Page 1

Igreja Metodista - Região Missionária do Nordeste - REMNE - Boletim Regional - XIV - No 113 - Novembro/Dezembro 2011

XVII Concílio Regional Palavra Episcopal Crescimento da Remne É um dos destaques da Palavra Episcopal, que traz o relatório da bispa Marisa ao XVII Concílio Regional Missionário.

Valentes de Gideão: homens da Remne agora têm Federação Mulheres, homens, juvenis e jovens se reúnem em Congressos Regionais. Destaque para a formação da Federação de Homens da Remne. Conheça a diretoria...

Pag. 16 Pag. 11


EDITORIAL Edição Especial

Palavra Episcopal

A última edição do Compartilhar Pastoral é especial: traz o resumo das principais decisões do XVII Concílio Regional Missionário da Remne e dos Congressos Regionais das sociedades de Mulheres, Homens, Jovens e Juvenis. Na próxima edição, de janeiro/fevereiro de 2012, você vai conferir as notícias que testemunham diversos frutos colhidos pelas igrejas e distritos ao longo de 2011. Se você também tem uma história para contar, envie para comunicacao@metodistanordeste.org.br

Nas últimas páginas desta edição especial você acompanha, na íntegra, o relatório episcopal referente ao biênio 2010-2011. O relatório foi apresentado ao XVII Concílio Regional e acolhido sob muitos aplausos e ações de graças. Saiba o porquê lendo as páginas a seguir...

Área Nacional

Remne nas redes sociais

Carlos Alberto Tavares é o novo bispo da Rema O reverendo Carlos Alberto Tavares Alves, de 66 anos, foi eleito bispo durante a reunião extraordinária do 19º Concílio Geral da Igreja Metodista, dia 17 de dezembro, da Catedral Metodista de São Paulo. Na ocasião, foi homologada pelo Colégio Episcopal a designação do novo bispo para Região Missionária da Amazônia (Rema). O bispo Carlos Alberto irá suceder o bispo Adolfo Evaristo de Souza.

Acompanhando a tendência da comunicação contemporânea, o Departamento Regional de Comunicação marca a entrada da Remne nas redes sociais, por meio de perfis no microblog Twitter e no Facebook. Siga, curta e indique o perfil da Remne. Em 2012, esteja ainda mais conectado/a às fontes de notícias da Região Missionária do Nordeste. Acesse também www.metodista.org.br/remne

50 anos de metodismo no Nordeste Os 50 anos de metodismo no Nordeste e 65 na Bahia foram celebrados com um culto de ação de graças no dia 27 de novembro de 2011, na Igreja Central em Recife, onde começou o trabalho metodista na Região. Na oportunidade, ocorreu a consagração do pastor Stuart Oliver e ordenação do presbítero Izaías Melquíades.

EXPEDIENTE Órgão oficial da Região Missionária do Nordeste (REMNE) da Igreja Metodista, com edição bimestral. Episcopisa Marisa de Freitas Ferreira Administrador da Sede Regional Marcus Vinicius Brandão Costa

Novembro/Dezembro 2011

Editora e Jornalista responsável Patrícia Monteiro C. Mendes DRT 1097-SE comunicacao@metodistanordeste.org.br Editoração Eletrônica Luís Augusto C. Mendes DRT 1956-PB

01

Sede da Região Missionária do Nordeste Rua Desembargador Góes Cavalcante, 331, Parnamirim 52060-140 - Recife – PE Fone: (81) 3202 3050 sede.ne@metodistanordeste.org.br http://remne.metodista.org.br


ESPECIAL - XVII Concílio Regional

Remne ultrapassa a marca de 5 mil membros e 170 grupos de discipulado em 2011 Concílio aprova autonomia de Malvinas e Boca do Rio Média de crescimento de 7% ao ano nos últimos cinco anos, 13 igrejas de auto-sustento em 2011 e 173 grupos de discipulado, eram 69 em 2011. Estes foram alguns números apresentados pela bispa Marisa de Freitas durante leitura do Relatório Episcopal, acolhido com muitos aplausos pelo plenário na noite de 25 de novembro de 2011. Após a leitura e aprovação do documento, o bispo José Carlos Peres intercedeu pela continuidade do ministério da bispa Marisa à frente da Região Missionária do Nordeste. Você poderá ler o relatório episcopal na íntegra na Palavra Episcopal.

Resultados do biênio 2010-2011 O pastor Dilson Soares Dias, secretário de expansão missionária, apresentou os resultados obtidos pela Remne no biênio 2010-2011. Os números demonstram o esforço da Região com vistas ao processo de autonomia. “A média de crescimento de nossa região neste quinquênio ultrapassa a das demais regiões eclesiásticas e missionária”, disse o revdo. Dilson. O quadro dos resultados, apresentado na manhã de sábado, dia 26 de novembro, demonstra com detalhes número de membros, igrejas, congregações e pontos missionários, além do expressivo crescimento de pequenos grupos em todos os distritos da Região. Veja quadros abaixo:

Novembro/Dezembro 2011

02


ESPECIAL - XVII Concílio Regional

Remne pretende chegar aos 6750 membros até 2013 Crescimento da membresia é um dos destaques do Plano Missionário Regional

“Participar da ação de Deus no Seu propósito de salvar o mundo, particularmente o povo do Nordeste”, esta é a síntese da missão da Igreja Metodista na Região Missionária do Nordeste, que tem como visão “cada metodista um/a missionário/a, cada lar uma igreja”. Os compromissos da Região com a missão foram apresentados, durante o XVII Concílio Regional, por meio do Plano Missionário Regional. De acordo com o documento, o Plano tem como alvos primordiais: manter fidelidade aos fundamentos da fé cristã; capacitar e desenvolver o ministério pastoral, valorizar a presença e papel dos ministérios de leigos e leigas, fortalecer e promover a ação da igreja local como comunidade cristã de Dons e Ministérios, inserida no mundo. O pr.Francisco Porto de Almeida Júnior apresentou o Projeto Gestão Estratégica Missionária, cuja ênfase é a elaboração de propostas para o crescimento numérico, ministerial e financeiro, com vistas à autonomia da região no período de 2011 a 2021. O irmão Sebastião de Jesus Castro, membro leigo da primeira Região Eclesiástica, colaborador na elaboração do projeto, apresentou as macro-estratégias para o biênio dois mil e doze e dois mil e treze, apoiadas nas ênfases: autogoverno, autoproclamação e auto-sustento. Confira:

Estudo em Grupo Os/as conciliares foram separados em grupos para estudarem as propostas de macroestratégias do Plano Missionário Regional para o decênio e diretrizes para o próximo. Ao fim do debate, cada grupo apresentou à plenária as propostas de ações a serem desenvolvidas nos distritos e igrejas locais. Novembro/Dezembro 2011

03


ESPECIAL - XVII Concílio Regional

Bispo Peres apresenta Plano Nacional Missionário e destaca “é preciso conquistar a terra” Inspirado no relato bíblico de Josué e Calebe, que evidenciaram um relatório positivo após observarem a terra de Canaã, o bispo ordenado da 3ª Região, José Carlos Peres, enfatizou a importância de cada metodista acreditar nas ênfases do Plano Nacional Missionário para o período de 2012-2016. “Você precisa crer, olhar a terra e ver que nela mana leite e mel e, assim, voltar com o relatório positivo, tal como os dois homens, Josué e Calebe, porque Deus é conosco”, destacou o bispo, na noite de sábado, 26 de novembro. Umas dos desafios do Plano Nacional Missionário, aprovado pelo 19º Concílio Geral, ocorrido em Brasília no mês de julho, é fazer de cada estado brasileiro uma região, seja missionária ou eclesiástica, até 2025. De forma bastante didática, o bispo Peres destacou itens do documento, tais como “onde queremos chegar” e “o que fazer”. Todos os/as delegados/as receberam um exemplar do Plano, que também pode ser acessado no site da Remne ou da área nacional, onde é possível fazer o download do documento (www.metodista.org.br/remne). “Se você tiver convicção de que esse Plano veio do coração de Deus você vai entender que as metas vão dar certo, porque Deus é conosco e nos fortalece. Vocês são homens e mulheres com

capacidade de formar opinião, por isso, precisamos que você trabalhe a favor do reino de forma positiva”, enfatizou o bispo. Ao fim da apresentação, um clamor de intercessão marcou a expectativa de cada conciliar de ser um instrumento de Deus na missão.

Comissões Regionais e Coream Confira nomes eleitos pelo XVII Concílio Regional para as Comissões Regionais e Coordenação Regional de Ação Missionária (Coream). Comissão Ministerial Regional Pr. Misael Gomes, pr. Antônio Cesimar Ferreira, pr. Frederico Emmerich, pr. Davi Fenner e pra. Gilmara Michael Relações Ministerais Pra. Lucília Fernandes, pr.Paulo Bezerra e pr. Davi Almeida Comissão Regional de Justiça Vanessa Pedrosa, Andressa Rélica, Calvino Pereira Secretário de Atas Ulisses Alves Coordenação Regional de Ação Missionária (Coream) Leigos/as: Ana Maria Ribeiro, Helder Bastos, Luís Carlos e Luís Fernando. Clérigos: pastores Emanoel Bezerra, Ivan Carlos Martins e Sílvio Rocha. (Foto ao lado) Novembro/Dezembro 2011

04


ESPECIAL - XVII Concílio Regional

“A quem honra, honra”: pastores/a aposentados/a recebem homenagens A manhã de domingo, 27 de novembro de 2011, foi marcada por muita emoção e homenagens. Os pastores aposentados João Ribeiro, Edelício dos Santos e Franscisco Porto de Almeida e a pastora Maria Moreira receberam o reconhecimento de pastores/as e leigos/as. Por meio de vídeo, presentes e orações, os pastores e a pastora receberam expressões de carinho e reconhecimento da plenária pelos anos dedicados ao ministério pastoral.

Pr. Francisco Porto recebe título de Pastor Emérito Ele foi o primeiro pastor ordenado da Remne, tendo começado seu ministério na Igreja de Caixa D'água, em Olinda-PE. No ano de sua aposentadoria, o pastor Francisco Porto de Almeida recebeu uma justa homenagem do XVII Concílio Regional: o título de Pastor Emérito. A iniciativa partiu da delegação do distrito NE I, onde está atualmente, na Igreja em Leste Oeste, cidade de Fortaleza, lugar em que reside com a esposa e companheira de vida e ministério, Isolda.

40 anos de ministério pastoral feminino O Concílio também homenageou às pastoras metodistas no Nordeste pelos 40 anos de ministério pastoral feminino. Um vídeo produzido pelo Departamento de Comunicação em parceria com a Federação de Mulheres da Remne destacou o compromisso de amor à missão das

Novembro/Dezembro 2011

pastoras: Ana Glória (cedida à área nacional), Élida Schirmer (aposentada), Lucília Fernandes, Gilmara Michael, Mara Pedro, Maria Moreira (aposentada), Maria Monteiro, Makiko (missionária japonesa), Priscila Almeida, Rosely Aguiar e a bispa Marisa de Freitas.

