Page 1

RP

Reação Popular O jornal que fala a sua língua

9 de dezembro de 2011 - Ano 4 - Edição 193

SABESP - Da lama ao caos

R$ 0,20

Pág. 3 Carlos Felipe

Cartão Cidadão ganha prêmio

Pág. 5

Semes/ Cubatão é campeão na Bertioga

Pág. 7

Um Papai Noel muito especial Henrique Ramos

Cubatão ganha CEU

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx Pág. 8

Pág. 4


2

Serviço

9 de dezembro de 2011 - Ano 3 - Edição 193

CONVERSE COM A PRESIDENTA

Coluna do Euzébio www.

Por Dilma Vana Roussef f

blogdoeuzebio.com.br

Sabe lá... Fiquei indignado com um comentário – de autoria de um certo líder comunitário da Cota 200, e que foi amplamente propagado pela internet, de que o Conselho Tutelar deveria ser acionado porque a Prefeitura está distribuindo notebooks para todos os alunos da rede. Na visão desse cidadão, a posse do computador portátil, supostamente, coloca as crianças em risco, porque podem ser alvo da ação de marginais... Brincadeira! Sabe lá...

Henrique Luz dos Santos Maia, 54 anos, engenheiro mecânico em Tubarão (SC) – Há tempos não ouço falar nem leio nada sobre o programa Luz para Todos. Não acredito que o Brasil todo esteja coberto. Este programa acabou?

... o que é não ter e ter que ter pra dar Houve um tempo em que existiam verdadeiras quadrilhas especializadas em roubar bicicletas, tênis, celulares... Muitos membros dessas quadrilhas de ‘pé

Presidenta Dilma – O programa Luz para Todos continua em execução. Em julho deste ano, eu prorroguei sua vigência para 2014. Nessa nova fase, Henrique, o programa vai priorizar o atendimento dos beneficiários do plano Brasil sem Miséria, de pessoas

residentes em áreas do Territórios da Cidadania ou em áreas de distribuidoras de energia elétrica cujo atendimento tenha impacto tarifário mais elevado. Continuarão sendo atendidos assentamentos rurais, comunidades indígenas, quilombolas, comunidades de reservas extrativistas, escolas, postos de saúde e poços de água comunitários. Desde 2003, quando o programa foi lançado, até outubro deste ano, a energia elétrica já tinha chegado a mais de 2,9 milhões de lares, beneficiando 14,3 milhões de pessoas. Isso já é muito mais que a meta inicial, que era

de 2 milhões de moradias. É o maior programa de inclusão energética do mundo, com resultados sociais extraordinários. Ajudou a interromper o êxodo rural e a promover o retorno para o campo. Mais de 687 mil pessoas voltaram às suas regiões após a chegada da energia. As famílias começaram a adquirir bens que antes não podiam. Uma pesquisa do Ministério de Minas e Energia mostrou que 79,3% dos domicílios beneficiados passaram a ter televisão, 73,3% compraram geladeira e 45,4% adquiriram algum equipamento de som.

Perguntas para a seção “Converse com a Presidenta” podem ser enviados para o e-mail redacaorp@ yahoo.br com nome completo, idade, profissão, bairro e cidade. Serão enviadas para a assessoria da presidenta os e-mails encaminhados até a próxima segunda-feira (5/12).

NATAL

Creche Criança Feliz ficou entre as cinco selecionadas para concorrer a prêmio ANU O sonho de seu José Afonso era construir uma creche para as mães da comunidade do Morro do Índio. Em 2000, após conversar com a comunidade e levar a ideia para a administração municipal, na época do prefeito Clermont Silveira Castor, seu José conseguiu autorização para começar a construir a creche em um terreno no bairro, até então inutilizado. Junto com um grupo de amigos, começou a preparação do terreno. Quando estava quase tudo construído, a prefeitura desistiu de apoiar o projeto. “Fiquei sem saber o que fazer, mas nunca pensei em desistir”. Além do abandono por parte da prefeitura, o grupo de amigos se desfez e seu José se viu sozinho nessa empreitada. Sem desanimar, continuou a obra com recursos próprios e a ajuda de algumas empresas da região. “Usava o dinheiro que sobrava do meu orçamento”, explica seu José. Quando todas as paredes

estavam erguidas e só faltava receber a laje, seu José passou por mais uma decepção. “Derrubaram quase todas as paredes da construção. Mais uma vez fiquei triste, mas persisti no meu sonho de ver a creche funcionar”. Em 2009, após quase 10 anos de persistência e muita luta, o sonho virou realidade. Seu José conseguiu apoio da prefeita Márcia Rosa e da empresa Techint e recomeçou a construção da obra. Em agosto

