Page 1

Capa Curinga ComuniquĂŞ

ano XIII agosto de 2012


DESDE 1999

ÍNDICE

Capa: Curinga Comuniquê (PE)

ano XIII nº 149 agosto 2012

revista de comunicação e marketing NE

CAPA

RECIFE•SALVADOR•FORTALEZA•NATAL JOÃO PESSOA•MACEIÓ•TERESINA ARACAJU•SÃO LUÍS • SÃO PAULO

Mercado vive momento profícuo para ações estratégicas nas mídias digitais e está cada vez mais cheio de ferramentas inovadoras. 19

A Revista PRONEWS é uma publicação mensal de Walter Lins Pinheiro Junior Editora - ME Empresarial Tacaruna - Av. Governador Agamenon Magalhães, 3341, Sls. 205/206. Torreão. CEP: 50.070-160. Fones: (81) 3426.6144 / 3034.6144 :: EDITOR Walter Lins Jr. walter@revistapronews.com.br :: REDAÇÃO Luciana Torreão - subeditora, Ivelise Buarque e Matheus Torreão redacao@revistapronews.com.br :: COLABORADORES Anderson Lima e Joyce Warren

ENTREVISTA Diretor da Marco Zero Comunicação, Alexandre Oliveira, fala sobre regionalização, o Projeto Conexão Nordeste e a crescente importância da Classe C para os negócios. 14 GIRO 6 GIRO BRASIL 8 FICHA TÉCNICA 10 E 34 A VEZ DO CLIENTE 24 DE OLHO NA CAMPANHA 26 NA WEB 28 VITRINE 34 CLICK 37 EU RECOMENDO 40 Todo mês uma agência diferente produz a capa da Revista PRONEWS. Participe pelo e-mail: redacao@revistapronews.com.br 04

:: PRODUTOR GRÁFICO Bruno Regis producao@revistapronews.com.br :: DEPTº FINANCEIRO Nise Lins :: ASSINATURAS 81 3426.6144 / 3034.6144 producao@revistapronews.com.br :: REPRESENTANTES COMERCIAIS NS&A - CE - Aldamir Amaral (85 3264.0406/ 0576) - nsace@nsaonline.com.br RD Produções e Eventos - Ricardo Douglas (SE - 79 3044.7013/9972.2214) rdproducoes@infonet.com.br Omega Mídia - Renato (SP - 11 8403.0330) renato@omegamidia.com.br :: DISTRIBUIÇÃO Log (PE - 81 2123.1455) Jornal Correio - Rede Bahia (BA - 71 3533.3030) Sistema Verdes Mares (CE - 85 3266.9902) www.verdesmares.com.br Omega Mídia - Renato (SP - 11 8403.0330) renato@omegamidia.com.br :: DADOS TÉCNICOS Impressão: Gráfica FacForm (81 3339.6566) grafica@facform.com.br Tiragem: 7.000 exemplares Formato: 22x30cm Tipologia: Humanist 521 BT Papel: Couché brilho 150g/m² Número de páginas: 40

As matérias assinadas por nossos colaboradores não representam, necessariamente, a opinião da revista.

WWW.REVISTAPRONEWS.COM.BR


GIRO CONCURSO CULTURAL A Rede São Braz Coffee Shop comemora o Mês dos Pais com “Café com carinho” - um concurso cultural que vai presentear 20 participantes com um porta-retrato digital, objeto eletrônico que permite grande armazenamento de imagens e já vem conquistando espaço nas estantes e prateleiras de casa. Para participar basta ir a uma das cafeterias da rede e responder à pergunta: “Por que seu pai merece café com amor?”. O cupom pode ser preenchido até o dia 31 de agosto e a frase deve ser inédita e de autoria do inscrito. Informações: www.saobraz.com.br. OPERAÇÃO COMPLETA A Log Resolve, empresa de marketing promocional, é a responsável pela distribuição do novo jornal diário do Recife: o Jornal Destak. A publicação é o primeiro jornal de distribuição gratuita e de grande circulação no país e tem edições diárias em São Paulo (153 mil exemplares), Rio de Janeiro (100 mil), Brasília (40 mil), Campinas (30 mil) e, ABC (30 mil). Na capital pernambucana, a Log Resolve distribui 30 mil exemplares em 26 pontos estratégicos, sendo responsável por toda a parte operacional e de logística, desde a chegada do jornal da gráfica, ainda durante a madrugada; até a entrega do último exemplar. O diferencial é que cada ponto de distribuição tem promotores com walkfit (mídia humanizada) reforçando a imagem da marca e atraindo ainda mais a atenção do público. CAMPANHA DE ONG NAS CONTAS DA CELPE Dia 28 de agosto é comemorado o dia nacional do voluntariado. Para lembrar a data, a Celpe, Companhia Energética de Pernmabuco, traz em suas contas, durante o mês de agosto, campanha da Junior Achievement. A ONG, com o envolvimento de seus colaboradores voluntários, trabalha conceitos de empreendedorismo em escolas públicas do Estado. EXAME DE VISTA NO CORREDOR Útil, inovadora e divertida. Três adjetivos que descrevem a nova ação do Hospital de Olhos de Pernambuco (Hope) na entrada L2 do Shopping Plaza. A iniciativa, já adotada na 06

passarela Hope-Esperança, consiste em placas, dispostas ao longo de um corredor, que simulam o teste de acuidade visual. Uma nova versão para o chamado “exame de vista”, de forma que quem acessa o Shopping pela entrada do Hiper Casa Forte pode testar como anda a sua visão. No caso de detecção de algum problema, o hospital estará a alguns passos. Na porta da entrada L2, um painel mostra os 10 especialistas que atendem na unidade. CONFERÊNCIA DE DESIGN NA BAHIA O idealizador e fundador da Hu2 Design - empresa londrina de adesivos em vinil ecológico -Antoine Tesquier Tedeschi, marca presença na Conferência Design para a Vida, que acontece entre os dias 19 e 22 de setembro, na Casa do Comércio, em Salvador, BA. O evento reúne os maiores nomes do design nacionais e internacionais como: Gilberto Strunck, da Dia Comunicação (Brasil), Brian Dougherty, da Celery Design (EUA), Emily Pilloton, da Projeto H Design (EUA) e têm por objetivo discutir a função do design na conscientização ambiental. Com o tema “Design through inspiration stories” (O design através de histórias inspiradoras), o designer francês, Tedeschi,ministrará a palestra no sábado (22), convida os participantes à discussão sobre as atuais tendências de design aliadas à sustentabilidade, e de que forma isso pode contribuir para a melhoria da qualidade de vida do homem. Mais Informações: www.hu2.com | www.designparavida.com.br

TMCE: 13 ANOS NO MERCADO Ao longo de seus 13 anos, a marca da Tatiana Marques Cerimonial e Eventos, criada pelos publicitários Paulo Falcão (in memoriam) e Edson Rosas, evoluiu e ganha nova roupagem, com destaque para a sigla TMCE. O portfólio nas cores azul e branca lista os serviços da empresa, a exemplo do "Bureau de ideias" e do serviço de consultoria para a inserção dos eventos como estratégia de negócios e também como mídia para agências de publicidade e marketing, dentro do pensamento da Economia Criativa.


A Proxy Media – agência full service de marketing digital voltada para ações de performance em comércio ecommerce – está em parceria com a rede de supermercados Carrefour. A junção tem como objetivo conquistar novos parceiros para aumentar as vendas e facilitar a compra de produtos na web. A captação desses parceiros é através de negociações, que são baseadas na entrega de benefícios – descontos, brindes e frete grátis – não incluindo geração de custos para os parceiros e nem para o próprio hipermercado. Com essa ação o consumidor terá mais opções de pagamento na hora de finalizar suas compras. Segundo a diretora e sócia da Proxy Media Gabriela Freitas, “empresas de diversos segmentos como cartões de crédito, financeiras, empresas de premiação (como Multiplus, Smilles, etc), clubes de vantagens são as mais cotadas para formar parcerias, já que a facilidade no pagamento dos clientes Carrefour é prioridade”. Essa é uma medida para estimular o e-commerce no site da rede de supermercados que está no Brasil há mais de 35 anos. Quanto mais parceiros, mais possibilidade de pagamento diferenciado, vantagens para o consumidor e catação de lucros para a empresa. “Captação de parcerias é geração desses contatos entre empresas que gostariam de trocar esses benefícios, com zero custo ou baixo custo. É uma forma barata de incentivar a venda no varejo com exposição de marca e promoção de vendas”, explica Gabriela. Segundo Gabriela, parceria é uma relação de mão-dupla; os parceiros partilham seus recursos, de modo a trocar benefícios mútuos e chegar a objetivos comuns. Não obstante, Francisco Cantão, diretor da Proxy Media, afirma que esse tipo de ação é muito importante, pois, além do baixo custo, gera visibilidade para um público altamente qualificado e o reconhecimento da

credibilidade de empresas parceiras. “Com isso, também se diminui a dependência de altos investimentos em mídia, como portais, por exemplo”. Com o mote “Carrefour, você clica, a gente resolve”, a rede de supermercado está apostando cada vez mais na gestão de mídia online, e já lançou a primeira promoção em parceria com a Porto Seguro Cartões, em seu site (www.carrefour.com.br/portoseguro). Agregando ferramentas como: mídia online segmentada (otimização de Budget de marketing on-line), marketing direto (e-mail marketing) e projetos customizados de database marketing (captação de leads), a rede já pode contar com mais algumas futuras parcerias. “O comércio eletrônico é uma das maiores inovações que ocorreu. Transcende o aumento da produtividade, ela modifica a estrutura de competição entre as empresas e o comportamento social, alterando os hábitos de consumo na sociedade”, conclui Gabriela Freitas, diretora e sócia da Proxy Media. Francisco Cantão, diretor da Proxy Media

Gabriela Freitas, diretora e sócia da Proxy Media

07

Joyce Warren

PARCERIAS EM BUSCA DO SUCESSO NO E-COMMERCE


GIRO BRASIL CAMPANHA MUNDIAL EM SACOS DE PÃO A maior campanha publicitária do mundo em saco de pão já está nas ruas das principais cidades do Brasil. Foram distribuídos pela Pão Natureza, 1.260.000 sacos de pão que abrigam a marca do anunciante Del Valle Mais. O recorde anterior era de Portugal, onde a Nestlé fez uma campanha com 1,2 milhão de sacos distribuídos. A campanha Del Valle Mais com a Pão Natureza foi desenvolvida pela agência NBS, do Rio de Janeiro. Os sacos de pão, confeccionados em papel biodegradável, estão sendo distribuídos em padarias do Distrito Federal e de mais nove estados brasileiros. São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Bahia e Pernambuco. Mais informações em www.paonatureza.com NOVA MARCA SENAC O Senac renova sua identidade visual e adota nova logomarca. A mudança reforça o compromisso da instituição com a qualidade e traz um avião de papel estilizado formado pela junção de triângulos que, como uma seta, aponta em direção ao novo, ao futuro. O desenho segue tendência mundial, no mercado publicitário, de evitar o formato quadrado em logomarcas por sugerir rigidez e baixa mobilidade. Desenvolvida pelo escritório de design Packaging Brands, a nova identidade visual fortalecerá nacionalmente o compromisso do Senac em promover a inclusão social por meio da educação profissional, alavancando o desenvolvimento social e econômico das regiões em que atua. CONSUMIDORES NA LATA DA COCA-COLA ZERO A campanha “Descubra a Sua Coca-Cola Zero” reforça o conceito de tornar possíveis experiências improváveis. A marca inovou com uma edição limitada de embalagens customizadas com os 150 nomes mais comuns entre jovens adultos, distribuídos em três das embalagens (lata, 600 ml e 2L), que estarão presentes em mais de 500 mil pontos de venda por todo o Brasil a partir de agosto. A ação inclui filme para TV, aplicativos e conteúdos nas 08

mídias sociais, embalagem exclusiva e reserva uma série de surpresas para o consumidor ao longo do ano. Quem não estiver entre os 150 nomes ainda pode participar de uma votação na fan page da marca, que escolherá os próximos 50 nomes a serem estampados na embalagem de Coca-Cola Zero. BATMAN ESTAMPA COLEÇÃO DE TÊNIS A Globaal Shoes lança, em parceria com a Warner Bros. Consumer Products (WBCP), coleção de tênis da DC Comics. O primeiro herói a ser homenageado não poderia ser outro: Batman. A empresa criou quatro modelos exclusivos e modernos, com detalhes coloridos estampados em tecido de lona, que tão um toque descolado à produção. Além do homem-morcego, os fãs de histórias em quadrinhos também poderão desfilar com um dos maiores vilões da história: o Joker. Os tênis, que têm preço sugerido de R$ 119,90, podem ser encontrados nas maiores redes de varejo, lojas de calçados, além de sites de compras on-line, Dafiti, na Like Store (da GLOBAAL Shoes), no Facebook e na rede Calcenter. DANIEL BOAVENTURA HOMENAGEIA MULHERES Lux escolheu o cantor, compositor e ator Daniel Boaventura para ser o primeiro homem a estrelar uma campanha da marca. No vídeo, Daniel transforma a famosa canção melancólica Rosa, de autoria de Pixinguinha, em uma melodia alegre, feita sob medida para a campanha, dando ao banho um novo significado: mostrar como a mulher pode se sentir poderosa após o ritual de beleza com as novas fragrâncias de Lux. Com o slogan “'Novo Lux agora com fragrância finas internacionais'', o filme, gravado em São Paulo, foi idealizado pela agência JWT de Singapura e produzida pela Vetor Zero/Lobo. LUGARES ROMÂNTICOS A marca de bombons Sonho de Valsa está com uma novidade para seus consumidores: é a série de latas “Lugares Românticos” que trazem como tema países famosos por atrair casais apaixonados. A embalagem colecionável destaca, em sua primeira edição, Brasil, Itália e França. Cada lata tem em seu layout ilustrações dos principais pontos turísticos de cada país, além de uma cinta que envolve a embalagem e traz espaços para que os apaixonados escrevam suas próprias declarações de amor. Cada lata contém 11 bombons Sonho de Valsa ao Leite e pode ser encontrada nas principais redes varejistas do País. O preço sugerido para venda é R$ 12,99. A marca tem a intenção de lançar novas latas nos próximos meses, com layouts inspirados em outros países.