05


ESPECIAL - XVII Concílio Regional

Título à primeira presbítera da Remne Acolhendo à decisão do XIX Concílio Geral, a Remne fez a concessão de título da ordem do mérito Metodista à primeira presbítera nordestina, a Revda. Maria Monteiro, que está no ministério pastoral há 31 anos. Por meio de presentes, vídeo e muitos abraços, além de oração, a pastora recebeu o carinho e o reconhecimento dos/as conciliares.

Homenagem ao bispo Adolfo (in memorian) A delegação do XVII Concílio Regional viveu momentos de emoção, ao lembrar da vida e ministério do bispo Adolfo Evaristo de Souza, que voltou para os braços do Senhor dia 30 de outubro de 2011. “O bispo Adolfo foi uma grande referência para a minha vida e ministério”, disse o missionário Georg Emmerich. No domingo, um vídeo produzido pela

Igreja Central de João Pessoa (PB) destacou momentos do ministério missionário do bispo Adolfo. “O bispo esteve em nossa igreja em abril deste ano, durante as celebrações da autonomia da igreja. Essa homenagem, feita pelo irmão Nilson, representa o sentimento de amor e saudade de todos nós”, disse o pastor Cícero Batista, da IM em João Pessoa.

Transmissão do Concílio em tempo real mobiliza metodistas no Nordeste Plenárias, ministrações, debates...toda a programação do XVII CR foi vivenciada por dezenas de metodistas, sobretudo no Nordeste, que acompanharam a transmissão em tempo real do XVII Concílio Regional Missionário. A atualização constante do microblog Twitter motivou, rapidamente, dezenas de seguidores/as no perfil @MetodistaNE. Por meio do Facebook, os/as irmãos/as mais conectados à rede estiveram ligados/as nas notícias do Concílio. E os testemunhos, como você verá nos tweets abaixo, mostram que cada momento e decisão foram experimentadas pelos/as irmãos/ãs internautas. O culto de encerramento recebeu o maior número de visitantes “on line”, via Twitcam, com um pico de 50 pessoas. “A área geográfica do hotel onde ocorreu o Concílio era de difícil acesso à rede, o que algumas vezes inviabilizou a transmissão.Os equipamentos também ainda são caseiros, no entanto, a iniciativa é a primeira de muitas que virão, com a graça de Deus”, disse Luís Augusto, do Departamento Regional de Comunicação. Para o trabalho de cobertura jornalística, nas redes sociais, fotográfica e transmissão ao vivo, o casal de jornalistas Luís Augusto e Patrícia Mendes, do Departamento Regional de Comunicação, recebeu o reforço do estudante de Jornalismo Manoel Pires, do fotógrafo Ney Dantas, delegado ao Concílio pela igreja Central em Vitória da Conquista, e da presidente da Federação de Juvenis, Isabelle Freitas.

Novembro/Dezembro 2011

06

Vcavalc vitória régia cavalc @MetodistaNE Louvo a Deus ao participar do Concílio ao vivo participando,cantando chorando, orando, ouvindo a Palavra! Obrigada Equipe! AMÉM fabiotw fabio ferreira @MetodistaNE vlw pessoal da Comunicação !!! Parabens pela iniciativa e pelo momento histórico q vcs estão fazendo !! Deus abençoe !!! JLucasMonteiro Joao Lucas Feliz de estar acompanhando o #17ºConcílioRegional ,Parabens pelo trabalho equipe marcinhaleitao Márcia Leitão @MetodistaNE Que Deus abençoe a vida de cada um presente no concílio e direcione as decisões conciliares! #OrandoPeloConcílio Diego_PRBarros Diego Ótimo acompanhar o concílio pelo Twitter. Obrigado, Remne! (@MetodistaNE live on http://twitcam.livestream.com/7dgd3)


ESPECIAL - XVII Concílio Regional Imagens: Ney Dantas e Departamento de Comunicação

Pr. Marcos Duarte, da Igreja Metodista Wesleyana, ministra sobre “Santidade Bíblica e Missão”

Bispo Raul Garcia, da Igreja Metodista no México, foi preletor do XVII CR

Pra. Gilmara Michael, diretora do Centro Metodista de Educacão do Nordeste (Cemene)

Esmar Ferreira, coordenadora regional do projeto Sombra e Água Fresca, compartilha resultados do biênio

Alexandre Maia, secretário executivo da Associação da Igreja Metodista, fala sobre as parcerias da Sede Nacional com as regiões eclesiásticas e missionárias

Edson Moura, presidente do Conselho Diretor do Centro Comunitário Metodista, apresenta, em seu relatório, ações administrativas e contábeis do CCM

Novembro/Dezembro 2011

07


ESPECIAL - XVII Concílio Regional

Tesoureiro (Fábio) e administrador regional (Marcus Vinícius) apresentam relatório ao Concílio

Jadilma Vicente e pr. Emanoel Bezerra, coordenação regional do projeto Mães Sozinhas com Crianças

Luís Fernando (Fliper) apresenta relatório da Comissão Regional de Justiça

Pr. Jonadab Domingues, coordenador do programa de Ações Eclesiástica e Missionária da Igreja Metodista, ressalta as ações da Faculdade de Teologia (Fateo) na formação teológica e na vida comunitária da igreja

Superintendentes distritais compartilham avanços dos distritos durante o biênio

Pr. Misael faz a leitura do Relatório da Comissão Ministerial Regional

Novembro/Dezembro 2011

08


ESPECIAL - XVII Concílio Regional

Georg e Jane Emmerich são autores da músicatema do Concílio: prossigo para o alvo

Pra. Mara Pedro apresenta relatório da Coream referente aos anos de 2010-2011

Pra. Shirley Pinheiro, da Catedral Metodista de São Paulo, ministra a Palavra a partir do tema “Prossigo na restauração dos muros – Neemias e Paulo desafiam à missão”

Concílio aprova ingresso à ordem presbiteral do pastor Izaías Melquíades, representado pela esposa, Raquel, e de aspirante ao ministério pastoral a Stuart Oliver

Varões intercessores: oração pela primeira diretoria da Federação de Homens da Remne, eleita dia 27/11/2011

Bispa Marisa ao lado do presidente da Confederação de Homens, Abdenêgo Eugênio (3ª RE), e Narciso Ferreira, secretário de atas (6ª RE) Novembro/Dezembro 2011

09


ESPECIAL - XVII Concílio Regional

Bispa Marisa apresenta o livro “A fé no caminho de uma vida”, de autoria do bispo Adolfo Evaristo (in memorian)

Pr. Edison Davi, do Departamento Regional de Música, conduz liturgia da abertura e do encerramento do XVII CR

Culto de encerramento é marcado pela renovação do compromisso com Deus e com o/a outro/a no desafio de prosseguir em missão. Bispo mexicano Raul Garcia ministra a Palavra, com tradução simultânea de Mirtes Nunes.

“A vida em Cristo somente se desfruta junto com outros/as, você só pode chegar ao Alvo se tiver companhia", afirmou o bispo Raul,estimulando os/as conciliares à unidade e intercessão

Equipe de Apoio do XVII CR, coordenada por Paola Leite, recebe oração de gratidão

Comunhão em torno da ceia do Senhor

Novembro/Dezembro 2011

10


Congresso Regional - Homens

I Congresso de Homens da Remne: um marco para o metodismo nordestino Um marco na história do metodismo nordestino, o I Congresso de Homens da Remne ocorreu dias 26 e 27, no Hotel Casa Grande Gravatá, em Pernambuco. O evento começou com muito alegria e cânticos de louvor, ministrados pelo missionário Georg Emmerich. Em sua palavra, o presidente da Confederação, Abdenêgo Eugênio, destacou o compromisso missionário da Confederação em terras nordestinas. “Essa Confederação tem uma visão missionária e a semente lançada aqui vai se multiplicar em nome de Jesus“, disse Abdenêgo. Atualmente a Confederação de Homens é parceira da Remne na abertura de um trabalho metodista na cidade baiana de Porto Seguro.

esse momento”, comentou o irmão Aglailson Bernard, da IM em Jaboatão dos Guararapes, PE. Primeira Federação de Homens da Remne é empossada O bispo José Carlos Peres, da 3ª RE, deu posse à primeira diretoria da Federação de Homens da Remne durante o culto de encerramento do XVII Concílio Regional. “Os homens são chamados para ajudar a igreja local, serem cooperadores do Reino em suas comunidades”, destacou o bispo Peres.

Formação da Federação de Homens da Remne O objetivo principal do Congresso foi a criação da primeira Federação de Homens da Remne. “Em 50 anos de metodismo nunca tivemos uma Federação de Homens. Este é um momento histórico. Estamos aqui com os valentes de Gideão que Deus mandou para começar essa obra“, afirmou a bispa Marisa de Freitas. Cerca de 40 homens metodistas de estados como Sergipe, Bahia, Paraíba e Pernambuco participam do Congresso. “Tenho 50 anos de idade e 35 de metodismo aqui no Nordeste. Este é um momento novo, diferente e é uma visão de crescimento. Estou muito feliz por estar vivendo

Diretoria e Secretários Distritais Veja a composição da mesa-diretora: Gilmar Medeiros (presidente), Ademir Barreto (vicepresidente), Marcus Vinícius (assessor-financeiro), Laércio Lira (secretário de atas), Nosan Cavalcanti (secretário de correspondência). Secretários distritais: NE I: José Sebastião dos Santos (Tião), NE II Douglas. NE III: Jadson, NE IV: André, NE V Edilson Andrade e NE VI Enilton. Investimento na missão Durante o I Congresso de Homens, o ponto missionário de Porto Seguro, na Bahia, recebeu uma oferta de R$ 10.000, valor doado por um membro da diretoria da Confederação de Homens. “Esse trabalho foi algo que Deus colocou no coração da Confederação de Homens e temos sido parceiros da Remne nessa obra”,disse o presidente da Confederação, Abedenêgo Eugênio. Com muita alegria, os homens nordestinos cantaram o hino oficial dos Homens Metodistas do Brasil: “ao meu Deus eu me apresento como obreiro a trabalhar, a servir cada momento e a palavra da verdade proclamar”.

