Page 1

EDIÇÃO Nº 37, FEVEREIRO DE 2012

1


2

EDIÇÃO Nº 37, FEVEREIRO DE 2012

EDITORIAL

DIVULGAÇÃO

Victoria Azarenka conquistou o Australian Open e segue no topo da lista da WTA

Aberto da Austrália não poderia deixar de ser o tema principal desta edição de fevereiro, a segunda do ano,do nosso Jornal Match Point. Novak Djokovic e Rafael Nadal protagonizaram um dos maiores espetáculos de todos os tempos, elevando o tênis a níveis técnicos, físicos e psicológicos jamais visto antes. Match Point acompanhou de perto o primeiro Grand Slam da temporada e traz a cobertura completa do Aberto da Austrália, incluindo a participação dos jogadores brasileiros. Como não poderia deixar de faltar, matérias sobre o tênis gaúcho, os principais torneios, eventos e informações do tênis regional mais uma vez estão presentes. Neste mês de fevereiro o Brasil Open aparece como principal destaque nacional, trazendo alguns dos maiores jogadores da atualidade para o nosso país. Confira nas próximas páginas essas e muitas outras matérias exclusivas feitas especialmente para você! Obrigado pela leitura e até a próxima!

O

ÍNDICE PRÊMIO LAUREUS

.......................................................................... Pág. 03

ABERTO DA AUSTRÁLIA ................................................ Págs. 04 e 05 ITF DE RIVIERA ................................................................................. Pág. 06 ARENA TENNIS CUP É DEST AQUE EST ADU AL ................. Pág. 07 ESTADU ADUAL AL................. DESTAQUE COL UNA CARL OS BERNARDES ................................................ Pág. 08 COLUNA CARLOS DEFINIDAS EQUIPES NA DAVIS ............................................. Pág. 09 COL UNA DR. RICARDO K AEMPF ................................................ Pág. 10 COLUNA KAEMPF 29ª COP A GERDA U DE TÊNIS ..................................................... Pág. 11 COPA GERDAU BA TE-PRONTO COM ANDRÉ LUZ .............................................. Pág. 15 BATE-PRONTO GALERIA DE FOTOS ............................................................. Págs. 16 e 17 BRASIL FICA EM 5º NA FED CUP .......................................... Pág. 20


EDIÇÃO Nº 37, FEVEREIRO DE 2012

3

LONDRES

NOVAK DJOKOVIC GANHA OSCAR DO ESPORTE

E

ra o único concorrente entre os homens presente na festa. Teve a última temporada quase perfeita. Os indícios eram de barbada. E a expectativa se concretizou: Novak Djokovic foi eleito o principal atleta masculino de 2011. O sérvio, que venceu três dos quatro Grand Slams e “roubou” de Rafael Nadal o posto de número 1 do mundo no ano passado, conquistou em Londres, o Laureus, considerado o "Oscar do esporte". O atual bicampeão do Aberto da Austrália superou na escolha dos jurados o jogador espanhol Lionel Messi, astro do Barcelona, o velocista jamaicano Usain Bolt, o ciclista australiano Cadel Evans, o jogador de basquete alemão Dirk Nowitzki e o piloto alemão Sebastian Vettel. O Brasil não passou em branco na noite. Se Daniel Dias e Terezinha Guilhermina perderam para o sul-africano Oscar Pistorius a disputa de melhor atleta paraolímpico, Raí foi homenageado com o troféu por suas ações sociais, encabeçadas pela Fundação Gol de Letra. - É um prazer enorme fazer parte deste evento. É até difícil descrever com palavras. Tenho que agradecer a minha família, meu time, meu país, todo mundo que me apoiou ao longo da minha carreira. Tenho que agradecer também aos membros da Academia, por me considerarem apto a participar do Laureus e me considerarem um grande atleta. Fico feliz por vencer entre tantos grandes nomes e que tiveram um grande ano. Vivi hoje em Londres uma experiência fantástica ao conhecer lendas do esportes e poder ouvir suas histórias - disse o sérvio.

ANDRÉ SÁ A TINGE ATINGE A MARCA DE US$ 2 MILHÕES m 2012 o tenista mineiro André Sá ultrapassou a marca dos 2 milhões de dólares em premiação ao longo de sua carreira. O tenista de 34 anos é o quarto brasileiro a superar o impressionante valor – Guga, Meligeni e Thomaz Bellucci já alcançaram os US$ 2 milhões – e curiosamente é o único a obter mais sucesso nas duplas do que em simples. André Sá ocupa é o 52º colocado no ranking de duplas da ATP. Sá já ganhou US$ 2.007.037 e tem sete títulos na carreira, sendo três conquistados ao lado do conterrâneo Marcelo Melo. Em Grand Slams, André sá chegou às semifinais de Wimbledon, em 2007, e às quartas de simples do mesmo torneio, em 2002. Em 2012, no Australian Open, ele foi eliminado na segunda rodada ao lado do eslovaco Michael Mertinak. O primeiro colocado em premiações é Gustavo Kuerten, ex-número 1 do mundo e tricampeão de Roland Garros. Guga somou US$ 14.807.000 ao longo da carreira, 16ª posição no ranking geral. Fernando Meligeni conquistou US$ 2.558.867 e Thomaz Bellucci atingiu a marca de de US$ 2.078.790 até agora.

E

ESPORTESITE.COM.BR

O mineiro André Sá entrou no exclusivo clube dos tenistas brasileiros que ultrapassaram os US$ 2 milhões em prêmiação

Como funciona o Laureus Considerado o "Oscar do esporte", o Laureus teve em Londres sua 13ª edição. O prêmio consiste na indicação de jornalistas dos seis melhores atletas em sete categorias. Com os finalistas definidos, 47 ex-atletas, membros da Academia, votam em seus preferidos. Raí foi o quarto brasileiro agraciado com o troféu. Em 2000, na primeira edição, Pelé foi homenageado por sua carreira. Já Ronaldo foi o primeiro a vencer através de votação, em 2003, como o melhor retorno, após série de problemas no joelho. Por fim, em 2009, Daniel Dias foi eleito o melhor atleta paraolímpico.

PREMIAÇÕES

EDIVULGAÇÃO

O sérvio Novak Djokovic foi eleito o principal atleta masculino de 2011


4

raticamente seis horas foi o tempo necessário para que Novak Djokovic, número 1 do ranking da Associação dos Tenistas Profissionais, vencesse Rafael Nadal, ex-número 1 do mundo e atual segundo colocado da ATP, no Aberto da Austrália, disputado entre os dias 16 e 29 de janeiro. O duelo durou exatamente 05h53min e cinco sets, com parciais de 5/7, 6/4, 6/2, 6/7(5-7) e 7/5, e marcou a sétima vitória seguida do sérvio sobre Nadal, além de entrar para a história como a mais longa decisão

P

EDIÇÃO Nº 37, FEVEREIRO DE 2012

de um Grand Slam. O sérvio disputou a final de cinco dos seis últimos Grand Slams e hoje é o quinto jogador da Era Profissional a ganhar três seguidos. Vencedor também em Wimbledon e US Open, se iguala a Rod Laver, Pete Sampras, Roger Federer e o próprio Nadal. No primeiro set foi possível sentir a tensão entre os dois tenistas, com leve vantagem para Nadal. Usando bolas paralelas e e um pouco de agressividade, o espanhol esteve mais firme no saque e no fundo de quadra, conquistando a primeira quebra e chegando a 3/ 2. Djokovic teve aproveitamento de

51% nos primeiros saques, onde computou apenas 57% desses pontos. A segunda parcial iniciou com a rápida reação de Nole, que contou com um recuo tático de Nadal. No quarto game Djokovic quebrou o saque do espanhol e marcou a 3/1. O set teve 12 winners e 12 erros para o sérvio diante de 9 e 10 do espanhol. O terceiro set iniciou com grande volume de jogo de Nole, dominando rapidamente a etapa. A quebra veio logo no quarto game e isso colocou

Nadal contra a parede. Rafa Nadal não se rendeu, e com o apoio do público no quarto set, virou quando o jogo estava 5-3 no set point. Só para dar mais dramacidade à partida, o set precisou ser paralisado por 10 minutos, devido à chuva. O quinto set, a torcida espanhola acreditou estar perto da vitória após perceber o esgotamento físico de Dojokovic, que havia disputado uma exaustiva semifinal dois dias

antes. Entretanto, o sérvio demonstrou o porquê de hoje ser o maior tenista em atividade. Mesmo com dificuldades, Djokovic fechou 7/5 e conquistou seu 29º troféu da carreira, além do prêmio de US$ 2,3 milhões.

