Page 1


DESDE 1999

ÍNDICE

Capa: .K Comunicação (BA)

CAPA Tudo agora é digital: as mídias, os meios e os fins. Contudo, o mercado de publicidade está há mil anos-luz do Brasil que, apesar de muitos dizerem que a revolução da internet já começou, ainda há muito a se aprender. 17

ENTREVISTA Angélica Molina, da Impacto Comunicação e Marketing, fala sobre a importância dos investimentos em momentos de crise e também das mídias sociais. 14

GIRO 6 GIRO BRASIL 8 FICHA TÉCNICA 10 E 34 A VEZ DO CLIENTE 26 DE OLHO NA CAMPANHA 30 NA WEB 32 CLICK 41 EU RECOMENDO 42 Todo mês uma agência diferente produz a capa da Revista PRONEWS. Participe pelo e-mail: redacao@revistapronews.com.br 04

ano XII nº 140 novembro 2011

revista de comunicação e marketing NE

RECIFE•SALVADOR•FORTALEZA•NATAL JOÃO PESSOA•MACEIÓ•TERESINA ARACAJU•SÃO LUÍS • SÃO PAULO A Revista PRONEWS é uma publicação mensal de Walter Lins Pinheiro Junior Editora - ME Empresarial Tacaruna - Av. Governador Agamenon Magalhães, 3341, Sls. 205/206. Torreão. CEP: 50.070-160. Fone/Fax: (81) 3426.6144 / 3034.6144 :: EDITOR Walter Lins Jr. walter@revistapronews.com.br :: REDAÇÃO Luciana Torreão - chefe de redação, Fabiana Constantino, Luma Lima, Rebeka Pires e Stephanie Siqueira redacao@revistapronews.com.br :: COLABORADORES Anderson Lima, Clarisse Souza e Ivelise Buarque :: PRODUTOR GRÁFICO Bruno Regis producao@revistapronews.com.br :: DEPTº FINANCEIRO/ASSINATURAS Nise Lins :: REPRESENTANTES COMERCIAIS NS&A - CE - Aldamir Amaral (85 3264.0406/ 0576) - nsace@nsaonline.com.br RD Produções e Eventos - Ricardo Douglas (SE - 79 3044.7013/9972.2214) rdproducoes@infonet.com.br Omega Mídia - Renato (SP - 11 8403.0330) renato@omegamidia.com.br :: DISTRIBUIÇÃO Log (PE - 81 2123.1455) Jornal Correio - Rede Bahia (BA - 71 3533.3030) Sistema Verdes Mares (CE - 85 3266.9902) www.verdesmares.com.br Omega Mídia - Renato (SP - 11 8403.0330) renato@omegamidia.com.br :: DADOS TÉCNICOS Impressão: Gráfica FacForm (81 3339.6566) grafica@facform.com.br Tiragem: 7.000 exemplares Formato: 22x30cm Tipologia: Humanist 521 BT Papel: Couché brilho 150g/m² Número de páginas: 44 As matérias assinadas por nossos colaboradores não representam, necessariamente, a opinião da revista.

WWW.REVISTAPRONEWS.COM.BR


GIRO Comunicação. A campanha consta inicialmente de placas de outdoors, com vários motivos, questionando os maus hábitos dos moradores de Salvador com textos que provocam uma reflexão. A mensagem do movimento com o slogan “Salve Salvador” reforça o caráter mobilizador da campanha. A segunda etapa da campanha prossegue durante todo o mês de novembro com peças gráficas para jornal e um comercial de televisão.

COMBINA COM VOCÊ A Boaterra Veículos, concessionária Chevrolet líder de vendas em Alagoas, com unidades em Maceió, Arapiraca e Penedo, está de volta à MV2 Comunicação. A agência pernambucana retoma os trabalhos realizados também entre 2005 e 2010 com a franquia lançando nova campanha com apelo na liderança de vendas. Para este mês de novembro, a MV2 criou a nova sinalização de ponto de venda e nova linha de comunicação para o cliente, com o mote “Nossa liderança combina com você”. Foram desenvolvidos vts de 30" e 15", spot 30", back, lâminas e material para PDV. A campanha também conta com ações nas cidades do interior, com ação motivacional interna envolvendo todos os colaboradores no novo momento da concessionária. M A R T P E T C R I A C A PA PELOS DOIS ANOS DA REVISTA TORCIDA A MartPet ficou responsável pela criação da capa comemorativa dos dois anos da revista Torcida, de Pernambuco, voltada aos assuntos esportivos. A agência também elaborou o layout da matéria referente ao aniversário e colocou um anúncio de homenagem à data na contracapa da publicação. A edição comemorativa ainda conta com o depoimento de Jussara Petini Freire, diretora da MartPet, na matéria de capa.

SALVE SALVADOR O Movimento Nossa Salvador, que reúne voluntários preocupados com a cidadania e o bem-estar dos baianos convoca a população de Salvador para mudar a cidade com novas atitudes, através de campanha publicitária criada pela Morya 06

“SEM OUTDOOR NÃO DÁ” Com apenas dois anos de fundação, a Pipa Comunicação Integrada deu mais um importante passo para se tornar uma das mais importantes agências da Bahia. A agência faturou o prêmio bronze no concurso nacional “Sem Outdoor Não Dá”, categoria profissional, seccional Bahia, realizado pela Central de Outdoor, com o objetivo de mostrar a importância de se anunciar nesse tipo de mídia de alto impacto. A peça criada pelo sócio e diretor de arte Pablo Leiro concorreu com várias produções de agências de todo o estado e foi premiada em cerimônia de confraternização ocorrida em um restaurante em Salvador.

NATAL MÁGICO Este ano, a Coca-Cola Guararapes junta-se ao Shopping Recife e traz para os clientes recifenses o “Natal Mágico dos Ursos Polares Coca-Cola”, que contará, entre outras ações, com projeções mapeadas no mall, exposição de garrafas gigantes da Coca-Cola personalizadas por artistas locais, esculturas natalinas feitas com materiais reciclados e uma promoção que vai presentear com R$ 100 mil em compras um cliente, que ainda vai ganhar um ano de Coca-Cola grátis. Juntas, as duas marcas investiram R$ 2 milhões no Natal. No ambiente virtual, o centro de compras investe em duas iniciativas. A partir de 1º de dezembro, na fan page do Shopping no Facebook, será oferecido um aplicativo para a criação de um webcard natalino no formato PinPix. O Shopping também lança a 4ª edição do hotsite “Amigo Secreto Shopping Recife”, projeto que é um verdadeiro sucesso e contou com a participação de mais de 10 mil pessoas em 2010.


A crescente necessidade, nos dias de hoje de falar e de se informar, sobre a mobilidade urbana, trouxe à tona um enorme problema, que atinge todas as classes: o trânsito. E não é só este problema que tem afetado a maioria da população. Falar de mobilidade é falar sobre o aumento de veículos nas ruas, acidentes de trânsito, uma calçada “esburacada”, a falta de energia elétrica, de como ela se tornou prioridade na vida das pessoas e dos inúmeros problemas que tudo isso acarreta. Com o propósito de solucioná-los, os Diários Associados de Pernambuco não ficou de fora, recentemente, lançou duas novas ferramentas, que são essenciais para acompanhar a necessidade das pessoas que transitam pela Região Metropolitana do Recife e sofrem com o caos nas ruas.

Tânia Passos comanda o blog da Mobilidade

O programa trânsito na Clube, comandado por Eduardo Lima, Luciano Max e Flávia Cruz, entra no ar das 7h às 9h, recheando a manhã com notícias ao vivo, transmitido pela Rádio Clube AM, e o blog Mobilidade urbana comandado por Tânia Passos, que trazem informações do cotidiano das pessoas nas ruas e projetos que ainda estão em curso. A mobilidade urbana, antigamente, não era vista como prioridade, e hoje em dia, ela é uma política pública a ser discutida em várias cidades. “Os deslocamentos não eram vistos como prioridade, mas como uma condição básica subtendida. As prioridades eram saúde, habitação, segu-

rança etc. E não se falava em transporte, até se perceber que tudo depende de como chegar aos lugares, seja a pé, de bicicleta, carro, ônibus ou metrô. A política nacional de mobilidade urbana já indica a necessidade dessa discussão para municípios a partir de 20 mil habitantes. Antes só era obrigado ter um plano de mobilidade para as cidades acima de 500 mil habitantes”, relata Tânia Passos, do blog. As duas ferramentas também possibilitam a interação com o público. Tânia relata que a interação se expande a outros estados e países. “Há uma carência em se discutir políticas sociais de mobilidade. As pessoas comentam e questionam as notícias. O blog possibilita interação com o público especializado e não especializado”. Já o programa Trânsito na Clube, é fruto da parceria entre os Diários Associados e a Segsat, empresa de rastreamento de veículos que existe desde 2000 e está instalada no parque tecnológico Porto Digital. A empresa tem 15 mil veículos com seus equipamentos de rastreamento instalados. Os equipamentos emitem – de forma anônima – dados sobre as vias por onde os veículos estão circulando e a que velocidade eles se movimentam. Eduardo Lima faz o papel de locutor principal, pois é ele quem abre e fecha o programa, assim como atende as ligações dos ouvintes. No entanto, a participação de Luciano Max e Flávia Cruz é importantíssima para o bom desenvolvimento do programa. São eles que trazem um panorama completo de como está o trânsito na Região Metropolitana do Recife (RMR). “Essa dupla fica conectada ao twitter @transitolivrePE e ao site transitolivre.com e conseguem traçar rotas alternativas e outras informações para os condutores evitarem engarrafamentos”, relata Diego Trajano, jornalista envolvido no projeto Trânsito Livre. “São duas horas de notícias, nada de música, poucos comerciais. O objetivo é que você ligue o rádio e não demore mais de um minuto para escutar alguma informação do assunto”.

Diego Trajano traz um panorama completo do trânsito na Região Metropolitana do Recife

07

Rebeka Moreira

MOBILIDADE URBANA EM FOCO


GIRO BRASIL WASHINGTON OLIVETTO VIRA SELO Os Correios acabam de emitir um selo em comemoração ao Momento Itália-Brasil, que celebra as relações sociais, culturais e econômicas entre os dois países. A estampa junta o Cristo Redentor ao Coliseu e foi uma idéia do Chairman da WMcCann, Washington Olivetto, brasileiro de São Paulo e descendente de italianos. As oito mil unidades desse selo foram impressas no dia 12 de outubro na Casa da Moeda do Brasil e serão comercializadas até 31 de dezembro de 2014. A pedido do Embaixador, Gherardo la Francesca, o selo contém, além da imagem, o crédito para o Washington Olivetto na lateral. O Momento ItáliaBrasil, idealizado pela Embaixada da Itália, em Brasília, começou em outubro de 2011 e vai se estender até junho de 2012 com diversos eventos por todo o Brasil. VARANDÃO Já está no ar o novo comercial da Nova Schin intitulado “Varanda”. Produzido pela Euro RSCG, o filme de 30 segundos é uma sequência das aventuras vividas pelo grupo de Pezão, Bodão e companhia.Desta vez, os quatro amigos estão reunidos para a inauguração do apartamento de Pezão, que planeja uma festa regada a muita Nova Schin gelada em sua nova varanda. Ao se deparar com o minúsculo espaço, os três amigos passam a questionar Pezão, que pede apenas um voto de confiança. Quando começa a festa, o grupo de amigos se alegra ao reparar no número de lindas mulheres com quem estão dividindo a varandinha, ou melhor, o varandÃO. O filme tem veiculação nacional.

“PÔNEIS MALDITOS” CONQUISTA MAIS PRÊMIOS A campanha 'Pôneis Malditos' continua colecionando prêmios expressivos de Comunicação. O case que exalta as qualidades da picape Frontier conquistou o Ouro da premiação argentina 'El Ojo' na categoria Filmes (local), e faturou o 'Yahoo! Big Idea Chair 2011'. Com mais estes dois reconhecimentos, 'Pôneis 08

Malditos', da agência Lew'Lara/TBWA, acumula dez premiações. A campanha foi vencedora na 24ª edição do 'Prêmio Marketing Best', organizado pela Editora Referência; faturou o Galo de Ouro nas categorias Mídia Digital e Cine/TV do renomado 'Festival Mundial de Publicidade de Gramado'; levantou dois Grand Prix do 'Festival Brasileiro de Publicidade', entregues pela Associação Brasileira de Propaganda (ABP), nas categorias Digital e Filme; foi destaque no Prêmio youPIX, como 'Trending Topic do Ano', sendo o vídeo com maior repercussão na internet e no Twitter brasileiros; além de conquistar dois Ouros nas categorias Filme/TV e Case Mídias Integradas no Prêmio Colunistas. NOVA GERAÇÃO DO FUTEBOL O Guaraná Antarctica reforça sua relação com o futebol brasileiro e aposta na nova geração do esporte por meio de uma parceria com dois talentos dos campos. Os jogadores Neymar e Lucas são os novos contratados da marca. Para comunicar a parceria, a marca realizou em sua fan page o Bate Bola Guaraná Antarctica, um talk show ao vivo, que foi transmitido para todo o país. A ação também teve a participação de Ronaldo, Mano Menezes e Claudia Leitte. O contrato é válido até 2016 e contempla a participação deles em campanhas publicitárias, ações promocionais e eventos. Em uma das primeiras ações, os dois craques estamparão as latas de Guaraná Antarctica que chegarão ao mercado até o fim deste ano. CONSUMIDOR CRIARÁ PARA NOVO COMERCIAL DE SPRITE Sprite lança uma campanha impactante que instiga o consumidor a usar sua criatividade. O filme, desenvolvido pela WMcCann, vai ao ar sem trilha sonora, que poderá ser elaborada pelos internautas por meio de ferramentas de edição incríveis, disponibilizadas no site da marca (www.sprite. com.br). O comercial mostra alguns sons do dia-a-dia que passam despercebidos devido à correria urbana. Os autores das 30 trilhas sonoras mais votadas pelo público ganharão um Xbox com Kinect e passarão por uma análise da CocaCola e do Rapper Emicida. Em Fevereiro de 2012, será exibido o novo filme de Sprite com a trilha sonora criada pelo consumidor vencedor, que tem até 14 de dezembro para montar sua música.


