Issuu on Google+

Jornal Filiado à

Santos - Ano 18 - dezembro / 2012

Reação Química

www.facebook.com/quimicos.dabaixadasantista

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas, Farmacêuticas e de Fertilizantes de Cubatão, Santos, São Vicente, Guarujá, Praia Grande, Bertioga, Mongaguá e Itanhaém

Sindicato realiza assembléia para trabalhadores da Vale Sindicato participa do II Encontro Nacional sobre Assuntos Previdenciários

Nosso Sindicato, por meio dos diretores Carlinhos, Marco Antônio e Serginho, esteve presente no II En-

O nosso Sindicato, mesmo quando terminam as negociações com os sindicatos patronais, continua, onde existe espaço político, negociando condições melhores em cada empresa. PÁGINA 11

contro Nacional sobre Assuntos Previdenciários, nos dias 6 e 7, em Guarulhos/ SP. PÁGINA 4

Visita do Ministro do Trabalho

Reunião com Ministro do Trabalho Pela primeira vez um Ministro do Trabalho da República visitou a nossa Federação, demonstrando que a capacidade de arti-

culação política de nossos dirigentes está cada vez maior. PÁGINA 12

Sindicato e café da manhã: iniciativa que deu certo

Dia 28 de novembro o sindicato realizou o último café deste ano. Foram 11 eventos em 2012 e durante esse o pe-

ríodo foram enviadas cerca de 2000 cartas de congratulações e convites. PÁGINA 12


2

Jornal Reação Química www.facebook.com/quimicos.dabaixadasantista

Santos - Ano 18 - dezembro • 2012

Editorial

A Farsa da negociação direta (O modelo norte-americano disfarçado) EDITORIAL _Em muitas empresas aparecem os “inventores da roda” e para facilitar e democratizar (palavras deles), os mesmos propõem negociar direto com os trabalhadores. Isso mesmo: empresa e trabalhador, como se fossem iguais. Bonito não é? Mas, todos sabemos que é conversa de chave de fenda com parafuso, só um lado trabalha, só um lado leva aperto. Essas empresas “modernas” constituem “times” que deveriam levar as reivindicações direto, sem passar pelo sindicato. Dizem que o sindicato não conhece a realidade deles. Nesses grupos sempre tem um moderador, que se não é um inocente útil, é puxa saco ou chefete. Tudo estória para enrolar os trabalhadores, pois quando chega na hora de cobrar a empresa, os trabalhadores não tem força pois só o Sindicato é que pode fazer estas cobranças. Reparem que eles fazem promessas de melhoria para o futuro (que nunca chega), mas sempre querem fazer as reduções no nosso imediatamente. Por outro lado é uma manei-

ra da empresa fazer “lavagem cerebral” e todo mundo tem liberdade, mas só para concordar com ela. Será que você já percebeu que eles só pedem colaboração para tirar os seus direitos? Que quando o acionista aumenta a retirada ou os lucros ficam acima do previsto eles falam que aí tem que seguir as normas e o que está escrito? Não seja trouxa! Participe do seu Sindicato, denuncie condições inseguras e assédios, pois você não é obrigado a fazer nada que não tenha sido acordado antes. Cuidado com papo de patrão, pois eles e os “paus mandados” deles não pensam em você, só neles. Aqui você não precisa nem se identificar, já lá, dependendo do que você falar, fica marcado, e já sabe o que acontece na primeira oportunidade, .....baixa performance e muito obrigado, aí vem no Sindicato homologar, se queixam mas não tem mais jeito. Saudações sindicais Herbert Passos Filho

Herbert Passos, presidente do sindicato

Bolívia entra no Mercosul Lei Maria da Penha e Venezuela já com preferências e proteções E aí, como fica agora? A Bolívia, que não aceita as regulamentações internacionais, vai entrar no MERCOSUL. Sim, a mesma Bolívia que vem arrostando todas as premissas estabelecidas. Tomou duas refinarias da Petrobrás, nacionalizou as propriedades e investimentos estrangeiros, deu calote em investimentos

internacionais, quebrou contratos de fornecimento de gás... fez tudo isto e vai entrar no Mercosul sob aplausos de todos, mas com o pagamento dos prejuízos pelo erário brasileiro, do qual somos “colaboradores forçados”. Já não bastava a Venezuela, com seu títere de plantão, entrando pela porta da fren-

te? Ela já entra com a proteção de mais de 800 produtos e isso significa mais um preço que vamos pagar com nossos impostos e preços pelo “sucesso” da política externa brasileira. Aqui entre nós, quem vai gostar da livre circulação no Mercosul são os traficantes de coca.

O sindicato sempre esteve em sintonia com os problemas que afligem milhares de mulheres e foi apoiador convicto da Lei Maria da Penha (Lei nº 11340/06), que agora em 2012 completou seis anos. Desde então muitas conquistas foram realizadas, mas há ainda muito que conquistar. Existe atualmente uma parceria entre a Secretaria de Políticas para as Mulheres, Instituto Maria da Penha e INSS, que irá ajuizar ações contra o agressor para ressarcir os valores

gastos com os benefícios previdenciários decorrentes de situação de violência contra a mulher. Uma situação (violência) que não pode mais ser silenciada e o caminho para a justiça passa pelo rompimento do silêncio. Diga não a impunidade!!! Você pode combater a impunidade: LIGUE 180 – Central de Atendimento a Mulher ou acesse www.spmulheres.gov.br. Por Luciano Valadares Diretor do Sindicato

"Antecipe as notícias do seu Sindicato, acesse no Facebook Químicos da Baixada Santista e mantenha-se informado na hora das atividades sindicais da nossa categoria e da Força Sindical

www.facebook.com/quimicos.dabaixadasantista expediente - www.sindquim.org.br - jornal@sindquim.org.br O Jornal Reação Química é uma publicação do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas, Farmacêuticas e de Fertilizantes de Cubatão, Santos, São Vicente, Guarujá, Praia Grande, Bertioga, Mongaguá e Itanhaém. Sede Social - Avenida Pinheiro Machado, 77, Santos, SP, Cep 11075-001 fone 13-3221-3435 fax 13-3221-1089. Rua Assembleia de Deus, 39, 2º andar, conjunto 202, Cubatão, SP, Cep 11500-040 fone 13-3361-1149. Presidente: Herbert Passos Filho. Diretor Responsável: Jairo Albrecht stiqff@gmail.com Jornalista responsável: Paulo Esteves Passos MTb 12.646 SP. Fotos: Márcio Pires Ribeiro. Diagramação: www.cassiobueno.com.br - Gráfica Diário do Litoral 13-3226-2051 - 6 mil exemplares


Jornal Reação Química

Santos - Ano 18 - dezembro • 2012

www.facebook.com/quimicos.dabaixadasantista

3

CAGED Segundo o Caged-MTE, a indústria química no Brasil gerou 5.854 novos postos de trabalho formais no ano de 2011. Em 2011, o salário mensal médio de um trabalhador formal admitido na indústria química no Brasil foi 20,2% menor do que o salário mensal médio de um trabalhador formal demitido no mesmo setor.

No mês de outubro de 2012, segundo o CagedMTE, a indústria química no Brasil criou 1.292 postos de trabalho formais. Em outubro de 2011, o setor também obteve saldo positivo, onde foram criados 1.038 postos

de trabalho formais. Ou seja, em outubro de 2012 a indústria química criou mais postos de trabalho formais do quem em outubro de 2011, foram 254 postos de trabalho a mais criados.

