Issuu on Google+

Ano 1 • Nº 3 - MAIO/JUNHO DE 2009 •


THE BRAZILIAN SUN

2

MAIO DE 2009

EDITORIAL

THE BRAZILIAN SUN LLC P.O. BOX 545802 - Surfside, Fl. 33154 -USA Phone: (201) 759-1842 - (786) 718-0586 thebraziliansun@gmail.com Publisher: Chico Moura - chicomoura@gmail.com Director: Paulo Moura - betomoura73@hotmail.com International Relations: Carlos Moura Calendar Listings: Marcella Moura. Coordinator: Marco Varela Alliz Contributing Writers - Lucas Mendes, Mauricio de Sousa, Leila Cordeiro, Rangel Cavalcanti, Luiz Gozzoli, Jota Alves, Moacyr Luz, Elio Russo, Frederico Gouveia, Victor Fuks, Pedro Lazaro, Arnon Dantas, Marcelo Pepe, Sueli Schmitt. Advertising New Jersey - Jane dos Santos: (732) 574-2954 New York - Fátima Jacobs: (917) 621-6845 Miami - Paulo Moura: (786) 718-0586 Brasília - Rangel Cavalcanti: (61) 3224-3330 Rio de Janeiro - Gilson De Paula: (21) 9380-4798 O jornal THE BRAZILIAN SUN, é propriedade da Brazilian Sun LLC., uma empresa sediada na Flórida. Todas as opiniões e depoimentos nas matérias publicadas nesta edição refletem e têm somente a responsabilidade de cada um dos seus colaboradores (matérias assinadas). O Brazilian Sun não se responsabiliza por qualquer opinião expressada nas colunas deste jornal - Cartas de nosso leitores são bem-vindas e serão publicadas, desde que devidamente assinadas por seus autores.

E VIVA O TREZE (Chico Moura) Vai até o dia 13 de junho a exibição dos 13 filmes que irão concorrer ao 13 Brazilian Film Festival de Miami. Há exatamente 13 anos, Adriana Dutra, Claudia Dutra e Viviane Spinelli, montaram acampamento numa grande casa alugada ao redor do centro da cidade de Miami e com uma ideia na cabeça resolveram “meter os peitos” para conseguir os patrocínios e assim viabilizar a realização do primeiro Festival de filmes brasileiros dos Estados Unidos. Na época eu fazia a primeira edição do jornal THE BRAZILIAN SUN (este mesmo Brazilian Sun), jornal que circulou durante alguns anos e que agora é reaberto no eixo New York/ Miami. Jamais vou esquecer do dia

da inauguração do festival. Às duas horas da tarde, passei pela casa da Adriana Dutra e saímos a procura de um tapete vermelho. Alguém levantou a idéia de que um festival sem tapete vermelho não era festival. Não encontramos o tal tapete... o cabelereiro esperando, a manicure esperando na “grande casa” e todo mundo estressado.. Adriana tinha que se arrumar... o pânico tomou conta de todos. Daria tempo? E eu? como poderia ir até Coral Gables, alugar um smoking, voltar para Miami Beach e estar na hora da abertura do festival - de volta à Coral Gables? Como Adriana iria se apresentar sem o cabelo feito? Com tudo em cima, chegamos 10 minutos antes do início do festival e para minha surpresa, “quem” estava lá? O tapete vermelho... Esta era a verdadeira história do MAGIC RED CARPET.

Em foto “emprestada” do site www.acontece.com, vemos a multidão que é formada - todos os anos - na porta do Colony Theater. O cinema da Lincoln Road, abriga a maior parte dos filmes brasileiros que serão exibidos no 13 Brazilian Film Festival de Miami. Adriana me convidou para nancial support, but thanks colaboradores - mas podeser o “host” do primeiro fes- to private investors, the in- mos lembrar de alguns como tival e como muitos outros dustry has grown from two Mauro Santos, Juliana, An“primeiros” encarei o desa- or three productions a year tonio Tozzi, Adriana Sabino, fio. in the early Nineties to more Isabel Flores e outros. Refiz o texto com o meu ami- than 40 films last year. Be- São tantos colaboradores que go americano Howard Moss ginning tonight and running seria quase que impossível e na hora certa, com toda a through June 8 at the Bill listar a todos. organização de um grande Cosford Cinema (University Lembro da participação de evento, entramos com o pé of Miami, off Campo Sano pessoas que nunca realmente direito. Drive, Coral Gables), the apareceram nas manchetes, Nos dois próximos anos ain- first Brazilian Film Festival como o artista plástico Pedro da apresentei o festival com of Miami will screen some Lázaro que durante um períoutras pessoas como Gina of the best accomplishments odo serviu como “motorista” Martel, Eliakim Araujo e in Brazilian filmmaking of levando equipamentos para Leila Cordeiro... the past three years, starting montagem etc.... São muiMuitos outros profisionais with Walter Salles, Jr., and tos... viriam e muitas outras his- Daniela Thomas’s Terra Es- O Brazilian Film Festival de tórias iriam rolar. Mas aque- trangeira (Foreign Land) at Miami começa no dia cinco, le primeiro festival foi para 8:00 p.m. Screenings conti- indo até treze de junho. mim inesquecível... jamais nue tomorrow and Sunday at Este ano, além do Colony sairá de minha cabeça, da 6:00, 8:00, and 10:00, and Theatre, situado na Lincoln minha vida... through the week at 8:00 p.m. Road, ao lado do restauranQuando entrei, um grande Following this weekend’s te Segafredo, também semedo tomou conta de mim. screenings, industry profes- rão exibidos nas cidades de As mãos tremiam...sem qual- sionals will participate in Hollywood e Fort Lauderquer experiência de palco .... roundtable discussions. Ad- dale os 13 longas e 6 curtas será que o texto em inglês mission to each screening concorrendo ao troféu LENestaria correto? quando o is five dollars (three for stu- TE DE CRISTAL. holofote parou no meu rosto dents). O presidente do juri é o ciparei de tremer - e tudo deu Poucas linhas, poucas man- neasta Bruno Barreto que certo. chetes, mas muita vontade será homenageado no WolfNa midia de Miami, uma ou de acertar das meninas. Ano sonian Museum (também em outra cobertura, como esta seguinte os patrocinadores South Beach) por ocasião da pequena que o google nos aumentam, o povo participa, exibição do seu mais recente presenteou - do jornal New e vem a ideia de lançar pela filme: ÚLTIMA PARADA Times: primeira vez nas areias de 174. Sexta-feira, dia 30 de Miami Beach a exibição de Uma pena que o filme “FUum filme ao ar livre e inteira- MANDO ESPERO”, não maio de 1997. possa participar deste festimente grátis. Brazilian Film Festival: The Brazilian film industry São 13 anos de muita luta, val. Para descobrir o porquê suffered a near-fatal blow persistência e profissionalis- o leitor terá que buscar nesta in the late Eighties when the mo de uma equipe fantástica edição... government withdrew its fi- - impossível listar todos os (Chico Moura)


THE BRAZILIAN SUN

MAIO DE 2009

3

EDITORIAL

A Crise Econômica do Início do Século XXI Ao longo da história, a economia vem vivendo um processo cíclico em que os períodos de dominância do Estado sobre o mercado são sucedidos por períodos em que o Estado se subordina ao seu funcionamento. É um processo essencialmente político e ideológico. Assim, o que realmente muda, dependendo das circunstâncias históricas, é a articulação entre as três forças estruturantes: o estado, o mercado e as famílias. O colapso da União Soviética e o fim da Guerra Fria sepultaram os pressupostos do Estado centralizador e regulador dos mercados. A conseqüência foi o início de um período liberalizante, inaugurado pelas reformas dos governos de Margareth Thatcher, na Inglaterra, e de Ronald Reagan, nos EUA. Neste período, o livre funcionamento dos mercados deu lugar à introdução de inovações financeiras, a ampliação de operações fora do balanço dos bancos, e o controle estatal e o desenvolvimento de um “sistema bancário paralelo”. A conseqüência foi a ampliação do crédito de forma extraordinária, alavancando um longo ciclo de investimentos iniciado com o desenvolvimento tecnológico dos meios de informação e um período de rápido crescimento e globalização da economia. O fim dessa expansão excessiva do crédito e da liquidez financeira chega ao fim com a atual Grande Crise. Na nova configuração do Pós-Grande Crise Financeira, o Estado deverá novamente voltar à dominância na economia, estruturando com novas instituições o mercado e construindo as bases para novo ciclo de expansão econômica. Os dados sobre o crescimento do PIB nas princi-

pais economias mundiais, durante o primeiro trimestre de 2009, divulgados neste mês, indicam claramente a persistência da tendência de forte retração da economia ocorrida no último trimestre do ano passado. As principais economias mundiais como os Estados Unidos e o Japão que tiveram quedas significativas de seu PIB no quarto trimestre de 2008, repetiram os números negativos no primeiro trimestre de 2009. O mesmo foi observado na Europa e nos países emergentes mais influentes em decorrência da redução da oferta de crédito e da forte desaceleração do comércio mundial. O impacto da crise no Brasil não é diferente, embora pudesse ser muito pior não fossem os seus atuais fundamentos econômicos. Cerca de 30% da produção brasileira é exportada. Com a atual crise a demanda mundial foi reduzida afetando a nossa produção e conseqüentemente as exportações brasileiras. No momento, não há produção, mas a venda de estoques. Quando essa reserva acabar, as indústrias deverão voltar a produzir. No desenrolar das grandes crises econômicas, as famílias aumentam naturalmente a sua poupança e reduzem o consumo e os investimentos produtivos, com efeitos depressivos sobre a economia. Uma maneira capaz de evitar esta tendência é o governo (Estado), através de sua ação fiscal, absorver esta poupança para reintroduzí-la na economia sob forma de demanda efetiva, com o objetivo de estimular a atividade econômica, pois as medidas na área monetária já não surtem os efeitos desejados. Ainda, na área fiscal o Estado deverá aumentar, con-

À esquerda vemos o economista americano Albert Fishlow, orientador da tese de doutorado de Pedro Malan e coordenador de diversos consultores como Stahis Panaguides, David Goodman, Steve O’Brien e outros econoimistas do IPEA, encontrando com o Dr. Léo da Rocha Ferreira, autor do texto “A Crise Econômica no Início do Século XXI”, exclusivo para o TBS. Foto tirada no mês de maio, por ocasião da palestra que o Embaixador do Brasil em Washington, Antonio Patriota, realizou na New York University.

sideravelmente, os seus investimentos e reduzir custos. Os investimentos em infra-estrutura são importantes para estimular novos projetos privados que terão um efeito multiplicador na economia gerando mais emprego, renda e impostos. Contudo, para aumentar os investimentos e manter um orçamento público equilibrado, embora de difícil execução, será necessário reduzir os custos, nunca aumentá-los. Atualmente, para evitar o pior, todas as economias estão dependentes da ação do Estado. O momento e o lugar onde “o pior já chegou e a crise se estabilizou” serão dados em função da ação acertada ou não do Estado. Numa crise da magnitude e do poder destrutivo como a atual, gera-se um quadro de incerteza e queda na confiança tal que as forças que poderiam desencadear a recuperação da economia

ficam dormentes. O mercado não as restabelece por si próprio. São situações semelhantes às de falhas de mercado, como as externalidades e os bens públicos, no linguajar dos economistas. Deste modo, cabe ao Estado, a função de intervir e restabelecer as condições necessárias ao crescimento econômico. Nas palavras do economista Nakano, exsecretário de Fazenda do Estado de São Paulo: “É o espírito animal” dos empresários a que aludia Keynes, ou a compulsão a acumular e ter lucros dos capitalistas a que se referia Marx, que precisam ser revitalizados. Em seu lugar, na crise, prevalece o instinto de sobrevivência. Somente, por meio do Estado, reestruturando os mercados, pode-se revitalizar a economia”. Neste sentido, antecipa-se um cenário ainda negativo para a economia mundial, onde as revisões das pro-

jeções de crescimento para 2009 deverão ser revistas, em bases mais pessimistas, e onde as taxas de crescimento negativas para o PIB mundial para o corrente ano, deverão ser entendidas como um cenário realista e não pessimista. A contribuição das inovações financeiras e da expansão do crédito, no extraordinário ciclo de crescimento que tivemos no início deste século, foi absolutamente determinante. Em um novo paradigma, com “mais Estado” e “menos inovação”, a tendência natural será um crescimento menor. Léo da Rocha Ferreira é economista, PhD pela University of Florida e Professor Titular da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Atualmente é Visiting Scholar da Columbia University e Bolsista da CAPES.


