Page 1

Capa DB’D Comunicação


DESDE 1999

ÍNDICE

Capa: DBD Propaganda

ano XII nº 137 agosto 2011

revista de comunicação e marketing NE

CAPA

RECIFE•SALVADOR•FORTALEZA•NATAL JOÃO PESSOA•MACEIÓ•TERESINA ARACAJU•SÃO LUÍS • SÃO PAULO

A nova era da comunicação determina a morte anunciada das agências com o velho modelo de propaganda 17

A Revista PRONEWS é uma publicação mensal de Walter Lins Pinheiro Junior Editora - ME Empresarial Tacaruna - Av. Governador Agamenon Magalhães, 3341, Sls. 205/206. Torreão. CEP: 50.070-160. Fone/Fax: (81) 3426.6144 / 3034.6144 :: EDITOR Walter Lins Jr. walter@revistapronews.com.br :: REDAÇÃO Luciana Torreão - chefe de redação, Fabiana Constantino e Maíra Passos redacao@revistapronews.com.br :: COLABORADORES Anderson Lima, Alexandre Antunes e Swã Medeiros

ENTREVISTA O publicitário Giuliano Bianchi conversa sobre a recém-criada Atma+Bianchi Comunicação Ilimitada e como se dará a atuação da nova agência dentro do atual momento da publicidade. 14

GIRO 6 GIRO BRASIL 8 FICHA TÉCNICA 10 E 34 A VEZ DO CLIENTE 26 DE OLHO NA CAMPANHA 30 BASTIDORES 31 NA WEB 32 CLICK 41 EU RECOMENDO 42 Todo mês uma agência diferente produz a capa da Revista PRONEWS. Participe pelo e-mail: redacao@revistapronews.com.br

:: PRODUTOR GRÁFICO Bruno Regis producao@revistapronews.com.br :: DEPTº FINANCEIRO/ASSINATURAS Nise Lins :: REPRESENTANTES COMERCIAIS NS&A - CE - Aldamir Amaral (85 3264.0406/ 0576) - nsace@nsaonline.com.br RD Produções e Eventos - Ricardo Douglas (SE - 79 3044.7013/9972.2214) rdproducoes@infonet.com.br Omega Mídia - Renato (SP - 11 8403.0330) renato@omegamidia.com.br :: DISTRIBUIÇÃO Log (PE - 81 2123.1455) Jornal Correio - Rede Bahia (BA - 71 3533.3030) Sistema Verdes Mares (CE - 85 3266.9902) www.verdesmares.com.br Omega Mídia - Renato (SP - 11 8403.0330) renato@omegamidia.com.br :: DADOS TÉCNICOS Impressão: Gráfica FacForm (81 3339.6566) grafica@facform.com.br Tiragem: 7.000 exemplares Formato: 22x30cm Tipologia: Humanist 521 BT Papel: Couché brilho 150g/m² Número de páginas: 44 As matérias assinadas por nossos colaboradores não representam, necessariamente, a opinião da revista.

04

WWW.REVISTAPRONEWS.COM.BR


GIRO COM VOCÊ SEMPRE O Shopping Recife redirecionou todos os esforços para o Dia dos Pais. O shopping lançou, em mais uma parceria inovadora, junto com a LG, o hotsite “Com Você, Sempre” (www. comvocesempre.com.br), onde o cliente pode criar um exclusivo filme animado contando a sua história com o seu pai, com fotos e informações de suas vidas. Os clientes do Shopping Recife ainda concorreram a uma TV LG Cinema 3D, de 42 polegadas, no concurso cultural: “Nossa História é de Cinema”. O Shopping, ainda aproveitou a data, para lançar campanha institucional específica para o período, assinada pela Ampla Comunicação. O conceito “Shopping Recife. Com você no Dia dos Pais”, trabalhado nas mídias: TV, rádio e internet. CAMPANHAS DA FERREIRA COSTA O Home Center Ferreira Costa lança campanhas para comemorar o Dia dos Pais e o Aniversário de 127 Anos. A campanha do Dia dos Pais criada pela Ampla Comunicação é veiculada nos estados de Pernambuco e Bahia. Integra peças para as mídias de televisão, rádio, web e anúncios em jornais, com o mote “Aqui tem o presente ideal para seu pai”. Para comemorar os 127 anos de fundação, o Home Center Ferreira Costa lançou campanha de aniversário, que abrange todos os setores das lojas de Recife, Garanhuns e Salvador. Com o mote “Aniversário Ferreira Costa muito mais presente pra você”, quem assina a campanha em Pernambuco é a agência Ampla e, na Bahia, a agência Morya. A campanha conta com veiculação em jornais, web, rádio e televisão com vídeo de 30 segundos de duração. Em Salvador, quem participa do VT é Adelmo Casé, vocalista da Banda Negra Cor, parabenizando a loja por sua estrutura. CAMPANHA DA SANTA MARTA É DESTAQUE “Algo inovador e que chame atenção”. Esse foi o briefing que a Gráfica Santa Marta passou para a agência pernambucana DADPA. A ideia de fugir do comum e das fotos de maquinário e do parque gráfico para divulgar os 45 anos da gráfica fez a campanha “Santa que Marca” ser destaque no Prêmio Colunistas Norte e Nordeste 2011. A agência levou Ouro na área “Cases e Mídias Integradas”, na categoria “Institucional ou Corporati06

vo”, e Prata na área “Materiais Promocionais”, na categoria “Brinde ou Peça Promocional dirigida ao Público Final”. A expectativa agora é para a entrega dos prêmios, em outubro, quando será anunciado o case vencedor do Grand Prix. As Santas foram personalizadas com cara e visual despojados, cada uma com características próprias. O grande público encontra as Santas em mídias impressas, exteriores e digitais, com ações promocionais na internet, escuta suas “benfeitorias” nas rádios e recebe ações de mala direta. MORYA É ESCOLHIDA COMO AGÊNCIA DO ANO A Morya Comunicação foi escolhida como a Agência do ano do Norte e Nordeste na 36° versão do Prêmio Colunistas regional. A agência que também obteve cinco medalhas na premiação de peças e disputa o Grand-Prix de Mídia Digital que será conhecido na festa de entrega dos diplomas a ser realizada em outubro, conquistou o título “pelo seu crescimento em 2010/2011, formação da Rede Morya com presença em dez mercados e desenvolvimento do Panorama Morya Brasil”. É a sexta vez que a agência conquista o Grand-Prix de Agência do ano do Prêmio Colunistas, que tem a chancela da Associação Brasileira dos Colunistas de Marketing e Propaganda-Abracomp. TURMA DO TRELOSO A pernambucana Vitarella lança no mercado mais um produto, os biscoitos Turma do Treloso, em embalagens de 100 gramas, nos sabores leite e chocolate. Com foco na Turminha Treloso, já conhecida pela criançada, os personagens inspiraram as embalagens e os formatos dos biscoitos. A agência responsável pelo design das embalagens, que tem estrutura de BOPP – Prolipropileno biorientado, foi a Usina de Desenho. A campanha de lançamento, elaborada pela Arcos Comunicação contempla mídia em internet nas praças Pernambuco, Alagoas, Paraíba, Rio Grande do Norte, Bahia, Sergipe e Piauí, vinheta em programas infantis, anúncios, backbus, outbus, materiais de ponto de venda e spot para rádio, nas praças de Pernambuco, Bahia, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte.


Marcus Claussen

Djanira Dias, presidente da Ampro

Para a presidente da Ampro, Djanira Dias, o evento foi um marco para o mercado promocional do Nordeste que estava carente de informação. “Poder reunir especialistas para tratar de temas administrativos, tributários, de incentivo, marketing esportivo, ações integradas às redes sociais e promoção de eventos foi uma realização pessoal, como dirigente do capítulo Nordeste”, explica. Presente no evento, o presidente da Ampro Brasil e diretor da Plano 1, Gilherme Prado, falou sobre o tema “Desafios de Administrar uma Agência de Marketing Promocional”, e abordou algumas práticas que recomendou a partir de suas experiências. “A empresa deve

Marcus Claussen

A capital baiana foi palco da primeira edição do Encontro Nordeste do Marketing Promocional - Promo Tendências que aconteceu de 15 a 17 de julho, no Resort Vila Galé de Guarajuba, Litoral Norte de Salvador. Com a temática da cultura do Cordel, o evento foi realizado pela Associação de Marketing Promocional - Capítulo Nordeste (Ampro/ Nordeste) e superou as expectativas de público. Durante a programação do Promo Tendências aconteceu ainda a premiação do Globes Awards Nordeste 2011. A Ampla Promo levou o Grand Prix de agência promocional do ano, prêmio conferido pelo júri à empresa que obteve a maior pontuação, na soma dos prêmios conquistados, de acordo com os critérios do regulamento. Também receberam diplomas de ouro, prata e bronze as empresas Ampla, Célere, Fábrica, Estalo, Make Promo, Marcativa, Plural e Uni3. O evento teve como apoiadores a Ampro Brasil, Camisa da Latinha, Uranus2, Promoview, Fun Click, Conceito Comunicação, Vila Galé, Sei Eventos e Shopping Brindes.

Luciana Torreão

TENDÊNCIAS DO MARKETING PROMOCIONAL NA BAHIA

José Cocco, especialista em Marketing Esportivo

saber recusar um job, caso não tenha tempo hábil para executar o projeto, ou se o briefing não estiver claro”, disse. Ainda no mesmo dia, as novidades em torno da tributação para o setor foram apresentadas pelo advogado, especializado em Comunicação, Paulo Focaccia., consultor jurídico da Ampro. Assim como em uma partida de futebol, durou noventa minutos a palestra do especialista em Marketing Esportivo, José Cocco, com o tema: "Marketing Esportivo, o Esporte como Entretenimento". Entusiasta do Sportainment, Cocco apresentou oportunidades de negócios para a Copa do Mundo de 2014, explanou sobre o poder das marcas esportivas e abordou uma visão sobre o esporte como entretenimento. "O entretenimento movimenta no mundo, um trilhão de dólares ano. O esporte responde por 35% e o futebol 26%”, destacou. O tema Marketing de Incentivo foi tratado pelo diretor de Planejamento Criativo da Total on Demand, Jorge Medauar. “Hoje o tipo de motivação evoluiu muito. O incentivo agrega valores pessoais que as vezes não tem nada a ver com dinheiro”, conceituou. Já o gerente de planejamento da Bullet, Daniel Marques, encantou o público, com as últimas novidades do mercado promocional, a partir de ações integradas às redes sociais. A ação inédita no mercado teve como principal objetivo, ir de encontro ao consumidor. A agência encartou um GPS nas caixas do sabão para identificar e premiar seus públicos. Adilson Mota, diretor de Criação da Banco de Eventos encerrou as apresentações com a palestra sobre Criação de Conteúdos Proprietários. “O maior evento proprietário do mundo é a internet. Você tem que gerar toda uma história em torno dos eventos”, pontuou Mota. 07


GIRO BRASIL SCHINCARIOL AGORA É JAPONESA O negócio mais esperado do setor cervejeiro do Brasil teve seu desfecho. A cervejaria japonesa Kirin comprou o controle da Schincariol por 3,95 bilhões de reais. O valor refere-se à aquisição da fatia de 50,45% da cervejaria brasileira, que pertencia a Alexandre e Adriano Schincariol. A Kirin justificou a aquisição lembrando de seu plano estratégico para 2015. O negócio confere à Kirin uma sólida plataforma operacional no Brasil, a maior economia na América Latina, e permitirá à Schincariol acelerar seu crescimento ao combinar as marcas do grupo Schincariol com a tecnologia da Kirin. FELIPE NETO CRIA PARA A PEPSI O famoso blogueiro Felipe Neto preparou um vídeo em parceria com a Pepsi, no qual aborda o tema “Não Faz Sentido - Jogadores de futebol”. O assunto foi escolhido com 50% dos votos dos usuários do Twitter, que votaram através de tweets com a hashtag #podeser e a seleção entre três temas. No vídeo, o primeiro feito por ele de forma colaborativa com os usuários do Twitter, o blogueiro usa seu tom ácido e bem humorado para comentar características e atitudes dos astros dos gramados. O vídeo pode ser conferido no Facebook www.facebook.com/pepsi e no canal do Felipe Neto no YouTube.

LIMÕES E LARANJAS FLUTUAM Para reforçar o lançamento da linha H2OH!® Frutas, a marca promove uma ação diferenciada na estação de metrô Vila Mariana, em São Paulo: um painel interativo de 16 metros transmite a sensação que limões, laranjas e grapefruits flutuam 08

criando um efeito de leveza. As pessoas que passarem pelo local poderão se divertir com a instalação, que é feita com holografia e remete ao comercial de H2OH!® Frutas. O painel ficará exposto por um mês e destaca os atributos da nova linha H2OH!® Frutas que tem a mesma leveza de H2OH!® Limão com um toque a mais de suco de frutas em sua composição, conferindo ao produto visual e sabores diferenciados. GUARANÁ ANTARCTICA APOSTA EM WEBSERIE Guaraná Antarctica estreia websérie em seu canal no YouTube (www.youtube.com/guaranaantarctica) e reforça seu posicionamento "Energia que contagia" com histórias reais de brasileiros que transmitem um dos principais valores da marca. A história gira em torno de João Maia (twitter: @falajoaomaia), um garoto de 17 anos aficionado pela internet. João tem uma grande amiga, que é sua vizinha, Natalia (twitter:@nahcardoso), que decidiu deixar o Brasil. Guaraná Antarctica é uma das pioneiras em apostar nas webséries para se comunicar com seu público e aposta fortemente na plataforma digital. CHEGADAS A satisfação de cruzar a linha de chegada seja qual for o tamanho do desafio. Esta é a ideia de “Chegadas”, filme da Olympikus que apresenta sua novíssima linha de tênis de alta performance (Rio, Prona 2, Neutro 3) e vestuário para corrida. Em 30 segundos, o comercial criado pela DCS Comunicações apresenta os lançamentos da marca para o segmento de running, retratando a emoção dos corredores em diversos momentos da chegada de diferentes desafios, sejam eles uma corrida curta, longa, profissional ou amadora. Com a assinatura “Toda chegada é uma vitória”, o filme valoriza o sentimento mais importante da corrida: o de concluí-la. PERGUNTAS E RESPOSTAS Está no ar nacionalmente o segundo filme da campanha Perguntas e Respostas, criada pela NEOGAMA/BBH para o Bradesco dentro do conceito Presença Lado a Lado. A ação, composta de quatro filmes de 30 segundos, vinheta e anúncios de jornal e revista; mostra de maneira prática, através da estrutura de perguntas e respostas, como o Bradesco está presente lado a lado na vida de seus clientes. Protagonizados pelo ator Cássio Reis, os comerciais mostram pessoas fazendo questionamentos diretos sobre diversos temas, os quais o ator responde.