Em outubro de 2012, o salário mensal médio de um trabalhador formal admitido na indústria química no Brasil foi 16% menor do que o salário mensal médio de um trabalhador formal demitido no mesmo setor.

Segundo o Caged-MTE, a indústria química no Brasil criou 6.446 postos de trabalho formais no acumulado de 2012 (Tabela 12). Considerando o mesmo período, o salário mensal

médio de um trabalhador formal admitido na indústria química no Brasil foi 20,3% menor do que o salário mensal médio de um trabalhador formal demitido no mesmo setor (Tabela 12).

Meca dá “perdido” nos trabalhadores Trabalhadores da Meca em assembléia

Parece incrível que no nosso polo ainda existam empresas que queiram dar “perdido” nos trabalhadores, é o caso da MECA, empresa que prestava serviços para a Mosaic e agora a Vale Fertilizantes, mas como acabou o contrato de prestação de serviços, ela alega que não têm dinheiro e quer

parcelar as rescisões, inclusive a multa do FGTS. O Sindicato já avisou que não aceita nem faz este tipo de maracutaia. Não pagaram nem o 13º e o salário do mês está atrasado, segundo informe dos próprios trabalhadores. Ora, companheiros! Durante o contrato a empresa recebeu da con-

tratante todos os direitos que agora não quer pagar, fora as taxas administrativas e o lucro que também embolsou. Oficiamos a Vale Fertilizantes para suspender qualquer pagamento de faturas, pois ela também será chamada para responder solidariamente aos compromissos da sua contratada.


4

Jornal Reação Química www.facebook.com/quimicos.dabaixadasantista

Reunião Mercosul Social Estivemos presentes na reunião do Conselho de Desenvolvimento da Presidência da República, no último 8 de novembro, com o ministro Augusto de Carvalho e diversos diplomatas. Na ocasião foram tratados diversos assuntos, entre os quais a próxima “livre circulação” e o reconhecimento recíproco de certificações, para o qual já chamamos atenção faz tempo. O exemplo da “União Européia”, quando tratou deste assunto na incorporação da península Ibéria, foi emblemático: as assimetrias regionais foram levadas em conta. Portugal, por exemplo, durante 5 anos protegeu seu mercado de trabalho intensificando a qualificação de seus cidadãos. Quando a unificação econômica acon-

teceu, não houve perdas para os portugueses, que preencheram os melhores postos de trabalho e deixaram as colocações temporárias ou braçais para o contingente imigrante, como acontece no mundo inteiro. Aqui, sabemos que o desem-

prego em outros países é grande e que ele têm melhores formações educacionais. Quando abrir a “porteira”, os que vão sobrar são os nossos, mas os países que vão exportar desempregados para nós serão só elogios à nossa política externa “progressista”.

Sindicato participa de audiência pública na Assembléia Legislativa Junto com a centrais CGTB, NCST, FS, UGT, CTB e CUT, nossos diretores Elias e Valadares estiveram presentes na audiência pública na Assembléia Legislativa de São Paulo, para acompanhar trâmite de um projeto de lei de autoria do governo. A posição dos sindicatos e das centrais presentes é que exista um piso único (o governo quer 3 pisos diferentes) e que os indicadores façam parte do escopo da lei a fim de dar mais segurança nos próximos anos (o governo não prevê em lei a inclusão destes indicadores: PIB+inflação). Além disso, os sindicatos

Diretores Elias e Valadares representaram o sindicato e as centrais querem uma ressalva em lei que garanta o valor do piso mínimo a todos os trabalhadores que, por ventura, tenham seus salários abaixo do piso mínimo

estipulado pelo Estado. É o sindicato na luta por melhores condições de trabalho e remuneração para os trabalhadores em todas as categorias.

Captação de vagas (dias 7, 8, 29 e 30 de novembro) Como sempre, estamos envolvidos em todas as vertentes que possam significar avanços nas condições sociais regionais. Neste caso, estivemos operacionalizando

um trabalho de captação de vagas na área do comércio (loja Camicado, de artigos para residências, do grupo Renner) por diversos dias em nossa sede. Essas empresas,

mesmo sendo de outras categorias, acostumaram-se com o tratamento, a qualidade e a confiabilidade de nossa diretoria para esse tipo de atividade em nossa região.

Santos - Ano 18 - dezembro • 2012

Sindicato participa do II Encontro Nacional sobre Assuntos Previdenciários Nosso Sindicato, por meio dos diretores Carlinhos, Marco Antônio e Serginho, estiveram presentes ao II Encontro Nacional sobre Assuntos Previdenciários, nos dias 6 e 7, em Guarulhos/SP. O evento foi promovido pela Confederação Nacio-

nal dos Trabalhadores no Ramo Químico. Foram dois dias com palestras e debates, visando a formação contínua e cada vez mais abrangente dos diretores sindicais, com vistas a poder atender as expectativas dos associados da categoria.

Abaixo os temas que foram abordados no encontro: 1. Saúde e Segurança Ocupacional abrangendo Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário (NTEP) e Fator Acidentário de Prevenção (FAP); 2. Tempo estimado para Recuperação da Capacidade Funcional baseado em evidências; 3. Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora instituída pela Portaria nº 1823/12; 4. Ações Regressivas e a Estatística Acidentária por Estado e do Município de Guarulhos; 5. Anexo XII, inserido na NR12 (Segurança no Trabalho em Máquina e Equipamentos); e, 6. Aspectos Práticos da Concessão dos Benefícios por Incapacidade. A dimensão do evento pode ser vista pela presença de dois ministros, dois presidentes de Federação,

entre outros. • Dr. Alexandre Rocha Santos Padilha – Ministro da Saúde; • Dr. Carlos Daudt Brizola – Ministro do Trabalho e Emprego; • Sr. Leonardo Rolim – Secretario de Políticas da Previdência Social; • Dra Veruza M. Rodrigues Guedes – Diretora de Saúde do Trabalhador do INSS; • Antônio Cortez Morais – Dir. de Assuntos Previdenciários da CNTQ/SP; • Dr. Marcelo Siqueira Freitas – Procurador Geral Federal da União; • Dr. Fabio Munhoz – Procurador Federal; • Sérgio Luiz Leite – Presidente da FTI Químicas e Farmacêuticas de SP; • Isaac Wallace de Oliveira – Presidente da FTI Quím. Farm. Plast. do RJ; • Dr. Márcio Antônio da Paz.