O MMA, - Mixed Martial Arts ou Artes Marciais Mistas – vem se tornando cada vez mais popular no Brasil. Hoje, nomes até há pouco tempo desconhecidos como Anderson Silva é reconhecido como ídolo e celebridade do esporte no Brasil e no mundo. De olho nessa nova paixão dos brasileiros, estreou na TV Diário (canal 22), em Fortaleza, o programa Hora do Combate. Único do gênero no país em TV aberta, o programa voltado para os amantes das artes marciais, atletas e professores cobre eventos da área e mostra entrevistas com personalidades do meio das lutas marciais. André Mateus, sociólogo, educador físico e autor do livro - A Necessidade da Defesa Pessoal para Vida, atleta e professor de jiu jitsu é o apresentador do programa. Segundo André, a Hora do Combate surgiu com a percepção da necessidade de dar espaço aos lutadores cearenses. “Eu tinha muita vontade de ver um programa que mostrasse o esporte de luta de uma forma salutar, mostrando os beneficios da sua prática. Comecei a perceber o interesse maior das pessoas em conhecer as lutas, então me veio a vontade de apresentar esse projeto a TV Diário e de 'cara' a TV abraçou a idéia acreditando no esporte que mais cresce no mundo, o MMA e a lutas de uma forma geral”, conta. O primeiro programa foi ao ar em maio, mostrando a rotina de treino do atleta Caio Magalhães, cearense que iria estrear no maior evento de MMA, o Ultimate Fighting Championship (UFC). A Hora do Combate aborda as artes marciais em geral, mostrando suas histórias, regras e a explosão dessa modalidade de luta, cobre eventos locais e nacionais e, principalmente, mostra o potencial de lutadores que o Ceará possui. “Eu costumo dizer que nós cearenses temos uma garra diferenciada, somos guerreiros por natureza. O Ceará é um exportador de lutadores. Grandes nomes que hoje estão no topo das artes marciais sairam

Fabiana Constantino

MAIS ESPAÇO PARA AS ARTES MARCIAIS

No programa André marques entrevista o lutador José Aldo

daqui. Com o programa, queremos ser uma vitrine para alguns atletas que não possuem patrocínio e nem aparecem na mídia”, afirma. Ainda segundo André Mateus, a febre do MMA começou aqui na década de 60/70 com os afios de vale-tudo antecessor do MMA, promovidos pela família Gracie no Pará e posteriormente Rio de Janeiro. Foi para os Estados Unidos em meados de 90, quando surgiu o maior evento de MMA do mundo o UFC - Ultimate Fighting Championship, criado pelo brasileiro Rorion Gracie. Recentemente, o evento retornou ao berço do MMA que é o Brasil. O programa a Hora do Combate chegou em um momento especial, acreditando no esporte que mais cresce no mundo. “A Hora do Combate chega na hora certa pelo grande crescimento do esporte e a visibilidade que ele dá as marcas que o apoiam. Hoje as grandes marcas reconhecem que terem suas logomarcas em um esporte que cresce a cada dia é fabuloso e estão apostando cada vez mais”. O programa vai ao ar nas manhãs de sábado as 11 horas pela TV Diário, canal 22, e transmissão ao vivo pela internet através do site da emissora. 09


FICHA TÉCNICA REGINA É DE CASA A marca Regina, tradicional em produtos derivados do leite, entregou sua conta aos cuidados da Propeg. A primeira ação da agência será o lançamento de mais um produto: o leite condensado Regina nas principais capitais da região Nordeste. Para fazer o lançamento, a agência criou a campanha “Chegou o Leite Condensado Regina. Se é Regina, é de casa.” O plano de mídia é composto por spot, merchandising em programas de culinária local, mídia exterior (outdoor duplo e simples, frontlights, busdoor) e PDV. A ação segue até o mês de outubro. Agência: Propeg (BA) Cliente: Regina Atendimento: Sayto Gama e Lucas Peixinho Planejamento: Melina Romariz Criação: Ana Luisa Almeida, Ariston Quadros e Ludimila Ventura Direção de Criação: Ana Luisa Almeida e Ariston Quadros Mídia: Vera Massabki Produção: Bruna Abecia Aprovação/Cliente: Luiz Fernando Esteves Martins

SIMPLESMENTE ÚNICO A Leiaute criou para o Shopping Bela Vista, a sua primeira promoção e promete prolongar a comemoração do Dia dos Pais durante todo o mês de agosto. A cada R$150,00 em compras, sua(s) nota(s) vale(m) um cupom para concorrer a oito prêmios de R$10.000,00 e uma Land Rover Freelander. Operações na máquina Cielo, dobram as chances. A campanha é estrelada pelo ator Mateus Solano e segue a mesma linha utilizada na inauguração: clean, elegante e sofisticada. O plano de mídia contempla TV, rádio, jornal, revista Veja, outdoor e mobiliário urbano. Agência: Leiaute (BA) Cliente: Shopping Bela Vista Diretora de Atendimento: Adriana Mira Atendimento: Talita Passos e Jéssica Moreira Direção de Criação: Rogério Chetto Direção de Arte: Roberto Lemos Redação: Bernardo Badaró Produção Gráfica: Gigi Chiacchiaretta, Paulo de Tarso e Sandra Lisboa Produção RTVCW: Lara Lima e Renata Scavuzzi Mídia: Cláudio Freitas e Lucas Almeida Arte-final: Lívia Garrido e Fábio Braga

OFERTAS IMPERDÍVEIS Para divulgar as ofertas do Dia dos Pais da RM Express, a Aporte desenvolveu jingles para rádio, outdoors- lonados, tablóides e material de PDV. O ator Marcelino Dias continua fazendo o Garoto RM. Desta vez, representando todos os pais da maneira bem humorada de sempre. Agência: Aporte (PE) Cliente: RM Express Planejamento: Ângelo de Mello Atendimento: Frederico Franz Diretor de Arte: Otávio Rego Redator: Paulo Trajano Produção: Eduardo Miranda Mídia: Ana Paula Alcântara Aprovação: Isabella Ferreira

10


TODA ESCOLA PÚBLICA PODE SER UMA BOA ESCOLA O Ministério da Educação (MEC) iniciou campanha nacional para reforçar as ações do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), que busca identificar e solucionar problemas que afetam diretamente a educação pública brasileira. Criadas pela Link Comunicação & Propaganda, as peças trazem o mote “Toda escola pública pode ser uma boa escola” e informam como funcionam os programas do governo federal. A campanha é composta por seis anúncios para revista e cinco filmes de 30 segundos, que terão veiculação em rede nacional. Agência: Link Comunicação (PE/BA) Cliente: Ministério da Educação Atendimento: Camila Junqueira e Samir Augusto Planejamento: Angela Chaves Direção Criação: Antonio Meireles Direção de Arte: Silvio Rodrigues Redator: Antonio Meireles e Cássio Antunes Finalização: PedroLex Produção: Telma Rocha e Fernanda Damasceno Mídia: Humberto Montemurro e Georgiana Xavier Aprovação: Nunzio Briguglio Filho

PROGRAMA DE FIDELIDADE Em uma ação diferenciada de relacionamento com clientes, o Salvador Shopping ofereceo Check in Salvador Shopping, programa de fidelidade pioneiro e inovador integrado às redes sociais. Através da tecnologia QR Code, a ação permite que os clientes sejam contemplados com promoções das lojas do mall. Para divulgar a inovação, a Morya desenvolveu as peças de comunicação explicando o programa. Agência: Morya (BA) Cliente: Salvador Shopping Atendimento: Cristiane Rebouças e Soany Santos Planejamento: Isabela Silveira, Marcelo Yamauti e Maria Eduarda Barreto Criação: Edmond Midlej, Maurício Ramos e Milena Jansen Mídia: Rosana Ramos, Fernanda Domiciano e Carolina Sales Produção Gráfica: Van Daltro e Eriana Simões Aprovação: Karina Dourado e André Carvalho

ANIVERSÁRIO DA ELETRO SHOPPING A Eletro Shopping lançou campanha de aniversário de 18 anos. Os filmes são estrelados pela banda Calypso que canta um jingle em ritmo do sucesso Dançando Calypso. Joelma e Chimbinha gravaram os VTs na loja do Shopping Guararapes, na Região Metropolitana do Recife. Cerca de 40 profissionais, entre técnicos, figurantes e assessores trabalharam madrugada adentro. Agência: Aleixo Comunicação (PE) Cliente: Eletro Shopping Atendimento: Malcon Hermes Direção de planejamento: Djair Aleixo Direção de Criação: Amaro Júnior Direção de Arte: Amaro Jr. Redação: Briza Mulatinho Produção: Cristiane Aleixo Mídia: Malcon Hermes Aprovação: Patrícia Lemos e Adriano Neves 11


TV DIÁRIO COMPLETA 14 ANOS COM NOVA FASE Fabiana Constantino

Emissora ganha novas atrações seguindo característica marcante de divulgar as expressões culturais do Ceará e de todo o Nordeste A TV Diário, emissora do Sistema Verdes Mares, acaba de completar 14 anos. Junto com a comemoração de mais um ano no ar, a emissora fez reformulações entrando em nova fase. Mudanças expressivas na grade de programação, formato, linguagem dos programas, cenários e apresentadores foram incorporadas à grade da TV Diário. A emissora que tem transmissão aberta para as 184 municípios cearense e para 52 cidades do país via tv a cabo, ganhou novas atrações infantis, de música, programas de auditório, humorísticos, policiais, atrações de comportamento e de entretenimento. O jornalismo também ganhou força com novos cenários e novas equipes de jornalismo. A nova grade traz novidades como o programa Algodão Doce (reformulado) e Coisas de Criança. O programa "Algodão Doce" agora é apresentado por Pedro Felipe e Rebeca Louise, ambos com 9 anos de idade, e tem a participação especial do Grupo Pakaraca. Já no Coisa de Criança, aborda temáticas da saúde, educação, decoração, moda, sustenta-

bilidade do planeta, entretenimento entre outras temas pertinentes ao mundo infantil. Outra novidade é Show do Tony Nunes, aos sábados, às 14h30. Eclético, o programa tem muita música, quadros especiais e assuntos da atualidade. Ainda na área de entretenimento, a TV Diário tem mudanças no programa "João Inácio Show" e o novo "Nas Garras com Danduska". João Inácio Jr. retoma um grande sucesso da TV Diário – As Tigresas. Apresentado aos domingos, das 12h às 16h, o programa tem muita música, humor, atrações nacionais, notícias e fofocas das celebridades. Em "Nas Garras com Danduska", Danduska Tsunami, uma das estrelas do Nas Garras da Patrulha, apresenta um programa baseado no bestseller Na Sala com Danusa, com entrevistas bem humoradas, dicas de etiquetas e muita diversão. Há novidades ainda como "Diário Divino", apresentado por Susy Valério, com mensagens positivas e alto astral para começar o dia; "Confraria do Samba", que resgata e valo-

Edilmar Norões, diretor de programação do Sistema Verdes Mares

Valéria Nobre, gerente comercial da emissora

12


Coisa de Criança, aborda temáticas da saúde, educação, decoração, moda, sustentabilidade entre outras temas

riza a produção cancioneira brasileira, e o Jornal do Meio Dia, com apresentação dos jornalista Raíssa Câmara e João Romário. “Estilo & Você”, o novo programa exibido nas noites das quartas-feiras, mostra, dentre muitos quadros e matérias, os bastidores da beleza e da moda, com os apresentadores Anastácia Duarte e João Jordão. O “Sábado Alegre”, nesta nova fase, muda de horário (sendo exibido à noite) e apresenta o quadro “Vai Luana”, onde a humorista Luana do Crato passeia pela cidade descubrindo curiosidades. De acordo com Edilmar Norões, diretor de programação do Sistema Verdes Mares, as mudanças na grande de programação da TV Diário aconteceram respeitando o perfil do telespectador. “Foram realizadas pesquisas sobre os vários segmentos para que a nova grade se aproximasse cada vez mais dos nordestinos. Trouxemos apresentadores com novas programações que se adequassem ao nosso público. Reforçamos nossa grade de programas infantis para atender esta faixa de público que é tão fiel a TV Diário. A emissora fechou um ciclo e inicia, agora, novo processo para potencializar a visibilidade que o Nordeste merece”, afirma. Com a característica marcante de divulgar as expressões culturais do Ceará e de todo o Nordeste, a emissora está alinhada aos novos modos de se fazer televisão com foco na pluralidade de assuntos e linguagens e a constante interatividade com o seu público. A TV Diário tem como foco trazer para a grade programas que se identifiquem cada vez mais com os cearenses, com os nordestinos. De acordo com Edilmar Norões, essa, sem dúvida alguma, é a preocupação fundamental do Sistema Verdes Mares para que a TV Diário seja um diferencial na programação de televisão no Ceará, no Nordeste e no País. “TV Diário, a TV do Nordeste. Este é o slogan de nossa emissora que tem a responsabilidade de manter esse compromisso com o público que a acompanha, certo de que nós somos realmente uma emissora que se preocupa em resgatar a memória e a cultura da nossa região, a partir do Ceará. Estamos 24 horas no ar, mostrando a produção de

Nas Garras com Danduska", Danduska Tsunami

programas locais, regionais, com equipes de profissionais de nossa própria comunidade. A TV Diário, com esta proposta de uma programação local e regional, tem atendido a expectativa daqueles que a acompanham diariamente”, ressalta. Com a nova fase da TV Diário, surge mais oportunidade para o anunciante aliar a imagem da sua empresa a uma emissora de linguagem genuinamente nordestina. Diversas opções são oferecidas para o anunciante atingir seu público, como explica Valéria Nobre, gerente comercial da emissora. “A TV Diário apresenta um mix de segmentos em em sua grade. O cliente não precisa pagar muito caro para atingir seu anunciante. Através deste mix conseguimos oferecer para o anunciantes diversas oportunidades, desde as mais frequentes, como um espaço comercial, ação de mershandasing, patrocínio, a produtos costumizados pela emissora, como um desfile, uma ação in loco. Através de nossas sucursais de jornalismo espalhadas pelo Estado, conseguimos levar a notícia do Nordeste para todos os nordestinos, bem como podemos transmitir qualquer programa em qualquer lugar do Estado, como missas, vaquejada, cobertura de eleições eleitorais. Dessa forma, o anunciante tem, por meio de nossas ações externas, um grande canal gerador de experiência com o telespectador”, salienta Valéria. Completando 14 anos, o sucesso da TV Diário é comemorado por todos que contribuem para seu crescimento. A TV Diário está presente em mais de 50 cidades via TV por assinatura. Parte da programação da emissora chega aos lares dos telespectadores que residem em São Paulo, Rio de Janeiro e 32 municípios do Pará, inclusive Belém. “Hoje já existe uma demanda de emissoras que querem transmitir parte de nosso conteúdo, porque é um conteúdo que não têm em nenhuma outra emissora. O sucesso da TV Diário ao longo deste 14 anos se deve principalmente ao seu jeito próprio de fazer TV. Retratamos a imagem do cearense para o Ceará, para o nordestino. Só aqui se faz TV com a cara do Nordeste”, destaca. 13