de 2010, a Creche Criança Feliz estava pronta. Hoje, atende 140 crianças dos 18 meses a um ano de idade. Para 2012 o objetivo é atender cerca de 200 crianças. E, para completar a felicidade de seu José, a creche Criança Feliz foi um dos cinco projetos selecionados pela Central Única das Favelas (CUFA) para concorrer ao prêmio ANU, que tem como proposta destacar ações desenvolvidas dentro das favelas. “É uma satisfação ficar entre os

cinco projetos selecionados. Concorremos com mais de mil e conseguimos passar para a segunda fase. É o reconhecimento do esforço de anos. De muita luta e perseverança”, disse seu José. A creche está na penúltima fase do concurso e a seleção nesta fase é feita pelo voto popular, que vai até o dia 31 de dezembro. Para votar é só acessar o site www.premioanu. com.bert e escolher o projeto Criança Feliz.

NATAL

Vila São José entrega brinquedos A Vila São José vai aproveitar a estrutura da Praça da Cidadania para realizar uma grande festa natalina para crianças e adultos. Será realizado um festival

o Nenê, destaca que no futebol está programado um torneio relâmpago nas categorias Sub 9, Sub 11, Sub 13 e Veteranos. Por volta das 15 horas será a chegada do

Papai Noel, que vai entregar os 700 brinquedos arrecadados junto a empresários da cidade, além de farta distribuição de lanches e guloseimas para a criançada.

Vagas disponíveis no PAT em 7/12

Expediente O Reação Popular é uma publicação semanal da 2L Fábrica de Idéias Comunicação Social Ltda. CNPJ - 09.212.963/0001-02 Circula em toda a Região Metropolitana da Baixada Santista. Endereço: Rua 13 de Maio, 429, sala 21, Vila Nova, Cubatão. CEP: 11525-040 Telefones: (13) 3324-0313/ 3372-7348 E-mail: reacaopopular2@gmail.com

esportivo, com futebol, volei, futvolei e skate, envolvendo cerca de mil pessoas, das 10h às 17 horas. O presidente da Associação Melhoramentosdo Bairro,

Função Editora: Luciana Lane Valiengo MTb 30.758/SP Departamento Comercial: Paulo Ricardo Hourneaux de Mendonça Colaboração: Elisangela Bezerra Projeto gráfico: Feberti Diagramação e tratamento de imagens: Paulo Roberto - MTb 35751 Todos os artigos assinados são de responsabilidade de seus autores e não representam, necessariamente, a opinião do jornal.

Vagas

Função

Vagas

Função

Vagas

Açougueiro.................................................02

Eletricista Máquinas Pesadas..................01

Oper. Guindaste.........................................01

Aux. Instalação de Ar Condicionado........03

Eletricista Montador -  PNE (*).................01

Oper. Máquina Dobr. ferro.........................01

Borracheiro................................................01

Lubrificador................................................01

Oper. Máquina Estacionária.....................06

Carpinteiro.................................................25

Motorista Caminhão..................................04

Operador Tancagem..................................01

Carpinteiro – PNE (*).................................02

Motorista Carreteiro..................................07

Soldador PNE (*)........................................01

Eletricista FC e Montador.........................10

Motorista de Ambulância..........................01

Telefonista - PNE (*)..................................01

(*) PNE – Portador de Necessidades Especiais. Documentos necessários para a realização do Cadastro. Carteira de Trabalho, Certificado dos cursos de qualificação profissional, Comprovante de escolaridade, Comprovante de residência em nome do candidato ou dos pais (recente) RG e CPF, Título de eleitor, Todos os documentos devem ser originais e o candidato deve manter seus dados (end. e telefone) atualizados.


Cidade 3

9 de dezembro de 2011 - Ano 3 - Edição 193

OPORTUNIDADE

Vagas temporárias podem virar efetivas A mudança do temporário para fixo depende exclusivamente do profissional Em todo o País diversos setores oferecem oportunidades temporárias para atender a demanda do final do ano. Este é período em que o mercado mais produz e consome, por isso não faltam vagas de emprego para quem está disponível e interessado em trabalhar. Aquecido, o comércio de Cubatão contratou centenas de temporários. E de acordo com os lojistas, a tendência é de aumento do movimento a partir da próxima semana. “As pessoas já estão comprando, mas a partir da semana que vem, isso aqui vai ficar muito mais movimentado”, conta o gerente da loja de roupas FNV, Francisco Freitas. Com dez funcionários fixos, só para este mês a loja contratou 21 temporários, que atuam nas áreas de venda, reposição e fiscal. “As vendas no final de ano ficam incontroláveis. É todo mundo na rua, comprando”, diz. De acordo com Francisco, no caso do temporário a experiência não é um fator determinante para conseguir a vaga, “a boa vontade e o entusiasmo” acabam por prevalecer, e se o profissional se dedicar e mostrar interesse, ele pode iniciar o ano como efetivo. “Para conquistar a vaga é preciso se esforçar, ter

