Revista Plantão Policial nº 22

Page 1


Dr. Luciano Portes das Mêrces Diretor Clínico | CRM-RO 2294 RQE 1585

“A Clínica Santa Tereza faz parte do patrimônio de Buritis e temos o orgulho de pertencer a esta cidade e nos consideramos Buritiense. Meu muito obrigado ao povo de Buritis por acreditar em nosso trabalho.” 69 3238 2293 69 9 9223 9023 @clinicadrluciano

Avenida Ayrton Senna, 2120 Buritis - RO


EDITORIAL

E assim se passaram 22 anos... N

o final da década de 90 iniciamos o projeto de comunicação com a revista Plantão Policial RO, desde então, contabilizamos 22 edições já publicadas, contando com esta que você está lendo agora. É importante mencionar, que ao longo dos anos, diversas transformações foram promovidas até alcançarmos o formato atual. Nesse ínterim, mudamos de nome, fonte, layout, cores, marcas, isso tudo ao mesmo tempo em que constituímos colaboradores, informamos pessoas, formamos público/leitor, registramos fatos, enfim, fizemos história. Foi noticiando os fatos mais relevantes do segmento policial do Estado de Rondônia, pautado sempre na qualidade de seu conteúdo, que o periódico atraiu centenas de seguidores durante o seu percurso, garantindo assim, a ampliação de sua distribuição e circulação até em Estados vizinhos. Ciente do seu compromisso social, a revista Plantão Policial RO, por meio deste subescritor, ao longo de sua trajetória, além de informar e formar opiniões, participou de várias campanhas educativas em todo o Estado, a exemplo da Campanha de Combate às Drogas. Na oportunidade, foram realizadas visitas nas escolas e instituições governamentais e não governamentais, com o objetivo de alertar essas unidades e seu público sobre esse tema (drogas) que permeia nossa sociedade e assola famílias. Durante essas ações, foram distribuídos folhetos impressos/físicos que esclareciam sobre o tema. Não posso deixar de registrar que foi trabalhando com esta ferramenta de comunicação que foi possível prover o sustento da minha família, bem como constituir amigos, contribuir com o desenvolvimento do nosso Estado, garantir empregos, assim, contribuí diretamente para o for-

talecimento da economia local. De igual modo, não posso deixar de agradecer a todos que colaboraram com o periódico ao longo desses anos, foi a contribuição de cada um que garantiu o melhor conceito da revista e a tornou imprescindível ao público. Aos parceiros, colaboradores e leitores deste produto, muito obrigado. Juntos, ainda teremos muitas histórias para contar... Sebastião Santana


Sumário

Polícia Civil deflagra operação contra corrupção e sonegação fiscal..............................pg 6 Polícia Civil deflagra operação “Coquetel” contra crime de roubo.................................pg 8 Polícia Civil deflagra operação “Catalinária” em Porto Velho.........................................pg 10 Polícia Civil prende 12 pessoas durante operação contra organização criminosa.......................pg 12 Polícia Civil incinera drogas apreendidas durante operação “Narco Brasil”...................................pg 14 Polícia Civil trabalha em caso de agressão contra mulher.................................................pg19 Polícia Civil é recordista em recuperar aparelhos celulares..................................pg20 Departamento de Flagrantes implanta sala reservada para atender vítimas de crimes diversos......pg 21 Inauguração da Ponte do Abunã atraí novas expectativas comerciais..................pg 24 Ampliação do efetivo policial reforça Segurança Pública do Acre................................pg26 Sudam e Governo do Estado entregam maquinário para o Acre................................pg 27 Polícia Civil deflagra operação “Súcia” contra faccionados.......................................................pg 30 Polícia Civil deflagra operação “Armstrong” na região do Vale do Guaporé......................................pg 32 Polícia Civil fecha pontos de exploração de jogos de azar na Capital..........................................pg 33 Polícia Civil deflagra operação “Mendax” em Ji-Paraná.................................................pg 34 Polícia Civil deflagra operação “Mutá” contra crime de homicídio............................................pg 35 Polícia Civil e IDARON deflagram operação “Hematófagos”..............................................pg 36 Policiais Civis participam de treinamento utilizando técnica C.A.R System...................................pg 37

Criança engasgada é salva por guarnição da Polícia Militar...........................................pg 40 Patrulha Maria da Penha completa três anos de atuação em Cacoal..........................................pg 41 No retorno às aulas presenciais PM intensifica patrulhamento no entorno das escolas........................pg 42 Colégios Militares poderão contar com cursos técnicos profissionalizantes..............................pg 43 Comando entrega sala com revestimento acústico para banda de musica da Polícia Militar.........pg 44 Militares participam de treinamento para melhorias na atuação policial...............................pg 46 Operação conjunta entre PMRO, MP e PF coíbe crimes na região Soldado da Borracha................pg 48 PRF em Rondônia recupera cinco veículos em menos de 30 horas...................................pg 50 PRF apreende mais de 12kg de cocaína com mulheres de nacionalidade peruana.....................pg 51 Ministério da justiça registra maior apreensão de drogas da história do país......................pg 52 Governo de Rondônia apresenta atuação frente a conflitos agrários em Brasília..........................pg 54 Debates sobre o Plano de Mobilidade Urbana reúnem especialistas em ambiente virtual...................pg 56 Senadora Boliviana visita Rondônia com objetivo de avançar as tratativas de integração comercial.........pg 58 Mandioca é alternativa para alimentação animal no período seco................................................pg 60 Polícia Civil prende suspeito de Tráfico de drogas com munições e arma de fogo....................pg 62 Polícia Civil prende 10 suspeitos por furto de armas em transportadoras.............................pg 64 Polícia Civil deflagra operação “Corta Giro” no Orgulho do Madeira.............................pg 66 Polícia Civil cumpre mandados durante operação em Ji-Paraná.....................................pg 67 Tome posse de ser excelente.......................................pg 68


Av. Hugo Frey, 1066, Ariquemes - RO | 76875-522 Telefone: (69) 9.9995-0027


|6

CACOAL

Polícia Civil deflagra operação contra corrupção e sonegação fiscal A operação denominada “Penanuqet” faz referência ao tempo do Egito Antigo

A

Polícia Civil do Estado de Rondônia, por meio da Delegacia Regional de Cacoal deflagrou, no mês de agosto, a operação “PENANUQET”, com objetivo de arrecadar documentos probatórios da prática de crimes de corrupção, tráfico de influência e sonegação fiscal.

De acordo com o delegado da Polícia Civil que preside o Inquérito, Alexandre Baccarini, “as investigações tiveram início em fevereiro de 2021, quando o prefeito Adailton ‘Fúria’, recém-empossado ao cargo, denunciou suspeitas de crimes praticados por servidores públicos”.


7| Diante da denúncia, a Polícia Civil, por meio do núcleo de inteligência, iniciou o trabalho investigativo e conseguiu identificar, ao longo de seis meses, indícios da prática do crime de sonegação fiscal, praticados por indivíduos civis e também por servidores públicos, além de indícios de outros ilícitos. O crime de sonegação fiscal consistia na avaliação de imóveis abaixo do valor de mercado para fins de pagamento de Imposto Sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), que é cobrado, pela prefeitura, da pessoa que adquire um imóvel. Para atingir tal objetivo, eram praticados outros crimes, tais como, tráfico de influência e de corrupção, tanto ativa quanto passiva. Durante a diligência, foram apreendidos diversos documentos que comprovam a fraude e as vantagens indevidas recebidas pelos servidores públicos municipais. O prejuízo causado ao erário está sendo apurado, haja vista, o valor do ITBI é um percentual cobrado sobre o valor total da compra do imóvel, no

caso de Cacoal 2%. As penas dos crimes variam de 2 a 12 anos de reclusão, somadas podem chegar até 22 anos de reclusão, a depender da participação e de antecedentes criminais de cada um dos investigados, sem prejuízo da perda do cargo ou da função pública.

Operação Penanuqet O nome da operação remonta ao tempo do Egito Antigo, sob os reinados dos Faraós Ramsés IV e Ramsés V, quando o então sacerdote Penanuqet organizou uma rede de funcionários corruptos com o objetivo de desviar os impostos. Penanuqet foi descoberto e castigado.

Fonte: Assessoria com edição da redação plantaopolicialro


|8

OUSADIA

Polícia Civil deflagra operação “Coquetel” contra crime de roubo A Polícia Civil do Estado de Rondônia deflagrou, em julho, a operação denominada “Coquetel”, promovida para dar cumprimento a 11 medidas liminares determinadas pelo Poder Judiciário de Alta Floresta D´Oeste - RO. Foram expedidos 5 mandados de prisão e 6 mandados de busca.

A operação foi desencadeada após a prática do crime de roubo ocorrido no município de Alta Floresta, no dia 01/05/2021, quando, por volta das 23h, três indivíduos, cada um portando uma arma de fogo em punho, chegaram ao Auto Posto Mais, momento em que anunciaram o assalto e renderam os dois fun-


9| cionários, os quais, inicialmente foram mantidos numa loja de conveniência, onde funciona também o caixa. Os criminosos exigiram que fosse aberto o escritório e o cofre, entretanto, os funcionários não tinham as chaves, então, a porta do escritório foi arrombada, mas o cofre não chegou a ser aberto. Enquanto os criminosos praticavam o assalto, chegaram quatro clientes ao local, os quais foram dominados sob a ameaça de arma e feitos reféns. De um dos clientes foi subtraído o telefone celular e a importância de R$ 4.000,00. Foram subtraídos, ainda, cerca de R$ 1.500,00 em dinheiro que estava no caixa, bebidas, cigarros, pacote com dinheiro para o troco, que estava no escritório, bem como os pertences pessoais dos demais clientes e dos funcionários. Posteriormente, foi esclarecido que os infratores chegaram em um veículo Fiat uno, cor branca, sendo que desembarcaram nas proximidades e chegaram no posto à pé. Após o crime, os três indivíduos foram até o veículo, que dois comparsas o aguardava, e se evadiram.

Operação Coquetel A operação recebeu o nome de operação “Coquetel”, porque após a prática do crime, os criminosos, ao invés de retornarem para Rolim de Moura, onde residem, foram tranquilamente até um bar em Alta Floresta, comemorar o feito criminoso, o que revelou o tamanho da ousadia e frieza dos criminosos. O esclarecimento da autoria contou com o fundamental apoio da Polícia Militar, que, ao ter acesso às imagens, reconheceu os infratores, já conhecidos no mundo do crime por suspeitas de práticas de roubos. As diligências foram cumpridas em Rolim de Moura, que contou com o apoio do Delegado Regional da Polícia Civil Mário Henrique e do Diretor do Departamento de Polícia do Interior (DPI), Delegado Thiago Flores. Fonte: Assessoria com edição da redação plantaopolicialro


| 10

DRACO

Polícia Civil deflagra operação “Catalinária” em Porto Velho A

Polícia Civil, por intermédio da Delegacia de Combate ao Crime Organizado (DRACO 1), com o apoio de outras unidades do Departamento de Estratégia e Inteligência da Polícia Civil (DEI) e do Ministério Público do Estado de Rondônia, via GAECO, deflagrou a fase ostensiva da “Operação Catalinária”, compreendendo oito mandados de prisão preventiva, além de ordem para apreensão de aparelhos celulares, em posse de integrantes de organização cri-

minosa violenta com atuação em Porto Velho. A ação é resultado da investigação materializada no Inquérito Policial nº 02/2021-DRACO, tendo como objeto a ocorrência policial de nº. 54239/2021, que noticiaram a prática dos crimes de tortura, além de lesões corporais e de furto qualificado ocorrido no dia 17.04.2021, após um morador do Conjunto Residencial Morar Melhor ter encaminhado áudio, em um grupo de WhatsApp, que ma-


11 | nifestava seu desapreço por uma organização criminosa, cujos vários integrantes residem nesse mesmo local. Os fatos foram maciçamente veiculados na mídia, inclusive esse áudio da vítima foi disseminado em vários grupos de aplicativos de mensagens. A investigação restou-se profícua ao desnudar que as agressões e crimes contra o patrimônio praticados em face da vítima, foram engendrados por integrantes da referida Organização Criminosa como uma “resposta” ao áudio encaminhado. Dentre os alvos presos, figuram agentes que atuaram, tanto na incursão à residência da vítima quanto na subtração de objetos que guarneciam a mesma, bem como, nas agressões. Das condutas e responsabilização criminal A investigação apurou que os representados com suas condutas incorreram nos crimes de TORTURA (Art. 1°, inciso II, da Lei n. 9.455/1997), FURTO MAJORADO PELO PERÍODO NOTURNO E QUALIFICADO PELO ARROMBAMENTO E CONCURSO DE PESSOAS (Art. 155, §§1° e 4°, incisos I e IV), LESÃO CORPORAL (Art. 129, caput, do CPB), além de integrar ORGANI-

ZAÇÃO CRIMINOSA (Art. 2°, §§ 2° e 4°, inciso I, da Lei 12.850/2013). O nome da Operação “Até quando, Catilina, abusarás de nossa paciência?”. A célebre frase proferida pelo senador Marco Túlio Cícero diante do senado romano no ano 63 a.C., que abre uma série de discursos intitulados de “Catalinárias”, denunciando vários ilícitos e estratagemas ardilosos praticados pelo também senador, Lúcio Sérgio Catilina, em face da república romana, foram utilizadas para batizar a operação em virtude de que o brado de socorro da vítima em razão dos desmandos praticados pelos integrantes de organização criminosa instalada na Capital foram a causa e o motivo dos crimes objeto de apuração. O nome da operação ainda é um incentivo para outras pessoas, em situação análoga à da vítima, procurarem a Polícia Civil pelos seus canais de comunicação, em especial o disk 197, para delatarem a prática de crimes ou abusos praticados por organizações criminosas. Texto: DRACO I Imagem: Assessoria


