Page 76

Relutantemente, ele se aproximou da borda, mas permaneceu atrás de mim, falando no meu cabelo para ser ouvido acima do vento. Sobre o ombro esquerdo, ele apontou na direção do rio. —Eu tenho um apartamento-estúdio na sexta rua, perto de Saint-Germain-des-Prés. Na verdade, ele pertence a minha mãe, mas sou o único que fica lá. —E onde ela está? Na vinha? —Eu estava curiosa sobre sua família, mas principalmente estava gostando de tê-lo tão perto atrás de mim. —Não, ela está visitando amigos em Nice agora. Está com frio? Eu olhei para trás para vê-lo olhando para meu braço, onde arrepios tinham coberto minha pele. —Um pouco. Está frio aqui. —Quer seu suéter? —Antes que eu pudesse responder, ele puxou o tecido da minha cintura e segurou-o para que eu deslizasse meus braços para dentro. —Obrigada. Gostaria de ver seu apartamento em algum momento. —Ele ficou em silêncio e imóvel por um momento, e eu me perguntei se a afirmação era muito sugestiva. —Quero dizer, se você tiver tempo. Nada demais. Estou curiosa sobre apartamentos. Tenho que encontrar um novo quando eu voltar, e... —Mia, você gostaria de jantar comigo esta noite? Ele quer jantar comigo! Até meus dedos do pé formigaram. E como era fofa a expressão ansiosa em seu rosto, como se ele estivesse com medo que eu dissesse não? —Parece bom. Sorrindo, olhei para a cidade novamente e pensei o quanto tinha sorte de ter escolhido entrar no bar na noite passada em vez de ir para casa. Virei para ele, um sorriso impessoal no meu rosto. —Estou realmente feliz por ter ido ao The Beaver 3 ontem à noite. Ele riu. —Você sabe como isso soa ruim, certo?

3

Trocadilho com beaver que é castor, mas também é gíria para vagina.

Profile for Raquel Gois

01 frenched série frenched 01 melanie harlow  

01 frenched série frenched 01 melanie harlow  

Advertisement