boa vontade e comprometimento”, revela. Há exatamente um ano, Aline dos Santos, 26 anos, começava na loja como temporária. Hoje, como funcionária fixa, ela dá as dicas para quem quer transformar o contrato por tempo determinado em indeterminado. “É preciso ter carisma, ter confiança no que faz e se dedicar”. Moradora da Cota, Aline lembra que o início nunca é fácil, mas o importante é não desistir. Moradora da Vila Natal, Lidiane da Silva Nascimento, 23 anos, também se tornou efetiva. Contratada em setembro deste ano, apenas para trabalhar por um período pré-determinado, ela comemora a conquista do emprego e orienta: “Sejam simpáticos, tenham paciência e disposição. Quem tem mais disposição e agilidade fica”. Com uma semana na loja, Cássia Souza de Oliveira, 21 anos, está empenhada em atender bem. A moradora do Bolsão deseja ser “fichada”. “Esses empregos temporários são um boa oportunidade para conseguirmos ter um emprego fixo, e essa é a minha expectativa”, afirma.

Avaliação

Mesmo que o local onde o temporário está atuando deixe claro que não há chance

de efetivação, por já possuir o quadro de funcionários completo, o bom desempenho do profissional ajuda em oportunidades futuras. Ou seja, se ao longo do ano surgir a

oportunidade de vaga efetiva, a empresa e/ou comércio lembrará de você. Dos temporários que atuaram no ano passado na FNV, cinco foram efetivados logo

após a passagem de ano. “Tem pessoas que procuram o emprego temporário apenas para ter um dinheiro no final do ano. Estas geralmente não são efetivadas, porque não tem

compromisso. Já aquelas que buscam um emprego para o ano todo, se dedicam, se esforçam e acabam conquistando a vaga”, conclui Francisco Freitas.

Onda suja

Sabesp provoca um ‘Tsunami’ em Cubatão Ninguém sabe que “raio de onda” é essa do Programa Onda Limpa, da Sabesp (empresa de saneamento básico do Estado de São Paulo), que nunca quebra na praia e perde a força. Nem entende o calendário da Saenge, empreiteira contratada pelo Governo do Estado para ‘tocar’ a obra em Cubatão. Setembro era o prazo máximo - depois de vários outros prazos terem sido perdidos - para a conclusão de todas as obras da Sabesp em Cubatão. Inclusive para recomposição de tudo que fora estragado durante os trabalhos. Em uma simples caminhada no entorno da Praça

da Independência, a maior do Casqueiro e uma das principais da Cidade, é possível constatar a dimensão dos transtornos causados, ainda em dezembro. Aquele verdadeiro caos instalado há meses, não só perdura como foi agravado. Em certos trechos não dá para andar nem pela via pública. Está tudo interditado. Uma verdadeira bagunça. A comerciante Zélia Miranda, proprietária de um bar e mercearia nessa esquina e moradora da casa em frente, em frente ao buraco, diz que já não aguenta mais tanto transtorno. Além desse, ‘construíram’ um buraco muito maior

Descarte no Rio Casqueiro

bem na porta de seu comércio. Ela diz que já perdeu a conta do tempo que a situação persiste e dos inconvenientes causados. “Abriram o buraco e o entulho entupiu o sistema de drenagem. Nunca tivemos problemas com enchentes aqui. Hoje, para entrar em casa em dia de chuva, só com água acima dos joelhos. Ninguém assume a responsabilidade. Não bastasse isso, agora ‘interditaram’ também a porta do meu bar. Com isso, o movimento caiu muito”.

Os moradores da Praça da Independência são ainda mais contundentes em suas críticas. O ex-vereador Armando Campinas classifica o caso como descaso puro com os moradores de Cubatão, sobretudo com os do Casqueiro. “Sou testemunha e uma das vítimas dessa onda que mais parece um Tsunami, devasta tudo!”. Ele diz que desde que as escavações começaram o chão do seu quintal cedeu e que surgiram rachaduras nas paredes de sua casa.

A calçada já foi refeita quatro vezes e ainda continua esburacada. “O problema afeta até os do outro lado da praça. Tem residências em que a piscina cedeu. Acho que a Sabesp deveria ter um pouco mais de respeito com Cubatão. Ainda mais que tem um contrato em vias de ser renovado”, afirmou. Ele reclama que há oito meses espera um posicionamento da empresa ou da empreiteira sobre os problemas causados pelo programa Onda Limpa.