ENTREVISTA

Anderson Lima

EM CONEXÃO COM O NORDESTE “Trabalho com publicidade desde 1989. Já se passaram 23 anos.” Atual diretor da Marco Zero Comunicação, Alexandre Oliveira, tem sua trajetória iniciada no departamento administrativo-financeiro da O&M Comunicação, empresa de seu pai, Oliveira Júnior. “Na época, estava cursando os primeiros períodos de Economia, e o desafio tinha tudo a ver com o meu curso”, recorda Alexandre. Assim que se formou, em 2003, Alexandre deu início a uma pós-graduação em Marketing, uma escolha de grande importância em sua vida profissional como publicitário – até então seus conhecimentos profissionais eram direcionados principalmente à ciência econômica. “Eu cuidava de números, rotinas administrativas, gestão e organização. Após a conclusão da pós, busquei desbravar o mercado, orientando minha carreira para as áreas de Atendimento e Planejamento. Nesse momento, estava em fase de formação, e os conceitos que aprendi carrego até hoje. Eles não foram passados de forma acadêmica, mas na prática mesmo. E o meu professor foi um dos melhores, o meu pai”, afirma o profissional. “Com o falecimento do meu pai, em 2002, a agência teve continuidade, pois estávamos levando adiante seu legado profissional, mas, em dezembro de 2010, resolvi me desligar da empresa. Tive uma rápida passagem pela AgênciaUm e, em dezembro de 2011, fundei minha agência, a Marco Zero Comunicação”, conta Alexandre, que lançou o Projeto Conexão Nordeste com sua equipe e abriu um escritório de captação de negócios em São Paulo. O profissional ainda passou pelo Sindicato das Agências do Estado de Pernambuco por duas vezes como vice-presidente e pela Fenapro – como vice-presidente Regional NE e, atualmente, como diretor nacional. Casado e pai de três filhos, Alexandre Oliveira preenche o tempo livre com a prática de exercícios físicos, leitura e viagens. De onde vem sua inspiração? “De Deus, dos meus pais e da minha família – minha esposa e meus três filhos. Todos eles são a minha inspiração”, revela. Na entrevista a seguir, Alexandre Oliveira fala sobre o trabalho à

frente da Marco Zero Comunicação, a relação com o mercado e a crescente importância da Classe C para os negócios. REVISTA PRONEWS – Recentemente, a Marco Zero Comunicação lançou o Projeto Conexão Nordeste. Do que se trata a iniciativa? ALEXANDRE OLIVEIRA – É um projeto que estava planejando há bastante tempo. Mas, por sua complexidade, não tinha ainda conseguido implantar. Na realidade, é uma estruturação de atendimento de clientes regionais ou nacionais que atuam ou vão atuar no Nordeste, e, para complementar e apoiar toda a conexão, abrimos também um escritório de captação de negócios em São Paulo (SP). RPN – Como você explicaria o atendimento interregional ao qual se propõe a agência, também recémlançada? ALEXANDRE – O atendimento inter-regional é bastante importante hoje no Nordeste. Existem empresas que estão ampliando seus negócios na região e precisam de um apoio local nos nove estados, principalmente para alinhar conceitualmente as campanhas, ajustar o planejamento de mídia e de produção, promover o check-in de mídia, captar novas oportunidades de ativação de marca e a ação mais importante: promover o monitoramento da concorrência.

O mercado está aberto para as empresas que se diferenciam! O Nordeste está crescendo. A região que era chamada de problema do Brasil, agora é a solução dos gargalos e entravés do crescimento.

14

RPN – Que importância a Região possui para os negócios da comunicação e que contribuição ela tem dado para o setor no País? ALEXANDRE – Os problemas da Região existem, mas estão sendo resolvidos aos poucos, com a ajuda dos governos, de todas as esferas, e da população, que está se esforçando muito para mudar o estado das coisas por aqui. Se o Nordeste fosse um país, seria a 39ª economia do mundo, à frente de países desenvolvidos como o Chile, por exemplo. A Região é a segunda mais populosa do País, com 28% dos brasileiros, e 64% da população é de baixa renda, fazendo com que o mercado tenha um potencial enorme. As classes médias, que representam grande parcela da popula-


As classes médias, que representam grande parcela da população, hoje também têm acesso a bens duráveis e semiduráveis, imóveis – através do Programa Minha Casa Minha Vida – e a veículos automotores de menor custo. Itens como cerveja, refrigerante, água mineral, leite em pó, aguardente, fralda e desodorante foram os produtos que mais contribuíram para o crescimento das vendas nos últimos dois anos no Nordeste. Em 2013 e 2014, esta será a única região do País que terá três sedes da Copa das Confederações e quatro da Copa do Mundo, sendo assim um destino importante nos investimentos publicitários no período. RPN – A regionalização não estaria vindo na contramão do que as grandes marcas têm realizado nos últimos anos: uma homogeneização de peças, produtos e outros itens para se atingir o maior número possível de pessoas? ALEXANDRE – A regionalização é a forma de gestão de marcas que dá o maior trabalho aos dirigentes das empresas. Mas é a forma mais eficiente e a que dá os maiores resultados para a maioria dos segmentos de consumo. O painel sobre o tema foi um dos mais concorridos no V Congresso [da Indústria da Comunicação], em São Paulo. As empresas que conhecem o Brasil sabem que elas têm que se comunicar de forma mais próxima dos públicos consumidores, respeitando suas diferenças culturais, linguísticas e de estilo de vida. O que está sendo proposto pela Marco Zero é um avanço desse processo, é uma regionalização da regionalização. Pois, dentro de uma mesma região, existem particularidades que precisam ser respeitadas pelas marcas, como o calendário promocional de cada estado, para citar apenas um exemplo. Eu teria para citar vários e vários exemplos.

fossem de classe média. As locações eram incompatíveis com a renda e as funções dos personagens. E, por isso, as emissoras contrataram o Data Popular para nivelar as ambiências e os costumes de forma correta.

RPN – De acordo com o instituto Data Popular, daqui a dois anos 58% da população estará inserida na classe C. O mercado está preparado para dialogar com esse público com hábitos e desejos tão próprios e que ainda é retratado de forma tão caricata em novelas e seriados, por exemplo? ALEXANDRE – Acho que o mercado, seus anunciantes, veículos e agências não estão preparados para ativar esse público. A comunicação tem que ser adaptada para esse segmento da população do Nordeste, que representa mais da metade da população brasileira. Eles consomem, e muito, e as marcas que desejarem ser líderes em sua categoria deverão ajustar seu foco e mirar com luneta de raio laser para as classes C e D. Nas outras regiões, bens e serviços básicos para essas classes já são oferecidos há bastante tempo, e, aqui na região, os consumidores dessas classes estão tendo acesso, de alguns anos para cá, a bens e serviços que antes não tinham condições financeiras de adquirir. Não acho que essas classes estão sendo tratadas de forma caricata. Acho que, nas novelas do passado, os pobres eram retratados como se

RPN – Você também atua na atual diretoria da Fenapro. Que ações a entidade planeja colocar em prática em benefício do setor? ALEXANDRE – A Fenapro é a entidade nacional que congrega todos os sindicatos estaduais do Brasil. Nos últimos cinco anos, a Federação tem trabalhado para fortalecer o negócio da propaganda como um todo, promovendo eventos de integração e qualificação em todo o País. Estados como Pernambuco, Santa Catarina, Bahia, Rio Grande do Norte, Mato Grosso do Sul, Piauí e Pará já tiveram a oportunidade de debater a propaganda brasileira conosco. E, também nos últimos anos, a Fenapro tem promovido uma integração junto com a ABA (Associação Brasileira de Anunciantes), visando debater o tema da regionalização das verbas publicitárias através da promoção de dois eventos já realizados em São Paulo. Esse tema tem sido uma bandeira importante, cuja condução nacional está sendo capitaneada pela Federação, inclusive na coordenação dos painéis nos IV e V Congressos (da Indústria da Comunicação), com a delegação da entidade promotora, a Abap. 15


A maior festa de cultura digital do mundo aportou no Recife e transformou o Chevrolet Hall e o Centro de Convenções de Pernambuco no principal pólo de inovação, empreendedorismo e entretenimento da região, entre os dias 26 e 30 de agosto. A Campus Party Recife, edição especial do evento criado em 1997 na Espanha, atraiu mais de 60 mil pessoas para conferir as novidades do mundo virtual e gerou diversos projetos de negócios, que prometem difundir a economia criativa no Estado. Dois mil aficionados por tecnologia, os campuseiros, garantiram presença nas mais de 200 horas de conteúdo do acontecimento. Mais de 180 atividades, entre palestras, conferências, oficinas, debates e jogos, movimentaram a Campus Party Recife durante os três dias de programação oficial. Mas, como um bom evento de tecnologia, o início e o fim da CP confundem-se com o ligamento e o desligamento da internet, às 12h do dia 26 e do dia 30, respectivamente. Apesar de algumas quedas na conexão, a internet de 5Gbps foi um dos grandes diferenciais da festa. A conexão ultra-rápida foi montada especialmente para o evento, com 15 mil metros de cabos de fibra óptica vindos da Europa, os quais continuarão em Pernambuco. Inovação, empreendedorismo, sustentabilidade e inclusão digital foram os pilares de conteúdo que nortearam as atividades do evento, as quais contemplaram temas, ações e públicos diversos. Para não perder nenhum detalhe, 800 campuseiros optaram por se alojar no camping montado no Eudes Santana

Marina Barbosa

A FESTA DA CULTURA DIGITAL NO RECIFE Centro de Convenções. As barracas foram cedidas pela Telefônica Vivo, principal patrocinadora do acontecimento, que também recebeu apoio do Governo de Pernambuco e da Prefeitura do Recife. PERNAMBUCO – O Brasil recebe a Campus Party há cinco anos, mas o evento pernambucano marcou a primeira edição da CP no país fora de São Paulo. Com mentes jovens que pensam no futuro de forma inovadora e criam soluções práticas e modernas para problemas do dia a dia, Pernambuco firmouse como um dos principais centros de tecnologia da informação do país. O Estado tem chamado a atenção de investidores nacionais e internacionais e também despertou o interesse da Futura Networks, empresa que organiza a CP e se propôs a trazer o evento ao Recife. “O Nordeste é a região brasileira que mais cresce atualmente e vai transformar-se no novo Vale do Silício da América”, prevê Mario Teza, diretor geral da Futura Networks do Brasil. “Em meio a essa evolução, Pernambuco destaca-se como um grande pólo de inovação e tem atraído cada vez mais olhares de organizações de referência internacional”, completa. Projetado como uma edição especial, o evento já começou com promessa de bis. Na cerimônia de abertura, o governador Eduardo Campos prometeu trazer a Campus Party de volta ao Recife no próximo ano. Desejo reiterado por Mario Teza e Bruno Souza na solenidade de encerramento da festa, no dia 29. “Ainda não posso garantir a vinda da Campus Party em 2013, mas confesso que o saldo desta edição foi maravilhoso e que queremos voltar ao Recife”, admitiu Mario Teza. “Esta não foi a maior nem a primeira Campus Party brasileira, mas foi a melhor que já fizemos!” comemorou. O espanhol Paco Ragageles, fundador da Campus Party, também prestigiou a edição pernambucana e circulou pela Arena durante o acontecimento, que contou com participantes de mais de 20 estados brasileiros e de países como Estados Unidos, Suécia, Portugal, Espanha, Argentina, Colômbia e México. Bel Pesce dá dicas de empreendedorismo e chama atenção do público no palco principal

16


Eudes Santana

Eudes Santana

Campuseiros ocupam a Arena montada no Chevrolet Hall

Escola pública encantam-se com o mundo virtual na Zona Expo

PROGRAMAÇÃO – A Arena montada no Chevrolet Hall, área exclusiva aos inscritos, comportou o palco principal, que recebeu as palestras magistrais, e quatro cenários batizados com nomes de grandes personagens da história da humanidade, onde aconteceram atividades voltadas para diferentes áreas do conhecimento. O Cenário Galileu discutiu temas como hardware, biotecnologia, modding e hacking e promoveu uma competição de robótica. O entretenimento digital foi o foco do cenário Stadium. Além de discussões relacionadas a games e simuladores, o ambiente contou com disputas de jogos para Xbox 360 e PC. Já o cenário Pitágoras atraiu os participantes mais interessados em tecnologia da informação, e tratou de assuntos como desenvolvimento de sistemas operacionais, software livre e redes. O cenário Michelangelo uniu tecnologia e cultura e tratou de temas como música, design, fotografia, vídeo e mídias sociais. Os campuseiros mais antenados lotaram o espaço para assistir a palestras que abrangeram assuntos como o poder de mobilização jovem na internet e as webcelebridades. Entre os convidados, PC Siqueira, conhecido pelo canal do youtube “maspoxavida”; Murilo Gun, humorista responsável pelo Stand Up Comedy; Alexandre Ottoni e Deive Passos, do blog Jovem Nerd. O palco principal recebeu nomes como Rick Falkvinge, ativista social fundador do Partido Pirata na Suécia; Mike Comberiate, engenheiro aposentado da NASA, que promoveu uma maratona de desenvolvimento de softwares para robôs no evento; e Julián Ugarte, chileno que fundou o Centro de Inovação TETO, uma das maiores ONGS da América Latina. Alexandre Hohagen, vice-presidente do Facebook na

América Latina também marcou presença na CP. Ele falou de sua experiência à frente da montagem e suporte da rede social no continente e confessou estar em busca de pessoas que atendam aos interesses da empresa. Bel Pesce, jovem brasileira de 24 anos que comanda a startup Lemon, estudou no Massachusetts Institute of Technology (MIT) e trabalhou em empresas como Google e Microsoft, foi uma das maiores atrações do palco principal. Bel contou sua trajetória, falou da importância de persistir buscando o que deseja e deu dicas de empreendedorismo, sem deixar de lado a humildade. “Não tenho nada de especial, apenas fui atrás do que queria. Tenho certeza que qualquer um de vocês pode alcançar os mesmos resultados que eu, se for perseverante como fui”, disse Bel. A CP Recife também abrigou ações especiais voltadas ao empreendedorismo. O Campus MeetUp promoveu o encontro de startups locais com empresas e investidores, e o Wayra Contest organizou uma disputa entre projetos inovadores de negócios. Através da ação “Like a Boss”, o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) orientou os campuseiros a transformar ideias em produtos rentáveis. Mais de 300 modelos de negócios foram gerados na CP com o apoio dos consultores do Sebrae. A inclusão digital foi destaque na área do evento aberta ao público, a Zona Expo, montada no Centro de Convenções. Mais de três mil alunos de escolas públicas tiveram a oportunidade de se inserir na cultura virtual através de aulas de iniciação à internet, com foco em mídias sociais. Na Zona Expo, também ocorreram competições de games, palestras, oficinas e cursos, que atraíram mais de 60 mil pessoas. 17