Novembro/Dezembro 2011

11


Congresso Regional - Jovens e Juvenis

III Conjume destaca temas como identidade e discipulado Jovens e Juvenis elegeram diretoria para o próximo biênio Cerca de 200 jovens e juvenis metodistas participam do III Congresso da Juventude Metodista (Conjume), em José de Mipubu (RN). O Conjume ocorreu de 12 a 15 de novembro de 2011, com o tema “Identidade: qual a sua?”, e teve como preletor o pastor César Sitta, da Igreja Metodista em Laranjeiras do Sul, Paraná. Na programação, oficinas sobre “Sexualidade” (ministrada pelo casal Georg e Jane Emmerich), “Discipulado para Juventude na Igreja Local (Pastor César Sitta), “Juventude no Trabalho com Crianças” (pr. Ricardo Pereira), “Cidadania” (Andrilene Santos), “Alcançando Dependentes Químicos e Suas Famílias” (pr. Sérgio Freire) e “Tecnologia da Informação a Serviço da Missão” (Luís Augusto e Patrícia Monteiro, jornalistas do Departamento de Comunicação da Remne). Na noite de domingo uma mesa redonda foi formada para discutir temas como “Casamento: vale a pena?” e “Violência Doméstica”. Para compor a mesa foram convidados/os os pastores César Sitta e Emanoel Rodrigues (pastor-assessor da Federação

de Jovens) e as jornalistas Andrilene Santos e Patrícia Monteiro. No final do debate de cada tema, foi aberto o “púlpito do protesto”: uma oportunidade criativa para juvenis e jovens expressarem suas opiniões sobre os assuntos discutidos. Nova diretoria das Federações de Juvenis e de Jovens Plenárias, que tiveram a participação de delegados/as de todos os distritos, também marcaram o III Conjume. Na segunda, dia 14, ocorreu a plenária que elegeu novas mesas-diretoras das Federações

Mesa diretora da Federação de Juvenis Novembro/Dezembro 2011

de Jovens e de Juvenis. Para Federação de Jovens foi reeleito presidente José Henrique Barbosa da Silva (NE II); Shirley Assis, do distrito NE VI é a vicepresidente, Ediva (NE IV) é a secretária de comunicação e Hilton Jorge, do distrito II, foi reeleito ao cargo de assessor financeiro. Para a mesa da Federação de Juvenis foi eleita Isabelle Freitas (distrito NE IV), como presidente, Pedro Moura (distrito IV) como vice-presidente e Pedro Paulo (distrito I) como secretário.

Mesa diretora da Federação de Jovens 12


Congresso Regional - Mulheres

Discipulado, violência doméstica e autoestima motivam reflexão no IX Congresso Regional de Mulheres

Um desfile de bandeiras dos estados nordestinos e de elementos litúrgicos marcou o culto de abertura do IX Congresso Regional de Mulheres Metodistas, que ocorreu de 13 a 16 de outubro de 2011, no sítio Novo Tempo, em Eusébio/Ceará. “Deus nos trouxe aqui para nos dar fonte de água viva. Ele quer mulheres libertas de todo tipo de escravidão”, enfatizou a bispa Marisa de Freitas, ao ministrar a Palavra. Palestras e mesas redondas edificaram as mulheres a partir dos temas: “Discipulado” (ministrado pela bispa Marisa, pr.Samuel Luís, e Elizabeth Cristina, coordenadora regional de discipulado); “Violência Doméstica” (Luiz Pedro Neto, psicólogo e pastor da Igreja do Nazareno; Sérgio Andrade (da Diaconia e pastor da Igreja Anglicana); e “Autoestima” (profa. Elaine Lima de Oliveira, psicóloga e reitora do Instituto Granbery). “Nossas igrejas precisam ser espaço de acolhimento e assistência às mulheres vítimas de violência. E jamais esqueça do seu valor para Deus e que Ele lhe chamou à liberdade”, disse o pastor Sérgio Andrade, na mesa redonda sobre “Violência Doméstica”.

para dar continuidade ao trabalho desempenhado. Apenas a irmã Amparo, atual vice, deseja deixar a função”, explicou Marta Vicente, relatora da comissão de indicação. Almerinda Frota (dist. I) foi reeleita com 62 votos. Para vice-presidente foi eleita a irmã Vitória Régia (dist. IV), em segundo escrutínio, obtendo 53 votos. Também foi eleita em segundo escrutínio a irmã Gilcimária Souza (dist. VI), como secretária da Federação. A irmã Conceição (dist. IV), atual assessora financeira, foi reconduzida ao cargo por aclamação. Semeando frutos A liturgia de todos os cultos e devocionais do Congresso foi preparada especialmente para o evento, sob a coordenação do rev. Edison Davi, do Departamento Regional de Música. Cada elemento litúrgico e palavra motivavam as mulheres a semear frutos para o Reino. Durante o culto de encerramento foi empossada a nova diretoria da Federação de Mulheres. Cada congressista levou para casa uma planta, com o desafio de entregá-la para outra mulher e continuar espalhando frutos na missão.

Federação testemunha alvos alcançados No relatório que destacou as ações da mesa da Federação no biênio 2010-2011, a presidente Almerinda Frota falou sobre a realização de quatro encontros de capacitação nacional à distância, visitas aos distritos, formação da sociedade de mulheres da IM em Teresina (PI) e conquista do alvo de 150 assinaturas da revista Voz Missionária na Remne. “Agradecemos a cada mulher metodista que nos abençoou com seu apoio e oração”, disse. O relatório foi acolhido sob aplausos da plenária. Após a leitura do relatório teve início a eleição para nova mesa da Federação de Mulheres da Remne. “Foi um consenso entre nós que a atual mesa deve permanecer,

Novembro/Dezembro 2011

13


REGISTRANDO A CAMINHADA DA IGREJA

Novembro/Dezembro 2011

14


PALAVRA EPISCOPAL

Relatório Episcopal ao XVII Concílio Regional da REMNE Região Missionária do Nordeste Inicio este relatório saudando e reconhecendo a vida de um missionário metodista: bispo Adolfo Evaristo de Souza. A vida deste servo Deus a deu; e agora Ele a levou. Embora não entenda as minúcias dos planos de Deus, professo que Deus nunca erra. Estamos sem o nosso irmão, amigo, pastor e bispo Adolfo – fica-nos o seu exemplo de paixão por Cristo e pela missão. A REMNE agradece ao Pai pelo trabalho que o bispo Adolfo realizou, especialmente enquanto pastor metodista no nordeste. E ora por sua família, a fim de que o Espírito Santo a console com medida recalcada de Graça. Estendo esta oração a todas as famílias que tem perdido pessoas queridas que se deixaram consumir pela missão cristã. Estas semeaduras certamente produzirão frutos doces e abundantes para o Reino de Deus. Louvado seja o Senhor que vocaciona todos/as os/as cristãos a dizerem como o apóstolo Paulo: “Irmãos/ãs, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado; mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus”. Fp. 3:13 e 14. O segundo destaque desta introdução refere-se aos 50 anos de metodismo no nordeste e 65 anos de metodismo na Bahia. “Até o Concílio Geral de 1982, o metodismo no nordeste se constituiu num campo missionário e administrado à distância pelo Concílio Geral. No período de 1960 a 1982 se deu a chegada dos primeiros missionários e a formação das primeiras igrejas no nordeste (Recife/PE, Caixa D’Água, em Olinda/PE; Aracaju/SE; Natal/RN; Fortaleza/CE); (relatório do bispo Adriel ao XII Concilio Novembro/Dezembro 2011

Regional da REMNE, p 3). No período de 1992 a 1993, “ressalta-se a importância da integração do metodismo baiano á vida da REMNE” (idem, p 5). O 15º Concílio Geral de julho de 1991, a pedido do VI Concílio Regional da REMNE, aprovou, entre outras , a “decisão quanto a integração das igrejas metodistas da Bahia à REMNE” (idem, p4). Irmãs e irmãos, após 64 anos presentes na Bahia e 50 anos de metodismo nos demais estados do nordeste brasileiro, há muito que se agradecer e também que reavaliar. Sequer alcançamos uma média de 100 (cem) novos/as discípulos/as de Cristo a cada novo ano. Esta realidade não nos alegra, entretanto reconhecemos que neste tempo Deus nos tem abençoado. A Igreja Dele tem resistido a todas as intempéries. Os/as “Trezentos valentes” de Gideão sempre estiveram alertas. Tal como Deus disse a Elias, também diz a nós: “...conservei em Israel sete mil, todos os joelhos que não se dobraram a Baal, e toda boca que não o beijou”. (IRs 19: 18). Por isto caminhamos, certos/as da Palavra de Cristo. “Em verdade vos digo que ninguém há que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou mãe, ou pai, ou filhos, ou campos, por amor de mim e por amor ao evangelho, que não receba, já no presente, o cêntuplo de casas, irmãos, irmãs, mães, filhos e campos, com perseguições; e, no mundo porvir, a vida eterna.” (Mc. 10:29 – 31) É certo: ainda não alcançamos o alvo, mas PROSSEGUIMOS PARA ELE. I - RETOMANDO O XVI CONCÍLIO REGIONAL

15

Por Marisa Ferreira Episcopisa da REMNE 1- A Missão Naquele Concílio mais uma vez retomou-se a verdade bíblica que define nossa razão de ser: “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos.” (Mt. 28: 19 e 20). Com Jesus na terra chegara o tempo de arrependimento e de salvação. Tal como Cristo ordenara a nós nos caberia: viver como discípulos/as, fazendo novos/as discípulos/as, ensinando-os/as e batizando-os/as até que Jesus retornasse. 2-Alvo Para cumprir tal missão temse entendido que “Cada metodista é um/a missionário/a e cada lar é uma igreja – corpo-vivo-de-Cristo.” No Reino de Deus não há espectadores/as. O que há são discípulos/as. Este organismo vivo (igreja) leva vida abundante a todos/as com quem convive. Assim se dá o crescimento do Reino de Deus: o seu povo, que se chama pelo seu nome, não é RELIGIOSO – ele é povo transformado por Jesus, que se consome em levar adiante esta mesma Fonte de Água Viva. Tal como semente em solo fértil, o cristianismo gera vida e CRESCE.


PALAVRA EPISCOPAL Crescimento é algo INERENTE AO SER VIVO. E assim é a igreja de Cristo. 3-Metas O XVI Concílio Regional reafirmou: queremos que o cristianismo alcance mais e mais pessoas. Também reafirmou seu desejo de crescer de forma integral: A. Na proclamação da Palavra – levando a salvação ao maior número possível de pessoas; fazendo novos/as, discípulos/as; B. No Governo – Doutrinar, ensinar e firmar os/as novos/as discípulos/as a fim de se tornarem discipuladores/as (agentes da missão). C. No sustento da obra missionária – aqui entra a mordomia cristã: tudo que temos e somos veio de Deus e pertence a Ele. Assim cabe a nós planejar e investir na sagrada tarefa de fazer discúpulos/as aqui (Jerusalém), acolá (Samaria) e por todo o mundo conhecido (Judéia). 4-Missão e autonomia Esteve claro para o XVI Concílio Regional que a REMNE queria crescer em todas estas 3 frentes. E que além deste desejo, movido pela paixão missionária, havia uma premência: apresentar à Área Nacional uma proposta de autonomia (ou emancipação) da Região missionária do nordeste, enquanto instituição. O movimento metodista no nordeste surgiu em decorrência do desejo de se alcançar novos territórios para Jesus e para a Igreja Metodista. Como tal houve iniciativa e investimento. Após 63 anos (na época do XVI Concílio Regional) de metodismo na Bahia e 48 anos no restante do nordeste, o metodismo contava com 4.545 e ainda dependia de investimentos da Igreja Metodista Nacional. A partir desta realidade o povo metodista nordestino teria que apresentar uma proposta de emancipação (autonomia) para o XIX Concílio Geral, a ocorrer em julho de 2011 (tal como se deu). A REMNE cumpriu a tarefa e apresentou sua proposta ao XIX Concílio Geral (vide anexo). Registro aqui, os avanços do biênio, já que estes foram os propulsores para a Novembro/Dezembro 2011

proposta de emancipação regional. 1.Na autoproclamação a) Grupos pequenos de discipulado Em 2009 – 67 grupos Em 2011 – 173 grupos b ) Membresia Em 2005 – 3484 membros Em 2010 – 4893 membros Média de crescimento nos últimos 5 anos: 7,05% ( a maior, em comparação à média das demais regiões) c)Número de igrejas emancipadas Em 2005 – 6 Em 2011 – 13 d)Número de presbíteros/as e aspirantes Em 2006 – 20 e 2006 - 8 Em 2010 – 26 e 2010 - 2 e)Número de pastores/as e aspirantes Em 2006 – 4 e em 2006 - 4 Em 2010 – 6 e em 2010 – 6 f)Número de evangelistas designados/as e diaconisas e missionários/as leigos/as Em 2006 – 2 Em 2011 – 10 g)Novas parcerias firmadas Em 2011: 4 novas parcerias de expansão missionária 2.No autogoverno a)Planos de ação pastoral: Em 2005 – não alcançava 50% do copo clerical para o novo biînio. Em 2011 – chega a mais de 90% do corpo clerical. b)Planos de ação das igrejas locais: Em 2005 – menos de 50% Em 2011 – beira os 70% c)Envio de relatórios financeiros Em 2005 – com dificuldades alcançava 50% (sem atraso) Em 2011 – apenas 1 igreja não encaminhou os seus relatórios d)Capacitação de gerenciamento desde 2009, implantação do PDCA, com capacitação da liderança leiga e clériga: Na sede (3) Nos distritos e)Capacitação na área de tesouraria regional Em todos os distritos, em 2011 Programada para todos os distritos em 2012 3.No sustento de obreiros na missão: 16