FICHA TÉCNICA 45 ANOS DA ESURP A Escola Superior de Relações Públicas (Esurp) passa por uma grande renovação na sua identidade visual e publicidade. Parte de um projeto de modernização da instituição, que alcança 45 anos, são ações de branding, publicidade institucional e promocional. A campanha está diversas mídias, além de material institucional, gifts e kits corporativos. A conta é da Click Comunicação e a identidade visual da Zdizain. As peças reforçam os diferenciais da faculdade, como o estímulo à pesquisa e a produção científica, o pioneirismo no país, o acervo e o corpo docente renomado Agência: Click Comunicação e Design (PE) Cliente: Esurp Atendimento: Ana Dárcia Lago Criação: Leonardo Crócia e Rodrigo Sarmento Mídia e Produção: Márcia Cristina Aprovação: Fátima Schuler

MÁXIMO CLUBE Depois da campanha de lançamento do Máximo Clube Residence, a Morya atualiza a estratégia de comunicação para reforçar que as obras estão em processo de conclusão. Com novas cores, a campanha destaca o atrativo da localização, ao lado do Shopping Bela Vista, em Salvador (BA), o que garante a valorização do imóvel e a praticidade de morar perto de um grande centro de compras. O plano de mídia abrange rádio, outdoor, jornal, busdoor, guia stand de vendas, revistas e internet, com links patrocinados, rede de conteúdo e Facebook. Agência: Morya (BA) Cliente: Máximo Clube Residence Atendimento: Verena Kirchhoff, Priscila Andrade e Danielle Alcântara Planejamento: Juliana Montenegro Mídia: Juliana Montenegro e Leonardo Ribeiro Criação: Edmond Midlej, Guto Chaves e Guilherme Caccicco Produção: Van Daltro e Eriana Simões Aprovação: Marcos Vieira Lima

AUMENTE A ESPERANÇA A Cruz Vermelha Pernambuco recebeu uma doação inusitada. Criada pela Massapê, a campanha “Aumente a Esperança” teve participantes publicitários, cineastas, designers e produtores de áudio do Estado. Desconhecida do povo pernambucano e sem recursos suficientes para realizar um trabalho a nível satisfatório, a entidade carecia ainda de uma estratégia de mídia mais eficiente. A campanha envolveu filme para TV, spot de rádio, material para internet e jornal. Além da agência, participaram da campanha doando seus talentos as produtoras Casa de Caju e Muzak, além do locutor Luís Ximenes e do cineasta Marinho Andrade. Agência: Massapê (PE) Cliente: Cruz Vermelha Pernambuco Atendimento: Gabriel Freire, Raul Cantarelli, Artur Sampaio Planejamento: Anselmo Albuquerque e Bruna Coutinho Direção de Criação: Henrique Pereira, Leonardo Siebra Direção de Arte: Henrique Pereira, Rafa Mattos Redação: Leonardo Siebra Mídia: Rilka Freire Web: Túlio de Pádua Aprovação: Jozenilda Costa e Patrícia Wittenberg 10


DIA DOS PAIS NO NORTH O North Shopping Caruaru inova mais uma vez em sua campanha para o Dia dos Pais. Desenvolvida a partir de um apelo de força, ela mostra toda a importância do pai no dia a dia desde a infância, principalmente em momento essenciais, para que o filho descubra o mundo e viva cada momento de forma plena. A imagem de força é ressaltada no link estabelecido entre o pai e os prêmios da promoção: uma Nissan Frontier 0Km e quatro iPads. A criação da campanha é da Ponto Inicial Publicidade (CE), veiculada em impressos, spot e VT. Agência: Ponto Inicial Publicidade (CE) Cliente: North Shopping Caruaru Direção de Criação: Miguel Saboya Direção de Arte: Karla Melo Assistentes de Arte: Natalia Kataoka, Thiago Gadelha e Bernardo Machado Redação: Antonio Tosto Revisão: Kaddja Emanuele Atendimento: Déborah Pinheiro Mídia: Carlos Lima Produção: Diego Rodrigues e Carol Nascimento Artefinalização: Cícero Rogério e Alex Quinto Aprovação: Virgínia Costa e Jacqueline Braga

CABRA MACHO A campanha criada pela Artecetera Comunicação Integrada para A Unimed Maceió traz um alerta para as doenças que mais assustam o sexo masculino. A campanha de interesse público, é pioneira no estado. Inovadora, ela chama a atenção à saúde do homem com a proposta de apresentá-los que os conceitos de “cabra macho”, “homem com H” e “durão” devem ser aplicados também nos cuidados com a saúde. A campanha foi elaborada para jornal, banner virtual, VT e uma ação diferenciada com adesivo nos banheiros masculinos nos mais movimentados bares e restaurantes da capital alagoana. Agência: Artecetera Comunicação Integrada (AL) Cliente: Unimed Maceió Atendimento: Patrícia Lavenère e Danielle Lima Direção de Criação: Sérgio Vasco Direção de Arte: Sérgio Vasco e Lia Fonseca Redação: Roseana Marinho Mídia: Myliane Leite e Guto Gerbase Produção: Andréa Fonseca RTV: Rafael Bezerra Aprovação: Simone Luna

DO JEITO CHICLETS A Arcos Comunicação criou uma ação inédita para os fãs de Chiclets em Recife e Fortaleza. A promoção “Viaje do Jeito Chiclets”, dará duas excursões em cada praça, com direito a um acompanhante para Orlando. Os sorteados poderão aproveitar a famosa cidade de atrações turística, por 14 dias, com tudo pago e mais U$800 dólares para diversão. Além da viagem, os participantes da promoção também concorrerão a 20 IPods em cada praça. Para promover a campanha, a Arcos contará com forte apoio de mídia exterior, spots de rádio, blitizes nas escolas, material de ponto de venda e internet. Agência: Arcos Brasil (PE) Cliente: Kraft Foods Direção de Criação: Carlos Renato Rocha, Marcus Oliveira Criação: Bertone Balduino, James Williams, Augusto Campelo e Zé Ricardo Planejamento: André Souza Direção de Atendimento: Maria Paula Londres Atendimento: Lorena Leal, Renato Santana e Brunna Alcântara RTV: Ju Sarda, Julia Menescal Produção Gráfica: Vânia Gomes Mídia: Paula Fernandes, Carol Campello Fotografia: Chico Barros Aprovação: Jennifer Marques Yoshinag 11


ENTREVISTA

Anderson Lima

COMUNICAÇÃO ILIMITADA Formado pela Escola Superior de Propaganda (a atual ESPM), em São Paulo, e atuando no mercado pernambucano desde a década de 1970, o publicitário Giuliano Bianchi agora faz parte da equipe da Atma Comunicação. A recém-criada agência, agora Atma+Bianchi Comunicação Ilimitada, tem sede no bairro do Recife Antigo e um trabalho antenado com o atual momento da publicidade nas mídias sociais. Além disso, tem a proposta de internalizar as ações com foco na sustentabilidade que a Atmosphera, departamento voltado para a comunicação sócio-ambiental que existe desde a fundação da Atma, vem desenvolvendo junto aos clientes. Até chegar ao momento atual, porém, foi necessário a Giuliano Bianchi percorrer um longo caminho. O profissional começou a carreira ainda em São Paulo, onde trabalhou em grandes agências. Em seguida, transferiu-se para o Recife para atuar na Italo Bianchi. Na cidade, também fez parte da Abaeté Propaganda e da agência Gruponove, de onde sairia para retornar à Italo – da qual se desligou no início de julho para se associar à Atma, de Sérgio Pires e André Rozowykwiat. Italiano da cidade de Padova, Giuliano é casado e tem três filhos e um enteado. No dia a dia, a inspiração costuma vir do universo de informações a que tem acesso. “Das mídias, dos hábitos e comportamentos das pessoas. Da história, das manifestações culturais e da internet. Tenho uma espécie de radar 360 graus que gira permanentemente, capta referências e as processa”, afirma. “É mais uma permanente prospecção de insumos que auxiliam na concepção e desenvolvimento dos trabalhos. E que me instigam não somente a enfrentar o dia a dia, mas fazer melhor a cada novo dia”, completa. Nas horas vagas, Giuliano pratica tênis (“Esporte que mais gosto”) e acompanha o futebol. Também costuma pilotar o fogão nos fins de semana, onde se aventura a criar receitas em torno da família e amigos. Ele acrescenta: “Sou frequentador assíduo de supermercados e shoppings, onde observo muitas coisas de interesse do meu trabalho. Zapeio muita TV, leio de tudo, navego um bocado na internet. Enfim, relaxo. Às vezes, trabalhando. Como trabalho, às vezes, relaxando”. Na entrevista a seguir, Giuliano Bianchi fala sobre a união com a Atma Comunicação, o trabalho da agência dentro do atual momento da publicidade e as ações voltadas para a sustenta14

bilidade, entre outros pontos. REVISTA PRONEWS – Somando mais de 40 anos de experiência no mercado publicitário, o que o motivou a se unir à equipe da Atma Comunicação? GIULIANO BIANCHI – Participar de um projeto de agência diferenciada. Cheguei na Atma para somar meus conhecimentos e expertise aos dos meus sócios, num modelo que, acredito, mais do que atenda, supere as expectativas dos clientes e proporcione para nós sócios e a nossa equipe o prazer de realizar nossos sonhos profissionais. RPN – De que forma clientes e mercado saem ganhando com essa fusão de conhecimentos e experiências? GIULIANO – Nossa proposta é oferecer aos clientes ideias que coloquem suas marcas em destaque, diferenciando-as, tornando-as mais fortes, através do desenvolvimento de uma comunicação moderna, pertinente, que encante os consumidores. RPN – Que princípios irão nortear o trabalho da agência que surge dessa união? GIULIANO – Queremos pensar a comunicação de forma ilimitada, utilizar o repertório de disciplinas e ferramentas de forma integrada, com sinergia, para otimizar os investimentos dos clientes e gerar melhores resultados. RPN – Como será a atuação da Atma+Bianchi Comunicação Ilimitada dentro desse novo momento da publicidade nas mídias sociais? GIULIANO – Incorporamos essas mídias ao repertório de possibilidades de divulgação e relacionamento das marcas dos nossos clientes. Elas devem ser consideradas para cada necessidade de comunicação e pela importância que tomaram no dia a dia dos consumidores e das empresas. São novos canais de contato, com suas peculiaridades e grande poder de resposta. RPN – Nesse sentido, como se dará a atuação do departamento de planejamento digital, que será criado para


A Atma Comunicação, de Sérgio Pires e André Rozowykwiat, passa a se chamar Atma+Bianchi Comunicação Ilimitada com a entra de Giuliano Bianchi

“Tenho uma espécie de radar 360 graus que gira permanentemente, capta referências e as processa” trabalhar com foco nas redes sociais? GIULIANO – O planejamento digital passa a ser integrante do planejamento estratégico, somando, contribuindo e se incorporando aos objetivos traçados para cada cliente. Logicamente considerando as possibilidades específicas proporcionadas pelas mídias sociais. A intenção é planejar, criar e produzir de forma integrada, respeitando e potencializando as características de cada canal de comunicação. RPN – Já temos, inclusive, alguns cases de sucesso nessa área das redes sociais. A respeito disso, as marcas locais têm utilizado todo o potencial que esse novo canal de comunicação com o consumidor pode proporcionar? GIULIANO – Temos muito para percorrer e evoluir na área digital. Nós estamos tendo um aprendizado permanente e o que se pode ser feito é um fantástico desafio para a criatividade dos profissionais. RPN – Quanto ao tema sustentabilidade, como ele pode ser utilizado como um fator capaz de agregar valor às marcas? GIULIANO – As grandes empresas vêm atuando e dando exem-

plos de como devemos cuidar do nosso planeta pelo bem das nossas vidas e das vidas das próximas gerações. A sustentabilidade é fundamental para a preservação das espécies. Coletar resíduos, reciclar, economizar água, não desperdiçar materiais, mudar comportamentos, enfim, marcas que se associarem a este mutirão pelo bem do planeta e da vida serão reconhecidas, valorizadas, respeitadas. E as empresas conscientes disso e que já vêm adotando essas práticas certamente terão o reconhecimento de serem cidadãs. RPN – Que trabalho tem sido feito pela agência nesse sentido? GIULIANO – Temos nos envolvido com clientes que já vêm adotando práticas de sustentabilidade, produzindo ideias que sensibilizem os públicos a participar dessa causa em que serão beneficiários dos seus efeitos. RPN – Como promover uma comunicação ilimitada aos clientes? GIULIANO – Pensando, criando e agindo através da grande variedade de ferramentas, enorme diversidade das mídias e da nossa capacidade de inovar. 15


Cardinot, retornou após oito anos a emissora com o programa Cardinot Aqui na Clube

A concorrência agora fica por conta da TV Jornal, com Sergio Dionízio - Plantão 190