“OCTOPUS”

| 12

Polícia Civil prende 12 pessoas durante operação contra organização criminosa

A

Polícia Civil do Estado de Rondônia deflagrou, na primeira quinzena do mês de maio do corrente ano, a operação denominada “OCTOPUS” (Polvo em inglês), em combate a uma organização criminosa especializada em roubos, furtos e receptações de veículos em Porto Velho e em Guajará-Mirim-RO. A ação policial foi coordenada pela Delegacia Especializada em Repressão a

Extorsões, Roubos e Furtos (DERF), popularmente conhecida como Delegacia de Patrimônio, e contou com o apoio do Departamento de Polícia do Interior (DPI), Departamento de Polícia Especializada (DPE), Departamento de Polícia Metropolitana (DEPOM), Departamento de Narcóticos (DENARC) e Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE). Uma

equipe

de

aproximadamente


13 | 100 policiais cumpriram 35 (trinta e cinco) medidas cautelares expedidas pela 2ª Vara Criminal de Porto Velho, consistentes em 20 (vinte) mandados de Prisão Preventiva e 15 (quinze) mandados de Busca e Apreensão Domiciliar nas cidades de Porto Velho-RO e Guajará-Mirim-RO. A operação resultou na prisão de 12 pessoas, apreensão de veículos utilizados na prática criminosa e de diversas armas de fogo. Após intensas investigações, os policiais civis da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio identificaram todos os 12 membros da Organização Criminosa. A Orcrim era liderada pelo nacional Laio D.O.T. e parte dos integrantes atuavam em Guajará-Mirim, encaminhando os veículos e barcos furtados para Guayaramerín-Bolívia. O delegado Marcelo Resem, responsável pela investigação, esclareceu que há possibilidade dos investigados terem praticados mais crimes ainda não identificados. A autoridade policial ressaltou que caso haja vítimas que reconheçam os sus-

peitos em outras infrações penais, essas devem procurar imediatamente a Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio (DERF), localizada no Complexo da Polícia Civil, na Av. Rogério Weber, n° 1728, esquina com 7 de Setembro no bairro Baixa União, no antigo Fórum Criminal em Porto Velho-RO. A operação foi batizada com o nome de “OCTOPUS“, que significa “Polvo” na língua inglesa. Os animais são moluscos marinhos que possuem oito braços e são especialistas em camuflagem. Desta forma, a ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA atuava com vários braços em sua estrutura, fugindo e tentando se esconder das forças de segurança pública. Policiais civis, que estavam à disposição da Operação Hórus, apoiaram a operação em Guajará-Mirim. A Operação Hórus é deflagrada pelo Ministério da Justiça em combate a tráficos de entorpecentes e outros delitos na região da fronteira. Fonte: Assessoria

Via Rádio e Fibra Óptica 69 3238-2111 - 3238-3865

Buritis - RO

Provedor Licenciado ANATEL: 53500.028595/2013


| 14

“ENTORPECENTES”

Polícia Civil incinera drogas apreendidas durante operação “Narco Brasil”

A

Polícia Civil do Estado de Rondônia, por intermédio do Departamento de Narcóticos (Denarc), realizou na segunda quinzena de junho, a incineração de 167 kg de entorpecentes. O material é fruto de apreensões das forças de segurança pública (PMRO, PCRO e PRF) no mês de junho, durante a operação Narco Brasil, em Porto Velho-RO. O trabalho aconteceu na empresa Cerâmica Brasil, parceira da Polícia Civil. Entre os entorpecentes destruídos estavam cocaína, maconha e crack, além de artefatos e balanças de precisão. A destruição representa um prejuízo ao crime organizado avaliado em mais de 1 milhão de reais. O delegado da Polícia Civil, Hélio Teixeira, diretor da Divisão em Repressão aos Crimes Contra o Patrimônio, coordenou a

operação com apoio do delegado, Raimundo Mendes, diretor do DENARC e do delegado, Thiago Flores, Diretor do Departamento de Polícia do Interior (DPI). O Diretor do Denarc, Raimundo Mendes, agradeceu a contribuição da população por meio de denúncias anônimas, que ajudou à apreensão destes entorpecentes e ao combate ao tráfico de drogas. A ferramenta do disque-denúncia é o telefone “197”. Raimundo Mendes convidou a população para continuar informando toda e qualquer atitude suspeita relacionada ao tráfico de drogas, seja “boca de fumo”, transporte ilegal ou outro ilícito, ressalta que sua identidade será mantida no mais absoluto sigilo. “Juntos construiremos uma sociedade mais segura”, afirmou o Delegado. Fonte: Assessoria


FIBRACONN TECNOLOGIA TECNOLOGIA ARIQUEMES ARIQUEMES

Fibraconn_vFinal sábado, 20 de fevereiro de 2021 19:16:44

Rua: Vila Mariana, 9568 Bairro: Mariana


| 16

ENTREVISTA EXCLUSIVA

Delegada da Polícia Civil do Estado de Rondônia – Leisaloma Carvalho Resem

F

oi uma escolha tornar-se uma profissional da Segurança Pública? Por que o cargo de Delegada? Existem outros planos profissionais? É um questionamento diário que as pessoas costumam me fazer. Nunca tinha sonhado em ser Delegada de Polícia, mas hoje não troco a minha carreira por nada! O meu início no cargo não foi muito diferente do meu tempo de “concurseira”. No princípio ainda pensava em prestar outros concursos, mas logo me apaixonei pela carreira, que é jurídica, mas qualificada pela atividade policial. O Delegado de Polícia vive e sente o gosto de promover a justiça. O dinamismo do cargo encanta qualquer pessoa, pois em um dia estamos dentro de uma Delegacia de Polícia presidindo investigações criminais, ofertando representações ao Poder Judiciário, enfim, aplicando as leis aos casos concretos, mas em outro momento estamos nas ruas deflagrando operações policiais, cumprindo mandados de busca e apreensão, efetuando prisões ou outras diligências de cunho eminentemente policial. Ser Delegado de Polícia é ser o primeiro “garantidor de direitos”, primeira autoridade estatal a dar um contorno jurídico-penal para fatos aparentemente criminosos e a assegurar direitos, seja da sociedade ou do próprio criminoso. Ser Delegado de Polícia é saber que não se faz justiça de qualquer jeito, é reunir provas e elementos de informações acerca do crime dentro dos limites legais, é fazer cumprir a lei, mesmo que, não raro, você não concorde com ela ou não a considere justa, afinal, somos aplicadores da lei e não os seus criadores. Ser Delegado de Polícia é trabalhar muitas vezes sem a estrutura adequada, sem o material humano adequado, sem o salário adequado e, ainda assim, mesmo diante de todas as adversidades, promover justiça. Por isso afirmo, o cargo me escolheu. Hoje, ser policial era tudo o que eu sonhava ser e não sabia. Explique sua trajetória. Quando in-


17 | gressou na Polícia Civil do Estado de Rondônia? Por onde passou e há quanto tempo na Delegacia de Homicídios? Bom, durante minha trajetória estive na Divisão de Flagrantes nos anos de 2010 a 2012, e entre os anos de 2017 e 2018, tendo iniciado a carreira como Delegada Plantonista culminado na função de Delegada Coordenadora Adjunta da Divisão de Flagrantes de Porto Velho-RO; Também atuei na Delegacia Especializada no Atendimento a Mulher do município de Rolim de Moura-RO, entre os anos de 2014 a 2017 quando exerci a função de Delegada Titular e trabalhei na Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida, popularmente conhecida como Delegacia de Homicídios, de Porto Velho-RO, nos anos de 2012 a 2014 e de 2018 até este momento, onde estou lotada como Delegada adjunta. Quanto ao trabalho policial, o que você considera mais difícil?

tempo. Confesso que, por vezes, gera certo estresse. Cansa, física e mentalmente. Mas tenho tentado buscar uma maneira de equilibrar tudo isso e estabelecer prioridades. Aprendo todos os dias nessa profissão que muitos querem, muitos falam, muitos julgam, muitos adoram, mas poucos pagam o preço. Dentro do contexto profissional, comente alguns pontos que considera positivo? Entre todas as carreiras jurídicas, a de Delegado de Polícia talvez seja aquela que mais exija vocação, por parte do estudante de Direito, justamente por se tratar de um cargo híbrido, com um aspecto jurídico e outro policial. Aliás, é justamente a faceta policial do cargo que o torna tão diferenciado, seja pelo dinamismo da função, seja pelos riscos a ela inerentes. Dentro de um “universo concurseiro” onde muitos candidatos escolhem seus cargos com foco na estabilidade financeira, pouco se importando com as funções que serão exercidas, o candidato a policial, num primeiro momento, pode até escolher esse caminho com base no salário constante do edital, mas depois que entra na ativa passa a ter certeza que um dia intenso e uma noite em claro trabalhando, na verdade foi aquele que mais contribuiu com a sociedade. Que a polícia pode não ter o reconhecimento de muitos, mas entre nós, há empatia transmutada de familiaridade. Eu passo tantas lutas e guerras no dia a dia do trabalho, sabendo hoje que isso é só o início da jornada. E vamos enfrentar, e vou continuar fazendo, e “ainda por cima”, sendo mulher, como alguns pensam. E isso, não existe em lugar nenhum, em trabalho nenhum! Pra mim, é um privilégio exercer esse cargo.

Que poupar os maus sacrificará sempre os bons

O grande desafio que o Delegado enfrenta do primeiro ao último dia de sua carreira é ter que tomar decisões sobre a prisão ou a liberdade das pessoas em um curtíssimo espaço de tempo, de apenas horas ou minutos, ainda no calor dos fatos. A principal arma da Polícia Judiciária é o conhecimento. Evidentemente a arma de fogo e os demais instrumentos não letais continuam sendo fundamentais para o trabalho policial, porém é pela tomada de decisões qualificadas que os policiais, em especial, o delegado fornecem um serviço público de qualidade. O policial é policial 24 horas, mesmo de folga. Ele precisa proteger pessoas que nunca viu e, provavelmente nunca as verá novamente, bem como precisa ter empatia pelo próximo, sem saber quem era o próximo. Nessa profissão, nem todos irão gostar de você. Já lidei com inimagináveis situações ruins, que nem nos meus sonhos eu seria capaz de imaginá-las. Além disso, o policial precisa conciliar tudo isso com a sua vida particular, o que se torna difícil, mas não impossível. Requer um pouco mais de organização e disposição, além de certo sacrifício pessoal e familiar, às vezes. Nunca dá tempo de fazer tudo. É o velho dilema: muita coisa e pouco

Em uma análise geral, o que a Polícia Civil de Rondônia precisa para tornar seu serviço/trabalho ainda mais eficaz? A Polícia Civil está passando, especialmente em Rondônia, por um salutar processo de renovação e valorização, inclusive estrutural, administrativa e financeira. Isso é bom para todos, agentes públicos e sociedade. Vejo


| 18 que mesmo diante de todas as dificuldades, a Direção Geral de Polícia Civil está trabalhando para isso. É fato que só com uma concreta renovação e valorização é que os profissionais que realmente se identificam com a carreira nela permaneçam e para ela contribuam de modo efetivo. Ao longo da história temos presenciado o debate sobre as desigualdades e discriminação de mulheres no mercado de trabalho. Como você percebe a mulher dentro deste ambiente profissional de segurança pública que tem sua maioria formada por homens? Quando eu tomei posse no cargo de delegada de polícia, há 11 anos, eram apenas sete delegadas na minha turma. Eu não tinha noção do que eu iria viver, onde seria minha lotação, como os policiais iriam me receber, pois como é sabido por todos, nós mulheres somos a minoria. Não tem como negar que nós mulheres poderíamos nos sentir acuadas num ambiente tão masculino, mas eu sinto tanto orgulho da minha profissão que essa sensação de ser a exceção me fez sentir ainda mais vitoriosa. Os tempos mudaram e a polícia também. Eu ingressei na carreira policial buscando ser a diferença. Eu vim ser delicada e rígida ao mesmo tempo. Dedicação é tudo que tenho oferecido a essa Instituição que me abraçou. Você tem conquistado centenas de seguidores nas redes sociais nos últimos anos. A atuação profissional é o principal motivo desse avanço? Eu não tenho ideia de quantas pessoas eu motivo diariamente. Eu não tenho ideia de quantas pessoas eu inspiro, mas sei do meu propósito de vida, que vai muito além de ser só uma servidora pública. Estamos numa época, no país todo, de forte discussão sobre o papel da polícia. Ninguém aceita mais aquele ranço

autoritário próprio da ditadura. O reclame é por uma nova polícia (democrática) e, automaticamente, por novos delegados (humanistas e eficientes). É a grande chance de mudança, pelo menos assim espero. Os tempos mudaram e a polícia é outra também. Pode parecer uma fala meio romântica ou idealista, mas estou convencida que deve se tornar realidade. E tem, acima de tudo, enorme repercussão prática. “Nada é tão contagioso como o exemplo”. Qual mensagem você gostaria de deixar para as pessoas que desejam ingressar no segmento policial? O chamado perfil policial é bastante exigente. O candidato ao cargo de Delegado de Polícia, por exemplo, deve ter liderança, controle emocional e capacidade de suportar pressão, bom senso, proatividade, ética e honestidade. O que se justifica pelo fato de ser um tomador de decisões, em regra no calor dos acontecimentos, recaindo sobre o Delegado grande responsabilidade. E posso dizer com absoluta certeza que o policial, em especial o delegado, é um indivíduo que tem que unir o conhecimento jurídico e o dinamismo, pois ele tem que decidir as coisas na hora. Se houve ou não houve crime, se há ou não há flagrante, qual o tipo penal (crime ou contravenção) e, logo depois, se cabe fiança. Para ser policial, o indivíduo tem que pensar rápido. Ou ele pensa rápido ou está no lugar errado. Logo, é natural que não se aceite qualquer pessoa para exercer funções com tamanha relevância. O caminho não é fácil, mas o sacrifício é recompensado. Ser policial é mais que uma profissão, é uma vocação! Se você sente correr nas veias o sangue de “polícia”, não desista. Cair faz parte do processo, o que você precisa é se levantar uma vez mais do que o número de quedas. Aguardo você como colega de profissão.