Santos - Ano 18 - dezembro • 2012

Jornal Reação Química

www.facebook.com/quimicos.dabaixadasantista

Serviços do Sindicato Cartas de convênios Foram confeccionadas 244 cartas de descontos para faculdades e escolas conveniadas, o que com certeza reduz bastante o custo da educação dos companheiros associados e seus dependentes. Barbearia Quase 5 mil atendimentos na barbearia da sede de Santos e outros milhares na sede de Cubatão, o que atesta o comprometimento dos profissionais do sindicato e a satisfação dos nossos associados. Contagem de tempo e aposentadorias Depois de tantos anos de serviço e contribuição ao INSS, muitos companheiros não vêem a hora de se aposentar. E claro, fazer com eficiência a contagem, checagem dos documentos, tempo de trabalho em área insalubre e periculosa, bem como orientar, acompanhar e muitas vezes encaminhar ao instituto, entre e outras possibilidades e serviços prestados pelo Sindicato através do diretor Carlos Alberto (Carlinhos). Neste ano foram mais de 200 atendimentos, não somente para o processo de regularização ou obtenção do benefício, mas principalmente a negociação das redações são feitas pelo Sindicato, o acompanhamento e inclusive a representação junto ao órgão colegiado do INSS na região. O importante a se relatar é que não é somente o processo de regularização ou obtenção do benefício que é realizado. O sindicato faz principalmente a negociação das redações para que espelhem a realidade das condições de trabalho, assim como o acompanhamento e a representação junto ao órgão colegiado do

5

IndustriALL visita Vale Fertilizantes (CUB-2/CPG)

INSS. Laudos O sindicato esteve em 15 reuniões diretas com empresas visando a adequação de laudos ocupacionais que permitam atender a categoria, inclusive algumas no âmbito da Gerencia Regional do Trabalho. Assistenciais Um dos trabalhos mais gratificantes que o sindicato realiza é o ASSISTENCIAL, um serviço que muitos companheiros não sabem ou não atentam, mas que deveria ser objeto de mais reflexão. Quando se é jovem, com a saúde perfeita, muitos negligenciam, não pensam na categoria como um todo e não percebem que somente com união os objetivos podem ser alcançados (porque os patrões, quando se trata de negociar com os sindicatos, são extremamente unidos). Então, nunca esqueça que para a empresa você é só um número. Aposentou ou saiu? Acabou! Ela quer mais que você suma, pois assim cortam qualquer relação ou responsabilidade. Para eles somos descartáveis. A importância do sindicato não se resume a representar os companheiros nas negociações coletivas, convênios. Nossa entidade acompanha o trabalhador após sua aposentadoria, quando muitos já não podem arcar com custos de traslados diários para hospitais e fisioterapias. Para manter esse e outros serviços para os companheiros da ativa e aposentados, o sindicato precisa ser forte e, para isso, quanto mais associados, melhor, pois mais serviços poderá prestar a todos. Em 2012 foram realizados cerca de duzentos 200 atendimentos assistenciais de transportes.

Apipe e Juarez organizaram a visita O Vice-presidente do Sindicato dos Químicos da Baixada e Região, Heitor Danilo Apipe e o diretor Juarez Nogueira, recepcionaram a Delegação Internacional de Jovens Dirigentes Sindicais, que esteve no Brasil em visita e em cursos de formação de dirigentes. Eles estiveram acompanhados por integrantes da Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT, Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos da Força Sindical e da IndustriALL Global Union, quando visitaram a empresa Vale Fertilizantes, unidade CPG, onde assistiram a uma apresentação sobre a política de segurança, meio ambiente e

sistemas de processo de produção. segurança, meio ambiente e sistemas de processo de produção. Na ocasião, os diretores do sindicato esclareceram dúvidas à respeito de normas trabalhistas, acordos coletivos, CIPA, procedimentos sindicais em acidentes e afastamentos e envolvimento dos diretores e com os trabalhadores e jovens em início de carreira. Foram distribuído aos integrantes exemplares do nosso jornal mensal, que foi muito elogiado por todos. A delegação foi formada por 43 jovens de vários países como Colômbia, Nicarágua, Uruguay, Argentina, Chile, Peru, Paraguay, Alemanha

e Brasil. Para recebe-los, foi contratado pela organização La FES um staff de pessoas com intérpretes e assessoria no Brasil. Os jovens dirigentes foram acompanhados e supervisionados por Marino Vani, dirigente sindical metalúrgico da IndustriaALL Global Union, do Uruguai, representando a América Latina e Caribe. Como era de se esperar, devido ao pouco envolvimento e dificuldades do sindicalismo nos países dos visitantes, a delegação ficou bastante impressionada com a presença e atuação do nosso sindicato na defesa e manutenção dos direitos dos trabalhadores de nossa região.

Workshop Copebras AIDS

Comissão sobre dst aids Cubatão Através dos seus diretores Maraca e Valadares, o sindicato participou do workshop “DST e AIDS”, promovido pelo Grupo AngloAmerican e CTA-Cubatão, no dia 05 de novembro. O encontro visou a inte-

gração e o engajamento das indústrias do polo para um trabalho em conjunto em campanhas e treinamentos sobre DST e AIDS. O primeiro passo foi dado com a formação de uma equipe de trabalho na qual o

sindicato está presente com seus diretores. Essa sempre foi uma luta do sindicato, que há vários anos realiza o Verão sem Aids. No dia 30 de novembro houve um trabalho em conjunto no Ecopátio, em Cubatão.


6

Jornal Reação Química

Rede Linde: sindicato participa de nova reunião

O sindicato, por meio dos diretores Gilson e Eduardo, participou de mais uma reunião visando formalizar e/ ou implementar a rede Linde Gases. Sua implementação se reveste de grande importância a fim de garantir melhores condições gerais (trabalho, negociações, conquistas sociais) e fortalecimento da cultura sindical e sua necessidade para a classe trabalhadora. O andamento tem sido significativo, pois a visão “macro” sempre dá uma melhor condição para os trabalhadores e também para a empresa na elaboração de sua política de recursos humanos, pois

Subsídios às negociações coletivas dos sindicatos filiados à SNQ INPC-IBGE ponto percentual acima do O INPC-IBGE, que abran- resultado de 0,63% de setemge as famílias com renda bro de 2012. Considerando os últimos familiar entre 1 e 5 salários mínimos e as Regiões Metro- doze meses, o índice situoupolitanas do Rio de Janeiro, se em 5,99%, acima dos Porto Alegre, Belo Horizonte, doze meses imediatamente Recife, São Paulo, Belém, For- anteriores (5,58%). Em setaleza, Salvador e Curitiba, tembro de 2011 o INPC ficou além do Distrito Federal e do em 0,32%. A estimativa do município de Goiânia, apre- INPC-IBGE acumulado em sentou variação de 0,71% em doze meses para novembro Considerando últimosedoze meses, o índice 5,99%, acima dos doze desituou-se 2012 em é de 5,93%. outubro deos 2012 ficou 0,08 meses imediatamente anteriores (5,58%). Em setembro de 2011 o INPC ficou em 0,32%. A estimativa do INPC-IBGE acumulado em doze meses para novembro de 2012 é de 5,93%.

INPC-IBGE: Mensal e Acumulado em Doze Meses INPC-IBGE: – Mensal e Acumulado em Doze Meses Brasil – Novembro de 2011 a Outubro Brasil Novembro de 2011 a Outubro de 2012 de 2012 7,00%

Eduardo e Gilson representaram nossa base são discutidos sempre temas de relações amplas como segurança, treinamentos e nunca específicos que tem a ha-

ver com as bases sindicais. Nova rodada esta prevista para acontecer no primeiro bimestre de 2012.

Formatura de dirigentes Nosso sindicato, assim como nossa Federação, se empenha em qualificar os diretores das entidades para que possam sempre prestar o melhor serviço aos associados e à categoria, pois acreditamos que os trabalhadores merecem a melhor representação possível. Se você é trabalhador da nossa base, mesmo não sendo dirigente eleito, mas quer se informar ou se qualificar nessas competências, procure a secretaria geral através do companheiro Figueiredo. Você será treinado, inclusive em sigilo, se assim julgar necessário, a fim de evitar problemas com a empresa.