Marcos Hiller @marcoshiller

A SEMIÓTICA DAS MARCAS Na comunicação da marca, o foco é o receptor. No processo de branding, não necessariamente o que você pretende comunicar é o que o público-alvo entende. Na verdade, isso é uma máxima que vale para processos de comunicação como um todo. No momento em que planejamos e decidimos qual a forma, o tom, a linguagem, a frequência e o estilo com que nossa marca quer “falar” com nosso público-alvo é de fundamental importância que conheçamos com quem estamos falando, ou seja, quem é essa pessoa? Quem é esse receptor? Qual o seu repertório cultural? Qual o seu acervo de conhecimento? Eu diria que investigar essas respostas é uma etapa tão fundamental quanto planejar a mensagem, a mídia, a frequência, o tom, etc. E para cristalizar essa minha afirmação, gostaria de ancorar esse texto em dois exemplos muito emblemáticos: Um deles é o exemplo da Smirnoff, que identifica uma das marcas de vodkas mais conhecidas do mundo. Recentemente a Diageo, a empresa que é dona Smirnoff e outras como Guinness, Bailey's e Cuervo, elegeu um brasão medieval com uma águia de duas cabeças para ser o novo símbolo da marca em todo o mundo. Isso mesmo, um animal bicéfalo está estampando a sua garrafa de Smirnoff. Pode parecer estranho ou então você nem mesmo se lembre dessa nova identidade, ou você nem reparou na criatura que representa a marca. Bastou a Smirnoff lançar essa identidade mundial de marca que, na Europa, por exemplo, os consumidores da vodka se revoltaram e acessaram o 0800 da Diageo, pois não gostaram e se ofenderam com aquele símbolo que representa força, poder e outros valores que a marca deseja passar. Nos Estados Unidos, o ruído foi um pouco menor e, no Brasil, zero. Mas como o mesmo símbolo pode gerar reações diferentes, dependendo com quem estamos falando? Pois é justamente sobre isso que chamo atenção. Sabemos que o cidadão europeu possui repertório cultural 18

mais vasto que o nosso, e identificou que aquilo era um bicho de duas cabeças, que remete a elementos belicistas de uma era medieval, e que desagradou os olhos dos consumidores. Já o brasileiro que tem acervo intelectual tradicionalmente menos vasto que o do europeu, simplesmente não se ateve a esse detalhe, e continuou tomando a sua caipiroska tranquilamente sem o menor problema. Outro exemplo é o da Eternity (Calvin Klein). Tive conhecimento dessa história em um curso de semiótica de marcas que fiz na ECAO brasão medieval com USP anos atrás. Uma uma águia de distinta cidadã fazia coleduas cabeças ção de perfumes e a cada viagem trazia mais um frasco e ostentava todos eles em sua prateleira do banheiro. Um belo dia, ela desconfiou que sua empregada doméstica estivesse usando seus perfumes sem que ela soubesse. A patroa sempre percebia um vidro ou outro mexido. Após alguns meses, um fato a deixou muito intrigada: a empregada usava todos os perfumes, exceto o Eternity, da Calvin Klein, que é um belíssimo perfume e um dos mais consumidos no mundo. Intrigada com aquele fato, chamou a empregada e disse: “Eu sei que você usa meus perfumes e não vou mandá-la embora por isso. Mas me tire uma dúvida. Por que usa todos exceto esse (apontando para o Eternity)?”. E a empregada doméstica solta uma resposta que vale por um curso de semiótica: “Ai, não! Como eu vou usar perfume com nome de telha” (onde ela fazia alusão à marca Eternit, que fabrica telhas e tijolos). Veja como a mesma expressão de marca pode gerar efeitos de sentido completamente distintos. A semiótica de Charles Pierce nos ajuda a entender melhor o porquê desses fenômenos acima. Esses dois exemplos nos evidenciam como é fascinante estudar marcas na contemporaneidade. E ao ler essas belíssimas histórias, concluímos que: muito mais importante que planejar a mensagem que sua marca pretende comunicar é entender a fundo a capacidade que seu públicoalvo tem para decodificar o mote da comunicação. Charles Pierce


CAPA

UM MUNDO DIGITAL REPLETO DE NOVAS FERRAMENTAS O filme “A Rede Social” (The Social Network), dirigido por David Fincher, em 2010, conta a história da criação do Facebook, uma das redes sociais mais importantes da atualidade. E, por trás deste enredo um princípio básico, não basta ter uma ideia boa na cabeça, mas é importante também saber o que fazer com ela. Um fato imprescindível num mundo pautado pelo cenário tecnológico que transformou os mercados tradicionais e a comunicação. Afinal, quem não está inserido neste contexto e atento às novas tendências, pode estar fadado ao fracasso, já que as redes sociais devem gerar receita global de US$ 16,9 bilhões durante 2012, de acordo com pesquisa realizada pelo Gartner. Contudo, são muitas as agências, marcas, empresas e empreendedores que ainda não sabem aplicar de forma adequada ou explorar completamente a força das novas tecnologias e destas ferramentas ao seu favor. Elas apresentam crescimento de 43,1% em relação ao faturado em 2011, quando somou US$ 11,8 bilhões, segundo o levantamento, e a principal fonte de receita do montante será da publicidade, totalizando US$ 8,8 bilhões. “Hoje, estamos numa era de 'fast information'. Todos querem ter acesso rápido a tudo e serem ouvidos muito rapidamente também. As redes sociais possibilitam essa comunicação rápida. É um espaço de construção de conversa e de base de fãs. O espaço para publicidade é quase tão amplo quanto a quantidade de pessoas que estão nas redes. O que se precisa ter cuidado é com a propaganda destrutiva, que não é interessante para o consumidor final. As marcas precisam entrar em conformidade com o meio e trazerem informações úteis”, diz Ludmilla Veloso, sócia fundadora da Freeck Digital Marketing (PE).

Para a especialista em otimização de sites (SEO), estamos vivendo um momento profícuo para ações estratégicas e acertadas, uma vez que as informações disponíveis nas redes apresentam os gostos dos consumidores. Com isto, basta apenas saber como interpretar estes dados e identificar os potenciais. “Hoje podemos realmente fazer ações muito segmentadas e com um potencial de retorno muito alto. Em minha opinião, estamos num momento muito interessante da publicidade, e muito desafiador, que é o 'fazer propaganda sem ser propaganda'. Eu explico. É fazer com que a propaganda não interrompa, que seja um processo endógeno, onde as pessoas possam inclusive criar e participar. Não existe mais o consumidor passivo e quanto mais rápido as marcas se derem conta disso, mais fácil será esse novo tipo de relacionamento e mais bem sucedido também, para ambas as partes. Isso também vai depender de marca para marca e do que a marca quer comunicar”, destaca Veloso. E isto tem que estar especificado no planejamento estratégico global da empresa que deve agregar o planejamento estratégico digital, destacando a atuação nas mídias sociais, que são um dos mecanismos para construção de marca. “Uma coisa que me incomoda é o que chamo de cultura do oba-oba (hype). Pela própria natureza, as redes sociais são ambientes que sugerem relacionamentos de longo prazo, mas poucas agências e marcas parecem enxergar isso e investir em plataformas duradouras. Esse ('recente?') boom do Facebook até corrigiu minimamente isso, meio que na 'marra', mas ainda estamos muito longe do ideal em termos de visão. Nesse cenário, investe-se em oba-oba e as redes sociais ficam servindo 19

Ivelise Buarque

O mundo do marketing digital está cheio de novidades que podem contribuir para o desenvolvimento de projetos em diversas aplicações, inclusive do marketing e da propaganda


Ludmilla Veloso, Freeck Digital Marketing (PE)

de escada para prêmio. Viralizou? Pronto, vale um prêmio. Não é que eu condene o oba-oba. Longe disso, acho mais do que sadio. Só acho que ele deve fazer parte de uma estratégia maior, mais sólida”, reforça esta ideia o diretor de criação da Fishy (PE), Ely Menezes. Isto porque esta febre nasceu inicialmente de uma necessidade pontual de se sair da inércia – assim como na evolução da radiofonia moderna provocada pelo nascimento da TV. “As redes e mídias sociais oferecem grandes contribuições para o marketing e para a propaganda. Mas, acho que a principal oportunidade é essa necessidade de reinventar tudo e, nesse processo - que exige estudo e dedicação - aprimorar todas as nossas habilidades, sejam quais forem. Conviver com mudanças dessa amplitude é bom para qualquer profissional. E, por isto, não existe uma forma ideal ou um tipo de conteúdo ideal, cada caso é um caso. A melhor forma de definir o que é relevante para cada público é conhecê-lo. No caso do trabalho com redes sociais, importante mesmo é usar o tal do bom senso, ter um objetivo claro e, na medida do possível, tentar controlar seu universo. Não conheço todas as ferramentas, acho que nunca vou conhecer e nem sobra espaço na revista para gente listar (rsrsrs)”, comenta Menezes. CONHECENDO O UNIVERSO - Trabalhar com redes e mídias sociais hoje é muito importante para a publicidade, porque as marcas conseguem estabelecer um contato mais direto com os clientes, num processo de via de mão dupla. E, mais do que isto, possibilita para o marketing e para a propaganda a extração de “insights” para as campanhas. “As redes sociais ajudam na criação da marca também, justamente pela proximidade com o público. A rapidez no desenvolvimento da campanha e na resposta do público é maior e mais rápida. 20

Ely Menezes, Fishy (PE)

Enquanto que a campanha está no ar, dá para saber os caminhos e os impactos dessa propaganda, se é positivo ou negativo, verificar os resultados alcançados e conseguir modificar os caminhos da campanha enquanto ela está na rede social”, pontua Sergio Akash, CEO da empresa Zarabatana Digital (RJ). Atualmente, pode-se realmente fazer ações com custos menos exorbitantes, de forma mais segmentada e com um potencial de retorno muito alto para as marcas e agências. Afinal, estamos vivendo em meio à um universo em que as estratégias de marketing em redes sociais interativo influenciarão 80% das compras até 2015, de acordo com o estudo “Gestão da Campanha Multicanal: um guia para profissionais de marketing”. Este mapeamento da ExactTarget (NYSE:ET), em parceria com o Gartner, prevê um crescimento cada vez maior da comunicação online. Mas, isto só ocorrerá se os profissionais envolvidos neste “admirável mundo novo” souberem identificar e promover maneiras de se engajar com esses consumidores hiperconectados. Um trabalho difícil e que parte de um princípio fundamental: postura. “Não adianta ter um posicionamento offline e no digital querer fazer diferente. O online é um desenvolvimento de como a empresa se posiciona diante do seu público alvo. Para se criar um planejamento que funcione precisa-se, inclusive, chegar a um consenso se é necessário mesmo entrar nas mídias sociais. Empresas B2B, por exemplo, têm que analisar muito bem o retorno dessa escolha”, frisa Ludmilla. Após este posicionamento inicial, pode-se evoluir no desenvolvimento do trabalho. “Primeiro passo: traçar o perfil do público. Qual é o público que a marca quer conversar? Quais são os interesses? Vão de encontro com a marca? A partir disso, deve-se traçar uma estratégia de conteúdo para


estabelecer este diálogo. Segundo passo: estabelecer uma campanha de lançamento de uma brandpage, que são as fanpages do Facebook, assim como são campanhas de lançamentos de marcas em outras redes sociais. Terceiro passo: monitoramento, inteligência em redes sociais a partir de monitoramentos, que é verificar o alcance do conteúdo, quais conteúdos estão dando certo, quais horários o público é mais sensível à marca, que varia de página para página, mesmo tendo campanhas criadas para o mesmo público. Consequentemente, o passo é melhorar e estreitar ainda mais o contato com o cliente”, diz Akash. Atentar-se para os hábitos dos usuários e consumidores dos canais é um dos grandes desafios neste caminho, uma vez que eles estão em constante transformação, o que torna muito mais difícil às marcas e empresas estabelecer uma comunicação eficaz em longo prazo. “Não há um manual de sucesso, mas para interagir nas mídias sociais é preciso gerar conteúdo relevante ao seu universo de atuação. Ter sempre a postura de que a empresa sabe o que fala nas mídias sociais e que naquele segmento, ela é uma referência no assunto. Entregar o real sempre, ser uma marca clara, que possui falhas, mas que sempre trabalha para entregar ao seu consumidor o melhor. Neste papel, o relacionamento é uma estratégia muito forte, atender, interagir nesses canais, envolver e ser envolvido por quem interage com a marca é um tipo de ação que percebo como muito importante e estratégico para o posicionamento da empresa nas mídias sociais”, Rogério Angelim, gerente de marketing e planner digital da Imobiliária Eduardo Feitosa (PE). O conteúdo é um chamariz forte para despertar a atenção do internauta e mantê-lo, muitas vezes, em sintonia. Mas, como o formato de comunicação mudou com as novas Sergio Akash, Zarabatana Digital (RJ)

tecnologias, o relacionamento precisa estar cada vez mais estreitado e, por isto, esta comunicação interfere em vários departamentos e segmentos da empresa, não só na publicidade. “As mídias sociais proporcionam uma capacidade de diálogo permanente, ou seja, todo dia posso medir como anda a repercussão do meu produto com os consumidores. Além disso, a conversa pode gerar ideias para campanhas, promoções, entre outras coisas. Por isto, posso usar as redes sociais como SAC, fazer pesquisas sobre novos produtos e medir a concorrência com mais facilidade e dados. Pode-se dizer que, de forma ampla, é um erro achar que mídias sociais é algo apenas de momento ou campanhas específicas. Outro problema é a falta de planejamento e do monitoramento constante da marca. Sem isso, você não consegue avaliar o seu retorno de investimento. O principal acerto é a utilização das mídias sociais de forma perene, baseada em dados e estudos”, diz Socorro Macedo, diretora executiva da Le Fil (PE). Um fato recorrente é esta dificuldade de ainda assimilar como Social media marketing (SMM) funciona por parte do mercado publicitário e as marcas. “Normalmente, as empresas e agências erram achando que as mídias sociais são espaços para se veicular anúncios assim como no modelo anterior de propaganda, em que um anunciante tentava atingir a maior quantidade possível de consumidores. Mas, acertam quando desenvolvem conversas informais e geradoras de valor para o consumidor. É importante as pessoas perceberem que não existe marketing digital e marketing tradicional ou publicidade sendo separada do digital. É tudo uma coisa só”, revela o consultor Conrado Adolpho, autor do livro Os 8 Os do Marketing Digital. ATUANDO NO MEIO - Na opinião de Conrado Adolpho, Rogério Angelim, Imobiliária Eduardo Feitosa (PE)