Em 2004 – A REMNE assumia: 18,43% A Área geral assumia: 50,84% As regiões eclesiásticas assumiríam: 30,73% Em 2010 - A REMNE assume: 40,86% A Área geral assume: 36,86% As regiões eclesiásticas assumem: 22,28% Média da participação financeira da REMNE (em 6 anos): 25,7% ano Média da inflação no mesmo período: 5,3% ao ano Estas vitórias se deram e as celebramos graças. a) À mais absoluta certeza de que Deus esteve conosco e nos ajudou. De muitas maneiras vimos o agir poderoso do Pai. Conforme promete Ele jamais abandona ao povo que clama pelo nome Dele. Com todas as forças glorifique-se a Deus! Ele é bom e a sua misericórdia dura para sempre! b)À mais absoluta convicção de que irmãs e irmãos, leigos/as e/ou clérigos/as, dispuseram-se nas mãos de Deus e, diante dos/as inimigos/as da restauração, confessaram como Neemias: “Estou fazendo grande obra, de modo qu não poderei descer; por que cessaria a obra, enquanto eu a deixasse e fosse ter convosco? (Ne.6:3). Irmãos e irmãs, nordestinos/as e não nordestinos/as, focaram a grande comissão e trabalharam para reconstruir muros rotos (tanto em sua sua vida pessoal, quanto na família, profissional ou na vocacional. Deus seja louvado! c)À Expansão missionária ter sido o veículo condutor do XIX Concílio Geral. A unidade missionária move os céus e permite que a conexidade se aprofunde e se arraigue. II - XVII CONCÍLIO REGIONAL E A TAREFA: “PROSSEGUIR PARA O ALVO...FP.3:12 Neste Concílio temos a sublime tarefa de: A.Consolidar o alcançado, B.Unir as forças, C.Avançar para o alvo. Deus nos tem permitido viver este tempo precioso de prosseguir na “restauração dos muros” da nossa


PALAVRA EPISCOPAL “Jerusalém nordestina”. A COREAM e o Ministério de Apoio episcopal (MAE), ouvidas as igrejas locais (por meio dos seus concílios distritais e pré-concílios regionais) encaminha metas claras para o próximo decênio. Apresento apenas um resumido índices dos alvos propostos para o biênio. A.Para a autoproclamação missionária Crescimento da membresia 2011 – 5.400 membros 2013 – 6.750 membros Grupos pequenos de discipulado Aumentar em 32% o número de grupos no biênio, chegando a 229 grupos. B.Para o autogoverno missionário Promover capacitação, formação e capacitação da membresia em: •Disseminação da identidade metodista e implantação da visão missionária na REMNE; •Avaliar líderes com base em resultados promovidos, destacando os mesmos •Alcançar toda a região com o PENIEL. C.No sustento da obra missionária Aumentar a receita própria da REMNE: •Em 2010: contribuição ano de cada membro R$ 458,00 •Em 2012 – contribuição de 1 salário mínimo ao ano A princípio parecem metas extraarrojadas para a REMNE. Na verdade o são. Porém, temos a nosso favor alguns fatores que são determinantes: a)Deus, como Pai; b)Jesus, como Senhor e Salvador; c)O Espírito Santo como nosso capacitador d)Um povo convertido a esta Trindade, disposto a “prosseguir para o alvo.” e)Um trabalho árduo, difícil, porém compensador:o de acompanhar, de forma sistematizada, a execução dos planos de ação missionária: Locais Distritais Regional; Este acompanhamento visa perseguir Novembro/Dezembro 2011

as metas traçadas detectando: Avanços; Retrocessos ou equívocos; Suas razões; Medidas de correção (para os retrocessos e/ou equívocos) e medidas de aperfeiçoamento (para os avanços). - E, de novo, verificar: avanços, retrocesso... repetindo sempre o processo. A esta forma de acompanhamento damos o nome de PDCA: P – PLANEJAR; D –(Verbo to bo – inglês) – FAZER, REALIZAR; C CHECAR (avaliar, detectar avanços, equívocos, retrocessos) e A – AGIR Não tem sido algo fácil para todas as lideranças e em todos os seus níveis: local, distrital e regional. Por outro lado somos testemunhas do quanto esta metodologia auxilia a que se foque metas estabelecidas. Exercitando-na, o/a líder se vê na função de agente gerenciador ativo/a da missão. Não há tempo para distrações com programas paralelos. A urgência da missão é continuamente relembrada; os compromissos são renovados diariamente e a seriedade da função institucional é ainda mais evidenciada. As ações de autoproclamação, autogoverno e autossustento são o ponto de unidade. Não há espaço para personalismos, individualismos ou indiferença para com o corpo. Somos um corpo vivo, caminhando para o mesmo alvo. É assim que, no acompanhamento sistematizado das ações missionárias, vamos “rodando” o PDCA. E, sem dúvida, cabe mais uma vez a nossa gratidão ao nosso irmão e parceiro missionário, Sebastião Castro. Deus continue a iluminá-lo. Cabe também a gratidão ao Ministério de Apoio Episcopal, que se tem empenhado para dar conta deste novo instrumento de gerenciamento missionário. IIIELEIÇÃO EPISCOPAL E AUTONOMIA No XIX CG fui reconduzida ao episcopado e designada para um 3º período na presidência da REMNE. 17

Agradeço a Deus, primeiramente, por esta reeleição – Ele é o Senhor da igreja e a Ele devo a vocação. Agradeço à Região Missionária do Nordeste (REMNE) pelo apoio manifestado a mim e expresso no XVI Concílio Regional. Naquela ocasião expressou o desejo de que eu fosse reconduzida ao episcopado e também à presidência da REMNE. Esta atitude eu entendi como sendo a voz do Senhor confirmando o querer Dele para minha vida. Agradeço, ainda, a cada irmã e irmão que orou, confiou e tudo depôs nas mãos do Pai, embora manifestando o desejo da minha permanência. Quanto à reeleição e designação para a REMNE, assim interpreto: 1A obra de Deus para mim, aqui no nordeste, ainda exigia mais tempo de trabalho; 2O estabelecimento do querer de Deus, conquanto sua soberania, implica também no travar de uma batalha espiritual. Esta é intensa, profunda e silenciosa, e não se obtem nela êxito a não ser por meio de oração, jejum e submissão ao Senhor. Louvado seja Deus pelas batalhas travadas e superadas, graças à bondade e ao poder do Pai. 3A autonomia da REMNE, não é meramente um desejo político–religioso– econômico – ela está dentro da visão de Deus para o seu Reino: “Íde e fazei discípulos/as...”. Deus é o Senhor desta obra! Mas também creio que, neste momento, a continuidade do trabalho episcopal de 10 anos será benéfica e ajudadora do processo. Uma descontinuidade geraria uma pausa, o que poderia acarretar atrasos no processo institucional de autonomia. E, mais uma vez, glorifiquei a Deus por poder fazer parte desta história. IVPONTOS FRÁGEIS NA BUSCA DA AUTONOMIA. Neste último biênio destaco vulnerabilidades que precisam ser trabalhadas, a fim de que mais rapidamente cheguemos ao alvo: 1-Desconhecimento de documentos e metas regionais.


PALAVRA EPISCOPAL Embora tratada desde o Concílio Regional de 2005, ainda houve lideranças clérigas que não se aperceberam da tarefa que o qüinqüênio exigia (2005 a 2011). Em várias situações percebi desconhecimento de: a)Plano Missionário Regional (2005 a 2011) – exposto em caderno impresso e cedido a todas as lideranças e comunidades metodistas; b)Caderno “Cada metodista um/a missionário/a, cada lar uma igreja.” c)Decisões regionais conciliares, publicadas no órgão oficial de comunicação da REMNE (Compartilhar Pastoral), bem como no site regional; d)Desafios e decisões distritais, tratadas em concílios distritais, bem como em encontros específicos. Em conseqüência disto verificou-se: a)Comunidades locais que trabalharam sem Plano de ação, sem qualquer meta estabelecida e sem qualquer visão missionária (fragilidade do gerenciamento clérigo); b)Lideranças clérigas que não traçaram um Plano de Ação Pastoral (o que não impediu o trabalho local porém sem conexão com o alvo regional comum). 2-Alta demanda da autonomia em contraposição à pouca experiência de gerenciamento em todos os níveis: local, distrital e regional. Isto gerou: - Resistência ao alcance de alvos; - Reações de indiferença, como meio de enfrentar o que é novo e desafiador; - Focos de resistência à participação humana responsável naquilo que é um processo divino e decorrente da ação do Espírito Santo. Por compreender que a missão é divina, alguns/as se sentiram pressionados/as pelas exigências institucionais e preferiram opor-se às mesmas sem buscar crescimento e/ou soluções; - Uma sobrecarga a alguns níveis das lideranças, trazendo-lhes angústias, temor, desejos de desistência, o que terminou por exigir-lhes esforços ainda maiores Novembro/Dezembro 2011