Swã Medeiros

JORNALISMO POLICIAL GANHA FORÇA NA TV O jornalismo policial na TV pernambucana está fervendo. A hora do almoço não é a mais a mesma. A concorrência agora fica por conta da TV Jornal, com Sergio Dionízio apresentando o Plantão 1-9-0 e a TV Clube reforçou seu time com a volta do jornalista Joslei Cardinot Meira, mais conhecido por Cardinot, com o novo programa Cardinot Aqui na Clube. O Plantão 1-9-0 é voltado para o jornalismo investigativo e noticiário policial e iniciou no mês de julho e está sendo veiculado de segunda à sexta, a partir das 12h30, exibindo ao telespectador pernambucano as informações policiais sob um novo olhar. “Com a chegada de Sérgio Dionízio implementamos uma mudança na linha editorial policial com as mesmas equipes de produção e jornalismo da casa. A ideia é fazer agora o noticiário com uma linguagem mais leve, sempre com o toque descontraído, que é uma marca registrada do novo apresentador da emissora”, explica o diretor executivo da TV Jornal, Luiz Carlos Gurgel. Sérgio Dionízio traz na sua carreira jornalística boa experiência no âmbito do jornalismo policial. “Quando eu era repórter da Rádio Jornal eventualmente fazia matérias de polícia. Gino César gostava do meu trabalho e identificou em mim essa veia policial. Tenho inclusive muito orgulho de uma situação que aconteceu ao vivo na rádio. Entrei com uma matéria e, logo após, Gino César me elogiou ao vivo dizendo: Excelente repórter. Isso me marcou muito. A partir daí segui nessa área”, diz Dionízio. A respeito do programa, ele acrescenta: “Prestação 16

de serviço é muito importante. Não quero só falar de casos policiais nem incentivar revolta nos telespectadores. Quero colaborar com a sociedade e levantar a bandeira da não violência. É uma prestação de serviço. Falar sobre segurança pública para despertar a atenção dos órgãos públicos. O público vai encontrar tudo o que já aprovou na minha forma de trabalho, só que desta vez com maior estrutura por estar dentro da TV Jornal. Mas, o que mais encontrará é interação. Vou fazer o que o público quer e precisa. Vamos realizar um produto sério e com muita qualidade.” Já Cardinot, após oito anos da sua estréia na TV Clube, retornou à emissora, no dia 25 de julho, com o novo programa de segunda à sexta, a partir das 12h30. Com toda sua irreverência e autenticidade, Cardinot trouxe seus bordões imortalizados, como, por exemplo, “acabou essa porcaria”, “alma sebosa” e “durma com uma bronca dessa”. O programa tem muitas novidades, entre elas a interação mais presente dos telespectadores e o aparecimento dos conteúdos produzidos pela equipe de repórteres do programa em diferentes veículos de comunicação como internet, jornal Aqui PE, às rádios Clube AM e FM, o site www.cardinot.com.br, além das mídias sociais (Facebook e o microblog Twitter), que já são ferramentas utilizadas por Cardinot. A inclusão dessas novas plataformas no jornalismo é mais um recurso importante voltado para a população, onde elas mandar suas as respectivas denúncias de qualquer lugar para o programa Cardinot Aqui na Clube.


CAPA

O FUTURO NÃO É MAIS COMO ERA ANTIGAMENTE

Fugir do lugar comum não é mais um diferencial. Criatividade não é regra, se não estiver adequada aos meios e alvo. E, é preciso estar aliado à modernidade e novas tecnologias para ultrapassar limites e alcançar resultados. Chega de velhas fórmulas que já não dão mais certo ou de profissionais que não passam de meros vendedores de anúncio ou espaço publicitário. Chega de anúncios “bonitinhos” apenas para ganhar prêmios ou fazer polêmica. O mercado de propaganda vive um momento de transformação e a grande dificuldade das agências é perceber o novo e se adaptar a ele. Foi dado adeus à obsolescência e é chegada a hora de partir em busca do futuro. Já dizia Renato Russo: “O futuro não é mais como era antigamente”. Acorde! Seja bem vindo à nova era da publicidade, da TV e do marketing digital, dos tablets, das redes sociais e de um “zilhão” de coisas que ainda vão surgir ou nem chegaram aqui no Brasil. Que venham as novas mídias, as novas plataformas, as tecnologias móveis e muito mais. Há quinze anos, ainda vivíamos a era dos fotolitos e disquetes e partíamos para o zipdrive, como sendo a grande novidade. Ninguém imaginava que o “digital” tomasse proporções gigantescas e estivesse cada vez mais presente em nossas vidas. Há pouco mais de cinco anos, aqui mesmo, na edição 74 da REVISTA PRONEWS, a gente tratou sobre este mesmo assunto. As mudanças estão tão aceleradas que a nossa matéria ficou totalmente ultrapassada. De lá para cá muita coisa mudou. É bem provável que, daqui a poucos anos, estas páginas que você lê estejam tão desatualizadas que iremos achar graça e escrever novamente sobre o assunto com outros olhos.

Mas, o que de fato mudou nas agências de publicidade mundo afora? O Brasil está acompanhando? O Nordeste está avançando? Como será a remuneração das agências? É preciso pensar nisso. A forma de fazer propaganda mudou, os veículos mudaram, as mídias mudaram, e o consumidor também mudou. Agora, mais do que nunca, é necessário saber onde está o consumidor e quem é ele. Tantas inovações demandam profissionais cada vez mais preparados. Os atuais “homens de propaganda” precisam ter disposição para aprender.

O executivo de contas corporativas da Rede Bahia (BA), Marcus Quintanilha Filho, argumenta que as agências perceberam, com a "ciência dos preços", a nova cultura do consumo e conseguiram comunicar em novos formatos para consumidores únicos. “Os preços ancorados, a liquidação '99' ao final dos valores, para o consumidor não fixar os preços anunciados com a mesma facilidade de números com '00', e todos os outros modos conhecidos, foram eficazes no aumento do consumo nesse período de transição. Agora 17

Luciana Torreão

Mercado publicitário entra numa nova era e dá vez às novas tecnologias e mídias digitais, que demandam profissionais cada vez mais preparados


Eugênia Montenegro, diretora de Atendimento da MMS Comunicação (PE)

temos outro desafio: Oferecer aos clientes diversas plataformas convergindo na mesma campanha publicitária”. Quintanilha acredita que é necessária uma adaptação nas plataformas de comunicação integradas aos veículos. Múltiplas campanhas em uma só, com uma só mensagem, porém interligadas pela internet, veículos de massa e demais meios. O desafio é pensar nos indivíduos como consumidores aliados ao interesse do anunciante, e não só no job como antigamente era desenvolvido. “É na web que o consumidor está diretamente mais disponível para se relacionar com a publicidade, graças, principalmente, às virtudes de interatividade. Agora, é o próprio usuário quem divulga as marcas que os fideliza – o famoso prosumer (produtor e consumidor de informação)”, destaca a diretora da 333 Propaganda (CE), Márcia Travessoni, ela completa: “A partir das redes sociais, vivemos um momento excelente, com maiores oportunidade para construir um relacionamento mais personalizado com cada consumidor”. NOVOS CONCEITOS – Há pouco tempo atrás era imprescindível oferecer serviços dentro da área promocional, mas tudo foi revertido. O conceito de comunicação 360 graus não é o mesmo que você conheceu. Agora, a nova onda é oferecer gerenciamento de mídias sociais dentro da agência e ter um setor web. Isso é modismo ou veio pra ficar? “Se é modismo ou não, não sei, mas o importante é estarmos preparados para a necessidade do mercado. Não só estamos trabalhando na comunicação das redes sociais, como também montamos nosso núcleo digital, até porque ninguém melhor para gerar conteúdo na rede do que a agência que detém o DNA do cliente. Afinal, é ela que pensa estrategicamente a marca”, afirma a diretora de Atendimento da MMS Comunicação (PE), Eugênia Montenegro. “É um caminho sem volta”, resume Miguel Melo, 18

diretor de Atendimento da italobianchicom (PE), comentando sobre a web e as redes sociais no mundo publicitário. A agência já está envolvidíssima com criações que combinam as ferramentas off line com as online. A agência montou uma equipe especializada em publicidade para web, que já está trabalhando em um grande projeto. “São profissionais contratados só para pensar web”, explica. Com 40 anos no mercado e um nome mais do que consolidado na publicidade, a italobianchicom encara agora o desafio de criar mídia que tenha impacto tanto nas ferramentas tradicionais quando nas plataformas da internet. “A campanha criada para a web potencializa o envolvimento do público, estimula a interação. Nas mídias e redes sociais o impacto da publicidade é diferente. Essas ferramentas permitem o diálogo das marcas com os consumidores, a resposta é rápida e concisa”, diz Miguel. Ele lembra, entretanto, que a publicidade eficaz é a que sabe combinar o que de melhor as ferramentas tradicionais e as novidades da web têm para oferecer. A aposta no online não significa o fim das mídias tradicionais. “A tendência é que a publicidade tradicional fique mais interativa”, explica. Assim, o caminho é para o equilíbrio. Tanta novidade já gerou e vem gerando pânico no mercado e não é para menos. Sobreviverão apenas os mais fortes e que sabem lidar com as mudanças. É possível que muitos morram no meio do caminho e que muitos mais surjam no embalo dessa onda. Tomara que, felizmente ou infelizmente, você seja, ou não, um desses! É correr contra o tempo ou seu lugar será tomado de vez pela geração Y e Z. Portanto, arrisque, já dizia o músico pernambucano Chico Science: “Um passo à frente e você não está mais no mesmo lugar”. Não há lugar para os “cabeças de dinossauro”. Talvez seja hora de você repensar sua vida, sua carreira, seus conceitos. E quem sabe se imaginar fazendo qualquer outra atividade não relacionada com a comunicação ou publicidade. Porque até pra ser bem sucedido como vendedor, é preciso estar atualizado e à frente do seu tempo para vencer o vendedor concorrente. “É um momento de estresse para toda a cadeia de comunicação, pois estamos num negócio que sofre diretamente o impacto da transição tecnológica. Os publicitários estão no meio do turbilhão tecnológico. Manter-se atualizado é mais importante do que um MBA e o maior desafio não é apenas absorver o novo conhecimento e sim transferi-lo para os clientes”, comenta o sócio-diretor da Hagua Estratégia e Comunicação (PE), Hamilton Matos. As agências devem estudar novas formas e ferramentas para atingir o público desejado. Literalmente caçar e reter os melhores talentos do mercado. É hora de parar, pensar, planejar, e se reestruturar fisicamente e conceitualmente, repensar formatos de cargos e remunerações, novas estratégias e serviços oferecidos.


Todavia, para Hamilton, os novos nomes e cargos, no geral, são variações sobre o mesmo tema. Ele diz que um redator, por natureza, precisa ter a capacidade de se comunicar através de vários meios com os diversos tipos de públicos alvos. “Um gestor de conteúdo online nada mais é do que um publicitário e redator nato, que realiza o seu trabalho em novo formato”. Eugênia Montenegro expõe que a comunicação do mundo mudou e as agências devem acompanhar esse movimento. “Hoje, não somos apenas agência de publicidade, somos agência de criatividade. Planejamos em 360 graus e criamos em todos os canais disponíveis”. Hamilton Matos completa que, diferentemente da moda das agências “promo”, que em alguns casos, foi a anexação de serviços terceirizados dentro de uma agência, a comunicação online não significa necessariamente agregar nova estrutura e sim fazer com que a agência pense diferente a partir do novo paradigma de meio de comunicação. “Precisamos de publicitários com melhor formação para poder pensar em soluções de comunicação e não em peças isoladas de comunicação. Criar para o online, na realidade, é um grande exercício de planejamento, já que o online não é absoluto e sim parte de um plano de comunicação”. Outra empresa que vem se preparando com tudo é a nova Atma+Bianchi (PE). A agência criou um departamento específico de planejamento digital, com foco nas redes sociais. Segundo o sócio-diretor da Atma+Bianchi, André Rozowykwiat, a ideia é buscar cada vez mais soluções diferentes para cada cliente, inclusive as das redes sociais. “Com a integração de Giuliano Bianchi na sociedade da empresa, nossa ideia é implantar o setor de novas tecnologias voltadas para resultados. Todo mundo na Atma+Bianchi está em busca do expertise. Estas inovações pegaram as agências todas de surpresa e poucas estão preparadas realmente para receber esta demanda. Hoje, quem ficar fazendo só anúncio, cedo ou tarde, estará fora do mercado”, afirma André Rozowykwiat. Contudo, muitas agências ainda fazem só o plano de mídia tradicional e esquecem o Google por exemplo. O sócio diretor da Viamídia (BA), Américo Neto, explica que é complicado vender link patrocinado num plano de mídia tradicional, afinal o Google não respeita o desconto-padrão das agências de propaganda. A Viamídia saiu na frente e está envolvida com mídia digital desde o ano 2000. Estruturaram, há quase dois anos, o seu Núcleo Digital. Ao invés de fazer estrutura separada, em cada departamento há um profissional com enfoque mais digital. Acreditam que não dá para conceber uma campanha tradicional e a sua “versão” digital. São ações que se complementam. “Hoje nós ofertamos sempre uma extensão digital para cada grande campanha e, ao mesmo tempo, temos cases de campanhas onde recomendamos aos

Miguel Melo, diretor de Atendimento da italobianchicom (PE)

clientes apenas comunicação online e tivemos bons resultados com estas ações”. MORTE ANUNCIADA? – As agências de publicidade, da forma como as conhecemos, deverão morrer. Um estudo feito pela IBM, em 2007, previu isso. Intitulado de “The end of a advertising as we know”, que significa: “O fim da publicidade tal como a conhecemos”, o documento relatava que 30% da receita total de publicidade seria destinada para ações online em um período de cinco anos. Será verdade isso? Quatro anos se passaram e até agora não vislumbramos esse fato, pois muitas agências e anunciantes ainda vivem num mundo arcaico. Muitos não investem porque “ainda” não acreditam no poder da internet. Por outro lado, “parte desta transferência de conhecimento passa pela parceria entre agência e cliente para experimentarem as novas soluções de comunicação”, é o que acredita Hamilton. Ele diz que, em sua agência atuam, privilegiadamente, com clientes que estão dispostos a investir, aprender e arriscar conjuntamente no uso das novas mídias. Nos últimos meses, eles realizaram diversos projetos inovadores, que só foram possíveis devido ao alinhamento da parceria e do conhecimento entre agência e cliente. Um case de sucesso da Hagua é a gestão dos sites das marcas representadas pelo Grupo Viasul (Fiat, Renault, Kia, Nissan, Ford e Seminovos). A agência é a responsável pela gestão dos sites online e da presença da empresa nas redes sociais. Eles atuam com o varejo online há mais de dois anos e os resultados são tão positivos que as concessionárias já possuem times de vendas especializados nos clientes que entram em contato a partir dos sites. Os investimentos nesse setor são fixos mensais, em links patrocinados no Google e Yahoo e neste mês de julho, 19