Nas imediações do Cantinho dos Aposentados, os transtornos são ainda maiores. De acordo os frequentadores, chegar ao local é um verdadeiro sofrimento. Porém, a pior denúncia parte do responsável pelo funcionamento do local, Aloísio Souza Castro, o Carnaval. Os resíduos das obras e dejetos retirados da antiga rede de coleta de esgoto estavam sendo atirados diretamente no Rio Casqueiro. Castro diz que chegou a chamar a atenção de um motorista de caminhão. “Fui obrigado a ‘dar uma dura’ nele e dizer que aquilo era um crime ambiental. Na segunda-feira, dia 5, técnicos da Cetesb estiveram aqui, mas, infelizmente, não encontraram ninguém para intimar ou multar”.


4

Gente de Cubatão

TALENTO

Ela escreve inspirada em fatos do cotidiano

Uma poetisa de alma e coração

Aos 79 anos, Dona Dirce incentiva leitura Há mais de 40 anos, quando esperava o sono chegar, Dona Dirce Dias Coutinho, 79 anos, descobriu o talento para escrever poesias. Durante a madrugada resolveu sentar para ‘pensar na vida’. Olhou o relógio e viu que já passava das duas horas da manhã. Pegou um papel e uma caneta e escreveu sua primeira poesia, ‘O relógio’. “A inspiração veio e comecei a escrever. Quando parei para ler, chorei de emoção. Não acreditei que tinha escrito uma poesia”. Depois da primeira poe-

sia, não parou mais. Ela conta que escreve inspirada em fatos do cotidiano, em pessoas amigas e, principalmente, inspirada em seu irmão e em sua mãe, já falecidos. “Muitas vezes escrevo pensando em meu irmão, com quem tinha muita afinidade, e em minha mãe, que era uma mulher perfeita e muito amorosa”. Nascida em Praia Grande, Dona Dirce veio para Cubatão há 75 anos. Casada e com três filhos, ela reveza seu tempo entre escrever, fazer tricô, crochê e artesanato. “Não consigo ficar parada”.

O relógio Relógio que marca a hora prá tudo Sem falhar num só instante Numa sucessão sem fim Trabalhar, visitar, namorar e de partir

9 de dezembro de 2011 - Ano 3 - Edição 193

A poetisa também declama suas poesias no Sarau Literomusical, promovido pela Sociedade Amigos da Biblioteca, que acontece mensalmente. Segundo a coordenadora do Sarau, Nalva Leal, Dona Dirce é um sucesso. “Ela é um exemplo. Fiquei surpresa a primeira vez que a vi declamando a poesia de sua autoria. Achei muito importante inseri-la no Sarau para estimular os jovens que assistem o evento e também para estimular outros poetas anônimos”. Para Dona Dirce foi uma oportunidade também de mostrar seu lado de atriz. Estudou arte dramática e sente-se muito à vontade quando está declamando poesias para os jovens do EJA, que sempre participam do Sarau. “Espero que eles tomem gosto pela poesia e pela leitura. Para mim é uma oportunidade de mostrar o que escrevo com a alma e o coração”.

Só não marca a saudade quando ela chega ao fim

Que não era como um dia ela sonhou

Ser mulher

Casa-se e chegam os filhos “Pensem todos os que quiserem” Então passa a chamar-se de mãe E também de mulher...

Como se fosse uma flor Sendo mulher e atrevida Sabendo sempre o que quer A desabrochar para a vida

Partir falo eu, de toda forma enfim Prá viajar, deixar alguém que se ama Pai, mãe, irmãos, o trabalho Se partir fosse só isso, tudo estaria bem O pior é quando há hora marcada para se partir também

Assim começa desde pequena A ter compromissos diversos E crescendo mais e mais Seus momentos são dispersos

Mas neste mundo de relógio e de horas, Nesta vida sempre será assim Tudo passa, hora, relógio, que marca tudo

Moça fica e chega as ilusões Tudo que sonhara de bom, passou E acordou então para a vida e viu

Falando do tempo Falar do tempo em nossas vidas E tempo para que dele tudo precisa De olhar casa, marido, filhos, netos e em si Nem tempo tem para sequer pensar

O tempo O tempo corre e passa como em vento

Não se pode fazer pouco dele não Pois uma hora ele nos prega uma peça E ficamos sem saber qual a razão O tempo O tempo, tempo, tanto dele precisamos Para tudo e por tudo a qualquer hora Pois faz parte de toda nossa vida Que num pequenino espaço desse tempo vai-se embora Deixando tudo ao sabor do tempo Tempo esse que há de ficar na eternidade A desdobrar folhas mais folhas imersas Para lembrar que tudo passou e que restou foi a saudade