Azilado Transporte de Veículos para todo o

Brasil 69 9 9398-7141 Fábio Azilado


VIOLÊNCIA

19 |

Polícia Civil trabalha em caso de agressão contra mulher N

o dia 29 de julho do corrente ano, vídeos das câmeras de segurança de uma conveniência, localizada na região central do município de Cacoal, causaram revoltas, em nível de Estado, devido mostrarem uma mulher sendo agredida pelo companheiro ao ponto de perder a consciência.

sentes os requisitos da prisão preventiva e/ ou descumprimento das medidas protetivas (violência doméstica) por parte do suspeito das restrições impostas pela justiça. Fonte: Assessoria com edição da redação plantaopolicialro

Segundo o suspeito, a atitude foi tomada sob o efeito de álcool, após ele ouvir de amigos que a companheira poderia estar cometendo adultério, porém, nada foi comprovado. Segundo a delegada da Polícia Civil, Fabiana May Brandani, que está conduzindo o caso, “houve agressão e, diante dos fatos, a vítima foi levada à Delegacia da Polícia Civil, em seguida, submetida aos procedimentos legais, oportunidade em que solicitou medida protetiva”. Ainda de acordo com a Delegada, assim que a ocorrência chegou aos cuidados da Delegacia da Mulher, foi instaurado inquérito policial. “A solicitação da medida protetiva também foi concedida pela justiça. Até o momento não há registro de descumprimento por parte do suspeito”. Fabiana Brandani confirmou, ainda, que o advogado do agente manifestou interesse em apresentar seu cliente. O inquérito policial será concluído e encaminhado ao Ministério Público em breve. A possibilidade de prisão preventiva, segundo a delegada, ocorrerá quando pre-

100

100

95

95

75

MOTOS

75

25

25

5

5

0

0

RUA CEREJEIRA LP-35 – NOVA SAMUEL

Av. Jamari, 4881 - Setor 2 - Ariquemes


| 20

ATUAÇÃO

Polícia Civil é recordista em recuperar aparelhos celulares A Polícia Civil do Estado de Rondônia, por intermédio da 2ª DP, comandada pela delegada Keity Mota, é recordista em recuperar aparelhos celulares oriundos da prática do crime de roubo ou furto. O número de aparelhos recuperados, até o momento, ultrapassa 50, número esse apenas no primeiro semestre de 2021. De acordo com a Delegada, “o resultado dessas apreensões é fruto do trabalho investigativo desenvolvido pela equipe da 2ª DP”, disse Keity Mota. É importante ressaltar que o indivíduo que for flagrado utilizando um aparelho celular roubado ou furtado, responderá pelo crime de receptação, cuja pena é reclusão de 1 a 4 anos, e multa. Keity Mota explica ainda que “as vítimas dessas modalidades de crime devem procurar a delegacia mais próxima, promover o registro da ocorrência e informar o número do IMEI do referido aparelho”. Após o registro da ocorrência, a Polícia Civil inicia o trabalho investigativo e, sendo apreendido, o aparelho é restituído ao proprietário. A orientação da Polícia Civil para a população é que o cidadão não compre objetos de procedência duvidosa. Quem pratica este tipo de conduta pode estar contribuindo para novos roubos, alimentando uma cadeia criminosa, além de correr o risco de perder o dinheiro pago no objeto e de ter problemas com a justiça. Fonte: redação com informações da assessoria Imagem: Assessoria

Av, R. Seiscentos e Trinta e Um, nº 327 Jardim Araucária, Vilhena - RO | 76987-404 (69) 98415 4040


TRABALHO

21 |

Departamento de Flagrantes implanta sala reservada para atender vítimas de crimes diversos O maior número de flagrantes corresponde à violência doméstica, violação da Lei Maria da Penha

A

Polícia Civil do Estado de Rondônia, por meio do Departamento de Flagrantes - DEFLAG (antiga Central de Flagrantes) planeja implantar sala reservada para receber vítimas de quaisquer crimes. De acordo com o delegado da Polícia Civil José Marcos Farias, que está à frente do Departamento de Flagrantes há pouco mais de sete meses, ressaltou: “o objetivo é criar um ambiente reservado e humanizado para atender as vítimas que chegam já fragilizadas e inseguras à delegacia”. José Marcos afirma ainda: “estamos trabalhando para melhor atender a população, já temos uma sala em funcionamento para atender as vítimas de violência doméstica, uma vez que, infelizmente, a violação da Lei Maria da Penha corresponde ao maior número de flagrantes registrados em Porto Velho. Também estamos construindo, com o apoio da Delegacia Geral de Polícia Civil e do Poder Judiciário, um ambiente de recepção para, de forma humana, receber todas as vítimas de quaisquer crimes que venham a ser amparadas pelo Departamento de Flagrantes”, disse.

100 95 75

25 5 0

Durante a gestão do Delegado da Polícia Civil, José Marcos, o Departamento de Flagrantes já recebeu algumas transformações. “Foi proposto, junto a SESDEC e a Delegacia Geral da Polícia Civil, a ampliação do serviço de limpeza no local, antes esse serviço era prestado apenas no período matutino e agora também é prestado no período vespertino. A diretoria do Departamento, com o apoio da SESDEC e da DGPC, recebeu um veículo tipo VAN para o transporte exclusivo de presos e já está providenciando a Carteira Nacional de Habilitação - CNH, dos policiais na categoria necessária para conduzir o veículo, assim como, à capacitação dos policiais com o curso de tiro”, comentou o Delegado. “Promovemos também a identificação dos ambientes internos do Departamento de Flagrantes com a logomarca da Polícia Civil, determinamos que, durante o serviço, cada policial faça uso de seu distintivo, camiseta da Polícia Civil, máscara com o brasão da PC/RO ou qualquer outro item que o faça identificar ante o cidadão como sendo um policial civil e, inclusive, a direção da PC/RO determinou a confecção de crachás, para que cada policial possa ser melhor identificado

durante o atendimento ao cidadão/usuário. Estamos trabalhando também para reativarmos a porta frontal do DEFLAG, cujo acesso principal se dá pela Av. Governador Jorge Teixeira. Dentre outros serviços, reativamos câmeras de monitoramento que estavam danificadas, melhoramos a parte elétrica, hidráulica, e criamos ambientes específicos para melhor atender as necessidades de nossos servidores e dos usuários. É importante mencionar que todos os avanços até aqui, foram conquistados com o grande apoio recebido de servidores, da Delegacia Geral de Polícia Civil que é dirigida pelos delegados de polícia Samir Fouad e Alessandra Paraguassu e pela SESDEC, cujo secretário é José Hélio Cisneyros Pachá. Na oportunidade, José Marcos revela que o objetivo do DEFLAG é constituir um “ambiente higienizado/limpo, organizado, humano, e mais acessível à população”, finaliza o diretor. Dados O Departamento de Flagrantes realizou no primeiro semestre do corrente ano, mais de 1.800 autos de prisão em flagrante delito na Capital. Deste número, 99% dos Inquéritos Policiais já foram relatados. De acordo com o diretor do Departamento de Flagrantes, José Marcos, ”O resultado apresentado é fruto do empenho e dedicação dos servidores lotados no departamento”, afirma o Delegado. Fonte: redação Plantão Policial RO


| 22

MOBILIDADE

SEMTRAN avança sob o comando do Coronel Ronaldo Flores Gestão planeja novas ciclovias e aposta na tecnologia como aliada à mobilidade urbana da Capital

A

Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transportes (SEMTRAN), tem como papel funcional planejar, organizar, coordenar, executar e controlar a prestação de serviços públicos relativos ao transporte coletivo e individual de passageiros, proporcionar a segurança e fluidez no trânsito, trabalhar o meio ambiente urbano, polos geradores de tráfego e sistema viário, gerenciar, implantar e manter a sinalização nas vias públicas, coordenar e dirigir as atividades de engenharia, fiscalização, operação, estatística, entre outras, no município de Porto Velho. Sob o comando do Coronel Ronaldo Flores, a SEMTRAN já apresenta alguns avanços, assim como, planeja a aplicação de projetos ousados que visam melhorar a dinâmica da mobilidade urbana no município de Porto Velho. ”Bom, vamos iniciar com uma demanda que aumentou bastante com a pandemia, o número de ciclistas esportivos. Atualmente, há vinte e dois quilômetros de vias exclusivas para os ciclistas, mas até o final deste ano, outros oito quilômetros devem ser construídos e entregues à população. Em agosto, aproximadamente 500 metros, da Rua Cipriano Gurgel, foram transformados em ciclovia, em seguida, trabalharemos à viabilidade de ciclovia na avenida Tiradentes. É importante mencionar, ainda, que já está na fase de projeto a implantação de ci-

Rua Brasília, n: 1575, Bairro: Santa Barbara CEP: 76.804-206 Telefones: (69) 3213.4955 | 9.9956.3076 | 9.9272.1868

clovia no canteiro central da avenida Jorge Teixeira”, disse o titular da pasta. Outro dado importante revelado pelo Secretário Ronaldo Flores é quanto à implantação dos controladores semafóricos com tecnologia de sensores veiculares para vias sincronizadas. De acordo com o Secretário, “os equipamentos têm sensores de detecção de presença e quantidade de veículos, e são utilizados para adequar locais de trânsito elevado, ajustando o tempo da abertura do semáforo à demanda existente naquele local e naquele momento”, afirmou. Nos locais onde os equipamentos serão instalados, os tempos de abertura dos semáforos pré-programados se ajustarão à demanda existente. A tecnologia permite detectar, em tempo real, a quantidade de veículos em cada sentido do cruzamento e, por meio de algoritmos embarcados nos controladores eletrônicos, dividir de forma mais eficiente e instantânea a distribuição de tempo para cada um dos sentidos. O primeiro ponto que terá a tecnologia implantada será o cruzamento da avenida Rio Madeira com avenida Tiradentes, situadas no bairro Rio Madeira. O Coronel Ronaldo Flores revelou ainda que em cumprimento à política de segurança e educação da Prefeitura Municipal para o trânsito, foram instaladas 550 novas placas


23 |

de sinalização de um total de 1.200 que estão previstas para esta etapa, em 300 pontos de Porto Velho. O investimento é de R$ 640 mil e o objetivo é tornar o trânsito mais seguro na Capital. Existe ainda um projeto em estudo, na secretaria, tal projeto é para o monitoramento do trânsito local por meio de câmeras. O Secretário afirma que esse é mais um dos

100 95 75

25 5 0

projetos que visam garantir mais segurança à população local. “Estamos trabalhando para melhorar a mobilidade urbana do município de Porto Velho e, assim, melhorar a qualidade de vida das pessoas”, finalizou Ronaldo Flores. Fonte: redação plantão policial Imagem: Plantão Policial RO com informações do site da SEMTRAN


| 24

ECONOMIA

Inauguração da Ponte do Abunã atraí novas expectativas comerciais

A

inauguração da Ponte do Abunã sobre o Rio Madeira, na divisa de Rondônia com o Acre, realizada no dia 07 de maio do corrente ano, pelo presidente da República Jair Bolsonaro, já atraí expectativas comerciais, pois facilita o acesso à Rodovia Transoceânica, que liga o Brasil ao Peru. É importante ressaltar que os números comerciais entre as duas nações é extremamente positiva, sendo o Brasil o terceiro maior parceiro comercial do Peru. Só no ano de 2018, o intercâmbio comercial foi de US$ 3,97 bilhões, totalizando um aumento equivalente 2,5% se comparado ao ano de 2017. Quando o assunto é operações de exportações, os trâmites brasileiros alcançaram US$ 2,15 bilhões, e as importações chegaram ao número de US$ 1,81 bilhões. Entre os produtos mais

exportados do Brasil para o Peru estão: automóveis de passageiros; polímeros de etileno, propileno e de estireno; chassis; barras de ferro e aço; papel e cartão. Já quanto às importações os produtos são: naftas, minérios de cobre e seus concentrados, minérios de zinco e seus concentrados e catodos de cobre e seus elementos. A Ponte do Abunã sobre o Rio Madeira começou a ser projetada ainda em 2010. Na época, o ex-deputado federal de Rondônia e engenheiro Miguel de Souza era diretor de planejamento e pesquisa no Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (DNIT). Contudo, a obra só foi licitada em 28 de maio de 2013 e teve início em 2014 com o Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), do qual também faziam parte as Usinas do

Se você está em busca de artigos para garimpo e ferramentas em gerais, faça-nos uma visita. Descontos especiais você só encontra aqui!