André Rozowykwiat, sócio-diretor da Atma+Bianchi

terminaram a integração de todos os sites com o Facebook. “Agora é possível acessar qualquer oferta e compartilhar diretamente no Facebook. E tudo isso, mantendo os investimentos nas mídias tradicionais como jornal, TV, rádio e revista”, destaca Hamilton. E, ele diz que esta é a maior prova de que uma mídia não substitui ou transfere a verba de outra, e sim, se incorpora ao mix de comunicação potencializando, ainda mais, a exposição das marcas junto aos consumidores. Na opinião de André Rozowykwiat, exatamente por a maioria das pessoas passarem a boa parte em frente à tela do computador, sempre consumindo conteúdo, fica mais fácil mostrar ao cliente que este é um ótimo meio de impactar o consumidor. Além disso, a tendência é a conversão de todas as mídias para o digital. “Jornais estão entrando na era do tablet, TVs estão no Youtube, rádios estão na internet. Com o surgimento do celular, inclusive, o mobile também é uma tendência. Essa ubiquidade da informação já é comum no dia a dia das pessoas”, explica o sócio-diretor da Atma+Bianchi. A BOLA DA VEZ – Infelizmente, mais uma vez, o Nordeste está entrando mais devagar nessa nova era. Nossa região sempre foi a que as notícias chegavam depois, em decorrência das exigências e necessidades dos anunciantes, que também “atinavam” tardiamente. Contudo, a própria internet diminuiu esse espaço de tempo. Hoje, o que é feito de bom e de inovador no Brasil – e no mundo inteiro – pode ser acompanhado de perto pelas agências quase em tempo real. O diretor de criação da MV2 Comunicação (PE), Elmo do Val avalia que por aqui há muita gente competente produzindo materiais e conteúdo para mídias digitais. Para ele, sairá na frente quem tiver o anunciante com uma visão mais clara dessa realidade e atitudes mais ousadas. A partir deste mês de agosto, a MV2 inicia um departamento online, coligado ao de 20

criação, que ficará responsável pela extensão das campanhas nas diversas mídias sociais. E com o aumento dessa demanda pelo mercado, o departamento tende a evoluir. Entretanto, Elmo do Val lamenta que alguns clientes ainda recebam propostas em mídias sociais com certo receio. Por ser novidade para eles, relacionam a internet à divulgação do próprio site, em fullbanners e ao e-commerce como ferramenta de venda, não sendo percebida como excelente meio também para construção e fortalecimento de marcas. “Todavia, o natural é que todos aceitem essa tendência como algo permanente. Para esse caminho, não há mais volta. É só uma questão de tempo”. André Rozowykwiat acredita que, enquanto o mundo trata o digital como uma das mídias mais importantes, ainda pensamos off line para depois, se der, inserir o on line no plano de mídia. “Agora, depois de grandes cases vindos de São Paulo, o cliente esta se atinando que isso pode ser uma boa também para o negócio dele”. Como não poderia deixar de ser, fomos ouvir uma autoridade corporativa no assunto. Afinal, será que a categoria está se preparando para tratar dessa nova era? O presidente da Associação Brasileira de Agências de Publicidade, em Pernambuco (Abap/PE), Angelo Mello, que é também presidente da Aporte Comunicação (PE), diz que é fato, boa parte das agências estão entrando atrasada na era da comunicação digital. Angelo explica que muitos viram a internet e as chamadas redes sociais como modismos, mas hoje é sabido que os nomes podem até mudar, mas as novas mídias vieram para ficar. Sua relevância cresce exponencialmente. “A pergunta que fica é: qual a parte das agências nisso tudo? Para mim, não há dúvida de que nossa ferramenta é a mesma desde nasceu a publicidade: criatividade. O resto é aprender as novas linguagens e dominar as novas tecnologias - coisa que já fizemos quando inventaram o rádio ou quando a televisão se massificou. Assim como no surgimento da TV, estamos diante de uma mudança de paradigma”. O presidente da Abap/PE argumenta que é preciso construir acertos em cima dos erros. De preferência, sobre os erros alheios. “Mas o melhor de tudo é que as soluções estão sendo criadas de forma colaborativa, com inteligência coletiva, o famoso crowdsourcing, que não existiria sem a internet e as redes sociais. É só ficar atento a tudo, aberto a todas novas ideias. Então, tenho uma boa notícia para o mercado publicitário: calma, a gente sobreviverá", abaliza. Crowdsourcing nada mais é do que um modelo de produção que utiliza a inteligência e os conhecimentos coletivos e voluntários espalhados pela internet para resolver problemas, criar conteúdo e soluções ou desenvolver novas tecnologias. Américo Neto diz que continua achando que o Nordeste é A Bola da Vez, pois temos grandes agências, pro-


fissionais criativos e respeitados no mundo da publicidade e estamos crescendo muito na base de usuários de internet. “Acho que estamos indo bem”, diz. O publicitário e profissional de marketing digital, Rogério Angelim (PE), diz que lá fora se percebe isso melhor, com pessoas focadas em novas tecnologias incorporando esse pensamento nas estratégias de comunicação de seus clientes. “É um fato que envolve: planejamento, mídia, forma de escrever, montar, criar peças, e tem um elemento muito importante, em todo novo processo de comunicação digital, que se chama tecnologia”. Rogério, que por oito anos atuou no SJCC, teve suas atividades voltadas ao desenvolvimento estratégico de relacionamento com foco em vendas usando novos canais de comunicação. De acordo com a opinião dele, o Brasil vem demonstrando presença, mas está muito atrás. “O Nordeste, pelo que venho acompanhando, depois de cerca de quase dois anos onde universidades, veículos, agências, só ficavam falando sobre como fazer ações em meios digitais, trazendo palestrantes – muitos grandes oportunistas sem conteúdo real e prático, vem hoje de fato desenvolver algo mais concreto”. PARCERIAS – A Trupe Comunicação (PE) se prepara para completar 15 anos de atuação. A agência, pilotada pela empresária Simone Monte, sempre se posicionou no mercado pernambucano proporcionando soluções em comunicação que saíam da mesmice, inclusive utilizando durante muito tempo este slogan, com ações permeadas de muita criatividade e conteúdo para divulgar os objetivos dos seus clientes. Ela ampliou seus serviços, oferecendo o conceito de comunicação integrada, oferecendo, além de publicidade e propaganda, os serviços de: web, design, imprensa e estratégia social. Mas foi no final de 2010 que a Trupe viu na empresa de tecnologia Shifti, de Rafael Castro, um modelo de gestão inovador e naquele momento, terceirizou alguns de seus serviços para sua carta de clientes. Agora em 2011, evoluiu a parceria e Angelo Mello, Aporte Comunicação (PE)

Américo Neto, Viamídia (BA)

incorporou a empresa aos seus negócios, fornecendo ao mercado novo conceito de comunicação e tecnologia (full service). A Trupe passou a aliar pesquisa e desenvolvimento de tecnologias inovadoras, com a apresentação de produtos pioneiros em Pernambuco, voltados para a área de negócios, comunicação e entretenimento. “As tendências devem ser analisadas para que não se crie expectativas com modismos. A tecnologia e a internet no contexto publicitário são fundamentais para que marcas proporcionem experiências infinitas nos modelos on e off, trazendo melhores resultados para o esforço de comunicação”, relata o diretor de criação da Trupe, Stanley Araújo. A agência agora conta com duas sedes, localizadas em dois pólos estratégicos da cidade: Boa Viagem e no Porto Digital. Como também está expandindo neste semestre seus negócios para a região Sudeste, instalando um escritório no Rio de Janeiro. Sua nova equipe é formada por 20 pessoas, que atendem na área de pesquisa e desenvolvimento, gestão, executivo, novos negócios, jurídico, financeiro, além de comunicação e entretenimento. Cansada de fazer de conta que entende de Internet, a agência de publicidade Propeg (BA), decidiu criar o Observatório de Publicidade em Tecnologias Digitais da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Trata-se de um laboratório universitário dedicado a acompanhar e explorar novas tendências de publicidade online. O primeiro produto dessa iniciativa acabou de ficar pronto: um livro com ensaios e artigos escritos pelos bolsistas. “O Observatório surgiu da necessidade de se reinventar, de ir um pouco mais fundo, de não se render ao faz de conta que muitas agências hoje trilham”, explica Alexandre Augusto, vice-presidente, sócio da Propeg e idealizador do projeto. Pioneiro no Brasil, o convênio possibilita a estudantes uma bolsa de pesquisa para investigar o que há mais inovador na comunicação publicitária para a web. Nesse processo, a tecnologia descoberta é transferida para os clientes da agência em primeira mão. 21


A grรกfica que o mercado mais curte, agora no Facebook. Curtir

Comentar


facebook.com

/facform


Marcus Yabe www.miti.com.br

ORKUT, BUZZ, WAVE, E AGORA O GOOGLE+. SERÁ QUE O GIGANTE DAS BUSCAS TEM CHANCES NO MUNDO DAS REDES SOCIAIS? Depois dos fracassos históricos do Buzz e do Wave, o Google perdeu o terreno do Orkut para o Facebook. Para reverter essa história, lançou no último mês o Google+. “Gigante pela própria natureza”, o Google nem sempre acerta quando o assunto é lançar uma rede social. Mas para essa nova empreitada, o pessoal do Mountain View mergulhou em uma aula de antropologia cultural e psicologia do relacionamento gerando uma plataforma sofisticada que poderá ser sucesso em outros países. É provável que o brasileiro não se acostume com o conceito usado na construção de suas redes de relacionamentos virtuais, pois o costume nacional é a angariação do maior número de pessoas, mesmo que não haja interação. Faz parte da etiqueta brasileira a disputa pelo maior número de seguidores, fãs e amigos. O Google+ propõe algo diferente. A própria justificativa no site da rede é intelectualizada e foge do padrão de outras redes sociais. É visível a ideia de criar um ambiente onde as relações humanas do mundo offline sejam reproduzidas com particular similaridade no mundo virtual. O Google precisa ter sucesso com uma plataforma que forneça – como o Facebook – um mapa com diversos padrões de comportamento e relações interpessoais para avançar o seu sistema de publicidade, tornando-o mais assertivo e segmentado. Por mais sofisticado que seja o discurso de lançamento da rede, a empresa repetiu um comportamento já vistos nos lançamentos do Wave, do Buzz, do Latitude e de outras ferramentas. O imediatismo move a internet. Hoje, a plataforma é restrita a convites, somente no próximo dia 31 de julho todos terão acesso. A questão que surge é: como uma empresa do tamanho do Google não consegue lançar uma plataforma para utilização imediata? No lançamento do Wave, a empresa optou por deixar a rede de forma restrita por um longo tempo. Atitude que não deu muito resultado. Quando todos puderam acessá-la, já não havia mais interesse, além de 24

não conseguirem entender o seu funcionamento. Em redes sociais, a plataforma é de quem usa e não de quem a criou. Sites especializados trazem queixas de usuários que tiveram seus perfis apagados por utilizarem pseudônimos. O Google responde que se trata de uma exigência, pois a ideia de perfil está atrelada ao conceito de página pública, facilitando pessoas a se conectarem e encontrarem uns aos outros como no mundo real. Olhando para o passado das mídias sociais, sabemos o quanto custa para as empresas uma atitude que pareça “intransigente”. O que ainda não entenderam é que os usuários são os reais modeladores de uma rede social, basta ver a banalização do “curtir” e a busca desenfreada por seguidores nas plataformas rivais. Mas tudo isso não quer dizer nada, se o Google liberar os desenvolvedores de todo o mundo para criarem aplicativos compatíveis com a plataforma. O Google+ provavelmente alcançará o sucesso quando for uma plataforma aberta, pois são as temáticas específicas de cada aplicativo, que ajudam o seu rival, Facebook, na dinâmica com os usuários, das quais refletem o momento de cada grupo ou até mesmo o momento de um país. Hoje, o Facebook não tem mais domínio da sua membrana temática. Ele é o que os usuários desejam nele acrescentar e representar. Tecnologicamente, a plataforma é composta de atrativos similares aos de suas concorrentes, mas para segurar os usuários entretidos, terão que acompanhar a dinâmica da rede construída pelos usuários. Por isso, especula-se que em breve, o Google+ contará com um sistema de jogos. Devagar, com visual mal acabado e apresentando um baixo volume de conteúdo divulgado, a nova plataforma do Google lembra uma balada que abriu sem terminar as obras para tentar marcar terreno. Talvez em breve, as pessoas vão se divertir e deixarão de dançar em seus quadrados para se acabarem em círculos.


