Page 1

Edição 03 - Julho / Agosto 2013

Conheça a nova linha de amenities biodegradável de Melão & Jasmin

A Governança como Vantagem Competitiva

1


editoral

ÍNDICE

Estamos cada vez mais perto da Copa do Mundo! Nossa empresa, junto com todo o Brasil, está na expectativa para que o maior evento esportivo do mundo seja um grande sucesso. Em clima de preparação para a Copa, a Realgem’s está a todo vapor para fabricar amenities de qualidade e atender a demanda de hóspedes que o país irá receber no próximo ano. Nesta edição da RealMag temos muitas novidades e informações aos hoteleiros, que assim como nós, também devem estar a mil com os preparativos. Esperamos que gostem desta edição e que as informações aqui registradas contribuam diretamente para seu dia-a-dia pessoal e profissional.

Até a próxima edição!

Palavra do Diretor Dicas Profissionais

EXPEDIENTE Empresa: Realgem’s do Brasil Diretor Comercial: Mauro Carvalho

Vitrine Realgem’s Saúde Sustentabilidade e Meio ambiente

Gerente de Marketing: Diogo Franco de Almeida Colaboradora: Daniela Leme Empresa Responsável: Pontuale Comunicação & Marketing

Agenda

4 5 7 9 11 12

13 14 15 17 22

Gastronomia Turismo Institucional Artigo Qualidade de vida e bem estar

Jornalista Responsável: Caroline Augusta de Andrade Michel (DRT PR 8676) Projeto Gráfico: Daniela Leme

2

3


Caros leitores, é com grande alegria que apresentamos a terceira edição da RealMag. A revista que criamos para ser sua companheira no dia-a-dia.

DICAS PROFISSIONAIS

Esta edição está especial, pois temos muitas novidades e surpresas para vocês.

Governança como Vantagem Competitiva

Abrimos a revista com um artigo em nossas Dicas Profissionais: Governança como Vantagem Competitiva. Ele foi escrito com exclusividade pela consultora Gabriela Otto para a Realgem’s.

PA LA VRA DO DI RE TOR 4

Vocês também irão conferir os nossos lançamentos. Vamos falar um pouco sobre os eventos do setor que participamos em julho e agosto e dos que iremos estar presentes em maio. Uma receita bem apetitosa para incrementar a sua culinária, dicas de viagem, saúde e muito mais. Enfim, a revista está recheada de novidades, cultura e entretenimento. Além disso, gostaria de deixar registrado neste espaço as nossas ótimas expectativas para os próximos meses, afinal de contas a Copa do Mundo está cada vez mais perto, e 2014 promete ser o ano da hotelaria no Brasil. Lembre-se que nossa parceria vai muito além dos negócios. Estamos aqui para oferecer as melhores soluções aos empreendimentos hoteleiros, com atendimento e produtos da mais alta qualidade.

Gabriela Otto Entregar apartamentos limpos rapidamente e com o custo mais baixo possível. Durante anos essa foi a premissa dos executivos hoteleiros sobre o Departamento de Governança. Hoje, o panorama mudou, mas não sem algumas consequências. A escassez global de Governantas Executivas multifuncionais, com habilidades na gestão de pessoas, de limpeza e práticas operacionais é preocupante. Entretanto, a sofisticação dos recursos humanos, inovações tecnológicas e de materiais estão chegando para minimizar esse impacto. Para entender a importância desse profissional é importante conhecer alguns números:

Dois terços dos postos de trabalho dentro de um hotel estão relacionados à serviço, sendo a Governança um dos maiores departamentos. Uma camareira limpa entre 17 e 19 quartos por dia. A média do custo mundial com limpeza é de US$ 40/apartamento, variando de acordo com a localização do hotel, tamanho do quarto, roupa de cama, móveis, salários e acordo sindical. Os hotéis só ficam atrás de hospitais no quesito desperdício e consumo relacionado à limpeza.

Contem sempre conosco e boa leitura! Um grande abraço e até breve. Mauro Carvalho - Diretor Comercial da Realgem’s

Se você gostar da Revista RealMag e quiser recebê-la a cada nova edição, envie um e-mail para: realmag@realmag.com.br com seu nome, telefone, e-mail, empresa/hotel e endereço completo.

Limpeza Opcional Com discurso de preservação do ambiente alguns hotéis estão tornando a limpeza diária opcional. A Rede Starwood foi a pioneira, prometendo ainda pontos adicionais no seu programa de fidelidade ou voulchers para alimentos e bebidas para aqueles que dispensarem arrumação. Mas nem todos concordam que a prática seja realmente “verde”. Após alguns dias de uso, a quantidade de produtos químicos, eletricidade, água e tempo de limpeza do quarto é muito maior. 5


VITRINE REALGEM’S Embalagem Soft Touch

A própria governanta de um dos 140 hotéis Sheraton que aderiram ao sistema protestou publicamente: “Você pode imaginar como um quarto fica depois de semanas sem serviço de limpeza? É sujo, imundo, realmente fedorento.”

