o Projeto de Lei 7798/10, do Senado, que altera as regras previstas na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) para o dissídio coletivo de trabalho. Dissídios coletivos são ações propostas na Justiça do Trabalho para solucionar questões que não puderam ser resolvidas pela negociação entre as partes. A proposta permite que a

instauração de dissídio coletivo de natureza econômica também seja feita pelas partes, de comum acordo. Atualmente, segundo a CLT, o dissídio só pode ser instaurado por meio de representação escrita das associações sindicais ao presidente do tribunal; ou pelo Ministério Público do Trabalho, em caso de greve em atividade essencial com possibilidade de lesão ao interesse público. O relator, deputado Policarpo (PT-DF), recomendou a

aprovação. “A atuação do Ministério Público do Trabalho para ajuizar dissídio coletivo está vinculada a greve em atividade essencial, com a possibilidade de lesão do interesse público. Não está mais vinculada a simples suspensão do trabalho em qualquer atividade”, lembrou o relator. O projeto tramita em caráter conclusivo e ainda será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (inclusive no mérito).

Tribunal começa a aplicar súmula sobre convenção coletiva Dois antigos trabalhadores da extinta Brasil Telecom, hoje Oi, conseguiram garantir o pagamento de participação nos lucros para aposentados, previsto em cláusula da convenção coletiva de 1969, que não teria sido expressamente revogada em negociações posteriores. Os ministros do órgão máximo do Tribunal Superior do

Trabalho (TST), a Subseção I Especializada em Dissídios Individuais (SDI-1), aplicaram ao caso a nova redação da Súmula nº 277, alterada em setembro. O texto diz que os benefícios concedidos aos trabalhadores passaram a integrar os contratos individuais, serão automaticamente renovados e só revogados se houver uma

nova negociação. Se esse entendimento prevalecer nas próximas decisões da Corte, o impacto sobre as empresas poderá ser imenso, segundo advogados trabalhistas. Isso porque as companhias terão de pagar aos trabalhadores que entrarem na Justiça valores referentes a benefícios antigos, não expressamente cancelados.

gurança, as companhias são cobradas judicialmente a devolver o valor ao governo federal. Em Minas, as ações em andamento preveem ressarcimento superior a R$ 24 milhões. O mecanismo para apuração dos acidentes é simples. Quando as procuradorias têm notícia de um acidente de trabalho, é aberto um procedimento para identificar se ele ou algum familiar está recebendo o seguro.

Se confirmado, abre-se uma investigação para saber se há culpabilidade da empresa. O cumprimento das normas de segurança de saúde e do trabalho é verificado. Na sequência, o processo é arquivado ou a AGU impetra uma ação para tentar reaver o valor pago em forma de benefício. Em caso de suspeita de culpa, é feito o cálculo de quanto o INSS já desembolsou e são acrescidos mais de 12 meses, estipulando-se assim o valor da causa.

aGU

Nosso sindicato é referência na captação de pessoal na região O nosso Sindicato recebeu, dia 23 de janeiro, um representante da SIGMA, que veio à nossa entidade realizar captação de vagas para caixas, vendedores, líderes de loja e supervisor. Trata-se de mais uma ação

social realizada por nossa entidade em prol da geração de empregos para nossa região. Acompanhe as vagas em captação no nosso Sindicato, envie currículos ou telefone, pois é para isto que estamos aqui.

Empresas acusadas de descumprir normas de segurança do trabalho terão que ressarcir os cofres públicos em R$ 411 milhões. O levantamento feito pela Advocacia Geral da União (AGU) aponta que nos últimos três anos o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) desembolsou cifra milionária para pagar funcionários licenciados em decorrência de acidentes de trabalho. Entretanto, nos acidentes ocorridos em virtude de falhas na estrutura de se-


Jornal Reação Química

Santos - Ano 19 - fevereiro • 2013

www.facebook.com/quimicos.dabaixadasantista

11

Dia dos aposentados e o reajuste das aposentadorias A falta de palavra e consideração continua! O tal "aumento" dos aposentados mais uma vez foi decepcionante. A presidente de plantão não cumpre a agenda compromissada com o movimento sindical. Em compensação, toda hora assina uma nova medida isentando empresários de contribuições previdenciárias. Daqui a pouco vai vir com a conversa que a previdência é deficitária. Ela está fazendo "bondades" com a previdência que é dos trabalhadores aposentados e da ativa, mas vamos