Pernambucano, mas erradicado no Rio Grande do Norte, onde faz carreira, o administrador Frederico Alecrim publica livro inédito, o UaugoMais: Uau's pra Ins-pirar você e seu negócio. Com mais de 12 anos de experiência em marketing de varejo, hoje ele é consultor e palestrante da Ponto de Referência (RJ), empresa que trabalha estratégia de atendimento como estratégia da marca. E foi aproveitando sua vivência na área empreendedora em vários segmentos que resolveu lançar o blog para ajudar o pequeno varejista, lembra Alecrim. “Como nem sempre ele tem recurso ou tempo para viajar, estudar, o blog vem justamente para servir como um canal para que esse empreendedor possa se inspirar e inspirar o seu negócio”. A maioria das informações o consultor e blogueiro coleta de viagens que faz para o exterior duas vezes no ano, focando os Estados Unidos e a Europa para ver o que os profissionais de lá estão fazendo de diferente, assim, vai postando as novidades com fotos e vídeos na página. “Daí as pessoas foram acessando. Algumas falam que é até uma 'consultoria gratuita' e, no final do ano passado, o blog recebeu um prêmio de melhor blog de empreendedoris-

mo do Brasil, no Top Blog”, comemora. Assim, o livro surgiu na ideia de compilar as principais postagens do blog desde sua criação em 150 páginas, visando condensar os assuntos para facilitar a pesquisa. Porém, a grande novidade é que o livro está sempre se atualizando, através de um aplicativo para tablets e smartphones que linka o conteúdo do livro para o próprio blog. “Como a edição é segmentada em cinco assuntos chaves, a ferramenta leva o usurário aos posts (antigos e recentes) sobre cada área. Por isso, chamo que é um livro off e online, pois faz essa conexão dinâmica, apoiando a leitura e levando mais conteúdo”, explica Alecrim. Esses assuntos são divididos de acordo com uma estratégia da Ponto de Referência, onde “tenho dito que o futuro do varejo são os serviços”. E a forma de implantar os serviços nas empresas são através de cinco passos, chamados de drivers de serviço: design, não basta ser bom, ter que parecer bom; entretenimento, ajude o cliente a se distrair; conveniência, facilite a vida do cliente ou pelo menos não atrapalhe; educação, ensine o cliente que ele não te esquece, atendimento, trate o cliente com atenção. “Esses pontos formam os nossos cinco capítulos, todos com exemplos nacionais e internacionais”, resume. O blog pode ser acessado no www.uaugomais.com.br; mais informações sobre o livro no http://fredalecrim.com.br/livro/.

Maíra Passos

COM UAUGOMAIS ON E OFFLINE

“Comer e beber bem” vive em pauta nas rodas de conversas afora. Mas também rende infinitas reportagens, seja no jornalismo gastronômico impresso, na tevê, rádio ou internet. E neste vasto mundo online surge o Vinho Club – www.vinhoclub.com.br –, que perto de completar um ano, traz um assunto ainda mais diferenciado para os internautas degustarem: a enogastronomia, ou melhor, tudo sobre o universo do vinho. Segundo o diretor executivo do veículo, Rildo Saraiva, a principal proposta do portal é levar aos leitores o tema da maneira mais traduzida e simples possível. “Muitos, mesmo os com maior poder aquisitivo, acreditam para apreciar vinho tem que ser grande conhecedor da bebida, entender uma linguagem rebuscada. O Vinho Club vem, justamente, para descomplicar o assunto, levando-o de maneira leve e mais acessível para todos”. Saraiva conta ainda que a ideia de criar a página surgiu quando viajava a trabalho para Caruaru, no Agreste Pernambucano, na sua outra atividade paralela, consultor empresarial e de TI. Lá, ele percebeu que não tinha muitas ofertas de vinhos nos restaurantes e hotéis e, na volta para Recife, resolveu fazer um curso de aperfeiçoamento. “Conheci o professor e somellier Ivan Miranda, que ministrava a turma, e resolvemos levar essa

aula para o agreste. Só no início do projeto, cerca de 250 pessoas participaram. E o Vinho Club veio para ampliarmos essa pauta para outros lugares através da internet”. A página traz vários links e curiosidades, como entrevistas com chefs renomados de Pernambuco e outros estados vizinhos, dicas de harmonizações com vinhos tintos, brancos e espumantes, artigos de especialistas e receita de drinks a base da bebida, além de divulgar os principais eventos gastronômicos regionais. O Vinho Club organiza ainda confrarias mensalmente em espaço diferente com um chef participante. “Em breve, queremos fazer um 'circuito nas praias', abordando o vinho no verão. Também estaremos promovendo feiras e aportaremos em várias cidades, com parceria dos restaurantes e chefs locais”, relata o diretor. Na redação, o Vinho Club conta com o expertise da jornalista Luciana Torreão, editora executiva do portal, com mais de 10 anos no mercado e experiência em jornalismo gastronômico impresso e online. Compõe também a equipe no atendimento e marketing, Rafael Araújo, no relacionamento com o mercado e eventos, Kátia Carvalho e Ana Karenina Saraiva, além de integrar o conselho editorial Duca Lapenda e Ivan Miranda. 25

Maíra Passos

ENOGASTRONOMIA NO AR


A VEZ DO CLIENTE

YPIÓCA, PAIXÃO BRASILEIRA Fabiana Constantino

Há 165 anos, Grupo Ypióca fabrica uma das melhores aguardentes brasileiras e leva o sabor do País aos quatro cantos do planeta A abundância está na raiz da marca Ypióca, batizada com termo que em tupi-guarani significa terra roxa, um dos solos brasileiros mais férteis. A primeira semente do Grupo foi plantada no solo de Maranguape, no Ceará, em 1846, com o pequeno alambique de cerâmica trazido de Portugal pelo patriarca Dario Telles de Menezes. De sua iniciativa frutificou a primeira geração do Grupo que, anos mais tarde, ensinaria o mundo a beber cachaça. A Ypióca hoje atua em cinco áreas de negócios, gerando mais de 3,2 mil empregos diretos e 23 mil indiretos. O Grupo está presente em todo o território nacional, onde é sinônimo de bebida de qualidade, envelhecida e de gosto apurado. A cachaça, de aroma suave e único, está em todos os continentes, em mais de 40 países. A quarta geração da Ypióca é liderada por Everardo Ferreira Telles, que mu-dou os rumos da empresa e investiu em novos mercados. O Grupo possui a Ypióca Agroindustrial Ltda. que administra cinco fábricas de aguardente – localizadas no interior dos estados do Ceará e do Rio Grande do Norte – e possui outras iniciativas empresariais em diversas áreas: água mineral (Naturágua e Prime), turismo/entretenimento (Y-park), papel e papelão (Pecém Agroindustrial), embalagens – garrafas PET e PVC (Yplastic), agropecuária – cana-de-açúcar, milho, feijão, sorgo, produção de leite e carne, criação de suínos, caprinos, além de uma fazenda de criação de nelore em Tocantins. AGUARDENTE YPIÓCA - Entre os ingredientes da aguardente pioneira no Brasil estão requinte, tradição e rigor na qualidade de suas bebidas. A Ypióca investe em rigoroso controle de qualidade em todos os processos da produção da cachaça, desde a seleção das sementes até seu envelhecimento. A Ypióca Agroindustrial Ltda. é a indústria líder em produção de aguardente de origem do mundo. Suas cinco 26

unidades fabris têm capacidade instalada de 126 milhões de litros por ano. Em Jaguaruana (CE) está a maior e mais moderna fábrica do setor no Brasil. NATURÁGUA - No mercado há mais de 15 anos, a Ypióca Águas Minerais Indústria e Comércio Ltda. (Naturágua) engarrafa e distribui água mineral. Classificados como hipotermais na fonte (32,2ºC), os produtos provêm de fontes naturais localizadas numa propriedade de 10 hectares, na região da Lagoa Redonda, Fortaleza (CE). O maquinário de última geração assegura um processo totalmente automatizado e asséptico no envase das embalagens de 20L, 5L, 1,5L, 500ml e 330ml. A Naturágua possui laboratório, onde são realizadas análises diárias, seguindo as normas da Agência de Vigilância Sanitária e Departamento de produção Mineral. Y-PARK - O Y-Park é o maior complexo turístico em área do Estado do Ceará, com 430 hectares de área verde, oferecendo diversão, cultura, gastronomia,


aventura e natureza para toda a família. Uma das mais conhecidas atrações do Y-Park é o Museu da Cachaça, em funcionamento desde 2000, que possui 11 salas cenográficas e guias regionais e é uma das principais atrações turísticas de Fortaleza. O Museu da Cachaça relata a saga da maior empresa familiar em atuação do Brasil, a Ypióca, além de curiosidades e fatos históricos sobre a cachaça. Entre as atrações do museu, também está o maior tonel de madeira do mundo, com capacidade para 374 mil litros, registrado no Guinness Book. INDÚSTRIA DE PAPEL E PAPELÃO - Inaugurada em 1992, em Pindoretama (CE), a Pecém Agroindustrial Ltda. utiliza o bagaço de cana como componente para a fabricação de papel e papelão. A unidade fabril tem capacidade para produzir 70 toneladas/dia de bobinas de papel e caixas impressas. O processo de fabricação consiste em misturar papel reciclável ao bagaço da cana e à água tratada, formando uma massa. Depois de limpa e filtrada, essa massa é refinada até chegar à condição de fibra de celulose. Após esse processo, a fibra novamente agrupada passa por uma espécie de mesa, quando o material ainda se encontra com 98% de água. Distribuído em uma esteira, o líquido excedente é extraído e a massa é secada à temperatura de 130 graus. Parte da produção das caixas é utilizada para acondicionar produtos da marca Ypióca, sendo o restante vendido para terceiros. AGROPECUÁRIA - O Grupo Ypióca atua em frentes diversificadas entre criação de gado de corte, produção de leite, criação de caprinos e suínos, cultivo de milho e feijão, além do cultivo da cana-de-açúcar utilizada na fabricação dos produtos Ypióca.

O processo de fabricação consiste em misturar papel reciclável ao bagaço da cana e à água tratada

O Grupo Ypióca atua em frentes diversificadas entre criação de gado de corte, produção de leite, criação de caprinos e suínos, cultivo de milho e feijão, além do cultivo da cana-de-açúcar

YPIÓCA É RECONHECIDA COMO MAIOR CONTRIBUINTE DE 2010 A Ypióca conquistou mais um prêmio. Trata-se do Maiores Contribuintes de 2010, idealizado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – Administração Regional do Ceará (Senar-AR/CE). A premiação tem como objetivo reconhecer o espírito de cidadania e responsabilidade tributária e social das empresas. “A Ypióca entende a importância de investir em ações sociais que garantem benefícios sociais e econômicos à população, contribuindo assim para a diminuição das desigualdades e a vivência de uma cidadania plena”, ressalta Everardo Telles, presidente do Grupo Ypióca. LIVRO CONTA OS 165 ANOS DA YPIÓCA - São 165 anos de história e tradição. Quatro gerações no poder. Várias áreas de atuação. Esses e outros tantos aspectos fazem do Grupo Ypióca uma empresa com história riquíssima que, agora é relatada em detalhes no livro Empresas Centenárias, escrito por Renato Bernhoeft e Chris Martinez, e publicado pela editora Agir, com 152 páginas. A obra analisa a trajetória da Ypióca e de outras quatro companhias brasileiras que há mais de cem anos permanecem sob o controle das famílias de seus fundadores. Para Everardo Telles, presidente do Grupo, o segredo do sucesso vem do cultivo dos valores morais que, desde o início, norteiam as ações da Ypióca. “Ser um dos destaques desse livro é muito importante para nós. Estamos lisonjeados com esse presente; afinal, é o reconhecimento de um trabalho que fazemos com muita dedicação, amor e respeito, especialmente, aos nossos funcionários e consumidores”, ressalta. 27


A VERDADE SOBRE A JUVENTUDE GLOBAL Estudo mostra o que diferencia a atual geração de jovens que tem a tecnologia como o seu quinto sentido A WMcCann apresenta o resultado do estudo “A Verdade sobre a Juventude Global”, uma pesquisa realizada com 7000 pessoas entre 16 e 30 anos, conduzida em Abril de 2011 em conjunto com outros escritórios da McCann Worldgroup. O estudo que incluiu sete mercados - Reino Unido, Estados Unidos, Espanha, China, Índia, Brasil e México - observou as motivações dos jovens ao redor do mundo e procurou revelar o que os fazem ser diferentes das outras gerações anteriores. A pesquisa mostra uma visão do primeiro e verdadeiro estudo global desta geração, regrada pela tecnologia e motivada por três necessidades fundamentais: autenticidade (a necessidade de ver as coisas como elas realmente são), justiça (a necessidade de justiça social ou pessoal, de fazer o que é certo e ser um ativista) e compartilhar (a necessidade de conexão, relacionamentos e comunidade). Essas motivações levam a comportamentos que transcendem fronteiras internacionais. A tecnologia como o quinto sentido foi algumas das verdades reveladas pelo estudo da WMcCann e do McCann Worldgroup. Mais da metade dos entrevistados (53%), de 16 a 22 anos, disse que abririam mão do seu senso de olfato, mas não abririam mão da tecnologia. Para essa geração, a tecnologia não é um simples adendo, os jovens a utilizam como uma espécie de supersentido que os conecta ao conhecimento, aos amigos e as oportunidades de entretenimento. Quando perguntados sobre os valores que eles procuram em um melhor amigo, os jovens optaram pelos amigos “verdadeiros”. Escolhido por 42% dos jovens, o item teve o dobro de respostas em relação a segunda opção considerada mais importante (autenticidade, escolhida por 22% deles). 28

“Verdadeiros” é também a palavra mais aplicada aos jovens quando eles se auto definem - 21% deles escolheram essa opção como uma descrição pessoal. A justiça é a segunda motivação mais importante para os jovens, escolhida por 52% deles. A maneira pela qual os jovens se qualificam é “diferenciar o certo do errado” (44%). Uma grande porcentagem de jovens diz que a coisa pela qual eles mais querem ser lembrados na vida é “mudar o mundo de uma maneira positiva”. Além disso, os jovens ao redor do mundo têm conhecimento de como as ferramentas das mídias sociais podem atuar e elas são aproveitadas na questão da justiça social. Eles estão usando essas ferramentas para “reimaginar” como a justiça atua e como eles podem tomar medidas quanto a essa questão. A pesquisa realizada pela WMcCann e mais seis escritórios da rede também descobriu que para os jovens de hoje tudo gira ao redor da economia social, das pessoas com quem nos relacionamos e com que compartilhamos. Como disse um entrevistado “se não há fotos, não aconteceu”. Considerando que a geração passada focava em cultivar um grupo pequeno de amigos, os relacionamentos entre os jovens de hoje são muito mais complexos. Neste cenário, comenta Aloísio Pinto, VP de Planejamento da WMcCann e coordenador do estudo no Brasil: "Se conectar com amigos estrangeiros substituiu a necessidade de 'pertencer' a um grupo fechado de amigos. Essa é a 'geração estratégica' que, de forma eficaz, constrói diferentes identidades e avalia a utilidade de conexões específicas". Para assistir ao vídeo, acesse: www.youtube.com/ watch?v=wY_6lD1lG-c


Quando a vida lhe dá limões, faça limonada diz o ditado. E foi isso que a Vitivinícola Santa Maria, detentora da marca Rio Sol, fez. Localizada no município de Lagoa Grande, no Vale do São Francisco, a empresa decidiu agir de forma proativa e, ao invés de ficar reclamando da crise do mercado de vinhos nacionais, aproveitou o sucesso dos seus espumantes (que hoje já contam com quatro rótulos) e criou um produto novo: o Blisse. Voltado ao público feminino e masculino, entre 18 e 35 anos, a intenção é preparar novos consumidores para vinho e espumante e conquistar aqueles que optam por outros tipos de bebida, concorrendo desta forma diretamente com os produtos do segmento “Ice”. “Queremos desmistificar a visão do consumo de espumantes em restaurantes e em ocasiões festivas com um produto com a qualidade e o frescor da bebida, mas com maior flexibilidade de consumo e de preço”, comenta o diretor da empresa, João Santos. Este vinho frisante natural rose doce foi pensado estrategicamente e envolvido num processo de dois anos com investimentos gerais na ordem de R$ 2 milhões, entre máquinas, equipamentos e desenvolvimento da embalagem.