Turno CBE Nos dias 3 e 4 de dezembro, os trabalhadores de turno da CBE Cubatão participaram de votação sobre a proposta de renovação do acordo de turno feita pela empresa. A votação seguiu os procedimentos usuais do Sindicato em urna na fábrica para que houvesse a maior participação possível, secreta como dizem nossos estatutos para que não haja pressão nem de um lado pelos

Santos - Ano 18 - dezembro • 2012

www.facebook.com/quimicos.dabaixadasantista

6,00%

6,18% 6,08%

5,63% 5,47%

5,00%

4,97% 4,88% 4,86% 4,90%

5,58% 5,36% 5,39%

5,99%

4,00% 3,00% 2,00% 1,00% 0,00%

0,57% 0,51% 0,51% 0,39% nov/11

dez/11

jan/12

fev/12

0,18%

mar/12

0,64% 0,55%

abr/12 Mensal

mai/12

0,71% 0,45% 0,63% 0,26% 0,43%

jun/12

jul/12

ago/12

set/12

out/12

Doze meses

Fonte: IBGE - Elaboração: DIEESE Nota: Base Dezembro de 1993. ICV-DIEESE Por conta da pressão dos preços dos alimentos, as famílias de menor poder aquisitivo do Por deconta da aspressão 0,39 (p.p.) Município São Paulo foram mais afetadas pela altaponto de preçospercentual em outubro de 2012, segundo apurou o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos o apurado em setembro de dos preços dos alimentos, (DIEESE), que mensalmente calcula o Índice do Custo de Vida – ICV.

as famílias de menor poder

2012 (0,42%). Além dos gas-

afetadas pela alta de preços

Habitação (0,65%) e Saú-

Intersindical de Estatística

2012.

Para o conjunto das famílias, a taxa ficou em 0,81% em outubro de 2012, resultado que aquisitivo do Município de tos com Alimentação que supera em 0,39 ponto percentual (p.p.) o apurado em setembro de 2012 (0,42%). Além dos gastos com Alimentação também Habitação (0,65%) etambém Saúde São Paulo foram que assubiram mais1,95%,subiram 1,95%, (0,45%) pressionaram a taxa do mês de outubro de 2012.

O ICV-DIEESE, nos últimos 12 meses - de novembro 2011 a outubro de 2012 -, de de(0,45%) pressionaram a em outubro de 2012, segunacumula alta de 6,43%. A estimativa do ICV Geral do DIEESE acumulado em doze meses do novembro apuroudeo2012 Departamento taxa do mês de outubro de para é de 6,41%.

ICV-DIEESE Geral: Mensal e Acumulado em Doze Meses Município de São Paulo e Estudos Socioeconômicos O ICV-DIEESE, nos Novembro de 2011 a Outubro de 2012

Luís Fernando, Braz e Renato certificados

que querem como também pelos que não querem. O Sindicato acredita que a força do voto está no sigilo e na autonomia, por isso age dessa mesma maneira há muitos anos, evitando inclusive mudanças em cédula de votação. Esse cuidado é para que não apareçam desculpas de que alguém não entendeu isso ou aquilo. No mais tudo transcorreu tranquilo como

sempre e a proposta da empresa foi rejeitada por quase 75% dos votantes. Não havendo nova proposta (e o Sindicato continua receptivo a qualquer proposta de negociação), em 1º de janeiro eles voltam a fazer 5 turmas de 6 horas com adicionais de 56%. Parabéns aos companheiros que participaram. A votação foi realizada pelos diretores Figueiredo e Gilson.

(DIEESE), que mensalmente calcula o Índice do Custo de Vida – ICV. Para o conjunto das famílias, a taxa ficou em 0,81% em outubro de 2012, resultado que supera em

últimos 12 meses - de novembro de 2011 a outubro de 2012 -, acumula alta de 6,43%. A estimativa do ICV Geral do DIEESE acumulado em doze meses para novembro de 2012 é de 6,41%.

ICV-DIEESE Geral: Mensal e Acumulado em Doze Meses Município de São Paulo - Novembro de 2011 a Outubro de 2012 7,00% 6,00%

6,24% 6,09% 6,12%

5,83%

5,00%

5,49% 5,37%

5,78%

6,39% 6,37% 6,18%

6,43% 5,90%

4,00% 3,00% 2,00%

1,32%

1,00%

0,52% 0,50% 0,00% nov/11

dez/11

jan/12

0,13% fev/12

0,59% 0,68% 0,43%

mar/12

abr/12 Mensal

mai/12

0,23% 0,42% 0,20% 0,42%

jun/12

jul/12

ago/12

set/12

0,81%

out/12

Doze meses

Fonte: DIEESE Notas: Base Junho de 1996. 36- EDITORIAL _A Farsa da negociação direta. (O modelo norte-americano disfarçado) Em muitas empresas aparecem os “inventores da roda” e para facilitar e democratizar (palavras deles), os mesmos propõem negociar direto com os


Jornal Reação Química

Santos - Ano 18 - dezembro • 2012

www.facebook.com/quimicos.dabaixadasantista

7

Normas regulamentadoras NR11 YARA: A empresa, junto com o PH contratado, esteve no sindicato e apresentou plano de adequação às não conformidades verificadas na data de inspeção à fábrica. O local junto à descarga da esteira transportadora está sendo tratado como espaço confinado e uma segunda saída será providenciada na parada de 2013, prevista para o

primeiro trimestre do ano. NR13 PETROCOQUE: Com relação às “reciclagens” previstas na NR13, a empresa tem um programa, porém não está em conformidade com os parâmetros da NR e a empresa ficou de adequar. No quesito “Estágio Prático Supervisionado” atende com relação ao item 13.3.10 (caldeiras), mas não foram encontradas – na

ocasião – as evidências relativas a vasos de pressão (13.8.8). A empresa solicitou prazo para apresentar as mesmas, o que foi aceito pelo sindicato. YARA: A empresa, junto com o PH contratado esteve no sindicato e apresentou relação com itens já atendidos e o plano de adequação as não conformidades verificadas na data de inspeção à fábrica.

Queixas sobre roupas contaminadas continuam O sindicato tem avisado a todas as empresas sobre o uso de roupas de trabalho nos restaurantes e sobre a lavagem das mesmas para o reuso. Não é possível que os setores de segurança não percebam a falta de higiene e o alto risco de contaminação de alimentos, inclusive para o pessoal administrativo que utiliza do mesmo espaço.

Além disso, pode haver também a contaminação química das famílias que ficam expostas quando a lavagem dessas roupas é feita em casa. Qual empresa se preocupou em explicar aos trabalhadores ou suas esposas sobre a forma correta de limpeza das roupas de trabalho? Insistimos que é responsabilidade das empresas sanar esses problemas gerados por

elas. Tentamos negociar. Colocamos até na pauta da data base, mas até agora, nada. Se até o final deste ano as empresas não tomarem uma atitude, em janeiro estaremos denunciando à Gerencia Regional do Trabalho, Ministério Público e CVS. Tentamos negociar uma situação que se mostra extremamente injusta, mas como não tem retorno.

No geral, o plano apresentado também está de acordo com o indicado pelos nossos auditores, o que propicia uma boa política de segurança para esta indústria. HIDROMAR: Em visita à empresa foi verificado que as não conformidades foram sanadas, estando – na data da inspeção – sem qualquer irregularidade, o que demons-

trou a ótima receptividade dos profissionais envolvidos, que prontamente equacionaram as pendências. CEBOMAR: A inspeção não foi concluída em função da ausência do PH na empresa, que ficou de agendar nova data neste mês, pois o Sindicato caracterizou a urgência da situação desta empresa, cujo histórico recente é triste.