Nossa empresa inovou mais uma vez e colocou à disposição do mercado hoteleiro uma linha de acessórios completa com embalagens Soft Touch. A novidade garantiu aos produtos um toque ainda mais especial, com superfície aveludada e mais resistente. Além do apelo tátil e da maciez, as novas embalagens da Realgem’s oferecem maior qualidade às diferentes tonalidades de impressão e elegância nas suítes. Um dos clientes da empresa que já aderiu ao lançamento para surpreender os hóspedes foi a Atlantica Hotels, rede detentora de 11 bandeiras nas categorias econômico, midclass, superior e luxo. Entre os acessórios da Realgem’s que já podem ser comprados na nova embalagem estão: lenço de papel, touca de banho, algodão, cotonetes, lustra sapatos, kit costura, pente, lixa de unha e muitos outros. Vale

Mas a marca defende a decisão, alegando economia de energia e redução no consumo de água e produtos químicos. Até o momento somente 8% dos hóspedes optaram pela campanha “Make a Green Choice” e dispensaram a limpeza dos seus quartos.

Tecnologia A automatização do processo diário de Governança pode economizar até 40% do tempo dos Supervisores de andar, e eliminar até 80% dos telefonemas da Recepção para a Governança. Além de uma economia de 2 horas a cada manhã por camareira, um software adequado melhora a produtividade da equipe em até 20%, além de levantar o moral e qualidade dos envolvidos.

Como Funciona? Cada camareira e supervisor carrega um PDA (Palmtop), que é conectado como o PMS (Property Management System) do hotel. As camareiras podem, em tempo real, identifiar o próximo quarto a ser limpo e quanto tempo vai demorar. A duração da limpeza é calculada com base no perfil do hóspede. Além disso, é possível gravar os resultados da inspeção, criando estatísticas mensais sobre o tempo de limpeza X número de quartos. Isso faciltita a definição de treinamentos individuais focados no desenvolvimento dos profissionais. 6

Desejo genuíno de cuidar do hóspede é um diferencial na seleção de profissionais de Governança.

A integração como o PMS também alerta a Recepção se o quarto está ou não pronto para a chegada do hóspede, com tempo para que uma ação rápida seja tomada antes da sua chegada. Defintivamente, a limpeza e arrumação dos quartos já fazem parte da vantagem competitiva dos hotéis, e devem ser tratadas como tal. Afinal, estamos falando de pessoas que prezam pela saúde, segurança e conforto dos hóspedes.

Realgolden Com nova embalagem e layout moderno, a linha Realgolden traz ao mercado uma opção mais econômica em amenities, sem deixar de lado a alta qualidade de suas formulações. Formada por condicionador, shampoo, sabonete líquido e sabonete em barra, a linha ficou ainda mais funcional e versátil, atendendo a necessidade diária de hóspedes exigentes. Aroma suave e pele macia são apenas alguns dos benefícios dos cosméticos, que são excelentes companheiros durante uma hospedagem, seja de férias ou de negócios.

7


Linha Terra Brasilis Riqueza Natural A linha Terra Brasilis 45 ml é formada por sabonete glicerinado, shampoo sem sal, condicionador, creme gel hidratante e sabonete líquido. Os amenities contam com extratos e óleos vegetais, cores da terra e texturas da natureza conciliadas com as fragrâncias da mais fina perfumaria. O grande diferencial da linha, além dos aromas exclusivos e marcantes, é que a formulação dos produtos é biodegradável.

SAÚDE Conheça a Síndrome de Burnout Fonte: Albert Einstein - Sociedade Beneficente Israelita Brasileira

Linha SPA Florence: Relaxamento, Hidratação e Tratamento Loção para áreas ressecadas do corpo 165g: Indicada para áreas com a pele áspera e ressecada. Possui ureia em sua formulação, associada ao silicone, complexo hidratante, óleo de semente de uva e óleo de amêndoas doces para reduzir a perda de água da pele deixando-a macia e protegia. Contém Triclosan, que proporciona suave ação desodorante.

Loção Relaxante corporal 140g: Contém mentol, ureia e silicone. Sua ação auxilia na redução da sensação de cansaço, principalmente após um dia de trabalho intenso, proporcionando um agradável bem-estar. É idial para massegear pernas, pés, braços e costas, podendo ser utilizado diariamente, inclusive antes e após exercícios físicos.

Creme para mãos com efeito tensor 60g: Propor-

8

ciona hidratação, suavidade e emolência, formando uma camada protetora com efeito tensor superficial, respeitando a delicadeza da pele das mãos, prevenindo o envelhecimento precoce e ressecamentos. Contém leite de argan (que possui óleo de argan) e colágeno vegetal, que unidos formam um rico e nutritivo composto hidratante.

Com o mercado competitivo, ter estress é normal e até nos ajuda a tomar decisões no trabalho e na vida pessoal. “Em certa quantidade pode ser positivo e menos necessário”, avalia Marine Meyer Trinca, psicóloga da Medicina Preventiva do Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Entretanto, se isso é uma constante, principalmente quando chega a hora de entrar na empresa, a questão pode ser um pouco mais séria. No fim da década de 60, estudiosos previram a nova doença, classificada como Síndrome Burnout. Caracterizada por ser o ponto máximo do estresse profissional, pode ser encontrada em qualquer profissão, mas em especial nos trabalhos em que há impacto direto na vida de outras pessoas. É o que acontece, por exemplo, com profissionais da saúde em geral, jornalistas, advogados, professores e até voluntários. O termo burnout significa que o desgaste emocional danifica os aspectos físicos e emocionais da pessoa, pois, traduzindo do inglês, burn quer dizer queima e out exterior. Embora, já se venha falando sobre o assunto há décadas, no Brasil as discussões em torno da síndrome tornaram-se mais fortes nos últimos anos. 9