Para esta bebida ready-to-drink foi criada pela Sim Comunicação e Marketing, empresa da região do Vale, uma identidade baseada num neologismo criado a partir da palavra inglesa “Bliss”, que significa entre outras coisas felicidade plena, euforia, êxtase e entusiasmo. Essas são palavras chaves que ressaltam o conceito do produto, com 450 mil garrafas em formato long neck, que está sendo distribuído no Nordeste não só nos canais tradicionais de vinhos como também entre revendedores de bebidas de alto consumo em espaços público, como praia, bares e festas. “É uma proposta pioneira e ousada de proporcionar a uma demanda carente por mais produtos que possam ser consumidos em qualquer situação e ocasião”, lembra. E, é aí que a empresa aposta em ação arrojada que envolverá blitz em diversos pontos do Nordeste, tendo seu start em Pernambuco, intitulado “Balada Blisse”. Acontecerão em festas e espaços públicos ao longo do resto do ano até a entrada de massiva campanha publicitária com o slogan “Blisse. Ela vai te pegar”, que envolverá outdoor, anúncios em jornais e revistas e spots de rádio. E, posteriormente, terá como foco as demais praças do País e o mercado externo, possivelmente. Com a estratégia, a Vitivinícola Santa Maria pretende reaver o investimento neste lançamento em pelo menos dois anos.

Ivelise Buarque

CONCORRÊNCIA NO MERCADO “ICE”

Reinventar. Interatividade. São as palavras do momento na publicidade. Com o mundo cada vez mais interligado pelo fenômeno da Internet, precisamos como gestores de agências de publicidade, como negócios de ideias, caminhar passos à frente para oferecermos sempre aos nossos anunciantes modernas e criativas opções de como chegar ao consumidor. Sempre em debates sobre publicidade, alguém pergunta se as agências já estão preparadas para os novos tempos. Diante das mudanças, velozes, acho que ninguém está. Nós, agências e clientes, estamos sim atentos e buscando fazer boas gestões de marcas, considerando a relação com todos os meios e públicos alvos. É desafiante, progressivo, a busca dessa comunicação integrada. Estamos conscientes de que, em qualquer plataforma de mídia, seja na Internet, no Rádio, no Jornal, na TV, etc, devemos lançar mão sempre de uma grande idéia. E mais do que ter uma grande idéia, precisamos contar histórias. Inserir ainda neste contexto, valores da marca, atributos dos produtos ou dos serviços oferecidos. Agregar valor com pertinência e contemporaneidade. Afinal estamos no mercado por causa da nossa criatividade. E sobre interatividade e reinvenção na forma de tra-

balhar, os veículos estão acompanhando também essas mudanças. Já temos as TVs Abertas, a Cabo, Jornais, Revistas, emissoras de Rádios, Sites, Portais da Internet, Blogs, vivendo esse novo momento. E procurando, cada um, ao seu modo, os ajustes necessários. As empresas já estão confiantes e apostam cada vez mais em levar seus produtos para as novas plataformas. Já temos conteúdos nos celulares e com a potencialidade oferecida pela banda larga muita disponibilidade ainda virá. A mais nova é que no mundo todo o brasileiro já é o povo que mais lê jornais via tablets e smarthones, nos oferecendo também alternativa diferenciada para a publicidade. O levantamento é da ComScore, empresa global que mensura dados de internet. Não acho, sinceramente, que uma mídia pode matar a outra. Um dia, lá atrás, mas não tão distante, disseram que a TV mataria o cinema, o rádio. E que a internet acabaria com o jornal. Nada disso aconteceu. Devemos lembrar sempre que a mídia se autoalimenta. Nós estamos hoje com mais de 75 milhões de internautas. Estes buscam na web o que não encontram em outras mídias. Como vemos há diversidade. E inventar novas formas para contar nossas histórias é realmente o grande desafio.

29

Queiroz Filho

NOVAS FORMAS PARA CONTAR HISTÓRIAS


DE OLHO NA CAMPANHA

BANORTE MATRIZ LANÇA PRÊMIO DE R$ 100 MIL A Rede Banorte Matriz está nas ruas com nova campanha publicitária. Desta vez, para divulgar promoção tendo como foco aposentados e pensionistas do INSS, servidores públicos e funcionários de empresas privadas conveniadas ao Banco Gerador. A cada empréstimo firmado com o Banco Gerador, em qualquer loja da Rede, o cliente concorre automaticamente a um prêmio de R$ 100 mil. A promoção, que tem como premiação valor correspondente a uma moradia, portanto, de forte apelo popular, é válida até o final de setembro. O material publicitário lembra que “com um prêmio desses, você pode comprar uma casa novinha e reunir a família toda no almoço de domingo”. Desenvolvida pela agência Arcos Comunicação (PE), a campanha está sendo veiculada em todo estado de Pernambuco, através de comerciais em TV, spots para Rádio e anúncios para Jornal. O apresentador pernambucano Beto Café, que atuou como garoto-propaganda na campanha anterior da Rede, foi mantido pelo seu carisma e alta penetração junto ao público da Rede Banorte Matriz.

SOU PRIMEIRO Os torcedores brasileiros têm mais um motivo para já começar a sentir o clima de Copa do Mundo da FIFA 2014, com o concurso da Brahma “Sou Brahmeiro, Sou Primeiro”, sendo a primeira marca a presentear os consumidores com ingressos para a competição. A iniciativa, lançada nacionalmente, integra a plataforma de futebol da marca. O concurso, desenvolvido pela Africa, irá premiar dez pessoas com um par de ingressos para um jogo do Brasil da primeira fase, além da viagem com transporte aéreo, terrestre e hospedagem e uma camiseta personalizada da seleção brasileira. O concurso está com comunicação na TV, com o filme “Satélite”, que mostra uma cadeira, reservando-a para alguém no estádio. Entra a locução afirmando que “para a Brahma, a Copa do Mundo da FIFA 2014 já começou com o concurso Sou Brahmeiro, Sou Primeiro.” Os assentos de arquibancada passam a ficar vermelhos e escritos com a palavra “Brahmeiro”. A locução seguinte informa que a Brahma vai dar os primeiros ingressos da Copa e que o telespectador já poderá garantir ingresso para o jogo do Brasil no campeonato. Também haverá comunicação na mídia online.

30


NA WEB http://colunistas.ig.com.br/consumoepropaganda/ O blog Consumo e Propaganda é voltado para o público de tendências de consumo, publicidade e marketing. Veiculado no portal iG, é escrito pela jornalista Claudia Penteado, especializada em propaganda e marketing, onde aborda assuntos sobre ações, campanhas, web, sustentabilidade, marcas, lançamentos, design e tudo que engloba o mundo publicitário.

www.3minovacao.com.br/blog/ O Blog 3M inovação é um espaço de discussão e interação que a empresa 3M criou para dividir com os consumidores da marca para compartilhar as idéias buscando a inovação dos seus produtos. Os assuntos abordados são divididos em tecnologia, gestão, marketing, sustentabilidade, vídeos e acontece por aí.

CAMPANHA PROMOVE PRÊMIO DE MÍDIA ESTADÃO VPs de Mïdia de grandes agências do País viram heróis de brinquedo na campanha que o jornal Estadão para promover o Prêmio de Mídia Estadão. A ideia é fazer uma analogia divertida entre os bonecos de ação mais desejados pelas crianças e os profissionais de mídia mais disputados pelas agências. Os anúncios explicam: “Quer ser adorado pelo mercado? Participe do prêmio de comunicação mais importante do País: o Prêmio de Mídia Estadão”. Na campanha assinada pela Young & Rubicam, Gustavo Gaion (Y&R), Adrian Ferguson (Fischer & Friends), Luiz Ritton (Lew'Lara/ TBWA) e Luciana Schwartz (Neogama/BBH) ganham versões de “Media Soldiers” ou de “The Heroes of Media”. Os anúncios serão divulgados nos jornais do Grupo Estado e nos veículos focados no trade publicitário. Em sua 14ª edição, o prêmio vem com novidade e, a partir deste ano, além da eleição de Mídia do Ano, haverá a categoria “Agência do Ano”. Cada trabalho premiado na Categoria Profissionais, cases ou monografias, terá um peso, conforme sua colocação. Somando-se todos os pontos dos trabalhos 32

inscritos das agências, a que obtiver melhor performance entre todas as participantes, ganha o título de Agência do Ano. Também foram criadas duas novas categorias para os profissionais de mídia: Cases de Out of Home, que reconhece a forma inusitada ou criativa de utilização da Mídia Out-of-Home para atingir os objetivos de uma campanha publicitária; e Cases de Eventos e Promoções, que visa distinguir a forma inusitada ou criativa de utilização de Eventos e Promoções para atingir os objetivos de uma campanha publicitária. Além disso, as categorias Cases de Mídia TV/Cinema e Cases de Mídia Digital passam a ter duas novas sub-categorias: Cinema e Marketing Direto Digital, respectivamente. Criado em 1998, o Prêmio de Mídia Estadão tem como objetivo valorizar a produção de trabalhos sobre o mercado de comunicação e o surgimento de novos talentos da área. Os profissionais e estudantes interessados em participar neste ano devem se inscrever no site www.premiomidiaestadao.com.br até o dia 25 de agosto. A festa de entrega do Prêmio acontecerá em outubro.


Paulo Uras

PARA FORTALECER O VAREJO REGIONAL A Eletro Shopping, maior rede varejista pernambucana de eletroeletrônicos e móveis com atuação no Nordeste associa-se à Máquina de Vendas, holding formada pelas bandeiras Insinuante, Ricardo Eletro e City Lar. Com sede em Paulista, na Região Metropolitana do Recife (PE), a empresa conta com lojas nos estados de Sergipe, Alagoas, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Ceará. A transação cria a Máquina de Vendas Nordeste, que está presidida pelo empresário Richard Saunders, fundador e presidente da Eletro Shopping. A associação fortalece ainda mais a presença da Máquina de Vendas Brasil em uma região onde o consumo de eletrodomésticos e eletroeletrônicos cresce acima da média nacional. A holding passa a contar com 900 lojas em 301 cidades, em 23 estados e no Distrito Federal, e 24.000 funcionários diretos. A associação deve elevar o faturamento do grupo para R$ 7,2 bilhões ainda este ano. “A união com a Máquina de Vendas é uma grande oportunidade de crescimento em uma região atraente e que tem despertado o interesse das maiores varejistas do País”, diz Richard Saunders. “Juntos, teremos mais agilidade e sinergia para aumentar nossa competitividade em preços e atender com ainda mais eficiência o consumidor”, destaca Luiz Carlos Batista, presidente do Conselho de Administração da Máqui-

na de Vendas Brasil. Para Ricardo Nunes, CEO da holding, “a parceria coloca a companhia ainda mais próxima da nossa meta de chegar a mil lojas, com um faturamento de R$ 10 Richard Saunders bilhões e 30 mil funcionários até 2014”. Batista lembra que “as operações da Insinuante e da Eletro Shopping serão complementares, uma vez que são poucas as cidades do Nordeste com lojas das duas bandeiras. Não haverá concentração”. A marca Ricardo Eletro continua como bandeira predominante na região Sudeste, no estado de Goiás e no Distrito Federal, e a City Lar como bandeira do grupo na região Norte e nos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. “Vamos preservar a essência dos negócios, ou seja, as marcas e o conhecimento de cada sócio nas diversas regiões em que atuamos, por isso as equipes serão mantidas”, explica Nunes. Com esta associação, a Máquina de Vendas Brasil consolida sua posição como líder em capilaridade regional e player melhor posicionado para capturar o crescimento do Nordeste do País.