4

THE BRAZILIAN SUN

MAIO DE 2009


THE BRAZILIAN SUN

MAIO DE 2009

5

EVENTOS

FESTIVAL DE CINEMA BRASILEIRO EM MIAMI “A Vida é Curta”, de Leo Falcão “Teresa”, de Paula Szutan e Renata Terra “Os Filmes Que Não Fiz”, de Gilberto Scarpa “Dossiê Re Bordosa”, de César Cabral “Sildenafil”, de Clovis Mello. Algumas exibições serão gratuitas e outras com preços entre 9 e 10 dólares (geral), 5 dólares (estudantes e seniors), associados e artistas não pagam. Cena do filme “Se Nada Mais der Certo” de José Eduardo Belmonte, um dos concorrentes à LENTE DE CRISTAL. “Casa da Mãe Joana”, de Hugo Carvana “Se Nada Mais Der Certo”, de José Eduardo Belmonte Os filmes exibidos no festi- “Embarque Imediato”, de val têm que ser inéditos nos Allan Fiterman Estados Unidos. “Romance”, de Guel Arraes O juri é composto por profis- “O Menino da Porteira”, de sionais da indústria não im- Jeremias Moreira portando a nacionalidade de cada um. Americanos, brasiDocumentários leiros e latinos em geral. O presidente do juri é sempre “Contratempo”, de Malu um cineasta brasileiro - este Mader e Mini Kerti ano será Bruno Barreto “Palavra (En)Cantada”, de A seguir apresentamos os seHelena Solberg lecionados para a 13 edição “Favela On Blast”, de Leando BRAZILIAN FILM FESdro HBL e Wesley Pentz TIVAL DE MIAMI: “Loki - Arnaldo Baptista”, de Paulo Henrique Fontenelle Longas-metragens “O Mistério do Samba”, CaFicção rolina Jabor e Lula Buarque de Hollanda “Nome Próprio”, de Murilo Salles Curtas-metragens “Feliz Natal”, de Selton Mello “Domingo de Páscoa”, de “Divã”,de José Alvarenga Jr. Pedro Amorim

Como funciona o festival:

Além de Miami, o festival já conquistou cidades como New York, Vancouver, Barcelona, Madrid, Milão, Roma e Buenos Aires. A novidade este ano é que 4 novas cidades foram agregadas ao festival: Hollywood, Fort Lauderdale, Londres e Istambul. É bom anotar os horários e datas das exibições gratuitas, uma vez que o cinema tem uma capacidade limitada e a uma certa hora os portões poderão ser fechados. Procure chegar cedo e se acomodar a tempo nas filas. No dia 5 de junho as duas exibições de abertura - tanto a do Hollywood Beach Band Shell, quanto a do Colony Theater são gratuitas. A final, como numa entrega do Oscar, será no dia 13 de junho, no Colony Theater (Miami Beach) onde os agraciados estarão reunidos para receber a tão cobiçada LENTE DE CRISTAL.

LOJA DA DUNHILL FAZ COCKTAIL E COMEMORA UM ANO NA MADISON A Madison Avenue em Manhattan, é considerada pelos residentes de NYC como a mais luxuosa avenida da cidade. É lá que os “locais” fazem as suas compras sem o atropelo de turistas de todo o mundo que invadem a Quinta Avenida, a Sexta Avenida ou as suas transversais.. A Madison é exclusiva. Em mais de dez quarteirões registramos marcas famosas como Hermes (de Paris); Carolina Herrera, Valentino, Coach, Oscar de La Renta, Nicole Miller, Barney’s New York (Luxury Department Store), Channel, Armani e outras. Organizado pela Câmara de Comércio Brasil - Estados Unidos e o estilista Claudio Silva, o cocktail realizado no dia 14 de maio, reuniu um pequeno grupo de convidados para registrar um ano de sucesso da loja Dunhill, na Madison. O cocktail contou com a participação de executivos da Warren-Tricomi of Plaza e do pessoal da Miolo, a vinícola gaúcha que conquistou a américa.

Claudio Silva da Bumbum de Ipanema, Earli Burks, executiva do Plaza de New York e o fotógrafo Neil Roos, em cocktail na Dunhill, elegante loja na Madison Avenue, em New York.

Queridófilos e Queridófilas... Assim é a forma carinhosa que Rose Max, a melhor cantora brasileira nos Estados Unidos, começa os seus e-mails. Desta vez envia um convite para comemorar três aniversários: o de vida neste planeta, os 25 anos como cantora profissional e o Sexto Brazilian Press Award. Tudo vai acontecer no BOTECO, na cidade de Miami. Ainda no dia 31 de maio (domingo) muitos músicos darão canja e uma apresentação especial da intergaláctica star Olga Dantelly. O BOTECO está localizado no 916 NE - 79th Street - Miami - Fl - 33138 (305) 757-7735

Konstantine Drougos (à esquerda), é o novo representante da Miolo nos Estados Unidos, Maeve Miolo (herdeira da famosa vinícola brasileira) e o esposo Scott Flannery, apresentando no cocktail da Dunhill a nova safra que está sendo lançada no mercado americano.


6

THE BRAZILIAN SUN

MAIO DE 2009

ENTREVISTA

PAULO GUALANO, 30 anos divulgando a cultura brasileira. (Chico Moura) Há mais de 40 anos, eu assisti um filme tcheco, que no Brasil levou o nome de “UM DIA UM GATO”. Em inglês: “THAT CAT”. Era uma história de muita beleza e imaginação, sobre um gato que usava uns óculos escuros. Quando o mágico tirava os óculos do gato, as pessoas mudavam de cor, conforme o caráter de cada uma. Por exemplo, os mentirosos ficavam roxos, os apaixonados rosa, os hipócritas amarelos e assim por diante. Os adultos consideravam uma ameaça e as crianças adoravam. No caso de Paulo Gualano não seria (para mim) qualquer surpresa em relação à sua cor. Se existisse uma cor para um homem correto, vaidoso, obcecado, trabalhador, com certeza ele seria de fácil identificação. Acompanho o trabalho de Paulo desde quando chegou em Miami - vindo de Chicago. Paulo Gualano é um dos maiores divulgadores da música e do show business brasileiro no exterior. Eu tive uma experiência única quando viajei com o “Paulo Gualano Group” para a Coréia e o Japão. Lá, Paulo mostrou todo o seu profissionalismo com um show de samba, de passistas, mulheres esculturais e uma bateria nota dez. Um espetáculo que

deixou (pela primeira vez na história) os olhos dos asiáticos completamente arregalados. TBS - Onde você nasceu e quais as cidades em que viveu no Brasil? PAULO - Nasci em Vitória, no Espírito Santo e vivi em Brasília até os meus 17 anos. TBS - Já era músico em Brasília? PAULO - Sim! TBS - Em que ano chegou em Chicago e qual foi o primeiro trabalho? PAULO - Em 1974. O primeiro trabalho foi de “preparador” de Hamburgers, no Jack in the Box. TBS - Quantos casamentos? PAULO GUALANO - So-

Sempre divulgando a bandeira do Brasil, Paulo Gualano Samba Group foi capa de revistas famosas como a TRAVELER MAGAZINE (foto) de Miami, com o título: Dancers in Carnival Parade - Places of a Lifetime.

mente um e dois filhos - dois príncipes: Hoje com 12 e 7 anos. TBS - Atualmente qual o nome da sua banda? PAULO - Essa é uma pergunta que há 30 anos as pessoas se confundem. O nome da minha empresa sempre foi “Brazilian & Latin Sounds Co.”. É dela que são feitos os contratos, que paga as taxas para o tio Sam e que emite os cheques para os artistas. Já o nome do meu grupo, sempre foi “Paulo Gualano Group”. Se é grupo de salsa, de samba, de jazz, shows de capoeira, lambada, etc... eu sempre aproveitei os shows para promover o meu nome... e deu certo! TBS - Qual o primeiro grande show que realizou na vida e qual o maior nos EUA? PAULO - O primeiro aconteceu em Orlando para a Fedex, no Marriott World Center. Um dos maiores shows que fiz nos Estados Unidos foi o da Cúpula das Americas, com a presença do exPresidente Clinton e 34 outros presidentes. O cliente, que também era o produtor do show: Mr. Quincy Jones. TBS - Qual o maior no exterior? PAULO - Seria difícil mencionar somente um, mas posso falar de vários - com muito orgulho: no Japão e

na Coréia para a Nike, em Xangai para a Microsoft, na Cidade de Guatemala para o Hyatt Regency HTL, em El Salvador para El Presidente HTL, em Grand Cayman para o Rotary Club, em Nassau para o Atlantis Casino, em Cancun para a Compaq Computers e assim sigo com a benção de Deus. TBS - Estas fantasias luxuosas que as artistas estão exibindo nos shows, são de sua propriedade? PAULO - Todas as 16 que fazem parte do acervo, são de minha propriedade. TBS - Quantos componentes, quantos instrumentos? PAULO - Depende do que o cliente quer. Posso me apre-

sentar com bandas de 5, 6, 7 e até de dez pessoas no palco. Com a bateria da Escola de Samba, a mesma coisa. As vezes o cliente tem verba e quer aparecer para os convidados, pede 30 percussionistas e 20 mulatas. Eu entrego! Se é algo menor, 6 percussionistas, 4 mulatas e 2 capoeiristas. A gente tá lá e assim vai! O cliente me dá o esbôço da festa e eu a sugestão. Daí para frente, o cliente é quem decide! TBS - Em média quanto custa um show do Paulo Gualano Samba Show? PAULO - De novo, depende do tamanho da festa e de quantos integrantes tenho que levar. Já fiz festas de 15 minutos de batucada com 6 artistas $1,500.00, com 15 artistas $4,000.00 e com 30 artistas até de $20,000.00 Isso festas locais. Quando se trata de shows fora do país, aí eu acho que devemos deixar os $$ para uma outra entrevista... TBS - Você conheceu o trabalho da Noelly Gonzalez, da Jeanette Bezerra? (Ambas já falecidas) PAULO - Sim, as conheci! Para a Noelly eu trabalhei como músico. Animei dois de seus bailes de carnaval com a minha banda. Nada relacionado a show. Já a Jeanette, que ficou muito minha amiga (depois que tive o prazer de conhecê-la), eu já estava no mundo do showbiz e

Com 16 fantasias de sua propriedade e sempre controlando o mesmo grupo que ele chama de “tropa’, Paulo conquistou nos últimos 30 anos, o mercado empresarial americano.


THE BRAZILIAN SUN

MAIO DE 2009

7

ENTREVISTA

PAULO GUALANO, 30 anos divulgando a cultura brasileira

Sempre com um apito na boca e um instrumento na mão, vemos o músico Paulo Gualano, comandando mais um show e agitando as massas americanas. ela aposentada, mas me deu MUITAS dicas... TBS - Você foi influenciado por alguém? PAULO - SIM e muito: O Mr. Sargentelli do Oba-Oba. TBS - Em quantos países você já representou o Brasil? PAULO - Em 15 países: Bahamas, Canadá, México, Haiti, Guatemala, Aruba, Jamaica, Nicarágua, Bermuda, Japão, Coréia, El Salvador, Grand Cayman, República Domenicana e China. E com grande possibilidade de

conhecer Dubai com toda a tropa em fevereiro de 2010. TBS - Dizem que você namorou quase todas as suas artistas principais. Isto é verdade? PAULO - A mentira é o que alimenta as más linguas e a mente daqueles que não têm mais o que fazer! Todas as artistas que comigo trabalham, são minhas amigas e o respeito no grupo reina de ambas as partes. TBS - Eu me lembro quando viajamos para a Coréia e Japão, que você acordava às

6 horas da manhã e antes do café da manhã já estava no lobby dos hotéis, um apito pendurado e uma prancheta, fazendo a chamada dos grupos. Esta disciplina que você tem, aprendeu no exterior ou você sempre foi “caxias” assim? PAULO - Eu devo muito ao meu pai, que Deus o tenha ao seu lado. Foi um homem MUITO disciplinado e correto, principalmente com horários. Optei por seguir seus passos... e não me arrependi!