Segmento do jornalismo, a videorreportagem vem sendo adaptada à publicidade e vista como uma nova estrutura para as redações. O vídeorreporter é hoje aquele profissional que roteiriza, dirige, filma, edita e finaliza seu material tanto para uma matéria jornalística como para uma campanha publicitária. A jornalista Karina Araújo (PE) explica que a tecnologia e a versatilidade do videorreporter tem favorecido ao desenvolvimento do segmento que já não se resume ao jornalismo como nos 80, sendo, hoje, a simplicidade do formato um artifício válido para a TV, internet, publicidade e o cinema. “Não só a publicidade se apropriou da videorreportagem, assim como o cinema também vem se apropriando, tanto da linguagem quanto dos requisitos tecnológicos. Nos dois casos, são as facilidades da tecnologia, a redução de custos e a independência, as molas propulsoras da produção”. Fábio Guerra (PE), diretor de fotografia, observa essa variedade de áreas que a videorreportagem se encaixa, mas atenta para as suas diferenças. “Claro que ainda existe um grande distanciamento principalmente plástico, entre ambos os formatos, mas a essência é a mesma. Por exemplo, em uma situação onde a publicidade vende seu produto usando o artifício de contar historias. Os videorreporteres também contam historias, porém, ainda sem muito cuidado com a qualidade do material final. Diferente da publicidade e do cinema, que conduz todo processo criativo de forma mais cuidadosa”. Dentro do jornalismo, a videorreportagem é vista como a nova forma de fazer telejornalismo e como um segmento inserido dentro, até mesmo, dos jornais impresso. Com os portais, a convergência de mídias na web proporcionou a inserção da viderreportagem em vários sites, não necessariamente de televisão e a convergência do profissional.

Quando apenas um profissional é capaz de gravar e editar o seu material, as redações começam a reduzir a quantidade de pessoas e ao invés de três ou quatro em campo, a notícia passa a ser feita por um único profissional. Onde às vezes, esse profissional nem trabalha em televisão, nem é cinegrafista, mas produz vídeos para o portal. Devido à evolução da tecnologia, com a produção de equipamentos mais leves, portáteis e com maior qualidade ficou mais fácil de ocorrer toda essa convergência e a quebra do padrão de equipe presentes no jornalismo. “O cenário de hoje é extremamente favorável para a videorreportagem, pois temos a tecnologia à mão e um mercado ávido por produzir notícia com exclusividade e velocidade. Nesse sentido, videorreportagem e internet parece um casamento perfeito para esse desafio do jornalismo”, diz Fábio. A videorreportagem se encaixa como um segmento de grandes vantagens, mas também de desvantagens. O acúmulo de funções e a é a principal desvantagem do segmento, mais ainda, por gerar a redução da equipe. Como fala Karina, “o mercado ainda é bastante reativo ao abelha, pois de fato, o videojornalismo reduz a contratação de profissionais”. Mas ela também aponta uma solução “O terreno da convergência é extremamente fértil para a produção em maior escala de videorreportagens. Quanto mais pessoas fazendo, maiores são também as possibilidades de inovação da linguagem narrativa”. Do outro lado, Fábio diz que “a videorreportagem proporciona o domínio da matéria e conhecimento de tecnologia, hoje grande diferencial no mercado. Além da velocidade, agilidade e praticidade, na realização de uma produção”.

09

Stephanie Siqueira

NOVA REALIDADE PARA A VIDEORREPORTAGEM


FICHA TÉCNICA UM APRENDIZADO PARA SEMPRE Entra no ar campanha de matrícula do Colégio GGE, composta de outdoors, lonados, backbus, jingle, banner virtual, webmail, filme 15" e peças gráficas. A campanha é focada na filosofia de ensino do Colégio, onde cada série é trabalhada com valores e atributos específicos para o desenvolvimento do aluno, tornando o aprendizado mais eficiente para que a criança possa sonhar alto desde cedo. Agência: MV2 Comunicação (PE) Cliente: Colégio GGE Atendimento: Elmo do Val Redação: Elmo do Val e Carol Barbosa Direção de Arte: Leo Vasconcelos Direção de Criação: Elmo do Val Produção: Yuri Laurentino Assistente de Produção: Alessandra Melo Mídia: Dedé Foto: Max Levay

SORRISO EM 72 HORAS A agência Recifense Melhor Comunicação, desenvolveu a campanha “72 horas” para a clínica de reabilitação oral, Spa Oral. A empresa atua em Recife desde 2009 com tratamentos de implantes modernos e que revitalizam o sorriso em até 72 horas. Levando em conta o diferencial oferecido pela clínica, a revitalização em 72 horas, o VT tem 15 segundos e entrou no ar nessa semana. Com apelo testemunhal, a campanha foi criada pensando em um público adulto, com média a partir de 40 anos. Os programas escolhidos foram: Bom Dia Pernambuco, Bom Dia Brasil e Novela das 18h. Agência: Melhor Comunicação (PE) Cliente: Spa Oral Atendimento: Raphael Saraiva Mídia: Michelle Doherty Produção: Aline Lima Redação: Clarice Freire Direção de Arte: Pedro Barros Direção de Criação: Raphael Saraiva Aprovação: Rodrigo Siqueira, Andressa Magaldi e Juliano Borelli.

OS DINOSSAUROS DA PATAGÔNIA Para divulgar a Exposição Dinossauros da Patagônia – a primeira do Museu Paleontológico Egidio Feruglio (MEF), da Argentina, realizada na capital baiana – no Shopping Paralela, a campanha, assinada pela agência Propeg, foi além dos recursos mais conhecidos e trouxe formatos que estão despertando a curiosidade de quem circula pelo shopping. Além de spot de rádio, anúncios em jornais impressos e outdoors, a campanha explora o tema de maneira criativa e atraente através de dois ovos gigantes, de 1 metro e 70 centímetros, cada, localizados na Entrada Principal e no piso L2, e ainda, adesivos para espelho e piso, que podem ser vistos em diferentes ambientes como elevadores, banheiros e mall. Mobiliário urbano e sinalização interna também estão sendo explorados. Agência: Propeg Comunicação (BA) Cliente: Shopping Paralela Atendimento: Lília Lopes, Débora Donadel e Darana Pimentel Direção de Criação: Ana Luisa Almeida, Ariston Quadros e Fabiano Ribeiro Criação: Chico Lucas e Lucas Reis RTV: Tiago Cavalcanti e Manuela Peixoto Aprovação: Alexandra Nicolau e Francisco Gil 10


HERÓIS DA REVOLTA DE BÚZIOS Para celebrar o Mês da Consciência Negra, a campanha publicitária da Tempo Propaganda para o Novembro Negro 2011, ação da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial – Sepromi, presta uma homenagem a quatro baianos que marcaram para sempre a história do Estado e do nosso país. Com o conceito “Heróis da Revolta dos Búzios. Heróis do Brasil.”, as peças revelam como os exemplos dos soldados João de Deus do Nascimento e Lucas Dantas de Amorim Torres, e dos alfaiates Manuel Faustino Santos Lira e Luís Gonzaga das Virgens e Veiga continuam inspirando baianos e a Sepromi a seguir na luta por liberdade e igualdade para que novos heróis possam surgir a cada dia. A campanha está no ar desde o início do mês e conta com VT, spot, outdoor, busdoor, mobiliário urbano e anúncio de jornal. Agência: Tempo Propaganda (BA) Cliente: Secretaria de Promoção da Igualdade Racial – Sepromi Atendimento: Karina Teixeira e Juliane Bárbara Redação: Alessandro Colonnezi Direção de Arte: Thiago Teles Mídia: Fábio Lopes, Rafael Salles e Nailton Souza Produção: Andréa Itabayana, Joice Nascimento, Charles Ferraz e Yna Santana Aprovação: Wendy Tiemy Katayose Almeida

ENTRE AS MELHORES O Restaurante Ferraz traz para a cidade de Salvador uma cozinha contemporânea e sofisticada. Para marcar sua inauguração, a Ponto K preparou este anúncio para a Veja Comer & Beber. O conceito da peça faz uma alusão divertida ao fato do restaurante não estar na lista dos melhores, afinal ele acaba de ser inaugurado. Mas garante que estará entre os melhores do ano que vem. Agência: Ponto K Comunicação (BA) Cliente: Ferraz Gastronomia Contemporânea Atendimento: Kiko Silva, Camila Reis e Daniela Ornelas Direção de Criação e Redação: Beto Freitas Direção de Arte: Alexandre Reis Mídia: Leila Mawekawa Arte-finalização: Henrique Bezerra Aprovação: Sérgio Ferraz

HUMOR E IRREVERÊNCIA Uma pitada de bom humor e irreverência na comunicação. Foram esses os diferenciais pensados pela Agência Intertotal Comunicação para a nova campanha da Rede de Farmácias Diariamente, no interior de Pernambuco. A campanha leva ao espectador uma série de filmes que mostra pessoas dando depoimentos, falando dos seus sentimentos em relação ao processo de compra e como elas superaram seus problemas com o mercado de farmácias. Os filmes passam a ser veiculados na tv aberta a partir do próximo domingo. Agência: Intertotal Comunicação (PE) Cliente: Farmácias Diariamente Atendimento: Jackeline Didier e Ramona Oliveira Direção de Criação: Guga Almeida e Hélder França Redação: Hélder França Direção de Arte: Guga Almeida Arte-final: Ricardo Figueiredo Direção de Mídia: Franciane Melo Mídia: Carlinhos Fernandes Produção Gráfica: Priscilla Curvêlo RTVC: Karina Moraes Aprovação: Maurício Neves

11


Rebeka Moreira

COMUNICAÇÃO SOCIAL É TEMA DE CONGRESSO EM RECIFE O Hotel Jangadeiro, em Recife (PE), foi palco do 8° Congresso Brasileiro de Comunicação Social. O evento trouxe como tema central a organização e responsabilidade social, econômica e ambiental, nas diversas áreas e ramos da comunicação. Os cursos de jornalismo, rádio TV, publicidade e relações públicas foram integrados, participando das várias oficinas e palestras que ocorreram no primeiro dia. Foram abertos oito workshops, sendo eles, para a criação de um programa de TV, definições e práticas na comunicação atual, marketing digital e inovação cultural nas organizações, fotografia e a linguagem do retrato, e entre outros temas da área. As palestras do segundo dia foram bastante direcionadas para a responsabilidade social e projetos de ONGs e institutos, começando com o tema: Comunicação no Terceiro Setor. Os convidados foram Alice Chitunda, da ONG Eu Quero Nadar no Capibaribe, e Helena Rondon, consultora do Instituto Fonte. Helena constatou falhas do sistema de projetos sociais na área de comunicação. Segundo ela, trabalhamos com a responsabilidade de educar a sociedade para uma mudança de comportamento, e com questões ligadas à área social. O que é falho na nossa área como um todo, tanto com ONGs, fundações e institutos que trabalham com esse tipo de projeto, é a falta de comunicação. “A sociedade desconhece nosso trabalho, desconhece o que trabalhamos, em termo de gênero, direitos humanos, direito das crianças, direito do trabalhador, e entre outros projetos que não são politizados. Trabalham com 'comunicação secreta'. Então é importante observar que, se a sociedade não conhece o trabalho que nós desempenhamos, e os profissionais também não investem na comunicação e divulgação, dificilmente haverá 12

uma mudança de comportamento. A comunicação é importante para uma mudança de comportamento de maneira geral.” Em seguida, aconteceu o debate de Mídia e Responsabilidade Social com a participação de Francisco José (Globo NE), apresentando um vídeo do programa Nordeste, viver e preservar, e Sarita Britto, que falou sobre a ótica das empresas privadas que cuidam da área de responsabilidade social. A última palestra do dia, ficou com o tema de mercado de trabalho, com o convidado Danilo França (Job a Job) e Kennio Adam, da Faculdade de Comunicação e Turismo de Olinda (Facottur), como mediador. A palestra abordou as formas dos estudantes de comunicação ingressarem no mercado de trabalho, com responsabilidade, sabendo usar as novas ferramentas das redes sociais, twitter, Orkut e facebook, para não denegrir a imagem do profissional. O dia seguinte foi o dia mais tranquilo, com as palestras de Comunicação interna, presidida por Rossana Nanuska, publicitária e professora do curso de publicidade da faculdade Maurício de Nassau, e contou com os convidados Miriam Garrido, da empresa Garrido Marketing em São Paulo, a jornalista Ana Aragão da Signo Comunicação e o publicitário da Gogojob, Sérgio Mendonça, que também é professor de Comunicação Social da Faculdade Joaquim Nabuco. A palestra girou em torno do conceito de comunicação interna e de


como ela funciona na prática das empresas. “A maioria das empresas, hoje, trabalha com o número significativo de funcionários terceirizados, serviço de limpeza, segurança, etc. E, são justamente esses funcionários que, muitas vezes, não estão registrados na empresa onde trabalham. Contudo, acabam trabalhando em horário integrado, juntamente com os funcionários que respondem pela imagem da empresa, pela gestão. Sendo assim, ele precisa ser motivado e integrado. O sistema de comunicação interna ajuda nesse processo”, disse Miriam Garrido, a primeira palestrante do dia, a expor suas ideias sobre o tema, onde também explicou os desafios que as empresas encontram para lidar com esse fator. De acordo com Ana Aragão, uma das dificuldades encontradas na comunicação interna é saber lidar com o funcionário. “A comunicação, não tem que ser só satisfatória quanto ao conteúdo e a estratégia, mas ela também tem que satisfazer o funcionário, saber envolvê-lo, para que ele sinta parte da empresa, se sinta praticamente mais um dono dela. O mais importante é motivá-lo”. Ana Aragão acredita que não basta apenas motivar o funcionário, é preciso criar uma estratégia, ser líder, ter um bom investimento e objetivos comuns. Para Miriam Garrido, em momentos de crise, o primeiro passo é saber administrar o problema, muitos profissionais acabam se perdendo por isso, por não saber administrar. Tem que haver integração entre esses profissionais. Hoje em dia o mundo é bastante virtual, então para a comunicação, acaba ficando mais fácil. “É preciso contar com o apoio dos funcionários para resgatar a imagem de volta, sendo transparente e esclarecendo o problema ao público”. Já Sérgio Mendonça, diz que se a empresa tiver uma imagem forte, é mais fácil passar por um momento de crise. “É necessário um pla-

nejamento, claro, mas o que não pode faltar é a criatividade para saber como agir em determinado momento. Um bom exemplo é o caso da queda do avião da TAM e outras empresas, que souberam como resgatar sua imagem diante de algum incidente. Se a empresa já tem uma imagem forte e séria, é perceptível que, o que aconteceu foi uma fatalidade, o público vai continuar o mesmo e a trajetória é erguer a cabeça e seguir em frente”, comenta Sergio. As últimas palestras se abordaram Projetos de comunicação e de construção do estádio para a Copa de 2014, com a participação de Ciro Pedrosa, secretário da Copa; e Marcos Araújo, professor de radiojornalismo da Aeso falando sobre os benefícios que a Copa do Mundo de 2014 vai trazer, tanto turístico, quanto financeiros. A palestra sobre Responsabilidade ou social econômica e ambiental teve como convidada Clarissa Soter, do Senac; Salett Tauk da UFRPE, mediando o debate, e a professora Amélia Souto Maior, presidindo o debate, fechando o circuito de palestras. Andrea Trigueiro, coordenadora do curso de comunicação social, e organizadora do evento destacou a importância de unir os cursos de comunicação ao tema central e ao objetivo de fazer esse link. “Quando falamos sobre comunicação social, estamos falando, na verdade, sobre tudo que pode envolver este tema, que é bastante amplo. Quando abordamos moradia, saúde, educação, lazer, estamos tratando do desenvolvimento social, e para que isto aconteça, a comunicação estará sempre envolvida. Então o objetivo de lincar os temas da mesa com o grande tema central de responsabilidade social, foi de envolver a comunicação nas diversas áreas que as empresas, como um todo, mantém na sua organização.”