Materiais manipulados, contaminação química

Trabalhador obtém rescisão indireta por condições inadequadas no trabalho Um trabalhador conseguiu junto à Justiça do Trabalho a rescisão indireta de seu contrato de trabalho devido às condições inadequadas de moradia, alimentação e higiene pessoal oferecidas pela empresa na qual era empregado. A decisão, dada pela juíza da Vara do Trabalho, também condenou a empresa ao pagamento de indenização por dano moral. Com base em provas testemunhais e fotográficas, a juíza verificou o descumprimento da Norma Regulamentadora 18 do Ministério do Trabalho e Emprego, que dispõe sobre as condições e o meio ambiente de trabalho, expondo o empregado “a perigo manifesto de mal considerável”. Neste sentido, a magistrada acolheu o pedido feito pelo trabalhador de reconhecimento da rescisão indireta, por culpa da empresa.

Conforme a sentença, os sanitários oferecidos aos empregados eram na forma de tendas, sendo verificada até mesmo a ausência de chuveiros para realização dos banhos. Soma-se a isso o local disponibilizado para refeições, que eram realizadas em cadeirinhas levadas ao campo, sendo que essas não eram, inclusive, suficientes para todos os empregados, que se viam obrigados comer sentados no chão. Dano moral - Diante das irregularidades verificadas, a magistrada acolheu o pedido de indenização por danos morais realizado pelo trabalhador, condenado a empresa ao pagamento de R$ 40 mil. “Ter, como regra, a submissão a tais situações, seja durante o labor propriamen-

te dito, seja durante os períodos de descanso, por certo viola frontalmente o princípio da dignidade da pessoa humana”, escreveu. A magistrada salientou também que a disponibilização de locais adequados de alimentação, moradia e higienização pessoal em conformidade com as exigências trazidas pela legislação trabalhista “em nada tendem ao luxo ou ao exagero, pois limitam-se à garantia de condições de trabalho minimamente adequadas à dignidade, saúde e segurança do trabalhador”. O nosso Sindicato de há muito conclama e alerta os trabalhadores que a “recusa ao trabalho” se realizada em condições inseguras ou inadequadas não é recusa e sim um direito que deve ser exercida sempre que as condições acontecerem.

Passos e Melo Superintendente Estadual do Ministério do Trabalho Você conhece todos os materiais que manipula? Estamos falando das matérias primas, dos reagentes e dos produtos finais, aqueles que você estoca, transporta, usa para limpeza, teste de porosidade ou qualquer outra finalidade. Se você não sabe o que qualquer um desses produtos pode fazer com sua saúde, procure o sindicato. Temos os contatos para qualquer pesquisa, além de profissionais sérios que podem ajudar. Se você tem dúvida sobre

a sua saúde, procure-nos. Nossos profissionais, que têm o sigilo médico como estandarte ético, vão lhe atender. Vamos lhe dar a segurança e assistência necessária. Se algum dia você estiver contaminado e a empresa descobrir antes de você, ela vai tentar se livrar o mais rápido possível de qualquer prova que a incrimine. Contaminar é crime, portanto pense e não se exponha. Procure sempre o seu sindicato em caso de dúvida.


8

Jornal Reação Química www.facebook.com/quimicos.dabaixadasantista

Santos - Ano 18 - dezembro • 2012

do Conselho de Emissão de Reunião Competitividade da Indústria particulados Química – ABIQUIM em CUB3 O sindicato já se reuniu com as gerências e diretorias da Vale Fertilizantes, preocupado com as emissões de particulados e outros produtos em CUB 3, além da discussão sobre resultado de exames médicos dos funcionários. O sindicato entende a necessidade de produzir, mas é necessário que a responsabilidade ambiental seja objeto de investimentos antes do aumento de produção. Sabemos que o ambiente de trabalho sofre mais do que o ambiente externo, por isso

acreditamos ser nossa responsabilidade discutir esses assuntos que impactam diretamente na saúde dos trabalhadores. Por isso é importante que trabalhadores mantenham o sindicato informado sobre qualquer anormalidade. Valeu ressaltara que não é preciso se identificar, pois o que nos interessa é conhecer o problema e não a identidade das pessoas. Afinal, como sempre dissemos, queremos ser parte da solução e não do problema.

Justiça do Trabalho aplica nova Súmula e reintegra plano de saúde para aposentado por invalidez No recurso analisado pela Turma Recursal de Juiz de Fora, uma grande empresa de produtos e soluções à base de silício não se conformava com a decisão de 1º Grau que a condenou a reintegrar um empregado aposentado por invalidez ao plano de saúde empresarial. É que, na visão da empresa, como ele não prestava mais serviços, não tinha direito ao plano de saúde. No entanto, o relator do recurso, desembargador José Miguel de Campos, não lhe deu razão, manteve a sentença e o reclamante se beneficiou do plano de saúde da empresa até se aposentar por invalidez.

No entender do relator, a empresa não poderia excluir o benefício apenas em função do afastamento previdenciário. A concessão da aposentadoria por invalidez acarreta apenas a suspensão do contrato de trabalho, mas ele continua existindo. Se houver cláusulas contratuais compatíveis com a suspensão contratual, elas devem continuar a ser cumpridas. Esse é exatamente o caso do plano de saúde. Embora não haja prestação de trabalho nem pagamento de salário, o benefício deve continuar a ser concedido pela empresa, conforme explicou o julgador.

PLR Vale No dia 12 de dezembro, o Sindicato e diretoria marcaram reunião com a Vale Fertilizantes para tratar das metas e discutir condições supervenientes e algumas

justificativas quanto a metas acordadas no início do programa e não atingidas, mais detalhe na próxima edição, inclusive com as respostas da direção da Vale.

Reunião na ABIQUIM plano Brasil Maior. Gilson representou a Força Sindical A reunião do Conselho de Competitividade do Setor Químico, que ocorreu na sede da ABIQUIM, de um modo geral tratou dos próximos passos do Conselho. Nos próximos dias circulará uma ata sobre a reunião, bem como os documentos apresentados, mas adiantamos, tratando de alguns pontos que entendemos serem importantes. Inicialmente, tivemos a apresentação do Programa Brasil/Maior e o que foi aplicado no Conselho de Desenvolvimento do BNDES, apresentado o conjunto de desenvolvimento para Indústria Química, um panorama geral da crise Mundial e os reflexos dos produtos Asiáticos. Redução da taxa de juros e o reflexo da taxa de câmbio na Balança comercial brasileira. Qual estratégia de longo prazo e qual o sistema de gestão que será utilizado com relação às matrizes energéticas do Brasil? . A desoneração da folha de pagamento para

o fortalecimento da capacidade de produção das empresas. O regime tributário para o setor automobilístico é diferenciado e precisamos adequar o nosso setor para sermos beneficiados. O Conselho de Competitividade propõe a criação de um grupo de trabalho para apresentar propostas ao Ministério de Minas e Energia e fortalecer o entendimento para a política do Gás Natural. Apesar de se posicionar contrariamente à criação do grupo de trabalho, a delegação governamental se convenceu da necessidade do mesmo para fortalecer o setor químico. Ficou agendada para o dia 10 de dezembro uma reunião da Abiquim para dar continuidade nas propostas e no dia 11/12/2012 reunião do Conselho de Competitividade em Brasília com horário ainda a ser definido. Participaram desta reunião representando o setor químico dos filiados à Força Sindical/ SNQ-FS e Fe-

deração dos Químicos de São Paulo, Gilson Martins e Antonio Terras, diretores do nosso Sindicato e Denis Oshima, assessor técnico do DIEESE para nossa secretaria nacional dos químicos. A reunião teve um momento tenso, no qual houve um debate caloroso entre o MME, os responsáveis pela coordenação do Conselho e a ABIQUIM. O centro da discussão foi o Gás. Após muita discussão, definiu-se uma próxima reunião extraordinária do Conselho para tratar especificamente desse tema. Nessa reunião, especialistas apresentarão sobre o tema, por enquanto MME e Petrobrás, no intuito do Conselho elaborar uma proposta sobre a questão. O dia definido foi 11/12/12 em Brasília. O evento contou com a participação de técnicos e de nossa parte esteve presente o companheiro Dênis do DIEESE, cujo relatório será divulgado na próxima edição.