SUSTENTABILIDADE E MEIO AMBIENTE

De olho nos sintomas Problemas de relacionamento com colegas, clientes e chefes, a falta de cooperação entre os colegas de trabalho, de equilíbrio entre a vida profissional e a pessoal e também de autonomia são grande causadores do nível máximo de estresse. Fortes candidatos são aqueles conhecidos como workaholics, que se identificam bastante com o trabalho, vivem para ele e têm níveis de exigências muito altos. Pessoas com a síndrome apresentam sintomas como fadiga, cansaço constante, distúrbio do sono, dores musculares e de cabeça, irritabilidade, alterações de humor e de memória, dificuldade de concentração, falta de apetite, depressão e perda de iniciativa. Essa soma de mal -estares pode levar ao alcoolismo, ao uso de drogas e até mesmo ao suicídio. No dia-a-dia, a pessoa fica ainda mais arredia, isolada, passa a ser irônica, cínica e a produtividade cai. Muitas vezes, o profissional acredita que a melhor opção seja tirar férias; entretanto, quando volta, descansado, retoma a postura anterior. A pessoa tende a adoecer mais porque o sistema imunológico está comprometido. Há casos de pessoas que saíram de férias, descansaram e estavam bem, mas, ao voltar ao trabalho, apresentam os sintomas novamente”, explica Ana Maria Teresa Benevides-Pereira, psicóloga e autora do livro Burnout: Quando o trabalho ameaça o bem-estar do trabalhado (Casa do Psicólogo).

Caminhos para o bem-estar

10

Para detectar a síndrome, deve-se fazer um exame minucioso e analisar se os problemas enfrentados estão relacionados ao ambiente de trabalho ou à profissão. O ideal é procurar um especialista no tema e fazer exames psicológicos. É necessário avaliar se é o ambiente profissional que causa o estresse ou se são as atitudes da própria pessoa que passam a ser o estopim. Existem três focos durante o tratamento psicoterápico: a relação com a profissão, o ambiente de trabalho e o trabalho com foco nos sintomas - por exemplo, a dificuldade de concentração. Junto à terapia, os especialistas aconselham melhorar a qualidade de vida, prevenir o estresse, garantir boa saúde física, dormir e alimentar-se bem, praticar atividades físicas e manter hobbies e interesse pela vida social. 10

Realgem’s: uma empresa verde Além de oferecer aos clientes produtos com formulações e embalagens biodegradáveis e recicláveis, contribuindo para a preservação diária do meio-ambiente, a Realgem’s também desenvolve internamente várias ações de sustentabilidade, pois acreditamos que é possível criar um mundo melhor a cada dia. Desde sua criação, nossa empresa vem evoluindo seu conceito de sustentabilidade e de empresa verde. A cada ano novas ações são criadas e incorporadas à marca, com o objetivo de proporcionar um futuro ainda melhor às futuras gerações. Uma das ações que estão em prática é a captação de água da chuva, que realizamos desde 2007, quando inauguramos a nova fábrica da Realgem’s, considerada a maior do setor em todo Brasil. O sistema de aproveitamento da água de chuva é uma tecnologia sustentável que tem como objetivo recolher, filtrar, armazenar e disponibilizar esta mesma água para uso em banheiros (descarga), regas de jardins e lavagem de calçadas. Além disso, a Realgem’s também conta com uma central de tratamento de resíduos líquidos para o tratamento de resíduos descartados, tornando a água própria para o descarte em galerias pluviais. Vale destacar ainda a questão da reciclagem e aproveitamento de matéria-prima. Todo material resultante do processo de produção é reaproveitado da melhor maneira possível. As embalagens danificadas e as caixas de papelão dos fornecedores, por exemplo, são enviadas diretamente para reciclagem. As sobras de cosméticos produzidos são aproveitadas em produtos para limpezas gerais na própria empresa, como lavagem de calçadas e pisos. Fazemos também doação dos produtos fabricados que não foram vendidos ou enviados para os clientes por motivos de controle de qualidade nas embalagens, deformidades em sua apresentação ou por qualquer outro motivo que não afete a qualidade e funcionalidades originais. As doações são feitas para instituições de caridade ou para comunidades carentes, proporcionando às pessoas melhores condições de higiene e carinho. Se seu empreendimento também realiza ações ecologicamente corretas, mande um e-mail para a nossa Revista. Seu case de sucesso pode ser relatado em uma das nossas próximas edições.

11


AGENDA

GASTRONOMIA

Aqui você fica por dentro dos principais eventos, cursos, feiras, fóruns e workshops dos setores de turismo e hotelaria. Não deixe de conferir a agenda para os meses de maio e junho e escolher qual das atividades mais se encaixa no seu perfil profissional.