Especializado em Direito da Comunicação, com ênfase no Direito de Imagem, Direito Autoral, Direito Trabalhista, Administração de Passivo e Recuperação de Créditos Rua Francisco Alves, 105 Sl 101, Ilha do Leite, Recife-PE. Fone: (81) 30387310


ENTREVISTA

Anderson Lima

SABER FAZER E FAZER ACONTECER Natural de São Paulo, Angélica Molina chegou ao Recife em julho de 1980 (“Hoje sou mais pernambucana, pois fui muito bem recebida aqui e fiz grandes amigos”), iniciando suas atividades profissionais no meio publicitário em 1983, quando começou a trabalhar como secretária na agência Propeg. “E foi lá que tive a oportunidade de perceber que era a profissão que realmente queria ter, apesar da minha formação ter sido na área do Direito”, recorda Angélica, que ficou 17 anos na agência e passou por todos os seus departamentos, tornandose vice-presidente das unidades Recife e Fortaleza com apenas nove anos de casa. “O fato da Propeg ser uma agência network me deu a oportunidade de trabalhar com profissionais talentosos e grandes contas regionais e nacionais da área privada e pública e, ao sair, ser capaz de buscar novos desafios, como fazer parte da Holding Prax, o maior grupo de comuni-

cação do Brasil”, diz. Atualmente, Angélica Molina atua na área de Planejamento e Projetos Especiais da agência Impacto Comunicação e Marketing, que atende a conta de prefeituras pernambucanas e também da Assembleia Legislativa (“Até porque, de todas as experiências que tive como publicitária, atender contas públicas sempre foi o que mais gostei, por serem desafiadoras e dinâmicas”). Casada com Paulino Romeira, Angélica tem três filhos (Carol, Neto e Felipe) e busca sua inspiração do prazer naquilo que realiza. “E por saber que nesses mais de 20 anos de carreira como publicitária já participei da construção e reconhecimento de muitas marcas”, afirma. “Como estou perto de completar meus 30 anos de carreira publicitária, gostaria de agradecer a todos aqueles que fizeram parte dessa trajetória e pelo respeito profissional que tiveram comigo. Espero também poder continuar a dar minha contribuição ao mercado publicitário por muito mais tempo”, conclui. Na entrevis“Como estou perto ta a seguir, Angélica Molina conversa de completar meus sobre a importância de se manter os 30 anos de carreira investimentos na área mesmo nos momentos de crise e sobre a contribuipublicitária, gostaria ção que pode ser dada pelas mídias sociade agradecer a todos is. Faz ainda um balanço de 2011 para o aqueles que fizeram mercado publicitário.

parte dessa trajetória e pelo respeito profissional que tiveram comigo. Espero também poder continuar a dar minha contribuição ao mercado publicitário por muito mais tempo”

14

REVISTA PRONEWS – O mundo, com destaque para a Europa e os Estados Unidos, está passando por uma crise sem precedentes na história recente da economia. É possível que essa crise nos atinja com força, como também é possível que seja algo com menor repercussão. Em termos de investimentos em publicidade no país, de que forma ela pode ser prejudicial, uma vez que temos grandes multinacionais de atuação também aqui no Brasil? ANGÉLICA MOLINA – O maior problema que a crise causa é o desemprego. Porém, o Brasil está vivendo um bom


momento e proporcionando muitas oportunidades, inclusive para o mercado publicitário, que tem pela frente, por exemplo, dois grandes eventos que irão mobilizar quase todo o País. Precisamos apenas saber aproveitar todo esse movimento, ficarmos unidos e buscar uma maior qualificação e profissionalização do mercado. RPN – Por que é preciso continuar investindo em publicidade, mesmo em situações de crise? ANGÉLICA – Ser visto e ser lembrado nunca é demais, seja qual for o momento. Mas o grande “X” da questão não é anunciar. O importante é saber anunciar. Num mercado tão concorrido, num país continental e com o uso da internet para adquirir produtos em qualquer parte do mundo, tem se tornado cada vez mais desafiador investir de forma a obter resultados eficientes. Essa é a nossa responsabilidade: saber fazer e fazer acontecer. RPN – As mídias sociais são uma alternativa mais interessante nesse sentido? ANGÉLICA – Buscamos durante anos viver num mundo globalizado para ampliar o universo de oportunidades, e agora as mídias sociais estão mostrando que estar próximo é ainda o grande elo entre o cliente e o anunciante. Agora, elas serem “a alternativa mais interessante” depende muito dos objetivos que se pretende alcançar. RPN – De que modo a agência utiliza as mídias sociais junto aos clientes, de modo a encantar os consumidores? ANGÉLICA – As mídias sociais oferecem um leque de informações interessantes para conhecer cada vez mais o consumidor. Ao mesmo tempo, deu um poder quase que ilimitado para eles. É preciso fazer uso deste meio buscando uma maior proximidade com o consumidor. RPN – O que falta para que pudéssemos nos equiparar, por exemplo, ao que é feito em São Paulo, onde as ferramentas presentes nas mídias sociais – como o Foursquare, do Twitter – são utilizadas como uma forma a mais de atração e fidelização dos clientes? ANGÉLICA – As agências mais antenadas já têm o departamento de mídias sociais, a exemplo da Impacto, e vêm tentando levar essa ferramenta para seus clientes, o que para muitos do nosso mercado ainda é uma novidade. Para ampliar o uso das mídias sociais é preciso um bom planejamento, por se tratar de um meio

dinâmico, o que exige respostas e ações quase que imediatas. RPN – A propósito disso, a partir de sua experiência de mercado, como é possível atrair esse consumidor que está cada vez menos fiel e mais ciente do que quer – e do que não quer? ANGÉLICA – O consumidor está cada vez mais exigente e sempre busca o melhor custo x benefício. É importante sempre superar as expectativas e, para isso, muitas vezes é preciso se reinventar. RPN – Temos também os novos consumidores, que têm entrado no mercado e representam uma fatia importante da economia. Como as agências, e também as empresas, têm olhado para essas pessoas? ANGÉLICA – A Classe C está cada vez mais compulsiva e quer adquirir o melhor produto que seu dinheiro pode pagar, nem que para isso leve meses. Cabe aos nossos clientes oferecer produtos que satisfaçam essas necessidades. As agências devem acompanhar os hábitos de consumo dos novos consumidores para que a comunicação possa mostrar que o produto anunciado atende seus anseios. RPN – Que balanço podemos fazer do mercado publicitário pernambucano para este ano de 2011, em termos de conquistas e avanços? ANGÉLICA – Acho que 2011 começou e vai terminar de forma otimista para o mercado publicitário. Em Pernambuco, o crescimento econômico do estado com a instalação de novas empresas, novas fusões e a ampliação de novos mercados das empresas da região fez de 2011 um ano positivo. E em 2012 será melhor ainda. RPN – E o que Angélica Molina espera para o ano que vem chegando? ANGÉLICA – Profissionalmente, espero ter muito trabalho e alcançar bons resultados, principalmente por ser um ano de eleições. RPN – Podemos esperar alguma novidade para movimentar o mercado? ANGÉLICA – Podem, sim. Mas ainda não posso contar. Aguardem!


CAPA

CRIATIVIDADE E TECNOLOGIA ALIADAS AO MUNDO DIGITAL

Luciana Torreão

Enquanto lá fora o mundo já é totalmente digital, aqui no Nordeste o marketing e publicidade online ainda andam na vibe da tartaruga Definitivamente, agora, mais do que nunca, é preciso perceber o potencial do mundo online como plataforma estratégica de comunicação. O processo criativo deve sair da caixa e ir além do convencional. Planejar e criar não são mais os mesmos verbos utilizados há tempos atrás. Tudo agora é digital: as mídias, os meios e os fins. Lá fora, o mercado de publicidade está há mil anos-luz do Brasil que, apesar de muitos dizerem que a revolução da internet já começou, ainda há muito caminho a percorrer. Principalmente, no Nordeste. Só para se ter ideia, na Inglaterra, 40% do orçamento de publicidade é direcionado à internet. Em contrapartida, a visão de muitos empresários, principalmente os médios e pequenos

ainda é muito obtusa. É necessário acompanhar as tendências e competências. Mas, afinal o que está faltando para que esta revolução, de fato, contamine nossa forma de fazer propaganda e marketing? A evolução da cultura digital no Brasil é contínua. Prova disso é o crescimento do número de internautas e popularização da banda larga, que provocou aceleração no ritmo do desenvolvimento da publicidade online. Por sua vez, esses fatores estão impulsionando as vendas de computadores, smartphones, câmeras digitais, entre outros aparatos. Os paradigmas mudaram. Precisamos repensar formatos. O CEO da E.Life (SP), Alessandro Barbosa – empresa nacional pioneira no trabalho de monitoramento da internet e mídias sociais –, acredita que o Brasil já emplacou nesse sentido. Não como o esperado, mas que a mudança acontecerá muito rapidamente. Ele diz que as redes sociais geraram uma demanda de investimentos, principalmente no Facebook. Segundo Alessandro, existe no Brasil a cultura da televisão. “Não podemos esquecer que é uma mídia muito forte. Mas apesar disso, quando observamos o twitter, por exemplo, em todos os dias e horários, sempre tem algum post relacionado com a TV e sua programação. As pessoas costumam assistir TV enquanto usam as mídias sociais. É o que chamamos de 'segunda tela', um fenômeno que já é uma tendência”. Este conceito propõe que um dispositivo móvel – seja smartphone ou tablet – acompanhe o que se passa no televisor principal, possibilitando a interação. A prática é cada vez mais comum pelos usuários. “Em breve, enquanto as pessoas estiverem assistindo a um programa, será lançada uma campanha, que o usuário poderá interagir ou comprar ali mesmo

Alessandro Barbosa, CEO da E.Life (SP) 16


Smart TVs, assim como o smartphone, oferece serviços por meio de conexão à internet

Eden Wiedermann, da F.biz (SP) 17


Conrado Adolpho (SP), autor do livro Google Marketing

inimiga da velha mídia. “Hoje elas são complementares. Mas a tendência é que ainda tenhamos muitos freios de arrumação. A sócia-diretora da Netza (SP), Fabiana Schaeffer, segue a mesma linha de pensamento de Eden Wiedermann e explica que o mercado está vivendo o fim das fronteiras entre o on e off line: é preciso pensar a marca com integração, as campanhas têm que se interligar, uma levar à outra, gerar interação do público, diálogo com residual positivo. Fabiana destaca que as veiculações em massa estão se transformando, até porque os veículos estão se adequando a este novo momento. “Cabe ao marketing assimilar essas 'novas' necessidades de consumo de mídia e criar campanhas integradas. As mídias tradicionais sozinhas não ganham tanta relevância como no passado. Uma pesquisa demonstrou que 70% da verba publicitária ainda é investida no velho filme de 30'' mas que 68% do recall do público vem de ações de merchandising, on e off line. Diante disso, é preciso explorar os canais com um novo olhar; a mídia tradicional só é uma via quando combinada com as mídias digitais”. Conrado Adolpho (SP), autor do renomado e visionário livro Google Marketing, analisa que algumas agências agem como a tartaruga, da fábula de A Lebre e a Tartaruga, que dominou uma era e que agora reinam, mas já não governam como outrora. Ele comenta que as que antes tinham seu “quinhão” garantido, veem-no diminuir dia a dia e já se questionam a respeito do futuro. “Não acho que a resposta seja fácil, porém, vou esboçar uma opinião sobre o tema. A primeira pergunta que geralmente me fazem é de onde vem a receita das agências online. Uma agência online, em média, ainda não 18