Kátia, uma das melhores dançarinas brasileiras é uma das principais artistas do Paulo Gualano Show encantando os gringos com a sua simpatia, carisma e profissionalsimo

TBS - Difícil encontrar um músico que não tenha experimentado algum tipo de bebida ou outras drogas. PAULO - Eu diria que impossível não é, mas difícil é sim... e muito! O vício que eu vejo estar mais presente entre os músicos que comigo trabalham, o alcool, a cerveja para ser mais específico. Por outro lado, para ser justo, não poderia dizer que tive más experiências com eles devido a embriaguez, etc... Tenho tido muita sorte com a minha tropa até o dia de hoje. TBS - Você nunca bebeu, nunca fumou...é verdade? PAULO - A mais pura e transparente de todas elas. Graças a Deus! TBS - Semana passada recebi o trailer de um filme que vai passar sobre a vida do Simonal afirmando que ele foi vítima de uma grande inveja, porque se intitulava o REI DA COCADA PRETA. Muita gente te acha mascarado. Você é mascarado? PAULO - Obviamente que não! Inclusive eu mesmo me pergunto às vezes, porque “algumas” pessoas pensam isso de mim. Será que é in-

veja ou incompetência mesmo da oposição? TBS - Eu particularmente, tenho grande admiração pelo seu trabalho, pela sua disciplina e pela imagem positiva que você deixou nestes milhares de shows, mostrando a cultura musical brasileira no exterior. Você acha que a midia no Brasil já reconhece o seu trabalho? PAULO - NÃO! Nunca soube de nada escrito no Brasil sobre o trabalho que desenvolvo no exterior. TBS - Algum inimigo? PAULO - NÃO! Oposição, sim... e muita! Mas isso só me dá mais forças para eu continuar vencendo. TBS - Você conheceu o Jack Bola? Ele era um promotor de eventos (RECENTEMENTE FALECIDO) e tinha algumas frases que sempre repetia como “Quero ver você brilhar”, a “Força Presença”, “Quem não conhece o Jack Bola não conhece a nota de dólar”.... O Jota da novela América criou o “Hoje um mito, amanhã uma lenda”.... Você criou o “Often Imitated, Never Duplicated!”. Quando partir, como gostaria de ser lembrado? PAULO - Como uma pessoa MUITO profissional em todos os sentidos, respeitador, extremamente pontual (odeio atraso) e que fez de TUDO, dentro da minha capacidade, para divulgar o Brasil nos quatro cantos do mundo. TBS - Qual o maior sonho profissional? PAULO - Ser proprietário de um restaurante bem montado e conhecido, com um supershow brasileiro, para eu poder continuar difundindo para outros povos, o nosso maravilhoso Brasil, através da nossa música e dança. TBS - Quando vai parar de fazer shows pelo mundo? PAULO - Assim que Deus me der o sinal!

Para anunciar no TBS: (201) 759-1842 (786) 718-0586


THE BRAZILIAN SUN

8

MAIO DE 2009

BRASÍLIA DC CONFIDENTIAL

Rangel Cavalcante

DE CÂNCER E POLÍTICA Brasília – Em 1962, Petrônio Portela candidatou-se ao governo do Piauí pela UDN, depois de uma brilhante passagem pela prefeitura de Teresina. O PSD, velho rival, não tinha chances de derrotá-lo. O homem era imbatível. Então explodiu a bomba: Petrônio estava com câncer. Os caciques pessedistas comemoraram e, ao invés de lançar um candidato, preferiram de forma muito solidária, coligar-se ao adversário, indicando o vice na chapa udenista. O raciocínio era maquiavelicamente lógico: Petrônio ganharia a eleição, morreria de câncer e o PSD voltaria ao poder com a posse do vice. Pois deu tudo errado. Petrônio ganhou a eleição, como previsto, viajou para o exterior e operou o câncer. E naquele tempo não havia os modernos tratamentos hoje responsáveis por verdadeiros milagres na luta contra essa doença. Governou até renunciar para eleger-se senador, deixando uma rebarba de governo para o vice pessedista. Tornou-se numa das mais importantes figuras políticas da República, durante a ditadura militar, que lhe confiou a tarefa de iniciar o processo de redemocratização, a chamada “Missão Portela”. Morreu quase vinte anos depois, do infarto que tentou esconder para não prejudicar sua indicação como candidato a presidente da República, já que era o preferido dos militares para encerrar o ciclo dos generais. Pois bem, pouco depois, Dílson Funaro, ministro da Fazenda de Sarney,

era endeusado como futuro presidente do país. Um câncer linfático o tirou do páreo e da vida tão rapidamente que não pode nem assistir ao fiasco do seu plano econômico. Esses dois fatos são suficientes para mostrar que também em matéria de política não se pode confiar em câncer. Quem aposta no fim da carreira política da Mãe do PAC – que mal se inicia – tem as mesmas chances de perder do que aqueles que confiam na cura e no êxito da candidatura dela. É meio a meio. Os muitos exemplos servem para alertar aos que pensam tirar proveito da doença da ministra para o fato de que, como eles, o câncer também é mestre em traições.

ALÔ Somente com a Embratel os nossos deputados federais vão gastar R$ 3,7 milhões com o pagamento da contas das ligações dos seus telefones fixos e celulares, com direito a chamadas nacionais e internacionais.

praia, sentado numa cadeira de plástico fabricada lá em Várzea Alegre, no Ceará, pela Resol do Kleber Correia, que é a primeira fábrica cearense do ramo a receber o selo de qualidade do Inmetro.

NOTA DEZ Uma nota dez para o ministro da Defesa, Nelson Jobim, que não precisou se fantasiar de general para blindar o presidente da Infraero, assegurando a extinção de cargos supérfluos que só serviam para abrigar apadrinhados e até de pensão para ex-mulher de deputados, mesmo diante da reação e ameaças dos companheiros do PMDB.

SOCORRO

O Ceará, Pará, Piauí e Maranhão se afogam nas inundações e a população de Altamira, publica anúncios nos jornais do sul, pedindo donativos para as vitimas das inundações que atingiram o município. Aí o governo manda o ministro da Pesca e um magote de assessores, CHIC com uma enorme despesa, Chic mesmo, como diria “o para o Oriente Médio, levanCara”, é banhista em Miami do uma doação de 10 milhões e na Europa tomando sol na de dólares para os palestinos.

Devia pelo menos mandar ações a terceiros no mercapela Internet. do de capitais. É o primeiro passo para a privatização da empresa que cuida – não tão DOSSIÊ bem – dos nossos aeroportos, um dos sonhos dos tucanos Chegam ao Supremo Trinos tempos de FHC. bunal Federal, onde jamais serão julgados, os processos contra o mais novo senador É VELHO sem voto do país, Roberto Cavalcanti, (PRB), herdeiro Esse negócio de parlamentar da vaga deixada pelo senador vender passagens aéreas é José Maranhão, que assumiu coisa antiga. O pioneiro foi o governo da Paraíba. Ele é um deputado que, há mais acusado de corrupção ativa, de 30 anos, foi descoberto formação de quadrilha, este- porque o comprador tentou lionato e uso de documento reeembolsar o valor junto falso. à companhia, por causa de atraso no voo. O vendedor depois foi governador e hoje SAGRADA é senador da República. O PERO escândalo está nos anais da Câmara. O senador Epitácio Cafeteira defende o uso de passagens da Câmara e do senado pe- GIGANTE los familiares dos deputados e senadores sob o argumento A Sadia e a Perdigão as de que “a família é sagrada”. duas maiores produtoras e Não disseram a ele que a Sa- exportadoras de frangos do grada Família só andava a pé Brasil uniram para a criação e a única viagem que fez foi da Brasil Foods, que será a de jumento. E só tinha lugar maior empresa do ramo no sentado para um. mundo, com uma receita de ANOTEM R$ 22 bilhões, 42 fábricas. Podem tomar nota. O BN- 120 mil funcionários e venDES esta preparando um das para mais de cem paíprojeto de reestruturação da ses. A Perdigão deterá 68% INFRAERO para transfor- e a Sadia 32% do capital da má-la em companhia de ca- nova empresa, que garante pital aberto, com venda de não vai demitir pessoal.


THE BRAZILIAN SUN

MAIO DE 2009

9

BRASÍLIA DC CONFIDENTIAL

PETRO DÓLARES A China concedeu empréstimo US$ 10 bilhões à Petrobrás para investimentos na exploração de petróleo, principalmente nas reservas em águas profundas da plataforma submarina, o chamado pré-sal. Com isso eleva-se a 30 bilhões o volume de recursos a serem investidos pela empresa nos próximos dois anos. O acordo, assinado quando da recente visita do presidente Lula ao país, prevê também a compra de 150 mil barris diários de petróleo pelos chineses neste ano e de 200 mil, 10% da atual produção do Brasil, a partir de 2010.

Petrobrás aceita empréstimo de 10 bilhões de dólares da China, para exploração de petróleo.

cional de Saúde Integral da População Negra, que os críticos consideram mais um passo na escalada do racismo institucional iniciado nos últimos anos com a edição de leis dividindo os cidadãos pela cor da pele, criando coRECORDE tas para ingresso nas universidades, empregos públicos Deve ser mundial o recorde e at�� para aparecer em anúnbatido pela Câmara Legislacios comerciais. tiva do Distrito Federal, uma instituição que não existia até 1988 e nunca fez falta em PREMIADO mais de cem anos de Republica. Das 462 leis aprovadas O presidente Luiz Inácio pelos seus 24 deputados en- Lula as Silva vai receber em tre 2004 e 2007 nada menos julho, em Paris, o “Prêmio de 313 foram declaradas in- Pela Paz 2008”, que lhe foi constitucionais pela Justiça. concedido pela UNESCO, “pelas suas ações em busca paz, do diálogo, da demoTAMBÉM PODE da cracia, da justiça social e da igualdade de direitos, assim Os homossexuais também como pela sua valiosa conpodem ser padres da Igretribuição para a erradicação ja Católica no Brasil, desde da pobreza e proteção dos que obedeçam aos princípios direitos das minorias”. básicos do sacerdócio, que incluem o celibato e a castidade. A revelação é de dom PROTEÇÃO Luís Soares Vieira, vice-pre- Em meio ao festival de desidente da Conferência Na- núncias que deslustram as cional dos Bispos do Brasil imagens dos nossos parla(CNBB), que acaba de parti- mentares, a Mesa do Senado cipar da 47ª. Assembléia Ge- tomou uma providência basral da entidade, realizada em tante oportuna. Mandou um Indaiatuba (SP), onde o tema grupo de servidores da sua foi discutido, embora não Polícia Legislativa para um tenha resultado em nenhum curso de treinamento de Prodocumento oficial explici- teção de Autoridades. Está tando essa posição da Igreja. mesmo precisando.

com mais uma laudatória peroração, o milésimo discurso pronunciado em plenário durante o seu mandato. E ameaça chegar aos cinco mil até o ano que vem. Enquanto ele fala o seu estado só não é o mais miserável da Federação porque o Maranhão encolheu e lhe tomou o lugar.

INCRÍVEL Ladrões entraram no Quartel General do Exército, no Setor Militar Urbano, em Brasília, um dos locais mais seguros e protegidos da capital do país, e em questão de segundos assaltaram a agência bancária, roubando apenas R$ 8 mil e deixando amarrado um general que estava no local. Saíram sem serem molestados. As câmeras de segurança não gravaram nada.

PELA MÃE

Em Águas Lindas de Goiás, cidade goiana a 50 quilômetros de Brasília, uma decisão da Câmara Municipal divide os habitantes e já provoca brigas. Os vereadores decidiram depor Jesus Cristo da condição de Padroeiro do Município, substituindo-o pela mãe dele, a Virgem Maria. Os evangélicos estão em estado de guerra, pois não cultuam Nossa Senhora. O RACISMO MILÉSIMO prefeito está a favor da muO governo brasileiro acaba O senador Mão Santa, do dança e não se sabe onde a de instituir a Política Na- Piauí, comemorou, claro que briga vai terminar.

BIKE

DE INFÂNCIA

Brasília vai contar com 50 postos de aluguel de bicicletas para estimular a população a deixar os carros nas garagens ou nas estações de ônibus e de metrô. A medida do governo local visa a tentar convencer a população a ajudar, pedalando, a reduzir os congestionamentos de veículos nas áreas centrais da cidade.

O senador Fernando Collor é o mais novo amigo de infância do presidente Lula. É agora um dos entusiastas da idéia de mudança na Constituição para permitir que ele seja candidato a um terceiro mandato, a exemplo do que já ocorre nos vizinhos Venezuela e Bolívia.

ANISTIA

MAIS CARNE

Discretamente, o ministério da Justiça está preparando um projeto de anistia a imigrantes ilegais, que deverá beneficiar principalmente milhares de peruanos, bolivianos e paraguaios que vivem em sua maioria em São Paulo, trabalhando de forma clandestina e em condições de verdadeira escravidão.

A crise que atinge a economia mundial está ajudando o brasileiro a comer mais carne, especialmente os das classes menos favorecidas. É que muitos paises suspenderam ou reduziram as importações, obrigando os produtores a vender seus estoques no mercado interno. O aumento da oferta fez os preços caírem em até 20 por cento.