Garimar

Rua do Sol, nº 81, bairro Floresta Porto Velho/RO - CEP: 76.806-478 - Brasil Tel.:+55 (69) 3227-8982 | garimar_pvh@yahoo.com.br


25 |

Rio Madeira. A Ponte foi inserida como uma compensação à Rondônia e Acre pelos impactos provocados pelas Hidrelétricas. A obra demorou sete anos para ser construída, isso é muito mais do que a previsão inicial de dois anos, por causa de diversas paralisações. Os 1.084 metros originais receberam acréscimo e chegam agora a 1.517 metros de extensão. A Ponte custou cerca de 148 milhões de reais. É importante mencionar que a Ponte terá um tráfego diário estimado em até dois mil veículos por dia e permitirá a ligação por terra entre Rondônia e Acre. Antes de pronta, o acesso era realizado por balsas.

o presidente se dirigiu até o Posto Mirian, onde conversou com centenas de apoiadores e realizou um lanche. O local dispõe de restaurante e conveniência, além de bastante espaço para atender à população. Fonte: plantaopolicialro com informações do site Rondônia Já

Jair Bolsonaro, presidente da República, inaugurou a ponte, acompanhado da bancada federal e do Governador de Rondônia, além de centenas de seguidores. Na oportunidade, após a inauguração da ponte,

100 95 75

25 5 0

Ramal Jequitiba, km 02 69 3251-1310 | 1700 guapore2015@hotmail.com


| 26

INVESTIMENTO

Ampliação do efetivo policial reforça Segurança Pública do Acre

M

esmo em um período pandêmico, em que todas as atenções estão voltadas em resolver os problemas causados pela Covid-19, a Segurança foi um dos setores da Administração Pública que mais recebeu investimentos do Governo do Acre, em pouco mais de dois anos de gestão. Só na contratação de novos profissionais, foram cinco convocações para cargos efetivos, totalizando mais de 700 homens e mulheres, distribuídos entre as instituições de Polícia Militar e Polícia Civil, um reforço jamais visto na segurança pública, reflexo do compromisso e respeito com a sociedade acreana. “Não esperávamos uma pandemia e tivemos que reformular todo o planejamento de gestão. Mesmo com todos os desafios, não deixamos de priorizar um dos setores mais sensíveis que é a Segurança Pública. Sabemos que as contratações ainda não são suficientes para preencher o efetivo ideal de cada instituição, porém, estamos trabalhando para em breve, poder fazer novas convocações”, destacou o governador Gladson Cameli. Em números, foram contratados nos últimos dois anos 240 policiais militares, 256 policiais civis, entre delegados, agentes, escrivães e auxiliares de necropsia. Mais 15 novos peritos e três médicos legistas. A última convocação foi realizada em março deste ano, quando

o governador autorizou o chamamento de mais 200 candidatos em cadastro de reserva do último concurso realizado para a Polícia Militar. O curso de formação dos aprovados está previsto para acontecer no segundo semestre deste ano e os novos alunos já foram chamados neste mês de junho para a abertura do processo de matrícula, junto ao Centro Integrado de Ensino e Pesquisa em Segurança Pública (CIEPS). “Diante do nosso efetivo atual, recebemos esse reforço com muita satisfação. Se tudo ocorrer como programado, esperamos contar com esses profissionais já capacitados em abril de 2022. É com certeza um ganho para nossa instituição que tanto carece de efetivo e para a população que precisa da segurança pública”, disse o comandante-geral da Polícia Militar, Paulo César Gomes. Para o secretário da pasta, Paulo Cézar Rocha dos Santos, estruturar as forças de segurança é a garantia de bons resultados e os reflexos já podem ser sentidos pela população. “Mesmo diante de uma pandemia, com crises econômicas e de saúde, o Estado não deixou de responder aos anseios da população acreana. Ainda temos muito que avançar, mas acreditamos que estamos no caminho certo”, finalizou. Fonte: https://agencia.ac.gov.br


INFRAESTRUTURA

27 |

Sudam e Governo do Estado entregam maquinário para o Acre

O

estado do Acre recebeu uma frota de 90 máquinas pesadas que serão empregadas na execução de obras de infraestrutura urbana e rural nos municípios acreanos. A superintendente da Sudam, Louise Caroline Campos Löw, participou da cerimônia de entrega na Capital Rio Branco. Os equipamentos representam um investimento de R$ 36,7 milhões, realizado por meio de convênio com a SUDAM e por via emenda parlamentar. Entre os equipamentos estão: escavadeiras hidráulica, motoniveladoras, pás car-

regadeiras, retroescavadeiras, tratores de esteira, caminhões basculantes e semirreboques. Toda essa frota se somará aos antigos maquinários do estado e irão atuar em mutirão nas regiões escolhidas para a chamada “Operação Ramais do Acre 2021”. O ato de entrega foi conduzido pelo governador do estado, Gladson Cameli, diante de várias autoridades convidadas. Também representando a Sudam, o diretor de Planejamento e Articulação de Políticas da Sudam, André Carvalho de Azevedo Carioca. Fonte: https://www.gov.br/sudam/


| 28

ATUAÇÃO

Polícia Civil deflagra operação “Xeque-Mate” contra família de criminosos Uma organização criminosa pode ter matado 100 pessoas em um período de dez anos

A

Polícia Civil do Estado de Rondônia, durante a deflagração da operação denominada “Xeque-Mate”, prendeu 31 pessoas suspeitas de fazerem parte de uma organização criminosa conhecida como “Mato Grosso”. Os integrantes desse grupo são da mesma família, acusados de terem praticado o crime de homicídio de cerca de 100 pessoas, em um período de dez anos. De acordo com as investigações, cerca de 30 assassinatos já estão confirmados e relacionados com a família “Mato Grosso”, residente na cidade de Monte Negro (RO). Durante a operação, os agentes conseguiram cumprir 31 dos 35 mandados de prisões expedidos pela Justiça. As diligências foram realizadas nas cidades de Ariquemes (RO), Monte Negro, Ouro Preto (RO), Jaru (RO), Porto Velho, Guajará-Mirim (RO), Costa Marques (RO), Paranatinga (MT) e Sapezal (MT). O delegado regional da Polícia Civil de Rondônia, Rodrigo Camargo, revelou que durante a operação “foram apreendidas três armas de fogo com o grupo, além de cartuchos, munições e aproximadamente R$ 120 mil em espécie”. A investigação aponta que há cerca de dez anos a família passou a fazer cobranças em Monte Negro (RO), mediante ameaças e extorsões, contratados por empresários locais. Por causa disso, a família começou a ficar

conhecida no meio criminoso e moradores da região passaram a ter medo. Isso porque os parentes matavam qualquer pessoa que desafiasse ou desrespeitasse a família.

LC T E FR

De acordo com a Polícia Civil, muitos dos crimes praticados pela família foram reprimidos, alguns parentes a serem presos, mas os familiares soltos continuavam assassinando seus rivais.

Luiz Carlos (69) 9.9243-7047 Rua Tarimatã nº 2468 St. Industrial - Ariquemes/RO (69) 3536-3624

Além dos homicídios, a Polícia Civil in-

Fabricação de EXAUSTOR, JIGUE (Equipamento para Garimpo) e SOLDA


29 |

vestiga outros vários crimes contra o grupo, como: extorsão, tráfico de drogas e associação ao tráfico, furtos, assaltos à mão armada e ameaças. O delegado da Polícia Civil de Rondônia, Lucas Torres, que também participou da operação, explicou: “no decorrer dos últimos dez anos nós identificamos um grande número de inquéritos instaurados, que visavam cumprir medidas individuais de crimes praticados por cada pessoa dessa família. Com isso, percebemos muito mais que apenas uma estrutura familiar, constatamos uma organização criminosa com cerca de 40 integrantes”, disse Lucas Torres.

TORNEARIA REZADORA

Lucas Torres revela ainda que os integrantes do grupo tinham um organograma de funcionamento, em formato de pirâmide. Cada pessoa da família tinha uma função no crime. Havia parente que só praticava homicídios, enquanto outros faziam ameaças e roubos. “E tudo isso era feito sob a ordem do chefe da quadrilha”, afirma.

POSTO CURIÓ

Ao todo, 106 policiais participam da operação, que contou com 35 viaturas, 4 cães, 1 helicóptero, Core, Samu, e Politec. Fonte: Com informações do G1 e edição da redação plantaopolicialro

100

100

95

95

75

75

25

25

5

5

0

0

Av. Principal – Nova Samuel

MADEIREIRA OURO VERDE NOVA SAMUEL


ORCRIM

| 30

Polícia Civil deflagra operação “Súcia” contra faccionados A

Polícia Civil do Estado de Rondônia, por intermédio da Delegacia de Combate ao Crime Organizado (DRACO 1), com o apoio do Departamento de Estratégia e Inteligência da Polícia Civil (DEI) e da Delegacia de Candeias do Jamari, deflagrou, no mês de julho, a fase ostensiva da operação denominada “Súcia”. A ação policial teve como objetivo o cumprimento de 38 medidas cautelares, sendo 18 mandados de prisão preventiva e 10 mandados de busca e apreensão.

A operação é resultado da investigação materializada no Inquérito Policial nº 11/2020-DRACO, cujo objeto se trata de organização criminosa violenta com atuação no Estado de Rondônia, em especial no município de Porto Velho. A investigação restou profícua ao desnudar a existência da sobredita organização criminosa violenta, assim como a existência de inúmeros cargos e atribuições de tarefas entre os faccionados.


31 | Os Investigadores da DRACO 1 apuraram ainda que o tráfico de drogas se trata da atividade econômica por excelência da organização criminosa, sendo que esta, por sua vez, possibilita a capitalização da facção e, por conseguinte, a aquisição de armas de fogos, as quais propiciam à prática de incursões violentas contra grupos rivais e crimes contra o patrimônio, retroalimentando a camarilha criminosa. Verificou-se ainda que a ORCRIM conta com uma assessoria jurídica prestada por um profissional advogado, porém, além dos trâmites regulares, em clara ofensa ao seu mister, consagrado ao patamar constitucional de essencialidade à administração da justiça, passou a atuar como integrante da facção, levando e trazendo recados indispensáveis para o desenvolvimento das atividades criminosas, isso constata o grau de especialização dessa organização criminosa. Dentre os alvos presos, além de vários integrantes responsáveis por incursões violentas e tráfico de drogas, uma das lideranças da ORCRIM, recentemente esse havia divulgado um

Lindagua_vFinal quinta-feira, 18 de fevereiro de 2021 18:59:29

áudio em grupos de aplicativo de mensagem, o qual determinava que nas dependências do conhecido conjunto habitacional desta cidade os síndicos estariam destituídos de poder e a agremiação criminosa estaria no comando, em evidente afronta ao Estado e suas instituições. Condutas criminosas e responsabilização criminal A investigação apurou que os representados com suas condutas incorreram nos crimes previstos no Art. 2º, §§ 2º e 4º, incisos I e IV, da Lei n. 12.850/13 e Art. 35, da Lei n. 11.343/06. Operação Súcia A palavra “súcia” significa “reunião de pessoas de má índole ou de má fama”. A denominação da fase ostensiva da investigação é uma clara alusão ao modo de vida dos representados, conquanto associaram-se a ORCRIM com repercussão nacional, pautada em ações violentas e no vil comércio de substâncias entorpecentes. Fonte: Assessoria


| 32

BRAÇO FORTE

Polícia Civil deflagra operação “Armstrong” na região do Vale do Guaporé

A

Polícia Civil do Estado de Rondônia, por meio da Delegacia de São Francisco do Guaporé e Costa Marques, com apoio da Delegacia Regional de São Miguel do Guaporé, realizou, no mês de julho do corrente ano, a 2ª fase da operação “Armstrong”. A ação policial teve como objetivo coibir a prática dos crimes de roubo, tráfico de drogas, receptação, entre outros realizados na região do Vale do Guaporé. A primeira fase da operação, realizada em 22 de outubro de 2020, resultou na identificação e prisão dos indivíduos que já foram condenados pelas práticas de crimes de roubos: um em um comércio tipo farmácia, outro de uma camionete mediante cárcere privado, na cidade de São Francisco do Guaporé. O caso gerou repercussão na região, contudo, logo fora solucionado. Os integrantes da organização criminosa encontram-se presos, condena-

dos com penas que chegam a somar 20 anos. Na 2ª Fase da Operação foram cumpridos cinco mandados de Busca e Apreensão nas cidades de São Francisco e Costa Marques. É importante mencionar que a diligência contou com o efetivo de vinte e três policiais e sete viaturas, coordenada pelo delegado da Polícia Civil, Reinaldo Reis. Segundo o delegado da Polícia Civil, Reinaldo Reis, as investigações continuam e novas representações junto ao judiciário serão realizadas com a finalidade de juntar material probatório e com o fim de imputar responsabilidades aos ora investigados. A operação denominada “Armstrong” significa “braço forte”, faz referência ao braço das forças policiais. Fonte: Assessoria