fatura tanto quanto uma agência convencional. O motivo é simples: internet não tem BV e dá muito trabalho. Muito, mesmo. Isso é fato”, argumenta Conrado. O autor do Google Marketing vê que um passo natural é unir ações de guerrilha, como a Espalhe (SP) tem feito, com ações online e comunicação tradicional. “A conclusão é de que, independente do tipo de agência, web ou '360', a época das contas gordas com trabalho razoável vai acabar. Muitas agências ainda insistem no modelo tartaruga 'TVjornal-revista', simplesmente, porque não entendem o mundo digital da lebre”, lamenta. Desde o início deste ano, quando iniciou a campanha de marketing com a Andorinha Dorinha no programa Mais Você, a Sovena (produtora do azeite Andorinha) iniciou também sua participação nas mídias sociais. O sucesso incrível e o retorno positivo que obtém todos os dias, por meio das vendas e dos comentários que os consumidores deixam em suas páginas, fez com que a marca investisse ainda mais. A Andorinha Dorinha está presente no Orkut, Twitter e Facebook. Contudo, a Sovena iniciou investimentos no Facebook e ganhou maior visibilidade. O primeiro investimento aconteceu após o inicio da ação no programa matinal da Rede Globo, e de cara já mostrou sinais positivos. “As redes sociais são uma plataforma de comunicação que não podemos ignorar, pelo contrário, temos que investir cada vez mais. Sabemos que além do tráfego indireto que vem para as redes sociais, tanto pela popularidade da marca quanto pelas ações de mídia mais tradicionais como TV e impressa, é preciso fazer investimento mais direto nestas mídias para ampliar a base de seguidores/fãs, que venham a ser consumidores da marca. Sentimos esta necessidade antes mesmo de darmos início a ação com a Rede Globo”, avalia Nuno Miranda, gestor de mercado da Sovena para a América Latina. Antecipando-se às tendências, a Ampla Comunicação (PE) conta com grande estrutura na área digital do Nordeste. Foi a primeira agência de publicidade local a ganhar um núcleo para produzir soluções para a internet para seus clientes. Assim não terceiriza mais estes serviços e uma equipe atualmente pensa somente produtos para a web. Os serviços, por enquanto são somente para atender as empresas cuidadas pela Ampla. “Temos 12 pessoas, cada uma com uma função específica, para sermos capaz de desenvolver tudo em nossa estrutura. Claro que, se precisarmos de um trabalho específico, vamos atrás do melhor parceiro para desenvolvê-lo. Os programadores possuem diferentes expertises: softwares, sistemas (on e off line), para desktop, mobile ou tablets. Esse núcleo, fisicamente, está dentro do departamento de criação da Ampla. Isso nos dá a garantia de desenvolver o que foi pensado e prometido, de forma mais ágil e segura, tanto para nós agência, quanto para o cliente", explica Maurício Nunes.


A obra traz pesquisas em segmentos como marketing de buscas, mobile, mídia on-line, redes sociais, crises de imagem na web, marketing viral, mobile marketing e política on-line

momento com objetivos específicos e criando ações integradas, otimizando os recursos e alcançando o máximo de envolvimento do cliente e do usuário", ressalta Denise Lemos, gerente de mídias digitais da Antares.

Para o sócio-diretor da Ampla, Queiroz Filho, hoje, o investimento na área digital ainda é pequeno se comparado ao investimento nas mídias tradicionais. “A Internet é uma realidade e quem não entrar neste barco como sabemos, vai ficando para trás”, lembra Queirozinho. A agência de inovação Nova Trupe (PE) é uma dessas empresas que, acompanhando este despertar do mercado, passa a aliar novos negócios em seu portfólio de serviços. “O comunicador tem que ter em mente que os consumidores recebem as mensagens através dos cinco sentidos. Se disponibilizarmos ações que atinjam todos os sentidos, estaremos alcançando um alto nível de distribuição, ampliando o resultado da promessa”, destaca Stanley Araújo, diretor de criação da Nova Trupe. Quem também acaba de reestruturar o seu setor de Marketing Digital é a Antares Comunicação (PB). O diretor associado de Atendimento e Finanças, Expedito Junior, diz que é a nova aposta da empresa. "Entretanto, as demais ferramentas de comunicação não serão deixadas de lado. "O digital vem para apoiar as mídias offline em busca de sinergia. Em uma campanha, uma mídia fortaleça a outra", explica. Um dos diferenciais desse serviço oferecido pela empresa é o planejamento estratégico, com um estudo específico para cada cliente e cada situação de marketing vivida por ele. "A web 2.0 nos trouxe um mundo de possibilidades nunca antes experimentado, planejar se torna fundamental. Estamos pensando cada

DA ACADEMIA PARA O MECADO – O laboratório de Novas Mídias da Propeg (BA) é o responsável pelo lançamento do livro “Publicidade digital: formatos e tendências da nova fronteira publicitária”, já nas livrarias de todo o país. A obra, que tem a organização do professor Wilson Gomes e de Lucas Reis, traz pesquisas em segmentos como marketing de buscas, mobile, mídia on-line, redes sociais, crises de imagem na web, marketing viral, mobile marketing e política on-line. O idealizador do projeto é o sócio e vice-presidente da Propeg, Alexandre Augusto. O executivo investiu em pesquisas acadêmicas para dar consistência às abordagens criativas das novas mídias digitais e diferenciar a agência no mercado. “Esse tipo de convênio é largamente aplicado nos Estados Unidos e Europa, mas raro no Brasil. Especialmente na área de comunicação”, assinala o VP. “Tudo o que é pesquisado a gente traz para a agência; os bolsistas fazem seminários para os nossos profissionais. E, depois, nós vamos passando esse conhecimento para os nossos clientes e aplicando no dia a dia”, completa. A coordenadora de Mídia na DB'D Comunicação (PE), Mariana Libonati trabalhou numa empresa de monitoramento de mídias sociais e estudou seis meses na Espanha, seu trabalho de conclusão de curso tem como tema, Planejamento de mídia e comunicação: Madrid x Recife. Ela fala que a Espanha é o sétimo país em uso de redes sociais e, que 80% dos usuários de internet pertencem a uma rede. Todavia não há tanto investimento por parte dos anunciantes, que não tem cultura de anunciar nessa mídia, o mesmo acontece em Recife. “A maioria dos clientes são acostumados a veicular em TV sabem do grande retorno dessa mídia. Repito, as mídias convencionais tem que continuar, contudo parte da verba de propaganda deve ser destinada a internet que é lá que o público está na maior parte do tempo, além disso é um local onde a publicidade é bem vinda, que as pessoas querem estar interagindo com as marcas. Na Espanha é muito comum a existência de agências de mídia, que são especializadas em mídias convencionais e também digitais, existem muitas agências que fazem só criação”, esclarece. 19


PUBLIEDITORIAL – Mas se por um lado os grandes anunciantes já se familiarizaram com todas essas ferramentas, o pequeno e médio empresário ainda não entende, nem acredita. Alessandro Barbosa, da E.Life, aposta que o que irá crescer 20

Claudir Segura

O profissional de marketing digital e redes sociais do Senac (PE), Everes Oliveira, analisa que poucas empresas sabem o retorno sobre o investimento (ROI) sobre anúncios e, deveriam saber. “Muitas agências ficam de mão atadas, pois, nem sempre o cliente diz o retorno, e ela não sabe se foi eficaz quanto à ação. Apesar dos erros no meio digital e fora dele poderem acontecer de forma semelhante, a grande diferença é que, no digital a ferramenta em que é feita a campanha disponibiliza a maneira de monitorar todas as etapas da campanha de forma confiável e sem custos adicionais”. Everes critica e diz que enquanto algumas empresas começam a pensar em e-mail marketing somente agora, há de se entender que essa é uma ferramenta que tem os dias contados, pois todos os dias os filtros dos e-mails barram essas ações, além de muitas serem tratados ou criados como se fossem spams. Os consumidores já não consomem mais publicidade como antes. Antigamente a fonte de entretenimento da casa era a TV. O mestre em Comunicação Multimídia pela Universidade de Aveiro, em Portugal, André Felipe Ferreira, que também é professor de Multimídia e Novas Tecnologias da Comunicação em cursos de Publicidade e Propaganda, justifica que o máximo que podíamos fazer para fugir das publicidades era zapear enquanto durava o intervalo comercial. “Atualmente, com os modernos gravadores digitais, como o Tivo, podemos gravar toda a programação da TV que ele por si só corta as publicidades. Na internet os consumidores não têm a sua navegação interrompida por um bloco comercial. Pergunte à sua volta quantas pessoas gostam quando uma janela pop up surge à sua frente, ao acessar um site. Para os internautas segue a regra: Vejo o que quero, quando quero, onde quero”, pontua. O coordenador dos cursos de Pós-Graduação em Comunicação e Marketing em Mídias Digitais da Faculdade Estácio do Recife e diretor da Unu Soluções - agência especializada em Marketing Digital, Felipe Augusto Pereira, abaliza que, como campanhas em mídias digitais costumam ter um custo inferior à campanhas em mídias tradicionais e, agências são remuneradas por BV, várias delas tendem a preferir anúncios off-line. “Um exemplo de case da Unu Soluções é o curso de Comunicação e Marketing em Mídias Digitais da faculdade Estácio do Recife. As ações de divulgação do curso tiveram início em março e o curso já conta com duas turmas em andamento, com grande quantidade de alunos. As ações foram realizadas combinando mídias online e off-line, como promoção e patrocínio de eventos, e-mail marketing e redes sociais. Atualmente, a principal ferramenta de divulgação do curso é o Twitter, que tem como foco a conteúdo e relacionamento com o público interessado em mídias digitais”.

Júlia Sangueiro, blogueira do modamodamoda.com (PE)

muito ainda é o publieditorial em blogs, a chamada geração de conteúdo através de posts pagos. “Este é um formato que pode e deve ainda ser efetivamente explorado, inclusive por ter custo relativamente baixo. Em blogs famosos aqui em São Paulo, se consegue anunciar por a partir de quatro mil reais. Mas é preciso ter criatividade para não cair na mesmice. Precisa ficar de olho nas celebridades que nascem na internet”. Exemplo disso é o blogueiro Felipe Neto, bem conhecido pelos seus vídeos irreverentes, que foi utilizado em comercial da Pepsi. Ele usou seu tom ácido e bem humorado para comentar características e atitudes dos astros dos gramados. Foi um sucesso total a campanha, que contou com interatividade dos internautas. Mas nem tudo são flores. Muitos blogueiros reclamam que sofrem desvalorização por parte das agências, assessorias e anunciantes nordestinos que ainda acreditam no fator toma-lá-dá-cá-de-brindes-e-faz-umpost-para-mim. O consultor de marketing e editor do blog Ponrto Marketing, Gabriel Galvão (PE), diz que isso tudo ainda é muito tímido por parte dos contratantes, pois, mesmo com a internet já dentro do nosso dia a dia, ainda olham com desconfiança para a parte digital de uma campanha. Atualmente o Ponto Marketing atinge 76.000 pageviews mensais, e só faz aumentar. “Isso é suficiente para algumas agências do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo, que já me contrataram para postar coisas divulgando seus clientes. Porém para as agências pernambucanas, não tenho valor enquanto blogueiro. Até tenho, mas não para ser remunerado”. Gabriel dispara que a prática de 80% das agências de Pernambuco para conseguir mídia para seus clientes é de


mandar “presentes” para os blogueiros e esperar que eles produzam algo a partir desses brindes de R$ 1,99. “Beleza, eu aceito, mas sem a obrigação de escrever nenhuma linha sobre o cliente se eu não me achar confortável, até porque não fui realmente pago para isso. As agências dão umas cutucadas para que haja 'mídia espontânea' e, quando acontece de pedirmos uma remuneração justa em troca de uma divulgação eficiente, de uma hora pra outra a verba disponível evapora”. Gabriel diz que frases como “nosso cliente não disponibilizou verba pra isso” ou “sabe o que é, a verba tá curta, entende?”, são as desculpas mais usadas. “Interessante: falta verba pra pagar o blogueiro, que é quem bota a marca nas mídias sociais, mas a agência planejou e executou a campanha de graça, por acaso?”, lamenta Gabriel. A psicóloga, ex-atuante em RH e professora Tatiana Romano (SP), aos poucos foi deixando de lado essa carreira para se dedicar ao seu blog, o Panelaterapia, exclusivamente por paixão. Essa decisão não foi baseada na rentabilidade do mesmo, pois ela não ganha nem um terço do que ganhava quando trabalhava em sua área de formação, mas sim, uma necessidade devido à demanda de trabalho que tem com o blog e, resolveu arriscar. “Hoje o Panelaterapia tem cerca de quinhentas mil visualizações de páginas por mês, chega a ter picos de 12 mil visitas ao dia. Recebo cerca de 50 e-mails de leitores por dia com dúvidas de todos os tipos e o blog é atualizado diariamente. Meu trabalho é pesquisar, fotografar, escrever, revisar, atender aos leitores, ou seja, trabalho cerca de 10h por dia para o blog. Mantenho atualizado o meu contato com leitores através das redes sociais”. Tatiana tem anunciantes esporádicos, mas ainda acha um número bem tímido diante dos dados estatísticos de audiência do blog. “Eu acredito que as empresas ainda não perceberam o potencial das mídias sociais. As mídias convencionais não dialogam com o consumidor, as mídias digitais sim. O consumidor quer dinamismo, quer opinião de gente de verdade, de credibilidade! De um lado existe uma resistência das empresas em reconhecer o potencial das mídias digitais, do outro lado existe a falta de profissionalismo, os blogueiros e donos de sites não sabem quanto cobrar, aceitam 'presentinhos' em troca do seu trabalho e não se valorizam”, alerta. Para Tatiana, as agências que geralmente fazem a ponte entre empresas e blogueiros são mal informadas sobre os sites e blogs mais populares de cada categoria e muitas vezes direcionam mal as campanhas, o que reforça a ideia de que o resultado nas mídias sociais ainda não é satisfatório. Já a blogueira do modamodamoda.com, Júlia Sangueiro (PE), diz que o detalhe está na qualidade do conteúdo apresentado. Ela diz que existem milhares que são ruins e poucos que realmente se preocupam em oferecer um conteúdo de qualidade. “Acho que a questão do Nordeste não aceitar bem ainda esse tipo de mídia é bem cultural. É muito mais fácil uma empresa do Sudeste se interessar por um espaço no meu blog do que uma empresa local. Recebo pedidos de mídia kit e contatos