'Sindicalize-se'


9

Jornal Reação Química

Santos - Ano 18 - dezembro • 2012

www.facebook.com/quimicos.dabaixadasantista

Retrospectiva de reajustes nos últimos 10 anos Nestes últimos 10 anos, em função das condições econômicas os reajustes da nossa base têm mostrado números aparentemente “pequenos”, por isto estamos fazendo um estudo sobre a produtividade dos acordos e convenções coletivas, que apresentamos logo abaixo. Fora isso, em todos os anos temos modificado positivamente algumas clausulas assim como inserido novas. Comparativamente, as nossas convenções são muito diferentes e melhores que as do resto do Brasil. Lógico que podem haver acordos superiores, afinal existem empresas muito mais lucrativas e estabelecidas em verdadeiros “paraísos” quanto a cobrança de impostos é quase inexistente, mas CONVENÇÕES COLETIVAS não existem em

nenhum lugar do Brasil no nível das nossas. Exemplo disto são as reclamações dos polos industriais da Bahia e do Rio Grande do Sul quanto às diferenças, lembrando também que mesmo quando a data base é a mesma, esses outros sindicatos só negociam após o término das nossas negociações. Neste ano, além de um reajuste em média de 2% acima da inflação, conseguimos a clausula do THM que foi objeto de briga de todos os outros sindicatos, mas o único que conseguiu foi o nosso. As inclusões de clausulas sobre assédio moral e assistência médica, assim como a extensão das complementações nas licenças, foram vitórias não equiparadas por nenhum sindicato neste ano. Fomos o único sindicato do

data base

reajuste

acumulado

ICVDIEESE

acumulado

normativo

piso tecnico

piso INPC-IBGE fertilizantes

acumulado

0

0,00%

0,00%

0,00%

100

nov/02

0

100

0,00%

100

2003/2004

16

116

15,10%

115,1

16,15%

116,15

2004/2005

8

125,28

6,84%

122,97

5,72%

122,79

2005/2006

8

135,3

5,37%

129,57

5,42%

129,45

2006/2007

3,5

140.04

2,16%

132,38

2,71%

132,96

2007/2008

6,7

149,42

4,39%

138,19

4,78%

139,31

2008/2009

9

162,87

6,89%

147,71

7,26%

149,42

2009/2010

6

172,64

4,00%

153,62

4,18%

155,65

2010/2011

8

186,45

5,85%

162,6

5,39%

164,05

2011/2012

9

203,23

6,79%

173,64

6,66%

174,98

2012/2013

7,8

219,9

6,43%

184,04

5,99%

185,47

Acumulado em 10 anos

119,9

diferença ganho real

84,04%

19,48%

normativo

piso tecnico

piso fertilizantes

41,28%

46,32%

40,26%

85,47%

42,38%

47,34%

40,00%

18,56%

14,29%

Brasil a não deixar colocarem é diferente dos outros e não históricas como a semana de nenhuma taxa por estas horas e 1férias em dobro, teto nos reajustes. Por tudo 18- Sindicato e cafécobra da manhã: iniciativa que deu certo (240 fotos, sendo p/ isso, leia e comparecapa) as ações vitórias. Mais que isso, nosso dos quais somos únicos em Dia 28 de também novembro o sindicato realizou o último café deste ano. Foram 11 eventos em convenção coletiva. do seu sindicato, que sindicato mantém conquistas 2012 e durante esse o período foram enviadas cerca de 2000 cartas de congratulações e convites.

Norte-americanos não têm direitos trabalhistas (Utilizando o brilhantismo sindical de dois companheiros, Miguel Torres e Paulo Cayres, que de forma concisa mostram o perigo que representa a “queda de sindicalização”.) Muitos companheiros, mal informados, descrentes, iludidos pelo patronato, pela tendência mundial que faz achar “normal” não se sindicalizar ou optar por pedir sua saída do sindicato. Se você é uma destas pessoas leia com atenção o texto abaixo, reproduzido na íntegra para que você veja e perceba o quão importante é termos sindicatos fortes e atuantes. A porcentagem de trabalhadores nos EUA com representação sindical caiu de quase 40% na década de 1950 para cerca de 7% atualmente. Em paralelo com a queda da taxa de sindicalização, pioraram praticamente todos os indicadores de justiça social: salários reais, distribuição de renda, qualidade da escola pública e etc. Cerca de 40% dos trabalhadores americanos

não têm um único dia de folga remunerada, seja por doença, férias ou a título de licença maternidade. Como a FOLHA de S.PAULO noticiou em 22 de setembro no texto "Desigualdade derruba chance de ascensão social nos EUA", o país já foi considerado a terra das oportunidades, mas a crescente desigualdade social tem alterado o quadro de expectativas. É cada vez mais difícil para o cidadão comum participar da realização do sonho americano. Esta situação decepcionante é resultado direto da crise dos direitos trabalhistas. Justamente quando o Brasil melhora os padrões para todos e retira 30 milhões de pessoas da pobreza, os EUA caminham na direção oposta. A legislação trabalhista brasileira tem contribuído para a melhoria de vida de milhões de famílias, e nossa economia também se beneficia. O que nos preocupa é se a crise dos direitos trabalhistas nos Estados Unidos vier a contaminar

Contando com uma participação média de 100 pessoas por evento, os convidados puderam tirar dúvidas, conversar sobre assuntos de interesse geral e particular, além de receber orientação dos palestrantes sobre assuntos previdenciários, tributários, saúde, E empresas multinacionais direito entre outros. empregador do país, com mais