SEM ACORDO

ABERTURA

O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, voltou de sua recente viagem a Brasília de mãos abanando. Não conseguiu sensibilizar o governo brasileiro a aceitar sua exigência de aumentar de US$ 47,00 para US$ 60,00 o preço pelo qual o Brasil compra o megawatt da energia que o país vizinho não utiliza da geração da Hidrelétrica de Itaipu. O aumento é uma promessa de campanha de Lugo aos paraguaios.

Os ministros da Defesa, Nelson Jobim, e Mangabeira Unger, da Secretaria de Assuntos Estratégicos admitem que o governo poderá aumentar dos atuais 20% para até 49% a participação de companhias estrangeiras no capital das empresas de aviação comercial brasileiras. Rangel Cavalcante é jornalista em Brasília e colabora para o jornal THE BRAZILIAN SUN

É muito fácil anunciar no TBS. Basta ligar para (201) 759-1842 ou (786) 718-0586


10

THE BRAZILIAN SUN

MAIO DE 2009

MIDIA

A INTERNET E OS GOLFINHOS DA MIDIA Por Arnon Louiv Dantas Um dos marcos indiscutíveis da influência norte-americana no mundo é o poderio de sua imprensa escrita e falada. Todos sabemos que uns poucos judeus chegaram a Hollywood, criaram uma visão fantasiosa dos Estados Unidos e exportaram (e continuam exportando) essa imagem pelo mundo afora imprimindo em nossas mentes sedentas de fantasias, de aventuras e de sonhos, uma realidade que somente poucos podem vivê-la como vemos nos cinemas. Um cidadão dessa terra que ainda não ouviu falar de Hollywood ou Disneyworld provavelmente é um indivíduo de outra galáxia. Quem não já ficou mesmerizado perante uma tela de cinema e viveu uma realidade que os judeus inventaram? Nunca vou esquecer do impacto de Jason e os Argonautas, Lourenço da Arábia ou até mesmo de Diário de Uma Paixão. Outra grande parte da disseminação cultural americana se faz em parte também pelos gigantes da imprensa escrita, o que me conduz ao tópico dessa matéria: anuncio com grande pesar o fim dos grandes tubarões da imprensa americana, todos vivendo em seu último ato dramático. Chegou agora a vez dos golfinhos, o que chamo de jornais comunitários e revistas que não estão presos a matérias de última hora. Afinal como competir contra a internet que transmite informação praticamente em velocidade da luz? Não tem como, e por que temos que pagar pela informação que deve ser grátis e disponível a todos? Há exatamente um ano e meio, não estou exagerando, um dos altos funcionários da campanha do então desacreditado candidato a presidência americana, Barack Obama, consultou Marc Andresen, antes de lançar na internet uma campanha que

iria mudar as regras do jogo político para sempre nos Estados Unidos (para quem não sabe, ele foi o fundador do Netscape e um dos fundadores do Facebook.com), a quem Marc então respondeu fazendo uma pergunta: quem está por trás dessa ideia tão brilhante? Sabe qual era a ideia? Ninguém até então havia explorado a possibilidade de criar uma rede pela internet, que o americano chama de “grassroots” para ligar os apoiadores, que arranjariam outros apoiadores comunitários, indo de casa em casa, organizando reuniões em cafés, e contribuindo financeiramente, não com $100, $200 ou mil dólares, para uma campanha política, mas com $1 ou $5 dólares. E foi Barack Obama quem disse, eu quero o povão doando $1 ou $5 dólares. Agora calcule os números. “Poucos podem contribuir com $200, $500 ou $1,000 dólares para uma campanha presidencial, mas milhares podem doar $1 ou $5 para minha campanha,” disse Barack Obama com sua eloqüência costumeira. Os organizadores da campanha de Hillary Clinton não acreditaram e não se pre-

pararam para o furacão que Barack Obama armou na internet, devastando as doações de Hillary e no processo ganhando a nomeação do partido democrata. Eu mesmo, quando recebi um e-mail com um vídeo de Barack Obama pedindo ajuda, refleti: eu vou doar só para ver se um negro vai mesmo chegar a White House. Peguei meu cartão de crédito e de Brasília onde vivia na época, enviei $5 dolares. Você entende agora por que Marc se admirou com a mente brilhante de Obama? De uma tribo em Tanzânia, de Olímpia no interior de São Paulo, ou de Iurmala na Estônia, você pode ajudar a transformar o mundo de hoje. Sinto-me orgulhoso de ter contribuído pois foi uma vindicação que meu pai tinha razão: Abraão Lincoln não lutou em vão quando defendeu os direitos dos fracos. Jesus Cristo provou isso; Ghandi provou isso. Não existe nada mais forte nesse mundo que uma ideia cuja hora chegou para inspirar as multidões. Os icones conhecidos mundialmente com circulações

diárias como o New York Times, o Los Angeles Times, o Dallas Morning News, o Miami Herald, estão vivendo uma crise que provavelmente não irão sobreviver, a menos que se adaptem ao mundo da internet de forma rápida para acompanhar essa highway de informação tão veloz. Eles sabem disso. Desses jornais que mencionei já trabalhei para dois deles e foi com um coração pulsando como se estivesse tendo um ataque, que li uma matéria (na internet) sobre uma das cidades, cujo jornal diário entrou em fase moribunda. Refiro-me ao “San Francisco Chronicle”. Imagine caro leitor, que esse jornal foi fundado em 1865. O Brasil mal tinha acabado de escutar o “vida ou morte” de D. Pedro. Ainda hoje acho que deveríamos ter apoiado a invasão holandesa em Pernambuco. Em 1865 Abraão Lincoln estava unindo as forças da confederação contra as forças do sul dos Estados Unidos que lutavam pela permanência da escravidão negra no sul. Imagina, nessa época um negro dizer que queria ser presidente dos Estados Unidos?

Ironicamente, num jantar recente à imprensa, na Casa Branca, Barack Obama lamentou o possível fechamento do “San Francisco Chronicle” afinal esse jornal havia apoiado sua candidatura. Os Estados Unidos ainda dominam 40 por cento, imaginem, de mais de 6 bilhões de residentes do mundo inteiro, e ainda dominam quase a metade da imprensa escrita e falada. Agora chegou a vez dos golfinhos, os jornais comunitários que podemos pegar na nossa loja favorita; as revistas com assuntos que não encontramos na internet; os blogs e canais que se multiplicam pela internet; para termos assunto a falar durante o cafezinho, nas livrarias, nos botecos, nos hospitais... Um escritor, por obrigação, tem que agradecer e honrar ao leitor com a melhor prosa que ele possa publicar, pois um privilégio lhe foi concedido, por escolha e não imposição. Arnon dantas é jornalista - foi diretor da WLRN TV em Miami e colabora para o TBS e-mail: louiv@ yahoo.com


THE BRAZILIAN SUN

MAIO DE 2009

11

PRESENTS

NO LIMIT PIZZA SUNDAYS

are you HUNGRY enough? Try all of Piola’s 60 + pizzas for one low all you can eat price. Every Sunday 6 pm to 11 pm @ Piola . ®

Offer valid for a limited time only. Not valid in combination with any other offer. No sharing of offer at table, 1 offer valid for 1 person per visit. All pizza must be consumed at table, no take out. Piola® reserves the right to change terms and conditions of offer at any time.

)- : &'I= HIG::I q C:L NDG@! CN &%%%( q I# '&'  ,,, " ,,-& :B6>A/ E>DA6CN85E>DA6#>I  $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$  LLL#E>DA6#>I


12

THE BRAZILIAN SUN

MAIO DE 2009

FASHION

COMO ESTAR NA MODA SEM GASTAR MUITO

Sue Schmitt Particularmente, adoro a cor preta. A maioria das minhas roupas são pretas, por isso posso usar a mesma peça várias vezes e não me canso. Claro que não recomendo que você só compre roupas pretas, as cores trazem alegria, mudam seu estado de espírito, fazem você se destacar entre outros. Combinar cores é uma arte e muitos erram quando usam peças estampadas misturadas ou cores que não combinam entre si. Não é porque você viu uma modelo na revista usando saia pink e blusa verde que essas mesmas cores vão ficar bem em você. Então como estar na moda, sem gastar muito e sem cometer erros? Uma dica é começar pelo seu próprio guarda-roupa. Organize suas peças por cores. Por exemplo, comece pela cor preta e vá colocando em sequência as cores escuras, marrom, vermelha, e assim por diante até chegar ao branco. Faça o mesmo com vestidos, com as saias e por fim dobre as camisetas e blusas de frio e guarde em gavetas separadas por cor. Nesse processo separe o que você precisa concertar, repor botões, o que está com uma manchinha, o que não serve mais. Desse jeito você conseguirá ter uma visão do que já tem e o que falta. Tente misturar suas peças e criar combinações diferenciadas e divertidas com os acessórios, bolsas e sapatos

que você possui. Vá colocando sobre a cama, assim vá criando novas formas de vestir suas roupas. Reserve uma tarde pra fazer isso, acredite isso é investimento em você, seu visual diz quem você é, suas roupas falam mais de você do que você pode imaginar, então vale à pena rever seu guardaroupa, afinal você quer que as pessoas tenham em mente uma boa imagem sua. Se você saiu para comprar uma roupa nova, seja uma blusa ou uma calça, um vestido e não pode gastar muito em diferentes looks, procure uma cor sólida que fique bem com sua pele, vista a peça em um provador com luz branca, bem clara, que é como você vai ser vista quando estiver andando na rua. Evite luz amarela com provador escuro porque você não vai ter uma ideia real do que está comprando. Se você só puder comprar uma roupa, evite listras, estampas geométricas ou estampas muito grandes de várias cores, porque você não terá muitas opções de combinações e são peças muito marcantes. Você vai se cansar dela mais rápido e vai usar menos vezes. Se estiver acima do peso, por exemplo, procure por modelos que valorizem partes do seu corpo, como o busto com decotes V ou U, assim você desvia a atenção da linha da cintura e esqueça as listras horizontais que vão fazer você parecer ainda mais “larga”. Em geral, nós mulheres nos sentimos muito mais femininas e atraentes quando usamos uma blusa nova ou um brinco, mesmo que ninguém saiba que é novo, então se

você quer se sentir especial e “estar na moda”, experimente os colares ou pulseiras coloridos inspirados nos anos 80 e use com as roupas que você já tem, ou se gosta de coisas delicadas, as bijuterias ”vintage” com delicados camafeus, micro flores e cristais vão acrescentar algo novo a seu visual. Quando usar acessórios coloridos, use blusa lisa preta ou em uma das cores do colar e nesse caso, a calça ou a saia deve ser escura sem estam-

bolsa, porque a bolsa grande vai fazer você parecer ainda maior. Outra dica: use uma calça modeladora por baixo do vestido quando for sair à noite, no mínimo você vai parecer um tamanho menor e a sua roupa vai deslizar no seu corpo com mais fluidez. E por último seu sapato... invista em sapato de salto médio, que não canse. Particularmente, eu acho as sapatilhas lindas pra usar durante o dia, mas pra sair à noite, salto alto é fundamental. Mesmo que você esteja acima do peso, o salto alto levanta o bumbum, faz as pernas ficarem mais firmes e seu visual fica muito mais feminino e muda a maneira como você caminha, deixa seu andar mais sensual. Se está de saída, mas não se sente bem com sua roupa, troque, porque você vai passar essa sensação de desconforto para pessoas em volta de você. Sempre olhe as araras de promoção, você pode encontrar o que procura por um valor bem abaixo. Aproveite as lojas de outlet como Marshalls, para economizar na compra de bolsas e sapatos, e só compre aquilo que repa, assim toda a atenção vai almente serviu em você, um se focar em volta do seu ros- tamanho maior ou menor só vai causar desconforto. to. Quanto maior a sua bolsa, mais você chama a atenção Ninguém precisa ostentar pra região lateral do seu cor- uma marca cara, nem gaspo. Se você vai a uma festa tar com roupas novas, mude ou a uma balada, opte por os acessórios e você poderá bolsa pequena, assim você usar uma mesma blusa vádança, conversa e não preci- rias vezes com diferentes resa pedir uma cadeira empres- sultados. Pra se sentir linda tada pra sua bolsa “sentar” e e ser vista como linda, você não ficará cansada do peso só precisa mostrar simpatia e bom gosto, estar confortável desnecessário da bolsa. Quanto mais estiver acima com você mesma e segura de do peso, menor deve ser sua si, isso é ter estilo.


