Page 67

—Não diga mais nada. —O vinho estava fresco em meus lábios, e deixei que ele permanecesse na minha boca alguns segundos antes de engolir. —Humm. Delicioso. Gostaria de saber melhor como descrevê-lo. Suave? Delicado? —Eu tomei outro gole. —Deus, é tão bom. Desculpe, eu não tenho palavras melhores. —Não se desculpe. Fico feliz que você goste. O garçom trouxe nossas saladas e Lucas colocou sua taça ao lado de seu garfo, mas eu não estava pronta para me separar da minha ainda. —Então me diga algo sobre este vinho. —Bem, eu não conheço tanto quanto meus irmãos, e não me importo muito com o vinho, mas a primeira coisa que qualquer especialista lhe dirá é que este é o vinho errado para essas saladas. —Quem se preocupa com isso? Eu estou com você, nenhuma regra. —Depois de mais um gole, eu o rodei na taça. —Mas, o que há sobre esse vinho que você pode me ensinar? —Bem, este vinho é um Châteauneuf-du-Pape, que pode ter até treze variedades diferentes, mas não me peça para nomear todas. —Que tal apenas uma? Ele pensou por um segundo. —Grenache. Eu assenti. —Bom o bastante. Enquanto comíamos nossas saladas terminamos a garrafa de vinho, Lucas e eu conversamos facilmente sobre o vinho, nossas famílias e nossa infância. Sua mãe era uma atriz de cinema. —Mas ela só atuou por talvez cinco, seis anos antes de sair para se casar com um Conde. —Um conde? sério? —Sério. Nome antigo, dinheiro antigo. É daí que a vinha vem. Ela teve dois filhos com ele antes dele admitir que preferia os homens.

Profile for Raquel Gois

01 frenched série frenched 01 melanie harlow  

01 frenched série frenched 01 melanie harlow  

Advertisement