21


Socorro Macedo, Le Fil (PE)

as empresas ainda estão aprendendo a usar e, desta forma, é importante entender os conceitos deste “novo mundo” e o seu mar de possibilidades, que congrega diversas ferramentas à mão. Primeiro deve-se entender para que serve cada ferramenta. Adwords é muito bom para geração de tráfego. Twitter é excelente para marketing direto em ambiente digital e o Facebook é ótimo para desenvolver conversas. Só depois disso criar comunicações adequadas para cada ferramenta. Links Patrocinados vem crescendo muito e ainda tem muito a crescer. “Ao contrário de outras mídias, eles permitem uma mensuração clara de retorno e este é da ordem de 10 x 1, no mínimo para e-commerce. Para serviços, os retornos podem ser da faixa de 400 x 1 (R$400 de retorno para cada R$1 de investimento). O Adwords e o AdSense também são excelente opções. Rede display (Adsense) é uma ótima maneira de atingir o consumidor quando ele está procurando com alguma informação relevante, mas é importante lembrar que o comportamento dele nesse momento é bem diferente do comportamento dele em uma página do Google ou em uma rede social. Não se deve usar o mesmo anúncio”, frisa Adolpho. Falando assim, parece muito fácil optar pela estratégia e ferramenta adequada para a proposta. Mas, as coisas só parecem simples. “Cada um dos serviços têm estratégias e prazo de retorno. O Adwords é a plataforma de links patrocinados do Google e é uma estratégia de curto prazo, com retorno também de curto prazo. A partir da ativação da campanha é possível já ver resultados. Adsense é um programa de exibição de anúncios para websites. Os donos dos websites recebem retorno financeiro por deixarem o espaço disponível para propaganda de outros. O Adsense é uma estratégia de curto, médio ou longo prazo, o retorno é de curto prazo. Facebook e Twitter podem ser usados como SAC. São ambi22

entes que propiciam conversa e aproximação cliente-marca. O Twitter tem a particularidade de ser uma rede muito rápida, por isso a resposta tem que acompanhar a velocidade de postagens”, lembra Ludmilla Veloso. “Parece que as pessoas ficam mais felizes quando seus colegas curtem a foto do almoço que você postou no Instagram e partilhou no Facebook. E isto tornou-se cada vez mais importante para os consumidores, que, além de consumir, se divertem, trocando likes e RTs e conversando sobre marcas e experiências de consumo. Se formos mais específicos, a propaganda digital pode ainda utilizar redes sociais para gerar conteúdo sobre marcas e também permitir a personalização de anúncios através de links, posts em blogs, tweets ou histórias patrocinadas no Facebook, direcionando anúncios específicos de acordo com o perfil de busca, o assunto de interesse e o comportamento de cliques de cada usuário”, destaca Fábio Albuquerque, coordenador do MBA em Marketing Digital da da Faculdade Estácio Idez (PB). Mas, muitas vezes, as atividades nessas ferramentas giram em torno de um belo conteúdo, em primeiro lugar, e depois mídia e mecânicas promocionais. “Percebo muitas promoções cujo objetivo é o acúmulo de fãs, mas sem a intenção de gerar um engajamento real com a marca. Acredito nos concursos como forma de gerar engajamento, mas criar relacionamento e histórias nas redes é muito mais importante. Mas, a busca ainda é fundamental na rede e, ao contrário do que muitos pregaram, ela evoluiu e tirou proveito das redes sociais. Os resultados também variam de acordo com os objetivos dos clientes, mas gosto da comparação dos links com um atirador de elite. A segmentação por intenção na busca é muito interessante”, diz Guilherme Rios, diretor da Social Agency (SP). Essas iniciativas fazem sucesso pela interação que proporcionam ao grupo, trazendo outros benefícios para a pessoa. “De forma geral, ações que envolvem competições e imagens mexem com duas questões básicas das redes sociais, e não apenas digitais: a gratificação emocional que as pessoas possuem ao participar de alguma forma de jogo com premiação e a visibilidade do indivíduo em um determinado grupo social. Não tenho nenhum estudo mais estruturado, mas observamos que as ações com maior repercussão costumam envolver estes dois elementos”, comenta Marcelo Coutinho, professor da FGV/SP e diretor de Inteligência de Mercado para América Latina do Terra Networks. FERRAMENTAS À MÃO - Com as análises de informações, pesquisa e dados sobre perfil do internauta, esse mar realmente não parece ter fim, segundo os especialistas, que reafirmam que cada vez mais o SMM trará novos horizontes e, com eles, novos benefícios diretos. Temos ferramentas como


Bus. As palavras chaves da empresa que serão usadas para a otimização têm que ser condizentes com a missão, a visão e os valores dela. Tudo tem que estar em harmonia. Existem outras estratégias, que já foram usadas por grandes marcas. O QR-Code já está bastante disseminado. A realidade aumentada, por exemplo, que envolve bastante programação e é bastante caro, é uma estratégia muito legal, que é a sobreposição de objetos virtuais tridimensionais, gerados por computador, com um ambiente real, por meio de algum dispositivo tecnológico. Em vários lugares de Londres é possível ver isso já. Por exemplo, é possível ver partes do filme Notting Hill usando um aplicativo, ou ver as cenas de gravação de Harry Potter”, ressalta Ludmilla. Ao redor do mundo, essas iniciativas estão ganhando força e fazendo sucesso pelo diferencial da proposta, mas deve-se reforçar que elas não são válidas pelos números de Natanael Oliveira, Nordeste SEO (CE) seguidores e sim por fatores mais importantes: a mensuração por importância. “Audiência não é influência, e número de Analytics, que mostra com detalhes o trafego do seu site, seguidores não é métrica de avaliação de ações em redes sociquais palavras geram mais visitas, quais páginas são mais visuaais se não vem acompanhada de algum grau de interação. A lizadas, tempo de navegação, navegabilidaSociologia estuda as redes sociais há mais de da página, todo envolvimento de WEB de 70 anos, e ao longo deste período é Analyticis se consegue com o Google possível identificar que todas as redes posAnalytics. suem a presença de dois "atores" relevanHá o Google Trends que dá uma tes: os centralizadores e os conectores”, visão de como se comporta a busca por especifica Coutinho. determinados termos, períodos sazonais Por isto, em cada passo do procescom maior índices de pesquisa, comparaso, a mensuração (ou monitoramento) é ção com marcas concorrentes para entenum fato imprescindível, que está no patader como é o seu posicionamento e de mar de importância junto com a otimizaoutras marcas em outras regiões do país e ção de páginas, geração de conteúdo e O QR-Code já está bastante do mundo. “Há ainda ferramentas de moniwebanalytics. “Tudo que é mensurável, disseminado. A realidade toramento que hoje proporcionam um deve ser monitorado e avaliado, por ferraaumentada, por exemplo, que acompanhamento em tempo real de citaenvolve bastante programação e mentas como o Google analytics e o Click é bastante caro ções a sua marca, e o Google AdPlanner Tale. É importante ter uma pessoa centraque mostra quais páginas web são interessantes para serem da em mensuração, caso a empresa tenha verba para tal. Essa utilizadas na sua campanha, quais negociam anúncios tradiciopessoa se paga facilmente, pois ele é analista de métricas”, diz nais e quais recebem peças da Rede Display do Google Conrado. Adwords. Todo esse processo ainda é muito pouco usado em Contudo, deve-se atentar para as formas de trabalhar nosso mercado, falta integração dos diversos canais das agêno monitoramento, pois ela envolve diversas questões diretas cias com profissionais especializados neste segmento de SEM e indiretas relacionadas: esteja o projeto envolvido em conte(Search Engine Marketing)”, pontua Angelim. údo informativo ou publicitário. “Monitorar e mensurar são as Da mesma forma, ainda há uma série de estratégias e palavras mais indicadas dentro desse contexto, um acompaferramentas interessantes que ainda são pouco usadas no nhamento análitico em todas as ações realizadas seja nas mercado de propaganda e que estão relacionadas a outras redes sociais, SEO ou SEM, é necessário um acompanhamenformas positivas de otimizar a comunicação. Usar várias platato de todas as ações, bem como seus resultados. Todos esses formas para contar uma história, por exemplo, é uma estratéprocessos são cíclicos, isto é, tem apenas um início que se gia que está crescendo, que é o transmidia storytelling. “Acho repete por diversas vezes, em busca dos melhores resultaque tudo tem que está conectado. A campanha de links patrodos”, destaca Natanael Oliveira, fundador da Nordeste SEO cinados tem que está falando a mesma língua que a de Back(CE). 23


A VEZ DO CLIENTE

Em contagem regressiva para a Copa do Mundo, em visita técnica termina, uma nova se avizinha, demandando a 2014, e Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016, o Brasil se despresença do executivo que avalia, pondera e define as providobra para transformar seus sistemas aeroportuários atraentes dências necessárias à manutenção dos serviços aeroportuários. e confortáveis para aqueles que circularão pelos diversos estaÉ um trabalho contínuo que não conhece sábados, domingos dos em meio aos eventos esportivos e os beneficiados com o ou feriados; em qualquer estação do ano e a qualquer hora do atual crescimento da economia brasileira. Para se ter uma ideia, dia, fiscais, supervisores e equipes preparadas estão em seus a perspectiva é de incremento de 10% ao ano, chegando a postos para que os passageiros tenham conforto e segurança 151,8 milhões de pessoas nos treze aeroportos da Copa, em seus embarque ou desembarques”, ressalta. O planejamento estratégico está presente em todas durante o ano de 2014, de acordo com o Ipea. De olho nesta as etapas da prestação dos serviços, sempre lembrando prazos projeção emergente e já se preparando para atender a demane empreendimentos que precisam ser monitorados para que as da futura, a Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeronovas facilidades resultantes de portuária) vem realizando invesinvestimentos vultosos estejam timentos. Dentro de um planejadisponíveis ao público dentro mento em longo prazo, o trabados prazos contratuais. Aquisilho já está focado principalmente ções de novos itens de conforto no número cada vez maior de e investimentos em infraestrutubrasileiros que utilizam o modal ra estão sempre na pauta das aéreo em seus deslocamentos, reuniões com os gerentes regioinclusive pelo desenvolvimento nais e com os superintendentes da aviação regional. “Aeroportos dos aeroportos vinculados a são planejados para atender superintendência do nordeste. operações de longo prazo, “Muita gente não percebe, mas seguindo os passos e avanços das um aeroporto pode ser compaeconomias locais, proporcionanrado a uma pequena cidade; do um equipamento dinâmico e emprega milhares de trabalhamoderno em consonância com dores; tem equipamentos sofiso ritmo de crescimento dos ticados; precisa de uma adminisestados. A Copa é um evento tração dinâmica e atuante e, por sazonal que merece e está receúltimo, como toda cidade, tem bendo atenções especiais na problemas de cidade”, pontua. aceleração do planejamento da E, analisando os dados de moviinfraestrutura aeroportuária. O mento operacional de toda a Nordeste está bem equipado rede Infraero, observa-se a verapara receber torcidas e delegaGovernadora Rosalba Ciarline (RN) e Fernando cidade deste posicionamento. ções que vão passar pela região, Num comparativo de 2010 e oficialmente por Recife, Fortale- Nicácio inaguram obras do aeroporto de Natal 2011, observa-se que a média de aeronaves, passageiros e carza e Natal, cidades subsedes dos jogos”, destaca Fernando gas de porão (carga aérea mais correios) crescera, respectivaNicácio da Cunha Filho, superintendência regional NE da Inframente, 9,25%, 15,82% e 14,92%. ero. Do Recife, comanda e coordena as ações operacioCOPA 2014 – A Superintendência Regional do Nordeste da nais e administrativas dos aeroportos localizados nos estados Infraero tem se empenhado para atender a malha com toda a de Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará e Piauí, infraestrutura exigida. Dentre os investimentos previstos, um totalizando nove unidades, cujo orçamento anual chega a R$ dos projetos contempla o Aeroporto Internacional do Reci107 milhões de custeio e R$ 210 milhões de investimento. “A fe/Guararapes – Gilberto Freyre, onde alguns já estão realizamovimentação entre os aeroportos é constante e, mal uma Carlos Pantaleão