THE BRAZILIAN SUN

MAIO DE 2009

13

SUCESSO

PIOLA PASSA DOS 30 ATÉ O FINAL DESTE ANO Como deve ser a experiência de uma só pessoa controlar mais de 30 restaurantes? E se estes restaurantes estivessem espalhados entre a Itália, Estados Unidos, Brasil, Argentina, Chile, México e Turquia? De cara nós podemos afirmar que, para responder a esta pergunta basta se conhecer Stefano Carniato. Dinâmico, positivo, carismático, com muita sensibilidade para negócios, Stefano nasceu na cidade de Treviso, na Itália, com um dom especial: o dom de dar certo - “Tudo dá certo, quando se trabalha... e se acredita que vai dar certo”, declarou Stefano. Com o irmão Dante, criou a primeira pizzaria Piola em Treviso, na Itália, no ano de 1984. Após adquirir experiência em diversos restaurantes pelo mundo, casou-se com uma brasileira, se apai-

ção, reformou uma casa velha e misturando o rústico ao sofisticado, criou em julho de 2007, com o parceiro Angelo Angioliere, outro italiano de boa cepa, o primeiro botequim “de verdade” da cidade de Miami. Lógico que a partir daí, muitos outros entrariam “na onda”, como o Miss Favela, recentemente criado no Brooklyn em NYC e outro BOTECO botequim que está sendo Durante muitos anos, Stefa- anunciado para o mês de juno alimentou ainda outro so- nho em downtown Miami. nho; o de criar um botequim - um verdadeiro BOTECO O BOTECO reúne a maior brasileiro nos Estados Uni- concentração de gente bodos. nita da cidade de Miami. E Como acreditar que numa com motivos brasileiros vai área abandonada, sem mo- agradando a pessoas de tovimento de pedestres, sem das as nacionalidades, transconcentração gastronômica, formando este melting pot poderia se investir num res- num verdadeiro caldeirão de taurante brasileiro? alegria. Vale a pena conheEm fevereiro de 2007 o ita- cer o Boteco de Miami. Mais liano comprou uma área na informações sobre o rodízio rua 79 e com um sonho na de pizza de New York: (212) cabeça e muita determina- 777-7781 e sobre o BOTExonou pelo Brasil, surgindo outro encanto: a filha Julia, que Stefano não deixa de estar presente sempre que possível e os diversos restaurantes permitem.... Para quem não sabe, hoje os irmãos Carniato detêm mais de 30 restaurantes - com sócios locais - em 7 países da Europa, América e Ásia.

No Piola de New York, em domingo de rodízio de pizza, vemos Marco Galvan e a esposa Paula. Na frente, a simpática Anisha Brunson, a Hostess que jamais deixou ser fotografada por um paparazzi internacional.

CO: (305) 757-7735

No Piola de New York, da esquerda para a direita: O economista Léo Ferreira, Wilma Dumas, o advogado Carlos Hawker, Chico Moura, Heron Brito (Consulado do Brasil), a jornalista Sueli Schmitt, o engenheiro Emanuel Costa e o empresário Tiago Moreira.

Gustavo Fidelis, músico gaúcho residente em Miami, dando canja no Piola do Village, por ocasião da inauguração do primeiro rodízio de pizza da cidade de New York - Todos os domingos - All you can eat !!!

PROGRAMAÇÃO: Sábado - A tradicional feijoada ($15) com os segredos de Angelo Angioliere. À noite o rock de Gu Fidelis. Domingo - O som dos mais O belo casal, Luis Piquet e Tainá, frequentadores assíduos queridos artistas brasileiros do Boteco de Miami, curtindo o som dominical de Rose Max nos EUA: Rose Max e Ra- e Ramatis. matis Segundas - Aulas de dança com Allan Maquieira, o maior dançarino de salão (brasileiro) dos Estados Unidos. De 9 às 11 da noite. Terças: É o dia em que o sexo feminino não paga pelos drinques. Muitas mulheres e poucos valetes. De 7 às 11 da noite. Quartas - Sempre uma novidade, uma surpresa. Vale a pena conferir qual a atração do dia! Quintas - Rodízio de espetinho. Por 12 dólares o cliente come a vontade - tudo o que aguentar e puder. De 7 à Meia Noite. Para anunciar no jornal Sexta - Com o patrocínio da THE BRAZILIAN SUN, Cachaça Sagatiba, o artista basta telefonar para gaúcho Gustavo Fidelis en(201) 759-1842 ou (786) 718-0586 cantando as meninas, de 9 à Meia Noite....


14

THE BRAZILIAN SUN

MAIO DE 2009


THE BRAZILIAN SUN

MAIO DE 2009

www.tarbtv.com

15


16

THE BRAZILIAN SUN

MAIO DE 2009

Curtas e boas BOLA BRANCA PARA EMBRATUR

Como diria Ibrahim Sued, Bola Branca para a Embratur que está relaizando workshops nos Estados Unidos visando incrementar o fluxo de turistas americanos no Brasil. Os Estados Unidos é o segundo maior emissor de turistas estrangeiros no Brasil e diversificar os destinos é um dos objetivos da Embartur que aposta na criação de novas rotas para o americano. Dez cidades americanas foram escolhidas para o programa “Beyond the Beaten Path” (Além do caminho mais percorrido), Até agora, Atlanta, Miami, Los Angeles e São Francisco já receberam o evento, que conta com participação média de cem promotores, entre representantes de operadoras de turismo e agentes de viagem. Nos próximos meses a promoção do Brasil continua nas cidades de: Filadélfia, New Jersey, New York, Boston, Washington D.C. e Chicago

BOCA NO TROMBONE

vil, lançou o ESPAÇO DO PASSAGEIRO, uma página onde o usuário poderá dar a sua opinião e até notas em relação à qualidade de seus serviços. Com esta estatística poderá se determinar qual a melhor companhia para se viajar mediante a média de votos dos outros passageiros. A página traz também links para a ouvidoria da ANAC, registrando as queixas, opiniões e dúvidas prestadas pela empresa aérea. A página, disponível para qualquer usuário da internet, tem o endereço: www.anac.gov.br/ passageiro.

QUEM SOFRE MAIS?

O governo do Brasil informa que mantém tendência na redução do número de pobres. Ao contrário de outros momentos de retração da economia mundial, o Brasil continua a reduzir a pobreza durante a atual crise financeira. Segundo estudo do presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Marcio Pochmann, políticas públicas têm impedido que os mais pobres sofram primeiro o impacto de um menor crescimento da economia.

Muitos viajantes reclamavam da forma ditatorial, inconsequente e muitas vezes pernóstica, que alguns fun- CYBORG cionários das companhias GANHA LUTA aéreas tratavam os passageiros nos mais diferentes aero- EM MIAMI O lutador campo-grandense portos. Agora, a ANAC - Agência Robertinho “Cyborg” Abreu Nacional de Aviação Ci- venceu no dia 10 de maio o

torneio NITRO SUBMISSION FIGHT, em Miami. Vencendo as três lutas que participou, o brasileiro declarou: “estou construindo minha vida aqui”. Além de ganhar 3 mil dólares pela luta, Cyborg fatura uma boa grana dando aulas para mais de 100 alunos em sua academia na Flórida.

AMERICAN AIRLINES ENTRA PESADO NO MERCADO BRASILEIRO

Além de ser a empresa aérea responsável pela viagem dos artistas brasileiros que irão participar do próximo Brazilian Film Festival of Miami, a American Airlines transportou funcionários de 61 operadoras, agências de viagens e 27 jornalistas que participaram do POW WOW em Miami. O POWWOW é o mais importante evento internacional de turismo com destino aos EUA. O congresso aconteceu entre 16 e 20 de maio. Hoje a American já fatura 50 voos semanais do Brasil para os Estados Unidos saindo de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife e Salvador. Na alta temporada que começa no dia 16 de junho a AA passa a operar com 62 voos semanais.

A diretora de cinema carioca Adriana Dutra, residente em Miami, com outro viciado em cigarro, Ney Latorraca Brasil. Uma pena que este filme não possa participar do próximo BRAZILIAN FILM FESTIVAL OF MIAMI. As razões são óbvias, Adriana Dutra é a criadora do festival e como todos podemos imaginar.... CASA DE FERREIRO ESPETO DE PAU.

DESTINATION BRAZIL O MOMA, Museu de Arte Moderna de New York, informa que vai até o dia 30 de junho o DESTINATION BRAZIL, uma mostra apresentando uma coleção de diversos designers brasileiros - uma exposição inédita na cidade. Em anúncio no NYT eles mostram o Brasil como um enorme celeiro de ce-

lebridades, de criatividade, misturando os já famosos novaiorquinos: Alexandre Herchcovitch, Os Mutantes, Gisele Bündchen, Adriana Lima, Alessandra Ambrosio e o resto das supermodels da Victoria Secret... a família Gilberto, Ernesto Neto, Pelé, e a Turma da Mônica... Os 75 produtos (exclusivos) já estão no site: momastore. org. e poderão ser encontrados nos endereços: 81 Springs Street - 44 West 53 Street - 11 West 53 Street. A mostra do MOMA tem o apoio do Consulado do Brasil em New York, Instituto Tomie Ohtake, Secretaria de Cultura do Rio de Janeiro, MALBA, Fundação Constantini, e TAM Brazilian Airlines, que tem como gerente geral o nosso amigo Walter Comasetto, um dos mais capazes profissionais da indústria de aviação nos Estados Unidos.

FUMANDO ESPERO

É o nome do mais novo filme da carioca Adriana Dutra. Lançado no Brasil pela Gávea Filmes, o longa é a história de uma viciada - no caso ela própria - que durante 20 anos tentou parar de fumar. “Documentário é denúncia, informação, mas é também entretenimento. O filme é serio, mas fiz questão de colocar humor como contra-ponA ex-atriz, atual diretora de cinema e criadora do circuito to, para que fosse digerível”, Inffinito de festivais de cinema, Adriana Dutra. declarou Adriana à midia no

O equatoriano Señor Carlos Ramirez e o carioca Carlos Hawker combinando a próxima mostra de vinhos que irá acontecer no Le Rendez-vous, uma das mais simpáticas casas noturnas de Manhattan, situada no 301 East 80th Street. Os vinhos serão servidos completamente grátis, das 19 às 21 horas. Vale a pena experimentar os vinhos franceses do Señor Ramirez.


THE BRAZILIAN SUN

MAIO DE 2009

17

EVENTOS EMBAIXADOR DO BRASIL ESBANJA CULTURA E PROFISSIONALISMO EM NEW YORK Foi realizada no mês de maio, no salão King Juan Carlos Of Spain Center University of New York (no Village), uma palestra do embaixador do Brasil em Washington, Antonio de Aguiar Patriota. Carioca de 55 anos o Embaixador deu um show de cultura, charme, carisma e profissionalismo ao debater com jornalistas, estudantes e professores de economia. Se existem críticas negativas ao nosso presidente Lula, devemos registrar aqui no TBS que (pelo menos) ele soube escolher com muita propriedade o nosso embaixador em Washington. “Há muitos anos vivendo nos EUA eu nunca vi um discurso tão bem proferido, com um inglês tão brilhante”, disse o fotógrafo Frank Mc Moore. Mas não foi só o inglês de Patriota que cativou aos presentes. A sua desenvoltura falando das relações comerciais entre o Brasil e os Estados Unidos... e as respostas aos jornalistas que tentaram criar situações embaraçosas ao nosso diplomata.

Disse que no Brasil, no período da ditadura, o governo bloqueava o surgimento de novos líderes. A partir da abertura, o país passou a ser mais criativo, com novos programas sociais, com mais livre comércio e obviamente um outro fator importante; a criação de 35 novas embaixadas no exterior. Somente no mês passado registramos a criação de duas novas embaixadas: Sri Lanka e Coréia do Norte (Pyong Yong) O Brasil se estruturou com planos econômicos bem elaborados como o de FHC, aumentou o mercado com países da África, a participação intensa em programas sociais e desde 2003, através da IBSA (Índia, Brasil e South Africa), temse destacado no cenário internacional. Falou sobre os empréstimos que o Brasil já está fazendo para o Haiti, para o Laos.... Mostrou um Brasil cosmopolita, moderno, com uma mistura racial fantástica... um país que abriga mais Sírios e Libaneses do que nos seus países de origem. Um país com uma democracia

vibrante e com total liberdade de imprensa. Perguntado sobre a posição do Lula em relação à Venezuela de Chaves, declarou que o Brasil não vai deixar de se relacionar com mercados em potencial e emergentes como a Argentina e a Venezuela. Empolgado com os 48 novos destinos (voos para o Brasil) de companhias áereas americanas e com esta grande relação de um descendente de negros e um operário do ABC, Patriota afirmou que nunca existiu uma afinidade tão grande como esta (Obama e Lula) entre os dois países. Finalizando, o nosso Embaixador declarou: “Terrorismo não é problema para nós, meio ambiente sem problemas e o melhor: O Brasil é um país sem crise financeira”. O Embaixador do Brasil mostrou muita desenvoltura, confiança e tranquilidade na palestra que levou o nome de: “Brazil, the United States and the Changing Global Agenda”.