AGÊNCIA REUTERS

Djokovic e Nadal realizaram a final mais longa da história dos Grand Slams


5

EDIÇÃO Nº 37, FEVEREIRO DE 2012

FEMININO

DEBUTANTE FATURA O ABERTO DA AUSTRÁLIA a decisão feminina do Aberto da Austrália, a bielorrussa Victoria Azarenka, com apenas 22 anos, bateu a russa Maria Sharapova com parciais de 6/3 e 6/0, e conquistou seu primeiro troféu de Grand Slam. Com golpes pesados e personalidade agressiva, Vika arrasou a experiente russa Maria Sharapova e conquistou seu 10º troféu da carreira, o segundo consecutivo em 2012 – o primeiro foi em Sydney, algumas semanas

N

DIVULGAÇÃO

Em Melbourne, Victoria Azarenka conquistou seu primeiro Grand Slam

DUPLAS

antes. Vika perdeu apenas dois sets no Australian Open, um nas quartas, para Agnieszka Radwanska, e outro para Kim Clijsters na semifinal. Com os US$ 2,3 milhões conquistados com o título, ela atinge a marca de US$ 11 milhões na carreira. Na decisão de duplas, as russas Vera Zvonareva e Svetlana Kuznetsova bateram a parceria italiana formada por Sara Errani e Roberta Vinci. Com parciais de 5/7, 6/4 e 6/3 e 2h18min de duelo, as italianas levaram o título do primeiro Grand Slam de 2012.

AGÊNCIA REUTERS

Apesar do esforço de Thomaz Bellucci, o brasileiro não foi páreo para Gael Monfils

AGÊNCIA REUTERS

Ao lado de Radek Stepanek, Leander Paes (dupla à direita na foto) conquistou o único título que faltava em sua carreira

PAES CONQUISTA TÍTULO INÉDITO m 2012, o indiano Leander Paes conquistou o último troféu de Grand Slam que faltava em sua fantástica carreira de duplista. Em parceria com o tcheco Radek Stepanek, Paes bateu os irmãos Bob e Myke Bryan por 7/6 (7-1) e 6/2, na decisão do Aberto da Austrália, impedindo o recorde histórico de 12 títulos de Grand Slam que os gêmeos norte-americanos poderiam conquistar. Mesmo sendo dois jogadores experientes e rodados no circuito, Paes e Stepanek

E

não jogavam juntos há seis anos, antes de decidirem se juntar no ATP de Sydney, há três semanas. Este é o sétimo troféu de Grand Slam de Paes, que havia fracassado em três finais do Aberto da Austrália. Já o tcheco disputou sua segunda final de Slam, 10 anos após o vice no US Open, em 2002. Nas duplas mistas, a norte-americana Bethanie Mattek-Sands e o romeno Horia Tecau conquistaram seus primeiros troféus de Grand Slam em cima da russa Elena Vesnina e do indiano Leander Paes, por 6/ 3, 5/7 e 10-3.

BRASILEIROS CAEM NA SIMPLES, MAS ALCANÇAM AS QUARTAS NAS DUPLAS s brasileiros que disputaram o Aberto da Austrália fizeram bonito nas chaves de duplas, entertanto não foram muito longe na categoria de simples. Thomaz Bellucci, o brasileiro melhor rankeado na ATP, perdeu de virada para o francês Gael Monfils, na segunda rodada do torneio. O francês anotou parciais de 2/6, 6/0, 6/4 e 6/2, após 2h45min de disputa. Na primeira rodada, o brasileiro havia derrotado o israelense Dudi Sela em três sets diretos, com parciais de 7/6 (7-5), 6/4 e 6/3. Também na segunda rodada,Ricardo Mello não resistiu ao bom jogo de Jo-Wilfried Tsonga e cedeu em sets diretos, com parciais de 7/5, 6/4 e 6/4. Anteriormente, Mello havia vencido o espanhol Roberto Bautista-Augut por 6/4, 6/4 e 7/5. Já João Souza, o Feijão, infelizmente não passou da primeira fase. Em confronto com Matthew Ebden, da Austrália, perdeu por três sets a zero, com parciais de 3/6, 7/6(1-7) e 2/6. Nas duplas, os brasileiros foram um pouco mais além. Ricardo Mello e João Souza foram batidos por Horia Tecau e Robert Lindstedt por 6/4 e 6/3 nas oitavas de final, enquanto que André Sá, ao lado do eslovaco Michal Mertinak, parou na segunda rodada ao ser derrotado pela parceria norteamericana formada por Scott Lipsky e Rajeev Ram. Nas quartas-de-final, o mineiro Bruno Soares e o norte-americano Eric Butorac não resistiram e caíram frente à parceria formada pelo indiano Leander Paes e o tcheco Radek Stepanek, com parciais de 6/4 e 7/6 (7-3). Disputando a chave de duplas mistas, Marcelo Melo, ao lado da russa Nadia Petrova, acabou levando a virada, ainda na primeira rodada, da taiwnesa Su-Wei Hsieh e o polonês Marcin Matkowski, com parciais de 4/6, 7/6 (7/2) e 10-5. Já a parceria formada pelo brasileiro Bruno Soares e a australiana Jarmila Gajdosova foi derrotada pelos cabeças 8, Bethanie Mattek-Sands e Horia Tecau, por 4/6, 6/1 e 13-11, nas quartas-de-final.

O


6

EDIÇÃO Nº 37, FEVEREIRO DE 2012

SÃO LOURENÇO

CLUBES E ACADEMIAS

ITF DE RIVIERA

ARÁ COM CONTARÁ CIRCUITO DE TÊNIS CONT JOG ADORAS DE JOGADORAS MAIS DE 10 P AÍSES PAÍSES GAÚCHO INVADE A CAPITAL E O INTERIOR DIVULGAÇÃO

A jovem Bia Haddad recebeu convite para participar do Torneio Internacional Feminino da Riviera

cidade de Riviera de São Lourenço, em São Paulo, reunirá entre os dias 04 e 12 de fevereiro, grandes tenistas da atualidade, sendo que das 20 já confirmadas, 13 atletas figuram entre as 300 melhores do mundo. O ITF de Riviera de São Lourenço oferece premiação de US$ 25 mil, além de pontos no ranking da Associação das Tenistas Profissionais (WTA). Os jogos serão disputados nas quadras da Academia Riviera Tenis. Até o momento, a relação de participantes é liderada pela norte-americana Julia Cohen, atual número 164 do mundo. Logo em seguida vem a argentina Florencia Molinero, n. 182ª. Oito brasileiras já tem sua vaga garantida na competição, que reunirá 32 jogadoras na chave principal: Roxane Vaisemberg, Vivian Segnini, Nathalia Tossi, Ana Clara Duarte, Paula Gonçalves, Nathaly Kurata, Bia Haddad e Carla Forte. As últimas oito vagas serão determinadas pelo qualificatório e o torneio contará com a presença de 13 países, além do Brasil. França, Eslovênia, Eslováquia, Ucrânia, Croácia, Romênia, Bulgária, Áustria, Canadá, Peru, Paraguai e Estados Unidos e Argentina já tem suas representantes asseguradas.