EXEMPLO

Papai Noel somos todos nós Conhecido pela gurizada da Vila dos Pescadores, Eduardo Alves dos Santos, o Dudu, que faz o papel do Bom Vel hin ho todo ano, ainda está captando doações para distribuir às crianças. O prazo vai até amanhã, dia 10. Cerca de 360 crianças devem ser

contempladas. Cada uma deverá receber brinquedo, muda completa de roupa e um par de calçados. Todas as peças devem ser novas. Quem quiser doar é só discar (13) 3364-2256 e escolher uma criança para presentear. A mãe de Dudu, Marile-

ne Alves dos Santos, é quem passará as informações, já que Dudu é portador de paralisia cerebral. Dona Marilene iniciou a família nos presentes de Natal para crianças pobres. Ao catar recicláveis para vender, ela notou muitos brinquedos no Lixão da Alemoa. Passou a garimpá-los e

a tratá-los com água e sabão presentear crianças, a exempara serem distribuídos no plo do que fazem instituições bairro. E daí achou também o que possibilitam que o intevestuário de Papai Noel. Foi ressado “adote” uma criança. então que Dudu, hoje com 35 O Papai Noel da Vila dos Pesanos, incorporou o bom ve- cadores se faz entender por lhinho da meninada. Tomou seu jeito espontâneo e alegre tanto gosto pela empreitada de se comunicar, por gestos. que, há cinco anos, passa lisOs dois ainda não obtivetas entre os conhecidos para ram doações para os lanches

a serem entregues às crianças. São bem-vindos: pães, carne moída e salsicha para preparar os sanduíches, além de refrigerantes e refrescos. A distribuição de presentes será no próximo dia 17, na Associação Comunitária da Vila dos Pescadores (Rua Santa Júlia, 13).


Cidade 5

9 de dezembro de 2011 - Ano 3 - Edição 193

Henrique Ramos

VENCEDOR

Cartão Cidadão é premiado pela Fundação Cepam

Queremos incentivar essa integração, capaz de contribuir para que os gestores alcancem seu principal objetivo: oferecer à população melhor qualidade de vida

Projeto sairá em livro publicado pela Imprensa Oficial do Estado de São Paulo Disputando com 204 experiências, desenvolvidas por 174 municípios de São Paulo, o Cartão Servidor Cidadão ficou entre os 12 projetos vencedores do 3º Prêmio Chopin Tavares de Lima - Novas Práticas Municipais, concedido pelo Centro de Estudos e Pesquisas de Administração Municipal - Cepam, fundação ligada à Secretaria Estadual de Planejamento e Desenvolvimento Regional. O anúncio dos finalistas aconteceu nesta quinta-feira, dia 8 , na sede do órgão, na Capital. A prefeita Marcia Rosa recebeu o diploma e o troféu e foi informada de que o projeto cubatense será publicado, juntamente com os

Lobbe Neto , presidente do Cepam demais 11 vencedores, em um livro que já está sendo impresso pela Imesp - Imprensa Oficial do Estado de São Paulo. Também estará disponível para consulta na Internet. Cr iado pela prefeita Marcia Rosa por meio da

lei 3.355/09, regulamentada pelo decreto 9.465/09, e com vigência confirmada para o exercício de 2012, o Cartão Servidor Cidadão é um instrumento de compra destinado pela Prefeitura a seus funcionários. Cada um deles tem um crédito mensal

O PRIMEIRO CEU DA BAIXADA SÓ PODIA SER EM CUBATÃO. O QUE A GENTE QUER, A GENTE CONQUISTA NA NOSSA CIDADE. Cubatão está de mãos dadas com a educação. Fortalecendo este laço, apresentamos o CEU (Centro Educacional Unificado) Marta Josete Ramos Impaléa. O primeiro CEU de toda a Baixada Santista fica na Rua Assembléia de Deus, nº 65, no centro. Com vagas de tempo integral de ensino infantil e fundamental, o CEU tem salas de aula, creche, lactário, brinquedoteca, solarium, piscina, pátio coberto, lavanderia, salas de múltiplo uso, laboratório de informática, biblioteca, auditório, quadra poliesportiva, pátio coberto, cozinha e refeitório. Garantindo a inclusão, a construção está adaptada para pessoas com deficiência, com banheiros, rampas de acesso, elevadores e sinalização diferenciada. CADA VEZ MAIS, A MELHOR EDUCAÇÃO DA BAIXADA.

www.cubatao.sp.gov.br

de R$ 500 para usar em estabelecimentos comerciais e de serviços da cidade. Os valores creditados podem ser usados de forma fracionada ou acumulados para uma compra maior, posterior. Como contrapartida, os servidores têm debitados, em seus salários, apenas R$ 25. Em seu primeiro ano de vigência, o cartão injetou na economia local R$ 33,9 mi-

lhões. Este ano, somente em novembro, já foram feitas na cidade 38.211 operações comerciais, totalizando R$ 3.176.629,94. Segundo Zenaide Sachet, coordenadora da Escola de Gestão Pública do Cepam, que fez a avaliação de todos os 205 projetos apresentados, o Cartão Servidor Cidadão comprova que uma administração é capaz de ações geradoras do desenvolvimento local. O prêmio Chopin Tavares de Lima, instituído em 2004, tem este nome em homenagem ao secretário do Interior do Estado, nos anos 1980. O objetivo, segundo o Cepam, é destacar práticas de gestão pública criativas, que contribuam para desen-