SAIBA MAIS SOBRE CADA MARCA QUE FAZ A MÁQUINA DE VENDAS ELETRO SHOPPING - Fundada em 1994 por Richard Saunders, no bairro da Casa Amarela, zona Norte do Recife, a par-tir de uma loja de material de construção fundada pelo pai, Edward Saunders, no fim da década de 80. A primeira filial fo-ra de Pernambuco, na Paraíba, foi inaugurada em 2000. Atualmente, a Eletro Shopping conta com 150 lojas e está presente nos estados de Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará. INSINUANTE - Fundada em 1959, em Vitória da Conquista, na Bahia, a Insinuante é líder do varejo de eletrodomésticos no Nordeste. Com forte capilaridade e penetração nos estados da região, a Insinuante conta com 233 lojas em nove estados. Maior anunciante do Nordeste, a Insinuante foi uma das primeiras no Brasil e a primeira da região a investir no conceito de megaloja, com áreas gigantescas que vendem de tudo um pouco, desde artigos de informática e decoração até móveis. RICARDO ELETRO - Em menos de duas décadas, a Ricardo Eletro se transformou em uma das cinco maiores redes de varejo de eletrodomésticos do Brasil. A primeira loja foi inaugurada em meados dos anos 90, em Divinópolis, cidade natal do fundador, Ricardo Nunes, e hoje é líder em Minas Gerais. A Ricardo Eletro cresceu com a disposição de cobrir qualquer oferta dos concorrentes. Atualmente, a rede está presente em oito estados, principalmente, do Centro-Oeste e Sudeste. CITY LAR - O Grupo iniciou suas atividades em 1979, em Mirassol D'Oeste, no Mato Grosso, com uma loja de eletroeletrônicos - a Eletro Som City, fruto do empenho de Sidney Gasques, pai do atual presidente do Grupo, Erivelto Gasques. Antes da loja, Sidney vendia figurinhas em uma Kombi no interior de Mato Grosso. A marca City Lar nasce no centro de Cuiabá, em 1992, resultado da vontade de Erivelto de expandir a empresa e instalar-se na capital. A partir daí, o crescimento virou a palavra-chave do Grupo City, expandindo sua atuação no Norte do País.

33

Maíra Passos

A pernambucana Eletro Shopping se associa à Máquina de Vendas, criando a regional Nordeste da holding


FICHA TÉCNICA UNIFERRO A MV2 Comunicação assina a nova campanha da Uniferro Materiais de Construção com filme de 30" produzido e animado pela Z4. A intenção da MV2 era surpreender o público utilizando a técnica do stop-motion para se diferenciar dos comerciais locais. Além disso, a campanha marca a reinserção da Uniferro na mídia televisiva, pois há duas décadas que a empresa não era veiculada nesse meio. Agência: MV2 (PE) Cliente: Uniferro Criação: Elmo do Val e Tiago Andrade Direção de criação: Elmo do Val Produção: Yuri Laurentino Assistente de produção: Alessandra Melo Mídia: Dedé Silva Atendimento: Fernando Marrocos Produtora: Z4

CEDEPE Sempre atento à necessidade do mercado local, o Cedepe Business School, escola de negócios expert em educação corporativa, lança pioneiramente a linha ADVANCED de PósMBA. Para divulgação do Pós MBA Advanced, a CBS entrou com uma campanha de divulgação assinada pela Trupe Comunicação, utilizando as seguintes mídias: outdoor, backbus e rádio. Agência: Trupe Comunicação (PE) Cliente: Cedepe Atendimento: Simone Monte e Manoela Brasil Direção de Arte: Silvio Gatis e Aldo Menegassi Redação: Silvio Gatis Mídia: Elaine Rocha

BRINCADEIRA DE CRIANÇA Brincadeira de criança é tema da campanha da Italobianchicom para Shopping Tacaruna no Dias do Pai. O filme e as peças gráficas retratam a brincadeira de crianças vestidas de comissários de bordo. Elas entregam presentes aos pais como se estivessem em um avião. Além de parabenizar os pais, a campanha lembra da promoção do centro de compra, que vai sortear viagens. A campanha tem veiculação em TV, rádio e jornal. As peças estão presentes também na divulgação interna do shopping em colunas, escada rolante, painéis, adesivação e displays. Agência: Italobianchicom (PE) Cliente: Shopping Tacaruna Direção de criação: Luciano Melo e Kika Saraiva Criação: Luciano Melo, David Barros e Camyla Lima Planejamento e atendimento: Miguel Melo e Eduardo da Fonte Mídia: Luciana Lins Fotos: Thiago Freire Aprovação: Yolanda Celeste e Sandra Arruda

34


SAÚDE RENOVADA O Hospital de Câncer de Pernambuco completa 65 anos e bota no ar uma campanha comemorativa enumerando as benfeitorias recentes. A campanha criada pela OEM Comunicação anuncia que o HCP está atualmente em sua melhor forma, com o slogan “Chegando à melhor idade com saúde renovada”. Tanto no rádio quanto nas peças gráficas (anúncio, folder e back bus) são enumeradas as melhorias – que são muitas - implantadas neste que volta a ser um hospital referência no tratamento e combate ao câncer em todo o Nordeste. Agência: OEM (PE) Cliente: HCP Atendimento: Kiki Monte Aprovação: Rossini Barreira e Tatiane Accioly Redação: Luciana Borges Direção de Artes: Maria Rosa Nunes Direção de Criação: Felipe Oliveira e Yoran Jr Produção: Arilene Cruz Mídia: Érika Rocha

ESTOURE E GANHE Pelo terceiro ano consecutivo, a Indiana Veículos promove o “Estoure e Ganhe”: na compra de um automóvel novo ou seminovo, ou realizando os serviços, você estoura um balão e pode levar para casa brindes que vão desde pneus, GPS, acessórios e até cupons para oficina e revisão. A Viamídia foi mais uma vez responsável pela campanha e estratégia de divulgação, que envolveu diferentes mídias. Os anúncios foram criados para televisão e rádio. Agência: Viamída (BA) Cliente: Indiana Veículos Redator: Diego Cardoso Diretor de Criação: Neca Boullosa Mídia: Alan Abreu Atendimento: Milena Tapioca Diretor de Atendimento: Americo Neto

COMBUSTÍVEIS Os combustíveis comercializados no mercado brasileiro atingiram um padrão de qualidade equiparado ao dos países mais desenvolvidos do mundo. Para manter esta conquista, a Leiaute criou para a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) a campanha “Defesa do Consumidor”. Com o título “Combustíveis: quando você fiscaliza, o Brasil anda melhor”, a agência destaca a importância da instituição, reforçando a participação dos consumidores no processo de fiscalização. A veiculação nacional em TV, cinema, revista, busdoor, banner interativo de internet e mobiliário urbano. Agência: Leiaute (BA) Cliente: ANP Direção de Criação: Carlinhos Andrade, Raul Rabelo e Rogério Chetto Diretor de Arte: Roberto Lemos e Gustavo Batinga Redação: Rogério Chetto e Thiago Rezende Direção de Atendimento: Liani Sena e Adriana Mira Mídia: Cláudio Freitas e Marina Xavier 35


EUGENIO CONSOLIDA-SE NO NORDESTE A Eugenio Marketing Imobiliário estima realizar campanhas de lançamentos da ordem de aproximadamente R$ 2 bilhões em VGV em 2011 nos Estados do Nordeste do país. A empresa, especializada em propaganda e marketing para o setor imobiliário, registrou um crescimento no faturamento de 33% no primeiro trimestre em relação a igual período do ano passado. “Estamos atuando com campanhas de empreendimentos em Salvador, Lauro de Freitas, Feira de Santana (Bahia), Aracaju (SE), Recife (PE), Natal (RN), Fortaleza (CE) e São Luis (MA)”, afirma o Cid Andrade, vicepresidente da Eugenio. Fundada em São Paulo em 1989, a Eugenio Marketing Imobiliário chegou ao Nordeste em 2007, com a instalação de um escritório na Bahia. Em 2009, a empresa começou a contratar colaboradores nos diferentes Estados da região e hoje conta com uma equipe de 45 pessoas locadas na região. Segundo Cid Andrade, é essencial para a empresa estar in loco nesses mercados. “É uma forma importante de incorporarmos o conhecimento local e regional e isso faz muita diferença no resultado final que é o sucesso de vendas do produto”, afirma. A Eugenio oferece uma gama de serviços diferenciados que vão desde a análise detalhada do terreno para o cliente, o conceito da campanha, as estratégias de marketing, as promoções e os lançamentos, até o trabalho de relacionamento e motivação das equipes de vendas. Desde a sua criação, em 1989, a Eugenio atendeu exclusivamente o mercado imobiliário, que era visto com grande preconceito no meio publicitário. Mas a empresa desenvolveu um método de trabalho incomum naquela época, segundo o qual a agência deve contribuir para o sucesso das vendas dos produtos, cuidando dos processos de criação da campanha mas também do estímulo das equipes que trabalham com o cliente final. “A

Carlos Valladão

campanha é apenas o meio de um processo, pois a finalização é a venda. E os corretores de imóveis são peças-chave nessa questão. São eles que fecham o ciclo de produção, colocando o produto na mão dos consumidores”, avalia Carlos Valladão, presidente da Eugenio Marketing Imobiliário. Englobando toda a cadeia produtiva de um empreendimento, a empresa fornece expertise desde o início do processo, adotando diversificadas e exclusivas frentes de trabalho como definição de pontos de vendas com espaços inovadores, ações de endomarketing, entre outras, além de uma preocupação constante em fazer uso de novas mídias e tecnologias, que dão um diferencial para cada produto.


Nelson Gonçalves: Quem não atende bem o cliente vai morrer. Isso é questão de tempo. Não há produto bom ou serviço bem feito que resista a uma má gestão de atendimento ao cliente

Uma viagem ao universo do desserviço, onde empresas de todos os portes e segmentos deixam de lado noções mínimas de excelência no atendimento ao cliente. Esta é a proposta do livro “Como Chatear Clientes”, do jornalista e palestrante Nelson Gonçalves. A publicação relata 24 histórias reais em que a tônica é o mau atendimento das empresas de varejo e prestadoras de serviço em geral. São situações em que as empresas e seus colaboradores desconhecem, ou simplesmente esquecem que as relações de consumo mudaram, mas o cliente continua valorizando, e muito, a qualidade do serviço. “No meu dia a dia de palestrante falo para diversos públicos, mas principalmente, vendedores, atendentes, profissionais liberais e empresários. Conversamos sobre venda, excelência em serviço, qualidade total e, sobre como lidar com esse necessário

agente de transformação chamado cliente. Então senti a necessidade de materializar a minha experiência e construir um instrumento analítico da relação empresa x cliente e seus desdobramentos quando essa relação é mal sucedida”, afirma Nelson Gonçalves. A proposta do livro “Como Chatear Clientes” é levar empresários, gestores, prestadores de serviços, vendedores e todos aqueles que, de alguma maneira interagem com o cliente a uma reflexão sobre a qualidade do atendimento e do serviço prestado. Para Nelson, é vital a prática do bom atendimento para o sucesso de uma empresa. “Quem não atende bem o cliente vai morrer. Isso é questão de tempo. Não há produto bom ou serviço bem feito que resista a uma má gestão de atendimento ao cliente”, avalia. Despreparo, má formação, falta de treinamento, má remuneração, gerenciamento equivocado, irritação com a chefia, falta de foco e educação deficitária são alguns dos motivos apontados pelo autor para explicar porque os profissionais de atendimento não exercem bem seu trabalho. Para ele, a primeira medida a ser tomada para corrigir os erros é perceber e admitir o problema. Depois definir um posicionamento e capacitar as pessoas. “Muitas vezes, uma palestra focada e bem ministrada acorda e anima toda a estrutura, mas é preciso que o corpo gestor dê os instrumentos, os exemplos, o acompanhamento e cobre os resultados. Atender com excelência é muito fácil, basta querer”, analisa. Ainda segundo Nelson Gonçalves, hoje os clientes estão mais exigentes com relação a qualidade do atendimento. Saindo da era do produto para a era do consumidor, o cliente descobriu que pode e pode muito. De maneira geral, o que o cliente espera da empresa ou do prestador de serviços é que ele cumpra a promessa. Cumpra o posicionamento da marca. Hotel cinco estrelas tem que entregar serviços cinco estrelas. Lavanderia tem que entregar roupas limpas, passadas e macias. A partir daí a empresa começa a exceder, encantar, ir "além do mais" e consequentemente fidelizar o cliente. “Quem não entrega, minimamente, o que promete chateia, irrita, perde clientes e ainda compromete a marca, pois fica vulnerável a reclamações, críticas e ao nome estampado nas redes sociais. Não basta ter produtos e serviços de qualidade a preços competitivos. É preciso excelência em tempo integral”. 37

Fabiana Constantino

LIVRO APONTA DEFICIÊNCIAS NO ATENDIMENTO AO CLIENTE


Amândio Cardoso amandiobcardoso@hotmail.com

MANDE O SEU PORTFOLIO PARA O SEU E-MAIL Como assim? Mande o seu portfólio para você mesmo!? É isso. Envie a sua pasta, assim como está hoje, para você analisar o que você anda fazendo da sua vida profissional como redator ou diretor de arte. Faça esse teste daqui a pouco. Analise e diga, para você mesmo, se merece continuar na profissão. Tente encontrar alguma certeza de que fez a escolha certa. Não sabe como fazer isso? Eu lhe ajudo. Seguinte: analise a sua pasta comparando com o que você vê no Anuário do Clube de Criação de São Paulo, no One Show ou no D&AD. Nessa comparação você pode ter a sensação de que está longe de fazer um trabalho no mesmo nível dessas referenciais que lhe dei. Fique tranquilo. Mas antes, faça uma pergunta para si: “será que eu tenho condições de criar coisas tão boas quanto as que vejo nesses anuários?” Se tem, ótimo (já vamos falar sobre isso, ainda neste texto). Mas se você olhar para essas “bíblias sagradas” da propaganda e achar tudo maravilhoso e perceber que nunca vai ter uma ideia tão boa quanto, é simples: mude de profissão, já! Espere, se não conhece estes livros que citei acima, o conselho é o mesmo, viu! Caia fora! Você não serve. Provavelmente se equivocou na hora de escolher o que iria fazer no vestibular, optou por publicidade, porque é “cool”, está na moda (embora acredito que nos anos 90 esteve mais), gostava de ver as propagandas da Skol, etc, etc. Que besteira você fez. Bem, para aqueles que, ao comparar o atual portfólio com o que fazem os melhores criativos do mundo, notou que pode fazer tão bem quanto eles, continue assim. Faça mais e melhor. Seja mais exigente consigo mesmo, se auto-exija, seja crítico com seus trabalhos. Você vai longe, acredite. Mude para uma agência mais criativa, mude para um mercado mais

criativo, mude para um país que tenha a publicidade mais criativa do mundo. Não coloque barreiras para sua ambição de ser o melhor. Mas se a sua ambição, nessa profissão, não chega nem perto destas pretensões mencionadas, pare de se enganar. Você é ruim, e não sabe. Pare de mandar a sua pasta para as agências (se é que você tem um portfólio mesmo). A sua carreira tem vida curta e você ainda não sabe disso. Quem não cuida do próprio portfólio, não merece continuar cuidando das marcas dos outros. Infelizmente vivemos hoje uma escassez de mão de obra aqui no nordeste (principalmente em Recife), que não nos permite ser muito criteriosos na hora de contratar alguém. É péssimo isso. O mercado está povoado de maus redatores e diretores de arte que não sabem nem escolher uma fonte para um anúncio. Os bons cada vez estão em minoria por aqui. Vão todos para fora, em busca de melhores salários e oportunidades de trabalho. Natural. Para os que vivem se enganando e enganando as agências, espero que um dia vocês parem com esta mania de achar que são criativos. Vocês não são. Mas atenção: que fique bem claro que, uma coisa é você ainda não ter a pasta que gostaria de ter, outra é você ter mais de três anos de profissão e achar que suas peças nunca vão estar à altura de entrar num bom anuário de propaganda. Aos que não tem a mínima pretensão de um dia ter “um puta” portfólio, peço encarecidamente que enviem suas pastas para o próprio e-mail. Mande para o seu e-mail o seu portfolio. Você vai ficar decepcionado com os seus trabalhos. Vai entrar em depressão. Vai começar a se questionar porque escolheu ser da criação. Você vai finalmente ter uma boa ideia, meu caro. Você vai se auto demitir.