A QUADRA EVENTOS/DIVULGAÇÃO

Circuito S.C.A. de Tênis Gaúcho começa em abril

Circuito S.C.A. de Tênis Gaúcho terá a sua primeira etapa realizada nos dias 13, 14 e 15 de abril, nas quadras da Associação Leopoldina Juvenil. Ao longo da temporada 2012 serão oito torneios, sendo que a etapa decisiva acontecerá em novembro, no Belém Novo Golf Club. O calendário oficial foi divulgado nesta semana pela Quadra Eventos, que organiza a competição, com o objetivo de permitir a programação com a devida antecedência por parte dos jogadores. O circuito foi criado em 2006 e em 2008 passou a contar com o patrocínio da S.C.A. Mobiliário Contemporâneo. Atualmente, é considerado o principal evento infanto juvenil do Estado neste modelo. Após a abertura na Associação Leopoldina Juvenil o circuito segue para Santa Cruz do Sul, em maio. Depois, retorna a Porto Alegre, com uma novidade marcante: a Sogipa

O

sediará pela primeira vez uma etapa do evento. Na sequência, os torneios acontecerão em Caxias do Sul, Santa Maria, Novo Hamburgo e novamente duas etapas na capital gaúcha. Na próxima semana a

Quadra Eventos divulgará algumas mudanças no regulamento, com base na evolução técnica do evento e também atendendo a solicitação dos participantes. Confira o calendário completo:

Etapa 1: 13 a 15/Abril - Associação Leopoldina Juvenil - Porto Alegre

Etapa 2: 18 a 20/Maio - TC Santa Cruz - Santa Cruz do Sul

Etapa 3: 15 a 17/Junho - Sogipa - Porto Alegre

Etapa 4: 06 a 08/Julho - Recreio da Juventude - Caxias do Sul

Etapa 5: 24 a 26/Agosto - Avenida TC - Santa Maria

Etapa 6: 14 a 16/Setembro - Clube a definir - Novo Hamburgo

Etapa 7: 11 a 14/Outubro - Grêmio Náutico União - Copa Ortopé - Porto Alegre

Etapa 8: 23 a 25/Novembro - Belém Novo Golf Club - Porto Alegre

LISTA DAS 20 MELHORES CLASSIFICADAS NA WTA QUE PARTICIPARÃO DO TORNEIO 1. Julia Cohen (EUA) 2. Florencia Molinero (ARG) 3. Veronica Cepede (PAR) 4. Lenka Wienerova (ESL) 5. Irina Buryachok (UCR) 6. Tadeja Majeric (ESV) 7. Romana Tabak (ESL) 8. Zuzana Luknarova (ESL) 9. Tereza Mrdeza (CRO) 10. Ana Vrljic (CRO) 11. Maria Irigoyen (ARG) 12. Bianca Botto (PER) 13. Roxane Vaisemberg (BRA) 14. Vivian Segnini (BRA) 15. Cristina Dinu (ROM) 16. Heidi El Tabakh (CAN) 17. Audrey Bergot (FRA) 18. Aleksandrina Naydenova (BUL) 19. Nicole Rottmann (AUT) 20. Teliana Pereira (BRA)

164 182 212 230 247 251 253 263 271 283 296 298 300 302 306 313 314 316 329 337


7

EDIÇÃO Nº 37, FEVEREIRO DE 2012

SAIBRO

ATP VIÑA DEL MAR s tenistas brasileiros Thomaz Bellucci e João Olavo de Souza, o Feijão, viveram momentos distintos no torneio da ATP disputado em Viña del Mar, Chile. Enquanto Bellucci perdeu na estréia para o qualifier argentino Federico Delbonies, Feijão avançou até as quartas. No primeiro torneio da temporada no saibro, seu piso favorito, o paulista Thomaz Bellucci decepcionou e sequer passou da estreia. Cabeça de chave número 3, o canhoto de Tietê teve um começo de partida irreconhecível, colocando apenas 43% dos primeiros serviços em quadra durante a parcial inicial. Com esse aproveitamento, não foi de se estranhar que Bellucci teve o saque batido duas vezes pelo argentino, que por sua vez não cedeu sequer uma chance de quebra. No segundo set, Federico Delbonis

O

mais uma vez conseguiu sair em vantagem, abrindo 2/0 logo de cara. O paulista conseguiu se recuperar e devolveu a quebra no oitavo game, mas falhou na reta final do jogo, levando nova quebra quando sacava em 5/5. Depois de alcançar a vantagem, o argentino não desperdiçou a oportunidade e selou a vitória. O fraco desempenho de Bellucci no saque foi a tônica da derrota. Além de colocar apenas 46% das primeiras bolas em jogo, ele cometeu seis duplas faltas e só faturou 36 dos 65 pontos que disputou com o seu serviço. Do outro lado, Delbonis demonstrou melhor desempenho no fundamento, vencendo 71% das bolas jogadas no seu saque. Apesar da sua eliminação precoce no ATP 250 de Viña del Mar , Bellucci seguiu estacionado no top 40, agora na 38ª colocação. O brasileiroJoão Souza, o Feijão, teve boas chances, mas não conseguiu avançar à semifinal do ATP 250 de Viña Del Mar. O tenista chegou a

ter dois match points no segundo set, mas não soube aproveitar as oportunidades e levou a virada do argentino Juan Ignacio Chela (25º do mundo e cabeça de chave número 2 do torneio): 2 sets a 1, parciais de 5/ 7, 7/6(6) e 6/1, em 3h de jogo. Feijão dominou o primeiro set, mas não conseguia quebrar o saque adversário. Chela salvou nove break points no primeiro set, enquanto o brasileiro só viu seu serviço ameaçado no 11º game, quando salvou três break points. A quebra veio apenas no 12º game, no quinto set point a favor de João Souza, que fechou a parcial em 7/5. O representante do Brasil manteve o bom ritmo no segundo set e quebrou o saque do rival para abrir 2/0. Mas Juan Ignacio Chela devolveu a quebra na sequência e deixou tudo igual. Feijão chegou a ter um match point no décimo game, mas não conseguiu aproveitar e a parcial foi decidida no tie-break. O argentino começou melhor e chegou a abrir 3 a

0, mas o brasileiro se recuperou e teve mais um match point a seu favor, desta vez em seu saque, mas novamente não conseguiu fechar o jogo. O rival não deu nova oportunidade e fez 8 a 6 no tie-break para forçar o terceiro set. O brasileiro pareceu sentir a chance desperdiçada e viu Chela dominar o set decisivo, quebrar o saque adversário duas vezes e abrir 4/0. Feijão salvou uma das quebras, mas teve seu serviço quebrado mais uma vez e acabou perdendo o set por 6/1. Esta é a quarta vez que Feijão alcança a fase quartas de final de um ATP na carreira - foi semifinalista em Santiago (Chile) em 2010, Kitzbuhel (Áustria) e quadrifinalista em Bucareste (Romênia). Nas duplas, Feijão e seu parceiro Horacio Zeballos, da Argentina, perderam diante do espanhol Pablo Andujar e do argentino Carlos Berlocq por 2 sets a 1 com parciais de 3/6, 6/4 e 10/6. "Foi uma ótima semana. Poderia ter perdido na primeira rodada, mas consegui uma boa virada, depois uma ótima vitória e fiquei perto da semi. Sinto que estou subindo meu nível de jogo e por isso saio contente daqui, sigo motivo para o Brasil Open", destacou o tenista que bateu os experientes Filippo Volandri e Fernando Gonzalez.

