Page 1

2010

Relat贸rioAnual Balan莽o Social e de Atividades


2010

Relat贸rioAnual Balan莽o social e de atividades


Sumário INSTITUCIONAL

7

Visão

9

Missão

9

Princípios

9

Política de Qualidade

9

Mensagem do Presidente

10

Conselhos e Conselheiros

12

Unidades

13

Principais Marcos Históricos

19

Governança Corporativa

20

Identificação, Classificação e Análise dos Riscos Empresariais

20

Tomadas de Decisão sua Comunicação e Implementação

20

Corpo Clínico

21


6


Institucional

7


8


+

Visão Ser referência nacional em oncologia até 2011. Missão Promover a saúde através da assistência, do ensino e da pesquisa, com ênfase em oncologia, visando à melhoria da qualidade de vida com responsabilidade social e filantrópica. Princípios »» Defesa intransigente da vida; »» Acolhimento fraterno; »» Valorização do capital humano; »» Respeito e gratidão aos doadores e voluntários; »» Legitimidade, moralidade e impessoalidade; »» Prevalência do interesse público sobre os interesses pessoais; »» Transparência nas relações; »» Equidade nas relações; »» Eficiência e eficácia em gestão. Política de Qualidade Foco no cliente com melhoria contínua de resultados.

+ 9


Mensagem do

Presidente

FOTO

10

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Morbi quis ipsum nec neque facilisis varius. Quisque congue nunc odio. Phasellus in massa ante. Suspendisse non fermentum dolor. Suspendisse est purus, varius quis aliquet at, accumsan at ipsum. Quisque imperdiet elementum aliquet. Sed eu justo quam, in aliquet dui. Donec pellentesque congue commodo. Vivamus vel ligula augue. Curabitur ligula velit, vestibulum vel tempor ac, pretium at nulla. Aenean in est quam. Fusce gravida ante ligula, in porttitor justo. Cras a neque ac lacus vestibulum tincidunt. Etiam urna mi, placerat ac cursus non, aliquam quis metus. Morbi mattis est at mi lobortis vitae fermentum magna rhoncus. Donec diam elit, venenatis sit amet viverra sed, scelerisque in velit. Nulla sed libero risus, id imperdiet est. Nam accumsan, massa a porttitor posuere, nisl mi tristique sem, ut aliquet nunc odio sed dui. Mauris cursus, dui sit amet euismod vestibulum, velit augue lobortis lectus, vitae lacinia ligula ante sit amet enim. Cras eleifend magna sit amet erat aliquam at cursus ligula adipiscing. Fusce arcu felis, accumsan et accumsan sed, facilisis vitae nulla. Vestibulum lobortis elit nec tellus consequat


semper. Aliquam condimentum mollis massa in cursus. Etiam posuere libero sed ligula dictum lacinia placerat sem congue. Aliquam porta purus a sem porta semper. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Quisque mauris nibh, sagittis eu ullamcorper nec, convallis faucibus nisl. Morbi varius, enim tincidunt dignissim hendrerit, sapien tortor luctus nibh, id pretium dolor urna eget lacus. Nam metus velit, suscipit a ornare eget, interdum eu quam. Mauris massa diam, dapibus nec dapibus eu, blandit vitae mi. Nam laoreet facilisis libero, vel gravida enim porttitor sit amet. Vivamus non sapien sit amet leo ultrices iaculis. Vivamus nec tincidunt ipsum. Praesent imperdiet quam non nulla commodo auctor. Aenean sollicitudin, lorem eget pretium pellentesque, dolor odio lacinia velit, sed iaculis augue nunc non libero. Sed interdum convallis ipsum nec elementum. Aenean sit amet mi ac enim auctor ullamcorper sit amet in felis. Nullam at augue nisl. Ut sit amet pellentesque sem. Pellentesque habitant morbi tristique senectus et netus et malesuada fames ac turpis egestas. Vivamus vel tortor vel tellus vehicula blandit sed et orci. Mauris magna neque, pharetra quis varius fermentum, dignissim sit amet purus. Nulla tempor congue ante vitae vulputate. Cras pretium, turpis id luctus blandit, arcu felis porta tortor, sed auctor lectus turpis