Embaixador Antonio Patriota (de barba), recebendo jornalistas, estudantes de economia e empresários na NYU, por ocasião do “Brazil, the United States and the Changing Global Agenda”. À direita o Professor Shepard Forman, fundador do Center on International Corporation.

Leona Forman, presidente da Brazil Foundation, presente ao discurso do Embaixador Patriota na NYU. Leona recebeu recentemente o troféu de Lifetime Achievement do Brazilian Press Award, em Fort Lauderdale, Flórida.

Para anunciar no jornal BRAZILIAN SUN, basta telefonar para (201) 759-1842 ou (786) 718-0586


18

THE BRAZILIAN SUN

MAIO DE 2009


THE BRAZILIAN SUN

MAIO DE 2009

19

Nosso Universo

BRASIL GERA 106 MIL NOVOS EMPREGOS FORMAIS EM ABRIL Se você está pensando em voltar a viver e trabalhar no Brasil, saiba que o mês de abril apresentou saldo de 106.205 postos de trabalho com carteira assinada, 0,33% a mais do que o estoque apurado em março pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego (M.T.E.). Esse é o melhor resultado desde setembro de 2008, quando a crise financeira internacional se agravou.

AJUDA PARA AGRICULTURA Agricultura familiar vai receber ajuda de R$ 950 milhões Agricultores familiares das regiões Norte, Nordeste e Sul do País receberão R$ 950 milhões para minimizar os

efeitos da seca e das enchen- TURISMO tes dos últimos meses. Os BARATO EM recursos destinados pelo Ministério do Desenvolvimento NEW YORK Agrário (MDA) beneficiarão George Fertitta, declarou que este ano, mais turistas mais de 300 mil famílias irão para New York aproveitando as atrações e os RIO DE preços econômicos. Em, entrevista coletiva o chefão JANEIRO da NYC & Company disse RECEBE que “nestes dias de recessão HOMENAGEM New York oferece melhores oportunidades com preços DO CINEMA imbatíveis”. Para consultas o turista poderá visitar o site De acordo com a “Variety”, de turismo da cidade: www. depois de “Paris Je t’aime” nycgo.com. e do “New York I love you” Vale lembrar que a cidade de chegou a vez de homenagear New York é o maior destino a mais famosa cidade brasiturístico do país com 32% leira, com o filme “Rio de dos viajantes internacionias. Janeiro eu te amo”. Para matar a saudade de uma Com o mesmo formato do boa comida brasileira, lem“Paris Je t’aime” criado pelo bramos também que exisprodutor francês Emmanuel tem restaurantes fantásticos Benbihy, o longa (de duas como o Pomodoro, Via Brahoras) reúne cineastas que sil, Miss Favela, Ipanema, dedicarão seus diversos curPlataforma, Rio’s, Piola, e tas à cidade maravilhosa. outros... Isto sem falar na Na base, três diretores ameenorme quantidade de resricanos e três brasileiros. taurantes brasileiros e por“Os outros cineastas serão tugueses em Newark, New de diferentes nacionalidaJersey des” declarou Luiz Vidal, responsável pela LIMITE, BRASIL TEM uma das produtoras envolviCHANCE DE das no projeto.

HAPPY BIRTHDAY

Rose Max.

We Love You! Obrigado por preencher os nossos corações, com tanta alegria...

TBS

ENTRAR COM O VISA WAIVER

Para quem não sabe, o Visa Waiver é um sistema que oferece ao estrangeiro permissão de entrada nos EUA com propósito de turismo ou negócios por no máximo 90 dias, sem precisar de visto. Durante as últimas reuniões com o pessoal da U.S. Travel Association, na última reunião do POW WOW em Miami, já se cogitou a entrada do Brasil neste programa. Atualmente 27 países integram o Programa Visa Waiver: Alemanha, Andorra, Austrália, Áustria, Bélgica, Brunei, Cingapura, Dinamarca, Eslovênia, Espanha, Finlândia, França, Holanda, Irlanda, Islândia, Itália, Japão, Liechtenstein, Luxemburgo, Mônaco, Noruega, Nova Zelândia, Portugal, Reino Unido, San Marino, Suécia e Suiça.

Allan Kardec

Professor americano apresenta palestra sobre o Kadercismo no Brasil. (Dr. Léo Ferreira-PhD) O professor emérito da Universidade de Wisconsin (Milwaukee), Sidney Greenfield, apresentou na Universidade de Colúmbia, em Nova Iorque, no dia 4 de maio, palestra sobre o tema “A cura do corpo (humano) em diferentes universos mitológicos – o caso do Kadercismo brasileiro”. O Professor Greenfield é antropólogo e pesquisador de renome no mundo acadêmico sobre religião e cura do corpo. É autor de diversos livros e produtor de dez documentários sobre a cura pelo espiritismo. O seu livro mais recente é Spirits with Scalpels. A palestra versou sobre o Kardecismo no Brasil e a cura de doenças pelo espiritismo. Após um histórico sobre a introdução e o desenvolvimento da doutrina de Alan Kardec no Brasil o professor focou sua palestra na cura pelo espiritismo. Falou sobre o mundo material e o mundo espiritual; a reencarnação como objetivo de aprimoramento espiritual; e a prática da caridade no Kardecismo. Explicou os casos de espíritos que se materializam em médios para promover curas e operações espirituais, bem como os casos de tele-transporte de espíritos de pessoas doentes para serem curadas no mundo espiritual e seu retorno ao mundo material. Discorreu sobre a incapacidade de explicações médicas e cientistas convincentes dessas curas. Citou uma clínica em Porto Alegre dirigida por um médico kardecista, onde são realizadas inúmeras curas espirituais. Resumindo, concluiu que há similaridade entre a cura pela medicina moderna e a cura pelo espiritismo. Um determinado médico diagnóstica uma doença, como a gripe suína, e receita um antibiótico. O antibiótico age no corpo humano estimulando suas defesas de modo a eliminar o vírus que é estranho ao corpo humano. De maneira análoga, o espírito ao realizar a operação espiritual também estimula uma reação no corpo humano visando à cura material. Finalizou sua apresentação discursando sobre a necessidade de maiores estudos e divulgação sobre o assunto. O Dr. Léo Ferreira é PHD pela University of Florida, Professor titular da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e atualmente é Visiting Scholar of Columbia University, em New York.


20

THE BRAZILIAN SUN

MAIO DE 2009

Blog da Leila Cordeiro

Leila Cordeiro

LULA LÁ! O presidente Lula está com a bola toda. Acaba de ser indicado pela Unesco para receber o Prêmio pela Paz Félix Houphouët-Boigny. O prêmio foi criado em 1989 e recebeu o nome em homenagem ao primeiro presidente da Costa do Marfim. A organização informou que a escolha de Lula foi devido “às suas ações em busca da paz, diálogo, democracia, justiça social, igualdade de direitos, assim como por sua contribuição para a erradicação da pobreza e proteção das minorias”. Ao receber o prêmio em julho, Lula entra para o seleto grupo de premiados em outras edições, tais como Nelson Mandela, Yitzhak Rabin, Shimon Peres, Yasser Arafat, o rei Juan Carlos da Espanha e o ex-presidente dos EUA Jimmy Carter.

INSS DOS AMERICANOS VAI MAL DAS PERNAS A recessão começa a preocupar os técnicos do Seguro Social do EUA, que equivale ao nosso INSS. Cálculos feitos por especialistas revelam que até 2037 não haverá dinheiro suficiente para pagar todos os beneficiários da previdência de Tio Sam. Pela estimativa, somente 76% dos benefícios poderão ser pagos quando chegar aquele ano. E em 2017 não haverá fundos para pagar as despesas médicas e hospitalares dos velhinhos que dependem do Medicare. O principal motivo é óbvio: cresceu a procura por benefícios ao mesmo tempo em que diminuiu o recolhimento de contribuições por causa do desemprego. Do início de 2008 até agora, 5,7 milhões de empregos desapareceram.

maior rombo da história do mercado financeiro dos EUA, mais safadezas vão sendo descobertas. Os registros mostram que bilhões de dólares foram sacados da conta de Bernard Madoff, três meses antes que o escândalo estourasse e ele fosse preso. Pelo menos 12 bilhões de dólares saíram das contas pessoais do estelionatário antes do calote e devem estar em algum lugar do planeta à espera de seus cúmplices, familiares ou não.

BRECHÓ NA REDE Depois dos Estados Unidos e Inglaterra, os brechós on line chegaram ao Brasil com força total. Já existem mais de cem sites e blogs na Internet. A atual crise econômica contribuiu e muito para o aumento dessa nova tendência, como forma alternativa de ganhar dinheiro. No Brasil, a técnica mais usada para promover as vendas ainda é o envio de e-mails avisando da chegada de novas peças no brechó. Muitos dos sites também aceitam fazer trocas, o que acabou criando uma comunidade entre as internautas. Em entrevista à BBC Brasil, as “brechozeiras” dizem que por enquanto o brechó online ainda é um hobby, uma forma de ganhar um dinheiro extra e abrir espaço no guarda-roupa para novas aquisições. No entanto, elas acham que com tempo e dedicação para cultivar uma clientela fiel, seria possível viver só da renda de um brechó na rede. Em tempos de crise, todas as alternativas são válidas e a solução para a falta de dinheiro pode estar mais perto do que se imagina, não é verdade?

UMA LUZ NO FIM DO TÚNEL?

O LADRÃO DA PIRÂMIDE

O Secretário do Tesouro de Obama esteve ontem no comitê de bancos do Senado e levou boas notícias. Ele afirmou que os bancos americanos estão dando sinais de recuperação, inclusive aqueles que estavam em situação difícil, como o Bank of America. Segundo Geithner, bancos que receberam bilhões de ajuda do governo já estão em condições de devolver parte desse dinheiro, como Goldman Sachs, Morgan e JP Morgan. Geithner prometeu que, em seis semanas, vai começar a limpeza dos ativos podres representados por financiamento de casas e títulos respaldados em hipotecas imobiliárias.

Agora que estão abrindo a caixa preta de Madoff, o fundo responsável pelo

Os bancos podem estar bem, mas os milhões de compradores de casas que

não têm como pagar a prestação da hipoteca continuam procurando uma saída. O governo tem que criar programas que fortaleça o sistema bancário, mas sem esquecer o cidadão comum, que é em última análise a grande vítima de todo esse caos provocado pelos bancos.

QUEM FALA O QUE QUER... O ator Alec Baldwin foi declarado persona non grata pelo governo das Filipinas e está proibido de entrar no país. Tudo por causa de uma brincadeira que fez no programa de entrevistas de David Letterman. Falando sobre seu estado civil, Baldwin disse “com 51 anos não estou preocupado com isso, quando eu quiser casar consigo uma esposa filipina ou russa pelo correio”. Colunistas, políticos e feministas cairam de pau no ator americano, apesar de ser público e notório que homens no mundo inteiro se casarem com moças das Filipinas que conheceram pela internet.

BEING FALLABELA Inspirei-me numa entrevista de Miguel Fallabela à UOL para escrever minha colaboração semanal para o Direto da Redação. Fallabela é daquelas pessoas que, costuma-se dizer, que não têm papas na lingua, fala o que pensa e o que acha de acordo com seus sentimentos, sem se preocupar com o politicamente correto imposto por algum patrão ou emissora em que esteja, no caso a Globo. E, aparentemente, ela não se importa quando ele diz o que lhe vem à cabeça, afinal ter alguém com essa credibilidade em seu cast é um privilégio nesse deserto de cabeças pensantes que circulam pelas colunas televisivas. Fallabela joga a polêmica no ar quando afirma com todas as letras que “o nível mental das pessoas que assistem tevê no Brasil está por volta de 9 anos de idade”. Não acredito que ele tenha dito isso para humilhar ou espezinhar o brasileiro, e sim para levantar a questão da falta de leitura de nosso povo. Fallabela afirma que, em suas andanças pelo mundo, descobriu por exemplo que um jovem francês lê 200 vezes mais do que um adolescente brasileiro. Para uns, Fallabela é maldito por dizer o que pensa sem preâmbulos, mas para outros é verdadeiro e sincero e é assim que ele faz sucesso em suas novelas e peças de teatro, sem contar sua atuação como ator. Ele consegue, como

poucos, captar a sutileza do comportamento humano em suas várias camadas sociais. E com isso nos faz rir e até chorar. Pois é, quantos não pensam exatamente como ele mas não têm coragem ou acesso à mídia para colocar pra fora seu grito de rebeldia? Por isso é bom ter um Fallabela no front da guerra contra as futilidades das chamadas “celebridades” que fazem qualquer coisa para aparecer nas colunas de TV. Existe um filme americano chamado “Being John Malcovitch”, onde se entra numa porta e por 15 minutos pode-se viajar pelos pensamentos de Malcovitch. Convenhamos que, mesmo que o ator americano seja amigo do diretor, por exemplo, ter um filme de sucesso baseado na sua “cabeça” é sem dúvida melhor do que qualquer Oscar. Proponho o mesmo em relação a Fallabela. Seria interessantíssimo a gente viajar por seus conceitos, pensamentos e sua relação com a vida, principalmente quando ele desanca: “essa cultura transformou todo mundo na mesma coisa... eu não vou mais a lugar nenhum, porque você é obrigado a ser fotografado ao lado de vagabundos, ladrões, assassinos, com tudo, vai tudo no mesmo saco”. “Being Miguel Fallabela” !