CESAR PINCHERA / VTR OPEN

Feijão avançou até as quartas no Chile

NOVO HAMBURGO

COPA THOMÁS ENGEL

PESQUISA

TORNEIO ARENA TENNIS CUP É DEST AQUE DESTAQUE

DIVULGAÇÃO

Suelen Abel, Campeã da 1ª Classe Feminino

Copa Orisol Thomás Engel de Tênis, competição que anualmente reúne em Novo Hamburgo dezenas de jogadores de vários clubes gaúchos, já está com a data confirmada para a edição deste ano. Organizado pela Quadra Eventos, o torneio será realizado de 16 a 19 de agosto com a expectativa de receber mais de 200 tenistas. Mas antes mesmo de já projetar a edição 2012, os idealizadores da Copa Orisol Thomás Engel receberam há alguns dias um motivo importante para comemorações. O evento foi indicado como o Melhor Torneio Estadual do Rio Grande do Sul na última temporada, após enque te aberta a todos os tenistas, realizada pelo site da Federação Gaúcha de Tênis. A notícia entusiasmou o desportista Henrique Engel, idealizador do torneio que há 10 anos homenageia seu filho falecido em 2001, e que na época era um dos principais destaques do tênis brasileiro. "Esta é uma notícia importante, que nos agrada bastante e que reconhece todo o esforço que fizemos, ano a ano, para oferecer um grande torneio aos participantes. Nosso objetivo maior sempre é o de congregar, de confraternizar. No ano passado tivemos vários atrativos e acho que este é um dos motivos de recebermos este destaque por parte dos tenistas. Nosso desafio é fazer um torneio ainda melhor para este ano, e para isto será fundamental o apoio dos nossos patrocinadores", afirma Engel. Em 2011 a Copa Thomás Engel foi disputada nas categorias Infanto-Juvenil masculino e feminino, incluindo os 10, 12, 14, 16, 18 e 21 anos, 1ª a 5ª Classe Masculino e 1ª a 3ª Classe Feminino, e Adulto Seniors 35A, B e C, 45 A e B e 55 A no Masculino. O torneio foi válido sexta etapa do Circuito Gaúcho de Tênis, que englobou os nove principais eventos infanto-juvenis do Rio Grande do Sul, contando pontos como um evento de Grupo 2 para o Ranking Gaúcho.

A

ARENATENNISCUP.COM.BR / DIVULGAÇÃO

egundo dados divulgados pela Federação Gaúcha de Tênis, em recente pesquisa realizada junto aos tenistas, foram avaliados os principais torneios do Circuito Gaúcho de Tênis. A pesquisa, que não tem valor científico, foi realizada junto aos atletas que elegeram os melhores torneios disputados no interior gaúcho.De acordo com dados obtidos, três torneios se destacaram, entre eles o Arena Tennis Cup, realizado em Santana do Livramento. Para o seu diretor, Allan Badra, “este reconhecimento é fruto do trabalho desenvolvido nos últimos anos, e sempre estamos nos esforçando para cada vez mais superar as expectativas e melhorar o nível já alcançado.”

S

Confira os três torneios melhores colocados: 1. Copa Orisol Thomás Engel- Novo Hamburgo 2. Open de Tênis/Lojas Benni/SM Construtora - Carazinho 3. Arena Tennis Cup - Livramento


8

EDIÇÃO Nº 37, FEVEREIRO DE 2012

AUSTRALIAN OPEN lá amigos leitores, Como vão vocês, como todos sabem esta é uma edição especial de aniversário e nada como falar deste que para mim á um dos melhores torneios para se assistir em todo o mundo. Este ano, novamente tivemos a quebra de recorde de público. Mais de 650.000 pessoas compareceram ao torneio e no sábado da primeira semana mais de 80.000 pessoas e um único dia. O torneio começou com um tempo não muito comum para Melbourne. Fez um frio que lembrava mais a minha Bergamo do que esta cidade Australiana no mês de Janeiro. Durou toda a primeira semana mas ao final, o sol e o calor apareceram como sempre acontece e Melbourne. Os jogos foram muito bons e a final vocês puderam ver um espetáculo que poucas vezes se viu e quadra. Excelente jogo com um público indo à loucura com tantas boas jogadas e alternativas no placar. Falando do torneio, eles estão fazendo uma reforma que deverá durar mais alguns anos isso será um upgrade no torneio que o deixara ainda mais atrativo para o público e jogadores. A quadra Margaret vai ganhar uma cobertura e ficará muito mais bonita, o público ganhará uma praça ainda maior e um ponto que será coberto para que as pessoas se protejam e descansem do sol de Melbourne. Muito bom. Mais quadras cobertas serão construídas também. Este torneio vai se tornar muito melhor do que já é, dando um maior conforto a todos que acompanham ou trabalham neste evento. Se você tem alguma dúvida em qual dos 4 Grand Slams assistir…eu recomendo o Australian Open. Abração e até a próxima… vamos falar de São Paulo e seu ATP 250. Depois de muitos anos voltando à Grande cidade.

B

CB

INTERCÂMBIO

GAÚCHO ORLANDO LUZ CONQUISTA O GUAYAQUIL BOWL

COSAT/DIVULGAÇÃO

Orlando Luz ao lado de Nicolás Bacella

jovem tenista Orlando Luz conquistou, no dia 28 de janeiro, o título de campeão do Guayaquil Bowl, no Equador, terceira etapa do Circuito da Confederação Sul-americana (Cosat). Número 1 da América do Sul na categoria 14 anos, o gaúcho de Carazinho impôs seu jogo sobre o argentino Nicolás Bacella e o derrotou com duplo 6/1. O gaúcho dominou a partida desde o início e conquistou seu segundo título no circuito continental em 2012, sem ceder um set sequer. Atualmente, Orlando Luz treina na academia de Larri Passos, em Camboriú. Grande revelação do tênis gaúcho, o jovem iniciou arrasando na temporada 2012, conquistando as categorias de simples e duplas da Copa Indervalle, a etapa colombiana. No Equador, além de conquistar a chave de simples, derrotou os colombianos Jose Carvajal e Esteban Gutierrez, ao lado de Lucas Koelle, com duplo 6/0. Na categoria 16 anos, o brasileiro Osni Santos Júnior ficou com o vice-campeonato ao ao ser derrotado por 7/6(7-1) e 6/1 pelo argentino Francisco Bahamonde. Nas duplas, os campeões foram os também brasileiros Silas Cerqueira e Marcelo Zormann Silva, ao vencer os bolivianos Ruben Clau e Adrian Torrico por 6/3 e 6/1. A categoria 18 anos do torneio foi disputado em Manta, e mais um brasileiro, desta vez Hugo César Dojas, esteva na final. Na decisão contra o principal favorito ao título, o italiano Gianluigi Quinzi, Dojas perdeu em dois sets, com parciais de 7/5 e 6/2. Nas duplas, Gabriel Friedrich e o italiano Quinzi travaram uma batalha de três sets com o duo canadense canadense Difeo e Schnur. Após muito esforço, a vitória foi ítalo-brasileira, com parciais de 6/2, 3/6 e 10-7.