III FTN - Fórum de Turismo de Negócios Data: 4 e 5 de julho Local: Centro de Eventos Hotel Naoum, Brasília Informações: www.ftnonline.com

Treinamento TGK para agentes de viagens: Quênia e Tanzânia Data: 14 de agosto Local: São Paulo Informações: patricia.nakamura@tgk.tur.br

Salão de Turismo Rota 101 Nordeste Data: 4 a 6 de julho Local: Centro de Convenções de Natal, Natal

26º Salão de Negócios Turísticos Ugart Data: 14 e 15 de agosto Local: Centro de Eventos do Hotel Plaza São Rafael, Porto Alegre

Almoço Skal-SP Data: 17 de julho Local: São Paulo Só para convidados e associados

Turisvales Data: 15 a 17 de agosto Local: Parque do Imigrante, Lajeado-RS Informações: www.turisvales.com.br

Jornada Mundial da Juventude Data: 23 a 28 de julho Local: Rio de Janeiro Informações: www.rio2013.com/pt

Treinamento Pisa Trekking: Patagônia Verão Data: 20 de agosto Local: Pisa Trekking - Al.dos Tupiniquins, 202, São Paulo Informações: pisa@pisa.tur.br ou (11)5052-4085

Treinamento TGK para agentes de viagens: Havaí Data: 24 de julho Local: São Paulo Informações: patricia.nakamura@tgk.tur.br

Workshop Kimpton Hotels & Restaurants 2013 Data: 20 a 27 de agosto Local: Rio de janeiro (20/08); Porto Alegre (21/08); Curitiba (22/08); Campinas-SP (26/08); São Paulo (27/08) Informações: eduardo.genekian@kimptonhotels.com

Eventofacil Meeting Campinas Data: 1 de agosto Local: Royal Palm, Campinas-SP Informações: www.eventofacilmeeting.com.br 17ª Avirrp e Fórum Avirrp Data: 2 e 3 de agosto Local: Centro de Eventos Taiwan, Ribeirão Preto-SP Informações: imprensa@avirrp.com.br GBTA Convention Data: 4 a 7 de agosto Local: San Diego, EUA Informações: www.gbta.org Treinamento Pisa Trekking: Deserto de Atacama e Ilha de Páscoa Data: 6 de agosto Local: Pisa Trekking - Al.dos Tupiniquins, 202, São Paulo Informações: pisa@pisa.tur.br ou (11)5052-4085 Reunião da Academia Brasileira de Eventos e Turismo Data: 8 de agosto Local: Transamérica Expo Center, São Paulo Só para convidados

Happy Hour Skal-SP Data: 21 de agosto Local: São Paulo Só para convidados e associados Entur – Encontro Profissional de Turismo da Bahia Data: 22 e 23 de agosto Local: Centro de Convenções da Bahia, Salvador Informações: www.enturbahia.com.br/

Barrigada de Porco Confit com Farinha de Casca de Banana e Purê Rústico de Batata Baroa (mandioquinha) Por Chef Marcos Mizoguchi

Ingredientes: 720 g de barrigada de porco fresca 770 g de manteiga sem sal 1 cabeça de alho 1 maço de alecrim 400 g de batata baroa (mandioquinha) cozida 10 bananas-ouro maduras Brotos e ervas o quanto baste 330 ml de shoyu 250 g de açúcar mascavo 1 colher de sopa de mostarda Dijon 1 rodela grossa de abacaxi 1 pimenta dedo-de-moça sem sementes Suco de limão a gosto Salsinha picada a gosto Repolho roxo cortado em tiras a gosto Água o quanto baste Sal e pimenta a gosto

Modo de Preparo:

Ebemtur - Encontro Brasileiro de Empresários de Turismo Data: 23 e 24 de agosto Local: São Luis Informações: www.ebemtur.com.br ou (98) 3301-6081 ou (98) 8862-6759

Barrigada de porco: Tempere a barriga de porco com sal e pimenta a gosto. Coloque em um recipiente refratário, cubra com a manteiga, acrescente o alho e o alecrim e leve o forno a 80ºC, por seis horas. Retire a barriga de porco da manteiga, coloque em um refratário e cubra com outra do mesmo tamanho colocando um peso para prensar. Deixe descansar no refrigerador por 12 horas.

Treinamento TGK para agentes de viagens: Chile Data: 28 de agosto Local: São Paulo Informações: patricia.nakamura@tgk.tur.br

Farinha de casca de banana: Coloque a casca da banana sobre um papel manteiga, polvilhe um pouco de açúcar, leve ao forno por 2 horas, a 130ºC ou até a casca ficar desidratada. Bata tudo em um processador até obter um pó semelhante a farinha.

25º Centro-Oeste Tur Data: 29 de agosto Local: Centro de Convenções Ulysses Guimarães, Brasília Informações: promoveeventosgo.com.br

Molho: Junte o molho shoyu, cachaça, açúcar mascavo, mostarda Dijon, abacaxi, pimenta dedo-de-moça, suco de limão, pimenta do reino a gosto e água quanto baste em uma panela e deixe reduzir até obter uma textura de molho. Purê rústico de batata baroa (mandioquinha): Cozinhe a batata baroa (mandioquinha) até ficar macia. Amasse grosseiramente, acrescente um pouco de manteiga e finalize com a salsinha picada, sal e pimenta.

12

Finalização: Dispor o purê rústico de batata baroa (mandioquinha) no centro do prato, colocar a barriga de porco sobre o purê, pincelar um pouco de molho, salpicar a farinha de banana e colocar as fatias de repolho roxo ao lado.