ver na próxima eleição se vai continuar o "alzaimer" eleitoral ou se vamos mudar para ver se aparece alguém que cumpra os compromissos políticos. Em Santos, na Praça Mauá, houve manifestação de repúdio pela falta de palavra da presidente Dilma, que prometeu na campanha, mas ate agora não fez a reposição de perdas dos aposentados, nem acabou com o fator previdenciário. Será que vão esquecer de novo nas próximas eleições? No entanto, não adianta

reclamar sozinho, somente juntos faremos barulho para incomodar. Em São Paulo, as Centrais estão organizando passeatas e protestos e no dia 06 de março vamos marchar sobre Brasília. Não adianta as televisões esconderem como fizeram nas últimas vezes, pois dessa vez as redes sociais podem divulgar o “antes” e o “depois”. Participe e leve seu protesto, ou faça qualquer coisa para demonstrar seu descontentamento. Nosso sindicato vai à luta porque não tem rabo preso com ninguém.

Sindicato verifica acidente na bunge

Carlinhos e Apipe acompanham o caso O Sindicato, por intermédio dos diretores Carlinhos e Apipe, esteve nas dependências da Bunge a fim de verificar e acompanhar o que de fato aconteceu e levou a um acidente, sem afastamento, de um companheiro mecânico da empresa. Esse tipo de acompanhamento é uma importante ação desenvolvida pelo sindicato,

pois demonstra a preocupação que sempre teve com os companheiros (tanto no aspecto físico quanto nas condições de trabalho) inclusive para que quando sejam definidas as responsabilidades, a “corda não arrebente” do lado mais fraco que sempre é o do trabalhador. Por isto é muito importante que qualquer companheiro

que venha a sofrer ou presenciar qualquer acidente ou incidente procure o diretor de base ou comunique o sindicato para as medidas cabíveis sejam tomadas. Todo acidente é verificado pelo Sindicato, que emite um relatório que é enviado para a empresa que se obriga a tomar as providencias necessárias.

Governo acha que o trabalhador tem memória fraca

Sindicato conversa com secretários de Santos Em boa conversa com a atual administração, o presidente Passos levou as propostas que já tinham sido encaminhadas ao Prefeito Paulo Alexandre quando o mesmo era candidato e propôs um acompanhamento destas melhorias, até porque o novo presidente do conselho municipal de emprego de Santos é o Gilsom tesoureiro do nosso Sindicato.

Gilson, presidente do conselho municipal de emprego

Prédio em Santos: Depois de oito anos tumultuados com a enrolação da administração municipal passada, o nosso sindicato se reuniu com os novos secretários de Santos a fim de dirimir duvidas e esclarecer procedimentos para alavancar a

obra do prédio da nossa sede e possibilitar mais recursos sociais aos associados, esclarecemos que os projetos estão todos em ordem e de acordo com a legislação, mas ficou muito aquelas estórias de “deixa comigo” e não fizeram nada.

LEMBRE-SE:

Qualquer comunicação visando denunciar condições insatisfatórias de trabalho, higiene, bullying, assédio ou discriminação pode e deve ser repassada ao sindicato, sendo que não há necessidade de se identificar. O importante é comunicar. A obrigação de investigar é nossa, ninguém precisa se expor e o sigilo deve ser sempre a maneira correta, pois só existem responsabilidades se apurados os fatos. Aqui não é o STF que condena por “indícios”.

Presidente Herbert, ao centro, com o companheiro Zelão e o secretario de Fábio Ferraz


12

Jornal Reação Química www.facebook.com/quimicos.dabaixadasantista

Sindicato prepara cartilha de convênios

Valadares é um dos responsáveis pela cartilha Os diretores Valadares e Elias estão finalizando os preparativos para a confecção da cartilha de convênios e acordo coletivo para os associados. Aguardem. Lembrem-se que para utiliza-los é preciso procurar o Sindicato e se informar, pois muitos necessitam de ofício expedido pela secretaria geral.