O


9

EDIÇÃO Nº 37, FEVEREIRO DE 2012

COPA DAVIS

CONFIRMADAS AS EQUIPES DA PRIMEIRA RODADA ITF oficializou as convocações para a primeira rodada da Copa Davis de 2012, a ser realizada entre os dias 10 e 12 de fevereiro. Dentre as seleções, a Espanha é a mais desfalcada. Com toda a equipe reserva, os espanhóis receberão o Cazaquistão em casa, na cidade de Oviedo. Os Estados Unidos também não contam com dois nomes de peso em sua equipe: Andy Roddick e Bob Bryan são desfalques na primeira rodada, contra a Suíça. Outra estrela ausente é o sérvio Novak Djokovic, que devido à desgastante campanha do Aberto da Austrália, ficará de fora da rodada de abertura, onde seus compatriotas enfrentarão a Suécia. Rafael Nadal e David Ferrer anunciaram, ainda no final de 2011, que não disputarão a Davis em 2012. Os destaques da vitória espanhola sobre a Argentina, na última final de Davis, afirmaram que o atual ciclo da equipe chegou ao fim e é necessário dar espaço para novos tenistas. Apesar das ausências neste início de temporada, jogadores do gabarito de Roger Federer, Juan carlos Ferreiro, Jo-Wilfred Tsonga e John Isner tem presença garantida em suas equipes.

A

EFE

Roger Federer é o tenista com melhor colocação no ranking da ATP a participar da primeira rodada da Davis


10

EDIÇÃO Nº 37, FEVEREIRO DE 2012

CLUBES E ACADEMIAS

COPA ALJ MULTIPLAN DE VERÃO 2012 MOVIMENTA CENTENAS DE JOGOS 36ª edição da Copa ALJ Multiplan de Verão 2012, disputada entre os dias 06 e 31 de janeiro, nas quadras de saibro da Associação Leopoldina Juvenil conheceu os seus vencedores. Centenas de jogos envolvendo movimentaram o clube nas noites de segunda à quinta-feira. Aproximadamente 300 tenistas formaram 179 duplas, dispostas em 18 categorias: Masculino: 1ª Classe (16 anos), 2ª e 3ª Classe (19 anos); 35 anos A e B; 45 anos A, B e C; 55 anos A, B e C; 65 anos; e Feminino: 2ª, 3ª e 4ª Classe (19 anos); Duplas Mistas: 2ª, 3ª e 4ª Classe (19 anos). O torneio contou com intensa programação

A

QUADRO: 45DM A Campeões: Marco Lucas / Mauro Rosa (SOG/ALJ) Vices: Nelson Cunha / Luis Masera (AVA/LTC) 45DM B Campeões: Nelson Germann / Flávio Sieczkowski (ALJ) Vices: Roberto Sachs / Flávio Ricardo Reolom (ALJ) 45DM C Campeões: Luiz Ferrari / Sérgio Sirena (ALJ) Vices: José Ritter / Luiz Oliveira (ALJ) 55DM A Campeões: Wilson Bertei / David De Nes (ALJ/SOG) Vices: Gilberto Schwartzmann / Carlos Amorim (PTC/LTC) 55DM B Campeões: Adalberto Spadini / Adali Spadini (GNU) Vices: Luiz Salcedo / Antonio Chula

DIVULGAÇÃO

Duplistas o Juvenil

social, incluindo coquetel de premiação no Espaço Gourmet, happy hour e música ao vivo, além de um grande público. O patrocínio da Copa ALJ de Verão 2012 é da empresa Multiplan, e apoio de Gatorade.

(ALJ) 55DM C Campeões: Paulo Alexandretti / Luis Roberto Collares (PTC) Vices: Armando Fernandes / Leonardo Gutierrez (AVA) 65 DM Campeões: Luiz Fernando Martau / Claudio Araujo (ALJ) Vices: Alex Menezes / Luis Felipe Araujo (CC) 2ª Classe M Campeões: Jean Laub / André Dornelles (GNU) Vices: Sandro Viero / Francisco Pedri (LTC) 2ª Classe F Campeãs: Constance Piffero / Maristela Aragon (ALJ/GNU) Vices: Silvana Beduschi / Norma Oliveira (ALJ) 3ª Classe M Campeões: Gustavo Velasco / Dani-

el Ramos (ALJ) Vices: André Santos / Guilherme Goldschmidt (ALJ) 3ª Classe F Campeãs: Leda Sarti / Adriana Borges (ALJ) Vices: Leda Antunes / Rosangela Azambuja (SOG) 4ª Classe F Campeãs: Claudia Lima / Jucenara Oliveira (GNU) Vices: Maria Beatriz Guedes / Isabel Grazziotin (ALJ) 3ª Classe Mistas Campeões: Luis Alberto Masera / Lúcia Brunelli (LTC/ALJ) Vices: Flávio Ricardo Reolom / Rejane Reolom (SOG) 4ª Classe Mistas Campeões: Ricardo Padilla / Anelise Stürmer (ALJ) Vices: Olinto Oliveira / Jucenara Oliveira (GNU)

CURIOSIDADES ocê sabe por que a contagem do game é 15 - 30 40? Resposta: Antes das Regras Oficiais, quando o tênis era praticado dentro dos palácios ou nos vistosos gramados dos jardins, pela realeza européia, existia o seguinte: . O primeiro ponto era sacado da linha de base, este sendo vencido pelo sacador, ela obtinha o direito de sacar o segundo ponto, 15 polegadas à frente. Vencendo este ponto, novo avanço de mais 15 polegadas, somado ao primeiro então teríamos 30 polegadas. Vencendo novamente ela vai à frente em mais 10 polegadas, totalizando 40 polegadas, do o sacador realizava o saque. Então vejamos: Existiam mais três linhas o fundo da quadra, que só valiam para o serviço. A linha de base (fundo), outra linha à 15 polegadas, outra à 30 polegadas e mais uma à 40 polegadas. Teoricamente, quem era o sacador obtinha uma enorme vantagem e dificilmente o seu serviço era quebrado. Vocabulário próprio: Assim como outros esportes, o tênis apresenta alguns termos próprios, geralmente apenas compreendidos pelos praticantes. Os mais comuns: Ace – Saque que, bem colocado ou batido com muita força, não dá chance ao adversário de devolver a bola. Backhand – Batida de esquerda (ou, para canhotos, de direita). Baloeiro – É uma gíria pejorativa utilizada entre os tenistas para se referir aos jogadores que mandam bolas altas (balões) de difícil devolução. Normalmente os jogadores iniciantes ou com pouca técnica se valem de tais artifícios para ganhar ao adversário, ainda que involuntariamente. Entretanto, há alguns jogadores profissionais famosos por “dar balão”. Quebra de serviço – Ganhar o game em que foi o adversário quem sacou. Break point – Ponto em que o recebedor terá a chance de quebrar o serviço do oponente. Iguais – Igualdade no placar de um game depois de ele atingir 40/40. Drive – Qualquer golpe dado no fundo da quadra. Drop shot ou Deixadinha – É uma devolução dada com efeito cortado (underspin) para que a bola aterrisse perto da rede do lado adversário. Falta – Um erro no. Dois erros consecutivos, ou dupla falta, fazem o sacador dar um ponto ao oponente. Forehand - Batida de direita (ou, para canhotos, de esquerda). Net – Lance no qual durante a execução do saque, a bola toca a fita da rede (net) e cai dentro da área de saque, resultando na repetição daquele saque (tanto primeiro quanto segundo serviço). Lob – Golpe dado sobre o adversário quando ele está próximo da rede. Love – é o mesmo que zero. Os estudiosos dizem que foi introduzido à linguagem do tênis por dois motivos: O primeiro deles é o fato de que se o jogador está com zero, significa que ele só joga por amor, em inglês Love. O segundo dele é o fato de na língua francesa, l’oeuf significar ovo, que parece um zero. Match point – Ponto que permite encerrar a partida. Set – Parte da contagem do tênis. A série termina quando um dos tenistas atingir 6 games, desde que haja dois games de diferença. Há jogos em melhor de três ou cinco sets. Set point – Ponto que permite encerrar um set.