13


turismo

INSTITUCIONAL

Paris: a cidade luz do mundo

Realgem’s lança nova linha biodegradável de amenities

E quem é que nunca sonhou em viajar para Paris? Quem já foi, quer voltar e quem não conhece nem imagina o que está perdendo. A cidade, que é a capital da França, é a mais populosa do país. Lá é possível viajar no tempo e na história da humanidade. Atrações não faltam para família inteira. Mas será que você sabe por que a capital francesa é conhecida como Cidade Luz? Está enganado quem pensa que é devido à quantidade de lâmpadas ou pelo pioneirismo em eletricidade. Se fosse apenas por isso, o Estado de São Paulo certamente seria o dono desse posto, já que possui mais lâmpadas que a capital francesa e a badalada cidade de Nova York. O apelido de Paris surgiu através do iluminismo, um movimento que aconteceu no século XVIII, considerado o Século da Luzes. Se voltarmos ao tempo, na época de escola, certamente vamos recordar que Arco do Triunfo naquele tempo os intelectuais buscavam explicar o universo com a razão e a ciência, iluminando a mente humana com filosofia. Por isso que Paris, uma das capitais europeias que abrigou o movimento, ficou conhecida como Cidade Luz. A invenção dos postes de iluminação pública com lâmpadas a óleo, na verdade, apenas reforçou sua fama.

Catedral de Notre Dame

Agora, em pleno século XXI, as luzes parisienses são outras e continuam a encantar o mundo e seus habitantes. A técnica da eletricidade virou arte. E de noite o show de luzes transforma a capital em um verdadeiro e inesquecível paraíso. Os monumentos, praças e símbolos arquitetônicos fazem parte de um espetáculo imperdível, assim como os diversos jardins e pontos turísticos que norteiam a cidade. A gótica catedral de Notre Dame, por exemplo, se destaca durante à noite em meio a sombras e luzes. Os barcos que navegam pelo romântico rio Sena jogam ainda mais luz sobre o mosaico urbano.

Da Torre Eifel, que ronda a cidade com seu farol do ponto mais alto da cidade, mais de 20 mil mini lâmpadas brilham em ritmo dançante. O turista não pode deixar de conhecer ainda o Champs-Elysées, avenida principal onde fica o famoso Arco do Triunfo. Parada obrigatória, o Museu do Louvre é uma verdadeira aula de história, arte e cultura. Basta arrumar as malas e se preparar para uma experiência perfeita. Bon Voyage! 14

Líder nacional no segmento de cosméticos para hotelaria, a Realgem’s acaba de supreender mais uma vez o mercado de amenities. A empresa lançou recentemente mais uma linha com formulação biodegradável, oferecendo aos hoteleiros uma nova opção de cosméticos ecologicamente corretos. Com os aromas de “Melão & Jasmim”, a nova linha foi apresentada ao mercado em duas versões para atender a diferentes perfis de empreendimento. A primeira delas é a linha luxo, com frasco cristal de 30 ml. A linha é composta por shampoo livre de parabenos, condicionador livre de silicone, sabonete líquido e shampoo 2 em 1 livres de parabenos, loção hidratante sem silicone e sais de banho livre de conservantes, além de sabonetes em barra de 20 e 40 gramas. A linha Premium, por sua vez, é fabricada em frasco pet âmbar de 45 ml e tem as mesmas opções de Luxo, com exceção do shampoo 2 em 1.

Lenço de papel A Realgem’s acaba de lançar mais uma novidade aos clientes. Para incrementar a moderna, funcional e universal linha de acessórios que oferece aos empreendimentos hoteleiros, a empresa lançou uma nova embalagem de lenços de papel, que podem ser utilizados pelos hóspedes tanto dentro quanto fora do empreendimento.A novidade está na funcionalidade da embalagem, que agora está muito mais compacta. Ao todo, são seis lenços dobrados de forma diferente, que estão embalados em um plástico transparente através de um processo 100% higiênico e seguro. Além disso, o sistema “abre e fecha” da embalagem, com uma espécie de lacre com cola, possibilita que os lenços fiquem seguramente guardados sem entrar em contato com qualquer outra super-

Estojo costura Diferente do “Kit Costura” que também é uma opção aos hoteleiros, o estojo de costura que a Realgem’s acaba de lançar é ainda mais funcional e completo. A embalagem, em acrílico, facilita a visualização dos produtos, que foram pensados para facilitar ainda mais o dia-a-dia dos hóspedes. O estojo vem acompanhado de botões, agulhas de diversos tamanhos, alfinetes e fios de cores básicas. O diferencial é que as linhas já vêm passadas nas agulhas, garantindo ainda menos trabalho ao hóspede caso ele precise utilizar os acessórios. E como um botão sempre pode cair, é melhor prevenir e dar essa segurança ao cliente. É um cuidado muito importante num processo de conquista e fidelização de hóspedes.