Ivelise Buarque

INFRAERO ARRUMA AS CASAS NO NORDESTE

24


Carlos Pantaleão

Carlos Pantaleão

Aeroporto do Recife

Aeroporto de Natal - sala de embarque ampliada

de embarque/desembarque e o prolongamento do conector, aumentando ainda mais o conforto e a segurança nas operações. “Uma nova Torre de Controle, em breve deve ser licitada, mais moderna e ergonômica que vai se integrar à modernidade do conjunto arquitetônico do terminal de passageiros, um dos mais modernos e funcionais no país. A nova torre de controle também faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e está orçada em R$ 19,6 milhões”, comenta Nicácio. No Ceará, um dos estados nordestinos que mais recebem turistas de todas as partes do mundo, já foram dadas início às obras do aeroporto de Fortaleza, que envolvem reforma e ampliação de seu terminal de passageiros, com um investimento de R$ 336,6 milhões para os próximos cinco anos. O projeto será concluído em duas etapas de acordo com o planejamento da Infraero: uma a ser concluída em dezembro de 2013, que elevará a capacidade do aeroporto para cerca de 8,7 milhões de passageiros ao ano; e a outra, prevista para fevereiro de 2017, deverá ampliar sua capacidade operacional para mais 11,2 milhões de passageiros anuais. “Os trabalhos tiveram início em junho deste ano e seguem em várias frentes com ações preliminares de topografia, supressão vegetal, demolições e terraplanagem. Até o final de 2012, a obra prevê a conclusão dos desvios de acesso ao aeroporto e a construção do canteiro de obras. Além disso, serão iniciadas ainda este ano intervenções no lado leste do terminal de passageiros e a construção do novo pátio remoto de aeronaves. Além da ampliação, devemos concluir até o final de setembro, o recapeamento asfáltico da pista de pouso e decolagem, que possui 2.545 m de extensão”, diz. No Rio Grande do Norte, que recebeu a concessão de um novo aeroporto em São Gonçalo do Amarante, também foi contemplado com investimentos para atender à demanda de curto prazo no terminal de passageiros do Aeroporto Augusto Severo, na Grande Natal, que teve suas instalações requalificadas e modernizadas. Este conta com um aporte da Infraero no valor de R$ 16,4 milhões, para criação de novas áreas, reforma dos toaletes, criação de um fraldário, novas salas

de embarque e desembarque, instalação de dois novos elevadores e escadas rolantes na parte interna do desembarque, além da instalação de 10 novos balcões de check-in. “Com o reforma, as empresas aéreas ganharam novos espaços para atividades de escritórios e as lojas comerciais foram realocadas ao longo do terminal, onde podem oferecer seus serviços como mais conforto e segurança. A partir desta iniciativa, o terminal de passageiros passa a ter capacidade de atendimento de 5,8 milhões de passageiros/ano, redimensionando o equipamento para atender a demanda crescente com total qualidade até o novo Aeroporto ser concluído”, ressalta Nicácio. POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO – Recebendo sempre muita atenção da mídia tradicional, a Superintendência Regional do Nordeste busca comunicação rápida e transparente com a imprensa e o público, informado a partir de sistema amplo de comunicação onde veículos e as redes sociais despontam como ferramentas essenciais. “Esse relacionamento está pautado em respeito mútuo aos meios de comunicação e também à sociedade. Mantemos canais permanentemente abertos com todos os veículos, antecipando notícias de interesse e auxiliando a imprensa, mesmo quando a pauta não está diretamente ligada à Infraero, mas se relaciona com algum outro elo da aviação civil, com a Agência Nacional de Viação Civil ou outros órgãos afetos. Fazemos uma 'ponte' e damos todas as dicas para que o repórter possa fazer uma apuração de qualidade e confiabilidade”, reitera o superintendente. Este trabalho envolve inclusive ações internas, como as campanhas “De olha na mala”, desenvolvida pela Infraero em 22 aeroportos, e “Fique por Dentro. Mas, o projeto de comunicação ainda congrega revistas de bordo e aviação ao plano de mídia da empresa, assim como o monitoramento e a busca de soluções a problemas relatados em algumas menções no Twitter e Facebook. “Além de todos esses canais de comunicação com o cliente, também disponibilizamos nossa Ouvidoria, sistema que a exemplo de outras organizações, fala diretamente com seus clientes, respondendo dúvidas e tomando as providências quando alguém sente seu direito suprimido”, ressalta. 25


DE OLHO NA CAMPANHA

O TEMPO QUE FAZ A DIFERENÇA “Se milésimos de segundo fazem tanta diferença na vida de um atleta, imagine mais de duas décadas de apoio e investimentos.” Esse é o mote da nova campanha nacional dos Correios, produzida pela Link Comunicação & Propaganda, por ocasião das Olimpíadas de Londres. As peças publicitárias reforçam o compromisso e a forte identificação que o órgão - que é patrocinador oficial dos esportes aquáticos do Brasil nas Olimpíadas há mais de 20 anos - tem com a nação e os brasileiros. A campanha inclui filmes para TV de 30 e 60 segundos, spot de rádio, mobiliários urbanos, anúncios em revistas e portais da web, além de uma faixa de 48 x 07 metros que será afixada na fachada do edifíciosede dos Correios, em Brasília. O VT é estrelado por Bruno Fratus, um dos nadadores que vai representar o Brasil nas Olimpíadas. A ação também conta com um informe publicitário, que fala sobre as expectativas das equipes brasileiras para o evento.

UM JORNAL QUE NÃO PARA DE EVOLUIR Toda a comunicação para apresentar o novo projeto gráfico do jornal O Globo foi criada pela F/Nazca Saatchi & Saatchi, partindo do conceito "Para um mundo que não para de mudar, um jornal que não para de evoluir". É uma campanha integrada, formada por filme para TV de 1 minuto com versão de 30”, anúncios para jornal e revistas e internet, além de presença nas bancas. A Campanha do Redesenho foca a evolução do jornal e reforça o posicionamento de O Globo ("Muito além do papel do jornal" – criado pela F/Nazca em 2008), mostrando que ele acompanha as mudanças e evoluções que acontecem no mundo e na vida do leitor. O filme "Mudanças" poderá ser visto na TV Globo e nos canais Globosat. Ele decupa o conceito de evolução através da história e conclui com a seguinte assinatura: "Você mudou seu jeito de ver o mundo. Nós mudamos o de mostrar". O filme apresenta de uma forma lúdica essas transformações, destacando ainda o que é importante e interessante no novo produto. Confira o filme: http://youtu.be/6r8UUPVpaX8

26


Tive uma ideia. É perfeita. Ele vai adorar. - Adão, essa é Eva. Ela vai ser sua parceira. Vocês vão cuidar da terra juntos e é com ela que você vai procriar e ter filhos. E aí, gostou? - É, gostei. Talvez se ela fosse um pouco mais baixa. Esses cabelos não estão muito compridos não? E o que é isso acima da barriga dela? - São os seios Adão. É por meio deles que ela vai alimentar seus filhos. - Ah tá! Não estão muito baixos não? Acho que dava pra colocar um pouco mais para cima. Pois é. Já pensou se tivesse sido assim na Criação? Acho que mesmo depois das alterações sugeridas por Adão, ele ainda conseguiria ter inveja da utilidade das garras da parceira do leão. Geralmente, uma ideia nasce como a solução para um desejo suprimido. Como resolveremos aquele problema? Como chegaremos lá? Como melhorar este ou aquele ponto? Essas perguntas, e outras do tipo, formam a mola propulsora de um insight eficiente que pode demorar dias sendo aperfeiçoado ou, até mesmo, nascer pronto como uma resposta satisfatória. Dentre todas elas, as ideias criativas são as mais almejadas. Todo mundo quer uma ideia criativa e essa parece ser a chave para o sucesso empresarial. Há décadas empresas e empresários vem buscando essa chave. Contratam agências e homens criativos exigindo uma solução excepcional para vender mais e melhor seus produtos ou serviços. Investem tempo e dinheiro nessa busca tentando convencer o consumidor e o mercado de sua força qualitativa superior. Entretanto, ao mesmo tempo em que contratam, limitam o poder criativo da agência bloqueando o surgimento de uma grande ideia. Não parece um absurdo Adão limitar a criatividade de Deus? Ele analisou, estudou e ponderou todos os detalhes

para uma Criação perfeita e foi daí que surgiu a maravilhosa ideia: vou criar a mulher. É inquestionável. Ele criou o ser mais belo e perfeito de todos. Afinal, Ele é O especialista. Ora! O que é então uma agência de publicidade e o que ela pode fazer por uma empresa? Uma agência de publicidade é um núcleo composto e gerenciado por homens e mulheres criativos, com talento e experiência, que têm como objetivo essencial alavancar as vendas ou lucro da empresa contratante através de peças e campanhas criativas por meio de estudos, análises e pesquisas sérias, elaboradas por profissionais certificadamente capacitados. Ou seja, são os especialistas. Grandes campanhas de sucesso surgiram das grandes ideias de homens criativos e visionários. O que dizer do anúncio criado por Washington Olivetto que, para promover uma marca, explorou a imagem e a história de Hitler? Com a imagem daquele que é considerado o ditador mais cruel que já existiu e responsável por milhares de mortes, Olivetto fez o anúncio ganhar todos os prêmios possíveis da época e ser lembrado como uma das melhores campanhas do mundo até hoje. O que dizer de uma propaganda televisiva que, numa época de muitas restrições, mostrou uma adolescente usando seu primeiro sutiã e que está também na lista das campanhas brasileiras mais memoráveis da história? Por que não confiar em homens criativos preparados para criar boas ideias? Por que limitar o poder criativo de uma ideia? Por que não correr riscos? Por que não se dar a chance de, como empresário, ver sua marca tomar proporções ainda maiores? Boas sugestões são sempre bem vindas, mas grandes ideias precisam de espaço e homens de grandes ideias precisam de liberdade. Já pensou no que teria acontecido se Adão fosse mesmo daquele jeito e Deus tivesse alterado o projeto original? Que tipo de mulher teríamos hoje? Bem, agradeçamos então a confiança de Adão no criativo criador especialista.

Especializado em Direito da Comunicação, com ênfase no Direito de Imagem, Direito Autoral, Direito Trabalhista, Administração de Passivo e Recuperação de Créditos

www.marcuslins.adv.br

André Ferreira Mid Comunicação

SEJA FELIZ, APROVE UMA IDEIA


NA WEB WWW.STEREOMOOD.COM Como você se sente? O que está fazendo agora? O Stereomood se descreve como uma rádio virtual emocional, que oferece a playlist musical que melhor se aplica ao seu humor no presente momento. As trilhas vão desde opções mais corriqueiras para quem está lavando a louça, apaixonado ou viajando de carro, até inusitadas como “ressacado”, “sentado na privada” e “perdido na Jamaica”. O site é uma ótima maneira de conhecer novos artistas da atualidade e do passado, além de acabar com as angústias de qual música escolher para as ocasiões sociais, da festa ao jantar à luz de velas. “Por trás de cada canção há sempre uma emoção”, é o lema do Stereomood.

WWW.SUPER-TERRA.COM O Super Terra é um estúdio de ilustração, arte e projetos gráficos fundado no ano passado. Sediado em Recife, é resultado da união dos três designers Celso Hartkopf, Caramurú Baumgartner e Raul Souza, e já é destaque na nova cena de estúdios gráficos do nordeste. O grupo tem todo o portfólio disponível para os interessados seu website oficial, sempre atualizado com novidades. Dentre os principais trabalhos realizados pelo Super Terra, estão: camisetas, cartazes de eventos, pôsteres de filmes, flyers virtuais, capas de disco e intervenções de rua.

Matheus Torreão

ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA O FERNANDO PINI O Grand Prix da Indústria Gráfica está para começar e a briga pela pole position é mais que acirrada. Em sua 22ª edição, o Prêmio Brasileiro de Excelência Gráfica Fernando Pini tem as inscrições abertas este mês e todas as gráficas do país poderão enviar seus produtos para a disputa. A láurea, realizada pela Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica (ABTG) e pela Associação Brasileira da Indústria Gráfica (Abigraf Nacional) existe desde 1991 e é reconhecida internacionalmente pelo nível de competitividade e grau de qualificação dos jurados. Desde a criação do Fernando Pini, uma média de mil trabalhos é inscrita todo ano para um total de 60 categorias de premiação. Independente de quanto tempo as empresas concorrentes existem ou do reconhecimento já obtido no mercado, apenas a qualidade dos produtos será avaliada pela comissão julgadora, o que faz do prêmio uma excelente chance para novos grupos se destacarem e grandes gráficas ratificarem seu renome. Para o presidente da ABTG, Reinaldo Espinosa, o bom momento criativo da indústria nacional deve trazer contribuir para novidades interessantes surgirem na edição deste ano. “O mercado gráfico está passando por um período de profundas mudanças, e o Fernando Pini é principal vitrine para que as empresas do setor mostrem seus principais produtos e servi28

ços. Será uma oportunidade sem paralelo para que o mercado conheça as principais novidades em segmentos como o editorial, caderneiro, de embalagens, impressos promocionais, de jornais e, este ano, até de cardápios”. Para as empresas de primeira viagem, é importante ficar de olho em algumas dicas básicas para não ter seu desempenho prejudicado na competição, que a cada ano se torna mais concorrida e é famosa pelos elevados padrões de exigência. Dentre as principais precauções apontadas pelos especialistas, estão: embrulhar cada produto individualmente; verificar se há falhas de impressão ou acabamento; não dobrar cartazes ou pôsteres; no caso de publicações, certificar-se de que não existem cadernos invertidos, mal impressos ou contendo outros defeitos; proteger bem os produtos enviados pelos Correios para que não cheguem amassados, etc. Qualquer falha é passível de subtração e pontos e deve contar como critério de eliminação, portanto, todo cuidado é pouco na hora de submeter seu produto à avaliação. As inscrições para o Fernando Pini devem ser feitas pela internet e vão até o dia 14 de setembro, oferecendo descontos especiais para aqueles que a fizerem até o dia 06 do mesmo mês. Informações sobre todas as categorias estão disponíveis no regulamento do prêmio, que pode ser consultado no site: www.fernandopini.org.br.


Dylan, mudo, narrando sua poesia através de placas na cadência anfetamínica de Subterranean Homesick Blues. O galã rotoscópico dos quadrinhos que sai do papel e se materializa para viver um grande amor ao som de Take on Me. Michael Jackson, atendendo ao chamado da lua cheia, levantando os zumbis de suas catacumbas e orquestrando a coreografia dos putrefatos. Todos eles são Fernando Ventura, no videoclipe da canção “Miss Me”, que foi lançado no início de julho e já teve mais de 200 mil visualizações no YouTube. Duas semanas após o sucesso na internet, Ventura esteve presente na Sin Comunicação para mais uma edição da “OfiSINa e Etcetera”, projeto para qualificação e formação interna da agência de publicidade paraibana. A palestra girou em torno dos processos de criação e produção que originaram o webhit, responsável por fazer o então estudante passar de recémformado à sensação virtual. A canção do clipe dirigido por Ventura é de autoria do conjunto Grandphone Vancouver, do qual o próprio é vocalista e compositor, e o vídeo havia sido originalmente produzido para ser um mero trabalho de conclusão de curso de Arte e Mídia da Universidade Federal de Campina Grande (PB). Segundo Geraldo de Lima, diretor de arte da Sin, discutir formas imaginativas e estratégicas para difundir campanhas na internet foi a razão da escolha do jovem músico para ministrar a OfiSINa. “Quando tomei conhecimento do vídeo, divulguei internamente na agência no intuito de aproximar a empresa dos produtores e criadores do vídeo. São pessoas que estão fervendo com novas ideias e poderiam inspirar

e revigorar nosso processo criativo”, acredita o publicitário. Para Geraldo, além da alta qualidade técnica-visual, o fato do clipe ter contado com participações de muitas pessoas e amigos foi um primeiro passo primordial para o trabalho se propagar massivamente. De acordo com o diretor de arte, esse salto propulsor inicial, dos muitos compartilhamentos gerados pelos envolvidos na produção, foi potencializado a partir dos chamados hubs sociais (formadores de opinião na web, que viralizam a informação ao difundi-la com seus seguidores fiéis). “O projeto contou com a participação de vários amigos do autor, que participaram da gravação e se tornaram hubs fervorosos do clipe. São requisitos básicos para fazer algo ganhar notoriedade na internet”. Com cartazes espalhados pela universidade, Ventura reuniu 75 voluntários e teve um orçamento de somente R$ 800,00, em sua maior parte gastos na fase de pós-produção. “Sou muito satisfeito com o que aconteceu. Eu era um moleque do interior da Bahia que tinha um sonho. Agora me vendi como músico e como diretor de arte e o trabalho teve uma repercussão que eu não imaginava. A coletividade do projeto ajudou no sucesso”, concordou o convidado. Os “muitos” Fernando Ventura do vídeo de Miss Me, que reverencia diversos momentos antológicos da história dos clipes musicais, parecem ilustrar bem o princípio de que não se faz um viral sozinho. Uma ideia na cabeça, uma câmera na mão e muitos amigos parece ser o mais próximo de uma receita até então para fazer fama no ciberespaço.