- Igrejas locais e lideranças locais sem uma devida conscientização e conhecimento da sua participação no processo de autonomia regional. 3- Debilidades específicas: a) Auto-proclamação Deus tem acrescentado novas vidas ao seu Reino – este é um fato. A proclamação da Palavra tem-se dado de forma apaixonada e fiel. Porém ainda há muito que se crescer nesta área de autonomia. Percebe-se, tanto da parte de leigos/as quanto da de clérigos/as, dificuldades no anúncio do evangelho. Destaca-se: •Falta de experiência de avivamento no Espírito de Deus; •Timidez e até vergonha de anunciar o evangelho de salvação; •Pouca capacitação na área de Expansão missionária; •Dificuldade em implantação do discipulado, muito mais em sua vertente de grupos de crescimento, •Ainda focos de um cristianismo religioso, que produz simpatizantes mas não discípulos/as de Cristo, •Desconhecimento da realidade da Batalha Espiritual no processo da semeadura do evangelho; •Resistência a autoridades, vendo-nas apenas como peso e ônus; •Um número limitado de obreiros/as (clérigos/as e leigos/as) com o ardor de expandir o Reino, •Um número significativo de obreiros/as (clérigos/as e leigos/as) que se contentam com o trabalho de manutenção do já existente. Este olha pouco para os “campos que estão brancos, prontos para a colheita.” Seu olhar é apenas para a comunidade já existente; •Trabalho sem foco, sem planejamento e sem metas estabelecidas; •Visão limitada de vida cristã como corpo (conexidade). b) Auto governo •Pouca capacitação para ministérios específicos como liderança de grupos pequenos, ação social transformadora, administração dos recursos e bens da Igreja, acompanhamento de resultados (PDCA), intercessão; trabalho com crianças e juventude; 18

•O pouco dinamismo de algumas coordenações regionais, seja por razões de impossibilidade de trabalho, ou por falta do devido acompanhamento, ou ainda por falta de capacitação para lidar com os ministérios; •Desconhecimento dos documentos da Igreja e das exigências da legislação brasileira, que dizem respeito a uma associação religiosa; •A pouca disponibilidade de pessoas já capacitadas, porém sobrecarregadas com suas tarefas pessoais ou que , deliberadamente, preferem ser “assistentes” da missão em detrimento de serem gerenciadores/as/agentes da mesma; •Personalismo e individualismo no desempenho da vocação; •Resistência às autoridades, vendo-nas apenas como peso e ônus; •Visão limitada de vida cristã como corpo (conexidade). c) Autossustento •Desconhecimento (tanto de leigos/as quanto de clérigos/as) do ônus que uma organização institucional exige; •As limitações em remunerar obreiros/as na tarefa primordial que realizam (o subsídio pastoral da REMNE ainda é um dos menores do Brasil); •Limitado conhecimento da mordomia cristã, o que termina por gerar muitos/as “consumidores/as” do evangelho e poucos/as “mantenedores/as” da obra evangelística; •Desobediência aos princípios da mordomia cristã; •A realidade sócio-econômica da membresia (embora igreja-viva esta tem dificuldade em manter todos os ônus de se estar, também, numa instituição religiosa); •Funções exercidas por voluntariedade, porém sem paixão ou sem convicção do chamado de Deus; •Pouca capacitação para o exercício da obra missionária autossustentável; •Resistência às autoridades vendo-nas apenas como peso e ônus; •Visão limitada de vida cristã como corpo (conexidade); V -DESAFIOS PARA O DECÊNIO – PROSSIGO PARA O ALVO (FP 3:13 e 14) A REMNE propôs ao XIX


PALAVRA EPISCOPAL Concílios Geral (9 a 17 de julho de 2011), sua autonomia até o ano de 2021. Até lá há que se alcançar: 1.Uma Igreja voltada para a sua primordial razão de vida: a missão de ir, fazer discípulos/as e batizálos/as em Cristo. Autoproclamação. Isto significa expansão do Reino de Deus, tanto em número de discípulos/as, quanto em extensão geográfica: Jerusalém, Judéia e Samaria. Para tanto os desafios são: a)Priorizar a missão; b)Planejar avanços missionários, a partir das igrejas locais; c)Traçar metas para esta expansão missionária, inclusive aquelas de sustento da mesma; d)Vocacionar e capacitar leigos/as e clérigos/as para a obra missionária; até o ano de 2012 trabalharemos para alcançar, no mínimo, 25.000 discípulos/as de Cristo, fazendo diferença no nordeste brasileiro. 2.Uma comunidade de discípulos/as cheia do Espírito Santo, ungida com os dons do mesmo e exercendo, eficazmente seus ministérios – Autogoverno. A evidência desta benção será: a)Discípulos/as preparadas/os, sabendo “manejar bem a Palavra de Deus”; b)Lideranças preparadas para o exercício dos ministérios: Intercessão; Expansão missionária; Ação transformadora na sociedade (Ação Social cristã, comprometida com a justiça e com a paz); -Trabalho com crianças: discípulos/as dando a vida pelas crianças (às quais pertence o Reino de Deus), livrando-nas da perdição, do analfabetismo, da violência, da miséria, das garras do diabo e de seus anjos (ressalto a importância das creches, das escolas para os/as pequeninos/as e do projeto Sombra e Água Fresca); - Com a juventude; discípulos/as jovens e juvenis, discípulando a sua geração, levando-lhe a Cristo, combatendo as trevas que a cercam; -Com homens e mulheres, para que sirvam a Deus e abominem os poderes malignos deste mundo tenebroso; De louvor e adoração; Novembro/Dezembro 2011

De administração; De tesouraria; De comunicação; De governo: CLAMs, COREAM, Superintendências distritais, coordenações diversas, presidências, lideranças (clérigas e leigas), administração, secretarias e tantas outras funções; Ministério profético, que denuncie o pecado (seja individual seja institucional; seja religioso ou ateu; seja político ou econômico), e que se coloque disponível para ser instrumento de libertação; E outros necessários. 3.Uma comunidade de discípulos/as que investe seus dons e recursos financeiros no desenvolvimento da obra missionária: autossustento. Discípulos/as que sejam movidos/as pela paixão por Cristo, o que os leve a compreender que o cristianismo é um modo de vida que exige total dedicação, inclusive no que envolve o suprimento financeiro da obra que se quer realizar – autossustento. O avanço missionário exige planejamento também do ônus financeiro. Conquanto se conte com a graça e com o poder de Deus para supri-lo, cabe aos/âs discípulos/as crer e investir. Como dizia o bispo Adriel: “nenhum cafezinho é de graça.” VI-

RECURSOS DISPONÍVEIS

1.Membresia Temos um número de discípulos/as que têm dito: “Eis-me aqui...” 2.Pontos missionários, congregações e Igrejas locais – total de 76. 3.Um corpo de obreiros 4.Um plano missionário regional, incluindo as três áreas de avanço: proclamação da Palavra, governo e sustento da obra missionária; 5.Uma organização institucional em 3 níveis: local, distrital e regional; 6.Uma metodologia eficiente (embora desafiadora) de acompanhamento, revisão e ajuste das ações missionárias nos 3 focos de ação (proclamação, governo, sustento) : PDCA; 7.Lideranças regionais que são fiéis ao Senhor e a esta obra de restauração de muros. Embora sobrecarregadas, sob 19

constantes exigências e desafios, não soltam as mãos do arado e prosseguem; 8.Parcerias missionárias – além daquelas já citadas no XVI Concílio Regional, seguem estas outras: a)As regiões eclesiásticas que decidiram investir financeiramente por mais dez anos na REMNE; b)A área nacional, com subsídios para o sustento financeiro, com capacitações, com programas de ação e com a oferta missionária nacional; c)Parceria com a 1ª RE: •INFORM; •Igreja Central de Recife e central de Teresópolis (envio de obreiro e capacitação na área de discipulado) – Fernando e família; d)Parceria com a 5ª RE – envio de 2 obreiros: •Presbítero Rui Simões – para abertura do trabalho metodista em Porto Seguro; •Presbítero Walter Teixeira – para fortalecer o trabalho metodista no sul da Bahia; e)Parceria com a 3ª RE: Envio da missionária leiga Claudete Costa da Cruz, que hoje desempenha seu trabalho vocacional em Acaraú, Juritanha e Olhos D’Água (interior de CE). f)Parcerias internas: Projeto Pé na estrada – distrito missionário nordeste II (Guararapes) com Limoeiro e Varjadas (já efetuado) e com Cordeiro (para 2011 e 2012), g)Parceria com a Confederação de Homens no seu último Congresso Nacional, realizado em Porto Seguro, BA (junho de 2011), esta Confederação firmou parceria com a REMNE para plantação de igreja metodista na própria cidade de Porto Seguro. A Confederação (por meio de doações de homens de todo o Brasil) e a REMNE responsabilizar-se-ão por mais este avanço missionário. Deus seja louvado! h)Parceria com a Igreja metodista em Vila Isabel, Rio de Janeiro, RJ (em processo), para plantação de Igreja em Feira de Santana, BA 9.Ministério Regional de Intercessão. Que tem trabalhado espiritualmente a favor do episcopado, da membresia e de cada comunidade metodista: irmãs


PALAVRA EPISCOPAL e irmãos que tem sido sustento da região no que diz respeito ao VIGIAR e ORAR. 10.Peniel – Encontro com Deus. Iniciado em 2010, por iniciativa do distrito VI e do seu SD, Revdº André Nunes. No primeiro Peniel Regional participaram a bispa e os/as SD’s. Foi uma experiência marcante, abençoadora e transformadora. Tem alcançado praticamente toda a Região e continuará no exercício da sua vocação pelo tempo que for necessário. 11.O órgão oficial de comunicação da REMNE: Jornal Compartilhar Oline e o site regional: www.metodista.org.br/remne, sob a responsabilidade da assessoria regional de comunicação Patrícia e Luis Mendes. 12.Plano Missionário Nacional, com diretrizes focando a expansão missionária. 13.Legislação canônica, que auxilia no governo da missão que se encontra sob a conduta da Igreja Metodista do Brasil. 14.Doutrina firme, clara e de forte tradição Wesleyana, disponível sob as mais diversas formas: •Livros; •Pastorais; •Revistas de escola dominical; •Documentos; •Pronunciamentos episcopais; •Etc. 15.Adequação institucional das comunidades metodistas. Após 05 anos de trabalho intenso cumpriu-se com as tarefas designadas pelos XV e XVI Concílios regionais, redefinindo a classificação institucional para pontos missionários, congregações e igrejas locais. Esta constatação da realidade institucional permitirá que o trabalho prossiga a partir da realidade das comunidades metodistas existentes. 16.O CEMENE, com os programas: a)POV: Programa de Orientação Vocacional – caminho de ajuntamento e preparo daqueles/as que são vocacionados/as para o ministério pastoral. Somos responsáveis por “jogar a capa profética sobre Eliseu” (como fez Elias) e dar condição para Novembro/Dezembro 2011

que este chamado amadureça e produza frutos. A REMNE necessita de vocacionados/as movidos/as pela fé, pela fidelidade e pela obediência ao Senhor; b)CFE – Curso de Formação de Evangelistas. O ministério leigo de evangelistas tem sido de grande benção para a REMNE. Este programa visa capacitar o/a leigo/a para uma exercício mais profícuo da missão evangelizadora. Conquanto efetivo na Região, ainda muito mais se fará nesta área. VII-