15 Torre Eifel


artigo Análise financeira de Empreendimentos Hoteleiros: o que considerar e como tratar Realgem’s Amenities e Club Med comemoram 10 anos de parceria Inaugurado em 1950 na Ilha de Maiorca, no Mar Mediterrâneo, a francesa Club Med é a maior rede de resorts do mundo com 80 villages espalhados pelos cinco continentes, em 27 países. No Brasil chegou em 1979 e hoje tem três villages à disposição dos hóspedes mais exigentes: Itaparica (Bahia), Rio das Pedras (RJ) e Trancoso (Bahia). Atendimento de qualidade, serviços e produtos diferenciados fazem parte da rotina dos empreendimentos Club Med, que aqui no Brasil oferecem aos hóspedes amenities fabricados pela Realgem’s. Segundo nosso diretor Mauro Carvalho, a rede francesa é cliente da empresa há 10 anos e, recentemente, mudou sua linha para surpreender os hóspedes. “Antes nós oferecíamos ao Club Med uma linha totalmente personalizada. Agora estamos fornecendo os amenities de luxo da marca própria Terra Brasilis Pitanga, personalizados com a logomarca do empreendimento, seguindo sua identidade visual. A linha tem embalagem e formulação biodegradáveis, mostrando a preocupação dos empreendimentos do grupo com o conforto e bem estar dos hóspedes, além de contribuir diretamente na preservação do meio ambiente”, comenta Mauro. Entre os amenities oferecidos estão shampoo, condicionador, sabonete líquido, sabonetes em barra de 25 e 50 gramas, acessórios na caixa e kit costura. Segundo Ieda Dall’Agnol, diretora de compras do Club Med, o diferencial da Realgem’s está no pioneirismo, na capacidade de desenvolver novos produtos personalizados e de qualidade. “Estamos alinhados com a estratégia mundial do Club Med em relação ao meio ambiente e sustentabilidade. Por isso, decidimos inovar e oferecer aos nossos hóspedes amenities da Realgem’s, que não agridem o ecossistema. O shampoo e o sabonete líquido são livres de parabenos e o condicionador, por exemplo, é sem silicone”, diz. “É uma grande honra ter o Club Med como nosso cliente há Nova linha Club Med Terra Brasilis Pitanga uma década. Sabemos que parcerias como a nossa só se consolidam com responsabilidade, transparência e qualidade. Por isso, estamos muito felizes com o sucesso do grupo em todo o mundo e estimamos que essa parceria dure por mais e mais décadas”, acrescenta Mauro Carvalho.

16

Por Aluisio Monteiro Sócio diretor da Governança.com. Mestre em Engenharia de Produção. Professor da FGV Management e do núcleo de pesquisa em planejamento e gestão da POLI/UFRJ.

a avaliação dessa categoria de investimento

Introdução Os diversos investimentos que estão sendo realizados no setor hoteleiro em todo o país, além das concessões governamentais em virtude da Copa do Mundo de 2014 e dos Jogos Olímpicos em 2016, resultam no aumento da concorrência e competitividade entre os hotéis, que por sua vez buscam formas de reduzir custos e manter sua posição no segmento hoteleiro. Um empreendimento hoteleiro requer de dois a quatro anos para o seu início operacional e mobiliza elevados volumes de capital para realizar os investimentos iniciais, de longo prazo em maturação. Além da necessidade de inversões adicionais e periódicas para manutenção e modernização das instalações, fundamentais para sustentar seu nível de competitividade, o padrão de suas tarifas e suas receitas. Os empresários, os fundos imobiliários e os fundos de pensão constituem habituais investidores nesses ativos imobiliários de base hoteleira. Todos fazem avaliações financeiras criteriosas dos investimentos objetivados e utilizam tal abordagem para o turismo de lazer e o turismo de negócios. O presente artigo tem como objetivo mostrar como avaliar as oportunidades em investimentos em hospitalidade e os fatores a serem considerados durante o ciclo de vida do projeto e o que compromete o retorno do investimento esperado, ou seja, uma breve análise de curto, médio e longo prazos para empreendimentos bem sucedidos.

Fundamentos de Avaliação Financeira de Empreendimentos Hoteleiros O processo de avaliação de investimentos financeiros deve ser acompanhado por especialista que darão apoio a avaliação por completo, a decisão de possuir um profissional capacitado (do quadro da empresa ou de uma consultoria com credibilidade) é fundamental para uma avaliação bem sucedida de um empreendimento. A preocupação inicial, antes mesmo da avaliação, é de direcionar atenção às necessidades e expectitavas do investidor, para isso é necessário gerar informações confiáveis e aceitas pelas instituições de crédito, investidores, operadores e outras partes interessadas, tanto para investidores e operadores novos no mercado, como também aos que têm uma ampla experiência em hotelaria. Caso sejam contratados os serviços de uma consultoria assegurar-se de que a missão de uma consultoria é criar valor para empresa, através da aplicação de conceitos, conhecimento, técnicas e recursos para melhorar a sua performance em decisões de investimentos e operação do empreendimento hoteleiro. Começando de forma correta, a avaliação financeira considera que hotéis apresentam riscos e oportunidades distintas dos empreendimentos imobiliários típicos. São vistos como produtos financeiros diferentes, ou seja, empresas que geram lucro e que precisam ser bem gerenciadas. Um hotel depende muito mais da gestão comercial e operacional (recepção, governança, lavanderia, A&B), além de ter maior estrutura de custos operacionais. Com isso, o empreendimento deve ser tratado como um investimento de longo prazo para ser comercializado na forma de ativo com investidores potenciais.

17


Indicadores para avaliação financeira Um projeto é um conjunto de atividade inter-relacionadas que podem ser realizadas, num determinado período de tempo, com recursos ilimitados, com o propósito de alcançar objetivos específicos e lucro. Os projetos hoteleiros diferem dos demais projetos comerciais. Deve-se projetar levando em consideração o ponto de vista do investidor, da operadora hoteleira e do hóspede. As soluções definidas em cada projeto (arquitetura, decoração, instalações etc.) têm impacto direto no custo de construção, na eficiência dos processos operacionais que trazem receita para o hotel, na segurança e na satisfação do hóspede.