non ante. In sodales, mauris non tempus tempus, nunc purus dictum lectus, non aliquet risus erat a nisl. Vestibulum id massa sapien. Praesent in velit erat, ac vestibulum elit. Aliquam vel augue ut nibh congue laoreet. Nulla pulvinar convallis justo non faucibus. Nunc quis dui leo, eget fringilla turpis. Donec id velit ipsum. Cras arcu erat, vulputate tincidunt adipiscing vel, pellentesque id risus. Vestibulum cursus lobortis magna, pharetra dignissim dolor tempor id. Donec nec tellus ligula. Aliquam in congue metus. Etiam ligula nibh, placerat sed hendrerit id, euismod vel lorem. Praesent sed interdum odio. Curabitur eget enim id sem fringilla tempus ac vitae dolor. Curabitur ornare ultrices nisl, et accumsan tellus lobortis eget. Sed sollicitudin blandit dolor, ac hendrerit turpis dapibus at. Duis consectetur, mauris in tincidunt laoreet, erat enim interdum diam, vel cursus lacus ligula id dolor. Aliquam erat volutpat. Nulla tristique felis eget odio posuere egestas. Integer blandit mattis nisl eget porttitor. Morbi rutrum, diam eget dictum lobortis, purus ipsum congue odio, ac egestas quam risus laoreet mi. In id turpis metus. Aenean turpis sapien, congue quis pretium id, ornare non elit. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Vivamus metus lacus, sodales sed lacinia ut, mollis at justo. Donec sed enim non sapien sagittis condimentum eget sit amet erat. Curabitur eget nibh felis, vitae pharetra velit. 11


Conselhos e Conselheiros COMPOSIÇÃO DOS CONSELHOS E DA DIRETORIA INSTITUTO MÁRIO PENNA Presidente José Miguel Martini Conselho Curador Antônio de Castro Almeida Ary do Nascimento Beatriz Alves Ferraz Carlos Eduardo Ferreira Cyro Moraes da Franca José Ângelo Nogueira Ozânio Pimenta Silveira Padre João de Deus Dantas Conselho Fiscal Ana Maria Inácio da Silva Camargo Barros Geraldo Nogueira Duarte Lair Ayres de Lima Michel Aburachid Waldete Nunes Feitosa Diretoria Executiva Superintendente Geral Cássio Eduardo Rosa Resende Superintendente Administrativo Paulo Afonso de Miranda Superintendente Financeiro Paulo Celso Dutra Júnior

FUNDAÇÃO MÁRIO PENNA Presidente da Fundação Mário Penna Cássio Eduardo Rosa Resende Vice-Presidente da Fundação Mário Penna Cyro Moraes da Franca Presidente do Conselho Curador da Fundação Mário Penna Osmânio Pereira de Oliveira Vice-Presidente do Conselho Curador da Fundação Mário Penna José Ângelo Nogueira Conselho Curador Álvaro Costa Rezende Antônio de Castro Almeida Beatriz Alves Ferraz Carlos Abdala Carlos Eduardo Ferreira Cyro Moraes da Franca Geraldo Nogueira Duarte José Ângelo Nogueira José Maurício Silveira Vaz de Melo José Miguel Martini Mário Antônio Porto Fonseca Marshall Garcia Osmânio Pereira de Oliveira Oswaldo Miranda da Silva Ozânio Pimenta Silveira Padre João de Deus Dantas Virgílio Baião Carneiro Conselho Fiscal Alexandre Ferreira Gonçalves Ary do Nascimento Gilson Assis Dayrell Lair Ayres de Lima Michel Aburachid Conselho de Ética Edjael Marcos Faustino dos Santos Cláudio de Faria Maciel Waldete Nunes Feitosa Walter Isidoro Júnior

12


Unidades

13


Instituto

14

Mário Penna

Tudo começou em 28 de junho de 1971, com o nome de Associação dos Amigos do Hospital Mário Penna, através do atendimento aos pacientes oncológicos em fase terminal. Algumas pessoas que visitavam estes doentes saiam às ruas com fotos para obter doações e ajuda aos pacientes. Nesta época o Mário Penna pertencia à Secretaria Estadual de Saúde.

Alguns anos depois, a equipe de apoiadores conseguiria outro terreno, doado pela Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, no bairro Luxemburgo onde, em 1980, as obras para a construção de outro hospital começaram.