TEMOS SOBRETUDO... ...a Palavra de Deus, que é o nosso “mapa do tesouro” missionário. As palavras do apóstolo Paulo complementam aquelas de Neemias. Neemias disse: “Assim edificamos o muro, e todo o muro se fechou até a metade da sua altura; porque o povo tinha ânimo pra trabalhar.”Ne 4:6 Pois assim o povo nordestino tem caminhado: com ânimo, para reedificar os muros. Ao final de um biênio alcançamos inúmeras vitórias, porém sabemos a missão prossegue. O tempo é de dizer como o apóstolo Paulo: “Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus. Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.“ Fp 3:12 e 13 VIII - APRENDENDO COM O APÓSTOLO PAULO Encerro este relatório com um estudo resumido do capítulo 3 de Efésios, versículos 1 a 16. Para tanto tomei como base o comentário:Filipenses, a alegria triunfante no meio das provas, da autoria do pastor Hernandes Dias Lopes, Editora Hagnos, 1ª edição, São Paulo, 2007. INTRODUÇÃO AO LIVRO Na obra missionária Paulo foi preso por mais de uma vez. Ao 20

escrever esta carta à Igreja em Filipos, o apóstolo encontrava-se preso, pela primeira vez, em Roma. Entretanto a sua alegria mantinha-se a mesma, porque ele aprendera “a viver contente em toda e qualquer situação” (Fp 4:10). Por meio desta carta o apóstolo ensina-nos: 1º- Que o programa missionário é de Deus e não nosso. Só Ele tem a perfeita visão. Em sua segunda viagem missionária Paulo pretendia evangelizar a Ásia, mas o Espírito de Deus o envia à Europa: “Passa à Macedônia e ajuda-nos.” (At. 16:6 a 15). 2º - “...a porta que Deus abre nem sempre nos conduz por um caminho fácil, porém nos conduz para um destino vitorioso.” (op cit, p 12). Paulo é preso em Filipos por causa do evangelho mas Deus age a seu favor. DESENVOLVIMENTO DO LIVRO I - O ESPÍRITO DE DEUS É ESTRATEGISTA MISSIONÁRIO. A cidade de Filipos era estratégica para se plantar uma comunidade cristã: a)Localização geográfica: ela era uma ponte de conexão entre 2 continentes: Europa e Ásia (o ocidente do Oriente). Fundada por Felipe da Macedônia ( pai de Alexandre Magno) exatamente para dominar a rota do oriente para o Ocidente (+ ou – 360° a.C); b)Era um grande centro comercial do mundo antigo, freqüentado por inúmeros povos de várias nações; c)Importante cidade histórica – foi local de importante batalha: os romanos Otávio e Marco Antônio (fiéis ao assassinado Imperador Júlio César) enfrentam e vencem os rebeldes comandados por Brutus e Cassius. Em decorrência disto Filipos deixa de ser cidade para ser COLONIA ROMANA: uma mini Roma, ponto de apóio e de forças para a expansão do Império Romano. Não é à toa que o Espírito de Deus, por meio de uma visão, disse a Paulo: vá para a Europa e não para a Ásia. II - A MISSÃO É DE DEUS – MAS ELE ENVOLVE A COOPERAÇÃO HUMANA a)Deus é quem salva (desde o gênesis


PALAVRA EPISCOPAL até o Apocalipse). O plano de salvação sempre parte Dele; b)Cabe ao ser humano: “oração, pregação e compromisso sacrificial, com a obra de Deus.” (op cit, p 15); c)Toda obra missionária é um confronto direto de Deus com as forças espirituais das trevas. A evangelização é também uma batalha espiritual. III-O ALCANCE DO EVANGELHO NA EUROPA a)Ele chega às pessoas por meio da Graça de Deus; é Ele quem toma a iniciativa: Atos 16: 13 e 14: na conversão da Lídia e de toda as família – na Europa, Atos 16:16–18 – na conversão da jovem adivinha (pitonisa) – escrava do diabo e dos/as humanos/as. Atos 16: 27 a 34 – Deus realiza 3 milagres na conversão do carcereiro: •Físico: o terremoto; •Moral: por causa do caráter de Cristo, nenhum dos/as cristãos/ãs fugiu da cadeia, embora as portas abertas; •Espiritual: o evangelho alcança o carcereiro romano e toda a sua família. b)O evangelho alcança todo tipo de pessoas. -3 raças diferentes: Lídia: asiática (Tiatira); Escrava: greg;a Carcereiro: cidadão romano. Multicultural e multiracial (op cit, p 17). -3 classes sociais: Lídia: empresária bem sucedida, mercadora, comerciante de púrpura (uma das mercadorias mais caras do mundo daqueles dias); A adivinha: escrava; não era tida como “pessoa”; Carcereiro: membro da classe média romana (funcionário público). -3 culturas religiosas: Lídia: gentia que se convertera ao judaísmo; Escrava: mística, ligada a forças demoníacas; Carcereiro: servidor de César, seu senhor. c)Deus nos alcança com diferentes Novembro/Dezembro 2011

tipos de transformação Lídia: já piedosa; já numa reunião de oração; Deus completou a obra; A jovem escrava – liberta das garras de satanás – uma experiência RADICAL de expulsão de demônios; O Carcereiro – alcançado em meio ao desespero e temor da força do Império Romano. EXPERIÊNCIAS GENUÍNAS – EMBORA DIFERENTES. Conclusão: não se pode uniformizar a experiência, porque Deus age como quer. d)O evangelho salva a todo/a aquele/a que se arrepende. Lídia – uma mulher já piedosa, mas que não conhecia a Jesus; A escrava – literalmente servidora das trevas; O carcereiro – de carrasco, justiceiro da lei, para um servo de Deus em Cristo Jesus. De condenador passa a réu. MUDANÇAS INTERNAS COM CLAROS REFLEXOS EXTERNOS – é assim que o poder de Deus atua. IV - A CARTA POR CAPÍTULOSCapítulos: 1.1 a 11: uma oração amorosa 12 a 18: vivendo na perspectiva de Deus; 19 a 30 – vivendo sem medo do futuro; 2.1 a 5: a importância vital da unidade cristã; 6 a 11: a humilhação e a exaltação de Cristo; 12 a 16: a salvação, uma dádiva a ser desenvolvida; 17 a 30: pessoas imitadoras de Cristo; 3.1 a 11: a verdade de Deus sob ataque; 12 a 16: o testemunho do apóstolo Paulo 17 a 21: Paulo, o pastor 4. 1 a 9: as recomendações apostólicas a uma igreja amada, 10 a 23: a obra missionária precisa de parceria; CAPÍTULO 3 DA CARTA AOS FILIPENSES: A BÚSSOLA PARA O BIÊNIO (2012 – 2013) 1-A alegria cristã é centrada em 21

Cristo (3:1) “Ele deve ser nosso prazer, nossa mais preciosa possessão e nossa mais intensa ambição” (idem, p 184). 2-A repetição é uma poderoso processo pedagógico (3:2). A verdade deve ser sempre relembrada e repetida; 3-A realidade dos/as falsos/as profetas. II.O CIDADÃO PAULO 1.Era um homem com muitos privilégios: a)O eclesiástico: •Circundado ao 8º dia – nascera judeu; era um legítimo judeu; •Nem era descendente de Ismael (circuncidado aos 13 anos) e nem de prosélitos (circuncidados já adultos). b)O da nacionalidade: Era da linhagem de Israel (Jacó). c)O da ancestralidade: •Era da tribo de Benjamim, o único filho de Jacó nascido na Terra Prometida; •Das 12 tribos de Israel, duas não seguiram a Jeroboão: Judá e Benjamim; •Da tribo de Benjamim viera o primeiro rei: Saul. 2.Homem de muitos méritos: a)Hebreu de hebreus – Além de “puro sangue” falava ARAMAICO, freqüentava a sinagoga, participava dos cultos em hebraico, fora educado aos pés de GAMALIEL; Não sofrera influência estrangeira (idem, p 193). b)Quanto à lei, fariseu. Fariseu significa: separado. Paulo era um separado, um zeloso, um comprometido, um fervoroso homem para com a Lei mosaica. Não era patriota como os zelotes, nem radical como os saduceus, nem político como os herodianos – era um fiel espiritual sob a Lei mosaica. c)Quanto ao zelo, perseguidor do Caminho; d)Quanto à justiça que há na lei, IRREPREENSÍVEL. III. A SUBLIMIDADE DO EVANGELHO 1.O valor do evangelho. Por causa do evangelho Paulo considerou tudo o que era e trazia como PERDA. Ele tivera toda a


PALAVRA EPISCOPAL riqueza religiosa que o judaísmo legítimo lhe trouxera. Mas se isto se tornasse “DIREITO” para obter-se a salvação, então não era um bem e sim uma PEDRA DE TROPEÇO. Esta riqueza poderia cegá-lo para a verdadeira salvação, aquela do sacrifício de Cristo na cruz, para remissão de pecados. A vida do messias exigia a perda de todos/as aqueles “bens” tal como ocorrera com a tripulação do navio, relatada em At 27:38 – o trigo, que era alimento, precisou ser jogado fora para que houvesse salvação das vidas. 2.O conteúdo do evangelho Evangelho não é o que fazemos para Deus e sim o que Deus fez por nós: JUSTIFICAÇÃO. a)A justificação é obra de Deus; b)Ela foi feita por meio de Cristo; c)É recebida pela fé; d)É a vida (ressurreição) vencendo a morte. A morte de Cristo é sinal do amor de Deus; A ressurreição de Cristo é sinal do poder de Deus (idem, p 198). e)Significa poder para vencer a morte e poder de vida para vencer os sofrimentos. Por causa da fé vale a pena sofrer; f)A justificação é expectativa de vida futura (3:11). Capítulo 3:12 a 21 – Prosseguir para o alvo. Cap. 3:1 a 11- Paulo abre mão dos seus “bens” – PASSADO; Cap. 3: 12 a 16 – Paulo é um corredor – PRESENTE; Cap. 3: 17 a 21 – A garantia da Pátria nos céus – FUTURO. I.PAULO, O ATLETA Só um cidadão grego poderia participar das olimpíadas. Não se corria para se obter a cidadania; corria-se porque se era um cidadão. Isto bastava para que o/a corredor/a se empenhasse em honrar a sua cidadania. O que é necessário para que se corra? a)Insatisfação para com o já obtido – (Fp 3: 12, 13a) Embora maduro na fé, Paulo sabia que ainda havia muito a se alcançar. Um sinal de maturidade é “a