O Ciclo de Vida de um Projeto em Hotelaria Todo investimento em ativo físico na forma de imóvel, em nosso caso um hotel, possui um ciclo de vida característico que vai desde a avaliação financeira do investimento, a decisão de investir, a implantação do empreendimento, a sua introdução no mercado, crescimento e maturidade. O ciclo de vida do projeto deve estar claro para o investidor para observação de longividade, planejamento detalhado de atividades de projeto, contratação de profissionais, definição e implantação do produto a ser comercializado, além do perfil de decisões que serão tomadas após o seu lançamento no mercado. A figura 1 mostra claramente as ações que o investidor e/ou gestores realizarão em cada fase do projeto e operação do empreendimento: Figura 1 - Ciclo de Vida do Projeto Hoteleiro Avaliação Financeira e Implantação

- Projeto inadequado ao uso hoteleiro, gerando ineficiência operacional;

Introdução

Crescimento

Maturidade do Empreendimento

VPL do Projeto Investimento em gestão de reserva, gestão de tarifária, contratos corporativos e melhoria dos serviços Contratação de colaboradores Implantação da gestão Estudo, de Recepção, Reservas Avaliação e e Governança do emAquisição de preendimento Sócio-Investidor

Os indicadores de desempenho financeiro são o meio de se medir o desempenho financeiro de um investimento, eles mostram se todo o esforço empregado será capaz de gerar fluxo de caixa para suportar a operação e remunerar o risco dos investidores. Tradicionalmente, a avaliação é feita pelo desconto do fluxo de caixa gerado pelo empreendimento em operação, ou seja, pelo fluxo de caixa representado pelas entradas e saídas de dinheiro. Os indicadores utilizados para avaliação dos projetos são: fluxo de caixa, Taxa Mínima de Retorno (TMR), VPL, TIR, Análise de Custo-Benefício, Payback, Valor Anual Uniforme (VAUE). Desses o Payback (período em que o investimento realizado retornará), o VPL (valor presente dos valores a serem obtidos no futuro, descontados da taxa de juros ou taxa de capital da empresa) e a TIR (taxa que remuneraria o investimento realizado no projeto) são os indicadores principais para a decisão do investimento. Outros indicadores também utilizados para avaliação dos projetos em hotelaria são: taxa média de ocupação, REVPAR, Custo de Limpeza de UH, UH/jornada, Receita Hospedagem/$Arrumação, $Arrumação/UH. O impacto da falta de planejamento e orientação especializada no seguimento é refletido em:

Lançamento do empreendimento

Lançamento do empreendimento

Lançamento do empreendimento

- Maior prazo de construção e implantação; - Estouro de orçamento devido a maior custo de obra; - Maior custo de manutenção e conservação do empreendimento; e - Maior depreciação do empreendimento.

Necessidade de reformulação do posicionamento do empreendimento e/ ou do planejamento

É claro para o mercado que quem não possui clareza sobre as perspectivas de geração de rendimentos de um ativo hoteleiro, terá rentabilidade baixa no curto prazo. E isso se mede através dos indicadores de desempenho corretos.

Execução física Definição de Produto

Fonte: governança.com/RCG

18

19


Critérios de Avaliação Grandes redes internacionais como Accor, Choice, Blue Tree, Othon, Sol Meliá, InterContinental, redes independentes e o seguimento econômico utilizam os indicadores citados na página anterior, contudo, observam de forma diferente os critérios de seleção:

Bancos:

- Viabilidade do negócio; - Fluxo de caixa positivo para o serviço da dívida, de maneira a cobrir; - Juros e reembolso do capital; - Boa disciplina gerencial e financeira; - Plano de negócios sensato; e - Informação confiável. No que diz respeito a disciplina gerencial e financeira os bancos, através de indicadores e relatórios solicitados, pedem a previsão de desempenho operacional, ou seja, chega em nível da necessidade de se prever o desenvolvimento e adoção de processos operacionais padronizados para a recepção, principalmente a governança, lavanderia, A&B, etc. A gestão do empreendimento é a garantia do fluxo de caixa projetado, o perfil do líder e do gerente geral do empreendimento darão maior segurança no investimento. Dos Investidores

- Perpetuidade do empreendimento;

- Processo de implantação do empreendimento;

- Indicadores convencionais;

- Retorno sobre o investimento (3 a 8 vezes); - Vantagem competitiva única; - Regras de saída bem definidas: Como recuperar o capital investido?; e - Influência do investidor na gestão do negócio. 20

A perpetuidade do empreendimento diz respeito ao planejamento estratégico bem desenvolvido atrelado a contratação de executivos com capacidade de realização da estratégia definida. Pois a capacidade de realizar a estratégia em investimentos hoteleiros é mais importante que a qualidade da mesma. Em relação a processo de implantação do empreendimento, o investidor deve estar atento ao nível de detalhamento e qualidade de assessoramento que se tem para a implantação do mesmo. Nesse momento cabe a consulta de consultorias especializadas não apenas na capacitação do recurso e de sócios investidores, mas principalmente na implantação dos processos operacionais, comprovados. As perdas nos processos operacionais comprometem o retorno dos acionistas, investidores e gestores, pois afetam diretamente o fluxo de caixa projetado. Os investidores mais hábeis observam o impacto de perdas no setor de governança (pois são as maiores e mais negligenciáveis em qualquer categoria de empreendimento), tais como perdas de enxoval, perdas de amenities, perda na má utilização de produtos químicos, materiais e equipamentos, contrato de fornecimento mal gerenciados, e sobre tudo no desempenho da equipe de governança durante a limpeza e arrumação das UH’s (unidades habitacionais ou quartos do hotel) que ocasionam uma imensa perda financeira anual que impactam de forma significativa do lucro do empreendimento. Os critérios de seleção e avaliação de projetos são claros e bem definidos pelos seus players, com isso ressalto a importância da escolha cuidadosa dos profissionais para em conjunto com o investidor realizarem a avaliação, não negligenciando que essa é a primeira etapa do ciclo de vida do investimento, antes da decisão.