No hospital haviam voluntários dispostos a dar melhores condições de vida e conforto aos pacientes internados. Foi devido aos ideais deste grupo que o médico, João Batista Resende Alves, uniu e trouxe alguns médicos residentes para ajudá-lo a tratar dos enfermos. Este grupo fortaleceu, nascendo assim, o Corpo de Voluntárias. Devido a este trabalho, em 1975, foi doado pelo Poder Público Estadual, o terreno onde hoje, se localiza o Hospital Mário Penna.

Hoje, ele é um hospital geral, com foco em oncologia e possui o mesmo nome do bairro, Hospital Luxemburgo. Com as obras finalizadas, em 1986, começaram as atividades da Pastoral da Saúde que visitam os pacientes e dão orientação espiritual.

Nesta época foi dado o nome Instituto Mineiro de Oncologia (IMO) para tratamento exclusivo de pacientes oncológicos.

Sempre atenta à sua responsabilidade social, a Associação criou o Lar Célia Janotti, inaugurado em 1997. Este abrigava pacientes adultos carentes, vindos do interior para tratamento nos hospitais do Instituto.

Com o intuito de também hospedar e ajudar crianças e adolescentes, em 2000, foi lançado o Lar da Criança Januário Carneiro que hospedava não apenas elas, mas também seus responsáveis que as acompanhavam no tratamento nos hospitais da Associação. No ano de 2006, houve a junção dos lares que recebeu o nome de Casa de Apoio Beatriz Ferraz. Hoje, acolhemos pessoas do interior, de qualquer idade e que estão em tratamento nos hospitais de Belo Horizonte. Em 2003, uma nova direção assumiu a Associação, cujo nome fantasia atual é Instituto Mário Penna. Hoje, referência reconhecida em Oncologia a gestão é coroada pelo desempenho e sucesso apresentado. Sempre procurando a expansão dos hospitais, reconhecimento em qualidade (ONA e ISO), excelência em atendimento, aquisição de novas tecnologias e equipamentos de ponta.


Organograma Geral INSTITUTO MARIO PENNA

Assessoria Jurídica Setor de Convênios

CONSELHO CURADOR PRESIDÊNCIA

Departamento Pessoal Setor de Recursos Humanos Setor de Marketing Assessoria de Imprensa Setor de Auditoria Médica

CONSELHO FISCAL

SUPERINTENDÊNCIA GERAL

HOSPITAL MÁRIO PENNA HOSPITAL LUXEMBURGO

SUP. ADMINISTRATIVA CASA DE APOIO SUP. FINANCEIRA

TELEMARKETING

Setor de Tec. da Informação e Telecomunicações

Setor Tesouraria

Setor de Transporte

Ger. Contábil Financeira

Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho

Setor de Custo e Orçamento

Setor de Compras Setor de Engenharia Clínica e Manutenção Serviço de Nutrição e Dietética

Superintendência A sede administrativa do Instituto Mário Penna é composta por dois andares em um prédio localizado no bairro Cidade Jardim. O complexo possui 20 salas que tem o objetivo de atender todos os setores da instituição de forma efetiva e com qualidade. 15


HospitaL

Luxemburgo

O Hospital Luxemburgo foi inaugurado em 1986. É um hospital geral com foco em oncologia que atende pacientes Particulares, do SUS e Convênios. Em 2005, foi iniciado o Plano Diretor de Obras que representou um marco na história da Instituição. Hoje, o Hospital Luxemburgo possui 231 leitos para internação e 17 para observação, CTI, Unidade Coronariana, Centro Cirúrgico, Serviços de Diagnóstico, um completo setor de Hemodinâmica, Medicina Nuclear, Central de Endoscopia, Laboratório de Patologia Clínica, Pronto Atendimento / Consultórios e Serviços de Quimioterapia e Radioterapia. O Hospital é uma das três instituições de saúde de Minas Gerais classificadas pelo Ministério da Saúde como Centro de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (CACON). Além disso, oferece um amplo, moderno e completo Laboratório de Hemodinâmica, com aparelhos como Ultrassom Intracoronário, INNOVA 3.100 e o novíssimo OCT (Tomografia por Coerência Óptica). Trata-se este último, do método mais avançado no mundo para diagnóstico e orientação terapêutica no manuseio da doença coronária. Em 2009, foram 924.662 atendimentos onde a preocupação com a qualidade e a melhoria é constante. Além disso, a Diretoria tem investido em novas tecnologias e equipamentos de ponta, visando aprimorar os diagnósticos e tratamentos, para beneficiar pacientes, corpo clínico e funcionários.