Fernando Ventura, no videoclipe da canção “Miss Me”, julho de 2012

Fernando Ventura na Sin Comunicação

29

Matheus Torreão

AUTOR DE WEBHIT MINISTRA PALESTRA PARA PUBLICITÁRIOS


FICHA TÉCNICA UMA BIKE TRAZ BOAS LEMBRANÇAS O River Shopping, de Petrolina, criou duas ações promocionais para estimular as compras no Dia dos Pais. Através da campanha “Uma bike traz boas lembranças”, desenvolvida pela Urbana Comunicação, o centro de compras sorteou 50 bicicletas entre os clientes. A entrega das bikes foi marcada por grande passeio ciclístico. No período, o River também realizou ação promocional nas suas redes sociais onde premiou um internauta com R$ 3.000,00 em vales-compra nas lojas Broomer e Geani e ainda uma bike. Leva o prêmio quem contar de forma mais criativa porque andar bike traz boas lembranças. Agência: Urbana Comunicação Cliente: River Shopping Atendimento: Gustavo Tigre / Silvia Barros Criação: Gustavo Tigre e Rafaela Menezes Produção: Gildemária Melo Mídia: Margarida Cabral Campanha Mídias Sociais: Brava Comunicação

O GABRIEL NA GABRIEL A Casa Comunicação é a agência responsável pela campanha de lançamento da construtora Gabriel Bacelar em Natal/RN. O ator Gabriel Braga apresenta a Gabriel Bacelar ao público e as peças estão sendo veiculadas em Natal em três versões de um filme de 30", outdoors lonados espalhados pelos principais pontos da cidade e anúncios em todos os jornais e painéis de rua. Agência: Casa Comunicação (PE) Cliente: Gabriel Bacelar Atendimento: Luciana Rocha, Letícia Rezende e Sofia Lima Planejamento: Ricardo Rique Criação: Salustiano Filho e Ricardo Rique Arte finalista: Airton Santos Produção: Rafaella Santaguida Mídia: Marília Costa Aprovação: Kithyanne Veras

UMA SEMANA DOS PAIS A Agência Plano B e a Ateliê Produções assinam a campanha de Dia dos Pais do Shopping Guararapes. O conceito do filme é “Semana dos pais” e não apenas um dia, por isso o vídeo mostra logo no começom, sete cenas representando os dias da semana (segunda a domingo). Cada dia é representado por uma família diferente, sempre com uma figura de pai presente, comprando ou saindo de lojas cheios de presentes, desfrutando dos prêmios da Semana dos Pais. Agência: Plano B Cliente: Shopping Guararapes Direção: André Horta Atendimento: Isabela Antunes e Raphaelle Fidelis Criação: Raphael Pinteiro Produção Eletrônica: Djalma Ferreira Aprovação: Dora Linhares

30


PARA VOCÊ SAIR NA FRENTE Inovação é a palavra de ordem na campanha da Faculdade Nova Roma, produzida pela MV2 Comunicação. Com o mote “Grade curricular inovadora para você sair na frente”, as peças destacam a qualidade dos cursos de graduação e foram criadas para divulgar o vestibular agendado da instituição. A ideia é mostrar aos futuros alunos que a grade curricular da Nova Roma pode torná-los mais preparados para os desafios do mercado, cada vez mais exigente. A campanha inclui outdoor, backbus, spots de 30 e 60 segundos, filme, webmail, anúncios para jornal e revista, impressos e mídias sociais, e estará no ar até o fim do ano. Agência: MV2 Comunicação Cliente: Faculdade Nova Roma Atendimento: Elmo do Val Planejamento: Elmo do Val Criação: Elmo do Val, Leonardo Vasconcelos, Miguel Solano e Caroline Barbosa Direção de Criação: Leo Vasconcelos Produção: Alessandra Melo e Catarina Moro Mídia: Dedé

COMEMORAÇÃO NO ENTRE AMIGOS Para iniciar as comemorações dos 18 anos do Restaurante Entre Amigos, a MID Comunicação criou anúncio institucional que está circulando no catálogo gastronômico da Revista Engenho. O conceito da peça explora a referência do Entre Amigos quando o assunto é comida regional, com qualidade e atendimento. O anúncio colorido ocupou página inteira da edição especial. Agência: MID Comunicação (PE) Cliente: Restaurante Entre Amigos Atendimento: Isabel Ribeiro Criação: André Ferrera Mídia: Hugo Pordeus Aprovação: Joana Darc / Suellen Farias

PAI HERÓI, ÍDOLO E CAMPEÃO Mais uma vez o Plaza Shopping coloca seus clientes como protagonistas de suas campanhas, estreitando ainda mais essa relação. Agora é a vez dos pais. Seja herói, ídolo ou campeão, pai é tudo isso muito mais. E é baseado nesse conceito que o Plaza lança sua campanha para homenagear o dia dele. Dando continuidade a linha de comunicação da marca, que tem o Amor como tema central, as peças desenvolvidas pela Arcos trazem esse sentimento existente entre pais e filhos, expressado em diferentes situações do dia-a-dia. Leve, gostosa e simpática, a campanha é uma verdadeira declaração de amor a todos os pais. Agência: Arcos Comunicação (PE) Cliente: Plaza Shopping Atendimento: Maria Paula Londres, Lorena Leal, Zé Guilherme Pontes, Carol Sousa Criação: João Saraiva, Genival Júnior, Zé Ricardo Vasconcelos e Eugênio Lima Direção de Criação: Carlos Renato Rocha e Marcus Oliveira Finalização: Henrique Máximo e Alex Marins Mídia: Paula Fernanda e Carol Campello Produção Gráfica: Vânia Gomes e Camila Colaço RTV: Júlia Menescal Aprovação: Fabíola Azevedo e Ana Cláudia Guimarães 31


Uma estratégia poderosa está voltando à cena com muita projeção nos últimos meses: as campanhas motivacionais. Há alguns anos, elas estavam mais atreladas a ações de imobiliárias que a utilizavam como uma boa oportunidade de estimular as vendas entre seus corretores. Contudo, a aposta vem se tornando uma nova e forte ferramenta de empresas de todos os segmentos, assim como a publicidade de grande impacto, as promoções de ponto de venda, entre outros. A Oi lançou mão dela, por exemplo, em março passado com um vídeo motivacional para seus colaboradores com o ator Lázaro Ramos para intensificar o foco no segmento de TV por assinatura. O filme anunciava ao time da companhia oferta de R$ 29,90 para a Oi TV, válida para clientes da operadora e novos contratos do Oi Velox, e desejava sucesso nas vendas deste novo produto. “Na sociedade do conhecimento, o DNA de uma empresa é formado a partir do somatório das percepções de todos os que se relacionam com empresa/marca. O modelo horizontalizou. O dono ou o presidente da empresa não domina sozinho, através do seu pensamento e objetivos, o destino das marcas. Colaboradores envolvidos, que acreditam no que fazem geram buzz positivo, têm alta capacidade de reverberação. Assim, as campanhas motivacionais são cada vez mais relevantes para as empresas”, frisa Fernando Lima, diretor de planejamento e novos negócios da Ampla (PE). Alavancar vendas através de campanhas motivacionais é um grande propulsor e oferecem retorno garantido, a partir da aplicação correta e bem sucedida da proposta. “A motivação

mantém o foco nos objetivos isso gera maior produtividade. Um colaborador desmotivado é um barco sem rumo. Além de não ter interesse no seu desenvolvimento profissional, atrapalha o desenvolvimento dos outros colaboradores e da empresa. As campanhas devem constantemente estar ajustando às perspectivas dos funcionários com os objetivos dele e da empresa”, diz Bernardo Coutinho, sócio do GBD Entretenimento (RJ), que reforça que existem várias formas de trabalhá-las. Para ele, as principais são relacionadas ao ambiente de trabalho, recompensas financeiras e aprendizado contínuo, que é uma das premissas específicas do trabalho da GBD Entretenimento, que realiza diversas ações e eventos deste tipo para promover a interação e estímulo de todos da sua equipe multidisciplinar. Da mesma forma que proporciona sucesso para vários setores da empresa ou do negócio, a falta de esforços para motivar a equipe pode gerar problema na estrutura geral. “Uma equipe desmotivada é capaz de aniquilar todo o esforço investido em uma comunicação, por isso, deve-se ter mais atenção à forma de atuação e dedicação da equipe, que é a que manterá contato direto com os clientes potenciais, principalmente no segmento de serviços”, pontua Elmo do Val, VP de Planejamento e Criação da MV2 (PE), que acredita que esta é uma ferramenta de pouco investimento e de resultados poderosos. “Acredito muito na força motivacional para impulsionar produtividade e vendas dentro da organização. Comumente, aqui na MV2, aliamos campanhas de divulgação externa a campanhas internas, não apenas visando criar uma unidade mais sólida da mensagem, entre clientes externos e internas, não apenas visando criar uma unidade mais sólida da mensagem, entre clientes externos e internos, mas principalmente, criando

Bernardo Coutinho, sócio do GBD Entretenimento (RJ)

Bruno Andrade, VP Executivo da ZYB Comunicação (PE)

Ivelise Buarque

MOTIVAR É UM GRANDE NEGÓCIO

32


Marcelo Larral, Larrat Realizações de Marketing

Karine Reis, psicóloga (BA)

ferramentas que motivem a equipe no engajamento da campanha”.

Partindo de um planejamento preciso, a Larrat Realizações de Marketing desenvolveu campanha motivacional arrojada (“Você Conquista 2011”) para a Raízen, jointventure entre a Shell Brasil e a Cosan, que levou quase mil pessoas (revendedores e acompanhantes), para uma viagem de sonhos em Paris, com direito à visita inesquecível e exclusiva ao Museu do Louvre. “O principal impacto de gerar a motivação da equipe é aumentar a produção. No entanto, a valorização do profissional gera um vínculo mais forte com a empresa e consequentemente rende outros benefícios. O mais importante é sustentar o incentivo ao longo de toda campanha, fornecendo subsídios para o êxito dos resultados. E o pontapé inicial é preparar um detalhado briefing do cliente e desenvolver uma ação personalizada de acordo com o objetivo de cada empresa”, pontua Marcello Larrat, diretor da empresa carioca especializada na criação e organização de campanhas motivacionais, há mais de 20 anos. Mas, a força motriz em torno do sucesso das campanhas motivacionais é um elemento bem simples: os sentimentos. A integração da equipe, a realização dos desafios e o reconhecimento pela empresa representam crescimento profissional e sentimento de realização. “Ninguém motiva ninguém. A motivação é algo que brota de dentro para fora. O que se deve fazer é um trabalho de desenvolvimento pessoal valorizando o ser na sua essência e mostrando a ele que a maior força que ele tem está dentro dele mesmo. É Valorizar o melhor de cada um”, frisa a psicóloga Karine Reis, que trabalha em parceria com a Conceito Comunicação (BA). Sensibilizar a equipe desenvolve uma autonomia para a equipe que passa a buscar recursos internos e transcender a produção, atingindo metas estabelecidas e os prazos nos prazos. E, por conseguinte, promovem a realização dos clientes de forma geral e a própria. “O resultado final é surpreendente diante de um mercado exigente e acelerado que cobra cada vez mais agilidade e precisão no trabalho. E como a equipe tem autonomia para criação, consegue buscar os próprios recursos para executar a tempo”, ressalta Reis.

ESTRATÉGIA DE SUCESSO - O aporte à campanha motivacional pode ser específico ou amplo com uma rede de benefícios, focados no público interno (desde assistência médica e odontológica à programa de incentivo à educação). Esta é a estratégia da Total Combustíveis para cerca de 250 colaboradores que são integrados em eventos corporativos internos (com brindes e festas) e participam de um Prêmio Anual, baseado no alcance das metas corporativas, e do Projeto Renovando Energias, comemora a permanência dos seus colaboradores com 5, 10 e 15 anos de trabalho. "Essas ações têm o propósito de motivar, estimular, reconhecer e recompensar os colaboradores da Total para retermos nossos talentos", diz Ana Olímpia Gurgel, gerente de RH da empresa. Independente da proposta, as campanhas motivacionais realizadas com maior frequência impactam mais o público interno e trazem maior produtividade aos negócios, uma vez que os colaboradores passam mais tempo no trabalho e se relacionando com clientes do que com suas. “Acredito que os profissionais com maior comprometimento e satisfação desenvolvem ações mais criativas em todos os sentidos, e são mais eficientes no cumprimento de objetivos e metas”, comenta Bruno Andrade, VP Executivo da ZYB Comunicação (PE), para quem fazer as pessoas felizes, satisfeitas e ouvidas no ambiente de trabalho é um processo essencial. Mas, o princípio desta estratégia deve partir de planejamento focado em clareza, simplicidade, interação, retorno concreto, reconhecimento e crescimento, para ser bem sucedida. “Eu vejo muitos erros nas campanhas motivacionais, e acredito que o principal vilão é a falta de planejamento. Geralmente, pela necessidade imediata de se alavancar determinada meta, as agências e os empresários acabam executando a ação sem estabelecer regras, objetivo, mecânica, premiação adequada, prazos etc. O planejamento precisa definir, com a máxima antecedência que puder todos os pontos que farão parte da ação”, ressalta.