quase sempre do Rio e São Paulo. Acho que, depois de três meses de implantação do sistema de veiculação de anúncios no blog, só recebi uma única proposta local e não era, digamos, uma proposta comercial e sim do que eles chamam de 'parceria' – você divulga de graça e eu te dou brindes”, ressalta. Como profissional de marketing, Camilla Rezende, do Na Minha Panela, consegue enxergar os dois lados. Ela observa é que, a inexperiência de muitos blogueiros que, muitas vezes começam um blog somente pensando no retorno que o mesmo poderá trazer, faz com que os anunciantes ainda tenham receio de linkar suas marcas a tais projetos. “Acredito fielmente, que diferente de muitos outros meios, o blog precisa ter conteúdo relevante e um blogueiro que respeite seus leitores, porque desta forma o relacionamento se dá de forma mais natural e com isso o público cria uma relação com aquele meio”. No naminhapanela.com ela seleciona as marcas que irão entrar no blog. “Elas precisam ter a ver com a gente, ser produtos ou serviços que nós usaríamos para que o discurso seja verdadeiro. Além disso, nunca utilizamos um release fechado exatamente igual ao enviado pelo anunciante. Organizamos muito bem a periodicidade de entrada de anúncios, principalmente, no caso de publieditorias, para assim não perder a essência do blog”. O Thecookiesshop.com da Paula Cinini existe há dois anos e tem audiência, de mais de 100 mil visitas por mês. Ela fez uma pesquisa no ano passado, e os leitores são super qualificados. A maioria são mulheres de nível superior completo ou mais, que trabalham, consomem e confiam no blog como fonte de informação sobre culinária. “Apesar disso, tenho extrema dificuldade em fechar patrocínios, já que as agências e empresas só me procuram para fazer parcerias que envolvem brindes e promoções - ninguém quer falar em dinheiro. Percebo que as poucas agências e empresas que investem em internet acabam contratando sempre os mesmos blogs, que não são necessariamente os melhores, e rola muita indicação de amigo do amigo, etc. Enquanto as empresas não descobrem meu blog, aproveito eu mesma minha audiência, divulgando meus cursos e minha loja virtual - posso dizer que não me faltam alunas e nem encomendas, então sou uma cliente bem satisfeita”, brinca Paula. Regiane Ivanski escreve há quatro anos no Casa Com Decoração e adora o que faz. Começou apenas como hobby, mas o blog criou vida própria devido à grande interatividade com os leitores. “Claro que isto foi um dos fortes motivos de atrair a atenção de empresas e agências de publicidade para investimento em publicidade. Sou engenheira civil, designer de interiores e desenvolvo projetos nesta área. O blog ainda não é minha única fonte de renda, mas estou muito feliz com resultado alcançado até agora. Atualmente estou participando de um projeto, com mais cinco blogueiras influentes, numa ação de uma das maiores lojas de varejo do Brasil. Vai ser um sucesso”, profetiza ela. ela. 21


A grรกfica que o mercado mais curte, agora no Facebook. Curtir

Comentar


facebook.com

/facform


MORYA BRASIL SE INTEGRA AO GRUPO ABC

Fabiana Constantino

Agência com 55 anos de atuação e presença em dez estados brasileiros torna-se a 15ª do Grupo abc, liderado por Nizan Guanaes Esse mês, o mercado de comunicação e publicidade concretizou um grande negócio. O Grupo abc anunciou a associação com a Morya Brasil. A agência fundada em 1956 é a terceira agência mais antiga do país, a mais antiga agência publicitária de capital nacional com 55 anos de atividade e forte atuação nos mercados emergentes da propaganda brasileira. Com receita projetada de R$ 30 milhões em 2011, a empresa teve crescimento de receita de 75% nos últimos cinco anos. Hoje conta com 150 colaboradores e mais de 50 clientes.

Da esquerda para direita, Guga Valente, CEO do Grupo abc; Nizan Guanaes; Cláudio Carvalho; Fernando Carvalho e Gustavo Queiroz

O grupo abc é a maior holding brasileira de comunicação e a 19ª no ranking mundial - segundo a “Advertising Age”. O Grupo liderado por Nizan Guanaes e tem como CEO Guga Valente, além dos sócios Bazinho Ferraz, Sergio Valente, Icatu Holding e Gávea Investimentos, tem atuação em todas as disciplinas do marketing, deve fechar este ano com cresci24

mento significativo da receita, de 20% sobre 2010. Depois de intensificar em 2011 sua expansão internacional com a abertura da Africa NY e sua atuação nas áreas de conteúdo, esportes e entretenimento com a criação da XYZ LIVE, o Grupo abc, com a associação da Morya revela o conhecimento profundo que tem do país, buscando expansão nos mercados mais promissores para o grupo e os seus clientes. Com essa parceria, a Morya torna-se a 15ª agência do Grupo abc. A ligação da Morya com o Grupo surgiu, segundo Gustavo Queiroz, diretor de desenvolvimento da Morya, há cerca de doze anos atrás quando a agência fez alguns jogos para clientes do Grupo abc. “Eles tinham empresas que possuíam necessidades no Nordeste e com isso nós ajudamos nesses trabalhos na região. Foi um trabalho bom que repercutiu muito bem para eles e aí a partir desse momento começamos a ficar mais próximos. Mais recentemente, nós fizemos uma associação para atender a conta do Walmart. A partir dessa associação, começamos a conversar sobre a ideia de ter sociedade. Foram cerca de oito a dez meses de conversa até que o negócio foi concluído realmente”, explica. A associação com a Morya é motivada pela busca constante do Grupo abc de oportunidades de negócios, tanto no Brasil quanto no exterior, visando sua meta de estar entre os dez maiores grupos de comunicação do mundo. Com a integração da Morya, o Grupo abc ganha capilaridade nos mercados publicitários que mais crescem no Brasil. “O posicionamento da Morya é baseado em presença nacional com conhecimento regional. Hoje estamos presentes com a bandeira Morya em Salvador, Recife, São Paulo e Porto Alegre. E através de acordos operacionais com outras agências nós estamos presentes em João Pessoa, Maceió, Natal, Fortaleza, Manaus e Goiânia. Dessa forma a Morya está presente em dez estados e em todas as regiões do país. Isso configura a Morya Brasil, ou seja, presença nacional”, afirma Claúdio Carvalho, diretor superintendente da Morya. Na outra ponta, a do conhecimento regional, a Morya construiu um instrumento desde 2008 chamado Panorama


Desde 2008 a Morya construiu um instrumento chamado Panorama Morya

Nizan Guanaes, grupo abc

discurso apenas. É uma prática. É uma realidade”, constata. Morya. É um estudo profundo das praças onde a agênSe para o Grupo abc, a associação representa sua cia atua. Trata-se de uma ferramenta exclusiva de inteligência expansão em mercados promissores, para a Morya, os benefíde mercado, com rico banco de informações onde estão discios da entrada no Grupo abc também são marcantes. Dentro poníveis dados sócio-econômicos, mapa cultural, oportunidado grupo, a empresa passa a acessar os maiores clientes do de de mídia e painéis setoriais. O Panorama hoje tem cerca de mercado nacional contando com ferramentas de gestão e 7.000 telas de informação atualizadas permanentemente. São criação de alto nível e um leque completo de serviços nas mais informações consolidadas oferecidas aos clientes para novas diversas disciplinas da comunicação. “Nós vamos acessar oportunidades de crescimento. “Aí se enquadra o outro lado conexão global, já que o grupo abc está fora do Brasil também, do posicionamento Morya: o conhecimento regional. Dessa vamos ter acesso a modelos de criação e gestão reconhecidos forma, o Grupo abc reconheceu nesse posicionamento nosso, por grupos de alto nível, vamos ter parceiros especialistas em uma oportunidade vista a necessidade que as grandes marcas outras disciplinas do marketing como têm hoje. As informações nós temos e promoção, digital, vendas, entretenihá a demanda do outro lado então mento e conteúdo além de ter acesso achamos um encaixe. Isso foi o que a grandes clientes do abc. Através do impulsionou de um lado o interesse do A associação da gente nosso posicionamento, vamos mosabc no negócio e do outro lado o com o abc é de alguma trar como é melhor para as marcas nosso em fazer parte de um grande forma uma ponte para trabalhar com conhecimento regional. grupo”, relata Cláudio. trazer de volta recursos Nosso desafio é converter verbas que Para Gustavo Queiroz, a assohoje são nacionais em verbas regionaciação com o Grupo abc tem imporde grandes clientes para is”, afirma Cláudio. tância muito grande e revela um movio mercado regional que Seguindo o modelo, bemmento significativo para os mercados hoje dá muito retorno sucedido em outras associações de regionais já que o que se assistia nore cresce bastante... agências ao grupo, o abc adquire parte malmente era a ida das verbas locais Gustavo Queiroz, diretor de do capital, mas a gestão da agência na para o Centro Sul. Os clientes foram Expansão da Morya Brasil ponta segue com seus sócios originais, saindo dos mercados regionais para os que terão acesso aos modelos de gesmercados nacionais. Agora está acontão formulados pelo abc com a consultoria do INDG. 100% tecendo o movimento inverso. Os grandes clientes estão da gestão continuarão com os atuais líderes, Fernando Carvapercebendo que um volume muito grande dos negócios deles lho, Cláudio Carvalho e Gustavo Queiroz. “A gestão é a mesestão no mercado regional. Então com isso volta o interesse ma. O que vai haver é um crescimento nas operações com a pelos mercados regionais. “A associação da gente com o abc é qualidade do grupo abc no que se refere a conhecimento, de alguma forma uma ponte para trazer de volta recursos de criação e know-how. Tudo vai ser incrementado com a conegrandes clientes para o mercado regional que hoje dá muito xão global do abc. A idéia nossa é fazer melhor o que a gente já retorno e cresce bastante. É uma sinalização forte do que está faz”, ressalta Gustavo Queiroz. acontecendo hoje com o consumo no país, uma migração. Nossa associação demonstra que isso hoje não é mais um 25


A VEZ DO CLIENTE

O SHOPPING DA BAHIA HÁ 35 ANOS Fabiana Constantino

Shopping Iguatemi, primeiro do Nordeste e segundo do Brasil, cresce junto com a Bahia se modernizando a cada ano Fundado em 1975 pelo empresário e milhões - transformaram a Praça Newton visionário Newton Rique, o Shopping IguateRique (praça de alimentação do 3° piso) e a mi é o segundo centro de compras construíAlameda Marta Rocha, 2° piso, em espaços do no país. Ele mantém-se como líder de mais atraentes e confortáveis para os clientes mercado na Bahia e ocupa lugar de destaque do shopping. A praça de alimentação foi totalem vendas do setor no Brasil: um verdadeiro mente reformulada ganhando piso, forro, termômetro da economia baiana. Na sua iluminação, acústicos e mobiliários modernos fundação, o Iguatemi antecipou a tendência que criaram um ambiente muito mais acondos shoppings como os grandes centros de chegante para seus usuários. A Alameda compra modernos. Com isso, tornou-se Marta Rocha, por sua vez, recebeu grandes também um grande pólo gerador de emprelojas âncoras, ampliando consideravelmente gos desde a sua construção, quando acolheu a o fluxo de consumidores no centro de commão de obra de mil operários. Hoje, cerca de pras. O projeto de ampliação ainda contou oito mil funcionários exercem suas atividades com a construção de três andares de estaciono maior centro de compras de Salvador. namento com a criação de mais 500 vagas. Tchesco Pessoa, gerente O Iguatemi já nasceu grande. Inaugude marketing do Shopping RECONHECIMENTO – Como o primeiro rou restaurantes, área de fast food, lojas âncoIguatemi do estado da Bahia, o Iguatemi é sempre o ras e grifes famosas que ainda não existiam mais lembrado pelos consumidores da cidade. Tanto é assim em Salvador. O prazer da compra chegava à cidade. Como que venceu todos os prêmios Top of Mind da categoria Granprincipal shopping da região, atrai clientes do interior da des Shoppings. Exatamente por isso, recebeu em 2010 o prêBahia, além de turistas que visitam a cidade e não deixam de mio Top dos Tops. Esse passar no Iguatemi. Hoje, por estar sempre à frente do seu tempo e oferesultado é fruto do recer a maior variedade de lojas da cidade, atrai cerca de 140 trabalho que transformil pessoas diariamente. Por suas praças e alamedas estão mou o centro de comdistribuídas 535 lojas, duas praças de alimentação e 12 salas de pras em uma extensão cinema. Além disso, oferece inúmeras opções de serviços que da casa dos baianos facilitam a vida do baiano, dentre eles lavanderia, centro de oferecendo conforto, vacina e armarinho. Tudo com muito conforto e 25.500 vagas charme, bem-estar e rotativas de estacionamento. segurança para toda a família baiana. SEMPRE CRESCENDO – O ano 2008 marcou o início de um grande processo de reformas do Shopping Iguatemi. Com investimento de R$ 20 milhões, a primeira fase incluiu obras nas praças Gal Costa (praça de alimentação do 1° piso) e Jorge São 535 lojas, duas Amado, no 1° piso, além da modernização da fachada do shoppraças de alimentação e 12 salas de cinema ping, que ganhou cara nova com revestimento de uma pele de vidro, em um design arrojado e elegante. Em 2010, novos investimentos - cerca de R$ 30 26