volvimento dos municípios e possam ser compartilhadas pelas administrações. “As administrações públicas têm experiências exemplares que podem auxiliar outros municípios. Queremos incentivar essa integração, capaz de contribuir para que os gestores alcancem seu principal obvjetivo: oferecer à população melhor qualidade de vida”, disse o presidente do Cepam, Lobbe Neto. Além de Cubatão, foram finalistas do prêmio: Caraguatatuba, Consórcio Regional dos Municípios do Grande ABC, Guararema, Guarujá, Hortolândia, Junqueirópolis, Onda Verde, Penápolis, Santana de Parnaíba, Santos e Tarumã.


6

9 de dezembro de 2011 - Ano 3 - Edição 193

ESPETÁCULO

3º Encontro de Dança acontece em Cubatão A Mostra, coordenada pela Cia de Dança da Sinfônica, reúne 28 coreografias de vários grupos da região O 3º Encontro de Dança acontece neste domingo, dia 11, às 19h, no Centro Esportivo Castelão. Serão dezenas de coregrafias de companhias de várias cidades da Baixada Santista, fazem um apanhado da produção artística da dança na Região. O Festival é realizado pela Cia de Dança da Sinfônica de Cubatão. Serão apresentadas pelo menos 28 coreografias de mais de 15 grupos das cidades de Cubatão, Santos, São Vicente e Praia Grande, como os grupos Realce Dance, Baskctage, Programa BEC, Escola de Dança Lailton Reis, Gina Giogete, Balé da Casa da Esperança, Balé Aracy de Almeida e In Company. A Cia Arte In Cena, sucesso no Show de Talentos do Programa Raul Gil, também participará do evento.

A anfitriã Cia de Dança Sinfônica, vai apresentar duas montagens, de igual importância. Em “Golden Days”, coreografia que garantiu à Cia o vice-campeonato no Festival de Joinville 2011 – o maior do mundo no gênero competição, o Grupo Artístico faz uma releitura dos anos 50. Nesta nova montagem foram adicionadas outras três músicas, todas daépoca. “Continuamos com o estilo jazz – musical e lyrical. Em ‘Begin the beguine’, de Cole Porter, teremos três pax de deux e em outra canção, os bailarinos desempenham uma coreografia especial”, esclarece a Diretora Artística da Cia, Vanessa Toledo. Essa versão foi apresentada uma única vez, durante o “Salto Fest Dance”, em setembro deste ano.

Solidariedade – Todos os bailarinos e suas companhias, inscritas no Festival, vão doar alimentos não perecíveis que, posteriormente, serão entregues ao Fundo Social de Solidariedade (FSS). Parte da renda revertida com a venda de ingressos – R$ 7 antecipado e R$ 10 na Bilheteria – também será doada ao FSS.

Social

No último dia 27 de novembro, a '10ª Festa da Mulherada', agitou o bairro Bolsão 8. Ninguém ficou parada, e as mulheres mostraram mais uma vez que a união faz a força

Adenilson Amorim, que completou 41 anos no último 20 de novembro

Edilma Andrade aniversariou em 26 de novembro

Carla Oliveira, que completou 32 anos no dia 30 de novembro ao lado do veterinário, Dr. Eduardo Filetti

Evelin Agria, aniversariante do último dia 04, com sua amiga Joyce Castro

Dia 09 de dezembro foi a vez de Cristiane de Oliveira comemorar seu aniversário com a amiga Ana Helena

Quem completou mais uma primavera no último dia 03 foi Silvana Oliveira


Esportes 7

9 de dezembro de 2011 - Ano 3 - Edição 193

LIGEIROS

Equipe Semes/Cubatão conquista título em Bertioga Depois de vencer o santista, desta vez foi o Circuito das Praias

Depois do Campeonato Santista, desta vez foi o título do Circuito das Praias. Confirmando o favoritismo, a equipe masculina da Semes/Cubatão de Pedestrianismo venceu os 10 km Forte São João/Bertioga, no domingo, dia 4, válida pela 6ª e última etapa do Circuito das Praias 2011. A prova teve como vencedor entre os homens o atleta de Jundiaí, Tiago Juliano Sampaio, com o tempo de 33m25s, seguido pelo cubatense Elias Batista de Oliveira, com 33m47s. Entre as mulheres a vencedora foi a paulistana Bruna Silva, com 39m24s; a vencedora do ranking do Circuito, Angelina das Graças Rafael, chegou em segundo lugar, com 39m46s.