Considerações Finais Segundo o BNDES, várias são as evidências de que o mercado de turismo no Brasil vem sustentando sua tendência de crescimento nos últimos anos: a expansão dos desembarques domésticos, das taxas de ocupação de hotéis, dos gastos de turistas estrangeiros no país, do faturamento e dos postos de trabalho em agências de turismo, em operadoras e nos meios de hospedagem; o incremento das vendas de pacotes turísticos em agência de viagem, dos aluguéis de veículos para turismo e mesmo o aumento dos financiamentos ao setor. O investidor deve estar atendo ao setor e ao como um investimento em uma empresa que venda como produto principal a hospitalidade, com isso definir muito bem o seu produto, a avaliação do investimento utilizando-se de profissionais capacitados e quantificar (projetar ou estimar) as perdas para definir ainda na fase de projeto o nível de padronização dos processos operacionais, pois em hospitalidade e prosperidade vem do operacional.

Referências Bibliográficas Manual de Avaliação Financeira de Empreendimentos em Hospitalidade, Governança. com/Rio Consulting Group, 2012. Manual de Processos Operacionais em Hospitalidades: Implantação e Treinamento. Governança.com/Rio Consulting Group, 2012 MONTEIRO, Aluísio; PANCETTA, Salomão. Avaliação de Metodologia de Implantação do Programa Lean Management em Indústria Farmacêutica Localizada no Rio de Janeiro. ENEGEP, 2010. MELLO, G. GOLDENSTEIN, M. Perspectivas da hotelaria no Brasil. BNDES Setorial 33, p. 5-42, 2010. SIZO, Ruy. Análise Financeira de Projetos. Thesaurus, Brasília, 2008. 21


QUALIDADE DE VIDA E BEM ESTAR Apneia do sono: conheça os mistérios deste distúrbio Fonte: G1/Globo.com Segundo especialistas no assunto, a obesidade é o principal fator de risco para o surgimento da doença. Apneia do sono pode levar à pressão alta e outros problemas circulatórios. A apneia do sono é uma doença que ataca milhares de pessoas em todo o mundo durante à noite. Muitas vezes, a pessoa não percebe que tem o problema, mas o corpo vai sofrendo aos poucos e o sistema circulatório pode ficar comprometido. Apesar destas características, a apneia não pode ser considerada uma doença silenciosa, já que o seu principal sintoma é o ronco, sempre repetido e bem alto. Apneia, literalmente, é a ausência de respiração. Ela acontece quando o indivíduo dorme e é também conhecida como apneia obstrutiva do sono, pois a passagem do ar é dificultada. A falta de oxigênio leva a pessoa a acordar várias vezes durante à noite, muitas vezes sem perceber. Em determinados momentos, o paciente para de respirar. As asfixias duram pelo menos 10 segundos, mas podem ser bem mais longas. Quando o cérebro percebe a falta de oxigênio, o corpo libera adrenalina e a pessoa acorda para respirar. E esse é o grande risco oferecido pela doença. A pessoa fica com arritmia cardíaca, que é quando o coração acelera muitas vezes, correndo o risco de parar de bater. Além disso, a constante falta de oxigenação faz aumentar a pressão sanguínea e, com isso, crescem os riscos de infartos e de acidentes vasculares cerebrais (AVCs). O ronco é o principal sinal de apneia, mas nem todo mundo que ronca tem a doença. Outros sinais são cansaço e sonolência durante o dia, falta de energia, baixa concentração, perda de memória, pressão alta, dores de cabeça matinais, irritação e até mesmo impotência sexual. O principal fator de risco é a obesidade, mas é cada vez mais comum encontrar o problema em quem não é obeso. Mulheres depois da menopausa e crianças com amídala ou adenoide aumentada também pode sofrer apneia. Além disso, pessoas com alguma alteração de mandíbula, como queixo para trás, por exemplo, têm mais propensão de desenvolver a doença. 22

Tratamento Para detectar a apneia, existe um exame chamado polissonografia. Ele mede quantas vezes por hora a pessoa deixa de respirar durante o sono. Quando isso acontece mais de 30 vezes por hora, o caso é considerado grave. Para melhorar a respiração durante o sono e evitar a apneia existe um aparelho chamado CPAP - é a sigla em inglês para pressão positiva contínua do ar. O paciente tem que dormir com uma máscara que puxa o ar de fora e o lança para dentro das vias respiratórias. Com isso, a pressão do ar abre o caminho obstruído, leva oxigênio até os pulmões e evita o ronco porque ela não precisa mais abrir a boca para respirar. O aparelho é regulado com uma pressão diferente para cada paciente. Isso é importante, porque se a pressão for forte demais, pode provocar irritação nas vias respiratórias. O exame de polissonografia é oferecido gratuitamente pela rede pública em alguns lugares, mas o tratamento com CPAP não. O aparelho custa por volta de R$1.000,00.

23


24

25


REALMAG - Edição 03 - Julho / Agosto 2013  
Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you