V

ricardokaempf@terra.com.br

ATLETA DE ELITE - UM PACIENTE DIFERENTE o nos deparar com um atleta profissional, algumas particularidades temos que ter em mente, para o correto tratamento de suas lesões. Cada modalidade tem suas lesões específicas, mas o atleta em geral, independente do esporte que pratica, tem características semelhantes que o distinguem dos outros pacientes. Em sua grande maioria são pacientes jovens, saudáveis e que são apaixonados pela atividade que exercem. O que os motiva e favorece uma rápida recuperação. Além disso, apresentam uma força de vontade acima da média e gostam de participar ativamente de todo o processo de recuperação. Geralmente são os mais dedicados na fisioterapia e se puderem, permanecem ali o dia inteiro. Outra característica do atleta é a tolerância para dor. Ele cresce aprendendo que para ter evolução profissional é preciso superar os

A

- Instituto da Mão - Médico cirurgião de mão do Hospital Mãe de Deus e Santa Casa de Porto Alegre - Membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia - Membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Mão

limites da dor. Sem dúvida essa qualidade facilita o tratamento no período de recuperação de uma lesão. Porém, devido a essa convivência diária com a dor, o atleta muitas vezes procura o médico com lesões graves que poderiam ser tratadas de uma forma mais simples numa fase inicial. Mas pela exigência da equipe ou do calendário, eles toleram os sintomas até não aguentar mais. Devido a isso, cada vez é mais comum observarmos atletas esperarem o fim da temporada (ou início das férias) para realizarem tratamentos médicos, tendo que suportar as lesões durante o período de competições, muitas vezes fazendo uso de analgésicos e infiltrações. Também temos outro agravante no tratamento de um atleta profissional. São pacientes que têm pressa no tratamento e no resultado, com pouca disponibilidade de tempo para repouso, imobilização e reabilitação. O que muitas vezes nos leva a optar por um tratamento mais rápido (como uma cirurgia, por exemplo), diferente do tratamento de um paciente atleta amador que pode permanecer com um gesso por dois ou três meses, e após isso, ainda fazer fisioterapia.


11

EDIÇÃO Nº 37, FEVEREIRO DE 2012

LONDRINA

CBT

ETAPA PARANAENSE ENCERRA CIRCUITO SULBRASILEIRO DE VERÃO

CONFIRMADA DATA DA 29ª COPA GERDAU DE TÊNIS

Londrina Country Club recebeu até o dia 30 de janeiro, as 5ª e 6ª etapas do Circuito Sul-Brasileiro de Verão de Tênis, competição realizada em conjunto pelas Federações do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, sob supervisão da Confederação Brasileira de Tênis (CBT). As etapas londrinenses encerram o circuito, cujas duas primeiras disputas foram realizadas em Novo Hamburgo (RS) e a 3ª e 4ª etapas foram em Florianópolis (SC). Na etapa realizada em Florianópolis, entre os dias 18 e 22 de janeiro, varios tenistas gaúchos se destacaram , alcançando títulos e vice campeonatos. Confira abaixo o resultados dos atletas.

O

12 anos masculino: Giovanni Araújo (ALJ) d. Henrique Klann (PR) 64 63 18 anos masculino: Marcelo Locatelli (PR) d. André Padilha (CCL) 60 62 14 anos feminino: Marina Prediger (BNGC) d. Helena Maestri (ALJ) 75 61 16 anos feminino: Victoria Cafruni (SOG/IGT) d. Alessandra Alencar (SP) 63 75 18 anos feminino: Carmene Goulart (ATC) d. Maria Vitoria Beirão (PR) 61 62 Também obtiveram bons resultados os seguintes tenistas: 14 anos masculino: Leonardo Della Méa (ATC) Semi final 18 anos masculino: João Pedro Oliveira (ALJ) e Rafael Niemezewski (ALJ) Semi final 14 anos feminino: Giovanna Bertoldi (PAR) Semi final

O presidente da Federação Paranaense de Tênis (FPT), José Guilherme Danelon, observa que este é o quinto ano consecutivo em que o CircuitoSul-Brasileiro de Verão é realizado no início da temporada. A competição, quefaz parte do Grupo 2 da CBT, conta com a participação de tenistas dos 12aos 18 anos, no masculino e feminino. As disputas acontecem em simples e duplase valem pontos para o ranking da FPT e da CBT. "Apesar de ser uma competição realizada pelas federações do sul do Brasil,tenistas de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro também participam. Em Londrina, somando as duas etapas, foram realizadas 321 inscrições", observa Danelon. "Todos buscam pontos no circuito, pois é o primeiro torneio datemporada. Ao final do circuito será formado o primeiro ranking nacional datemporada", complementa.

econhecido como um dos grandes eventos do tênis juvenil mundial, o torneio acontecerá entre os dias 17 e 15 de março, em Porto Alegre, nas quadras da Associação Leopoldina Juvenil. Na sua 29ª edição consecutiva, a Copa Gerdau receberá centenas de jogadores de aproximadamente 50 países, entre eles algumas das principais promessas nacionais e internacionais. As inscrições estão abertas e podem ser feitas junto à Federação Internacional de Tênis para os 18 anos, e na Confederação Brasileira de Tênis para as demais categorias. "Estamos trabalhando em todos os detalhes para garantir a excelência na organização da Copa Gerdau, que sempre foi uma de suas principais características. Contamos novamente com o patrocínio da Gerdau, que investe neste evento há 29 anos consecutivos, fato que deve sempre ser ressaltado", afirma Ennio Moreira, diretor da ProTenis Promoções Esportivas, empresa que está à frente da organização da Copa Gerdau desde a primeira edição, em 1984. O evento conta também com o apoio do Citi e SAP.

R


12

EDIÇÃO Nº 37, FEVEREIRO DE 2012

NOVO HAMBURGO

16ª COPA CARLOS RATH DEFINE CAMPEÕES Evento de duplas agitou a Sogipa

QUADRO DE CAMPEÕES: Mista A Antoni Menendez/Norma Oliveira Sidinei Cabral/Ingrid Treteski Mista B Antoni Menéndez/Melina Müller Érico Stiegmaier/Kátia Pressler Feminino B Ingrid Treteski/Kátia Preusser Rose Stiegmeier/Luciane Pereira Masculino A Roney Nolde/Carlos Rath Olavo Farina/Matheus Althoff

A

16ª Copa Carlos Rath, torneio de duplas disputado nas quadras de saibro da Sogipa, movimentou dezenas de jogado-

DIVULGAÇÃO MATCH POINT

DIVULGAÇÃO MATCH POINT

Duplistas finalistas

Rath e Kalkmann na Sogipa

res durante três semanas. Os sogipanos dominaram as finais do evento, colocando 22 entre os 24 finalistas do torneio. "Foi mais um excelente evento de confraternização, onde recebemos

amigos tenistas de outras entidades em uma bela competição esportiva que movimentou as noites quentes deste mês de verão aqui no clube", afirmou o Diretor de Tênis da sogipa, Adalberto Kalkmann.

Na Masculino A, principal categoria do torneio, os experientes Roney Nolde e Carlos Rath, filho do homenageado com o nome da competição, venceram os jovens Matheus Althoff e Olavo Farina.