CONVENIOS: ESCOLAS E FACULDADES A) UNIVERSIDADES E ENSINO SUPERIOR  FACULDADE UNIBR: Av. Capitão Mor Aguiar, 798 – Centro – São Vicente – Tel.: 3569-8200;  ESCOLA E FACULDADE FORTEC: Av. Presidente Wilson, 1013 Boa Vista – São Vicente - Tel.: 3467-6242;  UNIVERSIDADE SANTA CECÍLIA – UNISANTA: Rua Oswaldo Cruz, 266 Boqueirão – Santos;  UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS – UNISANTOS: Av. Conselheiro Nébias, 310 – Santos;  UNILUS – UNIVERSIDADE LUSÍADA: Rua Dr. Armando Salles de Oliveira, 150 Santos - Tel.: 3235-1311;  UNIMONTE – UNIVERSIDADE MONTE SERRAT: Av Brás Cubas 344 - Vila Mathias Tel 3228-2100;  UNIVERSIDADE PAULISTA – UNIP: Av. Rangel Pestana, 147 – Vila Matias – Santos Tel.: 3234-5070. A1) ENSINO À DISTÂNCIA  UNIVERSIDADE DE UBERABA: Parceria com a Microlins (valores diferenciados)  UNICID: R. D. Pedro II, 625 – Vila Nova – Cubatão – Tel 3372-0343  UNIMES – Universidade Metropolitana de Santos: Av. Constituição, 374 Vila Nova – Tel 3226-3400;  UNIESP – União das Instituições Educacionais do Estado de São Paulo

Santos - Ano 19 - fevereiro • 2013

Av. Adhemar de Barros 820/ Guarujá Tel.: 3344-2050;  ESACOM – Escola Superior de Administração e Comunicação R Dr. Egídio Martins, 181, Ponta da Praia, Santos – SP. Tel.: (13) 3269-5757. B) ESCOLAS LÍNGUAS  CNA: Av. Pinheiro Machado, 940 José Menino – Tel.: 3251-2119  CCBEU: Santos e São Vicente;  WIZARD: Santos (Av. Bernardino de Campos) Tel.: 3221-1422;  CCAA: Rua São Paulo, 133/145 Tel.: 3361.6076. C) ESCOLAS, PRÉ-ESCOLAS, ENSINOS FUNDAMENTAL, MÉDIO E TÉCNICA  NÚCLEO DE EDUCAÇÃO INFANTIL SEMEANDO: Av. General San Martin, 89 Ponta da Praia – Santos – Tel.: 3261-7289;  ABRACADABRA CENTRO DE CRIATIVIDADE E RECREAÇÃO INFANTIL Rua Marcolina da Conceição, 7/9 – Aparecida – Santos – Tel.: 3236-5886;  AEEF APRENDIZ DO FUTURO: R. D. Pedro II, 625 – Vila Nova – Cubatão – Tel 3372-0343;  COLÉGIO MONTEIRO LOBATO: Av. Dr. Bernardino de Campos, 93 Vila Belmiro – Santos – Tel.: 3222-5681;  ITÁ - Organização Educacional: Rua Djalma Dutra, 7 – Centro São Vicente – Tel.: 3468-5967;  ESCOLA POLITÉCNICA TREINASSE: Av. Conselheiro Nébias, 337 Paquetá – Santos – Tel.: 3232-9273;  LÁPIS AMARELO: Rua Goiás, 91 – Boqueirão – Santos – Tel.: 3223-0648

 OBJETIVO: Santos, São Vicente, Guarujá, Praia Grande. Central de informações – Tel. 3234-6767;  COLÉGIO NOTRE DAME: Rua Coronel Pinto Novaes, 34 – Itararé – São Vicente Tel.: 3468-6228;  COLÉGIO NASCIMENTO: Rua Costa Rego, 50 – Vila São Jorge São Vicente – Tel.: 3561-5642;  ESCOLA ESPIRITUALISTA ORDEM E PROGRESSO: Av. Conselheiro Nébias, 425 Encruzilhada – Santos – Tel.: 3223-1778  COLÉGIO AFONSO PENA: Rua da Liberdade, 630 – Aparecida – Santos – Tel.: 3227-1121;  LICEU SANTISTA: Av. Francisco Glicério, 642 – José Menino – Santos  ATENEU SANTISTA: Rua Carvalho de Mendonça, 429 – Campo Grande Santos - Tel.: 3239-8279;  COLÉGIO RENOVAÇÃO: Rua Comendador Alfaia Rodrigues, 292 Aparecida – Santos – Tel.: 3271-9168;  CENTRO EDUCACIONAL INTEGRAÇÃO: Av. Capitão Mor Aguiar, 572 Centro – São Vicente – Tel.: 3569-8100;  ESCOLA E FACULDADE FORTEC: Av. Presidente Wilson, 1013 Boa Vista – São Vicente – Tel.: 3467-6242;  COLÉGIO LEÃO XIII: Rua Castro Alves 35 – Santos – Tel.: 3236-9519. LEMBRETE: Todos os associados podem indicar escolas e faculdades com as quais gostariam o Sindicato mantivesse convênio, basta entrar em contato com o diretor Valadares (32213435 ou pelo email sonhosonhadosv@hotmail.com).


Jornla Reação Quimica - Fevereiro 2013