Antes terra da de 1 milhão de funcionários. como a Nissan são responsáoportunidade, osprevidenciário, Nosso assessor Dr. Pardal, promoveu um excelente bate-papo com os À Folha, Mas nem um único destes veis por este declínio. presentes, onde mais uma vez a conjuntura nacional e regional foi bemdiz discutida trabalhadores é política representado a empresa não enxergar a EUA enfraqueceram e os companheiros puderam tirarsindicato. dúvidas. por um necessidade de um sindicato. sindicatos, A Nissan é outro exem- Nossa crença é que a decisão Também a foram distribuídos brindes, fotos e as ocasiões foram ótimas para ampliando plo, como a Folha noticiou. de ter ou não ter um sindicato relembrar/reencontrar companheiros. Em função do brilhantismo e da grande trabalhadores da ONissan deveria serTerras. dos trabalhadores. desigualdade; expectativa, o sindicato Os manterá o evento em 2013. responsável é o diretor nos Estados Unidos não têm A Nissan, aliás, tem planos HOJE 40% dos representação sindical ou ne- incríveis de crescimento no trabalhadores 19- PLRnão BRASKEM gociação 2012 coletiva. A Nissan Brasil. Está construindo uma No dia 26 de novembro, nossoà sindicato esteveda reunido a Braskem na terceira disse reportagem Folhacomunidade fabril nova em Resentêm um único dia de rodada e fechamento deque acordo do PLR 2012, onde obtivemos avanços substanciais em ver, para paga salários competiti- de-RJ, mas a nosso folga remunerada vos, mas os funcionários da ter ainda mais êxito aqui, ela o Brasil. Ouvimos o empresariado multinacional reclamar do alto custo de fazer negócios no Brasil, do tal "custo Brasil", que inclui os direitos trabalhistas. À medida que o Brasil se torna mais integrado à economia global, o empresariado multinacional pressionará para que o país fique mais parecido com os Estados Unidos no que concerne à sonegação de direitos trabalhistas. Um exemplo da crise dos direitos trabalhistas nos Estados Unidos é o Walmart, maior

Nissan disseram que estavam sem reajuste desde 2008 e que muitos deles são trabalhadores temporários sem qualquer garantia ou estabilidade no emprego. A crise dos direitos trabalhistas nos Estados Unidos tem sido impulsionada por empresas multinacionais que se valem da legislação trabalhista fraca para combater a sindicalização. A situação é particularmente alarmante na indústria automotiva. A indústria automotiva americana já foi 100% sindicalizada; hoje, a taxa é de 50%.

precisa ser vista pela sociedade brasileira como uma empresa que respeita os direitos dos trabalhadores em todos os países do mundo.

(MIGUEL TORRES, 54, é presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos e Sindicato dos Metalúrgicos de SP e Mogi das Cruzes. É vice-presidente da Forca Sindical. PAULO CAYRES, 47, é presidente da Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT).


10

Jornal Reação Química

Santos - Ano 18 - dezembro • 2012

www.facebook.com/quimicos.dabaixadasantista

Santos Futebol Clube Dirigentes sindicais de diversas categorias visitaram o Santos Futebol Clube, na Vila Belmiro, estádio próprio do clube. Na sua maioria, eram quase todos torcedores do time e foram apoiar a campanha de associação do clube, que está “bombando”. Com isso, vamos realizar um convenio através do qual e do nosso sindicato, quem quiser poderá se associar. Estiveram presentes Juruna, Secretario Geral da Força Sindical; Ricardo Patah, presidente da UGT; Wagner, presidente da CTB; e diversos presidentes de sindicatos. Entre eles, o Passos, presidente do nosso sindicato. Embora seja certo que esse grupo é formado na sua maioria por “santistas”, não se pode ter dúvida que qualquer campanha de associa-

Conforme acertado em negociações anteriores, já a partir de janeiro de 2013, a Bunge (agora vai virar Yara) vai começar a pagar mensalmente um vale compras de R$ 85,00 (oitenta e cinco

reais) a todos os seus funcionários, e ainda o pessoal eletricista assim como os instrumentistas vão começar a receber os atrasados da periculosidade, também em parcelas mensais.

Já neste mês de janeiro, os companheiros em regime de turno da Braskem passam a receber o adicional de 88,5% sobre o base, mantido o regime de 5 turmas de 8 horas. Como acordado, foi feito um processo de adequação com aumentos gradativos no valor dos adicionais e mantendo a carga horária. Demorou,

mas acordo é acordo, assim como a empresa está cumprindo o que foi tratado, os trabalhadores aceitaram o cronograma comprometido e com isto todos ganharam. Todos valorizaram o processo que o sindicato realizou mantendo as relações no melhor nível em que as partes merecem.

No dia 26 de novembro, nosso sindicato esteve reunido com a Braskem na terceira rodada e fechamento de acordo do PLR 2012, onde obtivemos avanços substanciais em relação a 2011, tendo como destaques os seguintes pontos: meta econômica de 30% dos resultados do Ebitda da Braskem Global e 70% dos resultados do Ebitda dos negócios de (UNIPOL, UNIB e VINILICOS), o que mais nos aproxima da realidade da Planta de Cubatão. Considerando que todo ano a meta de EBITDA sobe 5%, neste ano conseguimos que além de não subir baixou

em 4,3% da Braskem Global e 3,3% Brasil, ficando o estipulado: BRK Global US$ 2581 e BRK ( UNIPOL,UNIB e VINILICOS) Brasil US$ 2676. O valor a ser distribuído para os trabalhadores teve um avanço em aproximadamente 10%, em média, acima do montante distribuído em 2011. O mais importante é que com o novo escopo negociado houve uma melhor “blindagem” quanto às intempéries do mercado, pois se fosse igual ao plano do ano passado, o valor a ser distribuído seria bem inferior ao resultado deste ano.

Adicional de turno Braskem Dirigentes ficam sócios do Santos f.c. ção a qualquer outro time ou agremiação também terá o mesmo apoio, pois sindicatos são ferramentas de organização social e quem está na administração tem que agir de forma eclética e fazer valer a organização e resistência social.

Nós não falamos apenas “associe-se ao seu sindicato”, falamos também “associe-se a um partido político, à sua comunidade de bairro, e por que não, ao seu time do coração? Associando você fortalece o que você gosta ou confia.

Pequenas (Grandes) Empresas: negociações seguem ritmo acelerado O sindicato segue negociando, de forma individual, em ritmo acelerado, respeitando as possibilidades de cada “pequena empresa”, mas sem abrir mão das garantias, direitos e conquistas para os trabalhadores. É com enorme satisfação que mais uma vez vemos o potencial das pequenas empresas. Esses empreendedores vêm enfrentando a crise

Vale compras Bunge;

financeira de forma inovadora. Investindo no material humano os percentuais de reajustes foram bem significativos para a categoria. Os trabalhadores sabem da importância de seu sindicato e cada vez mais o número de associados vem aumentando. Isso é fruto de um bom trabalho realizado pelo sindicato dos químicos e sua diretoria que estão antena-

NAM Núcleo de Aprendizagem Musical Escola de música Rua Silveira Lobo, 1 3301-8786 Vila Mathias - Santos 20% nas mensalidades Pet Mania Rações e Acessórios Rua Princesa Isabel, 267 3323-4050 Vila Belmiro - Santos 10% em dinheiro Clareá Óptica Óculos e lentes nacionais e importados Rua Mato Grosso, 374

dos nas mudanças do cenário econômico. O reajuste no piso salarial oscilou de 10 a 11% e mais um ano a economia da região será incrementada com esse aporte. Você trabalhador, participe de seu sindicato, somente juntos conseguiremos mais avanços para todos. Gilson e Apipe são os diretores responsáveis por estas negociações diretas.