O resultado no geral, somando os pontos das seis etapas, garantiu o segundo título conquistado neste ano pela equipe masculina da Semes. O grupo cubatense totalizou 216 pontos no ranking do Circuito das Praias, deixando em segundo lugar a forte equipe Jundiaí Papaléguas, com 183 pontos. Em terceiro lugar, ficou a equipe Superação Assessoria Esportiva, de Guarujá, com 182 pontos. Pelo feminino, Cubatão concluiu as seis etapas do Circuito em terceiro lugar, somando 143 pontos. Em 1º lugar ficou Jundiaí Papaléguas, com 240 pontos, e, em segundo lugar, Superação Assessoria Esportiva, de Guarujá, com 169 pontos. Outros destaques cuba-

Fotos: Ortides Rocha

tenses no individuas foram: Ivan Paulo Miranda, campeão na categoria 25/29 anos; Ivan Celino da Silva, campeão categoria 45/49; Maria Helena Azzoline Soares, campeã na 60/64; Adeilton Paulo Lei-

te da Silva, terceiro lugar na 25/29; Joaldo Costa Pinto, 3º lugar 40/44; Josefa Lopes da S. Andrade, terceira colocada 30/34; Lenir Gonzaga de C. Mota, 3º lugar 45/49; Lino Moraes Neto, quarto lugar

55/59; Emerson Ananias da Silva, quarto lugar 35/39; Adilson Alves do Nascimento, quarto lugar 40/44; Edson da Silva, quinto lugar 45/49; Antonio Carlos dos Santos, quinto lugar, 50/54.

CANOAGEM

Canoístas vencem Brasileiro de Velocidade Douglas Pereira Mauri e Robson Ramalho da Silva conquistaram o ouro no Campeonato Brasileiro de Canoagem de Velocidade, realizado de 1º a 4 deste mês, em Curitiba, no Paraná. Acompanhados pelos vicentinos Jonathan Santos e Jonathan Borges, eles foram os vencedores da prova dos 1000 metros no K4 Cadete Masculino. Na prova dos 500 metros,

a mesma embarcação ficou na 5ª colocação. No K2 e na prova dos 500 metros K2 Cadete, Douglas e Robson ficaram em 6º lugar. Outro bom resultado obtido por atletas cubatenses foi o 4º lugar, por Nicolas Peroni e Leandro Freitas, nos 1000 metros K4 Júnior, em companhia de Ayrton Teixeira e William Lopes, da ACPN. No K2 Júnior 1000 metros e nos 500 metros, Leandro Frei-

tas e Jefferson Lima ficaram em 7º lugar, em ambas as provas. Nayara Silva, mesmo com dores no braço, conquistou o 4º lugar no K1 cadete feminino na prova dos 500 metros e o 6º lugar no K1 cadete feminino na prova dos 1000 metros. Pela categoria Sênior, William Aureliano, Fernando Barbosa e Vinicius Sanches, conquistaram o 6º lugar no K4 200 metros, em companhia de Michel de Carli, da ACEN. No K2 Sênior, William e Fernando conquistaram o 8º lugar na distância de 1000 metros. “A competição foi muito forte, com 372 atletas repre-

sentando 25 associações de 13 Estados. Estavam os melhores atletas brasileiros de canoagem de velocidade”, afirma a técnica da equipe de Cubatão, Christina Vanicek. Segundo ela, os

cubatenses retornam às atividades na primeira quinzena de janeiro. “Por se tratar de ano olímpico, as principais competições serão antecipadas para o primeiro semestre.”

JUDÔ

Campeão Olímpico entrega faixas Cerca de 70 alunos do Programa Judô – Educando para a Vida recebem graduação de mudança de faixa hoje, dia 9, a partir das 14h, no Centro Esportivo Armando Cunha, no Jardim Casqueiro. Segundo o coordenador do programa, Paulo Duarte, serão cinco graduações previstas: faixa cinza, azul claro, azul escuro, amarela e laranja. O grande destaque será a presença do judoca campeão olímpico, Rogério Sampaio, idealizador do programa Judô – Educando para a Vida, desenvolvido em várias cidades da Região. Duarte destaca ainda a presença de dois campeões panamericanos: Laís Helena Miranda Souza e o cubatense Andrey Del Rosso Pirolo. O projeto Judô – Educando para a Vida é autorizado pela Lei de Incentivo ao Esporte, graças ao convênio entre o Governo Federal, por intermédio do Ministério do Esporte, e a AJRS. Em Cubatão, foi implantado no dia 12 de maio deste ano, no Centro Esportivo Armando Cunha, numa parceria da Prefeitura de Cubatão, pela Secretaria Municipal de Esportes e Lazer e a Associação de Judô Rogério Sampaio. Conta com patrocínios da Telefonica, Copebrás, Votorantim Cimentos e Instituto Votorantim, EcoRodovias e Usiminas. Os interessados em iniciar na modalidade podem se inscrever no Centro Esportivo Armando Cunha. As inscrições são gratuitas, com direito ao recebimento de um quimono para treinamento. Mais informações no Centro Esportivo Armando Cunha, na Avenida das Américas, 550, Jardim Casqueiro, ou pelo telefone 3364-3909.