16

Classificação

Qtd. leitos

Apartamentos

52

Postos de Enfermagem Convênio

32

Postos de Enfermagem SUS

109

PA CONVÊNIO

10

CTI Geral

28

UCO

10

PA SUS

7

TOTAL

248


Mário Penna Hospital

O Hospital Mário Penna é um centro especializado em atender pacientes oncológicos pelo Sistema Único de Saúde - SUS. Composto por 60 leitos para internação, ambulatório, serviço de quimioterapia, radiologia, laboratório de análises clínicas, salas de cirurgia e unidade de cuidados intermediários. Em 2009 foram atendidos 167.169 pessoas, gratuitamente, por funcionários bem treinados e dedicados, além de corpo clínico de referência. A Central de Quimioterapia do Hospital realiza cerca de 12.368 sessões, anualmente. Com a reforma e a reinauguração, em 2008, foi possível expandir os serviços, através das novas instalações e equipamentos. O Laboratório de Patologia Clínica ganhou um novo espaço e, consequentemente, o Centro Cirúrgico será ampliado, podendo assim, oferecer com eficiência e qualidade a um número maior de pacientes.

Além disso, o Instituto Mário Penna possui um grupo de humanização cujo objetivo está em “humanizar as relações” entre pacientes, familiares e diagnóstico. Essas ações são estendidas à comunidade em forma de doações e voluntariado. Existe o “Bazar das Voluntárias”, onde são recebidas doações de roupas, sapatos e acessórios entregues às pessoas carentes. O Hospital Mário Penna, além da tecnologia utilizada, conta com uma equipe multidisciplinar com alto grau de especialização e oferece aos seus pacientes e acompanhantes uma assistência integral e humanizada.Tudo isso para cumprir nossa missão de promover a saúde com responsabilidade social e filantrópica. Classificação

Qtd. leitos

Leitos Cirúrgicos

48

Leitos de Oncologia Clínica

12

TOTAL

60

17


Casa de Apoio

Beatriz Ferraz A Casa de Apoio Beatriz Ferraz surgiu da união dos lares “Célia Janotti” e “Januário Carneiro” em 2006. Nela são atendidas pessoas carentes, principalmente do interior que estão em tratamento em Belo Horizonte. A casa oferece hospedagem gratuita até o término do tratamento, alimentação, atendimento psicológico, lazer, serviços de enfermagem, transporte e outros recursos para seus pacientes. Além disso, a dor é abrandada pela atenção, proteção, carinho e apoio dados pelos funcionários e voluntários. No ano de 2008, foram mais de 70 mil atendimentos sem nenhum ônus para os pacientes e acompanhantes. Uma hospedagem que oferece a eles conforto e dignidade. Em 2009, houve a ampliação para 685m² de área construída e revitalização da Casa de Apoio Beatriz Ferraz. Isto possibilitou a melhoria dos serviços prestados, mais atendimentos e melhores acomodações. 18

Além disso, o Instituto Mário Penna conta com o apoio de voluntários que levam aos pacientes carinho e lazer, através de atividades como bingo, bordado, música, missa, pastoral da saúde, culto evangélico e grupo espírita. Apesar da tristeza que o câncer traz, o ambiente desta casa é cheio de vida, saúde e lúdico o que ajuda a amenizar o sofrimento da doença. Essa parceria tornou possível ao Instituto cumprir seu objetivo de proporcionar às pessoas um abrigo confortável e apoio multidisciplinar. No ano de 2009 foram registradas na Casa de Apoio um total de 10.189 hospedagens, sendo: CLASSIFICAÇÃO

HOSPEDAGENS

Adultos (masculino)

52

Adultos (feminino)

32

Infantil (masculino)

109

Infantil (feminino)

10

Acompanhantes (Infantil)

28

Acompanhantes (adultos)

10

TOTAL

248


Linha do tempo: últimos sete anos Principais Marcos Históricos

2003

»»Tem início uma nova gestão, rigorosamente austera, que abre novos campos para a captação de recursos, garante a continuidade da assistência social e profissionaliza a administração. Nesta época, a Instituição sofria um sucateamento tecnológico, possuía dívidas em torno de R$ 30 milhões, perdia sua credibilidade e enfrentava problemas que poderiam ocasionar o fechamento das unidades hospitalares e lares.

