Page 158

Capítulo 15 Depois de um café da manhã com frutas e crepes, que Lucas cozinhou, voltei ao hotel para arrumar uma mala para a viagem a Vaucluse. Eu convenci Lucas que poderia ir sozinha pelo Metrô, e mesmo tendo que estudar o mapa por vários minutos, fiquei bastante satisfeita comigo mesma quando saí na rua da estação Franklin D. Roosevelt. E nem senti nenhuma vergonha por entrar no hotel com uma roupa que eu obviamente estava na noite passada. Meus saltos quase não tocavam o chão enquanto eu flutuava pelo lobby, cantarolando uma melodia. Fazia apenas cerca de doze horas desde que estive lá, mas parecia muito mais tempo. E meu quarto estava tão espaçoso e bonito como sempre, mas não parecia tão acolhedor ou encantador como o pequeno apartamento de Lucas. A luz de mensagem estava piscando no meu telefone, e eu fiz uma careta, imaginando cinco delas da minha mãe, me aborrecendo por não chamá-la diariamente como disse que faria. Com certeza, as três primeiras mensagens eram dela, listando a ladainha de coisas horríveis que poderiam acontecer a uma jovem que viajava sozinha. Ela exigia que eu ligasse de volta, e que sabia que eu tinha falado com a Coco porque ela também ligou. —Se você teve tempo para ela, você pode demorar cinco minutos e me telefonar também. —Ela cortou. —Eu sou sua mãe. Só estou preocupada com você. —OK, ok. —Resmunguei, tirando os saltos. —Eu vou retornar pra você. A próxima mensagem era de Erin, que também falou com Coco, mas queria apenas ouvir os detalhes de mim. —Eu não posso superar isso, é tão legal! —Ela comemorou. —Eu quero saber tudo, então me ligue quando puder. Te amo! E a última mensagem... era de Tucker.

Profile for Raquel Gois

01 frenched série frenched 01 melanie harlow  

01 frenched série frenched 01 melanie harlow  

Advertisement