Caderno Especial Cubatão ganha o CEU 8

9 de dezembro de 2011 - Ano 3 - Edição 193

EDUCAÇÃO

Nova escola atenderá crianças a partir de 4 meses

Nesta quinta-feira, 8, Cubatão ganhou mais um pólo de Educação Infantil e Ensino Fundamental. Crianças de quatro meses até a 3ª série ganharam um verdadeiro presente. O Centro Educacional Unificado (CEU) Marta Josete Ramos Impaléa é formado por dois prédios que oferecem ampla e moderna infraestrutura tanto para os estudantes, quanto para os profissionais de Educação. Com capacidade para atender 150 crianças, a unidade de Educação Infantil I possui salas específicas para o atendimento de crianças pequenas, adaptadas com banheiros. A creche tem ainda lactário, brinquedoteca, solarium, piscina, pátio coberto, lavanderia e áreas administrativas. Já a escola de Ensino Fundamental, destinada ao Ciclo de Alfabetização (1º ao 3º ano) conta com dez salas de aula, salas multiuso, laboratório de informática, biblioteca, auditório, quadra poliesportiva, pátio coberto, cozinha e refeitório. O CEU fica Rua Assembleia de Deus, nº 65, no Centro. O atendimento deverá iniciar ainda na primeira quinzena deste mês, com crianças de quatro meses a três anos e 11 meses. O secretário municipal de Educação, Fábio Inácio, informou que a unidade de Ensino Fundamental entrará em funcionamento no início de 2012. Ele explica que o perfil da escola, projetada em 2006 e concluída este ano, poderá ser alterado devido às mudanças de demanda de rede municipal de ensino, geradas

pelo Programa Serra do Mar. “A Secretaria Municipal de Educação (Seduc) está realocando os alunos que estão mudando para os novos conjuntos habitacionais erguidos pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU). Assim que tivermos o novo perfil da rede municipal, poderemos destinar os espaços do complexo para outras atividades escolares”. Além das aulas do Ciclo de Alfabetização, o local abrigará também outras atividades.“Esta é uma obra importante, principalmente pela creche, onde a demanda na Cidade é grande. O espaço é maravilhoso e pretendemos desenvolver alguns projetos aqui além da formação normal, como capacitação de professores”, conclui Fábio Inácio.

Gostei do que vi, é muito espaçoso. Meus filhos iriam adorar estudar aqui Kelly Christina de Assis, mãe de três filhos ( de 1, 5 e 7 anos) e moradora da Cota 95

"Os alunos estão mais entusiasmados", afirma Fábio Inácio Fazendo um pequeno balanço do ano que chega ao fim, o secretário Fábio Inácio considera 2011 positivo. Para ele, “a questão do ciclo de Educação avançou bastante”, desde o material, a inclusão e estrutura das unidades de ensino no Município. “É o ano em que se começa a ver que o trabalho faz a diferença. Temos uma educação de qualidade. Estou muito feliz, e é gratificante vermos esses avanços”, afirma. Um dos destaques deste ano foi a entrega dos notebooks aos alunos do Ensino Fundamental. A ação, que ainda continua, tem trazido novo ânimo aos estudantes. “Os professores têm propos-

to desafios durante as aulas, fazendo com que os alunos busquem as respostas, e o uso do equipamento é cada vez maior”, conta o secretário. O equipamento é entregue aos pais dos alunos, mediante assinatura de termo de responsabilidade. Porém, para receber o notebook o estudante deve possuir frequência nas aulas e boas notas. “É preciso ter compromisso com a escola e os alunos têm que perceber que está sendo feito um investimento, por isso, para receber os notes, têm de atender esses requisitos básicos”, explica Fábio Inácio, que revela algumas mudanças no comportamento dos alunos. “Já estamos vendo os resultados. Os alunos estão

Achei legal e acredito que será muito bom. Tenho uma filha que fica em período integral. Ela aprende bastante coisa, e aqui, os alunos aproveitarão ainda mais Elaine Alves da Roca, moradora da Cota 95

mais entusiasmados, estão se dedicando mais, e isso é também um estímulo. Tem uma aluna de 8 anos de idade que falou para mim, durante uma

entrega, que não falta para não perder o dia do recebimento do notebook. Isso é bom, porque faz o aluno se comprometer com a escola”, finaliza.

A estrutura é boa, está bem localizado. Ficaria muito feliz se a minha filha (aluna do Estado) estudasse aqui Ester Micerno, moradora da Cota 200

Reação Popular Nº193  

Jornal Reação Popular

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you