Masculino B Eduardo Bugs/Vinicius Iglin Luiz Takashi/Rafael Jeffman Masculino C Flávio Ebert/Renato Calvetti Carlos Ahlert/Rafael Ferreira


EDIÇÃO Nº 37, FEVEREIRO DE 2012

13


14

EDIÇÃO Nº 37, FEVEREIRO DE 2012

RIO 2016

ATC HABILITADO PARA RECEBER ATLETAS OLÍMPICOS Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 anunciou o resultado do processo de cadastramento e seleção de locais de treinamento préjogos. Foram consideradas aptas 172 instalações esportivas de 73 cidades, espalhadas por 18 estados do País. Santa Maria figura entre os sete

O

municípios gaúchos credenciados pelos organizadores do evento como cidade apta a receber delegações de tenistas estrangeiros que queiram fazer a sua pré-temporada de preparação. A estrutura colocada à disposição dos tenistas será o Avenida Tênis Clube (ATC), vistoriada por técnicos do Comitê Organizador, no final de 2011. Além de Santa Maria, também estão aptas para receber delegações

DIVULGAÇÃO

Inclusão da cidade no catálogo Rio 2016 será um marco histórico para o clube

estrangeiras no período que antecede a realização das Olimpíadas Rio 2016, os municípios de Bento Gonçalves, Caxias do Sul, Canoas, Osório, Porto Alegre e Santa Cruz do Sul. Segundo o Presidentte do clube,Leomir Girondi,“hoje oferecemos ao nosso associado instalações de padrão olímpico. Serão poucas as adaptações que teremos que fazer para receber as delegações. O clube possui 12 quadras de tênis, sendo

duas delas cobertas. Além disso, os atletas ainda terão a sua disposição toda a estrutura de fisioterapia, saunas, academias de ginástica, restaurantes e locais para descanso. “O ATC está preparado”, reitera Girondi. O presidente do ATC acredita que a inclusão da cidade no catálogo Rio 2016 será um marco histórico tanto para o clube quanto para Santa Maria. “O clube

possui instalações completas e a cidade tem diversos atrativos. Vislumbramos grandes possibilidades de atrair ótimas delegações. Sendo o tênis um importante esporte olímpico, o município terá uma grande visibilidade no cenário nacional e internacional. Será extremamente importante para o nosso clube e para Santa Maria trazer as Olimpíadas de 2016 para a cidade”, finaliza o presidente do ATC.

patikennan@bol.com.br

HIDRATAÇÃO E ATIVIDADE FÍSICA

A

- Fisioterapeuta da equipe de tênis da ALJ desde 1996 - Especialista em medicina esportiva - Formação para trainner ATP

Como estamos no auge do verão, Porto Alegre com sensação térmica de 46 graus (!), nunca é exagero falar sobre a importância da ingestão de água, principalmente durante a prática de uma

atividade física. A água é o componente presente em maior abundância no organismo. Como o corpo não faz reservas de água ela deve ser reposta para manter as funções básicas e assim a saúde. Em condições normais, um adulto é recomendado a ingerir de 2 a 2,5 litros de água por dia. Quando existe uma reposição insuficiente ou uma perda excessiva (como na prática esportiva, principalmente em altas temperaturas), o organismo responde reabsorvendo mais água. Isto pode levar a desidratação. Durante a prática de atividade física, a necessidade de água aumenta para repor as

perdas com a transpiração e a respiração. A sede, em condições normais é uma forma de controle da medida de água no organismo; é estimulada quando a quantidade de água no meio extracelular diminui ou quando a água ou o sangue se tornam muito concentrados. Muito da água perdida vem do sangue, levando a uma diminuição do fluxo sanguíneo, podendo prejudicar a função cardiovascular. Se o exercício for intenso, a reposição de líquidos deve ser freqüente. Com o aumento da temperatura corporal, o suor entra em cena para dissipar o calor e manter a temperatura. Assim o excesso de calor corporal é evaporado na forma de suor. Uma correta hidratação durante a atividade física é essencial para melhorar o desempenho e o rendimento evitando os mecanismos de fadiga e assim prevenindo lesões decorrentes. A desidratação tem conseqüências no nível

de rendimento, podendo desencadear mecanismos neurológicos com impacto sobre os músculos. As "bebidas" mais indicadas para serem ingeridas antes/durante e após a atividade física: -ÁGUA: melhor nutriente para reposição no organismo. Não tem comparação com outra bebida. Sempre a melhor! ÁGUA DE COCO: riquíssimo líquido, contem muitos nutrientes. Considerada bebida isotônica natural, já que apresenta vários eletrólitos como sódio, potássio, fósforo e cloro por isso possibilitam uma absorção mais rápida, recuperando as perdas naturais. É perfeita para reposição de água e eletrólitos, perdidos em atividades físicas ou na desidratação, também possui na sua composição carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas e fibras. -BEBIDAS ISOTÔNICAS: são

soluções com concentração de moléculas, que são semelhantes aos fluidos do nosso corpo. Usadas, principalmente, para repor água e sais minerais perdidos pela transpiração ou outras formas de excreção. São bebidas isotônicas o soro caseiro, água de coco e as industrializadas como Gatorade, SportDrink. Pessoas com problemas de pressão (hipertensos), diabéticos, celíacos (intolerância ao glúten) devem evitar as bebidas industrializadas ou terem orientação médica. -REFRIGERANTES: são considerados alimentos de "calorias vazias", pois possuem apenas calorias e água na sua composição, não fornecendo nenhum nutriente a mais para o corpo. Além disso, são bebidas gaseificadas, o que pode causar desconforto intestinais e tem uma absorção mais lenta, não sendo ideais para a hidratação. Também não custa lembrar: evitar horários de sol/calor muito intenso para realizar qualquer atividade física. VERÃO COM SAUDE É SEMPRE MELHOR!!!


15

EDIÇÃO Nº 37, FEVEREIRO DE 2012

BATE PRONTO

SÃO PAULO

FEIJÃO CONFIRMADO NO BRASIL OPEN

A

Match Point conversou com André Luz, 33 anos, natural de Carazinho, e técnico no Avenida Tênis Clube de Santa Maria

Match Point -Como você começou a carreira no tênis? André luz - Eu comecei a jogar tenis através do meu irmão, Orlando Luz. Ele já jogava e acabou me ensinando tudo para que eu pudesse dar aula. Fiz alguns cursos na área, trabalhei muito tempo no interior, como em Panambi, onde fiquei 10 anos dando aulas. E agora faz 3 anos que estou radicado em Santa Maria, onde ensino tênis no Aveinda Tênis Clube.

MARCELO RUSCHEL

Feijão entra na chave do Brasil Open e retorna ao top 100

A

MP -Me fale um pouco da tua carreira no esporte. AL -Eu continuo jogando, tenho disputado alguns torneios estaduais, estou liderando o ranking da segunda classe, mas nunca me destaquei como atleta e estou consciente que sou melhor como treinador do que como jogador. MP - Como voce costuma trabalhar com seus alunos? AL -Eu acredito na repetição do exercício. O tênis é um esporte que necessita trabalhar muito a repetição para atingir um alto nível. E creio que a minha maior qualidade é ter uma visão ampla do esporte, pensar o jogo conforme o adversário, buscando não só o jogo bonito e sim o tênis competitivo, e, com isso, fazer com que o aluno saiba enfrentar diferentes adversários. MP -E o teu envolvimento com a equipe do Avenida Tênis Clube. AL -Bem, na verdade em 2011 foi que assumi a equipe de competição. Antes eu dividia com outro professor. E a estrutura do clube é algo a se destacar, gigantesca, tem fisioterapeuta, professores, preparador físico, o que só ajuda a equipe a trabalhar e se projetar. Estamos colhendo os frutos, ganhando alguns títulos importantes no interior, também projetando o nome do clube, principalmente através dos resultados obtidos pela tenista Carmene Dotto, 18 anos, que venceu quatro etapas do brasileiro recentemente. MP – Como é o trabalho no ATC? AL - Nós temos 12 quadras de saibro, e sete atletas na