OPERAÇÃO

33 |

Polícia Civil fecha pontos de exploração de jogos de azar em Porto Velho

A

Polícia Civil do Estado de Rondônia, por intermédio do trabalho investigativo da 7ª Delegacia de Polícia (7ª DP), com apoio do Departamento de Polícia Metropolitana (DEPOM), deflagrou a operação denominada “Ludomania”, visando o combate à contravenção penal de jogos de azar em Porto Velho (RO). O inquérito policial já identificou os responsáveis pela ação criminosa, os quais responderão pelos crimes contra a economia popular e jogos de azar que causam prejuízos a diversas pessoas. Os policiais da 7ª DP iniciaram as investigações para averiguar a prática ilegal na região. Os agentes identificaram quatro pontos de exploração de jogos de azar e de crimes contra a economia popular. Os idosos e pessoas vulneráveis eram o maior público das casas. A “fezinha” semanal dava prejuízos financeiros incalculáveis aos anciãos. Tendo em vista que, as máquinas eram programadas via Linux para enganar os “clientes”. O delegado da Polícia Civil, Victor de Santana Menezes, titular da 7ª DP, preside o inquérito policial. A Autoridade Policial representou pelos quatro mandados de buscas e apreensão, os quais foram deferidos pela justiça. Durante o cumprimento das ordens judiciais, os policiais civis promoveram a apreensão de dezenas de máquinas caça-níqueis, de grande quantia em dinheiro e de demais objetos de uso necessário à jogatina. Ainda durante a operação, foi apreendida uma pistola e uma espingarda calibre 12, além de dezenas de munições, localizadas em uma das

residências, alvo da busca domiciliar. Os policiais civis prenderam uma pessoa pelo crime de posse ilegal de arma de fogo, o qual foi encaminhado a 7ª DP para a realização dos procedimentos legais. O nome da operação “Ludomania” faz referência ao nome da doença que atinge as pessoas viciadas em jogos de azar por dinheiro. Desta forma, a compulsão obsessiva tornava os clientes incapazes de controlar seus estímulos, querendo sempre jogar mais. Denúncias A Polícia Civil mantém as investigações para identificar outros pontos de jogos de azar, além de outros envolvidos na prática ilegal. A população pode contribuir com as investigações repassando informações que possam auxiliar os trabalhos policiais. As denúncias podem ser realizadas pelo número 197, o sigilo e o anonimato são garantidos. Fonte: Assessoria


LATROCÍNIO

| 34

Polícia Civil deflagra operação “Mendax” em Ji-Paraná A

Polícia Civil do Estado de Rondônia, por intermédio da Delegacia Especializada na Repressão a Extorsões, Roubos e Furtos (DERF) de Ji-Paraná, deu cumprimento na primeira quinzena do mês de julho, a medidas cautelares de busca e apreensão e prisão temporária no âmbito da operação “Mendax”. A operação refere-se ao possível latrocínio da vítima E.V.S (29 anos) ocorrido no dia 13 de abril de 2021, na cidade de Ji-Paraná. De acordo com a Polícia, a vítima desapareceu após sair de sua residência, no período noturno, acompanhada de um indivíduo que iria organizar sua mudança para uma chácara, localizada em Ji-Paraná.

As medidas foram decretadas pelo juízo da 1ª Vara Criminal de Ji-Paraná e visam coletar elementos de prova para confirmação de materialidade e autoria do crime investigado. A diligência contou com 25 policiais civis e apoio do Corpo de Bombeiros (2º Grupamento de Ji-Paraná). Operação Mendax O nome da operação faz referência à mentira, termo no latim. Isso porque as circunstâncias do fato são construídas a partir de declarações mentirosas, especialmente de investigados. Fonte: Assessoria


MONTE NEGRO

35 |

Polícia Civil deflagra operação “Mutá” contra crime de homicídio A Polícia Civil do Estado de Rondônia, por intermédio da Delegacia de Monte Negro/ RO, com apoio logístico e operacional da Delegacia Regional, Delegacia de Homicídios, Delegacia de Patrimônio, DENARC e 1ª DP, ambas de Ariquemes e 1ª Delegacia de Polícia Civil de Buritis, deflagrou a operação denominada “Mutá”. A ação teve como objetivo o cumprimento de 04 mandados de busca e apreensão e 01 mandado de prisão referente a um crime de homicídio, ocorrido na Linha 35 na cidade de Monte Negro no dia 29/04/2021, no período noturno. As investigações apresentaram indícios da participação do suspeito, cujo nome não pode ser divulgado em razão da Lei de Abuso de Autoridade, na morte da vítima motivado

por ciúmes, sem motivos por parte da vítima. O criminoso agiu de forma traiçoeira. As investigações apontam que o suspeito ficou de tocaia esperando a vítima chegar a sua casa, no período da noite, se acomodar e no momento em que a vítima sentou na cadeira na varanda de seu sítio, o infrator efetuou disparo com uma arma de fogo tipo chumbeira, sem chance de defesa da vítima. O nome da operação “Mutá” faz referência à estrutura que o caçador faz para esperar sua presa, que de forma despercebida, atira contra a presa no momento surpresa. No caso em tela, o suspeito se escondeu, aguardou a vítima chegar a sua residência e, logo após, efetuou o disparo de arma de fogo. Fonte: Assessoria


CORRUPÇÃO

| 36

Polícia Civil e IDARON deflagram operação “Hematófagos”

A

Polícia Civil do Estado de Rondônia, por intermédio da Delegacia Especializada a Furtos e Patrimônios (DERF) de Ji-Paraná e da Delegacia Regional de Vilhena, em operação integrada com a Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril de Rondônia (IDARON), por meio de sua Presidência e Corregedoria, deflagraram a operação denominada “Hematófagos”, em combate à corrupção e falsificação de documentos. As investigações foram presididas pela Delegacia Regional de Vilhena e apontaram indícios de que funcionários da IDARON falsificaram documentos para facilitar a entrada/

saída de bovinos no estado. Os investigadores cumpriram mandados de buscas e ordens de afastamento da função de servidores da IDARON, nos municípios de Jaru, Theobroma e Porto Velho. Hematófagos O nome da operação “Hematófagos” refere-se às características dos pequenos aracnídeos que aderem ao hospedeiro por tempo prolongado e atuam em bois. Desta forma, os agentes enriqueciam indevidamente a custa dos crimes contra a administração pública. Fonte: Assessoria


CAPACITAÇÃO

37 |

Policiais Civis participam de treinamento utilizando técnica C.A.R System

P

oliciais Civis do Estado de Rondônia receberam o primeiro Treinamento Básico de Tiro utilizando a técnica C.A.R. System, formando oito policiais. O treinamento é fruto de multiplicação de conhecimento obtido pelos Delegados Márcio Maia, titular da DECAME, Victor Santana, titular do 7º DP e Anderson Melo, Gerente de Administração e Finanças, que no final do mês de abril do corrente ano participaram do Treinamento Intensivo de C.A.R. System realizado em Rio Branco/AC, curso ministrado pela Sabre Tactical South, com o instrutor Rangel. O ‘Center Axis Relock System - C.A.R. System’ foi criado pelo inglês Paul Castle, e trata-se de um sistema que utiliza 3 posições de tiro e suas variações. A partir dessas posições se consegue atirar desde zero até vinte ou trinta metros com armas curtas, assegurando um perfil reduzido e alta estabilidade devi-

do ao controle do recuo do armamento. Destaca-se por possibilitar ao operador, em todas as posições, conseguir disparar com ambas as mãos. O sistema também permite ao atirador, sem precisar se movimentar, obter o domínio de 360°. Inicialmente foi idealizado para uso em ambientes confinados, mas também é utilizado amplamente em ambientes abertos, inclusive em tiro embarcado em viatura. Essa técnica permite ao atirador uma grande concentração de tiros com cadência rápida, que de acordo com o treinamento pode variar de 4 a 10 tiros por segundo. A Polícia Civil do Estado de Rondônia tem trabalhado para manter seus policiais altamente capacitados com as melhores técnicas para melhor servir a sociedade rondoniense. Fonte: Assessoria


| 38

100 95 75

25 5 0

Diretor Executivo

Nota quarta-feira, 22 de dezembro de 2021 09:13:45 First Place

100 95

Pré-Moldados Rondônia

75

Adão ou Jefter

BR-364 – NOVA CALIFORNIA

(69) 9.9982-1558 (69) 9.9238-5188 (69) 3227-1254

25 5 0

Especiazada em Laje Pré-Moldada premoldadosrondonia@gmail.com

Madeireira_Valdemar_vFinal

Pre_Moldado_Rondonia_vFinal

sábado, 20 de fevereiro de 2021 19:58:59

terça-feira, 18 de maio de 2021 20:44:14


Madeireira_Passione_vFinal sábado, 20 de fevereiro de 2021 18:46:06

POSTO DE GASOLINA

BIAVATT Avenida principal, BR-364 Nova California

Posto_Biavatt segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021 18:37:11 100 95 75

25 5 0


PAPEL SOCIAL

| 40

Criança engasgada é salva por guarnição da Polícia Militar U

ma guarnição da Polícia Militar foi acionada pela Central de Operações, para prestar socorro a uma criança de aproximadamente um ano de idade, que estaria engasgada, no bairro Vilage do Sol, no município de Cacoal. Quando a equipe da Polícia Militar chegou ao local se deparou com a criança engasgada e já desacordada, e de pronto o policial militar colocou a criança na viatura, e ainda a caminho do hospital, um dos componentes da equipe passou a efetuar os primeiros socorros, massageando a criança para realizar uma Reanimação Cardiopulmonar (RCP). Passados alguns segundos a criança voltou a respirar e chorar, trazendo mais tranquilidade para a tia que estava desesperada acompanhando esta

guarnição. Ao chegar ao hospital, a equipe médica de pronto prestou atendimento tomando todos os procedimentos médico. A equipe relatou que a criança precisaria ficar internada, pois estava com um grau muito alto de febre e que o desmaio seria proveniente da convulsão febril. Os Policiais Militares, que prestaram o socorro, disseram-se emocionados, que o sentimento de ver o bebê reagindo aos procedimentos foi de muita satisfação e felicidade, “graças a Deus, tudo deu certo e a nossa missão foi cumprida com êxito”. Fonte: P5 do 4ºBPM


ATENDIMENTO

41 |

Patrulha Maria da Penha completa três anos de atuação em Cacoal

A

Patrulha Maria da Penha completa seu terceiro ano de forte atuação na defesa das mulheres vítimas de violência doméstica e familiar, em Cacoal e adjacências. Implementada no ano de 2018, a Patrulha foi um projeto instituído pelo Comando da Polícia Militar de Rondônia (PMRO), dentro dos seus respectivos batalhões. O 4° Batalhão de Polícia Militar (4º BPM) tem atuado fortemente cumprindo sua principal missão, que é a fiscalização do cumprimento das medidas protetivas, deferidas e encaminhadas pelo Juizado de Violência Doméstica e

100 95 75

25 5 0

Familiar contra a Mulher. Até o presente momento, a Patrulha Maria da Penha fez o acompanhamento de 813 mulheres na cidade de Cacoal. São quase 1000 vidas que tiveram sua integridade física garantida, afirma a PMRO, dado que mais nos motiva diariamente, ZERO feminicídio entre as nossas assistidas, comemora a equipe. A PMRO agradece a todas e todos que de alguma forma contribuíram para o sucesso dessa missão. Essa luta é de toda a sociedade cacoalense. Fonte: P5 do 4º BPM


| 42

SEGURANÇA

No retorno às aulas presenciais PM intensifica patrulhamento no entorno das escolas

O

Governo de Rondônia, por meio da Polícia Militar de Rondônia, iniciou em Porto Velho, a Operação Retorno ao Saber, com o objetivo de intensificar a ostensividade policial militar próximo às escolas públicas e particulares, sediadas em Porto Velho. Em entrevista à imprensa local, o comandante-geral destacou o retorno às aulas que foi uma determinação do governador coronel Marcos Rocha, através de decreto Lei. A Operação se estendeu durante o mês de agosto do corrente ano. O comandante-geral afirma: “Com este retorno às aulas, já nos posicionamos com medidas preventivas no sentido de garantir, aos alunos, professores, pais, e a comunidade no entorno das escolas, uma maneira segura, e que os alunos possam desfrutar da proteção que lhes é devida, em especial, neste momen-

to de instabilidade social em face da pandemia da COVID-19 que, direta ou indiretamente, afetou a frequência às aulas.”. Segundo ele, a previsão, no primeiro dia de aula após o período mais difícil da pandemia, era de um trânsito mais conturbado e com maior número de circulação de pessoas, porém com as medidas preventivas, realizadas pela Polícia Militar, o aumento esperado na circulação de veículos e pedestres no entorno das instituições de ensino, não comprometeu os níveis de trânsito nas proximidades e imediações das escolas. A PM continua com seu policiamento de radiopatrulha diário nas proximidades das escolas. Fonte: Dcoms Foto: Dcoms