MORRE ZE RODRIX Zé Rodrix, 61 anos, morreu 15 minutos depois de dar entrada (dia 21 de maio) no Hospital das Clínicas, em São Paulo. A assessoria de Imprensa informou que ele sentiu-se mal em casa e foi levado às pressas para o hospital onde chegou por volta da meia noite e meia, morrendo à meia noite e quarenta e cinco. Zé Rodrix deixa mulher, seis filhos e dois netos. O compositor apareceu em público pela primeira vez num festival da Record, em 1967 e ficou mais famoso na década de 70 quando se uniu ao grupo Som Imaginário - banda criada para acompanhar uma turnê de Milton Nascimento - e ao lado dos músicos Sá e Guarabyra. Surgia na época o chamado “rock-rural”. Entre as músicas mais famosas de Zé Rodrix estão “Mestre Jonas “, “Soy Latino Americano e “Casa no Campo que ele compôs com Tavito, na voz de Elis Regina. Leila Cordeiro é jornalista. Foi reporter da Globo, manchete, SBT e CBS Telenotícias. Colabora para o site www.direto da edação.com. Postado por Eliakim Araujo no blog http//:leilacordeiro.blogspot.com


THE BRAZILIAN SUN

MAIO DE 2009

21

DROPS

BRASILEIROS VISITAM MAIS A UNIVERSAL

ANAT COHEN

Uma das características de um grande músico é a capacidade de misturar estilos, sem matar a composição orginal. Mesclar um bom chorinho brasileiro com o jazz, ou um tango argentino com uma música clássica ou até uma mistura afro-cubana. Esta é uma das qualidades de Anat Cohen, uma fantástica artista israelense que há dez anos jogou a sua âncora em New York Dominando completamente o clarinete e o saxofone Anat conquistou definitivamente o público novaiorquino - Sem cair na mesmice de alguns artistas, Anat cria, mescla, mistura e oferece inesquecíveis momentos musicais por onde se apresenta. Nos dias 20 e 27 de maio, as duas últimas quartas-feiras do mês o brasileiro tem chance de conhecer Anat Cohen no Birdland às 17:30 h. com o Gully Low Jazz Band. O clube está localizado entre a 8 e 9 Ave no 15 West 44 th Street. - Para mais informações: (212) 581-3080 Entre 23 e 28 de junho, Anat volta para Village Vanguard em NYC, 178 7th Ave S - New York, NY 10014 - Mais informações pelo telefone (212) 255-4037

E-mail recebido do Brasil do professor de publicidade, José Roberto Whitaker Penteado: Finalmente o monopólio do transporte aéreo que se instalou no Brasil - com a conivência e a participação das mais altas autoridades da república - está mostrando as suas garras. As passagens - em qualquer horário entre São Paulo (Congonhas) e Rio (Galeão) para a última quinzena de maio - só de ida - estão custando: PELA TAM: R$ 479,50 PELA GOL: R$ 399,00 OCEAN AIR: R$ 295,00 - caçula Alguém pode explicar?

Os parques da Universal Studios em Orlando apresentaram índices menores no número de visitantes. O Brasil foi uma exceção registrando um crescimento contínuo nos últimos quatro anos Isto porque o Brasil entrou com um programa de “pague quatro noites e leve sete”. O Diretor de Vendas para a América Latina Marcos Paes de Barros declarou que a gripe suína não influiu no número de visitantes brasileiros. E as famosas “festas para brasileiros” estão voltando no mês de julho nos parques da Universal.

MAIS FESTAS BRASILEIRAS EM ORLANDO

veita o nosso espaço para extravazar toda a saúde e a alegria, características que o brasileiro esbanja em terras estrangeiras...” declarou o nosso homem de turismo. O Pirate’s está localizado no endereço: 6400 Carrier Dr - Orlando, FL 32819 - E o telefone para mais informações: (407) 248-0590

EM 2009, BRASIL JÁ É O SEXTO NOS EUA No final dos anos 80 o brasileiro chegou a ocupar o segundo lugar (na Flórida) em número de turistas es-

Um dos pioneiros na criação de “festas para turistas brasileiros” é o carioca Jorge Siciliano. Experiente guia, Siciliano criou (em 1984) entre outras coisas, o primeiro restaurante brasileiro de Orlando, na International Drive. Hoje é o responsável pela primeira discoteca em funcionamento dentro de uma atração na região central da Flórida. Todas as temporadas, Jorge Siciliano leva milhares de adolescentes para curtir um som, após o show do Pirate’s. “A garotada , que não pode entrar nas discotecas convencionais apro-

trangeiros e o primeiro em gastos. Numa média geral, no ano passado, caiu para a oitava posição. Este ano com os dados revelados no último POW WOW realizado no mês de maio em Fort Lauderdale, já ocupamos a sexta posição em todo o país. Os 769 mil brasileiros gastaram no ano passado, mais de 4 bilhões de dólares, quase empatando com os 5 bilhões que todos os turistas estrangeiros deixaram no Brasil. No total, ainda de acordo com dados revelados no POW WOW, o turismo nos Estados Unidos apresentou uma receita de 142 bilhões de dólares - um superavit de 29 bilhões na balança turística, continuando a ser o primeiro do mundo em receita mas o terceiro em número de visitantes, atrás da França e Espanha. Dados: INTERNATIONAL TRADE ADMINISTRATION - Dept. od Commerce.

BRASILEIRINHOS EM WESTCHESTER Domingo, 31 de maio, será realizado o primeiro encontro do Projeto “Brasileirinhos em Nova York”, no condado de Westchester, NY. Esta primeira reunião acontecerá em Rye, às 10h da manhã, e tem previsão de duração de 1 hora. Os interessados devem entrar em contato com a organizadora do evento, Rosane (rosaneh@optonline.net, tel: 914-3054461), para inscrever crianças entre 2 e 5 anos e saber o endereço. A idéia é que o “Brasileirinhos em Westchester” seja realizado em diferentes cidades do condado, para dar chance a um maior número de crianças participar. O Projeto “Brasileirinhos em Nova York” começou em fevereiro de 2009 no Consulado-Geral em Nova York, onde conta com mais de 40 inscritos e acontece uma vez por mês, e agora se expande para Westchester. Os encontros são gratuitos e têm o objetivo de promover a cultura e os costumes brasileiros.

“26 anos servindo a comunidade brasileira , sempre com os melhores preços”

Passagens Aéreas - Hotéis - Cruzeiros - Aluguel de Carros - Pacotes Turísticos 105 S.E. 2nd. Street, Miami, Fl. 33131 - Tel: (305) 372-1664 ext 202 - Toll Free: 1-800- 237-0091 - Fax: 305) 358-6905

www.marianatours.com


22

THE BRAZILIAN SUN

MAIO DE 2009

O REPÓRTER NA HISTÓRIA Jota Alves

A Casa do Trabalhador: No Japão estão dando três mil dólares para o dekassagui (brasileiro de origem japonesa) que regressa ao Brasil. A serpente do desemprego mordeu a maçã e a moçada prefere voltar a perambular sem oportunidades. Mas os que resistem e estão lá há mais tempo resolveram criar a Casa do Trabalhador Brasileiro no Japão. Uma bela iniciativa. Algo similar deveria ser adotado pelos brasileiros nos Estados Unidos. A Caixa Econômica patrocinará cursos e abrirá linha de crédito especial para os que voltam do Japão.

A Casa do Brasil: para a qual Benito Romero dedica sua vida é uma iniciativa das mais louváveis e que deve contar com o apoio de todos aqueles que em New York, New Jersey e estados vizinhos se deram bem, estão estabilizados financeiramente. Durante anos, o Brazilian Promotion Center, na Rua 46, o da primeira bandeira brasileira no local, foi um ponto de apoio para os que chegavam buscando trabalho e adaptação. Festas, carnavais, música, celebrações, esportes, sim, mas o brasileiro precisa se unir em torno de seus problemas maiores, tanto aí nos Estados Unidos como no Brasil.

Aposentadoria: aconteceu comigo. No mato sem cachorro. Nos Estados Unidos self made man. No Brasil sem nunca ter trabalhado com desconto do INSS (o nosso social security). No embalo americano a gente não se preocupa com isso. O tempo passa e daí? Naquela do ame-o ou deixe-o a ditadura militar não gostava de brasileiro que se virava fora do país. O desinteresse e pouco caso dos nossos governos persistem. Falei com Sarney. Apresentei sugestões a Fernando Collor e a Fernando Henrique Cardoso. Durante

As recepcionistas do Baile do Galo na entrada do Grand Ball Room do Waldorf Astoria(NY). A primeira à direita na primeira fila é Maria de Lourdes, Malú, liderança natural, do signo de Câncer, participativa, coordenou as garotas para que o carnaval dedicado ao Atlético Minerio fosse um grande sucesso. o primeiro mandato de Lula fui a Brasília com Francisco de Matos da Brazilian Cultural Society (passagens aéreas, remessas). Reunimos com o senador Carlos Bezerra, presidente do INSS, com quem trabalhei como Secretário de Governo de Mato Grosso: criar um plano de aposentadoria especial para o brasileiro que trabalha no exterior para o qual ele pagaria taxa de contribuição em uma das agências do Banco do Brasil ou em qualquer Banco brasileiro no exterior, o governo brasileiro deveria assinar um convênio com os Estados Unidos (como fez com a Argentina) garantindo vínculos de seguridade social com direito a plano de saúde e outros benefícios. Prometeram agências da Caixa Econômica nos Estados Unidos. Quantas estão abertas? Cuide de sua aposentadoria nos States e no Brasil. Três bilhões por ano: os números nunca são precisos. Fala-se em até três bilhões por ano o montante de dólares que são enviados por emigrantes para o Brasil. Desse total o brasileiro nos Estados Unidos contribui com um bilhão. Sua a camisa, trabalha, guarda e envia. O que recebe em troca? Dos nossos governos, nada. Nem um caixão decente. Tem que esperar, humilhar-se, para conseguir levar o corpo de um parente para a terra natal. E agora circula notícia que o gover-

no bola uma taxa bem pesada em cima das remessas de dólares. O oposto do que faz El Salvador, México, Equador, Portugal, que facilitam a entrada de dólares enviados por seus emigrantes que são valorizados e respeitados. Quem contribui com um bi deve fazer valer a sua contribuição. Para exigir respeito é preciso estar unido além de festas e danças. As crises do sistema vão continuar. A corrupção no Brasil atinge decibéis altíssimos. Ninguém vai sair de Brasília pra ajudar emigrante brasileiro. Muitos aparecem com a imprensa do lado para fotos e imagens de interesse políticos, religiosos, sociais. Os jornais, Rádios, TVs, a imprensa em geral de brasileiros nos Estados Unidos precisam pautar assuntos de vital importância para a comunidade como um todo e não baixar a guarda. O emigrante brasileiro precisa fazer-se respeitado e valorizado.

Ver o projeto aprovado é outra coisa. Nesse ínterim estou propondo, para começar algo concreto, uma representação junto ao Congresso Nacional. Em prazos pré- estabelecidos o nosso representante ficaria em Brasília como convidado do congresso. Estaria presente, podendo se manifestar, só não votaria, por enquanto. Faria um lobby sadio e produtivo em prol do emigrante. Seria um bom começo para algo que venho lutando há mais de trinta anos. Um bom começo também é usarmos “armas” americanas de contato e pressão. Mandem e-mails para o senador Cristovão Buarque e para José Sarney, presidente do Senado. A representação junto ao Congresso não precisa ser aprovada pelo plenário. Pode ser decisão administrativa da Mesa Diretora do Senado. Apóiem a idéia. È fácil. Vamos encher a presidência do Senado com emails e mensagens pedindo a Representação e virar uma página da historia do brasileiro nos States.