Novembro/Dezembro 2011

consciência da própria imperfeição” (p 205, idem). b)Dedicação – (3:13b) Tal como Neemias, Paulo sabia do seu alvo e nada o desviaria dele. c)Direção (3: 14) •Não é possível viver apenas o presente • Mas saber ir em direção ä META. O que olha para trás atrasa-se (a mulher de Ló, o povo no deserto, etc) d)Determinação Não ser espectador/a – ser um/a corredor/a. Paulo perseguia cristãos/as; agora, a MISSÃO era o seu alvo. Alvo: do grego skopos: a fita adiante da meta. Esta corrida é espontânea. O/a corredor/a é motivado/a pelo alvo a alcançar. Alvo Cristão: o prêmio da soberana vocação: a salvação. Na corrida terrena: só um/a ganha a coroa; Na corrida eterna: todos/as os/as corredores/as ganham a cora imarcessível. e)Disciplina – (Fp 3:15 e 16) As normas para a corrida são estabelecidas por Deus. É preciso correr em conformidade com as mesmas – isto exige disciplina do/a corredor/a. Focar o alvo evitará desvios e desgastes desnecessários. CONCLUSÃO Assim, irmãos e irmãs, é que teremos que caminhar no próximo nossas bases são firmes: -A obra é de Deus, -O mundo jaz no maligno, -Deus chama reformadores/as, restauradores/as de muros; -Cristo é o alimento daqueles/as que respondem SIM; O Espírito unge e capacita aqueles/as que disseram SIM. A tarefa é sublime, porém de alta exigência: “portanto, meus irmãos/minhas irmãs, amados/as e mui saudosos/as, minha alegria e coroa, sim, amados/as, permanecei deste modo, firmes no Senhor”. Fp 4:1 ATIVIDADES EPISCOPAIS No cumprimento das

22

atribuições canônicas, regimentais e regulamentares, relato as atividades do biênio: I. NACIONAIS A. Reuniões do Colégio episcopal • Participação em quase todas as reuniões do Colégio episcopal (exceto a 2 delas em decorrência de convocação extraordinária ou de alteração de datas, com impossibilidades de ajustes das mesmas à agenda regional já divulgada . Ex: Reunião extraordinária de 12 a 16 de outubro de 2011, quando já me comprometera com o Congresso Regional de mulheres) – total de 6 reuniões. •Participação nos retiros do Colégio episcopal – total: 2; •Reuniões conjuntas do Colégio episcopal – total de 05; •XIX Concílio Geral de 9 a 17 de julho de 2011, em Brasilia, DF; B.Ministração da Palavra em outras regiões – Igrejas locais: Jardim São Paulo; Igreja Metodista em Pinheiros (SP); Igreja Metodista em Morro Grande (SP); Consulta missionária no Rio de Janeiro; acampamento no período de carnaval com a Igreja Metodista do Bairro São Mateus, Juiz de Fora, MG (2010 e 2011); metodista em Oswaldo Cruz, SP; Igreja de Comendador Soares, Baixada Fluminense, RJ; metodista em Campinas, SP; Central de São Paulo, SP; Betel, em Cabo Frio (RJ); Birigui, SP; Celebração de casamento em Juíz de Fora, MG – Metodista Bairro São Mateus; C.Congressos nacionais: De mulheres – 2; De homens – 1; De juvenis – JUNAME 2010; Escola Dominical – 1; Sombra e Água Fresca – 10 anos de missão – 1. D.Assessoria à Confederação de mulheres •Reuniões com a diretoria – 7; •Capacitação em parceria com a Cátedra Otília Chaves – 2; •Curso de formação à distância – EAD – 3 •Produção de texto para revista – 1.


PALAVRA EPISCOPAL E.Seminário – CONSAD, Colégio Episcopal e Cogeam: Instituiçoes Metodistas de Ensino – total – 1 F.INFORM – Participação no curso de formação missionária, em parceria com a Mission Society – 1 (julho de 2010). G.Diversos: Participação no culto de celebração dos 70 anos do professor Tércio Machado Siqueira; Participação no oficio fúnebre do nosso irmão e parceiro missionário David Orsi em janeiro de 2010, São Paulo, SP – nossas saudades e gratidão a ele e familiares. Este foi um homem de testemunho cristão entre nós e um precioso parceiro missionário/ H.Câmara nacional de discipulado – encontro realizado em Fortaleza, CE, de 05 a 07/09/2011 I.Ofício fúnebre do irmão, amigo e bispo Adolfo Evaristo, SP, em 1 de novembro de 2011. II.INTERNACIONAIS •Consulta missionária da Igreja Metodista em Londres (19 a 30 de junho de 2010), preparatória para o Concílio Geral da mesma; •Congresso latino-americano da Confederação de mulheres (05 a 08 de abril de 2011). III. INTERDENOMINACIONAIS •Recepção, na Sede Regional, do bispo José Damião, recém eleito para assumir a presidência da Igreja Metodista Wesleyana no nordeste brasileiro – total – 2; •Recepção na sede regional, do pastor Marcos Duarte Costa, da Igreja Metodista Weslyana do bairro Afogados, em Recife, PE – total – 3; •Encontro com grupo de Voluntários em Missao na Sede Regional – total – 2; •Encontro, na Sede Regional, com o pastor anglicano Revd. Sergio Andrade para assuntos relacionados a programações ecumênicas bem como para conhecimento da publicação do livro Até Quando? da autoria dele e da missionária Aileen Silva Carrol (menonita). Tema do livro: Violência doméstica contra mulheres, especialmente em lares “evangélicos” – total – 2; Novembro/Dezembro 2011

•Culto pelos 30 anos da Igreja Episcopal Anglicana, em Recife, quando ministrei a Palavra – Março de 2010; •Peregrinação cristã, pelo sertão do Rio Grande do Norte, coordenada pelo pastor Carlos Queiróz, líder da Igreja de Cristo em Fortaleza – CE e secretário executivo da Diaconia – 12 a 17 de julho de 2010. Participação do Revdº Emanoel Rodrigues – metodista de Fortaleza. Esta foi uma experiência abençoada que preciso repetir com regularidade; •Fórum pelo dia internacional da mulher, coordenado pelo Projeto Paz (menonita) e pela Igreja Presbiteriana do Cordeiro. Total -1; •Ministração sobre A vida cristã e a saúde do corpo, na Igreja Presbiteriana de San Martin, para toda a igreja a pedido da SAF (Sociedade Auxiliadora Feminina) – total – 2; •Retiro de oração e jejum, durante 3 dias, em Salvador, BA – total – 1; •Fórum da RENAS (Rede Nacional de Ação Social), na Sede da Visão Mundial em Recife – ministração no período da devocional – total -1. IV.REGIONAIS 1.Visitas pastorais a igrejas: Bom Jesus da Lapa – BA Mossoró – RN São Luíz do Maranhão – MA São José do Ribamar – MA Central de Vitória da Conquista – BA Central de Salvador – BA Boca do Rio – BA Central de Fortaleza – CE Campina Grande – PB Rio do Fogo – RN Parnamirim – RN Aracajú – SE Parque São José, Fortaleza – CE Aporá – BA Alagoinhas – BAMessejana, Fortaleza – CE San Martim, Recife – PE Guararapes, Recife – PE Caixa D´Água, Recife-PE Alto da Bondade, Recife –PE Central de João Pessoa – PB Congregação do bairro, Bessa, João Pessoa – PB Central de Recife – PE Belém da Paraíba – PB Igreja da Promessa, Vitória da 23

Conquista – BA Muribeca – SE Acaraú – CE Limoeiro –PE 2.Celebrações cúlticas especiais: A.Aniversários de Igrejas locais: •Central de Natal – 17 e 18 de abril de 2010; •São Luiz do Maranhão – 23 e 24 de maio de 2010; •Central de João Pessoa; •Central de Campina Grande – celebração dos 30 anos da comunidade metodista (1 e 2 de agosto de 2010); •Congregação do Bessa – João Pessoa, PB – 2010; •Central de Fortaleza – CE (24 setembro de 2011); •Central de João Pessoa, PB (23 a 24 de abril de 2011); •Guararapes – PE ( maio de 2011). B.Culto celebrativo dos 30 anos de ministério da pastora Maria Monteiro – 1ª presbítera nordestina ordenada; Bodas de prata – pr. Misael e Rejane, em Pirajá –BA – 2010. 3.Concentração: Concentração evangelística e de Ação Social em Limoeiro, distrito II, PE – 2010; Vigília do distrito nordeste II, 06/07 de setembro de 2011; De discipulado, em Parque São José, Fortaleza, com a presença da Câmara nacional de Discipulado – 5 de setembro de 2011; Evangelística em Acaraú, com o distrito NE I (2010). 4.Pastoreio de pastores/as, evangelistas e familiares A.Encontros Ministerial tri-distrital (destritos I,II e III) em João Pessoa, PB (2010); Ministerial tri-distrital (distritos III,V e VI) em Vitória da conquista, BA – 2011; Retiro de SD’s, junto com o ministério regional de Intercessão, Gravatá, PE – 2011. B.Aconselhamento pastoral na Sede Regional: a)A pastores/as; b)A famílias pastorais; c)A coordenações regionais; d)A clérigos/as e leigos/as de outras denominações. C.Visitas: - A pastoras e pastores em situações


PALAVRA EPISCOPAL diversas: mudança de nomeação, dificuldades na saúde, necessidades conjugais; etc; - A igrejas locais com demandas específicas como: - Crises internas; - Crises com o ministério pastoral; - Momentos de tensão decorrentes de situações ligadas à família pastoral; - Licenciamento de pastores/as. 5. Presidência da COREAM a. Recebimento e envio de um número significativo de correspondência: por demandas pastorais, para esclarecimento de dúvidas pessoais ou eclesiásticas, para comunicação de decisões tomadas; para acompanhamento de tarefas designadas pela COREAM; para convocação de reuniões diversas, para resposta a solicitações; para encaminhamentos junto às demais regiões e à Área nacional; para comunicados ao corpo pastoral, bem como às igrejas locais e/ou suas CLAMs; b. Reuniões presenciais: • De SD’s e COREAM para ajuste do PDCA – Total 7; • Da COREAM: total 7; • Reuniões como o irmão Sebastião Castro para acompanhamento dos resultados das ações missionárias na proclamação da Palavra, no governo da Igreja em missão e no sustento da obra missionária: • 5 reuniões; • Junto a SD’s e COREAM – 7 • Reuniões com a secretaria executiva da AIM –todas as vezes necessárias; • Reuniões com a coordenação regional de Administração – sempre que necessário; • Reunião com funcionários/as da Sede Regional – total 3. c. Acompanhamento continuado à COREAM; d. Encaminhamento de informes, solicitações e matérias dependentes de votação online, nos interregnos das reuniões presenciais; e. Empenho e acompanhamento em todo o processo de finalização e encaminhamento da proposta regional de autonomia, a ser encaminhada ao XIX Concílio Geral. 6. Federações: • Reuniões com as diretorias da Federação de mulheres – 2; • Reuniões com a presidência das Novembro/Dezembro 2011