QUALIFICAÇÃO

43 |

Colégios Militares poderão contar com cursos técnicos profissionalizantes

A

proposta foi levada, no mês de agosto, ao comandante-geral da Polícia Militar, coronel PM Alexandre Almeida por Adir Josefa, diretora do IDEP - Instituto Estadual de Desenvolvimento da Educação Profissional de Rondônia, em audiência no Quartel do Comando-Geral da PM, em Porto Velho, a propositura versou sobre cursos técnicos profissionalizantes ofertados aos alunos do ensino fundamental e médio dos colégios Tiradentes, onde também participaram o subcomandante-geral da Polícia Militar, coronel Plínio Sérgio, o chefe do Estado-Maior Geral, coronel Costa, o gerente de ensino do IDEP, Helder Cavalcanti e a diretora da Escola Técnica, Silvana Ventura. Para o coronel PM Almeida, a proposta é expressiva, assim irá enviá-la à Coordenadoria de Educação da Polícia Militar para análise, e junto à Secretaria de Estado da Educação buscar um parecer sobre a proposta oferecida pelo IDEP. Este modelo de ensino, que perdurou muito tempo na educação brasileira, faz com que o jovem, ao concluir o ensino médio ou mesmo antes no fundamental, tenha uma profissão para atuar no mercado de trabalho, não ficando ocioso, e assim, agregar mais renda à família. “Será excelente realizarmos uma formação simultânea que abrirá um leque de opções de trabalho aos nossos alunos do ensino médio, que estão prestes a conhecer o mercado

de trabalho. A formação técnica será de acordo com a cultura de onde está localizada a Escola, sendo de uma atuação social excelente”, disse o coronel PM Almeida. De acordo com a diretora do IDEP, o plano estratégico do governador, coronel Marcos Rocha, 2019-2023, em seus sete eixos temáticos: gestão e estratégia, saúde, segurança, educação, cidadania, desenvolvimento econômico e meio ambiente e desenvolvimento territorial, é bem abrangente, foram definidas estratégias de atendimento aos anseios populares. A educação é fator importante para a consolidação da melhoria na qualidade de vida dos jovens, a exemplo do que vem sendo feito nas escolas profissionalizantes de Rondônia. Buscando informações, junto ao plano de expansão da Educação Profissional, já tivemos avanços significativos com a melhoria das estruturas das escolas, a transformação de escolas estaduais em militares. Dentro deste entendimento, temos os desafios de apresentar uma melhoria da qualidade do ensino e a preparação do cidadão rondoniense ao mercado de trabalho, por meio de uma educação profissionalizante voltada para as necessidades profissionais e geográficas no Estado. Ou seja, cada região terá o curso profissionalizante que se identifica com a demanda local. Fotos: Decom Texto: jornalista Lenilson Guedes


| 44

INCENTIVO

Comando entrega sala com revestimento acústico para banda de musica da Polícia Militar

A

s novas instalações da Banda de Música da Polícia Militar de Rondônia foram inauguradas durante cerimônia na segunda quinzena do mês de agosto do corrente ano. Na ocasião, foi realizada uma apresentação da Banda de Música com algumas canções para demonstrar a acústica do ambiente, após a reforma, às autoridades presentes. Participaram da solenidade de entrega do revestimento acústico, da sala da Banda de Música da PMRO, o comandante-geral da PMRO, coronel PM Alexandre Luís de Freitas Almeida, o subcomandante-geral, coronel PM Plínio Sérgio Cavalcanti, o chefe do estado maior geral, coronel PM Vanderley da Costa, o coordenador de saúde, coronel PM dentista Agnus Aecio Meira Júnior, os deputados estaduais Dr. Neidson, Jhony Paixão e Eyder Brasil, o adjunto do Fundo Especial de Modernização e Reaparelhamento da PM (FUMRESPOM), tenente PM Francisco Laerte de Freitas Júnior, o pastor da Universal nas Forças Policiais (UFP), pastor Sandro. A nova estrutura de ensaios da Banda de Música da PMRO foi totalmente planejada para as demandas dos profissionais policiais militares que integram a categoria de músicos e ficou mais ampla, confortável e arejada. A estrutura comporta até 50 pessoas para realização de ensaios. Entre as melhorias que o local passou, estão: troca do telhado, inclusão de madeiras, forro de gesso, iluminação em led, piso vinílico, espuma

Transkatiça Fone: (69) 3321-1630 Av. Celso Mazutti, 6125 Sala 05 | Nova Vilhena Anexo ao Posto Planalto Vilhena-RO

termo acústica nas paredes. Durante o evento os deputados, que propuseram a emenda parlamentar no valor de R$66.720,00 reais que subsidiaram os materiais para realização da obra, a exemplo, do deputado Dr. Neidson, parabenizaram o empenho dos militares e a parceria com a PMRO. “A dedicação dos policiais militares em organizarem o espaço e ajudar a realizar a reforma é impar”, disse o deputado Dr. Neidson. O deputado Jhony Paixão, enalteceu a atitude dos policiais militares e lembrou quanto à importância para a saúde. “A integridade da saúde dos policiais está sendo preservada com a melhora acústica da sala da Banda de Música, essa obra é essencial para que possa haver continuidade dos ensaios sem afetar a saúde dos militares”, falou o deputado. Os serviços prestados pela Banda de Música à sociedade, com apresentações em locais públicos e nas lives que ocorreram durante o período de pandemia, são algumas das ações que a Banda de Música da PMRO vem fazendo. O deputado Eyder Brasil disse que é muito grato em poder colaborar com as melhorias para a PMRO. “Ofertar melhor qualidade de trabalho para a Polícia Militar, seja com aquisição de equipamentos ou com reforma de ambientes, é de grande valia, pois impacta diretamente no serviço prestado para a comunidade”, contou o deputado.


45 |

O comandante-geral da PMRO, coronel PM Almeida destacou o esforço dos policiais militares e sobre a reestruturação do espaço. “Um espaço mais moderno e que é fruto de muito trabalho e empenho de cada um

dos músicos, que além dessa função realizam uma série de atividades administrativas e estão nas ruas, atuando no policiamento”, finalizou o coronel. Fonte: DCOMS

100 95 75

25

Avenida Porto Velho, 1426

5 Siga-nos nas Redes Sociais

0

casadalavouraburitis

CASA DA LAVOURA Produtos Agropecuários

Centro - Buritis - RO

Tel.: 69 3238 2217


| 46

CAPACITAÇÃO

Militares participam de treinamento para melhorias na atuação policial

Polícia Militar de Rondônia (PMRO) iniciou em agosto mais uma sequência do Programa de Instrução aos militares de Guajará-Mirim, no 6º Batalhão de Polícia Militar (6ºBPM). O treinamento será ministrado por oficiais militares da Corporação com ações focadas na atividade policial-militar.

A

de Freitas Almeida, a comandante do 6º BPM, major PM Mendes, o secretário de Segurança Defesa e Cidadania (SESDEC), José Hélio Cysneiros Pachá, promotor de Justiça Felipe Miguel e o tenente BM Josimar Ribeiro Bragado, comandante do 2º subgrupamento de Bombeiro Militar de Guajará-Mirim.

Participaram da abertura do I Programa de Treinamento do 6º BPM, o comandante-geral da PMRO, coronel PM Alexandre Luís

A aula inaugural aconteceu na sede do 6º BPM, com a palestra do comandante-geral da PMRO, coronel PM Almeida sobre a atua-

Assistência Técnica em: Assistência Técnica e Serviços Elétricos

Av. Norte Sul , 4160 Centro - Rolim de Moura - RO

Refriadores de leite e Ordenados (todas as marcas Ar condicionados Industrial e Residencial Sistemas de Refrigereção Produtos Pneumáticos Pacar Ferramentas Elétricas em Geral

(69) 3442-8511 | 9.9209-8432 9. 8476-8163 9. 9991-2235


47 | ção das Forças Estaduais na Fronteira. O treinamento tem por carga horária de 30 horas aula. Posterior à palestra, o comandante-geral foi homenageado com um certificado de participação como palestrante e um souvenir como agradecimento pela contribuição. Durante a palestra, o comandante-geral, coronel PM Almeida, abordou sobre as fronteiras e divisas do Estado, bem como o trabalho realizado diuturnamente pela Polícia Militar nessas localidades, assim como sobre as demais operações realizadas pela Corporação. “Temos um trabalho importante a desenvolver, nas áreas de divisa do Estado, para evitar o crime transfronteiriço e fortalecer a sensação de segurança da comunidade”, disse o coronel. Para melhor aproveitamento, a metodologia aplicada contempla aulas e agendas organizadas de forma alternadas e, consequentemente, a não interferência das rotinas diárias do serviço policial militar. A comandante do 6º BPM, major PM Mendes, relatou sobre a produção do Programa de Ensino. “Serão ministradas atuali-

100 95 75

25 5 0

zações de novas doutrinas de procedimentos como: aspectos jurídicos da abordagem policial, low light, relações interpessoais, dentre outros. O policial militar do 6º BPM vivencia diversidades, durante o serviço de rotina, a preparação do militar o torna mais seguro para tomar decisões com propriedade”, explicou a major. A qualificação profissional, por meio de treinamentos constantes dos militares, é uma das medidas indispensáveis para que se possa compreender e refletir sobre as novas necessidades contemporâneas e, consequentemente, manter a Polícia Militar nos trilhos da excelência ao atendimento dos anseios da comunidade. O secretário da SESDEC, coronel PM Pachá, firmou apoio para o aperfeiçoamento da tropa policial-militar. “O treinamento é fundamental para melhorar o preparo técnico e operacional do efetivo, refletindo em bons resultados à sociedade”, finalizou. Fonte: DCOMS Imagens: SD PM Edixon


| 48

ATUAÇÃO

Operação conjunta entre PMRO, MP e PF coíbe crimes na região Soldado da Borracha

A

operação conjunta entre Polícia Militar de Rondônia (PMRO), Ministério Público (MP) e Polícia Federal (PF), denominada Operação Soldado da Borracha, desencadeada na primeira quinzena do mês de agosto, cumpriu 09 mandados de busca e apreensão e 09 prisões preventivas de agentes públicos, suspeitos de cometerem crimes caracterizados por conflitos agrários na área rural de Cujubim/RO. A Polícia Militar de Rondônia (PMRO), durante o patrulhamento rural em todo o Estado, identifica as localidades com conflitos agrários e intensifica o policiamento nestas áreas. Atento aos conflitos da área rural de Cujubim e na intenção de coibir crimes, o Comando da PMRO determinou o desencadeamento da Operação Soldado da Borracha, a qual está sendo realizada desde 04 de junho de 2021. A ação da Polícia Militar, por meio da Operação Soldado da Borracha, já realizou 21 incursões policiais na área, cinco prisões em flagrantes e três armas de fogo ilegais

apreendidas, e também identificou agentes de segurança pública - militares: policiais e um bombeiro, de outros municípios, que vinham cometendo infrações na área da operação. Todas as informações levantadas durante operação eram automaticamente repassadas para o Ministério Público de Rondônia, por meio da Promotoria de Justiça de Ariquemes, e para a Polícia Federal, fato que contribuiu para complementar a investigação do MP e PF e desencadear a operação, que visa desarticular uma organização criminosa armada. Até o momento, durante as diligências de cumprimento das ordens judiciais, os policiais militares do 7º Batalhão da Polícia Militar (7º BPM) apreenderam armamentos, sendo estes com indícios de serem utilizados na relação com os crimes em questão, e mais quatro pessoas presas em flagrante. Texto: P5 do 7º BPM / soldado PM Dos Anjos Fonte: Comando do 7º BPM


49 |


| 50

FISCALIZAÇÃO

PRF em Rondônia recupera cinco veículos em menos de 30 horas A Polícia Rodoviária Federal (PRF), em fiscalizações nas BRs 230 e 364, recuperou cinco veículos oriundos de práticas criminosas em um intervalo de, aproximadamente, 30 horas. No perímetro urbano de Humaitá/AM, trecho de cobertura da PRF em Rondônia, policiais realizavam fiscalizações de trânsito quando deram ordem de parada a uma condutora de uma moto (Honda/Biz). Após consultas aos sistemas, foi constatado que a motoneta possuía registro de ocorrência de roubo/furto no mês de março deste ano. A condutora, uma jovem de 22 anos, foi presa e encaminhada à Polícia Civil.

(69) 3214-3030 - 3219-0844 @polpaszanatta

Os policiais envolvidos na ocorrência conseguiram entrar em contato com a verdadeira dona do veículo e a informaram sobre a recuperação de seu bem. A moto já foi restituída e a proprietária registrou, em vídeo, os agradecimentos à PRF. Na cidade de Pimenta Bueno, em menos de três horas, a equipe plantonista, especialista no enfrentamento às fraudes veiculares, efetuou a recuperação de 04 semirreboques que apresentavam os elementos identificadores adulterados. Os motoristas, dois homens (42 e 47 anos), foram encaminhados à polícia judiciária para esclarecimentos. Fonte: NUCOM/RO.

Av. Governador Jorge Teixeira, 1875 Bairro Liberdade Tel: (69) 3223-4670 - 9 9248-2969 @fruttetogelato


ENTORPECENTE

51 |

PRF apreende mais de 12kg de cocaína com mulheres de nacionalidade peruana

A

100 95 75

25 5 0

Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Ji-Paraná/RO, durante atividade de policiamento na BR 364, próximo ao Km 352, interceptou um carregamento de pasta base, transportado por três mulheres, de nacionalidade peruana, que viajavam em um ônibus vindo de Rio Branco/AC.

cada uma receberia 200 Soles (moeda peruana) – aproximadamente R$ 250,00 – para levar a carga até São Paulo/SP.

As passageiras traziam pasta base de cocaína presa ao corpo, cerca de 12,5 quilos embaladas para aguentarem uma viagem de grande distância. Segundo as infratoras,

As infratoras foram encaminhadas à Polícia Civil de Rondônia, juntas com a droga, ficaram à disposição da Justiça.