NOVO GERENTE DE MARKETING – O publicitário Tchesco Pessoa acaba de assumir a gerência de marketing do Shopping Iguatemi. Formado em administração de empresas, com pós-graduação em direção de marketing pela Universidade Complutense de Madrid, Tchesco já passou pela Propeg, Idéia 3, Única e pela sede madrilenha da agência inglesa Lowe, como gerente de atendimento da conta Unilever para a regional Europa. Baiano, voltou a Salvador para comandar a equipe de marketing do shopping, ao lado das coordenadoras Andréa Mendonça e Luciana Lira. Para Tchesco Pessoa, encarar o desafio de assumir a gerência de marketing do segundo shopping mais antigo do País é um sonho. “O Iguatemi sempre foi uma referência em marketing na Bahia e no Brasil. E a minha relação com o shopping não é recente. Já escrevi cases para o Iguatemi, já fui patrocinado pelo Iguatemi em alguns eventos que produzi e a primeira vez que fui ao cinema foi no Iguatemi. Assim como quase todos os baianos”, conta Tchesco. Como novo gerente de marketing do Shopping, Tchesco Pessoa lista alguns dos principais desafios do Iguatemi. Um deles é trazer novamente a classe A para o shopping. Portanto, ações para esse público terão um foco especial. Um exemplo é o Super Cliente, programa de relacionamento, que já está sendo revisto e muitas mudanças serão implementadas. Projetos também serão direcionados para o público infantil, com o objetivo de formar consumidores do futuro desde já. Outra questão importante para 2012 será a integração com os outros shoppings da Aliansce, aumentando a troca de informações e experiências e viabilizando campanhas e ações cooperadas para ganhar mais força na negociação com parceiros e fornecedores. “Passaremos a buscar patrocinadores para nossas ações no intuito de aumentar ainda mais o poder de fogo do marketing. Aqui circulam em média 140 mil pessoas por dia e

“Com investimentos em marketing e, principalmente na modernização e revitalização da infraestrutura física do equipamento, queremos que nossos clientes passem mais tempo no shopping...” Tchesco Pessoa, gerente de marketing do Shopping Iguatemi

isso representa uma contra-partida excepcional para marcas de diversos segmentos, pois a publicidade e o merchandising tem um papel especial, sobretudo no varejo. Com todas essas ferramentas, mantemos o Iguatemi na cabeça do baiano, blindamos nossa imagem e comunicamos para o grande público as nossas principais campanhas”, afirma Tchesco. Além disso, o Iguatemi estará presente de forma mais consistente em maratonas, provas de natação e eventos náuticos no intuito de aumentar também o número de eventos que levam o nome do Iguatemi, dando um retorno ainda maior, principalmente na mídia espontânea. A internet também receberá uma atenção muito especial. “Diversos projetos já estão em fase de desenvolvimento e em breve serão lançados no mercado. Não poderíamos deixar de falar em projetos sociais e de sustentabilidade através do estreitamento da nossa relação com o Instituto Íris”, afirma. Todas essas ações levam o Shopping Iguatemi crescer a cada ano. Os números de 2011 são muito bons e as projeções revelam um crescimento de 10% em relação a 2010. Para 2012, as perspectivas são positivas também. “Com investimentos em marketing e, principalmente na modernização e revitalização da infraestrutura física do equipamento, queremos que nossos clientes passem mais tempo no shopping, queremos que sua vinda seja ainda mais prazerosa e não se limite somente à compra, mas também a bons momentos da vida”. 27


Ivana Fechine, Wilma Moraes, Rogério Covalesky e Abelardo Lopes.

Luma Lima

ALUNOS DA UFPE LANÇAM LIVRO SOBRE COMUNICAÇÃO E CORRUPÇÃO A Corrupção abordada de diferentes formas. Esse é o tema do Livro “Comunicação e Corrupção” da Editora universitária, lançado na Livraria Cultura. O livro é resultado de uma parceria entre a Controladoria-Geral da União e o curso de jornalismo da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e, traz como autores, cerca de quarenta estudantes de jornalismo. O evento ocorreu dentro da terceira edição do projeto Café Intercom – UFPE: diálogos entre jornalismo e publicidade, organizado por Júlio Reis e Jéssica Paiva (alunos da UFPE). A ocasião contou ainda com a presença de Rogério Covaleski, professor do departamento de Comunicação e do Programa de Pós Graduação em Comunicação (PPGCOM), da UFPE; Abelardo Lopes, Auditor da CGU, e das professoras Wilma Morais, Paula Reis e Yvana Fechine, responsáveis por coordenar o projeto. Além de amigos, convidados e dos próprios alunos-autores que foram prestigiar o resultado de um trabalho que durou seis meses de produção. A organizadora, Jéssica Paiva, comentou sobre a felicidade diante do sucesso do último evento “Café Intercom – UFPE” do ano e do orgulho pelos resultados do primeiro projeto que produziu. “Fechamos com chave de ouro. Particularmente, eu adorei a noite de hoje, até porque foi uma nova perspectiva, pois sempre tivemos os eventos voltados para o público de publicidade e hoje tivemos publicidade e jornalismo juntos. Ver tudo montado e com o auditório cheio foi bem legal” conta. “Realmente é um orgulho enorme, estamos maravilhados. É uma alegria ver que é um trabalho mais dos alunos do que nosso. Eles assumiram com a gente essa responsabilidade e todo mundo fez de fato o papel que tinha que fazer – eles foram os autores e nós fomos professores28

orientadores – isso pra mim é fundamental. Sinto que temos além de um trabalho cumprido uma função cumprida” declarou a coordenadora do projeto Wilma Morais. Quando questionada a respeito da expectativa sobre a mudança que a obra poderá causar no âmbito acadêmico e social, Wilma explicou que o livro tem uma característica muito interessante por ser, de certa forma, paradidático. “Ele pode ser levado para as escolas, para as instituições. É motivo de discutir e levar adiante. É um trabalho de formiguinha que estamos fazendo e se cada um se preocupar com uma coisa que possa vir a ser um ato de corrupção, acho que começaremos a incentivar a sociedade a combater e a participar desse debate. Queremos que o livro seja propositivo e que de fato chegue onde se possa chamar a atenção e mostrar que mesmo esse assunto estando nas grandes mídias é preciso que as pessoas estejam por dentro dele. Às vezes vemos e ouvimos tanto falar sobre, mas não prestamos atenção e, com isso queremos que as pessoas parem para ver e não apenas deixem passar” concluiu. A aluna Cecília Santana, uma das autoras do livro, falou sobre o orgulho de ver o resultado de todo o trabalho. Segundo a aluna-autora tudo foi muito trabalhoso, pois não se tinha pleno conhecimento sobre o assunto e então foi preciso ir à busca das fontes certas e pesquisar muito. “É emocionante ver um trabalho que saiu da nossa universidade e alcançará outras universidades pelo Brasil. Sei que esta obra é importante, pois somos muito corruptos no dia-a-dia – graças ao 'Jeitinho brasileiro' de que tantos têm orgulho – e precisamos abordar isso diariamente, não só no sistema político, mas na sociedade em si.”


EMOÇÕES E SURPRESAS NO PROMOJOB

Anne Daisy

Melhor Apresentação. Em segundo lugar, os alunos Diego Magalhães, Maria Pereira, Leandro Goes, Lucas Goes e Tarcísio Petilo, do 4º semestre do curso de Comunicação e Marketing da Unifacs, ganharam também o Prêmio Destaque de Melhor Postura de Equipe. Seu projeto “Doe o passado para construir o futuro” estimulava o lado lúdico das pessoas No dia 22 de novembro aconteceu e encantou os jurados com a distria cerimônia e festa de premiação do Probuição de flores feitas em papelmojob 2011, que foi uma realização da jornal. O terceiro lugar foi para as Invent Promo e contou com o apoio da alunas Josemira Santana e Débora TVE, Rádio Educadora FM, Uranus 2, 30 Alves, do curso de Publicidade e Segundos, Promoview, Associação Baiana Propaganda do Instituto Baiano de do Mercado Publicitário e Associação de Educação Superior (IBES). Com o Marketing Promocional. projeto “O Poder de Transformar”, a A Universidade do Estado da Bahia dupla propunha cinco ações integra(Uneb) foi a grande vencedora da noite, Priscila, Elaine, Andresso, Jade, Sandro das e foi destaque no critério AproFerreira (diretor da Invent Promo) e com o primeiro lugar no concurso. Os estuveitamento de Verba. Rumenil dantes Andresso da Silva, Elaine de AndraOs estudantes do curso de de, Jade Silva, Priscila da Cunha e Rumenil Pimentel, do 4º Publicidade e Propaganda da UCSal, Ítalo Soares, João Paulo semestre do curso de Relações Públicas, levaram o primeiro dos Santos e Pedro Ramos ganharam os Prêmios Destaque de lugar com o projeto “Papel de cidadão ou cidadão de papel?”, Melhor Projeto Escrito e Mais Criativo e Original. “Realizar o em que provocavam a sociedade a repensar sua responsabiliPromojob é uma experiência muito gratificante. Nós aprendade quanto às questões de sustentabilidade. Bastante emocidemos junto com os alunos e percebemos o quanto o mercaonados, os universitários agradeceram à professora Maria do ainda pode crescer”, diz Sandro Ferreira, diretor da Invent Aparecida Ferraz por orientar e estimular sua participação no e idealizador do prêmio. Em 2012, a Invent Promo pretende Promojob. A equipe ganhou também o Prêmio Destaque de expandir o projeto, atraindo mais estudantes e parceiros.

29


DE OLHO NA CAMPANHA

TODO DIA É DIA DE FESTA A Propeg criou campanha para o lançamento dos biscoitos Tortinhas Festa Amori brigadeiro e beijinho, da marca Richester, da fabricante de massas e biscoitos, M. Dias Branco. A ação é complementada por cinema, rádio, empena e online (hotsite) e ações promocionais nas escola. Ela lança o conceito “Todo dia é dia de festa”. A idéia é trazer um clima de festa para situações cotidianas dos jovens e adolescentes, – público alvo da campanha. Em “SMS”, garotas estão reunidas num quarto quando uma delas recebe o SMS de um paquera. A locução em off diz: “Motivo para comemorar número 410: chegou SMS dele”. Em coro, as meninas incentivam a amiga a responder logo o torpedo enquanto comem Tortinhas. Em sua resposta, ela diz: “Estou comendo Tortinhas Festa, da Richester,... quer brigadeiro ou beijinho? O anúncio finaliza com as amigas se divertindo com a escolha do paquera pelo sabor beijinho.

TUDO DE COR PARA VOCÊ Os brasileiros já conheceram os novos filmes do projeto itinerante da Coral, “Tudo de cor para você”, que dessa vez terá como cenários as cidades de Fortaleza e Florianópolis, ambas com seus respectivos embaixadores – o cantor Fagner e o atleta Guga Kuerten. A campanha criada pela Euro RSCG Brasil está sendo veiculada em TV aberta para o Sul e Nordeste do País, além das cidades de Paraty e Resende (RJ). Os filmes retratam a oitava e a nona execução do projeto, que já passou por cidades como São Paulo, Olinda, Salvador, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Ouro Preto e Porto Seguro. O projeto, iniciado em 2009, já tem sua próxima parada definida, e a cidade de Paraty será a próxima a receber as cores e ter algumas de suas fachadas renovadas, já no início de 2012. Além da veiculação em TV aberta, a campanha também conta com ações na internet e em mídias sociais.

30


ção e estimulou departamentos de marketing e O meio rádio está presente em cerca de comercial dos veículos a apresentar seus projetos 88,4% dos domicílios brasileiros. Cobrindo mais os desenvolvidos com mais profissionalismo e com8.547.403,5 km² do território brasileiro, por onde petitividade, tornando assim o setor mais forte. estão espalhadas mais de 10 mil emissoras comunitáAlém de estimular a integração com um rias, educativas e comerciais que operam na faixa AM tradicional café da manhã e sorteios, o evento cone FM, aproximadamente. Mostrar as expectativas tou com palestra do mineiro Carlos Doné - resdesta audiência global foi o foco da segunda edição ponsável pelas áreas comercial, marketing e prodo Encontro Asserpe, realizado no Recife, no hall do moção da Rádio Itatiaia (MG), que mostrou cases Restaurante La Cuisine, no Empresarial JCPM, na de sucesso da emissora e apresentou estratégias Zona Sul da capital pernambucana. “Queremos aproque vêm dando resultados positivos para o veículo, ximar o mercado publicitário do meio rádio. Um dos Andréa Canto através do trabalho em conjunto com agências e veículos de maior abrangência e credibilidade, largaclientes, gerando promoções e ações em prol do mente utilizado no interior do Estado. Além disso, desenvolvimento do mercado de comunicação. De acordo temos a intenção de mostrar que o rádio se renova e a radiodicom ele, a atual integração das mídias e o advento da comunifusão de Pernambuco está se renovando, interagindo com cação massiva na internet deram as emissoras uma gama de novas mídias digitais e usando a criatividade em promoções e opções e mercado para desenvolver seu negócio com mais ações. Valorizar o meio e humanizar as relações é importante, criatividade e com maior abrangência. “Alguns setores do proporcionando um encontro entre o diretor de mídia de mercado ainda não abriram os olhos para a grandiosidade do uma agência de Recife e o gerente comercial de uma rede de rádio, principalmente as novas gerações, que hoje são maioria emissoras de Petrolina, que dificilmente aconteceria sem dentro das agências de publicidade. E nossa motivação é semnossa iniciativa”, destaca a gerente Comercial da Asserpe, pre o desenvolvimento do setor”, diz Andréa, que já anuncia a Andréa Canto. próxima ação da entidade: o Fala Nordeste, congresso regioCom a presença de mais de 100 convidados, entre nal de radiodifusão, entre os dias 12 e 14 de dezembro próxirepresentantes de diversas agências do estado e gestores de mo, no Mar Hotel, na Zona Sul do Recife. emissoras, o Encontro Asserpe proporcionou esta aproxima-

Ivelise Buarque

O RÁDIO EM EVIDÊNCIA


NA WEB www.acervopublicitario.com.br/ O Acervo Publicitário é um blog criado em 2008. Tem como objetivo compartilhar as informações “guardadas a sete chaves”, aquelas que ficam nas mãos dos que tem acesso e não querem ou não podem compartilhar. Através de seu conteúdo, contribui de forma criativa para formação profissional de publicitários, designers e demais áreas da comunicação por meio do compartilhamento de informações relevantes que gerem resultados, personificando como um ponto de partida para quem está começando ou já está no mercado e busca se atualizar.

http://blogdoendomarketing.blogspot.com/ O Blog do Endomarketing traz diversos textos sobre o tema escritos por Flávio Rosa. O autor é carioca, com formação acadêmica e atuação profissional em Endomarketing e Comunicação Interna. Flávio acredita que trabalho realizado com orgulho e comprometimento é sinônimo de uma vida boa e que as empresas foram, e ainda são, as melhores chances para transformar a nossa própria vida, através do trabalho. Os textos falam sobre diversos pontos ligados a área como a explicação do tema, como implantar o setor de Endomarketing em uma empresa, agentes de comunicação interna, vilão corporativo e funcionários.