Federações das mulheres e dos jovens – total 6; • Participação em congresso: Regional de mulheres, em Fortaleza,CE ( 13 a 16 de outubro de 2011); • Congresso de juvenis e jovens – Conjume – por motivo de doença na família ausentei-me do mesmo; • 1º Congresso Regional de Homens – acontece paralelamente a este Concílio Regional. Que Deus unja e levante homens dispostos a prosseguir para o alvo. 7. Coordenações Regionais A. Ação Social A.1- Coordenação Regional: Sueleide Costa A.2 –Composição: SAF – Sombra e Água Fresca a) Coordenação 2010 – Esmaelite e Janaína Cavalcante; Coordenação 2011 – Esmaelite. b) Participei de reunião com a equipe, em Fortaleza, CE – 28 e 29 de outubro de 2010 e 15 e 16 de abril de 2011; c) Apoiei a todas as atividades realizadas. Mães sozinhas com crianças a) Coordenação: JadilmaVicente e Revdº Emanoel Bezerra; b) Reuniões com a coordenação, sempre que solicitada; c) Participação em 1 dos encontros distritais: Recife, 6 de setembro de 2010. Projeto Tremembé a) Coordenadora: Marly Castro; b) Acompanhamento, sem visitação neste biênio; c) Destaco a realização do 1º culto cristão metodista na tribo, realizado em novembro de 2011 pela missionária Claudete (Acaraú). B. Expansão Missionária B.1 - Coordenador Regional – Revdº Dilson Soares Dias B.2 - Componentes: • Secretaria Regional de estatística – Revdº Silvio • VEM – Voluntários em Missão, coordenado por Andressa Rélica • Discipulado – grupos de crescimento, coordenado por Elisabete Cristina – reunião com a coordenação – 1; B.3 - Acompanhei e apoiei em todo o solicitado. C. Educação cristã (COREC) 24

C.1 - Coordenador Regional: Pr. Emerson Valente; C.2 - Composição: • Diretoria regional de trabalho com crianças – 2010: coordenadora: Jussânia Albuquerque 2011: coordenadora: Raquel Magalhães • Coordenação regional de Escola Dominical 2010 – Evanise Queiroga, João Pessoa, PB; 2011 – Luis Fernando (Fliper), Teresina, PI • Federações Regionais C.3- Desempenho – Por razões diversas esta área de Educação tem uma atuação limitada. No próximo biênio será preciso investimento e ações arrojadas, para que se alcance os alvos proposto. C.4- Destaque: Estudos sobre Neemias e disponibilização de mais de cem itens no site regional D. Administração D.1 - Coordenador Regional: Marcus Vinícius Brandão; D.2 - Tesouraria – Fábio Manoel da Silva; D.3 - Já relatado junto ao tema COREAM. 8. Assessoria de Comunicação A. Jornal Compartilhar – Redação das pastorais do mesmo; - Tema para as pastorais do biênio: O livro de Neemias; B. Vídeo Institucional – Acompanhamento na produção e divulgação do mesmo. Este foi um passo SIGNIFICATIVO para a vida da Região. 9. Presidência da Assembléia do Centro Comunitário Metodista (CCM) A. Composição: • CEMENE: Centro Metodista de Educação no Nordeste; • Creche Metodista Gente Nova em Olinda, PE; • Trabalhos sociais desenvolvidos na Região. B - Reuniões da Assembléia Geral: 5 C - Reuniões com o Conselho Diretor ( a convite). Total – 3 ATOS DE GOVERNO 1. Consagração de pastores – Recife 7 de janeiro de 2010: Cícero de Freitas e Paulo Almeida - Prevista: Stuart Oliver – 27 de


PALAVRA EPISCOPAL novembro de 2011, Recife – PE 2. Ordenação de presbíteros/as: 7 de fevereiro de 2011 Priscila Almeida Ricardo P. da Silva Cláudio Vicente Frederico Fraz Emmerich Prevista: Izaías Melquíades – Recife – PE. 3. Declaração e Celebração da autonomia/emancipação da Igreja Metodista da Promessa, Vitória da Conquista, BA, em 11 de abril de 2010; 4. Concessão de licença maternidade para a Revdª Gilmara Michael Silva Souza (17 de maio de 2010 a 17 de setembro de 2010). 5. Consagração e designação de evangelistas em 2010: a) Gilmar Cândido Medeiros para Aporá, BA, distrito missionário NE V, em 5 de outubro de 2010; b) Lucival Andrade, para o distrito missionário NE VI, ponto missionário em Camaçari – 13 de novembro de 2010. 6. Credenciamento de aspirante ao pastorado, para exercício dos atos pastorais no distrito missionário NE VI: Carlos da Silva, para o ponto missionário em Cajazeiras – 13 de novembro de 2011. 7. Concessão de licença médica para o evangelista designado Geraldo Felipe, por 60 dias (1 de novembro a 1 de dezembro de 2011), em 1 de novembro de 2010 , renovada por mais 30 dias (1 de dezembro de 2010

a 1 de fevereiro de 2011); 8. Convocação da COREAM e SD’s para reuniões específicas; 9. Consagração e designação de evangelistas em 2011: Jorge Henrique, com ônus, para o Campo missionário em São Luiz do Maranhão, em janeiro de 2011. 10. Ajustes de nomeações para o ano de 2011, em 26 de dezembro de 2010; 11. Credenciamento da aspirante à ordem presbiteral: Rozeli Aguiar – 26 de dezembro de 2011; 12. Alteração de licença médica para o presbítero Davidson Belo Mangueira e concessão de licença para cuidar de assuntos pessoais, a pedido do mesmo – 3 de março de 2011; 13. Declaração e celebração de autonomia/emancipação de igrejas no distrito NE IV: A. Igreja Metodista em Jardim América (bairro), em Campina Grande, PB – 9 de abril de 2011; B. Igreja Metodista Central em João Pessoa, PB – em 21 de abril de 2011; 14. Pronunciamento episcopal para a Região missionária após decisões do XIX Geral, em 7 de agosto de 2011 (encaminhado a todas as igrejas locais); 15. Acolhimento de entrega de credenciais por parte do Revdº Davidson Belo Magueira, em 22 de agosto de 2011 (publicado no Compartilhar Pastoral); 16. Convocação do XVII Concílio Regional da REMNE – em 29 de

agosto de 2011; 17. Acolhimento de pedido de licença para tratar de assuntos pessoais do presbítero Cristiano Seta, em novembro de 2011; 18. Acolhimento de alteração do pedido de nomeação de tempo integral (TI) para tempo parcial (TP) por parte do presbítero Emanoel Rodrigues, por razão de, no presente, não encontrar-se disponível para a intinerância. 19. Encaminhamento de renovação de pedido de cessão da Revdª Makiko Koinuma do Japão, para mais 3 anos de ministério voluntário, sem ônus, em Alto da Bondade (Olinda, PE); 20. Encaminhamento de carta à Igreja Metodista da África do Sul, quando do retorno à mesma da Revdª Jean Murcott. A esta nossa irmã e presbítera, a gratidão e o reconhecimento do seu trabalho junto ao distrito missionário NE VI, por um período de 5 anos; 21. Designação do pastor Cícero Batista á função de interlocutor regional para com o ministério nacional de Capelania Hospitalar, organização autônoma que visa ministrar a Palavra enfermos/as. Sem mais, assino e dou fé.

Marisa de Freitas Ferreira Bispa presidente da REMNE Gravatá, 26 de novembro de 2011 XVII Concílio Regional da REMNE

an Fe o liz no vo

Em 2012, prossigo para o alvo!


NOSSA FAMÍLIA METODISTA AGENDA EPISCOPAL

ANIVERSARIANTES NOVEMBRO 01 – Filipe Piloto de Andrade (filho de Silenê e Pr. Piloto). (79) 3217-2260 02 –Jeroboão M. Sanil dos Santos (filho de Pra. Maria Moreira e Pr. Edelício). (71) 3244-.4602 06 – Janaina Vieira C. Monteiro (esposa do Pr. Tarciso Monteiro). (85)3269-9568 08 – Emerson Valente Oliveira (pastor da REMNE) (85)3296-4019 09 – Pr. Clero Gonçalves Dantas. (75) 3441.2578 18 – Wellington Ribeiro Lopes ( filho do Pr. João Ribeiro) (79) 3342.1056 19 – Elisete Ferreira Cardoso (Diaconisa) (81) 99965145 23 – Maria do Carmo Aparecida S. dos Santos (evangelista da REMNE) (77)3088-3555 24 – Pra. Élida Fagundes Schirmer (67)8405-1759 27 - Izaias Melquiades da Silva (pastor da REMNE) 85.8544-1784 29 – Diego Pontes do Rego Barros (filho do casal Rosane e Pr. Milton Barros) (81) 3432.7615 ANIVERSARIANTES DEZEMBRO 07 - Antônio Cesimar Ferreira (pastor) (84) 3312.1955 07 - Adenilson Xavier dos Santos (evangelista da REMNE) (77)3088-3555 10 - Irajane Pereira dos Anjos (funcionária Sede REMNE) 81.8659-2469 11 - Amilton Prates Gris da Silva (filho de pra. Ana Glória e pr. Artêmio) (19)3433-3907 11 - Ricardo José Viana (filho do casal Tereza e pr. Sílvio Oliveira) (83) 3333.4330 12 - Maria Moreira dos Santos (pastora) (71) 3244-.4602 20 - Lethícia Mikaella Damasceno Silva (filha do Pr.Antônio Monteiro e Raquel) 81.8593-1811 25 Misael Gomes da Cruz (pastor) (71) 3211-7120 / 8788-5245 25 - Bispo Paulo Ayres Mattos (Bispo Emérito da Igreja Metodista) (11) 4366-5017 25 - Bispo João Carlos Lopes (Bispo Presidente da 6a RE) (41) 9957.4334 / 3323.1675 27 - Júlia Vitória de Araújo Pedro (filha de pra. Mara e Saulo Pedro) (79) 3231-1134 31 - Raquel D. do Rego Monteiro (esposa do pr. Antônio Monteiro) 81.8593-1811

Novembro/Dezembro 2011

26

Novembro/2011: 01 – Sepultamento do bispo Adolfo 02 a 08 – Sede Regional 09 – 8hs – Sede – Devocional. 10hs- Reunião online com SD’s e coordenações 10 – Reuniões Gerais – coordenações e SD’s - online 11 – Preparo de estudos e sermões 12 a 15 – Congresso de jovens – Natal/RN 16 – Reunião com SD’s, coordenações e Castro - online 17 a 19– Sede Regional 20 – Central de Recife (Torre) 21 e 22 – Sede Regional 23 – Sede Regional 24 – Quinta - Sede Regional. Reunião de SD’s – Início: 14hs. Término: 21hs. 25 – Manhã: Sede Regional. Reunião com a COREAM. Início – 08hs. Término -11hs. 1h30 – Saída para Gravatá. 14hs – Concílio Regional. Culto de abertura 26 e 27 - Concílio Regional 27 – Central de Recife – 50 anos de metodismo nordestino. 65 anos de metodismo na Bahia. Pregador: Bispo Raul (México) 28 – Encontro com pastores/as do distrito II – Bispo Raul 29 - Sede Regional 30 a 02 – Concílio Regional da 2ª RE Dezembro/2011: 01 a 02 – Sede Regional 03 e 04 – Belém da Paraíba – Aniversário da igreja 05 – Retorno a Recife 06 a 09 – Recife – pós concílio 10 – Guararapes 11 – Culto de consagração e ordenação de pastores/as e presbíteros/as eleitos/as no XVII Concílio Regional 12 – Descanso 13 e 14 – Reunião online com coordenações e SD’s – PDCA. 15 – Preparo de estudos 16 a 18 – Ministerial em Fortaleza. 19 – Sede Regional – Confraternização de final de ano. 20 – Recesso 24 a 31- Recesso na Sede Regional


Nov/Dez 2011 – Compartilhar Pastoral  

Compartilhar Pastoral – Novembro / Dezembro de 2011

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you