Conforme estimativa do Departamento de Polícia Rodoviária Federal, a quantia apreendida poderia render ao crime organizado, um valor próximo de R$ 1.565.625,00.

Fonte: NUCOM/RO


| 52

MACONHA

Ministério da justiça registra maior apreensão de drogas da história do país

A

maior apreensão de drogas da história do país ocorreu no segundo semestre desse ano em Deodápolis (MS), a 266 quilômetros da capital Campo Grande e a 80 quilômetros de Dourados. A Polícia Militar Rodoviária do estado interceptou um caminhão com carga de soja que escondia 36,5 toneladas de maconha. O motorista foi preso e encaminhado à Polícia Civil no município. A investigação aponta que a droga estava sendo transportada para o Porto de Santos (SP). Coordenada pela Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública, a ação integra o Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras e Divisas (Vigia). Segundo a pasta, as apreensões relacionadas ao programa totalizaram 673 toneladas de drogas entre junho de 2020 e junho deste ano, aumento de 111% em relação aos 12 meses anteriores. Segundo o Ministério da Justiça e Segu-

rança Pública, a principal droga apreendida é a maconha. Em dois anos de atuação, o ‘Programa Vigia’ levou a perdas de mais de R$ 3 bilhões aos criminosos e evitou prejuízo de mais de R$ 500 bilhões aos cofres públicos. Foram apreendidas mais de 870 toneladas de drogas, 113 milhões de maços de cigarros, além de embarcações, veículos e produtos contrabandeados. O Programa Vigia atua em 15 estados: Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Acre, Rondônia, Tocantins, Goiás, Roraima, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Pará, Amapá, Rio Grande do Norte e Ceará. As ações seguem as diretrizes do Sistema Único de Segurança Pública (Susp), com foco na atuação integrada, coordenada, conjunta e sistêmica entre as instituições. O programa tem três eixos: operações de segurança, capacitação de agentes e compra de equipamentos e sistemas. Fonte: Agência Brasil



| 54

REINTEGRAÇÕES

Governo de Rondônia apresenta atuação frente a conflitos agrários em Brasília

O

s conflitos fundiários e reintegrações de posse no Estado de Rondônia foi o tema central de uma reunião, que aconteceu nos dias 28 e 29 de abril em Brasília (DF), com as autoridades ministeriais do Governo Federal, onde o Governo do Estado de Rondônia, por iniciativa do governador coronel Marcos Rocha, levou a conhecimento das autoridades federais os fatos delituosos cometidos por grupos criminosos, que buscam a posse da terra por meios violentos e com táticas de guerrilha. A agenda de reuniões, no período da manhã, se deu no Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), na parte da tarde, aconteceu na Secretaria de Conflitos Agrários com apresentação às diversas autoridades políticas, inclusive ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), foi falado sobre as sentenças judiciais e operações que se encontram paradas na justiça e necessitam

de celeridade. O comandante-geral da Polícia Militar de Rondônia (PMRO), coronel PM Alexandre Luís de Freitas Ameida, palestrou sobre as ações da corporação frente a essas situações, levando ao conhecimento das autoridades os crimes cometidos pela Liga dos Camponeses Pobres (LCP), que sob o argumento da causa social, tem cometido crimes contra a vida e a propriedade privada. A reunião fez parte de uma agenda que contou com a presença do governador Coronel Marcos Rocha, o secretário de Estado da Segurança Defesa e Cidadania, coronel PM José Hélio Cysneiros Pachá, o secretário-chefe da Casa Militar, coronel PM Valdemir Carlos de Góes e ainda com a presença de autoridades federais, sendo: o Ministro da Justiça e Segurança Pública, Dr. Anderson Torres e o secretário especial de Assuntos Fundiários, Nabhan Garcia.


55 | O Governo de Rondônia, por meio do comandante-geral da PMRO, explanou que existem hoje no Estado 69 áreas de invasão, onde 3 propriedades que foram invadidas pela LCP: fazendas Norbrasil, Nossa Senhora Aparecida e Santa Carmem, têm causado maior indignação no Estado em decorrência dos crimes ambientais, crimes de danos, abigeato (furto de gado), posse de armas e até homicídio, praticados quando da ação dos integrantes da LCP. Tais conflitos agrários têm sua maior ocorrência nas regiões Cone-Sul e Vale do Jamarí em Rondônia, contrariando leis e até a suposta ideologia do movimento LCP, uma vez que as propriedades invadidas se tratam de terras produtivas do agronegócio. “A PMRO realiza operações de rotina, com caráter preventivo, a qual se denomina Operação Paz no Campo, bem como Operação Primavera e ainda Operação Hórus, esta pelo Governo Federal”.

ços que foram realizados nas 3 propriedades rurais de grande porte e produtivas em Rondônia que foram invadidas por organizações criminosas onde foram praticadas diversas condutas delituosas. “Pode-se constatar crimes como abigeato, porte ilegal de arma de fogo, furto de veículos, incêndios, além de condutas danosas nas propriedades que estão sendo invadidas por estes grupos,” exemplificou o coronel. O governador, Marcos Rocha, destacou que as Operações vêm se desempenhando com muita tecnicidade pela Polícia Militar: “O Governo de Rondônia, por meio da Polícia Militar, vem garantindo o direito à propriedade e de livre circulação aos trabalhadores e produtores rurais que estavam intimidados pelos invasores. E durante as Operações de ocupação pela Polícia Militar, tem sido impedido o cometimento de crimes bárbaros por parte dos invasores”, finalizou o governador. Fonte: https://pm.ro.gov.br/

O comandante complementa que as reuniões em Brasília viabilizarão futuros investimentos para a manutenção das operações na área rural: “Com a ida a Brasília, teremos aporte de diárias para aumentar a intensidade das operações e ainda poderemos contar com o efetivo da Força Nacional. Tal providência, empreendida pelo governador coronel Marcos Rocha, junto ao nosso presidente da República, Jair Bolsonaro, restabelecerá a tranquilidade no campo e, por consequência, trará segurança pública e jurídica”, disse o coronel Almeida.

Localizado na BR 364, KM-575 (69) 98413-5605

O coronel Almeida destacou os esforLoteleamento_Rio_Rio_Peixe

quinta-feira, 9 de setembro de 2021 20:21:35

Assistência Técnica e Serviços Elétricos

AR CONDIONADO (69) 3442-8511 | 9.9209-8432 9. 8476-8163 9. 9991-2235

Manutenção Instalação Higienição Av. Norte Sul , 4160 Centro - Rolim de Moura - RO


| 56

CAPITAL

Debates sobre o Plano de Mobilidade Urbana reúnem especialistas em ambiente virtual

O

Plano de Mobilidade Urbana de Porto Velho é a pauta de reuniões que acontecem todas as quintas-feiras, em ambiente virtual. Durante estes encontros, representantes de órgãos municipais e estaduais discutem o planejamento de curto, médio e longo prazo para o trânsito de veículos e de pessoas no município. A Prefeitura Municipal promove as discussões no ambiente virtual para evitar aglomerações. Os debates são organizados pela Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transportes (Semtran). A gestão integrada da mobilidade, com o planejamento e ordenação do solo urbano e a classificação, hierarquização do sistema viário e organização da circulação de frota e pessoas, foi um dos temas tratados nesses encontros. As reuniões se iniciaram no dia 23 de junho e finalizaram em agosto deste ano. Os debates relacionados ao Plano visam estabelecer objetivos e metas das estratégias, indicar recursos materiais e humanos que serão utilizados.

A Lei Nº 12.587/2012, que estabelece os princípios, diretrizes e os objetivos da Política Nacional de Mobilidade Urbana, indica que o plano deve ser implantado em regiões com mais de 20 mil pessoas. “O Plano de Mobilidade vai trazer mais qualidade de vida à população, vai facilitar a integração entre as regiões com mais segurança, menos acidentes, menos poluição, além de ser importante, do ponto de vista econômico e social”, define a diretora do Departamento de Transportes da Semtran, Rosana Matos. Na elaboração do planejamento importantes fatores serão levados em conta, como: acessibilidade universal, desenvolvimento sustentável da cidade nas dimensões socioeconômicas e ambientais, equidade no acesso dos cidadãos ao transporte público coletivo, eficiência, eficácia e efetividade na prestação dos serviços de transporte urbano, entre outros itens. Fonte: Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)


57 |

Diedro_DMPecas_vFinal quinta-feira, 18 de fevereiro de 2021 18:57:15

Escritorio_Contabil_Miranda terça-feira, 16 de novembro de 2021 22:14:31

Esclusividade

MDF BRILHANTE LACCA

Espacao_Marceneiro_vFinal terça-feira, 16 de novembro de 2021 20:54:27

MELAMINA


| 58

PARCERIA

Senadora Boliviana visita Rondônia com objetivo de avançar as tratativas de integração comercial

N

a segunda quinzena do mês de outubro do corrente ano, a senadora boliviana Corina Ferreira Dominguez, a parlamentar mais jovem do Senado do Departamento do Norte da Bolívia e líder da bancada do maior partido opositor na atual conjuntura política boliviana, esteve visitando o estado de Rondônia com objetivo de avançar nas tratativas sobre a integração comercial entre o seu país Bolívia e o Brasil. Na oportunidade, a Senadora Boliviana participou de uma audiência pública na Assembleia Legislativa de Rondônia onde se discutiu a implantação do alfandegamento e a instalação de balsa para travessia do Rio Guaporé, em Costa Marques, na fronteira com Puerto Ustarez, no Departamento do Beni, na Bolívia. “Embora essas tratativas sejam de muito tempo, pouco avançou, infelizmente. Queremos que haja efetividade, continuidade nos avanços, pois muito se fala, muito se promete e não vemos o sonho virar realidade”, disse a senadora durante a audiência. Corina Ferreira Dominguez, em entrevista exclusiva para nossa revista, revela

ainda a existência de algumas pendencias entre o Brasil e a Bolívia estabelecidos desde o Tratado de Petropolís firmado em novembro de 1903, como é o caso da construção da ponte que liga Guajará-Mirim a Bolívia e a ponte no Rio Abunã entre o Acre e a Bolívia. “Ambos os projetos, se implementados, fortaleceria a integração comercial, social e cultural entre os países”, comenta a parlamentar. “Infelizmente a relação comercial entre o Brasil e a Bolívia já não funciona há muito tempo, principalmente por conta do segmento político. Na atual conjuntura, onde o presidente boliviano é do partido socialista, corrente política oposta do presidente do Brasil, a situação do cumprimento da agende binacional fica um pouco prejudicada, mas vamos trabalhar para estreitarmos esta relação que trará benefícios para ambos os países”, disse Corina. É perceptível a relação e o compartilhamento de produtos e trocas culturais entre os países, exemplo disso é a região


59 | de Guajará-Mirim, onde há uma movimentação volumosa de bolivianos e brasileiros importando e exportando produtos, assim como, na região do Acre, onde a economia é desenvolvida pelas demandas comercias de ambos os países. Com a construção da ponte, o Brasil ampliará sua exportação para o oceano pacífico, com um custo benefício significativo, já que o acesso seria muito mais rápido, distância e tempo. Para a Bolívia, a saída para o oceano atlântico é uma alternativa importante, pois estreitamos nossa relação comercial com demais países daquela região, mas também exportaríamos o sal de qualidade com menor custo, já que Rondônia é um estado que desenvolveu bastante no segmento da agropecuária, assim como, Ureia, o cloreto de potássio, o gás natural. Por outro lado, temos a necessidade de produzir energia, para isso precisamos conhecer as hidrelétricas, o funcionamento, a tecnologia, pois temos rios volumosos que

atendem esta demanda, temos que conhecer a agropecuária e a piscicultura, entre outros. Outro ponto importante entre esta integração entre Brasil e Bolívia é quanto à quantidade de áreas/território que não estão sendo utilizados na Bolívia. Neste caso, os empresários brasileiros que tiverem interesse em produzir em nossas terras garantirá emprego aos bolivianos e ampliará sua produção. Para finalizar, Corina Ferreira Dominguez, comentou sobre a segurança nas fronteiras de ambos os países. “É preciso ter uma atenção mais efetiva de ambos os países neste segmento, infelizmente o narcotráfico tem se fortalecido, e com a junção das organizações criminosas brasileiras, o reflexo social é muito negativo para a sociedade tanto brasileira quanto boliviana. Temos uma fronteira extensa entre os dois países e precisamos ser mais enérgicos neste segmento”, finaliza a Senadora. Fonte: redação plantaopolicialro


| 60

PESQUISA

Mandioca é alternativa para alimentação animal no período seco

A

mandioca (Manihot esculenta Crantz) é uma planta nativa do continente americano, mais precisamente no Brasil. Esta cultura foi domesticada a cerca de 9000 anos. Estudos genéticos e arqueológicos indicam que isso ocorreu na região do alto rio madeira, no atual estado de Rondônia. Esta hipótese foi comprovada em estudo de diversidade genética feito por Alessandro Alves Pereira em tese de doutorado pela ESALQ-USP e os resultados foram publicados nos Annals of Botany, Volume 121,14 March 2018. O maior produtor mundial da mandioca é a Nigéria que produziu 57,13 milhões de t. seguido por Tailândia, Indonésia e Brasil sendo quarto maior produtor com 21,08 milhões de toneladas. A importância da mandioca no Brasil deve-se a sua ampla adaptação às diferentes condições de clima e solo e ao seu potencial de produção. A raiz é largamente utilizada como fonte de carboidratos, principalmente, na alimentação humana, sob as formas “in natura” ou de farinhas. Em menor escala, as raízes são utilizadas na alimentação animal e na indústria como amidos modificados. O uso da parte aérea da mandioca como fonte de

proteína vegetal na alimentação animal ainda é insignificante. Na Amazônia, a mandioca é uma das culturas mais tradicionais, constituindo-se na alimentação básica de suas populações locais. Sua exploração é realizada por produtores familiares, sendo base desse tipo de agricultura em diferentes formas, de cultivo e em consórcio com outras espécies. Em Rondônia a mandioca é considerada a terceira cultura com 29 mil hectares de área plantada com uma produção média de 15,2t./há. O Para é o maior produtor entre os estados com 22,55% seguido por Paraná (14,79%) e Bahia (10,09%). A parte aérea da mandioca corresponde a toda porção da planta acima do solo. No entanto para a alimentação animal, considera-se como aproveitável o terço superior, mais enfolhado e, consequentemente, mais rico sob o ponto de vista nutricional. No manejo da mandioca para a produção de forragem, a variedade a altura e a frequência da poda são os fatores que mais afetam a produtividade e a composição química da parte aérea, os quais refletem diretamente na produção de raízes.