COCA-COLA GUARARAPES LANÇA PET RETORNÁVEL A Coca-Cola Guararapes traz uma novidade econômica e sustentável para os consumidores de Pernambuco e Paraíba e lançou inovação no setor de embalagens para refrigerantes, a garrafa REF PET (tradução livre do inglês: PET Retornável). Mais resistente que as garrafas convencionais e de fácil manuseio, a REF PET é uma embalagem mais econômica para os consumidores. No ponto de venda, a embalagem retornável vazia pode ser trocada por outra cheia, representando boa economia na compra do novo refrigerante, um ganho para o bolso e para a natureza. A primeira compra, incluindo a embalagem, fica por R$ 4,29, já as seguintes, apenas o líquido, fica por R$ 2,79. “Nosso objetivo é conquistar os consumidores de renda mais baixa, com um produto até 30% mais barato. Este foi o valor de venda de uma Coca-Cola 2L, por exemplo, há cinco anos”, comenta Sérgio Vieira, diretor de Marketing da Coca-Cola Guararapes. Entre os canais de venda, além de mercadinhos, padarias e mercearias nos bairros, a empresa utilizará o porta a porta. A perspectiva é que em cinco anos uma a cada cinco embalagens consumidas sejam retornáveis. Para atender à nova produção a Guararapes realizou um investimento total de R$ 10 milhões, inaugurando uma nova linha de produção com equipamentos de alta tecnologia, com capacidade de 16 mil garrafas por hora, na fábrica de Suape. “Para garantir o ciclo de reutilização das embalagens REF PET, ao chegar á fabrica as garrafas devolvidas passam por um rigoroso sistema de higienização e seleção, para que seja reconhecido o nível de qualidade e continuem no processo fabril”, explica Edmundo Amadeus Albers, diretor industrial da Coca-Cola Guararapes. Com o lançamento, a Coca-Cola Guararapes pretende aliar a praticidade da PET convencional com a retornabilidade já conhecida das garrafas de vidro. O lançamento da REF PET é mais uma das iniciativas da Coca-Cola Guararapes para reduzir a emissão de resíduos sólidos e de CO2 no meio ambiente, investindo em embalagens sustentáveis. Outro exemplo destas iniciativas foi a adoção da PlantBottle, a primeira garrafa plástica tipo PET do mundo com origem vegetal, onde o petróleo é substituído parcialmente pelo etanol de cana-de-açúcar como insumo. 32


FICHA TÉCNICA O FOGO BAIXOU, MAS PRECISA APAGAR Com o êxito da campanha Chesf contra queimadas em 2009/2010, encabeçada pela dupla de emboladores Caju e Castanha, a agência Martpet Comunicação decidiu manter a fórmula este ano. Em 2011, o slogan é “Não Faça Queimadas - o fogo baixou, mas precisa apagar”. Um dos principais alvos da ação são os agricultores e também, especificamente, seus familiares, pois são grande influência nas decisões do dia-a-dia desses trabalhadores. As ações, que tem o foco na zona da mata dos estados de Pernambuco, Alagoas e Paraíba, tem como carro chefe o comercial de TV, com 30 segundos, e os jingles para rádio, com 45 segundos, que também são reproduzidos em carros de som nas regiões canavieiras. Agência: Mart Pet (PE) Cliente: Chesf Atendimento: Taciana Antunes e Renata Dias Planejamento: Jussara Pettini Freire Direção de Criação e Redação: Diego Curvêlo Direção de Arte: Marcelo Luna Mídia: Sandra Torreão Produção: Priscilla Silva

O MELHOR PRESENTE É VIVER COM SAÚDE As Farmácias Walmart Brasil comemoram mais um aniversário. A celebração se estende para as 320 unidades espalhadas em todo o país, sendo mais de 160 delas no Nordeste. Em função da festa que consolida a bandeira das Farmácias Walmart, a Morya Comunicação lançou desde o início deste mês, campanha nacional e regional com a atriz, Patrícia França e a cantora Margareth Menezes, respectivamente. O objetivo da campanha é marcar um novo momento na história das farmácias, que revisaram sua política de mercado e abaixaram ainda mais os seus preços, tornando-se muito mais competitivas. Patrícia França estrela a campanha nos veículos eletrônicos em Recife e Fortaleza e pontos de venda para todo o Brasil. Agência: Morya (PE/BA) Cliente: Wal Mart Brasil Atendimento: Marília Cavicchio Planejamento: Karina Krupp e Ângelo Ferreira Criação: Rubens Guarnieri e Fabiano Vassão Direção de Criação: Rubens Guarnieri Mídia: João Marchise e Filipe Machado Produção: Quirino Nogueira Aprovação: Alexandre Primo e Sandra Collier

NATAL DAS EMOÇÕES É da Atma+Bianchi a campanha do Natal do Shopping Tacaruna, que este ano traz como protagonista o Boneco de Gelo, que estrela filme 3D e as peças gráficas da ação. Entre os destaques, a chegada do Papai Noel no dia 04 de novembro, evento que marcou o lançamento do espaço decorado com o tema “Bosque Nevado”. As ações promocionais seguem no centro de compras, nas ruas e nas mídias sociais. Sob o mote “Natal das Emoções Tacaruna”, foram preparadas peças para provocar a curiosidade dos consumidores. A campanha institucional do Natal do Tacaruna é composta ainda por jingle, comercial para TV produzido com animação em 3D e cenas reais, além de outdoors e materiais gráficos para o mall. Agência: Atma+Bianchi Cliente: Shopping Tacaruna Planejamento e Atendimento: Giuliano Bianchi e Lidi Paiva Criação: Sérgio Pires, André Rozowykwiat, Giuliano Bianchi e Romeu Holanda Planejamento digital: Rian Lins Mídia: Mirella Silva Produção gráfica: Camila Oliveira

34


UM MUNDO DE OPORTUNIDADES A Ferrovia Oeste-Leste, que cruza todo o Estado indo até Porto Sul (Ilhéus), já está em construção. Por isso, com o conceito do ir-e-vir de um trem, a Leiaute criou uma campanha divulgando que a maior obra da história da Bahia vai levar a produção da Bahia para o mundo e trazer um mundo de oportunidades para os baianos. A campanha conta com as seguintes peças: teaser de outdoor (simples e triplo), VT 60”, spots, busdoor, anúncio sequencial ilhado de jornal, anúncio triplo revista, ação cancela em shoppings e estacionamentos Well Park, mobiliário urbano, super banner, página falsa do Ibahia e Correio, Elemídia. Agência: Leiaute Propaganda (BA) Cliente: Governo da Bahia Atendimento: Eduardo Saphira, Poena Carmo, Marcelo Carneiro e Renata Melo Redator: Paulo Fernandes, Raul Rabelo e Rogério Chetto Direção de Arte: Ian Valadares e Gustavo Batinga Direção de Criação: Carlinhos Andrade, Raul Rabelo e Gustavo Batinga (Head of Art) Produção RTVC: Carla Matos, Lara Lima e Marcelo Costa Mídia: André Borges, Adriano Souza e Cláudio Freitas Aprovação: Robinson Almeida

CONTO DE FADAS NO CAMINHO DE CASA A agência Ideia3 Institucional encontrou uma forma lúdica para divulgar que o bar e restaurante Caminho de Casa fica aberto 24 horas. Utilizando conhecidos personagens de contos de fada como a Cinderela e o Coelho Branco de Alice no Pais das Maravilhas, os anúncios impactam pela beleza, criatividade e pela caprichada produção que envolveu fotografia, moda, maquiagem e até ilustração em 3D. Agência: Ideia 3 (BA) Cliente: Cliente: Bar e Restaurante Caminho de Casa Direção de Criação: Bruno Cartaxo, Mauricio Carvalho Redação: Bruno Cartaxo, Mauricio Carvalho Direção de Arte: Yan Jambeiro Produção: Vilma Palma, Rodrigo Donato Aprovação: Marcelo Lerner

GRANDES IDEIAS O objetivo era estimular a reserva de matrículas e incentivar a entrada de novos alunos no colégio. A campanha enfatizou que o talento é uma característica nata. Mas a capacidade de evoluir e superar desafios depende também de fatores externos. É aí que entra o Motiva, dando ao aluno plenas condições para expandir seu potencial nato, por meio de uma educação completa, trabalhando o conteúdo educacional e a formação pessoal do indivíduo. Agência: Faz Comunicação PB Cliente: Colégio Motiva Atendimento: Lula Carvalho Criação: Alexandre Feliciano Planejamento: Julliana Veloso Direção de Criação: Alexandre Feliciano/Lula Carvalho Direção de Arte: Daniel Ramos Santos RTVC: Julliana Veloso Mídia: Viviane Xavier Aprovação: Karamuh Martins/José Carlos

35


Ivelise Buarque

NA TELA DO CINEMA O cinema novo preconizava na década de 60 uma receber um projeto bem cuidado e gratuito, onde a gente nova proposta para “o fazer cinema”, entre outras lutas, usanpossa se enxergar na grande tela, já que boa parte da produdo como marca o mote “uma ideia na cabeça e uma câmera na ção cinematográfica nacional traz temáticas interioranas. E, mão”. Partindo do mesmo princípio a publicitária Lina Rosa bem mais, a longo prazo, ter a certeza de ter estimulado a Vieira, da pernambucana Aliança Comunicação, idealizou o reabertura ou abertura das salas de projeção no interior do projeto Cine Sesi Cultural, que até janeiro de 2012 estará país, para nunca mais precisar existir”, destaca Lina Rosa, que levando filmes nacionais e internacionais para as ruas e praças desenvolveu o projeto em 2002, iniciando uma maratona que de cidades do interior do Nordeste, das quais cerca de 95% já reuniu 3,6 milhões de expectadores em 479 municípios nunca tiveram sala de projeção cinematográfica ou então brasileiros. Uma investida que integra alto padrão de qualidaestão fechadas há muito tempo. de técnica e de conteúdo, com Mais do que formar platéi- “Queremos alimentar o público com apoio das prefeituras locais das as e permitir acesso à cultura, a cultura audiovisual de qualidade. cidades, que cedem área ao ar iniciativa oferece ainda a possibili- Potencializar a autoestima da população livre para as exibições, que costudade de o público ampliar seus ao receber um projeto bem cuidado e mam mobilizar de 1.500 a 3.000 horizontes e gerar novas oportu- gratuito, onde a gente possa se enxergar pessoas por dia nas sessões. nidades para suas vidas pessoais e na grande tela, já que boa parte a produção Patrocinado pelo Sesi, o até mesmo profissional. Isso em cinematográfica nacional traz temáticas projeto é o maior e mais imporum cenário onde a indústria cine- interioranas.” tante do País em sua área e estrematográfica nacional anda se ou sua 9ª edição no Condado (PE), expandindo a cada ano. Como com exibição dos filmes Se eu maior país da América do Sul e com a quinta maior população fosse você 2, Pequenas Histórias e A Era do Gelo 3 apresentado mundo (mais de 201 milhões), o país lançou em 2010 76 dos em tela de 12m x 5m com projetor de 35mm. Mas, ainda filmes e teve 25 filmes realizados com coproduções internacicontemplará diversas outras cidades de Pernambuco e Paraíonais. Contudo, ainda registra número baixo em termos de ba com filmes selecionados, entre os quais os longastelas, que é apenas de 2.500, se levarmos em consideração a metragens “Eu e Meu Guarda-Chuva” (SP), “O Homem que extensão geográfica do país. Engarrafava Nuvens” (RJ), “Pequenas Histórias” (MG) e “O “Queremos alimentar o público com cultura audioviMágico” (França), além dos curtas “Vida Maria” (CE), “Até O sual de qualidade. Potencializar a autoestima da população ao Sol Raiá” (PE) e “Câmera Viajante” (CE).