33


VITRINE

Joelli Azevedo

A PUBLICIDADE DO 3° SETOR NAS REDES SOCIAIS DIGITAIS Entender a publicidade do terceiro setor nas redes digitais já é inovador, mas relacionando com o contrato de comunicação bidirecional virou tema da dissertação de mestrado em comunicação social de Gabriela Lima, com a orientação da doutora Karla Regina Bronzstein. O foco do trabalho esteve voltado para o planejamento da publicidade para o terceiro setor, especialmente para ONGs. Uma vez que a autora percebeu o crescente uso das redes sociais digitais para difundir causas socioambientais e a dificuldade das organizações não governamentais em utilizarem as redes de forma que seus discursos publicitários sejam viralizados e, principalmente, que sejam comentados. “Dessa forma, no mestrado busquei analisar que elementos persuasivos estimulam os usuários de redes digitais a atuarem como prosumers de publicidades de causas socioambientais, ou seja, que além de ter contato com o discurso eles os potencializem ao emitirem suas opiniões e reformularem o conteúdo, de forma que a instituição estabeleça uma verdadeira comunicação bidirecional com seu público alvo”, afirmou Gabriela. O trabalho começou da iniciativa de entender melhor a relação das instituições do terceiro setor com os planos de relações públicas das empresas de publicidade. A escritora tomou como objeto de pesquisa e análise, a campanha brasileira – que ganhou premiação em Cannes – “Xixi no banho”, pertencente à fundação SOS Mata Atlântica e, produzida pela agência F/Nazca Saatchi & Staachi. Esta campanha foi mais divulgada na internet onde teve grande repercussão. Com ela, a escritora definiu, portanto, que o marketing do terceiro setor parece ter alguma dificuldade para “introjetar” que as redes sociais digitais são inerentes à cultura pop globalizada, esta que consegue agradar o público com humor e “pasteurização cultural”. Assim, “Por conseguinte, não é difícil perceber que, diante do novo cenário comunicativo das redes sociais digitais, com um grande e crescente número de usuários e com a intensificação das trocas simbólicas cotidianas, o marketing 34

das instituições planeja, mesmo que de forma incipiente, novas formas para dialogar, de maneira bidirecional, com seu público alvo. O que tem gerado algumas tentativas de substituição dos meios eletrônicos unidirecionais como o rádio e televisão, ambos no modelo broadcast5 para os meios que privilegiam as possibilidades conversacionais, nomeadas no que se convencionou chamar de “Socialcast”6, uma forma de transmissão-recepção-transmissão que não é nova, mas que foi potencializada pela popularização das redes sociais na web”, diz Gabriela. Entre os objetivos da dissertação, a jovem buscou entender a bidirecionalidade discursiva entre o público e as instituições, onde as propagandas devem estimulá-lo a se pronunciar. “Dessa forma, objetivei não apenas elencar dados do Terceiro Setor e sua comunicação, como orientar o planejador a observar os tipos de ativismo digital existentes e seus retornos para causas socioambientais, as alianças - na web entre ONGs e empresas privadas, a forma como os usuários de redes socias digitais interagem entre si e como buscam uma distinção e um pertencimento grupal, além de classificar os tipos de ativismo como empreendedores ou "preguiçosos" conta Gabriela. Mesmo com o resultado mais que satisfatório, ainda é importante destacar que Gabriela teve algumas dificuldades no desenvolvimento da pesquisa, principalmente em encontrar bibliografias destinadas à publicidade do terceiro setor e na compreensão das redes sociais digitais, a partir de um olhar sociológico. Ela ainda completou: “foi difícil encontrar livros baseando as interações nas redes na teoria do Interacionismo Simbólico e estabelecendo a diferenciação do comportamento dos usuários quando estão online ou offline”. E conclui julgando o trabalho importante principalmente “ao demonstrar como o planejador de criação pode equilibrar o estímulo à polêmica e à empatia como estratégia para que o público alvo viralize e comente a propaganda”.


À PROCURA DE UM RITMO IDEAL A capacidade de incitar emoções variadas pode tornar uma determinada música um meio importante para difundir os valores de uma marca. Por meio de diversos ritmos, a memória afetiva é rapidamente despertada. Traz à tona lembranças e sentimentos guardados ou, ao mesmo tempo, pode marcar o presente, tornando-o mais agradável. Por todos estes fatores, e pela constante necessidade das marcas em se diferenciar entre as demais, aumenta-se cada vez mais a procura pelos serviços de music branding, oferecido por agências especializadas. O consumidor pode reagir de maneiras diferentes quando, no ambiente de uma loja, toca um ritmo mais lento ou mais agitado. Para o diretor-presidente da ListenX, empresa pioneira no Brasil, Alexandre Casanova, “A música exerce tanta influência sobre o ser humano que um som mais agitado altera desde a nossa percepção de esforço até o ritmo do nosso batimento cardíaco”, diz. Ao estudar o rádio como um dos principais meios de

disseminação das novidades musicais - rápido e eficaz - além das notícias em primeira mão, a De Pieri Comunicação criou a primeira Rádio por Assinatura do País. A proposta é pesquisar novas tendências e resgatar o que há de melhor nas canções que marcaram época. Ela opera através de um sistema próprio de transmissão ponto a ponto, que possibilita conectar de qualquer lugar ou local, dispensando o sinal de satélite ou antenas. De acordo com a diretora executiva Sonia De Pieri, a emoção vende. “A grande maioria não compra um carro 4x4 porque precisa, mas por status. A mesma coisa ocorre com a boa música. Uma seleção musical de acordo com o produto impulsiona em até 80% a venda e faz com que o cliente se torne fiel à marca”, diz. Na ListenX, Casanova conta que há “um sistema exclusivo de proteção criptografada da programação musical, que não permite acréscimo nem exclusão de músicas por parte de terceiros. Isso significa segurança, integridade, confidencialidade e controle da sua estratégia musical”. Além dis-

Alexandre Casanova, ListenX

Sonia De Pieri, De Pieri Comunicação

35

Clarisse Sousa

Para dar voz, personalidade e instigar sentimentos, além de aumentar vendas e fidelizar clientes, marcas investem em music branding


Gomus foi responsável pela criação das trilhas dos desfiles da Coca-Cola Clothing Guto Guerra, Gomus (SP)

so, ele lembra das tecnologias atuais, que possibilitam a atualização via internet, que garante o sono dos profissionais de marketing. “Há sistemas inteligentes que avisam quando uma ou outra loja está sem conectar há um tempo preocupante”, lembra. “O Music Branding agrega estímulos sensoriais intangíveis aos convencionais elementos visuais de construção de marcas”, afirma o diretor de criação da Gomus, Guto Guerra. Para ele, “uma das principais vantagens é a congruência com os elementos visuais de comunicação e com todo o posicionamento proposto para a marca”. Dessa forma, a música talvez seja um dos grandes fatores que, segundo ele, agindo num campo subliminar, pode influenciar decisivamente o comportamento de compra dos consumidores. Nas últimas três edições do Fashion Rio, a Gomus foi responsável pela criação das trilhas dos desfiles da Coca-Cola Clothing. Marca que está abrindo lojas em diversas regiões do Brasil. “Em todas as edições compusemos e produzimos músicas originais, com letra, instrumentos e vozes, exclusivamente para a marca”, comenta Guerra. Depois dos desfiles, “temos o trabalho de levar essa mesma identidade musical da passarela para os pontos de venda e, por isso, fazemos toda a programação musical das lojas”. Segundo Sônia De Pieri, hoje, a música não é apenas mais um complemento, mas um fator determinante “para o sucesso de uma marca no ponto de venda. Um PDV que toca músicas comerciais, lentas, desanimadas, com muita batida, com solos de guitarra, baixo e outros instrumentos, afasta o consumidor. O que dita a moda hoje em dia é um estilo musical próprio. Os clientes compram emoções, e música está intimamente ligada a esse fator”, salienta.

36

Mas, afinal, qual seria a programação musical adequada para atender um determinado cliente? “Já percebemos que, hoje, ele é exigente”, lembra Sônia. “Se programarmos o intérprete que ele escuta com frequência, a fidelização vai ser rara. Agora, se programarmos músicas inéditas, com um ritmo adequado, uma sequência lógica, que o faça ficar retido por horas em um PDV, a garantia de retorno é imensa”, explica. Além disso, ela conta que a programação é exclusiva. “Se a marca 'A' tocar uma música às 10h da manhã de uma segunda-feira, com certeza na marca 'B', neste mesmo dia e horário, a música executada será diferente.” Para garantir bons resultados, a música tem de ter um “apelo emotivo e uma sequência lógica”. Sônia diz que, atualmente, as marcas não estão atentas quanto ao aproveitamento e rendimento gerados pela precisão musical no PDV e, além disso, ainda são poucas aquelas que buscam uma consultoria adequada. “O music branding é apenas uma parte de uma complexa engenharia de marketing e, para ser eficiente, tem de estar em uníssono com os demais elementos chave de comunicação de uma marca: mídias físicas, virtuais, rádio, TV, e, tratando-se de pontos de venda, é preciso considerar iluminação, cheiro, temperatura, cor, etc.”, ressalta Guerra. Ele afirma ainda que é extremamente importante analisar os resultados, pois, “só assim é possível corrigir qualquer desvio de implementação”.


CLICK

Mais uma tarde de sol em Porto de Galinhas - PE e lá vai o homem das pipas, que sempre me remete à intrigante dúvida, se ele está empinando a pipa ou se a pipa o está empinando... Isso mesmo... Quem está empinando quem? Se a pipa o estiver empinando, livre e graciosa, será mais uma tarde de alegria em sua labuta diária, na qual mesmo em meio ao sol de quase 38°C e muitos outrens sentados bebendo, comendo e aproveitando o final de semana, ele vai se divertindo, curtindo o vento que leva pra onde bem quer a pipa, lembrando do saudoso tempo de criança e, leve, assim como a pipa, vai faturando o seu suado sustento... Se ele estiver empinando a pipa, estará cansado em sua labuta, vendo as pessoas se divertindo e gastando em uma tarde o que porventura ele ganha em um mês... Sofrendo com a diferença social, tão cruel e comum em nosso país... Mais uma tarde de sol que consigo perceber a alegria e a paz em seu semblante... Mais uma tarde de sol que aprendo com o vendedor de pipas a ser empinado pelas pipas da vida e não deixar que elas me empinem.

CÂMERA: NIKON D7000 MODELO: DSLR TEMPO DE EXPOSIÇÃO: 1/1250seg DISTÂNCIA FOCAL: 22mm ABERTURA: f/7,1

Carlos Nascimento Júnior canascimentojunior@gmail.com

A PIPA VOOU...


EU RECOMENDO HISTÓRIA & AUDIOVISUAL, de Rafael Rosa Hagemeyer, 160 páginas, Autêntica Editora Décimo quinto volume da coleção História &… Reflexões, esta obra apresenta uma síntese das principais discussões sobre a relação entre os registros audiovisuais – cinema, animação, videogames, clipes, etc. – e a história. O autor revela aqui a importância do audiovisual para a formação e apreensão da história, e alerta aos historiadores que a função que lhes cabe, embora não apenas a eles, é fazer a sociedade imaginar a história, seja com palavras apenas, seja com palavras acompanhadas de imagens e sons. Para tanto, discute os problemas e fundamenta a legitimidade do audiovisual como fonte ou objeto de pesquisa historiográfica, além de revelar ao leitor a história dos audiovisuais, o desenvolvimento de suas técnicas e linguagens e o que é apresentado nessas ferramentas, traçando um paralelo entre a veracidade do registro e o poder evocativo das simulações audiovisuais e a história. O PODER DA UNIÃO, de James H. Quigley e Mehrdad Baghai, 352 páginas, Editora LeYa Não importa se é uma corporação internacional ou um escritório na cidade. Qualquer empresa, para funcionar, precisa estimular o comportamento coletivo, mas todos os projetos sobre o assunto acabam provando que o nosso entendimento ainda é insuficiente e quando se trata de coletividade, existe uma lacuna entre a teoria e a prática.Para preencher essa lacuna, a LeYa traz para o Brasil em agosto o livro “O poder da união”, de James H. Quigley, ex-CEO da Deloitte Touche Tohmatsu Ltd, e Mehrdad Baghai, diretor-gerente da Alchemy Growth Partners. Baseado no projeto “As One”, criado pela Deloitte - uma das maiores empresas de consultoria do mundo - que estudou os diferentes tipos de colaboração eficaz para aplicar na empresa, a obra oferece um entendimento sistemático do comportamento “As One”, definindo oito arquétipos de líderes e seguidores, com exemplos de mais de 60 casos de comportamento coletivo bem sucedido. “O poder da união” estabelece uma nova forma de liderar, transformando a ação individual em força coletiva e ajuda as empresas a proporcionar a sensação de pertencimento a todos os seus funcionários. COMO ENFRENTAR OS DESAFIOS DA CARREIRA PROFISSIONAL, de Luiz Alberto Machado, 128 páginas, Trevisan Editora O futebol e as decisões que transformaram o time espanhol do Barcelona no melhor do mundo são o paralelo utilizado por Luiz Alberto Machado para escrever o livro “Como Enfrentar os Desafios da Carreira Profissional”, da Trevisan Editora. Entre as decisões da direção do Barcelona, que podem ser aplicadas à escolha da carreira, estão entender o funcionamento do negócio (profissão), conhecer as condições do campo de jogo (mercado de trabalho) e decidir o que quer fazer, no caso da carreira, fazer o que se gosta e não o que parentes e amigos querem. Por meio do esporte e de mais de trinta anos de carreira acadêmica, o autor se debruçou sobre a difícil decisão dos jovens de escolher o curso a fazer, que é o primeiro passo para a definição da carreira profissional. ESTRATÉGIAS DE MARKETING DIGITAL E ECOMMERCE, de Sandra Turchi, 208 páginas, Editora Atlas O universo digital tem trazido profundas transformações para o mundo dos negócios, do entretenimento, da comunicação e dos relacionamentos.Este livro apresenta, de forma objetiva e acessível, uma visão abrangente sobre as diversas Estratégias de Marketing digital e ecommerce, através da exposição de artigos, pesquisas e casos, tanto de grandes empresas multinacionais, como de Médias e Pequenas empresas nacionais, somados à experiência da autora junto ao mundo digital, seja através do desenvolvimento de projetos ou ministrando cursos e palestras em inúmeros eventos. Obra destinada aos estudiosos e profissionais de marketing, administradores ou publicitários que necessitam de maior conhecimento sobre o ecommerce e o Marketing Digital, para que possam se adaptar rapidamente às grandes mudanças trazidas pela internet. Leitura complementar para cursos voltados para marketing digital, redes sociais, estratégias de marketing integrado, comércio eletrônico e marketing de varejo. 38


Revista pronews149  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you