Especializado em Direito da Comunicação, com ênfase no Direito de Imagem, Direito Autoral, Direito Trabalhista, Administração de Passivo e Recuperação de Créditos Rua Francisco Alves, 105 Sl 101, Ilha do Leite, Recife-PE Fone: (81) 30387310


A MÍDIA EXTERIOR FAZ HISTÓRIA NA BAHIA Em julho, a Bahia comemorou 80 anos da mais antiga empresa de outdoor do país ainda em atividade: A. Linhares. Tudo começou em 31 de julho de 1931, quando Aderbal Linhares e sua esposa Yolanda fundaram a A. Linhares & Cia Ltda, a segunda empresa de outdoor do país e a primeira do Nordeste. Nascia exatamente dois anos após a Publix, de São Paulo, pioneira do outdoor no Brasil e que deixou de existir neste século. O foco da empresa, no estágio inicial era o mobiliário urbano e foi com base nessa expertise que a A. Linhares explorou gradis de árvores e ganhou a concessão para explorar vinte abrigos de bondes pelo período de 25 anos. Os abrigos da A. Linhares comercializavam pontos de venda para jornais e revistas, cigarros, sorvetes, armarinho, lanches, miudezas e também publicidade, através de placas de ferro instaladas em volta dos equipamentos e luminosos de néon na parte superior. A partir da década de 50, a empresa passou a explorar publicidade de anúncios de neón de grande porte, instalados na balaustrada do Elevador Lacerda e também no alto dos edifícios do centro de Salvador. Tinham recursos tecnológicos avançados para a época como engrenagens rotativas, ou 48 movimentos de flash eletrônico. Junto com os anúncios de neón a empresa comercializava placas no formato do outdoor, pintadas a mão, num trabalho de produção que durava até duas semanas. O foco da empresa, no inicio era o mobiliário urbano. A. Linhares explorou gradis de árvores

O outdoor de papel nasceu com o formato de quatro folhas que não prosperou, dando lugar aos cartazes de oito folhas. Na década de 60 passou a veicular cartazes de 16 e 32 folhas. E na década seguinte a empresa criou a técnica de “bighand” que nada mais era do que a produção de outdoor de papel, pintados a mão, um a um, com o objetivo de baratear custos e popularizar o veículo. Mais tarde a empresa introduziu na Bahia o aplique, o triedro, e o frontligth. A A. Linhares continua a ser a maior exibidora de outdoor da Bahia, administrada pela segunda e terceira gerações da família: José e Adilson Linhares, filhos de Aderbal, e Adriana Linhares, neta do fundador. Para José Linhares, o sucesso da empresa se deve ao profissionalismo. “Uma empresa alcançar os 80 anos no Brasil, onde a média de existência não chega aos quatro anos, só com muito profissionalismo, dedicação, trabalho e isenção de vaidade. Além disso, preparamos e prestigiamos os nossos funcionários, razão maior de uma empresa”, afirma. Atualmente, além do outdoor e impressão de cartazes, faz parte da linha de serviços da empresa, empenas, frontlights - painel de dimensão variável que conta com lâmpadas que iluminam a mensagem frontalmente, tridoor - de dimensão variável. Dispõe de diversos triedos em linha que rodam ao mesmo tempo, permitindo a visualização de três mensagens em sequência com alto impacto visual, e lightdoor estrutura e altura diferenciada do outdoor com iluminação O outdoor de papel nasceu com o formato de quatro folhas. Na década de 60 passou a veicular cartazes de 16 e 32 folhas

39

Fabiana Constantino

Mais antiga empresa de mídia exterior em atividade no Brasil, A. Linhares completa 80 anos


A. Linhares ganhou a concessão para explorar vinte abrigos de bondes pelo período de 25 anos

externa instalados em pontos estratégicos da cidade. A.Linhares mantém uma infra-estrutura de empresa modelo. Em seus departamentos financeiro, administrativo, gerência, manutenção, produção, colagem e serigrafia abriga 50 funcionários. Suas instalações são modernas, amplas, arejadas, bem iluminadas e incluem, além do prédio da administração, quatro galpões destinados à produção.

e-branco, e de diversos pontos da cidade. Os textos ilustram a evolução da mídia exterior e sua interação com a comunidade baiana através da linha cronológica de 80 anos de atividade da A.Linhares. A exposição foi idealizada pela ABCMídia Comunicação e tem o apoio do Salvador Shopping, além da chancela das entidades do mercado publicitário baiano: Abap/BA, ABMP, ADVB/BA, Central de Outdoor/BA e Sinapro/BA. AS COMEMORAÇÕES – Para comeA A. Linhares também foi homemorar os seus 80 anos, entrou no ar uma nageada em uma sessão solene na Câmacampanha institucional da empresa criada ra de Vereadores de Salvador. As oito pela Engenhonovo Propaganda e assinada décadas da empresa de comunicação pelas entidades de classe Abap/BA, Sinavisual foram comemoradas no plenário da pro/BA, ABMP, Central de Outdoor/BA e Câmara, com a presença de muitos vereADVB/BA. adores, representantes das principais Além disso, é realizada a Exposientidades do meio publicitário baiano, ção 80 anos da Empresa A.Linhares, na jornalistas, dirigentes de agências, de praça de serviços do Salvador Shopping. veículos de comunicação, familiares e O diferencial da exposição é o seu formaamigos. to inusitado: são painéis como réplicas de “Sinto-me lisonjeado e muito outdoors em miniaturas, no formato 2,40 orgulhoso com o reconhecimento da José Linhares é a segunda geração metros por 0,80 metros, com altura de Câmara”, ressaltou José Linhares que em da família a administrar a empresa 1,60 metros e base de ferro semelhante a seu discurso ainda agradeceu a todas as pessoas que deram dos outdoors, com textos e fotos que ilustram a evolução da seu apoio e contribuição para a consolidação e desenvolvimídia exterior e sua interação com a comunidade. Como uma mento da empresa que se mantêm em atividade ininterrupta grande aula de história da comunicação foram escolhidas imadurante esses 80 anos. gens antigas e atuais do mobiliário urbano, coloridas e preto40


CLICK

Will Albuquerque willalbuquerque@a-sim.com.br

UM OUTRO OLHAR DE OLINDA Sempre quando vou a Olinda comer uma tapioca e observar a linda paisagem e a vista para o Recife, até às vezes, sem querer você ouve o barulho das troças arrastando multidões na ladeira. Até de uma forma poética ecoa em suas ruas e vias. Pensando nisso, vi uma pequena banca vendendo artesanato, que penso que devia medir um quadrado de 1,5x1,5cm. Comecei a observar e me veio a imagem de uma cidadezinha vista do alto, quase a mesma vista que temos do Alto da Sé para a cidade. Comecei a clicar de vários ângulos até chegar à foto final. Pela primeira vez esta foto é publicada, ela foi tirada no final de tarde do 25.03.06. Câmera: Sony Modelo da câmera: DSC-H1 Tempo de exposição: 1/400s Velocidade: ISO-64 Distância focal: 6mm Abertura: 3

TIME DE FERAS COMPÕE NOVA AGÊNCIA DE MARKETING E PROMOÇÕES Acaba de chegar ao mercado nacional a 8 Bisz, nova empresa de marketing promocional e produção de eventos do país. Com sede em Salvador, a empresa oferece soluções em comunicação (below the line) para agências de publicidade, clientes privados e governos. O diferencial se dá pela união de expertises de dois grupos empresariais que atuam na indústria do entretenimento e dos eventos corporativos, há três décadas (Grupo EVA e Licia Fabio Produções), junto com executivos experientes como Pagana Carvalho. Além disso, a 8 Bisz vai gerenciar e produzir um portfólio de eventos proprietários e corporativos e criar estratégias de comunicação e marketing promocional para as empresas que desejam estreitar relacionamento com seus clientes e mercados de forma inovadora e eficaz. A empresa também inova ao apresentar ao mercado uma estrutura empresarial e de gestão que permite a realização, com equipe própria, de projetos em todas as principais capitais da região que mais cresce no país. “Vamos trazer para o Nordeste conteúdos culturais, esportivos e de entretenimento em geral, que ajudem a região a reforçar sua posição de destino preferido dos brasileiros e projetem a imagem de nossas cidades para o Brasil e mundo”, sintetiza Pagana Carvalho, diretora executiva da 8 Bisz.

A 8 Bisz já está com ações programadas para as principais datas e eventos da região, como o Carnaval, o São João, além de eventos próprios que exaltem a cultura, a gastronomia e o turismo local. Em pouco tempo os principais projetos serão apresentados ao mercado, mas o ritmo de trabalho já é intenso e a empresa já está recebendo propostas e realizando encontros com novos parceiros. “Queremos mostrar aos grandes grupos empresariais do país que o Nordeste é uma região interessante para investir, com um público consumidor em crescimento. A 8 Bisz vai ser uma parceria dessas empresas”, avalia o empresário e diretor Comercial, Hunfrey Ataíde. O nome 8 Bisz foi escolhido por algumas razões. A primeira tem a ver com o número de sócios. Além de Lila, Pagana e Hunfrey, por trás dessa nova empresa estão nomes de peso no cenário nacional como André Silveira, Ricardo Martins, Maurício Magalhães e Saulo Fernandes, sócios do Grupo EVA, e a promoter Licia Fabio. Na numerologia, o número oito representa a prosperidade e, ao colocar o número na horizontal, aparece o símbolo do infinito. O nome é também a fusão das palavras “bis” – que representa “mais”, e bizz, da expressão do show bizz.

41


EU RECOMENDO

SHOPPER MARKETING, de Rafael D'Andrea, Matheus Alberto Cônsoli e Leandro Angotti Guissoni, 200 páginas, Editora Atlas. No livro, os autores entendem a tecnologia não só como um veículo, mas como uma ferramenta essencial na prática do shopper marketing e reforçam que as marcas precisam saber diferenciar o shopper do consumidor, uma vez que exigem ações de marketing diferentes para cada grupo. A obra traz ainda reflexões sobre como planejar a execução das ações orientadas ao shopper (Criando a organização centrada no shopper) e estratégias colaborativas para melhorar sua experiência. ÉTICA PESSOAL – PARA O MUNDO REAL, de Clinton D. Korver e Ronald a. Howard. 248 páginas, Editora M. Books O livro tem como foco a ética pessoal, mesmo porque somente a partir de uma vivencia dentro dos padrões éticos pessoais, somos capazes de praticar a ética nos negócios. “Ética Pessoal para o Mundo Real” pode recuperar o pensamento claro para impedir esses danos. De forma surpreendente e envolvente, o livro oferece conselho prático sobre como se tomam decisões mais efetivas na vida diária. Com isso, os autores mostram como criar um código ético pessoal. POR DENTRO DA MENTE DO CONSUMIDOR, de Philip Graves, 232 páginas, Editora Campus/Elsevier. “Por dentro da mente do consumidor” é um resumo abrangente sobre a psicologia do consumidor. A obra faz uma investigação inédita sobre os métodos tradicionais de pesquisa de mercado e explica porque as conclusões extraídas da maioria dessas pesquisas, não são confiáveis. O autor Philip Graves demonstra o funcionamento do inconsciente e sua influência em nossas escolhas, as influências ambientais e a inovação no comportamento do consumidor. Livro aponta a necessidade de uma melhor interação entre fornecedores e clientes como forma de obter o sucesso. NEUROMARKETING: PARA RECOBRAR A CONFIANÇA COM OS CLIENTES, de Oscar Malfitano Cayuela e Ramiro Arteaga Requena, 320 páginas, Editora Qualitymark. A obra apresenta o passo a passo do neuromarketing, ciência que estuda as relações de consumo, o modo como elas influenciam a sociedade e como utilizá-la para qualificar uma empresa. É o primeiro livro interdisciplinar publicado sobre o tema em uma linguagem simples e coloquial. Os autores explicam que o neuromarketing integra como filosofia metodológica a neurociência aliada ao marketing. O neuromarketing veio então explicar, como pode-se ver na obra, o funcionamento de todo este processo complexo entre o ser humano vendedor e o ser humano cliente.

42


Revista pronews137