O Representante I: foi só sugerir (edição passado do BS) Benito Romero como nosso primeiro deputado junto a Brasília choveram

e-mails. “O país é enorme, tem brasileiro no sul, no norte, por toda parte, sugiro um deputado da costa leste e outro da oeste”. Paulo Siqueira, Seattle. “Vivo aqui há cinco anos e não sei quem é Benito Romero” Joana D’Arc, Patterson, NJ. “Precisamos mesmo de algo assim, por aqui só se fala de shows, cantorias, festas, concursos, viemos e trazemos a mania do país do carnaval. não há lugar pra se ouvir uma palestra, uma conferência, uma discussão sobre assuntos brasileiros. Não há debates pelos jornais, ficamos alienados, apáticos e sonâmbulos. de que adianta se matar de trabalhar, mandar dinheiro sem saber qual será o futuro nosso quando lá voltarmos. precisamos de um bom, leal, e honesto representante em Brasília. quem sabe assim nos ouçam por lá”. Maria das Graças, Miami, Fl.

O Representante II: a representação da Câmara Federal e do Senado não é permanente junto às Nações Unidas, é rotativa. A nossa também pode ser. Não podemos ficar intrigando e cortando nomes. Temos que ser

Representante junto ao Congresso Nacional: Quem me levou ao casal Rosa e Luigi Fornaro foi Maria de conheci Ulysses Guimarães, Tancredo Neves, Sarney e muitos outros quando iam a New York como representantes do nosso parlamento junto às Nações Unidas. Das propostas para que o brasileiro no exterior possa participar da vida nacional a mais consistente é a do senador Cristovão Buarque, ex-reitor e ex- governador de Brasília.

Lourdes, funcionária da Petrobrás, no Rockefeller Center, New York. Desde então os recordo com saudade e carinho. Moravam na parte italiana do Brooklyn. E ali em domingos de tristeza e solidão ( yes, a gente se sente só entre 10 milhões de habitantes) eu abusava das delicias ítalo-brasileiras que vinham da cozinha de Rosa e Luigi. Atualmente, vivem na Flórida. A foto é na única celebração de meu aniversário nos Estados Unidos, no apartamento da 65 east, NY. Já receberam o Brazilian Sun e gostaram. Agora vai mais. Eles merecem! Quem sabe um dia saio desse Mato Grosso em chamas (estão queimando mais e mais florestas por aqui) e me refugio na cozinha de Rosa e Luigi.


THE BRAZILIAN SUN

MAIO DE 2009

O REPÓRTER NA HISTÓRIA

Claude Philippe Rabelo de Motta Lim na cerimônia de promoção a Capitão. Graduou-se na Academia de Annapolis. Atualmente está em missão como Chefe da Seção de Operações Especiais junto a embaixada dos Estados Unidos em Brasilia. Congratulations Captain Claude! ******** Foi Paulo Nascimento quem me levou à casa dos Lim na West Ende Avenue (reduto dos barões do inicio do século 20). Maria Helena servia à ONU em New York como Political Affairs Officer mas viajava muito. Aposentou-se quando estava em missão no Sahara Ocidental. A foto resume uma vida de sucesso profissional e familiar.nos Estados Unidos. Parabéns Lim! Parabéns Maria Helena!

capazes de nos unir e indicar representantes. Exemplo: um trimestre vai Benito Romero, no outro, Fábio Machado, Chico Moura, Lucas Mendes, Helena Lima (NY), Carlos Borges, Arnaldo de Barros (Miami), Shirley Faber, Helo Galvão, de Mass.e assim por diante. O Brazilian Sun coordenará um Comitê pró-representação em Brasília. Martinho da Vila: viu o Brazilian Sun com sua foto no SOBs de NY ao lado de Francisco de Matos, Adriana Krambeck e Larry. Mandou convite para uma feijoada em Duas Barras, Rio de Janeiro. Na ocasião, um documentário sobre MV que festeja seus setenta anos. Foi só ele aparecer com o Pequeno Burguês, seu primeiro grande sucesso, Benito Romero o convidou para o Carnaval no Waldorf Astoria. Desde então Martinho já se apresentou dezenas de vezes nos Estados Unidos. Sugiro o DVD e último cd do Bamba da nossa música.

Jair Rodrigues: lá estava ele lendo o jornal. Como eu, esperando o vôo de São Paulo para o Rio. E aí rolou lembranças. Pedi que trouxesse

um terno branco. Foi um dos carnavais mais memoráveis no Waldorf Astoria. Depois daquela primeira viagem aos States o Mister Samba in Person, como o anunciei, volta aos Estados Unidos, com freqüência. JR está com cd novo.

Poupança: o governo vai taxar imposto de renda em quem tem mais de 50 mil reais na poupança (Caixa Econômica). Não deixa de ser um confisco. Mais light que nos tempos do Collor que confiscou tudo numa só cacetada. Os bancos no Brasil são os que mais têm lucros no mundo e para não mexer neles o governo mete imposto naquele que suou a vida toda para guardar 50 mil (25 mil dólares). Pense bem no seu investimento você que sua para mandar dólares para o Brasil. Jota Alves fundou o jornal The Brasilians e criou o Dia do Brasil em New York. Foi Secretário do Governo em Mato Grosso, onde fundou o Jornal da Chapada dos Guimarães e assina em jornais, blogs e revistas, artigos como O REPÓRTER NA HISTÓRIA

23


24

THE BRAZILIAN SUN

MAIO DE 2009

PRETO NO BRANCO

Claudio Silva, Chef Ernani, Valeria White, Carlos Ribeiro (Restaurante Brasil & Brasil de NY) e José Eduardo Santos (Dudu, do Barril Grill de Queens), reunindo-se na rua 46, em Manhattan.

Curtindo uma feijoada de sábado no Miss Favela - no Brooklyn, Murilo Bustamante e Eraldo Siqueira, servidos pela gatinha Daianae Puppo.

Ao centro, vemos a proprietária do Miss favela, recebendo a banda Gato Morto (Sapel, Elio, Reinaldo - China), que há um ano faz sucesso no melhor restaurante brasileiro do Brooklyn, em New York.

Carioca do Leblon, Carlos Almeida se apresenta em diversas casas noturnas de New York. É um dos músicos mais requisitados da ilha. Na foto com a fantástica cantora argentina, Mariela Pacchioli, no restaurante Via Della Pace, no East Village, NYC.

No Restaurante Casa Nova, coletiva de imprensa organizada por Regina Barbosa (à esquerda), para apresentar a nova jogadora futebol do Sky Blue, Rosana Santos (ao centro, recebendo placa da BAUA) - Na foto vemos também Umbelina dos Santos, Cleusa dos Santos, e Marly Caligary. Na foto ao lado vemos Paulo Knobel e Chia Knobel, duas gerações de novaiorquinos se encontrando no Restaurante Via Brasil. Muitas pessoas da rua 46 consideram Chia como o verdadeiro precurssor da festa do Sete de Setembro, um evento que está gerando grandes polêmicas entre Benito Romero, Jota Alves, João de Matos e agora o mais cotado Chia. Vamos pesquisar...

As jogadoras Catlleen Silva (Ronaldinha), Claudia Regina Aguiar e Rosana em coletiva de imprensa que apresentou a nova jogadora brasileira (à direita) para os torcedores de Newark, New Jersey.

A Diretora de Cinema Adriana Dutra, lançou o seu primeiro filme, FUMANDO ESPERO, no Brasil e já anuncia outros longas para o ano de 2010. Vamos aguardar.... com carinho.... muito carinho....


THE BRAZILIAN SUN

MAIO DE 2009

25

PEGANDO UMA COR

Krika, a simpática bartender do Arthur’s Place (na Grove St. ,Village, nasceu na Macedonia, mas desde pequena ado- Emilio Santiago de passagem por New York, foi assistir a um jogo de futebol no Restaurante ra o Brazilian Jazz. O Arthur’s é uma das mais tradicionais Plataforma e aproveitou para rever amigos. Na foto com a carioca Wilma Dumas. casas de Jazz dos Estados Unidos.

A bela Teresa De La Haba, bartender do McSorley’s Old Ale House (no East Village, em New York), conhecendo o The Brazilian Sun, anuncia que no próximo carnaval irá finalmente conhecer o Rio de Janeiro. Completamente apaixonada pelo Brasil informou que o bar criado em 1854, mantem por mais de 100 anos a mesma decoração com peças de arte, fotos e pinturas originais. No Happy hour o cliente paga um e toma dois.

A Câmara de Comércio Brasil x Estados Unidos de Miami, uma das maiores câmaras internacionais do país, recentemente organizou um breakfast no CITIBANK do Doral. Ao centro vemos Mary Arnaud, responsável pelo evento.

O italiano Marco Galvan e a esposa Paula (paulista), inaugurando o rodízio de pizza (aos domingos) no Piola, um evento inédito na cidade de New York.

No restaurante Via Brasil de New York, vemos os frequentadores assíduos, Maria Cleide de Moura Batista e o físico nuclear cearense Flavio Jorge de Souza Batista. O casal residente em Fortaleza, passou por New York, vindo de Boston, onde foi assistir a formatura do filho (PhD) em Harvard.


THE BRAZILIAN SUN

26

MAIO DE 2009

CLASSIFICADOS

Bed & Breakfast no Rio de Janeiro Localização: Santa Teresa. 5 minutos do centro da cidade. Casarão com diversos quartos (suítes), salão de leitura, área externa com uma linda vegetação. Veículo próprio para passeios, traslados, aeroporto etc... Diárias super econômicas. Vale a pena conhecer! Mais informações pelo telefone: renatacprbernardes@gmail.com

(021) 8651-0382

ducarrilho@gmail.com

(021) 9648-8021

acasadarenata@gmail.com

(021) 2507-6007

Diárias a partir de $ 60 dólares - com direito a todas as amenidades, tranquilidade e segurança.

Computer Repair Instalação, manutenção, anti-virus, consultoria, consertos em geral, chame: Sandro Farias (201) 921-8494

CASA PARA ALUGAR C/ 5 QUARTOS

ALUGUEL DE APARTAMENTOS APART HOTEL - QUARTOS EM MANHATTAN A partir de $ 80 por dia, alugo quartos em Manhattan, com geladeira, microondas, TV, A/C, vista para o Riverside Drive. A melhor localização pelo melhor preço. Tratar diretamente com a Fatima NY Connections (212) 921-1371 Rádio Nextel: 173*306707*24 Skype: Fatima.Jacobs

Diretamente com os proprietários - pertinho de Newark. Fácil acesso a New York. Sem taxas extras - completamente redecorada, casa com 5 quartos, basement, lavadora, secadora, lareira, muitos armários, churrasqueira construída no estilo brasileiro, com deck de madeira resistente à água. Pronto para morar. Tratar com Nick (862) 368-0663 ou Mary (862) 368-8917.

Envie o seu classificado para: thebraziliansun@gmail.com Aproveite esta época de promoção! THE BRAZILIAN SUN

(201) 759-1842

PAZ E CONFORTO EM NOVA FRIBURGO

SE VOCÊ ESTÁ PENSANDO EM RETORNAR AO BRASIL OU SIMPLESMENTE NÃO AGUENTA MAIS AQUELA VONTADE DE CONSTRUIR UMA CASA NA SERRA MAIS BONITA DO RIO DE JANEIRO VISITE PRIMEIRO O SITE:

www.jardimsuico.com.br Lá você encontrará terrenos de variam de 400m2 à 5.000 m2, com luz, telefone e água de várias nascentes locais. Mais de 30 condônimos já construiram lindas casas, algumas podem ser vistas no site. Jardineiros, equipe de manutenção e vigias 24 horas fazem do comdomínio fechado JARDIM SUÍÇO, um verdadeiro paraíso. Outras amenidades para os proprietários: campinho de futebol gramado, quadras de vôleibol e tênis de saibro, clube com sauna, churrasqueira, 2 piscinas e muita floresta. Tudo com uma taxa mensal de apenas R$ 100 - Os preços, que podem ser facilitados, variam de R$ 20.000 à $36.000. Guardando certas proporções e o terreno permitir, até duas casas poderão ser construídas em cada lote. Entrada pelo KM 11 da estrada turística Friburgo - Teresópolis, um dos melhores climas do Brasil.


THE BRAZILIAN SUN

MAIO DE 2009

TURMA DA Mテ年ICA

27


28

THE BRAZILIAN SUN

MAIO DE 2009


The Brazilian Sun