Page 22

SaladeVisita Sandra Moura Diamante em forma de mulher Competência, profissionalismo e muita personalidade erguem, através dos anos, o conjunto da obra desta profissional, representante mor de sua geração. Conversamos com esta mulher, sinônimo de beleza e referência na arquitetura paraibana e descobrimos como ela gere, com destreza e maturidade, trabalho, cotidiano e uma vida pessoal emoldurada pela plenitude. por Layse Veloso Com projetos dentro e fora da Paraíba, como é o dia a dia de uma arquiteta, mãe e empresária?

Você viaja bastante. O que busca e incorpora no seu trabalho, a partir dessas experiências?

Para otimizarmos o tempo, precisamos organizar nossos horários diários. Inicio o dia às 5:30 meditando, me exercitando, ora com pilates, musculação ou caminhada. Os exercícios naturalmente me dão a endorfina necessária para enfrentar o dia, que já começa com visitas às obras. Organizo um expediente para criar, mas também receber clientes e acompanhar o staff do escritório. Almoço em casa diariamente, o que pra mim é um luxo, mas sempre tento encontrar com a família em alguma refeição. À noite me dedico a leitura, procurando me atualizar e medito lendo a Bíblia, para ter um sono reparador, finalizando o dia tendo a certeza de que fiz o melhor.

Você precisa viajar com a mente sempre livre. Antes de ir a algum lugar que não conheço procuro pesquisar a cultura, tradições, lugares de arquitetura interessante e referências históricas. Quando saímos de nossa vida diária e assumimos uma rotina que não é a sua, precisamos aguçar todos os sentidos, agregando valor à vida e fazendo uma composição de momentos que vivenciamos, transformando cada um num impulso para o futuro. Sempre haverá algo a aprender quando temos curiosidade e disposição. .

Quando não está trabalhando que atividade ocupa seu tempo livre? Precisamos estar sempre preparados para nosso tempo livre. Dentro do possível, procuro esse tempo, quando busco coisas e pessoas que me dão prazer, como uma boa leitura, o piano, viagens e convívio em família e amigos, ou seja, realmente dar valor ao que e a quem merece esse tempo. Sem uma agenda com tempo livre, sempre seremos reféns de nós mesmos.

22

RCVIPS MAGAZINE

Como guarda cada lugar que visita? Costuma trazer objetos que te lembre cada cidade? Procuro visitar a essência do lugar, sempre buscando peças de algum artista local, artesanato, música, trajes... Trago peças que lembrem momentos, sabores, com visitas aos mercados e seus temperos, trazendo na mala sempre algo inesquecível. Qual é o principal símbolo da feminilidade para você? O livro dos provérbios mostra a feminilidade da mulher através de seus gestos de confiança, bondade, generosidade, trabalho, diligência, dignidade, contentamento, maternidade, companheirismo, prudência, discernimento e sabedoria.

Rcvips Magazine #6  
Rcvips Magazine #6  
Advertisement