lém de Thomaz Bellucci e Ricardo Mello, o tênis brasileiro tem mais um representante confirmado na chave principal do Brasil Open 2012. O paulista João Souza, o Feijão, tenista número do país e 98º do mundo, garantiu a vaga beneficiado pela desistência do espanhol Tommy Robredo e do argentino Juan Ignacio Chela. Robredo sofreu uma ruptura no adutor, vai operar nos próximos dias e deverá ficará fora do circuito por dois ou três meses. Já Chela retirou-se do torneio por motivos pessoais. Souza vive um bom momento na temporada. Alcançou as quartas de final de Viña del Mar, na semana passada, e voltou a figurar no top 100 nesta segunda-feira. "Não muda nada para mim jogar como top 100 no Brasil, mas me sinto bem em voltar a melhorar meu ranking e por ter entrado num torneio que gosto tanto", disse. Feijão, que treina no CT da Amil no Rio de Janeiro (comandado por Ricardo Acioly), fez quartas de final no ATP 250 de Viña del Mar derrotando Filippo Volandri e Fernando Gonzalez, ex-top 5, saltou dez colocações no ranking e apareceu no 98º lugar, voltando ao top 100 pela primeira vez desde outubro - sua melhor colocação foi o 84º posto em setembro passado. João Souza disputará pela terceira vez o maior torneio do país que este ano será jogado no Ginásio do Ibirapuera e distribui US$ 475 mil em premiação. O número 2 do Brasil se beneficiou de desistências dos lesionados Tommy Robredo e Juan Ignacio Chela. Ele se junta a Ricardo Mello e Thomaz Bellucci como tenistas do país garantidos no evento. "A expectativa é ótima pro torneio. Prefiro jogar em São Paulo pelas melhores condições ao meu jogo com a altura e após a campanha no Chile certamente chego com mais confiança. Ganhei de tenistas experientes em Viña, estive perto da semi, sinto que subi de nível de jogo e chego motivado pro Brasil Open", declarou o jovem de 23 anos que chegou ao Rio de Janeiro e já iniciou a preparação para o evento paulista. Além dos brasileiros, a 12ª edição do Brasil Open tem confirmadas as presenças dos espanhóis Nicolas Almagro, Fernando Verdasco e Juan Carlos Ferrero, o francês Gilles Simon, o argentino David Nalbandian e o chileno Fernando Gonzalez.

André Luz, técnico no Avenida Tênis Clube de Santa Maria

equipe de competição, em categorias diferentes. Na realidade trabalhamos na formação de atletas, investindo nas categorias de base nas escolinhas do clube. E desses alunos selecionamos os que se destacam para a equipe de competição. MP – Como tu avalia o tênis amador hoje? AL – O nível dos atletas atualmente está bom, com bons jogadores espalhados no interior, mas o maior problema que enfrentamos é a falta de divulgação do esporte. Sem mídia, incentivo e patrocínio, fica mais díficil. Depois do Guga, até surgir um novo ídolo demora um pouco e o esporte saí de foco, o que acaba dificultando a carreira de alguns jovens promissores.

Com informaçoes do site TenisBrasil e Gallas Press


16

EDIÇÃO Nº 37, FEVEREIRO DE 2012

Professor Eu Arruguetti e seus alunos

Galera do Closed Quadra 1

Cássio Marsillac, organizador do Ranking TENNIS.com e seu filho

Copa ALJ agitou o Juvenil

Diretor de Tênis Adalberto Kalkmann com tenistas na Sogipa

Marco Lucas na Sogipa

Desafio de padel internacional


EDIÇÃO Nº 37, FEVEREIRO DE 2012

17

Rosane Dietze e Graça Lima Marelo Locatelli no circuito Sul Brasileiro de Verão

Nicolas Cavalheiro

Professor Jader e família

Academia Master Pádel produziu o evento

Jovem gaúcho Rafael Matos


18

EDIÇÃO Nº 37, FEVEREIRO DE 2012

DIVULGAÇÃO WTA

A nº 1, Victoria Azarenka, posando com o troféu do Australian Open


EDIÇÃO Nº 37, FEVEREIRO DE 2012

19

CALENDÁRIO ESPORTESITE


20

EDIÇÃO Nº 37, FEVEREIRO DE 2012

FED CUP

MARCELO RUSCHEL

Vivian Segnini e Roxane Vaisemberg

COMANDADO POR GAÚCHO, BRASIL TERMINA EM QUINTO

Brasil mostrou espírito de luta nesta sextafeira diante da Colômbia, iniciando com uma vitória emocionante de Vivian Segnini na primeira partida de simples, mas acabou perdendo o confronto e a chance de voltar a disputar uma final de Zonal Americano da Fed Cup. O time nacional terminou na quinta posição e as colombianas jogam a decisão da vaga no playoff do Grupo Mundial II contra a Argentina neste sábado, a partir das 10h, com transmissão do Sportv2. Contando com uma equipe jovem e a estreia do capitão Eduardo Frick, o time brasileiro precisava vencer a Colômbia por 3 a 0 para se garantir na final e teve no primeiro jogo todo o espírito de luta de Vivian Segnini, que mais uma vez soube se impor para vencer uma partida de 3h16min contra a experiente colombiana Catalina Castaño, depois de salvar dois match points. Viviani fechou a partida com parciais

O

de 6/3, 5/7 e 7/6 (7-4) e comemorou emocionada se deitando na quadra. Mas na sequência, Roxane Vaisemberg não conseguiu vencer a principal jogadora colombiana Mariana Duque Marino e caiu por 7/5 e 6/0. Nas duplas, Roxane e Vivian sentiram o desgaste e perderam para Duque e Yuliana Lizarazo por 6/2 e 6/3. Apesar da derrota brasileira, Eduardo Frick ressaltou o que o trabalho iniciado com a Fed Cup tendo a participação de Beatriz Haddad Maia, o acompanhamento das tenistas juvenis e a garra demonstrada por Vivian Segnini em sua partida contra Catalina Castaño foram pontos muito positivos e que são exemplos para as próximas edições. “A grande lição que levamos é que temos que buscar para uma competição como essa perfis de jogadoras de Fed Cup. A gente está em processo de renovação, acho que a entrada da Bia foi excelente, com dois jogos. O que fica dessa Fed Cup é que estamos em um novo processo com o time. Foi dado

inicio disso de união, trabalho em grupo”, analisou o capitão. Frick se mostrou exaltado durante a partida de Vivian, saltando a cada ponto e comemorando de forma efusiva. Para o capitão, a tenista de São Carlos mostrou o exemplo de luta que as jogadoras brasileiras precisam se espelhar e disse ainda esperar por melhores momentos para Roxane. “A Vivian fez um jogo épico, daqueles que as pessoas que estavam em casa ou aqui no Graciosa viram um nível de tênis fantástico, com emoção, tudo o que uma partida de tênis requer. E um ótimo nível de uma brasileira. A Roxane não conseguiu desenvolver tudo o que ela tem, acho que tem muito mais para dar. Ela pode vir a colher outros resultados se fizer os ajustes necessários”, afirmou Frick, que comentou seus momentos de emoção no jogo de Vivian. “Hoje foi um jogo que não tinha como, chegou um momento em que ela salvou dois match points, acredito que quem estava em casa também estava pulando. A Vivian é movida muito a isso

MARCELO RUSCHEL

Bia Maia

e casou, é uma coisa espontânea, a emoção do jogo te leva a isso. Ela me emocionou, este é o espirito, este é o perfil, assim como a gente sempre viu

na Copa Davis com o Fininho (Fernando Meligeni), o Guga (Gustavo Kuerten) e o Jaime (Oncins)”, finalizou Frick.

Match Point - Fevereiro 2012  

Jornal Match Point - Fevereiro 2012

Advertisement