36


Os filmes são escolhidos em virtude da qualidade no localidades. “Toda a comunicação do projeto nas praças inclui conteúdo e na forma, serem inteligentes e bem produzidos, diversas possibilidades e meios que envolvem ainda até rádios em cópias em 35mm, com temáticas variadas. “E, a curadoria comunitárias, material de carro de som, outdoor lonado, tesprioriza filmes nacionais e de Estados diferentes para enriqueteiras e painéis de grandes proporções, cartazes e panfletos cer os pontos de vista, procurando equilibrar humor intelidistribuídos por toda região. Tudo isto é feito com o propósito gente, drama reflexivo e cinema de animação para toda a famíde obter a liberação dos alunos nas escolas, possibilitando lia. Ainda colocamos ainda um de origem internacional, também a exibição numa aula de campo para resultar em traporém com mensagem universal. Contudo, todas as películas balhos extraclasse e, com isto, alcançando também a zona devem ter a indicação livre ou no máximo acima de 12 anos e rural”, ressalta. O projeto já promoveu a inclusão ao audiovisual de estarem fora da programação dos canais abertos de TV”, frisa. Além de ser realizado em cidades que não possuem cidades como Quebrângulo (Alagoas), Pirapora (Minas Gerasalas de projeção do interior do Brasil, o Cine Sei foca-se, is) e Garanhuns, Afogados da Ingazeira e Pesqueira, todas em prioritariamente, em municípios Pernambuco. Este municípios são com entre 15 e 80 mil habitantes, alguns exemplos daqueles que “Independentemente do aluno se tornar distantes da capital e fora de rotas abriram salas de projeção de cineum profissional da área de cinema, turísticas e balneários litorâneos. ma, estimuladas pela passagem do proporcionamos um contato imediato E, em algumas delas, o projeto Cine Sesi Cultural. Em alguns com a arte. E ele próprio se beneficia desenvolve propostas paralelas casos, a iniciativa proporcionou com os resultados disto como em como oficinas e cursos relacionamais do que exibições e oficinas de qualquer profissão, ampliando sua dos ao universo da indústria com cinema. Desenvolveu ainda a aprocriatividade e dando oportunidade de jovens e crianças da comunidade, ximação do público com realizapotencializa sua produtividade também como aula de stop motion, em que dores e artistas das películas em em outras áreas.” os alunos criam um filme de um exibição, com o intuito de proporminuto a ser exibido dentro da cionar o contato e criar ambiente programação dos municípios seguintes. “Independentemente propício para debate. “Levamos Simião Martiniano, protagodo aluno se tornar um profissional da área de cinema, propornista do curta pernambucano Simião Martiniano: O Camelô cionamos um contato imediato com a arte. E ele próprio se do Cinema, para algumas cidades do interior pernambucano beneficia com os resultados disto como em qualquer profisna altura em que o filme foi exibido. Ainda criamos o encontro são, ampliando sua criatividade e dando oportunidade de do diretor Lírio Ferreira com o último homem vivo do bando potencializa sua produtividade também em outras áreas”, de Lampião, durante a projeção do Baile Perfumado, no muniafirma. cípio de Arcoverde (PE). Levamos também o artista mineiro O Cine Sesi vem apoiando em uma campanha de Vinícius Miranda, que faz o personagem Neco no filme Tapete divulgação institucional feita através de comerciais de TV de Vermelho, para diversas cidadezinhas do interior de Minas meio minuto nas emissoras do Estado, além de ações de teor Gerais”, enfatiza. promocionais realizadas por meio de spots em rádio, entrevistas e debates nas emissoras de rádio de maior audiência nas

37


Amândio Cardoso amandiobcardoso@hotmail.com

FELIZ COCA-COLA Desejo a todos que lêem, ou não, a minha coluna mensal nesta revista, um 2012 cheio de merchandising, subidas de recall, aumento de vendas, de share of mind, a good brand positions, and all the best activations for your brands my friends. Desde que nascemos estamos em contato com as datas comemorativas que a indústria publicitária nos ensina desde sempre. Por exemplo, quem é que consegue se lembrar da imagem do Natal sem a representação moderna do século XX que a indústria publicitária nos trouxe? Eu nem precisaria perguntar isso. Ninguém tem na mente a imagem do Natal, fora a que esteja vinculada a religião cristã, que não seja o traje vermelho, as barbas brancas de um simpático senhor gordinho e de bochechas rosadas. São Nicolau, em seus trajes de bispo, não povoou o imaginário de ninguém. E aos que ainda não sabem (acredito que sejam muito poucos) o mito do Papai Noel é a criação de uma marca de bebida gaseificada norteamericana que transformou um personagem em símbolo de uma das datas mais representativas para os povos ocidentais. A Coca-Cola criou, há exatos 80 anos, a figura emblemática do Papai Noel de cor vermelha, para aquecer as vendas de sua bebida que, naturalmente, caiam bastante com gélido Natal dos Estados Unidos. Ou seja, o briefing dever ter sido algo tipo: “precisamos criar uma campanha para melhorar as vendas de nosso refrigerante que caem no período do inverno”. Obviamente, até então, a Coca-Cola sempre esteve vinculada ao verão e, claro, com esta campanha genial criada para o Natal de 1931, as coisas mudaram muito. Bom, é mais ou menos essa a história. De qualquer forma é um fato que a Coca-Cola, com esta estratégia publici-

38

tária, fez propagar para o mundo inteiro a imagem criada pelo ilustrador Haddon Sundblom. O Natal é a Coca-Cola. Para quem é publicitário, e se orgulha muito de ser, este fato da propaganda ter criado uma imagem tão marcante na vida das pessoas é grande motivo de muita satisfação, pelo menos para mim. Uma pessoa pode até não gostar de publicidade, mas certamente a sua casa no Natal vai ter a imagem que caracteriza esta festa religiosa. Abra um Natal e tenha uma Feliz CocaCola para toda a sua família.


Joca deixa claro que o livro trata de histórias verdadeira, nunca anedotas, piadas ou lorota

Em 2006, Joca Souza Leão escrevia para o Jornal do Commércio “Saravá, meus amigos, amigos. Meus colegas da Italo, saravá. Saravá, meus amigos jornalistas, meus amigos dos veículos de comunicação, meus amigos fornecedores e meus amigos publicitários. Saravá! E até breve”. E desse modo, o publicitário parava sua carreira. João Augusto Souza Leão deixava a publicidade em 2006, após quarenta e três anos de carreira. Só que ele nunca parou. E, foi com o prazer de contar histórias, que desde sua aposentadoria tem se dedicado em tempo integral aos textos. Recentemente, lançou o livro, “Pano Rápido”, que confirma o que ele sempre foi: um cronista bem humorado que adora contar histórias e, por isso, fala com prioridade no assunto. O publicitário-escritor afirma que a primeira regra de um contador de história é saber ouvir e ter a percepção da história, para saber interpretá-las, além de bem ou mal, saber escrever. “Apesar de dizer que, quem conta um conto, aumenta um ponto, eu tentei ser bastante literal”, comenta Joca, deixando claro que o livro se trata de histórias verdadeira, nunca anedotas, piadas ou lorota. “Nada contra, só que uma coisa é contar história; outra é anedota, piada ou lorota”. Dono de uma coluna no caderno de Opinião do Jornal do Commércio, Joca ingressou na publicidade devido à literatura e ainda na época de publicitário, nunca abandonou a escrita. “Publiquei uma crônica no jornal, quando tinha 17 anos e o diretor de uma agência me convidou para fazer um estágio, como redator. Achou que eu levava jeito para escrever e me convidou para fazer um estágio. Na verdade o poeta não era lá essas coisas, tanto que ao invés de me convidarem para escrever poesia, me convidaram pra escrever anúncio. Então a poesia perdeu um poeta e a publicidade ganhou um publicitário”. Nos textos publicados no Jornal do Commercio, ele ainda não fazia ideia do viés cronista que sucederia “Não tenho, ainda, o que se possa minimamente chamar de um projeto de aposentadoria. Mas sei, perfeitamente, o que não vou fazer. Não por preconceito, mas por absoluta falta de vocação, não vou cultivar orquídeas e nem colecionar borbo-

Stephanie Siqueira

O CONTADOR DE HISTÓRIAS

letas, por exemplo”. Tanto que ele não fazia ideia que seus futuros seis anos de aposentado, até agora, renderiam tantos frutos à literatura. Dentre ganhos e perdas, um ganho recente foi para os leitores da Revista Algomais. Durante dois anos, Joca possuiu uma coluna na revista, onde a cada edição trazia histórias da sociedade pernambucana. “Na algomais me ocorreu de contar às histórias que vi ao longo da vida, então histórias que eu ouvi em mesa de bar, em terraços com amigos, histórias que fazem parte do meu repertório”, histórias estas que foram recontadas no livro Pano Rápido. Com mesmo nome da coluna, Joca lançou o livro com os textos publicados em 28 edições da Algomais no período de maio de 2008 a setembro de 2010, sendo quase 200 histórias, com mais de 300 personagens e coadjuvantes, na maioria, pernambucanos. Primeiro de muitos, talvez, Joca está agora produzindo o seu segundo livro. Ainda sem título fixo, ele pensa em um título simples, com uma temática aberta e umas duzentas páginas, a intenção é como diz Raquel de Queiroz “Um livro que se ponha em pé”. Enquanto o segundo não chega, resta dar risadas com o Pano Rápido e acompanhar as suas críticas no Jornal do Commércio ou quem sabe a sua possível volta à Revista AlgoMais, Revista Continente, jornais e blogs em que Joca já passou com seus versos. 39


PÁGINAS PERSONALIZADAS NA REDE

Maíra Passos

A baiana WL Ideias aposta no desenvolvimento de fan pages para o Facebook A partir da evolução tecnológica, as empresas investem na divulgação de produtos e serviços, apostando em novas formas de interação com o público, propiciando melhor divulgação e posicionamento da marca na internet. Desta forma, os empreendedores estão buscando soluções inovadoras, principalmente apostando nas redes sociais, que cada vez mais conquistam novos adeptos. Pensando nisso, a agência baiana WL Ideias está desenvolvendo fan pages personalizadas no Facebook. Para o sócio e diretor de digital da WL Ideias, João Paulo Braga, investir em mídias sociais, comercialmente falando, posicionam-se como mais uma vertente disponível para as empresas estenderem o relacionamento com o cliente e outras empresas. “Essa alternativa de comunicação fortalece a marca e estreita os laços com o cliente, uma vez que ele pode interagir e, assim se sentir mais 'íntimo' da marca”. Já a ideia de desenvolver este trabalho específico no Facebook, conta Braga, foi com base de que essa é a rede social mais completa. “Isso porque agrega uma gama de recursos que as outras redes deixam a desejar, mas o fator principal é a grande influência e adeptos desta mídia, que gera um potencial difusor para os anunciantes”. Assim, a WL desenvolve as páginas pensando num conteúdo específico para o meio digital, objetivo, interativo e dinâmico. “A ideia é trazer tudo que já era comum na Web mais de maneira distinta, com um visual arrojado e uma comunicação voltada para rede”, explica o diretor. Com um núcleo especializado em gerenciamento de mídias sociais, os trabalhos das redes sociais são supervisionados pela gestora de Redes Sociais, Ana Carla Ferreira, sob direção do hipermidiólogo João Paulo Braga. E um dos cases é fan page construída para a Minilab, empresa reconhecida pela atuação no mercado do ramo de fotografia, reforça a importância da utilização da ferramenta.

40

A ideia é trazer tudo que já era comum na Web mais de maneira distinta, com um visual arrojado e uma comunicação voltada para rede. João Paulo Braga

Além das páginas personalizadas, a WL está no desenvolvendo de outras ferramentas para potencializar a comunicação nas redes sociais, como “um projeto em andamento para utilização dessa ferramenta difusora de conteúdo atrelada à geolocalização, que será divulgado em breve”, pontua João Paulo Braga.


CLICK

Fui fotografar um evento de vinhos e lá me deparei com uma série de problemas. O primeiro foi a luz. Evento á noite e mal iluminado, que você resolve de duas maneiras ou usa o flash ou aumenta a exposição do diafragma (ISO 400). Usei o flash! Muita gente, empurra prá lá e prá cá, quando se aumenta a exposição corre-se o risco de borrar a foto. Segundo problema: o brilho natural das garrafas de vidro acentuado por estarem molhadas, quando bate o flash espalha a luz e a definição do produto vai para o espaço. Na câmera Sony existe uma modalidade de flash (estroboscópico) que elimina esse problema. Sendo assim, o flash bate, mas não rebate e nem espalha. Problemas resolvidos. Portanto use os recursos da máquina que você tem, eles estão lá para isso.

Câmera: Sony DSC-H2 Flash Estroboscópico: Ativo ISO: 80 Exposição: 1/4s Diafragma: F/2,8

Bruno Regis brunoreis379@hotmail.com

QUANDO O FLASH DÁ CERTO


EU RECOMENDO NORTON – 60 ANOS DE PUBLICIDADE NO BRASIL, de Geraldo Alonso Filho, 468 páginas, Editora Tag & Line A Norton, durante décadas, destacou-se como uma das agências mais admiradas e premiadas da propaganda brasileira. O livro que está sendo lançado sob o patrocínio da ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing) é uma obra diferente de todas já publicadas, pela sua forma e conteúdo. Os temas são tratados numa linguagem de “publicitês” e resgata informações que poderiam se perder com o passar dos anos. A obra é dividida por segmentos, a começar por Alimentos, Bebidas, Mercados Automotivo, Financeiro, Moda, Cultura, passando pelo Turismo e Varejo. Ao todo são treze capítulos compostos por narrativas surpreendentes, com destaque para estratégias de atendimento, mídia e criação, até as iniciativas que culminaram com conquista de novos clientes. EXCELÊNCIA EM ATENDIMENTO AO CLIENTE, de Alexandre Luzzi Las Casas, 304 páginas, M. Books Editora Se partirmos do pressuposto de que o cliente está sempre em primeiro lugar, a qualidade do atendimento é fator estratégico e importante diferencial competitivo. O grande desafio das empresas, no mundo atual, é a fidelização de seus clientes. Por isso, as empresas buscam permanentemente maneiras e ações para manter clientes fiéis. Este livro tem como objetivo apresentar os fundamentos para uma excelência em atendimento ao cliente. Um livro completo e abrangente que traz fundamentos e conhecimentos necessários para que estudantes aprendam e profissionais possam trabalhar e implantar em suas empresas. NINGUÉM ENRIQUECE POR ACASO, de Jacob Pétry, 224 páginas, Editora Lua de Papel Toda história de riqueza e sucesso começa com uma simples ideia que, em sua aplicação, se torna um produto genial. Entretanto, diversas pessoas possuem grandes insights, e nem sempre conseguem desenvolvê-los. O que diferencia essas pessoas das outras? O novo livro de Jacob Pétry, “Ninguém enriquece por acaso” vai de encontro com as teorias deterministas e demonstra como cada um é o resultado de suas próprias escolhas, e o mais importante, que escolhas realmente trazem resultados. Citando exemplos que vão de Steve Jobs a Michelangelo, Jacob Pétry vai contra todas as técnicas que prometem o sucesso de uma forma rápida e fácil, e guia o leitor passo a passo através da análise de pessoas bem sucedidas e por meio de suas histórias. A COMUNICAÇÃO COMO ESTRATÉGIA DE RECURSOS HUMANOS, de Fábio França e Gutemberg Leite, 216 páginas, Qualitymark Editora No mundo inteiro, uma onda de transformações vem afetando as empresas. Com a chegada da globalização, a demanda por serviços se tornou inferior – em muitos casos – à sua oferta. Por este motivo, as organizações se viram na necessidade de investir em novos setores. Para promover a qualidade, por exemplo, se faz indispensável a correta e bem utilizada comunicação, tanto com o público interno, quanto com o externo. Este livro, portanto, levanta dados e permite ao leitor refletir sobre a condição da comunicação no ambiente empresarial e todos os aspectos que a influenciam – tanto positiva como negativamente – e, principalmente, como torná-lo eficaz. 42


Revista pronews140