2004

»» Além de equacionar dívidas e pendências trabalhistas, a nova administração inicia um processo ininterrupto de investimentos nas estruturas físicas das unidades e na aquisição de tecnologia de ponta – o que existe de mais avançado na medicina mundial. »» Começam a ser realizados constantes treinamentos e especializações para garantir o aperfeiçoamento e melhor capacitação do corpo clínico e dos colaboradores de todos os níveis. »» São desenvolvidas ações visando um atendimento eficaz e humanitário a todos os pacientes. »»É lançado o Jornal do Instituto Mário Penna, enviado periodicamente a todos os doadores, visando dar transparência total e informações fidedignas sobre as ações da Associação. »» As unidades hospitalares da Associação começam a receber seguidas certificações de excelência, como a conferida pela Sociedade Brasileira de Hematologia e Hemoterapia graças ao Programa de Controle da Qualidade em Imunohematologia. »»É iniciada a publicação anual de Relatório de Atividades.

2005

»»Tem início o Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ), que inclui a elaboração do Planejamento Estratégico, alinhado aos objetivos e expectativas do Conselho Curador, bem como definidas Missão, Visão e Negócio. »»Passa a ser publicado o Balanço Social do Instituto Mário Penna.

2006

»»Instituída a Medalha de Honra ao Mérito do Instituto Mário Penna. Anualmente, sete personalidades – que vão de Ministro da Saúde, Cardeal, Governador de Estado e Presidente do INCA, até uma funcionária-símbolo – passam a ser criteriosamente escolhidas e agraciadas devido às suas atividades altruísticas envolvendo plena dignidade e humanização de atendimento a pacientes oncológicos.

2007

»»Avolumam-se as certificações de qualidade, dentre elas as da 3M do Brasil, pelas Melhores Práticas Relacionadas ao Controle do Processo de Esterilização – Categoria Ouro; Como Equipe Qualificada – Categoria Ouro nível 3 em Eletro-cirurgia Segura e Uso adequado do Bisturi Elétrico e Placas Adesivas; Sociedade Brasileira de Patologia Clínica e Medicina Laboratorial, pela Proeficiência em Análises Laboratoriais; e Sociedade Brasileira de Hematologia e Hemoterapia, pelo Programa de Controle da Qualidade Externo em Imunohematologia

2008

»»Realizada auditoria diagnóstica da Organização Nacional de Acreditação (ONA). »»Em reconhecimento ao meritório e humanístico trabalho desenvolvido pelo Instituto Mário Penna, a 1ª dama da França, Carla Bruni, em atitude inédita, cede graciosamente os direitos autorais de sua participação como cantora para trilha sonora de novo comercial de televisão.

2009

»»O Instituto Mário Penna torna-se Instituição Acreditada Plena, nível 2, da ONA. »»Consolidado como possuidor da maior e melhor equipada estrutura de combate e prevenção ao câncer de Minas Gerais, o Instituto Mário Penna atende a cerca de 60% dos casos oncológicos via SUS do Estado. »»Acelerado o processo de organização do Instituto, para receber, em maio de 2010, as Auditorias Diagnósticas da ISO 9001/ Qualidade e 14001/Meio Ambiente; e, em junho de 2010, a Auditoria de Acreditação da ONA – nível 3/Excelência. »»A excelência de serviços e de produção científica da Associação é cada vez mais reconhecida, até além fronteiras. A International Hospital Federation diploma o Instituo Mário Penna por apresentar um dos três melhores trabalhos entre 680 discutidos e julgados pelas delegações dos 120 países participantes do 36° Congresso Mundial de Hospitais. »» Criadas as comissões de Gestão de Recursos Naturais (programas de redução de consumo de água, luz e papel) e de Gestão de Resíduos e Efluentes (programas de redução de consumo, reaproveitamento e reciclagem dos resíduos sólidos do grupo D).

19


Governança Corporativa

Identificação, Classificação e Análise dos Riscos Empresariais

por meio da análise das Forças e Fraquezas, Oportunidades e Ameaças, executa constante revisão, de forma macro, dos cenários interno e externo da Organização. Assim, outras estratégias são traçadas, com a finalidade de atingir os novos objetivos ou, até mesmo, para readequar o rumo delineado anteriormente. Esta análise é feita também por meio de auditorias internas, através da apresentação dos Relatórios de Não Conformidade (RNC) e por meio da Análise Crítica da Alta Direção (ACR) – realizada trimestralmente, a partir deste ano, para analisar quaisquer resultados adversos. De forma mais específica, cada um dos setores da organização possui a chamada Matriz de Risco, onde são listados e tratados respectivamente todos os fatores.

