Page 1

SAÚDE

O passeio do mosquito

6

Outra área de enorme risco. Entre as estátuas dos golfinhos existe uma fonte desativada com a presença de larvas do mosquito. Fica próximo à área de locação dos pedalinhos, onde há grande circulação de pessoas. Sim

Visitamos dez locais de grande circulação na cidade, incluindo pontos turísticos, para avaliar a propensão ao inseto da dengue. Conclusão: estamos longe de vencer essa guerra

7

I

10

9

8

Não

LAGOA RODRIGO DE FREITAS

PRAÇA NOSSA SENHORA DA PAZ

PARQUE LAGE

A reportagem encontrou copos e pratos com restos de comida no local. Há bueiros com água parada e lixeiras, condições ideais para o aparecimento de insetos.

Em razão do acúmulo de areia, o ponto fraco é a água parada nos córregos que cortam o parque. Nas áreas com sombra, as larvas desfrutam espaço ideal para o seu desenvolvimento.

Local do roteiro mais sujeito a riscos. A água parada no interior dos pedalinhos e diversos tonéis abandonados facilitam o aparecimento do Aedes aegypti. Na região foram achadas larvas e até exemplares do mosquito.

Em seu entorno, identificamos diversas vasil­has com água para animais. Nas lixeiras há detritos obstruindo os buracos que ficam na parte inferior, feitos para evitar a retenção de líquidos. Daí para a proliferação dos insetos, é um passo.

O que mais preocupa é o tipo de lixeira, semelhante às que ficam espalhadas pelas ruas da cidade. Fechada, ela favorece o acúmulo de água.

30 

ILUSTRAÇÃO VANESSA REYES

Sim Não Não

Sim Sim Sim

CENTRAL DO BRASIL

Aparentemente não há riscos. No entorno, existem algumas poças perto das árvores, mas devido à incidência de sol o mosquito não poderá depositar seus ovos por ali.

JARDIM BOTÂNICO

Sim Não Não

CAMPO DE SANTANA

7

JARDIM DE ALLAH

3

Não

8

5 2

Sim

Nos bancos do parque, há potes de comida e garrafas vazias para alimentar animais. Com a chuva, eles se tornam criadouros para o mosquito. “Esse hábito tem de acabar”, alerta Migowski. Não Sim Não

nimigo número 1 da saúde pública do Rio, o Aedes aegypti voltou a atacar. Apesar das campanhas de prevenção, o mosquito é o responsável pelo atual surto de dengue, que, segundo os números divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde, provocou 27 mortes desde janeiro — e mais 35 274 casos suspeitos. Trata-se de um aumento de 440% em relação ao mesmo período de 2010, quando foram registrados cinco óbitos. Não são apenas os números crescentes que preocupam os especialistas. A chegada de um novo vírus, o tipo 4, aumenta o risco de uma epidemia. Embora não seja mais grave nem mais letal que os anteriores, sua ação promete fazer muitas vítimas no próximo verão. Isso porque a maioria dos cariocas não está imune a essa modalidade e, depois de alguns anos de vitórias, a cidade parece desmobilizada para debelar o problema. Acompanhada pelo infectologista Edimilson Migowski, diretor do Instituto da Criança da UFRJ, uma equipe de VEJA RIO vistoriou alguns pontos de grande movimento. No roteiro, estações de trem, praças e alguns cartões-postais. O resultado foi surpreendente: em nove dos dez locais visitados, encontramos os chamados focos, ou seja, condições favoráveis para a proliferação do Aedes aegypti. Nas margens da Lagoa Rodrigo de Freitas, o caso mais grave. Além de observar a presença de larvas, a equipe deparou com alguns exemplares do próprio inseto. Seus embriões também foram vistos na Ilha de Paquetá. “Ainda é possível evitar que a doença se espalhe de forma radical”, afirma Migowski. “Para isso, a sociedade e as autoridades precisam agir rápido e com responsabilidade.” Renan França

1

6 PRAIA JOSÉ BONIFÁCIO, ILHA DE PAQUETÁ

4

Sim Não Não

5

2

9

Não

ESTAÇÃO LEOPOLDINA (Centro)

Parte do espaço funciona como um depósito de carros. Observamos alguns veículos em péssimo estado de conservação, com grande potencial de procriação para o mosquito.

3

Sim

4 1

10

Não

Não

VILA OLÍMPICA DA GAMBOA

Sobressai no complexo uma locomotiva enferrujada com copos, garrafas e embalagens plásticas em seu interior, propícios ao desenvolvimento de larvas.

Sim Não Não

Foco 20 de abril, 2011

Não

20 de abril, 2011

Larva

Mosquito

Sim

Não

Não 31


O passeio do mosquito  
Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you