61 | Estudos conduzidos na Embrapa de Rondônia em Porto Velho, Ouro Preto e Presidente Médice, avaliando-se o efeito da época de colheita concluíram que cortes aos 12 e 16 meses apresentaram maiores rendimentos de fenos com maior teor proteico e sobressaíram como melhores as cultivares Engana Ladrão e Guaxupé, colhidas aos 12 meses e, Engana Ladrão, Guaxupé, Iracema e IAC 1418 aos 16 meses após o plantio. Estudos realizados pela Embrapa Rondônia demonstraram um rendimentos de raízes entre 20 e 25 t/ha/ano. Estes valores são muitas vezes superiores ao rendimento de culturas como milho, arroz e outros cereais adaptados às regiões tropicais. A raiz é largamente utilizada como fonte de carboidratos, principalmente na alimentação humana, sob as formas in natura ou farinhas. Em menor escala, as raízes são utilizadas na alimentação animal e na indústria como amidos modificados. A raiz é da mandioca é muito palatável e pode ser administrada crua aos animais.

Uma das alternativas para a conservação da parte aérea e raízes de mandioca para os animais é através da ensilagem. Nessa forma de conservação por vários meses o alimento sofre processos de fermentação podendo ser retirada aos poucos para o consumo dos animais sendo comparada ao milho como fonte de energia em rações. A parte aérea da mandioca (ramas mais folhas) possui alto valor nutritivo, podendo conter até 16% de proteína bruta e um teor relativamente baixo de fibra, quando comparado com as forrageiras tropicais. Para aproveitar melhor as folhas da mandioca que possuem maior valor nutritivo, a Embrapa recomenda utilizar apenas o terço final da planta para alimentação animal, deixando a parte mais grossa e lenhosa para multiplicação. Fonte: Ricardo Gomes de Araújo Pereira; Francisco das Chagas Leonidas e Rogério Sebastião Correa da Costa (Pesquisadores da EMBRAPA RONDONIA) com adaptação da redação plantaopolicialro

AGROPECUÁRIA SEMEARI Av. Cap. Sílvio, 1986 Vista Alegre, Ariquemes - RO Telefone: (69) 3536-2980

Semeari sexta-feira, 26 de novembro de 2021 23:19:11


INVESTIGAÇÃO

| 62

Polícia Civil prende suspeito de Tráfico de drogas com munições e arma de fogo

A

Polícia Civil do Estado de Rondônia, por intermédio do Departamento de Narcóticos (DENARC) prendeu uma pessoa suspeito de comercializar entorpecentes. No local, também foi localizada uma pistola cal 9mm, munições de cal 32 e cal .40. As investigações apontaram indícios de que a pessoa presa seria o autor do furto promovido na transportadora em Porto Velho, onde várias armas foram levadas. Diante das informações a autoridade policial representou pelo mandado de busca na residência do suspeito.

Durante a busca, os policiais do Departamento de Narcóticos encontraram uma pistola cal 9mm, que tudo indica ser do acervo da transportadora furtada, no local também foi encontrado munições de cal 32 e cal .40 e uma porção pequena de maconha. Ao longo da diligência, um segundo investigado também foi detido. Os policiais encontraram em sua residência uma grande quantidade em dinheiro e um pacote grande com resquícios de maconha. Fonte: Assessoria com edição da redação plantaopolicialro

Av. Capitão Silvio n° 3912, Ariquemes - RO Telefone: (69) 3536-4474


Novo

Horizonte DEPÓSITO DE MADEIRA

De Madeira a gente entende...

100 95

Madeiras para sua construção, madeiras em geral, caixilhos, madeirites. forro de PVC, Portas, Janelas, etc...

75

25 5 0

Rua Petrolina, 10525 Bairro: Mariana Porto Velho - RO (69) 9 9260 2551


| 64

RES FURTIVA

Polícia Civil prende 10 suspeitos por furto de armas em transportadoras

A

Polícia Civil do Estado de Rondônia, por intermédio da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio, deflagrou a operação “Proditio”. A ação policial prendeu 10 suspeitos pela prática dos furtos ocorridos na sede das empresas LATAM CARGO e TRANSPORTADORA ATLAS, no início do mês de setembro/202, oportunidade em que recuperou a “res furtiva”. De acordo com informações policiais, apesar da complexidade da investigação, ao longo do trabalho foram realizadas seis prisões em flagrantes e seis armas foram apreendidas pertencentes às empresas citadas. Diante das diligências realizadas foi

promovida operação “Proditio”, onde foi dado cumprimento a 22 medidas cautelares, entre prisões e buscas. Alguns armamentos foram recuperadas durante o curso da operação. O nome “PRODITIO”, de origem grega, faz alusão à palavra traição, tendo em vista que no curso das investigações constatou-se que toda a empreitada criminosa teve sua gênese baseada em informações privilegiadas repassadas por um dos funcionários que prestava serviço para ambas às empresas. Fonte: Assessoria com edição da redação plantãopolicialro.


Disk Entrega: (69) 3461-1053

VENDEMOS Água, Aguardente, Amargo, Aperitivo, Bitter, Cerveja, Champanhe, Conhaque, Espumante, Energético, Carvão, Gelo, Cigarros, Churrasquinho nos fins de semana, Fazemos Festas, Aniversários, Casamentos, etc...

Av. Duque de Caxias, 735 – B. Liberdade - Ouro Preto do Oeste/RO.

Distribuidora_Pinquim_vFinal quinta-feira, 2 de dezembro de 2021 21:56:24

R. Londrina, 1683 - Apoio BR-421, Ariquemes - RO Telefone: (69) 3535-3556

Madereira_SaoMarcos quinta-feira, 2 de dezembro de 2021 21:18:36

SALATIEL SERVIÇOS E MATERIAIS ELÉTRICOS Av. Maceió, 5240 - Centro, Rolim de Moura - RO Telefone: (69) 3442-7533


| 66

HOMICÍDIO

Polícia Civil deflagra operação “Corta Giro” no Orgulho do Madeira

A

Polícia Civil do Estado de Rondônia, por intermédio da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida (DECCV), popularmente conhecida como Delegacia de Homicídios, deflagrou a operação “Corta Giro”. A ação policial foi realizada com objetivo de prender o acusado pelo o homicídio registrado no dia 14/10/2021. O crime ocorreu em frente a uma casa noturna, no bairro Eletronorte, na zona Sul do município de Porto Velho. A vítima foi executada após uma discussão por causa do barulho da descarga de uma motocicleta. As investigações presididas pela delegada Leisaloma Carvalho, revelam que o autor do crime ficou incomodado com o

barulho da descarga de uma motocicleta e por isso praticou o homicídio. Diante das informações obtidas durante a investigação, a autoridade policial representou pelo mandado de prisão contra o suspeito, sendo deferido pela justiça. O nome da operação refere-se a manobra feita pela vítima em sua motocicleta denominada “corta gira”, acelerando a motocicleta com a embreagem engatada até cortar o giro do motor, ocasionando um barulho alto, fato que incomodou o suspeito, sendo este o motivo do crime. Fonte: Assessoria com edição da redação plantaopolicialro


67 |

“SIMBIOSE”

Polícia Civil cumpre mandados durante operação em Ji-Paraná A Polícia Civil do Estado de Rondônia, por intermédio da Delegacia Regional de Ji-Paraná, deflagrou ação ostensiva para o cumprimento de diversas ordens judiciais, durante a operação denominada “SIMBIOSE”. Ao todo, foram cumpridos 62 ordens judiciais de medidas cautelares, em desfavor de 25 (vinte e cinco) pessoas investigadas, nos estados de Rondônia, Pará e Rio de Janeiro. As ordens foram proferidas por um colegiado de três magistrados do Tribunal de Justiça de Rondônia, sendo 26 ordens de busca e apreensão, 20 ordens de sequestro de bens, 09 ordens de prisão temporária, 03 ordens de prisão domiciliar, e 04 ordens de medidas de monitoramento por tornozeleira. A ação visa produzir prova e resguardar a investigação que tramita na Delegacia

Regional de Ji-Paraná, acerca de uma organização criminosa cujos diversos núcleos que a integram contam com advogado, policiais penais e presos de uma grande facção criminosa, e que se destina ao tráfico de drogas e suporte logístico para internos das unidades prisionais de Ji-Paraná. A ação contou com a participação de 100 (cem) policiais civis do estado de Rondônia e ainda com o apoio do Núcleo de Operações Aéreas (NOA) da SESDEC, de uma equipe da Coordenadoria de Recursos Especiais da Polícia Civil (CORE/PCRO), da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, por meio da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC) e ainda da Polícia Civil do Estado do Pará. Fonte: Assessoria com edição da redação plantaopolicialro


| 68

Tome posse de ser excelente A

inda estamos assustados com toda a pandemia que nos surpreendeu de forma avassaladora. Parece que os filmes de ficção saíram das telas diretamente para nossas vidas. Lamentável e ainda preocupante. De toda sorte, a vida segue e devemos valorizá-la de forma a fazer valer a pena cada dia mesmo que haja problemas e desafios a vencer.

Tomar posse do que nos pertence é nosso direito. Tomar posse de ser excelente! Não admitir nada menos que o melhor. Nascemos para brilhar, ser felizes e deixar um legado que possa se perpetuar para toda a eternidade como algo positivo e valioso.

Precisamos considerar que somos sobreviventes e que nos foi dada mais uma oportunidade. Nascemos de novo e podemos correr atrás dos sonhos que negligenciamos, das oportunidades que deixamos para trás por absoluta falta de entusiasmo e fé. O final de ano já bate a nossa porta e renovamos as promessas, traçamos objetivos e metas que devemos abraçar no decorrer da jornada. Precisamos de uma disciplina férrea para não abandonar nossos planos. Uma boa pergunta que devemos fazer a nós mesmos é a seguinte: O que digo que vou fazer que vá fazer mesmo?

Vamos seguir em frente para que 2022 seja o início de um novo início. O chamamento da vida nos alerta para fugirmos da mediocridade, de sermos comuns. Há um mundo de oportunidades esperando para virar a chave, e seguir em frente de assertivamente.

Parabéns! Você está vivo(a). Adm. Antonio Wilson Gestor e Coach Executivo


LR FRIGORIFICO

Estrada Linha 02, Gleba 02, Lote 75, Km 01, S/N Setor Industrial – Buritis/RO Telefone: (69) 3238-3307 / (69) 8426-2219

LR_Frigorifico

RR Máquinas

quinta-feira, 2 de dezembro de 2021 23:08:04

BR 364 km 516, 3873 - Industrial, Ariquemes - RO Telefone: (69) 3536-3189

RR_Maquinas_vFinal quinta-feira, 2 de dezembro de 2021 22:46:23

DEIREIRA A M

BB

ARIQUEMES

Av. Artur Mangabeira, 278 Mal. Rondon Ariquemes - RO Telefone: (69) 3535-4085


100 95 75

25 5

Telefone: (69) 99201-2209

0

Jefrios

Inviolavel_vFinal

quinta-feira, 2 de dezembro de 2021 22:55:32

terça-feira, 21 de dezembro de 2021 19:11:03

99357-6582

Tubos, Conexões e Ferragens em Geral

69 99357-6582

Facilitamos suas Compras em até

10 vezes


N

esta hora de alegria, de paz e amor, nosso site e revista agradece a todos os nossos patrocinadores e assíduos telespectadores, que ao longo do ano nos ajudaram a evoluir e confiaram no nosso profissionalismo e competência. Feliz Natal e um Bom

Ano Novo!

Desejamos que nos lares de cada um de vocês, existam alimentos e alegrias para noites agradáveis em família. Aproveitem cada segundo desta época ao lado de quem mais amam! Abram muitos presentes neste Natal, celebrem com os amigos e familiares próximos e entrem com o pé direito no novo ano que chega em breve. Divirtam-se e lembrem-se que estamos sempre no mesmo lugar para tudo que precisarem e que no próximo ano vindouro continuaremos levando informação de qualidade a todos. São os votos de Sebastião Walter Santana diretor executivo e toda equipe do Plantão Policial.


BR 364, Km 42 Rua Francisco Soltovisk Vista Alegre do Abunã CEP: 76.486-000 E-mail: mad.comodoro@hotmail.com Telefones: 69 3251-1856 69 9.9953-0703