O ciclo de Planejamento Estratégico, através da Matriz SWOT–FOFA,

Foram formadas comissões, chamadas de Grupos de Melhorias, que

A Visão, Missão e Valores expressam a essência dos princípios do Instituto Mário Penna, juntamente com as Políticas de Responsabilidade Social, Saúde e Segurança e o Sistema de Gestão Ambiental (SGA), que norteiam na incessante e importante busca da excelência e sustentabilidade preconizados pelo modelo de gestão da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ). Sempre que necessário, valores e princípios são revistos na análise e revisão do Planejamento Estratégico, onde todos os setores têm representantes, tornando o evento altamente participativo.

20

se reúnem periodicamente com a finalidade de evidenciar e/ou encontrar soluções para os problemas inerentes aos setores envolvidos. Outra forma utilizada para solucionar os problemas é através de reuniões de alinhamento, realizadas após as ACR, onde são identificados os resultados adversos e as nãoconformidades entre os diversos setores, buscando soluções e melhoria de processos. Tomadas de Decisão sua Comunicação e Implementação As principais decisões são tomadas, comunicadas e implementadas junto aos diversos níveis, por meio de um encontro semanal (às terçasfeiras) – denominado de Reunião de Gestão – com a participação de todos os gerentes, coordenadores de setor e supervisores.


Corpo Clínico O Instituto possui quase quatro décadas de bons serviços prestados no combate ao câncer, contando com um corpo clínico altamente qualificado, o que torna as unidades hospitalares Mário Penna e Luxemburgo referência em assistência médica, atendendo acima de 60% dos pacientes oncológicos SUS do Estado de Minas Gerais. Investimentos de alto valor são feitos anualmente, para capacitação, apoio diagnóstico, estrutura para estudo, cursos de atualização, incentivos para publicação de pesquisas e participação em simpósios e congressos. O Hospital Luxemburgo, mesmo com atendimento geral com ênfase em oncologia, dispõe de um corpo clínico com plena capacidade para atender com a máxima eficiência as mais diversas especialidades médicas. Temos em nosso Corpo Clínico cerca de 400 médicos e aproximadamente 67 residentes/especializandos. No que diz respeito à conduta médica, é rigorosamente observado o Código de Ética Médica do Conselho Federal de Medicina, aliado ao Regimento do Corpo Clínico; assim como atendidos os Atos Normativos emitidos pelo Diretor Geral do Hospital Luxemburgo e Superintendente Administrativo do Instituto Mário Penna. No ano de 2009, a Equipe do Serviço de Mastologia do Instituto Mário Penna, teve seu artigo “Concordância entre o exame ultra-sonográfico e o Laudo anatomopatológico no diagnóstico de lesões mamárias sólidas” , publicado na Revista Brasileira de Mastologia. Foi realizada a 1ª Jornada de Cirurgia Oncológica do Instituto Mário Penna, nos dias 26 e 27 de junho. Este evento obteve muito sucesso com convidados de outras instituições do Brasil. Além disso, nos dias 10 e 12 de novembro de 2009, o Rio de Janeiro foi à cidade sede do 36º CONGRESSO MUNDIAL DE HOSPITAIS organizado pela INTERNATIONAL HOSPITAL FEDERATION (IHF), com apoio da Organização Mundial de Saúde. O Congresso teve representantes de 120 países, com mais de 2500 delegados participantes. Entre mais de 300 trabalhos científicos publicados, o pôster que foi desenvolvido pelo Dr. Filipe Moura Moreira, do Instituto Mário Penna, galgou a premiação do 3º lugar no Congresso. O nome do Instituto foi citado na solenidade final e recebeu dos delegados internacionais o reconhecimento dos serviços prestados e pela capacidade de produção científica. O representante da Associação foi convidado pelo Presidente da Internacional Hospital Federation para participar como Delegado Brasileiro no próximo Congresso a ser realizado em Dubai, no ano de 2011. 21


Instituto Mário Penna - Rua Guaicuí nº 20 - 15º e 16º andares Bairro Cidade Jardim - CEP 30380-380 - Belo Horizonte - MG Telefone: (31) 3330-9100


Relatorio Mario Penna 2  

Relatorio Mario Penna 2

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you