Plr braskem 2012

Novos convênios

3307-1115 Vila Rica - Santos 10% em 6 vezes ou 15% à vista

Sniper Informática Equipamentos e assistência técnica Rua Euclídes da Cunha, 272 3322-4231 Pompéia - Santos 20% no serviço Peralta Viagens e Turismo Av. Joaquim Miguel Couto, 807, loja 8 3371-9697 e 3372-5474 Vila Couto - Cubatão 10% em pacote rodoviário 2% a 5% em aéreos e cruzeiros

Mendes Melo e Lourenço Cursos e complemento escolar Av. Senador Pinheiro Machado, 600 3394-8004 - Marapé - Santos 20% nas mensalidades Isenção na matrícula

Emagrecentro Clínica Estética Avenida Presidente Wilson, 884 3468-5412 Centro - São Vicente 10% nos tratamentos Home Depil Fotodepilação Depilação à luz pulsada. Av. Engenheiro Luiz La Scalla Jr, 197 3324-5983 e 3224-5982

Vila Mathias - Santos. 30% na sessão 50% no pacote Pão de Mel Pedacinho de Céu Encomendas de doces e pão de mel 3237-2803 Deise www.paodemelpedacinhodeceu.com.br Consultório Odontológico Implantes, estética, próteses, aparelhos ortodônticos Av. Engenheiro Luiz La Scalla Jr, 197 3324-5982, 3324-5983, 3019-4448 e 8807-7787 Desconto em folha

Qualquer associado pode indicar uma escola, mercado, loja, o que for para convênio. Nosso diretor Valadares irá contatar.


Jornal Reação Química

Santos - Ano 18 - dezembro • 2012

www.facebook.com/quimicos.dabaixadasantista

11

Sindicato realiza assembléia para trabalhadores da Vale O nosso Sindicato, mesmo quando terminam as negociações com os sindicatos patronais, continua, onde existe espaço político, negociando condições melhores em cada empresa. Tendo em vista realização de assembléia para votar Proposta negociada, de Acordo Aditivo à Convenção Coletiva 2012/2013, dia 21 de novembro e a importância do tema, o sindicato convocou os trabalhadores no dia 19 de novembro, via panfleto em todas as fábricas da Vale Fertilizantes, informando a importância da participação. A reunião que teve início às

18h30, na sede social de Santos, com boa participação dos companheiros da Vale, que ouviram as explanações do presidente Passos, tiraram dúvidas e a proposta foi colocada em votação e aprovada. Portanto, além dos direitos da convenção 2012/2013, os trabalhadores da Vale receberão um vale compras mensal de R$200,00 (inclusive no 13º), mais um vale especial de R$800,00 neste mês, um adicional noturno de 60%, melhorias no auxílio creche e o THM de 200 horas extensivo ao pessoal das fábricas CUB 3 e $ (antigas Mosaic e Bunge).

Apipe, Passos e Dr. Terras dirigiram os trabalhos

Recesso Do dia 17 de dezembro de 2012 ao dia 05 de janeiro de 2013, nosso Sindicato fará uma redução de atividades na sede de Santos, objetivando uma consideração aos funcionários, mas haverá plantão permanente dos diretores nas sedes de Santos e Cubatão, inclusive com atendimento dos convênios de saúde e outros operados por nós. Sabemos que o atendimento não poderá ser feito da mesma maneira, por isso nos desculpamos antecipadamente, mas como todos os anos, tenham certeza que sempre haverá um diretor para qualquer demanda que se fizer necessária aos companheiros de nossa categoria.

Seminário sobre energia tem participação ministro e deputado

Seminário bioenergia Major Olímpio em fala

Em parceria com a AFL-CIO, principal confederação de trabalhadores americanos, realizamos um seminário sobre bioenergia, que teve participação de representantes de diversos países, além de representações nas áreas rurais, industriais e transportes. O seminário, que se iniciou em São Paulo, na sede da nossa federação, teve continuidade em diversas usinas do interior do Estado. Em São Paulo-SP, partici-

param também o ministro Brizzola Neto, o deputado federal Paulinho da Força e o Major Olímpio, deputado estadual que declarara a todos a importância estratégica da bioenergia, única fonte sem data limite para uso e que não depende das intempéries do tempo, portanto a mais confiável a longo prazo e mais preciosa nestes tempos em que a energia nuclear está sendo criminalizada, e a do petróleo terminando devido ao encarecimento.


12

Jornal Reação Química www.facebook.com/quimicos.dabaixadasantista

Santos - Ano 18 - dezembro • 2012

Sindicato e café da manhã: iniciativa que deu certo Dia 28 de novembro o sindicato realizou o último café deste ano. Foram 11 eventos em 2012 e durante esse o período foram enviadas cerca de 2000 cartas de congratulações e convites. Contando com uma participação média de 100 pessoas por evento, os convidados puderam tirar dúvidas, conversar sobre assuntos de interesse geral e particular, além de receber orientação dos palestrantes sobre assuntos previdenciários, tributários, saúde, direito entre outros.

Nosso assessor previdenciário, Dr. Pardal, promoveu um excelente bate-papo com os presentes, onde mais uma vez a conjuntura política nacional e regional foi bem discutida e os companheiros puderam tirar dúvidas. Também foram distribuídos brindes, fotos e as ocasiões foram ótimas para relembrar/reencontrar companheiros. Em função do brilhantismo e da grande expectativa, o sindicato manterá o evento em 2013. O responsável é o diretor Terras.

Visita do Ministro do Trabalho

Dr. Pardal fez palestra

Rhodia Enfim, terminou o processo de greve na Rhodia de Cubatão. Foi quase um ano e meio de processo grevista, durante o qual alcançamos os objetivos propostos, pois durante esse tempo os trabalhadores que confiaram no sindicato tiveram

seus direitos mantidos. É certo que uma boa parte dos trabalhos continuou, mas foi obedecendo uma ordem judicial, da qual nem recorremos pois consideramos justa, já que o serviço de proteção ambiental não poderia ser in-

terrompido ou haveria contaminação do Rio Perequê. No final, todos os atos ocorridos foram ratificados, assim como foram pagos os dias parados de quem parou e apoiou todas atitudes da direção do sindicato.

Como não poderia deixar de ser, o nosso sindicato participa também do Conseg do Bairro Villa Mathias e tem atuado através do companheiro diretor Antônio Terras. Segurança é hoje uma das principais reivindicações sociais, e como vocês sabem a nossa “máxima” é participar

de tudo que pode ser solução. Não adianta não participar e ficar apontando o dedo, repassando a responsabilidade das soluções, pois caso se resolvam de uma maneira de que não agrade, a culpa é dos que não participam e isso vale para tudo, inclusive para

o sindicato. De qualquer maneira, nestas condições nos colocamos à disposição de você e de suas reivindicações nesta área. Se quiser participar de qualquer outro conselho ou comissão municipal pelo sindicato, venha e exponha o seu interesse. Terá todo o nosso apoio.

Conseg

Reunião com Ministro do Trabalho Pela primeira vez um Ministro do Trabalho da República visitou a nossa Federação, demonstrando que a capacidade de articulação política de nossos dirigentes está cada vez maior. Recebido pelo nosso presidente Sérgio Luiz Leite, o Ministro Brizzola Neto se fez recebedor das reivindicações que foram desde a votação do fator previdenciário até ao fortalecimento do próprio ministério e seus auditores. Junto com ele es-

tava José Roberto de Mello, o superintendente Estadual do Ministério que sempre tem nos apoiado em nossas ações sindicais. A diretoria presente demonstrou todo seu apoio à modernização das relações sindicais, que hoje estão cheias de aproveitadores e sindicatos que não passam de cartórios para homologar perdas dos trabalhadores, além de instituírem taxas extorsivas em cima dos próprios trabalhadores.


Reação Quimica Dezembro 2012